Issuu on Google+

Ser-se ambicioso tem o seu lado bom mas também tem o seu lado mau. Por um lado é bom porque não se deve desistir daquilo que se quer, mas quando a ambição é extrema levando as pessoas a cometerem parvoíces, aí já é mau e é preciso controlar isso. Na escola devemos ser ambiciosos até ao ponto de querermos sentir-nos realizados connosco próprios em termos de aprendizagem. Devemos sempre dar o nosso melhor, mas sem rebaixar os outros e sem levar a situação até pontos extremos, sem ouvirmos ninguém. Acho que a ambição tanto provoca situações de competitividade extrema, inveja e desrespeito, como situações de força de vontade, empenhamento e confiança. Ao sermos ambiciosos queremos sempre mais e mais, ser mais que os outros, o que provoca competitividade, inveja, se alguém é melhor que nós, egoísmo e desrespeito, mas, ao mesmo tempo, provoca confiança se conseguirmos atingir os nossos objectivos, empenhamento, pois estamos a empenhar-nos completamente naquilo que queremos, e força de vontade. Nem sempre um ambicioso consegue pôr limites às suas inspirações pois como já disse, um ambicioso quer sempre ir mais além e nem sempre está satisfeito. Muitas vezes os ambiciosos só pensam neles próprios, com o seu sucesso, sem ajudar os outros, mas por vezes, há aqueles que ainda têm alguma consciência e são capazes de se esquecerem deles e de cooperarem um pouco com os outros. Esta é a minha opinião, que pode ou não ser a mesma que a vossa.

Vera


Ambição