Page 1

REVISTA DO MUNICÍPIO DE VILA NOVA DA BARQUINHA #35 JUL 2017

BarquinhaViva


s u m ár i o

EDUCAÇÃO

4 O Primeiro-Ministro António Costa visitou a Escola Ciência Viva, uma referência no país

TURISMO

18 Depois das muralhas e do projeto de musealização, a requalificação de Almourol chega à ilha

REGENERAÇÃO

10 Praça da República e Bairro da Rua da Misericórdia vão ter “cara lavada”

CULTURA

CULTURA

CULTURA

40 “A Voz na cabeça”: fotógrafo Valter Vinagre faz ensaio fotográfico sobre o concelho em exposição e livro

32 Feira do Tejo 2017 regista provavelmente aquela que foi a maior enchente de todos os tempos

36 Projeto ARTEJO envolve a comunidade em intervenções artísticas distribuídas pelas 4 freguesias SOCIEDADE

74 Autarcas do Médio Tejo querem reabertura da Base Aérea de Tancos

BarquinhaViva Propriedade Município de Vila Nova da Barquinha Diretor Fernando Freire, Presidente da Câmara Design, Fotografia, Direção de Arte e Redação Pérsio Basso, Gabinete de Informação e Relações Públicas Paginação Paulo Passos Colaboraram neste número Alexandra Carvalho, Carlos Vicente, João Alves, Pedro Brás, Vanda Costa, Clube Náutico Barquinhense

2

BarquinhaViva 35


edi to r i al

Caros munícipes e amigos, Os nossos últimos investimentos foram fundamentados em motivações culturais e educacionais de que são exemplo: as intervenções no Castelo de Almourol, o Parque de Escultura Contemporânea Almourol, o Centro de Estudos de Arte Contemporânea em parceria com a Fundação EDP e com o Instituto Politécnico de Tomar, e as Galerias de Arte. Certo é, também, que nos últimos anos fizemos uma revolução no parque escolar: construímos uma nova Escola, a D. Maria II, para o 2.º e 3.º ciclo, ensino secundário e cursos profissionais; um campo de futebol de relva sintética, um parque de skate, zonas multiusos, espaços exteriores e o pavilhão desportivo. Edificámos uma Escola Ciência Viva e o Centro Integrado de Educação em Ciências e, dentro em breve, iniciar-se-á a construção do novo Jardim-de-infância, que aguarda ainda o visto do Tribunal de Contas. Se há um desafio na feitura de obra física, o maior será a motivação dos agentes educativos. Logo, porque estamos no final do ano letivo, quero relevar o trabalho e o denodo dos docentes, dos trabalhadores das escolas e dos jardins-de-infância, dos pais, e dos avós. Fui um ano cheio de sucesso e de visibilidade pública local e nacional. Tivemos a visita recente do Sua Ex.ª o Ministro da Educação e de Sua Ex.ª o Primeiro-Ministro. O Viveiro de Empresas em Ambiente Escolar conta hoje com trezentos alunos e no dia 19 de maio ganhámos o 1.º Prémio Nacional no Concurso Mentes Brilhantes para o Turismo Militar, entre 100 escolas do país. O agrupamento foi selecionado, entre 6 escolas a nível nacional, para implementar um projeto de inovação pedagógica. Certo é que estamos cada vez mais sensibilizados para a cultura científica, para o estímulo das atitudes e dos processos da ciência, para o despertar de curiosidade e do espírito crítico. A participação de todos na escola pública é um facto, como o demostrou a comunicação pública do nosso Agrupamento, no pretérito mês de junho na Exponor, no decorrer do “ I Seminário Nacional – A vez e a voz das comunidades Educativas”. Queremos que os nossos alunos sejam cidadãos que valorizem a coragem, a crítica e a integridade. Queremos alunos a sorrir e a sonhar e que estejam preparados para enfrentar este novo mundo, navegando mais além. Queremos cidadãos realizados!

PÉRSIO BASSO

POR FERNANDO FREIRE, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA NOVA DA BARQUINHA BarquinhaViva 35

3


de s t aq u e

Costa de visita à escola PRIMEIRO-MINISTRO VISITA BARQUINHA

António Costa foi recebido com cânticos dos alunos, que interpretaram o hino do Agrupamento. Acompanhado pelo Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, pelo Presidente da Câmara Municipal, Fernando Freire, pelo Diretor do Agrupamento de Escolas, Paulo Tavares e pela Diretora do CIEC, Ana Rodrigues, visitou algumas salas de aula, o Centro Integrado de Educação em Ciências, o laboratório, a mostra de AEC’s e a biblioteca. O chefe do governo destacou a “excelência” do estabelecimento de ensino e defendeu o reforço do papel das autarquias no processo educativo. 4

BarquinhaViva 35

Já no dia 18 de Maio tinha visitado a ECV o Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues, que se manifestou bastante satisfeito com o projeto pedagógico do centro escolar e com o edifício “singular” aberto à comunidade, afirmando ser um “exemplo” e que “deve ser replicado em tantas outras escolas”. A visita do membro do governo responsável pela Educação teve lugar durante a II Mostra “Barquinha de Vivências, Barquinha de Experiências”. O evento teve como objetivo dar a conhecer este projeto pioneiro em Portugal – uma escola que integra no mesmo espaço um centro de ciência. Visitas guiadas à escola e ao CIEC, aulas abertas no laboratório e conferências foram algumas das atividades que integraram o programa, resultante da parceria da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Agrupamento de Escolas e Universidade de Aveiro.

FOTOS: PÉRSIO BASSO

O Primeiro-Ministro António Costa, visitou no dia 6 de junho a Escola de Ciência Viva (ECV) de Vila Nova da Barquinha, um projeto pioneiro de promoção da cultura científica dentro da comunidade escolar, direcionado para os alunos do 1º ciclo e aberto à comunidade.


BarquinhaViva 35

5


de s t aq u e

6

BarquinhaViva 34


de s t aq u e

BarquinhaViva 34

7


de s t aq u e

8

BarquinhaViva 35


de s t aq u e

BarquinhaViva 35

9


re a b i l i t a รง รฃo ur b an a

10

BarquinhaViva 35


FOTOS: PÉRSIO BASSO

re a b i l i t a ç ão ur b an a

PARU: Reforço de mais 70 mil euros ao Município A capacidade de execução por parte do Município de Vila Nova da Barquinha foi reconhecida pelo Governo, no âmbito da criação do Acelerador de Investimento Municipal, medida que prevê a atribuição aos contratos PARU de uma majoração de 10% da dotação do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), se cumpridas um conjunto de condições de acesso. O Município de Vila Nova da Barquinha foi um dos que obteve essa majoração, tendo sido notificado, através do envio da adenda ao contrato já firmado entre a Autoridade de Gestão do Centro e o Município, no passado dia 26 de maio, da decisão de atribuição de um adicional FEDER de 10%, ao que corresponde o montante adicional de 70 Mil Euros. Este reforço perfaz um total de FEDER para as operações inscritas no PARU de Vila Nova da Barquinha de 781.906,06€. BarquinhaViva 35

11


FOTO: PÉRSIO BASSO

Autarquia aprova requalificação da Praça da República e Bairro da Rua da Misericórdia Os projetos de estudo prévio para a requalificação da Praça da República e Bairro da Rua da Misericórdia, em Vila Nova da Barquinha, foram aprovados na reunião do executivo camarário do dia 24 de maio. Ambas as intervenções são realizadas no âmbito do PARU, direcionado para intervenções exclusivas nos centros históricos dos concelhos, e deverão contar com comparticipação comunitária no seu financiamento (até 85%), um investimento total de cerca de 540 mil euros, através do Programa Operacional Regional – Centro 2020. O projeto de execução da Praça da República de Vila Nova da Barquinha, com um custo de cerca de 243 mil euros, abrange também a confinante Rua Pedro Alvares Cabral, que será transformada numa zona pedonal, eliminando a circulação e estacionamento automóvel nestas vias. Será valorizado o eixo monumental da praça, preservando a memória do lugar e do tempo. Com esta intervenção, a autarquia pretende também estimular a inclusão e acessibilidade através da demolição de barreiras arquitetónicas, o que, defende, “resultará numa melhoria de mobilidade de todos os cidadãos”. O município, na proposta apresentada e aprovada, entende que a Praça da República, onde se localiza a Câmara Municipal e os Serviços Camarários, deve funcionar como a praça de entrada na Vila, um cais onde se ancoram os equipamentos de serviço 12

BarquinhaViva 35

aos cidadãos, um lugar onde se pode ficar a apreciar a paisagem verde do Parque Linear, ou como ponto de passagem num circuito urbano desde o Parque para o interior da Vila, existindo um interesse em alargar esta intervenção para as ruas 5 de Outubro, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, do Marechal Carmona, de Angola, do Tejo e Largo de Santo António, uma extensão de área que ajudará, sublinha, a “estabelecer um desenho urbano contemporâneo, ainda que respeitador da história do lugar”. Devido à forte insolação da Praça na zona mais a Sul (onde surge a nova esplanada), surgiu a necessidade de existência de sombreamento. Foram assim propostos os elementos de sombra, de aspeto linear e contemporâneo, cujo intuito será de unificar todas as esplanadas da Praça, mesmo que pertençam a atividades económicas diferentes. O projeto de reabilitação da Rua da Misericórdia e zona envolvente, um investimento de cerca de 297 mil euros, em Vila Nova da Barquinha, tem como objetivo principal reformular o arranjo paisagístico no interior do quarteirão, envolvente exterior e espaço entre quarteirões, sendo colocado novo mobiliário urbano e equipamentos de diversão infantil, além da implementação de uma zona verde com área pedonal.


re a b i l i t a ç ão ur b an a

Barquinha recebe bandeira de Vila de Excelência nível II Foi entregue no dia 24 de fevereiro ao Município de Vila Nova da Barquinha a Bandeira da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, nível II, pelas práticas inovadoras nos eixos da regeneração urbana e do turismo. A cerimónia de atribuição realizou-se no Salão Nobre da Câmara Municipal, antes do início da Sessão Ordinária da Assembleia Municipal. A II Bandeira – Cidades de Excelência é um reconhecimento público do meritório trabalho que esta autarquia tem vindo a desenvolver no âmbito dos trabalhos de qualificação da vila. Pedro Ribeiro da Silva em representação da Rede de Cidades e Vilas de Excelência (RCVE) e Paula Teles do Instituto de Vilas e Cidades com Mobilidade (IVCM) entregaram a Bandeira aos Presidentes da Câmara Municipal, Fernando Freire, e da Assembleia Municipal, Rui Picciochi, na presença dos deputados municipais. Vila Nova da Barquinha é um dos Municípios que integram a Rede de Cidades e Vilas de Excelência, desde 22 de novembro de 2013, sendo o Município convidado para a abertura dos trabalhos do próximo Congresso da Rede de Vilas e Cidades de Excelência, que terá lugar no Porto, pelo trabalho pioneiro de aposta na cultura como modelo de desenvolvimento.

