Page 1

CIB NOTÍCIAS Publicação das turmas 41 e 42 (4º ano ) do Colégio Israelita Brasileiro

Porto Alegre, novembro de 2013

A IR KTANÁ: Nossa cidade Leia também

Ar te

: Isa bela Hoffm eiste r Pil tche r

Conheça a Dança Israeli

Pg. 4

A rivalidade da dupla Gre-Nal

Pg. 10

Pg. 3

1º Robô pneumático 100 % brasileiro

Pg. 5

Trânsito e segurança na Copa do Mundo Pg. 11


Porto Alegre, novembro de 2013

Nos últimos seis meses, trabalhamos num projeto novo para nós: o Projeto Jornal. Foram necessárias muitas reuniões com a coordenação pedagógica e com a de empreendedorismo, pois mergulhamos num tema desconhecido. Para a realização desse trabalho, nós e os alunos contamos com a parceria de investidores, várias palestras ministradas por jornalistas, entrevistas com especialistas, oficinas teóricas e práticas, pesquisas e visitação à redação de jornal. Tudo isso aconteceu para que pudéssemos aprofundar nossos conhecimentos e instrumentalizar nossos alunos a desenvolver competências empreendedoras e linguísticas, transformando-os em autores de textos escritos para a nossa comunidade es-

colar desfrutar. Estávamos sempre criando alternativas para que os alunos participassem de forma ativa de todo o processo, pois acreditamos que assim a aprendizagem se torna mais significativa. Muitas vezes, achávamos que nós duas tínhamos o controle do saber, mas, a cada proposta nossa, os alunos nos surpreendiam com feitos inusitados e davam continuidade, brilhantemente, ao andamento do projeto. Foram meses em que preparamos esta edição com vontade de apresentarmos o melhor de cada um de todos nós e o desejo, inquietantemente, de surpreender os leitores. O resultado você confere no CIB Notícias, que inclui textos, fotos, charges, entrevista e o aplauso aos nossos pequenos jornalistas.

Pequenos Jornalistas Alunos do 4º ano que produziram as reportagens do CIB Notícias

PROFESSORAS: Fernanda Chiumeo do Nascimento Patrícia Pontes Flor Sônia Schwetz Nora Heidt COORDENAÇÃO Márcia Schuster Bastianello Graziela Pereira Lopes Ilana Eilberg EMPREENDEDORISMO Sulima Pogrebinschi REVISÃO Denise Silva PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Gerson Doval Raugust REALIZAÇÃO: Núcleo Educacional de Empreendedores

u n ke r O

Uma publicação do Colégio Israelita Brasileiro Tel.: (51) 3331.3030 | 3331.3933 Fax: (51) 3331.3339 Av. Protásio Alves, 943 CEP 90410-000 | Porto Alegre-RS www.colegioisraelita.com.br colegioisraelita@colegioisraelita.com.br

stavo D

Fernanda Chiumeo do Nascimento e Patrícia Pontes Flor

Expediente

Arte: Gu

Carta das Editoras

liveira

CIB Notícias

Divulgação / CIB

Editorial

2

ALUNOS: Turma 41 - Alexandre Fichbein Marcon, Alice Wainberg Finkelstein, Arthur Augusto Amaral Bisonhim, Arthur Vaghetti Sikinovsky, Augusto Cohen Maltchik, Beatriz Muller Stein, Bruna Henkin Lichtman, Carolina Magagnin Wajner, Deborah Citrin Fernandes, Diego Ariel Behar Kwasniewski, Eduardo Mendes Marcos, Eduardo Soares Sussermann, Gabriela Almeida Copstein, Gustavo Dunker Aquino de Oliveira, Ilana Raizler Gandin, Karine Kives, Luiz Alberto Cohen Tvorecki, Martina Gus Galbinski, Nicolas Anthony Stanton, Roberta Schvartzman Dubin, Shai Milstein Gomes, Sophia Perondi Raizler, Vitoria Anderson Pinto. Turma 42 - Arthur Gurski Leal, Arthur Mentges de Bem Almeida, Daphine Hessel Vieira, Eduardo Hunsche Grossman, Enrique Spiguel, Fernanda Thais Rezendes Russowsky, Gabriel Junqueira Muzel dos Santos, Isabela e Oliveira Schwalm, Isabela Hoffmeister Piltcher, Júlia Amon Perondi, Lívia Guerreiro Szajman, Lucas Pereira Sikinowski, Luiza Spunberg, Manuela Carangache Kijner, Matheus de Albuquerque Kersting Soares, Rafael Frydman Menna Barreto, Rafaela Jawetz Steiner, Rafaella Cantergi Ghidalevich Muller


