Issuu on Google+

Livre voar sexy • dinâmico • ácido • efervescente

19.AGO.2009.QUARTA

nE onão171 é golpe.

para

Sancler Ebert sancler@gazetadosul.com.br

Quase todo mundo já passou por aquela fase de não querer namoro, compromisso. Alguns porque queriam “aproveitar a vida” e acreditavam que não conseguiriam fazê-la em plenitude estando compromissados. Há também aqueles que colocaram muitas outras coisas em primeiro lugar: o estudo, o trabalho, um sonho. Seja qual o motivo, existem muitos solteiros por opção – pessoas que querem ser livres para voar, como diz aquela canção do grupo Exaltasamba. Vagner Machado, 22 anos, é um deles. O jovem resolveu focar-se em seus objetivos e preferiu deixar o namoro para mais tarde. Sua intenção agora é estudar, trabalhar, “ser alguém”. Vagner não nega que há momentos em que se depara com pensamentos de que seria melhor ter alguém ao lado, para namorar e dividir as alegrias e os anseios. No entanto, para o jovem, prevalece o fato de que a rotina do namoro é complicada e até mesmo desgastante. “Partilhar o pouco tempo que tenho, entre trabalho e estudos, já é difícil.Ter ainda mais alguém para dividir estas atenções, seria muito dificil. Por isso prefiro, nos momentos em que posso, curtir uma boa festa e alguns rolos e assim por diante”, revela ele. Além disso, Vagner acredita que não seria justo com a outra pessoa, se tivesse uma namorada apenas para as horas dificeis, ou para quando sobrasse um tempo. Para ele o momento atual é de constuir a vida, adquirir não só bens materiais mas também experiências necessárias, para depois sim construir um relacionamento de sucesso. Isso porque Vagner é um romântico e sonha com um futuro onde terá uma bela casa com as famosas cercas brancas, uma mulher apaixonada e dois filhos correndo pelo pátio. O rapaz planeja namorar só

mais tarde, mas quem consegue mandar em seu coração? Por isso o temor de se apaixonar sempre ronda Vagner, assim como a insistência das pessoas em não entenderem porque ele não namora. Isso acontece com cada nove entre dez solteiros. Basta uma reunião familiar para uma das tias perguntar por que o sobrinho ou sobrinha não está namorando. Para completar, elas sempre perguntam a idade da vítima para comentar: “mas com essa idade ainda sozinho?”. Falando em idade, Thaís Rodrigues, 20 anos, se acha muito nova para ficar presa a alguém e por isso mesmo assume que é solteira por opção. A jovem não abre mão das suas festas e das suas amigas por namoro nenhum. Assim como Vagner, o que mais Thaís preza por ser solteira é a liberdade. Para ela, nada como poder ir e vir sem precisar ficar dando satisfação ou se preocupando com o que o outro vai pensar. Claro que Thaís não quer ficar sozinha a vida inteira, mas no momento ela não se vê namorando, nem envolvida num compromisso sério. O medo de perder as preciosas amigas também conta na hora de fugir de uma relação. Thaís diz que já viu muita amizade acabar por causa de namoro: ou porque o namorado não gostava das amigas, ou porque as amigas detestavam o namorado, ou porque apaixonada a moça não viu mais ninguém além do seu príncipe e esqueceu das amigas. Assim como Vagner, a jovem também tem seus momentos deprê, em que sente falta de alguém ao seu lado. No entanto, basta ela lembrar dos momentos de solteira para perceber que eles são os melhores e os mais divertidos. Afinal, como Thaís sempre repete, ela terá a vida inteira pela frente para namorar. CONTINUA NAS CENTRAIS ;-)


q momento

NO MUNDO DA LUA

19.AGO.2009.QUARTA

POR LUA RODRIGUES luana@viavale.com.br

POR MAIQUEL THÉSSING maiquel@gazeta.fm.br bailao101@gazeta.fm.br

Hora de crescer!

Confirmado! Aquele salve, galera! Quando setembro chegar, prepare-se: Gazeta e Inside comemoram em grande estilo os três anos do Bailão 101 e um ano de Beerside Choperia. Vem aí... 6 de setembro Show nacional com Michel Teló e banda. Agora em carreira solo, Michel Teló – ex vocalista do Grupo Tradição – é atração de peso na superfesta da véspera de feriado. Ainda, Banda Magia Musical e o som dos DJs residentes. Antecipados a R$ 15,00, com direito ao novo CD de Michel Teló. Pontos de Venda: Kothe, Maju, Gazeta e Inside.

Bruna e Mari

Daniela Elisa Rachor

Maquerli e Eduardo

Samanta e Gustavo

12 de setembro Show nacional com Bonde do Forró. A consagrada banda do “Agarra Agarra” retorna à cidade para apresentar as canções do seu novo CD. Destaque para os hits “Chora, me liga”, “Arebaba” e “Paga pau”. E além do Bonde do Forró, reforço de peso da Banda Sétimo Sentido. Garanta o seu antecipado nos tradicionais pontos de venda.

Agenda da semana Beerside Amanhã rola a consagrada noite das tequilas e batidas, com dose dupla a noite inteira. Elas free até a meia-noite e show com o Grupo Fandangaço. No sábado, o preview do show do Bonde do Forró. Todos que forem na festa levam de presa o novo dos caras. Mulherada com ingressos free até a meia-noite e Banda Alto Astral.