Paula Teles apresentou ainda o Programa Base e Estudo Preliminar do Estudo da Rede de Ciclovias Urbanas de Vila Nova da Barquinha. O documento visa estimular um conjunto de intervenções no domínio dos modos suaves de deslocação, propondo abarcar percursos cicláveis que agreguem as mais importantes deslocações quotidianas no Município, revendo a circulação automóvel, pedonal e ciclável. Simultaneamente os aspetos relacionados com a segurança e fluidez de tráfego, sinalização horizontal e vertical, gestão do estacionamento e parqueamento, sinalética informativa, entre outros, serão também alvo de análise. Vila Nova da Barquinha propõe então, opções de deslocação com capacidade de estabelecer ligações entre os diferentes polos geradores presentes nas freguesias da Atalaia e Vila Nova da Barquinha, passando pelos lugares de Cardal e Moita do Norte, fazendo da mobilidade clicável, uma marca da nova cultura de mobilidade no município. Visam-se como principais objetivos deste projeto, a promoção dos movimentos pendulares por intermédio da bicicleta, a interligação entre os principais polos geradores de trafego aos aglomerados residenciais, estimular uma maior proximidade ao paradigma dos modos suaves, a divulgação das orientações da União Europeia para o uso da bicicleta a nível local e o desenvolvimento de um Município que prime pelos modos suaves ao invés do veículo motorizado, associando a isso motivações de saúde e bem-estar. BarquinhaViva 35

13


FOTO: PEDRO BRÁS

re a b i l i t a ç ão ur b an a

ADIRN inaugura espaço “Sabores do Tejo” A ADIRN, em parceria com a Loja do Ribatejo Norte, Lda e com o apoio do Município de Vila Nova da Barquinha, inaugurou no dia 9 de Junho o espaço “Sabores do Tejo”, dedicado à promoção e comercialização de produtos regionais. Este espaço encontra-se localizado no Largo de Santo António, junto à Galeria com o mesmo nome, aliando uma loja de produtos regionais a uma sala de degustação. Vinhos, queijos, enchidos, compotas, licores e muitos outros produtos regionais são motivo para nos visitar. Aproveite e desfrute ainda, de uma boa tábua de queijos ou enchidos, acompanhados pelo bom vinho da região. 14

BarquinhaViva 35

A loja “Sabores do Tejo” ocupa o antigo edifício “Joaninha”, um edifício devoluto entretanto recuperado pelo Município, no âmbito do Plano de Acção de Regeneração Urbana (PARU) de Vila Nova da Barquinha, fruto de uma candidatura ao Programa Operacional Regional – Centro 2020. A intervenção iniciou-se em dezembro de 2016 e custou cerca de 78 mil euros, comparticipados em 85% do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha e a Associação Integrada de Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte celebraram um protocolo para a cedência de utilização do edifício na reunião camarária do passado dia 12 de abril de 2017.


o b ras e p ro j e to s

Câmara aprova Estratégia A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha aprovou por unanimidade, na reunião do executivo camarário do dia 14 de junho, a Estratégia Integrada de Desenvolvimento do concelho. O documento foi apresentado na sessão da Assembleia Municipal do dia 30 de Junho, aguardando ainda as propostas dos deputados municipais para a sua conclusão. O estudo foi elaborado pela empresa Augusto Mateus & Associados e foca a valorização do património existente, a regeneração urbana e o estímulo do tecido empresarial. Na concepção do documento orientador para os próximos anos foram definidos três grandes vetores – o primeiro assenta na natureza, nos rios, no património e na produção artística e criativa. O segundo aposta na renovação urbana da Barquinha, com a recuperação vários edifícios devolutos e a consolidação de novas plataformas, ou seja, a relação dos cidadãos com a Administração Pública e vice-versa. O terceiro vetor desta orientação estratégica consiste no impulso da economia. A reativação da Base Aérea 3, o desenvolvimento de um conjunto de apoios às empresas, nomeadamente na zona de Atalaia, e a criação do Ninho de Empresas e programas de apoio”, são outros objetivos previstos. A estratégia definida para o concelho passa também pela promoção da sustentabilidade ambiental, com a criação do saneamento básico das Madeiras e toda a zona nascente

do concelho, complementado as intervenções que foram feitas no último ano na ETAR da Praia do Ribatejo e no próximo ano, na de Tancos. A questão da eficiência energética de edifícios públicos, que é transversal a todos os concelhos da Comunidade Intermunicipal e a questão florestal, com a criação de ZIF`S e outros mecanismos para atenuar ou evitar os riscos florestais cada vez mais presentes, também estão contempladas no documento. O incentivo à mobilidade, ao Transporte a Pedido e ao uso do transporte elétrico, dotando o concelho com alguns postos de carregamento de viaturas elétricas é outro objetivo, bem como a promoção dos produtos endógenos, dos percursos ribeirinhos, dos recursos endógenos naturais e culturais. Na área da Educação, é necessário continuar a valorizar a oferta educativa com a dinamização do Centro Integrado de Educação em Ciências, a aprendizagem experimental e também a avaliação das políticas educativas face aos novos desafios por parte do Governo. Está também prevista a modernização tecnológica com a aquisição de meios informáticos e eletrónicos para facilitar o acesso dos cidadãos à Câmara Municipal e à Administração Pública. BarquinhaViva 35

15


Jardim-de-infância da Barquinha adjudicado A Câmara Municipal aprovou, em reunião do executivo camarário de 10 de maio, a adjudicação da obra do novo Jardim de Infância de Vila Nova da Barquinha. As obras de requalificação, no valor 567.564,63 €, comparticipados em 85% pelo Programa Operacional Regional – Centro 2020, após concurso nacional, vão ficar a cargo da empresa EcoEdifica, SA. Com a presente operação, que aguarda o visto do Tribunal de Contas, pretende-se a reconversão / adaptação de uma edificação existente (antigo edifício da Escola EB1 de Vila Nova da Barquinha) a Jardim-de-Infância, tendo como principal objectivo a intervenção em termos de conforto, intervindo o mínimo possível na edificação existente. 16

BarquinhaViva 35

FOTO: PÉRSIO BASSO

o b ras e p ro j e to s


Eficiência Energética na Piscina Municipal Com uma fatura energética total anual de aproximadamente 1 616 669 kWh/ano, o Município de Vila Nova da Barquinha propõe-se a intervir no seu complexo municipal de piscinas cobertas – Centro Municipal de Atividade Física Aquagym. A intervenção caracteriza-se pela substituição de equipamentos por outros de maior eficiência energética, pela introdução de coberturas térmicas

nos planos de água das piscinas, pela substituição das luminárias atuais e/ou instalação de luminárias com tecnologia LED para iluminação e pela instalação de sistema de gestão técnica e de energia. A operação, em fase de candidatura ao Programa Operacional Regional – Centro 2020 -concessão de apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas, nomeadamente nos edifícios públicos, deverá representar

um investimento total de 214.947,31€, cofinanciados em cerca de 85%. A candidatura tem como objetivo geral a implementação de soluções que permitem a redução do consumo energético e consequente redução de emissões e fatura de energia elétrica. As soluções preconizadas devem motivar um impacto positivo na classe energética do edifício em dois níveis, isto é a classe energética final deverá ser B-, face à atual classe energética D. BarquinhaViva 35

17


turismo

Valorização da ilha de Almourol As intervenções propostas permitem consolidar o percurso de visita na ilha, em segurança, e ao mesmo tempo corrigir o seu coberto vegetal, libertando-a de espécies não autócnes e invasoras, consolidando as margens e terras em torno do Castelo, por forma a preservar o solo, as espécies e a paisagem.

A operação “Valorização do Castelo de Almourol” centra-se na melhoria das condições de acesso do público ao castelo e na intervenção de requalificação do coberto vegetal da Ilha do Almourol e da margem direita. Ambas as intervenções se cruzam, de forma diversa, mas concomitante, no desejo e na possibilidade do enriquecimento da experiência do visitante. Ao que se acresce a reabilitação do cais D’El Rei, porto fluvial que atingiu uma considerável importância no século XVI, através do qual se efetua ligação à ilha, encontrando-se o mesmo num avançado estado de degradação. 18

BarquinhaViva 35

Aliada a esta intervenção surge a necessidade imperiosa de reabilitação do Cais D’el Rei, situado em Tancos, de onde se faz o acesso à ilha numa embarcação com capacidade para 50 pessoas. Com um número de visitantes superior a 70.000 anuais ao Castelo de Almourol, o município detém a intenção de alcançar os 100.000 visitantes, com as intervenções propostas que visam a melhoria do acesso e que enriquecem a experiência de visita. Edificado numa pequena ilha, em pleno rio Tejo, o Castelo de Almourol é um dos monumentos militares medievais mais emblemáticos e cenográficos do período da Reconquista, sendo simultaneamente um dos que melhor evoca a memória dos Templários no nosso país. Em 16 de Junho de 1910, recebeu por decreto régio a classificação de Monumento Nacional. Em 2007, foi um dos 21 finalistas da eleição das 7 Maravilhas de Portugal. Em Novembro de 2013 foi eleito “Estrela do Médio Tejo”, na categoria de Património Histórico Edificado, uma iniciativa da Associação Empresarial da Região de Santarém. O município detém o estudo prévio da intervenção “Valorização do Castelo de Almourol”, e irá iniciar o procedimento de aquisição de projeto da empreitada de reabilitação do Cai D’El rei. A obra representa um investimento total de 602.396,62€, cofinanciada em 85%.

FOTO: PÉRSIO BASSO

O ex-líbris do concelho de Vila Nova da Barquinha, o Castelo de Almourol, continua a ser alvo de uma permanente manutenção, valorização e melhoria das condições de segurança para os visitantes. Depois da intervenção na consolidação das muralhas em 2014 e do processo de musealização em 2015, o Município de Vila Nova da Barquinha prepara-se agora para executar o arranjo paisagístico da ilha, que será alvo de uma intervenção mínima de manutenção/conservação, permanecendo como espaço de fruição “romântica”. A intervenção encontra-se em fase de projeto e deverá ser cofinanciada por fundos comunitários, através do Programa Operacional Regional – Centro 2020.


turismo

BarquinhaViva 35

19


turismo

Barquinha na Grande Rota do Tejo O Médio Tejo dispõe de um riquíssimo património natural, sendo caracterizado por uma enorme variedade de paisagens e elevada diversidade de habitats naturais, com condições que permitem a realização de várias rotas e percursos em articulação com o património natural. A presença dos rios assume-se como um grande ativo patrimonial deste território, nomeadamente o rio Tejo e a sua bacia, marca pela sua importância histórica e pela sua relação com os sistemas de povoamento que se desenvolvem ao longo de todo o seu perfil, sendo o maior rio da Península Ibérica e um dos maiores da Europa. Também o rio Zêzere e a confluência destes dois rios constituiu um traço profundamente marcante deste território. Banhado por 3 rios – Nabão, Zêzere e Tejo – o concelho de Vila Nova da Barquinha vai integrar o projeto “Rotas e Percursos no Médio Tejo” da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em fase de candidatura, que visa a implementação de rotas e percursos que permitam a valorização e qualificação do capital associado aos recursos e património natural do Médio Tejo que possuem um forte carácter identitário na região. 20

BarquinhaViva 35

O projeto tem como objetivo a dinamização, promoção e desenvolvimento desse património, enquanto instrumento de diferenciação e competitividade dos territórios, designadamente através da sua qualificação e valorização turística, e assentando na implementação/dinamização de 3 Grandes Rotas – Grande Rota do Carso; Grande Rota do Tejo e Grande Rota do Zêzere. De acordo com o que está previsto no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial do Médio Tejo, a operação terá a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo como entidade líder e promotora da candidatura, existindo componentes de execução que serão diretamente executadas pelos Municípios envolvidos. No caso de Vila Nova da Barquinha, está prevista a criação de um trilho panorâmico junto ao rio Tejo, em Vila Nova da Barquinha, que incluirá diversas intervenções na sua extensão – percurso pedestre entre Vila Nova da Barquinha e Constância, posto de acolhimento junto ao Castelo de Almourol, criação da zona de lazer Cais Pai Avô, requalificação da Fonte da Galiana e reabilitação de Casa Avieira para estruturas expositivas na Praia do Ribatejo, colocação de passadiço na ribeira de Tancos e colocação de placas identificativas das espécies arbóreas no percurso pedestre junto ao parque ribeirinho. Trata-se de um investimento de cerca de 162 mil euros, cofinanciados em 85% pelo Programa Operacional Regional – Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).


FOTO: PÉRSIO BASSO

turismo

CAMINHOS DE SANTIAGO

Municípios do Médio Tejo celebram protocolo com Turismo do Centro As Câmaras Municipais de Vila Nova da Barquinha, Tomar e Ferreira do Zêzere assinaram, no dia 30 de janeiro, na Igreja Matriz de Atalaia, um protocolo com a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal com vista à sinalização do Caminho de Santiago, uma vez que este tem conhecido um aumento anual de peregrinos. O documento foi firmado por Fernando Freire, Jacinto Lopes e Anabela Freitas, Presidentes das autarquias, e por Pedro Machado, Presidente da Turismo do Centro, perante dezenas de convidados. O Caminho será assinalado pelas autarquias pretendem sinalizar esta rota dentro da área geográfica de cada concelho, com azulejos e setas com o símbolo (concha), garantindo a uniformidade do mesmo, com o objetivo de colmatar a ausência de informações ou sinalização, bem como apoiar os peregrinos, facilitando a sua orientação, deslocação e comodidade.

