Page 1

MINUTO OPET

dicas dúvidas curiosida curiosidades

linguísticas VOLUME 4


EXPEDIENTE

GRUPO EDUCA EDUCACIONAL OPET ADMINISTRAÇÃO GERAL Rua Nilo Peçanha, 1635 80520-000 Curitiba PR 41 3028.2800 DEPARTAMENTO DE MARKETING Rua Nilo Peçanha, 1635 80520-000 Curitiba PR 41 3021.4848 CENTRAL DE ATENDIMENTO - FUTUROS ALUNOS 41 3028.2828 MINUTO OPET [Volume 4, 2009-2010], é uma publicação do Departamento de Marketing Corporativo. Jornalista responsável: Heidi Motomura (DRT 2651-PR) imprensa@opet.com.br A publicação é meramente informativa. Não tem o objetivo de substituir fontes tradicionais de consulta e orientação. www.opet.com.br ___________________________________________________________________________________

2


ÍNDICE GRUPO OPET À CUSTA OU ÀS CUSTAS A DOMICÍLIOOU EM DOMICÍLIO A NÍVEL OU AO NÍVEL OU A PAR OU AO PAR A PERSISTIREM OU AO PERSISTIREM ABAIXO OU A BAIXO ABREVIATURAS MAIS USADAS ACERCA DE OU A CERCA DE ADEQUA OU ADÉQUA ALGARISMOS ROMANOS ALGUNS NÃO SÃO TODOS ALUGA-SE OU ALUGAM-SE AMBIGUIDADE: ATROPELANDO... ANEXO OU EM ANEXO AO ENCONTRO DE OU DE ENCONTRO A AO INVÉS DE OU EM VEZ DE ASPAS ASSISTIR AO-Á OU ASSISTIR O BASTANTE OU BASTANTES CACOFONIA OU CACÓFATO CALÚNIA & CIA. CERCA DE CERTO OU ERRADO CHEGADO OU CHEGO CHEGOU A OU CHEGOU EM CIÚME

7 8 9 10 11 12 34 13 12 14 15 16 93 17 19 9 20 21 22 23 65 24 85 25 94 32 33

___________________________________________________________________________________

3


CONFIANÇA DE OU EM CONSERTO OU CONCERTO CORRER ATRÁS DO PREJUÍZO CRASE CROQUI OU CROQUIS DA-DO OU DE A-O DAR A LUZ A OU DAR À LUZ DATAS E DÉCADAS DENTE DE COELHO É NECESSÁRIO, É PRECISO, É PROIBIDO EM PORTUGUÊS É MELHOR E-MAIL DE 15 KG EMBAIXADORA OU EMBAIXATRIZ EMPATAR POR OU EMPATAR EM ESTA, ESSA, ISTO, ISSO, AQUELE... ESTADA OU ESTADIA ETC. EXISTE OU EXISTEM FAZ OU FAZEM GRAMA OU GRAMA GRAVIDEZ OU GRAVIDEZES HÁ OU A HAVER HIPÁLAGE HORÁRIO – ARTIGO ANTES IMPLICAR OU IMPLICAR EM JÁ É OU JÁ SÃO

50 34 77 35 76 37 43 38 39 40 41 42 43 53 44 80 46 51 47 48 20 49 51 52 70 75 19

___________________________________________________________________________________

4


JUNTO AO OU NO MANDATO OU MANDADO MAU OU MAL MEDICAMENTO [S] MEIO CANSADO OU MEIA CANSADA MEIO-DIA E MEIO OU MEIO-DIA E MEIA MENOS OU MENAS MIM OU EU MUSSARELA OU MUÇARELA NUMERAIS OBEDECER AO OU OBEDECER O ONDE OU AONDE OXÍMORO PALÍNDROMO PEGO OU PEGADO PENALIZAR OU PUNIR PERCENTAGEM, HORAS E MOEDAS PERDA OU PERCA PERDOAR A OU PERDOAR AO PLEONASMO PLURAL QUE NÃO É PLURAL POR QUE, POR QUÊ OU PORQUE PRA OU PARA PRAZEROSA OU PRAZEIROSA [p] PREFEITURA PRESO OU PRENDIDO QUALQUER OU NENHUM

53 14 54 54 55 56 57 58 59 60 62 63 39 64 65 66 67 73 62 68 70 71 22 73 42 56 74

___________________________________________________________________________________

5


QUASE TUDO NO PLURAL QUITES OU QUITE REDAÇÃO: DICAS BÁSICAS REPETIR DE NOVO RESTRITO OU RESTRINGIDO RISCO DE VIDA OU RISCO DE MORTE SE NÃO FOR PURO, TROQUE SENÃO OU SE NÃO SENTAR-SE NA OU SENTAR-SE À SESSÃO OU SEÇÃO SIC SIGLAS SIGLAS DE CARROS SIGLAS DE CARROS: CROSSOVER E SUV TACHADO OU TAXADO TAMPOUCO OU TÃO POUCO TELEVISÃO EM OU A CORES TRATA-SE, PRECISA-SE UNIDADES DE MEDIDA USE MAIÚSCULA USE MINÚSCULA VENDE-SE OU VENDEM-SE VERBOS ABUNDANTES VÍRGULA – DUPLO SENTIDO FONTES DE CONSULTA

75 76 10 48 55 77 78 79 80 81 46 82 83 84 85 64 32 74 86 87 90 93 94 95 96

___________________________________________________________________________________

6


GRUPO OPET Há mais de 35 anos investimos em qualidade educacional, inovando e oferecendo ensino que é reconhecido nacionalmente. Como resultado desta postura educacional e empresarial, o Grupo Opet conta atualmente com Editora [Sistema de Ensino], Pós-Graduação, Faculdades [Bacharelado, Licenciatura e Tecnologia], Ensino a Distância e Instituto de Educação e Cidadania. Pioneirismo, estímulo ao exercício da cidadania, espírito empreendedor, relacionamento com o mundo dos negócios e aproximação com o mercado de trabalho, são características e diferenciais marcantes da Opet. Por meio de parcerias e convênios com empresas, entidades classistas e instituições públicas, além de estágios, seminários, fóruns, congressos, feiras, workshops e agências experimentais dos cursos, o aprendizado mescla teoria e prática, capacitando o aluno para exercer na plenitude o seu papel social e profissional. ___________________________________________________________________________________

7


À CUSTA OU ÀS CUSTAS Não é por acaso que há tanta confusão. A impressão geral é que é a mesma coisa, singular e plural. Mas são palavras diferentes, uma não tem plural e a outra não tem singular. ERRADO

Ele vive às custas do irmão. CERTO

Ele vive à custa do irmão. Custa: “expensas”, “com recursos de”. Por falar em “expensas”, trata-se de substantivo que apesar do s no final, deve ser usado no singular para que haja concordância gramatical. ERRADO

O réu pagará a custa do processo. CERTO

O réu pagará as custas do processo. Custas: despesas relativas a processo judicial. IMPORTANTE Custa [primeiro caso] só no singular. E custas [segundo caso] só no plural. ___________________________________________________________________________________

8


A DOMICÍLIO OU EM DOMICÍLIO Apesar de consolidada no uso popular, a expressão entrega a domicílio está incorreta. “Domicílio” é o lugar em que se faz a entrega. Portanto, o correto é entrega em domicílio. Mas há quem prefira o estrangeirismo “delivery”...

AO ENCONTRO DE OU DE ENCONTRO A São expressões opostas. Ao encontro de tem sentido positivo, significa “em busca de”, “em direção a”, “para junto de”:

Ele foi ao encontro do sucesso. De encontro a tem sentido negativo, significa “em oposição a”, “para chocar-se com”:

O motorista foi de encontro ao muro.

___________________________________________________________________________________

9


A NÍVEL, AO NÍVEL OU EM NÍVEL ERRADO A nível federal, o governo tomará... CERTO Em nível federal, o governo tomará... Por que? A nível ou ao nível, significa na mesma altura ou dimensão. Ao nível do mar...

Aprovação do presidente volta a nível do primeiro semestre. Em nível deve ser usado para significar “em termos de” ou “no plano de”.

REDAÇÃO: DICAS BÁSICAS QUALIDADES: correção, clareza, concisão e elegância. DEFEITOS: ambiguidade, pleonasmo [redundância], obscuridade, cacofonia e eco [repetição desnecessária de sons, sílabas ou palavras: terminações em -ão; -ade; -mente]. ___________________________________________________________________________________

10


A PAR OU AO PAR ERRADO

Maria estava ao par de tudo. CERTO

Maria estava a par de tudo. Usa-se a par no sentido de estar ciente de algo, bem informado. Emprega-se ao par em relação ao câmbio, indicando equivalência ou igualdade:

As moedas fortes mantêm o câmbio ao par. Nunca se deve dizer que uma pessoa está ao par de alguma coisa.

