Page 1

Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Área de Projecto Ano lectivo 2010/2011 Escola EB3/Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves


Este trabalho foi realizado com o objectivo de alertar e sensibilizar as pessoas para o perigo de esta espécie ficar extinta e para que se tomem pequenas medidas de conservação que podem mudar o futuro desta espécie.


Em adulta a sua plumagem é parda muito escura em todo o corpo, excepto nos ombros e parte superior das asas que são de cor branca. A nuca é ligeiramente mais pálida que as outras partes do corpo e a cauda mais escura. No caso dos indivíduos sub-adultos, estes são pardos avermelhados, sem diferenças de coloração, e não desenvolvem plumagem até aos 5 anos de idade. As fêmeas são, na maioria dos casos, maiores que os machos.


O habitat actual desta espécie em Portugal é principalmente constituído por áreas de azinheiras e sobreiros, rodeados por áreas de cerealicultura extensiva - searas e pousios -, e por matagal arborizado.


• Esta águia é monogâmica; • A época de acasalamento tem lugar de Março a Julho; • A postura típica consta de quatro a cinco ovos que são incubados durante 43 dias; • É normal nascerem até três crias; • Quando necessitam de ir em busca de comida, os progenitores cobrem os ovos ou crias com folhas e ramos para evitar que sejam descobertos pelos predadores, algo que por vezes não é suficiente; • As crias abandonam os ninhos entre os 65 e os 78 dias, mas continuam a viver nas imediações e a serem alimentadas pelos progenitores durante quatro meses.


Esta espécie tem uma população extremamente reduzida (menos de 10 indivíduos maturos). Actualmente esta espécie está restrita, como nidificante, a Portugal e a Espanha. Em Marrocos está actualmente considerada extinta como nidificante, apenas se observando indivíduos em dispersão, ao que se pensa provenientes de Espanha. Em Portugal ocorre na BeiraBaixa e a sul do Tejo.


Tendo em conta os estudos feitos por todas as entidades especializadas na área, pode-se concluir que a Águia-Imperial-Ibérica está criticamente em perigo.


Os factores de ameaça da ÁguiaImperial-Ibérica são os seguintes: • Electrocussão • Envenenamento • Perseguição directa • Contaminação através de pesticidas • Perturbação dos locais de nidificação • Alteração e fragmentação do seu habitat


Existem algumas medidas, que, se fossem executadas rigorosamente, teriam efeitos sensasionais para o futuro desta espécie, tais como: • Sensibilizar os caçadores, agricultores, pastores e público em geral; • Intensificar as acções de fiscalização e tornar mais efectiva a aplicação da lei; • Devem ser implementadas acções de recuperação do coelho-bravo nas áreas de nidificação e nas áreas de possível recolonização; • A conservação do habitat; • Desvio das linhas de transporte de energia nas zonas de nidificação ou de possíveis zonas de recolonização.


Com a realização deste trabalho concluímos que esta espécie merece toda a nossa atenção pois se o governo português e espanhol e toda a população da península ibérica não tomarem certas medidas esta espécie ficará extinta. E assim acontece com todas as espécies em vias de extinção, por isso pedimos a todos que ajudem, não destruindo a fauna e flora deste magnífico país, que é PORTUGAL!


Foto 1 http://farm1.static.flickr.com/59/153548588_09 023dd121.jpg Foto 2 e 3 http://www.faunaiberica.org/?page=aguilaimperial-iberica Foto 4 http://www.causamerita.com/aguila_imperial_iberi ca.jpg Foto 5 http://i83.servimg.com/u/f83/12/93/70/88/1535 4810.jpg Foto 6 http://2.bp.blogspot.com/__IkjuUai8UM/RkkOiF myNjI/AAAAAAAAAE0/ldi62saKejE/s400/ AG-Imp.jpg Foto 7 http://4.bp.blogspot.com/_FCVyi3MZ6YM/SkAhf Ill1jI/AAAAAAAAB4c/y7ZrA4OX2a8/s320/ aguia_imperial_iberica.jpg Foto 8 http://1.bp.blogspot.com/_iKxbru98nEo/Syzomqh 0ZkI/AAAAAAAAAEg/ESvpAbSVfuY/s320/ %C3%81guia+imperial1.jpg Foto 9 http://www.fotonatura.org/revista/fotos/issue25 /revistadigital1.jpg

Foto 10 http://usuarios.multimania.es/jesuslgg/aves/ACCI PITRIDAE/imperial/imagen/Wimp.jpg Foto 11 http://1.bp.blogspot.com/_Uus_2PBIBxg/THkjvq3 zx_I/AAAAAAAAGso/JQCeEF1loL4/s1600/ aguila+imperial+iberica+2.JPG Foto 12 http://4.bp.blogspot.com/_vXWV99IG2LY/S2Nl_ HPuYYI/AAAAAAAABzc/Uqk68Wxa2qU/s16 00h/ %C3%81guila+Imperial+muerta+en+tendido+H elechosa+de+los+Montes+%281%29.jpg Foto 13 http://3.bp.blogspot.com/_pDiBk64QmRA/SbqYsE lmqnI/AAAAAAAAAkw/Hmlox3fCDtA/s320/ Ana_imperial.jpg Foto 14 http://www.netxplica.com/images/animais/aguia.im perial.macho.png Foto 15 http://1.bp.blogspot.com/__IkjuUai8UM/SO3uvO spXeI/AAAAAAAAAYQ/43xNGyUFzm4/s40 0/BlogLI3.JPG Foto 16 http://farm4.static.flickr.com/3627/3322903008 _0196d6e9ab.jpg?v=0 Grรกfico www.icnb.pt


http://portal.icnb.pt/ICNPortal/vPT2007/O+ICNB/Estudos+e+Projectos/ %C3%81guia+Imperial.htm?res=1024x768 http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81guia-imperial-ib%C3%A9rica http://www.faunaiberica.org/?page=aguila-imperial-iberica#inicio http://portal.icnb.pt/NR/rdonlyres/3B764928-1C38-43E1-BE4159258C501771/3229/LVVP_Aves_Aquilaadalberti.pdf (Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal) Mullarney, K., Svensson, L., Zetterström, D. & Grant, P. J. (2003). Guia de aves. Assírio & Alvim, Lisboa.


Esperamos que tenham gostado e aprendido muito! Trabalho realizado por: Daniel Marques (nยบ 10) Rui Lopes (nยบ 26)

Aguia-Imperial-Iberica_VF_Daniel Marques_ Rui Lope_8º D, 1º P  

Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Área de Projecto Ano lectivo 2010/2011 Escola EB3/Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferrei...