Page 1

BarquinhaViva REVISTA DO MUNICÍPIO DE VILA NOVA DA BARQUINHA #30 OUT 2013


BarquinhaViva Propriedade Município de Vila Nova da Barquinha Director Miguel Pombeiro, Presidente da Câmara Projecto gráfico, Fotografia e Redacção Pérsio Basso, Gabinete de Informação e Relações Públicas Tiragem 4500 ex. Impressão Tipografia Central do Entroncamento, lda Depósito Legal n.º 181747/02 Distribuição gratuita

2

BarquinhaViva30


su m ár i o

CASTELO DE ALMOUROL 6 O monumento mais emblemático da região está em obras. Além das melhorias nas muralhas e na torre, vai ter uma escultura da autoria de Rui Sanches

ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS 10 Saiba quem são os eleitos que irão gerir o Município e as Freguesias nos próximos 4 anos

SAÚDE 14 Unidade familiar de saúde aumenta número de médicos no concelho

PARQUE ESCOLAR 18 Vila Nova da Barquinha tem a 1.ª Escola Ciência Viva do país. A Escola D. Maria II está como nova.

REGENERAÇÃO URBANA 28 Parque de escultura contemporânea: um novo capítulo na arte portuguesa

BarquinhaViva30

3


e d i t o r i al POR miguel pombeiro, presidente da câmara municipal de vila nova da barquinha

Caros munícipes e amigos

“Uma palavra de grande gratidão para com a população do concelho de Vila Nova da Barquinha. Iniciei estas funções muito novo com a confiança dos munícipes sempre em crescendo ao longo destes 16 anos. Um muito obrigado, primeiro pelo atrevimento e depois pela confiança. Foi uma honra imensa!”

4

BarquinhaViva30

Com a tomada de posse no próximo dia 19 de Outubro de 2013, termino um ciclo de praticamente 16 anos enquanto Presidente da Câmara. Ao novo executivo liderado pelo Fernando Freire desejo as maiores venturas e que alguma sorte complemente a competência e a dedicação de que manifestamente são titulares. Despeço-me de consciência tranquila, de quem ao longo de todos estes anos se dedicou de alma e coração e em completa exclusividade física e mental. Ao longo de quase duas décadas dediquei-me ao Município abdicando e excluindo outras opções. Dei o melhor de mim no período de vida em que seguramente mais se consegue dar. Saio antes que seja a altura de roer os ossos, com a lucidez que dificilmente conseguiria no futuro o mesmo nível de entrega e de dádiva. Bendita sejas lei de limitação de mandatos…! Perdoem-me a imodéstia, mas o balanço que faço é claramente positivo. Foram bem definidos os objetivos e a estratégia para alcançar uma visão de um concelho marcadamente diferenciado, inovador em algumas áreas, com qualidade de vida e com uma população com auto-estima na sua terra. A reabilitação urbana ao nível do espaço público e da mobilidade em todas as freguesias; a aposta na vertente do turismo ativo e cultural através, primeiro, do projeto do Parque Almourol e depois com o Mercado das Artes; o desenvolvimento económico criando condições para as empresas poderem se sediar e crescer no concelho; a aposta em criar condições de excelência para a educação das nossas crianças; a área social e o ambiente foram alguns dos pilares que mais nos mobilizaram. O investimento total superou os 50 milhões de euros. Durante dois quadros comunitários de apoio (14 anos – QCA III 20002007 E QREN 2007-2014) estivemos no topo dos concelhos com melhor aproveitamento dos fundos comunitários. Recordo a título exemplificativo alguns dos investimentos mais relevantes, uns mais visíveis do que outros, outros ainda sem qualquer visibilidade mas bastante úteis (seja pelo seu carácter imaterial, social ou por se encontrar no sub-solo): - Construímos uma grande etar, estações elevatórias, o ecocentro, ecopontos;


- Construímos o Centro de Arqueologia; - Surgiu de um terreno sem qualquer infraestrutura e fora da área urbana o Parque Empresarial; - O antigo edifício da câmara está como novo, depois da construção do também novo edifício dos serviços camarários, temos um novo Arquivo Municipal, temos uma nova galeria de arte, um auditório completamente remodelado, um novo posto de turismo, uma atividade cultural constante; as festas foram momentos altos da vivência coletiva; estabelecemos novas amizades com as geminações; - Para além da biblioteca da Barquinha também a da Praia do Ribatejo passou a ter novas instalações; - Em cada uma das freguesias procedeu-se a obras de reabilitação de dezenas de arruamentos e outros espaços públicos; - Foram investidos alguns milhões de euros para transformar 3 estradas nacionais em arruamentos qualificados, com passeios, infraestruturas enterradas e remodeladas (EN 358.1; EN 110; EN 3); - Surgiu uma nova Piscina de aprendizagem, uma piscina de 25m e um Centro de bem-estar físico; - Surgiu um novo Centro de Saúde; - Construíram-se novos Jardim-de-infância; Escola Ciência Viva e D. Maria II, um Pavilhão Desportivo na Praia do Ribatejo; - Surgiram novos parques infantis em todas as freguesias; - O Tejo começou a ser devolvido às populações, com o Parque Ribeirinho, com os cais e rampas, com os centros náuticos, com os acessos ao Castelo de Almourol; a velha hidráulica transformou-se num centro de artes; começaram as obras no Castelo de Almourol; - Surgiu o Parque de Escultura Contemporânea do Almourol; - A oferta ao nível das IPSS surgiu onde não existia (primeira infância) e multiplicou-se para a terceira idade; - Surgiu o cartão do idoso; - Compatibilizou-se reabilitação com habitação social; - O Cemitério Municipal foi ampliado para mais do dobro; - Surgiu a Loja do Cidadão, ainda a única no Ribatejo; - Surgiu um grande campo de jogos relvado, com balneários e bancadas, etc etc etc. Mas o balanço é extremamente positivo não apenas por aquilo que fizemos mas também pela “herança” financeira que o rasto

de todo este investimento deixa: uma dívida absolutamente sustentável atualmente de cerca de 5,5 milhões de euros dos quais cerca de 90% estão na forma de dívida estruturada no tempo de médio e longo prazo. Recordo sobretudo os bons momentos – o surgimento ou validação de uma ideia, a notícia de inúmeras aprovações, o início de uma concretização, de um projeto ou de uma obra pelas quais muito ambicionámos – e em todos esses momentos recordei uma pessoa - o meu Pai – apaixonado por este concelho, decerto validaria algo do que foi feito. Invoco-o na esperança que o tenha honrado. Agradeço aos funcionários, a todos os colaboradores que aos mais diversos níveis e áreas ajudaram a que este projeto se concretizasse com as características que tem, de forma mais abnegada ou mais pressionada, a todos os agentes concelhios, aos que aplaudiram e aos que criticaram, aos que sem fundamento temem o futuro bem como aqueles que pressinto felizes por me verem pelas costas. Todos à sua medida foram importantes. Agradeço de forma particular aqueles que de forma mais perto comigo privaram as dúvidas e as convicções, as obrigações e as opções. Nas pessoas do Rui Picciochi, do Rui Constantino e do Manuel Cardoso (pessoas que ao longo destes 16 anos exerceram, tal como eu, sempre as mesmas funções) agradeço a todo o meu núcleo duro de vereadores, presidentes de junta, membros da Assembleia Municipal com quem tive o privilégio de privar. Peço desculpa pelo que não fiz, por errados juízos e por opções menos conseguidas. Infelizmente, não consegui assumir um compromisso exclusivo com o acerto. Por último uma palavra de grande gratidão para com a população do concelho de Vila Nova da Barquinha. Iniciei estas funções muito novo com a confiança dos munícipes sempre em crescendo ao longo destes 16 anos. Um muito obrigado, primeiro pelo atrevimento e depois pela confiança. Foi uma honra imensa!

BarquinhaViva30

5


ac t u a l i d ad e

Castelo de Almourol em obras Iniciaram-se os trabalhos de beneficiação das muralhas, interiores e intervenção na torre de menagem do Castelo de Almourol, em Vila Nova da Barquinha.

Para que a intervenção fosse possível, teve pareceres prévios favoráveis da Direcção Geral de Armamento e Infra Estruturas da Defesa (o monumento nacional é propriedade do Exército Português), da Direcção-Geral do Património Cultural e, em 22 de Maio de 2013, da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças. A intervenção é resultado de uma candidatura ao QREN (com comparticipação de 85%), efectuada pela Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, que suportará o valor remanescente não co-financiado. As melhorias incidirão em diversas zonas de desagregação dos panos da muralha e das torres, com a sua impermeabilização, drenagem das águas e beneficiação das muralhas. A intervenção na torre de menagem incidirá na substituição do actual terraço, colocação de escada metálica de circulação vertical, instalação de sistema expositivo de conteúdos referentes aos templários, visando preservar e proteger o monumento possibilitando-lhe as melhores condições de acessibilidade e circulação num equilíbrio das componentes histórica, ambiental e simbólica do lugar. A obra só é possível devido à celebração de um protocolo, em 2008, entre o Exército Português e o Município, e à proficiente cooperação institucional e entreajuda mútua entre estas duas entidades. A duração da intervenção será, aproximadamente, de 6 meses, sendo os materiais colocados na ilha através de uma ponte militar colocada no local. O acesso à ilha e ao Castelo está interdito ao público desde o dia 23 de Setembro, pelo que estão temporariamente canceladas todas as visitas ao monumento. Contudo, ficam assegurados os passeios de barco, no Rio Tejo, desde o Cais d’El-Rei de Tancos até Almourol, com viagem de aproximação ao monumento e apreciação da sua envolvente paisagística, de grande beleza.

