Page 1


Híbrido portugues Global Expedition 225x295.pdf

1

18/9/18

12:40

PENSA

HÍBRIDO CONDUZ SUZUKI DESCOBRE A NOSSA GAMA

Circula com menos consumo e menos emissões

PVP: 18.991 € • PVP Campanha (Exclusivo Financiamento Santander Consumer): 15.964 € Entrada Inicial: 4.789,20 € Comissão de Cobrança: 3,75 € • Prazo: 120 meses Montante Financiado: 11.943,58 € (Inclui Seguro)

M

Y

Y

Y

130 €/mês

TAEG: 7,4%

5 ANOS DE GARANTIA Suzuki recomenda

www.suzukiauto.pt

Consumo combinado: desde 4,1 até 4,3 l. / 100 km. Emissões CO₂: desde 94 até 98 g. / km. Pack contrato crédito automóvel e seguro de proteção ao crédito para, SUZUKI SWIFT 5P 1.2 5MT GLX SHVS, incluindo proteção (Morte ou Invalidez absoluta e definitiva), Taxa Fixa, TAN 5,350% para um montante total imputado ao consumidor 16.570,15€. Acrescem comissão de abertura de 300,00€, de reconhecimento e envio de declaração de venda a favor do cliente de 41,00€. Caso opte por não aderir ao seguro serão alterados os seguintes valores: valor de financiamento de 11.174,80€, prestação 121,63€, TAEG de 7,5% e MTIC 15.554,22€. O SC é agente de seguros n.º 480262671/3 do ASF. Condições válidas até 31 de dezembro de 2018, condicionadas à TAEG máxima em vigor à data da contratação, nos termos do artº 28 do DL133/2009, se aplicável. Reservado aos concessionários que atuam como intermediário de crédito a título acessório. Informe-se no Santander Consumer. A imagem dos veículos não corresponde ao valor mencionado.


3 O todo-o-terreno e eu Isto não é um Editorial

Tintim, Super-Homem ou Ric Hochet foram heróis da banda desenhada que na minha meninice deslumbraramme para o jornalismo. Eram todos jornalistas. Através da leitura, Fernão de Magalhães, James Cook, David Livingstone, Robert Scott, Ali Bey, Zheng He ou Amélia Earhart, espevitaram-me para a descoberta. Moldaram-me a vida. O Mapa-múndi que tive durante anos e anos na parede do meu quarto de adolescente, adquirido pelo meu pai num bazar na rua São Paulo, em Lisboa, alimentou-me, inimaginavelmente, o imaginário. Adormecia a ver o planisfério, a sonhar com aventuras em cada um dos países. A decorar o nome dos desertos, rios e montanhas. Quando recebi o meu primeiro AtlasMundo “partia” à aventura pelos vários países do mundo, muitas vezes num jipe imaginário. Toldado pelo cansaço de tanta aventura, não resistia e acabava por adormecer com o calhamaço nos braços; um sonhador, dizia a minha mãe, um cabeça-no-ar, corrigia o meu pai. Em psicologia, sonhar com aventura, pode ter um significado tanto idêntico como oposto ao que acontece na vida real. De qualquer forma, tudo indica que é fundamental que haja liberdade e entusiasmo constante. Acredito que uma das maiores razões para o êxito na vida (e não estou a falar de contas bancárias, porque daqui a uns tempos, sete palmos e meio abaixo da terra, a minha riqueza é igual à de todos), é a habilidade de manter um interesse diário, um entusiasmo constante, por

aquilo que se faz. Por uma ou por outra razão, ou por muitas, há muita gente que perdeu a capacidade de sonhar. De imaginar um futuro possível e dar o melhor de si para tentar tocar naquela possibilidade que até parece inimaginável, mas que a gente sente que pode chegar lá. Como tão bem escreveu António Gedeão, “... o sonho é uma constante da vida!" Para mim, o todo-o-terreno foi o elo entre o jornalismo e a descoberta, entrelaçados pela força do destino. Pela aventura e descoberta, pela possibilidade de chegar, pela filosofia de vida, por amor. Para isso, foi essencial a deliciosa leitura de “ La Croisière Jaune Citroën” (A Rota Amarela Citroen) que aconselho vivamente o leitor a deliciarse com esta expedição, ou uma aventura surreal protagonizada com um amigo meu na serra da Malcata ao volante de um lendário Portaro, o primeiro jipe “português”, descendente do romeno ARO 240 4x4, que mais tarde passou a ser construído nas linhas de montagem

da empresa FMAT, no Tramagal. Há dias quando fui convidado para ensaiar o novo Land Cruiser, rejubilei. Primeiro, porque já fazia algum tempo, anos, que não tinha o prazer de conduzir um Land Cruiser. Segundo, porque me veio à memória as palavras de Mohamed (na época, “embaixador” da Frente Polisário, em Portugal) que dizia repetidamente que o Toyota era o “chameau du désert avec moteur” (camelo do deserto com motor). E, quando o dizia, assumia uma postura séria, oficial, que eu achava muita graça. E, como não há uma sem duas (leiase: boas noticias), recebi um convite da Suzuki para ir à apresentação Internacional do novo Suzuki Jimny, um convite que muito agradeço e muito me orgulha. Vamos falar dele numa próxima edição. Curiosamente, estes dois convites ,na mesma semana, obrigaram-me a refletir sobre muitas coisas, e foram a força motivadora para editar este GLOBAL EXPEDITION dedicado, de forma singela, ao todo-o-terreno. Espero que gostem.

por Manolo Nota: o autor não sabe escrever segundo o novo acordo ortográfico


Toyota Land Cruiser


Produção: Glória Oliveira Texto e fotos: Manolo Parceiro de reportagem: Toyota Land Cruiser Design/Paginação: Patricia Machado

