Page 164

CAPÍTULO 20

Mais de uma vintena de homens armados levaram contra os cavalheiros normandos. Rohan executou com a lança ao primeiro dentro de seu alcance. Puxou liberando a arma do guerreiro caido, e com a mão direita tirou a espada e a baixou para dar o golpe final, lhe separando a cabeça do corpo. Rohan rugiu quando um cavaleiro lhe fez um corte na pantorrilha, a lâmina mordeu o grosso couro que rodeava as botas e a cota. Enfurecido, Rohan chutou ao atacante lhe afastando. Atirou a lança curta no viking. Golpeou-lhe com êxito lhe atravessando o pescoço. O homem gorjeou ao lhe brotar sangre da boca, e caiu morto no chão do bosque. Rohan instigou ao garanhão para que avançasse na guerra. Dois saxões bramindo tochas lhe atacaram. Mordred os atravessou, com a armadura de pontas agudas cravando-se nas coxas dos homens. Rohan se lançou a esfaquear a um, e o outro que agora estava atrás dele e que tinha conseguido recuperar o equilíbrio, encontrou-se com um reverso da lâmina de Rohan profundamente nas vísceras. Girando o garanhão em circulo, Rohan carregou sobre três vikings que se inclinavam para cortar ao Russell em pedaços. Quande Rohan moveu a poderosa espada sobre as cabeças as cortando e estas caíram ao chão. Russell empalideceu. Rohan franziu o cenho e atirou das rédeas do cavalo. —Vamos, moço. William quererá cavalheiros saxões capazes. Os olhos de Russell se abriram ampleamente, e imediatamente Rohan deu a volta na cela, justo quando a lamina de um machado de combate lhe passava por diante da cara. Sentiu a brisa mover-se muito perto. Cravou a espada no peito do homem que a dirigia. Voltou-se para o Russell para lhe encontrar ocupado com um homem que tinha chegado pelo outro flanco de Rohan. Contando com que isso não fosse uma ameaça imediata para ele, e que os cavalheiros de Rohan tinham reprimido suficientemente o ataque, chamou Warner ao ver que vários homens fugiam pelo bosque. —Procurem que esses covardes não vejam o próximo amanhecer! Rohan se voltou e viu como o jovem escudeiro atacava e rechaçava com a lança curta ao último dos nórdicos que tinha escolhido ficar e lutar. Russell poderia ser superado, desarmado e vencido pela experiência, mas Rohan manteve a posição. Não havia melhor experiência para um jovem guerreiro que uma batalha real. E quando os cavalheiros se reuniram ao redor do casal em duelo, o nórdico soube que estava condenado ao fracasso, e não pelo menino de cabelo vermelho contra o que lutava, mas sim pelos cavalheiros negros que lhe rodeavam. Em um último esforço, o viking deixou escapar um horripilante grito de batalha, e sabendo que logo se reuniria com Wodin27, baixou o machado de batalha para o golpe final justo quando Russell investia por última vez com a dança. Rusell ficou pequeno. Os olhos azuis do menino se dilataram de terror.

27

Wodin: Um dos nomes pelo que se conhece a Odín, deus viking. Divindade suprema, fonte de todo bem e pai de todos os deuses. Era a dinvindade da guerra, das ciências e das artes. Segundo os povos que lhe rendiam culto, se chamava também Wodan, Wodin, o Wotan

Profile for Giselle Troitskyevna

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

Advertisement