Page 1


Ficha Técnica Edição Digital: Câmara Municipal do Funchal Coordenação: Glauce Silva Colaboração: Madalena Nunes, Glauce Silva, Sandra Brito, Paula Mesquita, Sónia Dória, Andreia Baptista, Marco Costa, Carina Melo, Sónia Castanha e Bárbara Caldeira Design Gráfico: Eugénio Santos e Carina Melo Fotografia: Sónia Dória e Ginásio da Barreirinha

2


MENSAGEM DA VEREADORA

25 anos é um quarto de século!!! O projeto de envelhecimento ativo na Câmara Municipal do Funchal (CMF) já tem 25 anos! Começou no ginásio da Barreirinha e teve tanto sucesso que se foi alargando a outros espaços municipais. Nessa altura, esta ideia de que se deve apostar no bem-estar físico e psicológico durante o processo de envelhecimento e da saída da vida profissional, esta ideia de que envelhecer não é morrer, esta ideia de que o nosso tempo é o de hoje, seja qual for a nossa idade, era muito inovadora! Foi preciso haver pessoas com visão para a desenharem e lutarem por ela. Refirome a Graça Barros e Marília Santos. Acho que hoje é dia de as lembrarmos e de lhes agradecer! Todavia, nunca podemos esquecer que os projetos só se mantêm vivos se as pessoas aderirem a eles. E na Barreirinha isso acontece todos os dias!!! Tanto por parte do pessoal docente, técnico ou administrativo, como da parte do grupo de utentes. Pessoas motivadas, criativas, com olhares amigos e carinhosos, têm ajudado a manter o ginásio vivo e em constante reinvenção. Mesmo na pandemia, nada parou, tudo se reescreveu e continuou!

Ainda há pessoas a frequentar o ginásio que o estrearam há 25 anos!!! Que grupo!!!! Irreverentes, bem-humorados, amigos do seu amigo ou amigas da sua amiga, preocupados, fadistas, atores e atrizes, artistas do pincel e da música, mas não da cassete pirata, nenhum talento falta a este grupo! Parabéns à professora Glauce que tem conseguido manter o moral alto, não deixando que falte nada a ninguém. Um abraço para toda a gente do tamanho das minhas saudades!!!!

Madalena Nunes Vereadora do Município do Funchal

3


Envelhecimento Ativo x Pandemia Adaptações e Desafios No ano de 2020, a pandemia covid-19 mudou as rotinas das atividades implementadas no Ginásio da Barreirinha, com a chegada de um tempo de profundas adaptações e inúmeros desafios impostos pelos períodos de confinamento, regras de distanciamento social e medidas de higiene/desinfeção. “Fica em casa” foi a mensagem direcionada à população em geral, todavia os contactos com os/as utentes foram preservados via telefónica. Mas não ficamos por aí, também preparamos dicas de treino com orientações de exercícios físicos em publicações regulares nas redes sociais. E, através de mensagens pelo telemóvel, receberam também planos de aula, com o objetivo de manter alguns índices de atividade física e sensibilizar para as escolhas mais saudáveis e ativas. Sabe-se a importância que a prática do exercício físico produz na melhoria da mobilidade, da autonomia e das capacidades físicas. Posteriormente, regressamos às aulas e atividade presenciais com todas as medidas de distanciamento físico, higienização e controlo da temperatura, com especial destaque no sentimento de felicidade e alegria em rever os/as utentes. Nesse contexto, encontros e reencontros aconteciam, a máscara obrigatória cobria o sorriso, contudo não escondia os olhares brilhantes que irradiavam tamanha alegria. Todas as restrições implementadas foram cumpridas com seriedade, afinal todos/as desejavam manter as aulas de ginástica e as restantes atividades presenciais.

O ano de 2021 chegou com um outro período de restrições e novamente, as atividades presenciais regressaram a formato online. Desde então, uma das principais preocupações centrou-se em tornar possível o acesso às plataformas online, através do estabelecimento de contactos com os/as utentes para ajudá-los/as a ultrapassar as barreiras tecnológicas. Ensinar, instalar e conectar foram as estratégias necessárias para estar mais próximo, mesmo à distância. Desta forma, através da manutenção do contacto online ou por via telefónica, foi possível potencializar a participação dos/as utentes e fornecer algumas orientações para combater os comportamentos sedentários.

