Portfolio Gabriel Gariba

Page 1

Gabriel Gariba ARTISTA MULTIMÍDIA


Gabriel Gariba Gabriel Gariba (1985) é artista multimídia, graduado em Comunicação Social (2007). Cresceu em Antonina-PR e reside em Florianópolis-SC há 3 anos. Define suas obras como uma conversa entre o analógico e o digital, trabalha com diferentes técnicas, como a fotografia, instalações digitais, manipulação de imagens, impressões manuais, xilogravura e monotipia. Tem focado suas pesquisas nas relações humanas com a natureza. Integra paisagens e objetos do cotidiano às suas obras atribuindo novos significados. Exibe seu trabalho artístico desde 2012, entre as mais recentes, destacam-se: Da lama ao kafka e A menor concha do mundo sou eu, em Santa Catarina (2019). Participou de coletivas nas instalações Artérias e Sala de Jantar (2019) no Sítio Arte e Educação, em Florianópolis. Expôs sua xilogravura “Três Poderes” em mostra coletiva no Museu Florestal Octávio Vecchi em São Paulo (2019) que contemplava também publicações, uma destas doadas à Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Também expôs na Coletiva Internacional Prints Exchange em Pracownia na Polônia (2019) com a gravura Disappear. Atualmente participa do Ateliê de Gravura da Fundação Cultural de Florianópolis, no qual desenvolve projetos experimentais com monotipia e gravura em madeira. Também realiza trabalhos relacionados a design e consultoria criativa.


Sobre este portfólio Este portfolio reúne trabalhos recentes dos últimos 2 anos de pesquisa de temas relacionadas a natureza e a exploração de formas orgânicas. Tema de pesquisa que Gabriel vem executando em diferentes formatos, destaque para monotipias, fotografia e instalação digital. Trabalhos presentes aqui: “Seres analógicos”, “Artérias” e “A menor concha do mundo sou eu“


Seres analรณgicos


Seres Analógicos Trata-se de um estudo da relação da natureza com o corpo humano. São utilizadas folhas como objeto para impressão manual, com a técnica da monotipia e uso da prensa cilíndrica, muito utilizada em xilogravura. As impressões obtidas por meio desta técnica revelam formas anatômicas muito semelhantes às encontradas em nossos corpos, vemos como os vasos de seiva se confundem com nossos vasos sanguíneos. Iniciei esta pesquisa com folhas de plantas presentes na região de Florianópolis-SC, mais especificamente da região do Sambaqui e Santo Antônio de Lisboa, como as folhas de Castanheira e Hibisco do Mangue. Além delas, estendo esta pesquisa a outras plantas populares.


ImpressĂŁo em monotipia tamanho a3 - folhas canelas de velho - Papel canson 170g

ImpressĂŁo em monotipia tamanho a3 - folhas de Aboboeira- Papel canson 170g


ImpressĂŁo em monotipia tamanho A3 - folhas de Sombreiro Papel canson 170g

fotografia - Folhas de Sombreiro - A3


ImpressĂŁo em monotipia tamanho A3 - folhas de hibisco do mangue Papel canson 170g

Fotografia tamanho A3 - folhas de hibisco do mangue


ImpressĂŁo em monotipia tamanho A3 - folhas de Sombreiro Papel canson 170g

ImpressĂŁo em monotipia tamanho A3 - folhas de Canela de velho Papel canson 170g


Composição Seres analógicos - 2019


1.

2. 1. Estudos de esculturas naturais Sem nome - Folhas de castanheira 2. Estudo fotográfico de formações naturais Sem nome - Tronco de árvore de Castanheira


ArtĂŠrias


Artérias é uma reflexão sobre a posição do ser humano no contexto natureza. Por meio de uma narrativa poética e digital raízes unem-se a forma humana. Para isso foi criada uma simulação de raízes que saem de uma coquedama colocada no teto, depois de um tempo formando raízes e silhuetas de pessoas. Também foi feita uma trilha e uma poesia para compor a interação via captura de movimentos. As pessoas na galeria podem interagir com as imagens ao mesmo tempo que ouvem a narrativa. Técnica: Rastreamento via Kinect e efeitos em processing. Criação de áudio e edição de vídeo Artistas: Gabriel Gariba, Evandro Carreira, Maiana Perdomo, Fran Bittencourt

> > VEJA O VÍDEO


A menor concha do mundo sou eu


A menor concha do mundo sou eu é um projeto o qual são coletadas conchas e fragmentos calcários da região do sambaqui. Elas são fotogradas e inseridas em contextos que excedem suas proporções. São fotografados personagens do cotidiano, sendo eles pescadores, garças e banhistas das praias do sambaqui e Santo Antonio de Lisboa em Florianópolis.

Técnica: Manipulação digital e fotografia


Foto tamanho A3 feita em suporte de MDF - Fotos da exposição no Antiquário Tralharia


Foto tamanho A3 feita em suporte de MDF


Foto tamanho A3 feita em suporte de MDF


Contato gabriel.gariba1@gmail.com instagram.com/ggariba 41 997272002