MEDICAMENTO [S] ERRADO

São 54 tipos de medicamentos. CERTO

São 54 tipos de medicamento. Como “tipos” já está no plural, o que vem em seguida fica no singular: tipos de carro, tipos de roupa. ___________________________________________________________________________________

11


A PERSISTIREM OU AO PERSISTIREM A persistirem os sintomas é condicional [se persistirem]. Ao persistirem os sintomas é temporal [quando persistirem]. Se a dúvida existe, por que não usar “se” ou “quando”? Ah sim, ainda há Persistindo os sintomas [uma oração reduzida de gerúndio]. Havendo implicações legais, como no caso de remédios, é aconselhável consultar a legislação vigente.

ACERCA DE OU A CERCA DE Acerca de é locução prepositiva, equivalente a “sobre”, “a respeito de”: Falei acerca de política. A cerca de indica aproximação: Estava a cerca de 3 km daqui. Há cerca de indica tempo decorrido: Brigamos

há cerca de um mês.

___________________________________________________________________________________

12


ABREVIATURAS MAIS USADAS a/c a.C. al. apto. av. bi cia. d.C. ed. etc. fl. fls. g h Hz id. Kg Km kWh l Ltda. m

aos cuidados de antes de Cristo alameda apartamento avenida bilhão companhia depois de Cristo edição et cetera folha folhas grama hora Hertz idem quilo quilômetro quilowatt-hora litro Limitada metro

m² metro quadrado mi milhão min minuto n. número pág. página págs. páginas pça. praça p. ex. por exemplo prof. professor prof.ª professora p.s. post scriptum r. rua s seguinte [s] S.A. Soc. Anônima seg segundo sp. espécie t tomo Tel. telefone tri trilhão v verso [s] vol. volume w Watt

___________________________________________________________________________________

13


ADEQUA OU ADÉQUA Nenhuma das duas. O verbo adequar é defectivo, não sendo conjugado em todas as pessoas e tempos. Substitua o verbo por ajustar, adaptar, apropriar, harmonizar, aplicar, conforme o caso. Exemplo: ERRADO

A lei não se adequa ao caso. Pedro se adéqua ao ambiente. CERTO

A lei não se aplica ao caso. Pedro se adapta ao ambiente.

MANDATO OU MANDADO A palavra mandato significa incumbência, missão. O mandato do presidente é de 4 anos. Já mandado é uma ordem escrita judicial ou administrativa: mandado de segurança.

___________________________________________________________________________________

14


ALGARISMOS ROMANOS Algarismos romanos são usados para: PAPAS, IMPERADORES, REIS: João Paulo I, Luiz XIV, Bento XVI, Pedro I. SÉCULOS: século XXI, século IV a.C. [“século” em minúsculas e por extenso como regra geral; podendo ser abreviado para “séc.” em tabelas, obras de referência e legendas.] DIVISÕES DAS FORÇAS ARMADAS: II Exército. As subdivisões devem ser grafadas em arábico: 3ª Divisão de Infantaria do II Exército. EVENTOS QUE SE REPETEM PERIODICAMENTE: XII Bienal do Livro. Não se usam romanos em eventos que não sejam periódicos. Por isso o uso por extenso em casos como: Terceiro Reich, Primeira Guerra Mundial, Primeiro Reinado, Segunda Cruzada, Segunda República.

___________________________________________________________________________________

15


ALGUNS NÃO SÃO TODOS 1. Os universitários fazem protestos contra o reitor. 2. Universitários fazem protestos contra o reitor. No primeiro caso o uso de artigo [Os] significa o total dos alunos. No outro caso entende-se que alguns alunos participaram do protesto. 1. Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai são os países do Mercosul. 2. Argentina e Brasil são os países

do Mercosul. [errado] No primeiro caso o uso de artigo [os] significa a totalidade dos países do Mercosul, o que está correto. No outro caso o uso do artigo [os] está incorreto, pois estes dois países são alguns dos integrantes do Mercosul. O correto é:

Argentina e Brasil são países do Mercosul.

___________________________________________________________________________________

16


AMBIGUIDADE: ATROPELANDO A GRAMÁTICA [1] AVISO AOS ASSOCIADOS Para todos os que tenham filhos e não sabem, temos na Associação uma área especial para crianças. [Não sabem que têm filhos ou desconhecem que há uma área especial para crianças?]

Para clientes ligados em alta tensão, como as indústrias, o aumento será de 5%. [Clientes ligados em alta tensão ou os que consomem energia de alta tensão?]

Comunidade recebeu revista com palavrão. [A revista tem palavrão ou a comunidade xingou a revista?]

Estrangeiros pedem emprego para colegas brasileiros. [Use para, se o emprego for para os brasileiros; a, se for para eles, os estrangeiros.]

___________________________________________________________________________________

17


AMBIGUIDADE: ATROPELANDO A GRAMÁTICA [2] O corpo da vítima será exumado pela segunda vez nesta semana. [Pela segunda vez nesta semana ou desde que foi iniciado o inquérito?]

Carlos contou-me que Maria desapareceu com seus documentos. [De quem são os documentos, de Carlos ou de Maria?]

Henrique foi ao baile de Carnaval, onde comeu peru fantasiado de marinheiro. [Quem estava fantasiado de marinheiro, Henrique ou o peru?]

Encontrei Joana correndo no parque. [Quem estava correndo no parque, eu ou Joana?]

Exigi o caderno de Pedro. [De quem é o caderno?]

___________________________________________________________________________________

18


ANEXO OU EM ANEXO Anexo é adjetivo que deve concordar com o substantivo a que se refere. Portanto, vá direto ao ponto, não complique: certidões anexas, relatórios anexos, documentos anexos, ou seja, que foram anexadas ou anexados. Lembre-se que anexo tem o sentido de junto, estamos juntando documentos. Já em anexo poderia muito bem passar a idéia de que estamos enviando em outro compartimento, separado. O que não faz sentido.

JÁ É OU JÁ SÃO O verbo ser concorda com hora [s] ou outros indicadores de tempo. ERRADO: Já é 9 horas. CERTO: Já são 9 horas. ERRADO: Agora são meio-dia. CERTO: Agora é meio-dia.

___________________________________________________________________________________

19


AO INVÉS DE OU EM VEZ DE Ao invés de significa “ao contrário de” e em vez de significa “em lugar de”.

Ao invés de economizar, gastou. [economizar é o contrário de gastar]

Subiu, ao invés de descer. [subir é o contrário de descer]

Em vez de ir ao cinema, foi ao teatro. [cinema não é o contrário de teatro]

Bebeu cerveja em vez de vinho. [cerveja não é o contrário de vinho]

A expressão em vez de é mais versátil e pode ser utilizada nos dois casos.

GRAVIDEZ OU GRAVIDEZES Sim, o plural de gravidez é gravidezes. Mas se achar estranho, use gestações ou gravidez múltipla. Ou reestruture a frase:

Maria teve gravidez duas vezes. Maria teve duas gestações. ___________________________________________________________________________________

20


ASPAS EM RELAÇÃO À PONTUAÇÃO FINAL Se as aspas abrangem todo o período, as aspas de fechamento vêm após a pontuação final. Inclusive quando o período vier após dois-pontos ou for interrompido. Exemplo:

“Quem casa quer casa.” José disse: “Quem casa quer casa.” Se as aspas abrangem apenas parte do período, as aspas de fechamento vêm antes da pontuação final. Inclusive quando o período vier após dois-pontos ou for interrompido. Exemplo:

Quem casa, disse José, “quer casa”. José disse: Quem casa “quer casa”. EM TEXTOS LITERÁRIOS Usam-se aspas para indicar pensamento, citações, gírias, expressões irônicas etc., em contraste com os travessões, usados para falas.

___________________________________________________________________________________

21


ASSISTIR AO-Á OU ASSISTIR O O verbo assistir, quando utilizado no sentido de “presenciar”, exige a preposição “a”.

Vou assistir ao jogo. João vai assistir à missa. Eles assistiram ao teatro. Outros verbos na mesma situação: responder, visar, aspirar, pagar, suceder.

Eu respondi à pergunta. Ele visava ao cargo. Aspirava à alta corte de justiça. Pedro pagou ao José. Sucedeu ao tio.

PRA OU PARA Pra [sem acento], se desejar designar para ou para a, no caso de frases populares: Pra chuchu. Pra burro. Nos demais casos, use para.

___________________________________________________________________________________

22


BASTANTE OU BASTANTES O vocábulo BASTANTE pode ser adjetivo, pronome indefinido, advérbio ou substantivo. A diferença está no emprego e na flexão. Será variável se admitir singular e plural. ADJETIVO - VARIÁVEL

Significa aquilo que basta; que satisfaz; suficiente.

Já há prova bastante para acusá-lo. Já há provas bastantes para acusá-lo. PRONOME INDEFINIDO - VARIÁVEL

Tem o significado de muito, numeroso, copioso.

Já fiz isso bastantes vezes. O dia está com bastante sol. COMO ADVÉRBIO - INVARIÁVEL

Quando modificar adjetivo, verbo ou outro advérbio com o sentido de muito.

Ela é bastante inteligente. COMO SUBSTANTIVO - INVARIÁVEL Quando for antecedido de artigo.

