Page 1

Santuário de Fátima da Serra Grande - Diocese de Tianguá - São Benedito-CE. - Ano I - Nº 02 / setembro - de 2011

Foto: Ivan Frota

A Diocese de Tianguá completou, no último dia 22 de agosto, 40 anos de sua criação. As comemorações se estenderam ao longo de uma semana. Alguns eventos marcaram significativamente esta data memorável: o Simpósio histórico, teológico e cultural e a Dedicação da Catedral de Sant’Ana. O Simpósio ocorreu entre os dias 17 e 19 de agosto. Foi um acontecimento de excelente nível e contou com uma expressiva participação do clero diocesano, religiosos, religiosas, seminaristas, universitários e representantes das diversas paróquias. Os temas foram abordados em alto nível: - Da missão jesuítica à criação da Diocese - Pe. Dr. Edilberto Reis (Doutor pela UFRJ/RJ. Prof. da Faculdade Católica de Fortaleza e UECE). - Identidade e missão da Igreja Particular à luz do Concílio Vaticano II - Ms. Michael Kosubeck (Mestre pela FAJE/BH. Prof. da Faculdade Católica de Fortaleza) - A Igreja Local e a Inculturação da fé - Pe. Dr. Paulo Botas (Doutor pela Sorbonne/Paris).

O ponto culminante, no entanto, foi a Solenidade da Dedicação da Catedral. Aconteceu no domingo dia 21/08. D. Francisco Javier, pastor diocesano, presidiu a solenidade com maestria. A presença marcante do clero, religiosos, religiosas, seminaristas e caravanas de todas as paróquias, saltou aos olhos dos presentes. A celebração foi precedida de uma procissão, da igreja de São Francisco para a Catedral. Foi uma liturgia emocionante. Devemos, no entanto, destacar a CARTA PASTORAL de Dom Francisco Javier, veja a saudação: “À Igreja de Deus que está em Tianguá com seus Padres, Religiosas, Consagrados e Cristãos Leigos, membros todos do Corpo Místico de Cristo, saudações de paz e alegria, no Senhor Jesus. A Celebração dos 40 Anos da existência de nossa Igreja Particular de Tianguá (1971-2011) motiva esta breve Carta Pastoral, dirigida a todos os fiéis da Diocese. Ela quer ser portadora, primeiramente, de um convite dirigido a todo o Povo de Deus para que eleve um fervoroso hino de louvor e gratidão ao Senhor pela existência de nossa Diocese...


EM SINAL DE GRATIDÃO “Que poderei retribuir ao Senhor Deus por tudo aquilo que ele fez em meu favor? Elevarei o cálice da minha salvação, invocando o nome santo do Senhor” (Sl 115, 12-13).

Nossa Diocese se coloca, hoje, no altar do Senhor como oferenda de gratidão por ter sido considerada digna de ser uma Igreja Particular, “porção do Povo de Deus”, chamada a encarnar o Evangelho de Jesus na realidade huma-

Javier Hernández Arnedo, OAR, que dedicaram, cada um, 20 anos de suas vidas ao pastoreio desta humilde grei, trabalhando com perseverança os alicerces desta Igreja Particular e a mantendo na unidade interna e na comunhão fraterna com as outras Igrejas irmãs “que formam a única católica Igreja de Cristo” (Lumen Gentium 23). Louvemos, também, ao Senhor, pela perseverante dedicação de nossos padres que com grande zelo apostólico acompanham a vida espiritual e pastoral de nossos fiéis, não só oferecendo-lhes uma justa assistência espiritual, mas abrindo-lhes caminhos novos para sua ativa participação, na pastoral e na vida das comunidades. Obrigado, Senhor, pela presença de tantos religiosos, religiosas e consagradas que colaboram generosamente com a nossa Diocese e que, com a vivência de seus carismas, nos ajudam a compreender melhor os diversos aspectos da missão de Cristo e da vida da Igreja. Reconhecemos aqui, sobretudo, a especial contribuição oferecida às nossas Comunidades pelas religiosas de inserção que atuam nas Áreas Missionárias.

na e social do nosso povo. Obrigado, Senhor, pela escolha, que o papa Paulo VI e os Bispos do Regional Nordeste I se dignaram a fazer, da Serra da Ibiapaba e do Litoral Norte do Ceará para sediar neste território a Diocese de Tianguá que, “por congregar o povo cristão desta região, conhece de perto a vida, cultura, os problemas de seus integrantes e é chamada a gerar aqui, com todas as suas forças, sob a ação do Espírito, a Nova Evangelização, a promoção humana, a inculturação da fé” (Documento Santo Domingo, 55). Nós te damos graças, Senhor, pela escolha e ministério dos nossos Pastores, constituídos entre nós como “princípio e fundamento de unidade”, Dom Timóteo Francisco Nemésio Cordeiro, OFM Cap., e Dom Francisco

Obrigado, Senhor, ainda, pelos nossos fiéis, cristãos leigos, gente humilde e fervorosa. Obrigado porque este “Povo de Deus”, marcado por um profundo espírito de fé e piedade na vida do dia a dia e sempre respeitoso e colaborador com seus Pastores, conseguiu assimilar muitos dos valores do Evangelho ao longo de 400 anos a ponto de poder apresentá-los, hoje, em moldes culturalmente próprios, dando, assim, um rosto peculiar à nossa Igreja. “Que o Pai de toda misericórdia, o Filho nosso mestre e Senhor e o Espírito consolador vos abençoe e nos acompanhe na Missão.” + Dom Francisco Javier Hernández Arnedo.

02


NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA. A Campanha Sua Nota Vale Dinheiro, foi criada, visando combater a sonegação fiscal de impostos, estimulando clientes e empresas a realizarem operações utilizando notas e cupons fiscais. Através de um convênio firmado entre o Santuário de Fátima da Serra Grande e o Governo do Estado do Ceará, essa Campanha tem sido de grande importância para a concretiza-

Por isso querido (a) irmão (ã), quando você realizar sua compra, peça sua nota, seu cupom. Assim é possível ajudar na edificação de grandes projetos, como o nosso SANTUÁRIO! Você pode ajudar essa obra de Deus! Você que compra todos os dias algum produto, até mesmo na padaria, na farmácia, no supermercado, em uma loja onde for comprar um presente, doe suas notas. Tem sido assim, com a colaboração de muitos, que temos tido condições de continuar com as obras do Santuário. São fiéis de diversas localidades que fazem a sua parte, doando suas notas e cupons fiscais, pois conhecedores da importância de nosso projeto, unem-se a nós e tornam-se pedras vivas na evangelização.

ção de nossas ações.

Faça você também a sua parte, solicite sua nota, seu cupom e envie para nós, ou oferte nas celebrações, aqui no Santuário, se preferir entregue em nossa Secretaria. São pequenos gestos que se transformam em

GRATIDÃO! Esse é o sentimento que nos invade, e somos gratos pela sua colaboração. Gostaríamos de continuar contando com sua amizade e parceria na construção desta história. Una sua empresa a esta marca de Devoção, Amor e Fé.

03


formação Luz do Mundo. É a liturgia em que a Igreja benze solenemente as velas.

Por que Acender Velas? “Acendem-se velas para Cristo acender, em nossos corações, o fogo de sua ardente caridade e amor, porque, por amar-nos tanto, padeceu até morrer na cruz” No primeiro número de nossa Revista, iniciamos uma série de artigos sobre as tradições de fé do nosso povo, muito comuns, sobretudo nos santuários, como: fazer promessas e acender velas. Por outro lado, a vela é um símbolo litúrgico utilizado na Santa Missa, no Batismo, na Crisma, nas exéquias. Enfim, em nossas orações e liturgias. Aprofundemos, pois, o sentido, por que acendemos velas?

Depois, o próprio Jesus nos dá a missão de ser luz do mundo, iluminar a família, a sociedade, a vida. «Eu Sou a LUZ do mundo, aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a Luz da Vida» (Jo 8,12). A seguir nos deu a missão: "Vós sois a luz do mundo". Ser luz é ser alegre, alerta, acordado, vigilante, vibrante, cheio de ardor, de fo-

