Page 1

folha de rosto.ai

06.05.09

01:17:02

Jeferson Ferreira

Francês CONVERSAÇÃO

GRAMÁTICA

EXERCÍCIOS

São Paulo 2010

iniciais.indd 1

12/4/2010 14:15:38


© 2009 by Universo dos Livros Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros.

Diretor Editorial Luis Matos

Projeto Gráfico Daniele Fátima

Assistência Editorial Tatiana Costa

Diagramação Fabiana Pedrozo

Preparação dos Originais Miriam dos Santos

Capa Daniel Brito

Revisão Sirlene Farias

Locução Nathalie A. Munck

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

F383a

Ferreira, Jeferson.

Aprenda idiomas sem complicações: Francês / Jeferson Ferreira. – São Paulo: Universo dos Livros, 2009. 128 p. ISBN 978-85-7930-015-8 1. Língua francesa. 2. Idiomas. I. Título. CDD 448.24

Universo dos Livros Editora Ltda. Rua Tito, 1.609 CEP 05051-001 • São Paulo/SP Telefone: (11) 3648-9090 • Fax: (11) 3648-9083 www.universodoslivros.com.br e-mail: editor@universodoslivros.com.br


Sumário

Introdução...........................................................5 1 – Pronúncia.......................................................7 2 – Algo acompanha o nome: artigos e adjetivos em francês ................................ 15 3 – O nome: número e gênero ................................ 29 4 – Verbos être, avoir e aller .................................. 41 5 – Alguns tempos e modos verbais ......................... 53 6 – La Négation (a negação)................................... 82 7 – L´interrogation .............................................. 96 8 – Vocabulário oral ...........................................107 9 – Autres dialogues (outros diálogos) ....................129


Introdução O meu interesse pela língua francesa teve início na faculdade de Letras. Sempre gostei de literatura, e, com o passar do tempo (e com as muitas aulas de estudos literários), tornou-se patente para mim a enorme importância da literatura francesa. O princípio dos estudos foi árduo. Provavelmente por ser oriundo de escola pública, não estava acostumado com a abordagem de meus professores quanto ao ensino de língua, que primava por repetição e imersão constante nos conteúdos explanados. Apenas com o tempo me acostumei com a ideia de que, como se fosse uma criança, deveria repetir cada nova estrutura absorvida, e tentar, sem trégua, mergulhar no universo da língua. Não conheço outras formas de aprender um idioma. Portanto, desde já indico: o presente livro não tem a pretensão de ser o sumo resumo da língua francesa, com o qual o leitor irá aprender e conhecer tudo o que é necessário. O universo de uma língua (qualquer uma) é enorme, impossível de ser abarcado numa única publicação. Dessa forma, o objetivo a que me propus foi o de escrever uma espécie de manual introdutório aos estudos da língua francesa. Nele, o leitor encontrará tudo o que for necessário para quem deseja ser apresentado ao francês de forma sucinta, porém detalhada quando preciso. Assim, como o leitor deve ter percebido, salientei que há um enorme papel do esforço pessoal na questão do aprendizado de línguas. Em virtude disso, a seguir, apresento algumas dicas que, creio, podem ajudá-lo no primeiro contato com um idioma, ou seja, não apenas com o francês: • Mais importante do que aprender é aprender a aprender. Não digo que seja necessário ser um perfeito autodidata, mas é preciso saber construir uma relativa autonomia de estudo. • Antes de fazer um exercício, releia atentamente toda a lição. • Em caso de dúvida, procure mais material de estudo. Se não tiver dinheiro, faça buscas na Internet. Há muitos sites de ensino de línguas.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

5


• Simplesmente, não despreze os verbos. Estude-os sempre. Não se esqueça de como utilizá-los. • Procure ler notícias e artigos bem simples. Para concluir, espero que o leitor saiba aproveitar cada vírgula deste trabalho, sabendo apreciá-lo no que tem de melhor: acessibilidade e didatismo dos conteúdos expostos. Antes que seja tarde, gostaria, ainda, de fazer um agradecimento à Vanessa Pereira de Oliveira, amiga minha e professora de francês, que me auxiliou com toques e dicas de inegável interesse. Aos leitores, desejo força e persistência: bon courage!

6

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


1 Pronúncia  Vogais e consoantes do francês O francês e a vogal “E”, um caso sério No português, a vogal de maior ocorrência é “A”. Tentem imaginar, rapidamente, dez palavras que não tenham este som. Difícil, não é? Pois a mesma coisa acontece no francês, porém com a vogal “E”; elle est partout1, está por toda parte, em quase todas as palavras. No entanto, como se não bastasse sua quase onipresença, há regrinhas especiais quanto à sua pronúncia. De forma geral, o E apresenta-se sob três formas2: • Fechado (fermé): como em pré, forme (formado), fidélité (fidelidade). Sua pronúncia é parecida com o “E” da palavra cedo. • Aberto (ouvert): como em père (pai), fidèle (fiel), e près (perto). Sua pronúncia é mais escandalosa, como o “E” de pé. • Mudo (muet): como em forme (forma), père e Sartre. Aqui, não há muita comparação a fazer com o português, posto que não temos caso semelhante. Lembre-se, porém, do que falei anteriormente, sobre o francês ser uma língua erodida: este é um caso típico. O leitor atento deve ter percebido algo importante. A predominância de acento agudo (´) nos “ES” fechados, e de acento grave (`) nos “ES” abertos. Com isso, chegamos à nossa primeira regra, a chamada regra geral: • “é”, com acento agudo, pronuncia-se, sempre, fechado. Sobretudo em fim de sílaba, ou de palavra.

1 Por ser um livro sobre a língua francesa, não adotei o itálico nas citações. 2 Grifaremos a palavra que deve ser pronunciada da forma indicada.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

7


• “è”, com acento grave, pronuncia-se, sempre, aberto. Sobretudo em fim de sílaba, ou de palavra. Essa, como o próprio nome indica, é a regra geral. Porém, tudo o que é geral não se atém aos detalhes. E há outros detalhes a serem trabalhados, que também definem quando o “E” é aberto, fechado, ou mudo. Nesses casos, é preciso prestar atenção não no acento, mas na posição que o “E” ocupa na palavra. Observe: • Em fim de palavra, o “E” não é pronunciado. Por exemplo, septembre (setembro) e octobre (outubro). • Antes de duas consoantes, é pronunciado de forma aberta, como na palavra pé, da língua portuguesa. Como exemplos, temos mercredi (quarta-feira), dernier (último), anniversaire (aniversário). A regra também é válida para algumas palavras pequenas: hier (ontem), hiver (inverno), sel (sal). • Antes de uma só consoante, o “E” se pronuncia fechado: mercredi (quarta-feira), semaine (semana), demain (amanhã). Aqui cabe uma dica: esse “E” é um pouco diferente do som que conhecemos. Para ser mais fiel, tente pronunciá-lo como quem vai proferir o som “O”. • Em alguns casos, no interior de uma sílaba livre, e não seguido de duas consoantes, o “E” cai (chamado de “e caduc”). Como a aplicação desta regra depende da contagem de sílabas em francês, algo além dos objetivos deste manual, aconselho o leitor a prestar atenção na prosódia francesa, sempre que tiver oportunidade. Alguns exemplos seriam parlement (parl´ment, parlamento), samedi (sam´di, sábado) etc. Para complementar, basta prestar atenção em dois outros detalhes. O primeiro diz respeito ao uso do acento circunflexo (^). O “E” é aberto sempre que vier acentuado com este sinal, como em fête (festa), e revê (sonho). O segundo caso é o encontro vocálico a + i, presente em mai (maio) e paix (paz). Tente pronunciá-lo de forma mista, algo entre o “E” fechado e o aberto.

8

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Algumas vogais simples Eu as chamo de simples, pois configuram sons encontrados também no português. Dentre eles, temos o “I”, de fini (acabado), vie (vida), lit (leito), e nid (ninho). O som dele é exatamente igual ao “I” de mito, em português. Nesse caso, temos, também, o “A”, de papa (papai), chocolat (chocolate) e avocat (advogado), pronunciado como na palavra casa. Numa situação ligeiramente diferente, temos o “O”. Apesar de pronunciado como o nosso “O” (de bobo), em palavras como mot (palavra), e vos (vosso), há formas diferentes de grafá-lo, como nos encontros vocálicos a + u, e e + a + u: beau (belo), cause (causa), chaud (calor). Há também o “O” aberto (como na palavra pó), que pode ser encontrado em palavras de curta extensão, como or (ouro) e fort (forte), ou quando ao som seguem duas consoantes, como bord (borda) e botte (bota). No entanto, essa regra não é geral, e recomenda-se atentar à pronúncia francesa, sempre que possível. Em caso semelhante, temos o “U” (de urubu), pronunciado quando há encontro vocálico o + u: vous (vós), sourd (surdo), bouche (boca). Quando a letra “U” está sozinha na palavra, o som “U” deve ser pronunciado com a boca na posição do som “I”, misturando as duas vogais e dando origem ao famoso e hostilizado “biquinho”, alvo principal dos que desejam satirizar a língua francesa. Vejamos alguns exemplos: sud (sul), sûr (certo) e rue (rua).

Algumas vogais espinhosas Neste tópico, teremos de aprender a “misturar” sons, pois vamos entrar em contato com vogais bem estranhas ao português. Para que o leitor sinta a pressão, começarei pelas duas vogais que mais estranhei no início de meus estudos. Podemos entendêlas como variações do nosso “O”. A primeira deve ser pronunciada como uma mescla de “O” e “U”, e é representada graficamente pelo encontro e + u, como em feu (fogo), bleu (azul) e noeud (nó). Uma

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

9


dica para realizá-la seria preparar-se fisicamente para pronunciar um “O”, mantendo a boca na posição de pronúncia de um “U”. A segunda, por sua vez, é praticamente uma variação desta primeira: uma mescla de “O”, “U” e “E” aberto, como em seul (sal), fleur (flor) e professeur (professor); mantenha a boca na posição do “O”, e pronuncie um “E” aberto. Note que o encontro e + u ocorre novamente, o que nos leva a perguntar como poderíamos diferenciá-los. Se o leitor for atento, percebeu um detalhe: a presença das consoantes “R” e “L” após o dito encontro vocálico. Assim, já pode ser formulada uma regra: abra a pronúncia sempre que encontrar as citadas consoantes após o e + u. Porém, aqui cabe uma advertência: como todas as “regras” de pronúncia explicadas neste livro, sempre há exceções; é muito difícil enquadrar a forma de falar de todo um povo, basta pensar no português mesmo. Os próximos desafios seriam as famosas vogais nasais do francês. Uma vogal nasal possui uma origem estranha: o som é dividido entre a boca e o nariz. Calma, ninguém fala pelo nariz. Antes de você rir, ou enlouquecer, leitor, explico-me: utilizamos o ar para falar, e, em uma vogal nasal, uma parte do ar necessária para proferir o som é expelida por meio do nariz. Como ocorre com o “NH” da palavra Anhanguera, em português. Isso posto, temos três vogais nasais em francês: • A primeira (representada graficamente por in, im, ain, aim e ein): é como se fosse um “E” aberto anasalado. Algumas palavras seriam: vin (vinho), importer (importar), main (mão), faim (fome), plein (pleno); • A segunda (representada graficamente por an, am, en, e em): é a mais simples; é parecida com o “ã” de maçã. Algumas palavras: chanson (canção), champ (campo), vent (vento), emporter (levar); • A terceira (representada graficamente por on e om): é semelhante ao “om” de maçom, sendo, no entanto, bem mais nasal. Vejamos algumas palavras: nom (nome), rond (redondo), sont (são/estão, terceira pessoa do plural do verbo être, ser/estar).

10

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Nossa última parada de relevo pelo mundo das vogais é para estudar um som já há tempos conhecido, mas não sistematizado: o famoso “uá” de palavras como au revoir (adeus), e Voyage (viagem), representado graficamente pelo encontro o + i (ou y). Nesse caso, recomenda-se, partindo da simplificação didática “uá”, procurar forçar o acento no “á”; o “u” é rápido e, às vezes, quase imperceptível. Outras palavras de exemplo seriam: avoir (ter), étoille (estrela) e coin (canto). Um caso interessante, para estudo, seria esta última palavra, coin. Ela demonstra o quão complicado é o mundo da pronúncia (de qualquer língua) e o quão artificial, por vezes, é o esforço deste capítulo: em uma única palavra, temos o “uá” e o “E” aberto anasalado, que nos mostram que uma língua não é coisa de laboratório. Não existem condições ideais de temperatura e pressão. No caso da palavra citada, o “Á” final perde acento, cedendo lugar para o E aberto anasalado.

 Consoantes Agora que já passamos pelo árduo mundo das vogais, o leitor verá que com as consoantes o caso é um pouco diferente, pois a pronúncia delas é bem parecida com a do português, sendo necessária atenção apenas quanto à correta fala de algumas formas gráficas. Assim, nas indicações seguintes, veremos apenas o que é digno de nota, ou seja, as formações que não podem passar despercebidas: • Som F: tome cuidado, pois o “ph” ainda vale em francês: photo (foto), pharmacie (farmácia). • Som R: você já viu alguma comédia que satirize os alemães, ou mesmo o povo eslavo? Notou como eles forçam exageradamente a pronúncia do “R”? Pois em francês também é assim: o “R” é forte até quando aparece sozinho na palavra, como em littoral (litoral), crier (gritar), e apporter (trazer). Mas não se esqueça: no fim da palavra, ele cai, como outras consoantes. • Som S: pode ser realizado com a letra s, como em savon (sabão), e tasse (taça), com a letra c, como em cirque (circo) e cycle

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

11


(ciclo), e com a sílaba ti, no meio de palavra, como em patient (paciente) e déclaration (declaração). • Som X: em início de palavra, pronuncie-o como em português: xénophobie (xenofobia), xylographie (xilografia). No meio de palavra, pode ser realizado de duas formas: como um som que seria a mistura do “K” (de cair), com o “Z” (de zunzum), como em examen (exame) e exagérer (exagerar), e como um som que seria o “K”, com o “S” (de sapo), como exceder (exceder) e excellence (excelência). Esse último caso também pode aparecer grafado com duas letras c, como accent (acento) e accident (acidente). • Som NH: o som de inhame é realizado em francês pelo encontro consonantal g + n, como em gagner (ganhar), magnifique (magnífico) e digne (digno). • Som Z: além das ocorrências normais, como em zéro (zero), e zélateur (zelador), é realizado em palavras com apenas uma letra s, como em português: Maison (casa), misantrope (misantropo). O “Z” ocorre quando a letra s é acompanhada de vogal, por isso, masturber (masturbar), juste (justo) e presbytère (presbitério) têm som de S. Em certos casos, o som Z é realizado em palavras grafadas com a letra x, deuxième (segunda).

 Quando uma palavra gruda na outra: liaisons Como somos falantes de português, raramente percebemos singularidades da nossa língua. Não paramos para pensar, por exemplo, mesmo nas coisas mais simples, como o fato de que as vogais “O” e “E”, na língua portuguesa, são realizadas, em fim de palavra, como “U” e “I”, casos de almoço e sempre. Estas particularidades também existem nas outras línguas; pequenos detalhes que às vezes nem foram estudados pelo falante: ele apenas sabe, pois sempre falou aquele idioma. É neste ponto que encontramos grandes dificuldades de aprendizado, pois nos vemos estudando questões dominadas por crianças falantes da língua. Em virtude disso, é preciso salientar a importância do estudo atento das regras específicas de uma língua, mesmo que essa regra seja chatinha como as liaisons. Se um gringo falar algo inadequado,

12

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


você percebe na hora, não é? O mesmo fenômeno ocorre com as liaisons; trata-se daquelas coisas que são um peteleco no ouvido do falante de francês. No entanto, afinal de contas, o que é uma liaison? Para explicála, é preciso voltar um pouco ao começo do livro. Você se lembra de que eu disse que, no francês, as consoantes finais tendem a cair, assim como o “E”? Dessa forma, photo pronuncia-se “fotô3”, e pharmacie, “farmací”. No caso das consoantes, patient é falado, mais ou menos, como “paciã”, grand, “grã”, e lord (lorde), “lór”. A erosão na língua francesa é algo tão sério que atinge até o E, permitindo sua pronúncia em fim de palavra! Como em crier (“criê”), allez (“alê”) e loquet (“loquê”), casos nos quais as consoantes caem e o E pode ser pronunciado. No meio de tanto som caindo, nada mais natural do que tentar criar regras para saber o que deve ser pronunciado no fluxo da fala. Dessa forma, chegamos ao conceito de liaison (em francês, ligação): a liaison consiste na pronúncia de uma sílaba composta da consoante final caída (erodida) de uma palavra e da vogal inicial da palavra seguinte. Trocando em miúdos: a consoante que deveria cair “gruda” na vogal da palavra seguinte. As regras básicas de liaison são as seguintes: • As letras x e s pronunciam-se como Z: mes amis (meus amigos) seria pronunciado como “mezami”. • D pronuncia-se T: assim un grand homme (um grande homem) torna-se algo como “ãn grãtõm”. • F pronuncia-se V: assim neuf enfants (nove crianças) torna-se algo aproximado de “novãnfãn”. Enfim, se quiséssemos nos aprofundar na questão, seria possível fazer um livro inteiro sobre o assunto. Como esse não é o objetivo aqui, ficamos com as regras básicas, para, no futuro, darmos maiores saltos. 3 Lembre-se do acento oxítono. Quanto às tentativas de recriar a pronúncia, ressalto que elas são meramente ilustrativas. Tentei evitá-las ao longo do capítulo, pois são muito artificiais e incompletas (alguns sons não podem ser comparados com os do português). No último tópico, há indicações de vídeos que poderão ajudar.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

13


 Pratique de la langue Como o presente capítulo é sobre pronúncia, pensei que o melhor exercício possível fosse escutar um pouco a língua francesa. Por isso, procurei e selecionei alguns vídeos interessantes e didáticos no YouTube. Procure ouvi-los muitas vezes e, quando se sentir confiante, tente repetir o que escutou. Utilize este capítulo como guia, sempre que ocorrer alguma dúvida. A seguir, disponho os sites do vídeo e uma breve explicação sobre o que ele apresenta: • http://www.youtube.com/watch?v=ReYoaw2PHgs&feature=r elated: esse vídeo exibe os acentos em francês, indicando a pronúncia adequada. • http://www.youtube.com/watch?v=B3svJT0flOY&NR=1: o vídeo apresenta as diversas pronúncias representadas pelo encontro vocálico. Vogal + letra u. • http://www.youtube.com/watch?v=v9UaHwlVzRg&NR=1: o vídeo apresenta as diversas pronúncias representadas pelo encontro vocálico. Vogal + letra i. • http://www.youtube.com/watch?v=ylyXrldUp6k: o vídeo exibe uma demonstração simples e direta das vogais nasais. • http://www.youtube.com/watch?v=H7KxkIoR5mM&NR=1: apresentação das vogais simples. • http://www.youtube.com/watch?v=qG97KOivLJM&feature= PlayList&p=7AA0441F6B163AA6&playnext=1&index=12: o vídeo apresenta a dinâmica da vogal no contexto da sílaba. No caso, eles utilizam a consoante V, porém, é possível estender o exercício para outras consoantes. • http://www.youtube.com/watch?v=UJzqRNbHLsk&feature= PlayList&p=7AA0441F6B163AA6&index=10: Liaison • http://www.youtube.com/watch?v=daNIVdGKAtE&feature=r elated: aprenda a pronunciar as consoantes.

14

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


2 Algo acompanha o nome:

artigos e adjetivos em francês

Confesso que, assim que comecei a planejar este livro, fiquei um pouco confuso quanto à melhor forma de introduzir os conceitos relativos à gramática. Durante a pesquisa, porém, tornou-se muito clara a preponderância do assunto que aqui vamos estudar: há sempre uma palavra a acompanhar o nome, e a escolha adequada dessa palavra muitas vezes determina a qualidade de uma boa conversa. Assim, dividi esses nomes em dois grandes grupos, o dos artigos, que determinam o nome quanto à sua especificidade, e o dos adjetivos, que determinam o nome quanto sua posição e posse. Todos esses pontos serão mais bem estudados nos tópicos a seguir.

 Artigos Artigo é o tipo de palavra que vem antes de um substantivo e que tem como função especificá-lo. Por isso, assim como em português, em francês, os articles dividem-se em dois grandes grupos: définis (definidos), e indéfinis (indefinidos).

Articles definis De fácil explicação, definido é o tipo de artigo utilizado quando o falante sabe exatamente ao que se refere. Se em sua casa, por exemplo, há crianças (irmão, filhos etc.), você, provavelmente, nunca falará algo como: “Umas crianças chegaram da escola...”. A frase seria: “As crianças chegaram da escola.”. Os artigos definidos em francês são: • Le: o equivalente a nosso “o”; • La: equivalente a nosso “a”; • Les: plural, válido para masculino e feminino.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

15


Vejamos alguns exemplos de utilização: • Le train – les trains (o trem, os trens). • La bicyclette – les bicyclettes (a bicicleta, as bicicletas). • La musique – les musiques (a música, as músicas). • Le dictionnaire – les dictionnaires (o dicionário, os dicionários). Nota: o E de le é pronunciado de forma fechada, como se a boca fosse pronunciar um “O”. O “E” de les é mais aberto, como se a boca fosse pronunciar um “I”. O “S” cai. Bastante fácil, não é? Porém, nem tudo é um mar de rosas... Vocês se lembram de que falei das liaisons, no primeiro capítulo? Pois bem, aqui elas também ocorrem, com o adicional de que a ligação sonora é representada graficamente pelo apóstrofo (´). Quando o artigo definido (la ou le) encontra-se diante de um substantivo que comece por vogal, ele se transforma em l´, ligando-se ao dito substantivo: • • • • •

L´école – les écoles (a escola, as escolas). L´arbre – les arbres (a árvore, as árvores). L´avion – les avions (o avião, os aviões). L´épine – les épines (o espinho, os espinhos). L´hôtel – les hôtels (o hotel, os hotéis).