4


Com atual realidade pandémica, manter uma rotina de vida saudável compete a todos/as e torna-se ainda mais importante assumir uma responsabilidade pró-ativa e de proximidade. Consideramos necessário reinventar e criar novas oportunidades, partilhar palavras de encorajamento e otimismo, manter o foco e a esperança para ultrapassar o tempo de isolamento social e a interrupção das atividades presenciais. Foi ainda fundamental a promoção das atividades do domínio cognitivo para exercitar a concentração, memória, atenção, raciocínio e favorecer a difusão do uso das novas tecnologias, internet e redes sociais. Preservar a qualidade de vida é uma estratégia fundamental para a promoção de um envelhecimento ativo, tendo em conta que a interação da prática do exercício físico e das atividades cognitivas promove melhorias na saúde e no bem-estar físico e mental. Juntos/as somos fortes e venceremos a pandemia! Até breve… Glauce Silva Técnica Superior de Educação Física e Desporto

5


Grupo de Música Decorria o ano de 2008, quando abracei este grande projeto musical, a coordenação do grupo de música do ginásio da Barreirinha. Na altura mais novo, com muitas ideias novas, mas também com alguns receios próprios da idade, embarquei numa aventura que me iria transformar para sempre, quer a nível profissional quer a nível pessoal e que (felizmente) se mantem até aos dias de hoje. Tem sido um percurso muito enriquecedor a todos os níveis, cheio de muitas peripécias boas pelo meio, que não caberiam neste pequeno texto. A minha relação com os elementos do grupo foi evoluindo para lá da de professor – aluno/a. Os laços foram-se estreitando de uma tal forma que se pode dizer que foram criadas amizades para a vida. Ao longo dos anos, o grupo tem tido sempre a preocupação de se atualizar, de se reinventar, de se superar, adaptando-se aos desafios cada vez mais exigentes dos dias que correm. Tal só foi e é possível com a ajuda preciosa de toda a equipa do ginásio da Barreirinha. Sempre tendo como base atuações de cariz social, o grupo já participou em festas dos mais variados âmbitos: tertúlias de fados, festivais de música temáticos, encenações/sketches musicais, encontros de teatro, atos religiosos, marchas populares, atuações em lares e centros de dia um pouco por toda a ilha.

O grupo de Música do Ginásio da Barreirinha é muito mais do que um projeto musical. Vai muito para além de planificações, desenvolvimentos de processos de ensino e de aprendizagem musical direcionados para uma determinada faixa etária. Mais do que trabalhar a qualidade musical ou do seu canto é valorizar a qualidade de seu envolvimento. Numa altura em que celebramos o 25º aniversário do Ginásio, é de extrema importância olharmos para o futuro com esperança, confiança, sem nunca esquecer que o grupo de música da Barreirinha é sinónimo de história. São percursos de vidas que se juntaram (relembrando os que já não se encontram entre nós) e dos que se juntam e criam constantemente novas histórias, a partir das sabedorias de cada elemento, respeitando as diversidades e o conhecimento de cada um. Muitos Parabéns Ginásio da Barreirinha! Que venham muitos mais!!! Marco Costa Professor de Música

6


A Hipertensão Arterial E o Exercício A prática regular do exercício físico tem uma influência preponderante na nossa qualidade de vida. Esta prática, quando feita de forma recorrente e quando aliada a uma alimentação saudável, permite evitar problemas de saúde e amenizar sintomas de doenças que o indivíduo possa ter, como ocorre no caso da Hipertensão Arterial (HA). Segundo a Sociedade Portuguesa de Hipertensão (2021), a Pressão Arterial (PA) consiste na força do sangue quando este circula nas artérias. Quando esta pressão é sistematicamente muito elevada – com um dos valores da PA (sistólica/máxima ou diastólica/mínima), ou ambos, respetivamente, iguais ou superiores a 140/90mmHg, estamos perante um quadro de HA (Sociedade Portuguesa de Hipertensão, 2021). Esta, é considerada primária quando não está associada a uma doença específica, e secundária quando advém de uma doença específica, como doença renal crónica, por exemplo (Sociedade Portuguesa de Hipertensão, 2021). Como forma de contrariar os sintomas – quando existem – e de estabilizar os valores da PA sistólica e diastólica, podemos utilizar um método não farmacológico: o exercício físico. Este, quando feito de forma regular, pode levar a uma estabilização dos valores da PA, quando o indivíduo está em repouso (após o exercício). De acordo com o ACSM - American College of Sports Medicine, (2003), as pessoas com HA devem praticar exercício físico entre 3 a 7 vezes por semana, sendo que cada sessão de treino deve ter entre 20 a 60 minutos. Nestas

