Page 158

—Está aí! Cavalheiro, solicito-lhe um cavalo. Esta suja aldeia me aborrece. Seja um bom homem, e me acompanhe para que possa conseguir o tão necessário exercício. O rancor de Isabel se levantou. A mulher atuava como se ela fosse a Rainha da Inglaterra, não uma refugiada. —Nay, as instruções de Rohan foram claras. Ninguém deve deixar a aldeia por nenhuma razão. Deidre trocou de tática. Relaxou o corpo e o sorriso se voltou convidativo. Em um lento e sensual passeio, ela se deslizou perto do cavalheiro normando. Colocando as mãos em seu antebraço, olhou-lhe com os olhos azuis escuros e brandamente adulou. —Por favor, senhor? Assumo toda a responsabilidade por minha pessoa. Seu senhor entenderá. Wulfson retirou a mão de sua pessoa e negou com a cabeça. —Nay. Tenho minhas ordens. Estendeu o braço para Isabel, quem tomou e se afastaram, deixando Deidre lhes amaldiçoando em silencio a ambos. Uma vez no salão, Isabel foi ordenar a comida. Quando vários dos soldados, entre eles Wulfson, sentaram-se para comer, Isabel sigilosamente fugiu da cozinha ao pátio e, depois, correu para o estábulo, para ver um brilho de tecido amarelo desaparecer no bordo da espessura do bosque. Deidre. Isabel olhou por cima do ombro e não encontrou olhos desconfiados sobre ela. Teve uma fugaz pontada de culpabilidade. Wulfson estaria furioso com ela. Mas não tinha intenção de perder muito tempo. Tomando uma profunda respiração, sabendo que a mulher saxã andava tramando algo mau para alguém no Rossmoor, Isabel, também desapareceu no bosque.

Profile for Giselle Troitskyevna

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

Advertisement