5

AUTOMÓVEIS . TURISMO . AVENTURA . AMBIENTE GlobalExpedition S.L.U - Madrid +34 628 208 944 manoloexpedition@icloud.com


Toyota Land Cruiser

O último dos moicanos? No reino dos SUVs, onde a maioria luta desesperadamente para “fingir que...” o Land Cruiser é, sem margem para dúvidas, o grande Imperador devido à sua capacidade de enfrentar qualquer terreno, mas também graças à sua robustez, pelo menos, tão lendária quanto a sua fiabilidade. A lenda reza que um Land Cruiser é capaz de o levar até ao fim do mundo, mas também... de o trazer de volta! Em jeito de nota pessoal, posso dizer que o Land Cruiser e eu somos da mesma geração. E, desde “sempre” granjeio grande admiração por este 4x4 que nasceu como BJ, (alterando o nome para Land Cruiser em 1954), apesar de nunca ter tido algum. No entanto, no meu percurso profissional, protagonizei algumas aventuras ao volante de um Land Cruiser ou de um familiar próximo, nomeadamente, a mítica passagem pelo Ténéré, a incursão nas montanhas do Virunga até ao vulcão Nyragongo, ou a inesquecível visita aos campos de

refugiados do povo Sarauí, na Argélia. Experiencias que se convertem em momentos muito especiais e ficam cravados nos confins da alma. Quando nos foi proposto ensaiar o novo Land Cruiser, rejubilei. Primeiro, porque já fazia algum tempo, anos, que não tinha o prazer de conduzir um Land Cruiser. Segundo, porque me veio à memória as palavras de Mohamed (na época, “embaixador” da Frente Polisário, em Portugal) que dizia repetidamente que o Toyota era o “chameau du désert avec moteur” (camelo do deserto com motor). E, quando o dizia, assumia uma postura séria, oficial, que eu achava muita graça.

o Land Cruiser é, sem margem para dúvidas, o grande Imperador ...


7


Toyota Land Cruiser

Mértola, o concelho raiano do Baixo Alentejo, oferece-nos uma paisagem mediterrânica, com solos diferenciados pela sua resistência à erosão, Desde o xisto até à faixa piritosa onde os relevos residuais e desérticos são as únicas formas que se elevam acima da superfície. Paisagem inóspita, beleza bruta da natureza, constante, árida e dourada, relembrando os desertos do sul, onde nem sequer faltam os característicos loendros, resistentes e igualmente perigosos, e as figueiras da India, dando à paisagem um colorido

único. Foi por tudo isto que escolhemos este cenário privilegiado, onde se estende a vasta área do Parque Natural Vale do Guadiana, para ensaiar o novo Land Cruiser.

...Visitar Mértola é aventurarmo-nos numa viagem pelo tempo...

Ainda há lugares assim. Visitar Mértola é aventurarmo-nos numa viagem pelo tempo. Sobranceira ao rio Guadiana, a vila de Mértola, oferece-nos o encanto do casario branco disposto no socalco das ruas adornadas de laranjeiras e iluminadas pela luz intensa do sol. O povoado circundado pela velha muralha é marcado pela herança cultural de vários povos que aqui se cruzaram e lhe confere, hoje, rótulo de vila museu. A não perder em Mértola: Mesquita; Núcleo do Castelo; Núcleo islâmico; Núcleo da Basílica Paleocristã; Núcleo de Tecelagem; Núcleo Romano; Forja do Ferreiro; Torre do Relógio, entre outros. Como este trabalho não se trata de um guia turístico, aconselhamos o visitante a dirigir-se ao Posto de informação Turística de Mértola, que fica na Rua da Igreja 31, aberto todos os dias (incluindo sábado e domingo) das 09:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:30. Telefone: 286 610 109. Email: turismo@cm-mertola.pt


9 Praia Fluvial da mina de S. Domingos. Um vasto plano de água límpida e calma circundado pela sombra das árvores e numa das margens uma praia fluvial de areias brancas. Inicialmente construído para abastecimento da povoação e dos trabalhos

mineiros, este grande açude, assume hoje outras funcionalidades bem mais recreativas. Sugestões de Visita: aluguer de canoas, percursos pedestres, visitas culturais à Mina de S. Domingos e antigo complexo mineiro, Casa do Mineiro.

Vendido em mais de 190 países, o Land Cruiser é provavelmente o mais aventureiro da casa Toyota. Um espírito aventureiro

que não o impede de obter um novo visual e adotar as mais recentes e modernas ferramentas de condução.

Contacto para visitas guiadas: Fundação Serrão Martins 286 647 534 | 961 940 458 fserraomartins@gmail.com


Festival Islâmico. A Mértola islâmica dos dias do Festival enche-se de uma mistura de sonoridades de cá e de lá, do outro lado do mediterrâneo. No “souk”, os cabedais, as djellabas, o incenso, o sândalo, o chá de menta, as especiarias e a mistura de vozes árabes e lusitanas dão cor, aroma e melodia especial às ruas cobertas de tecidos; refúgio perfeito para a luz do sol. A música por estes dias celebra o encontro de culturas e por entre vozes de cante alentejano ouvem-se acordes

de alaúdes e o batuque de uma darbuka. As noites do festival são um claro convite à descoberta de novos sons: no cais, no castelo, na praça ou recantos da vila, as noites são feitas de mais música, de música nova, cheia de ritmos ora fulgurantes ora mais intimistas de artistas de todo o mediterrâneo. Pela música se enaltece, aqui, uma comunidade receptiva à diferença, à descoberta, à experimentação, ao diálogo e ao salutar convívio entre pessoas. O próximo Festival Islâmico ainda não tem data marcada mas, normalmente, decorre no terceiro fimde-semana do mês de maio.


