Page 1

Mestrado em Design Mestrado em Engenharia e Design de Produto

DESIGN PARA A INOVAÇÃO SOCIAL 2016/2017


Mestrado em Design Mestrado em Engenharia e Design de Produto

DESIGN PARA A INOVAÇÃO SOCIAL 2016/2017

TP - Teresa Franqueira / Terça-feira - 14h/16h P - Gonçalo Gomes / Quinta-feira - 14h/16h P - João Sampaio / Quinta-feira - 14h/16h


DESIGN PARA A INOVAÇÃO SOCIAL 2016/2017


Inovação Nova maneira de fazer qualquer coisa Nova ideia que funciona


Inovação Nova maneira de fazer qualquer coisa Nova ideia que funciona Criatividade é o processo no qual são produzidas novas ideias, enquanto a inovação é o processo no qual elas são implementadas. (Landry and Bianchini, 1998).


Inovação Incremental pequenas melhorias não altera paradigmas

Inovação Radical mudança drástica novo produto. processo. forma de organização novo paradigma


Technology

Radical Change

Incremental Change

Meaning Incremental Change

Radical Change Adaptado de Verganti & Norman


Technology

Radical Change

Incremental Change

Maket Pull (user-centred)

Meaning Incremental Change

Radical Change Adaptado de Verganti & Norman


Technology Push

Technology

Radical Change

Incremental Change

Maket Pull (user-centred)

Meaning Incremental Change

Radical Change Adaptado de Verganti & Norman


Technology Push

Technology

Radical Change

Incremental Change

Design Driven

Maket Pull (user-centred)

Meaning Incremental Change

Radical Change Adaptado de Verganti & Norman


Inovação Social são novas ideias que funcionam para colmatar as necessidades das pessoas. (Young Foundation, 2007)


“As soon as the various kinds of social resistance to something that is fundamentally new and untried have been overcome, it is much easier not only to do the same thing again but also to do similar things in different directions, so that a first success will always produce a cluster� Schumpeter, 1947


collaboration

sharing


design para a inovação social > inovação social > exemplo 1

THE PEOPLE´S SUPERMARKET (Londres)

Projecto que permite à população “tomar conta” do que consomem. Ao mesmo tempo adquirem produtos a preços mais acessíveis e fazem parte das tomadas de decisão ao nível dos produtos que vendem.


design para a inovação social > inovação social > exemplo 1

THE PEOPLE´S SUPERMARKET (Londres)

fornecedores FORNECEDORES

possibilidade de negociar preço por quantidade 1 - compram produtos mais baratos 2 – podem escolher produtos 3 – tomam decisões

THE PEOPLE´S SUPERMARKET

MEMBROS

1 – trabalham 4 horas por mês 2 – pagam 28 euros por ano


design para a inovação social > inovação social > exemplo 2

CAR POOLING MILANO
 Uma plataforma online gere um serviço onde os donos de carros dão boleia a pessoas que precisam quando têm o mesmo caminho em comum.


design para a inovação social > inovação social > exemplo 2

CAR POOLING MILANO
 CIDADÃO 2 FORNECEDOR SERVIÇO

boleia

Se

rviç om ob

CIDADÃO 1 CLIENTE

tecnologia

Serviço mobilidade ilid

ade

di

ro i e nh

AUTORIDADES LOCAIS FINANCIAMENTO

EMPRESA APOIO


design para a inovação social > inovação social > exemplo 2

· menos poluição

· mais económico

· menos engarrafamentos

· menos stress

· caminhos personalizados

· socialização


DESIS is a network of design labs, based in design schools and design-oriented universities, actively involved in promoting and supporting sustainable change.


Mestrado em Design_UA Mestrado em Engenharia e Design de Produto_UA

DESIS – Design for Social Innovation and Sustainability.


Mestrado em Design_UA Mestrado em Engenharia e Design de Produto_UA

DESIS – Design for Social Innovation and Sustainability ID+ DESIS Lab – UA. Portugal .


Design para a Inovação Social | 2013.14


ANTECEDENTES PROBLEMA

SOLUÇÃO

PRÉ-OBESIDADE INFANTIL 2011 2012 Bootcamp em Empreendedorismo Social Vencedor de concurso

FUNDAÇÃO Março 2013


SERVIÇO ACTUAL FASE DE ADESÃO

FASE DE WORKOUT

RETORNO

COMUNICAÇÃO DE PASSOS

FAMILIAR VIZINHO CRIANÇA (OBESA) OBJECTIVO Combater obesidade infantil

ADESÃO (inclui o kit) KIT: Pedómetro Lenço Cãovida Livro Cãovida Embalagem Cartão de membro

CAMINHADA

@

CANIL

(10.000 passos Monitorizados pelo pedómetro)

COMPETIÇÃO SEMANAL

MENSAL

BRINDES

REUNIÕES VIAGEM CONVÍVIOS ALGARVE

FINAL

OBJECTIVO Caminhadas diárias com o cão: - melhorar a condição física da criança; - retirar o animal do canil.


NOVA PROPOSTA


CONCEITO - SERVIÇO Propomos a abertura do campo de actuação do projecto, deixando de ser exclusivamente para crianças obesas, e tornando-o difusor de um novo estilo de vida saudável. O uso do pedómetro foi eliminado, devido aos problemas que as crianças sofrem no seu quotidiano com o bullying, visto que este funcionaria como marca da diferença no meio escolar. Este problema foi contornado com a criação de uma aplicação que transforma o passeio rotineiro numa competição (estabelecendo objectivos) podendo este, ser feito com um cão familiar ou, na ausência deste, com um cão do canil, promovendo assim, o voluntariado e a possibilidade de adopção dos novos amigos.

CRIANÇA (OBESA)

CRIANÇA (OBESA)

05423

PEDÓMETRO

APLICAÇÃO

CASA

CANIL


SERVIÇO PROPOSTO FASE DE ADESÃO

FASE DE WORKOUT

RETORNO

COMUNICAÇÃO

CANIL

CRIANÇA (OBESA) Mupi com mensagens do cão dirigidas a quem lê Spots espalhados pela cidade com adereços (osso/pegada) Intervenção em escolas/hospitais

ADESÃO (inclui o kit) KIT: Pedómetro Lenço Cãovida Livro Cãovida Coleira + Trela Cartão de membro Chave da aplicação

PERFIL DO CÃO

FAMILIAR VIZINHO

COMPETIÇÃO Km/t APLICAÇÃO: Jogo que atribuí badges por km percorridos, locais visitou Progresso por níveis. Luta contra a caminhada diária (rotineira).

A App define Landmarks, pontos, até onde caminhar com o cão, baseado no local onde estão.

SEMANAL

SEMESTRAL

BRINDES

BILHETES:

-Desconto no veterinário -Desconto em cinema

- Oceanário - Zoológico


MATRIZ MOTIVACIONAL CANIL

O QUE DÁ CRIANÇA

CRIANÇA

FAMÍLIA

CAOVIDA

CASA

FAMÍLIA

CAOVIDA

CÃO

CANIL

CANIL

SOCIEDADE

CÃO

CANIL

SOCIEDADE

Afectos; Criação de laços; Tratamento diário; Contacto com pessoas e outros animais; Quebra da rotina.

Voluntariado; Possibilidade de adopção; Apoios exteriores; Divulgação.

Preocupação pelos animais; Divulgação de um novo “estilo de vida”.

Voluntariado; Possibilidade de adopção; Apoios exteriores; Divulgação.

Preocupação pelos animais; Divulgação de um novo “estilo de vida”.

Condição fisica; Voluntariado; Estilo de vida; Possibilidade de adopção; Possibilidade de adopção; Apoios exteriores; Contacto com pessoas; Divulgação. Quebra da rotina; Oportunidade.

Preocupação pelos animais; Estilo de vida saudavel; Quebra da rotina Momentos de prazer.

CÃO

Qualidade de vida; Condição física; Espirito de competição; Responsabilidade.

Criação de laços afetivos; Momentos em família; Divulgação do projeto; Responsabilidade; Referêncial de estudo. “Adoção” do cão; Quebra da rotina.