Fotomontagem da escultura de Rui Sanches, no local onde será implantada

6

BarquinhaViva30


Ilha do Almourol vai ter escultura contemporânea Foi aprovada, em agosto de 2013, pela Direcção Geral do Património Cultural (DGPC), a colocação de uma escultura contemporânea da autoria de Rui Sanches, na ilha do Castelo de Almourol. A iniciativa da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, comparticipada pelo QREN, tem como objectivo criar uma ligação material entre o Castelo de Almourol e o Parque de Escultura Contemporânea Almourol (PECA), sito em Vila Nova da Barquinha. A escultura é constituída por dois elementos idênticos, tendo cada um deles a dimensão de 4,20m x 2,00m x 0,50m. No seu parecer “a DGPC congratula-se com a iniciativa, através da qual se pretende divulgar a escultura de autores nacionais, usando para tal outros pontos de interesse como sejam o património natural e arquitectónico. Tratando-se de um local protegido, analisada a situação existente e a proposta apresentada da autoria de Rui Sanches, nome incontornável e de grande importância na arte portuguesa, a DGPC julga de informar os requerentes que considera que a mesma será de viabilizar”. A intervenção é uma componente da candidatura de Musealização do Castelo de Almourol, tendo uma custo de cerca de 40.000 euros, sendo comparticipada em 85% pelos fundos comunitários. BarquinhaViva30

7


projectos

Novo pavilh達o desportivo municipal

8

BarquinhaViva30


A construção do novo Pavilhão Desportivo de Vila Nova da Barquinha deverá iniciar-se no segundo semestre de 2013. O projecto surgiu na sequência da requalificação da Escola D. Maria II, cujo pavilhão apresenta sinais de avançada degradação, não reunindo as condições de segurança necessárias para a prática desportiva. O novo equipamento servirá todo o Campus Escolar de Vila Nova da Barquinha que inclui também a Escola Ciência Viva, podendo também ser utilizado pela população em geral. O Pavilhão Desportivo servirá de apoio à actividade escolar, permitindo também a sua utilização por parte dos munícipes em horários que não colidam com o funcionamento da Escola. Prevê-se para a execução deste edifício a demolição do pavilhão gimnodesportivo existente, local que será aproveitado como área de recreio e lazer da escola. O Edifício irá localizar-se na zona Oeste adjacente ao complexo escolar D. Maria II, numa área de intervenção com cerca de 10.000m². O novo equipamento terá capacidade para 222 lugares sentados nas bancadas. A intervenção que se encontra em fase de adjudicação também contempla os arranjos exteriores do edifício. Serão criados dois campos desportivos associados aos balneários existentes que se irão manter, bem como uma uma zona de recreio informal e um outro campo desportivo, de acesso franco à escola. Entre o novo Pavilhão e o campo de jogos situado a Sul da área de intervenção irá nascer uma estrada em continuação da prevista na Escola EB 23 D. Maria II, com o fim de garantir a passagem de veículos de emergência e de serviços. O valor de adjudicação da obra é de 1.273.020 euros, sendo comparticipada em 85% do valor elegível pelo QREN, no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro), e da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Local do novo pavilhão escola ciência viva

D. maria II

BarquinhaViva30

9


ó r g ão s a u t árq ui c os 2 0 1 3 /2 0 1 7 assembleia municipal

Instalação (tomada de posse) dos órgãos autárquicos: Dia 19 de outubro de 2013, 17 horas, no edifício dos Paços dos Concelho de Vila Nova da Barquinha

Rui Monteiro Picciochi, 75 anos, Reformado PS João Manuel Alves Gralha, 69 anos, Reformado PS Paulo Fernando da Graça Constantino, 42 anos, Inspector PS José Maria Chambel Esteves, 76 anos, Reformado PS José Pereira de Sousa, 63 anos, Reformado PS César Augusto da Silva Barros Cardigos, 54 anos, Eng.º Agónomo PS Inocêncio Rodrigues Cruz, 50 anos, Funcionário Público PS Manuel Maria Pequito Cardoso, 74 anos, Reformado PS Vitorino Gomes Monteiro, 62 anos, Ferroviário PS Nuno Miguel Reis Marques de Sousa Gomes, 44 anos, Engenheiro PSD Anabela Pereira Cardoso Queiroz, 43 anos, Professora PSD Eduardo Cristóvão Gil de Oliveira, 68 anos, Reformado PSD João Filipe da Silva Ricardo, 60 anos, Funcionário Administrativo CDU Paula Alexandra Vieira Duarte, 32 anos, Assistente Administrativa CDU Manuel de Oliveira, 69 anos, Empresário CDS

freguesias | Presidentes de junta

Atalaia

Praia do Ribatejo

Tancos

V. N. da Barquinha

Manuel Maria Ferreira Honório, 57 anos, Professor (PS)

Benjamim Abalada Reis, 60 anos, Director de Produção (PS)

José Miguel Homem, 44 anos, Encarregado (PS)

João Fernando Mexia Machado, 52 anos, Militar na reserva (PS)

10

BarquinhaViva30


Presidente da Câmara

Fernando Manuel dos Santos Freire Tem 53 anos, reside na freguesia de Atalaia, é militar da Força Aérea reformado, licenciado em Direito (1993) e Pós-Graduado em Estudos Europeus (1995) pela Faculdade de Direito. Exerceu advocacia desde então. Desempenhou funções de vereador da cultura na Câmara Municipal entre 2009 e 2013. É vogal no conselho de administração da Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte. Preside a Liga de Amigos do Centro Social e Paroquial da Atalaia e faz parte dos órgão sociais do Sporting Clube Barquinhense. Pertenceu também aos órgãos sociais da Associação Nacional de Sargentos, da União Desportiva Atalaiense e da Sociedade Instrutiva e Recreativa da Atalaia.

VEREADORES

Rui Constantino Martins, 51 anos, Gestor Recursos Humanos (PS)

Ricardo Manuel Ramalhete Honório, 30 anos, Eng.º Técnico Civil (PS)

Rosa Maria Claudino Fernandes Garret, 51 anos, Psicóloga (PS)

Luis Manuel dos Santos Valente, 44 anos, Advogado (PSD) BarquinhaViva30

11


ó r g ão s a u t árq ui c os 2 0 1 3 /2 0 1 7 Resultados da votação (total do concelho) - Câmara Municipal

Resultados da votação (total do concelho) - Assembleia Municipal

Resultados da votação - Assembleia Freguesia de Atalaia

12

BarquinhaViva30


Resultados da votação - Assembleia Freguesia de Praia do Ribatejo

Resultados da votação - Assembleia Freguesia de Tancos

Resultados da votação - Assembleia Freguesia de Vila Nova da Barquinha

BarquinhaViva30

13


s a ú de

Mais médicos no concelho unidade de saúde familiar

A partir do dia 14 de outubro de 2013 o concelho de Vila Nova da Barquinha passa a ter uma Unidade de Saúde Familiar (USF), que vai funcionar no atual Centro de Saúde e extensões, agora chamados pólos – Atalaia, Praia do Ribatejo e Limeiras. A USF Barquinha faz parte integrante do ACES Médio Tejo (Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo), mas possui autonomia organizativa, funcional e técnica. Visa a prestação de cuidados de saúde personalizados, globais, equitativos e de qualidade, a participação e autonomia dos cidadãos a quem vai prestar cuidados e o desenvolvimento profissional e pessoal dos profissionais que irá integrar, para melhorar o bem-estar e a qualidade de vida de todos. O que vai mudar em relação ao anterior Centro de Saúde? - A sede da USF estará aberta nos dias úteis das 8h às 20h. - A USF passa a contar com mais médicos (dos atuais três passa para cinco). - Todos os utentes passam a ter um Médico de Família e um Enfermeiro de Família. - Na ausência do seu Médico ou Enfermeiro de Família, o atendimento será feito por outros elementos com conhecimento da sua situação clínica. - Numa situação de doença aguda, o utente será sempre atendido no próprio dia. - Haverá aconselhamento médico e de enfermagem por telefone.

14

BarquinhaViva30


BarquinhaViva30

15


re g e n e r aç ã o urb an a

Albergue de Juventude e Centro de convívio em Tancos Iniciaram-se as obras no edifício onde funcionava a Escola Básica n.º 1 de Tancos. Este edifício será reconvertido em Centro de Convívio, para a população local, e ao seu lado nascerá um Albergue de Juventude com capacidade para 34 hóspedes. A intervenção tem como promotor a Junta de Freguesia de Tancos, conforme candidatura aprovada pelo PRODER. O valor da obra é de 196.100,00 €, com uma taxa de financiamento de 60%, com a componente nacional a ser suportada pelo Município e pela Junta de Freguesia.