11 Dividido entre o conforto de uma habitabilidade de luxo e a possibilidade de acomodar 7 passageiros, o Land Cruiser não esquece as suas raízes. As características do icónico Land Cruiser de se agarrar à terra são sobejamente conhecidas. Um clássico 4x4 da velha escola que chega a um mercado cada vez mais preocupado com o visual.

Afinal, o que mudou neste novo Land Cruiser? Na nossa opinião, duas coisas: o design e as capacidade off-road. É verdade, o maior progresso deste Land Cruiser é, por uma lado, o design, sempre questionável, especialmente no interior, por outro lado, e sem querer ofender os puristas da marca, as capacidades off-road graças ao novo equipamento de auxilio de condução previsto para condições mais severas, sem esquecer o conforto e a segurança na estrada. E, não é para menos. Se o novo Land Cruiser mantém a tradição e é capaz de o levar ao fim do mundo, também é capaz de rivalizar em ambientes de glamour, onde os SUVs de luxo, não são propriamente invisíveis. O Land Cruiser foi renovado ao nível do design. Na secção frontal destaca-se as novas óticas com LEDs diurnos, uma nova e musculada grelha e os farolins também tiveram direito a nova estética. O novo Toyota Land Cruiser é 6 cm mais comprido que o antecessor, medindo 4,84m.

A bordo, as modificações cumprem os serviços mínimos. O painel do odómetro é completamente novo, a consola central foi parcialmente redesenhado para acomodar o novo ecrã tátil de 8 polegadas, que incorpora o moderno sistema multimídia Toyota Touch & Go 2. A juntar aos pergaminhos da robustez, adota novos recursos

... o Land Cruiser não esquece as suas raízes...

de conforto, com assentos dianteiros ventilados e controlo automático de temperatura do banco traseiro. No interior, o espaço de deslizamento dos bancos da frente foi, em boa hora, ligeiramente sacrificado (dado que se mantém bastante generoso), favorecendo o espaço para pernas da segunda fila de assentos, onde podem viajar 3 passageiros de poltrona. Já, os dois assentos que se soerguem eletricamente na bagageira, são para pequenas deslocações de circunstância e, obviamente, roubam espaço volumétrico.


Toyota Land Cruiser

Minas de S. Domingos A área mineira de São Domingos, inserida na Faixa Piritosa Ibérica, foi desde a Antiguidade um local procurado para a extração de minérios. A sua exploração moderna iniciou-se em 1858 por iniciativa da companhia de mineração “Mason & Barry” e manteve-se até 1966, após cerca de 108 anos de exploração regular. A Rota do Minério evoca o passado recente da mina, num trajeto que percorre as ruas da localidade da Mina de S. Domingos, os caminhos do antigo complexo mineiro, segue ao longo da antiga viaférrea e culmina na aldeia ribeirinha do Pomarão, onde se localizava o antigo porto fluvial de escoamento do minério.

Um clássico 4x4 da velha escola que chega a um mercado cada vez mais preocupado com o visual.

Apesar de mais aburguesado, o Land Cruiser continua a implementar o seu 4 cilindros D-4D, 2.8 litros turbo diesel de 177 cv e 450 Nm disponíveis a partir de 1600 rpm em posição longitudinal, a caixa (manual de 6 sobre a versão base, e automática na versão ensaiada) mantém a tração permanente das 4 rodas, com bloqueio central e traseiro Torsen

(este último só na versão ensaiada); o central pode ser bloqueado e faz variar a distribuição de binário 50/50 (frente/ atrás), em modo normaL 30/70. Mas tudo isto já é, mais ou menos, conhecido. A vocação nata para se agarrar à terra não é novidade nenhuma. E nesta “guerra”, as suas capacidades são fabulosas. As barras estabilizadoras são desconectáveis para aumentar o curso da suspensão conforme necessário. Além disso, em termos de todo-oterreno, o Land Cruiser saca de um coelho da cartola: a função “Crawl”. Que não é mais nem menos - e aqui estou do lado dos puristas - uma forma de


13

condução autónoma. Ao accionar esta função o condutor não precisa de fazer nada, ou quase nada. Quando acionada, o condutor não precisa de controlar o acelerador ou o travão em subidas ou descidas, em qualquer tipo de piso. O condutor só tem que pré-selecionar a velocidade desejada, entre 1 e 5 km/h e agarrar-se ao volante, eventualmente, assistido pela câmara de 360º instalada ao nível das rodas. Um pouco ao jeito do Terrain Reponse da Land Rover, o “Toy” adopta um Multi Terrain Select para adaptar os parâmetros de condução ao pisos

encontrados: lama, areia, cascalho, rochas... Na estrada, o Land Cruiser possibilita a seleção entre 5 níveis de condução que trabalham em parceria com a suspensão pneumática. Eco, Comfort, Normal, Sport S e Sport S + . Estilos de condução para todos os gostos. Qualquer que seja o terreno, o Land japonês tem a solução e não será fácil atascá-lo. Neste caso, o peso pode ser o seu melhor inimigo. Uma vez atascado os 2600 kg de peso, não vão lá com um empurrãozito. E, como sempre, especialmente em terrenos movediços,

serão os pneus, a tomar conta da ocorrência e os primeiros arregaçar as mangas. De resto, este Land Cruiser parece imparável e pronto a transportar cinco passageiros principescamente e a transbordar conforto por todos os poros. Já para não mencionar a capacidade de reboque até três toneladas. Na estrada, o balanço é o de um 4x4 de luxo que não ambiciona ter os micromovimentos de algumas berlinas de prestigio, devido à sua arquitetura, massa e centro de gravidade. Mas, a serenidade que ele proporciona em todas as circunstâncias é impressionante.


Será este Land Cruiser o último dos moicanos?


15


Toyota Land Cruiser

Bagageira e terceira fila de assentos A terceira fila de bancos rebatíveis eletricamente (repartição 50:50) pode ser uma boa solução, um tanto ou

quanto acanhada, para transportar adultos mas, seja como for, retira muita capacidade de carga ao Land Cruiser. A tomada de 220V na bagageira e os arrumos na porta traseira, revelam o ADN de aventura.

Quer nos assentos da frente, quer nos de trás, o espaço para pernas é bastante generoso.


17 Concorrência e preços Entre os puros e duros, que cada vez são menos, os rivais que vêm à memória são o Land Rover Discovery 2.0 TD4 de 180 cv (a partir de 78.000 Euros), ou o SDA 240 cv (a partir de 75.000 Euros), Range Rover Velar (a partir de 67.000 Euros), o VW 3.0 V6 TDI 204 cv (desde 83.000 Euros), Mitsubishi Pajero 3.2 DI-D 190 cv (desde 88.000 Euros) Jeep Grand Cherokee 3.0 CRD 190 cv (desde 90.000 Euros), o Land Cruiser apresenta os seguintes preços:

...A tomada de 220V na bagageira e os arrumos na porta traseira, revelam o ADN de aventura...

Land Cruiser versão E1, 2.8 D, 3 portas > 90.800,57 Euros Land Cruiser versão E2, 2.8 D, 5 portas > 99.800,57 Euros Land Cruiser versão E3, 2.8 D, 5 portas CC (versão ensaiada) > 107.800,57 Euros

EQUIPAMENTOS LAND CRUISER 150 3P T/M (E1)

LAND CRUISER 150 5P T/M (E2)

LAND CRUISER 150 5P T/A (E3)

Exterior • JLL 19" • Faróis de nevoeiro LED • Luzes de circulação diurna LED (DRL) • Espelhos exteriores elétricos, pintados, aquecidos, retráteis e câmara • Sensores de estacion. diant. e traseiros • Teto Abrir

Adiciona ao: LAND CRUISER 150 3P T/M (E1)

Adiciona ao: LAND CRUISER 150 5P T/M (E2)

Exterior • Faróis LED c/ nivelamento automático

Interior • Banco c/ função de memória • Aplicações em madeira no volante • Espaço de arrumação na consola central com refrigeração • Cruise control adaptativo

Interior • Bancos aquecidos (Cond. Passag.) • Volante em pele com comandos audio • Punho da alavanca da caixa de velocidades e travão-de -mão em pele • Toyota Touch 2w/ GO Plus,12 colunas • Câmara auxiliar traseira • Smart entry & start • AC Auto (single auto) • Tomada 220v na bagageira • Cruise control Segurança • ABS + EBD + VSC +A-TRC • Airbags: frontalC+P; joelhosC; laterais; 2 de cortina • Monitor Multi-Terreno c/ vista panorâmica (4 câmaras)

Interior • Lotação de 7 lugares • Pneu de socorro sob a bagageira • Sistema de Som JBL de 14 colunas • 3ª fila de bancos (rebatível eletricamente) • Bancos aquecidos (1ª fila e 2ª fila) • Bancos com ventilação e regulação eléctrica(C+P) • AC Auto (dualzone) Segurança • Airbag cortina na 3ª fila de bancos • TSC (Trailer Sway Control) - Controlo de estabilidade para reboque) • Alerta do ângulo morto • Deteção traseira de aproximação de veículos

Segurança • AVS (nivelador automático da suspensão) • Crawl control • Bloqueio elétrico do diferencial traseiro • KDSS (Sistema de Suspensão Cinética Dinâmica) • Toyota Safety Sense • Seletor multi-terreno (5 modos de seleção) • Luzes de máximos com controlo automático


Ficha Técnica TOYOTA Land Cruiser Motor: 4 cilindros em linha, turbo diesel, 2755cc 177 cv às 3400 rpm 450 Nm de 1400 a 2600 rpm Velocidade máxima: 175km/h Comprimento: 8,84 m largura: 1,86m altura: 1,85m Ângulo de ataque: 31º Ângulo de saída: 25º Ângulo ventral: 42º Altura mínima ao solo: 21,5 cm Raio mínimo de viragem: 5,2 m Consumo . combinado . anunciado: 7,2 L/100 km Média do ensaio: 9,6 L/100 km CO2: 194g/Km Dimensão dos pneus: 265/55 R19 Capacidade da bagageira (até à chapeleira): 390 litros

Capacidade da bagageira (com a 3ª fila de assentos (até à chapeleira):120 litros. Norma: EURO 6 W Peso bruto: 2600 kg Capacidade de reboque: 3000 kg PreçO: a partir de 90.000 Euros. Garantias e intervalos de manutenção: 5 Anos - Período inicial de fábrica de três anos ou 100.000kms (o que ocorrer primeiro) + garantia extracare de 2 anos ou 60.000kms (o que ocorrer primeiro) 3 Anos de garantia contra defeitos na pintura. 12 Anos de garantia contra perfurações por corrosão na carroçaria. Manutenção programada composta por Revisão completa a cada 30.000kms ou 2 anos com Manutenção intermédia a cada 15.000kms ou a cada ano.