Físico

sessões devem ser combinados exercícios que promovem a resistência e trabalho aeróbio, feitos com intensidade leve a moderada. Os exercícios que desenvolvem a resistência são aqueles em que utilizamos pouca carga e fazemos mais repetições. Já o trabalho aeróbio consiste em exercícios que se centram na parte cardiorrespiratória, como por exemplo corrida, caminhada, natação. Os exercícios aeróbios têm um efeito hipotensor – baixam a PA - o que faz com que devam ser privilegiados quando pretendemos controlar e estabilizar os valores da PA (Medina et. al, 2010). Perante um quadro de HA, devemos seguir rigorosamente as indicações médicas, tomando a medicação de acordo com a prescrição. Devemos estar atentos a qualquer sintoma, não desvalorizando os mesmos, e atuando de imediato. Muitas vezes, a solução para os nossos problemas depende de nós mesmos. Mantenha-se ativo/a, pratique exercício físico de forma regular. Sandra Brito Técnica Superior de Educação Física e Desporto

Referências bibliográficas: ACSM. (2003). Manual de Pesquisa das Diretrizes do ACSM para os Testes de Esforço e a Sua Prescrição. 4ª ed. Ed. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro. Medina, F., Lobo, F., Souza, D., Kanegusuku, H; & Forjaz, C. (2010). Atividade física: impacto sobre a pressão arterial. Revista Brasileira de Hipertensão, 17(2), p. 103-106. Retirado de: http://departamentos.cardiol.br/dha/revista/17-2/10-atividade.pdf. Sociedade Portuguesa de Hipertensão. (2021). Hipertensão Arterial (HTA): o que é?.Consultado a 10 março 2021. Disponível em: https://www.sphta.org.pt/pt/base8_detail/24/90

7


Coisas boas que nascem em momentos conturbados A Pérola do Atlântico encontrava-se no meio do oceano perdida. A ostra que a alberga mantinha-se apenas entreaberta. As ligações com o resto do mundo estavam parcialmente suspensas. Os pontos de encontro eram espaços vazios, tristes e silenciosos. E a saudade (bonita palavra portuguesa) mais do que nunca fazia sentido. Saudades dos turistas que desfilavam pelas ruas, davam vida aos hotéis e diferentes sonoridades aos cafés, lojas e esplanadas. Saudades do riso genuíno das crianças que pintavam as escolas, os jardins e os parques infantis. Saudades dos joviais convívios que preenchiam o coração, rejuvenesciam a alma e ofereciam sentido à vida. Saudades da azáfama e dos compromissos de trabalho que nos desgastavam, mas, ao mesmo tempo, nos faziam sentir importantes. Foi neste panorama que conheci o Ginásio da Barreirinha. A sua anormal calma originou uma breve viagem ao meu passado. Senti o cheiro do verão da minha juventude, o sabor das bebidas frescas servidas na esplanada, a frescura do mar a tocar na minha pele, o calor do sol a aconchegar a minha alma… E, inevitavelmente, nasceu uma fresca empatia por este simpático lugar à beira mar plantado. Impelidos pela energia das ondas, arrancaram os preparativos para uma jornada que só poderia ter um desfecho: cortinas a correr ao som de um grande aplauso. Recordo com carinho o primeiro ensaio. Os sorrisos nervosos embalaram-me num doce

“dejá vu”. Revivi as minhas primeiras aulas na biblioteca da EB1/PE da Camacha. Apenas uma simples particularidade diferenciava os dois acontecimentos. A maturidade e a experiência. Uma vez mais, o nervosismo e a insegurança tentavam esconder autênticos dons, mas apenas deixavam adivinhar caminhos repletos de magia. Os acanhados ensaios em nada conseguiram camuflar o verdadeiro potencial ali encoberto.