Antiga EstradaNacional 3 estreia iluminação LED Foi uma obra pioneira no concelho. A Câmara Municipal desenvolveu um projecto de iluminação pública com base na tecnologia LED, numa artéria com cerca de 1,5 quilómetros de extensão. A intervenção integra-se na remodelação e transformação em arruamento da Estrada Nacional 3, concluída em 2012. A aplicação deste tipo de iluminação no exterior, em redes viárias, é inovadora e reduz os consumos de energia eléctrica em cerca de 40%. A qualidade da luz emitida também é superior à das lâmpadas convencionais, pois tem um comprimento de onda com espectro mais distribuído, esperando-se igualmente que o tempo de vida útil das mesmas possa atingir as 50.000 horas de utilização ou mais, ao contrário das utilizadas até agora, cujo tempo médio de duração era de 12.000 horas. A somar a estas vantagens regista-se o facto deste sistema de iluminação LED, apesar de contar com luminárias ligeiramente mais dispendiosas que as convencionais, necessitar de colunas de suporte mais baixas e mais baratas, significando um investimento inferior ao dos sistemas de iluminação pública até agora utilizados. A beneficiação/transformação da EN3 em Arruamento, numa extensão de cerca de 3 kms, custou cerca de 2 milhões de euros. Trata-se de um projecto co-financiado em cerca de 85% pelo QREN, no âmbito do Programa Mais Centro e da União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). A obra incluiu a colocação de uma nova rede de esgotos, águas pluviais, caminhos pedonais, zonas ajardinadas, ciclovias, mobiliário urbano para informação (mupis), bem como a construção de uma rotunda junto ao cruzamento com o Cardal.

16

BarquinhaViva30

Espaço de Lazer da Boucinha renovado O Verão de 2013 marcou a abertura de mais um espaço destinado às actividades de lazer no concelho. Trata-se da requalificação do jardim público existente junto aos estabelecimentos escolares em Praia do Ribatejo. A obra consta de um novo espaço biológico de lazer e de contemplação da natureza. Permite a circulação pedonal privilegiada com zonas de estadia ao sol e à sombra e zonas de recreio activo, recuperando e valorizando os recursos naturais ali existentes. A intervenção teve um custo de cerca 190.000€, tendo sido co-financiada em 80% pelos fundos comunitários (Programa PRODER – Sub-Programa “Dinamização das zonas rurais), sendo os restantes 20% co-financiados pela Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha.

Novo Parque de Lazer na Encosta da Capela Estão concluídas as obras de requalificação do Parque de Lazer da Encosta da Capela, na Atalaia. A obra devolveu à população este espaço onde existe um recinto desportivo para prática de diversas modalidades com balneários e bar de apoio, e um ginásio ao ar livre, enquadrados numa área ajardinada onde foram plantadas novas árvores, herbáceas e arbustos. A intervenção teve um custo de cerca 350.000€, tendo sido cofinanciada em 80% pelos fundos comunitários (QREN), através do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro) e o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).


Foto: Jo達o Alves

BarquinhaViva30

17


educação

Revolução no parque escolar Vila Nova da Barquinha tem um parque escolar de excelência. A nova Escola Ciência Viva e a remodelada Escola D. Maria II oferecem condições únicas para a prática da educação. Este autêntico “campus” ocupa uma área de cerca de 6 hectares, frequentado por cerca de 600 alunos, do 1.º ao 12.º ano. Tratase de uma verdadeira revolução nas instalações destinadas ao ensino, no concelho. A modernização das escolas também se fez sentir no pré-escolar, com a construção de dois jardins-deinfância nos últimos anos – Tancos e Moita do Norte. A arquitectura do moderno edifício que alberga a Escola Ciência Viva já conquistou algumas distinções. A obra nasceu nos terrenos do antigo Campo de Jogos de Vila Nova da Barquinha e foi projectada pelo conceituado atelier de arquitectura Aires Mateus. O autor do projecto, Manuel Aires Mateus, considera-a mesmo como “a escola”, ou seja, o modelo a seguir no futuro. Financiada pelos fundos comunitários, representa um investimento de cerca de 4 milhões de euros, e tem capacidade para 300 alunos. Este novo centro escolar significa uma melhoria qualitativa, quer em termos de instalações, quer em termos de práticas pedagógicas. As Escolas Básicas do 1.º Ciclo (EB1) de Moita do Norte N.º 1, Moita do Norte N.º 2, Cardal, Atalaia e Tancos foram entretanto desactivadas, sendo o transporte dos alunos assegurado pela autarquia. Na envolvente da escola funciona o Centro Integrado de Educação em Ciências, que pode ser visitado pela comunidade

18

BarquinhaViva30

nos períodos lectivos e não lectivos. A definição e preparação da Escola Ciência Viva contaram com o apoio da Universidade de Aveiro (UA), parceira do Município no desenvolvimento de actividades na área da Educação, designadamente consultadoria pedagógica para a concepção e planeamento de uma escola, supervisão na construção do Projecto Educativo Concelhio e actividades de formação de professores. A nova escola D. Maria II, destinada aos alunos do 2.º e 3.º ciclo e ensino secundário é fruto de um acordo celebrado entre o Município de Vila Nova da Barquinha e o Ministério da Educação. A sua remodelação significa um investimento de cerca de 3,7 milhões de euros. Das velhas instalações mantiveram-se apenas três edifícios – o bloco C, o pavilhão polidesportivo e os balneários de apoio ao campo de jogos exterior. A sua implantação assume a forma de “U” e é composto por dois pisos. A cada um dos três “volumes” que constituem o “U” estão atribuídas funções específicas: no central (que confronta a praça) estão colocados todos os espaços de uso comum, nomeadamente: refeitório, auditório, sala de convívio de alunos, área administrativa, áreas de convívio e trabalho de docentes. Nos dois “volumes”, perpendiculares ao primeiro, funcionam os espaços de ensino. No piso térreo estão as salas de ensino específico (laboratórios, E.V., E.T., E.V.T. e música) e no 1º piso funcionam as salas de aulas normais.


BarquinhaViva30

19


opinião

POR Ana v. Rodrigues, directora do ciec e professora auxiliar na universidade de aveiro

20

BarquinhaViva30

Estudar na Barquinha ajuda-nos a crescer na ciência e leva-nos mais longe... A Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha é um projeto pioneiro em Portugal. A ideia de se criar um ambiente integrado de educação em ciências – O CIEC - dentro da própria instituição escolar foi uma inovação que se constitui como uma marca identitária da própria escola. O CIEC é constituído por um espaço de educação não-formal de ciências aberto a toda a comunidade e por um laboratório de ciências concebido especialmente para realizar atividades práticas de ciências no âmbito do currículo escolar do 1º CEB. O CIEC almeja contribuir para a melhoria da educação científica e tecnológica de toda a população da Barquinha e seus visitantes, mas em particular, dos alunos do Agrupamento de Escolas de VNB. A Educação em Ciências desde os primeiros anos é um alicerce fundamental para o sucesso educativo dos alunos ao longo da sua escolaridade. A educação em Ciências não é só importante para aqueles que pretendem seguir percursos profissionais na área das ciências e tecnologias, é importante para TODOS. Atualmente, ter uma cultura científica de base é fundamental para o exercício de uma cidadania consciente, responsável, interventiva e solidária. Estudar na Barquinha é assim, um privilégio, pois desde as mais tenras idades se aposta na educação em ciências e no futuro dos nossos alunos, não apenas na expectativa de serem cientistas, engenheiros, ou quiçá, Prémios Nobel, mas sobretudo, de serem cidadãos com capacidade e poder de intervenção na sociedade onde vivem. No primeiro semestre da sua existência (janeiro a junho de 2013) o CIEC recebeu 3787 visitantes e promoveu 140 atividades, tais como visitas de estudo às exposições permanentes e eventos periódicos, dos quais se destacam: Oficina Inventa & experimenta; Serões com Ciência; Contos & Ciências: barquinha de vivências; Café com Ciência; e Jantar de Ciência. O CIEC foi um produto de investigação e agora é também objeto de estudo. Através de novos projetos de investigação da Universidade de Aveiro, em particular do Centro de Investigação “Didática e Tecnologia na Formação de Formadores”, pretende-se avaliar o impacte do CIEC no desenvolvimento de aprendizagens das crianças que frequentam a Escola CV de VNB, no desenvolvimento profissional dos seus professores e no envolvimento dos visitantes nas atividades desenvolvidas. O CIEC ajuda-nos a crescer na ciência. Crescer na ciência ajuda-nos a ir mais longe... Na Barquinha a aposta na educação, e na educação em ciências em particular, permite formar cidadãos mais conscientes, ativos e comprometidos na construção de um futuro melhor!