CIB Notícias

A IR KTANÁ: Nossa cidade Enrique Spiguel e Isabela Hoffmeister Piltcher

A

Ir ktaná faz parte de um Projeto inovador do Colégio Israelita Brasileiro, iniciado em 2008. Esse Projeto tem por objetivo juntar questões pedagógicas, culturais e políticas. Através da convivência em escola. Esses alunos, junto com a direção do Colégio, discutem diversas propostas de atividades. Além de estudarem matérias comuns, também aprendem assuntos relacionados à

culinária, aos cuidados com a casa, à sustentabilidade (preservação do meio ambiente), ao cultivo de alimentos, à cidadania, a projetos, à comunicação, à educação financeira (moeda própria – Irk), entre outros. Esse maravilhoso e inovador Projeto se tornou possível por meio de recursos obtidos através de doações generosas feitas pela família Sirotsky, tornando realidade o sonho dos nossos educadores.

A cidade-laboratório do Israelita possui:

1 – Largo da Inovação; 2 – Alameda do Futuro; 3 – Travessa da Cultura; 4 – Rua da Paz; 5 – Praça da Cidadania; 6 – Espaço Verde; 7 – Núcleo de Ciência e Tecnologia; 8 – Loja;

9 – Centro Cultural; 10 – Banco; 11 – Casa da Família; 12 – Sinagoga; 13 – Prefeitura e Câmara dos Vereadores; 14 – Empresa Multimídia de Rádio e Jornal; 15 – Supermercado; 16 – Incubadora.

Espaço exclusivo Mini cidade possui área própria dentro da escola

Administração Estudantes participam das decisões da escola

Projetos Empreendedores do EF1 Alexandre Marcon, Eduardo Marcos e Nicolas Stanton

O

s projetos empreendedores do Ensino Fundamental 1 ajudam a inovar nossos conhecimentos para que tenhamos um futuro melhor e sejamos capazes de transformar a realidade em que vivemos. A professora Sulima Pogrebinschi, que faz parte do Núcleo Empreendedor do CIB, nos disse que os alunos do 1º ano, com sua criatividade e trabalho em equipe, cultivam uma Horta onde plantam, colhem e fazem receitas com alface, cebolinha, salsinha, espinafre, brócolis e couve. Eles também têm noções de hábitos alimentares mais saudáveis. Já os alunos do 2º ano, com comprometimento e persistência, criam sua própria Fábrica de Chocolates, onde produzem barrinhas de chocolate ao leite, meio-amargo com m&m, granulado e ovomaltine. Os estudantes do 3º ano estudam os 3Rs, que significam reduzir, reclicar e reutilizar, e, neste ano, as crianças que par-

ticiparam de forma ativa do projeto, decidiram fazer uma usina de reciclagem de papéis, a “Senhor dos Papéis”. Quanto a nós, alunos do 4º ano, temos como projeto empreendedor o Jornal CIB Notícias. Tivemos uma aprendizagem significativa, pois fizemos pesquisas, assistimos a palestras, participamos de oficinas, conhecemos a redação de um jornal e assumimos e dividimos responsabilidades para entrevistarmos e termos competência para escrevermos matérias jornalísticas e ainda buscar anunciantes para pagar a impressão do jornal. Os estudantes do 5º ano escrevem um Livro, uma história única, mas de um jeito cooperativo, que tem planejamento e execução de 50 autores, em que cada autor escreve um capítulo da história de ação, suspense e muito mistério. Quando cada projeto terminar, uma das ideias é realizar uma ação social para refletirmos sobre algumas questões sociais.