8


No Parque de Santa Catarina, embarquei numa terceira viagem. Contudo, desta vez, não fui sozinha. Tive a amável companhia de cintilantes utentes do Ginásio da Barreirinha e de deslumbrantes pessoas que a eles entregam o seu carinho. Juntos, recordamos o verão de 1940. Altura em que a nossa ilha paralisou devido à segunda guerra mundial. E não poderia haver melhor sítio para realizar esta empreitada do que o escolhido: com o despido porto do Funchal como cenário de fundo.

Esta agradável aventura abençoou-me com uma luz de esperança. Tal como vimos acontecer na época recordada, “Quando o mundo fecha uma porta, Deus abre uma janela.”. Porém, não podemos descurar o nosso papel neste fado. Se nos distrairmos em instantes fingidos e fugazes, o vento poderá fechá-la sem grande estrondo. Grata a todos/as pelo nosso sonho projetado e concretizado! Grata por todos os momentos vivenciados, quer “ao vivo e a cores”, quer “em janelinhas dentro de um ecrã”! Grata por vos ter simplesmente encontrado na minha caminhada! Andreia Baptista Técnica Superior de Educação

9


Dicas

para monitorizar a

intensidade do Exercício De acordo com as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para atividade física e comportamento sedentário, destacamos as diretrizes para a faixa etária dos idosos (65 anos ou mais):  150 a 300 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada por semana; ou  75 a 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade vigorosa por semana. O exercício físico orientado, estruturado e adaptado à população sénior representa uma das melhores estratégias para preservar os níveis de funcionalidade e independência na promoção do envelhecimento ativo. Os programas implementados promovem melhorias na função e na aptidão física, mas devem ser adaptados à condição específica do público alvo através da monitorização da intensidade do treino. Várias ferramentas e métodos são utilizados para monitorizar a intensidade do exercício durante as sessões de treino, sendo que a utilização dos mesmos ajuda a atingir os objetivos definidos e a garantir a segurança durante a realização do exercício físico. Os principais métodos são: 1 - Teste da fala É uma forma de avaliar a intensidade do exercício, com base na capacidade de falar ou cantar durante o exercício para indicar a sua intensidade, siga as indicações:

Físico

 Consegue falar ou cantar enquanto se exercita: intensidade leve  Consegue falar, mas não cantar enquanto se exercita: intensidade moderada  Mal consegue falar ou cantar: intensidade vigorosa 2 - Frequência cardíaca A mensuração da frequência cardíaca pode ser utilizada no controlo da intensidade do esforço físico e na prescrição dos exercícios. Pode ser monitorizada pela palpação do pulso radial ou carotídeo ao contar o número de pulsações em um determinado período, ou através dos monitores da frequência cardíaca com o uso de um relógio e/ou cinta torácica, ou também pelos aplicativos instalados em smartphones. De acordo com a classificação da intensidade da atividade física (adaptado de ACSM, 2006 e Brooks, 2004), temos: Intensidade baixa: 50-63% da frequência cardíaca máxima Intensidade Moderada: 64-76% da frequência cardíaca máxima Intensidade vigorosa: 77-94% da frequência cardíaca máxima 3 - Sensores de movimento Os sensores de movimento são utilizados para rastrear os passos ou outras atividades e poderão ser indicadores da intensidade do exercício físico. No caso de exercitar-se com uma intensidade moderada, recomendar-se-á 100 passos por minuto ou 1.000 passos por 10