Greice Machado

Lilian Duarte

Quer ganhar CD? Então se puxa. Os primeiros dois e-mails recebidos pelo e-mail maiquel@gazeta. fm.br com o título SETEMBRO SHOW GAZETA INSIDE levam na faixa kit com CD de Michel Teló e CD do Bonde do Forró.

agenda AMANHÃ

Na Beerside Choperia rola a Noite das Tequilas e Batidas, com dose dupla a noite toda. Quem anima a noite é o grupo Fandangaço, que sobe ao palco pra um supershow. Ainda no som, os DJs Maiquel Thessing (sertão, tchê e bailão), Dru (pagode e funk), Giva (pop) e Marcelo Goettems (eletrônica). A mulherada entra de graça até a meia-noite. O ingresso normal custa R$ 15,00.

Expediente

promoção

SÁBADO

No sabadão a Beerside tem um preview do show do Bonde do Forró, que se apresenta no Complexo Inside em setembro. Vai rolar distribuição do CD do grupo para todos que estiverem na festa. No palco, a Banda Alto Astral e os DJs Marcelo Goettems, Dru, Maiquel Thessing e Giva. O ingresso sai por R$ 15,00.

Quando se é adolescente ou até mesmo quando se atinge a faixa dos 20 e poucos anos, a única coisa que se quer e se pensa é na independência. Ter um emprego, ganhar o seu próprio dinheiro, sair a hora que quiser e... morar sozinho. O sonho de quase toda pessoa é se livrar da barra da saia da mãe, botar o pé na estrada e trilhar o mundo. Mas e quando for acontecer de verdade? Você estará preparado? Saí da casa dos meus pais aos 20 anos. Arrumei um emprego, troquei de cidade, aluguei um apê e me mandei. Naquela hora a felicidade é tanta que você nem se dá conta das coisas que está deixando pra trás. O êxtase pelo novo, pelo que virá dali pra frente toma conta dos sentidos e a “ficha” só cai realmente quando bate a saudade. Você chega em casa e fica sozinho. Não tem com quem compartilhar sobre como foi o seu dia, nem alguém pra tomar um chimarrão no final da tarde e tampouco pra te trazer um chazinho, quando a gripe teima em aparecer. Como tudo na vida, morar sozinho tem seus prós e contras. Pra mim, a pior coisa é ter que ficar longe dos meus pais. No começo é mais difícil, mas aos poucos você vai se adaptando. Afinal, um dia temos que romper o cordão umbilical imaginário e crescermos como pessoas. O mais curioso disso tudo é que você passa a sentir falta até das coisas mais chatas que aconteciam. E, agora, dá valor àquilo que antes passava despercebido. Mas hoje, eu tenho certeza de uma coisa. Sair de casa pela segunda vez é bem pior do que na primeira. Passei cerca de cinco meses morando novamente com meus pais em Candelária e nesta semana voltei para Santa Cruz do Sul. Percebi que este sentimento não tomou conta apenas de mim, mas meus pais também ficaram mais apreensivos com a minha mudança. No melhor estilo Zezé di Camargo e Luciano (não que eu seja fã), mas... “ela sabe que depois que cresce o filho vira passarinho e quer voar”. E minha mãe sabe disso. Mas os olhos molhados, ao me ver indo embora, mostraram que nem mesmo a maior das consciências consegue esconder os sentimentos puros do coração de uma mãe. Hoje, acho que sinto uma “alegria triste” ou uma “tristeza feliz”. Não consigo definir direito, porque estou contente com meu novo emprego mas carente dos carinhos e da convivência familiar. Mas é preciso crescer! Enfrentar os pequenos mistérios da vida e guardar na lembrança “o olhar de minha mãe na porta ao me ver partir” e a compreensão do meu pai e seu desejo de que tudo dê certo. PS: Sem querer imitar o colega Mauro, mas já imitando... Hoje esta coluna merece uma dedicatória. “Aos meus pais, que me ensinaram a criar asas para poder voar.”

Muita música O Q? e o Grupo Oba (www.grupooba.org) prepararam um pacotão pra quem gosta de muita música. É um mix de estilos pra todos os gostos. A começar pelo rock, com o novo disco do MÓICA, guitarrista da Acústicos & Valvulados, com revista-pôster. Na sequência vem o pop de CAMILA MAIA, revelação da música brasileira. Partindo para o sertanejo, tem o CD ao vivo de João Marcio & Fabiano. Completando o pacotaço com um prêmio de peso, vem o CD + DVD Boteco, da dupla FELIPE & FALCÃO. E tudo isso pode ser seu, em uma tacada! Quer ganhar esse monte de prêmios do Q? e da Oba? Então mande e-mail com nome completo, idade, cidade e telefone pra jansle@gazetadosul.com.br e concorra a essa pilha de músicas boas!

Jansle Appel Junior, o “Maçã” Editor e Repórter jansle@gazetadosul.com.br

Gilherme Mazui, o “Sagu” Editor e Repórter guilherme@gazetadosul.com.br

Gelson Pereira Editor de arte

+ NO ORKUT: Q? GAZETA DO SUL + MSN: Q.MOMENTO@HOTMAIL.COM + WWW.TWITTER.COM/CADERNOQ


Gazeta do Sul - Q? 171