Nota: o S final do artigo no plural liga-se à vogal que o segue, sendo pronunciado como “Z”. Assim, em les arbres e les avions, pronuncia-se, por exemplo, algo como “lezarbr”, e “lezaviõn”. Aqui, há um ponto digno de nota: a liaison do artigo feita com a letra “H”. Em francês, essa letra é um resquício de formações mais antigas da língua, por isso, apesar de não ser pronunciada (assim como em português), guarda de seu passado remoto algumas artimanhas: há palavras nas quais o “H” é chamado de muet (mudo), e outras nas quais é chamado de aspiré (aspirado, pronunciado). Vejamos suas diferenças:

16

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• H aspiré: ele impede toda possibilidade de liaison com a palavra que o precede. Por exemplo, la houille (não l´houille, carvão), e le haricot (não l´haricot, feijão). É bom salientar que ele não é pronunciado, apenas bloqueia a liaison. • H muet: ele permite a liaison com a palavra que o precede. Por exemplo, l´homme (e não le homme). Como, porém, identificar quando um H é aspirado? Infelizmente, não há truque algum. É preciso ter um bom dicionário, e decorar algumas palavras usadas com mais frequência. Na página http:// fr.wikipedia.org/wiki/H_aspir%C3%A9site, da Wikipédia, há listas bastante extensas e proveitosas para estudo. Consulte-as quando necessário. A seguir, apresento uma lista resumida, com algumas palavras frequentes: H aspire

H muet

Habeas corpus Hachoir (tábua de cortar carne) Haine (ódio) Hamburger (hambúrguer) Hantise (obsessão) Hasard (acaso) Héros (herói) Hiérarchie (hierarquia) Hier (ontem) Honte (vergonha) Hucher (cofre)

Habileté (habilidade) Hallucination (alucinação) Harmonie (harmonia) Hebdomadaire (hebdomadário) Hebreu (hebreu) Hégémonie (hegemonia) Hémophile (hemofilia) Hérédité (hereditário) Histoire (história) Huissier (guardião) Hypoténuse (hipotenusa)

Porém, o estudo dos artigos não se restringe a esses dados iniciais. Também em semelhança com o português, há as chamadas contrações entre preposições e artigos. Na língua portuguesa, por exemplo: • de + o(s) = do(s). • de + a(s) = da(s).

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

17


• a + o(s) = ao(s). • a + a(s) = à(s). Assim, em francês: • Quando a preposição de encontra-se com o artigo le, temos du. Portanto, De + Le = Du. Grave bem essa informação, pois de forma alguma, em hipótese alguma, nem com uma arma na cabeça, você poderá escrever ou falar DE LE. Tal formatação é absurda para um ouvido francês tal formação. • Quando a preposição de encontra-se com o artigo la, temos de la. Portanto, De + La = De La. Vejamos alguns exemplos: • La porte du restaurant (a porta do restaurante). • La porte de la boulangerie (a porta da padaria). • La porte du bureau (a porta do escritório). • La porte de la voiture (a porta do carro). O plural de ambas é a palavra des. Vejamos como utilizá-la: • La porte des bureaus. • La porte des voitures. Quando o substantivo que vier depois do artigo começar por vogal, utiliza-se de l´, inclusive se o substantivo for masculino: • Un homme de l´administration (Um homem da administração): administration é substantivo feminino. A contração correta seria de la. Porém, como a palavra começa por vogal, faz-se a liaison do la. • Un homme de l´institut (Um homem do instituto): institut é substantivo masculino. A contração a ser usada seria du. Porém, trata-se de uma palavra que começa por vogal, por isso, é preciso desmembrar a contração. O du torna-se, apenas nesse caso, novamente De + Le, para que se possa fazer a liaison do le com a palavra iniciada por vogal.

18

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


As mesmas regras valem para as contrações feitas com a preposição do francês à: • Quando a preposição à encontra o artigo le, temos au. Portanto, À + Le = Au. Assim como no caso de du, jamais, em hipótese alguma, utilize a forma à le. Ela é errada. A única exceção é quando a palavra seguinte começa por vogal. • Quando a preposição à encontra o artigo la, temos à la. Portanto, À + La = À La. • Em ambos os casos anteriores, quando a palavra seguinte começar por vogal, a forma a ser adotada é à l´. • O plural de ambas as formas é aux, que equivaleria ao encontro da preposição à com o artigo les (feminino ou masculino). Portanto, À + Les = Aux. Jamais, em hipótese alguma, cogite escrever à les. Use sempre aux. Caso o leitor não siga esta orientação, além de cometer um erro crasso, terá de ser ver com minha fúria. E fúria de professor é perigosa, pois ganhamos mal... Vejamos alguns exemplos: • Il va au restaurant. (Ele vai ao restaurante.) • Il va aux restaurants. (Ele vai aos restaurantes.) • Il va à la boulangerie. (Ele vai à padaria.) • Il va aux boulangeries. (Ele vai às padarias.) • Il va à l´hôpital. (Ele vai ao hospital.) • Il va à l´école. (Ele vai à escola.)

Articles indéfinis Artigo indefinido é todo aquele que não especifica o objeto ao qual está ligado. Em português, para dar um exemplo, basta lembrar que, quando alguém diz algo como “Um homem entrou no prédio e roubou os apartamentos”, o artigo indefinido “um” é essencial para a indeterminação desse homem. Não se sabe quem é, não foi visto direito; e nossa excelente polícia provavelmente nunca recuperará seu rastro.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

19


Em francês, os artigos indefinidos são os seguintes: • Un: o equivalente a nosso “um”. • Une: o equivalente a nosso “uma”. • Des: plural, válido para masculino e feminino. Vejamos alguns exemplos de utilização: • Un homme – Des hommes. (Um homem – Os homens) • Une femme – Des femmes. (Uma mulher – As mulheres) • Un pain – Des pains. (Um pão – Os pães) • Une baguette – Des baguetes. (Uma baguete – As baguetes)

Articles partitifs Nesse tópico, dar-se-á bem quem já leu a bíblia, ao menos superficialmente. E não pelo fato de que haverá alguma gratificação divina, mas pelo simples fato de que, no texto da bíblia há uma particularidade linguística que, na língua portuguesa, tem uso somente literário: o artigo partitivo. O partitivo tem por função salientar uma dada parte do todo. Na bíblia, expressões como “Comer do pão, e beber do vinho” enfatizam que, por meio da comunhão, cada pessoa partilha de uma pequena parte (porção) do grande pão e abundante vinho da cristandade. Este, claro, é apenas um exemplo; talvez o melhor e mais claro em português. Não pretendo catequizar ninguém, apenas destacar a relação partitivo/parte, como o fiz durante o texto. Assim, em francês, o partitivo não tem função apenas estética, participando do cotidiano da língua quando é preciso indicar não o todo de um objeto/ser, mas apenas uma parte. Os partitivos em francês são: • Du, De l´: para substantivos masculinos. • De la, De l´: para substantivos femininos. • Des: plural masculino e feminino. Vejamos alguns exemplos : • Je mange du pain/du gâteau/du biscuit. (Eu como pão/bolo/ biscoito.)

20

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• J´ai du courage/de la chance/de l´argent. (Eu tenho coragem/ sorte/dinheiro.) Note nos primeiros exemplos que não se trata de um pão, ou bolo, qualquer. Também não é “o” pão, ou bolo. Come-se uma parte, uma quantia, indeterminada de um todo. Nos demais exemplos, é possível observar que o partitivo também funciona para referenciar substantivos abstratos. Afinal de contas, é possível medir a sorte de uma pessoa? Ou suas oportunidades?

 Adjetivos Com certeza, muita gente estranhou o fato de eu ter colocado, num mesmo capítulo, artigos e adjetivos. Porém, é possível provar que essa estranheza, ou desconfiança, não passa, na verdade, de um certo curto-circuito gramatical. Os adjetivos de que vamos tratar aqui são chamados na França de démonstratifs e possessifs (demonstrativos e possessivos), elementos da gramática que, no Brasil, recebem a alcunha de pronomes demonstrativos e possessivos. Os franceses salientam o fato de eles acompanharem o nome (função adjetiva), nós, o fato de eles substituírem o nome (função pronominal). Isso posto, vamos às vacas gordas!

Démonstratifs Em francês, os adjetivos demonstrativos são os seguintes: • Ce e Cet: para substantivos masculinos. • Cette: para substantivos femininos. • Ces: plural para ambos. Vejamos alguns exemplos: • Ce boeuf – Ces boeufs. (Este boi – estes bois) • Cet oiseau – Ces oiseaux. (Este pássaro – estes pássaros) • Cette école – Ces écoles. (Esta escola – estas escolas) • Cette viande – Ces viandes. (Esta carne – estas carnes)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

21


O ponto digno de nota é a função do cet. Percebam que ele é utilizado diante de um nome masculino que inicia por vogal, regra que deve ser seguida sempre. No mais, os demonstrativos designam, geralmente, objetos presentes, visíveis ao falante: Cette rue est la Papa Pio XI. (Esta rua é a Papa Pio XI). Ce musée est le MAM. (Este museu é o MAM).

Posséssifs Com os adjetivos possessivos, indicamos a pessoa gramatical, e acrescentamos a ela a ideia de posse. Em francês, eles são os seguintes:

22

Personnes

Masculin

Féminin

Pluriel

Je

mon chien (meu cão)

Ma chienne (minha cadela)

Mes chiens (meus cães)

Tu

Ton chien (teu cão)

Ta chienne (tua cadela)

Tes chiens (teus cães)

Il/Elle

Son chien (seu cão)

sa chienne (sua cadela)

Ses chiens (seus cães)

Nous

Notre chien (nosso cão)

Notre chienne (nossa cadela)

Nos chiens (nossos cães)

Vous

Votre chien (vosso cão)

Votre chienne (vossa cadela)

Vos chiens (vossos cães)

Ils/Elles

Leur chien Leur chienne Leurs chiens (o cão deles) (a cadela deles) (os cães deles)

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Nota: perceba a diferença entre son, sa, ses (terceira pessoa do singular), e leur, leur, leurs (terceira do plural). Para conferir a noção de que são vários os possuidores, utilizamos a construção “deles”, no segundo grupo. Em português, utilizamos seu/sua, seus/suas em ambos os casos. Outro ponto importante a sublinhar é o fato de nós, brasileiros, usarmos son, sa e ses (pronomes de terceira pessoa) para a segunda pessoa; em virtude da contaminação do português. Aqui no Brasil, já não utilizamos o “tu”, mas, sim, o “você”, um pronome híbrido, que se refere à segunda pessoa, mas faz a concordância com a terceira. Observe: Tu amas teu casaco. Você ama seu casaco. Em francês, no entanto, se você efetuar qualquer variação da seguinte estrutura: Tu aimes son... Trata-se de erro crasso. Muitos dos leitores devem estar se perguntado: “E o pronome on, tão específico do francês?”. Ao que respondemos que, de acordo com o contexto de uso, on faz a concordância com diferentes pessoas: On est avec nos amis. (Nós estamos com nossos amigos.) Aqui, on tem o sentido de nous, por isso, a concordância com o adjetivo dessa pessoa do discurso. Quand on est enfant, on parle de sa vie. (Quando se é criança, a gente fala da vida.)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

23


Já nesse caso, on tem o sentido de “tout le monde” (todo mundo), que poderia ser traduzido como o nosso popular “a gente”. Portanto, a concordância é feita com a terceira pessoa. Por último, os adjetivos ma, ta, sa, diante de vogal e “H” muet, transformam-se em mon, ton e son. Vejamos: • Mon image (minha imagem). • Ton apparence (tua aparência). • Son hésitation (sua hesitação).

 Pratique de la langue 1. Faites la liaison correcte (Faça a liaison correta) Exemple: l´hésitation a) b) c) d) e) f)

école hôpital ´ oiseau avion hamburger hiérarchie

2. Complétez avec l´article correct (Complete com o artigo correto) Exemple: Je donne un livre à la fille (Exemplo: Eu dou um livro à garota). a) Je donne un livre b) Je donne un livre c) Je donne un livre d) Je donne un livre e) Il va aéroport. f) Il va pharmacie. g) Il va plage.

24

garçon. enfants. filles. étudiant.

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


3. Complétez avec ce, cette, cet, ou ces Exemple: Cette cité est incroyable! a) b) c) d) e) f) g)

question est complexe. chien est méchant. oiseau est très beau. hommes sont élégants. film est terrible! fille est peu profonde. vin est fort.

4. Complétez avec un adjecti démonstratif Exemple: J´aime ces enfants. a) Regarde fleurs! b) J´aime tarte aux pommes. c) enfants sont terribles! d) femme est très belle. f) homme charmant est malade. g) danseuse est mon amie. 5. Complétez avec mon, ma et mes Exemple: Mon chien est malade. a) b) c) d) e) f) g)

père est à Paris. soeur est intelligente. enfants sont à l´école. école est fermée. arrivée est iminent. enfants aiment attitude! cheveux sont trop longs.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

25


6. Complétez avec son, sa, ses, leur, ou leurs Exemple: Son chien est malade. a) Marie préfère cheveux longs. b) Marie et Pierre ont problèmes. c) Marie et frère aiment parents. d) L´excitation de Michelle est un problème pour santé. f) Hugo Chavez est fou. politique est dangereuse.

 Glossaire1 Aéroport: nom masculin (nome masculino), aeroporto. Attitude: nom féminin (nome feminino), atitude. Beau: adjetivo, belo. Féminin: belle. Cheveux: nom masculin, cabelos. Dangereuse: adjetivo, perigosa. Masculin: dangereux. Danseuse: nom féminin, dançarina. Masculin: danseur. Élégant: adjetivo, elegante. Féminin: élégante. Excitation: nom féminin, excitação. Fort: adjetivo, forte. Féminin: forte. Fou: adjetivo, louco. Féminin: folle. Frère/Soeur: irmão/irmã. Garçon: nom masculin, garoto, menino. Intelligent: adjetivo, inteligente. Féminin: intelligente. Malade: adjetivo, doente. Méchant: adjetivo, bravo. Féminin: méchante.

1 No final de todo capítulo, após os exercícios, haverá um Glossário. Como vocês devem ter notado, no corpo do texto procurei traduzir todas as expressões possíveis, cada frase ou palavra. Nos exercícios, porém, considero mais interessante o estudante começar a tentar se virar sozinho. Para tanto, algumas dicas: observem como traduzi as outras frases, o sentido dado a uma palavra ou outra, atenção aos cognatos – por se tratar de um livro para iniciantes, procurei abusar deles – e, por último, façam uma listinha de palavras aprendidas, num caderno ou apostila; na maioria das vezes, é uma mão na roda.

26

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Plage: nom féminin, praia. Profonde: adjetivo, profunda. Masculin: profond. Question: nom féminin, questão. Santé: nom féminin, saúde. Tarte: nom féminin, torta. Terrible: adjetivo, terrível. Trop: advérbio, em excesso, demais. Vin: nom masculin, vinho.

 Corrigé 1. a) l´ b) l´ c) l´ d) l´ e) le f) la 2. a) au b) aux c) aux d) au e) à l´ f) à la g à la 3. a) Cette b) Ce c) Cet d) Ces e) Ce f) Cette g) Ce 4. a) ces b) cette

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

27


c) ces d) cette e) cet f) cette 5. a) Mon b) Ma c) Mes d) Mon e) Mon f) Mes, mon g) Mes 6. a) ses b) leurs c) son, leurs d) sa e) sa

28

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


3 O nome: número e gênero Como regra geral, o feminino, em francês, tanto para adjetivos como para substantivos, é feito acrescentando-se um “e” à palavra no gênero masculino: • Substantivos: • Étudiant/Étudiante (O estudante/A estudante) • Candidat/Candidate (Candidato/Candidata) • Ami/Amie (Amigo/Amiga) • Voisin/Voisine (Vizinho/Vizinha) • Président/Presidente (Presidente/Presidenta) • Adjetivos: • Étudiant original/Étudiante originale (O estudante original/ A estudante original) • Candidat marié/Candidate mariée (Candidato casado/Candidata casada) • Grand ami/Grande amie (Grande amigo/Grande amiga) • Voisin élégant/Voisine elegante (Vizinho elegante/Vizinha elegante) • Président compétent/Présidente compétente. (Presidente competente/Presidenta competente) Nota: como já indicamos em outras oportunidades, a consoante muda final tende a cair, na pronúncia, em francês. Quando passamos ao feminino, porém, a coisa muda de figura: quem cai é o “E” final, e a consoante final ganha uma pronúncia sutil. Assim, grand, masculino, pronuncia-se “grãn”, e grande, feminino, pronuncia-se “grãnd”. Caso a palavra masculina terminar com “E”, o feminino é idêntico. Note, a seguir, como apenas o artigo muda: Un concierge suisse/Une concierge suisse (O zelador suíço/A zeladora suíça)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

29


Até o momento, como podem ver, tudo é paz e amor. Mais fácil do que roubar doce de criança, não é mesmo? Porém, sinto muito ao dizer-lhes que há complicações, ou, melhor dizendo, casos especiais, tanto nos adjetivos, como nos substantivos. Começando pelos adjetivos, para expressar o feminino, por vezes a consoante final “dobra”. Observe: • Ancien/Ancienne (Antigo/Antiga) • Bon/Bonne (Bom/boa) • Cruel/Cruelle (Cruel/Cruel) • Coquet/Coquette (Elegante/Elegante) Assim sendo, podemos formular as seguintes “regrinhas”: • Palavra terminada com “ien”, ou “on”, dobra-se a consoante final “N”, e a ela soma-se o “E”. Assim: IEN/ON + N +E. Por exemplo, brésilien/brésilienne (brasileiro/brasileira) e saxon/saxonne (saxão/saxã). • Palavra terminada com “el”, dobra-se a consoante final “L”, e a ela soma-se o “e”. Assim: EL + L + E. Por exemplo, sexuel/sexuelle (sexual/sexual). Essa regra também é válida para palavras terminadas em “eil”, como pareil/pareille (parelho/parelha). Não há muitas palavras nesse caso. • Palavra terminada com “et”, dobra-se a consoante final “T”, e a ela soma-se o “E”. Assim: ET + T + E. Por exemplo, muet/muette (mudo/muda). Nota: as palavras (in)complet (completo), concret (concreto), désuet (ultrapassado), (in)discret (discreto), inquiet (inquieto), replet (repleto) e secret (secreto), no feminino, não dobram o “T” e ganham um acento grave sobre o “E”. Observe: complète, concrète, désuète, discrète, indiscrète, incomplète, inquiète, replète e secrète. A pronúncia desse “E” é aberta. Estipuladas essas regras, ainda nos adjetivos, por vezes, o fim da palavra muda: • Vif/Vive (Vivo/viva) • Jaloux/Jalouse (Ciumento/Ciumenta)

30

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• • • •

Rêveur/Rêveuse (Sonhador/Sonhadora) Menteur/Menteuse (Mentiroso/Mentirosa) Calculateur/Calculatrice (Calculista/Calculista) Entier/Entière (Inteiro/Inteira)

Aqui, também podemos observar alguns padrões: • Quando a palavra masculina termina em “F”, deve-se substituir esta consoante por “ve”. Por exemplo, sportif/sportive (esportivo/esportiva) e neuf/neuve (novo/nova). • Quando a palavra masculina acaba em “X”, deve-se substituir tal consoante por “se”. Por exemplo, sérieux/sérieuse (sério/séria) e heureux/heureuse (feliz/feliz). • Quando a palavra masculina acaba em “eur”, deve-se substituir tal terminação por “euse”. Por exemplo, flatteur/flatteuse (elogioso/elogiosa) e trompeur/trompeuse (enganador/enganadora). • No caso da terminação “teur”, há duas configurações possíveis no feminino: “teuse” e “trice”. A regra indica que, caso a palavra não derive de um verbo francês, deve ser adotada a segunda configuração, “trice”. As minhas dicas são as seguintes: consulte o dicionário e grave a forma gráfica de algumas palavras, como créateur/créatrice (criador/criadora), e protecteur/protectrice (protetor/protetora). • Quando a palavra masculina acaba em “er”, deve-se substituir tal terminação por “ère”. Com o acento e com a pronúncia aberta do “E” acentuado. Por exemplo, cher/chère (querido/querida) e altier/altière (altivo/altiva). Quanto aos substantivos, de forma geral, o feminino é bastante parecido. Assim, há também casos em que as consoantes são dobradas: • Chien/Chienne (Cão/cadela) • Lion/Lionne (leão/leoa) Há os casos com a terminação “eur”: • Vendeur/Vendeuse (Vendedor/vendedora) • Coiffeur/Coiffeuse (Cabeleireiro/Cabeleireira)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

31


Détail: com a terminação “eur”, há exceções, com algumas palavras terminando em “eresse” no feminino, como: enchanteur/enchanteresse (encantador/encantadora), pécheur/ pécheresse (pecador/pecadora) e vengeur/vengerresse (vingador/vingadora). Existem também os casos com a terminação “er”: • Infirmier/Infirmière (Enfermeiro/enfermeira) • Ouvrier/Ouvrière (Operário/operária) E a já conhecida contraposição entre “teur” e “trice”: • Chanteur/Chanteuse (Cantor/cantora) • Acteur/Actrice (Ator/Atriz) Neste caso, continuam válidas a explicação e a dica dadas em relação aos adjetivos. Alguns nomes formam o feminino em “esse”. Vejamos: • Duc/Duchesse (Duque/Duquesa) • Nègre/Nègresse1 (negro/negra) • Prince/Princesse (Príncipe/princesa) Para esse caso, não há uma regra clara e aplicável, recomendando-se, portanto, o uso de um dicionário. Como uma língua é algo muito mais vivo do que as regras da gramática. A seguir, apresento algumas listas com casos particulares. Em primeiro lugar, vejamos a formação diferente de alguns adjetivos no feminino: Masculin

Féminin

Beau (belo) Belle (bela) Nouveau (novo) Nouvelle (nova) 1 Atenção quanto ao uso destas duas palavras, pois nègre tem um acento bastante pejorativo. No cotidiano, usa-se noir/noire.