Não trabalhei o bastante hoje. ___________________________________________________________________________________

23


CALÚNIA & CIA. Calúnia, Difamação e Injúria são crimes contra a honra. CALÚNIA Atribuir à outra pessoa, falsamente, a prática de ato definido como crime. Ex.: acusar alguém de um furto que não cometeu. DIFAMAÇÃO Atribuir à outra pessoa, falsamente ou não, um fato ofensivo à reputação que não seja tipificado como crime. Ex.: divulgar que fulano vai trabalhar embriagado, com o intuito deliberado de ofender a reputação. INJÚRIA Atribuir à outra pessoa qualidade negativa que ofenda a dignidade (moral, física ou intelectual), mesmo que isto não venha a público. Ex.: chamar alguém de imbecil ou vagabundo.

___________________________________________________________________________________

24


CERTO OU ERRADO [1] ERRADO

Ele lutou mas não foi suficiente. CERTO

Ele lutou, mas não foi suficiente. Quando "mas" equivale a "porém", "contudo", "todavia", a vírgula antes dele é obrigatória. Só não há vírgula quando o "mas" soma elementos de mesma função, como núcleos do sujeito. Exemplo:

Não só ele mas também o pai foram socorridos. ERRADO

Um dos jogadores que menos recebeu aplausos foi o goleiro. CERTO

Um dos jogadores que menos receberam aplausos foi o goleiro. Com "um dos que", o verbo fica no plural. Veja a frase redigida de outra forma: Entre os jogadores que menos receberam aplausos, o goleiro foi um.

___________________________________________________________________________________

25


CERTO OU ERRADO [2] ERRADO

Isso explica porque a principal reclamação é o boleto mensal. CERTO

Isso explica por que a principal reclamação é o boleto mensal. Sempre que puder ser substituído por "por qual razão", por que é escrito separado. ERRADO

Assinou contrato de R$ 1,6 milhões. CERTO

Assinou contrato de R$ 1,6 milhão. É bem possível que as “casas” depois da vírgula dêem a impressão de plural. Acontece que, plural, somente a partir de 2. ERRADO

Como foi dito anteriormente... CERTO

Como foi dito... Se foi dito, é passado, só pode ser “anteriormente”.

___________________________________________________________________________________

26


CERTO OU ERRADO [3] ERRADO

A decisão agradou os alunos. CERTO

A decisão agradou aos alunos. Agradar [assim como desagradar], quando significa "ser agradável" ou "satisfazer", exige preposição. Sem a preposição [a], esse verbo passa a ser sinônimo de “afagar”, "acarinhar". ERRADO

A cidade tem muitos atrativos, como por exemplo, gastronomia e parques. CERTO

A cidade tem muitos atrativos, como gastronomia e parques. A cidade tem muitos atrativos; por exemplo gastronomia e parques. “Como" e "por exemplo", em frases como estas, têm o mesmo significado. Use um ou outro, os dois é redundância, pleonasmo. ___________________________________________________________________________________

27


CERTO OU ERRADO [4] ERRADO

O assunto seria decidido esta semana, mas a reunião foi cancelada. CERTO

O assunto seria decidido nesta semana, mas a reunião foi cancelada. Trata-se de locução adverbial que exige preposição antes: em + esta = nesta ERRADO Das milhares de cartas enviadas, a metade não

chegou ao destino. CERTO Dos milhares de cartas enviadas, a metade não

chegou ao destino. O artigo que vem antes de "milhares" deve concordar com eles, não com as "cartas". Estranho? Mas você nunca estranhou “das centenas de homens”! Outros exemplos: os milhares de mulheres; os milhões de pessoas. Milhar é substantivo masculino.

___________________________________________________________________________________

28


CERTO OU ERRADO [5] ERRADO

O espetáculo está previsto para estrear na próxima semana. CERTO A estréia do espetáculo está prevista

para a próxima semana. Nenhum espetáculo está "previsto para estrear"; sua estréia é que está prevista para a data tal. ERRADO

A instituição atua em todo país. CERTO

A instituição atua em todo o país. A frase quer dizer que a instituição atua no país inteiro. Assim, o artigo depois de todo, toda, todos, todas é obrigatório. Sem o artigo, todo passa a ser sinônimo de "qualquer", como na frase "todo homem é mortal.

___________________________________________________________________________________

29


CERTO OU ERRADO [6] ERRADO

Vou consigo até o bosque. CERTO

Vou com você até o bosque. Consigo tem valor reflexivo. Exemplo: “Pensou consigo mesmo”. Por isso, não deve substituir com você, com o senhor. ERRADO

Pedro estava afim de trabalhar. CERTO

Pedro estava a fim de trabalhar. A fim de significa finalidade, objetivo. Afim é adjetivo [com singular e plural] e tem o sentido de “relacionado, próximo, semelhante ou parente por afinidade”. Exemplo: O português e o espanhol são línguas afins. O cunhado é afim da cunhada. [tem afinidade e não no sentido de “estar a fim da cunhada”]

___________________________________________________________________________________

30


CERTO OU ERRADO [7] ERRADO

O termômetro marcava zero graus. CERTO

O termômetro marcava zero grau. Zero é sempre singular: Zero grau, zero hora. ERRADO

Ele adora champanhe francesa. CERTO

Ele adora champanhe francês. Champanhe ou champanha é uma palavra masculina. É um vinho espumante. CERTO OU ERRADO [depende do sentido]

Ele é um profissional à-toa. Ele anda à toa na vida. À-toa é uma locução adjetiva e significa “inútil”, ”sem qualificação”. À toa é uma locução adverbial e significa “sem rumo”, “ao acaso”. ___________________________________________________________________________________

31


CHEGOU A OU CHEGOU EM Os verbos de movimento pedem “a” e não “em”.

Pedro chegou a São Paulo. João chegou à casa do amigo. Se for a própria casa, o correto é:

João chegou em casa.

TELEVISÃO EM CORES OU TELEVISÃO A CORES Você falaria televisão “a preto e branco”? Não falaria! Pois é, analogamente, o correto é televisão em cores. Por falar em TV, ela estreou no Brasil em 1950 na cidade de São Paulo. Foi assistida em 200 televisores espalhados pela cidade. A primeira transmissão “colorida” ocorreu somente em 1972.

___________________________________________________________________________________

32


CIÚME Do latim zelus, “zelo”, significa rivalidade amorosa que leva alguém a duvidar da fidelidade do parceiro. E sem evidência ou motivo procedente, busca provas de traição. Se exagerado, torna-se patológico e pode virar obsessão se o ciumento exige do parceiro atitudes que limitam a liberdade. Potencializando emoções, pode fortalecer o amor ou antecipar a ruptura. Ocorre quando há distorção dos sentimentos de zelo e cuidado para com uma determinada pessoa.

Que vida de inferno é a vida do ciumento! Antes não amar do que amar desse modo. Paolo Mantegazza, antropólogo italiano

De todas as enfermidades que acometem o espírito, o ciúme é aquela a qual tudo serve de alimento e nada serve de remédio. Michel de Montaigne, escritor francês

___________________________________________________________________________________

33


CONSERTO OU CONCERTO Concerto é espetáculo musical; harmonia; acordo:

O maestro brilhou naquele concerto no Teatro Municipal. Conserto é reparo, reforma:

O conserto do sapato ficou caro.

ABAIXO OU A BAIXO Abaixo tem o sentido de lugar menos elevado; na parte inferior; em situação ou posição hierárquica:

Ele está morando abaixo do rio. A inflação ficou abaixo do previsto. A baixo somente é utilizado em oposição a alto, cima:

Desceu o rio de cima a baixo.

___________________________________________________________________________________

34


CRASE [1] Contração da preposição “a” com os artigos definidos “a, as” ou com os pronomes demonstrativos “a, as, aquele, aquela, aquilo”. Casos mais frequentes: SEM CRASE 1 Antes de palavra masculina. Viajou a pé. 2 Medidas de distância. Estava a 100 metros daqui. 3 Antes de verbo. Preço a combinar. 4 Antes de artigos indefinidos [um, uns, uma, umas] e pronomes [esse, esses, essa, essas]. José foi a essa loja. 5 Palavras repetidas. Lado a lado. Face a face. Cara a cara. 6 Quando se volta “de” algum lugar. Vou a Roma. [Volto de Roma] 7 Quando o “a” [singular] estiver diante de uma palavra no plural. Não vou a festas. [Não vou às festas] ___________________________________________________________________________________

35


CRASE [2] COM CRASE 1 Antes de palavras femininas. Ele foi à escola. 2 “Horas” levam crase, exceto se forem precedidas de “para, até etc.”. O ato ocorreu às 11 horas. O ato está marcado para as 16 horas. 3 Locuções adverbiais. Às vezes; à noite; à tarde. 4 Na expressão “a moda de”, ainda que a palavra “moda” não esteja explícita. Sapatos à Luis XV. [Sapatos à moda...] 5 Locuções prepositivas. À frente de; à beira de; à exceção de. 6 Locuções conjuntivas. À medida que; à proporção que. 7 Antes de pronomes demonstrativos [aquele, aqueles, aquela, aquelas, aquilo] Foi àquele lugar. Referiu-se àquilo. 8 Opcional [pronomes possessivos] Enviou a carta a sua família. Enviou a carta à sua família. ___________________________________________________________________________________

36


DA-DO OU DE A-O “Da” e “do” são contrações da preposição “de” com os artigos “a” e “o”. Em alguns casos a combinação de dois elementos não deve ser usada. Se a preposição reger o infinitivo do verbo, o correto é a separação. Exemplo: ERRADO

O fato da direção inovar... Apesar do aluno estudar... No caso da aluna atrasar... CERTO

O fato de a direção inovar... Apesar de o aluno estudar... No caso de a aluna atrasar... Vale o mesmo para situações como:

É hora dele chegar. [errado] É hora de ele chegar. [certo]

___________________________________________________________________________________

37


DATAS E DÉCADAS GRAFIA DE DATAS Nas datas só o mês é grafado por extenso: 28 de março; 1º de maio de 1996. Na grafia condensada, usam-se pontos para separar os elementos ou indica-se o mês por suas três primeiras letras, sem pontos entre os elementos. No registro do ano escrevem-se todos os algarismos: 28.3.1952; 28.3; ou 1º mai 1996; 28 mar. INTERVALOS DE TEMPO Na indicação de intervalo de tempo dentro de uma mesma década ou século, repetir apenas a dezena final: 1970-75 (nunca usar: 1970-5). Atenção: 1906-08 [errado]; 1906-8 [certo]. Para grafar anos e décadas, use os quatro dígitos: anos 1960; década de 1750. Em contextos específicos usar o formato abreviado: moda dos anos 50; arte de vanguarda dos anos 40.

___________________________________________________________________________________

38


DENTE DE COELHO Quando um problema é intrigante, misterioso, com a percepção de que mesmo não sendo evidente há alguma artimanha escondida, diz-se que ali “tem dente de coelho”. A expressão surgiu porque o bicho, sagaz e esperto, não consegue esconder os dentes, mesmo estando de boca fechada e lábios cerrados.

OXÍMORO A figura de linguagem em que se combinam palavras de sentidos opostos, chama-se oxímoro. Exemplo: detalhe importante. Trata-se de expressão inadequada, pois além de lugar-comum, junta palavras de sentidos opostos. Detalhe significa minúcia, coisa mínima, algo sem importância. Neste caso, substitua detalhe por aspecto, ponto etc. O oxímoro é recurso comum na linguagem poética. Exemplo: Fez uso de sua covarde valentia. ___________________________________________________________________________________

39


É NECESSÁRIO, É PRECISO, É PROIBIDO Só variam se o sujeito vier precedido de artigo ou outro determinante: ERRADO É proibido a entrada de estranhos. É necessário a chegada antecipada. Bebidas alcoólicas é proibido. CERTO

É proibido entrada de estranhos. É proibida a entrada de estranhos. É necessário chegar cedo. É necessária a chegada antecipada. Cautela é necessário. Se não desejar usar o adjetivo na forma neutra, faça a substituição:

São necessárias estas qualidades... É necessária a consciência... E quanto a preciso? É adjetivo não flexionado, que tem neutralidade.

É preciso estas qualidades... É preciso a consciência... ___________________________________________________________________________________

40


EM PORTUGUÊS É MELHOR Neologismos parecem glamourosos, dão um ar de superioridade cultural, faz a gente estar globalizado. Será? ATELIÊ ou OFICINA, COMPLÔ ou CONSPIRAÇÃO, MENU ou CARDÁPIO, OMELETE ou... Bem, aí complicou, pois FRITADA DE OVOS parece estranho. SOUTIEN ou PORTA-SEIO? Opte pela forma aportuguesada SUTIÃ. E não vamos esquecer dos neologismos originários do inglês. DELIVERY ou ENTREGA EM DOMICÍLIO, SITE ou SÍTIO, DELETAR ou APAGAR, CHECK-UP ou VISTORIA ou EXAME MÉDICO [minucioso]. Com a economia globalizada, o economês também invadiu o português. Se você estiver constrangido por estar ENDIVIDADO, diga que está ALAVANCADO.

___________________________________________________________________________________

41


E-MAIL DE 15 KG A ARROBA, palavra da língua portuguesa, tem origem árabe e designa uma medida de massa e volume, correspondente a 14,788 kg. E o que a Internet tem a ver com isto? Nada! E tudo! O correio eletrônico foi criado em 1971 por Ray Tomlinson. Ele precisava de um símbolo para separar os nomes do usuário e do servidor da conta. Para evitar confusão, optou pelo sinal @ [lê-se arroba], que em inglês é a preposição “at”, com o sentido de “em”. Assim, o endereço eletrônico ana@uol.com.br, significa que Ana tem uma conta de correio no [em] Uol.

[p] PREFEITURA A Prefeitura de Curitiba... Se o nome da cidade vier junto, use Prefeitura com inicial maiúscula. Se for prefeitura sem a cidade, escreva-a em caixa-baixa [tudo minúsculo].

___________________________________________________________________________________

42


EMBAIXADORA OU EMBAIXATRIZ Fique atento, pois não é a mesma coisa, embora ambas as palavras sejam o feminino de embaixador. Embaixadora é a mulher que ocupa o mais alto cargo em uma embaixada, o mesmo que embaixador. Já embaixatriz é a esposa do embaixador. E o marido da embaixadora?

DAR A LUZ A OU DAR À LUZ A crase se faz necessária porque introduz o objeto indireto, representando por substantivo feminino [luz]. Ou seja, dar à luz é trazer ao mundo, à vida. Exemplo:

Maria deu a luz a gêmeos. [ERRADO] Maria deu à luz gêmeos. [CERTO] Deu a luz a um menino. [ERRADO] Deu à luz um menino. [CERTO]

___________________________________________________________________________________

43


ESTA, ESSA, ISTO, ISSO, AQUELE, AQUILO [1] No dia a dia, na língua falada informalmente, não faz muita diferença, até porque o grupo consonantal st é geralmente pronunciado de forma semelhante ao ss. Mas o correto é considerar a questão da proximidade. Esta, este, isto e disto, indicam o que está próximo de quem fala. Esta camisa [a minha] e essa camisa [a de quem você está conversando ou de outra pessoa].

No caso da linguagem escrita, considere também a questão da proximidade dentro da frase ou do parágrafo para utilizar esta, este, isto, deste e disto ou essa, esse, isso, desse e disso.

___________________________________________________________________________________

44


ESTA, ESSA, ISTO, ISSO, AQUELE, AQUILO [2] Existe uma relação estreita entre os pronomes pessoais, possessivos e demonstrativos: 1ª pessoa [meu, este, esta, isto]; 2ª pessoa [teu, esse, essa, isso]; 3ª pessoa [seu, aquele, aquela, aquilo]. EMPREGO EM RELAÇÃO AO TEMPO:

tempo presente: este passado ou futuro próximo: esse passado distante: aquele Este ano [atual] será proveitoso. EM RELAÇÃO AO LUGAR:

- o lugar onde estou: este - o lugar onde você está: esse - o lugar distante do falante e do ouvinte: aquele

Que país é este? Indagam os ingleses. [referindo-se à Inglaterra]

___________________________________________________________________________________

45


ETC. Abreviatura de et cetera, que significa “e as demais coisas”. Veio do latim e é usado para evitar uma longa numeração:

Comprou batata, tomate, cenoura, cebola, alface etc. Não se deve usar “vírgula” e “e” antes de etc. Lembre-se que et já significa “e”. Há quem discorde em relação à vírgula, citando o Acordo Ortográfico...

SIC Sic é um termo latino que significa “assim”. Usa-se entre parênteses: na transcrição de documento; no meio ou final de declaração entre aspas. Indica que é assim mesmo que está escrito, por estranho ou errado que possa ser ou parecer. ERRADO: “Penso de que [sic] é preciso mudar tudo”, afirmou

o eleitor. CORRETO: “Penso que é preciso mudar tudo”, afirmou o eleitor. ___________________________________________________________________________________

46


FAZ OU FAZEM O verbo fazer concorda com o sujeito a que se refere. O aluno faz as tarefas. Os alunos fazem as tarefas. Porém, quando o verbo fazer indicar tempo, é impessoal, não tem plural. Exemplo: ERRADO Fazem três anos que não viajo. CERTO Faz três anos que não viajo.

Se o verbo fazer vier acompanhado de um auxiliar [antes dele], este ficará também no singular quando tratar-se de tempo. Exemplo: ERRADO Vão fazer oito dias da sua morte. CERTO Vai fazer oito dias da sua morte.

___________________________________________________________________________________

47


GRAMA OU GRAMA Se for o gramado da sua casa ou de algum jardim, então é a grama. Se, porém, estivermos falando da unidade de massa, o correto é o grama. Quando for ao supermercado para comprar queijo ou presunto fatiados, peça assim: quinhentos gramas. Se há dúvidas com “grama”, para outras palavras masculinas terminadas em “a” não ocorre o mesmo: o telefonema, o trema, o dilema, o problema.

REPETIR DE NOVO? REPETIR OUTRA VEZ? Na maioria dos casos é incorreta a utilização desta expressão, pois trata-se de redundância, pleonasmo. Mas há casos que merecem atenção. Exemplo:

O árbitro do jogo mandou repetir de novo a cobrança do pênalti. ERRADO: se for o segundo pênalti. CERTO: se for o terceiro pênalti. ___________________________________________________________________________________

48


HÁ OU A [1] HÁ [VERBO] Em relação a tempo, geralmente refere-se ao passado e pode sempre ser substituído por “faz”. CERTO

Meu irmão viajou há [faz] uma semana. CERTO Há [faz] quatro meses que não chove. O verbo haver é usado também no sentido de existir. CERTO Há [existe] muita gente na fila. Com o uso de “há” rejeita-se o advérbio “atrás”, para evitar redundância. ERRADO Há dois anos atrás, estudei lá. CERTO

Há dois anos, estudei lá.

___________________________________________________________________________________

49


HÁ OU A [2] A [PREPOSIÇÃO] Em relação a tempo, geralmente indica futuro ou distanciamento.

Meu irmão viaja daqui a uma semana. O encontro se deu a cinco quilômetros do centro da cidade. A um ano da morte do ex-presidente, o Congresso re-

alizou sessão em sua homenagem. Lembre-se que nestes casos o a não consegue ser substituído por “faz”, pois as frases perderiam o sentido.

CONFIANÇA DE OU CONFIANÇA EM ERRADO

Tinha confiança de que sairia vitorioso. CERTO

Tinha confiança em que sairia vitorioso. Caso de regência nominal: confiança é sempre em alguém [ou em algo]. ___________________________________________________________________________________

50


HAVER No sentido de “existir”, o verbo haver é invariável, sem plural. Exemplo: ERRADO Houveram muitos culpados. Deve haverem outras situações. Haviam muitas opções. Não creio que hajam culpados. CERTO Houve muitos culpados. Deve haver outras situações. Havia muitas opções. Não creio que haja culpados.

EXISTE OU EXISTEM Os verbos existir, faltar, restar, sobrar e bastar, geralmente admitem o plural, em concordância com o sujeito. Exemplo: Existe um só caminho. Existem várias alternativas. Faltaram poucos dias. Restaram alguns trocados. ___________________________________________________________________________________

51


HIPÁLAGE Expediente retórico segundo o qual uma palavra ocupa numa frase o lugar que convém logicamente a outra que com ela mantém um vínculo semântico e gramatical.

O sapato não cabe no pé. [o pé é que cabe no sapato]

O vestido não entra em seu corpo. [o corpo é que não entra no vestido]

Meu carro furou o pneu. [o pneu furou por outros motivos]

José quebrou a perna ao cair. [ele não foi o autor da quebra]

Ronaldo já fez quatro cirurgias. [quem fez as cirurgias foi o médico]

O tanque vazou todo o óleo. [o óleo é que vazou]

___________________________________________________________________________________

52


JUNTO AO OU JUNTO NO ERRADO

Processo deu entrada junto ao STF. CERTO

Processo deu entrada no STF. Dá-se entrada ou entra-se em [no, na] e não junto a/ao.

EMPATAR POR OU EMPATAR EM Usa-se o mesmo critério de ganhar ou perder. Exemplo: ERRADO

Meu time empatou em 3 x 3. CERTO

Meu time ganhou por 2 x 1. Meu time perdeu por 3 x 2. Meu time empatou por 2 x 2. Se empatar significar investimento, tudo bem: Empatou em imóveis.

___________________________________________________________________________________

53


MAU OU MAL Mau cheiro ou mal cheiro? Mau é adjetivo e o antônimo [contrário] é bom. Já mal é substantivo e o antônimo é bem. Sempre que tiver dúvidas, substitua mau por bom e mal por bem, para verificar se a frase tem lógica. Exemplo: ERRADO: Ele é um mal caráter. “Mal”, se substituído por “bem”, faz a frase ficar sem lógica. CERTO: Ele é um mau caráter. “Mau”, se substituído por “bom”, mantém a lógica da frase, ainda que inverta o sentido. ERRADO: Isto é um mau necessário. “Mau”, se substituído por “bom”, faz a frase ficar sem lógica. CERTO: Isto é um mal necessário. “Mal”, se substituído por “bem”, mantém a lógica da frase, ainda que inverta o sentido.

___________________________________________________________________________________

54


MEIO CANSADO OU MEIA CANSADA A forma correta é meio.

Ele está meio cansado. Ela está meio cansada. Eles estão meio cansados. Como advérbio, meio é invariável. Na dúvida, experimente trocar meio por muito, você verá que a frase continua tendo lógica.

Ela está muito cansada.

RESTRITO OU RESTRINGIDO Use restringido com os verbos ser, estar, ter e haver:

O uso de cartões corporativos está restringido. O governo tem restringido... O governo havia restringido... Com ser e estar, admite-se também o uso de restrito:

O uso de cartões está restrito aos diretores.

___________________________________________________________________________________

55


MEIO-DIA E MEIO OU MEIO-DIA E MEIA O certo é meio-dia e meia. Estou querendo dizer 12 horas e trinta minutos, portanto uma fração de meia hora.

Irei almoçar ao meio-dia e meia. Meio-dia e meio significa metade de um dia, acrescido da metade de meio-dia, o que não faz sentido algum. Agora, há casos em que o uso de meio está correto. Exemplo:

O curso durou um dia e meio. A viagem leva dois dias e meio.

PRESO OU PRENDIDO Use preso com ser e estar:

Pedro estava preso. Após ser preso, chorou. E prendido com ter e haver: Tinha [havia] prendido o ladrão. Depois de haver prendido o ladrão... ___________________________________________________________________________________

56


MENOS OU MENOS Menos é uma palavra invariável. COMO PRONOME

Há menos pessoas aqui. COMO ADVÉRBIO

Esfriou menos. COMO PREPOSIÇÃO

Esqueço tudo, menos as intrigas. COMO SUBSTANTIVO

O menos é melhor que o mais. É bastante frequente observar o uso errôneo de menas em função pronominal, supostamente concordando em gênero com o substantivo seguinte. Exemplos de ERROS COMUNS: Isto é menas verdade. Havia menas moças no salão. Coloque menas água na jarra.

___________________________________________________________________________________

57


MIM OU EU Não se emprega mim como sujeito da frase. Exemplo: ERRADO É para mim fazer isso? Para mim trazer é difícil. CERTO É para eu fazer isso? Para eu trazer é difícil. Depois da preposição, não se usam as formas pronominais retas [eu, tu, ele]. Use mim, ti, si. ERRADO

Ante o juiz e eu, ela confessou. Entre tu e eles. Dividiram o roubo entre eles. CERTO

Ante o juiz e mim, ela confessou. Entre ti e eles. Dividiram o roubo entre si.

___________________________________________________________________________________

58


MUSSARELA OU MUÇARELA Dicionário Aurélio: queijo magro de leite de

búfala, ou, quando produzido industrialmente, geralmente de leite de vaca, e usado na culinária de origem italiana. ERRADO

CERTO

mussarela

muçarela mozarela

EXPLICAÇÃO Mozarela ou muçarela vêm do italiano mozzarèlla, diminutivo de mozza, que significa leite de búfala ou de vaca talhado com uma espécie de fungo conhecido como mozze. Há uma convenção ortográfica em nossa língua que transforma o z em c ou ç. Mozzarela virou mozarela ou muçarela. Com um único z ou ç, já que na língua portuguesa, com raras exceções, não se duplicam consoantes. E a confusão com mussarela? Provavelmente os dois zês viraram dois esses!

___________________________________________________________________________________

59


NUMERAIS [1] EM TEXTOS LITERÁRIOS De preferência, formas numéricas por extenso. Evitar definir norma fixa, que poderia tornar-se rígida no contexto. EM TEXTOS TÉCNICOS Os numerais até dez [inclusive], devem ser escritos por extenso quando não acompanharem unidades de medida. Os demais devem ser representados por algarismos. Exemplo: Eram oito os estados visitados. Em cada um deles, foram selecionadas 20 cidades. Quando o número atingir a casa do milhar deve-se dar preferência às seguintes formas: 7 mil; 45 milhões; 1,6 bilhão; 6 trilhões etc., evitando-se desta forma o excesso de zeros que dificulta a leitura e aumenta a possibilidade de erros. Em tabelas utilizar apenas algarismos.

___________________________________________________________________________________

60


NUMERAIS [2] Use sempre ponto para separação dos milhares, com exceção das datas. Exemplo: 1.367km; 3.850.000t. [Não use separação em ano. Ex.: 1981]. Em enumerações, usar sempre algarismos. Ingredientes: 4 ovos, 1 xícara de açúcar, 3 xícaras de farinha de trigo, 1 colher de sopa de fermento, 1 pitada de sal. Os instrumentos da orquestra eram: 14 violinos, 1 piano, 4 oboés, 2 bumbos, 3 contrabaixos. Em casos de dois ou três itens, seguir a regra sobre os numerais até dez: Este bolo leva cinco ovos, duas xícaras de açúcar e uma pitada de sal; A orquestra apresenta-se com quatro oboés e 14 violinos. Evite o uso de algarismos no início do período. Se não for possível, use grafia por extenso: Mil oitocentos e oitenta e nove foi um ano marcante.

___________________________________________________________________________________

61


OBEDECER AO OU OBEDECER O O verbo obedecer [assim como desobedecer], sendo transitivo direto, exige a preposição “a”.

Devem obedecer ao pai. Obedeça ao tempo perdido. O caminho é obedecer à lei.

PERDOAR A OU PERDOAR AO O correto seria considerar que perdoar se alinha a complemento direto de coisa [perdoar a ofensa] ou indireto de pessoa [perdoar a alguém]. Aqui no Brasil, entre a população em geral e escritores renomados, é usual a opção como objeto direto de pessoa: Perdoou o adversário. CERTO

Perdoou a ofensa. Perdoou o adversário. Perdoou ao adversário. ___________________________________________________________________________________

62


ONDE OU AONDE Onde: advérbio com valor circunstancial de lugar. Usado na indicação de lugar. ERRADO

Foi para Paris, aonde foi feliz. CERTO

Foi para Paris, onde foi feliz. Aonde: advérbio, é usado quando a frase indica movimento. ERRADO

Onde foi ele? Chegar onde ele chegou... CERTO

Aonde foi ele? Chegar aonde ele chegou... ATENÇÃO

Estando presente a preposição para, o advérbio aonde deve ser substituído por onde, mesmo quando a frase indicar movimento: Quer ir para onde? ou Quer ir aonde? NEM ONDE OU AONDE Quando não há o sentido de movimento ou indicação de lugar. ERRADO

Fez manualmente, onde inovou. [a frase precisa ser reescrita] ___________________________________________________________________________________

63


PALÍNDROMO Frase ou palavra que se lendo da esquerda para a direita, ou da direita para a esquerda, tem o mesmo sentido:

radar – ovo – osso Roma é amor A torre da derrota A cara rajada da jararaca Saíram o tio e oito marias Olé! Maracujá, caju, caramelo Anotaram a data da maratona

TAMPOUCO OU TÃO POUCO Tampouco = NEM, TAMBÉM NÃO.

Você não trabalha, tampouco estuda. Evite a redundância no uso de “nem tampouco”. Tão pouco = MUITO POUCO, POUQUÍSSIMO.

Havia tão pouco entusiasmo naquele grupo.

___________________________________________________________________________________

64


PEGO OU PEGADO O particípio passado de pegar é pegado, sendo inadequada a forma pego. Aqui em nosso país surgiu a forma irregular pego, por analogia com verbos onde se admite duas formas de particípio passado, uma regular e outra irregular [pagar: pagado e pago]. A situação está de tal forma consolidada que se alguém falar pegado, corre sério risco de ser classificado como analfabeto!

CACOFONIA OU CACÓFATO Vício de linguagem, é o som desagradável que resulta da combinação [proximidade] de duas ou mais sílabas de diferentes palavras. Exemplo:

vou-me já | por cada | nosso hino ela tinha | essa fada | alma minha a prima minha | em Caçapava... me herda os bens | uma mão a boca dela | confisca gado

___________________________________________________________________________________

65


PENALIZAR OU PUNIR Assistindo jogos na televisão ou ouvindo narrações esportivas, você já se acostumou:

Fabiano foi penalizado com cartão vermelho. Embora os árbitros possam desgostar os jogadores, o que estes juízes podem mesmo é punir. Entenderam? Não? Então, vamos lá! Penalizar é causar pena, desgosto. Quando jogadores recebem cartão amarelo ou vermelho, o correto é afirmar que eles foram PUNIDOS e não PENALIZADOS. “Fabiano foi punido com cartão vermelho.” Os cartões amarelo e vermelho são relativamente recentes. Foram criados por um árbitro britânico, Ken Aston, e incorporados ao futebol na Copa do Mundo de 1970.

___________________________________________________________________________________

66


PERCENTAGENS, HORAS E MOEDAS PERCENTAGENS Sempre em algarismos, inclusive nos casos de números de um a dez: 5%, 9%, 30%. Em início de período usar por extenso: Oitenta e dois por cento da população é alfabetizada. HORAS Abreviar como h/min/seg, sem ponto após abreviaturas. Use “min” se houver indicação de segundos: 17h25; 1h7min23seg. Em textos literários use por extenso: onze e quinze; dez da noite; evite 22 horas, 17 horas etc. MOEDAS Podem ser grafadas por extenso ou com o símbolo monetário, conforme o texto. Não usar espaçamento entre o símbolo e o numeral: R$800, US$13 milhões; ou 800 reais, 13 milhões de dólares. Importante Em tabelas usar sempre a forma reduzida: h / min / seg / R$ / US$.

___________________________________________________________________________________

67


PLEONASMO [1] Segundo o Aurélio é a “redundância de termos que em certos casos têm emprego legítimo, para conferir à expressão mais vigor, ou clareza”. É um vício de linguagem, ou para alguns, muitas vezes um poderoso recurso de estilo. Exemplo: “Vi com estes olhos que a terra há de comer.” Outros:

planos para o futuro | países do mundo criar novos empregos | habitat natural conviver junto | sua autobiografia sorriso nos lábios | goteira no teto manter o mesmo time | erário publico canja de galinha | multidão de pessoas roubar objeto alheio | exultar de alegria labaredas de fogo | outra alternativa pequenos detalhes | gritar alto despesas com gastos | encarar de frente ganhar grátis | monopólio exclusivo todos foram unânimes | abusar demais ___________________________________________________________________________________

68


PLEONASMO [2] Mais exemplos:

viúva do falecido | acabamento final superávit positivo | sintomas indicativos surpresa inesperada | amanhecer o dia quantia exata| escolha opcional elo de ligação | detalhes minuciosos há anos atrás| repetir de novo retornar de novo | beco sem saída fato real | expressamente proibido empréstimo temporário | sair para fora entrar para dentro | subir para cima descer para baixo | cursar um curso completamente vazio | a partir de agora obra-prima principal | velha tradição discussão tensa | todos foram unânimes certeza absoluta | de sua livre escolha planejar antes | exceder em muito em duas metades iguais | criação nova terminantemente proibido | voltar atrás a partir de agora | palavra de honra ___________________________________________________________________________________

69


PLURAL QUE NÃO É PLURAL Nem sempre o acréscimo do “s” leva ao plural. OURO é metal precioso, OUROS é naipe das cartas de baralho. LETRA é caractere do alfabeto, LETRAS é curso superior. BEM é o contrário de MAL, BENS é propriedade de alguém. LIBERDADE é o poder de escolher, de se expressar. LIBERDADES é avançar o sinal... Por exemplo, quando uma moça adverte o namorado apressadinho: “Vamos parar com estas liberdades!” Temos também o caso de palavras terminadas em “s” que são idênticas no singular e plural: ônibus, por exemplo.

HORÁRIO: ARTIGO ANTES ERRADO

Eles se reuniram entre 8 h e 9 h. CERTO

Eles se reuniram entre as 8 h e 9 h. É obrigatório o uso do artigo definido antes de horário. ___________________________________________________________________________________

70


POR QUE, POR QUÊ PORQUE OU PORQUÊ [1] 1. USE POR QUE a] Nas perguntas: Por que você veio? Por que as coisas não funcionam? b] Sempre que estiver expresso ou subentendido razão e motivo:

Não sei por que [razão] ele chorou. Ele explicou por que [motivo] chorou. Veja por que [razão] ele chorou. Em títulos/chamadas usa-se esta forma quando significar indagação: Por que motivo ele chorou. c] Quando essa forma puder ser substituída por para que ou pelo qual, pela qual, pelos quais e pelas quais:

Ela é a mulher por que vivo. Sei bem por que motivo ficou aqui. ___________________________________________________________________________________

71


POR QUE, POR QUÊ PORQUE OU PORQUÊ [1] 2. USE POR QUÊ Nas mesmas situações do item anterior, mas encerrando a frase:

Protestou, não sei por quê. Brigaram, você sabe por quê? 3. USE PORQUE No sentido de pois, porquanto, uma vez que, pelo fato ou motivo de que:

Não fui porque estava chovendo. Recomendo porque é útil. É a forma usada nas frases em que se pergunta algo propondo resposta.

Você não foi porque choveu? 4. USE PORQUÊ Quando, como substantivo, substitui motivo, causa, razão, pergunta ou indagação:

Não sei o porquê da sua raiva. Não explicou os porquês da decisão. ___________________________________________________________________________________

72


PRAZEROSA OU PRAZEIROSA O sufixo osa, que tem o sentido de “cheio de“, “pleno”, está ligado diretamente ao radical prazer. A introdução do “i” não faz sentido, certamente é resultado de analogia com palavras como cheiroso [com i]. ERRADO

É uma atividade prazeirosa. CERTO

É uma atividade prazerosa.

PERDA OU PERCA Perda é substantivo. E perca é verbo. Exemplo:

Não perca a paciência, talvez a perda não seja grande.

___________________________________________________________________________________

73


QUALQUER OU NENHUM Se na frase você estiver usando não, nunca e ninguém [colocações negativas], não cabe o uso de qualquer, mas sim de nenhum ou nenhuma. Exemplo:

Ao atravessar, não percebi nenhum carro. Nunca fiz nenhum comentário. Ninguém apontou nenhuma opção.

TRATA-SE, PRECISA-SE Com verbos intransitivos [sem complemento, como morrer], ou transitivos indiretos [que exigem preposição, como gostar de], o se não é apassivador, mas indeterminador do sujeito. O verbo fica sempre no singular, ao contrário de alugar e vender [singular ou plural]. Trata-se de bons alunos. Precisa-se de funcionários.

___________________________________________________________________________________

74


QUASE TUDO NO PLURAL Observe a seguinte frase:

O melhor, se for melhor, melhor viverá. Nesta frase, a palavra MELHOR pertence a três categorias gramaticais: O melhor [substantivo], se for melhor [adjetivo], melhor [advérbio] viverá. E o plural? Pensou? Então, vamos lá:

Os melhores, se forem melhores, melhor viverão. O advérbio não muda, é invariável.

IMPLICAR OU IMPLICAR EM ERRADO

O processo pode implicar em multa. CERTO

O processo pode implicar multa. Implicar é verbo transitivo direto. Uma coisa implica outra, não "em outra". ___________________________________________________________________________________

75


QUITES OU QUITE A utilização indiscriminada de QUITES [plural] pode passar a impressão de forma correta. Mas não é bem assim, já que QUITE é adjetivo e, portanto, deve concordar com a palavra a que se refere. Exemplo:

Ele está quite com o irmão. Estes estão quites.

CROQUI OU CROQUIS Outra confusão. É comum ouvir afirmações do tipo

“vou enviar o croquis para aprovação”. Neste caso o correto é croqui [1 croqui, 2 croquis]. Croqui não é advérbio, é substantivo, mas deve também buscar concordância dentro da frase. E por que a confusão? Uma possível explicação é que em francês, croqui [singular] é croquis!

___________________________________________________________________________________

76


RISCO DE VIDA OU RISCO DE MORTE Até então não havia dúvida, usava-se a expressão risco de vida. Mas, de uns tempos para cá, alguns oráculos gramaticais passaram a defender risco de morte. Segundo eles, quem está vivo, só pode mesmo correr risco de morrer. Na expressão risco de vida está presente o que na gramática chamamos de elipse. A omissão de um termo ou oração que facilmente pode ser subentendida no contexto, uma economia de palavras. Neste caso, risco de vida tem o significado de risco de [perder a] vida.

CORRER ATRÁS DO PREJUÍZO Há quem considere incorreta a expressão, pois se deve correr atrás do lucro. E há quem a defenda, pois “correr atrás” significa “reduzir”, “diminuir”. Outra explicação: Por que você corre atrás do ladrão? Para pegá-lo, encarcerá-lo, neutralizá-lo. Vale o mesmo para “correr atrás do prejuízo ou do tempo perdido”. ___________________________________________________________________________________

77


SE NÃO FOR PURO, TROQUE Uma das características da democracia é a escolha dos representantes da população pelo voto direto. E para ser escolhido é preciso antes ser CANDIDATO. A expressão vem do latim candidatus, termo derivado de candidus, que significa branco, alvo, puro. Na Roma Antiga os candidatos a cargos públicos vestiam-se de branco para sinalizar que eram puros de intenções. Se você elegeu alguém e está decepcionado, não culpe a democracia e a política. Cobre o eleito, insista, e se o resultado não for o esperado, use o antídoto que a democracia oferece: na próxima eleição, troque-o. Se você se omitir e não participar, será governado por aqueles que participam. E aí...

___________________________________________________________________________________

78


SENÃO OU SE NÃO Um dos significados de senão é “de outro modo”, “do contrário”, “aliás”. Exemplo:

Saia, senão eu grito. Nada fazia, senão festejar. Tem também o sentido de defeito, mancha, mácula. Exemplo:

Nenhum senão em seu semblante. Já a expressão se não é utilizada em dois casos: a] Quando a locução exprime alternativa, imprecisão ou incerteza, tendo o mesmo significado que ou:

Vieram muitos, se não [ou] todos. b] Quando o se tem sentido condicional, equivalente a caso:

Viria, se [caso] não fosse de dia.

___________________________________________________________________________________

79


SENTAR-SE NA OU SENTAR-SE À Sentar-se na mesa significa “sentar-se sobre a mesa”. Sentar-se à mesa significa “sentar-se defronte à mesa”. Certo ou errado, vai depender de como você vai se sentar...

ESTADA OU ESTADIA Embora no dicionário e no uso corrente possam ser equivalentes, não é bem assim. Estada é a permanência de uma pessoa ou pessoas em algum lugar. Estadia é a permanência de um navio no porto. Mas esta controvérsia não atinge MELHORA e MELHORIA. São sinônimas, assim como MORADA e MORADIA.

___________________________________________________________________________________

80


SESSÃO OU SEÇÃO Sessão tem o sentido de espaço de tempo: que dura uma reunião; durante o qual funciona um congresso; durante o qual se realiza um trabalho ou parte dele. No caso de um espetáculo ou cinema, também se fala sessão. Ah sim, a palavra tem a mesma raiz do verbo que em latim significa “sentar-se”. O sentido original era de um evento que reunia pessoas sentadas. Não confundir sessão com cessão, que é o ato de ceder, emprestar, não resistir etc. Já seção ou secção tem origem em outro verbo, seccionar, que significa “cortar, dividir”. Portanto, seção é uma divisão, uma parte. Nos jornais, temos a seção de Classificados, nas lojas temos a seção de cosméticos.

___________________________________________________________________________________

81


SIGLAS 1. Não utilize pontos nas siglas. 2. As siglas com até três letras são grafadas sempre em maiúsculas. PUC, QI, EUA, ONU, MEC. 3. As de quatro ou mais letras, se forem pronunciáveis, terão apenas a primeira letra em maiúscula. Minc, Unesco, Sudene. Exceção: CNPq [Necessidade, na época de sua criação, para não confundir com CNP – Conselho Nacional de Petróleo]. 4. As siglas que precisam ser lidas letra por letra são todas escritas em maiúsculas. FGTS, BNDES. 5. Quando a sigla não for bem conhecida, coloque-a por extenso na primeira vez em que for citada. E o plural? Há controvérsias, gente [de peso] afirmando que siglas não têm plural. No entanto, a praxe consagrou o uso do “s” no plural das siglas e sem o apóstrofo. Ex.: CPIs; PMs. ___________________________________________________________________________________

82


SIGLAS DE CARROS CD CS CSL DLX EFI EL ELX EX EX GL GLS GLX GT HLX LX SLX SX SW XL

Comfort Diamond Comfort Super Comfort Super Luxe De Luxe Electronic Fuel Injection Electronic Luxury Electronic Luxury Extra Economic Executive [Honda] Gran Luxe Gran Luxe Sport Gran Luxe Extra Gran Touring/Turismo High Luxury [alto luxo] Luxe Super Luxury Extra Standard [versão básica] Station Wagon [perua] Extra Luxe

O “X“ indica que o veículo possui ítens específicos de conforto e segurança. ___________________________________________________________________________________

83


SIGLAS DE CARROS: CROSSOVER E SUV CROSSOVER, cruzamento em inglês, define algo que se mistura. Na indústria automobilística significa um veículo que combina elementos de duas ou mais categorias: automóvel ou minivan e utilitário esportivo etc. Exemplo: Dodge Journey, GM Captiva, Mitsubishi AirTrek, Ford Edge, Volvo XC60. SUV [Sport Utility Vehicle], categoria de veículos bastante popular nos Estados Unidos, começa a ficar conhecida no Brasil. São desenvolvidos a partir de chassis de caminhonetes e se caracterizam pela altura e tamanho avantajados. Exemplo: Volks Tiguan, Nissan Murano, BMW X1, Toyota SW4. Estes exemplos de CROSSOVER e SUV geram controvérsias. A classificação nem sempre é técnica e segue estratégias de marketing.

___________________________________________________________________________________

84


TACHADO OU TAXADO Tachar é pôr tacha ou defeito em; acusar; censurar. Taxar é tributar; estabelecer ou fixar [taxas]. Exemplo:

O Brasil taxa algumas importações. Fulano foi tachado de ladrão. Cá entre nós, ladrão deveria também se taxado com “x”!

CERCA DE A expressão cerca de tem o sentido de arredondamento, aproximação. Por isso, não deve ser usada com o significado de números exatos. ERRADO Havia cerca de 39 pessoas. CERTO Havia cerca de 40 pessoas.

Havia 39 pessoas.

___________________________________________________________________________________

85


UNIDADES DE MEDIDAS Utilize as unidades usuais no Brasil: metro, grama e litro [múltiplos e submúltiplos], grau centígrado, are e hectare. Já que polegadas, pés, jardas, milhas, libras, onças etc., não são conhecidas, converta para o sistema métrico decimal. Em alguns casos, mantenha o formato original: Vinte mil léguas submarinas; veleiro de 26 pés. Em traduções, quando o contexto for generalizado, utilize a conversão em valores aproximados: cerca de dois metros... [seis pés]. Quando o número não vem inteiramente representado por algarismos, a unidade de medida aparece por extenso: 12 milhões de hectares. As unidades de medida aparecerão abreviadas e logo após os algarismos do numeral, sem espaço: 36km. A única exceção é o litro, caso em que se mantém o espaço, para evitar confusão com o algarismo “1”: 21 l, 47 l. ___________________________________________________________________________________

86


USE MAIÚSCULA [1] Maiúscula ou caixa alta, cx.A.

INICIAL MAIÚSCULA CORPOS CELESTES:

Lua; Marte; Mercúrio; Lua; Universo; Via Láctea. Quando substantivos comuns, usar minúsculas: O sol estava abrasador. DEUSES E CRIATURAS MITOLÓGICAS:

Deus; Zeus; Buda; Cristo; Jeová; Alá; Saci. Quando substantivos comuns, usar minúscula: Vi um saci no jardim. DATAS COMEMORATIVAS, FESTAS RELIGIOSAS E POPULARES, FERIADOS, EVENTOS:

Semana Santa; Carnaval; Dia das Mães; Copa do Mundo; Olimpíadas; Natal; Ano Novo; Ramadã. ERAS, PERÍODOS, FATOS E MOVIMENTOS HISTÓRICOS RELEVANTES:

Primeira Guerra Mundial; Antigüidade; Idade Antiga; Renascimento; as Cruzadas; Guerra Civil Espanhola; Revolução Francesa; Romantismo; Art Nouveau. ___________________________________________________________________________________

87


USE MAIÚSCULA [2] Maiúscula ou caixa alta, cx.A.

INICIAL MAIÚSCULA INSTITUIÇÕES EM GERAL:

Constituição; República; Presidência [da República]; Parlamento; Três Poderes; Executivo; Legislativo; Judiciário; chefe de Estado; Império; Império do Sol Nascente; Reino; Federação; União; Forças Armadas; Exército; Marinha; Aeronáutica; Ministério da Fazenda; Organização dos Estados Americanos; Igreja; Igreja católica; Estado [como nação ou governo]; cidade-Estado; o Estado socialista; razões de Estado. LEIS CONHECIDAS POR UM NOME OU QUE PASSARAM A DESIGNAR ÉPOCAS OU ATOS DE EXCEÇÃO:

Lei do Ventre Livre; Ato Institucional n.5; decreto-lei n.510; lei n.26; Tratado de Londres; Edito de Nantes; Lei da Anistia; Lei Áurea.

___________________________________________________________________________________

88


USE MAIÚSCULA [3] Maiúscula ou caixa alta, cx.A.

INICIAL MAIÚSCULA NOMES PRÓPRIOS [DE PESSOAS VIVAS OU MORTAS, REAIS OU NÃO], COGNOMES, ALCUNHAS, APELIDOS, PSEUDÔNIMOS:

João sem Terra; Mão-Ligeira; Pedro o Eremita; Águia de Haia; Obama; Voltaire; Getúlio Vargas; Nelson Mandela. NOMENCLATURA CIENTÍFICA EM LATIM DE ANIMAIS E PLANTAS [GÊNERO EM MAIÚSCULA, ESPÉCIE EM MINÚSCULA, SEMPRE EM ITÁLICO]:

Homo erectus; Melissa officinalis; Cymbopogon citratus. PRONOMES DE TRATAMENTO:

Exmo.; Sua Santidade; Vossa Alteza; Vossa Senhoria; Meritíssimo. PONTOS CARDEAIS, QUANDO INDICAREM REGIÃO GEOGRÁFICA:

O Nordeste brasileiro; o Leste europeu; o Oeste dos EUA. Na forma abreviada deve-se grafar os pontos cardeais com maiúsculas sem ponto. Exemplo: N = norte; S = sul; NO = nordeste ___________________________________________________________________________________

89


USE MINÚSCULA [1] Minúscula ou caixa baixa, cx.b. INICIAL MINÚSCULA CIÊNCIAS, DISCIPLINAS, ARTES, RELIGIÕES E CORRENTES DE PENSAMENTO: matemática; química; escultura; budismo; catolicismo; sufismo; capitalismo; belas-artes; marxismo. No caso da disciplina direito, deve-se evitar casos como “Após estudar direito foi para o interior”, sendo preferível a versão “Após estudar Direito foi para o interior”. ADJETIVOS QUE ACOMPANHAM TOPÔNIMOS: África oriental; Brasil setentrional; Rússia asiática. Em se tratando de nome próprio do país ou região, utilize caixa alta e baixa: Coréia do Sul; Alemanha Ocidental; Ásia Menor. NOMES COMUNS QUE COMPLEMENTAM OS NOMES PRÓPRIOS DE SANTOS, ANJOS E AFINS: santo Antônio; arcanjo Gabriel; são Mateus; santa Maria.

___________________________________________________________________________________

90


USE MINÚSCULA [2] LOGRADOUROS E NOMES COMUNS QUE COMPLEMENTAM OS NOMES PRÓPRIOS DE ACIDENTES GEOGRÁFICOS E AFINS: monte Castelo;

rua São Clemente; mar Vermelho; ilha Grande; praça XV; rue du Bac; beco do Carlito; place de la Concorde; rua 42; basílica de São Pedro. Mas quando ficam consagrados como parte do nome, vêm em cx.Ab: Esplanada do Castelo; Quinta Avenida; Wall Street; Passeio Público; Abbey Road; Jardim de Luxemburgo; Arcos da Lapa; avenida Silva Jardim. DESIGNATIVOS DE FUNÇÃO, DIGNIDADE, PROFISSÕES E AFINS: presidente; governador;

prefeito; ministro; general; bispo; papa; rei; duque; conde; lorde; dom; dona; senhor; mister; mrs.; miss; sir; lady; herr; frau; fräulein; dame. Títulos incorporados a nomes devem ser mantidos no idioma original e grafados em cx.Ab e sem itálico: Don Juan; Lord Byron.

___________________________________________________________________________________

91


USE MINÚSCULA [3] UNIDADES FEDERATIVAS E ADMINISTRATIVAS, FORMAS DE GOVERNO E AFINS: município de

Curitiba; estado do Paraná; império; república; monarquia; polícia; nação; país; governo Vargas. PONTOS CARDEAIS, QUANDO INDICAREM APENAS DIREÇÃO: A carga foi transportada de norte a sul. GRUPOS LINGÜÍSTICOS, POVOS, ETNIAS: os mon-

góis; os hunos; os africanos; os apaches. Em contextos especializados, como em antropologia, é recomendável grafar com inicial maiúscula e no singular [os Kayapó], enquanto no uso normal da língua recomenda-se usar minúsculas e plural [os kayapós]. Mesmo em antropologia, utilizar minúscula se tiver valor adjetivo. Ex.: aldeia kayapó.

___________________________________________________________________________________

92


VENDE-SE OU VENDEM-SE ALUGA-SE OU ALUGAM-SE Com verbos transitivos diretos, o se é apassivador, convertendo em sujeito o que na voz ativa era objeto. Muito complicado? Inverta as frases e você vai entender melhor. Vende-se carro. [Carro é vendido] Vendem-se carros. [Carros são vendidos] Aluga-se casa. [Casa é alugada] Alugam-se casas. [Casas são alugadas] Os verbos vender e alugar devem concordar com carro e casa, singular ou plural, conforme o caso.

___________________________________________________________________________________

93


VERBOS ABUNDANTES TINGIDO, TINTO... Existem verbos chamados de “abundantes”, pois têm mais de uma forma em alguns tempos ou pessoas. Os exemplos mais comuns, todos corretos, são do particípio: ELEGIDO E ELEITO TINGIDO E TINTO MORRIDO E MORTO MATADO E MORTO

CHEGADO OU CHEGO O verbo chegar não faz parte da categoria dos “abundantes”. Portanto, utilizar chego está incorreto. ERRADO

Após eu ter chego, acabou a luz. CERTO

Após eu ter chegado, acabou a luz.

___________________________________________________________________________________

94


VÍRGULA: DUPLO SENTIDO Nem sempre damos atenção ao uso correto da vírgula. Talvez porque em muitos casos isto não comprometa o que queremos dizer. Mas é bom ficar atento:

Maria faz a lição. Maria, faz a lição! Não fale depressa. Não, fale depressa! Se o homem soubesse o valor que tem a mulher, faria tudo para estar à sua altura. Se o homem soubesse o valor que tem, a mulher faria tudo para estar à sua altura. Vamos perder nada, foi resolvido. Vamos perder, nada foi resolvido. Esse, juiz, é corrupto. Esse juiz é corrupto.

___________________________________________________________________________________

95


FONTES DE CONSULTA Novo Manual de Redação da Folha de São Paulo Manual de Redação e Estilo do Estadão Manual de Estilo Zahar Manual de Redação PUCRS Manual de Redação da Petrobrás Manual de Redação da Presidência da República Dicionário Houaiss Novo Dicionário Aurélio VOLP Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da ABL [Associação Brasileira de Letras]

___________________________________________________________________________________

96


41 3028.2828 www.opet.com.br

___________________________________________________________________________________

97

Minuto Opet 4 - Dicas, Dúvidas e Curiosidades Linguísticas  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you