19 O NOSSO ENSAIO: Os primeiros quilómetros da nossa aventura alentejana levam-nos desde a Ericeira até Mértola por estrada e daí até ao porto fluvial de Pomarão fora de estrada, passando por Minas de S. Domingos, Santana de Cambas, Bens e Salgueiros com uma mistura fina de asfalto cascalho, xisto e solo piritoso. O Land Cruiser não revela nenhuma pretensão de SUV dinâmico: a massa e o centro de gravidade alto não ajudam. Não se espera milagres do D-4D mas desempenha bem as suas funções. Também não pode oferecer a finesse de outros SUVs de prestigio, mas é muito interessante ver quão perto está. É bom não esquecer que estamos perante um clássico do todo-o-terreno. Saímos dos trilhos e experimentamos ramificações mais inóspitas. O termómetro marca 40º e os caminhos revelam-se duros e por algum tempo até parece que percorremos as pistas berberes do sul: caminhos deteriorados, rios secos, e paisagens pedregosas, loendros, figueiras da India... uma verdadeira prova para um SUV “normal”, mas não para o Land Cruiser: estava no seu playground ideal! O clássico chassis em escada facilita o levantamento de pedras, enquanto que

a suspensão adaptativa pode elevar o carro com um simples toque no botão. As barras estabilizadoras podem ser desconectadas. E depois há todo o arsenal de diferenciais, incluindo um diferencial central, e uma escolha entre três diferenciais traseiros, da “Made in USA” Torsen. Dentro das possibilidades faltava ensaiar o Crawl Control. Escolhemos um “sobe e desce” com pedra solta e inclinação acentuada. O Land Cruiser controlou a descida e a subida à velocidade do caracol, mas sem qualquer dificuldade. Nós, só tivemos que orientar o volante e, por curiosidade, dar uma vista de olhos na câmara de 360 graus, mais nada. A maior limitação do Toyota Land Cruiser acaba por ser a nossa falta de audácia e...os pneus standard, que nem sempre são os mais apropriados para estes terrenos.

1.

2.

1. Todas as potencialidades de um grande 4x4 2. Durante o ensaio a média de combustível foi de 9,6 litros/100km 3. o Land Cruiser possibilita a seleção entre 5 níveis de condução que trabalham em parceria com a suspensão pneumática. Eco, Comfort, Normal, Sport S e Sport S+

3.


Toyota Land Cruiser

Porto Fluvial do Pomarão. Plantada à beira do Guadiana, esta pequena aldeia faz as delicias de qualquer amante da natureza e da fotografia. Tem um cais marítimo, onde terminava a linha férrea das minas de S. Domingos e por onde passavam os

vagões carregados de minério. Hoje, o cais é um sombra do que foi e resta uma aura agradável de nostalgia e romantismo. Com a ligação estabelecida a Espanha logo ali a poucos metros, vale a pena visitar pelo encanto da paisagem. Se optar por visitar

a região de Mértola, não deixe de visitar o Pomarão. Se tiver a “sorte” de chegar ao local à hora do almoço, recomendo-lhe o cozido de grão, no restaurante D. Maria. Imperdível.


21

...esta pequena aldeia faz as delicias de qualquer amante da natureza e da fotografia....


A NOSSA OPINIÃO: Esta nova geração do Land Cruiser é um pouco o conceito do carro autónomo aplicado ao off-road. Com tantos e eficazes auxílios à condução, muitas vezes basta deixá-lo fazer; vai mais longe do que um típico aventureiro de fim-de-semana. O problema é que, para beneficiar dessa ajuda inédita, é necessário subir a escadaria do luxo até lá acima, a um patamar superior ao dos seus concorrentes diretos ainda que, pelo montante da “dolorosa”, fique mais bem equipado. Também será necessário, na nossa opinião, ver se o aumento de electrónica não será prejudicial para o Land Cruiser em termos de fiabilidade e robustez, os míticos pergaminhos da marca.

Uma coisa é certa: o Toyota é um 4x4 da velha escola e um dos últimos do género. Ao contrário de um Land Rover Discovery mais luxuoso, o japonês adere a ingredientes clássicos. Não é um carro urbano refinado, mas um monstro sagrado, que exibe capacidades raras, um icónico por natureza que gosta de arregaçar as mangas. Qualidades que convencem clientes em todo o mundo. Como eu os compreendo. Será este Land Cruiser o último dos moicanos?

...Não é um carro urbano refinado, mas um monstro sagrado, que exibe capacidades raras...

O que gostamos mais: ¬ ¬ ¬ ¬ ¬

Potencialidades off-road / Ajudas extras Eficiência real em off-road Conforto em estrada Habitabilidade e segurança Resistência aparente

O que gostamos mENOs: ¬ Evolução estética tímida ¬ Alguns detalhes de acabamento

sOB RESERVA: ¬ Fiabilidade da electrónica, condições adversas

As alterações feitas na traseira são as mais discretas

sob


23

As alterações estéticas exteriores estão focadas na frente com uma grelha musculada, tipo Madmax, óticas e parachoques completamente redesenhados. Destaca-se um retoque bastante útil para

este verdadeiro 4x4: o para-choques dianteiro foi modificado para aumentar o ângulo de ataque e as pontas das asas levantadas permitem melhor identificar as extremidades deste imponente 4x4. Na

traseira, apenas os farolins e a relocalização da placa de matricula, trazem um toque muito suave de novidade.

Interior

Segurança

¬ Banco c/ função de memória. ¬ Aplicações em madeira no volante. ¬ Espaço de arrumação na consola central com refrigeração. ¬ Cruise control adaptativo.

¬ AVS (nivelador automático da suspensão). ¬ Crawl control. ¬ Bloqueio elétrico do diferencial traseiro. ¬ KDSS (Sistema de Suspensão Cinética Dinâmica). ¬ Toyota Safety Sense. ¬ Seletor multi-terreno (5 modos de seleção). ¬ Luzes de máximos com controlo automático.