Novo estilo de vida; Responsabilidade; “Adopção” do cão; Momentos em famíla; Quebra da rotina.

Novo estilo de vida; Responsabilidade; Melhor qualidade de vida; Nova casa/família Divulgação do projeto; Afeto; Momentos em famíla; Afecto. Estimulação física. Quebra da rotina; Partilha de experiencias.

Estilo de vida; Espirito de competição; Responsabilidade; Momentos em família. Objectivos; Capacidade de superação.

Estilo de vida; Responsabilidade; Quebra da rotina; Momentos em família.

Novo estilo de vida; Condição física; Espirito de competição. Companhia.

Condição física; Espirito de competição; Quebra de rotina; Estimulo ao exercício; Responsabilidade; Novas esperiências. Possibilidade de adopção. Disponibilidade; Ajuda na selecção do cão; Ajuda na comunicação Criança - Cão

Afectos; Criação de laços; Contacto com outros cães.

Novas ideias; Condição fisica; Novas iniciativas; Estilo de vida. Investimento; Maturidade do projecto.

Ajuda no estudo.

Contacto com outros cães; Quebra da rotina.

Contacto com outros cães; Quebra da rotina.

Benefícios emocionais e físicos.

Ajuda no estudo.

Contacto com outros cães; Quebra da rotina.

Contacto com outros Divulgação; cães; Voluntariados. Quebra da rotina; Possibilidade de adopção.

Estilo de vida saudavel; Quebra da rotina Momentos de prazer.

CÃO

CANIL

CANIL

CASA

Possibilidade de adoção; ‘’Recrutamento” Contacto com vários cães; dos cães para o Voluntariado; projecto. Novas experiências.

Estímulo para preservar Estímulo para preservar Reconhecimento; Lucro para novas a saúde através a saúde através iniciativas. do exercício. do exercício.

Tratamentos; Bem estar; Novos donos.

Valorização dos animais. Afecto.

Interação entre instituiçoes de animais; Divulgação. Voluntários.

Novas experiências.

Divulgação; Voluntários; Bens necessários; Afecto; Adoção.

Sensibilização da importância dos animais; Sensibilização para uma vida mais saudável.


ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO

VAMOS PASSEAR?

A estratégia de comunicação passa pela produção de cartazes com mensagens de cariz pessoal que partem do cão para o leitor, estes seriam afixados em mupis, conseguindo uma maior exposição do serviço oferecido pela CAOVIDA.

VAMOS?

VAMOS CAMINHAR?

VAMOS JOGAR?

vem passear um cão com a aplicação caovida, conhece a cidade e ganha prémios vem passear um cão com a aplicação caovida, conhece a cidade e ganha prémios

vem passear um cão com a aplicação caovida, conhece a cidade e ganha prémios

vem passear um cão com a aplicação caovida, conhece a cidade e ganha prémios


CONSTITUINTES DO KIT Cartão de membro com a chave da aplicação; Coleira+Trela Saca Caovida Livro Caovida Lenço Caovida


USER EXPERIENCE GUIDE - USER JOURNEY - OFFICIAL APP Loading

Registo

Login

Credenciacão

Nesta fase o utilizador pode começar a avaliação de 15 dias da App, ou, se já comprou o Kit, basta inserir a chave incluída no mesmo.

Início

Utilizador pode aceder ao menu arrastando a lateral esquerda do ecrã para o centro, ou clicando no ícone do canto superior esquerdo A navegação inicia no ícone central .

Menu

Companheiro

Pontuação

Navegação

Navegação + Menu

O utilizador pode consultar o perfil do seu companheiro (podendo editar se o cão for próprio). São atribuídas medalhas ao cão por cada achievement concluído.

O jogador pode observar quanto lhe falta para alcançar os objectivos que o jogo lhe propõe. Ao concluir cada um deles com a excepção do diário, recebe troféus e acessórios.

Este é o ecrã de navegação, a interface principal do jogo. Podemos ver até onde temos de caminhar para alcançarmos o objectivo, sejam eles ossos, ou destinos.

O jogador pode filtrar o que vê no navegador consoante o sítio que preferir visitar. Pode ainda encontrar amigos da aplicação.