Este trabalho está a ser desenvolvido no âmbito do protocolo assinado entre a Turismo Centro de Portugal e a Associação de Peregrinos Via Lusitana, que visa a colocação de sinalética na totalidade do troço do Caminho de Santiago que atravessa a região Centro. No concelho de Vila Nova da Barquinha, além dos azulejos colocados em marcos, será também colocada ao longo de todo o percurso outra sinalética, nomeadamente painéis informativos, desde o Pedregoso, no início do Caminho, até à ribeira de Tancos, junto ao Ecocentro, no limite do norte do concelho. O percurso integra a antiga Estrada Real Lisboa-Porto, que conduz os peregrinos da Quinta da Cardiga ao Pedregoso, entrando no concelho de Vila Nova da Barquinha. O Turismo Religioso assume-se como sendo um produto estratégico para o Centro de Portugal pelo que importa dinamizá-lo. BarquinhaViva 35

21


turismo

22

BarquinhaViva 35


turismo FOTO: PÉRSIO BASSO

Barquinha vence Concurso Nacional de Turismo Militar Os alunos da Escola Secundária D. Maria II, de Vila Nova da Barquinha, venceram o Concurso Nacional “Mentes Brilhantes para o Turismo Militar”, na categoria ensino secundário. O prémio foi anunciado no dia 16 de maio, na reitoria da Universidade de Aveiro, durante o Congresso Internacional de Turismo Militar. O projeto BTeam, com 18 alunos do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha, conquistou o 1.º lugar entre cerca de 100 instituições de ensino a concurso na categoria ensino secundário. O projeto envolve, entre outros, a criação de um centro interpretativo, desportos radicais e o Genica Cake, bolo feito à base de coco e café com um invólucro inspirado no camuflado das Forças Armadas. Fernando Freire, Presidente da Câmara Municipal, assistiu à entrega do prémio aos jovens barquinhenses, depois de ter apresentado uma comunicação no Congresso.

“MENTES BRILHANTES” RECEBIDOS NOS PAÇOS DO CONCELHO

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, homenageou, na noite do dia 14 de junho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a equipa da Escola D. Maria II que venceu o Concurso Nacional “Mentes Brilhantes” para o Turismo Militar. Na cerimónia participaram as famílias dos jovens, Ana Santos, Coordenadora do Projeto e Paulo Tavares, Diretor do Agrupamento de Escolas, que assistiram à apresentação do projeto vencedor. O executivo municipal decidiu atribuir um voto público de louvor aos alunos, proposta apresentada pelo presidente da autarquia, Fernando Freire, na reunião camarária do dia 14 de junho e aprovado por unanimidade. BarquinhaViva 35

23


turismo

MOSTRA GASTRONÓMICA OFERECE VISITAS AO CASTELO DE ALMOUROL

XXIII Mês do Sável e da Lampreia Pelo 23.º ano consecutivo, o peixe do rio animou a gastronomia no concelho de Vila Nova da Barquinha. Município e restaurantes uniram-se para promover mais uma edição da mostra gastronómica “Mês do Sável e da Lampreia”, entre 25 de fevereiro e 26 de março. A iniciativa anual que tem como principal objetivo promover a cozinha tradicional com base nos recursos endógenos fez com que iguarias como Açorda de Sável e Arroz de Lampreia, entre outras receitas tradicionais, fossem mais uma vez servidas à mesa dos 8 restaurantes aderentes - Almourol, Chico, Ribeirinho, Soltejo, Stop, Tasca com Arte, Tasquinha da Adélia e A Barca. Banhado por três rios - Tejo, Zêzere e Nabão - este território tem no peixe do rio a sua principal fonte de sabores.

24

BarquinhaViva 35

FOTO: PÉRSIO BASSO

Ao provar estes pratos, os visitantes ganham bilhetes para passeios de barco ao Castelo de Almourol (1 bilhete por dose, sendo a promoção válida apenas ao fim-de-semana).


BarquinhaViva 35

25


m o de r n i z aç ã o ad min istr ativa

Barquinha na 51.ª posição do ranking nacional da presença na Internet A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha ocupa a 51.ª posição no Índice da Presença na Internet das Câmaras Municipais (Ipic) 2016, no universo dos 308 municípios portugueses. Esta posição honra-nos, ademais quando há uma preocupação constante em dar acesso à informação administrativa bem como à atividade do Município tendo por fim último uma administração autárquica aberta e de transparência. Em 2016, com o intuito de responder às novas necessidades dos Munícipes, foi criada uma plataforma de serviços on-line para potenciar a interatividade entre os cidadãos (ou pessoas coletivas) e a Câmara Municipal, possibilitando o acesso online a vários serviços da Autarquia, bem como uma maior celeridade nos processos administrativos e operativos. A apresentação pública dos resultados da 9ª edição do Índice da Presença na Internet das Câmaras Municipais 2016 (Ipic2016) 26

BarquinhaViva 35

teve lugar no dia 5 de maio, em Lisboa. A sessão contou com a presença da equipa da Universidade do Minho responsável pela avaliação, do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, dos responsáveis da Microsoft Portugal (que apoiou a presente edição do estudo e acolheu a sessão), bem como de vários dirigentes e representantes das Câmaras Municipais. Para o cálculo do índice, são avaliados e classificados, por observação direta dos 308 websites camarários, 32 grupos de indicadores arrumados em 4 critérios (Conteúdos: tipo e atualização; Acessibilidade, navegabilidade e facilidade de utilização, Serviços online e Participação). O relatório está disponível no site do Gávea, em http://gavea.dsi. uminho.pt/wp-content/uploads/2017/05/Ipic2016_Pub2017_ VFINAL.pdf O site oficial do Município de Vila Nova da Barquinha pode ser visitado em www.cm-vnbarquinha.pt.


m o de r n i z aç ã o ad min istr ativa

Simplex inclui projeto piloto para 13 municípios do Médio Tejo Um projeto piloto de harmonização de procedimentos nas autarquias locais, abrangendo os 13 municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo, faz parte do novo programa de simplificação administrativa Simplex+2017. O projeto da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, em colaboração com o ministro-Adjunto e o Ministério da Economia, tem como objetivo articular e harmonizar procedimentos municipais, designadamente, auditorias nas áreas do urbanismo e da contratação pública, licenciamento municipal e regulamentação, no sentido de facilitar e simplificar as relações que os investidores e cidadãos têm com os municípios. A medida pretende dotar o setor público da administração local com novos métodos e soluções organizativas mais harmoniosas que favoreçam e reforcem uma atuação em rede, consolidando a competitividade municipal.

A área geográfica da CIM do Médio Tejo integra os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha, com um total de 247.330 habitantes (Censos 2011). A medida deverá ser concretizada até ao primeiro trimestre de 2019. O Simplex+2017 tem medidas de simplificação administrativa e legislativa e medidas de modernização dos serviços, com particular enfoque no atendimento. BarquinhaViva 35

27


ec o n o m i a

Novo espaço empresarial “Silex” Silex é nome de espaço empresarial. A Associação Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo (ACIAAR), criou um novo espaço para acolher empresas nas suas instalações, em pleno centro histórico de Vila Nova da Barquinha, no Largo do Chafariz. A iniciativa tem o intuito de desenvolver de atividades de natureza económica e cultural, como forma de acolher e fixar jovens na Vila, gerando uma nova dinâmica económica e social, complementando desta forma a atratividade existente no território. Indo ao encontro da procura existente, visa-se a coexistência de espaços, sendo o edifício utilizado quer pela ACIAAR quer pelas empresas a instalar. Está prevista a existência de dois tipos de empresas no espaço empresarial. As empresas residentes, com Incubação física, através da instalação via posto de trabalho e as empresas virtuais, que detenham a sua sede fiscal na morada do ACIAAR, em Vila Nova da Barquinha. As empresas poderão usufruir do “Silex”- espaço empresarial nos regimes de instalação física em gabinete, instalação física em coworking ou instalação virtual. As instalações, propriedade do Município, são cedidas à ACIAAR para o desenvolvimento da sua atividade, através de protocolo celebrado em 1999, retificado em reunião camarária de 12 de abril de 2017, para a finalidade de albergar salas e espaços de trabalho para Startup’s. Para mais informações acerca de preços e condições de pagamento do uso das salas e dos vários serviços, contacte o ACIAAR, através do telefone 249711209. 28

BarquinhaViva 35


FOTO: PÉRSIO BASSO

Nersant promove sessões de informação para empresários A Nersant, com o apoio do Município de Vila Nova da Barquinha, realizou no dia 14 de março, no Centro Cultural, uma sessão acerca do Projeto Melhor Turismo 2020. A sessão teve como público-alvo empresários ou gestores de uma empresa do setor do Turismo (Restauração, Hotelaria, Alojamento, etc.), que pretendam melhorar a qualidade dos serviços prestados, alcançar novos clientes e mercados, melhorar a presença online e aumentar o volume de vendas. O Melhor Turismo 2020 é um programa de formação-ação (formação e consultoria) desenvolvido pela Nersant em parceria com a CTP - Confederação do Turismo Português e visa aumentar a capacidade de gestão das empresas participantes, promover a reorganização, a inovação e a mudança, bem como a qualificação dos seus recursos humanos em domínios relevantes. O mesmo espaço acolheu no dia 19 de Abril uma Sessão de Apresentação de Projetos Financiados para Empresas - Melhor Turismo 2020, MovePME, PPEC Ribatejo e SI2E - também promovida pela Nersant em parceria com o Município. BarquinhaViva 35

29


s a ú de

30

BarquinhaViva 35


s a ú de

Autarcas do Médio Tejo entregam viaturas elétricas para a saúde Decorreu no dia 27 de julho, no Salão Nobre da Câmara Municipal do Entroncamento, a Cerimónia de entrega de 13 viaturas elétricas devidamente adaptadas para serem utilizadas como unidades móveis de intervenção precoce/ unidades de cuidados na comunidade nos municípios da região do Médio Tejo, no âmbito de atividades de prestação de cuidados de Saúde às respetivas populações. As viaturas, propriedade de cada um dos municípios do Médio Tejo – Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha ficarão afetas aos Centros de Saúde destes municípios. Trata-se de um projeto com um investimento global de 441.402,40€, cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Centro 2020 no âmbito de uma candidatura intermunicipal promovida pela CIM do Médio Tejo - “Unidades Móveis para Cuidados de Saúde na Comunidade” - a qual, foi aprovada a 06 de fevereiro/2017 pela Autoridade de Gestão do PO Regional do Centro 2020, nos termos do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da CIM do Médio Tejo e do Aviso de Concurso N.º CENTRO-42-2016-01 – Infraestruturas de Saúde. O projeto, tem como objetivos contribuir para a mitigação das disparidades territoriais ainda existentes em termos de acesso e de qualidade assistencial da rede pública de saúde, melhorando a resposta à satisfação das necessidades ao nível dos serviços de saúde da população da região do Médio Tejo. Assenta na cooperação entre a CIM Médio Tejo, os 13 Municípios do Médio Tejo, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a Administração Regional de Saúde do Centro, através da Unidade de Saúde Local de Castelo Branco. Na cerimónia decorreram, igualmente, a assinatura dos seguintes Protocolos: - Protocolos de Colaboração para a utilização das 13 Unidades Móveis de Saúde entre a CIM do Médio Tejo, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco.

- Protocolo de utilização das Unidades Móveis de Saúde entre a CIM do Médio Tejo e as 13 autarquias do Médio Tejo. - Protocolo para a Promoção da Mobilidade Elétrica – implementação da rede de carregamentos de veículos elétricos entre as 13 autarquias do Médio Tejo e a MOBI.E. Esta iniciativa contou com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, a Presidente do Conselho do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Rosa Valente de Matos, o Presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, António Vieira Pires e o Presidente do Conselho de Administração da MOBI.E, Alexandre Videira. Fernando Freire, Presidente da Câmara, representou o Município de Vila Nova da Barquinha. Tem sido uma preocupação do Município facilitar a mobilidade de técnicos de saúde e das populações no acesso a este bem essencial. Já em abril de 2015, a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha cedeu uma viatura nova à Unidade de Cuidados na Comunidade Almourol (UCC Almourol), para reforço da prestação de cuidados de saúde, apoio psicológico e social, no âmbito domiciliário e comunitário, a cerca de 8200 utentes e reforça agora, com este novo protocolo, o apoio à prestação de cuidados de saúde com a aquisição deste novo veículo.

