Page 1

Artes Plásticas

Alain Bertrand

FILM NOIR - A REVISTA DO CINECLUBE

-

MARÇO 2013

página 12

híper-realismo, modernismo, bom gosto

Nascido em 1946, logo depois da liberação de Paris na Segunda Guerra, Bertrand retrata de tudo, do extraordinário vigor americano da pós-guerra, a pictórica decadência cubana, de extraordinários pretos & brancos, sépias , ao technicolor grandioso da paisagem americana das décadas de 40 e 70 Estamos apresentando aquí as duas características de um grande retratista da pintura atual, um lado noir e soturno e um lado esplenAlain, homenageia constantemente os ícones que doroso e colorido, ele ama, automóveis, músicos e seus instrumentos, ruas metropolitanas ianques e as calles caribenhas. Além disso nota-se sua experiência publicitária com a Renault, e cinematográfica com Steven Spielberg e Francis Ford Coppola. Cada peça é habilmente construída, combinando marcantes contrastes tonais com detalhes e precisão. Há um humor evocado por essas peças, um testemunho visual para épocas marcantes da cultura americana e cubana. (Décadas de 40 a 70).

Quando perguntado sobre sua obra recente- uma série de murais - ele responde: ...“ gosto de pintar murais - dão-me oportunidade de reunir todos os elementos que eu amo - música, lendas do rock, carros e histórias americanas, todos concentrados de uma maneira que se tornam genéricos. Estes murais são tecnicamente difíceis e eu adoro o desafio.”

A formação publicitária de Bertrand fica clara na cena acima denominada o Sabor do Cohiba. A cena do posto é uma apologia a gasolina Mohawk....... Abaixo a esquerda, uma impressionante cena de um contrabaixista cubano, com um velho Chevrolet na garagem, e uma paisagem do Times Square na década de cinquenta que lembra antigos cartões postais.

PAG 12 ALAIN BERTRAND COLORIDA (1)  
PAG 12 ALAIN BERTRAND COLORIDA (1)