Page 91

Durante um longo momento, Isabel pensou no que tinha acontecido, mas a fadiga se apoderou dela, e logo o movimento do cavalo e a calidez do homem que a contra gosto a sustentava contra o peito, acalmou-a até um profundo sonho. Ele ouviu o vigia avisar de sua aproximação antes que visse a torre do Rossmoor. Ao passar pela aldeia, várias pessoas saíram para ver Rohan com sua senhora nos braços, cavalgando pelas ruas até o castelo. Inclusive depois de que chegasse e fizesse uma abrupta parada atirando as rédeas a Hugo, Isabel continuou dormindo profundamente contra o peito. Com cuidado, para não despertá-la, deslizou-se da cela com ela nos braços e caminhou a grandes pernadas para o salão. Rohan franziu o cenho quando seus homens levantaram a vista das jarras de cerveja. Vários deles percorreram com o olhar a carga que levava nos braços e sorriram zombeteiramente. Poderia ler seus pensamentos tão facilmente como se os houvessem dito em voz alta. Eles pensavam que estava atordoado pela donzela. Estavam equivocados. Aye, queria-a, não discutiria esse fato, mas mais que isso, Isabel simboliza o que todos eles desejavam. Uma dama que possuía título de nobreza e terras. Ela era da Inglaterra, e possuíla queria dizer que ele possuiria o que ela tinha. Nesse momento lhe ocorreu que ele queria o mesmo respeito que seu povo tão generosamente outorgava a ela. Seria um digno senhor. E com uma dama como Isabel, como esposa, seu legado começaria. As palavras de A’isha o obcecavam. Ele devia matar aos parentes da mulher que conceberia seus filhos. Baixou o olhar para o rosto adormecido. Aye, essa parte da profecia era certa. E nunca lhe perdoaria por isso. Apesar das circunstâncias. Rohan passou junto a seus boquiabertos homens e subiu pela escada onde foi recebido por Enid. Ela o seguiu à câmara. Brandamente, pôs a Isabel na grande cama. —Cuide de sua senhora. Então se voltou e baixou de novo ao salão, onde foi recebido com abertos sorrisos e sacudidas de cabeça. Thorin lhe colocou uma jarra bem cheia na mão. Rohan deu um bom gole da forte cerveja. Serviu-se de outra. Antes de sentar-se à mesa, olhou para onde Manhku dormia placidamente. Rohan franziu o cenho. Outra inquieta alma salva por Lady Isabel. Não tinha nenhuma dúvida de que alguém logo a nomearia para a santidade. Com entusiasmo, Rohan se sentou ante o prato cheio que Lyn lhe pôs diante e comeu. Stefan, já jantado, sentou-se a seu lado. —Stefan estava dizendo que você e a senhora se detiveram no caminho para um pequeno interlúdio — Rorick lhe deu uma cotovelada. Rohan franziu o cenho e ficou olhando o homem mais jovem. —Fizeram-no? Stefan sorriu e mordeu um pedaço de carne de veado. —Aye, acredita que não me voltei para dar uma olhada? Thorin aplaudiu ao jovem nas costas. —No fundo é um voyeur, verdadeiro, moço? Stefan arrancou um pedaço de pão e o molhou no rico caldo da carne guisada. Mastigou pensativamente e negou com a cabeça. —Nay, prefiro desfrutar, não olhar. Mas pela forma em que Rohan voa perto de Lady Isabel, olhar é tudo o que obteremos, né, Rohan? Parece-me que não está acostumado a compartilhar.

Profile for Giselle Troitskyevna

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

Advertisement