Vila Saúde 2017 O Campus Escolar de Vila Nova da Barquinha acolheu, no dia 28 de abril, a 3.ª edição da Vila Saúde, uma organização do Agrupamento de Escolas com o apoio do Município. O evento promoveu uma panóplia de atividades, desde rastreios, exposições, feira, demonstrações desportivas, palestras e muitas outras ações gratuitas e abertas ao público. BarquinhaViva 35

31


cul t u ra

32

BarquinhaViva 35


cul t u ra

FOTOS: PÉRSIO BASSO E PEDRO BRÁS

Uma enorme Feira do Tejo Um mar, ou neste caso, um rio de gente passou por Vila Nova da Barquinha entre os dias 9 e 13 de junho, em mais uma edição da Feira do Tejo. Aquele que é o grande evento anual do concelho registou uma afluência sem precedentes. A aposta do Município num programa cultural variado e para todas as idades foi uma fórmula de sucesso. Passaram pela vila, nestes dias, cerca de 50 mil pessoas. No dia 10 de junho, o Barquinha Parque, recinto que acolhe o evento, registou, provavelmente, a maior enchente de todos os tempos em Vila Nova da Barquinha, com a atuação da banda portuguesa “Amor Electro”. A Feira do Tejo é fruto da estreita parceria do Município de Vila Nova da Barquinha com as forças vivas do concelho, que em conjunto proporcionaram aos habitantes do concelho e da região cinco dias de muita animação num espaço verde ímpar junto Tejo, por entre plátanos e obras de arte. O Município agradece a todos os parceiros, associações, coletividades e empresas que contribuíram para este enorme sucesso, em especial aos colaboradores da autarquia. BarquinhaViva 35

33


34

BarquinhaViva 35


BarquinhaViva 35

35


Vhils e Manuel João Vieira à conversa em Vila Nova da Barquinha O ARTEJO, um projeto artístico com a comunidade, integrado no ARTE PÚBLICA Fundação EDP, realizou os primeiros eventos públicos nos dias 16 e 17 de maio, onde os artistas se deram a conhecer. Nomes consagrados como Alexandre Farto (Vhils) com prestígio de dimensão mundial, ou Manuel João Vieira, conhecido do público português pela sua faceta de músico, estiveram à conversa com a população. A iniciativa visou apresentar o projeto e envolver as respetivas comunidades nas intervenções artísticas previstas para os espaços públicos. As primeiras 4 assembleias comunitárias, realizadas nas 4 freguesias do concelho tiveram lugar no dia 16 de maio, no salão da Junta de Freguesia da Praia do Ribatejo e no Centro Comunitário da Atalaia. No dia 17 de maio, foi a vez do Albergue da Juventude de Tancos e do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha serem palco desta conversa com os artistas. 36

BarquinhaViva 35

Participam no ARTEJO também artistas da região e do concelho como Violante, Carlos Vicente, alunos do Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC) e da Escola D. Maria II. A iniciativa contou também com a participação de Sandra Santos (Fundação EDP), de Fernando Freire, Presidente da Câmara e de Ricardo Honório, Vereador. ARTEJO é um projeto artístico com a comunidade, promovido em parceria com a Fundação EDP e a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha e surge integrado no ARTE PÚBLICA Fundação EDP, um programa com âmbito nacional e orientação para territórios de baixa densidade, como instrumento de inclusão social. ARTEJO pretende democratizar o acesso à arte e permitir o envolvimento da população em novas experiências culturais, bem como estimular o desenvolvimento local através da realização de intervenções artísticas em espaço público. No concelho de Vila Nova da Barquinha serão desenvolvidas 10 intervenções artísticas.

Zêzere Arts em julho O ZêzereArts 2017 – Festival Internacional de Música no Património vai acontecer no mês de julho. O evento, que vai na sua sétima edição e que tem apostado na ligação da música ao património, conta com três espetáculos em Vila Nova da Barquinha. Do ZêzereArts 2017 são esperados espetáculos na Escola Ciência Viva a 22 julho, na Igreja Matriz de Atalaia a 24, e depois a encerrar a 28, junto ao Castelo de Almourol. A escolha do mês de julho partiu do interesse de reforçar a atratividade turística do património da região, assentando a programação na realização de cursos de coro e master classes direcionados a músicos nacionais, e sobretudo internacionais, que ficarão em residência no Convento de Cristo.

FOTO: PÉRSIO BASSO

FOTOS: PÉRSIO BASSO

cul t u ra


cul t u ra

1º Concurso de fotografia “Tancos, vila florida” Tancos assinala 500 anos do Foral A Junta de Freguesia de Tancos, em parceria com o Município de Vila Nova da Barquinha, vai promover diversas iniciativas para assinalar os 500 anos do Foral de Tancos - recriação histórica da atribuição do foral, concurso de fotografia “Tancos, Vila Florida”, grande prémio Almourol em atletismo, exposições – entre outras, no dia 17 de setembro de 2017.

A Junta de Freguesia de Tancos, concelho de Vila Nova da Barquinha, em parceria com o Município, está a promover até ao final de julho de 2017 o 1.º Concurso de Fotografia “Tancos, vila florida”. A iniciativa surge no âmbito das Comemorações dos 500 Anos do Foral de Tancos, que terão lugar no dia 17 de setembro. Os participantes, amadores, são tentados entre outros desafios a desvendar a essência da natureza, do ambiente, do património e dos costumes que envolvem esta vila ribeirinha. Às portas do Castelo de Almourol, com vista para o rio Tejo num cenário marcado pela paisagem ribeirinha envolvente, Tancos é um tesouro do centro de

Portugal. Na margem direita do Tejo, é uma das aldeias mais floridas da Europa, tendo conquistado em 1999 uma Medalha de Bronze no Concurso Europeu. A Igreja Matriz, edifício do século XVI, é talvez o símbolo mais importante de Tancos e impõe-se sobre a aldeia. Vale a pena subir até ao adro para vislumbrar a paisagem magnífica do rio e do seu guardião, o Castelo de Almourol, um lugar de sonho. Cada candidato poderá concorrer com o máximo de 5 trabalhos, que podem ser entregues até ao dia 31 de julho de 2017. Serão premiados os 3 melhores trabalhos. As melhores fotos selecionadas pelo júri serão expostas ao público na sede da Junta de Freguesia de Tancos, entre 17 e 24 de setembro de 2017. O regulamento completo pode ser consultado em http://www.cmvnbarquinha.pt/index.php/pt/municipio/ orgaos-municipais/freguesia-detancos#concurso-de-fotografia-tancos-vilaflorida BarquinhaViva 33

37


FOTOS: PÉRSIO BASSO

cul t u ra

Festa Templária Almourol 2017 O cenário encantador e medieval do Castelo de Almourol, Vila Nova da Barquinha, vai acolher a segunda edição da “Festa Templária Almourol”, entre 9 e 10 de setembro. A iniciativa pretende recriar o ambiente vivido pelos templários na Idade Média, desde a alimentação, com a realização de um Festival de Cozinha Medieval, passando pelas armas, com demonstrações de esgrima da época, à indumentária, com várias figuras a pulular pela margem e ilha do castelo. Danças medievais, milícias templárias, dramatizações e feira de artesanato compõem o programa que promete fazer recuar no tempo os visitantes. A Festa Templária é uma organização do Município de Vila Nova da Barquinha em parceria com a ADIRN (Associação de Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte) e apoio do Exército Português. Nos dias 9 e 10 de setembro deixe-se conquistar por Almourol! 38

BarquinhaViva 35


BarquinhaViva 35

39


cul t u ra

O fotógrafo Valter Vinagre foi um dos primeiros autores a estrear as Residências Artísticas de Vila Nova da Barquinha, um projeto do Município em parceria com a Fundação EDP. Em setembro de 2015, o autor veio à descoberta de um concelho ligado ao rio e à paisagem ribeirinha, com seus usos e costumes, tendo desenvolvido um trabalho ímpar alusivo a este pedaço de território, suas gentes e memórias. O trabalho fruto desta residência deu origem a um livro e à exposição “A Voz na Cabeça”, que esteve patente na Galeria do Parque de Escultura Contemporânea Almourol (PECA), em Vila Nova da Barquinha, entre 18 de março e 31 de maio de 2017. Atualmente a exposição está patente em Lisboa, no espaço Novo Banco, até ao dia 14 de julho. “A voz na cabeça” é um título inspirado no barqueiro de Almourol que recorrentemente falava dessa Voz interior, quiçá influência das lendas de Almourol e da Cardiga ou das pelejas entre moiros e cristãos ou do romantismo do Castelo, que hodiernamente fascinava a sua mente. Comissariada por João Pinharanda, a exposição é um ensaio fotográfico que molda a memória individual e coletiva de Vila Nova da Barquinha. Retrata o concelho na sua essência. Os lugares, as pessoas, as memórias. O fotógrafo nascido em Avelãs de Caminho, 1954, no concelho de Anadia, estudou fotografia no AR.CO – Centro de Arte e Comunicação Visual, (1986 – 1989) em Lisboa. Iniciou o seu percurso em finais dos anos 1980, realizando exposições individuais e participando em 40

BarquinhaViva 35

mostras e iniciativas de cariz coletivo. De início conotado com uma fotografia próxima do registo documental, o seu trabalho passou a interiorizar um exercício mais reflexivo sobre a imagem, criando discursos sobre os significados associados à paisagem, à viagem e ao lugar da cidade. A iniciativa foi resultante da parceria do Município de Vila Nova da Barquinha com a Fundação EDP, no âmbito do projeto PECA (www.barquinhaearte.pt).

“O trabalho desta série é, de modo muito evidente, sobre a Memória. Valter Vinagre, tem um currículo tão vasto e uma experiência tão longa no terreno da recolha e fixação das acções e emoções humanas, na busca das suas manifestações mais arcaicas e mais contemporâneas, mais genuínas (por enraizamento na tradição ou por contestação geracional ou social do passado) que a sua memória está sobrecarregada de imagens e de factos. Há uma voz dentro da cabeça, como o próprio título a série “A voz na cabeça” nos revela – essa voz está na cabeça dos fotografados e do fotógrafo. Nunca saberemos se é a mesma – mas, a verdade, é que há uma voz que se insinua também nas nossas próprias cabeças de observadores fazendo-nos partilhar o incómodo de uma qualquer Memória comum. E essa Memória que Valter Vinagre descobre e revela é a que encontra em cada um, em cada lugar ou objecto ou imagem seleccionada – é uma realidade sobreexposta, queimada. As personagens

olham-nos (umas surpreendidas, outras sem surpresa, umas encenando a sua pose, as outras sem coreografia) para não deixarem de ver e de ser vistas. As imagens do que são já imagens (estampas religiosas ou laicas, fotos, pinturas ou esculturas) reforçam, nesse exercício de rememoração, a missão que cabe a qualquer reprodução: evitar o seu apagamento. Os objectos, os elementos naturais e os pormenores arquitectónicos, expõem, ao mesmo tempo, a decadência e a exuberância e resistência das coisas. Serve, cada um destes níveis, um discurso que torna os elementos temáticos reféns do nosso olhar, que os torna testemunhos do cansaço da vontade, que os torna protagonistas e vítimas do tempo. Talvez haja aqui uma história a contar: um parque a visitar, uma casa que é rodeada e penetrada como por ladrões. Talvez aquelas pessoas se conheçam e nos pudessem dizer o que aconteceu: porque ardeu aquele mato e aquela casa, porque se desfazem as paredes, porque secam as ervas e plantas, quem monta aquele cavalo, quem dorme naquele sofá-cama. Mas uma história que ligasse todos esses fios nunca nos ajudaria a perceber porque é que o pequeno Romeu da estatueta doméstica nunca beijará a sua Julieta – afinal, estas fotografias são, também, sobre a impossibilidade de levarmos ao fim os nossos desejos; sobre o Amor e sobre a Morte.” JOÃO PINHARANDA

PARIS, 19 FEVEREIRO 2017

FOTO: PÉRSIO BASSO

“A voz na cabeça”, de Valter Vinagre


cul t u ra

BarquinhaViva 35

41


cul t u ra

Conversas Arte & Imagem 2017 O Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha acolheu, pelo quarto ano consecutivo, no dia 7 de julho, alguns dos mais prestigiados nomes ligados à arte contemporânea em Portugal. Com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Fernando Freire, na abertura dos trabalhos, o evento contou com a participação dos artistas João Seguro, Nuno Sousa Vieira, Paulo Catrica e Valter Ventura. Além do debate de ideias, os participantes tiveram ainda oportunidade de fazer visitas guiadas ao Parque de Escultura Contemporânea Almourol e à exposição “Nós, Vós, Eles: Failed Strategies”, de Anni Katajamaki. Esta iniciativa foi promovida no âmbito das atividades do Centro de Estudos de Arte Contemporânea de Vila Nova da Barquinha, projeto conjunto do Município, Instituto Politécnico de Tomar e Fundação EDP, no contexto do Parque de Escultura Contemporânea Almourol.