BarquinhaViva30

21


educação

Ministro inaugura Campus Escolar Escola Ciência Viva e Escola D. Maria II foram inauguradas no dia 17 de Abril de 2012, pelo Ministro da Educação, Nuno Crato. Durante a cerimónia foi assinado um protocolo entre a Agência Ciência Viva, Agrupamento de Escolas, Município de Vila Nova da Barquinha e Universidade de Aveiro, para a integração da Escola Escola Ciência Viva na rede nacional. Por enquanto a de Vila Nova da Barquinha é o primeiro equipamento do género em Portugal. Uma escola que integra no mesmo espaço um centro de ciência. Um conceito completamente inovador. Na cerimónia de inauguração deste autêntico “Campus escolar” de Vila Nova da Barquinha, estiveram Rosalia Vargas, Presidente da Ciência Viva; Manuel Assunção, Reitor da Universidade de Aveiro; Rui Picciochi, Presidente da Assembleia Municipal; Miguel Pombeiro, Presidente da Câmara; Isabel Damasceno, Representante da CCDR Centro; Antónia Coelho, Presidente do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha, entre várias dezenas de convidados.

Aires Mateus no aniversário da Escola Ciência Viva No dia 17 de abril de 2013 a Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha comemorou o 1.º aniversário da sua inauguração. A data foi assinalada com uma palestra pelo Arq. Manuel Aires Mateus. O autor do projecto de arquitectura fez uma visita guiada à Escola, acompanhado por Miguel Pombeiro, Presidente da Câmara, entre dezenas de convidados. Aires Mateus teceu rasgados elogios ao processo de concepção deste projecto, nomeadamente à visão de futuro demonstrada pelos responsáveis pelo Município, assim como à participação da equipa da Universidade de Aveiro. A iniciativa de assinalar a data foi da Delegação de Abrantes da Ordem dos Arquitectos, em parceria com o Município de Vila Nova da Barquinha e Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha.

22

BarquinhaViva30


BarquinhaViva30

23


educação

Centro Integrado de Educação em Ciências

Ciência Viva num espaço inovador em Portugal O dia 6 de janeiro de 2013 marcou a abertura de mais um espaço dedicado à educação e divulgação da ciência em Portugal. Em Vila Nova da Barquinha, a escassos quilómetros do Castelo de Almourol e do novo Parque de Escultura Contemporânea, o Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC) constitui mais uma atracção para a região. É um conceito pioneiro. O CIEC é parte integrante de uma escola inovadora – Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha - e visa alimentar o gosto e interesse pela Ciência e pela aprendizagem em ciências desde os primeiros anos, com vista à promoção da cultura científica dos indivíduos ao longo da vida. Fisicamente o CIEC é constituído por um laboratório de ciências originalmente concebido e equipado para o ensino formal das ciências para os primeiros anos de escolaridade, e por um espaço de educação não formal de ciência aberto ao público. Este espaço está organizado em cinco áreas temáticas com módulos interativos contextualizados na história e cultura local, através dos quais os visitantes podem explorar conteúdos e fenómenos científicos e tecnológicos. Além das cinco áreas temáticas interativas permanentes – “Embarca com a Ciência”, “Explorando o Castelo”, “Explorando a Barquinha”, “Explorando o Tejo” e “Explorando o Voo” – o CIEC dispõe também de uma multiplicidade de espaços exteriores como o “Espaço cultivar ciência” (Pomar Tutti Frutti, Jardim com sentido(s), Horta (com)vida), o “Espaço

24

BarquinhaViva30

a ciência do desporto” (Parque de desportos radicais, Campo de futebol) entre outros recursos como, um Anfiteatro ao ar livre e um Parque infantil. Esta amplitude de valências permite organizar diversas atividades periódicas, como o “Jantar com ciência”, “Café/chá de ciência” e as “Histórias com ciência”, assim como exposições temporárias. O CIEC pode ser utilizado pelo público para a realização de “Atividades à medida”, como festas de aniversário, eventos para empresas, formação de professores. No CIEC, os visitantes podem ainda planificar e experimentar os seus inventos ou projetos na “Oficina inventa & experimenta”, ou até mesmo levar o CIEC para casa, através da requisição de Kits de ciência para experimentar em casa com a família. O Centro Integrado de Educação em Ciências está aberto ao público nos dias úteis (10h00min às 18h00min) e aos fins-desemana e feriados (14h30min às 18h00min), encerrando à segunda-feira. A marcação de visitas pode ser feita através dos telefones 249715663, 926642703, email info@ciec.vnb.pt, ou nas instalações do CIEC – Escola Ciência Viva, Rua D. Maria II, 2260-434 Vila Nova da Barquinha. Toda a informação sobre este equipamento está disponível online no site: www.ciec.vnb.pt e também na rede social Facebook em www.facebook.com/ciec.vnb.


BarquinhaViva30

25


educação

Câmara premiada pelo apoio ao desporto escolar

Biblioteca Infantil na Escola Ciência Viva A Biblioteca Infantil de Vila Nova da Barquinha funciona, desde Março de 2012, nas modernas instalações da Escola Ciência Viva. Este espaço destinado aos mais novos tem um horário de funcionamento para o público em geral, aos sábados das 14h30 às 18h, com serviços de consulta e empréstimo domiciliário. Livros, vídeos e jogos didácticos estão ao dispor das crianças, além das actividades de animação. A Biblioteca Infantil de Vila Nova da Barquinha é um projecto do Município, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha

26

BarquinhaViva30

O Município de Vila Nova da Barquinha foi distinguido pelo Ministério da Educação, pelo seu apoio ao desporto escolar. O prémio, na categoria “Autarquia”, foi atribuído pela Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, do Ministério da Educação, através do Desporto Escolar, e foi entregue no dia 18 de Novembro de 2011, no decurso da Gala do Desporto Escolar, que decorreu na Escola Secundária Lourinhã, na presença da Secretária de Estado Ensino Básico e Secundário, Isabel Leite. O galardão foi entregue ao Presidente da Câmara, Vitor Miguel Arnaut Pombeiro e teve em conta o apoio que o Município concedeu para as actividades do desporto escolar, nomeadamente na colaboração em organizações desportivas. Vila Nova da Barquinha acolheu as provas de Corta-Mato do Desporto Escolar do Médio Tejo em 2010 e 2011, bem como o Campeonato Nacional de Corta-Mato Absolutos Curto, Veteranos, Universitário e Escolar, iniciativa que envolveu Desporto Federado, Desporto Escolar e Desporto Universitário, em Março de 2011.


o p i n i ão

POR antónio marques, ex-gestor do valtejo e consultor qren

Vila Nova da Barquinha - Um território vivido. A atratividade, a notoriedade e a competividade de um território estrutura-se em torno de um triângulo virtuoso: património natural e cultural, equipamentos e eventos. Vila Nova da Barquinha foi capaz de ter essa visão estratégica - fazer investimentos catalisadores de um desenvolvimento integrado e sustentável, a partir dos recursos e realidades locais. A requalificação urbana da vila, o parque ribeirinho e o parque de esculturas, a requalificação do parque escolar, a requalificação do castelo de Almourol e de Tancos e os vários eventos culturais são alguns bons exemplos de que a partir dos recursos diferenciadores e identitários VN da Barquinha se tem vindo a afirmar como um território aprazível, atrativo e inovador no âmbito do Médio Tejo e nalguns casos a nível nacional. O Parque de Esculturas Contemporâneas é um caso paradigmático de que há investimentos e riscos que vale a pena assumir. A elevada aposta da autarquia tem-se vindo a revelar uma aposta ganha em termos de visibilidade , reconhecimento e prestigio para Vila Nova da Barquinha e isso representa um valor que arrastará, seguramente, mais qualidade de vida e mais desenvolvimento económico, razão última dos investimentos públicos. BarquinhaViva30

27


t u r i sm o c u l t ural

parque de escultura contemporânea almourol

Barquinha é arte Pela 1.ª vez em Portugal existe um parque de escultura onde estão juntos os nomes mais representativos da escultura contemporânea portuguesa. Cobrindo autores e obras cujo trabalho se desenvolveu da década de 60 até à actualidade, integram este projecto Alberto Carneiro, Ângela Ferreira, Carlos Nogueira, Cristina Ataíde, Fernanda Fragateiro, Joana Vasconcelos, José Pedro Croft, Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes, Xana e Zulmiro de Carvalho. As obras localizam-se nos sete hectares do Barquinha Parque, Prémio Nacional de Arquitectura Paisagista 2007 na categoria “Espaços Exteriores de Uso Público”, da autoria da dupla de Arquitectos Paisagistas – Hipólito Bettencourt e Joana Sena Rego. Neste espaço existe também uma galeria de exposições, loja, ateliers artísticos, biblioteca, alojamento temporário para criadores, equipamentos desportivos, espaços lúdicos para as crianças e percursos ribeirinhos, tudo enquadrado numa envolvente natural de rara beleza, a escassos metros do Rio Tejo. www.barquinhaearte.pt

PECA nomeado para prémio de artes plásticas O Município de Vila Nova da Barquinha, através do Parque de Escultura Contemporânea Almourol, foi uma das 3 nomeações do PRÉMIO AUTORES na categoria de Artes Visuais - Melhor Exposição de Artes Plásticas de 2012, da Sociedade Portuguesa de Autores. O Prémio Autores é atribuído anualmente em 8 categorias diferentes, distinguindo autores e obras, editados, publicados ou exibidos durante o ano anterior. Este Prémio é nomeado e votado por um júri escolhido para cada uma das 8 categorias. O troféu ao vencedor foi atribuído na GALA | PRÉMIO AUTORES 2013 que teve lugar no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, no passado dia 25 de Fevereiro, com transmissão directa na RTP. O Prémio para a Melhor Exposição de Artes de Plásticas foi atribuído ao autor Nikias Skapinakis, com “Presente e Passado 2012 – 1950”. 28