Toyota Land Cruiser

Amândio Correia, 76 anos, franzino, seco e bem disposto: “é pá você tem aí uma grande máquina”, referindo-se, naturalmente, ao Land Cruiser. Não perco a oportunidade e devolvo-lhe o mimo: “E você tem aí uma máquina deliciosa”, referindo-me naturalmente ao carrinho de mão que transporta os famosos gelados Nicolau. O negócio familiar sonhado por seu pai, desde os anos 50 do século passado, confiando que o seu filho continuaria com o negócio: trabalhar os cremes e as frutas. O filho, fez-lhe a vontade e até recusou uma oferta generosa para vender as fórmulas. “ Olhó ò gelado Nicolau, o brinde está na ponta do pau, quer um? Quantos sabores?” Amândio Correia, o Mestre gelateiro, apregoa os gelados artesanais de fabrico próprio há mais de meio século, cuja arte de os bem fazer, gostosos e cremosos, herdou de seu pai João Nicolau, o “Nicolau dos gelados”. De abril a setembro/outubro é vê-lo a empurrar o carrinho dos gelados pelas ruas de Mértola. “Chego a fazer mais de 15 km por dia”. Não há ninguém nas redondezas que não conheça os sabores dos gelados Nicolau: sabores clássicos com memória e cheios de recordações. “ Sou eu e a minha mulher que os fazemos”. “É fruta ou xocolati? Sandes ou no cone de bolacha?” A escolha não é fácil. Chocolate, ananás, baunilha, morango... sabores cremosos e irresistíveis para

todos os gostos dos quais destaco o gelado de amoras, capaz de pôr os melhores Maestros di gelatos italianos à beira de um ataque de nervos. Um delicia, uma iguaria dos deuses. E por falar em deuses – que adoram gelados – diz-se por aqui: “vir a Mértola e não provar um Nicolau é como ir a Roma e não ver o Papa.”

...vir a Mértola e não provar um Nicolau é como ir a Roma e não ver o Papa...


25 Pneu com garras A BFGoodrich apresenta o seu novo pneu Mud Terrain T/A KM3. A BFGoodrich, marca da Michelin, lança no mercado o Mud-Terrain T/A KM3, a nova geração do pneu de todo-oterreno para condições extremas. Com o novo Mud Terrain T/A KM3 a BFGoodrich introduz tecnologias que melhoram ainda mais a capacidade de escalada e de tração, bem como a resistência na lama e em zonas de pedras. A história da BFGoodrich Tires começa graças ao Dr. Benjamim Franklin Goodrich, um empresário autodidata e visionário que, em 1870, criou uma empresa que se tornou numa das

melhores e mais reconhecidas do mundo. Mas, foi mais recentemente, há cerca de 40 anos, que a BFGoodrich iniciou o desenvolvimento tecnológico de pneus todo-o-terreno. O Mud-Terrain T/A KM3 é fruto da mais recente evolução e vem ao encontro de todos aqueles que precisam de pneus fora de estrada para cenários extremos. Apesar do fabricante apresentar argumento que o Mud-Terrain T/A KM3 é 20% asfalto e 80% off-road, a nossa opinião é diferente: 100% para off-road! Não temos duvidas qualquer duvida em afirmar que fazer estrada com

este pneu é um autentico desperdício. Primeiro, porque não garantem a segurança em alcatrão, sobretudo, em molhado, como por exemplo, um pneu misto. Segundo, porque os preços variam entre os 180 e 225 Euros.

...nova geração do pneu de todo-o-terreno para condições extremas...

Mud-Terrain T/A KM3. O pneu com garra O BFGoodrich Mud-Terrain T/A KM3 oferece uma tração sobre lama melhorada em 5% face ao seu antecessor. Os blocos "Mud-Phobic" nos flancos do pneu foram concebidos para libertar a lama compactada e proporcionar, assim, melhor tração em condições de terreno barrento ou muito macio. O desenho da banda de rolamento "Terrain-Attack" inclui blocos de grandes dimensões, concebidos para oferecer a máxima aderência, independentemente do ângulo de aproximação.

O avançado composto "Krawl-TEK" do BFGoodrich Mud-Terrain T/A KM3 oferece uma tração sobre pedras 8% superior, melhorando a aderência sobre este tipo de zonas e outras superfícies escorregadias. A zona flexível linear do pneu permite envolver os obstáculos em situações de condução com baixa pressão de enchimento, para uma maior aderência ao enfrentar pendentes. A escultura da parede lateral "Traction-Armor" e o desenho dentado do flanco também aumentam a capacidade de tração em piso macio e sobre lama.


EXPO4x4

Festival da lama EXPO 4x4 Excelente fim de semana com grande ambiente de todo-o-terreno na quinta edição de Expo 4x4, em Ocaña, no país vizinho. Uma edição marcada por umas severas condições climatéricas, que longe de manchar o evento, serviu para o tornar mais emocionante e divertido e reunir um grande grupo de apaixonados dos jipes. A chuva e a lama foram os grandes protagonistas da edição 2018 da Expo 4x4 organizada Nacho Salvador, jornalista e especialista em todo o terreno que, mais uma vez, provou que o entusiasta de todo-o-terreno não se coíbe perante condições meteorológicas adversas. Pelo contrário, apesar do

anuncio de chuva intensa durante o fim de semana, mais de 580 veículos e cerca de 1200 pessoas reuniram-se em Ocaña para desfrutar de tudo relacionado com o todo-o-terreno, com a adição de circuitos com lama, que é sempre uma motivação para o entusiasta deste hobby outdoor.

...Uma edição marcada por umas severas condições climatéricas...


27

A lama que foi o elemento ideal para um dos grandes momentos da Expo4x4: a apresentação à imprensa e ao público em geral dos novos BF Goodrich Mud Terrain KM3, pneus para condições extremas que se pôde comprovar na Expo 4x4 no mais complicado dos cenários. Mas houve outras primícias que levantaram muitas expectativas nesta edição de Expo4x4, como a Nissan Navara A T32, uma versão mais musculada da "pickup" japonesa desenvolvida em

conjunto com a Arctic Trucks, empresa islandesa especializada na conversão de veículos para condições extremas. Tal como acontece com todos os modelos onde a Arctic Trucks "mete as mãos", esta Navara está equipada com uma proteção do chassis e com uma suspensão própria que eleva a altura ao solo em 20 mm. Isto, juntamente com os enormes pneus de todo-o-terreno com 32 polegadas, a altura ao solo desta Navara AT32 é 40 mm superior à versão

convencional desta "pickup". Este aumento faz com que a Navara AT32 ofereça um ângulo de ataque de até 35 graus, sendo que a nova proteção inferior protege o motor, transmissão e depósito de combustível. Mas as maiores diferenças desta versão estão na imagem, bastante mais robusta e agressiva. Para isso muito contribuem os arcos das cavas das rodas e o "snorkel", que permite que esta Navara ande por águas mais profundas.


O novo Hyundai Santa Fé foi apresentado ao publico na Expo 4x4 na mesma semana que foi apresentado à imprensa. Mas estes não eram os únicos carros interessantes que os visitantes puderam conduzir. Também tinham á disposição toda a gama 4x4 da Suzuki, Nissan X-Trail, Qashqai; o Hyundai Kauai; toda a gama Mitsubishi 4x4, L200, ASX, Outlander Híbrido plug-in... Além disso, os visitantes puderam encontrar uma ampla gama de tudo o que está relacionado com o Todoo-terreno e com veículos 4x4, como fabricantes e importadores de todos os tipos de acessórios (muito visitados

durante o fim-de-semana), preparação de veículos 4x4, agências de viagem de aventura, loja de vestuário de aventura e outdoor, organizações de eventos, entre os quais se destacava a presença de representações do Campeonato Espanhol de Ralis TT e da Taça de Espanha de Regularidade. Por outro lado, os apaixonados da modalidade também dispunham de espaço para dar rédea livre ao seu hobby com os seus próprios veículos, em seis circuitos de diferentes dificuldades que estiveram permanentemente lotados. De todos eles, a novidade do ano, uma


29 passagem de lama que “agarrou” muitos participantes que a tentaram superar. Mais um incentivo para um evento que ganha cada vez mais adeptos e que já tem data marcada para 2019, que será realizada nos dias 7 e 8 de setembro, coincidindo, mais uma vez, com as

festividades de Ocaña. A titulo informativo: de Lisboa a Ocaña são 640 km, do Porto são 625 Km Todas as informações em: www.expo4x4.es

... um evento que ganha cada vez mais adeptos e que já tem data marcada para 2019...


Valloire

La fête du 4x4 Valloire O Salão de Todo-o-terreno de Valloire, em França, uma das maiores manifestações europeias de montanha, cumpriu a sua 17ª edição, com sucesso assinalável. A vila de Valloire e a equipa de Jacques Besse, o carismático organizador do evento, estão de parabéns e proporcionaram, mais uma vez, um excelente sagra de todo-o-terreno. Com mais de 180 expositores, (entradas e estacionamento gratuito) este evento refletiu a atividade dinâmica de uma modalidade que respeita a natureza, protege-a e divulga-a. Veículos 4x4, praticamente, de todas as marcas(novos e usados), acessórios e equipamentos, preparadores de veículos para lazer, competição e expedições, viajantes frequentes, organizadores de ralis, escolas de

Valloire, é uma vila com pouco mais de 1500 habitantes, encravada no maciço alpino , na região de Savoie. Cresceu ao redor da sua igreja barroca do século XVII e, hoje, é uma importante área de esqui, com mais de 150 km de pistas de todos os níveis. Durante o inverno recebe milhares de turistas. A montana é grandiosa e doce...a sensação visual de domínio sobre os Alpes é soberba. O ponto culminante é o pico do Galibier com 2642 metros de altitude.

pilotos, fabricantes de tendas e acessórios outdoor, quads, SSV, motos, sem contar com inúmeros operadores turísticos de viagens de aventura, como a Jipaventura que a partir de Portugal, já levou centenas e centenas de aventureiros ao locais mais recônditos do planeta.

este evento refletiu a atividade dinâmica de uma modalidade que respeita a natureza, protege-a e divulga-a.


31

Um Salão em pleno, com uma atmosfera de convívio muito agradável. Cinco dias no-stop com percursos todo-o-terreno e pistas de obstáculos e ensaios (com ou sem veículo) muito emocionantes e supervisionadas pela organização. Um zona para veículos 4x4 da “velha escola” ; outra, para SUVs de todos os níveis com batismos 4x4 e SSV. Bivouac (acampamento) todas as noites a 2400 metros de altitude, com refeições quentes, café da manhã e pequenoalmoço. Durante o salão, os acontecimentos multiplicam-se, uns atrás dos outros, com inúmeras atividades: workshops

de navegação, leitura de cartas GPS, de utilização de guinchos, todo-oterreno com formação prática em areia, lama, rochas; fotógrafos, jornalistas, música, arte, projeção e conferencia de aventureiros, lançamentos de livros, espetáculos musicais, associações defesa do ambiente, European Steering, culminando com o tradicional sorteio