Está em curso até ao mês de setembro mais uma edição das Residências Artísticas do Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC). Cerca de uma dezena de autores nas áreas do desenho, pintura, fotografia, vídeo, performance, instalação, escrita criativa, entre outras, vão passar por Vila Nova da Barquinha por um período de 2 a 4 semanas, para desenvolver projetos artísticos alusivos ao concelho. O primeiro artista das residências 2017 é João Seguro, Licenciado em Pintura pela F.B.A.U.L. em 2003, Mestrado em Artes-Plásticas pelo Chelsea College of Art & Design, da University of the Arts London, em Londres em 2004, a desenvolver trabalhos de cerâmica, madeira, desenho e fotografia, a convite da Fundação EDP. O trabalho fruto da residência deverá ser apresentado publicamente à comunidade, sob a forma de atelier, palestra, workshop ou exposição. 42

BarquinhaViva 35

FOTO: PÉRSIO BASSO

Residências artísticas 2017


Nós, vós, eles: failed strategies, de Anni Katajamaki Está patente ao público na Galeria do Parque, em Vila Nova da Barquinha, até ao dia 27 de Agosto, a exposição “Nós, vós, eles: failed strategies”, de Anni Katajamaki, antiga aluna do IPT. Com entrada gratuita, a mostra presenteia o observador com um núcleo de obras desenvolvidas em torno do que é habitar um lugar e das relações humanas que se vão desenvolvendo perante essa condição. O sentido de pertença a um lugar e as condições mínimas requeridas para o habitar e lhe tomar posse vão sendo evocadas, de modo transversal, na práxis da artista. Nessa circunstância mínima de espaço e de tempo exigidos para que cada um se possa ‘sentir em casa’ a artista destaca a métrica do corpo humano, e concretamente a do seu próprio corpo, como ponto de partida para a construção de objetos artísticos sensíveis, cuja diversidade do médium vai do vídeo à construção de elementos tridimensionais, passando pelo desenho. O trabalho de Anni Katajamaki recorre à sua memória pessoal para com ela edificar um território no qual situações particulares surgem reivindicando leituras universais, constituindo um

projeto assente no ‘erro’ ou na ‘falha’, que necessariamente participam das estratégias de relação diária entre nós. Anni Katajamaki nasceu em 05 de novembro de 1977 em Sodankyla, Filândia. Vive e trabalha em Tomar. Doutoranda em Belas Artes desde 2014, na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, tem como formação base a Licenciatura em Artes Plásticas - Pintura e Intermédia do Instituto Politécnico de Tomar. Nos últimos anos, participou em diversas exposições em Portugal e na Filândia. Esta iniciativa é fruto da parceria do Município de Vila Nova da Barquinha com o Instituto Politécnico de Tomar e com a Fundação EDP. Galeria do Parque Edifício dos Paços do Concelho de Vila Nova da Barquinha Horário: Quarta, quinta e sexta-feira - 11:00 às 13:00, 15:00 às 18:00 Sábado e domingo - 15:00 às 19:00 Encerra à segunda e terça-feira

BarquinhaViva 35

43


cul t u ra

44

BarquinhaViva 35


cul t u ra

Palavras Soltas

Barquinha nos Caminhos do Médio Tejo

O Projeto Caminhos regressa ao concelho de Vila Nova da Barquinha entre 10 e 15 de outubro, com a adesão do Município o terceiro momento de programação cultural – “Caminhos da Pedra”.

FOTO: JOÃO ALVES

O Caminho do Ferro, o primeiro de um ciclo de três acções de programação cultural, deu o pontapé de saída ao Projeto Caminhos-Programação Cultural em Rede, da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT). O mote “Médio Tejo – Uma região a caminho” traduz-se em diferentes roteiros de formação e animação cultural que prometem deixar marcas da sua passagem e têm como base de referência os percursos desenhados pelas linhas férreas do Norte, da Beira-Baixa, do Leste e do Ramal de Tomar, os leitos dos rios Tejo e Zêzere, além do Alviela, do Almonda e do Nabão, e as importantes autoestradas, estradas e caminhos que abrem a região a múltiplos acessos. Os caminhos do concelho de Vila Nova da Barquinha foram percorridos por eventos comuns a outros concelhos da CIMT, proporcionando momentos culturais contemporâneos e alternativos aos formatos mais tradicionais. Entre 11 e 16 de Abril, “O espantoso caminho das árvores-biblioteca”, um percurso artístico de Marina Palácio no parque ribeirinho, deu início ao programa no concelho. Esta ação prevê a colocação de “Casas de Pássaro” - pequenas casas de madeira nas árvores do parque, onde se podem encontrar livros, desafios e onde podem ser depositadas cartas que mais tarde serão publicadas no jornal Novo Almourol. O percurso tornar-se-á desta forma permanente, com início na Biblioteca Municipal de Vila Nova da Barquinha. O Castelo de Almourol acolheu o momento alto do “Caminhos”, com o espetáculo de dança “Baile dos Candeeiros”, pela Companhia Radar360º,

É uma das imagens de marca do Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC) de Vila Nova da Barquinha. O evento “Palavras Soltas” convida mensalmente uma figura do concelho ou da região, para conversar sobre os mais diversos temas, além da arte. A iniciativa que leva já alguns anos de realização ininterrupta, teve como primeira convidada de 2017 Maria Isabel Clara, no dia 12 de Janeiro. Vencedora do concurso de fotografia “Imagens do concelho de Vila Nova da Barquinha”, promovido pela Câmara Municipal, em 2012, a fotógrafa falou de fotografia e o porquê desta paixão que a levou a fundar o Grupo “Fotógrafos Amadores do Ribatejo”. Seguiu-se a Diretora do Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC) de Vila Nova da Barquinha, Ana Rodrigues, no dia 2 de fevereiro. A docente da Universidade de Aveiro abordou o tema “A ciência levanos mais longe”. No dia 2 de março foi a vez de Fernando Espanhol, músico, professor de música e um dos fundadores da banda “Fun2Rock”, passar pela Sala Estúdio do CEAC para dois dedos de conversa com Carlos Vicente, o Coordenador do CEAC. “Esta coisa chamada Arte” deu o mote para a prosa do dia 6 de abril com Victor Jesus, Diretor de Departamento de Artes no dia 14 de Abril, sexta-feira Santa. Plásticas do Instituto Politécnico de Tomar No sábado, dia 15, o Auditório do Centro e navegador em provas de todo-o-terreno, Cultural de Vila Nova da Barquinha acolheu a peça de teatro “Um solo sem S”, em automóvel. A primeira temporada de “Palavras Soltas” pela companhia Teatro de Ferro. Seguiude 2017 terminou a 4 de maio com a se “Andar”, de Aldara Bizarro, uma presença de Fernando Freire, que desta coreografia que animou os visitantes do vez trocou o lugar habitual na assistência Parque Ribeirinho. pela cadeira de convidado. O responsável A programação culminou no domingo máximo pela cultura no concelho e um de Páscoa, dia 16 de Abril, com o novo divulgador nato do território, ex-Vereador circo “Circo à Mostra”, pela companhia da Cultura e Presidente da Câmara Erva Daninha, no parque, e a segunda Municipal desde 2013, fez um balanço da representação da peça “Um solo sem S” atividade autárquica nesta área. no Centro Cultural.

BarquinhaViva 35

45


cul t u ra

Comemorações do 25 de Abril 2017 O Município de Vila Nova da Barquinha assinalou o 25 de Abril nos dias 22, 23 e 25. Atividades desportivas, ateliers, música e a cerimónia de Hastear da Bandeira foram alguns momentos do vasto programa promovido pela Câmara Municipal, com a participação de centenas de pessoas. As comemorações iniciaram-se no dia 22, no Centro Cultural, com a realização da Conferência “Marcelo Caetano e a política de autonomização colonial de Angola e de Moçambique (1968-1974)”, pelo Prof. Fernando Tavares Pimenta O domingo, dia 23, foi de animação no parque ribeirinho, com aulas de pilates e Cross Trainning, ateliers de pintura, demonstrações de Jiu Jitsu, Kickboxing, Tiro com Arco e Krav Maga. Na Igreja Matriz, o Grupo Coral de Tancos proporcionou mais um fabuloso concerto.

FOTOS: PÉRSIO BASSO

O Dia da Liberdade foi assinalado logo pela manhã, com o tradicional Hastear da Bandeira na Praça da República, acompanhado pelas melodias executadas pela Banda de Música dos Bombeiros de Vila Nova da Barquinha. A manhã no parque foi de desporto com dezenas de crianças e jovens a participar nas provas de atletismo, a Corrida da Liberdade. Houve ainda Cycling Bike, Demonstração e workshop de canoagem e Torneio de futebol. A música fechou com chave de ouro os festejos com as atuações das formações barquinhenses “Grupo Barquinha Saudosa” e “Arregaita” em formato Canções de Abril, no Centro Cultural.

46

BarquinhaViva 33


cul t u ra

BarquinhaViva 33

47


48

BarquinhaViva 35


BarquinhaViva 35

49


de s p o r to

Feira de Época anima Barquinha Parque O Município de Vila Nova da Barquinha promoveu mais uma edição da Feira de Época, nos dias 19, 20 e 21 de maio, no parque ribeirinho. Não faltaram os produtos da terra, fruta da época, artesanato, gastronomia, chás, licores, mel e doçaria para fazer as delícias dos visitantes, num espaço paredes meias com o rio Tejo. A iniciativa tem como principal objetivo promover o artesanato os produtos do concelho de Vila Nova da Barquinha, dinamizando a economia local, proporcionando em simultâneo momento de entretenimento e animação no parque. 50

BarquinhaViva 35

Com entrada livre, o evento arrancou na sexta-feira, dia 19 com a realização de uma noite de fado vadio no Centro Cultural. No sábado, dia 20, teve lugar a 10.ª edição do Encontro de Grupos de Cantares de Música Popular, pela tarde, seguido da atuação do Grupo Musical “Cantares d’Outrora”, à noite. No domingo, dia 21, a animação musical esteve a cargo da Escola de Música de Vila Nova da Barquinha e Escola de Concertinas de Dornes, Ferreira do Zêzere.


cul t u ra

FOTO: CARLOS VICENTE

I Encontro de Cultura Tradicional do Ribatejo O Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha foi o local eleito para a realização do I Encontro de Cultura Tradicional do Ribatejo, no dia 24 de junho, uma iniciativa conjunta do Fórum Ribatejo e do Município de Vila Nova da Barquinha. Na sequência de anteriores ações, mais específicas, desenvolvidas pelo Fórum Ribatejo, o Encontro surgiu como necessidade de refletir o Ribatejo e dar mostra da produção teórica que os últimos anos têm permitido fazer emergir nesta região especialmente heterogénea, que carece de uma análise social e cultural que permita perceber a sua matriz conceptual em volta da qual a ideia de Região se estruture e desenvolva. Com um leque temático abrangente e interpelando investigadores de áreas diversas, esta acção lançou um debate que se mantém atual e que corresponde aos interesses de um número crescente de investigadores e de público: Quais as razões que sustentam, hoje, a manutenção de uma ideia de Ribatejo? Isto, numa altura em que as regiões administrativas terminaram, já, há muito e os próprios distritos (no nosso caso quase coincidentes), desapareceram igualmente. Dirigindo-se a todos os profissionais das áreas da cultura e do social, assim como à comunidade científica e, em especial, aos investigadores das áreas das ciências sociais, professores dos diversos graus de ensino, técnicos culturais da administração regional e autárquica e profissionais de turismo e património, esta iniciativa contou com a participação de vários especialistas no tema. O primeiro painel contou com a moderação de António Matias Coelho e com os oradores José do Carmo Francisco, Dionísio Simão Mendes, Daniel Café e