Amigos


Projeto de uma creche comunitรกria pรณs-laboral paga em serviรงos.


STAKEHOLDERS MENTORES

BENEFICIÁRIOS

ESTUDANTES DESEMPREGADOS REFORMADOS

PAIS + FILHOS

INSTITUIÇÕES CENTRO DE EMPREGO INSTITUIÇÕES DE ENSINO JUNTAS DE FREGUESIA


PAIS + FILHOS USUFRUEM DO SERVIÇO

RELAÇÕES & INTERACÇÕES SOCIAIS

IDENTIFICAM & PRESTAM SERVIÇOS

APROXIMAÇÃO DA VIZINHANÇA

MENTORES SELECCIONAM & FORMAM


PROTOCOLO

ASSOCIAÇÃO - SEDE -

INSTITUIÇÃO (CRECHE)

PROTOCOLO

Seleccionam consoante as especialidades: quais as potencialidades que podem trazer ao projecto

CENTRO DE EMPREGO

Oferece certificado para currículo

Oferece certificado para currículo

Formação

Formação

DESEMPREGADOS

ESTUDANTES

INSTALAÇÕES FÍSICAS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO

Pagamento: prestam serviços para manutenção dos espaços da cresche

Turnos 2 a 3 dias por semana

VOLUNTÁRIOS

PAIS

FILHOS

REFORMADO Turnos 2 a 3 dias por semana

BLUEPRINT FLUXOS INFORMAÇÃO & FINANCEIROS

Existe contacto: Cuidam das crianças

Trabalho em horário pós-laboral

DESIGNER

HORÁRIO PÓS-LABORAL Horário 18h - 22h Fins de semana

ACTIVIDADES Línguas Artes Música

Comunicação de todo o projecto: Flyers Vídeo promocional Cartazes


BACK & FRONT OFFICE ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO & USER JOURNEY

FASE I ASSOCIAÇÃO ‘MÃE’ Protocolo + Formação

DESIGNERS

Protocolo

BACK FRONT

CRECHES

FOLHETO +

CARTAZ

Visualização

PAIS

Contacto

+

VÍDEO Internet (Facebook,...) Espaços públicos Creches

Perceber a situação da família

CRESCE+ (FILIAL)

CENTRO DE EMPREGO

INSTITUIÇÕES DE ENSINO

Desempregados

Estudantes


BACK & FRONT OFFICE ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO & USER JOURNEY ORGANIZAÇÃO

FASE II Definição da acção a realizar

Conclusão da situação particular

— DEFINIÇÃO DE TURNOS — PREPARAÇÃO DE REFEIÇÕES — PLANEAMENTO DE ATIVIDADES

BACK

PAIS

CRESCE+ (FILIAL)

ESTUDANTES

MANUTENÇÃO DO ESPAÇO

DESEMPREGADOS

FRONT


COMUNICAÇÃO MONITORES

INSTITUIÇÕES DE ENSINO

JUNTA DE FREGUESIA

CENTRO DE EMPREGO

RUAS (MUPIS)


CRIAÇÃO DE EMPREGO FORMAÇÃO PARA ESTUDANTES OCUPAÇÃO PARA REFORMADOS FORMAÇÃO & TRABALHO PARA DESEMPREGADOS


Design para a Inovação Social | 2014.15


Responsável pelo serviço educativo do museu entra em contacto com diversas entidades (câmara municipal, escola profissional) onde explica o projeto e convida a visitar o museu. Entra em contacto também, com um designer que será parceiro do projeto durante o mês.

No museu todos os envolvidos trabalham em equipa. Fazem uma visita ao museu, são recolhidas histórias de experiência antigas e elaborados novas propostas de as apresentar, de forma cativante e convidativa para todos.

No fim surge uma exposição temporária resultado de um trabalho interdisciplinar. A exposição posteriormente irá para outro espaço cultural local de forma a comunicar o projeto e dar visibilidade ao mesmo.