...Durante o salão, os acontecimentos multiplicamse...


final, com prémios muito aliciantes: viagens, estadias, entre outros. Um programa de festa, que origina um fluxo obrigatório de visitantes. É sempre com muito prazer que visitamos o Salão de Todo-o-terreno de Valloire. Um evento organizado por J.B.O. (Jacques Besse Organisation), com muito profissionalismo.

trabalho é federar a comunidade 4x4, para afim de obter o reconhecimento da nossa atividade. Nesta edição, a organização apresentou o projeto “100% Feminino 4x4” . Uma ação muito bonita de grande significado que mereceu o aplauso de todos os que estiveram no salão de Valloire. De facto, em França, as senhoras revelam um interesse crescente pelo 4x4 e por todas as atividades à volta, mesmo na competição. Provas de navegação, exclusivamente, para senhoras, ganham terreno e conseguem bons

Tudo está pensado para que o fã de 4x4, que na sua grande maioria ali se desloca em família, virtude rara na maior parte dos desportos, possa encontrar novos produtos ou serviços á volta da modalidade. Alguns expõem, outros visitam ou, simplesmente, trocam experiencias, contando e recontando as suas aventuras ao comando do seu 4x4. Ano após ano, é evidente o esforço da organização de oferecer mais e mais ao

patrocinadores, na área da moda e cosmética, entre outros.. “Rose des Sables”, “Rallye Sportif Cap Femina”, “Aïcha Gazelles”, (onde Elizabete Jacinto já participou várias vezes, com sucesso), ou “Andes Rose”, revelam a forte mobilização das senhoras no todo-o-terreno. A Vogue, a revista de moda mais importante do mundo, este ano, já dedicou algumas páginas sobre o fenómeno da moda, inspirado nas senhoras que praticam todo-o-terreno.

visitante. Mais off-road, mas, sobretudo, com papel preponderante e didático: a defesa do ambiente e os valores intrínsecos dos praticantes. A melhor maneira de defender e explicar a prática 4x4, às entidades oficias e à opinião publica é cumprir as normas, proteger e supervisionar. Thierry Driffort, presidente da CODEVER Associação da Defesa dos Desportos de Campo, referiu: “O nosso principal


33

Ana Pereira, Jipaventurra


Land Rover Party

Land Rover celebra o 70º Aniversário da marca com emblemática caravana A Land Rover escolheu a propriedade rural de Les Comes, do nosso muito conhecido e amigo de longa data, Pep Vila, para celebrar o 70ª Aniversário da marca. Com um record de assistência de mais de 5 mil participantes e visitantes vindos de toda a Europa, os proprietários dos 700 Land Rover que ali se reuniram puderam experienciar as magníficas condições da condução 4 x 4 oferecidas por este Land Rover Experience Center,

com cerca de 70 kms de pistas para apreciar e testar as capacidades dos sus veículos. A única escola de condução da Land Rover na península Ibérica, está situada na propriedade rural de Les Comes, com mais de 518 hectares de terreno. A principal actividade do fim-desemana foi a “caravana 70º aniversário”, constituída por veículos Land Rover que viajaram desde a propriedade rural até Puig de Sants, a montanha


35 mais alta da zona, a 612 metros de altitude. A experiência foi gravada do ar por vários drones e será feito um vídeo comemorativo onde todos os participantes se poderão identificar e recordar este momento histórico. O outro momento emotivo foi a

palestra sobre a história da Land Rover, onde foi possível reviver os feitos mais importantes da marca e que teve o privilégio de contar com personalidades como o francês René Metge, vencedor do Dakar em 1981 com um Land Rover, Josep Maria Servià, vencedor na sua categoria Dakar com um Range Rover

e Lluis Moret, participante espanhol no Camel Trophy, entre outros. Outro espaço com enorme êxito foi a zona DEMO e o local de exposição, onde os visitantes puderam ver e testar toda a gama de veículos Land Rover e conhecer o novo Range Rover Sport


Uma caravana com mAis de 700 Land Rovers


37


Land Rover Party

PHEV, um dos novos modelos híbridos da Land Rover que conta com uma autonomia de 51 kms no modo 100% elétrico. Milhares de visitantes disfrutaram igualmente das atividades que tiveram lugar durante os 3 dias que duraram as comemorações da Land Rover, uma vez que este ano as celebrações contaram com mais um dia. Os mais beneficiados foram sem dúvida as centenas de participantes com veículos Land Rover, os grandes protagonistas que contaram com mais um dia para poder explorar os 70 km de pistas 4 x 4.

Outras actividades, como a zona de aventura, os castelos insufláveis, as camas elásticas e o circuito infantil com carros miniatura, entre outras, foram as atividade mais procuradas pelos mais pequenos da família. Isso porque, acima de tudo, a Land Rover Party é um acontecimento familiar que todos os anos promete uma experiência inesquecível vivida em plena natureza. Uma verdadeira aventura Land Rover.

...Com um record de assistência de mais de 5 mil participantes e visitantes vindos de toda a Europa...


39


GLOBAL EXPEDITION #29: Todo-o-terreno  

TOYOTA LAND CRUISER. O ÚLTIMO DOS MOICANOS? Expo 4x4: o festival da lama Valloire: la fête du 4x4 Land Rover: celebra 70ª Aniversario com e...

GLOBAL EXPEDITION #29: Todo-o-terreno  

TOYOTA LAND CRUISER. O ÚLTIMO DOS MOICANOS? Expo 4x4: o festival da lama Valloire: la fête du 4x4 Land Rover: celebra 70ª Aniversario com e...

Advertisement