32

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Faux (falso) Doux (doce) Gentil (gentil) Vieux (velho) Gros (gordo) Bas (baixo) Fou (louco) Long (longo) Frais (fresco) Sec (seco) Blanc (branco)

Fausse (falsa) Douce (doce) Gentille (gentil) Vieille (velha) Grosse (gorda) Basse (baixa) Folle (louca) Longue (longa) Fraîche (fresca) Sèche (seca) Blanche (branca)

Agora, alguns substantivos: Masculin

Féminin

Garçon (menino) Homme/mari (homem/marido) Monsieur (Senhor) Copain (companheiro) Roi (rei) Frère (irmão) Oncle (tio) Coq (galo) Loup (lobo)

Fille (menina) Femme (mulher/esposa) Madame (Senhora) Copine (companheira) Reine (rainha) Soeur (irmã) Tante (tia) Poule (galinha) Louve (loba)

Ainda com relação aos substantivos, há palavras que, assim como em português, não têm flexão de gênero. Em francês, por exemplo, a grande maioria das profissões e ocupações é apenas no masculino. Assim, fala-se un architecte, un artilleur, un auteur, un médecin, un défenseur, un diplomate, un écrivain, un avocat, un gourmet, un ingénieur, un juge, un magistrat, un peintre, un pilote, un plombier, un professeur, un reporter, un sculpteur etc.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

33


 Substantivos e adjetivos: um é pouco, dois é bom, três é melhor Como é possível perceber pelo título, neste tópico trabalharemos singular e plural de substantivos e adjetivos. Ambas as classes gramaticais possuem plurais muito parecidos. A regra geral é somar um “S” ao singular: Les lions sont grands/Les lionnes sont grandes (Os leões são grandes/As leoas são grandes). Les hommes sont intelligents/Les femmes sont intelligentes (Os homens são inteligentes/As mulheres são inteligentes). Assim como em português, a concordância é feita, sempre, no masculino: Les hommes et les femmes sont intelligents (Os homens e as mulheres são inteligentes). Quando o singular termina em “S”, ou em “X”, no plural, a palavra continua idêntica. Vejamos alguns exemplos, em primeiro lugar, com adjetivos: Paul est ingénieux/Paul et Marc sont ingénieux (Paul é engenhoso/Paul e Marc são engenhosos). Paul est industrieux/Paul et Marc sont industrieux (Paul é industrioso/Paul e Marc são industriosos). Agora, com substantivos. Aqui, palavras terminadas com “Z” também não mudam: • Un repas précis/des repas précis (Uma refeição precisa/Refeições precisas). • Une croix gris/des croix gris (Uma cruz cinza/Cruzes cinzas)

34

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• Un gaz malheureux/des gaz malheureux (Um gás infeliz/Gáses infelizes). Adjetivos e substantivos que terminam em “al” têm o plural em aux: L´animal est original/Les animaux sont originaux (O animal é original/Os animais são originais). Le journal est royal/Les journaux sont royaux (O jornal é real/Os jornais são reais). No caso específico dos substantivos, a regra também é válida quando a palavra termina em “au”: Le tableau est régional/Les tableaux sont régionaux (O quadro é regional/Os quadros são regionais). Ainda no que toca os substantivos, palavras terminadas em “eu” tornam-se “eux” no plural: • Un cheveu/Des cheveux (Um cabelo/Cabelos) • Un enjeu/Des enjeux (Uma aposta/Apostas) Voltando aos adjetivos, os que terminam em “eau” têm o plural em “eaux”: Paul est beau/Paul et Marie sont beaux (Paul é bonito/Paul e Marie são bonitos). Le nouveau médecin/Les nouveaux médecins (O novo médico/ Os nóvos médicos). Explicadas todas essas regrinhas principais, o leitor tem em mãos o básico para entender as relações de número e gênero em francês. Apenas para complementar, a seguir apresento uma tabela sobre plurais irregulares de substantivos:

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

35


Singulier

Pluriel

Un oeil (olho) Madame (senhora) Monsieur (senhor) Mademoiselle (senhorita)

Des yeux Mesdames Messieurs Mesdemoiselles

 Pratique de la langue 1. Mettez les noms suivants au masculin, ou au féminin, selon le cas: Exemple: Un vendeur: une vendeuse. a) Un gagnant: une b) Un : une employée c) Un saint: une d) Un : une marchande e) Un ennemi: une f) Un passant: une g) Un inconnu: une h) Un lapin: une i) Un ami: une j) Un idiot: une 2. Écrivez le féminin de ces noms en -eur: Exemple: C´est un coiffeur – C´est une coiffeuse a) C’est un danseur b) C’est un voleur c) C’est un maquilleur d) C’est un parfumeur e) C’est un chanteur

36

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


f) C’est un tricheur g) C’est un vendeur h) C’est un travailleur i) C’est un masseur j) C’est un menteur 3. Mettez les mots suivants au masculin ou au féminin, selon le cas: Exemple: Elle est animatrice – Il est animateur. a) Il est éducateur - Elle est b) Elle est rédactrice - Il est c) Elle est directrice - Il est d) Il est organisateur - Elle est e) Il est traducteur - Elle est f) Il est formateur - Elle est g) Elle est décoratrice - Il est h) Elle est actrice - Il est i) Il est acteur - Elle est j) Il est inspecteur - Elle est 4. Mettez les adjectifs suivants au pluriel: Exemple: Idiot - Idiots a) Matinal b) Bleu c) Jaloux d) National e) Joyeux f) Jalouse g) Heureux h) Amical i) Droit j) Nerveux

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

37


5. Écrivez les phrases suivantes au féminin: Exemple : Il est intelligent – Elle est intelligente. a) Il est bon b) Il est fou c) Il est gentil d) Il est actif e) Il est grand f) Il est européen g) Il est beau h) Il est ancien i) Il est fort j) Il est vieux 6. Mettez les expressions au pluriel: Exemple: Un homme savant – Des hommes savants a) Un beau cheval b) Un homme bon c) Un grand tableau d) Un commerçant heureux e) Un homme matinal

 Glossaire Amical: adjetivo, aquilo que se caracteriza pela amizade. Commerçant: nome, comerciante. Employée: nome, empregada, funcionária. Gagnant: adjetivo, vencedor. Inconnu: adjetivo, desconhecido. Jaloux: adjetivo, ciumento. Joyeux: adjetivo, alegre. Lapin: nome, coelho. Marchand: adjetivo, nome, comerciante.

38

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Masseur: nome, massagista Nerveux: adjetivo, nervoso. Selon: preposição, de acordo com. Tricheur: adjetivo, nome, trapaceiro. Voleur: adjetivo, nome, ladrão.

 Corrigé 1. a) gagnante b) employé c) sainte d) marchand e) ennemie f) passante g) inconnue h) lapine i) amie j) idiote 2. a) C’est une danseuse b) C’est une voleuse c) C’est une maquilleuse d) C’est une parfumeuse e) C’est une chanteuse f) C’est une tricheuse g) C’est une vendeuse h) C’est une travailleuse i) C’est une masseuse j) C’est une menteuse 3. a) éducatrice b) rédacteur c) directeur d) organisatrice e) traductrice f) formatrice

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

39


g) décorateur h) acteur i) actrice j) inspectrice 4. a) matinaux b) bleus c) jaloux d) nationaux e) Joyeux f) Jalouses g) heureux h) amicaux i) droits j) nerveux 5. a) Elle est bonne b) Elle est folle c) Elle est gentille d) Elle est active e) Elle est grande f) Elle est européenne g) Elle est belle h) Elle est ancienne i) Elle est forte j) Elle est vieille. 6. a) Des beaux chevaux b) Des hommes bons c) Des grands tableaux d) Des commerçants heureux e) Des hommes matinaux

40

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


4 Verbos être, avoir e aller  Le verbe être A melhor forma de apresentar um verbo é conjugando-o. Não proceder dessa forma é como conhecer uma pessoa, mas não cumprimentá-la. Por isso, a seguir, apresento a conjugação desse verbo no presente do indicativo. Como é a primeira vez que conjugamos, ao lado do termo em francês, colocarei a tradução: Je suis Tu es On/Il/elle est Nous sommes Vous êtes Ils/Elles sont

Eu sou/estou Tu és/estás Ele/Ela é/está Nós somos/estamos Vós sois/estais Eles/Elas são/estão

A partir desse quadro, podemos tirar algumas lições. O primeiro ponto relevante a tratar é o fato de que o verbo être (assim como o to be, em inglês) aglutina dois conceitos para os quais há verbos diferentes em português: ser e estar. A distinção deve ocorrer de acordo com o contexto, por isso, atenção: Je suis malade (Eu estou doente) Je suis américain (Eu sou americano) O segundo ponto refere-se ao fato de o leitor atento ter percebido um “corpo estranho” entre os pronomes pessoais em francês, o on. Seria ele um substituto do il (ele)? Não exatamente. Em francês, o pronome on é utilizado de três formas: • Como marca de oralidade, substituindo o nous (nós). Mais ou menos como a palavra “gente” em português: Oui, bien sûr! On est à Paris! (Sim, claro! A gente está em Paris!)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

41


• Também como marca de oralidade, pode significar “tout le monde” (todo mundo): En Italie, on est gourmand! (Na Itália, todo mundo ama comer!) • Mas em textos escritos, ainda é utilizado como marca de impessoalidade: On voit beaucoup d´accidents au carnaval. (São vistos muitos acidentes no carnaval.) Détail (detalhe): em francês, todo verbo, geralmente, é precedido por um nome, ou por um pronome. Por último, também ali, no espaço dedicado à terceira pessoa, é possível notar uma singularidade: além do on, há dois outros pronomes, il e elle. Acertou quem disse que o primeiro é masculino (ele), e o segundo, feminino (ela). Tratando-se da relação específica desses pronomes com o verbo être, é preciso dizer que eles fazem referência tanto a pessoas, como a coisas: Il est beau, Tom Cruise. (Ele é bonito, o Tom Cruise.) Il est beau, le Cristo Redentor. (Ele é bonito, o Cristo Redentor.) Elle est belle, Claudia Ohana. (Ela é bonita, a Cláudia Ohana.) Elle est belle, la cité de Paris. (Ela é bonita, a cidade de Paris.)

Le verbe être et le dialogue de base Se existe algo que os franceses realmente levam a sério é a polidez. Trata-se de uma sociedade extremamente intimista e centrada, na qual o respeito aos direitos do indivíduo é pedra fundamental. Em locais públicos, até o contato visual é evitado. Uma tal característica social não poderia deixar de ter seu paralelo na linguagem, e talvez por isso na França resista bravamente um pronome que no Brasil cheira a mofo há muito tempo: o vous, vós em nosso caso. Na França,

42

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


o vous é utilizado como marca de polidez, sobretudo para com estranhos, ao passo que tu fica com a função de registrar as marcas de familiaridade e intimidade, ou seja, é utilizado com parentes e amigos. Em vista disso, como é impossível ser amigo de todo mundo, pode-se dizer que o diálogo de base, em francês, dá-se com Je versus Vous: – Vous êtes médecin, Monsieur Dupont? – Non, je suis thérapeute. Em português, tal diálogo seria mais ou menos o seguinte (note como encontramos soluções diferentes para a prática da polidez): – O senhor é médico, senhor Dupont1? – Não, eu sou terapeuta. No trabalho, por exemplo, caso você conheça o primeiro nome da pessoa, mas não a conheça intimamente, também se usa o vous: Paul, vous êtes en retard aujourd´hui. (Paul, o senhor está atrasado hoje.) Para finalizar, vejamos alguns diálogos com o tu: Tu es là, papa? (Você está aí, papai?) Marie, tu es mon amie. (Marie, você é minha amiga.)

Le verbe être et l´espace O verbo être é essencial para a indicação de espaço e localização: Je suis à São Paulo. (Eu estou em São Paulo.) 1 Por motivos óbvios, não traduzi literalmente o vous; o vós é muito artificial no diálogo em português. Na frase em questão, dupliquei o uso da palavra senhor, para transmitir a noção de respeito.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

43


Je suis de Nova York. (Eu sou de Nova York.) Observe que a preposição “à” indica a cidade onde se está, ao passo que a preposição “de” indica a cidade de origem. Com relação a países, a regra é a utilização da preposição “en” antes de países femininos, ou continentes: Je suis en Russie. (Eu estou na Rússia.) Je suis en Amérique du Sud. (Eu estou na América do Sul.) No caso de países masculinos, utilizamos “au”, em países no singular, e “aux”, em países no plural: Je suis au Japon. (Eu estou no Japão.) Je suis aux Pays-Bas. (Eu estou nos Países Baixos.)

Être: expressões idiomáticas Expressão idiomática é quando um termo, ou frase, adquire, num dado contexto, um significado diferente do natural. Um bom exemplo em língua portuguesa seria a expressão “fazer sala”. Ao pé da letra, afinal, o que isso significa? Isso posto, em nosso livro, porém, utilizarei uma definição um pouco mais extensa, também levando em conta formações que, de tão comuns, viraram “feijão-com-arroz”. Dentro desse escopo, teríamos, com o verbo être, duas expressões muito utilizadas em francês: “être en train de”, e “être sur le point de”. Com a primeira, expressamos uma ação que esteja em curso de realização, ou seja, se realizando. Sua formação básica é, sempre, a seguinte:

ÊTRE EN TRAIN DE + VERBO NO INFINITIVO Vejamos alguns exemplos:

44

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


La planète est en train de mourir. (O planeta está morrendo.) Le capitalisme est en train de s´autodestruire. (O capitalismo está se autodestruindo.) Ao utilizar essa expressão, portanto, o falante enfatiza o desenvolvimento da ação. O foco não é a ação acabada, ou seu início, mas, sim, sua construção. Não é o gol, ou o início da jogada: é quando o armador passa a bola para o centroavante. Por meio dessa expressão, o falante procura construir noções de continuidade e progressão; por isso, na tradução, utilizei o gerúndio, forma verbal que, em português, indica progressão e continuidade. Entretanto, é importante não confundir esta construção verbal com o presente! “Être en train de” não equivale, pau a pau, ao nosso gerúndio. Para ações realizadas hic et nunc (aqui e agora), por exemplo, é carne de vaca aqui no Brasil utilizarmos formações gerundivas, tais como: Menino, o que você está fazendo? Em língua francesa, prefere-se a utilização do presente, que será estudado no próximo capítulo: Qu´est-ce que tu fais? (O que você faz?, tradução ao pé da letra) A expressão que você acabou de estudar, leitor, deve ser utilizada apenas em alguns casos específicos, quando é estritamente necessária a transmissão da noção de continuidade, de atividade que se desenrola num tempo um tanto incerto. Pour remémorer (para relembrar): infinitivo é a forma não conjugada de um verbo. Estudaremos, agora, a segunda expressão indicada, “être sur le point de”. Por meio dela, expressamos uma ação iminente,

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

45


que será produzida em poucos instantes. Sua formação básica é a seguinte:

ÊTRE SUR LE POINT DE + VERBO NO INFINITIVO Vejamos, então, alguns exemplos: Le projet est sur le point d´être lancé. (O projeto está para ser lançado.) Le Canada est sur le point d´établir une nouvelle base militaire. (O Canadá está para estabelecer uma nova base militar.) Dessa forma, aqui, o foco também não é o gol, ou o início da jogada, mas o momento em que o pé do centroavante está a dois centímetros da bola.

 Le verbe avoir O verbo avoir, em francês, indica noção de posse; traduzindo, seria o nosso ter. Para seguir o mesmo exemplo praticado com o être, vamos conjugá-lo: J´ai Tu as Il/Elle/On a Nous avons Vous avez Il/Elles ont

Eu tenho Tu tens Ele tem Nós temos Vós teis Eles têm

O verbo avoir é capaz de expressar posse em diversos sentidos, como idade, por exemplo: J´ai dix ans. (Eu tenho dez anos.) Ma mère a soixante ans. (Minha mãe tem sessenta anos.)

46

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


E bens materiais: J´ai une voiture. (Eu tenho um carro.) Elle a un appartement à Paris. (Ela tem um apartamento em Paris.)

Avoir: expressões idiomáticas O verbo avoir também funciona para expressar sensações de ausência e dor. Para tanto, a formação é a seguinte:

AVOIR + NOME SEM ARTIGO Assim: J´ai chaud J´ai froid J´ai faim J´ai soif J´ai sommeil

Eu tenho calor frio fome sede sono

Ou, em expressões mais elaboradas: J´ai peur de... (Eu tenho medo de...) J´ai besoin de... (Eu tenho necessidade de...) J´ai envie de... (Eu tenho desejo de...) Com o advérbio mal, avoir pode expressar dor: J´ai mal à la tête. (Estou com dor de cabeça.) J´ai mal au dos. (Estou com dor nas costas.)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

47


Important: com avoir, temos ainda um tipo de construção verbal bastante utilizada em francês; “il y a”. Por meio dela, expressamos a noção impessoal de existência, como ocorre com nosso verbo haver: Il y a des maisons três belles à Paris. (Há casas muito belas em Paris.) Il y a du gâteau au restaurant. (Há bolo no restaurante.)

 Le verbe aller A importância do verbo aller reside no fato de ele ser o principal verbo de movimento em francês. Sua conjugação é a seguinte: Je vais Tu vas Il va Nous allons Vous allez Ils vont

Eu vou Tu vais Ele vai Nós vamos Vós ireis Eles vão

Por ser um verbo de movimento, aller normalmente precede um lugar: Je vais à Curitiba. (Eu vou a Curitiba.) Nous allons chez nos amis. (Nós vamos à casa de nossos amigos.) ls vont au restaurant. (Eles vão ao restaurante.) Por meio do verbo aller, podemos estudar alguns meios de transporte, bem como as preposições que os introduz:

48

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Je vais à São Paulo en avion/en train/en voiture. (Eu vou a São Paulo de avião/trem/carro.) A maior parte dos meios de transporte utiliza en. Outros utilizam à: Nous allons au cinéma à bicyclette/à cheval/à pied. Com isso, enfim, terminamos os principais verbos. Por meio deles, você pode expressar noções de qualidade e estado (être), posse (avoir) e movimento (aller), o que cobre boa parte das ações em uma língua. No entanto, esses verbos possuem uma outra função, trabalhando como auxiliares em tempos verbais que serão estudados no próximo capítulo.

 Pratique de la langue 1. Dialogue de base: complétez avec la conjugaison et le pronom correct: a) Je Madame Dubois. Je de Paris. b) Êtes de Marseille? Non, je de Lyon. c) Vous Monsieur Rolf ? mon professeur? Non, Monsieur Herrera, le directeur de l´école. Monsieur Rolf à Berlin. d) Je japonais. de Tokyo. 2. Completéz avec “à”, « en », “au”, “aux”: Exemple: Je suis à Curitiba. a) Je suis b) Je suis c) Il est

Salvador. Sydney. États Unis.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

49


d) Je suis France. e) Nous sommes Italie. f) Il est Brésil. h) Je suis Madrid. i) Elle est Japon. 3. Complétez avec « avoir » et les articles corrects: Exemple: Mon frère a un beau travail. a) Jeff chat. b) Rose appartement à Paris. c) Les étudiants travail en octobre. d) Vous voiture ? Oui, un Mercedes. e) Mon père maison d´édition. 4. Completéz les phrases avec les expression corrects: avoir faim, avoir sommeil, avoir peur etc: Exemple: J´ai peur de ma mère. a) Ma mère des souris. b) Les enfants sont à la chambre. Ils c) À midi, toujours, nous . d) Le Brésil d´argent. e) Un homme de liberté.

.

5. Completéz les phrases, selon le modèle: Exemple: Je vais en Argentine, en avion. a) Je b) Il c) Nous d) Elle e) Vous

50

États Unis, cinéma, Angola, Porto Alegre, Osasco,

avion. pied. bateau. voiture. train.

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


 Glossaire Appartement: nom masculin, apartamento. Argent: nom masculin, dinheiro. Bateau: nom masculin, barco. Chambre: nom féminin, quarto. Chat: nom masculin, gato. Directeur: diretor. Féminin: directrice. Maison d´édition: nom féminin, editora. Midi: nom masculin, meio dia. Professeur: nom masculin, professor. Souris: nom féminin, rato. Toujours: advérbio, sempre. Travail: nom masculin, trabalho. Voiture: nom féminin, carro.

 Corrigé 1. a) suis, suis b) vous, suis c) êtes, vous êtes, je suis, est d) suis, je suis 2. a) à b) à c) aux d) en e) en f) au g) à h) au 3. a) a un b) a un c) ont un

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

51


d) avez une, j´ai e) a une 4. a) a peur b) ont sommeil c) avons faim d) a besoin e) a besoin 5. a) vais aux, en b) va au, à c) allons en, en d) va à, en e) allez à, en

52

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


5 Alguns tempos e modos verbais Nos tópicos seguintes, então, procurarei apresentar ao leitor alguns verbos e tempos verbais importantes para quem está no início dos estudos. Allons-y!!

