Page 154

ATUALMENTE, ELA É A FIGURA MAIS SOFISTICADA DO PAÍS. VESTI-LA É O DESEJO DE MAISONS INTERNACIONAIS. MULHER DO EMPRESÁRIO CARLOS JEREISSATI, ELA SE TRANSFORMA NO RETRATO DA ELEGÂNCIA DURANTE O ANO QUE CELEBRA O CINQUENTENÁRIO DO GRUPO IGUATEMI POR PAULA SANTANA FOTOS ANDRÉ SCHILIRÓ EDIÇÃO DE MODA RAPHAEL MENDONÇA

S

ão Paulo – Atraído pelo nome, o parnasiano Olavo Bilac rabiscou eternos versos no soneto que dizia: “Vive dentro de mim, como num rio… Uma linda mulher, esquiva e rara”. Iara é o nome do poema. Com todo o romantismo que o movimento literário carrega, transportado para o presente, há uma Iara tão bela quanto os versos do século XIX. Ela se chama Iara Maria Resende Coelho Jereissati. Uma mulher especialmente primorosa, cuja beleza desde a adolescência transitou entre nós. Era uma menina que brincava com bonecas, enquanto assistia a sua prima se transformar na Miss Minas Gerais. “Eu achava aquilo um sonho”. E todo o ritual esteve em seu imaginário por algum tempo. Aos dez anos, durante cruzeiro de 40 dias pela Europa com os pais, descobriu que a Miss Colômbia estava a bordo. “De novo, fiquei fascinada. Como poderia ser tão linda”. A ligação com esse universo não findou. Imagine que aos 17 anos, ao desembarcar na Bélgica para uma temporada de estudos, a amiga com quem esteve ao longo do ano tornou-se Miss Francofonia, “e lá estava eu acompanhando todo o processo”. Nesse momento, despertou a vontade, uma vez que a abordagem de agências e produtores era grande. “Eu tinha o perfil. Era alta, magra, já havia modelado no Brasil”. Mas ainda não estava na hora. E Iara voltou para o Brasil.

[GPS_brasilia_edicao_13.indd 154

Em vez de retornar para Luz, a pequena cidade mineira de 15 mil habitantes onde nasceu, rumou para a capital, Belo Horizonte. Passou para Direito na PUC. Enquanto esperava o início do ano letivo, foi convidada para participar de um concurso de beleza. Ela topou. E venceu. “E o engraçado é que você fica viciada com a competição”. Assim teve início sua carreira no universo da beleza, que lhe concedeu o título de Miss Minas Gerais e o segundo lugar no Miss Brasil 2004, cujo o terceiro posto ficou com Grazi Massafera. Iara chegou a representar o País em três concursos internacionais. Mas quiçá o seu destino já estivesse traçado com um dos empresários mais admirados do País, Carlos Jereissati, presidente do Grupo Iguatemi. Durante cerimônia, representando o seu estado, sentaram-se na mesma mesa. O papo fluiu sem que um soubesse quem era o outro. “Desse dia em diante, foram três anos de namoro ininterruptos até a data do casamento”, no Grande Hotel, em Araxá. Maria Clara chegou há cinco anos. “Ele foi muito generoso comigo em querer recomeçar a essa altura da vida. Eu ganhei um presente”, pontua, referindo-se aos anos de diferença entre o casal. “Não tenho dúvida de que ele é a pessoa mais incrível que conheci. Todos os dias, aprendo uma coisa nova com ele. Já no café da manhã, me sinto inebriada. Sou

13/04/16 22:24

Revista GPS Brasília 13  
Revista GPS Brasília 13  
Advertisement