BarquinhaViva30


“Um milagre refrescante” Sílvia Souto Cunha, Visão

“Um conjunto escultórico público com uma qualidade exemplar” José Luís Porfírio, Expresso

“A Barquinha está no roteiro das artes contemporâneas” Aníbal Cavaco Silva, Presidente da República

“A Barquinha conseguiu o que só na Gulbenkian, há muitos anos, se tinha feito: um museu de escultura ao ar livre. E um museu de escultura muito boa.” Luísa Soares de Oliveira, Público

“Combinação de arquitectura com pedagogia sem precedentes à escala nacional” Luís Maio, Público

“Surpreendente Vila Nova da Barquinha” Paula Moura Pinheiro, RTP

BarquinhaViva30

29


t u r i sm o c u l t ural

Presidente da República inaugura parque de escultura O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, inaugurou, no dia 6 de Julho de 2012, o Parque de Escultura Contemporânea Almourol (PECA), em Vila Nova da Barquinha. Na presença de centenas de pessoas, o chefe de estado começou por visitar as 11 obras de arte, algumas com explicação dada pelos próprios autores - Cristina Ataíde, Xana, Zulmiro de Carvalho, José Pedro Croft, Rui Chafes e Carlos Nogueira. Findo o passeio pelo parque, Cavaco Silva descerrou a placa que assinala a ocasião e inaugurou também a Galeria do Parque, espaço para exposições temporárias do PECA. Cavaco Silva terminou a visita a Vila Nova da Barquinha no renovado edifício dos Paços do Concelho, onde a comitiva assistiu à assinatura do Protocolo de cooperação entre o Município, a Fundação EDP e o Instituto Politécnico de Tomar. O Presidente da Câmara Municipal, Miguel Pombeiro, foi o anfitrião da cerimónia que contou também a com a presença do Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas. A festa de inauguração terminou com um monumental espectáculo ao ar livre da Orquestra Ligeira do Exército com fogo sincronizado, patrocinado pela Escola Prática de Engenharia.

30

BarquinhaViva30


BarquinhaViva30

31


t u r i sm o c u l t ural

Centro Cultural remodelado

Mercado das Artes em conclusão Estão ainda a decorrer algumas intervenções que integram o projecto de regeneração urbana “Mercado das Artes”. A Residência Temporária de Criadores, ou residência para artistas, que consiste na remodelação e adaptação do edifício contíguo ao Centro de Estudos de Arte Contemporânea (antiga Casa da Hidráulica), na Rua da Barca, em Vila Nova da Barquinha, está em execução. A obra tem um custo de 130.000 euros e é co-financiada em 85% pelo QREN, no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro), e da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). No início de 2013 ficaram concluídos os trabalhos de recuperação de um imóvel junto ao auditório do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, para apoio ao Parque de Escultura Contemporânea. Um investimento de cerca de 70.000 euros. 32

BarquinhaViva30

Terminaram em Agosto de 2013 as obras de remodelação do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha, no Largo 1º Dezembro. Inserida no projecto de regeneração urbana “Mercado das Artes”, cujo Parque de Escultura Contemporânea Almourol é o seu principal elemento, esta intervenção consistiu na requalificação do Centro Cultural em torno da temática das artes. A biblioteca municipal foi objecto de especialização em termos de conteúdos relacionados com o tema. As instalações onde funcionou a Galeria de arte foram adaptadas a gabinetes de trabalho, passando o espaço de exposições a funcionar no edifício dos Paços do Concelho – Galeria do Parque. O Auditório também foi alvo de requalificação para estar à altura desta nova vertente, com a instalação de novos meios, equipamentos e climatização. Ainda neste edifício foi instalado Posto de Turismo de Vila Nova da Barquinha, que inclui a Loja do Parque de Escultura Contemporânea Almourol. Nesta operação foi incluída também a instalação na antiga Casa da Hidráulica do Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC), local privilegiado para a realização de ateliers diversos, como desenho, pintura, fotografia, vídeo e teatro de marionetas, em parceria com o Instituto Politécnico de Tomar e Fundação EDP. Com este objectivo, foi necessária a realização de investimentos ao nível de equipamentos. A intervenção foi co-financiada em 85% pelo QREN, no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro), e da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).


BarquinhaViva30

33


t u r i sm o c u l t ural

Paços do Concelho acolhe exposições O antigo edifício dos Paços do Concelho de Vila Nova da Barquinha é agora uma casa ao serviço da cultura, depois de sofrer obras de remodelação total. Com um custo de cerca de 500.000 euros, co-financiada pelo QREN, no âmbito do Programa Operacional Regional do Centro (Mais Centro), e da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), foi uma das principais operações do projecto de regeneração urbana “Mercado das Artes”. A intervenção contemplou a remodelação do Salão Nobre, gabinetes de trabalho e a adaptação do piso térreo para galeria de exposições – a nova Galeria do Parque.

34

BarquinhaViva30

A galeria do parque A parceria entre a Câmara Municipal e a Fundação EDP no âmbito do projecto Parque de Escultura Contemporânea Almourol tem proporcionado a realização em Vila Nova da Barquinha de exposições com os mais conceituados artistas contemporâneos portugueses. Em 2012, o realizador Abílio Leitão deu o pontapé de saída na nova Galeria do Parque, a funcionar nas instalações dos antigos Paços do Concelho. A mostra “Obras e artistas”, dois filmes do realizador português, alusivos ao PECA, estiveram patentes ao público entre julho e dezembro. Com uma longa carreira como fotógrafo e cineasta documental, atento às cidades, à arquitectura, às artes e aos seus autores, o olhar de Abílio Leitão percorreu as etapas que conduziram à concretização do Parque de Esculturas, novo e significativo capítulo da arte pública portuguesa. Em 2013, “Pedra que rola não cria limo”, de Pedro Valdez Cardoso, foi exposição que marcou o início de uma série dedicada à temática militar, patente entre Março e Junho. O artista estabelece uma relação sistemática e surpreendente quer com a História da Arte (e da escultura, em particular) quer com a História política e das ideologias. Seguiram-se os alunos finalistas da Licenciatura em Artes Plásticas, Pintura e Intermédia do Instituto Politécnico de Tomar, no verão de 2013. “Trabalhos na margem do rio” cumpriu a tradição de mostrar as propostas artísticas dos alunos do IPT na Galeria Municipal da Barquinha, hoje parte integrante do projecto do Parque de Escultura Contemporânea Almourol. No dia 14 de Setembro inaugurou na Galeria do Parque “Uma linha raspada”, de Daniel Barroca. “O artista trabalha um arquivo de fotografias sobre a guerra colonial retiradas de um álbum que era de seu pai. O tema permite a Daniel Barroca colocar questões “como a camaradagem e a solidão, a euforia colectiva ou o desgaste das relações humanas. E coloca-o a ele perante a luz e a sombra do seu próprio pai”, refere João Pinharanda, consultor cultural da Fundação EDP e comissário da exposição. A mostra pode ser vista até 12 de janeiro de 2014, com entrada gratuita.


BarquinhaViva30

35


t u r i sm o c u l t ural

Welcome To Vila Nova da Barquinha O desenvolvimento e a dinamização turística do Concelho foram concessionados pelo Município de Vila Nova da Barquinha, em 2012, à empresa Welcome To. A concessão tem por objecto a execução de serviços turísticos e de apoio às actividades náuticas, através da exploração do Posto de Turismo de Vila Nova da Barquinha, do Bar de Tancos e do Quiosque do Rio (VN Barquinha). Integra a Concessão do Posto de Turismo o atendimento, informação turística, venda de produtos regionais e merchandising alusivo ao concelho, bem como o exercício, em regime de exclusividade, das visitas guiadas ao Parque de Esculturas, Castelo de Almourol e Igreja da Atalaia.

Posto de Turismo já abriu Foi inaugurado no dia 31 de maio de 2013 o Posto de Turismo de Vila Nova da Barquinha, a funcionar nas instalações do Centro Cultural, junto ao Parque de Escultura Contemporânea Almourol (PECA). O equipamento funciona também como Loja do Parque, estando a sua gestão concessionada à empresa Welcome To. Perante dezenas de convidados e de Filipe Bento, empresário responsável pelo espaço, Miguel Pombeiro, Presidente da Câmara, salientou a importância da implementação do equipamento, há muito desejado no concelho, como complemento aos recursos turísticos já existentes – os monumentos nacionais Castelo de Almourol e Igreja Matriz de Atalaia - assim como o Parque de Escultura Contemporânea Almourol e o Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC), infra-estruturas únicas em Portugal.