Responsável pelo serviço educativo do museu Entra em contacto com a câmara municipal e com escolas profissionais onde explica o projeto. Estudante Eescola profissional, conhecimentos específicos (máximo cinco) Seniores Experiência na temática abordada pelo museu (máximo 5)

Museu Espaço para explorar e local de trabalho


1º encontro/ Brainstorming

2º encontro/ Definição de conceito

3º encontro/ Desenvolvimento do conceito

4º econtro/ Preparação da exposição

1. Visita

1. Proposto 5 sentido

1. Storyboard

1. Montar exposição

2. Mapa do museu

2. Ferramentas de trabalho:

2. Desenvolvimento do projeto

2. Discussão final

3. Quadro de histórias

Timeline Cenário Cartas 5 sentidos

Nota: Cada estudante tem um diário para apontar momento importante e notas que possam ajudar no desenvolvimento do projeto, de forma a que nada fique esquecido.


PHYSICAL EVIDENCE

ACÇÕES

FRONT STAGE Seniores Estudantes Designer

PRÉ-SERVIÇO

SERVIÇO

Apresentação do serviço Cartaz publicitários Website Kit Conta”

Coleção do museu Ferramentas co-design Ferramentas multimédia

Contacto museu com entidades locais

Contacto do museu Seleção dos participantes

Chegada dos participantes ao museu

Desenvolvimento do projeto (4semanas)

Aquisição do kit Conta” Visita ao museu Sessões semanais Uso das ferramentas de co-design Desenvolvimento conceito Preparação exposição final Chamar atenção para o tema através de elementos de publicidade

Museu Responsável do museu Câmara Municipa Escola profissional Outras entidades culturais locais

Resultado final Comunicação Apresentação do novo serviço

Exposição final

Exposição final Apresentação do projeto e brief para o próximo projeto Conta” Comunicação nos media Passagem da mensagem pessoa-pessoa

-

Melhor aprendizagem sobre os conteúdos do museu Possibilidade de aquisição do produto final

Visitantes

BACK STAGE

PÓS-SERVIÇO

Comunicação do serviço Apresentação às instituições Parceria com designer

Recepção dos participantes no museu Distribuição dos kits Organização da visita ao museu

Gestão do evento da exposição final Introdução do projeto a possíveis participantes


CONTA’’

CONTA’’

Diário para os estudantes

Cartas para desenvolvimento do projeto

DIÁRIO PARA ESTUDANTES BARCOS

BACALHAU

CONCHAS

FERRAMENTAS PARA PESCA

Nome Idade Sénior Profissão

VISÃO

OLFATO

Imagine que as pessoas à sua volta só conseguem ver.

Imagine que as pessoas à sua volta só conseguem cheirar.

AUDIÇÃO Imagine que as pessoas à sua volta só conseguem ouvir.

PALADAR

TATO

Imagine que as pessoas à sua volta só conseguem provar.

Imagine que as pessoas à sua volta só conseguem tocar.

Ocupação (tempos livres)

Palavras chave

Curiosidades

(ferramentas, dados, ditados populares...)

Timeline da história/Notas


CONTA’’

CONTA’’ Kit de boas-vindas

Mapa do museu para registo das visitas

PISO 0 saida aquário (auditório)

exposições temporarias

sala da ria

exposições temporarias

sala da faina maior

entrada


CONTA’’ Página de facebook


CONTA’’ Site


link vĂ­deo


Design para a Inovação Social | 2015.16

Mercado Manuel Firmino Aveiro, Portugal


Universidade de Aveiro | Ano Letivo 2015/2016 Departamento de Comunicação e Arte Mestrado em Design

Docentes: Teresa Franqueira Gonçalo Gomes Alastair Fuad-Luke João Sampaio

Projetado por: Catarina Maria Lia Caldeira 50461 Tânia Barros Tiago Lima 68708


WHAT?

FOR WHOM?

WITH WHOM?

1

1

1

increase consumer flow inside the market;

the local 2 stimulate economy and agriculture; easier access 3 provide to fresh products for people with physical or time restrictions; proximity 4 promote and cohesion inside small communities;

5 promote healthy and

environmentally responsible lifestyles.

local farmers and merchants;

2 small communities; 3 people with physical, time or other restrictions;

4 people already shop

at the market regularly and wish to become ambassadors.

market salesmen;

2 people who volunteer

to shop for other people who don’t have the same availability (in exchangefor their own expenses paid) - ambassadors;

3 people who wish to

receive fresh market products at home - consumers.


