Page 1

Cachoeiro de Itapemirim- ES -

Folha do ES - Cineclube Jece Valadão página 02

REVISTA DO CINECLUBE

RECADO DO BETIM

Já que entramos em nosso período de retrospectivas, constatamos que por sorte os arquivos do Cineclube estão repletos de qualidade e bom gosto.

Desenhos de Leila Pugnaloni

Em abril de 2012 publicamos uma de nossas melhores matérias, enviada por Betim - Sergio Garschagen - que prestigiava na época uma artista amiga chamada Leile Pugnaloni. O sucesso dessa exposição está cravada na mente do cachoeirense e a proposta é que através desses “ganchos” de nossos arquivos, possamos produzir exposições de artistas desse quilate em Cachoeiro. A sede do Cineclube encontra-se a disposição dos interessados.

Recebí de Sergio Garschagen o email abaixo, e como tudo que Sergio escreve merece ser publicado imediatamente, aí vai:

publicação qunzenal

Paralelamente aos seus desenhos, a artista vem produzindo um trabalho em pintura elogiado no passado por Paulo Leminski, Paulo Herkenhoff, Tadeu Chiarelli, dentre outros. Influenciada por Volpi, Tarsila do Amaral e pelo Concretismo, criou um estilo próprio que reflete o seu pensamento sobre a questão urbana contemporânea. Esta inquietação fez com que a artista trouxesse a sua pintura para outro planos fora do limite imposto pelas telas, afirma Teobaldo. “Onda” é o titulo de de uma das obras apresentadas nesta exposição, em que Leila Pugnaloni trabalha o movimento modular de sua pintura. Seus trabalhos poderão ser vistos na galeria Colecionador de 12 de abril a 16 de junho. A galeria tem o propósito de formar um novo público de colecionadores e estimular a compra de de obras de arte a preços acessíveis, conforme informa o galerista e organizador da exposição Ludwig Danielian.

Gilson, a amiga e artista plástica curitibana, Leila Pugnaloni, me mandou este convite. A moça é fera, dessas que com tres rabiscos produzem uma obra de arte singela. EM uma cidade em que o povo visita a velha Gunabara e frequenta os points do Rio de Janeiro, acho que a exposição da amiga vale uma materia. Mas, claro, como diria o causidico Higner Mansur, fica ao seu talante a publicação. Abraços, Sergio A exposição “Onda”, da artista visual Leila Pugnaloni será inaugurada na galeria Colecionador, no dia 12 de abril, as 19h. Sob a curadoria de Marco Antonio Teobaldo, a mostra é dividida em duas partes distintas: uma seleção de desenhos e um conjunto de pinturas da série “Módulos de luz”, em que a artista trabalha com as questões de volumes tridimensionais e o reflexo das cores sobre as áreas vazias. Com mais de 25 anos de experiência na orientação de desenho de figura humana, a artista exibe pela primeira vez trabalhos em que poucas linhas e precisas definem os corpos e silhuetas, às vezes de forma minimalista. “O meu trabalho é autobiográfico”, revela Leila Pugnaloni ao se referir ao resultado alcançado.

Pça visconde de matozinhos -30 Guandú

Rua eugenio amorim 29- Guandú

REVISTA MENTAL COLABORADORES 2