O costume de acender velas tem origem nas prescrições do Antigo Testamento: «O Senhor disse a Moisés: 'Ordena aos israelitas que te tragam óleo puro de olivas esmagadas para manter, continuamente acesas as lâmpadas do candelabro. Disporás as lâmpadas no candelabro de ouro puro para que queimem continuamente diante do Senhor'» (Lv 24, 1-4). A vela acesa, enquanto rezamos, tem um significado muito especial. A idéia básica da Luz como oposição às trevas está nas suas raízes: Por exemplo, o profeta Simeão falou da vinda de Cristo como «Luz para iluminar as nações». Simeão refletia a profecia do profeta Isaías sobre a vinda do Messias: «O povo que andava nas trevas viu uma Grande Luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma Luz» (Is 9,1). Esta profecia cumpriu-se no Novo Testamento, quando Maria e José apresentaram seu filho Jesus no templo de Jerusalém (Lc. 2, 22-32:). Este acontecimento, a igreja celebra no dia 2 de fevereiro, a Festa da Luz com a procissão das velas. Nessa ocasião, Simeão disse que Jesus é a

04

go. A função da luz é fazer enxergar. Por isso, ser luz é fazer o mundo enxergar a presença viva de Deus entre nós, num comportamento de amor, verdade, justiça e paz. Esse é o maior significado das velas, representação material de luz. Acender velas nas igrejas é, portanto, uma tradição muito antiga. Claramente, a prática individual de acender velas nos santuários, nas igrejas, é um meio poderoso de unir a nossa oração individual com a oração da Igreja e


Símbolo de Cristo, Luz do mundo A vela acesa simboliza Cristo «Luz do mundo», conforme ele próprio se qualificou. Por isso, nos ofícios litúrgicos, usam-se freqüentemente velas acesas. Mas o dia da luz é a noite do sábado santo, a Vigília Pascal. Nele, antes da divina liturgia, procede-se à bênção solene da luz. A liturgia da luz consiste na bênção do fogo, na preparação do círio e na proclamação do precônio pascal. O fogo novo e o Círio pascal simbolizam a luz da Páscoa, que é Cristo ressuscitado. Esse simbolismo, encontramo-lo também no sacramento do batismo. Depois de batizar a criança, que passa, assim, das trevas do pecado para a luz da graça, o sacerdote manda acender as velas. Em qualquer cerimônia litúrgica, em especial na "Divina Liturgia", acendem-se velas no altar para simbolizar de um lado a consumação da criatura diante do Criador; e de outro lado, porque é Cristo que está se sacrificando, ele que é a «Luz do mundo». A vela acesa no altar vai muito além do sentido prático de iluminar. Na vela acesa temos a força do símbolo, tão importante na liturgia. O próprio Jesus utilizou símbolos (pão, vinho, água, óleo) para significar realidades intangíveis e a Igreja usa também sinais para com essa finalidade (velas, incenso, ícones, etc). Finalmente no momento da morte, para expressar nossa fé na nova Vida: "Aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a LUZ da vida", (Jo 8,12) para iluminar as trevas da morte na espera da Luz do Cristo Transfigurado, a iluminar-nos com a Luz da Vida Eterna. Aqui também está o sentido de se acender velas pelos mortos. Podemos concluir dizendo que a luz, as velas, são sinais lindíssimos da beleza de Deus, melhor ainda, que nos ajudam a enxergar a beleza da vida. São muito comuns nos santuários os lucernários. Em Fátima, a procissão das velas, sobretudo nas vigílias dos dias 12, é lindíssima e emocionante. Em nossos santuários, assim como a sala dos ex-votos, temos também a capela ou sala das velas. Nosso objetivo é que você utilize de forma correta os símbolos da fé. Rezemos a oração que a Igreja usa na bênção das velas: Ó Deus, fonte e princípio de toda luz, que hoje revelaste ao santo velho Simeão o Cristo, verdadeira luz de todas as gentes, abençoa estas velas e ouve as orações de teu povo que vem ao teu encontro com estes sinais luminosos e com hinos de louvor; conduze-o pelo caminho do bem, para que chegue à luz que não tem fim. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

Sala ou Capela das Velas Outra tradição muito bonita dos nossos Santuários é a Sala ou Capela das Velas. Lugar apropriado onde os romeiros acendem suas velas. As velas acesas revelam a fé e piedade do povo. Cada vela representa um pedido, uma súplica ou um agradecimento por uma graça alcançada. As capelas das velas, em geral, emocionam pelo espetáculo de luz. No local há sempre uma infinidade de velas acesas, de todos os tamanhos. Aqui no Santuário de Fátima, a sala das velas ainda é provisória, como lutamos com dificuldade para construir nossos espaços litúrgicos, deixamos para um segundo momento, a construção da sala dos milagres e a sala das velas. Cultivamos também aqui uma devoção que aprendemos com Dom Jacinto (Bispo de Crateús). Mantemos uma vela permanentemente acessa, antes que uma se apague acendemos outra. Esta vela acessa simboliza nossa fé na Providência de Deus, nossa vigilância na oração, nossa prontidão, sempre alerta. Há alguns anos, passamos aqui um grande apuro, quase desistimos de tudo. Ainda estávamos nos alicerces deste Santuário, quando D. Jacinto nos exortou: “Acendam uma vela e coloquem o joelho no chão...” Entendemos o recado, faltava oração, confiança em Deus, vigilância. A partir daquele dia esse santuário passou a ser conduzido na fé, na oração. E tudo mudou, pagamos as dívidas e nunca paramos a obra.

05


Testemunhos A força da intercessão

até que no dia 07 de junho de 2011, ao fazer um passeio na cida“Yasmim, que completou 3 anos agora em Agosto, é um presen- de do Rio de Janeiro com seus pais, deu entrada em um hospital te de Deus para nós. Ela sempre foi uma criança muito saudável, da Barra da Tijuca, onde logo foi diagnosticado que era uma forte Meningite Bacteriana. A família já muito desesperada com a situação que se agravava a cada dia, não sabia o que fazer. Ela passou um mês hospitalizada, não havia nem condições de transferência para São Paulo, onde mora com os pais. Eu, Francisco Isaias, tio de Yasmin, vim ao Santuário e fiz uma promessa para nossa Senhora de Fátima. Pedi que minha sobrinha fosse curada. Ela intercedeu e o Senhor Jesus Cristo nos deu a grande graça: a saúde de nossa menina. Hoje, dia 22 de agosto de 2011, estou aqui no Santuário de Fátima em São Benedito, pagando a minha promessa e testemunhando o que os próprios médicos consideraram um milagre. A criança recebeu alta e está totalmente curada.”

Nos ajude a EVANGELIZAR! Publique aqui seu testemunho, proclame as graças de Deus em sua vida.

Quem tem Deus tem tudo Meu nome é Júlio Cesar Lopes Gomes, quero testemunhar a cura da minha esposa Derlanir Pereira Uchoa Gomes, por intercessão de Nossa Senhora de Fátima, ela foi curada de um câncer na tireóide (Carcinoma Papilífero). No dia 03 de maio de 2011, a médica da minha esposa solicitou uma biopsia da sua tireóide, sendo marcada para o dia 12 de maio. No dia 11 de maio nas festas de Nossa Senhora de Fátima, após a missa, procurei Padre Antônio e relatei que minha esposa iria fazer a biopsia, e que pelos aspectos, se tratava de uma câncer, e o mesmo disse que iria rezar na missa por ela. No dia 12 de maio fora feita e a biopsia e fora constatado que se tratava de uma carcinoma papilífero da tireóide (câncer) e tinha que procurar o mais rápido possível um médico de pescoço e cabeça, com o qual conseguimos uma consulta para o dia 22 de junho.

às 13h40, e às 17h00 minha esposa já estava no quarto. E no dia seguinte recebeu alta às 10h00. Geralmente nestes casos os pacientes mudam o tom de voz, e em minha esposa não alterou nada, e sua recuperação foi muito rápida, com 10 dias retomou suas No dia 20 de Junho estive na missa de cura e libertação pedi a atividades normais. Mãe Santíssima a cura de minha querida esposa. No dia 22 de No dia 26 de julho recebemos os exames pós operatórios, os junho estivemos no consultório do médico, o mesmo confirmou quais mostramos ao médico e mesmo disse que ela estava curaque se tratava de um câncer e que teria que ser feito o mais breve da, mas o mesmo ficou muito admirado com a recuperação e possível os exames pré-operatórios e conseqüentemente a cirurCURA TOTAL DESTE CANCER MALIGNO. Como precaugia para a retirada dos nódulos. ção passou umas seções de iodoterapia. Estamos aqui para agraTendo feito os exames a cirurgia fora marcada para o dia 13 decer a Deus Pai todo poderoso e a Nossa Senhora de Fátima por de julho. Na véspera da operação fora constada que dos 03 nóduessa imensa graça. E queria também agradecer a força de um los, somente 01 que continuava na ativa e os outros se encontragrande amigo, padre Antonio Irineu. vam neutralizados. No dia 13 de julho a operação fora realizada

06


BEM VINDO ROMEIRO!