10


minutos, até atingir 3.000 passos em 30 minutos. Para atingir a intensidade vigorosa, deverá ser superior a 100 passos por minuto. 4 – Escala de perceção subjetiva de esforço O conceito de perceção do esforço está intimamente relacionado com a intensidade do exercício, ou seja, é um método subjetivo para monitorizar a sensação de quão pesada e extenuante é a tarefa física. Através da perceção do esforço, poderá identificar a boa medida de intensidade do exercício ou fazer as alterações adequadas para se exercitar no nível apropriado. Podemos avaliar a intensidade do esforço com recurso à Escala de Borg Adaptada – Perceção do Esforço (EBA) de 0-10 valores. A escala de Borg permite um melhor acompanhamento e monitorização das sessões de treino, mas é imprescindível conhecer e identificar os sinais de esforço físico. A grande vantagem do uso deste instrumento é a fácil e simples aplicabilidade, a possibilidade de ser utilizada de forma prática e sem grandes custos. Assim, torna-se muito útil, pois o praticante poderá quantificar a intensidade do seu próprio treino e detetar algumas sensações do próprio corpo durante o exercício. Concluímos que o controlo da intensidade do exercício físico é muito importante para a prescrição do treino de acordo com as intensidades recomendadas, para alcançar os objetivos definidos da sessão e finalmente para trazer benefícios à saúde. Glauce Silva Técnica Superior de Educação Física e Desporto

Referências bibliográficas: https://ipdj.gov.pt/documents/20123/0/Mind%26Gait-ProgramaExerc%C3%ADcio-IdosoFragilidade2019.pdf/17a621a9-09b0-054c-7192-a819abbdedc1?t=1585913519528 https://saude.abril.com.br/fitness/qual-a-intensidade-de-exercicio-fisico-ideal-para-voce/ http://docplayer.com.br/143337747-Efeitos-de-um-programa-de-treino-combinado-de-equilibrio-propriocecao-e-forca-muscular-no-risco-de-quedas-no-idoso.html Exercise-intensity-inforgraphic ACSM, Micah Zuhl, Ph.D .; 2020

11


A importância da Animação Sociocultural A animação sociocultural gera a convivência e a participação, promove novos interesses e atividades que conduzam à manutenção da vitalidade física e mental nos seniores e permite passar o tempo de uma forma agradável. Neste sentido, o Ginásio da Barreirinha desenvolve um leque diversificado de atividades de caráter formativo, educativo e cultural, possibilitando a participação ativa dos utentes, nomeadamente: na dança, no teatro, nas artes decorativas/trabalhos manuais, nos lavores, na informática, nos jogos de mesa e estimulação cognitiva; entre muitas outras atividades temáticas. As atividades formativas e complementares, visam promover melhorias na eficácia das capacidades cognitivas, tais como: a memorização, a atenção, a concentração, a participação e a interpretação, desenvolvendo a criatividade e originalidade. Em suma, as atividades socioculturais visam o desenvolvimento da qualidade de vida das pessoas e o bem-estar em geral, garantindo novas aprendizagens, diferentes vivências e momentos gratificantes para todos/as. “Passam-se os anos e o que fica são as marcas de um tempo vivido, sentido e vencido.” (Cecília Sfalsin) Carina Melo e Sónia Castanha Animadoras Socioculturais

12


O Exercício

Físico

como prevenção de quedas Define-se queda como o ato de cair inadvertidamente no chão ou em qualquer espaço de nível inferior em que nos encontramos ou deslocamos. Quando a queda ocorre na pessoa sénior, o risco de lesões é muito elevado (WHO 2007). As quedas nas pessoas idosas são comuns e aumentam progressivamente com a idade em ambos os sexos e em todos os grupos étnicos e raciais. É sem dúvida um problema de saúde pública. Sabe-se que 38% da população sénior portuguesa cai pelo menos uma vez por ano, sendo que 61% reportam uma queda e 39% duas ou mais quedas por ano. A União Europeia estima um custo de 281€ por habitante/por ano e um custo de 25 biliões de euros/ano para cuidados de saúde o que se traduz num impacto económico significativo. A queda normalmente significa que houve o declínio das funções fisiológicas do individuo, tais como a diminuição da visão, da audição, da marcha, do equilíbrio e da força muscular, pode também representar sintomas de alguma patologia específica ou até mesmo o uso de alguns medicamentos (diuréticos, laxantes, ansiedade, depressão, etc.), poderão ser responsáveis por estes acidentes. Existem também motivos de queda no sénior devidos a fatores relacionados com o meio, tais como: - na rua, o pavimento em mau estado, passeios estreitos com desníveis e obstáculos; - em casa, os pavimentos escorregadios, objetos dispersos pelo chão, tapetes soltos, escadas com tapetes e sem corrimão;