Empreendedores Alunos passam por diferentes projetos durante o Ensino Fundamental

TEMPO INTEGRAL IlanaGandin e Karine Kives

O

Colégio Israelita Brasileiro tem um novo desafio: implantar a escola de Tempo Integral. A ideia surgiu de uma equipe do colégio para que as crianças e adolescentes tenham um lugar melhor para estudar e para que ampliem suas possibilidades de aprendizagem. A coordenadora do Ensino Fundamental 2, Adriana Gandin, que foi entrevistada por nós, iniciou esse trabalho passando pelas turmas para coletar opiniões e ideias dos alunos, a fim de aproveitá-las no projeto. As nossas turmas do quarto ano, provavelmente, serão as primeiras a iniciarem o Tempo Integral. Uma das mudanças que acontecerá na Escola é o Conforto Térmico, que serve para os alunos terem seus ambientes de estudos climatizados. A aprovação do projeto foi decidida em uma assembleia, onde 188 votos foram a favor, representando 84,88% de aprovação. E uma das ideias inovadoras é que as professoras possam dar tempo para os alunos fazerem o tema de casa no período escolar, pois, assim, ampliará o tempo livre em casa e as crianças poderão brincar e conviver mais com suas famílias. A extensão do tempo de permanência na Escola tem por objetivo a formação integral do aluno (desenvolver todas as habilidades), por isso a equipe responsável pelo Projeto pensa em criar clubes de assuntos por interesse e salas novas para aprendizagem, para que as experiências dos alunos girem em torno do conhecimento. Quanto ao restaurante que está em construção, segundo a superintendente Roseli Jacoby, ele será muito maior que o bar. Terá a capacidade de atender mais ou menos 220 pessoas. Haverá uma ilha de buffet com duas pistas e, ao lado, uma cafeteria. A cozinha será profissional, com garçons e cozinheiros, ou seja, um restaurante do dia a dia. Há também a ideia de fazer melhorias no pátio e de, no lugar do bar, construir um espaço para as crianças brincarem.

3

Educação

Porto Alegre, novembro de 2013


Porto Alegre, novembro de 2013

CIB Notícias Luis Ventura

Cultura

4

Dança Israeli Carolina Wajner, Gabriela Copstein e Sophia Raizler

A

dança Israeli originou-se a partir da mistura de estilos de danças judaicas e não judaicas. As danças folclóricas israelenses foram introduzidas como forma de criar uma nova cultura em Israel, pela combinação de elementos de outras culturas de dança com a música e temas de Israel moderna. Tendo inspirações da Torá, foram iniciadas em aldeias, moshavim e, principalmente, em kibutzim, baseadas no trabalho da terra e dos pastores. O momento decisivo no desenvolvimento da dança folclórica ocorreu no Primeiro Festival de Dança Folclórica, em 1944. A partir disso, diversos movimentos de dança foram criados. Cada dança israelense tem uma coreografia fixa e é dançada a cada parte específica da música. A formação da dança pode ser um círculo, casais, trios ou linhas curtas. O ritmo da dança pode ser rá-

pido ou lento. As principais influências folclóricas incluem a Hora, que é originalmente uma forma de dança folclórica romena, podendo ser realizada ao som de músicas tradicionais e canções folclóricas israelenses. Essa é a dança mais comum no ciclo de eventos judaicos, como casamentos, Bar e Bat Mitzvahs, sendo geralmente dançado ao som de Hava Nagila. A dança Israeli incorpora motivos de danças tradicionais judaicas da diáspora e tradições locais, como, por exemplo, tradições do povo árabe que vive em Israel, onde se dança a “debka”. Segundo Cristiane Finkelstein, dançarina de dança Israeli que atualmente dança no grupo KETZEV, a dança é vida! Ela diz: “Dança é felicidade e quando começo a dançar, esqueço de todo o resto. Dança é uma terapia e uma forma de me expressar. Quero dançar até quando for velhinha!

