Page 1

B6

d e P E R N A M B U C O - Recife, sábado, 29 de junho de 2013 DIARIOd economia IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

Estudo para viabilizar água Edital contratará empresa para implementar sistema de abastecimento, via transposição

Serão construídas adutoras, estações de tratamento e ligações diretas para atender quase 20 mil famílias” Rosana Bezerra, coordenadora estadual do Dnocs-PE

ANDRÉ CLEMENTE andreclemente.pe@dabr.com.br

ANNACLARICE ALMEIDA/DP/D.A PRESS - 1/2/13

U

ma das mais importantes intenções da viabilidade da Transposição do Rio São Francisco começa a sair do projeto básico. Foi lançado o edital que vai contratar a empresa que fará os projetos executivos para a implantação dos sistemas de abastecimento de 325 comunidades localizadas no raio de cinco quilômetros dos dois Eixos Leste e Norte da obra, que cortam os estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Segundo o Departamento Nacional de Obras contra as Secas em Pernambuco (Dnocs-PE), o planejamento estima licitar a primeira etapa de obras já no primeiro semestre de 2014. O estudo vai custar R$ 15 milhões. A abertura de propostas para realizar o estudo será em agosto e 45 dias depois será divulgada a empresa vencedora. “Os técnicos irão a campo para verificar como está o sistema de abastecimento desses locais, se existir, para que sejam projetados os conectivos, os ajustes ou a implantação total de toda a ADA (Área Diretamente Afeetada). Serão construídas adutoras, estações de tratamento e ligações diretas para atender quase 20 mil famílias”, disse a coordenadora estadual do Dnocs-PE, Rosana Bezerra. O estudo também vai analisar socioeconomicamente as terras com potencial para irrigação ou criação de animais, para que seja implantado um reservatório

Transposição do São Francisco deve ser entregue totalmente em 2015 ao custo de R$ 8,2 bilhões de água bruta para atender demandas de pequenos produtores. São povoados rurais, comunidades quilombolas, indígenas e assentamentos do Incra ao longo de 25 cidades do semiárido nordestino. Esta ação faz parte dos 38 programas ambientais desenvolvidos pelo ministério. “A elaboração do projeto executivo é uma fase essencial. É nela que serão relacionados todos os

dados do projeto básico e confirmar a viabilidade em campo. São 325 comunidades mapeadas nos estados por onde a obra passa, mas algumas podem ser incluídas, caso estejam na ADA e não no projeto básico. Além disso, a pedido do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, daremos celeridade ao processo licitatório, para que os sistemas de abastecimento que terão adução

dos canais acompanhem a entrega de cada etapa dos eixos. À medida em que forem sendo realizados os projetos executivos, queremos imediatamente licitar e assinar a ordem de serviço”, adiantou a coordenadora. Com prazos revistos, contratos relicitados e canteiros sendo remobilizados, o projeto da Transposição do Rio São Francisco tenta recuperar a imagem negativa e prevê 2013

como o ano de dar celeridade ao projeto. Mas de 5 mil pessoas atuam na frente de serviço, que pretende chegar ao pico construtivo empregando quase 8 mil pessoas. A transposição é uma obra prioritária do Programa de AceleraçãodoCrescimento(PAC)edepois de entraves nos contratos, prazos refeitos e orçamento reajustado, deve ser concluído em 2015 ao custo de R$ 8,2 bilhões.


Foz diario 29 06 13  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you