 Présent de l´indicatif (presente do indicativo) O presente do indicativo é o tempo base da ação verbal. Com ele, podemos expressar de ações costumeiras (Eu trabalho o dia todo; Eu janto às nove horas etc.), até o chamado futuro iminente (O chefe viaja daqui a pouco; Eu mesmo vou a Brasília resolver o assunto etc.). Basta observar o quão largamente ele é usado, por exemplo, em jornais, revistas e outros periódicos. Em francês, apesar de haver algumas nuanças, o conjunto não é tão diferente. Dessa forma, este tópico será dividido em três partes, cada qual dedicada a um grupo verbal do francês.

Primeiro grupo: os verbos em -ER São os verbos terminados com -ER. Trata-se do grupo mais numeroso em francês. Dominando-o, você dominará a conjugação de um considerável número de verbos. Para conjugar os verbos desse grupo, você deve somar a seus radicais as seguintes terminações: -e -es -e -ons -ez -ent É, eu sei que você está se perguntando: “Radical? Terminação? Que língua é essa?”. Como também fiz colégio público, vamos re-

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

53


lembrar. Radical, também chamado de raiz, é a parte invariável do verbo, ou seja, a parte que não muda, é sempre a mesma, apesar da mudança de pessoa. Por sua vez, terminação é o que acabamos de apresentar, ou seja, as diferentes formas de uma conjugação, que mudam de acordo com a pessoa. Para facilitar, observe: Je parl-e Tu parl-es Il/Elle/On parl-e Nous parl-ons Vous parl-ez Ils/Elles parl-ent

Eu falo Tu falas Ele fala Nós falamos Vós falais Eles falam

E agora, clareou? Na tabela anterior, a parte em negrito é a terminação, e a normal, sem destaque, é o tal do radical. Todos os verbos do primeiro grupo, com raras exceções, seguem exatamente esta configuração. Vamos a mais um, o verbo chanter (cantar): Je chant-e Tu chant-es Il/Elle/On chant-e Nous chant-ons Vous chant-ez Ils/Elles chant-ent Prononciation (pronúncia): para todas as pessoas, exceto “nous” e “vous”, o final é mudo, pronunciando-se apenas o radical. Assim, diga algo como “Je chãnt”, com um “t” suave, “Nous parlõn”, sem o “s” final, e “Vous parlê”, com queda do “z”. Entendido esse ponto, no fim deste capítulo há uma breve tábua de verbos. Estude-os, pois selecionei aqueles que considerei mais

54

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


importantes. Vamos observar, agora, a conjugação de alguns verbos especiais. Observe a conjugação do verbo partager (dividir): Je partag-e Tu partag-es Il/Elle/On partag-e Nous partage-ons Vous partag-ez Ils/Elles partag-ent O leitor deve ter notado que, na primeira pessoa do plural (nous), o radical do verbo de repente muda! De uma hora para outra, o “g” ganha um “e” que as outras pessoas não têm. Ao que isso se deveria? Não há as tais das regras? Calma, leitor! A essa altura do livro, você já deveria saber que as coisas nunca são tão simples. O que ocorre com o verbo partager é que, quando o radical termina em “g”, diante de “o”, escreve-se “ge”. Assim, impede-se a pronúncia “partagons”, com o “guê” de gato. Fenômeno semelhante tem lugar quando o radical termina em “c”. Veja a conjugação do verbo commencer (começar): Je commenc-e Tu commenc-es Il/Elle/On commenc-e Nous commenç-ons Vous commenc-ez Ils/Elles commenc-ent No caso, o “c” do radical tornou-se “ç”, impedindo a pronúncia “commencons”, como na palavra “coisa”. Isso pode parecer complicado, mas, com algum treino e bastante atenção, torna-se automático. Existem, ainda, alguns aspectos interessantes para estudo, que serão, brevemente, apontados na tábua de verbos. Como disse anteriormente, o objetivo deste manual não é a profundidade, mas a ini-

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

55


ciação. Nas linhas anteriores, você tem tudo o que é necessário para uma primeira aproximação fértil dos verbos do primeiro grupo.

Segundo grupo: verbos em -IR No segundo grupo, temos os também muito comuns verbos com terminação em -IR. No entanto, apesar de serem comuns, há algo neles que talvez explique o fato de não serem tão populares quanto os do primeiro grupo: existe uma certa confusão sobre o fato de serem ou não regulares, o que será explicado no próximo tópico. Vejamos a terminação básica: -is -is -it -issons -issez -issent Agora, vamos aplicar essa terminação ao verbo em -IR adorado por todos os professores de francês, finir (terminar, acabar): Je fin-is Tu fin-is Il/Elle/On fin-it Nous fin-issons Vous fin-issez Ils/Elles fin-issent Para ter certeza de onde estamos pisando, vejamos o verbo investir (investir), este adorado não apenas por professores: J’ invest-is Tu invest-is Il/Elle/On invest-it Nous invest-issons

56

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Vous invest-issez Ils/Elles invest-issent Fácil, não? No final do livro, na tábua de verbos, temos alguns verbos nos quais é importante ao menos dar uma olhada. Para terminar, vamos a mais uma comjugação, a do verbo pâlir (empalidecer): Je pâl-is Tu pâl-is Il/Elle/On pâl-it Nous pâl-issons Vous pâl-issez Ils/Elles pâl-issent

Verbos do terceiro grupo: a loucura total O motivo para o impactante título deste tópico é, sim, este que você está imaginando, leitor. O terceiro grupo é o dos verbos selvagens, criaturas sem amor, sem pai, mãe e sem radicais e terminação verbal suficientemente padronizados para que possamos chamá-los como tais. Com eles, o jeito é pegar um lápis, uma folha de papel e, mediante cópia, tentar decorar como são conjugados. Praticamente, cada caso é um caso. Neste tópico, conjugaremos apenas alguns deles, a título de exemplo. Outros serão encontrados na tábua de verbos. Vejamos o verbo dire (dizer): Je dis Tu dis Il/Elle/On dit Nous disons Vous dites Ils/Elles disent O verbo dire é um pouco parecido com um cara que vamos conhecer agora, o verbo partir (partir). Observe:

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

57


Je pars Tu pars Il/Elle/On part Nous partons Vous partez Ils/Elles partent E agora você poderia me dizer: “Mas que droga, homem! Esse verbo não termina em IR? Ele deveria ser do segundo grupo!”. Pois é, deveria, mas não é! Na verdade, existe alguma controvérsia sobre o assunto, mas é uma briga que não vou comprar. O importante, aqui, é fazer com que o leitor absorva as estruturas fundamentais do francês. Quando essas estruturas não são óbvias, tento apresentar alguns esquemas de memorização. Dessa forma, observe o que ocorre com o faire (fazer): Je fais Tu fais Il/Elle/On fait Nous faisons Vous faites Ils/Elles font Bastante parecido com o dire, não? E o dire, por sua vez, se parece um pouco com o partir. Apenas uma ou outra pessoa destoa. Note como quase não há radical nesses exemplos. Para bagunçar o coreto, observe o verbo boire (beber): Je bois Tu bois Il/Elle/On boit Nous buvons Vous buvez Ils/Elles/On boivent Nas três primeiras pessoas, é possível perceber uma similaridade com os outros verbos. Parece haver uma terminação em comum (-

58

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


is, -is, -it), até que todas as esperanças caem por terra nas três últimas pessoas. Porém, observe o verbo devoir (dever): Je dois Tu dois Il/Elle/On doit Nous devons Vous devez Ils/Elles doivent Fora a primeira e segunda pessoas do plural (nous e vous), a semelhança é notável, não é mesmo? Neste ponto, chegamos a um ensinamento: os verbos do terceiro grupo podem ser estranhos, mas eles se entendem entre eles, como se entende o pessoal do fundão de uma sala de aula, a galera que joga RPG, ou os esquisitões que dormem com a foto da mãe debaixo do travesseiro! É preciso encontrar essas semelhanças e cultivá-las, para facilitar a memorização. Vejamos dois outros verbos: pouvoir (poder) e vouloir (querer): Je peux Tu peux Il/Elle/On peut Nous pouvons Vous pouvez Ils/Elles peuvent Sem dúvida, o mais esquisitão de todos, até o momento. Como sempre há uma bota velha para um pé fedido, veja o vouloir: Je veux Tu veux Il/Elle/On veut Nous voulons Vous voulez Ils/Elles veulent

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

59


O esquisitão arrumou um parceiro! Terminamos, assim, os verbos do terceiro grupo, e, com eles, o tópico sobre presente do indicativo. Lembramos que, para cada um dos grupos, haverá mais alguns verbos na tábua.

 L´impératif (o imperativo) Napoleão Bonaparte, talvez o maior general de campo que o mundo já conheceu, para subir na hierarquia militar francesa, e, posteriormente, fazer tremer a Europa, empregou diversos recursos, dos mais pessoais, como coragem e carisma de líder, até os mais externos, como boas tropas, canhões e ambiente político favorável. No entanto, há um elemento que, de tão importante, se faltasse, Napoleão não teria conseguido conquista alguma. Falo aqui do imperativo, modo do verbo utilizado para expressar ordens, comandos, conselhos e pedidos. Vejamos: Mange les végétaux! (Come os vegetais!) Mangez des végétaux peu glycémiques. (Coma vegetais pouco glicêmicos.) Dieu, écoutez mes prières! (Deus, escutai minhas preces!) No primeiro dos exemplos, é fácil imaginar o que ocorre: uma mãe desesperada se descabela para fazer o filho comer alguma coisa saudável. Extenuada, depois de aviõezinhos e outros truques, ela recorre ao último recurso: dá uma ordem. O segundo exemplo também é fácil de imaginar. Trata-se de um médico aconselhando mais um gordinho a ter uma vida saudável. Por fim, temos um pedido; alguém invoca a intervenção divina. No entanto, na prática as coisas não são tão separadinhas assim. Uma frase, por exemplo, pode ser, ao mesmo tempo, um pedido e um conselho: Ma chère, rappele ton chef. (Querida, lembre o teu chefe.)

60

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Nesse exemplo, ao mesmo tempo em que pede para que a esposa lembre o chefe de algo, pode haver no ar o tom de conselho, como quem diz: “É melhor fazer isso...”. Feitas as explicações devidas sobre os valores do imperativo, vamos, agora, estudar sua formação, ou seja, como fazemos o imperativo. Em primeiro lugar, como vocês devem ter notado, o imperativo é um presente sem sujeito, ou seja, os verbos conjugados estão no presente, e sem a presença do pronome pessoal. Chegamos, assim, a uma primeira regrinha: para fazer o imperativo, retira-se o pronome/o sujeito. A segunda regra tem origem na própria vocação do imperativo, ordens e conselhos. Ordens e conselhos são dados, sempre, a uma segunda pessoa. É impossível dar ordens a si mesmo (eu), ou a terceiros (ele/eles). Dessa forma, os tempos canônicos do imperativo são a segunda pessoa do singular (tu), e a segunda do plural (vous). Ou seja, as pessoas para as quais se fala1. Aqui, no entanto, há um adendo: a primeira pessoa do plural (nós/nous) também entra nessa dança. O valor de “nós” é Eu + Tu/Vós. Escondese em “nós” um valor de segunda pessoa, e podemos, assim, dar ordens e conselhos para uma coletividade da qual fazemos parte. Vamos dar um exemplo para sair da abstração. Em negrito, estão os imperativos: Tu obéis. Obéis! (Obedeça!) Nous obéissons. Obéissons! (Obedeçamos!) Vous obéissez. Obéissez! (Obedecei!) Do lado esquerdo, temos simplesmente os verbos conjugados. Sem nada de mais. Do lado direito, os verbos no imperativo: foram retirados os pronomes da segunda pessoa do singular e da primeira

1 A terceira pessoa do singular e a terceira do plural são as pessoas de quem se fala.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

61


e segunda do plural. É só isso, sem segredos. Se você ainda acha muito estranho a primeira pessoa do plural ter imperativo, imagine o padre, na missa, quando pede: Cantemos todos em coro! Chantons tous en cœur! Para finalizar, há uma regra importante: na escrita, o “s” da segunda pessoa do singular desaparece para os finais em “e”, e para o verbo aller. Assim: Tu regardes. Regarde! Tu manges. Mange! Tu habites. Habite! Tu vas. Va! Observe que, antes do “s”, sempre há um “e” dando sopa. Como nem tudo é belo e fácil, a seguir, apresento os verbos que têm imperativos irregulares: • Être: • Tu es bon. Sois bon! • Nous sommes bons. Soyons bons! • Vous êtes bons. Soyez bons! • Avoir: • Tu as peur la nuit. Aie peur la nuit! • Nous avons peur la nuit. Ayons peur la nuit! • Vous avez peur la nuit. Ayez peur la nuit! • Savoir: • Tu sais que c´est facile. Sachez que c´est facile! • Nous savons que c´est facile. Sachons que c´est facile! • Vous savez que c´est facile. Sachez que c´est facile!

62

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


 Futur proche (futuro próximo) Vocês se lembram de que, no capítulo anterior, eu disse que aqueles verbos ainda tinham mais funções, serviam como auxiliares em outras formas verbais? Pois bem, agora é o momento de comprovar o que disse, posto que o futur proche é uma forma verbal composta que utiliza o verbo aller, estudado no capítulo anterior, como auxiliar. Verbo auxiliar, como o nome diz, é um verbo que ajuda outro verbo a criar uma expressão com significado. Podemos exemplificar com uma construção em português semelhante a que vamos estudar. Observe: O ônibus vai sair. Nessa construção, o verbo “ir”, conjugado na terceira pessoa do singular do presente do indicativo, ajuda o verbo “sair” a expressar a noção de um futuro imediato. É esse o tipo de futuro, aliás, expressado pelo futur proche. Em francês, a frase anterior ficaria assim: L´autobus va partir. Ou seja, partirá dentro em breve, logo, daqui a pouco. O futur proche tem por função indicar um evento que ocorrerá em breve. A partir do exemplo, já podemos estruturar nossa regra de formação do futur proche:

VERBO ALLER NO PRESENTE + OUTRO VERBO NO INFINITIVO Vejamos outro exemplo: Nous allons dîner au restaurant. (Nós vamos jantar no restaurante.) Novamente, verbo aller conjugado no presente, somado ao infinitivo de outro verbo.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

63


Note: é possível construir o futur proche utilizando duas vezes o verbo aller: Je vais aller en Italie (Eu vou ir para a Itália.). Para “sofisticar” um pouco essa forma verbal, caso você queira dar a impressão de um futuro mais distante, é possível utilizar expressões com valores temporais. Observe: Elle va travailler en octobre. Je vais rester sept ou huit ans à Paris. Les femmes vont diriger le monde en 2500. Com algumas simples expressões de valor temporal, o futur proche ganha sentidos além do imediato; a ação verbal é levada para onde aponta a expressão: sete, ou oito anos, em outubro, em 2500 etc. Veja, a seguir, algumas importantes expressões de tempo:

64

Expressions de temps

Traductions

Aujourd´hui Demain Cette semaine Cette année Ce mois-ci Au mois de À la semaine prochaine À l´année prochaine Au mois prochain Dans cinq minutes Dans cinq ans Ce soir

Hoje Amanhã Esta semana Este ano Este mês No mês de... Na próxima semana No próximo ano No próximo mês Em cinco minutos Em cinco anos Esta tarde

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Com as expressões indicadas, é possível construir eventos temporais dos mais diversos matizes, do imediato ao distante: Je vais partir aujourd´hui. Je vais partir demain. Je vais partir cette semaine. Je vais partir la semaine prochaine. Je vais partir le mois prochain. Je vais partir l´année prochaine.

 Passé composé (passado composto) Chegamos, enfim, ao tempo verbal mais chatinho de todos. Chatinho, pois possui uma série de detalhes e questões das quais é difícil escapar. Para muitos, eu nem mesmo deveria tocar neste assunto com iniciantes. Entretanto, ainda assim, creio ser justo pelo menos iniciar o leitor na indicação do passado. Tentarei, devido à complexidade, ser o mais breve e objetivo possível. O passe composé é utilizado para contar ações no passado, e possui esse nome, pois se forma com a ajuda de um verbo auxiliar. Esse verbo auxiliar pode ser être ou avoir, e, conjugado, soma-se ao particípio passado de um outro verbo. Assim, a fórmula do passé composé é a seguinte:

ÊTRE/AVOIR NO PRESENTE + PARTICÍPIO PASSADO DE OUTRO VERBO Particípio passado é uma das formas nominais do verbo, servindo para integrar ações verbais no passado. O particípio passado dos

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

65


verbos do primeiro grupo é formado pegando- -se o radical do verbo e somando a ele “é”. Assim: Parler  Radical: Parl  Parl + é  Participe passé: parlé Dîner  Radical: Dîn  Dîn + é  Participe passé: dîné Passer  Radical: Pass  Pass + é  Participe passé: passé Aimer  Radical: Aim  Aim + é  Participe passé: aimé Entenderam? Para os verbos do segundo grupo, o processo é semelhante. Porém, no lugar de “é”, coloca-se “i”. Assim: Finir  Radical: Fin  Fin + i  Participe passé: Fini Grandir  Radical: Grand  Gran + i  Participe passé: grandi Choisir  Radical: Chois  Chois + i  Participe passé: choisi. Quanto aos verbos do terceiro grupo, e outros irregulares, o particípio passado varia bastante. No final deste capítulo, haverá uma lista com os particípios mais importantes de verbos irregulares. A maior parte dos verbos tem o passé composé formado com avoir. Assim: J´ai choisi le livre. (Eu escolhi o livro.) Nous avons parlé de politique. (Nós falamos de política.) Elle a mangé une tarte. (Ela comeu uma torta.) Vous avez averti sur le café. (O senhor advertiu sobre o café.) Inclusive o verbo être, com particípio été, forma passé composé com o avoir: Il a été malade. (Ele esteve doente.) Nous avons été à la maison. (Nós estivemos na casa.) Observe como, rigorosamente, a estrutura é sempre a mesma:

66

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


AVOIR NO PRESENTE + PARTICÍPIO PASSADO Em relação à estrutura, não há muita diferença quando utilizamos o verbo être. O relevante a apontar é o fato de que se utiliza o verbo être com um número muito reduzido de verbos. Para facilitar a memorização, tais verbos são comumente chamados, em gramáticas e manuais, de verbos de movimento, e verbos de atividades fundamentais do ser. Os ditos verbos de movimento seriam os seguintes. Depois do traço, apresento o particípio passado: • Retouner/retourné (retornar), venir/venu (vir), aller/allé (ir), entrer/entré (entrar), sortir/sorti (sair), arriver/arrivé (chegar), rester/ resté (ficar), partir/parti (partir), monter/monté (subir), descendre/ descendu (descer), tomber/tombé (cair), passer/passé (passar). Por sua vez, os verbos de “atividades do ser” seriam naître/né (nascer) e mourir/mort (morrer). Vejamos alguns exemplos: Je suis resté à la fête. (Eu continuei na festa.) Il est arrivé trop tard. (Ele chegou tarde demais.) Elle est arrivée trop tard. (Ela chegou tarde demais.) O leitor deve ter percebido uma leve modificação, do segundo para o terceiro exemplo. Neste último, em que o sujeito da ação é do gênero feminino, o particípio muda de arrivé para arrivée; ou seja, ganha a marca de gênero feminino. Chegamos, assim, à característica mais “espinhosa” do passé composé: quando este tempo verbal é formado com o verbo être, o particípio passado concorda com o sujeito do verbo como se fosse um adjetivo. Complicado? Nem tanto. Observe que algo semelhante ocorre em português: O portão está aberto. A porta está aberta.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

67


No caso acima, aberto é particípio do verbo abrir anterior e concorda perfeitamente com os sujeitos das frases, portão e porta. É claro que a correspondência não é total; eu disse que há um caso semelhante em português. O que o leitor deste livro, portanto, precisa guardar é que, no caso do passé composé com o verbo être, há concordância, seja no plural2: Ils sont restés au restaurant. (Eles ficaram no restaurante). No feminino: Marie est alée au cinéma. (Maria foi ao cinema). Ou feminino plural: Marie et Sophie sont alées au cinéma. (Marie e Sophie foram ao cinema). Sei bem que essa regra é difícil de “engolir”, pelo menos nos primeiros momentos. Contudo, aponto que não será necessário o pronto domínio dessa estrutura. Eu a apresentei pela necessidade (creio) que o leitor teria de identificá-la, ao entrar em contato com a língua francesa. Portanto, sinto-me já muito satisfeito se o leitor conseguir identificar a dita estrutura. Já está ótimo para um primeiro passo. Isso posto, termino, aqui, o breve giro pelo mundo dos verbos em francês.

 Pratique de la langue 1. Conjuguez les verbes suivants au présent simple3 : 2 Em negrito, as marcas de concordância. No primeiro exemplo, “s” é a marca de plural. No segundo, “e” é a marca de feminino, e no terceiro, “es” marca feminino e plural. 3 Para este exercício, observe a tábua no fim do capítulo.

68

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Travailler Nager Acheter Divertir Finir Garantir Pouvoir Boire Savoir 2. Complétez les phrases: a) Vous 1. Font 2. Fais 3. Faites

attention quand vous êtes à São Paulo.

b) Ils 1. achetez 2. achetons 3. achètent

des pains à la boulangerie.

c) Comment vous 1. appelons 2. appelez 3. appellent

vous?

d) Nous 1. commencent 2. commençons 3. commencez

à nous garantir.

e) Nous 1. nageons 2. nagent 3. nagez

de façon professionnelle.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

69


f) Nous 1. allez 2. vont 3. allons

à la piscine.

g) Le vendredi soir je 1. suis 2. ai 3. vais h) Je 1. boit 2. boivent 3. bois

danser.

de la bière.

i) Tu un bon Café? 1. connaît 2. connaissons 3. connais j) Vous 1. êtes 2. sommes 3. sont

à Florianópolis ?

3. Complétez les terminaisons: a) Tu étud b) Moi, j’ apprend c) Vous connaiss d) Répét e) Nous travaill f) Nous appren g) Robert étudi h) Ils sav

70

l´anglais? le français. mon ami Paul? votre nom, s’il vous plaît. pour apprendre. pour travailler. le portugais. s´orienter.

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


i) Les histoires d’amour fini j) Ils ouvr les portes.

mal.

4. Usez le futur proche pour associer les références temporelles et les formes verbales: Exemple: Demain, je vais rencontrer mon ami. Références temporelles: • Après les cours • Demain • Vendredi • Dans 10 minutes • Lundi prochain • Bientôt • Ce soir • Cet après-midi Verbes: • Téléphoner • Visiter • Prendre • Voir • Manger • Fêter • Avoir • Jouer a) , je b) , on c) , tu l´anniversaire de Julien. d) , vous e) , je f) , nous

ma cousine Laurine. l´anniversaire de Julien. à Rafael, pour l´inviter à le film. un café avec Lucie. chez ma tante.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

71


g) h)

, vous , Rafael e Vanessa

un examen de portugais. à la Play Station.

5. Mettez les phrases au passé composé: a) Aline, tu de la bière? (boire) b) J’ de nouveaux récits. (écrire) c) Sandras et Edouard le match de foot. (regarder) d) Sandras et Robert des amis hier soir. (rencontrer) e) Michelle beaucoup de sandwichs pour la fête. (préparer) f) Robert son oncle. (visiter) g) Michelle et Bette du shopping hier. (faire) h) Vous mes végétaux dans le frigo? (voir) i) Nous n’est-ce pas, Robert? (mincir) j) Tu la conséquence. (comprendre) k) Les étudiants à Rafael. (obéir) l) Alors, on le film. (adorer) 6. Mettez les phrases à l´impératif: a) Fábio, tes légumes! (finir) b) vite à l´école, Robert! (aller) c) Mes élèves, attentivement! (écouter) d) pour étudier en France! (partir) e) Ta maison n’est pas propre Michelle! tes affaires! (ranger) f) de la soupe pour un déjeuner sain et léger! (manger) g) Pour sauver la planète, du capitalisme! (sortir) h) du lait! (boire)

 Glossaire Affaire: nom féminin, ocupação, coisas a fazer.

72

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Déjeuner: nom masculin, almoço. Élève: nom, aluno. Frigo: nom masculin, refrigerador. Jouer: verbo, jogar, brincar, tocar. Lait: nom masculin, leite. Match: nom masculin, partida. Mincir: verbo, emagrecer. Oncle: nom masculin, tio. Propre: adjetivo, adequado, limpo. Ranger: verbo, arrumar. Récit: nom masculin, estória, narração. Sauver: verbo, salvar. Soupe: nom féminin, sopa. Tante: nom féminin, tia.

 Corrigé 2. a) 2 b) 3 c) 2 d) 2 e) 1 f) 3 g) 3 h) 3 i) 3 j) 1 3. a) ies b) s c) ez d) ez e) ons f) ons g) ie

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

73


h) ent i) ssent j) ent 4. a) Ce soir, je vais visiter. b) Lundi prochain, on va fêter. c) Après le cours, tu vas téléphoner. d) Cet après-midi, vous allez voir. e) Bientôt, je vais prendre. f) Demain, nous allons manger. g) Vendredi, vous allez avoir. h) Dans 10 minutes, Rafael et Vanessa vont jouer. 5. a) tu as bu b) j´ai écrit c) ont regardé d) ont rencontré e) a préparé f) a visité g) ont fait h) avez vu i) avons minci j) as compris k) ont obéi l) a adoré 6. a) finis b) va c) écoutez d) partez e) Range f) Mangez g) sortez h) Buvez

74

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


 Particípios de alguns verbos irregulares Verbo

Particípio passado

Avoir (ter) Lire (ler) Voir (ver) Boire (beber) Entendre (perceber, ouvir) Attendre (esperar) Répondre (responder) Perdre (perder) Vouloir (querer) Devoir (dever) Pouvoir (poder) Savoir (saber) Croire (crer) Falloir (ser necessário) Connaître (conhecer) Disparaître (desparecer) Plaire (agradar) Pleuvoir (chover) Recevoir (receber) Venir (vir) Vivre (viver) Prendre (pegar, tomar) Apprendre (aprender) Comprendre (compreender) Mettre (pôr, dispor, colocar) Dire (dizer) Écrire (escrever) Conduire (conduzir) Faire (fazer)

eu lu vu bu entendu attendu répondu perdu voulu dû pu su cru fallu connu disparu plu plu reçu venu vécu pris appris compris mis dit écrit conduit fait

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

75


Ouvrir (abrir) Découvrir (descobrir) Souffrir (sofrer) Peindre (pintar) Craindre (temer)

ouvert découvert souffert peint craint

 Tábua de verbos Verbes en –ER Acheter (comprar) J’ achète Tu achètes Il/Elle/On achète Nous achetons Vous achetez Ils/Elles achètent Observation (observação): veja que algumas pessoas do verbo acheter recebem acento grave (`). Nesse caso, a pronúncia é aberta. Para outros casos semelhantes, procurar um dicionário. Appeler (chamar) J’ appelle Tu appelles Il/Elle/On appelle Nous appelons Vous appelez Ils/Elles appellent Observation: note que, antes do “e” mudo (o “e” final, o que cai), a consoante “l”dobra. O “e” anterior, por isso, ganha a pronúncia aberta. O verbo jeter (lançar) possui a mesma configuração.

76

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Négocier (negociar): Je négoci-e Tu négoci-es Il/Elle/On négoci-e Nous négoci-ons Vous négoci-ez Ils/Elle négoci-ent Aimer (amar): J´aim-e Tu aim-es Il/Elle/On aim-e Nous aim-ons Vous aim-ez Ils/Elles aim-ent Observation: diante de vogal, “je” torna-se “j”´. Étudier J’ étudie Tu étudies Il étudie Nous étudions Vous étudiez Ils étudient Écouter J’ écoute Tu écoutes Il écoute Nous écoutons Vous écoutez Ils écoutent Voyager Je voyage

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

77


Tu voyages Il voyage Nous voyageons Vous voyagez Ils voyagent

Verbes en –IR Accomplir (fazer até o fim, completar) J’ accomplis Tu accomplis Il/Elle/On accomplit Nous accomplissons Vous accomplissez Ils/Elles accomplissent Épanouir (fazer alguém feliz) J’épanouis Tu épanouis Il/Elle/On épanouit Nous épanouissons Vous épanouissez Ils/Elles épanouissent Fouir (cavar) Je fouis Tu fouis Il/Elle/On fouit Nous fouissons Vous fouissez Ils/Elles fouissent Fournir (fornecer, prover) Jje fournis Tu fournis Il/Elle/On fournit

78

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Nous fournissons Vous fournissez Ils/Elles fournissent Garantir (garantir, proteger) Je garantis Tu garantis Il/Elle/On garantit Nous garantissons Vous garantissez Ils/Elles garantissent

Verbes de la troisième conjugaison: irréguliers Asseoir (sentar, estabelecer, fundar) J’ assois Tu assois Il/Elle/On assoit Nous assoyons Vous assoyez Ils/Elles assoient Écrire (escrever) J’écris Tu écris Il/Elle/On écrit Nous écrivons Vous écrivez Ils/Elles écrivent Lire (ler) Je lis Tu lis Il/Elle/On lit Nous lisons Vous lisez

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

79


Ils/Elles lisent Ouvrir (abrir) J’ ouvre Tu ouvres Il/Elle/On ouvre Nous ouvrons Vous ouvrez Ils/Elles ouvrent Prendre (pegar, tomar) Je prends Tu prends Il/Elle/On prend Nous prenons Vous prenez Ils/Elles prennent Savoir (saber) Je sais Tu sais Il/Elle/On sait Nous savons Vous savez Ils/Elles savent Sortir (sair) Je sors Tu sors Il/Elle/On sort Nous sortons Vous sortez Ils/Elles sortent Tenir (fixar-se, validar) Je tiens

80

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Tu tiens Il/Elle/On tient Nous tenons Vous tenez Ils/Elles tiennent Voir (ver) Je vois Tu vois Il/Elle/On voit Nous voyons Vous voyez Ils/Elles voient

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

81


6 La Négation (a negação) Neste capítulo, sem dúvida, o leitor vai sentir alguma estranheza em relação ao tópico tratado. Acostumados que estamos à nossa estrutura de negação, a primeira atitude em relação à estrutura francesa é um olhar enviesado, seguido de uma exclamação, como: “Meu Deus, que bizarro!”. Mas, brincadeiras à parte, leitor, acalme-se, pois não é tão complicado. O que pode causar estranheza é apenas o fato de a negação compor-se de dois elementos: “Ne” + Verbo + “Pas” Assim, vejamos: Je ne suis pas acteur. (Eu não sou ator.) Nous ne sommes pas parfaits. (Nós não somos perfeitos.) Simples assim. Pode parecer alienígena no começo, mas, depois, você se acostuma. Diante de vogal, o “ne” torna-se “n´”: Il n´est pas médecin. (Ele não é médico.) Vous n´êtes pas irlandais. (O senhor não é irlandês.) Portanto, é preciso lembrar que, em volta do verbo conjugado, a estrutura “ne ... pas” deve estar presente. Note: a estrutura também é válida no imperativo. Observe: • Ne mange pas les végétaux! (Não coma os vegetais!) • Ne mangez pas des végétaux peu glycémiques. (Não coma vegetais pouco glicêmicos.)

82

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


 La négation: especificidades Estudados os conceitos básicos da negação, vamos, neste tópico, observá-la mais de perto, para apreender alguns de seus detalhes principais.

Quem foi? Foi você?! Eu não... A primeira lição que vamos aprender é como confirmar uma negação. Você acha isso estranho? Impressão sua. Como já disse anteriormente neste livro, aprender uma língua faz parte de um processo um tanto embasbacante, pois somos obrigados a pensar em estruturas nas quais, naturalmente, não pensamos em nossa língua materna. Assim, antes de irmos à negação, veja como se faz para, em francês, confirmar uma afirmação, ou seja, confirmar uma asserção positiva. Preste atenção na expressão moi aussi (eu também): Sabine sait parler l´anglais, moi aussi. (Sabine sabe falar inglês, e eu também.) Pierre a mangé de la vainde, moi aussi. (Pierre comeu carne, e eu também.) Simples, não? Para confirmar uma negação, utiliza-se, por sua vez, moi non plus (nem eu.) Sabine ne sait pas parler l´anglais, moi non plus (Sabine não sabe falar inglês, e nem eu.) Pierre n´a pas mangé de viande, moi non plus (Pierre não comeu carne, e nem eu.) A estrutura, portanto, é praticamente a mesma para afirmação e negação. Este tópico pode parecer simples, mas nele aprendemos uma das estruturas linguísticas mais frequentes do francês.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

83


Ah! Verbos e artigos... De novo! A partir dos exemplos apresentados no tópico anterior, podemos apreender duas singularidades da língua francesa. Ambas estão ligadas ao uso dos verbos e à interação deles com outros elementos da frase, e serão, aqui, devidamente exploradas e ampliadas, para um maior entendimento dos fenômenos relativos à negação. Para começar, observe que, no primeiro exemplo do tópico anterior, o de Sabine, temos uma locução verbal. Locução verbal é a reunião de dois ou mais verbos com o intuito de expressar uma ação. Nessa reunião, temos, sempre, a seguinte estrutura:

Verbo Flexionado (conjugado) + Verbo na Forma Nominal1 Assim: Elle sait parler l´anglais. Sait = Verbo flexionado + Parler = Verbo nominal (no caso, no infinitivo) Quando fazemos a negação, a estrutura “ne ... pas” envolve, sempre, o verbo flexionado. Dessa forma: Elle ne sait pas parler l´anglais. Tal regra também é válida para os tempos verbais que estudamos, como o futur proche e o passé composé. Como eles são formados por locuções, a negação é colocada antes e depois do verbo conjugado: • Futur proche: • Je ne vais pas étudier. (Eu não vou estudar.)

1 As formas nominais de um verbo são infinitivo, gerúndio e particípio.

84

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• Il ne va pas écrire. (Ele não vai escrever.) • Nous n´allons pas rester. (Nós não vamos ficar.) • Passé composé: • Je n´ai pas fait la leçon. (Eu não fiz a lição.) • Il n´a pas vu ma mère. (Ele não viu minha mãe.) • Je ne suis pas sorti. (Eu não saí.) Como podem verificar pelos exemplos citados, a estrutura “ne ... pas” envolve, sempre, o verbo flexionado; no caso do futur proche, o aller, e, no caso do passé composé, os verbos avoir e être. A segunda particularidade a ser apontada tem a ver com um dos tópicos estudados no capítulo dois, mais precisamente o tópico sobre artigos partitivos. Para “clarear” onde quero chegar, vamos reescrever uma parte de uma frase utilizada como exemplo anteriormente: Pierre n´a pas mangé de viande. (Pierre não comeu carne.) “Ora, bolas!”. Deve estar dizendo o leitor. “Aonde esse cara quer chegar?”. O meu objetivo é chegar a uma das mais “turbulentas” regras do francês. Para chegar até ela, vamos colocar essa frase no afirmativo? Pierre a mangé de la viande. (Pierre comeu carne.) Como estudamos no Capítulo 1, o de la, nesse caso, é um artigo partitivo, ou seja, elemento da língua francesa utilizado quando se quer indicar não o todo de um objeto/ser, mas apenas uma parte. Pense da seguinte forma: a carne tem que ser muito boa para ser caracterizada como “la viande” (“a” carne), e a utilização de “une viande” (uma carne) flerta demais com o inexato; uma o quê? Uma peça, um pedaço... Quando utilizo “de la viande”, portanto, já transmito suficientemente, em francês, a ideia de porção, de parte. Assim sendo, martelando dessa forma a questão, creio que o leitor mais ligeiro já tenha sentido aonde quero chegar. Para maior didatismo, no entanto, vamos colocar as duas frases, frente a frente, tête-à-tête:

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

85


 Há mais de uma maneira de dizer “não”: outras formas de negação Muito se engana quem pensa que, para negar, basta dizer “não”, ou, em francês, utilizar a estrutura “ne ... pas”. Talvez no tempo de nossos avós a coisa fosse mais simples. Às vezes, para negar um dado específico da realidade, ou, melhor dizendo, uma dada estrutura afirmativa, é necessário utilizar a expressão mais adequada, que melhor caiba no contexto. Nesse tópico, o nosso objetivo é estudar tais expressões.

Ne... jamais A palavra francesa “jamais” é isso o que você está pensando mesmo, jamais. Sem saber como utilizá-la é quase impossível dar um fora definitivo naquela pessoa chata, que não sai do seu pé, ou, simplesmente, proferir frases típicas de novela, como “Jamais poderia passar por tal vexame!”. Brincadeiras à parte, o importante quanto à estrutura de negação “ne ... jamais” está em entender o valor que ela possui, ou seja, exatamente ao que ela se opõe. Quando digo que jamais faço uma determinada atividade, temos implícita uma outra informação, a de que alguém realiza esta atividade com alguma frequência. Dessa forma, nas gramáticas por aí, encontraremos as seguintes expressões como detentoras de valores opostos a “ne... jamais”: • Toujours (sempre) • Quelquefois (algumas vezes) • Parfois (às vezes) • Souvent (frequentemente, com frequência) Vamos dar um exemplo para que a situação fique clara: Pierre prend toujours le train. (Pierre sempre pega o trem.) Pierre prend quelquefois le train. (Pierre pega o trem algumas vezes.)

86

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Pierre prend parfois le train. (Pierre às vezes pega o trem.) Pierre prend souvent le train. (Pierre pega o trem frequentemente.) A diferença entre essas frases é tão sutil quanto a semelhança que há entre elas. Todas tratam da peridiocidade com que uma dada tarefa é realizada, variando apenas a duração da dita peridiocidade. Todas, igualmente, podem ser rebatidas com uma única construção negativa: Pierre ne prend jamais le train. (Pierre jamais pega o trem.) Podemos, inclusive, imaginar uma pergunta: – Pierre prend souvent le train. Et toi? – Je ne prend jamais le train. (– Pierre pega o trem frequentemente. E você? – Eu jamais pego o trem.) Pronto, agora você já pode dizer que jamais sairia com aquela pessoa esquisita: Je ne vais jamais sortir avec Pierre/Michelle. (Jamais vou sair com Pierre/Michelle.) Note que a construção “ne... jamais” envolve o verbo flexionado.

Ne... plus Em francês, plus tem um significado próximo aquele em que você está pensando (adição), porém, o uso é diferente: a construção “ne... plus” equivale a “não mais”. Para seguir o exemplo do tópico anterior, se pensarmos em valores, os termos opostos a “ne... plus” seriam: • Encore (ainda) • E, de novo, toujours. Assim, para citar um exemplo, frases como:

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

87


Je danse encore. (Eu ainda danço.) Je danse toujours. (Eu danço sempre.) Teriam seu exato oposto em: Je ne danse plus. (Eu não danço mais.) “Ne... plus”, dessa forma, é útil para expressar atividades que tiveram lugar em algum momento da vida do falante, mas que, atualmente, não são mais realizadas. Diferente, portanto, de “ne... jamais”, que implica no distanciamento do falante em relação à atividade descrita.

Ne... pas encore Esta expressão negativa é praticamente o exato oposto da tratada no último tópico. Se com “ne... plus” temos a possibilidade de relatar uma atividade realizada no passado, mas que hoje já não a fazemos, “ne... pas encore” tem a função de deixar aberta a janela do futuro, ou seja, indica que algo não foi realizado, mas, que há a vontade de realizar, que a realização é algo possível, ainda que não previsível: “ne... pas encore” equivale a “ainda não”. Sua expressão “oposta” seria déjà (já), que indica realização plena. Vejamos um exemplo: Le système financier est déjà sain. (O sistema financeiro já está são.) A expressão oposta seria: Le système financier n´est pas encore sain. (O sistema financeiro ainda não está são.) Por meio dessa frase, indica-se, sim, que o sistema financeiro continua “doente”, mas também indica a crença de que a “cura” será realizada. Vamos a outro exemplo:

88

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


J´ai déjà ma voiture. (Eu já tenho meu carro.) Je n´ai pas encore ma voiture. (Eu ainda não tenho meu carro.) Com esses exemplos, talvez fique mais clara a função de “ne... pas encore”. Com o verbo avoir (ter), talvez fique mais fácil visualizar a intenção de possuir algo num futuro não determinado, como é o caso da segunda frase; fica claro que o falante quer ter um carro.

Ne... rien/ne... personne Estas duas expressões da língua francesa dão conta de dois termos que, em português, fazem parte de estruturas mais simples. “Ne... rien” geralmente equivale a “nada”, tendo por oposto quelque chose (alguma coisa), e tout (tudo). “Ne... personne”, por sua vez, equivale a “ninguém”, e tem por opostos tout le monde (todo mundo), e quelqu´un (qualquer um). Para explicar, nada melhor do que alguns exemplos: J´ai quelque chose à dire. (Eu tenho algo a dizer.) Agora, se você for um punk sujo, ou um gótico desalmado, a frase seria outra: Je n´aime personne. (Eu não amo ninguém.) Bastante simples, não é? Podemos imaginar, ainda, no lugar das expressões tout le monde e quelqu´un, seres mais concretos: Il y a des gens interessants dans la fête. (Há pessoas interessantes na festa.) Il n´y a personne dans la fête. (Não há ninguém na festa.)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

89


Ni... ni Dentre todas, esta expressão talvez seja a mais curiosa, pois se divide em dois outros segmentos. Com “ni... ni”, podemos negar dois ou mais elementos ligados por “et”. Observe: Aujourd´hui, j´étudie l´anglais et le français. (Hoje, estudo inglês e francês.) Aujourd´hui, je n´étudie ni l´anglais, ni le français. (Hoje, não estudo nem inglês, nem francês.) Observe que não abrimos mão da partícula “ne”, ela apenas se associa à “ni... ni”. Vejamos mais um exemplo: Mon chien est beau, jeune et méchant. (Meu cão é bonito, jovem e bravo.) Mon chien n´est ni beau, ni jeune, ni méchant. (Meu cão não é bonito, nem jovem, nem bravo.) Também é importante observar que o “et”, responsável por ligar os elementos na afirmativa, cai na negação.

Um estranho no ninho: ne... que No último tópico deste capítulo, vamos estudar o que se pode chamar de “elemento estanho”, estranho, pois, apesar de fazer uso de uma estrutura semelhante à de uma negação, acaba realizando, na verdade, uma afirmação. “Ne... que” não tem por objetivo negar, mas, na verdade, fazer uma afirmação restritiva, marcar uma restrição. Veja: Je n´ai que deux enfants. = J´ai seulement dex enfants. (Tenho apenas dois filhos.)

90

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Je n´aime que ma mère. = J´aime seulement ma mère. (Amo apenas minha mãe.) Il n´a que dix ans. = Il a seulement dix ans. (Ele tem apenas dez anos.) Em todas as frases de exemplo, o que se pode destacar é o fato de o falante desejar marcar uma restrição, um limite: tem-se apenas dois filhos, ama-se somente a mãe etc.

 Pratique de la langue 1. Mettez les phrases à la négation: Exemple: Pierre aime Vanessa – Pierre n´aime pas Vanessa. a) Les touristes aiment l’hôtel. b) Nous arrivons à Naples. c) Tu habites en Irlande. d) Ils chantent la Traviata. e) Il habite à Recife. f) Il travaille dans une banque. g) Il aime parler. h) Le soir, je vais au cinéma. i) Elle rentre à la maison. j) Il dort mal dans son lit. 2. Répondez au négatif: Exemple: Il est canadien? – Non, il n´est pas canadien. a) Tu es professeur? b) Elles sont actrices? c) Je suis en retard?

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

91


d) Nous sommes américains? e) Il est gentil? f) Vous êtes médecin? g) Vous aimez le monde? h) Vous êtes en retard? 3. Mettez les phrases à la négation: Exemple: Il est encore à la maison – Il n´est plus à la maison. a) Je veux quelque chose. b) Nous avons déjà une voiture. c) Paul prend toujours de la bière au restaurant. d) Lula est encore président. e) Jeanne a tout mangé au restaurant hier. f) Fábio regarde quelque chose par la fenêtre. g) Sophie a des soeurs. h) Le monde a un problème. i) Alain prend toujours le train. 4. Choisissez la forme de négation correcte: a) Le premier jour passé au travail il ne connaissait 1. rien 2. jamais 3. personne b) La majorité des paysans ne savaient 1. rien 2. que 3. ni c) Il n’y a 1. jamais 2. personne 3. rien

92

à la plage en hiver.

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês

.

lire ni écrire.


d) Le mois de février ne compte 1. pas 2. rien 3. que e) Tes parents ne seront 1. rien 2. plus 3. personne

vingt-huit jours.

là pour t’aider.

5. Mettez les phrases à la négation restrictive ne... que: Exemple: Julien a seulement cinq ans – Julien n´a que cinq ans. a) Elle mange seulement du fromage. Elle du fromage. b) J’aime seulement le samba. Je le samba. c) Il va suivre seulement trois cours. Il cours d) Les Desjardins ont seulement deux enfants. Les Desjardins deux enfants. e) Il fait seulement du sky Il du sky.

 Glossaire Aider: verbo, ajudar. Cours: nom masculin, curso (de água), ou curso, disciplina. Fenêtre: nom féminin, janela. Février: nom masculin, fevereiro. Hier: advérbio, ontem. Hiver: nom masculin, inverno. Majorité: nom féminin, maioria. Mois: nom masculin, mês. Paysan: nom, camponês. Féminin: paysanne . Ski: nom masculin, sky (esporte). Suivre: verbo, seguir.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

93


 Corrigé 1. a) Les touristes n´aiment pas l´hôtel. b) Nous n´arrivons pas à Naples. c) Tu n´habites pas en Irlande. d) Ils ne chantent pas la Traviata. e) Il n´habite pas à Recife. f) Il ne travaille pas dans une banque. g) Il n´aime pas parler. h) Le soir, je ne vais pas au cinéma. i) Elle ne rentre pas à la maison. j) Il ne dort pas mal dans son lit. 2. a) Non, je ne suis pas professeur. b) Non, elles ne sont pas actrices. c) Non, vous (tu) n´êtes (n´es) pas en retadard. d) Non, nous ne sommes pas américains. e) Non, il n´est pas gentil. f) Non, je ne suis pas médecin. g) Non, je n´aime pas le monde. h) Non, je ne suis pas en retard. 3. a) Je ne veux rien. b) Nous n´avons pas encore de voiture. c) Paul ne prend jamais de bière au restaurant. d) Lula n´est plus président. e) Jeanne n´a rien mangé au restaurant hier. f) Fábio ne regarde rien par la fenêtre. g) Sophie n´a pas de soeurs. h) Le monde n´a pas de problème. i) Alain ne prend jamais le train. 4. a) 3 b) 3 c) 2

94

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


d) 3 e) 2 5. a) Elle ne mange que du fromage. b) Je n’aime que le samba. c) Il ne va suivre que trois cours. d) Les Desjardins n’ont que deux enfants. e) Il ne fait que du sky.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

95


7 L´interrogation Ao aprender um idioma, é muito difícil definir o que é mais importante estudar; todos os detalhes são remarcáveis, dignos de nota. Sem um capítulo sobre interrogação, por exemplo, como vocês fariam para perguntar, na França, onde é o banheiro? Como higiene é uma questão primordial, os ensinamentos das próximas linhas são, portanto, essenciais.

 La question simple (a questão simples) A forma mais fácil de fazer uma pergunta em francês é utilizando a entonação ascendente. Calma, leitor, não se trata de nenhum bicho-de-sete-cabeças. Entonação é o tom que sua voz toma nas diversas situações do seu cotidiano. É que nem sempre percebemos, mas mudamos nosso tom de voz ao falar com uma criança, ou ao ler um poema. No caso da dita entonação ascendente, é como se você proferisse as palavras com um grau cada vez maior de intensidade, destacando com força a última sílaba da pergunta. Como não consegui encontrar vídeos interessantes que tratem do assunto, tentarei dar conta do recado apenas descrevendo o fenômeno. Assim: Il est professeur? (Ele é professor?) Procure pronunciar uma frase como esta começando num tom baixo, que cresce e ganha força nos últimos sons. A resposta, por sua vez, tem entonação descendente: Oui, il est professeur. (Sim, ele é professor.) Ou seja, a força encontra-se no início da frase, que perde intensidade gradativamente. Esta é a forma mais simples e corrente de questionamento em francês.

96

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Est-ce que Porém, é importante ressaltar que há formas menos subjetivas, em francês, de marcar o questionamento e uma delas, bastante utilizada, é a inserção da construção “est-ce que” no início da frase: Est-ce qu´il est professeur? (Ele é professor?) Est-ce que Marie est au cinéma? (Maria está no cinema?) Est-ce que tu vas au restaurant? (Você vai ao restaurante?) Imagine, portanto, o que seria a questão apenas com a entonação, e, depois, acrescente “est-ce que” ao início. Não requer entonação, pois a construção, por si mesma, já marca o questionamento; muito útil ao telefone, quando a entonação ascendente pode atrapalhar a comunicação. Observe que o “que” torna-se “qu´” antes de vogal.

 Inversion du sujet (inversão do sujeito) Outra forma possível de marcar uma pergunta em francês é inverter o verbo e o pronome. Ou seja, se a ordem canônica da frase é Pronome + Verbo + Complemento, em francês, se invertermos a posição dos dois primeiros, marcamos a questão. Essa construção é utilizada, sobretudo, com “vous”: Êtes-vous du Brésil? (O senhor é do Brasil?) Ête-vous occupé? (O senhor está ocupado?) Participes-tu à toutes nos réunions? (Você participa de todas as nossas reuniões?) Vas-tu au restaurant? (Você vai ao restaurante?)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

97


Preste atenção num detalhe: o verbo e o pronome são, sempre, ligados pelo sinal “-” .

 Reprise (retomada) Deixamos para explicar por último a mais formal das construções interrogativas. Quando o sujeito da frase é um nome próprio, ou um substantivo, o pronome pessoal correspondente (il/elle/ils/elles) é “adicionado” ao verbo, por meio do hífen (-). Dessa forma, é imitada a inversão entre sujeito e verbo (caso anterior). Observe: Nos amis préparent le dîner. (Nossos amigos preparam o jantar.) É inadequado dizer, em francês, “Préparent nos amis le dinêr?”. Assim: Nos amis préparent-ils le dîner? (Nossos amigos preparam o jantar?) “Nos amis”, sujeito da frase, é retomado após o verbo por seu pronome pessoal correspondente. Vejamos mais um caso: Sophie aime la littérature. (Sophie ama a literatura.) A construção “Aime Sophie la littérature?” seria errônea, portanto: Sophie aime-t-elle la littérature? (Sophie ama a literatura?) “Sophie”, sujeito da frase, é retomado após o verbo por seu pronome pessoal correspondente. O leitor mais “ligeiro” deve ter percebido um “corpo estranho” nesse último exemplo, o “t”. Pois bem, esse “t” é uma partícula eufônica, que tem por função permitir uma boa e clara pronúncia, sem ambiguidades. Note que, sem o “t”, haveria o encontro de duas vogais; por isso, quando ele

98

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


entra na expressão, permite a pronúncia separada do verbo e do pronome.

 La réponse (a resposta) Para responder a uma questão afirmativa, ou seja, na qual não esteja presente uma construção negativa, utiliza-se “oui”: – Vous êtes médecin? (O senhor é médico?) – Oui, je suis médecin. (Sim eu sou médico.) – Il est marié? (Ele é casado?) – Oui, il est marié. (Sim, ele é casado.) – Est-ce que nous sommes heureux? (Nós somos felizes?) – Oui, nous sommes heureux. (Sim, nós somos felizes.) Por outro lado, quando a questão é negativa, a resposta é feita com “si”: – Vous n´êtes pas médecin? (O senhor não é médico?) – Si, je suis médecin. (Sim, eu sou médico.)

 La question complexe Neste tópico, vamos aprender como incrementar nossas atitudes interrogativas com advérbios, adjetivos e pronomes interrogativos. Allons-y! (vamos lá!).

Adverbes interrogatifs Os advérbios interrogativos mais comuns no francês são: • Comment (como); • Pourquoi (por que);

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

99


• Où (onde); • Quand (quando); • Combien (quanto). Quando utilizados, no início de frase, em uma interrogação, deve ser feita a inversão do verbo com o pronome sujeito: Comment allez-vous? (Como vai o senhor?) Pourquoi êtes-vous triste? (Por que o senhor está triste?) Où va-t-il? (Onde ele vai?) Quand va-t-il partir? (Quando ele vai partir?) No entanto, lembre-se, sempre, de que o segundo uso, com a retomada, é extremamente formal. Deve ser usado em algumas poucas ocasiões de relevo.

Adjectifs interrogatifs Vamos, agora, aos adjetivos interrogativos. A diferença deste para com os advérbios é que eles concordam com os nomes aos quais se referem. Observe: • Masculin: Quel/Quels (Qual/quais); • Féminin: Quelle/Quelles (Qual/quais). Vamos a alguns exemplos: Quel est le meilleur navigateur Web? (Qual é o melhor navegador Web?) Quels sont vos rêves sur la vie? (Quais são vossos sonhos sobre a vida?)

100

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


É possível, ainda, adicionar ao adjetivo a preposição “à”, conferindo, assim, maior mobilidade à pergunta: À quel garçon tu veux parler? (Com qual garoto você quer conversar?) À quelle personne appartient l´hôtel? (A qual pessoa pertence o hotel?) Porém, a saga desses elementos gramaticais não termina aqui. Eles se acasalaram e geraram filhos, descendentes, mais evoluídos e preparados. Eles devem ser usados quando queremos especificar algo, como se apontássemos com o dedo. Observe-os: • Masculin: Lequel/lesquels; • Féminin: Laquelle/lesquelles. Vejamos alguns exemplos: Où est ta robe? – Laquelle? La verte, ou la rouge? (Onde está teu vestido? – Qual? O verde, ou o vermelho?) De ces livres, lequel tu préfères? (Destes livros, qual você prefere?) Laquelle de ces sculptures est la plus belle? (Qual destas esculturas é a mais bela?) Traduzindo para o português, o valor destes últimos elementos gramaticais é o mesmo de quel/quels/quelle/quelles. O português não faz essa diferenciação de especificidade. Note que os exemplos tratam de situações nas quais é possível imaginar o falante apontando para o objeto em questão. No primeiro exemplo, dá para imaginar duas garotas conversando enquanto se vestem. A roupa está por ali, está perto. Nos outros dois exemplos, perceba as expressões “de ces”. Elas apontam que o falante está próximo do objeto referido, ao mesmo tempo em que requer uma especificação: “Dentre todos estes objetos, qual você prefere/ama/considera mais belo?”.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

101


Pronons interrogatifs Nosso último tópico sobre as particularidades da interrogação será sobre pronomes. Os dois pronomes interrogativos de base são “qui” (quem) e “que” (o que). Observe como podemos utilizá-los: Qui sommes-nous? (Quem somos nós?) Qui est-ce que nous sommes? (Quem nós somos?) Que vois-tu? (O que você vê?) Qu´est-ce que tu vois? (O que você vê?) Note que, quando no início de frase, tais pronomes pedem a inversão sujeito/verbo. Com o uso de “est-ce que”, não há necessidade de inversão. No entanto, como para tudo na vida há desenvolvimento, no caso destes dois pronomes, temos as versões 2.0. Trata-se da junção dos pronomes com uma preposição. Assim: • À qui (a quem), De qui (de quem); • À quoi (a que), De quoi (de que). Observe que o pronome “que”, em conjunto com uma preposição, torna-se “quoi”. Vamos a alguns exemplos: À qui appartient la voiture? (A quem pertence o carro?) De qui parles-tu? (De quem você fala?) À quoi servent les notes? (Para que servem as notas?) De quoi parles-tu? (De que você fala?) Observem que essas versões incrementadas dos pronomes trabalham como complementos dos verbos, pois: o carro pertence a

102

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


alguém, na pergunta, à qui; as notas servem para algo, na questão, à quoi; e assim por diante. Observe por você mesmo.

 Pratique de la langue 1. Posez la question avec “est-ce que”. Exemple: Il fait froid? – Est-ce qu´il fait froid? a) Il sort avec nous ce soir? b) Nous pouvons ouvrir la fenêtre? c) Il y a une piscine à l´hôtel? d) Vous pouvez sortir ce soir? e) Ils cherchent un appartement? f) Tu téléphones à Marie? g) Vous connaissez le cinéma français? h) Marie a fait quelque chose au samedi? 2. Posez la question en faisant l’inversion. Exemple: Tu manges du pain? - Manges-tu du pain? a) Tu bois de la bière? b) Vous avez l’heure, s’il vous plaît? c) Il a passé un bon week-end? d) Vous connaissez des bons cours? e) Tu aimes ce cours? f) Il mange du sucre? g) Tu vas au Brésil? h) Il mange à la cafétéria? 3. Répondez par “oui” ou “si”: Exemple: Nous n´allons pas à la boulangerie? – Si, nous allons à la boulangerie.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

103


a) Tu n’aimes pas les chansons de Roberto Carlos? b) Robert ne voyage pas souvent? c) Vous parlez bien français? d) Il ne va jamais au sud de la France? e) Tu n’aimes pas lire? 4. Posez les questions avec l´inversion et “est-ce que”. Exemple: Vous habitez où? – Où habitez-vous? – Où est-ce que vous habitez? a) Pourquoi vous êtes à Paris? b) Vous déjeunez où? c) Il part quand? d) Nous dînons à quelle heure? e) Elle travaille où? f) Il commence à quelle heure? g) Vos parents arrivent quand? h) Vous étudiez comment? 5. Complétez avec quel, quels, quelle, quelles: Exemple: Quel est votre problème? a) b) c) d) e) f)

est sa profession? est son sport préféré? sont vos amies préférées? est son horaire de travail? est le climat pour demain? est la crise?

 Glossaire Climat: nom masculin, clima. Demain: advérbio, amanhã.

104

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Samedi: nom masculin, sábado. Sud: nom masculin, sul. Week-end: nom masculin, fim de semana.

 Corrigé 1. a) Est-ce qu´il sort avec nous ce soir? b) Est-ce que nous pouvons ouvrir la fenêtre? c) Est-ce qu´il y a une piscine à l´hôtel? d) Est-ce que vous pouvez sortir ce soir? e) Est-ce qu´ils cherchent un appartement? f) Est-ce que tu téléphones à Marie? g) Est-ce que vous connaissez le cinéma français? h) Est-ce que Marie a fait quelque chose au samedi? 2. a) Bois-tu de la bière? b) Avez-vous l´heure, s´il vous plaît? c) A-t-il passé un bon week-end? d) Connaissez-vous des bons cours? e) Aimes-tu ce cours? f) Mange-t-il du sucre? g) Vas-tu au Brésil? h) Mange-t-il à la cafétéria? 3. a) Si, j´aime les chansons de Roberto Carlos. b) Si, Robert voyage souvent. c) Oui, je parle bien français. d) Si, il va au sud de la France. e) Si, j´aime lire. 4. a) Pourquoi êtes-vous à Paris? Pourquoi est-ce que vous êtes à Paris? b) Où déjeunez-vous? Où est-ce que vous déjeunez? c) Quand part-il? Quand est-ce qu´il part? d) À quelle heure dînons-nous? À quelle heure est-ce que nous dînons?

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

105


e) Où travaille-t-elle? Où est-ce qu´elle travaille? f) À quelle heure commence-t-il? À quelle heure est-ce qu´il commence? g) Quand vos parents arrivent-ils? Quand est-ce que vos parents arrivent? h) Comment étudiez-vous? Comment est-ce que vous étudiez? 5. a) Quelle b) Quel c) Quelle d) Quel e) Quel f) Quelle

106

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


8 Vocabulário oral Em algum capítulo deste livro, disse ao leitor que mais importante do que vocabulário é conhecer bem a organização de uma língua (sua sintaxe), pois, conhecendo-a, basta “encaixar” as palavras nos lugares certos. Isso posto, neste tópico disponibilizarei palavras e expressões que considero as mais comuns, ou, pelo menos, as mais usuais.

 Cumprimentos básicos em francês Não podemos terminar um livro de francês sem ao menos tocar nos aspectos mais simples da comunicação cotidiana, que envolvem o cumprimento e o contato com as pessoas, íntimas ou não. Dessa forma, quando encontramos alguém que conhecemos na rua, a construção básica é a seguinte: Comment ça va? (Como vai?) Porém, é muito difícil alguém parar na rua e perguntar “como vai?“ de um jeito seco como esse. É mais comum a construção seguinte: Bonjour, monsieur. Comment ça va? (Bom dia, senhor. Como vai?) É claro que pode haver “versões” desta construção: Bonsoir, madame. Comment ça va? (Boa tarde, senhora. Como vai?) Bonsoir, Mademoiselle. Comment ça va? (Boa tarde, senhorita. Como vai?) Bonsoir, Messieurs/Dame/Jeune homme/Petit/Petite. Comment ça va? (Boa tarde, senhores/jovem/pequeno/pequena. Como não vai?)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

107


Como a comunicação oral é regida pela economia, pode-se adotar a seguinte estrutura, sem prejuízo de entendimento: Bonjour, madame. Ça va? Algo frequente no mundo maluco em que vivemos, é possível encontrar alguém de surpresa, por acaso. Se isso ocorrer, são utilizadas as seguintes expressões: Tiens, Régine! Ça va? (Olá1, Régine! Como vai?) Salut, Régine! Ça va? (Oi, Régine! Como vai?) Nota: salut também pode ter o sentido de adeus (au revoir). Entretanto, “comment ça va” é uma construção demasiadamente informal. É preciso, portanto, uma estrutura para utilizar quando não conhecemos intimamente a pessoa. Observe: Comment allez-vous? Em ambos os casos, do informal ao formal, as respostas podem ser as seguintes: Je vais bien. (Eu estou bem.) Ça va bien. (Eu estou bem.) Très bien, merci (Eu estou muito bem, obrigado.) Ça va. (Eu vou indo.) Pas mal, merci. (Nada mal, obrigado.) Je vais mal (Eu estou mal.) Ça va mal (Eu estou mal.) Très mal. (Eu estou muito mal.)

1 As traduções desses dois termos são meras aproximações, posto que é difícil encontrar correlatos exatos.

108

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Como prova de polidez, é de bom tom retornar a pergunta. Se você conhecer a pessoa, use: Et toi? (E você) Do contrário: Et vous? Para despedir-se, as duas formas mais comuns são au revoir (adeus), e à bientôt (até logo), mais informal e cotidiana.

 Conhecendo novas pessoas Vejamos, agora, como conhecer novas pessoas em francês. Via de regra, quando somos apresentados a uma pessoa, ainda não somos íntimos dela. Assim, ouvimos a seguinte pergunta: Comment vous appelez-vous? (Como o senhor se chama?) Esta forma, com a inversão, é a preferida. A forma com “est-ce que” não é suficientemente eufônica: Comment est-ce que vous vous appelez? (Como o senhor se chama?) Como podem ver, há esse estranho encontro sonoro “vous vous”. A resposta é, usualmente, a seguinte: Je m´appelle Cristhine. (Eu me chamo Cristina.) Menos frequente, há também a pergunta com “tu”: Comment tu t´appelles? (Como você se chama?) Comment est-ce que tu t´appelles? (Como você se chama?)

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

109


Comment t´appelles-tu? (Como você se chama?) Porém, é estranho ser íntimo de alguém cujo nome não conhecemos. Mundo moderno!

 La semaine, la journée, les heures... (a semana, o dia, as horas...) Os dias da semana em francês são os seguintes: • Lundi: segunda-feira • Mardi: terça-feira • Mercredi: quarta-feira • Jeudi: quinta-feira • Vendredi: sexta-feira • Samedi: sábado • Dimanche: domingo Os períodos do dia são os seguintes: • Le matin: a manhã • L´après-midi: período após o horário de almoço, até metade da tarde, mais ou menos • Le soir: da metade da tarde até o crepúsculo • La nuit: a noite, após as 18h Os cumprimentos são fáceis de aprender. Basta observar a forma de utilizá-los: • Bonjour: bom dia. Entretanto, pode ser usado até as 18h. Às vezes, mesmo com noite alta é usado. • Bonsoir: usado depois das 18h. Pode ser usado até o fim da noite. • Bonne nuit: usado somente para dizer adeus, antes do sono. Quanto às horas, já vimos anteriormente como perguntá-las: Quelle heure est-il? (Que horas são?)

110

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Falta apenas saber como responder. Assim: Il est une heure. (É uma hora.) Para especificar manhã ou tarde: Il est une heure du matin. (É uma da manhã.) Il est une heure de l´après-midi. (É uma da tarde.) A forma seguinte também é possível: Il est treize heures. (São treze horas.) Observe o plural, heures. O mesmo ocorre em português. Veja outro exemplo: Il est dix heures du soir. (São dez horas da noite.) Il est vingt-deux heures. (São vinte e duas horas.) Os franceses costumam contar o tempo em quartos de hora: Il est huit heures et quart. (São oito e quinze.) Il est neuf heures et quart. (São nove e quinze.) Mas outra construção é possível: Il est huit heures quinze. (São oito e quinze.) Il est neuf heures quinze. (São nove e quinze.) Note que não se utiliza “neuf heures et quinze”, como em português. A esquisitice pode ficar maior, quando se trata, por exemplo, de 10:45:

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

111


Il est onze heures moins le quart. (São dez e quarenta e cinco.) Ou seja, pega-se a hora em que se está chegando, e dela subtraise um quarto de hora. Tudo para dizer: Il est dix heures quarante-cinq. (São dez e quarenta e cinco.) No caso de 6h30, poderíamos dizer: Il est six heures et demie. (São seis e meia.) Ou: Il est six heures trente. (São seis e trinta.) Aproveitando o ensejo temporal, podemos estudar os meses. Em francês, eles são os seguintes: • Janvier • Février • Mars • Avril • Mai • Juin • Juillet • Août • Septembre • Octobre • Novembre • Décembre

 Catuca pai, catuca filha: a grande família A essa altura do campeonato, o leitor já se deu conta de que os franceses são tradicionais. Esse tradicionalismo verifica-se, inclusive, na linguagem: em boa parte dos nomes relativos à família fica clara a origem. Parece até falta de criatividade. Observe:

112

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• Père/mère = pai/mãe. • Deles originam-se: grand-père/grande-mère = avô/avó, arrière grand-père/arrière grande-mère = bisavô/bisavó, e beaupère/belle-mère = sogro/sogra e padrasto/madrasta. • Le fils/La fille = filho/filha. • Deles originam-se: le beau-fils/la belle-fille = genro/nora. Também podem ser usadas as formas le gendre/la bru. • Frère/soeur = irmão/irmã. • Deles originam-se: le beau-frère/la belle-soeur = cunhado/ cunhada. • Le neveau/La nièce = sobrinho/sobrinha. • Oncle/tante = tio/tia. • Cousin/Cousine = primo/prima. • Mari/épouse = marido/esposa. • Petit-fils/petite-fille = neto/neta.

 La ville (a cidade) Não adianta, mesmo com todos os problemas, reclamamos, esperneamos, mas não saímos da cidade. No final das contas, não conseguimos viver sem as neuras e esquizofrenias desse amontoado de gente. Neste tópico, conheceremos as principais palavras utilizadas em ambientes citadinos, assim como as expressões mais importantes.

Espaços públicos • • • • • • • •

La rue: a rua L´avenue: a avenida La mairie: a prefeitura Le parc: o parque Le jardin public: o jardim público La poste: o correio Le commissariat de police: a delegacia de polícia La caserne des pompiers: o corpo de bombeiros

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

113


• • • • • • • • • • •

L´hôpital: o hospital La bibliothèque: a biblioteca La gare: a estação de trem Le stade: o estádio L´église: a igreja L´université: a universidade Le musée: o museu Le pont: a ponte La cabine téléphonique: nosso popular “orelhão” L´arrêt d´autobus: a parada de ônibus, o ponto Le chantier: o canteiro de obras

Comércios e outros negócios • • • • • • • • • • • • • • •

La banque: o banco Le café: o café Le restaurant: o restaurante La librairie: a livraria Le supermarché: o supermercado Le parking: o estacionamento La boulangerie: a padaria La boucherie: o açougue La poissonerie: a peixaria Le salon de coiffure: o salão de cabeleireiro La discothèque: a discoteca La papeterie: a papelaria Le fleuriste: o florista/floricultura La boutique de mode: a loja de roupas Le magasin: qualquer tipo de comércio

Meios de transporte utilizados • L´autobus: o ônibus • Le métro: o metrô • Le train: o trem

114

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


• • • • • •

Le camion: o caminhão Le vélo/la bicyclette: a bicicleta Le vélomoteur: a bicicleta motorizada Le scooter: a scooter La moto: a moto La voiture: o carro

 Pour s´orienter (para se orientar) Nesse tópico, apresentaremos ao leitor algumas expressões típicas, utilizadas quando precisamos nos orientar, ou orientar outra pessoa. De lambuja, veremos também como pedir orientação.

Expressões de valor espacial • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

En face de: na frente de Devant: diante de Derrière: atrás de Entre: entre Au bout de: no começo de À côté de: ao lado de Au coin de: na esquina de Au dessous de: acima de Au dessus de: abaixo de Tout droit: direto, reto Le long de: ao longo de À gauche: à esquerda À droite: à direita En bas de: embaixo de En haut de: em cima de Loin de: longe de Près de: perto de Sous: sob Sur: sobre

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

115


Vejamos, agora, em alguns exemplos, como utilizá-las. Para tanto, imagine-se em alguma cidade da França. Um pouco de frio, muito movimento. É bom sentir na pele o que é civilização. Imagine que você precise saber onde fica a prefeitura (mairie). Você para uma senhora, e pergunta: Pardon, madame. Pouvez-vous m´aider? Je cherche la mairie, et je suis perdu. (Perdão, senhora. A senhora poderia me ajudar? Eu procuro a prefeitura, e estou perdido.) Em primeiro lugar, repare: aborda-se um desconhecido utilizando “pardon” (perdão). A pessoa está provavelmente cuidando da própria vida e não tem a obrigação de ajudá-lo. Outras formas de polidez seriam Excusez-moi e Pardonnez-moi. Em segundo lugar, utilize o vous sempre! Ele pode ter desaparecido no Brasil, mas porque encontramos outras formas de expressar respeito, e não porque o respeito não mais exista. Em terceiro lugar, é possível tornar a comunicação ainda mais respeitosa: – Excusez-moi, madame. Pouvez-vous m´aider, s´il vous plaît? (Desculpe-me, senhora. A senhora poderia me ajudar, por favor?) Por último, vejamos outra maneira de terminar a pergunta. Na primeira, fica subentendido que você quer encontrar a prefeitura. Observe, agora, uma forma mais direta: – Pardon, madame. Pouvez-vous m´aider? Comment est-ce que je peux faire pour aller à la mairie? (Perdão, senhora. A senhora poderia me ajudar? Como faço para ir à prefeitura?) Como podem ver, neste caso, a pergunta é feita de forma mais direta. Agora, imagine que essa senhora seja daquelas velhinhas que adoram puxar um papo, conversar. Vejamos como ficaria a explicação dela:

116

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


La mairie est en face du supermarché. Continuez tout droit. Au coin de la rue Germain et de la rue du Poisson, vous tournez à droite. Vous allez voir un restaurant, entre la librairie et la poste. Devant le restaurant, il y a l´arrêt d´autobus. Prenez l´autobus. Il va passer dans la Rue Soufflot. Dans cette rue, vous pouvez voir un musée, à côté de la bibliothèque municipale. C´est l´orgueil de la ville! Au bout de la rue, il y a aussi l´université. L´autobus va prendre l´avenue des Celestins, à gauche. Vous devez descendre dans l´arrêt en face du Café Pierre, près de la boulangerie. Traversez la rue, tournez à droite, vous êtes au boulevard Saint-Michel. La mairie est là, comme j´ai déjà dit, devant le supermarché. A tradução seria mais ou menos o seguinte: “A prefeitura fica em frente ao supermercado. Continue direto. Na esquina da rua Germain com a Rua Poisson, vire à direita. Você vai ver um restaurante, entre a livraria e o correio. Diante do restaurante, há um ponto de ônibus. Pegue o ônibus. Ele vai passar na rua Soufflot. Nesta rua, você pode ver um museu, ao lado da biblioteca municipal. É o orgulho da cidade! No começo da rua, há também a universidade. O ônibus vai pegar a avenida des Celestins, à esquerda. Você deve descer no ponto em frente ao Café Pierre, perto da padaria. Atravesse a rua, vire à direita, e você está no boulevard Saint-Michel. A prefeitura fica lá, como já disse, diante do supermercado”. Como podem ver, não é tão difícil utilizar as expressões de lugar. No final deste capítulo, haverá exercícios para testar seus conhecimentos.

 Vestimenta Se eu fosse machista, diria que este capítulo interessa, sobretudo, às mulheres. Tal afirmação seria, porém, prontamente rebatida; numa outra língua, como os homens andariam, nus? Assim sendo,

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

117


neste capítulo apresentarei, brevemente, os nomes de algumas roupas e acessórios. Apesar de saber utilizar esse vocabulário na minha língua materna, continuo simplesmente entrando numa loja e pegando o que primeiro vejo. Roupas para o trabalho, ou para o dia-a-dia • Le Tee-shirt: a camiseta • La chemise: a camisa masculina • La cravate: a gravata • Le pantalon: a calça • La veste: paletó • Les chaussures: os sapatos • Les chaussettes: as meias • Le manteau: parente de nosso casaco • L´imperméable: o impermeável • Le pull-over: espécie de camisa, feita com lã bem grossa • Le blouson: a blusa, jaqueta • Le chemisier: camisa feminina, parece um paletozinho • La jupe: a saia • Le tailleur: o tailleur • La robe: o vestido Roupas para ocasiões especiais • La jupe droite: quase uma minissaia • L´ensemble: conjunto de calça e paletozinho, vestimenta feminina • Le polo à manches courtes: camisa polo de mangas curtas • Le gilet: colete • Le maillot de bain: o maiô, e a sunga também • La chemise de nuit: camisola • Le pyjama: o pijama • Le peignoir: o roupão • Le short: o short • Le bermuda: a bermuda • La salopette: o macacão

118

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


As roupas de baixo (les sous-vêtements) • Le slip: a cueca • Le caleçon: a cueca samba-canção • La culotte: a calcinha • Soutien-gorge: o sutiã • Le bas: a meia-calça • La chaussette: a meia comum • La socquette: a meia soquete Acessórios • Le chapeau: o chapéu • Le bonnet: a touca • La casquette: o boné • L´écharpe: a echarpe • Le foulard: o lenço para enrolar na cabeça • Le gant: a luva • La ceinture: o cinto • Le sac à main: a bolsa • Le parapluie: o guarda-chuva • Les lunettes: os óculos • La boucle d´oreille: o brinco • Le colier: o colar • La bague: o anel • Le bracelet: o bracelete • La broche: o broche • La montre: o relógio Tipos de sapato • Les baskets: os tênis • Les escarpins/chaussures à talon: o sapato de salto; talon, em francês, é salto • Les pantoufles: as pantufas • Les bottes: as botas • Les sandales: as sandálias

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

119


 O meu é maior que o seu Não pense besteiras, leitor. É importante saber dizer o quanto você calça e veste, caso precise comprar alguma coisa. Numa loja de sapatos, por exemplo, o vendedor perguntaria assim quanto você calça: Quelle est votre pointure? Observe a utilização do adjetivo possessivo “votre”, mantendo o distanciamento e o respeito. Como expressões sinônimas, teríamos as seguintes: Quelle pointure faites-vous? Vous chaussez du combien? A resposta para tais perguntas dá-se da seguinte forma: Je fais du 37. (Eu calço 37.) O número é precedido do partitivo. O pronome a que o verbo é ligado pode mudar de acordo com a situação, obviamente. Numa loja de roupas, por sua vez, teríamos: Quelle est votre taille? As expressões sinônimas seriam: Vous faites quelle taille? Quelle taille faites-vous? Vous faites du combien?

120

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Para indicar seu número, proceda da mesma forma que demonstramos com o sapato: Je fais du 502. Para perguntar o preço, proceda da seguinte forma: Ça coûte combien? (Isto custa quanto?) Ce blouson coûte combien? (Esta blusa custa quanto?) Quel est le prix de ce blouson? (Qual o preço desta blusa?) Na hora de pagar, o vendedor perguntará: Vou payez comment? (O senhor paga como?) A resposta pode ser: • En espèces (em dinheiro) • Par carte bancaire (cartão) • Par cheque (em cheque) Para terminar o tópico, creio que já podemos ensaiar um diálogo básico. O vendedor provavelmente se aproximaria da seguinte forma: Bonjour madame/monsieur, je peux vous aider? (Bom dia, senhor(a), eu posso te ajudar?) – Bonjour madame/monsieur, je cherche des baskets. (Bom dia, senhor(a), eu procuro tênis.)

2 Também é possível: Je fais le 50.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

121


– Je peux vous proposer deux modèles. Celle-ci est plus moderne, très à la mode. Celle-là est plus pratique, pour la vie cotidienne. (Eu posso te propor dois modelos. Este aqui é mais moderno, bastante na moda. Aquele é mais prático, para o dia-a-dia.) – Je vais prendre le premier, le plus moderne. (Eu vou levar o primeiro, o mais moderno.) – C´est bien. Quelle est votre pointure? (Tudo bem. Quanto o(a) senhor(a) calça?) – Je fais du 40. Ça coute combien? (Eu calço 40. Quanto custa?) – Il fait 15 euros. Vous payez comment? (15 euros. Como vai pagar?) – Je paye en espèces. (Eu pago em dinheiro)

 Alimentos Neste tópico, assim como nos anteriores, vamos estudar os nomes de alguns alimentos, e, depois, observar como se daria um breve diálogo num restaurante. Espero que, com tais informações, o leitor não morra de fome na França. Leite e derivados • Le lait: o leite • Le beurre: a manteiga • Le fromage: o queijo • Le yaourt: o iogurte Legumes • La pomme de terre: a batata • La tomate: o tomate • Les haricots: o feijão • La carotte: a cenoura • Les petits pois: as ervilhas

122

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Acompanhamentos • Le poisson: o peixe • Le porc: a carne de porco • Les oeufs: os ovos • Le boeuf: a carne de boi • Le poulet: a carne de frango Frutas • Une orange: uma laranja • Une poire: uma pera • Une pomme: uma maçã • Une banane: uma banana Pães e cereais • Le pain: o pão • Un croissant: um croissant • Le riz: o arroz • Les pâtes: o macarrão • Le sucre: o açúcar Bebidas • L´eau: água • Le jus d´orange: o suco de laranja • Le champagne: o champanhe • La bière: a cerveja • Le vin: o vinho • Le thé: o chá Alimentos preparados • La soupe: a sopa • Le gâteau: o bolo • Les frites: as batatas fritas • La salade: a salada • Le sandwich: o sanduíche • Le croque-monsieur: parecido com nosso misto-quente • La tarte: a torta

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

123


Condimentos • Les sauces: o molho de temperos • Le sel: o sal • L´huile: o óleo • Le poivre: a pimenta em pó • Le vinaigre: o vinagre • La moutarde: a mostarda • La mayonnaise: a maionese Utensílios de cozinha • La casserole: a panela • La poêle: a frigideira • La cafetière: a cafeteira • Le four à micro ondes: o forno de micro-ondas • Le batteur: a batedeira • Le réfrigérateur: a geladeira Sobre a mesa (sur la table) • La table: a mesa • Le verre: o copo • La tasse: a taça • La fourchette: o garfo • La cuillère: a colher • Le couteau: a faca

 Pratique de la langue 1. Associez la phrase à la parenté correcte3: Exemple: Le mari de ma mère est aussi mon père. a) Le frère de ta mere est aussi ton b) La fille de ton oncle est aussi ta

. .

3 Para esse exercício, utilize a lista apresentada neste capítulo.

124

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


c) Le père de ton père est aussi ton . d) La femme de ton père est aussi ta . e) La fille de ta mère est aussi ta . f) Le fils de ta tante est aussi ton . g) Le fils unique de ton grand-père est aussi ton h) La sœur de ta mère est aussi ta . i) La femme de ton grand-père est aussi ta

. .

2. Où allez-vous? Choisissez la bonne réponse! Exemple: J´adore Molière. Je vais souvent au théâtre. a) Je suis religieux. J´adore aller à l´ . b) J’adore les livres. Je vais à la . c) Je suis malade. Je vais à . d) J’adore les films. Je vais souvent au . f) Pour aller aux États Unis, je vais a l´ . g) Pour regarder mon équipe de football, je vais au h) Pour acheter des pains, je vais à la . i) Pour acheter des livres, je vais à la . j) Je veux danser. Je vais à la . k) Je veux dîner. Je vais au .

.

3. Sélectionnez les bonnes responses : a) Quelle est votre taille ? 1. C´est trop cher ! 2. Je fais du 40. 3. Il fait 35 euros. b) Bonjour monsieur, je peux vous aider? 1. Je paye en espèces. 2. Je cherche des chaussures. 3. C´est trop grand

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

125


c) Combien ça coute ? 1. Ça fait 100 euros 2. J´adore le rouge. 3. Vous payez comment? d) Comment payez-vous: 1. La machine est en pane. 2. Je pays en espèces. 3. Oui, c´est gratuit. 4. Complétez les dialogues4: Dialogue 1: P1: , Monsieur Dupont! ? P2: Je vais bien, et vous? P1: ! J´ai mal à la gorge. P2: Quel ennui... P1: Sûrement... Bien, je suis pressé. Je vais au médecin. P2: ________, Monsieur Dupont! Bonne chance! Dialogue 2: P1: , Sophie! ? P2: ... et toi? P1: , merci. P2: au bureau, aujourd’hui? P1: Oui, bien sûr... P2: Alors, nous nous voyons là! P1: !

!

!

 Glossaire Chance: nom féminin, oportunidade, circunstância favorável. Na expressão do exercício, algo como boa sorte.

4 P1 é Personne 1, e P2, Personne 2.

126

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Ennui: nom masculin, dificuldade, aborrecimento, chateação. Gorge: nom féminin, garganta. Parenté: nom féminin, grau de parentesco. Sûr: adjetivo, certo, assegurado. Na expressão do exercício, algo como claro. Sûrement: advérbio, certamente.

 Corrigé 1. a) oncle b) cousine c) grand-père d) mère e) soeur f) cousin g) père h) tante i) grande-mère 2. a) église b) bibliothèque c) hôpital d) cinéma e) aéroport f) stade g) boulangerie i) discothèque j) restaurant 3. a) 2 b) 2 c) 1 d) 2

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

127


4. Dialogue 1: P1: Salut/Bonjour, Monsieur Dupont!Comment allez-vous? P2: Je vais bien, et vous? P1: Je vais mal/Pas très bien! Je suis mal à la gorge. P2: Quel ennui... P1: Sûrement... Bien, je suis pressé. Je vais au médecin. Au revoir! P2: Au revoir, Monsieur Dupont! Bonne chance! Dialogue 2: P1: Tiens/Bonjour, Sophie! Ça va? P2: Je vais bien/Ça va bien/Très bien, merci/Ça va/Pas mal, merci... et toi? P1: Je vais bien/Ça va /Très bien/Pas mal, merci. P2: Tu vas au bureau, aujourd’hui? P1: Oui, bien sûr... P2: Alors, nous nous voyons là!À bientôt! P1: À bientôt!

128

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


9 Autres dialogues

(outros diálogos)

Como o leitor deve ter percebido, este capítulo foi dedicado a contextos cotidianos de uso da língua, ou seja, as palavras e situações do dia-a-dia, como nomes de partes do corpo, vestimentas e alimentos. Sempre que possível, inseri, também, alguns diálogos, inerentes a essas palavras e situações corriqueiras. Contudo, nem tudo na França resume-se a comprar roupa e comida, situações aqui vislumbradas. Há outros diálogos de interesse do leitor, e também de uso frequente, ainda que não estejam ligados a uma série de palavras e conceitos que devam ser previamente apresentados. Por isso, neste tópico, apresentaremos diversos contextos de conversação, e, assim, completamos um “círculo virtuoso”: nos capítulos precedentes, o leitor foi apresentado à gramática, e à sua forma de uso, para, neste capítulo, com um conhecimento mais acabado da língua, arriscar-se no mundo da conversação. Assim, leia os diálogos seguintes tendo em vista o aprendido nos capítulos anteriores, aplicando a regra aos contextos de uso.

 Dialogue 1: uma jovem estrangeira encontra-se com os pais de sua amiga francesa Maria Ferreira sonne à la porte de M. et Mme Dusnos. Mme Dusnos ouvre: Mme Dusnos: Oui? Maria: Bonjour Madame. Je suis Maria Ferreira, l´amie de Sophie. Mme Dusnos: Ahhh! Enchantée de vous connaître, Maria. Sophie a beaucoup parlé de vous. Plaisir, Marguerite Dusnos. Maria: Enchantée, Madame (elle lui serre la main). Mme Dusnos: Bien, entrez Renata. Voilà mon mari. Chéri, je te présente Maria Ferreira. M. Dusnos: Très heureux, Mademoiselle (il lui serre la main).

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

129


Maria: Enchantée, Monsieur. Mme Dusnos: Asseyez-vous, je vous en prie. Vous voulez prendre quelque chose? Un petit café, peut-être? Maria: C´est très gentil, mais je viens de prendre un.

Traduction (tradução): Maria Ferreira bate à porta do Sr. e da Sra. Dusnos. Sra. Dusnos abre: Sra. Dusnos: Sim? Maria: Bom dia, senhora. Eu sou Maria Ferreira, a amiga de Sophie. Sra. Dusnos: Ahhh! Encantada em te conhecer, Maria. Sophie falou muito da senhori ta. Prazer, Marguerite Dusnos. Maria: Encantada, Madame (ela aperta-lhe a mão). Sra. Dusnos: Bem, entre Maria. Ali está meu marido. Querido, eu te apresento Maria Ferreira. Sr. Dusnos: Muito feliz/muito prazer, senhorita. (ele aperta-lhe a mão). Maria: Encantada, senhor. Sra. Dusnos: Sente-se, por favor/eu te peço. Você quer tomar alguma coisa? Um cafezinho, talvez? Maria: É muito gentil de sua parte, mas acabo de tomar um.