Apresentação Companhia de dança Israeli

A dança Israeli é maravilhosa, pois engloba todos os estilos de dança e sofre a influência deles, pelo menos no caso da KETZEV: contemporâneo, jazz, ballet e folclore! Por isso e por estar difundindo a cultura do nosso povo, eu amo dançar a dança Israeli!” Já para a morá Clara Litvin dos Anjos, a dança representa sua grande paixão, pois

é o que mais ama na vida! Para o moré Tiago Knijnik Tubiello, dança representa tradição, expressão e judaísmo. Para o aluno Marcelo Fridman, dança representa um sentimento muito forte; já para a aluna Gabriela Garbasky, a dança é uma alegria na sua vida. E nós três, como alunas, achamos maravilhoso fazer parte da dança Israeli!

Caderno de Cozinha Com a festa de Chanuka se aproximando, gostaríamos de compartilhar com vocês, leitores, dicas saborosas... Um pouquinho de História: Chanuka significa, literalmente, “Inauguração”. A festa recebeu este nome em comemoração ao fato histórico de que os macabeus “chanu” (descansaram) das batalhas no “ká” (25º dia) de Kislev. Duração: 8 dias. Na festa de Chanuka, entre vários costumes, como, por exemplo, acender as velas da chanukiá, há também o costume de ingerir comidas fritas em óleo, como bolinhos de batata (levivot ou latkes) e sonhos (sufganiot). Esses alimentos são preparados e degustados em honra ao milagre que ocorreu com o azeite.

Oftalmologista Dra. Patricia Ioschpe Gus Clínica Infantil e Adulto Microcirurgia - Lentes de Contato Av. Carlos Gomes 403 / 608 - Terceira Perimetral, esq. Anita Garibaldi Bairro mont Serrat - CEP 90480-003 - Porto Alegre - Fone: (51) 330.6349 patriciagus@hotmail.com

Sufganiot: fácil e gostoso!!! Ingredientes (para 15 sufganiot) 300 gramas de farinha de trigo 2 gemas 1 1/2 colheres de açúcar 30 gramas de margarina 1 colher de essência de baunilha 3/4 copo leite morno 15 gramas de fermento de pão dissolvido no leite morno Doce de leite para rechear Óleo para fritar (bastante, cerca de 1 litro ou mais). Modo de Preparo: 1. Misture numa vasilha a farinha com as gemas, o açúcar, a margarina, a essência de baunilha e o fermento dissolvido no leite, até que fique uma massa fina. Deixe descansar por 1 hora e meia. 2. Estique a massa (1 cm e meio). Depois corte a massa com a ajuda de um copo e depois deixe descansar de novo. 3. Frite em uma panela (com tampa), com bastante óleo, cerca de 1 litro. Deixe aquecer bem. (não deixe o óleo super aquecer). 4. Na panela com óleo, coloque a massa e vire os sufganiot. Retire-os e coloque sobre um papel absorvente (para retirar o excesso de óleo). 5. Insira a geleia em cada sufgania com a ajuda de um saco de confeitar bolo, depois pulverize açúcar fino sobre os sufganiot. Bom apetite.

DICA DE LEITURA

“A menina que ficou invisível”, de Valéria Portella. Editora Pallotti. O livro fala sobre a vida de Anne Frank, menina judia que viveu na época da Segunda Guerra Mundial. Durante três anos viveu escondida dos nazistas com sua família, no anexo de uma fábrica em Amsterdã, Holanda. Anne relatou este período de sua vida nas páginas de um diário, que foi encontrado depois da guerra. Conheça esta emocionante história real!