Castelo, esculturas e Igreja Matriz da Atalaia com visitas guiadas A Welcome To, concessionária responsável pelo desenvolvimento e dinamização turística do Concelho de Vila Nova da Barquinha, realiza e promove as visitas guiadas ao Parque de Escultura Contemporânea Almourol, Castelo de Almourol e Igreja Matriz da Atalaia. Para conhecer qualquer destes locais do nosso património cultural e arquitectónico, únicos em Portugal, os visitantes poderão contactar o Posto de Turismo de Vila Nova da Barquinha através do telefone 918429086 ou email posto. turismo@welcome-to.pt. Bem-vindo a Vila Nova da Barquinha!

36

BarquinhaViva30


Escultura habitável no parque de escultura Nos meses de verão foi possível dormir dentro de uma escultura, em Vila Nova da Barquinha, a escassos metros do Rio Tejo. O Parque de Escultura Contemporânea Almourol foi o cenário escolhido para instalar o “Shelter”. O Município desafiou o público a vivenciar a escultura e nela pernoitar. Cerca de 60 pessoas dormiram na obra de arte. “Shelter ByGG” é um projecto da criadora Gabriela Gomes que traz para o espaço público um objecto escultórico habitável. Esta ideia vai de encontro à linha de trabalho da autora que tem como marca característica “converter objectos escultóricos em objectos de design”, transformando-os em produtos do quotidiano. Com “Shelter byGG”, Gabriela Gomes propõe a criação de um módulo habitável, convidando a dormir numa escultura instalada no espaço púbico. Trata-se de um objecto experimental que cruza a escultura, o design e a arquitectura, desafiando novas experiências de espaço e questionando relações de fruição artística e de habitação. Desta forma “Shelter byGG” conjuga conceitos plásticos com a funcionalidade, a sustentabilidade, a partir de uma instalação, uma espécie de “casulo/quarto”. BarquinhaViva30

37


cultura ateliers de formação

Nasceu o Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC) Fruto da parceria entre o Município de Vila Nova da Barquinha, o Instituto Politécnico de Tomar e a Fundação EDP, está funcionar desde janeiro de 2013, em Vila Nova da Barquinha, o novo Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC). Instalado na antiga Casa da Hidráulica, este equipamento surge na sequência da criação do Parque de Escultura Contemporânea Almourol, espaço que reúne obras dos 11 escultores mais representativos da escultura contemporânea portuguesa. No segundo ano lectivo de actividade, o CEAC está a promover entre Outubro de 2013 e maio de 2014, ateliers de desenho e pintura, teatro de marionetas, fotografia e vídeo, entre outras actividades como a realização de ateliers para crianças ao fim-desemana, ou a realização de um Congresso anual de artes. As inscrições para os ateliers de formação podem ser feitas no CEAC – Rua da Barca, através do telefone 249720358 (Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha), telemóvel 926273161 (Carlos Vicente) e ou e-mail galeria@cm-vnbarquinha.pt. Os ateliers têm a chancela técnica e científica do Instituto Politécnico de Tomar, sendo leccionados por membros do seu corpo docente e acompanhadas por monitores do CEAC. Os créditos ECTS adquiridos nesta formação poderão num futuro próximo ser convertidos em módulos de um Curso de Especialização Tecnológica (CET) que aguarda aprovação pelo Ministério da Educação. No âmbito do Protocolo celebrado em Junho de 2012 entre Câmara Municipal, IPT e Fundação EDP, além do CEAC serão realizadas outras acções conjuntas integradas na programação anual do Parque de Escultura Contemporânea Almourol, nomeadamente exposições e outros eventos culturais.

Município edita “Photografia Alves” e “Matias da Maia” Com o objectivo de assinalar o 100.º aniversário do Estúdio “Photo Alves” (1913 – 2013), a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha associou-se ao Museu Etnográfico 21 para realizar a exposição “Photografia Alves - 100 anos”, patente ao público na Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha, nos meses de junho e julho de 2013. A mostra coordenada por Joaquim Vieira deu agora origem ao livro, edição do Município, com parte do espólio fotográfico do Museu Etnográfico 21 – fotos da autoria de Gabriela Celestina de Faria Magalhães Alves. O design da publicação é do barquinhense Paulo Passos. Locais, acontecimentos e pessoas de Vila Nova da Barquinha, do último século, estão retratadas nesta obra, que pode ser adquirida no Posto de Turismo de Vila Nova da Barquinha, no edifício do Centro Cultural. No dia 13 de Junho foi apresentado o livro da autoria de Adriano Milho Cordeiro no Centro Cultural - “Matias da Maia - um jesuíta português, natural da Atalaia, na China do Século XVII e a construção de entrelaços culturais na vastidão do império”. A edição é do Município de Vila Nova da Barquinha. 38

BarquinhaViva30


Ateliers CEAC 2013/2014 Dias de funcionamento: Desenho e pintura – segunda-feira Fotografia e vídeo – terça-feira Teatro e marionetas – quarta-feira Horário: Regime Normal – Semanal das 15.00 às 18.00 horas. Regime Pós-laboral – Semanal das 18.00 às 21.00 horas. Ateliers livres em dia a designar – das 15.00 às 21.00 horas

BarquinhaViva30

39


cultura

100 anos a festejar Em 2011 Vila Nova da Barquinha alcançou a impressionante marca dos 100 anos de festejos populares. O Município assinalou a data com a última edição do Festival de Animação e Teatro de Rua, Barquinha NON STOP, realizado entre 10 e 13 de junho. Durante 4 dias Vila Nova da Barquinha não parou. A Câmara Municipal brindou o público com espectáculos singulares reconhecidos internacionalmente, combinando a inovação com acontecimentos de cariz mais tradicional. Teatro de fogo e aéreo, teatro tradicional, animação de rua, artes circenses, música, dança, exposições, marchas populares, espectáculos de pirotecnia únicos, o melhor da gastronomia, artesanato e desporto aventura colocaram o concelho em modo Non Stop. Em 2012, integrados no programa de inauguração do Parque de Escultura Contemporânea Almourol, os festejos proporcionaram mais um momento de grande actividade cultural e animação no concelho. A banda portuguesa “Os Azeitonas” provocou a primeira grande enchente no novo espaço – Parque de Escultura Contemporânea Almourol. Além do grupo responsável pelo sucesso “Anda comigo ver os aviões”, passaram ainda pelo palco à beira Tejo as bandas nacionais “Best Youth” e “Melech Mechaya”, entre vários momentos de teatro, dança e animação de rua, que trouxeram até vila mais de 40 mil visitantes em 4 dias. A Ciência e a arte deram o mote para festa de 2013. Entre 8 e 13 de junho, Demonstrações de Ciência, Planetário Portátil, Observação do Sol, Tendas de Ciência, Experiências interactivas, entre outras actividades dinamizadas pelos Centros de Ciência de Constância, Estremoz e Vila Nova da Barquinha fizeram do concelho a capital nacional da ciência. Durante 6 dias, a Barquinha transformou-se numa verdadeira “Vila Nova da Ciência e da Arte”, um acontecimento ímpar em Portugal, que fez a ligação das Artes com a Ciência, no cenário único do Parque de Escultura Contemporânea Almourol. Expensive Soul e PIA (teatro de rua) proporcionaram os momentos altos da festa, visitada por 30.000 pessoas.

40

BarquinhaViva30


Foto: LusoPirotecnia

BarquinhaViva30

41


desporto

Nova vida no Centro Náutico No dia 14 de maio de 2013, os Municípios de Vila Nova da Barquinha e Constância praticaram o acto formal de posse administrativa dos respectivos Centros Náuticos, o qual resulta de anteriores rescisões de contrato de comodato entre os municípios e a Sociedade Parque Almourol, da rescisão de contrato de concessão entre o Parque Almourol e a empresa concessionária, bem como da rara utilização dos edifícios para o objectivo inicial que motivou o investimento público feito pelas autarquias – promoção do turismo activo, desporto aventura e a dinamização das zonas ribeirinhas. Com o acto de posse administrativa foram também devidamente identificados todos os casos de degradação e deterioração dos edifícios, em função do quase abandono dos mesmos, e da correspondente ausência de qualquer tipo de manutenção corrente. Os dois municípios assumiram desde então a gestão dos respectivos centros náuticos de forma concertada, envolvendo as duas Associações de Desenvolvimento Local – ADIRN e TAGUS – com o objectivo de tirar partido de todas as potencialidades dos centros náuticos, colocando-os ao serviço das populações, do desporto náutico, do turismo activo e do desporto aventura. O Centro Náutico de Vila Nova da Barquinha passou a ser utilizado também pelo Clube Náutico Barquinhense, entidade promotora da prática desportiva e de actividades náuticas de lazer. No último Verão, o Centro Náutico foi palco de diversos eventos culturais e desportivos, podendo num futuro próximo servir para a realização de actividades de natureza diversa, dada a polivalência do espaço. Foto: FF

42

BarquinhaViva30


Escolas de Natação e de Futebol iniciam ano lectivo

Foto: João Alves

Estão abertas as inscrições para Escola Municipal de Futebol (EMF) de Vila Nova da Barquinha, cujo ano lectivo 2013/2014 se iniciou no dia 14 de setembro. A EMF destina-se a crianças dos 5 aos 14 anos de ambos os sexos, que poderão praticar esta modalidade no relvado sintético do Parque Desportivo Municipal, na Atalaia. A Escola Municipal de Futebol conta com Professores Licenciados em Educação Física e Desporto, com especialidade em ensino/treino de futebol, para orientar os pequenos futebolistas. Além das aulas que se realizam à 4.ª feira e Sábado, a EMF oferece outras actividades aos alunos, entre as quais torneios, visitas, férias desportivas, e actividades complementares para adultos. No ano lectivo 2013/2014 a EMF conta com cerca de 60 inscritos, podendo os interessados efectuar as inscrições no Parque Desportivo Municipal de Atalaia (4.ª feira depois das 18h e Sábado de manhã) ou no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha (249720358). Com cerca de 1000 praticantes, a Escola Municipal de Natação iniciou no dia 2 de Setembro mais um ano de actividade, no Centro Municipal de Actividade Física AQUAGYM. Continuam abertas as inscrições para as mais diversas actividades e aulas de grupo. Além das piscinas, este complexo oferece um moderno ginásio e SPA com jacuzzi, sauna e banho turco. Para mais informações sobre os serviços de desporto do Município de Vila Nova da Barquinha poderá consultar www. cm-vnbarquinha.pt ou www.facebook.com/vnb.desporto.