- casa de banho, o piso escorregadio e ausência de barras de apoio; - nos meios de transporte, os movimentos bruscos ou levantar do lugar com a viatura em movimento e os degraus de descida e subida da viatura serem demasiado altos, etc. Os acidentes por quedas podem provocar fraturas, traumatismos cranianos e morte, dependendo do caso. Afetam a qualidade de vida do sénior com consequências psicossociais, provocam sentimentos como medo, fragilidade e falta de confiança. Muitas vezes são o início da degeneração do quadro geral do sénior, pois além de reduzir sua mobilidade, também afeta as atividades sociais e recreativas. É neste capítulo que o exercício físico tem um papel muito importante, os estudos apontam como uma das intervenções mais utilizadas na prevenção de quedas em pessoas séniores, afirmando que pode reduzir em 21% a taxa de queda. Estes melhoram a força, o equilíbrio, o tempo de reação e a flexibilidade. Vários especialistas demonstraram que os exercícios mais indicados para reduzir a perda de capacidades físicas mencionadas e os efeitos do envelhecimento são: a hidroginástica, pilates, dança, caminhadas, treino de força, coordenação, agilidade, equilíbrio e flexibilidade. Afirmam também que os séniores que tem elevados níveis de atividade física apresentam um melhor controlo postural o que tem um efeito preventivo ao nível de ocorrência de quedas. Paula Mesquita Técnica Superior de Educação Física e Desporto

Referências bibliográficas: Rosado, H., Bravo, J., Raimundo, A., Pereira, C., (2019) Programa de intervenção para a prevenção de quedas em pessoas idosas residentes na comunidade. ISBN 978-989-99122-9-8 Martins, S. (2017) Efetividade de um programa de exercício para prevenir riscos de quedassem adultos com mais de 55 anos a residir na comunidade. Dissertação de mestrado em Fisioterapia. ESTeSC Coimbra Programa Nacional de Prevenção de Acidentes. Projeto: COM MAIS CUIDADO - Prevenção de acidentes domésticos com pessoas Idosas. Manual de Apoio e Formulário. Lisboa. 2012

13


Uma outra Família!

A minha aproximação profissional, através da imagem fotográfica e vídeo, ao Ginásio da Barreirinha já vai longa, mais precisamente 25 anos. Aos poucos estes sempre “jovens” utentes e a sua equipa técnica fizeram com que dia após dia conquistasse uma nova família. Aquela família que, devagarinho vai crescendo e aprendendo, aquela que à medida das necessidades se vai ajudando, mutuamente. Aquela cujo amor e a vontade de vencer e conquistar mais dias, aos dias não se deixa vencer. Aquela família que ainda hoje continua a prosperar e a inspirar com carinho, alegria, sabedoria, conhecimento e muito, muito mais. Quero deixar aqui o meu apreço e os meus parabéns às fundadoras e mentoras deste projeto, a professora Marília Santos e a professora Graça Barros com quem também tive o prazer de trabalhar.

E mais recentemente a minha imensa gratidão à coordenadora e professora Glauce Silva, às suas animadoras e demais técnicos/as. E claro, aos muitos/as utentes que continuam a me receber de braços abertos, a proporcionar novas aprendizagens e bons momentos. Que assim, continuem a caminhar com alegria até onde o tempo vos levar, sem dor, arrependimento, ou preconceito porque assim merecem. E, acreditem que velhos são mesmo os trapos! Sejam felizes, fiquem bem e muitos PARABÉNS!  Sónia Dória Técnica Superior de Arte e Design do Departamento de Educação e Qualidade de Vida da Câmara Municipal do Funchal

14


DICAS DE EXERCÍCIOS Alongamentos

Coluna lombar

Deitado de barriga para cima, puxar os joelhos fletidos em direção ao peito, com respiração, durante 20 segundos.

Deitado de barriga para cima, com os braços estendidos e pernas fletidas, elevar o quadril e manter a posição por 20 segundos, com respiração.