1º Robô pneumático

totalmente fabricado no Brasil Júlia Amon Perondi e Manuela Carangache Kijner

T

odos os robôs construídos no Brasil têm algumas partes que vêm montadas do exterior, mas este aqui não: ele é totalmente brasileiro. Este é o primeiro robô pneumático projetado e montado no Brasil e um dos primeiros robôs pneumáticos do mundo (movido a ar). Quem construiu o robô foi o professor Eduardo André Perondi e seus alunos integrantes do “LAMECC” (Laboratório de Mecatrônica e Controle). No dia 13 de setembro, fomos a UFRGS no LAMECC conhecer o robô. Ele não tem a forma que nós estamos acostumados a ver (a forma humana), como é possível ver na foto ao lado. Entrevista com o professor Eduardo: *A letra “R” são as Repórteres e a letra “E” é de Entrevistado R: Qual é o teu nome? E: Eduardo André Perondi R: Qual é a tua profissão? E: Eu sou engenheiro mecânico, professor e pesquisador. R: Qual é a tua formação? E: Sou doutor em engenharia na área de controle e automação. R: Como tu tiveste essa ideia? O que te inspirou na construção do robô? E: No meu trabalho de doutorado, de-

senvolvi programas de computador para o controle de pistões pneumáticos. Assim, quando retornei a Porto Alegre, fundei o LAMECC e, então, resolvi aplicar os conhecimentos no desenvolvimento de um robô pneumático (movido a ar). R: Qual é a função do robô? E: O robô tem a função de manipular peças de maneira automática, desempenhando ações que geralmente causam danos à saúde e à integridade física dos seres humanos. R: Qual é o nome do robô? E: O robô ainda não tem nome. R: Quanto tempo demorou para construí-lo? E: Demorou 2 anos. R: Foi fácil construir o robô? E: Não, deu bastante trabalho porque nós tivemos que projetar e construir mais de 60 peças especiais. R: Quais materiais foram utilizados? E: Foram utilizados componentes comerciais (válvulas, sensores, pistões...), peças estruturais feitas de alumínio e circuitos eletrônicos construídos no LAMECC. R: Qual será a tua próxima etapa depois da construção do robô? E: Esse robô é um protótipo (modelo). A próxima etapa será construir robôs comerciais.

Projeto Sistema Solar Shai Gomes

N

o 4º ano, um dos projetos estudados foi o Projeto Sistema Solar. Eu gostei muito, porque conheci a história da nossa galáxia, pois, assim como nós, o universo também tem uma história que iniciou há cerca de 13 bilhões de anos com uma explosão seguida por um resfriamento, em que os fragmentos deram origem aos planetas, às galáxias e estrelas. Descobri que, em nossa galáxia, existem muitos planetas, os “originais” e os anões, como Plutão e Sedna.

Uma curiosidade que chamou minha atenção foi em relação aos nomes dos planetas que surgiram de deuses. Para quem não sabe, Mercúrio vem do mensageiro Hermes (Mercúrio para os romanos), que era o mais veloz dos deuses, possuindo asas nos pés. Vênus era a deusa da beleza, na mitologia romana. Terra: seu nome é oriundo de Geia, a Mãe Terra, na mitologia grega. Já o planeta Marte recebeu esse nome em função do deus da guerra. Júpiter faz

referência ao deus supremo dos antigos romanos. Saturno significa antiga divindade agrícola, que simbolizava a abundância. Urano leva o nome do deus primordial, que representava para os gregos o céu coroado de estrelas. Netuno: homenageia o deus romano do mar, e seu nome deve-se à sua cor azul-esverdeada. Essas curiosidades fazem parte da história do universo. E, faz parte da minha história, o significado do meu nome: uma dádiva!

Porto Alegre, novembro de 2013

5

Ciências

CIB Notícias


Porto Alegre, novembro de 2013

CIB No

DICA DE VIAGEM NO RS

UM POUCO D

Gramado

Foto: Florybal/Divulgação

Eduardo Hunsche Grossman e Isabela de Oliveira Schwalm

S

e tu gostas de um lugar com uma temperatura mais fria e que seja aconchegante, escolha Gramado. Lá encontramos os melhores chocolates do Brasil. Além de lojas especializadas em chocolates com diferentes sabores, tu podes visitar as fábricas, descobrindo, assim, todo o processo de confecção. Esses chocolates fazem muito sucesso, sendo um ótimo presente. Outra sugestão é

passear no centro de Gramado, que possui vários restaurantes, lojas e outlets. Uma das maiores atrações de Gramado é o Festival de Cinema, que acontece no mês de agosto. Nele, vários artistas e outros profissionais da América do Sul e da América Latina apresentam seus filmes e concorrem ao Kikito (nosso Oscar). Outra atração cultural é a Feira do Livro, que acontece no mês de outubro.

Atrativos Cidade oferece variedades na gastronomia e nos passeios

MISSÕ

Foto: P.M.Gramado/Divulgação

Foto: P.M.Gramado/Divulgação

Turismo

6

Foto: F. C. Gramado/Divulgação

Porto A

Beatriz Stein, Deborah Fernandes e Vitóri

E

ste ano, no 1º trimestr do de Arqueólogo, qu descobrimos que arqu vem do grego e é a ciência qu de restos, materiais, objetos. paredes etc., para descobrir antigamente. Os arqueólogo em várias áreas (história, geo ria da arte, física...), são pro de pesquisar e descobrir com na no passado. Eles explora contrados embaixo da terra p al e as suas características. A ram recentemente outras pir nas de 17 pirâmides e cerca de perdida do Egito antigo, q do deserto. Como não dá par guiram enxergá-las usando r gens de satélite. Já aqui, em Branco avistou um tronco dif Farroupilha. Ele percebeu qu não davam a mínima atençã arqueológica, ele descobriu menos 200 mil anos. Sugerim denção para conhecer esta ár turamente, possam se intere alta, pois, em 2005, só havia arqueologia no Brasil; hoje, j


Porto Alegre, novembro de 2013

otícias

História

DA NOSSA HISTÓRIA

ÕES

Daphine Hessel Vieira e Matheus de Albuquerque Kersting Soares

N Aula na prática 4º ano nas Ruínas de São Miguel

Alegre

ia Pinto

re, durante o Projeto Brincanue achamos bem interessante, ueologia é uma palavra que ue estuda o passado através ... encontrados no chão, nas como era a vida dos povos os, com seus conhecimentos ografia, antropologia, históofissionais que têm condições mo foi feita a ocupação humaam e analisam materiais enpara estudar a sociedade atuAlguns arqueólogos descobrirâmides no Egito: são as ruíde três mil casas numa cidaque estão embaixo das areias ra vê-las a olho nu, eles conseraios infravermelhos, em imaPorto Alegre, em 2012, Percio ferente dos demais, no Parque ue muitas pessoas passavam e ão, mas, com uma investigação que aquele tronco tinha pelo mos, então, um passeio à Rervore. E, para alunos que, fuessar, a arqueologia anda em a um curso de graduação em já existem oito.

Arqueologia Tronco avistado por Percio Branco

7

ós, alunos do 4º ano, estamos estudando a formação do povo riograndense em Estudos Sociais. No primeiro trimestre, fomos pesquisadores do projeto “Brincando de Arqueólogo”, em que vimos desde a época dos dinossauros (pré-história) até os primeiros habitantes do RS (Jês, Pampianos e Guarani). No segundo trimestre, estudamos o período Missioneiro, através do projeto Missões. Esse período foi quando os padres jesuí-

Viagem Alunos no Monumento Sepé Tiaraju

tas vieram para o nosso território catequizar os índios guarani. Dentro do período Missioneiro, destacamos os Sete Povos das Missões, em que as ruínas de São Miguel Arcanjo são consideradas patrimônio histórico da humanidade. Nos dias 16 e 17 de Outubro deste ano, as duas turmas do 4º ano, 41 e 42, foram para essa região numa viagem de estudos. Além de irmos a São Miguel, fomos também para o Santuário de Caaró e para Santo Ângelo.


Porto Alegre, novembro de 2013

Personalidades

8

CIB Notícias

Perfil

SEGUINDO A ESTRELA

Jennifer Aniston

Alice Finkelstein, Bruna Lichtman, Roberta Dubin

Fernanda Thais Rezendes Russowsky e Rafaela Jawetz Steiner

J

Foto: Jennif Divulgação er Aniston/

ennifer Aniston, atriz hollywoodiana de grande sucesso, nasceu no dia 11 de fevereiro de 1969, na Califórnia. Ainda bem nova, foi morar em Nova York, onde estudou na escola Rudolf Steiner School. É filha de Nancy Dom e John Aniston. Durante sua infância, Jennifer gostava de pintar e sonhava em ser atriz, mas, antes de realizar o seu sonho, ela teve muitos empregos, como operadora de telemarketing, garçonete e mensageira. Somente em 1989 foi morar em Los Angeles, obtendo seu primeiro papel como atriz em Hollywood, em 1990; após, fez muitos filmes de sucesso, como “Marlei e Eu” e “Esposa de Mentirinha”.

CIB: Qual é teu nome completo? Denise: Denise Bichinho Corrêa. CIB: Qual a tua idade? Denise: 53 anos. CIB: Conta um pouco sobre o teu trabalho aqui na Escola. Denise: Minha função é secretária de curso. Trabalho com a coordenação atendendo aos pais, alunos e professores. CIB: Tu gostas do teu trabalho? Denise: Sim, e muito. CIB: Tu és casada? Denise: Não, e sou muito feliz assim. CIB: Tu tens filhos? Denise: Não. CIB: Qual é teu maior sonho? Denise: Conhecer a Europa. CIB: Praticas algum esporte? Denise: Não. CIB: Há quantos anos tu trabalhas no Israelita? Denise: Bom, essa é a segunda vez que eu trabalho no colégio. Dessa vez, há 14 anos. CIB: Por que tu escolheste essa profissão? Denise: Não sei se eu a escolhi ou se ela me escolheu. CIB: Qual foi a melhor coisa que já te aconteceu no CIB? Denise: A amizade e o carinho dos alunos. CIB: Qual o dia do teu aniversário? Denise: Dezenove de maio. CIB: O que tu gostas de fazer em teu tempo livre? Denise: Gosto de tapeçaria e de assistir a futebol. CIB: Tu achas que teu trabalho é importante para o colégio? Denise: Acho sim muito importante, porque eu resolvo muitos problemas que surgem. CIB: Tu és da comunidade judaica? Denise: Não. CIB: Se tivesses que escolher outra profissão, qual seria? Denise: Pediatra.


CIB NotĂ­cias

9

Atelier

Porto Alegre, novembro de 2013

Martina Gus Galbinski

Lucas Pereira Sikinowski

Eduardo Soares Sussermann

Arthur Mentges de Bem Almeida

Rafael Frydman Menna Barreto

Martina Gus Galbinski

Martina Gus Galbinski


Porto Alegre, novembro de 2013

CIB Notícias

Futebol

Esporte

10

Arthur Gurski Leal e Gabriel Junqueira Muzel dos Santos Foto: Divulgação / GFPA

Curiosidades dos

Gre-Nais

P

leou o Inter por 10 a 0. Esse jogo foi no dia 19/07/1909, no estádio da Baixada, até então estádio do Grêmio. Detalhe: foi o primeiro jogo do Inter como clube de futebol.

Foto: Divulgação / SCI

ara ti que gostas de futebol como nós, fizemos uma pesquisa para saberes um pouco mais sobre o futebol do RS. No primeiro Gre-Nal da história, o Grêmio go-

Histórico de Gre-Nais

x

(até dia 30/09/13)

125 524

vitórias gols Empates: 123 Total de jogos: 398

149 563

Um pouco da história do futebol no Brasil

U

m pouco da história do futebol no Brasil O futebol é o esporte mais praticado no mundo, com cerca de 270 milhões de pessoas praticantes. A primeira

bola de futebol do Brasil foi trazida pelo paulista Charles Miller. Curiosidade: inicialmente o futebol não aceitava negros. O Íbis Sport Club, considerado, atualmente, o pior time

do mundo, foi criado na cidade de Paulista, no estado de Pernambuco. O mascote do time é o Íbis, animal da mitologia egípcia. O Corinthians tem a maior torcida do Brasil.

Top 11 da América do Sul = Pontos da Libertadores Posição

Clube

Pontos

Boca Juniors (Argentina)

2.477

2.

São Paulo (Brasil)

2.243

3.

Santos (Brasil)

2.006

4.

Cruzeiro (Brasil)

1.845

5.

Vélez Sarfield (Argentina)

1.833

6.

River Plate (Argentina)

1.806

7.

Internacional (Brasil)

1.789

8.

Libertad (Paraguai)

1.760

9.

Corinthians (Brasil)

1.703

10.

Nacional (Uruguai)

1.697,5

11.

Grêmio (Brasil)

1.667

Foto: Divulgação / Cconmebol

1.

Dr. Rubens Millmann CRM 19283

Ortopedia e Traumatologia

Especialista em cirurgia do Joelho

rubens.millmann@terra.com.br


CIB Notícias

Trânsito ideal para a Copa do Mundo Arthur Bisonhim, Augusto Maltchik e Diego Kwasniewski

O

Beira-Rio, estádio do Internacional, será sede de jogos, em Porto Alegre, na Copa do Mundo de 2014. Na frente do estádio, certamente, haverá muita movimentação; então, o trânsito deverá ser bem estruturado pela EPTC, a qual poderá contratar mais agentes de trânsito para ter reforços à disposição, caso seja preciso. É necessário que a prefeitura providencie um transporte novo que dê acesso direto ao estádio. Os motoristas têm de respeitar pedestres que chegarão aos estádios, e todos terão de ter muita paciência nesses momentos, porque senão haverá muitos carros buzinando e pessoas se xingando. Ao final dos jogos, recomendamos

que as torcidas não se enfrentem para não bloquear o trânsito e para que ninguém se machuque. Também não queremos que se repita o que aconteceu na África do Sul: os carros não tinham sinalização; por isso, as pessoas deverão ter mais cuidado nas ruas, pois na Copa de 2010 houve muitos acidentes. Para que isso não ocorra, os pedestres sempre devem respeitar a faixa de segurança e os motoristas também. Além disso, todas as obras de POA precisam terminar a tempo, inclusive para cobrir todos os buracos da cidade. Sugerimos, também, que seja disponibilizada uma van, em cada hotel de POA, para facilitar ainda mais o transporte das pessoas que irão aos jogos.

Obras Obras no entorno do Beira-Rio irão mudar a paisagem e prometem melhorar o trânsito para toda região não apenas para a Copa do Mundo

Segurança para os jogos Gustavo de Oliveira, Luiz Alberto Tvorecki e Arthur Sikinovsky patrulhamento preventivo, em que os policiais atuem de maneira integrada e se dividam entre estádio, hotéis, pontos turísticos, aeroporto e meios de transporte público. Para esse patrulhamento preventivo, indicamos instalação de mais câmeras de monitoramento, pois elas ajudam muito na vigilância e poderão ser instaladas em locais estratégicos de passagem de público, reforçando, assim, a segurança em tempo real. Por fim, salientamos que o policiamento na Copa de 2010, no continente africano, foi bom e que o número de policiais subiu de 143 mil para 198 mil, a fim de fazer a segurança das pessoas. Quem sabe aumentar o número de policiais também seja uma boa alternativa para a PM de Porto Alegre?

Divulgação / BM

A

Copa do Mundo de 2014 será um dos maiores eventos do planeta que mobilizará torcedores, imprensa e atletas do mundo. Porto Alegre sediará a Copa; então, a Polícia Militar da nossa cidade terá de fazer a segurança pública da melhor maneira possível, pois precisa zelar pela segurança de todos. Sabemos que o policiamento atual está deixando a desejar, pois vimos que, nos protestos do mês de junho, manifestantes depredaram locais e objetos da cidade, enquanto os policiais apenas formavam uma faixa de segurança. Alguns governantes disseram que a segurança é a principal preocupação para a Copa de 2014; desse modo, sugerimos que a capital tenha um patrulhamento de rotina e um

11

Esportes

Porto Alegre, novembro de 2013

CIB Notícias  

Jornal produzido pelos alunos do 4º ano, do Colégio Israelita Brasileiro (Porto Alegre/RS)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you