 Dialogue 2: em uma agência de imóveis (agent immobilier) Un jeune couple (Paul et Sabine) cherche à louer un appartement, et entre chez un agent immobilier. M. Michaud: Messieurs-Dames, bonjour. Paul: Bonjour. Nous voulons louer un deux pièces meublé. M. Michaud: Bien. Dans quel quartier? Paul: Si possible, près du Musée Britannique. M. Michaud: Hummm... Je vais voir... (il cherche dans ses fiches). Vous avez de la chance!

130

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


J´ai un deux pièces, meublé, tout confort, dans la rue Saint-José. C´est à... cinq minutes de la Faculté... Sabine: C´est combien le loyer? M. Michaud: 3000 euros, toutes charges comprises. Il faut payer deux mois d´avance. Le contrat est d´un an au minimum. Paul: Mon Dieu! 3000 euros! M. Michaud: Je regrette, Monsieur. C´est le prix dans ce quartier. Maintenant, un petit studio, un peu plus éloigné, est moins cher: 1500 euros. Paul: Nous allons réfléchir... M. Michaud: Très bien. Au revoir, Messieurs-Dames.

Traduction (tradução): Um jovem casal (Paul e Sabine) procura um apartamento para alugar e entra no escritório de um agente imobiliário. Sr. Michaud: Senhores, bom dia! Paul: Bom dia! Nós queremos alugar um apartamento de dois dormitórios mobiliado. Sr. Michaud: Certo. Em qual bairro? Paul: Se possível, perto do Museu Britânico. Sr. Michaud: Hummm... Eu vou ver... (ele procura em suas fichas). Vocês têm sorte! Tenho um de dois dormitórios, mobiliado, com todo o conforto, na rua Saint-José. Há cinco minutos do museu... Sabine: É quanto é o aluguel? Sr. Michaud: 3000 euros, com todos os encargos compreendidos/incluídos. É preciso pagar dois meses adiantados. O contrato é de um ano, no mínimo. Paul: Meus Deus! 3000 euros! Sr. Michaud: Lamento, senhor. É o preço, nesse quarteirão. Agora, um pequeno estúdio, um pouco mais distante, é menos caro: 1500 euros. Paul: Nós vamos pensar... Sr. Michaud: Muito bem. Adeus, senhores.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

131


 Dialogue 3: um jovem reclama com o locador Robert: Bonjour, Monsieur Mauron. Voici le loyer pour le mois prochain. M. Mauron: Merci, Monsieur. Ça va? Robert: J´ai un petit problème. Le chauffe-eau ne marche pas. M. Mauron: Ahhh? Robert: Est-ce que vous pouvez demander à quelqu´un de venir jeter un coup d´oeil? M. Mauron: Bien... Écoutez. Ça m´ennuie d´envoyer un plombier si c´est pas vraiment en panne. Ça m´etonne qu´il ne marche pas, parce qu´il est neuf, hein? Robert: Je vous assure que l´appareil est en panne. Et ça m´agace de ne pas avoir d´eau chaude! M. Mauron: Bon, alors, je vais essayer de trouver quelq´un. Robert: Le plus tôt possible? M. Mauron: D´accord! D´accord! C´est promis! Au revoir, monsieur.

Traduction (tradução): Robert: Bom dia, Sr. Mauron. Aqui está o aluguel do próximo mês. M. Mauron: Obrigado, senhor. Está tudo bem? Robert: Tenho um pequeno problema. O aquecedor de água não funciona. M. Mauron: Ahhh? Robert: O senhor pode pedir para alguém vir dar uma olhada? M. Mauron: Bem... Escute. Me incomodaria enviar um encanador se o aparelho não estiver realmente quebrado. Me espanta que ele não funcione, pois ele é novo, não é? Robert: Eu te asseguro que o aparelho está quebrado. E me incomoda não ter água quente!

132

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


M. Mauron: Bom, então, eu vou tentar encontrar alguém. Robert: O mais cedo possível? M. Mauron: Sem dúvida! Sem dúvida! (ou “De acordo!”). Está prometido! Adeus, senhor.

 Dialogue 4: abrindo uma conta no banco Une étrangère veut ouvrir un compte dans une banque. L´employé: Asseyez-vous, madame. Qu´est qu´on peut faire pour vous? Mme. Duarte: Je veux ouvrir un compte, s´il vous plaît. L´employé: Oui. Êtes-vous française? Mme. Duarte: Non, je suis portugaise. Je fais un stage de biologie, et je vais sans doute rester un an et demi. L´employé: Dans ce cas, vous pouvez ouvrir un compte étranger. Il faut votre passeporte et un justificatif de domicile. Mme. Duarte: Je sais. Voilà mon passeport, et une quitance de loyer. L´employé: Merci. Vou pouvez remplir ce formulaire, s´il vous plaît? Mme Duarte: Je peux me servir du compte tout de suite? L´employé: Non. Il faut attendre sept jours. Mme. Duarte: Ça m´ennuie un peu. J´ai beaucoup d´argent liquide que je veux mettre en securité. L´employé: En tout cas, vou n´avez pas le droit de déposer de l´argent liquide français sur un compte étranger. Mme. Duarte: Qu´est-ce que je peux faire alors? L´employé: Je vous conseille d´acheter des travellers-chèques en devises étrangères. Mme Duarte: Mais ainsi je vais perdre au change ! Je préfère mettre l´argent sous mon matelas! L´employé: Ça, je ne conseille pas!

Traduction (tradução): Uma estrangeira quer abrir uma conta num banco: Funcionário: Sente-se, senhora. O que podemos fazer por você?

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

133


Sra. Duarte: Eu quero abrir uma conta, por favor. Funcionário: Sim. A senhora é francesa? Sra. Duart: Não, eu sou portuguesa. Faço um estágio de biologia, e vou ficar por aqui, sem dúvida, um ano e meio. Funcionário: Neste caso, a senhora pode abrir uma conta estrangeira. São necessários seu passaporte e um comprovante de domicílio. Sra. Duarte: Eu sei. Aqui estão meu passaporte e a quitação do aluguel. Funcionário: Obrigado. A senhora pode preencher este formulário, por favor? Sra. Duarte: Posso usar a conta assim que abri-la? Funcionário: Não. É preciso esperar sete dias. Sra. Duarte: Isso me contraria um pouco. Tenho muito dinheiro em espécie, que gostaria de colocar a salvo/em segurança. Funcionário: De qualquer forma, a senhora não tem o direito de depositar dinheiro francês em espécie em uma conta estrangeira. Sra. Duarte: O que posso fazer então? Funcionário: Eu te aconselho a comprar travellers-chèques em divisas estrangeiras. Sra. Duarte: Mas desse jeito eu vou perder no câmbio! Eu prefiro pôr dinheiro debaixo do meu colchão! Funcionário: Isto eu não aconselho!

 Dialogue 5: em um táxi M. Aupick: Vous m´emmenez à la gare, s´il vous plaît? Le chauffeur: Bien sûr, Monsieur. (le taxi commence à rouler; le chauffeur tourne à droite) M. Aupick: Mais pouquoi passez-vous par là? La gare, c´est tout gauche! Le chauffeur: Vous n´avez pas vu la circulation ? Par ici, c´est un peu plus long, mais ça roule beaucoup mieux. M. Aupick: Mais, je n´ai jamais eu de problème dans l´avenue des Sambas. Le chauffeur: Je vous assure que ça va plus vite par ici. M. Aupick: Je vous signale que je connais très bien la ville, hein?

134

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Le chauffeur: Alors, je fais demi-tour ou quoi? M. Aupick: Non. Continuez. Je vais voir si c´est plus rapide. J´ai un train dans un quart d´heure. Le chauffeur: Faites-moi confiance!

Traduction (tradução): Sr. Aupick: O senhor me leva até a estação, por favor? Motorista: Claro, senhor. (O taxi começa a andar; o motorista vira à direita) Sr. Aupick: Mas por que o senhor vai por aí? A estação é direto à esquerda! Motorista: O senhor não viu o trânsito? Por aqui, o caminho é um pouco mais longo, mas se desenvolve melhor. Sr. Aupick: Mas, eu jamais tive problemas com a Avenida dos Sambas. Motorista: Eu asseguro ao senhor que por aqui é mais rápido. Sr. Aupick: Ressalto que conheço muito bem a cidade, hein? Motorista: Então, dou meia-volta, ou o quê? Sr. Aupick: Não. Continue. Eu vou ver se é mais rápido. Tenho um trem em quinze minutos. Motorista: Confie em mim!

 Dialogue 6: pedindo informação no ônibus Aline: Je veux aller au parc Salitre. C´est combien? Le chauffeur: Deux tickets. Aline: Pouvez-vous me dire où il faut descendre? Le chauffeur: Vous allez descendre rue Jean Pommier. C´est assez loin... Aline: Combien de temps je vais mettre à pied? Le chauffeur: Oh, un quart d´heure, facilement Aline: Comment?!! Le chauffeur: Oui. Pour la prochaine fois, prenez le 215. Il passe devant le parc.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

135


Traduction (tradução): Aline: Eu quero ir ao parque Salitre. Quanto é? Motorista : Dois tíquetes. Aline: O senhor pode me dizer onde é preciso descer? Motorista: A senhora vai descer na rua Jean Pommier. É bastante longe.... Aline: Quanto tempo eu vou levar a pé? Motorista : Ah, quinze minutos, facilmente. Aline: Como?!! Motorista: Sim. Da próxima vez, pegue o 215. Ele passa na frente do parque.

 Dialogue 7: bilhetes e informações na estação de trem George arrive au guichet où l´on prend les billets. George: Un aller-retour pour Samarie, s´il vous plaît. Deuxième classe. L´employé: 50 euros, monsieur. George: C´est quand, le prochain train? L´employé: Les horaires sont affichés, là-bas, à droite. Vous n´avez qu´à regarder. George: Il y a un service restaurant? L´employé: Mais, je ne sais pas, monsieur! C´est sans doute marqué sur l´horaire. George: Merci. Excusez-moi, monsieur.

Traduction (tradução): George chega ao guichê onde se pegam os bilhetes: George: Uma passagem de ida e volta para Samarie, por favor. Segunda classe. Funcionário : 50 euros, senhor. George: É para quando o próximo trem?

136

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Funcionário: Os horários estão fixados, descendo/lá embaixo, à direita. O senhor só tem que olhar. George: Há serviço de restaurante? Funcionário: Mas, eu não sei senhor! Isto está, sem dúvida, marcado no horário. George: Obrigado. Desculpe-me, senhor.

 Dialogue 8: na agência de viagens Mme. Prévost: Bonjour. Je pars en voyage d´affaires au Canada. Je dois être là-bas mardi, mais je ne peux pas partir avant lundi. L´employé: Bon, je vais regarder... Mais je vous préviens que ça va être assez difficile. Il y a seulement trois vols Air Monde par semaine ; le mardi, le mercredi, et le jeudi. Mme. Prévost: Euh... Il n´y a pas de vols Air Canada? Ou Air Amérique? L´employé: Apparemment, non. Il n´y a pas de vols directs dimanche, ou lundi. Vous pouvez aller soit à Whashington, soit à São Paulo, et prendre une correspondance. Mme. Prévost: Ça doit être beaucoup plus long... L´employé: Bien sûr... C´est plus long. Pourtant, si vous voulez partir lundi... Mme Prévost: Oh, non, non... Faites-moi une réservation pour le vol Air Monde du mardi. Il parte à quelle heure? L´employé: À 09 heures, madame. Arrivée 18 heures, heure locale. Ça fait dix heures de vol.

Traduction (tradução): Sra. Prévost: Bom dia. Eu parto em viagem de negócios ao Canadá. Devo estar lá na terça-feira, mas não posso partir antes da segunda. Funcionário: Bom, eu vou olhar... Mas previno a senhora de que vai ser bastante difícil. Há apenas três voos da Air Monde por semana; às terças, quartas e quintas-feiras.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

137


Sra. Prévost: Ahh... Não há voos da Air Canada? Ou da Air Amérique? Funcionário: Aparentemente, não. Não há voos diretos aos domingos ou segundas. A senhora pode ir a Whashington, ou a São Paulo, e pegar uma conexão. Sra. Prévost: Isto deve ser muito mais longo... Funcionário: Claro... É mais longo. Porém, se a senhora quiser partir segunda-feira... Sra. Prévost: Ah, não, não... Faça-me uma reserva para o voo da Air Monde da terça-feira. Ele parte em qual hora? Funcionário: Às nove horas, senhora. Chegada às dezoito horas, da hora local. Isso dá dez horas de voo.

 Dialogue 9: no museu Mme. Vivier: Deux entrées, s´il vous plaît. L´employé: On ne vend plus de billets aujourd´hui, madame. Le musée ferme dans dix minutes. Mme. Vivier: Comment!? Mais c´est ridicule ! Nous voulons simplement voir les peintres de la région. L´employé: Madame, je regrette. Il faut revenir demain matin, à 11 heures. Mme. Vivier: Vous ne pouvez pas faire une petite exception ? Dix minutes. C´est tout ce que je vous demande. L´employé: Ce n´est pas la peine d´insister, madame. Revenez demain. Mme. Vivier: Je vais partir demain matin! L´emplyé: Tant pis por vous! Revenez l´année prochaine. Mme. Vivier: C´est incroyable! Je suis très désolée!

Traduction (tradução): Sra. Vivier: Duas entradas, por favor. Funcionário: Hoje, não vendemos mais bilhetes, senhora. O museu fecha em cinco minutos.

138

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Sra. Vivier: Como!? Mas é ridículo! Nós queremos simplesmente ver os pintores da região. Funcionário: Senhora, eu lamento. É preciso voltar amanhã de manhã, às 11 horas. Sra. Vivier: O senhor não pode fazer uma pequena exceção? Dez minutos. É tudo o que eu te peço. Funcionário: Não é o caso de insistir, senhora. Volte amanhã. Sra. Vivier: Eu vou partir amanhã de manhã! Funcionário: Pior para a senhora! Volte ano que vem. Sra. Vivier: Isso é inacreditável! Estou inconsolável!

 Dialogue 10: no hotel La réceptionniste: Monsieur? Le touriste: Bonjour. J´ai réservé une chambre, euh... pour cette nuit. La réceptionniste: Oui. C´est à quel nom? Le touriste: Spire. La réceptionniste: Voyons. Pereira... Rainsworth... Spitzer... Ahh, je suis désolée. Je n´ai pas de réservation à ce nom là. Le touriste: Comment?! C´est impossible! J´ai téléphoné hier! La réceptionniste: Attendez. Voilà! J´ai trouvé. Excusez-moi. Chambre avec douche pour une personne? Le touriste: Exactement. La réceptionniste: Vous restez combien de jours? Le touriste: Une nuit seulement. On peut manger ici? La réceptionniste: On ne sert que le petit-déjeuner. À partir de 7 heures, dans la salle près du jardin. Le touriste: Ahhh... Maintenant, je veux dîner. La réceptionniste: À deux minutes d´ici, il y a un restaurant. Vous tournez à droite, devant le cinéma. Le touriste: Merci, madame. La réceptionniste: Bonne soirée, monsieur. Voici vos clés.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

139


Traduction (tradução): A recepcionista: Senhor? O turista: Bom-dia! Eu reservei um quarto, eh... para esta noite. A recepcionista: Sim. Está em qual nome? O turista: Spire. A recepcionista: Vejamos. Pereira... Rainsworth... Spitzer... Ahh, sinto muito. Eu não tenho reserva nesse nome. O turista: Como?! É impossível! Eu telefonei ontem! A recepcionista: Espere. Pronto! Eu achei. Desculpe-me. Quarto com ducha para uma pessoa? O turista: Exatamente. A recepcionista: O senhor fica por quanto tempo? O turista: Uma noite apenas. Pode-se comer aqui? A recepcionista: Servimos apenas o café-da-manhã. A partir das sete horas, na sala perto do jardim. O turista: Ahhh... Agora, eu quero jantar. A recepcionista: A dois minutos daqui, há um restaurante. Vire à direita, diante do cinema. O turista: Obrigado, senhora. A recepcionista: Boa noite, senhor. Aqui estão suas chaves.

 Dialogue 11: para enviar uma carta Paul arrive au guichet d´um bureau de poste: Le postier: Qu´est-ce que vous voulez, monsieur? Paul: Je veux envoyer cette lettre au Canada. Le postier: Oui, par avion? Paul: Par avion. Le postier: Alors, laisse-moi peser la lettre. Il faut affranchir cette lettre à 4 euros. Paul: Comment? Je n´ai pas compris. Le postier: Je dis qu´il faut payer 4 euros.

140

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


Paul: Ahhh! (il donne l´argent) Le postier: Merci. Paul: Merci, monsieur. Au revoir. Le postier: Au revoir, monsieur.

Traduction (tradução): Paul chega ao guichê de uma agência dos correios: Funcionário dos correios: O que o senhor deseja? Paul: Eu quero enviar esta carta ao Canadá. Funcionário dos correios: Sim, por avião? Paul: Por avião. Funcionário dos correios: Então, deixe-me pesar a carta. É preciso despachar esta carta em 4 euros. Paul: Como? Eu não entendi. Funcionário dos correios: Eu disse que é preciso pagar 4 euros. Paul: Ahhh! (ele dá o dinheiro). Funcionário dos correios: Obrigado. Paul: Obrigado, senhor. Adeus. Funcionário dos correios: Adeus, senhor.

 Dialogue 12: inscrever-se num curso de francês Robert: Bonjour, madame. Je veux m´incrire à un cours de langue. La secrétaire: Lequel? Le cours intensif, ou le cours normal? Robert: C´est combien d´heures par semaine? La secrétaire: Le cours normal, c´est douze heures par semaine, le cours accéléré, vingt-cinq heures. Robert: Je préfère le cours normal. Je veux aussi suivre un cours de civilisation. La secrétaire: Bien, l´inscription au niveau avancé du cours normal donne le droit d´assister en auditrice libre aux conférences de civilisation pour étudiants étrangers. Robert: Vous croyez que je peux faire le cours avancé?

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

141


La secrétaire: Oh, je crois, hein? Vous parlez bien... Il faut seulement passer par un petit test de niveau... Robert: Je reçois un diplôme à la fin? La secrétaire: Vous allez recevoir un Certificat Pratique de Langue. Ce n´est pas un diplôme universitaire, mais il est très utile. Robert: Merci, madame.

Traduction (tradução): Robert: Bom dia, senhora. Eu quero me inscrever num curso de língua. A secretária: Em qual? O curso intensivo, ou o curso normal? Robert: São quantas horas por semana? A secretária: O curso normal são doze horas por semana, o curso acelerado, vinte e cinco horas. Robert: Eu prefiro o curso normal. Eu também quero seguir um curso de civilização. A secretária: Bem, a inscrição no nível avançado do curso normal dá o direito, aos estudantes estrangeiros, de assistir como ouvinte às aulas de civilização. Robert: A senhora acha que eu posso fazer o curso avançado? A secretária: Ah, eu acho, hein? O senhor fala bem... É preciso, apenas, passar por um pequeno teste de nível... Robert: Eu recebo um diploma no final? A secretária: O senhor vai receber um Certificado Prático de Língua. Não é um diploma universitário, mas é muito útil. Robert: Obrigado, senhora.

 Dialogue 13: marcar horário no médico La réceptionniste: Allô? Cabinet du docteur Rousset. Bonjour. M. Mourot: Bonjour. Je veux prendre rendez-vous avec Monsieur Rousset, s´il vous plaît. La réceptionniste: Oui, monsieur. Quand est-ce que vous voulez venir?

142

| Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês


M. Mourot: Le plus tôt possible. J´ai mal à la gorge. Est-ce que je peux venir cet après-midi? La réceptionniste: Non, monsieur. Je regrette. Monsieur Rousset est très occupé. Pouvez-vous venir demain matin, à 09 heures? M. Mourot: S´il est occupé aujourd´hui, hein... Ça va... La réceptionniste: Votre nom, s´il vous plaît? M. Mourot: Monsieur Mourot. La réceptionniste: C´est la première fois avec docteur Rousset, monsieur? M. Mourot: Non! Il me connaît très bien. La réceptionniste: Alors, demain matin, à 09 heures. M. Mourot: C´est bien. Au revoir, mademoiselle.

Traduction (tradução): A recepcionista: Alô? Escritório do doutor Rousset. Bom dia. Sr. Mourot: Bom dia. Eu quero marcar um horário/encontro/consulta com o senhor Rousset, por favor. A recepcionista: Sim, senhor. Quando o senhor quer vir? Sr. Mourot: O mais cedo possível. Estou mal da garganta. Eu posso ir esta tarde? A recepcionista: Não, senhor. Eu lamento. O senhor Rousset está muito ocupado. O senhor pode vir amanhã de manhã, às 9 horas? Sr. Mourot: Se ele está ocupado hoje, né... Tudo bem... A recepcionista: O seu nome, por favor? Sr. Mourot: Senhor Mourot. A recepcionista: É a primeira vez com o doutor Rousset, senhor? Sr. Mourot: Não! Ele me conhece muito bem. A recepcionista: Então, amanhã de manhã, às 9 horas. Sr. Mourot: Está bem. Adeus, senhorita.

Coleção Aprenda Idiomas sem Complicação: Francês |

143


Profile for Gislan Rocha

215305517 colecao aprenda idiomas sem complicacao frances  

215305517 colecao aprenda idiomas sem complicacao frances  

Advertisement