BarquinhaViva30

43


ac ç ão so c i al

Loja Social dá resposta a famílias carenciadas É um dos projectos mais emblemáticos implementados pelo Município em 2013. A Loja Social de Vila Nova da Barquinha, a funcionar desde do passado dia 8 de janeiro na antiga Escola EB1 de Moita do Norte, tem como objectivo combater a pobreza e exclusão social resultantes do actual contexto sócio-económico, através de apoios públicos e privados que assegurem a satisfação das necessidades das famílias carenciadas.

A criação da Loja Social do Concelho de Vila Nova da Barquinha potencia a criação de respostas sociais inovadoras e sustentáveis, rentabilizando os recursos existentes, eliminando sobreposições de intervenção dos parceiros, permitindo um melhor planeamento dos serviços e celeridade a atenuar as dificuldades e necessidades imediatas das famílias, através da distribuição de bens de várias espécies ou com a prestação de alguns serviços. A Loja Social inclui as valências de Loja de Roupa e acessórios, Balneário Social, Lavandaria Social, Banco Alimentar, Banco de Livros e Horta Social e funciona às terças-feiras, das 11h00 às 17h00, às quintas-feiras, das 14h00 às 19h00 e às sextas-feiras, das 10h00 às 13h00. Podem candidatar-se à Horta Social quaisquer munícipes residentes e recenseados no concelho de Vila Nova da Barquinha em situações de carência económica que pretendam usufruir de um talhão para produção agrícola biológica de bens alimentares destinados predominantemente a consumo próprio. Os interessados devem para o efeito preencher na íntegra e correctamente a ficha de candidatura disponível na Loja Social. Qualquer esclarecimento adicional poderá ser prestado pelo Serviço de Acção Social do Município, através do telefone 249720358. Parceiros: Município de Vila Nova da Barquinha Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova da Barquinha Associação Essência da Partilha - Associação de Voluntários Cáritas Paroquial de Vila nova da Barquinha Juntas de Freguesia de Atalaia, Praia do Ribatejo, Tancos e Vila Nova da Barquinha Fundação Dr. Francisco Cruz Associação de Bem-Estar das Madeiras Centro Social e Paroquial da Atalaia Conferência de N.S. Remédios Conferência de N.S. Assunção

44

BarquinhaViva30


BarquinhaViva30

45


m o d e r n i za ç ão ad mi n i s t rat i va

Novo horário de atendimentoipal nic na Câmara Mu xt a-feira Segunda a se e 14h às 16h30 das 9h às 13h

Candidatura Médio Tejo Online

Modernização administrativa em marcha A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) obteve a aprovação da candidatura intermunicipal “Médio Tejo Online”. Trata-se de uma operação transversal entre a CIMT (assumindo a coordenação geral da operação) e os seus 11 municípios associados, a qual visa viabilizar a qualificação do atendimento dos serviços através da implementação de serviços online, racionalizando definitivamente os modelos de organização e gestão autárquica, promovendo iniciativas integradas de modernização e articulação entre os cidadãos e as empresas. A candidatura intermunicipal “Médio Tejo Online” submetida, no passado dia 15 de fevereiro de 2013, ao Programa Operacional Fatores de Competitividade no âmbito do Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (SAMA), foi aprovada com o valor elegível de 2.957.498,83€, o que corresponde a uma comparticipação FEDER de 2.513.874,00€ (Taxa a 85%). A promotora da candidatura é a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), juntamente com os seus onze municípios associados (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha). Esta candidatura foi submetida com um valor de investimento elegível de 3.176.894,80€, correspondente a uma comparticipação comunitária de 2.700.360,58€. Assim, a candidatura transversal de âmbito intermunicipal, visa a definição de uma resposta simplificada às diversas necessidades e solicitações dos cidadãos e das empresas, assente nas seguintes atividades de investimento: Serviços Online (Faturação Eletrónica, Reengenharia de Processos, Plataforma Educação, Aplicações de Negócio), Compras Públicas, Reestruturação Tecnológica, Gestão Documental, Plataforma de Cadastro Industrial, Gestão e Coordenação. Ao município de Vila Nova da Barquinha, caberá a execução de um investimento total de 207.470,54€, o que corresponde a uma comparticipação comunitária de 176.349,96€. O período de execução da candidatura, e face aos investimentos já efetuados pela CIMT e pelos seus municípios associados será de 21 de outubro de 2009 a 31 de maio de 2015.

46

BarquinhaViva30

Sistema de Inf. Geográfica online já disponível No âmbito do projecto “Médio Tejo Gestão em SIG”, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, já estão online as plantas de localização do Município de Vila Nova da Barquinha. Este sistema de informação geográfica pode ser consultado em http://sig.mediotejo.pt/CMVNBARQUINHA/GeoCMSPortal/ Maps.aspx. Através deste website, o munícipe pode efectuar pesquisas cadastrais e por nome de Rua, assim como a consulta e impressão de plantas relativas a Cartografia, ao Plano Director Municipal, Infra-estruturas, Cadastro e Ortofotomapas. O MuniSIG Web é uma solução desenvolvida como resposta às necessidades específicas das autarquias. O seu objectivo primordial é o dotar as autarquias com uma ferramenta universal de publicação, pesquisa, consulta e actualização de informação geográfica.


Simplex Autárquico

Município com serviços de Autorização Prévia na Hora e Informação por SMS O Município de Vila Nova da Barquinha já tem disponíveis novos serviços no Licenciamento de obras de particulares – Autorização Prévia na Hora e Informação do licenciamento por SMS. Estas medidas surgem na sequência da adesão do Município ao Simplex Autárquico, um conjunto de medidas de simplificação administrativa. Trata-se de duas medidas municipais no âmbito do urbanismo, com o objectivo de eliminar os constrangimentos burocráticos aos munícipes e tornar céleres todos os processos. Antes de entregar o projecto na Câmara Municipal, os munícipes poderão aceder ao sítio da autarquia na Internet, em www.cm-vnbarquinha.pt, e fazer o Download do requerimento (o qual contém a informação sobre os elementos a apresentar). O Munícipe poderá então agendar um dia e hora para entrega do projecto nos serviços municipais e recebe logo o documento de admissão da comunicação prévia, após a verificação dos documentos, do projecto e do pagamento das taxas. Ainda no licenciamento de obras particulares, está disponível a Notificação dos munícipes das decisões nos processos, por SMS.

Novo portal municipal Estão em desenvolvimento os novos sites autárquicos dos municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT). Assentes na tecnologia Joomla!, os novos portais resultam da implementação do projecto Médio Tejo Digital e deverão estar disponíveis no início de 2014. O Médio Tejo Digital é um projecto que visa o desenvolvimento profícuo do Médio Tejo nas novas tecnologias da informação e da comunicação, procurando com a integração dos 10 Municípios da Comunidade Urbana do Médio Tejo, uma maior aproximação entre os seus munícipes e maiores economias de escala.