Sentar nos calcanhares, inclinando o tronco à frente, com os braços bem estendidos no colchão. Manter a posição durante 20 segundos, com respiração.

Em quatro apoios, realizar a extensão da coluna vertebral acentuando a curvatura da zona dorsal e cervical, de seguida fletir a coluna na região lombar e manter a cabeça alinhada. Retornar à posição inicial e repetir 8 vezes, com respiração.

OBJETIVOS: Auxiliar na melhoria da mobilidade da coluna vertebral; Promover o alívio das dores e tensões musculares da coluna lombar; Fortalecer os músculos da zona lombar. Sandra Brito Técnica Superior de Educação Física e Desporto

15


Atividades Diversas:

SLIDE SHOW

Lavores, Artes Plásticas, Teatro, Almoço Convívio, Festival Cultural Sénior, Jogos Dourados - Porto Santo, Pilates, Convívio Cartas, Ioga.

16


Sopa de Letras – Atividades do Ginásio da Barreirinha Encontre o nome de várias atividades existentes no Ginásio da Barreirinha

PASSATEMPOS

Palavras Chaves: Dança; Música; Informática; Ginástica; Teatro; Artes Plásticas; Lavores; Pilates.

Sudoku O Sudoku é um jogo, baseado na colocação lógica de números. Complete os espaços em branco, usando os números de 1 a 9, sem repetir o mesmo número na mesma linha, coluna ou quadrado pequeno. 5

N

F

O

R

M

A

T

I

C

A

Z

A

B

E

D

F

G

R

W

U

S

T

X

X

D

C

V

H

G

T

E

A

T

R

O

Y

X

J

H

K

A

E

A

C

V

B

N

B

V

D

F

G

B

S

P

O

M

R

T

Ç

U

Q

X

C

B

P

V

M

Ú

Y

Z

Z

T

O

I

P

Ç

L

A

S

S

U

D

1

S

S

D

G

I

N

Á

S

T

I

C

A

9 4

1 7

2

I

1

3 7

4

9 8

6 1

5

8 4

5

2

3 6

2

6 9

8

3

2

4

E

R

F

W

L

P

S

T

A

C

Z

N

7 4

1

R

Q

Y

R

A

L

T

U

E

A

F

Ç

2

3 7

O

P

T

O

T

Ç

I

H

R

E

K

A

9

8

V

O

I

P

E

J

C

J

T

V

L

I

A

N

O

M

S

H

A

G

Y

X

P

K

L

M

P

K

Z

V

S

D

I

T

E

L

3

Anedotas Desportivas 1. Qual é o desporto favorito dos músicos? 2. Qual é o desporto favorito das guitarras? 3. Porque é complicado ser professor de natação?

POEMA Teatro, Dança e Música tu nos dás Ginásio da Barreirinha, que tão bonito és Com votos de alegria e paz E tu com 25 anos aos pés. A correr, a saltar e a desenhar A nossa infância fazes-nos recordar Ao olhar o mar com olhos de paixão Fazemos do ginásio a nossa nação.

SOLUÇÕES

Queremos agradecer-te o voto de confiança Queremos aplaudir o teu nome Desejamos mais 25 anos de emoção Por isso fazemos-te este poema do fundo do coração.

Anedotas Desportivas Respostas: 1. O lançamento do disco! 2. A escalada, porque as guitarras têm cordas! 3. Ensinam, ensinam e o aluno nada!

Tu és o nosso jardim Tu és o nosso equador Pois tu és uma beleza sem fim E nós somos o teu colaborador. Assim acabamos mais uma quadra Deste nosso compromisso Este é um projeto cheio de vida E nós não temos dúvidas disso! Bárbara Caldeira Animadora Estagiária – Escola Profissional Atlântico

17


18

Profile for GinBarreirinha

BOLETIM N.º 1 | ABRIL 2021  

O boletim online do Ginásio da Barreirinha surge integrado nas comemorações do seu 25° aniversário, assinalado no dia 25 de março de 2021, t...

BOLETIM N.º 1 | ABRIL 2021  

O boletim online do Ginásio da Barreirinha surge integrado nas comemorações do seu 25° aniversário, assinalado no dia 25 de março de 2021, t...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded