Issuu on Google+

Estado investe em divulgação e projetos também reaproximou a maior operadora da América Latina, a CVC, com crescimento de 23% nas vendas ao nosso Estado. “Quem não é visto não é lembrado. O trabalho de promoção e divulgação é planejado e voltamos à vitrine após um hiato muito prejudicial ao nosso turismo. E já temos os primeiros resultados. Além do crescimento na CVC, a procura no Hotel Urbano – principal agência de viagens online do país – subiu 200%”, se orgulha a presidente da Emprotur, Aninha Costa. Se os números já impressionam diante do atual cenário econômico adverso, uma revolução sem precedentes poderá ser confirmada com a possível instalação do HUB do grupo LaTam no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante. O Governo do Estado não tem medido esforços para adiantar obras e traçar estratégicas fiscais para atrair o mega investimento - na ordem de R$ 4 bilhões - e tornar o Estado favorito na disputa, cujo resultado está programado para o segundo semestre de 2016. FEIRAS - Mas enquanto o HUB não é definido, o Governo tem investido na promoção e divulgação dos destinos potiguares. O Estado esteve presente em muitas das principais feiras do Brasil e do mundo, além de promover a maior campanha do turismo potiguar da história, em Portugal. E, com recursos do RN Sustentável, promoveu o RN na Itália (dois meses), Argentina (quatro meses) e França (publicação em revista), além de realização de Famtour com agentes internacionais. Essa atenção com o turismo

DIVULGAÇÃO - Com apoio do Governo do Estado e recursos do RN Sustentável, o RN também captou 36 matérias em 12 programas em cadeia nacional, nas emissoras SBT, Record e Rede TV, além do programa ‘Expedições’, da TV Brasil. Todas com foco em atrativos turísticos do interior do Estado. Um feito sem precedentes na história do turismo potiguar. Nunca o Estado esteve tão em evidência em cadeia nacional de televisão. As exibições começaram em agosto e perduraram até outubro, sequencialmente. CIDADE VIVA – Já na Capital, uma outra ação exclusiva foi a reativação do projeto Cidade Viva: Via Costeira, por meio de um contrato pioneiro de terceirização do serviço com percentual de lucro revertido ao Fundo Estadual de Turismo. E também uma iniciativa benéfica ao cofre estadual foi a transferência da Setur e da Emprotur ao Centro de Convenções de Natal – extinguindo pagamentos vultosos de aluguéis e proporcionando melhores instalações às equipes. Além da própria gestão do Centro de Convenções, que também passou ao comando do Governo do Estado. 27


RN no Caminho do Desenvolvimento