FOTO: PÉRSIO BASSO

Associação Palha de Abrantes. Seguiu-se a apresentação do livro “O Povo que Ainda Canta”. Após o almoço, Manuela Marques conduziu os trabalhos do segundo painel em que participaram Ludgero Mendes, António Matias Coelho e Aurélio Lopes. Luis Nazaré foi o moderador do derradeiro painel, em que usaram da palavra António Pedro Manique, Humberto Nelson Ferrão, António Luis Roldão, Ana da Silva, Catarina Faria e José Manuel Soares. O Encontro encerrou com a atuação do Grupo de Cantares “Barquinha Saudosa”. BarquinhaViva 35

51


TEATRO NA

BARQUINHA — JULHO E AGOSTO

NAS MARGENS DO RIO TEJO

Em Tancos e Arripiado 14, 15 e 16 de Julho • 21h21

CM-VNBARQUINHA.PT RESERVAS@FATIASDECA.NET + INFO:

52

BarquinhaViva 35

Castelo de Almourol Sábados de Agosto • 19h19


BarquinhaViva 35

53


de s p o r to FOTO: PÉRSIO BASSO

54

BarquinhaViva 35


de s p o r to

Ginásio do Aquagym com novo horário A grande afluência que se tem registado no ginásio do Centro Municipal de Atividade Física Aquagym levou o Município de Vila Nova da Barquinha a alargar o horário de funcionamento do equipamento, de forma a dar resposta à imensa procura. Atualmente com cerca de 120 utentes, este espaço funcionava das 10h às 12h30m e das 16h às 21h30m. Agora o ginásio já pode ser frequentado mais cedo, logo a partir das 9h, estando aberto também à hora de almoço. Assim, o novo horário de funcionamento passa a ser de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h e das 16h às 21h30m. Desta forma, a Câmara Municipal espera satisfazer as várias solicitações dos utentes, esperando que com este alargamento possa também conquistar novos utilizadores. Incumbe ao Município a promoção e a generalização da atividade física, enquanto instrumento essencial para a melhoria da condição física, da qualidade de vida e da saúde dos munícipes. Inscreva-se no Aquagym e mantenha-se em forma! Para mais informações contacte: Centro Municipal de Atividade Física Parque Desportivo de Moita do Norte Tel: 249719067 | 249720360 E-mail: aquagym@cm-vnbarquinha.pt

Grande Prémio Almourol em Barquinha atletismo Summer Fit 2017 As grandes provas de atletismo estão de volta ao concelho de Vila Nova da Barquinha. No próximo dia 17 de setembro, realiza-se o Grande Prémio Almourol, uma prova que fará a ligação entre o imponente Castelo de Almourol e a sede de concelho, Vila Nova da Barquinha, na distância de 10 km. Vila Nova da Barquinha é uma bonita vila, sede de concelho, situada na fértil e verdejante lezíria Ribatejana, na região Centro do País, banhada pelo fantástico Rio Tejo. A competição é uma iniciativa da Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha, Junta de Freguesia de Tancos e Município de Vila Nova da Barquinha e insere-se nas comemorações dos 500 anos do Foral de Tancos. A inscrição custa 7,50 €, inclui transporte e t-shirt e pode ser feita no site https:// plataformaomdc.com/CLIENTE/ver_ evento_cli/35/, onde consta o regulamento da prova. Para mais informações sobre o evento contacte os telefones 937819434 e ou 249712099.

Pratique exercício físico, de forma gratuita, até ao dia 30 de setembro de 2017, no Parque Ribeirinho de Vila Nova da Barquinha. A iniciativa “Barquinha Summer Fit 2017” é da Câmara Municipal e tem como objetivo promover o modo de vida saudável. As aulas das modalidades CROSS TRAINNING e GAP são ministradas por técnicos credenciados do Centro Municipal de Atividade Física Aquagym. Mantenha-se em forma nos dias 15, 22 e 29 de julho; 5, 12, 19 e 26 de agosto; 2, 10, 16, 23 e 30 de setembro. As aulas de GAP - tonificação muscular com foco no treino de glúteos, abdominais e pernas - realizam-se no horário entre as 18h00 e as 18h45. O Cross Trainning baseia-se na realização de movimentos funcionais quotidianos e foca o trabalho de vários grupos musculares nos diferentes padrões de movimento. Aulas têm lugar no horário das 18h40 às 19h30. BarquinhaViva 35

55


de s p o r to

Yoga no Barquinha parque A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha promove sessões gratuitas de Yoga, no Barquinha Parque, todos os Domingos, entre as 10 e as 11 horas, até ao próximo dia 29 de outubro. O Município pretende com esta iniciativa estimular a prática de atividade física ao ar livre, no parque urbano da vila. Yoga refere-se às práticas tradicionais originárias da Índia em que se trabalha o corpo e a mente. Fique atento ao calendário das próximas sessões: 16, 23 e 30 de julho; 6, 13, 20 e 27 de agosto; 3, 10, 17 e 24 de setembro; 1, 8, 15, 22 e 29 de outubro.

56

BarquinhaViva 35


de s p o r to

FOTO: CLUBE NÁUTICO BARQUINHENSE

Páscoa Fit 2017

Vila Nova da Barquinha recebe nacionais de Aquatlo

A Câmara Municipal lançou o desafio aos munícipes, para no período de 11 a 13 de Abril, praticarem exercício físico, de forma gratuita. O resultado foi a transformação do parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha num verdadeiro ginásio ao ar livre. A iniciativa “Páscoa FIT 2017”, com o objetivo fomentar o modo de vida saudável, promoveu durante 4 dias, aulas de 45min das modalidades Fitmix, Cross Trainning, Bike e GAP, ministradas por técnicos credenciados do Centro Municipal de Atividade Física Aquagym.

O I Aquatlo de Vila Nova da Barquinha juntou centenas de atletas de todas as idades para um dia preenchido de competições, no dia 15 de junho, junto parque ribeirinho. O evento foi constituído por uma prova pontuável para o Campeonato Nacional Jovem, por uma prova sprint que albergou conjuntamente o Campeonato Nacional Individual de Aquatlo, o Campeonato Nacional de Cadetes e o Campeonato Nacional de Juniores, e por uma Prova Aberta disputada no formato super-sprint. Vila Nova da Barquinha revelou-se um local perfeito para a realização de um evento com estas características, oferecendo a todos os participantes a possibilidade de competir com a bela paisagem da zona como pano de fundo. Todos os inscritos foram desafiados a nadar nas águas do rio Tejo e, seguidamente, completaram o segmento de corrida ao longo do Barquinha Parque. O I Aquatlo de Vila Nova da Barquinha foi uma organização conjunta da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha e da Federação de Triatlo de Portugal, com a parceria do Clube Natação de Torres Novas. BarquinhaViva 35

57


de s p o r to

58

BarquinhaViva 35


FOTOS: PÉRSIO BASSO

de s p o r to

Festival de Estrelas do Mar no Aquagym Decorreu nos dias 10 e 11 de junho, no Centro Municipal de Atvidade Física “Aquagym” de Vila Nova da Barquinha, o 12º Festival de Estrelas do Mar, organizado pela Federação Portuguesa de Natação em colaboração com a Associação de Natação do Distrito de Santarém e Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha. Nestes dois dias de natação sincronizada de recreação e escolinhas estiveram presentes 140 atletas representantes de 14 clubes: Aminata, Lousada Sec XXI, Municipio de Odivelas, EULx, GESLOURES, CLAC, CNTN, Lagoa, PORTINADO, FBS, SAD, Buzios, SCE, Ovar Sincro. No primeiro dia de festival decorreu uma ação de formação para as técnicas dos clubes presentes, com a temática “A transição das escolinhas para a competição de Natação Sincronizada: o treino técnico e artístico de base “. Estiveram presentes 16 técnicas de todos os clubes participantes, a maioria responsável pela formação e lazer de natação sincronizada.

Perícia automóvel na Atalaia O Slalom Clube de Portugal, com o apoio da Câmara Municipal, organizou no passado dia 21 de maio mais uma Prova de Perícia Automóvel - Troféu nacional perícia/slalom 2017, Troféu nacional clássicos e originais e Troféu perícias centro e sul - no Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha, na freguesia de Atalaia. Este espetáculo do desporto automóvel foi presenciado por uma numerosa assistência. BarquinhaViva 35

59


60

BarquinhaViva 35


FOTOS: CIEC

edu c a ç ão

Escola Ciência Viva no Seminário Nacional para a Promoção do Sucesso Escolar na Exponor A Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha e o Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC) participaram no I Seminário Nacional do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar (PNPSE), que se realizou na EXPONOR, Matosinhos, no dia 27 de Junho. O estabelecimento de Vila Nova da Barquinha apresentou o painel “Da comunidade para a comunidade: CIEC/ECV - um projeto integrado”. A iniciativa contou com a participação do Presidente da Câmara Municipal, Fernando Freire, que por sua vez apresentou uma dissertação sobre o tema “Competências e Saberes, Territórios e Práticas: contributos integrados para o sucesso escolar”.

Politécnico de Tomar desenvolve estágio Ciência Viva no CIAAR O programa Ciência Viva no Laboratório Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF) - proporciona aos estudantes do ensino secundário uma oportunidade de aproximação à realidade da investigação científica e tecnológica. No âmbito deste programa o Instituto Politécnico de Tomar obteve a aprovação para a realização de um estágio a decorrer em Vila Nova da Barquinha (Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo), durante o mês de Julho. A arqueologia é a área científica de base do projeto ao qual se candidataram jovens a frequentar o 10º, 11º e 12º anos, sendo que o estágio contempla alimentação e alojamento. BarquinhaViva 35

61


edu c a ç ão FOTO: PEDRO BRÁS

Feira Empre 2017 O parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha acolheu no dia 6 de junho, a IX Feira EMPRE - Empresários na Escola, inserida no projeto Médio Tejo - Vive o Empreendedorismo. Esta feira anual tem como principal objetivo a mostra e venda de trabalhos realizados pelos alunos ao longo da implementação do projeto. Em paralelo, decorreu no Auditório do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha o Workshop “Do problema à solução”. A iniciativa foi promovida pela Tagusvalley, Município de Vila Nova da Barquinha e Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. 62

BarquinhaViva 35


edu c a ç ão

Vai namorar, que eu fico a experimentar! Porque o amor também tem química e para que os “graúdos” tivessem oportunidade de desfrutar dela, no Dia dos Namorados o Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC) promoveu, o evento “Vai namorar, que eu fico a experimentar”, no qual proporcionou um serão de experiências científicas para os mais pequenos. No dia 14 de fevereiro, os petizes, em regime de “baby-siting científico”, depararam-se com vários desafios que deveriam resolver para avançar numa prova de orientação, que terminou com a confecção de pipocas doces, como o dia de S. Valentim requer.

Contos e ciências, Barquinha de Vivências “Salmão, uma ova!” “A carrinha mágica contra a corrente” foi o mote para mais um “Contos & Ciências, Barquinha de Vivências”, realizado no dia 25 de fevereiro. Após visualização do filme, os pequenos cientistas tiveram oportunidade de explorar uma técnica de gastronomia molecular, a esferificação, resultando assim na confeção de um “caviar de maracujá”, no mínimo, surpreendente!

Café com ciência Pai, vamo-nos “Gastronomia divertir e um molecular” carro construir Há 500 mil a.C. deu-se o marco inaugural da culinária. Hoje vivemos num mundo onde se fala da gastronomia molecular. No dia 25 de fevereiro, durante mais uma edição de Café com Ciência promovido pelo CIEC, enquanto tomavam chá, os participantes viajaram no tempo com a professora Ana Butt que abordou questões como: “o que distingue o ato alimentar do ato culinário?”, “como surgiu e em que consiste a gastronomia molecular?”. Os participantes exploraram, ainda, uma técnica de gastronomia molecular – a esferificação - e vivenciaram autênticas explosões de sabor.

Uma tarde de animação e cumplicidade entre “miúdos e graúdos”. Durante a ação “Pai, vamo-nos divertir e um carro construir”, ambos deram largas à imaginação na construção de um carro movido por um elástico, numa iniciativa promovida pelo CIEC, para assinalar o Dia do Pai, no dia 19 de março.

Hoje comemos no laboratório

A Criptografia é uma área da Matemática que estuda técnicas que nos permitem esconder os conteúdos das nossas mensagens de modo que pessoas não autorizadas não as consigam entender. Esta necessidade de sigilo na comunicação escrita é tão antiga quanto a própria escrita e, nos dias de hoje, a segurança no processo comunicativo continua a ser um assunto de extrema importância e constante preocupação para o Homem. Estas temáticas foram abordadas no dia 25 de março, na edição de Café com… Mensagens secretas, no CIEC, com Cláudia Maria Ferreira Sebastião - Licenciada em Matemática (ramo educacional), Mestre em Matemática e Aplicações, aluna de Doutoramento em Matemática e alguns anos de experiência no ensino.

Para além de uma arte, a gastronomia molecular é sobretudo uma ciência. Entre tachos e panelas, os participantes no Workshop de Gastronomia Molecular passaram uma tarde a explorar os vários processos físicos e químicos inerentes a este tipo de gastronomia inovadora, no dia 18 de março, no CIEC. Além da experimentação de técnicas de gastronomia molecular, participaram também na confeção de receitas através da exploração de agar-agar, metilcelulose, alginato e outros texturantes. A ação foi dirigida por Ana Cristina Butt, investigadora da Universidade de Aveiro.

Café com… mensagens secretas

BarquinhaViva 35

63


edu c a ç ão

Até vês estrelas!

Ficheiros secretos, a desvendar O Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC) e a Biblioteca Biblioteca Infantil de Vila Nova da Barquinha realizaram mais uma sessão de “Contos & Ciências, Barquinha de vivências”, no passado dia 25 de março. Desta vez, os mais novos tiveram oportunidade de assistir ao filme “Avó Detetive e o mistério da gruta” e de fazer experiências com mensagens enigmáticas e encriptadas.

No dia 29 de abril o CIEC promoveu mais uma sessão de “Contos & Ciências: Barquinha de vivências”, alusiva ao tema “Até vês estrelas!”. As crianças que participaram no evento tiveram oportunidade de ouvir o conto “A girafa que comia estrelas” e depois experimentar a construção de luminária das estrelas.

Kit bem-estar para mães felizes! No dia da Mãe, 7 de maio, o CIEC decidiu estreitar as relações entre mães e filhos, com uma atividade para mimar as primeiras e divertir os segundos! O “Kit bem-estar para mães felizes” revelou-se não só um ótimo exemplo de conceitos científicos aplicados ao nosso quotidiano, como também demonstrou que a Ciência também é Amor.

Café com... O fascínio da ASTROS gastronomia Astronomia molecular amadora: Mais um Jantar com Ciência, desta vez, ao novo mundo da gastronomia passado, presente dedicado molecular. Ao passo que era servida e futuro uma deliciosa “salada caprese”, os Vítor Bonifácio, Professor Auxiliar do Departamento de Física da Universidade de Aveiro, foi o convidado do Café com Ciência realizado no dia 29 de abril, no CIEC. A iniciativa abordou a temática da astronomia amadora – passado, presente e futuro. Ao longo dos tempos os astrónomos amadores contribuíram significativamente para aumentar o nosso conhecimento do Universo. Nesta apresentação deram-se conta de episódios relevantes do passado e de áreas de investigação onde, ainda hoje, estes têm uma participação ativa, destacando-se, em especial, as atividades dos astrónomos amadores nacionais. 64

BarquinhaViva 35

participantes, munidos dos conhecimentos das professoras Ligía Peixeiro e Ana Butt, confecionavam o seu próprio “caviar de maracujá”, que iria complementar e aprimorar este primeiro prato. Entre ligações molecular, proteínas, hidratos de carbono, espessantes e esferificantes, criou-se um momento de descontração e aprendizagem, sempre com a exímia colaboração da Escola Profissional Gustave Eiffel. Foi assim no dia 26 de maio, com a realização de um Jantar com Ciência, pela primeira vez no Restaurante de Aplicação da Cooptécnica Gustave Eiffel do Entroncamento, promovido pelo CIEC.

Café com… Incontinência “Normalmente, os indivíduos tendem a conviver com a incontinência sem procurar ajuda profissional. Isto acontece pelo simples facto de se sentirem envergonhados ou com medo para discutir o problema com o médico. No entanto, muitos casos de incontinência podem ser curados ou controlados, especialmente quanto o tratamento é iniciado precocemente.” Esta patologia e a sua prevenção foi o tema do “Café com Ciência”, no dia 27 de maio, no Centro Integrado de Educação em Ciências (CIEC) de Vila Nova da Barquinha, com Adriana Abrusci Martínez.

Absorve ou não, eis a questão O conto a “Já não faço xixi na cama” e a atividade “A ciência da absorção” fizeram as delícias dos miúdos que participaram no Contos & Ciências, Barquinha de Vivências do dia 27 de maio, no CIEC. Enquanto os mais novos, entre os 6 e os 10 anos, experimentavam métodos de absorção, à mesma hora, os graúdos participavam numa conversa sobre incontinência.


FOTOS: CIEC

BarquinhaViva 35

65


a m b i e n te

Comissão Municipal de Defesa da Floresta reúne Realizou-se no dia 4 de abril, no Edifício dos Serviços Municipais, uma reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta. A apresentação, análise e votação do Plano Operacional Municipal 2017 do Município de Vila Nova da Barquinha, a análise do histórico e causalidade dos incêndios e o concurso público da empreitada “Medidas de Estabilização de Emergência pósincêndio na freguesia da Praia do Ribatejo” estiveram na ordem do dia, entre outros assuntos. Participaram nesta sessão as diversas entidades que compõem este órgão consultivo.

66

BarquinhaViva 35


ge s t ão

BarquinhaViva 35

67


a m b i e n te

Município contrata serviços de limpeza de vias pós acidentes O Município de Vila Nova da Barquinha e a empresa Eurosistra Portugal Lda. celebraram um contrato de aquisição de serviços de limpeza de via e restabelecimento das condições de segurança rodoviária em situações pós acidente na rede viária municipal do concelho, designadamente na limpeza e recolha de resíduos sólidos ou líquidos, respeitando as disposições legislativas nacionais e comunitárias em matéria ambiental. Cerca de 5% dos acidentes rodoviários são causados por resíduos sólidos ou líquidos (óleo, combustível, peças de vidro, de plástico, etc.) deixados na via pública rodoviária após os acidentes constituindo perigo para a segurança de pessoas e bens podendo causar novos acidentes, feridos, mortos, bem como graves danos ao meio ambiente. A empresa Eurosistra Lda. opera em Portugal com o nome “Segurança e Ambiente n.º verde 800218218” e está habilitada para prestar os serviços agora contratados, passando sempre que se justificar a intervir com a Associação Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha e com a Guarda Nacional Republicana, nomeadamente em caso de acidente rodoviário com derramamento de óleos e vidros partidos, destruição de mobiliário e equipamento público.

68

BarquinhaViva 35

Dia Mundial do Ambiente assinalado na D. Maria II Nos dias 5 e 6 de junho, a Escola D. Maria II, em parceria com o Município de Vila Nova da Barquinha, assinalou o Dia Mundial do Ambiente com uma palestra alusiva à importância da conservação da água e sua utilização sustentável, atividade integrada no programa Eco-Escolas da Escola D. Maria II de Vila Nova da Barquinha. A palestra dinamizada por Alexandra Carvalho, técnica do Município, foi dirigida a todos os alunos do 2º, 3º ciclo e secundário, tendo sido realizadas no total 6 sessões. Foram abordadas questões relacionadas com as alterações climáticas, crise global da água, a escassez de água potável, a situação atual de seca meteorológica em que o país se encontra, eficiência hídrica e utilização sustentável da água. Com as temáticas abordadas, pretendeu-se consciencializar a comunidade escolar para a importância da manutenção do equilíbrio dinâmico da natureza, onde todos os elementos se interligam, e de que forma as atividades humanas estão a contribuir para quebrar essa interligação.


a m b i e n te

Barquinha representada na manifestação contra a poluição no rio Tejo A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha fez-se representar, através do presidente do executivo, Fernando Freire, na 2.ª manifestação contra a poluição do rio Tejo e seus afluentes, realizada no dia 4 de março de 2017, em Vila Velha de Rodão, organizada pelo Movimento Pro TEJO. A decisão foi tomada na reunião do executivo camarário do passado dia 22 de fevereiro, tendo sido deliberado por unanimidade “relevar que a poluição no rio em muito prejudica os investimentos realizados pela autarquia, nos últimos anos”. Deliberação que foi dada a conhecer ao Governo. Relativamente à poluição no Tejo, o Executivo Municipal sustenta que “o que aconteceu no início do mês de fevereiro de 2017 no rio tejo não pode voltar a acontecer. A forte poluição das suas águas quando em confronto com as águas límpidas do rio Zêzere, é uma afronta à saúde pública, à qualidade de vida e ao turismo do nosso concelho.”

Na altura, multiplicaram-se nas redes sociais e órgãos de comunicação social imagens impressionantes da água contaminada e poluída, junto à Foz do Zêzere, que desagua no rio Tejo, junto a Constância. De acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha “temos de pôr fim ao sentimento de impunidade dos poluidores, aplicando as devidas sanções em tempo útil, sob pena de continuarmos a assistir a este desastre ecológico. Fizemos um enorme esforço na promoção da gastronomia, do turismo, na valorização do Castelo de Almourol e na reabilitação das margens do rio, nos cais, nos parques ribeirinhos e no ambiente com a instalação de sistemas de águas residuais, a última a funcionar na Praia do Ribatejo, desde Dezembro de 2016. Urge salvar o tejo, enquanto é tempo!” O Governo, entre outras medidas, criou entretanto uma Comissão de Acompanhamento sobre a Poluição no Rio Tejo, apresentou o Plano Nacional de Fiscalização e Inspeção Ambiental, no passado dia 19 de janeiro em Abrantes. BarquinhaViva 35

69


FOTOS: PÉRSIO BASSO

a m b i e n te

Alunos da ECV recebem visita do Ribas O RIBAS, a mascote da RESITEJO, visitou os alunos da Escola Ciência Viva de Vila Nova de Barquinha, relembrando a importância de um “palavrão-chave” no nosso dia-a-dia: “Sus-ten-ta-bi-li-da-de”. No âmbito do projeto Eco-Escolas, nos dias 7 e 8 de março, decorreram 6 sessões de informação e sensibilização para a prevenção de resíduos, dirigidas ao alunos e professores do 2º e 4º ano, dinamizadas pelo engenheiro Filipe Melo da RESITEJO, com a colaboração do GTF do Município de Vila Nova da Barquinha, professores e pessoal não docente da ECV. No final, para receberem um kit de mini ecopontos para a sua sala, os alunos foram desafiados a responder a pelo menos quatro questões, às quais responderam de forma assertiva e acertada. Parabéns a todos! Uma sessão bastante esclarecedora, onde não faltou a boa disposição, tendo os alunos demonstrado um grau de motivação e interesse bastante elevado. Os RIBAS visitou as turmas dos restantes anos, distribuindo abraços, para passar a mensagem para separar mais e melhor, relembrando a importância de reduzir, reutilizar e reciclar, ficando a promessa de voltar para o próximo ano letivo. Até breve, jovens heróis. Bem-haja a todos os que contribuíram para o sucesso desta ação concertada!

70

BarquinhaViva 35

Ribas recolhe pilhas em Vila Nova da Barquinha Com o objetivo de angariar fundos para o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, decorreu até ao dia 31 de dezembro de 2016 mais um Peditório Nacional de Pilhas e Baterias, promovido pela Ecopilhas/RESITEJO! O Município de Vila Nova da Barquinha associou-se a esta iniciativa de proteção do ambiente e responsabilidade social pelo segundo ano consecutivo, recolhendo pilhas e baterias usadas em pilhões distribuídos por vários locais do concelho - Serviços Municipais, Juntas de Freguesia, Bombeiros Voluntários e escolas. As pilhas foram recolhidas no passado dia 6 de janeiro pelo próprio “Ribas”, a mascote da RESITEJO, acompanhado por duas “Épi”, as mascotes da Ecopilhas. Pode continuar a entregar as pilhas usadas de lanternas, relógios, rádios, brinquedos, comandos e as baterias usadas de aparelhos como as máquinas fotográficas, telemóveis, computadores portáteis, ferramentas elétricas, entre outros, num dos pilhões distribuídos pelo concelho.


a m b i e n te

BarquinhaViva 35

71


Breves

FOTOS: PÉRSIO BASSO

vários

Redução do tarifário do Transporte a Pedido Foi aprovada a alteração do tarifário do serviço de Transporte a Pedido no Médio Tejo, de modo a equiparar os preços dos bilhetes de transporte a pedido às tarifas utilizadas nos serviços de transporte interurbano. Esta alteração representa uma redução da ordem dos 25% no preço dos bilhetes, aplicandose 4 escalões tarifários em função da distância da viagem, variando entre 1,20€ e 3,80€. A nova tabela tarifária do serviço de transporte a pedido entrou em vigor a 1 de março de 2017 nos serviços de transporte a pedido em funcionamento nos concelhos de Abrantes, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar e Vila Nova da Barquinha. Para reservar a sua viagem basta contactar o serviço através do número de telefone 800 209 226, até às 15h00 do dia útil anterior ao da viagem. Para mais informações aceda o sítio transporteapedido. mediotejo.pt 72

BarquinhaViva 35

Eduardo Madeira nada em Almourol O humorista Eduardo Madeira pagou uma promessa em Vila Nova da Barquinha e fez a travessia do Tejo a nado, junto ao Castelo de Almourol. O comediante tinha prometido na sua página de facebook nadar entre as duas margens do rio caso Salvador Sobral, o representante de Portugal no Festival da Eurovisão, conseguisse vencer o troféu. A proeza foi cumprida no dia 5 de junho e foi exibida no programa das manhãs da TVI, “Você na TV” e também no talk-show “5 para a meia-noite” na RTP, onde Eduardo Madeira é ator “residente”. Assistiram ao momento Fernando Freire, Presidente da Câmara e Ricardo Honório, Vereador da Câmara Municipal.

Dia da Criança 2017 O Dia Internacional da Criança foi assinalado no 1 de junho em Vila Nova da Barquinha. O Município proporcionou às crianças do Pré-escolar e Ensino Básico do concelho uma visita ao Festival Kuri Kuri, um evento para crianças e famílias realizado no Barquinha Parque. Foi uma manhã bem divertida, com alegria e muita brincadeira entre insufláveis, pinturas faciais, jogos e canoagem.


CPCJ promove Encontro Concelhio

Insufláveis no Barquinha Parque A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha está a animar o Barquinha Parque, durante os meses estivais, com insufláveis gratuitos para os mais novos. Esta atividade decorre aos finsde-semana, nos próximos dias 16 e 30 de julho; 13 e 27 de agosto; 10 e 24 de setembro, no horário entre as 16:00 e as 20:00.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila Nova da Barquinha promoveu no passado dia 10 de fevereiro, no Centro Cultural, um Encontro Concelhio, cujo ponto alto foi a inauguração da Sala de Audição de Crianças e Jovens, a funcionar no edifício do Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha. O programa contou com vários painéis dos mais variados temas, desde as dúvidas da adolescência à segurança na internet. Com o tema “Crianças e Jovens: Um Desafio…?” a dar o mote ao debate, o encontro contou com a participação de técnicos e especialistas

na área como Luís Baptista, Leonor Santos, GNR (Escola Segura), Alexandra Anciães e Maria de Fátima Duarte (CNPDPCJ), na presença de Rosa Garret, Vereadora, Ricardo Honório, Vereador, João Machado, Presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, Presidente da Câmara Municipal, Tiago Leite, Diretor Distrital da Segurança Social de Santarém, Hélder Silva, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova da Barquinha e Sofia Theriaga, Directora Executiva do ACES Médio Tejo. A sessão de encerramento contou com a participação especial de Armando Leandro, Presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens. BarquinhaViva 35

73


s o c i e dade

Posição pública a favor da reabertura da Base Aérea Nº3 Os autarcas da CIM do Médio Tejo tomaram uma posição, por unanimidade, a favor da Reabertura da Base Aérea de Tancos na reunião do Conselho Intermunicipal, 20 de janeiro. Considerando que se perspetiva que a Força Aérea deixará de operacionalizar a Base Aérea N.º 6, no Montijo, para aí ser instalado o novo aeroporto de Lisboa, é opinião dos Autarcas da CIM do Médio Tejo que a opção natural para sediar as aeronaves de transporte C-130 e C-295, aquando da transferência daquela Base, seja o Polígono Militar de Tancos, em Vila Nova da Barquinha, uma vez que: 1. É aqui que se realizam os treinos de lançamento dos paraquedistas da Brigada de Reação Rápida do Exército, bem como a preparação e projeção de várias Forças Nacionais Destacadas; 2. É aqui o centro de Portugal pelo que a futura opção política de dotar a Força Aérea com meios para combate a fogos florestais terá que ter uma sede operacional em local de centralidade territorial; 3. É aqui que existem servidões militares constituídas, espaço livre e público no Polígono para poder alargar o Aeródromo Militar e para instalar as diferentes esquadras de transporte da Força Aérea e as suas esquadras de helicópteros; 4. É aqui que há uma área sem restrições de voo. Não há aeronaves a operar o que favorece as operações de treino de aproximação por instrumentos e das suas tripulações, o que não acontece em outros locais; 5. É aqui que há uma forte identidade das populações com o ramo Exército e Força Aérea que juntos têm desempenhado missões conjuntas;

74

BarquinhaViva 35

6. As cidades de Tomar, Ourém, Torres Novas, Entroncamento e Abrantes estão a uma distância relativa mínima; 7. Há um suporte significativo de rede de autoestradas e itinerários principais: A13 e A23; 8. Existe o nó ferroviário central do Entroncamento e as unidades militares do Polígono são servidas por estações ferroviárias; 9. Há o Campo Militar de Santa Margarida o que potencia a realização de treinos conjuntos no âmbito de missões internacionais com sucesso garantido como é exemplo o “Trident Juncture 15”; 10. Há disponibilidade para apoiar a instalação das famílias dos militares que acompanharem a reabertura da base aérea de Tancos. Constata-se, igualmente, que o Programa do XXI Governo Constitucional assume entre os seus objetivos prioritários a afirmação do «interior» como um central do desenvolvimento económico e da coesão territorial, promovendo uma nova abordagem de aproveitamento e valorização dos recursos e das condições próprias do território pelo que a vinda de aeronaves e pessoas para zona de baixa densidade teria efeitos macroeconómicos indutores e potenciadores do nosso desenvolvimento regional. Neste sentido, o Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo deliberou por unanimidade a disponibilização dos municípios do Médio Tejo para um “diálogo franco e aberto” com o Governo e com os Ramos das Forças Armadas com o objetivo de preparar o regresso da Força Aérea ao nosso território.


FOTO: PÉRSIO BASSO

s o c i e dade


cul t u ra

76

BarquinhaViva 35


s o c i e dade

BRR atribui Louvor aos Bombeiros da Barquinha

FOTO: PÉRSIO BASSO

RTP entrevista Fernando Freire O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, concedeu uma entrevista à equipa de reportagem da RTP, no dia 29 de janeiro de 2017, junto ao Aeródromo Militar de Tancos. A jornalista Sandra Claudino questionou o responsável do executivo acerca da tomada de decisão pública a favor da Reabertura da Base Aérea de Tancos, na sequência da instalação do novo aeroporto de Lisboa na Base Aérea do Montijo. A reportagem foi transmitida no dia 15 de fevereiro, no Telejornal.

A Brigada de Reação Rápida, Comando militar sedeado em Tancos, louvou a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha, no passado dia 24 de março de 2017, através do seu Comandante, Major General Carlos Alberto Grincho Cardoso Perestrelo. A cerimónia de entrega do Diploma de Louvor realizou-se no Comando da BRR (antiga Base Aérea de Tancos) na presença de António Ribeiro, Presidente da Associação dos Bombeiros, Jorge Gama, Comandante dos Bombeiros, Fernando Freire, Presidente da Câmara Municipal, entre outras entidades militares. O documento reconhece o apoio prestado por aquela associação aos Operadores de Sistemas de Assistência e Socorro do Aeródromo Militar de Tancos: “Louvo a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha pela forma altamente profissional, solicita e solidária como ao longo dos últimos anos tem colaborado com a Seção de Operadores de Sistemas de assistência e Socorro (OPSAS), no âmbito da categorização do Aeródromo Militar de Tancos (AMT). Esta atividade tem sido assegurada através da cedência de meios humanos e matérias de combate a incêndios, minimizando o risco e garantindo um adequado sistema de socorro imediato. A sua disponibilidade e a notável solidariedade para com a Instituição Militar, traduzem a essência dos valores sobre os quais assenta a nobre e sublime missão desta Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários que tem sido caraterizada por uma atuação de total abnegação e espírito de sacrifício, na proteção de socorro de pessoas e bens da comunidade local, na qual se inserem os militares e funcionários da Brigada de Reação Rápida. Face ao exposto, reconheço através de público louvor, o inestimável apoio prestado à Brigada de Reação Rápida pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha que, ao longo da sua existência, se tem confirmado como Instituição Humanitária de excelência ao serviço da Comunidade civil e militar, prestigiando e dignificando de forma inequívoca o inquestionável brio profissional dos seus Soldados da Paz e o Município de Vila Nova da Barquinha.” BarquinhaViva 35

77


s o c i e dade

O Major-General Carlos Perestrelo, o então Comandante da Brigada de Reação Rápida do Exército Português, sedeada no Polígono Militar de Tancos, assinou no dia 30 de maio de 2017, o Livro de Honra do Município de Vila Nova da Barquinha, durante uma receção nos Paços do Concelho, pelo Presidente da Câmara, Fernando Freire. O ex-comandante da unidade que integra as Tropas Especiais do ramo terrestre das Forças Armadas Portuguesas que entretanto assumiu outras funções, deixou a seguinte mensagem: “Por ocasião desta minha visita à Câmara Municipal da Barquinha quero expressar os meus mais profundos sentimentos de gratidão a um município que me recebeu desde muito jovem com elevada dignidade. Sob uma liderança ímpar do Dr. Fernando Freire estabeleci uma relação de excelência que foi benéfica para os cidadãos de Vila Nova da Barquinha e para toda a comunidade militar e civil da Brigada de Reação Rápida. Na condição de comandante desta Grande Unidade do Exército manifesto a minha total disponibilidade para colaborar de forma a dar continuidade aos projetos de excelência desta linda região à beira rio. Desejo aos representantes máximos do município e a todos os barquinhenses um futuro de sucesso em conjunto com os representantes militares deste polígono militar. Bem hajam por serem do melhor que Portugal tem. Forte abraço.” 78

BarquinhaViva 35

FOTO: PÉRSIO BASSO

Carlos Perestrelo assina Livro de Honra do Município


cul t u ra

BarquinhaViva 35

79


SMS municipal Receba no seu telemóvel notícias sobre a actualidade do concelho, eventos e informações úteis. Envie um SMS para o número 926 612 791, com o nome e apelido, seguido da palavra ADERIR*. Para cancelar este serviço, basta enviar um SMS para o mesmo número, com o nome e apelido, seguido da palavra CANCELAR*. O serviço é gratuito. Só terá de despender o custo do sms de adesão ou de cancelamento. *(custo normal de envio de SMS para a rede MEO, de acordo com cada tarifário)

Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha Praça da República 2260-411 Vila Nova da Barquinha Tel: 249 720350 Fax: 249 720368 E-mail: geral@cm-vnbarquinha.pt www.cm-vnbarquinha.pt  cm.vnbarquinha

Barquinha Viva 35  

Revista Municipal "Barquinha Viva", publicação oficial do Município de Vila Nova da Barquinha, número 35, de julho de 2017.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you