Loja do Cidadão emite Passaportes Aquela que é a única Loja do Cidadão no Ribatejo, em Vila Nova da Barquinha, já tem serviço de emissão de Passaportes. O serviço é disponibilizado desde 2011, altura que o Ministério da Justiça passou também a ser responsável pela concessão de passaportes, disponibilizando este serviço tanto nas conservatórias do Instituto dos Registos e do Notariado (IRN), como nos balcões do IRN presentes nas Lojas do Cidadão. A Loja de Vila Nova da Barquinha disponibiliza o Balcão Multiserviços, que presta um atendimento multifuncional e generalista, para serviços com um nível de especialização reduzida, entregues numa interacção única e rápida, assim como o Balcão da Segurança Social. A Loja do Cidadão localiza-se em pleno centro histórico, junto da Câmara Municipal, na sede do Pára - Clube Nacional “Os Boinas Verdes”. Horário: Dias úteis: das 09:00h às 16:00h Morada: Rua Marechal Carmona n.º 35 2260-438 Vila Nova da Barquinha Telefone: 707 24 11 07

BarquinhaViva30

47


g e s t ão a u t árq ui c a Contas de 2012 aprovadas com a maior execução de sempre

Município reduz 48% da dívida num ano Os Documentos de Prestação de Contas do Município de Vila Nova da Barquinha, referentes ao ano de 2012, foram aprovados por unanimidade na Câmara Municipal, e por larga maioria na sessão da Assembleia Municipal do dia 24 de Abril 2013. Aquando da sua aprovação foi realçado de que foi possível coincidir uma grande execução física e financeira, com um grande rigor orçamental. 2012 foi o ano em se inaugurou o novo Parque de Escultura Contemporânea Almourol, a Escola Ciência Viva, o Centro Integrado de Educação em Ciências, a Escola D. Maria II, o antigo edifício da Câmara Municipal, e em que foram concluídos os trabalhos de transformação em arruamento da antiga Estrada Nacional 3. Apesar disso, as contas apresentam um resultado líquido de exercício de 762.000 euros, tendo a dívida da Câmara Municipal descido cerca de 5,7 milhões de euros durante o ano de 2012, cifrando-se em 6,1 milhões de euros. O ano de 2012 representa a maior execução orçamental de sempre em termos absolutos, tendo ultrapassado os 12 milhões de euros. A aprovação das contas de 2012 comprova que o excesso de endividamento no final de 2011 era meramente conjuntural, e não estrutural, devendo-se exclusivamente ao facto de a Câmara Municipal não ter recebido avultadas comparticipações de despesas que lhe eram devidas, de investimentos que está a realizar. Para além de uma descida de 48% do valor da dívida total de 2012, a autarquia passou também a ter uma margem de endividamento líquido superior a 500.000 euros.

48

BarquinhaViva30

Município reduz IMI em cerca de 10%, aumentando a taxa para os prédios degradados A Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha, na sua sessão ordinária do passado dia 28 de junho, deliberou, por maioria, a diminuição do valor da Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em cerca de 10% (8,6%), passando de 0,35% para 0,32%. A deliberação foi tomada sob proposta da Câmara Municipal, fundamentada num conjunto de pressupostos – por um lado o cumprimento das regras de endividamento líquido e o controlo rigoroso das despesas correntes por parte do executivo municipal, por outro o reconhecimento da situação de total asfixia fiscal a que os contribuintes têm sido sujeitos por parte da Administração Central.


Situação financeira equilibrada e com prazos médios de pagamento inferiores a 60 dias

A autarquia considera que seria justo repartir pelos munícipes os benefícios que advêm do alargamento da base tributária, em termos de imóveis, bem como da poupança corrente resultante da sua gestão. A proposta foi aprovada sem votos contra. Na mesma sessão, a Assembleia Municipal aprovou igualmente, por maioria, uma proposta do executivo camarário de majoração em 30% da taxa de IMI aplicável a prédios urbanos degradados, considerando-se como tais os que face ao seu estado de conservação, não cumpram satisfatoriamente a sua função ou façam perigar a segurança de pessoas e bens. Ainda em questões de impostos, o órgão deliberativo do Município viu aprovada por unanimidade a proposta da Câmara para manter a taxa de participação de IRS para o ano de 2014 em 4,5% (percentagem que poderia ser de 5%), ou seja, prescindir de 0,5% desta taxa a favor dos munícipes residentes no concelho. Foi também aprovada, por maioria, a fixação da taxa de Derrama para 2014 em 1% sobre o lucro tributável das empresas da área geográfica do concelho.

Apesar dos Investimentos muito significativos feitos pelo Municipio de Vila Nova da Barquinha ao longo dos últimos anos, a situação económico/financeira da Câmara é sustentável e equilibrada. Numa “fotografia” a 1 de Outubro de 2013, verificamos que a divida do Municipio a médio e longo prazo é de cerca de 4,9 milhões de Euros (com pagamento escalonado ao longo dos próximos anos, com valores de spread mais baixos). A estes montantes acresce um valor inferior a 400.000 Euros correspondente a facturação de curto prazo, na totalidade com prazo inferior a 60 dias. Apesar de todo o aumento patrimonial verificado nos últimos anos, a divida do Municipio é neste momento inferior à divida existente à 10 anos atras (em 2004 a divida de curto, médio e longo prazo superava os 6 milhões de Euros.) Do lado do activo, merece referência o facto do total das disponibilidades ser de cerca de 1 milhão de Euros e de o Municipio dispor cerca de ½ milhão de Euros por receber dos fundos comunitários relativamente a investimentos que já estão pagos na sua totalidade. Nos termos da Lei e das regras actualmente em vigor o Municipio dispõe de uma margem de endividamento líquido de cerca de 1,6 milhões Euros bem como uma capacidade disponível para endividamento a longo prazo de cerca de 500 mil Euros. No entanto com a aprovação da nova Lei das finanças locais nº. 73/2013 de 3/09 que entrara em vigor a 1/01/2014, tal facto terá pouco ou nenhum efeito útil, dado a Lei vir impor novas restrições e a criar novos limites mais baixos do que os actuais.

BarquinhaViva30

49


ap o i o a o a s s oc i at i vi s mo

Município apoia Bombeiros A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha viu recentemente concluídas obras de ampliação e remodelação do quartel. A inauguração teve lugar durante as comemorações do 85.º aniversário daquela Instituição de Utilidade Publica, em 11 de maio de 2011. A intervenção contou com o suporte financeiro de uma candidatura ao Programa Operacional Valorização do Território (POVT), no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). Os fundos comunitários asseguraram 70% do custo da obra (134.901,67 €) num montante de 94.431,17 €. O Município de Vila Nova da Barquinha subsidia anualmente a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha com cerca de 60.000 euros para o desenvolvimento das suas actividades. A Associação tem por fim manter um Corpo de Bombeiros Voluntários, destinado à protecção de pessoas e bens, nomeadamente o socorro de feridos, doentes ou náufragos e a extinção de incêndios, podendo desenvolver também actividades de índole cultural e desportiva, nomeadamente a manutenção de uma Banda de Música e de uma Secção Desportiva.

“Casa Moinho de Vento” em construção Promovida pela Associação de Paralisia Cerebral de Vila Nova da Barquinha, está em construção, na zona da Aldeinha, freguesia e concelho de Vila Nova da Barquinha, um Lar Residencial e Residência Autónoma para cidadãos portadores de deficiências de foro neurológico e afins. Designada de “Casa Moinho de Vento”, tem capacidade para 12 utentes no Lar e 5 na Residência. O valor de adjudicação da obra foi de 493.074,23 euros, comparticipação PARES (Programa de Alargamento da Rede de equipamentos Sociais) para o edifício 307.530,00€.

Clube União melhora sede Está em curso a empreitada de conservação e valorização do edifício sede do Clube União de Recreios de Moita do Norte, associação promotora de actividades culturais e desportivas. A intervenção teve um custo de cerca 140.000€, tendo sido co-financiada em 80% pelos fundos comunitários (Programa PRODER – Sub-Programa “Dinamização das zonas rurais), sendo os restantes 20% co-financiados pela Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha. 50

BarquinhaViva30


economia

Gonfersol

Unidade industrial inicia laboração no CDN Há uma nova empresa no Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha. Trata-se da “GONFERSOL – Produtos Químicos, S.A.”, uma unidade industrial de diluentes, solventes e desengordurantes ecológicos, sem riscos ambientais, cuja instalação custou cerca de 2.750.000 euros, investimento apoiado pelo IAPMEI (fundos comunitários), e que irá gerar 13 postos de trabalho. Os produtos daquela que é a primeira unidade de produção industrial do concelho destinam-se sobretudo à indústria automóvel, curtumes, construção civil e mobiliário, para o mercado português e exportação para países como Gana, Marrocos e Camarões. A empresa nasceu há 6 anos em Gondomar, mas está actualmente sedeada em Vila Nova da Barquinha, escolhida pela localização estratégica e pelas condições oferecidas pelo espaço empresarial do concelho, quer a nível de preço, quer a nível de infra-estruturas. A Gonfersol encontrou no Centro de Negócios o espaço com as condições para a concretização dos seus objectivos, potenciando o seu crescimento. Outubro de 2013 marca o início da laboração na Atalaia. BarquinhaViva30

51


SMS municipal Receba no seu telemóvel notícias sobre a actualidade do concelho, eventos e informações úteis. Envie um SMS para o número 926 612 791, com o nome e apelido, seguido da palavra ADERIR*. Para cancelar este serviço, basta enviar um SMS para o mesmo número, com o nome e apelido, seguido da palavra CANCELAR*. O serviço é gratuito. Só terá de despender o custo do sms de adesão ou de cancelamento. *(custo normal de envio de SMS para a rede TMN, de acordo com cada tarifário)

Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha Praça da República 2260-411 Vila Nova da Barquinha Tel: 249 720350 Fax: 249 720368 E-mail: geral@cm-vnbarquinha.pt www.cm-vnbarquinha.pt www.facebook.com/cm.vnbarquinha

Barquinhaviva 30  

Revista Municipal de Vila Nova da Barquinha. N.º 30, Outubro de 2013.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you