CONSUMERS anyone who wishes to receive high quality, fresh products at home, but can’t shop them themselves

AMBASSADORS link between consumers and the market; responsible for going to the market and shopping for the requested products

MARKET SALESMAN sell their fresh products at the market

DIPLOMAT

market salesman responsible for providing the kits for this system and its users

HOW? 1

promoting the service through the diplomat, as well as an advertising campaign;

2 interested people become ambassadors and receive their kits;

3 ambassador promotes the

service inside his community;

4 ambassador receives consumer’s orders and goes to the market in his own schedule and shops for the requested items;

5 ambassador delivers products to the consumers.


MOTIVATIONAL MATRIX CONSUMERS

CONSUMERS

AMBASSADORS

MARKET SALESMEN

DIPLOMAT

-healthier food -time -hightened sense of community

-products delivered at their doorstep -easy access to fresh, local products -time

-high quality, fresh and local products

-manages the service

AMBASSADORS

-paid market goods

-healthier food -hightened sense of community

-high quality, fresh and local products

-delivers the kits

MARKET SALESMEN

DIPLOMAT

-profit

-profit

-customers -advertisement -market activity

-customers -increased visibility -market activity

-more customers -hightened sense of community

-acknowledgement

-representation

-acknowledgement -increased visibility -more contact with the ambassadors


POSSIBLE OUTCOMES AND RISKS PLANNED POSITIVE IMPACT -STIMULATE THE LOCAL ECONOMY AND AGRICULTURE -EASY ACCESS TO FRESH MARKET PRODUCTS

POTENCIAL POSITIVE IMPACT ENVIRONMENTAL ECONOMIC SOCIAL CULTURAL

WASTE REDUCTION

STIMULATION OF AGRICULTURAL PRODUCTION

INCREASED PRODUCT FLOW

INCREASED CONSUMER FLOW IN THE MARKET

OBSTACLES LACK OF ADHESION (PASSIVITY)

POSSIBLE NEGATIVE IMPACT REDUCE MARKET ACTIVITY

RISCOS REPLICATION OF THE SERVICE APPLIED TO LARGE COMERCIAL SURFACES

HIGHTENED SENSE OF COMMUNITY

PROMOTION OF HEALTHY AND ENVIRONMENTALLY RESPONSIBLE LIFESTYLES


KIT SHOPPING BAG


SHOPPING LIST


WHITEBOARD


STICKERS


AMBASSADOR’S GUIDE


RIGHTS & DUTIES

Direitos e Deveres

Direitos e Deveres

CONSUMIDOR

EMBAIXADOR

Direitos

Direitos

1

Receber produtos frescos (do mercado) em casa;

1

Definir os seus próprios horários para visitar o mercado;

2

Receber de volta o troco;

2

Definir os prazos de entrega das listas de compras;

3

Receber exatamento o que foi pedido, exceto se o produto não estiver disponível no mercado;

3

Ter o total ou parte das suas despesas de mercadoria e/ou transporte pagas;

4

Material incluído no kit (saco e listas de compras).

4

Rejeitar um pedido caso o dinheiro entregue não seja suficiente.

Deveres

Deveres

1

Respeitar os horários estabelecidos pelo embaixador;

1

Entregar, atempadamente, os produtos de qualidade vindos do mercado;

2

Estabelecer uma relação de confiança com o embaixador;

2

Regatear pelos melhores preços;

3

Respeitar os limites de transporte estabelecidos pelo embaixador;

3

4

Contribuir, em cada pedido, para as compras do embaixador;

Privilegiar/procurar comprar produtos nacionais e, se possível, regionais;

5

4

Honrar a relação de confiança estabelecida com o consumidor;

Entregar uma quantia apropriada, mediante o seu pedido;

6

Estimar o Embaixador;

5

Transmitir as notícias e novidades do mercado ao consumidor (produtos sazonais, eventos, feitras, etc.);

7

Estimar o material que lhe foi fornecido;

6

Entregar o troco e o recibo das compras;

8

Promover o serviço e o mercado.

