Page 27

capítulo 2 sua utilização, um meio concreto de inclusão e interação no mundo (Levy, 1999, ver bibliografia). Essa constatação é ainda mais evidente e verdadeira quando nos referimos às pessoas com deficiência. Nesses casos, as TICs podem ser utilizadas como Tecnologia Assistiva ou por meio de Tecnologia Assistiva. Utilizamos as TICs como TA quando o próprio computador é a ajuda técnica para atingir um determinado objetivo. Um exemplo é o computador utilizado como meio eletrônico para o indivíduo que não consegue escrever no caderno comum de papel. Por outro lado, as TICs são utilizadas por meio de TA quando o objetivo final desejado é a utilização do próprio computador, para o que são necessárias determinadas ajudas técnicas que permitam ou facilitem esta tarefa. Por exemplo, adaptações de teclado, de mouse, softwares especiais etc. As diferentes maneiras de utilização das TICs como Tecnologia Assistiva têm sido sistematizadas e classificadas das mais variadas formas, dependendo da ênfase que quer dar cada pesquisador. Nós, aqui, optamos por utilizar uma classificação que divide essa utilização em quatro áreas (Santarosa, 1997, ver bibliografia): As TICs como sistemas auxiliares ou prótese para a comunicação; Q As TICs utilizadas para controle do ambiente; Q

28

Q As

TICs como ferramentas ou ambientes de aprendizagem; Q As TICs como meio de inserção no mundo do trabalho profissional. As TICs como sistemas auxiliares ou prótese para a comunicação Talvez esta seja a área na qual as TICs tenham possibilitado avanços mais significativos até o presente momento. Em muitos casos, o uso dessas tecnologias tem se constituído na única maneira pela qual diversas pessoas podem comunicar-se com o mundo exterior, podendo explicitar seus desejos e pensamentos. Essas tecnologias tem possibilitado a otimização na utilização de Sistemas Alternativos e Aumentativos de Comunicação (SAAC), com a informatização dos métodos tradicionais de comunicação alternativa, como os sistemas Bliss, PCS ou PIC, entre outros já desenvolvidos. Fernando Cesar Capovilla, pesquisando na área de diagnóstico, tratamento e reabilitação de pessoas com distúrbios de comunicação e linguagem, faz notar que:

iderável, e em acelerado Já temos no Brasil um acervo cons icos que permitem crescimento, de recursos tecnológ es entre pesquisadores, raçõ inte das e aperfeiçoar a qualidad na área da Educação clínicos, professores, alunos e pais o rendimento do Especial, bem como de aumentar a, 1997). ovill (Cap s. dele trabalho de cada um

Tecnologia Assistiva nas Escolas/2008

Profile for Rita de Cassia Bertoli Cunha

tecnologia assistiva na escola  

promovendo a inclusão com a tecnologia assistiva

tecnologia assistiva na escola  

promovendo a inclusão com a tecnologia assistiva

Advertisement