Page 139

—Esse não era seu…? —Warner se deteve. Teve a decência de parecer apropiadamente contrito— Minhas desculpas, Lady Isabel. —Isabel, tivestes notícias de Arlys? —perguntou Willingham. Agora todos os olhos no salão se centraram em Isabel. As bochechas avermelharam pela atenção. Levantou a vista ao homem que teria sido seu tio por matrimônio. —Nay, mas ouvi que vive para buscar a volta ao Dunsworth. Rohan riu. —Henri se ocupará de que não fique nada do Dunsworth. Willingham sacudiu a cabeça. —É uma tragédia o que esse diabo tem feito. Rohan assentiu com a cabeça e mastigou outro bocado de carne. —Aye, meu irmão tem esse modo de atuar. Deidre ofegou. —Esse demônio é seu irmão? —Aye, compartilhamos o mesmo pai, e nada mais. Deidre franziu a encantadora testa. —Mas pensava que fossem bastardos. Isabel ficou tensa. Rohan não parecia afetado pela declaração. —Se olhar com suficiente atenção, Lady Deidre —disse Wulfson— verá que cada um dos que formamos parte da Espada de Sangue leva os chifres e a cauda bicuda de um bastardo. Deidre sabia que tinha pressionado muito. Isabel viu as engrenagens girando em sua cabeça. Aye, estava reagrupando-se e lançando sua rede longe e vendo o que podia apanhar. —Todos vocês são cavalheiros de William? —perguntou com recato. Isabel virou os olhos e cravou uma parte de carne. Quando ninguém palpitou a lhe responder, o galã Warner falou por todos: —Aye, Lady Deidre, todos somos Espadas de Sangue por nosso próprio direito e conhecidos como Les morts, o mortal esquadrão de élite de William. —As mortes? —estremeceu-se delicadamente— Isso parece tão… —baixou os olhos antes de levantá-los e sorrir paqueradamente a Warner— Bárbaro. Com certeza são cavalheirescos. Thorin se afogou com a cerveja, e Stefan assentiu. —Aye, Lady Deidre, nós escrevemos o código da cavalaria. Estaria mais que feliz de lhe demonstrar todas suas propriedades. —Cavalheiro. —interveio Willingham— minha filha é uma donzela virtuosa. Os olhos escuros de Stefan ferveram a fogo lento quando captou os tímidos olhos escuros da donzela. —É obvio que é. Rogo seu perdão. Deidre continuou jogando à paquera, desta vez pondo os olhos escuros sobre Rohan. Isabel apartou o prato, perdendo repentinamente o apetite.

Profile for Giselle Troitskyevna

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

O legado da espada de sangue 01 - o senhor da rendição - Karin tabke  

Advertisement