7

Promover o serviço e o mercado.


COMMUNICATION DESIGN


PénaRia CULTURAL HERITAGE AND PROMOTION OF THE PATRIMONY


OPPORTUNITY The patrimonial and cultural resources associated with the natural characteristics of the Ria de Aveiro, are a high potential for tourism in the region. Thus, there is the opportunity to connect tourism, the knowledge, memories and traditions from the local population, particularly the fishing activity, and the fishermen themselves.

3


SERVICE MAP

KNOWLEDGE AND ADHERENCE

REALIZATION OF THE EXPERIENCES

PRESERVATION OF THE MEMORIES

TOURISM OF PORTUGAL

WEBSITE

Explanation of experience to tourists

Fishing Workshop

Harvesting Salt Workshop PICTURES PÉNARIA

FACEBOOK

PénaRia

APP PÉNARIA

TOURIST

PÉNARIA

RESERVATION AND PAYMENT

OFFICE TOURISM

FISHING EXPERIENCE

Travel to the fishing location

POSTERS

OFFICE TOURISM

The knowledge of the service "PénaRia" as well as booking and payment can be made by the tourist through the website or application, or the tour desk with developer support

HARVESTING SALT EXPERIENCE

Travel to the salt marshes

GASTRONOMIC EXPERIENCE

Travel to the location of the gastronomic experience (Boat or Van)

OFFICE TOURISM

Travel to the office tourism

UPLOAD TO WEBSITE AND APP

PICTURES TOURISTS

Fishing spots Onboard fishing areas

Variables: Dismounted fishing Onboard fishing

Variables: Picnic on the Island of Puxadoiros Salpoente restaurant

5


MOTIVATIONAL MATRIX O QUE DÁ PESCADOR

TURISTA

PÉNARIA

A.P.A.R.A.

P. TURISMO

R. SALPOENTE

Qualidade de vida; Convívio e descontração; Oportunidade de partilha dos seus saberes.

Workshops de pesca e apanha do sal; Oportunidade de partilha dos seus saberes.

Prestação do serviço; Colaboração nos workshops; Divulgação do projeto; Novas ideias; Novas iniciativas.

Divulgação e promoção da associação; Maior visibilidade.

Convívio; Partilha de conhecimentos; Valorização pessoal.

Partilha de experiências; Convívio.

Divulgação e promoção do serviço; Novas ideias; Novas iniciativas.

Divulgação e promoção da associação; Valorização dos pescadores.

Divulgação e promoção do posto de turismo; Atração de turistas.

Divulgação e promoção do restaurante; Atração de clientes.

Ocupação do tempo; Prestação do serviço; Benefícios físicos e emocionais; Oportunidade de partilha dos seus saberes; Valorização pessoal.

Conhecimento do património local; Prestação do serviço; Descontração e interação com outros turistas; Memórias individuais e coletivas.

Novas ideias; Novas iniciativas; Investimento.

Valorização das suas atividades; Contacto com os turistas; Investimento; Oportunidade; Visibilidade.

Atração de turistas; Investimento; Oportunidade; Visibilidade.

Promoção do restaurante; Atração de clientes; Investimento; Oportunidade; Visibilidade.

Oportunidade de integração no projeto; Valorização dos seus conhecimentos.

Transporte para os locais das atividades; Fornecimento de equipamento.

Transporte para os locais das atividades; Divulgação do projeto; Seleção dos pescadores.

Oportunidade de crescimento; Valorização dos pescadores.

Visibilidade; Atração de turistas.

Divulgação do restaurante; Atração de clientes.

PESCADOR

TURISTA

PÉNARIA

A.P.A.R.A.

Explicação do serviço; Divulgação e promoção do serviço; Auxílio na reserva da Auxílio na reserva da experiência. experiência.

Divulgação da associação.

P. TURISMO

Experiência gastronómica premium; Experiência Benefícios emocionais; gastronómica premium; Divulgação do projeto. Momentos de prazer.

Novas ideias gastronómicas; Valorização dos colaboradores.

R. SALPOENTE

6


ILLUSTRATIVE MAP

PÉNARIA

fehC

etneoplas

13


RIA DE AVEIRO . SERVIÇO . EXPERIÊNCIAS . RESERVAS . MEMÓRIAS

PT ENG

WEBSITE So that users of "PénaRia" have access to information, this has an official website for the presentation of the service, experience, and view the pictures captured in the previous experiments. For registered users, they can upload their own pictures registered in their experiences. In the sector of reservations users ensure the marking of experiences and make payment. The final price of the service depends on the aspects selected by the client at the stage of booking.

SERVIÇO O PÉnaRIA pretende conjugar as inúmeras potencialidades provenientes da disponibilidade e dos conhecimentos dos pescadores aveirenses, ao crescente índice turístico local. Desta forma, o serviço visa oferecer uma maior ligação entre o visitante e a cidade, no qual este poderá não só visitar, observar e conhecer, como também, “experimentar” a própria Ria de Aveiro.

CONHEÇA OS PESCADORES

CONTACTE-NOS

7


>

lll

PT

APP The layout of the application "PénaRia" has the same functional logic that the website and the user will have access to the same type of information and their specific functions.

RIA DE AVEIRO SERVIÇO EXPERIÊNCIAS RESERVAS MEMÓRIAS

Contacte-nos


EQUIPMENT FOR FISHING AND HARVESTING THE SALT In order to perform the fishing experience and harvesting the salt, the proposed service has an appropriate kit which comprises: - Fishing Dungarees; - Fishing rod and accessories; - Fishing Bucket; - Box with baits and samples. The fishermen of the "PĂŠnaRia" will be identified with a sweater and a hat.

12


Oficinas de Inovação Social


Methodologies & Tools


Mestrado em Design Mestrado em Engenharia e Design de Produto

DESIGN PARA A INOVAĂ‡ĂƒO SOCIAL 2016/2017 > estrutura do semestre


AVALIAÇÃO / Tipologia

casos de estudo

projecto

paper

individual

grupo

grupo

contínua: pontualidade / assiduidade / participação / grupo

individual


AVALIAÇÃO / Percentagens

casos de estudo

projecto

paper

individual 25%

grupo 40%

grupo 20%

contínua: pontualidade / assiduidade / participação / grupo

individual 15%


AVALIAÇÃO / Calendário

casos de estudo

projecto

paper

individual 25% 2 de março

grupo 40% 4 de abril 4 de maio 6 de junho

grupo 20% data de exame

contínua: pontualidade / assiduidade / participação / grupo

individual 15%


EXERCĂ?CIO 1

recolha casos de estudo > individual


EXERCÍCIO 1 / Proposta

recolha casos de estudo > individual

Com recurso a casos de estudo, cada aluno deverá pesquisar projectos em duas distinta áreas temáticas: Educação Alimentar e Turismo Sustentável. Após uma pesquisa inicial em quantidade, deverá seleccionar dois de cada uma da áreas, ou seja, quatro no total, e classificá-los e apresentá-los no formato de apresentação Desis.


EXERCÍCIO 1 / Objectivos

recolha casos de estudo > individual •

Desenvolver a capacidade de pesquisar, seleccionar criticamente e sistematizar a informação

Desenvolver a capacidade de investigar autonomamente

Desenvolver a capacidade de colaboração

Desenvolver a capacidade de apresentação oral com recursos a suportes visuais.


EXERCÍCIO 1 / Metodologia

recolha casos de estudo > individual •

Lançamento: 14 de Fevereiro

Acompanhamento (template DESIS): 
 16 de Fevereiro

Acompanhamento e filme Demain: 
 21 de Fevereiro

Definição da apresentação: 
 23 de Fevereiro

Apresentação dos casos: 2 de Março


EXERCÍCIO 1 / Critérios de Avaliação

recolha casos de estudo > individual •

Pertinência e originalidade

Enquadramento/ tratamento do caso

Profundidade da investigação/ informação recolhida

Qualidade da apresentação


BOM TRABALHO!

Dis aula1 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you