Santuário Nossa Senhora de Fátima

Querido romeiro, o Santuário de Fátima tem um compromisAberto diariamente das 08h00 às 17h00 so com você, nossa missão é acolhê-lo bem e ajudá-lo na sua necessidade material e espiritual. Depois da nova lanchonete, AGENDA inaugurada em julho, temos agora a alegria imensa de lhe entre- Horários das missas gar a 1ª Capela do Santíssimo e a pintura de todo o primeiro - Todo domingo: 10h00 e 16h00 nível, especialmente a Capela Mãe de Deus. A Capela do Santíssimo está lindíssima, espaço harmonioso, silencioso e com uma iluminação adequada. Graças a Deus e ao esforço de todos, hoje temos um espaço digno da presença do Senhor. Esta Capela é sua. Pensamos no seu encontro com Jesus. Venha conhecê-la: “o Senhor está aqui e te chama”.

- Toda Segunda: 19h00 - Toda Quinta: 19h00 - Todo Sábado: 10h00 - Todo DIA TREZE: 6h30, 08, 10, 12, 15, 17 e 19 horas

Nos próximos meses novas melhorias serão entregues a vo- Missa com orações pedindo a Deus cura e libertação cê. Estamos montando uma cozinha industrial, e em breve tere- Setembro: - dia 12 às 19h00; - dia 17 às 17h00; mos um restaurante „self-service‟, o que nos possibilitará aten- Outubro: - dia 10 às 19h00; - dia 24 às 19h00. der a demanda dos romeiros que vem de longe. Brevemente tere- Novembro: - dia 07 às 19h00; - dia 21 às 19h00. mos bebedouros com água potáEventos vel à sua disposição. - Setembro:

Querido romeiro, continue nos ajudando para servirmos mais e melhor. Este é o nosso compromisso com você. Que Deus o abençoe e Maria o proteja. Com nossas preces. Até a

Faça parte desta obra! Nos ajude com sua oferta! Formas de contribuir: 1. 2.

3.

4.

Doe seu cupom fiscal e nos ajude na construção do SANTUÁRIO. Faça o seu CADASTRO e venha para a “Família dos Devotos”! Sua oferta mensal patrocinará a obra de evangelização do Santuário. Você receberá nossa Revista em sua casa. Faça sua oferta através do nosso portal, em DOAÇÃO ONLINE, imprima seu boleto e pague em qualquer banco ou casa lotérica. Depósito em uma das nossas contas: Banco do Brasil Agência: 2606-9 Conta: 11802-8

- Cenáculo com as Famílias de São Benedito dia 10 às 14h00. - Festa de São Pe. Pio de Pietrelcina: de 13 a 23 - Seminário de cura e libertação: 17 e 18 (Com a comunidade RABONI DE MARIA) - Outubro: - Missões permanentes: dia 08 às 09h00 – Concentração Diocesana (Bênção da Capela do Santíssimo) - III Adoremos: dia 12 de 08h00 às 17h00

Cenáculos (mensal) - Devoção dos primeiros sábados: às 10h00. - Cenáculo dos padres: 22/09, 06/10, 10/11.

Santo Rosário: - Todo domingo: às 09h00

Bradesco Agência: 744-7 Conta: 13300-0

APELOS do Imaculado Coração de Maria. Expediente: Direção responsável: Pe. Antonio Martins Irineu, Adriano Campos, João Carlos, Edvar Moraes, George Ribeiro. Endereço: Av. Santíssima Trindade, 13. Bairro de Fátima, São Benedito - CE. Cep: 62370-000 Tel.: (088) 3626-1624.

07


dação da «Casa Sollievo della Sofferenza» (Casa Alívio do Sofrimento). Para o Padre Pio, a fé era a vida: «Nos livros, procuramos Deus; na oração, encontramo-Lo. A oração é a chave que abre o coração de Deus». A fé levou-o a aceitar sempre a vontade misteriosa de Deus. No dia 20 de Fevereiro de 1971, Paulo VI, dirigindo-se aos Superiores da Ordem dos Capuchinhos, disse: «Olhai a fama que alcançou, quantos devotos do mundo inteiro se reúnem ao seu redor! Mas porquê? Por ser talvez um filósofo? Por ser um sábio? Por ter muitos meios à sua disposição? Não! Porque celebrava a Missa humildemente, confessava de manhã até à PADRE PIO DE PIETRELCINA noite e era – como dizê-lo?! – a imagem impressa dos estigmas «Quanto a mim, Deus me livre de me gloriar a não ser na de Nosso Senhor. Era um homem de oração e de sofrimento».

Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo» (Gl 6, 14).

O Papa João Paulo II, na homilia da missa no dia da canoni“Tal como o apóstolo Paulo, o Padre Pio de Pietrelcina colo- zação de Pe.Pio, disse dele: “Foi generoso dispensador da misecou, no vértice da sua vida e do seu apostolado, a Cruz do seu ricórdia divina, colocando-se à disposição de todos através do Senhor como sua força, sabedoria e glória. Abrasado de amor por acolhimento, da direção espiritual e principalmente através do Jesus Cristo, com Ele se configurou imolando-se “A vicissitude humana e sacramento da Penitência”. Indicou aos sacerdotes pela salvação do mundo. Foi tão generoso e per- espiritual de Padre Pio o novo Santo como modelo a ser imitado: “Possa o feito no seguimento e imitação de Cristo Crucifi- ensina que só uma alma seu exemplo animar os sacerdotes para que cumintimamente unida ao Crucado, que poderia ter dito: «Estou crucificado cifixo consegue transmitir pram com alegria e constância este ministério tão com Cristo; já não sou eu que vivo, é Cristo que também a quem está dis- importante” (LR,17-18/06 2002). vive em mim» (Gl 2, 19). E os tesouros de graça tante a alegria e a riqueza O Papa Bento XVI, em visita apostólica a San GioEvangelho”. Papa Bento que Deus lhe concedera com singular abundân- do XVI, San Giovanni, 21 de junho vanni Rotondo em junho de 2009 impressionou ao cia, dispensou-os ele incessantemente com o seu de 2009. mundo com suas homilias e mensagens. O Papa o ministério, servindo a todos que a ele acorriam qualificou como um fenômeno eclesial: “Padre Pio nos recorda em número sempre maior e gerando uma multidão de filhos e a dignidade e a responsabilidade do ministério sacerdotal. filhas espirituais.” Quem não se impressionava pelo fervor com que ele revivia a “Padre Pio viveu em plenitude a vocação de contribuir para a Paixão de Cristo em cada celebração eucarística? ... Para o redenção do homem, segundo a missão especial que ele cumpriu santo Frade do Gargano, o cuidado das almas e a conversão através da direção espiritual dos fiéis, da reconciliação dos peni- dos pecadores foram um anseio que o consumiu até à morte. tentes e da celebração da Eucaristia. O momento mais alto da Quantas pessoas mudaram de vida graças ao seu paciente ministério sacerdotal; quantas longas horas transcorria ele no sua atividade era aquele em que celebrava a Santa Missa.” confessionário! “ No campo da caridade social, esforçou-se por aliviar os sofriAqui no Santuário, a Capela da misericórdia está dedicada a mentos e misérias de tantas famílias, principalmente com a fun-

Oração de Pe. Pio a Jesus “Jesus, Que nada me separe de Ti, nem a vida, nem a morte. Seguindo-Te em vida, ligado a Ti com todo amor, sejame concedido expirar contigo no Calvário, para subir contigo à glória eterna; Seguirei contigo nas tribulações e nas perseguições, para ser um dia digno de amar-Te na revelada glória do Céu; para cantar-Te um hino de agradecimento por todo o Teu sofrimento por mim. Jesus, Que eu também enfrente como Tu, com serena paz e tranqüilidade, todas as penas e trabalhos que possa encontrar nesta terra; uno tudo a Teus méritos, às Tuas penas, às Tuas expiações, às Tuas lágrimas a fim de que colabore contigo para a minha salvação e para fugir de todo o pecado – causa que Te fez suar sangue e Te reduziu à morte. Destrói em mim tudo o que não seja do Teu agrado. Com o fogo de Tua santa caridade, escreve em meu coração todas as Tuas dores.

08

Revista santuario segunda edição  

Revista santuario segunda edição