Issuu on Google+

São José do Rio Pardo

24 de março de 2012

Ano 104

R$ 2,06 milhões para a reforma da ponte JOSÉ LUÍS DA CONCEIÇÃO

Assaltantes levam R$ 7 mil de lan house Página A-7

O governador Geraldo Alckmin anunciou no sábado, dia 17, durante a inauguração do prédio da Escola Técnica, que o Estado vai liberar R$ 2.068.000,00 (dois milhões e sessenta e oito mil reais) para as obras de restauração da ponte metálica Euclides da Cunha. No mesmo dia, o governador visitou o monumento e se encontrou com membros do Movimento Euclidiano. Página A-16

R$ 2,00

2.589

Três mortos em acidentes A semana foi marcada por tragédia no trânsito, com vários acidentes graves, que fizeram três vítimas fatais. Uma delas foi Gabriela Merlotho de Paiva, que na quinta-feira, na Perimetral, morreu após colidir a moto contra um poste. Página A-8 FOTOS REPORTAGEM

Na SP-350, acidente com dois carros da mesma família

Aumento para servidores deve ser de R$ 80,00 Página A-6 Na SP-207, um rapaz morreu na tarde de domingo


A-2 - 24 de março de 2012

Fogo amigo No momento em que sofre retaliação dos aliados insatisfeitos no Congresso Nacional, a presidente Dilma Rousseff reúne-se com pesos pesados da vida empresarial. Estrategicamente, o governo procura minimizar os efeitos do fogo amigo e evita relacionar a rebeldia da “base” com a aproximação ao empresariado. Mas o ritmo natural dos acontecimentos funde uma coisa à outra. Embora não o admita, Dilma busca parceiros na sociedade para fazer frente aos verdugos parceiros políticos que tentam fazê-la refém, criando dificuldades para “vender” facilidades. Em momentos inteiramente diferentes do atual, pelo menos dois governantes restaram inviabilizados por falta de base congressual. Jânio Quadros e Fernando Collor tiveram seus governos interrompidos, sendo o primeiro levado a renunciar e o segundo afastado pelo “impeachment”. Ambos haviam sido eleitos e pensavam ter o apoio popular, mas foram minados pelo jogo bruto dos adversários que, ao longo das cri-

ses, acabaram cooptando os aliados. Dilma precisa acautelar-se e, enquanto é tempo, evitar que a história possa se repetir. Por enquanto, a representatividade dos seus 55,7 milhões de votos lhe garante respaldo. Além dos empresários, o governo também poderia buscar apoio das entidades mais representativas da sociedade para poder governar e cumprir sua missão sem submeter-se à política do “toma lá, dá cá”, infelizmente presente no Brasil democrático. Sem qualquer dúvida, instituições tradicionais como a OAB, ABI e outras que não se comprometeram com o peleguismo, o onguismo e outros vícios ditos modernos, poderão ser muito úteis. Vide o exemplo da Lei da Ficha Limpa, que o Congresso não teve como rejeitar. A prática da montagem de coalizão para poder governar vem da falta de definição do sistema de governo. Presidencialistas e parlamentaristas que integraram a Constituinte de 87/88, na falta de força para um vencer ao outro, fizeram um acordo e legaramnos um regime híbrido, que se chama

presidencialista, mas tem características parlamentaristas. Isso abriu a porta para transformar governantes em presas e propiciar os acontecimentos que só servem para sustentar o loteamento de cargos e o compadrio político. Os cargos de governo, em vez de entregues a figuras competentes, que possam contribuir com a administração, passaram a ser moedas de troca com votos parlamentares. A partir daí, vem a sucessão de escândalos que abalam a imagem dos governos. Muitos errantes sustentaram-se nos postos e geraram crises só porque possuíam padrinhos fortes. O Brasil democrático ainda terá de enfrentar com toda a seriedade a questão da forma de governo. Se optar pelo presidencialismo, terá de deixar o presidente governar. Se preferir o parlamentarismo, o Congresso, então, assumirá o ônus e o bônus de montar e sustentar o governo. O que não pode continuar é a perniciosa promiscuidade.

coletti.imprensa@yahoo.com.br

Um novo pacto federativo A presidente Dilma Rousseff vai ter pela frente um forte movimento nacional para abrir os debates em torno de um novo pacto federativo. Os governadores dos estados já se articulam neste sentido. Na pauta temas sensíveis que vão da partilha dos royalties da produção de petróleo e dos minerais à renegociação de dívidas estaduais e municipais com a União. Os governadores querem negociar as novas diretrizes do Fundo de Participação dos Estados, não aceitam decisão que retire receita dos estados, rejeitam decisões isoladas sobre medidas que afetem as finan-

ças estaduais. Na agenda ainda as questões do piso salarial nacional dos professores, dos policiais e bombeiros, e mais recursos federais para a saúde. Na semana passada, em Belo Horizonte, reuniram-se os governadores do Sudeste: Antônio Anastasia (MG), Geraldo Alckmin (SP), Sérgio Cabral (RJ) e Renato Casagrande (ES). O Senado, a Câmara dos Deputados e prefeitos das capitais também vão agilizar as discussões sobre o novo pacto federativo. Na Câmara foi criado um grupo de trabalho para estudar alternativas de

projetos para repactuar a dívida dos estados e municípios com o governo federal. O Senado criou uma comissão com 14 especialistas, que terá 60 dias para apresentar sugestões de mudanças no atual pacto federativo. Esse grupo será coordenado por Nelson Jobim, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e ex-ministro da Justiça e da Defesa. A Associação que reúne os prefeitos das capitais programou para a próxima semana, entre os dias 27 e 29, um amplo debate para discutir os problemas que afligem os municípios brasileiros.

A crise continua A disposição da presidente Dilma Rousseff de conter as velhas práticas políticas, como o “toma lá, dá cá”, no relacionamento do governo com o Congresso Nacional, não está sendo engolida pela maioria dos partidos e parlamentares. Essa é a razão principal das dificuldades que ela vem encontrando para levar avante votações de projetos importantes na Câmara dos Deputados e no Senado. Os deputados e senadores exigem cargos para seus apadrinhados, insistem na ocupação de funções chaves na administração pública federal e pressionam pela liberação dos recursos de suas emendas ao Orçamento da União, para atender os prefeitos e vereadores das cidades onde atuam politicamente, principalmente neste ano de eleições municipais. A presidente Dilma, contudo, tem feito ouvido mouco para esses tipos de reivindicações. O resultado é o clima de efervescência que toma conta das duas casas do Congresso, transformadas em trincheiras de guerra. Não há uma legenda sequer em que não haja descontentamento, inclusive o PT, que é o partido da presidente.

Os lideres perderam o controle da sua bancada. O que está acontecendo com o novo Código Florestal é bem uma demonstração da rebelião contra o Palácio do Planalto. Um grupo de deputados da base aliada, insatisfeitos com as atitudes da presidente Dilma, trabalha para desfigurar o texto aprovado pelo Senado, com o apoio do governo. Se as alterações propostas forem aceitas, será infringida nova derrota à presidente, repetindo-se o que aconteceu na votação do mesmo projeto em maio de 2011. Essa derrota a presidente está procurando evitar. Antes que ela aconteça, a votação do novo Código Florestal seria transferida para depois da conferência do meio ambiente prevista para junho, no Rio de Janeiro. No caso da Lei Geral da Copa, ante a certeza de uma derrota, as lideranças do governo decidiram lavar as mãos, optando pela votação do projeto sem o artigo que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios. A FIFA teria de negociar esta permissão diretamente com cada estado que será sede dos jogos do megaevento.

Esse novo texto seria votado na quarta-feira, por pressão do Palácio do Planalto, para atender o compromisso assumido na segunda-feira pela presidente Dilma Rousseff com o presidente da FIFA. De nada valeu a movimentação palaciana. Os rebeldes da base aliada, tendo à frente o PMDB, com o apoio dos partidos da oposição (PSDB, DEM e PPS), passaram a exigir, antes da Lei da Copa, a votação do Código Florestal. Nova confusão foi armada e a temperatura foi às alturas. Resultado: por falta de quorum, a sessão extraordinária da Câmara para votar a Lei da Copa não foi realizada. Só os deputados do PT se mantiveram no plenário. O Palácio do Planalto caiu na real e decidiu abrir negociações para a votação do Código Florestal, com a certeza de que a presidente Dilma poderá sofrer mais uma derrota. Os novos capítulos da queda de braço entre a presidente e os partidos aliados continuarão na próxima semana.

DESTAQUES Proibição contestada – PT, PSDB, PPS e DEM se uniram para contestar junto ao Supremo Tribunal Federal a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que p ro i b i u o u s o d o Tw i t t e r p o r candidatos antes de 5 de julho, data que passa a ser permitida a propaganda eleitoral da disputa de outubro. Essa decisão é considerada como uma verdadeira censura à liberdade de manifestação e um atentado à democracia.

Mais lenha na fogueira – Mais um sinal vermelho se anuncia para esquentar mais ainda o clima no Congresso Nacional: a oposição decidiu que não vai participar de nenhuma discussão de medida provisória editada depois de 8 de março e que não tenha recebido parecer de comissão mista de deputados e senadores, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal. Há o temor de que as lideranças governistas tentem manobras para contornar tal exigência, para continuar o que acontece

hoje com a tramitação das MPs, atendendo o Palácio do Planalto. Supremo Tribunal – O ministro Carlos Ayres Britto foi eleito novo presidente do Supremo Tribunal Federal. Ele não cumprirá o mandato de dois anos porque em novembro completa 70 anos, idade determinada para aposentadoria dos ministros da Corte. Britto será sucedido pelo ministro Joaquim Barbosa, que foi eleito vice-presidente do STF.

Preparai-vos A Fundação Prefeito Faria Lima - órgão do Governo do Estado de São Paulo, por meio do Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal (Cepam), realiza, a partir de 4 de abril, seminários eleitorais com objetivo de orientar os candidatos às eleições de outubro. A intenção é que os postulantes estejam devidamente preparados para assumir os postos que estão em disputa e evitar que as candidaturas acabem em disputas judiciais. Observa-se que a legislação eleitoral deste ano apresenta mudanças em relação a 2008. Informações podem ser obtidas na sede do Cepam (Av. Professor Lineu Prestes, 913, Cidade Universitária, São Paulo), no site www.cepam.sp.gov.br ou pelo telefone Tel.: (11) 3811-0300. Faltam aterros Até agosto de 2014 o Brasil precisa acabar com os seus lixões (depósitos de lixo a céu aberto que não dispõem de sistemas de proteção ambiental adequados). É o que determina a Lei 12.305, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Mas há problemas. Levantamento da Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP), feito nos 26 Estados da Federação mais o Distrito Federal, aponta que para erradicar estes depósitos, o país precisa construir 256 aterros sanitários de grande porte e 192 aterros sanitários de pequeno porte, totalizando 448 aterros. O custo estimado é de R$ 2 bilhões. Correndo atrás Ainda de acordo com a ABLP, dos 5.564 municípios do Brasil, cerca de 800 contam com aterro sanitário. Quem não tem está correndo atrás para se adequar às exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos. É o caso de Espírito Santo do Pinhal, na região de São João da Boa Vista. O município está firmando parceria para implantar na cidade uma usina de reciclagem de resíduos. Enquanto isso São José do Rio Pardo, com suas ações para melhorar o aterro sanitário já teve, em plena atividade e trazendo benefícios de grande importância para a população, o projeto Recicla São José. Criado no governo do ex-prefeito João Santurbano (PSDB), o projeto gerou emprego e renda a famílias carentes, além de contribuir para a diminuição da quantidade de resíduos despejados no aterro e, consequentemente, promovendo ganhos ambientais. Os tempos são outros. É visível a diminuição das atividades do Recicla São José. Amnésia 1 A ONG Amigos da Cidade foi simplesmente ignorada pela administração municipal, na solenidade de entrega das obras da reforma da Praça XV. Ninguém do grupo foi formalmente convidado para o evento, que teve descerramento de placa e tudo mais, durante o fim de semana. Amnésia 2 Na sua constante prática de pegar para si aquilo que é obra dos outros, o prefeito João Luís e seus abnegados seguidores poderiam, pelo menos, admitir a possibilidade de agradecer a ONG pelos R$ 200 mil empregados na reforma da Praça XV – os recursos foram obtidos junto ao Ministério do Turismo, pelo então deputado Silvio Torres, a partir de solicitação do grupo, que apresentou projeto específico reivindicando a verba. Vaia A população parece um tanto quanto cansada das muitas balelas que alguns têm dito por aí. O povo está mais atento do que nunca àquilo que acontece no seu quintal. No dia da inauguração da Etec, por exemplo, João Luís pode sentir que sua popularidade anda baixa. Ao ser anunciado para fazer pronunciamento, foi vaiado. Houve sim aplausos, mas foi vaiado. Novo regimento A Faculdade Euclides da Cunha (Feuc) está com um novo Regimento Interno. A medida passou a vigorar no dia 6 de fevereiro e, apensar disso, a instituição ainda espera pela aprovação de uma lei que regulamenta normas do novo regimento, especialmente aquelas relacionadas aos cargos. Por exemplo: é previsto que haja indicação de um diretor administrativo para a faculdade, mas até agora isso não ocorreu. Sem a figura do diretor administrativo, todos os atos relativos à gestão permanecem com o diretor pedagógico. Entretanto, já se sabe que tais atos podem ser considerados nulos ou passíveis de anulação. Caso isto se confirme, problemas poderão surgir, afinal, está se falando de admissão e exoneração de pessoal, inclusive professores. Esperando Uma fonte ligada ao gabinete informou que o caso já chegou ao paço municipal por meio de um documento em que foi pedida explicação sobre o assunto. A alegação da administração, entretanto, é de que o projeto de regulamentação do novo regimento espera para ser votado na Câmara. Ou seja, até lá, as coisas permanecem irregulares?... Crise O clima continua tenso no Conselho Municipal de Saúde. A cada semana, novas denúncias e reclamações sobre a gestão do serviço municipal de Saúde. Enfim Há tempos correm as notícias sobre os problemas relacionados às obras do programa Minha Casa Minha Vida, entre o Jardim São Bento e o bairro Nova Esperança. A Caixa se posicionou pela rescisão contratual com a construtora que, dentre outras coisas, já foi acusada pelo Ministério do Trabalho por manter trabalhadores em condições análogas à escravidão.

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 3682-8879 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Gilmar Ishikawa Redação: Eduardo Eron Colaboração: Giselle Torres Biaco e Fagner Nasser. Diagramação: Marco Antônio Cassucci. Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br e-mail: reportagem@gazetadoriopardo.com.br e-mail: assinante@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Circulação Aguaí, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, São João da Boa Vista, Tapiratiba, Vargem Grande do Sul Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


24 de março de 2012 - A-3

Câmara discute a polêmica da urgência Projeto aprovado nesse regime, durante o recesso de 2011, levanta a polêmica

Outorga do Mérito Comunitário é na terça No dia 3 de abril, a Câmara Municipal fará a solenidade de comemoração dos 147 anos de fundação do município. Esta solenidade foi incluída no calendário oficial dos eventos da Câmara em 2001, e desde então é realizada. As comemorações do aniversário da cidade se concentram em torno de 19 de março, dia do Padroeiro, por tradição e segundo lei municipal. Mas a data oficial de fundação da cidade é mesmo 4 de abril de 1865. Neste evento, a Câmara concede o “Diploma do Mérito Comunitário” a personalidades rio-pardenses com atuação destacada nas seguintes áreas: Educação, Saúde, Agropecuária, Esportes ou Turismo, Comércio ou Indústria, Promoção Humana e Comunicação Social. Cabe aos vereadores a indicação dos nomes para a homenagem, e após a confirmação, os nomes dos indicados são aprovados em Plenário por meio de Projetos de Decreto Legislativo. Nes-

ta terça, dia 20, foram aprovados sete projetos de decreto legislativo, com os seguintes nomes: Agropecuária - Mário Roberto Junqueira (indicado por Marco Antonio Gumieri Valério); Promoção Humana - Comunidade “Deus Proverá” (indicação de Marco Antonio Gumieri Valério); Esportes - Ana do Amaral Mesquita (indicada por Lúcia Helena Libânio da Cruz); Educação - Valdeli Nóbrega (indicado por Antonio Marcos Zanetti); Comércio - Hidrata Pharma (indicação de todos os vereadores); Comunicação Social - Rádio Notícia FM (indicação: todos os vereadores); Saúde - Antonio Rueda (indicação Antonio Marcos Zanetti). Também foi aprovado Projeto de Decreto Legislativo concedendo o Título de “Cidadão Emérito” a Dr. Alcides Tiezzi (por indicação de José Antonio Tobias). A solenidade do dia 3 de abril terá apresentação especial do Coral Fonseca, regido por Maria Teresa Ratti de Oliveira. (Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)

Um fato ocorrido em dezembro de 2011, relacionado à votação de projetos enviados pelo Executivo com pedido de urgência especial na Câmara, teve seus desdobramentos esta semana, provocando polêmica e discussões entre os vereadores. No final do ano, durante o período de recesso da Câmara Municipal, os vereadores aprovaram um projeto em regime de urgência especial, que permitia a empresa Cabs – Companhia de Abastecimento da Baixada Santista a concessão de uso de área na Cafecran (onde está instalada a Ceagerp). Entretanto, com a informação de que a Prefeitura teria excluído a Cabs e repassaria os trabalhos para outra empresa particular, alguns vereadores contestaram e solicitaram justificativas para a decisão, durante a sessão ordinária de terça-feira, dia 20. A Cabs, por sua vez, entrou na Justiça para embargar a vinda da empresa particular para a cidade. “Não dá pra dizer se houve má intenção da Prefeitura no sentido de fazer com que os vereadores votassem daquela forma, pedindo urgência durante o recesso. A urgência em alguns casos é necessária, o que precisa é ser regrada”, comenta o presidente da Câmara Marco Antonio Gumieri Valério. Ele explica que as regras do regime de urgência estão estabelecidas no Regi-

mento Interno da Casa. “Procuramos seguir de forma fiel estes requisitos. O que aconteceu foi que este projeto deu entrada durante o recesso e não há a necessidade de ter um parecer para apreciação. Mas neste caso, um parecer da Procuradoria Jurídica seria essencial devido a toda a questão que está sendo levantada, com relação à transferência de uma empresa para outra.” Caco sugeriu que mesmo no período de recesso a Assessoria Jurídica se manifeste, principalmente em relação a projetos que possam gerar alguma dúvida ou problema no futuro. “É uma forma de o vereador estar embasado para poder se posicionar com relação a este tipo de projeto.” Ele lembra, ainda, que muitos projetos que tiveram pareceres desfavoráveis das assessorias acabaram sendo aprovados. “A situação da presidência é muito delicada, por isso procuro me ater ao que diz o Regimento Interno. No final de tudo, quem define se o projeto vai continuar a tramitação ordinária ou se vai para urgência é o vereador. É importante que ele esteja atento a isso.” Para Caco, situações semelhantes estão fazendo com que os vereadores reflitam sobre o que é realmente urgente, sobre o que pode esperar e o que deve ser apreciado com cautela. “São situações que em momento de correria não têm um resultado positivo. Acredito que seja um grande alerta para todos os vereadores, para que quando surgirem projetos com urgência, que analisem com calma porque podem surgir desdobramentos.” Trâmite da sessão A sessão foi marcada pela entrada de muitos requerimentos e indicações de vários vereadores. “Isso mostra que a população está reivindicando seus direitos”, comenta o presidente da Câmara Marco Antonio Gumieri Valério. Um dos destaques da noite foi a indicação relacionada à limpeza do cemitério municipal, de autoria do vereador José Antonio Tobias (PSB). “Percebemos que a limpeza e a manu-

tenção do cemitério, muitas vezes, ficam concentradas na véspera do dia de Finados, mas é importante que elas sejam feitas de maneira corriqueira, porque é um local muito visitado diariamente, durante todo o ano”, diz Caco Gumieri. Durante a sessão deu entrada também um projeto relacionado à Secretaria de Turismo, para a realização da Festa de São José. Trata-se de um convênio da Prefeitura com o governo do Estado, que deverá ser apreciado nas próximas semanas. Com a presença de muitas profissionais da área de Psicologia, os vereadores rejeitaram por unanimidade o projeto de unificação do cargo de psicólogo. De autoria do Executivo, o projeto deu entrada em regime de urgência na terça-feira, e previa unificar os cargos de psicóloga da assistência social com psicóloga da saúde em apenas uma categoria. “As profissionais se manifestaram contrárias porque, apesar de a profissão ser a mesma, cada área tem suas próprias peculiaridades. Quem presta o concurso para a área de saúde, vai ter um aspecto ao trabalhar na questão da sua carreira, e quem presta na área so-

cial também tem a sua carreira. E também caso os cargos fossem unificados, haveria possibilidade de um remanejamento para outros departamentos, o que poderia gerar alguma possível perseguição. Os vereadores concordaram com isso e evitaram que o projeto prosperasse”, explica Caco. Segundo ele, as psicólogas também querem a equiparação dos salários, para isso, pleiteiam o reajuste salarial que outras profissionais tiveram recentemente na área da saúde. Na mesma sessão, acabou sendo retirado de pauta um projeto de lei de autoria do Executivo, sobre criação de cargos de Diretor Administrativo, Diretor Acadêmico e Vice-Diretor Acadêmico no quadro de servidores públicos municipais da Faculdade Euclides da Cunha - Feuc, por não atender aos quesitos do Regimento Interno da Câmara. Enviado com pedido de urgência pela Prefeitura, o projeto em questão não apresentou o documento relacionado ao impacto financeiro orçamentário da criação destes cargos. Por esta razão, a Câmara decidiu enviá-lo de volta ao Executivo para que as correções sejam feitas e ser então analisado na próxima sessão.


A-4 - 24 de março de 2012

Casa de Cultura local completa três anos Com mais de 3 mil crianças e jovens beneficiados, projeto traz exemplos de sucesso Um “Baile Brega”, produzido e animado pelos próprios alunos da Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo, projeto sociocultural viabilizado pela Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, patrocinado pela AES Tietê e realizado pela H.Melillo – Grupo de Articulação Social – e Instituto Agires, marcará a comemoração dos três anos de atividade da unidade, no próximo sábado, 24, na sede da instituição, no bairro Buenos Aires. A animação será garantida pelos jovens do curso FIC Cultura – Formação inicial e Continuada em Cultura, que fizeram o módulo de Som e D.J. A festa acontecerá das 19h às 22h. A Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo foi inaugurada em 6 de dezembro de 2008 e abriu suas portas, em abril de 2009. Durante os últimos três anos, mais de três mil crianças e jovens foram beneficiadas com as atividades oferecidas pelo projeto. A finalidade é contribuir para a transformação e o desenvolvimento humano, por meio da cultura do esporte e da cidadania. A unidade trabalha com várias linguagens artísticas como Artes Digitais, Circo, Dança, Foto e Vídeo, Ginástica Artística, Música e o FIC Cultura, uma proposta educativa que visa a desenvolver competências essenciais para o mundo do trabalho na área cultural. Exemplos de Resultado Nestes três anos de vida, o projeto acumulou bons exemplos de sucesso como o de Paloma Mendes. Após frequentar as aulas de Circo, agora ela multiplica seu conhecimento ministrando aulas de circo em uma escola pública

de São João da Boa Vista, cidade vizinha. Já Eduardo Piziani Filho tinha problemas na escola por ser uma criança hiperativa, sem a devida atenção dos professores. Ao ingressar na Casa de Cultura todo o “excesso” de energia foi revertido em ânimo para que ele participasse das linguagens artísticas de Circo, Dança, Música e Artes Digitais. Hoje, com amplo conhecimento sobre o projeto, Eduardo faz parte do Conselho Consultivo da unidade, representando os alunos nas reuniões. “Estes são apenas dois bons exemplos, entre inúmeros que provam a eficácia do projeto como agregador social e criador de oportunidades a talentos antes mal aproveitados e que despontam como líderes nas atividades. Isso nos anima para criarmos metas ainda mais ambiciosas de transformação social”, diz Heloísa Melillo, presidente da H.Melillo – Grupo de Articulação Social. Dia do Circo As Casas de Cultura e Cidadania de Caconde e São José do Rio Pardo comemoram o mês do Circo com atrações gratuitas à população. O circo está entre as linguagens e expressões artísticas oferecidas pelo projeto aos alunos. As atividades começam neste sábado, dia 24, em Caconde, e se estendem até 28 de março, em São José do Rio Pardo. No Brasil, o Dia do Circo é comemorado em 27 de março. A unidade de Caconde prepara um cortejo pelo bairro Jardim Redentor, a partir das 9h, no sábado (24). Os alunos de circo e de teatro do projeto sociocultural vão percorrer as ruas fazendo um convite

RECEITA FEDERAL INSTITUI “MALHA FINA” NAS RETIFICAÇÕES DE DCTF A RFB (Receita Federal do Brasil) publicou a Instrução Normativa nº 1.258/2012, que traz algumas alterações na Instrução Normativa nº 1.110/2010, referente à DCTF (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais). Uma das alterações no texto é a inclusão do art.9º-A, referente à análise das declarações retificadoras. Estas serão feitas por meio do cruzamento de dados, conforme parâmetros internos estabelecidos pela Receita Federal. Caso seja encontrada alguma inconsistência, a pessoa jurídica ou o responsável pelo envio da DCTF será intimado a prestar esclarecimentos. A intimação poderá ser feita de forma eletrônica, seguindo legislação específica e prescindindo de assinatura. A Instrução Normativa determina também que a DCTF deverá conter informações sobre a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta. Outros impostos e contribuições que devem constar na Declaração são IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica), IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e contribuição para o PIS/Pasep. Essa Declaração é obrigatória para todas as empresas com lucro real e presumido, sendo excluídas as micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional. A obrigatoriedade de entrega incide também sobre empresas imunes ou isentas, autarquias, fundações e órgãos públicos dos três poderes em todas as esferas. O envio é mensal. A Instrução Normativa foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 14 de março de 2012 e entrou em vigor na mesma data. ANUIDADE 2012: VENCIMENTO SE APROXIMA Os Contabilistas que ainda não quitaram a anuidade 2012 devem ficar atentos. O prazo para efetuarem o pagamento sem multa vai até 30 de março de 2012. Após essa data haverá multa de 2% e juros de 1% ao mês ou fração. Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Presidente: Luiz Fernando Nóbrega – Gestão 2012-2013 Delegacia do CRC SP de São José do Rio Pardo Rua Capitão Saturnino Barbosa, 160, Vila Pereira, CEP 13720-000 Tel/Fax: 19 3608-4875; E-mail: fontao@fontaocontabilidade.com.br

ao público para as apresentações de esquetes teatrais. A comemoração terá batuque, dança, teatro e atividades circenses como malabares e acrobacias. Já a Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo realizará atividades voltadas às crianças e adolescentes da unidade e da Escola Municipal de Educação Básica Vinícius Espessoto. Nos dias 26 e 27 de março, a programação oferecerá atividades como jogos malabarísticos, palhaços e brincadeiras de circo aos alunos da Casa. Já na quarta (28), o projeto receberá 140 crianças, de3 a6 anos, da escola municipal. A programação, que será promovida de manhã e à tarde, inclui brincadeiras, palhaçadas, jogos e atividades circenses.

Serviço São José do Rio Pardo Local: Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo Dias 26 e 27 de março Horário: das 9h às 16h30 Dia 28 de março Horário: de manhã, às 9h30; à tarde, às 14h Endereço: Av. Benedito dos Reis Scigliani, 255, Jd. Buenos Aires, SJ. Rio Pardo, SP Caconde Local: Saída do cortejo da Casa de Cultura e Cidadania e atividades na Praça do Rosário no Bairro Jardim Redentor Data: 24 de março Horário: 9h Endereço: Rua Celso Soares Barbosa, 10, Jardim Redentor, Caconde, SP

Cia. Cênica já tem seus novos artistas DIVULGAÇÃO

Na noite de sexta-feira, dia 16, os 34 artistas selecionados para o projeto Cia. Cênica Aruanã, de São José do Rio Pardo, apresentaram-se para cerca de 90 pessoas, entre pais e jovens artistas, na sede da Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo. De acordo com a assessoria da Casa, o objetivo do evento foi detalhar, formalmente, os desafios aos quais os jovens artistas foram lançados, para que possam trilhar uma carreira de sucesso no universo das artes cênicas.

A apresentação dos novos artistas aconteceu na sede da Casa da Cultura e Cidadania

Rio Pardo Rodeio terá noite beneficente Tendo em vista auxiliar as entidades assistenciais de São José do Rio Pardo, a organização do 7º Rio Pardo Rodeio Show promoverá show beneficente na abertura da festa. “Para que pudéssemos realizar essa ação em prol dos mais necessitados tivemos que promover mudanças na grade de shows. Agora, o show de quarta-feira, dia 18, será duplo, com Thaeme & Thiago e Villa Baggage, com ingressos sendo comercializados a R$ 5,00 cada. Todo valor arrecadado nesta noite com a venda de ingressos será revertido a entidades assistenciais locais, as quais ainda serão escolhidas. Fica aqui nosso convite para que as pessoas prestigiem essa noite do evento, pois também estarão contribuindo para ajudar o próximo”, destacou Luciano Magalhães, da Maga Eventos, empresa organizadora da festa. O show que estava previamente marcado para dia 18, com Gustavo Lima, foi transferido para domingo, dia 22 de abril. A programação da festa ficou assim: Quarta-feira, dia 18: Thaeme & Tiago e Villa Baggage Quinta-feira, dia 19: Fernando & Sorocaba Sexta-feira, dia 20: Humberto & Ronaldo Sábado, dia 21: Guilherme & Santiago Domingo, dia 22: Gustavo Lima

FESTA TERÁ PATROCÍNIO DA BRAHMA O organizador da festa também destacou que foi fechado contrato de patrocínio com a Brahma. “Além de todas as atrações deste grande evento, fechamos contrato com uma das melhores marcas de bebidas do país. Nosso público merece e é por ele que estamos oferecendo também o melhor no que diz respeito a bebidas”, observou Luciano. ESPAÇO DO EVENTO ESTÁ MAIOR Luciano Magalhães frisou que o espaço para a realização do 7º Rio Pardo Rodeio Show está maior nesta edição. “Muito se especulou sobre a área do evento, que o mesmo perderia devido às construções das escolas, porém, ganhamos mais espaço, pelo menos 300 metros, inclusive já providenciamos a limpeza deste espaço que com certeza fará a diferença na festa”. Sobre a estrutura, o organizador garantiu que tudo será feito conforme as normas de segurança. “Nestes seis anos, a segurança e a qualidade da estrutura sempre foram os diferenciais do evento, e neste ano não será diferente. O público poderá se divertir com total segurança e numa estrutura completa e moderna”. Com relação ao acesso para o recinto, Luciano dis-

se que serão utilizadas as mesmas da edição anterior da festa, ou seja, pelas laterais do terreno. O estacionamento também será dentro do recinto, o que garantirá ainda mais segurança ao público. Luciano finalizou desmentindo alguns boatos de que a festa poderia não acontecer devido às construções

no espaço. “Posso garantir que a festa será realizada, inclusive o alvará deverá ser expedido ainda nesta semana pela Prefeitura e os moradores que residem próximo ao espaço onde será realizado o evento podem ficar tranqüilos, pois estamos tomando muito cuidado com relação à segurança no local”.

Polo abre inscrições para Coro Comunitário O Governo do Estado de São Paulo, a Secretaria da Cultura e o Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos estão com inscrições abertas para o Coro Comunitário do Polo Avançado do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, até o dia 10 de abril. Não é preciso ter conhecimento musical e a participação é gratuita. Para o interessado, basta ir até a secretaria do Polo Avançado, na rua São Bernardo, 800, Jardim São Roque, ou ligar para (19) 3681 5692 e confirmar a inscrição. Os ensaios acontecem sempre às terças-feiras, às 20h, na sede do Polo Avançado. Quem participar do Coro Comunitário terá acesso ao conhecimento de técnica vocal e prática de repertório, que, segundo o coordenador do Polo, Demerval Keller, será eclético. A cada final de semestre será realizada

uma apresentação. “O principal objetivo do Coro Comunitário é aumentar a ação do Conservatório de Tatuí na comunidade local, levando, assim, cultura através da música”, explicou Keller. O Coro Comunitário teve início no segundo semestre de 2011, com uma turma de 30 pessoas e concluiu as atividades do ano passado com uma apresentação, no Polo Avançado. “Foi bastante proveitoso. Tivemos pessoas animadas e entrosadas, com um resultado bastante eficiente e prática musical interessante”, ressaltou Keller. Serviço Inscrições para o Coro Comunitário Até dia 10 de abril Polo Avançado do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo – Rua São Bernardo, 800, Jardim São Roque Mais informações: (19) 3681-5692


24 de março de 2012 - A-5

Caixa rescinde contrato com construtora Obras do “Minha Casa Minha Vida” estão paradas; famílias terão que aguardar

DIVULGAÇÃO

Em nota enviada ontem por email à Redação de Gazeta, a assessoria de imprensa da Caixa Econômica Federal (Regional Piracicaba) informou que já deu início às providências para rescisão do contrato com a construtora MKSE Ltda. A empresa foi a vencedora da licitação para a execução do projeto de construção das 262 casas do conjunto habitacional do programa Minha Casa, Minha Vida, nas proximidades do Jardim São Bento. As obras foram iniciadas no começo de 2011, entretanto, vários problemas ocorridos atrasaram sua finalização e entrega. As mais de quatro mil famílias que se inscreveram em janeiro do ano passado para concorrer a uma casa ainda estão em fase de espera. A MKSE foi alvo de denúncias por parte dos trabalhadores contratados,

com divulgação realizada por Gazeta do Rio Pardo. As obras foram paralisadas por um tempo em razão da falta de pagamento dos funcionários, que posteriormente reclamaram da falta de alimentação e condições precárias dos alojamentos em que viviam. O Ministério Público do Trabalho interveio e, após uma série de investigações, ficou constatado que os trabalhadores eram mantidos sob condições análogas à de escravos, dentre outras observações. A empresa foi multada e recebeu várias sanções previstas em lei. Apesar disso, as obras foram retomadas com a contratação de outros trabalhadores (os outros retornaram para suas cidades de origem, após acerto com a MKSE), mas com atraso na previsão inicial para entrega das casas. Em julho do ano passado, o superinten-

dente da construtora, Rubem Novaes, enviou nota à Gazeta informando, entre outras colocações, que a obra seria entregue em três meses, ou seja, em outubro de 2011. “Nossa empresa é responsável por dois residenciais na cidade que fazem parte do projeto Minha Casa Minha Vida e serão entregues em aproximadamente três meses no máximo”, dizia a nota. Em janeiro deste ano, a assessoria de imprensa da Caixa havia informado, em nota, que “o empreendimento de São José do Rio Pardo (SP) teve o término da obra reprogramado para o mês de abril de 2012. Este prazo atende as regras do Programa, que prevê 24 meses para a execução da obra.” Ainda de acordo com a nota da assessoria, a Caixa “está acompanhando o projeto por meio de vistorias semanais, de forma a avaliar o cumprimen-

Iniciadas em 2011 as obras deveriam ser concluidas agora em abril mas não serão

to do contrato por parte da construtora”. Esta semana, novas denúncias dos trabalhadores recém-contratados foram divulgadas. Em visita ao local das obras, a reportagem de Gazeta constatou que os serviços haviam sido novamente paralisados. Os trabalhadores também reclamam de

condições precárias de alojamento e da falta de pagamento. Procurada, a assessoria de imprensa da Caixa informou que “vem acompanhando pontualmente o caso, e já está tomando todas as providências necessárias para retomada das obras, de forma a não prejudicar a conclu-

são do empreendimento”. De outubro de 2011, o prazo para entrega das casas foi reprogramado para este mês de abril. Agora, com outra paralisação das obras e rescisão do contrato com a MKSE, resta às famílias que pleiteiam uma unidade habitacional esperar ainda mais.

Praça prometida no Buenos Aires virou mato REPORTAGEM

CARTA ABERTA À PRESIDENTE DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

PELA FALTA DE TRANSPARÊNCIA Sexta feira dia 23 de março de 2012 dirigimonos à Secretaria de Saúde, a fim de tomarmos ciência dos ofícios expedidos e recebidos pelo Conselho Municipal de Saúde. Fomos recebidos pelo secretario do citado Conselho Sr. Walter Luis de Souza, o qual nos informou que os documentos não estavam em seu poder, e que os mesmos se encontravam na empresa CEMEDI onde trabalha a Sra. Maria Alice dos Anjos. Dirigimos-nos até a empresa CEMEDI, a fim de obtermos vistas dos documentos que são públicos e que deveriam estar em local de acesso público e não fomos atendidos pela Sra. Maria Alice dos Anjos alegando estar em reunião e que não poderia abrir a porta. Considerando que todos os documentos do Conselho são públicos. Considerando que o Conselho possui um secretário cuja função é a guarda da documentação. São José do Rio Pardo,

Considerando que ofícios em nome do Conselho são emitidos sem que os Conselheiros tomem conhecimento. Os Conselheiros que a presente assinam, vêm se manifestar publicamente solicitando à presidente Sra. Maria Alice dos Anjos, que cumpra com seus compromissos de Conselheira. Que a todos os documentos dirigidos/emitidos ao Conselho Municipal de Saúde, que atualmente são encontrados em seu local de trabalho - portanto local privado, SEJAM IMEDIATAMENTE ENTREGUES AO SECRETARIO DO CONSELHO, que os guardará em local público de forma que todos os Conselheiros possam ter acesso e ciência de seu conteúdo. Tornamos público que nenhum documento assinado pela Sra. Maria Alice dos Anjos até a presente data, em nome do Conselho, é válido, visto que foram feitos sem aprovação do Pleno. 23 de março de 2012.

SONIA AP. IANES BAGGIO JOSÉ GERALDO OLIVEIRA CELENTANO Conselheiros Municipais de Saúde de São José do Rio Pardo

PROCURO POR DESCENDENTES DE MARIA FRANÇA E ANTÔNIO DOMINGOS ZANIN (filhos, netos e sobrinhos) que na década de 1930 moraram em uma fazenda entre São José do Rio Pardo e Mococa; informações pelo e-mail: terezinha@sapientiae.com.br ou pelo telefone: [19] 3374.1073

Moradores do Loteamento Buenos Aires, mais especificamente os que residem na rua Oswaldo Tempesta e nas ruas anexas, estão cobrando da administração que cumpra o que foi prometido oito (8) meses atrás, após receber a Prefeitura receber um abaixo-assinado contendo 600 assinaturas: que seja construída uma praça de esportes no terreno situado perto do local onde um menino morreu atropelado por um ônibus rural. E também esperam que ela volte atrás e atenda a um pedido rejeitado anteriormente: que construa uma lombada para a redução da velocidade na rua Oswaldo Tempesta. A reportagem do jornal procurou alguns dos moradores esta semana para averiguar como esses assuntos haviam sido tratados nestes oito meses. Na padaria São Francisco, situada na rua Oswaldo Tempesta, alguns moradores faziam compras no momento em que o jornal tentava obter informações. Eles aproveitaram para reclamar de um outro problema: um bueiro cuja grade protetora afundou há meses e até agora não foi consertado, resultando em vários pequenos acidentes. Uma das clientes presentes ao estabelecimento disse que havia caído com o carro há pouco tempo no bueiro situado em frente a padaria, provocando corte no pneu. Uma funcionária da padaria assegurou que, na semana passada, outros três carros também haviam “afundado” a suspensão no lugar, sendo que

um Palio ficou bastante danificado. “A Prefeitura consertou esse bueiro, mas colocou uma camada muito fina de cimento para sustentar a grade e ela voltou a afundar”, lembrou outra pessoa. Em relação à praça de esportes, as fotos comprovam o que foi feito: nada. E em função de nada ter sido feito o mato cresceu em toda aquela área, misturando-se aos entulhos que são irregularmente atirados ali. O mato atrai insetos e animais peçonhentos, provocando preocupação nas donas de casa em relação aos filhos pequenos. “Faz oito meses que entregamos o abaixo-assinado na Prefeitura e até agora não obtivemos resposta alguma”, afirmou um dos signatários.

O mato tomou conta totalmente da área onde, em 2011, foi prometida a construção da praça

Avenida no Maria Boaro está péssima Próximo dali, no Loteamento Maria Boaro, a queixa maior é dos motoristas e donos de carros, que não se conformam com o estado de algumas ruas, a começar da via de acesso ao bairro. A avenida Marechal Mascarenhas de Morais é uma das piores, a ponto de em alguns trechos já não existir asfalto: a calçada danificada e o mato avançaram asfalto a dentro, “engolindo” parte deste, reduzindo bastante o espaço útil para os veículos. O trânsito de ônibus urbano, carros e caminhões por aquela avenida é bastante intenso porque ela é o elo de ligação entre o Distrito Industrial e o Portal dos Ipês. Com isso, o asfalto em outros lugares, como próximo à rotatória do Maria Boaro, afundou e a situação ali é péssima. Pedaços do asfalto se soltaram e há sempre o risco de serem atirados por pneus contra o para-brisas dos carros que vêm atrás, principalmente em horários de pico.

Buracos na rua Ângelo Antonio Regini, no Maria Boaro, estão aumentando

A erosão e o mato já avançaram a tal ponto que comprometeram a avenida


A-6 - 24 de março de 2012

Prefeitura sugere um reajuste de R$ 80 Assembleia na segunda-feira irá definir se servidores aceitam ou não a proposta

Festividades movimentaram o aniversário de 147 anos Os eventos comemorativos aos 147 anos de São José do Rio Pardo começaram na sexta-feira, 16, com a 8ª edição do Moto Fest realizado no estacionamento do Ginásio Municipal de Esportes “Adhemar Machado de Almeida” (Tartarugão). As atividades se estenderam até domingo, 18, com shows de acrobacia e globo da morte, e apresentações musicais com as bandas Sete Galo, Oficina do Som, Kolt, Seven Keyes, entre outras. A parte musical das festividades teve ainda outros shows no fim de semana, e que atraíram centenas de rio-pardenses à praça XV de Novembro. No sábado, foi a vez da dupla “Pedro Bento e Zé da Estrada” tocando clássicos da música sertaneja. No domingo, houve a apresentação especial do espetáculo “Três Tenores Brasileiros”. Na noite de segunda-feira, 19 de março, foi reinaugurada a iluminação da Praça XV e em seguida houve apresentação das duplas Pedro e Rodrigo, e Caio César e Diego. Ainda na segunda-feira, no período da manhã, ocorreu a tradicional solenidade cívica do Altar da Pátria, na Praça dos Três Poderes. O evento reuniu autoridades municipais, além dos atiradores do Tiro de Guerra 02-038, Corporação Musical Euclides da Cunha, professores e alunos da rede municipal de ensino e populares. O orador oficial foi o missionário Rodrigo Dias, da comunidade de evangelização “Deus Proverá”. O evento teve apresentação de dança com alunos das escolas São Judas Tadeu e Zélia Maria Zanetti.

Centenas de pessoas foram à praça central para curtir a performance da tradicional dupla Pedro Bento e Zé da Estrada

Com “Os Três Tenores”, a música clássica também teve seu espaço nas comemorações do aniversário da cidade

pendente do nível a que pertençam. “A proposta inicial do Sindicato foi de R$ 150, depois de R$ 120, de R$ 100 e de R$ 90. Acredito que R$ 80 não supram as perdas salariais dos últimos dois anos sem aumento”, opinou Cleonice. Está marcada para segunda-feira, às 19h30, na sede do Sindicato, uma assembleia que tem como objetivo analisar a proposta e decidir se ela será aceita ou não pelos funcionários. Sobre o Plano de Carreira, Cleonice disse que já está pronto, faltando apenas incluir o reajuste salarial para ser apresentado. Piso do Magistério Também durante a reunião, o Sindicato apresentou uma planilha que detalha em números a decadência do salário do Magistério em São José do Rio Pardo, em relação ao piso salarial. “A proposta do prefeito num primeiro momento é de repassar somente o piso, e não esse aumento de R$ 80. Eu entendo que ele deveria dar o piso e mais o aumento. O Magistério municipal já teve uma perda em torno

de 30% de salário. É o menor salário da região. Embora tenha o dinheiro reservado para isso, a administração não tem dado o devido valor ao professor”, diz Cleonice. A presidente do Sindicato cita como exemplo o fato de que era comum ver um edital de concurso com um grande número de inscritos, mas que atualmente esse interesse é muito pequeno. “Antigamente a gente via 500 inscritos, hoje tem 100; destes, 90 passam e somente 50 assumem. O professor municipal recebe R$ 6,45 por hora de aula, já Itobi paga R$ 10. Então, o pessoal prefere dar aula em Itobi a dar aula em São José”, fala. Para Cleonice, a tendência é a escassez de professores de Magistério no município. “Os pais vão sentir na pele que este ano não estão conseguindo professores substitutos, porque ninguém quer ganhar o salário que é pago na cidade. Se não houver uma valorização do Magistério em geral, daqui um tempo vão faltar professores. O risco é de ocorrer uma pane na área.”

Cidade terá curso anti-drogas em maio

Alunos das escolas São Judas Tadeu e Zélia Maria Zanetti também participaram da festa no Altar da Pátria

O missionário Rodrigo Dias foi o orador oficial na solenidade cívica do dia 19 de março

CARTA DO LEITOR Caríssimos, já morei por 22 anos em S. José do Rio Pardo. Recorro a Vs. Sas. na esperança de obter uma resposta que não consigo por meios convencionais. Em março/2011 o sr. Antonio Carlos Alves Júnior, secretário municipal de Assistência e Inclusão Social, procurou minha família para alugar 2 casas na Rua Paraíso a fim de abrigar famílias vítimas das enchentes de 2011. Na ocasião, ele nos disse que pagaria sempre 1 mês adiantado e não aceitou que a casa fosse administrada por nenhuma imobiliária. Relutamos em alugar sem a administração de uma imobiliária, mas acabamos por aceitar, já que se tratava de um órgão público e ele disse que não havia probabilidade de problema algum, já que a Secretaria Municipal havia recebido adiantado do Estado dinheiro suficiente para honrar até antecipadamente os aluguéis. Nos primeiros 6 meses, os pagamentos foram feitos pontualmente. Porém, de lá para cá, os atrasos foram ficando cada vez maiores. Sempre que procurado por nós, de uns seis meses para

Na terça-feira, dia 20, a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos de São José do Rio Pardo, Cleonice Ludovique, esteve reunida com o prefeito municipal, João Luís Cunha, e o secretário de Gestão Walkyr Veronese Junior. O objetivo foi discutir o reajuste salarial e o plano de carreira dos servidores municipais. “Na realidade o que o Sindicato esperava já era uma proposta da Prefeitura, já que todas as que foram apresentadas não foram aceitas. A proposta dele foi R$ 80 no nível para cada funcionário, ele não aceitou alterar o artigo 39 da 2712, que garantiria aos servidores um reajuste a cada ano, conforme a inflação. Ele disse que não pode assumir este compromisso, assim como o Plano de Carreira’, informa Cleonice. Ela explica que o aumento de R$ 80 é linear, ou seja, será incorporado aos R$ 665, que iria para R$ 745. Outra reivindicação do Sindicato que não foi aceita era de diferenciar os níveis, então os servidores continuarão recebendo o mesmo valor salarial, inde-

cá, o sr. Antonio Carlos tem se mostrado deliberadamente cada vez menos acessível. Normalmente não atende o telefone. Falar com ele pessoalmente, só enfrentando fila de pessoas que querem audiência. Minha irmã Márcia, residente em S. José, já chegou a ficar das 8h às 9h45min esperando. Desistiu, porque às 10h precisava trabalhar. Os contumazes atrasos estão prejudicando principalmente a minha avó, Valdomira, dona de uma das casas alugadas, E QUE EM MAIO/2012 COMPLETARÁ 99 ANOS DE IDADE! Não sei quanto tempo mais ela terá de vida para ficar esperando pela \”boa vontade\” dele... Na última ocasião em que minha irmã Márcia conseguiu falar pessoalmente com ele, no final de janeiro/2012, ele disse a ela que a Prefeitura \”não paga juros\” por atrasos nos aluguéis. Interessante... Se o contribuinte atrasar 1 só dia sequer o carnê de IPTU, com certeza arcará com juros de mora e multa. Não tem perdão. Então deduz-se que é \”Uma lei pra si, outra lei para os outros\”. Temos prova documental do atraso. Se necessário, pode-

mos fornecer-lhes cópia. Em janeiro/2012, por exemplo, recebemos o pagamento vencido em 26/12/11 só no final de janeiro/2012, e o que é estranho: COM UM CHEQUE DATADO DE 06/01/2012. Estamos em 21.03.2012 e o pagamento vencido em 26/ 02/2012 ainda não foi feito. Outra coisa importante: os inquilinos já saíram da casa antes de terminar o carnaval, mas até hoje ninguém da Secretaria Municipal se deu ao trabalho de entregar as chaves, nem dar qualquer satisfação. Bem diferente de quando o sr. Antonio Carlos nos procurou em março/ 2011, na ocasião atencioso e solícito. Quando as coisas não são do interesse dele, tudo muda... Portanto, solicito encarecidamente a esse conceituado jornal que publique a minha reclamação. Aliás, não minha, mas faço isto pela minha avó Valdomira, já em idade bastante avançada e sem condições de se defender. Desde já muito lhes agradeço e fiquem com Deus! —Maurício Luís Silva S. João da Boa Vista-SP

Está confirmado para o final de maio (28) e início de junho (1º), em São José do Rio Pardo, um curso gratuito de cinco dias para a capacitação de Agentes Multiplicadores na Prevenção ao Uso Nocivo de Drogas. O curso será ministrado por integrantes da DIPE – Divisão de Prevenção e Educação, da Polícia Civil do Estado de São Paulo e deverá acontecer no salão de reuniões da FEUC. As inscrições, coordenadas pelo Conselho Tutelar rio-pardense, serão recebidas no período de 2 a 20 de abril, pelo telefone (19) 3682.9331. As vagas são limitadas. Implantada em 1987 pelo governo estadual, a DIPE faz parte do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (DENARC) da Polícia Civil do Estado de São Paulo, que, por sua vez, é vinculada à Secretaria de Estado dos Negócios da Segurança Pública. Tem como atribuições básicas

a prevenção e o desenvolvimento de programas preventivos contra o tráfico e uso de drogas. Desempenha atividades através de convênios “para encaminhamento de dependentes, de programas de apoio ao interior, de prevenção ao abuso no uso de drogas, de capacitação de recursos humanos, de palestras e conferências para estimular a todos a uma vida sadia”. Responsáveis pelo Conselho Tutelar de São José do Rio Pardo disseram esta semana à Gazeta do Rio Pardo que não foi fácil agendar datas para a vinda de integrantes da DIPE à cidade, já que eles estão com agenda lotada. Os contatos começaram no final de 2011 e só agora, em março, houve a confirmação de que São José fará parte dos municípios do interior que receberão um curso desses. O curso que os policiais civis especializados ministrarão na cidade terá início às 19 horas do dia 28 de

maio e os participantes deverão ter 80% de frequência para receberem certificado. Na inscrição eles deverão informar não só o nome como também o número do RG. Nas demais noites o horário de início será também às 19 horas. Os responsáveis pelo curso deverão utilizar datashow, flipchart, aparelhagem de som adequada e outros recursos. A DIPE dispõe de biblioteca, museu móvel (caminhão baú contendo todos os tipos de drogas, incluindo as mais recentes) e outros instrumentos para as palestras e cursos que ministra no interior. Podem participar do curso, que terá carga horária total de 20 horas, pessoas com idade acima de 18 anos. Os certificados serão enviados aos participantes em ocasião posterior ao término do curso, que, como foi citado no início da matéria, será totalmente gratuito.

Apresentação do Dipam vai até maio Termina no dia 31 de maio o prazo para os agricultores entregarem a Declaração para o Índice de Participação dos Municípios da zona rural (Dipam Agrícola), referente ao ano de 2011. O documento deve ser entregue pelos produtores rurais à Prefeitura. Segundo a administração municipal, o preenchimento do formulário é feito de forma gratuita na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (Avenida Nove de Julho, n° 60, no prédio da Casa de Agricultura). O atendimento é das 8h às 12h e das 13 às 17h. Na

ocasião o produtor deve apresentar o talão de notas de 2011. A partir dos dados da Dipam, a administração comprova, junto ao Estado, o valor de ICMS arrecadado ao longo do ano, e desta forma pode garantir mais recursos para os cofres municipais. A Prefeitura rio-pardense observa que os produtores rurais que não entregarem a Dipam poderão ficar impossibilitados de retirar talão de nota fiscal. “O agricultor que faz a declaração só tem a ganhar. Ele contribui para que o município

possa receber mais verbas para aplicar em benefícios no setor agrícola, como também auxilia no aumento da produtividade da cidade”, explicou José Gabriel André, responsável pelo recolhimento da declaração no município. Os produtores rurais que tiverem dúvidas sobre o assunto podem procurar o setor responsável pelo recolhimento da declaração, por meio do telefone: 3682-7835. Ou ainda a secretaria de Agricultura e Meio Ambiente pelos telefones: 3682 7868 ou 3682 7871.


24 de março de 2012 - A-7

Assaltantes levam R$ 7 mil de Lan House E, em drogaria central, um rapaz insinuou estar armado e pegou 250 reais

NOTAS POLICIAIS Caminhão contra moto Às 11h40 do dia 16, na SP 350, em frente a entrada para a fazenda Santa Lúcia aconteceu uma colisão entre um caminhão e uma moto, com os ocupantes desta caindo e se ferindo sem gravidade. Os dois veículos iam na mesma direção (São José – Itobi), com a moto na frente. Ela era pilotava por M.C.O., de 20 anos, tendo na garupa L.O.C.I., de 19. O motoqueiro reduziu a velocidade da moto para entrar na fazenda e o caminhão, dirigido por E.L.F., de 22 anos, atingiu-a por trás. Os dois ocupantes da moto foram levados ao Pronto Socorro de São José e medicados. Motorista passa mal O motorista de um Corsa Classic preto, A.D.S., de 39 anos, teve convulsão e bateu o veículo contra um Ecosport prata que estava estacionado na rua João Gabriel Ribeiro, no centro. O acidente aconteceu às 13h55 do dia 16 e foi visto pelo dono do Ecosport, E.R.B., de 53 anos. A.D.S. acabou batendo a cabeça no para-brisa do Corsa e se feriu, sendo socorrido por bombeiros e levado ao Pronto Socorro. Menino é atropelado Também no dia 16, por volta de 16h30, na Perimetral, outro acidente envolvendo o mesmo Ecosport acabou resultando no atropelamento de uma criança de 9 anos, G.L.A. O dono do veículo, E.R.B., de 53 anos, afirmou aos policiais que atenderam a ocorrência que o garoto surgiu repentinamente do meio de dois carros e ele, embora freasse, não conseguiu evitar o atropelamento. A mãe do menino, M.R.L., de 39 anos, residente no bairro João de Souza, disse à polícia que a perua que traz seu filho da APAE o deixou na esquina de sua casa sem que ela soubesse. O garoto, então, acabou indo para as proximidades do local onde está sendo construído um supermercado e ali ocorreu o acidente. O menino foi levado pelos bombeiros para o Pronto Socorro, ficando em observação.

Moto atinge a picape Uma moto Sundown branca bateu na traseira de uma picape Ford F 1000 no final da tarde do dia 20, na praça Prudente de Moraes. A picape era dirigida por J.C.M.J., de 54 anos, enquanto a moto era pilotada por R.A.R., de 23 anos. Com dores no peito e nas costelas, o motoqueiro foi socorrido por populares e levado ao Pronto Socorro. Montana acerta moto Uma picape Montana branca e uma moto CG 150 prata se chocaram na manhã do dia 20, no bairro Jardim Margarida. A picape era dirigida pela jovem M.S.S., de 20 anos, enquanto a moto era pilotada por A.L.G.. A colisão aconteceu na rua Benedito Campos Moraes e resultou em ferimentos no piloto, que foi socorrido por bombeiros e levado ao Pronto Socorro. Ponte cede, carga cai Toda a carga de milho que estava sobre um caminhão Mercedes Benz teve que ser jogada no açude da estrada de terra da Vila Costina, que dá acesso ao sítio São Teodoro. Há uma ponte sobre um córrego naquela estrada e ela cedeu com o peso do caminhão, que afundou. Para não perder o caminhão o proprietário J.F.S., de 41 anos, preferiu soltar a carga. Segundo informações passadas ao jornal, há tempos os proprietários rurais vinham solicitando da Prefeitura uma melhor manutenção da estrada e da ponte, mas, aparentemente, não foram atendidos. O caminhão foi retirado com o auxílio de pessoas que estavam nas proximidades. Mulher bate no “ex” Na madrugada do dia 19, no Jardim Buenos Aires, o ex-marido de J.S.A.N, de 61 anos, foi à casa dela e entrou, sem seu consentimento. O ex, E.N., de 55 anos, tem contra si um mandado de intimação no qual está proibido, pela Justiça, de se aproximar da ex-mulher. Naquela madrugada, porém, além de entrar na casa ele ingeriu bebida alcoólica e passou a

discutir com ela, que saiu da casa para evitar o pior. Voltou depois e ele ainda estava lá. Começaram a discutir, ela pegou um rodo e deu um golpe nele, abrindo seu supercílio esquerdo. E.N. precisou ser levado ao Pronto Socorro para ser medicado. ‘Mui amiga’ traidora Uma jovem de 17 anos, A.C.M.P., foi flagrada em um motel da cidade com o companheiro da T.H.N., de 22 anos. Ambas eram muito amigas mas, na madrugada do dia 17, a amizade acabou: T.H.N. deu socos em A.C.M.P. e ainda bateu nela com um ferro de passar roupas. A jovem, mesmo ferida, não quis declarar nada à polícia, que foi chamada ao motel. Amásios se mordem Um jovem casal de amásios precisou da intervenção policial para não arrancar pedaços um do outro, ou algo parecido com isso. A agressão mútua, com direito a mordidas de ambas as partes, aconteceu na tarde do dia 19 na Vila Maschietto. Eles estavam na rua das Violetas quando se desentenderam por motivos banais. Ela, L.A.S., de 17 anos, mordeu ele e, em revide, A.J.S., de 23 anos, mordeu também ela. Mesmo feridos com tantas mordidas, ambos foram levados para a delegacia para se explicarem melhor. Fugiu e levou pânico Uma estranha fuga de um sujeito (M.S.O., de 36 anos) na Vila Formosa, ocorrida na tarde do dia 17, colocou uma idosa e uma mulher em apuros. Ele disse à polícia, após ser preso, que estava sendo seguido por dois veículos e, de dentro de um deles, uma pessoa gritou que “sua hora estava chegando”. M.S.O. saiu então correndo e pulou muros de algumas residências, indo parar na casa de O.C.S., de 83 anos. Ele lesionou o braço esquerdo dela e a trancou num cômodo. Em seguida invadiu a casa da frente, da A.C.J., de 44 anos, e a colocou para fora do lugar, trancando-se em seguida num quarto. A polícia foi chamada e precisou usar a força física para prender o invasor apavorado.

Bateu na adolescente Aconteceu uma agressão na Vila Maschietto envolvendo três jovens mulheres. A primeira, uma adolescente de 15 anos, J.G.D., disse à polícia ter ido à casa da L.P.L., de 22, e lá encontrou a S.P.D., cuja idade não foi informada mas deve ser parente de J.G.D. por ter o mesmo nome final. S.P.D. deu vários socos no rosto da adolescente e disse que irá pegá-la caso apareça lá de novo. Briga com pedradas A dona de casa E.A.S., de 36 anos, recebeu uma pedrada na tarde do dia 19, quando estava no corredor de sua casa. Houve uma briga nas proximidades, envolvendo seu cunhado M.A. e dois sujeitos bem conhecidos do lugar, e um deles atirou pedras. Uma delas atingiu também a menina A.C.T., de 6 anos. As duas tiveram ferimentos leves. Empregado ameaça Na manhã do dia 17, na fazenda Santa Maria, aconteceu uma ameaça de morte que precisou da intervenção policial. A.L.S.C.S., de 36 anos, disse aos policiais ter passado as orientações do serviço do dia ao empregado R.D.S., de 46, e este ficou muito nervoso, dizendo que não iria fazê-lo. Em seguida ele teria pego uma faca e feito a ameaça. Acordado e ameaçado Algo parecido aconteceu na manhã do dia 18, nas proximidades do Clube de Pesca, no Sitio Novo. E.S.S., de 36 anos, estava dormindo quando foi acordado com o barulho que era feito por A.C.L. Bastante nervoso, este dizia que iria bater em todos e que iria matar E.S.S. Não foi divulgado o motivo de tamanha ira. Cabos somem no D.I. Uma empresa do Distrito Industrial teve cabos de cobre furtados na noite do dia 20. O dono da empresa, T.L.F.G., de 33 anos, descobriu o furto ao retornar a ela e ver que parte da fiação havia desaparecido.

Dois assaltantes entraram na Lan House Ponto Net, no Vale do Redentor, pegaram R$ 7.000,00 das gavetas do caixa e depois sumiram. O assalto aconteceu por volta das 13 horas do dia 22 de março, depois que os dois homens ordenaram à proprietária da loja, F.G.B., de 32 anos, que “ficasse quieta que eles só queriam o dinheiro”. Segundo o que ela relatou depois à polícia, naquele horário os homens entraram e começaram a ver alguns objetos, como se fossem comprar algo. Pouco depois eles foram em direção ao balcão, entraram no lugar onde ela estava e anunciaram o assalto, pronunciando a frase acima. Eles abriram duas gavetas onde o dinheiro era guardado, pegaram tudo o que encontraram de valor e saíram. Um deles, segundo F.G.B., era meio mulato, de aproximadamente 1,70 de altura, tinha boa aparência e usava camiseta vermelha. O outro era branco, com cerca de 1,60 de altura, usava camiseta branca. Eles

não foram mais encontrados, nem o dinheiro recuperado. Na drogaria, R$ 250,00 Houve um assalto na Drogaria Brasil, no centro, na noite do dia 18 e o assaltante levou R$ 250. O funcionário L.S.F., de 32 anos, relatou que estava na porta quando chegou um sujeito moreno usando camiseta regata, bermuda jeans e tênis branco. Essa pessoa entrou, foi à gôndola de cosméticos, voltou e pôs a mão dentro da camisa, em movimento que lembrava a posse de uma arma. Disse que não queria atirar em ninguém e exigiu dinheiro. Pegou-o e saiu correndo do local, não sendo mais encontrado. Em loja, R$ 1.000,00 Na manhã do dia 19, no centro, G.E.M., de 50 anos, chegou à loja em que trabalha e encontrou o vitro da cozinha quebrado. Entrou e viu que faltavam alguns talões de cheque. E mais: faltavam também R$ 1 mil em dinheiro e mais cinco aparelhos celulares.

Furto de rodas e gás acaba em três prisões Um homem de 35 anos, P.C.B., foi visto com duas rodas montadas (pneus e aros) na madrugada do dia 17, na Nove de Julho, Vila Maschietto. Quem o viu foi R.L.G.R., de 27 anos, que o tinha flagrado no interior de um estacionamento, de onde teria furtado as rodas. R.L.G.R. ligou para os donos do estacionamento e os avisou do que ocorrera. Os donos chamaram a polícia e esta encontrou P.C.B. na avenida Perimetral, mas ele negou a autoria dos furtos, já que, naquele momento, estava sem as rodas. Foi preso assim mesmo. Na madrugada do dia 21, dois homens – E.A.L, de 28 anos, e J.A.S., de 29 – foram presos em flagran-

te ao furtarem um botijão de gás de um depósito situado no bairro Santo Antônio. Eles foram vistos por populares quando invadiram o depósito e saíram com um botijão nas mãos. Policiais fizeram um cerco e um deles, J.A.S., chegou a pular os muros de várias casas na tentativa de fuga, tendo largado o botijão que levava. Ele até se feriu ao cair em um monte de entulhos e, mesmo assim, chegou a lutar com os policiais no momento da abordagem, sendo então algemado à força. O outro sujeito, E.A.L., foi detido na rua dos Paulistas, após esconder-se em um matagal. Levados à delegacia, foram recolhidos à cadeia. FOTOS REPORTAGEM

Os três autores dos furtos, de rodas, gás e entre outros, foram transferidos para Casa Branca esta semana

Dirigia e passou mal Um rapaz de 29 anos, R.A.N.M., que dirigia um Gol azul ano 95, passou mal quando dirigia o carro pela rua Agnaldo Machado Pourrat, no Vale, e acabou se envolvendo em um acidente sem gravidade. O Gol atingiu primeiro um

Santana, que estava estacionado, e depois bateu de leve contra uma árvore. R.A.N.M. não sofreu ferimentos ma, por precaução, foi levado de ambulância ao Pronto Socorro. O acidente aconteceu de manhã, no dia 23. FOTOS REPORTAGEM

O Santana, que estava estacionado, foi atingido pelo Gol dirigido pelo rapaz que passou mal


A-8 - 24 de março de 2012 FOTOS REPORTAGEM

A moto na qual estava a vítima ficou na Perimetral até a polícia concluir seu trabalho

Abiderman da Silva Júnior viajava no Corsa e perdeu a vida no local do acidente

O Gol no qual Américo Procópio Machado Neto viajava capotou várias vezes

Acidentes resultam em três vítimas fatais Rapaz de 17 anos, homem de 46 e moça de 31 morreram durante a semana O final da semana passada, incluindo o feriado municipal da última segunda-feira, 19, e a quinta-feira, 22, foram marcados por vários acidentes graves, com pelo menos três vítimas fatais. Houve também outros nos quais aconteceram ferimentos leves nas pessoas envolvidas. Moto x poste Na tarde da última quinta-feira, dia 22, Gabriela Merlotho de Paiva, 31 anos, saiu de seu local de trabalho, a Cooxupé, às 17h30 e depois de alguns minutos, quando se dirigia para sua residência pela avenida Perimetral, ocorreu o acidente fatal. Segundo informações obtidas no local do acidente, Gabriela pilotava sua motocicleta Honda Lead cinza, ano 2010, também chamada de Jogg, quando fez uma ultrapassagem em um ônibus e, em seguida, tentou desviar de um saco plástico no asfalto. Ela perdeu o controle da moto e acabou colidindo contra a guia da calçada, sendo atirada de cabeça contra um poste de cimento.

Gabriela chegou a ser socorrida com vida e levada de ambulância até o Pronto Socorro Municipal, mas não resistiu os ferimentos e veio a óbito. O acidente aconteceu cerca de 150 metros antes de chegar ao posto de gasolina da Rede Maga, na Perimetral. Policiais militares foram ao local e efetuaram o levantamento de informações para elaboração do Boletim de Ocorrência, antes de retirarem a moto do lugar do acidente. Gabriela foi velada no Velório Municipal e enterrada no dia 23, com grande comparecimento de familiares, amigos e conhecidos. Corsa x Fiesta Um rapaz de 17 anos, Abiderman da Silva Júnior, morreu no acidente ocorrido na SP 207, rodovia São José – Grama, na tarde do último domingo, 18. Ele viajava como passageiro no Corsa prata, de Vargem Grande do Sul, dirigido por H.D.S., de 21 anos. Abiderman faleceu na hora, em decorrência do impacto do Corsa com o Fiesta. O Corsa, segundo a Polícia Rodoviária, invadiu a

pista contrária na qual vinha, em direção a São José, o Fiesta vermelho, de S.S.Grama, dirigido por A.A.R., de 38 anos. No Fiesta também viajava a V.L.L., de 32. A colisão foi frontal e, além do jovem que faleceu no local, os demais ocupantes dos dois veículos sofreram ferimentos graves, sendo necessária a intervenção de bombeiros para retirá-los. Os feridos foram trazidos ao Hospital São Vicente, em São José. Gol x Astra Outra pessoa morreu no acidente que ocorreu domingo, 18, na rodovia SP 350, às 10h55, no quilômetro 256 da estrada São José – Itobi, e envolveu pessoas da mesma família, embora em carros separados. A vítima fatal foi Américo Procópio Machado Neto, de 46 anos, que foi arremessado para fora do Gol prata no qual estava e morreu quando estava sendo levado ao Pronto Socorro. O Gol foi atingido por trás pelo Astra bege, que era dirigido por P.A.J.P.M., de 25 anos. O Gol acabou saindo para o acostamento

e capotou várias vezes. Segundo a Polícia Rodoviária, o Gol era dirigido por J.P.M.N., de 18 anos, que levava consigo Américo Procópio, além da jovem A.L.D.P.P., de 17 anos, e

P.R.G.P.M., de 26. Estes dois (Ana e Paulo) ficaram gravemente feridos. O motorista do Astra sofreu ferimentos leves. Com ele havia mais dois ocupantes, que a Polícia Rodoviá-

ria não havia identificado no momento em que fazia o B.O. Bombeiros de São José foram ao local para retirar as vítimas do Gol, as quais foram levadas de ambulância ao Pronto Socorro.


24 de março de 2012 - A-9

Povo se mobiliza e ajuda morador de rua Baiano que se perdeu da família ao tentar a sorte em São Paulo retorna para casa GISELLE TORRES BIACO

No interior da Bahia, o reencontro com a filha que lhe foi tirada aos dois anos de idade, quando tentava a vida em São Paulo. Aos 29 anos, ela aceitou receber e cuidar do pai que não conheceu. A história parece enredo de novela ou mais um daqueles casos abordados por programas populares de televisão, com o objetivo de alavancar pontos no Ibope. Parece, mas não é. O fato aconteceu em São José do Rio Pardo e foi acompanhado de muita luta, superação, persistência e solidariedade, acima de tudo. Tudo começou na cidade de São Paulo, no ano de 2003. Foi quando a religiosa Maria de Lourdes Miranda conheceu o nordestino Valmir Rasteli Ribeiro. Morador de rua, o homem vivia em uma praça que ficava em frente à casa onde a Irmã Lourdes morava, na capital paulista. Enfermeira profissional, ela trabalhava em um hospital que também fica em frente à praça. “A situação daquele homem, já com certa idade, me incomodava muito. Percebi que ele tinha amizades, conversava com muitas pessoas. Ele dormia debaixo de uma árvore e ficava ali, com chuva ou sol, ao relento. Não sabia se ele se alimentava direito, se estava doente. Aquilo me incomodava”, conta Irmã Lourdes. Um dia ela resolveu ir até o homem para conversar e perguntou se ele não tinha casa. E foi com a resposta que ela percebeu o quanto aquele ser humano era especial: “Minha casa é coberta pelo céu”, disse. Em outra ocasião ele rezava com um terço nas mãos, para “agradecer a Deus porque Ee tinha dado a ele uma árvore para protegê-lo”. Valmir, o morador de rua, contou a ela que tinha 60 anos e que havia saído da sua cidade de origem, Santo Antônio da Purificação, no interior da Bahia, para tentar a sorte em São Paulo. Chegou a trabalhar como servente de pedreiro e conheceu uma mulher, que coincidentemente também era baiana, e com ela teve uma filha. Mas, quando a menina completou dois anos de idade, a mãe resolveu voltar para a Bahia e levou a filha junto. A partir deste fato, Valmir não conseguiu mais se reerguer, perdeu o emprego, vendeu a casa para tentar ajudar a mulher financeiramente e acabou na miséria, passando a viver nas ruas. Filho adotivo, não tinha nenhuma referência familiar e ficou sozinho. Foi abandonado ainda bebê, deixado em uma praça dentro de uma caixa de papelão. “Depois eu descobri que

ele tinha epilepsia e, por conta dos ataques, as pessoas achavam que ela era alcoólatra. Além disso, ele havia sofrido um acidente que lhe deixou uma fratura de fêmur.” Peregrinação A Irmã Lourdes sentiu que sua missão era ajudálo e começou, a partir de então, uma verdadeira peregrinação por caminhos que na maioria das vezes eram tortuosos demais. “Apesar das dificuldades e dos ‘nãos’ que eu recebia, eu sentia que poderia ajudar aquele homem a descobrir suas origens.” Assim, após contato com um cartório da Bahia e da recuperação da certidão de nascimento de Valmir, ela conseguiu tirar todos os documentos dele que foram perdidos, inclusive o título de eleitor. “Você não imagina a alegria dele por poder votar!” Além disso, a Irmã Lourdes conseguiu que ele ficasse em albergues e o encaminhou para exames médicos. Ele era avaliado por um neurologista (ficou constatado que era portador de esquizofrenia) e recebia acompanhamento de uma assistente social, passou a receber remédios para tratar a epilepsia e controlar as convulsões. Chegou a fazer um curso de padeiro no Sesc para acabou não recendo o certificado por ter chegado atrasado na última aula. “Era um dia que estava muito frio e, como ele tinha problemas na perna, não conseguiu chegar em tempo”, explica a Irmã. Contato com a família Apesar de todas as mudanças ocorridas na vida de Valmir, provocadas pela solidariedade da Irmã Lourdes, não eram raras as vezes que ele externava a vontade de conhecer a sua filha e voltar para a terra de origem. Mais uma vez, entrou em cena a persistência da religiosa. Após inúmeros telefonemas e pesquisas, e também com a resistência da família em aceitar o contato, a Irmã Lourdes finalmente conseguiu falar com a filha de Valmir, no ano de 2006. “Ele falou com a filha por 1h40 e ficou tão feliz que pediu para jogar bola. Arrumei uma bola e ele ficou lá na praça, jogando.” Em São José do Rio Pardo A Irmã Lourdes veio a São José do Rio Pardo para trabalhar na Santa Casa como enfermeira, já que é religiosa da congregação Filhas de Nossa Senhora do Monte Calvário, e acabou trazendo o Valmir há três anos. Ele morou por cerca de um ano no Asilo Lar de Jesus e em razão de problemas psicológicos foi internado em uma clínica de

Itapira, para realizar tratamento. Em dezembro do ano passado, a Irmã Lourdes enviou uma carta à filha de Valmir, pedindo que ela o aceitasse em sua casa, pois ele queria muito uma família. A moça, atualmente com 29 anos, disse que o aceitaria caso ele tivesse condições de se manter, pois ela também havia tido uma infância difícil, foi abandonada pela mãe e morava na roça. Mais uma vez, a Irmã entrou em ação e iniciou outra peregrinação, desta vez na tentativa de conseguir um benefício para Valmir. Ele acabou sendo enquadrado na Lei Orgânica da Assistência Social – Loas e passou a receber um benefício mensal para se manter. Mas o desafio era outro agora: como mandar o Valmir para a Bahia? Ele chegou a ganhar da clínica de Itapira uma passagem de avião, mas em razão do medo não aceitou. E a Irmã entrou em cena de novo, agora para conseguir recursos financeiros para levar o homem até a casa de sua filha, na zona rural de Santo Antonio da Purificação. Uma campanha foi organizada por ela e funcionários do hospital e, em poucos dias, o dinheiro já estava disponível para a viagem. “Muita gente participou, funcionários, enfermeiros, comunidade, médicos, SOS, enfim, foi uma conquista de muitos”, disse a Irmã. Segundo ela, ainda falta o dinheiro do pedágio, que terá de ser pago no início de abril. A viagem Foi então que às 14 horas do dia 16 de março, quinta-feira, a Irmã Lourdes e os enfermeiros Alexandre Magno e Carmen Silva Flávio saíram de São José do Rio Pardo para enfrentar uma distância de 2.100 quilômetros, com o objetivo de levar Valmir ao encontro da filha. “Foi uma viagem cansativa. Saímos na quinta e chegamos no sábado às 12 horas”, conta a Irmã. Segundo ela, o encontro de Valmir com a filha e os três netos foi emocionante. Apesar do cansaço (ele não dormiu durante toda a viagem), ele abraçou e beijou cada um dos familiares, emocionado. Valmir ficou na casa da filha e os demais de dirigiram a um hotel da cidade para passar a noite. Saíram no dia seguinte às 8h15 e chegaram a São José na segunda-feira, às 12 horas. “Depois disso eu já conversei por telefone com o Valmir, ele disse que não cabe em si de tanta felicidade, e ficou bravo porque eu vim embora sem que ele pudesse me agradecer.”

Missão Ao ser questionada pela reportagem o porquê de tanto sacrifício para fazer o bem, a Irmã Lourdes responde citando a missão de sua congregação: “Ser-

vir aos pobres nos múltiplos calvários da vida.” E completa, agradecendo todos os que a ajudaram. “A cidade de Rio Pardo, o Asilo Lar de Jesus, a saúde pública do município

Valmir durante uma paradinha na viagem de volta à Bahia

e a todo o pessoal da Santa Casa. E faço questão de repetir o que escrevi a cada um deles, que nenhum de nós é tão importante quanto todos nós juntos.” FOTOS DIVULGAÇÃO

Irmã Maria de Lourdes, com a sensação da missão cumprida


A-10 - 24 de março de 2012

CANOAGEM

Wellington e Cassiano defenderão a seleção nos EUA Após conquistarem medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos da categoria, os canoístas Cassiano Vieira Alfredo e Wellington Serafim Munhoz (Instituto Prefeito Lupercio Torres/ Projeto Shalom) foram convocados para defender a Seleção Brasileira de Canoagem Slalom, no Circuito Internacional, competição que ocorrerá de 11 a 15 de julho, em Wausau (EUA). Os rio-pardenses defenderão o Brasil na categoria C2 Masculino Sub23. A convocação foi anunciada pelo Comitê de Canoagem Slalom por meio e Argos Gonçalves Dias Rodrigues, Hilário Neves Ezquero, Denis Terezani e

André Luiz Behs. A notícia foi recebida com euforia pelos canoístas – que estão entre os melhores do país, bem como pela direção do Instituto Prefeito Lupércio Torres. A presidente Maria Elizabeth Junqueira Torres de Andrade destacou o bom resultado dos canoístas na recente competição de Foz do Iguaçu, lamentando que não conquistassem a vaga para as Olimpíadas. Ela observou, entretanto, que nas últimas competições os atletas participaram com equipamentos mais antigos. “Como são mais pesados, acredito que isso tenha, de algum modo, interferido no rendimento”, completou.

A participação dos canoístas na Seleção Brasileira, segundo disse, é uma conquista que deve ser comemorara por toda a comunidade. “São jovens riopardenses que, superando todas as dificuldades, conseguem elevar o nome da cidade no meio esportivo”. Ainda de acordo com a presidente, há expectativa é de que os atletas melhorem ainda mais seus rendimentos porque, no começo de abril, eles receberão novos equipamentos para treinos e competições. “São equipamentos mais modernos, mais leves, e que podem ajudá-los a melhorar as performances”, concluiu.

Entre os melhores do país, os rio-pardenses Wellington e Cassiano foram convocados para a Seleção Brasileira e vão aos Estados Unidos

JOGOS ABERTOS DA JUVENTUDE

Basquete de São José enfrenta Santa Cruz das Palmeiras A equipe masculina de basquete AAR/DEC vai enfrentar a equipe de Santa Cruz das Palmeiras na primeira fase dos Jogos Abertos da Juventude. O confronto é eliminatório e a partida será realizada nesta segunda, dia 26, a partir das 20 horas no ginásio do clube tricolor. Quem vencer segue adiante na competição.

“A equipe vem treinando forte, mas a falta de ritmo de jogo também pode atrapalhar. Ainda não fizemos nenhum jogo esse ano e essa será a nossa estreia”, disse o técnico Hebinho. Para a partida o time tricolor deverá entrar em quadra com: André Bráz, Leonardo, Gustavo Cavali, Gustavo Berthi, Giovani, Luis André, Luis Felipe, Pe-

drão, Marcus Inácio, Marco Aurélio, Luis Paulo e Matheus. Já pelo Campeonato Regional de Basquete da Liga de Ribeirão Preto, a equipe sub-21 AAR/DEC fará sua estreia no dia 10 de abril, contra o Tênis Clube de Campinas. A partida será disputada a partir das 11 horas, no ginásio da AAR.

TÊNIS

Guilherme Cafola vence Aberto de Serra Negra O tenista Guilherme Cafola conquistou mais um título. No último final de semana, foi campeão do Aberto de Tênis, em Serra Negra (SP), evento que teve coordenação da Federação Paulista de Tênis. No total foram 5 jogos disputados, entre os dias 16, 17 e 18 de março. Guilherme competiu na chave 14 MC, que reuniu 35 jogadores. No primeiro jogo, o riopardense venceu o adversário de Jundiaí por 8 a 1 (set profissional devido a chuva). No segundo, Guilherme Cafola venceu o representante de Serra Negra 2 sets a 1, parciais de 4x6, 7x5 e 10x7. No terceiro jogo ele superou o tenista de São Paulo por 2

Guilherme Cafola com o troféu conquistado

sets a 0. Na semifinal Guilherme venceu o representante de Jaguariúna e na

final venceu o tenista de Mogi Mirim por 2 sets a 0, parciais de 6x2 e 6x4.

FUTSAL

Sub-21 da AAR/DEC inicia sua participação na temporada 2012

TEAM PENNING

Trios locais vencem ‘Família’ e ‘ABCCA’ A segunda etapa do Campeonato Regional de Team Penning do Leste Paulista foi realizada no último sábado, 24 de março, no recinto do Rancho “Cadãozinho”, em São José do Rio Pardo. A competição é disputada por cavaleiros e amazonas de toda região, nas categorias Mini Mirim, Mirim, Jovem, Família, Amador, Aberta e ABCCA (Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe). A terceira etapa acontece no próximo dia 14 de abril, na Expogal, em Cajuru. Resultados dos trios rio-pardenses em suas respectivas categorias: Família: 1º- Isa Vergueiro, Paula Vergueiro e Tito Vergueiro. Amador: 7º- Neto Galego, Fernando Calicchio e Eduardo Mangarotti; 8º-

Neto Biasoto, Fernando Calicchio e João Guilherme Marin; 20º- Juliana Maldonado, Jéssica Soares e Isidoro Soares; 23º- Juliana Maldonado, Maurício Carvalho Dias e André Carvalhal; 30º- Neto Galego, Fernando Calicchio e João Guilherme Marin; 49º- Clara Steffan, Eduardo Mangarotti e João Guilherme Marin; 58º- Paula Vergueiro, Eduardo Mangarotti e Amaury Coelho; 62º- Julio Chaulin, Juninho Missena e Paulo Garcia. Aberta: 4º- Agripino Calicchio, Binho Biasoto e Eduardo Braga, 5º- Gabriela Pratola, Neto Galego e Gabriel Calicchio (Agripino Calicchio); 7º- Nenel Tranquiline, Guto Tranquiline e Paulinho Minussi; 9º- Gabriel Nicolas, Leandro Queiroz e Paulinho Minussi; 10ºNeto Galego, Gabriel Calic-

chio (Fernando Calicchio) e Agripino Calicchio; 11º- Gabriel Nicolas, Pedro Cossulin (Amaury Coelho) e Eduardo Mangarotti; 14ºJuliana Maldonado, Maurício Carvalho Dias e André Carvalhal; 20º- Ianara Braga, Amaury Coelho e Eduardo Mangarotti; 21ºGuto Tranquiline, Gabriel Nicolas e Paulinho Minussi; 24º- Gabriel Calicchio (Neto Galego), Agripino Calicchio e Fernando Calicchio; 25ºJuliana Maldonado, Jéssica Soares e Isidoro Soares; 26º- Nenel Tranquiline, Gabriel Nicolas e Leandro Queiroz; ABCCA: 1º- Adelson Gonçalves, Guto Tranquiline e Gabriel Nicolas; 2ºGuilherme Gonçalves, Guto Tranquiline e Gabriel Nicolas; 4º- Eduardo Pratola, Gabriela Pratola e Gabriel Nicolas.

São José se recupera no campeonato preparatório para a Taça EPTV Após iniciar com derrota o Campeonato Regional de Futsal, que serve como preparação para a Taça EPTV, a equipe de São José do Rio Pardo se reabilitou na competição. O time local venceu a equipe de Vargem Grande do Sul por 3 a 2, na terça-feira (20), no Ginásio Municipal de Esportes “Tartarugão”. Os gols foram marcados

por Maradona, Pitomba e Mateus Silveira (goleiro) para o DEC, enquanto Juninho e Gian fizeram para o time de Vargem Grande. Em outro jogo da noite, a equipe de São Sebastião do Paraíso venceu Guaxupé por 4 a 1 - gols de Vinícius (2) e David (2) para Paraíso e Charles para Guaxupé. Na abertura da competição realizada em Vargem

Grande do Sul na sextafeira (16), no primeiro jogo o DEC/São José estreou com derrota para Divinolândia por 6 a 0. No segundo jogo, São Sebastião do Paraíso venceu o time de Vargem Grande do Sul por 3 a 2. O campeonato é organizado pela Liga Rio-pardense de Futsal na categoria adulto masculino

DEC/São José venceu nos minutos finais da partida


24 de março de 2012 - A-11

DOMINGÃO

Botafogo/B assume liderança da competição Com quatro jogos e quatro vitórias, o Botafogo/B assumiu a liderança isolada do Campeonato Domingão de Futebol. O time tem 100% de aproveitamento, tendo conquistado até aqui 12 pontos. No último domingo, a equipe tricolor venceu o Frango da Vila por 1 a 0, jogo realizado no estádio

da avenida “Euclides da Cunha” teve gol marcado por Lu Moreira. Na outra partida da rodada, no estádio “José Sérgio Apolinário”, no Vale do Redentor, Vale IV e Cargill empataram em 2 a 2, os gols foram marcados por João Paulo e Dudu (Vale IV), Zé Carlos e Everton

(Cargill). Neste domingo, 25, a competição terá mais três jogos. No campo do Botafogo, às 10h00, a partida é entre o Misto do Botafogo e o Vasco FC. No campo do Vasco, às 8h15, jogam Cargill e Frango da Vila, e às 10h00, Papaléguas e Vale IV.

1º- Botafogo B 2º - Vasco FC 3º- Frango da Vila 4º- Escr. São Lucas 5º- Vale IV 6º- Misto do Botafogo 7º- Cargill 8º- Papaléguas

Botafogo B está praticamente classificado para próxima fase

CLASSIFICAÇÃO J V E D 4 4 0 0 3 3 0 0 4 2 0 2 3 1 1 1 4 1 1 2 2 0 1 1 3 0 1 2 3 0 0 3

GP 10 12 10 08 08 05 02 04

GC 01 02 08 08 11 06 07 16

SG 09 10 02 00 -03 -01 -05 -12

PG 12 09 06 04 04 01 01 00

Misto do Vasco precisa da vitória para brigar pela liderança

VETERANOS

Ponte Preta vacila e perde invencibilidade A Ponte Preta perdeu a invencibilidade no Campeonato Regional de Futebol Veteranos, 35 anos. No sábado, dia 17, no estádio do Vale do Redentor, a equipe foi derrotada pelo Cruzeirinho (São João da Boa Vista) por 2 a 1. O jogo foi válido pela 4ª rodada e os gols foram marcados por Juliano (Ponte Preta) e Daniel (2) para o Cruzeirinho. Mesmo com a derrota, a Ponte Preta continua na liderança da competição com 9 pontos, mas com um jogo a mais que Giro Kent e Mogiana (equipes

de Guaxupé). Nos outros jogos da quarta rodada, no estádio da avenida “Euclides da Cunha” o Vasco empatou com o Guará (Casa Branca) em 1 a 1. Os gols da partida foram marcados de Chico (Vasco) e Batina (Guará). Em Guaxupé, a Mogiana goleou o União São José por 5 a 0, gols de João

Carlos (2), Alex, Adriano e Alex Egídio. Em Arceburgo, o time da casa perdeu para o Giro Kent (Guaxupé) por 2 a 1, de virada. Cigano marcou para a Arceburguense, Luís Fernando e Gilmar para o Giro Kent. Neste sábado, 24, a partir das 15h30, a competição terá mais quatro jogos, abrindo a quinta rodada.

1º- Ponte Preta 2º- Giro Kent 3º- Mogiana 4º- Cruzeirinho 5º- Vasco FC 6º- Guará 7º- Arcerburgo 8º- União São José

CLASSIFICAÇÃO J V E 4 3 0 3 2 1 3 2 0 4 1 3 4 1 2 4 1 2 4 1 0 4 0 0

D 1 0 1 0 1 1 3 4

GP 07 07 07 09 10 05 03 01

GC 03 04 03 08 07 03 08 13

SG 04 03 04 01 03 02 -05 -12

PG 09 07 06 06 05 05 03 00

PRÓXIMOS JOGOS Casa Branca - Guará x Giro Kent Campo do Vasco) - Vasco FC x Ponte Preta Arceburgo - Arceburguense x Mogiana Grêmio Municipal- União São José x Cruzeirinho FUTSAL AAR

AAR goleia equipe de Arceburgo As equipes sub-09, sub-11 e sub-13 da AAR venceram, com facilidade, as equipes de Arceburgo em jogos amistosos realizados no último sábado, dia 17, no ginásio do clube tricolor. As partidas servem de preparação para a disputa do Campeonato Regional de Futsal, promovido pela Liga Rio-pardense. Neste domingo a equipe da AAR jogará contra Porto Ferreira pela competição regional. Resultados e artilheiros - Sub-09: AAR 10 x 3 Arceburgo (gols de Paulinho 5, Teteu 5 para AAR); Sub-11: AAR 11 x 5 Arceburgo (gols de Paulinho 5, Pedro,

João, Gustavo, Marco Antonio, Luan e Luizinho para a AAR); Sub-13: AAR 10 x 2 Arceburgo (gols de Igor 4, Lipinho 2, Renan, Luis Paulo, Vini e Dú Rossetto).

Equipe de base da AAR categoria Sub-11

Equipe de base da AAR categoria Sub-13

Ponte Preta perdeu invencibilidade e tem liderança ameaçada

INTER LIGAS

LRF participará do Campeonato Estadual de Seleções Equipe de base da AAR categoria Sub-9

FUTSAL

Resultados dos Campeonatos Regionais A Liga Rio-pardense de Futsal realizou diversos jogos, em várias categorias, pelos campeonatos regionais que a entidade vem promovendo neste primeiro semestre. Os jogos ocorreram em Divinolândia e Vargem Grande do Sul, com os seguintes resultados: Divinolândia Sub-11: SET/Leme 8 x 3 Monte Santo de Minas Sub-11: DEL/Caconde 6 x 2 Tênis Clube/Vargem Grande Sub-13: SET/Leme 4 x 2 Monte Santo de Minas

Sub-13: DEL/Caconde 3 x 7 Tênis Clube/Vargem Grande Sub-15: DEL/Caconde 2 x 8 Monte Santo de Minas Sub-15: SET/Leme 4 x 2 Monte Santo de Minas Sub-15: DEL/Caconde 4 x 2 Tênis Clube/Vargem Grande Sub-17: SET/Leme 7 x 2 Monte Santo de Minas Vargem Grande do Sul Sub-17: DEL/Vargem Grande 3 x 1 DEC/Atlético Riopardense Sub-21: DEC/São José 2 x 3 DEL/Caconde Sub-21: Mar Girus/Porto Ferreira 0 x 3 Clube Passense/Passos

A Liga Riopardense de Futebol (LRF) confirmou participação no Campeonato Estadual de Seleções de Ligas (Inter Ligas), promovido pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Turismo do Governo do Estado de São Paulo. A competição começa no dia 25 de maio e deverá ser nos moldes de 2011, com jogos aos domingos, inclusive alguns sendo transmitidos pela TV. Segundo o presidente da LRF, Hélio Escudero, a equipe da Ponte Preta foi convidada para representar a entidade no campeonato. “Agora vamos tentar arrumar um estádio que atenda as exigências da FPF para que a Ponte Preta possa mandar seus jogos aqui

em São José do Rio Pardo”, disse o presidente. Caso não haja estádio em condições, na cidade,

ele não descarta a possibilidade de solicitar o empréstimo do estádio do Radium, em Mococa.

Hélio Escudero confirma participação no Inter Ligas


A-12 - 24 de março de 2012

FESTIVAL DE FUTEBOL

Mais 3 toneladas de alimentos são arrecadadas A segunda etapa do Festival de Futebol Beneficente foi marcada por uma tragédia envolvendo um jogador que iria participar do evento na fazenda São José da Barra. O esportista Américo Procópio Machado Neto, mais conhecido por Merco, se dirigia para o local dos jogos quando sofreu um acidente de carro, vindo a falecer, nas proximidades da fazenda Santa Lúcia. ‘Merco’ defendeu as equipes do Bonsucesso, Água Fria, São José da Barra, Bocainas, Vila Maria entre outras. A fatalidade levou o organizador do Festival, Paulo Sergio Rodrigues (Paulão da Rádio), a cancelar o evento, que chegou a ter um

jogo realizado. Na ocasião, o time de veteranos da Santa Lúcia venceu o Continental (Casa Branca) por 2 a 1. Apesar da tragédia, as equipes que participariam da segunda etapa levaram suas contribuições, totalizando 3 mil quilos, para a campanha de doação de alimentos. O time da casa, o São José da Barra, comandado pelos esportistas Baninho, Xulapa, Edgard, Benício, Guga, Babu, Roquinho entre outros, conseguiu arrecadar 2.300 quilos de alimentos. Outras equipes que também colaboraram com quantia expressiva foram a Santa Amélia, com 456 quilos, Água Fria com 250 quilos, Santa Lúcia com 205

quilos e Vila Maria com 100 quilos. “A s d e m a i s e q u i p e s não foram ao Festival porque avisamos sobre o cancelamento, senão a arrecadação teria sido bem maior”, disse Paulão da Rádio informando que um torneio de futebol será realizado no dia 1º de maio, na própria fazenda São José da Barra, para que as equipes possam receber suas premiações. Nas duas etapas realizadas neste ano, o Festival Boletim Esportivo já arrecadou cerca de 4.500 quilos de alimentos. A próxima etapa do festival acontece no dia 1º de abril, na fazenda Santa Luzia do Galego.

São José da Barra arrecadou mais de duas toneladas de alimentos

AMISTOSOS

DEC e São Bernardo ficam no empate As equipes sub-15 e sub-17 do DEC entraram em campo na segunda-feira, dia 19, para disputar jogos amistosos com equipes do São Bernardo FC. Na categoria sub-15 houve empate em 1 a 1. Os gols foram de Ciel (DEC) e Vinícius França (São Bernardo). Na categoria sub-17, outro empate em 1 a 1, com gols de Pedro Gusmão (DEC) e Jorge (São Bernardo). As partidas festivas fizeram parte da programação comemorativa aos 147 anos da cidade e foram prestigiadas por vários integrantes da comissão técnica do São Bernardo entre eles, Souza, Campeoto e Zé Roberto Boaro. Os jogos também serviram para iniciar uma parceria entre a Prefeitura e o time do ABC paulista que tem como coordenador da categoria de base o rio-pardense e ex-jogador da Seleção Brasileira, Edson Boaro.

DEC/São José São Bernardo

1 1

Sub-15 Gols: Ciel para o DEC Vinicius França para o São Bernardo Árbitro: Ademar da Silva; Auxiliares: Wilson Celestino e Carlos Celestino DEC/São José - Lucas, Jonas, Mateus, Marcão, Paulinho, Marquinhos, Luquinha, João Augusto, Ciel, Rodnei, Rafael, Douglas, João Pedro, João Victor, Jefinho, Lucão, Darinho, Léo, Leonardo, Marcos Nascimento e Marcos. Técnico Maurício Neves. São Bernardo - Lucas, Allan , Esdras, Josias, Léo, Feijó, Alysson, Vinícius França, Fernando, Patrik, Vinicius Soares, Guilherme, Gabriel Vargas, Jeferson, Jonas e Rubens. Técnico Souza. DEC/São José São Bernardo

1 1

Sub-17 Gols: Pedro Gusmão para o DEC e Jorge para o São Bernardo Árbitro: Wilson Celestino; Auxiliares: Ademar da Silva e Carlos Celestino DEC/São José - Vime, Johnny, Lucas, Cristiano, Rodolfo, Thiago, Fernandinho, Rafael Gusmão, Pedro Gusmão, João Marcos, Paulo, Jean, Donizete, Bruno Henrique. Técnicos Carmo Zulli e José Roberto Boaro. São Bernardo - Gustavo, Jonatan, Murilo, Gustavo, Renato, William , Tico, Kévin, Mococa, Mamão, Makelelé, Lucas, Igor, Wesley, Julio e Jorge. Técnico Souza.

São Bernardo Sub-17

DEC Sub-17

São Bernardo Sub-15

DEC Sub-17

Santa Amélia também contribuiu com quase meia tonelada

COMUNICADO ALISTAMENTO MILITAR A Junta de Serviço Militar de São José do Rio Pardo – SP localizada à Rua John Pourrat, 309, Vila Formosa, vem através deste comunicar você, que completou ou completará, dezoito (18) anos de idade este ano, compareça à Organização Militar, do Exército, no período de 02 de janeiro a trinta (30) de abril de 2011, das 7 às 13 horas e faça seu Alistamento Militar, munido dos seguintes documentos. Certidão de Nascimento original 02 fotos ¾ recentes RG, CPF, Xerox comprovante de residência Obs: A falta da apresentação; acarretará Multa do Art.; 176/1 – RLSM Serviço Militar a Segurança do Brasil em nossas mãos São José do Rio Pardo, 16 de janeiro de 2012 Benedito RomãoSecretário JSM-118


24 DE MARÇO DE 2012 - Pág. A- 13

Gol e seus 25 anos na ponta da tabela a mais que o segundo colocado da lista, o Fiat Uno. Para comemorar o aniverSucesso absoluto de sário de liderança, a VW vendas no Brasil, o Vo- lançou a série especial Gol lkswagen Gol completou 25 25 Anos e é exatamente anos como líder de mer- sobre as séries limitadas cado no país. Ao todo, do Gol que vamos falar mais de cinco milhões fo- hoje. Ao todo são mais de ram entregues durante 10 versões, que desde seus 32 anos de vida. Só 1982, junto às configuraem 2011, a Volkswagen ções originais, fazem do emplacou 293.454 unida- Gol o carro mais querido des do carro, quase 20 mil do país. 1 - Gol Copa – 1982 Em 1982 a Seleção Canarinho era comanda pelo mestre do futebol, Telê Santana. O desempenho do Brasil na Copa da Espanha não foi dos melhores e acabamos sendo eliminados da competição pelo time italiano, que foi campeão, igualando-se ao Brasil como tricampeão mundial. A Volkswagen lançou o Gol Copa para homenagear o time de Zico, Sócrates, Cerezo, Falcão e Júnior. O modelo emplacou 3 mil unidades da série especial, um bom volume de vendas para a época. RAFAEL MANDELLI FONTE: ICARROS

2 - Gol Rolling Stones –1995 Foi neste ano que a banda inglesa Rolling Stones apresentou-se no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. A turnê era do álbum Voodoo Lounge, um dos mais clássicos de uma das maiores bandas do Rock n’ Roll mundial. A Volkswagen lançou o Gol Rolling Stones em comemoração à passagem da banda por aqui.

3 - Gol Atlanta – 1996 Os jogos Olímpicos de Atlanta, EUA, foram um marco histórico para o esporte mundial. Neste ano foram completados 100 anos de Jogos Olímpicos na Era Moderna. A Volkswagen lançou o Gol Atlanta em comemoração a competição que rendeu ao Brasil 15 medalhas no total, sendo três de ouro, três de prata e nove de bronze.

4 - Gol Série Ouro – 2000 e 2001 Entre as séries especiais listadas neste Top 10, a Série Ouro, geralmente lançada quando a Volkswagen vai aposentar um modelo, rendeu 22 mil emplacamentos para a fabricante. O modelo surgiu com detalhes que aprimoravam o compacto e o deixaram ainda mais equipado com relação às versões mais antigas. Ele era equipado com motor 1.0 de 16V e ganhou direção hidráulica de série e vidros escurecidos, além de aerofólio com brake-light.

8 - Gol Seleção – 2010 Limitada em três mil unidades, a série especial Gol Seleção chegou em 2010 seguindo a tradição em anos de Copa do Mundo. Neste ano o carro também completava 30 anos de vida. O que diferencia o modelo das versões originais são: adesivos na traseira e nas laterais, símbolo da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) bordado no encosto dos bancos. A chegada do modelo também marcou a estreia da versão 2011 do Gol, que ganhou a configuração Ecomotion, que levava pneus de baixo atrito e relação do câmbio prolongada para diminuir os gastos de combustível em 10%. Mais uma vez, em 2010, a Seleção Brasileira nos decepcionou e voltou da África do Sul sem o caneco. Fomos eliminados pela Holanda nas quartas de finais. O modelo emplacou 3 mil unidades.

5 - Gol Fun – 2001 Voltada para o público jovem a série especial Fun emplacou nove mil unidades. Um dos principais diferenciais eram as máscaras do farol que eram pintadas na cor do veículo.

6 - Gol Highway I e II – 2001 e 2003 O Gol Highway emplacou 11 mil unidades no Brasil, entre 2001 e 2001. O modelo era equipado com motor 1.0 de 16V e 77 cv de potência. O diferencial do carro era uma cor da palheta de opções, chamada de “Verde Highway”, em que os pigmentos faziam variação de cor desde verde musgo até o dourado, dependendo da incidência da luz. Foi nesse ano também que o modelo superou o Fusca em unidades produzidas.

7 - Gol Rallye 2004/2012 A versão Rallye, com apelo off-road, já esteve presente em três gerações do Gol. Lançadas em 2004, 2007 e 2010 as configurações venderam um total de 28.300 unidades. Na primeira versão o modelo levava suspensão elevada e alguns acessórios que deixavam o modelo com uma cara mais robusta. Já a segunda geração, ganhou para-choques novos na cor cinza com faróis de milha integrados, faróis com máscara negras, molduras de plástico nas caixas de roda e bancos e volantes com detalhes diferenciados das versões originais.

9 - Gol Rock in Rio – 2011 Como patrocinadora oficial da 10ª edição do Rock in Rio, a montadora de origem alemã lançou no Brasil uma série especial que leva o nome do festival. Apenas quatro mil unidades do carro foram vendidas. O modelo recebeu rodas na cor cinza, faixa lateral com detalhes sobre o Rock in Rio, retrovisor externo da cor das rodas e detalhes na cor vermelha no interior. Quem comprou o Gol, ou também o Fox que entrou na onda da série especial Rock in Rio, teve o direito de fazer download de músicas gravadas ao vivo durante a edição 2011 do festival.

10 - Gol 25 anos – 2012 Por último ficou a série especial lançada em comemoração pelos 25 anos de liderança do Gol. Ainda disponível no mercado, a edição apresentada em 2012 leva logotipo referente aos 25 anos de sucesso, revestimento dos bancos em tecido exclusivo, novas calotas, frisos laterais, retrovisores e maçanetas na cor do veículo, spoiler traseiro, faróis com máscara negra e lanternas com lente escurecida. O modelo leva de série direção hidráulica, rodas de alumínio de 14 polegadas e Cd Player com MP3 e entrada para iPod. O Gol Série especial 25 anos de liderança sai a partir de R$ 31,300.


A-14 - 24 de março de 2012

EDITAIS DE CASAMENTOS Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli, Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo. Faço saber que pretendem se casar e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1525 do Código Civil Brasileiro: EDITAL 10786 - AILTON APARECIDO DE SOUZA e LUDMILA RODRIGUES LÚCIO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia treze de setembro de um mil e novecentos e setenta e oito (13/09/1978), de nacionalidade brasileira, Soldador, natural de SÃO PAULO-CAPITAL 26º SUBD. VILA PRUDENTE - SP, filho de WALDIR APARECIDO DE SOUZA e de FÁTIMA APARECIDA DE ALMEIDA; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezenove de junho de um mil e novecentos e oitenta e cinco (19/06/ 1985), de nacionalidade brasileira, Professora, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SP, filha de MARCILIO APARECIDO LÚCIO e de MARLY HELENA RODRIGUES LÚCIO. EDITAL 10787 - ADRIANO DONIZETI VICENTE COMIN e LUCIMAR DA SILVA MARCOS, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia trinta e um de dezembro de um mil e novecentos e oitenta e três (31/12/1983), de nacionalidade brasileira, Auxiliar de operador, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de APARECIDO COMIN e de NILCE VICENTE COMIN; e a pretendente: solteira, nascida no dia doze de agosto de um mil e novecentos e oitenta e oito (12/08/1988), de nacionalidade brasileira, operadora de caixa., natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JOSÉ ROBERTO MARCOS e de ETELVINA APARECIDA DA SILVA MARCOS. EDITAL 10788 - AGNALDO ALVES DE LIMA e FABIANA APARECIDA SALOTI POSSO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia nove de fevereiro de um mil e novecentos e oitenta e um (09/02/1981), de nacionalidade brasileira, motorista, natural de TAPIRATIBA - SP, filho de LASARO DIVINO DE LIMA e de LAURA CANDIDA ALVES DE LIMA; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezessete de julho de um mil e novecentos e oitenta e cinco (17/07/1985), de nacionalidade brasileira, técnica em enfermagem, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de PATRÍCIO POSSO e de DULCE SALOTI POSSO. EDITAL 10789 - FÁBIO BELEZONI e PAULA BORSATO FERREIRA PINTO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e quatro de novembro de um mil e novecentos e oitenta e três (24/11/1983), de nacionalidade brasileira, técnico elétrico, natural de ARARAS - SP, filho de JOÃO DONIZETI BELEZONI e de FÁTIMA BOLDRIN BELEZONI; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezenove de fevereiro de um mil e novecentos e oitenta e cinco (19/02/1985), de nacionalidade brasileira, fiscal de caixa, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de CELSO FERREIRA PINTO e de APARECIDA BORSATO FERREIRA PINTO . EDITAL 10790 - PAULO CÉSAR EUSÉBIO MUNIZ e JULIANA APARECIDA MARTINS BEZERRA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia sete de março de um mil e novecentos e oitenta e quatro (07/03/1984), de nacionalidade brasileira, auxiliar de fabricação, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOSÉ ROBERTO MUNIZ e de NEIDE EUSÉBIO MUNIZ; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezenove de janeiro de um mil e novecentos e oitenta e sete (19/01/1987), de nacionalidade brasileira, balconista, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de SEBASTIÃO RUFINO BEZERRA e de MERCEDES MARTINS. EDITAL 10791 - LEANDRO ASSUMPÇÃO FERNANDES e ANA CLAUDIA JOÃO DEMAMBRO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia dezenove de novembro de um mil e novecentos e setenta e sete (19/11/1977), de nacionalidade brasileira, Comerciante, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de MANOEL FERNANDES e de LIA RONDINELLI ASSUMPÇÃO FERNANDES; e a pretendente: solteira, nascida no dia cinco de dezembro de um mil e novecentos e setenta e sete (05/12/1977), de nacionalidade brasileira, funcionária pública municipal, natural de SÃO CAETANO DO SUL - SP, filha de CLÁUDIO DEMAMBRO e de ANA MARIA MACHADO JOÃO DEMAMBRO. EDITAL 10792 - CLODOALDO NASCIMENTO RAMOS e DENISE GONÇALVES PEREIRA DA SILVA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia sete de junho de um mil e novecentos e oitenta (07/06/1980), de nacionalidade brasileira, auxiliar de fabricação, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOÃO CARLOS RAMOS e de EVANIR APARECIDA NASCIMENTO RAMOS; e a pretendente: solteira, nascida no dia três de março de um mil e novecentos e oitenta e dois (03/03/1982), de nacionalidade brasileira, vendedora, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JOÃO DA SILVA e de NEUSA GONÇALVES PEREIRA DA SILVA. EDITAL 10793 - FÁBIO CASSANDRO DE MELLO e CAMILA CARDOZO DE SOUZA, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia onze de julho de um mil e novecentos e oitenta (11/07/1980), de nacionalidade brasileira, propagandista, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de NELSON VITOR DE MELLO e de SONIA APARECIDA CASSANDRO DE MELLO; e a pretendente: divorciada, nascida no dia oito de julho de um mil e novecentos e oitenta e cinco (08/07/1985), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de ERNESTO DE SOUZA FILHO e de SUELI DE FÁTIMA CARDOZO DE SOUZA. EDITAL 10794 - MARCELO DE SOUZA PADULA e ELISANGELA RIBEIRO DEMARTINI, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e nove de março de um mil e novecentos e oitenta e três (29/03/1983), de nacionalidade brasileira, Diretor de relacionamento, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de MAURO PADULA e de FÁTIMA APARECIDA BARBOSA DE SOUZA PADULA; e a pretendente: solteira, nascida no dia trinta e um de março de um mil e novecentos e oitenta e quatro (31/03/1984), de nacionalidade brasileira, Assistente administrativo, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de CARMO AUGUSTO DEMARTINI e de MARIA APARECIDA PINTO RIBEIRO DEMARTINI. EDITAL 10795 - PAULO SÉRGIO GOMES e TATIANA CRISTINA VALIN COTRIM, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia trinta de agosto de um mil e novecentos e oitenta e um (30/08/1981), de nacionalidade brasileira, comerciante, natural de CAMPINAS - 1º SUBDISTRITO - SP, filho de JOSÉ GOMES e de ODETE CARVALHO GOMES; e a pretendente: solteira, nascida no dia onze de outubro de um mil e novecentos e oitenta e um (11/10/1981), de nacionalidade brasileira, comerciante, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JOSÉ BENEDITO COTRIM e de NEUSA MARIA VALIN COTRIM. EDITAL 10796 - ROGÉRIO CANDIDO CORREA e MICHELE NAIR PERUSSOLO MARTINS, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e nove de novembro de um mil e novecentos e oitenta e dois (29/11/1982), de nacionalidade brasileira, recapeador, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de ONOFRE APARECIDO CORREA e de CÉLIA ANTONIA CANDIDO CORREA; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e sete de dezembro de um mil e novecentos e oitenta e dois (27/12/1982), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JOSÉ MARTINS FILHO e de CLARICE PERUSSOLO MARTINS. EDITAL 10797 - EDUARDO FERRAZ PEREIRA e NATÁLIA DE CÁSSIA SOUZA XAVIER DA CRUZ, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e três de novembro de um mil e novecentos e oitenta e três (23/11/1983), de nacionalidade brasileira, Administrador de empresas, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de OTAMIR SILVÉRIO PEREIRA e de ARLETE FERRAZ PEREIRA; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e quatro de dezembro de um mil e novecentos e oitenta e cinco (24/12/1985), de nacionalidade brasileira, bancária, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de CARLOS EDUARDO XAVIER DA CRUZ e de ELSA MARIA DE SOUZA XAVIER DA CRUZ. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local. São José do Rio Pardo, 23 de março de 2012. O Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

FALECIMENTOS ABIDERMAN DA SILVA JÚNIOR – Dia 18 de março, aos 17 anos de idade. Filho de Abiderman da Silva e Silvelene Delgado Soares. IRINEU PROCÓPIO MACHADO – Dia 13 de março, aos 84 anos, casada com Maria Aparecida Grassi Machado. Filho de Américo Procópio Machado e Antonia Tardelli. SEBASTIANA CÂNDIDA RODRIGUES – Dia 13 de março, aos 70 anos de idade, casada com Antônio dos Santos Rodrigues. Filha de José Valério da Cruz e Maria Cândida. CLEUZA VENÂNCIO BALDASSIM – Dia 16 de março, aos 61 anos de idade, casada com José Baldassim Filho. Filha de Luiz Venâncio e Maria Alvinda de Jesus Venâncio. ROSALI APARECIDA PINTO FIGUEIRA DOS SANTOS – Dia 19 de março, aos 66 anos de idade, casada com Aparecido Inácio dos Santos. Filha de Ary Pinto Figueira e Adelina Fernandes Figueira. ROSA DE PAULO FURLAN – Dia 19 de março, aos 89 anos de idade, casada com João Furlan. Filha de José de Paulo e Anna Esposini. MARIA VINHA MALDONADO – Dia 18 de março, aos 96 anos de idade, casada com João Maldonado. Filha de Luiz Vinha e Emilia Butinhon. AMÉRICO PROCÓPIO MACHADO NETO – Dia 18 de março, aos 46 anos de idade, casado com Maria Teresa Giacomini Procópio Machado. Filho de José Procópio Machado e Espedita Apparecida Viana Machado. MANOEL DA CRUZ – Dia 16 de março, aos 79 anos de idade, casado com Maria Luiza de Jesus. Filho de José Benedito Aleixo e Benedita Marques. LUIZ DE PAIVA FERREIRA DA SILVA – Dia 21 de março, aos 87 anos de idade, casado com Maria José Lomonaco Ferreira da Silva. Filho de Paulo Ferreira da Silva e Amélia de Paiva Ferreira da Silva. LOURDES DE PAULI PERDÃO – Dia 19 de março, aos 86 anos, casada com Antonio Perdão. Filho de Antonio de Pauli e Maria Tinti. MARIA LAZARA AGUIAR – Dia 21 de março, aos 60 anos de idade, casada com Paulo Genuíno de Aguiar. Filha de Servino Rosa de Oliveira e Alvarina Candido Prado. Dirce Rosa Ferrari - Dia 20 de março, aos 88 anos de idade. Filha de Armando Ferrari e Assumpta Maria Osti. PAULO SÉRGIO FERNANDES – Dia 12 de março, aos 53 anos de idade, casada com Miram Pereira Fernandes. Filho de Antonio Fernandes e Dulce de Oliveira Fernandes.

Funerária São José “Riolli” Oferece o que de melhor existe no ramo funerário, aos particulares e também do seu conhecido PLANO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO FUNERÁRIO, dando total segurança e tranquilidade a todos. Adquira o seu!

60 ANOS DESDE 1950 - ESTA É A SUA GARANTIA

Avenida 9 de Julho, 103 - Fone: 3608-5095

EQUALITER TRIBUTÁRIA www.equaliter.com.br l ICMS, ITCMD, IPVA, TAXAS ( Agropecuária, Indústria e Comércio ) l Assistência e orientação tributária l Cursos e treinamento em legislação tributária l Acompanhamento de ação fiscal l Defesa AIIM ( autos de infração ) l Orientação a Prefeituras Municipais quanto à cota-parte municipal ICMS (DIPAM)

HERALDO HORTA RODRIGUES l Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo de 1986 a Jan/2012 l Chefe do Posto Fiscal Regional de Pirassununga-SP de 1999 a Jan/2012 l Membro da Comissão Estadual de Modernização do ICMS l Coautor do "ABC do E-CREDRURAL" no site SEFAZ. l Instrutor da FAZESP ( Escola Fazendária do Estado de São Paulo ) l Conhecimento e experiência CONTATO Rua Lacerda Franco nº256, Centro CEP 13700-000 - Casa Branca - SP Telefone (19) 3671-1147 / Cel: (19) 9460-9824 e-mail: hhrodrigues_equaliter@hotmail.com site www.equaliter.com.br

ATENÇÃO CONSORCIADOS Compro consórcio, contemplado ou não de carro, moto, caminhão e imóveis, mesmo em atraso, cancelado – melhor oferta de mercado, pago à vista (0xx19) 3571.7968 ou 9250.3313. www.consorciodointerior.com.br

VENDE-SE Gol – 2005 – Geração 3 – 1.6 modelo power – preto – único dono. Tratar 3608-3247

FOGÃO DE LENHA ALIMENTOS LTDA, torna público que requereu junto a CETESB a Renovação da Licença de Operação para beneficiamento de arroz, sito à Rua João Duva, 360 – Distrito Industrial -São José do Rio Pardo/SP.

A empresa RIO PARDO PACK INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE EMBALAGENS PLÁSTICAS LTDA, torna público que solicitou junto a CETESB a Renovação da Licença de Operação e a Licença Prévia, de Instalação e de Operação / Ampliação para a atividade de Fabricação de garrafas plásticas e pré-formas de garrafas pet, sito na Rua Santa Terezinha, nº 160, Galpão 02, Centro, na cidade de São José do Rio Pardo / SP.

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ABRASIVOS, QUÍMICOS, FARMACÊUTICOS, MATERIAL PLÁSTICO, PERFUMARIA E ARTIGOS DE TOUCADOR E RESINAS SINTÉTICAS DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA. BASE TERRITORIAL: SÃO JOÃO DA BOA VISTA, ÁGUAS DA PRATA, CACONDE, CASA BRANCA, DIVINOLÂNDIA, ITOBI, MOCOCA, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, SÃO SEBASTIÃO DA GRAMA, SANTO ANTONIO DO JARDIM E TAPIRATIBA.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Abrasivos, Químicos Farmacêuticos, Material Plástico, Perfumaria e Artigos de Toucador e Resinas Sintéticas de São João da Boa Vista, Águas da Prata, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, Santo Antonio do Jardim e Tapiratiba, CNPJ 54.683.115/0001-57, Código Sindical 556.139.04132-7, com Sede Social à Avenida Mauá, nº. 490, Vila Nossa Senhora de Fátima, São João da Boa Vista, São Paulo. EDITAL - CONTRIBUIÇÃO SINDICAL DO ANO DE 2.012 - Pelo presente Edital, cientificamos às Empresas enquadradas no 10º Grupo Profissional, representado pelas categorias de produtos químicos para fins industriais, produtos farmacêuticos preparação de óleos vegetais e animais, perfumaria e artigos de toucador, resinas sintéticas, sabão e velas, explosivos, tintas e vernizes, fósforos, adubos e corretivos agrícolas, defensivos agrícolas, material plástico (inclusive, laminados plásticos) matérias primas para inseticidas e fertilizantes, abrasivos, lápis, canetas e material de escritório, defensivos animais e fabricação do álcool - Artigo 570, Parágrafo Único, a que se refere o artigo 577 da Consolidação das Leis do Trabalho, sediadas nos municípios de São João da Boa Vista, Águas da Prata, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, Santo Antonio do Jardim e Tapiratiba. Que, no mês de março de 2.012, deverá ser descontado de todos os empregados, 01 (um) dia de trabalho, a título de CONTRIBUIÇÃO SINDICAL, e recolhido diretamente na Agência da Caixa Econômica Federal, em guias desta Entidade Sindical, com vencimento da Contribuição Sindical para o Grupo 10º, em 16 de abril de 2.012, conforme a Cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho 2010/2012. Após essa data, o recolhimento sofrerá um acréscimo de multa de 10%, mais 2% por mês subseqüente, além de juros de 1%, e outras cominações legais, quando cabíveis, conforme dispõe o artigo 600 da CLT. A não observância do pagamento da referida Contribuição, sujeitará as Empresas, a cobrança executiva, em face do que prescreve o artigo 606 da CLT. Para os mensalistas, o desconto será na base de 1/30 avos do salário integral, e para os diaristas e horistas, na base de uma diária de 8 horas, e para os tarefeiros, empreiteiros, comissionados, o desconto se fará de dias de trabalho. O Sindicato fornecerá as guias para o recolhimento, gratuitamente, podendo ser solicitadas no endereço da Entidade acima mencionado, via e-mail: sintrabaquim1@uol.com.br, ou pelo telefone (19) 36241963, no horário comercial, caso não as recebam até o dia 31/03/2.012. São João da Boa Vista, 09 de março de 2.012. Dionízio Martins de Macedo Filho Presidente do Sindicato

MISSA DE 1º ANIVERSÁRIO A família de

JOSÉ GABRIEL MACHADO JOÃO Convida parentes e amigos para participarem da Missa de 1 ano de seu falecimento, que será celebrada por intenção de sua alma, dia 24 de março, sábado, às 19h30, na Igreja Matriz São José.

ANÚNCIO DE EMPREGO A Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Pardo está recrutando profissional para o cargo de SERVIÇOS GERAIS. l Setor: Lavanderia l Atribuições do cargo: coletar, separar, pesar e efetuar os demais processos de lavagem e desinfecção das roupas utilizadas pelas unidades de internação hospitalar, utilizando-se de equipamentos de lavanderia e produtos apropriados. l Requisitos exigidos: Sexo Masculino, Ensino Fundamental Completo (8ª série), residência em São José do Rio Pardo-SP. Os interessados deverão enviar currículo para o email rh@scriopardo.com.br ou inscrever-se através do site http://scriopardo.com.br/trabalheconosco.


A-15 - 24 de março de 2012

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO DECRETO LEGISLATIVO Nº1, DE 21 DE MARÇO DE 2012 (Aut. Ver. José A. Tobias-PSB) Concede o Título de Cidadão Emérito ao DR. ALCIDES TIEZZI.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO DECRETO LEGISLATIVO Nº 5, de 21-3-2012. (Aut. todos os vereadores) Concede o Diploma de Mérito Comunitário à Rádio Notícia FM. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO.

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO.

Faço saber que a o seguinte Decreto Legislativo.

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu promulgo o seguinte Decreto Legislativo.

Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário à Rádio Notícia FM, por relevantes serviços prestados ao município, na área da Comunicação Social.

Art. 1º Fica concedido o Título de Cidadão Emérito ao DR. ALCIDES TIEZZI, por relevantes serviços prestados ao município.

Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade de aniversário da fundação do município.

Art. 2º A outorga do título se dará por ocasião da solenidade comemorativa do aniversário da fundação do município.

Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

Art. 3º

Este Decreto Legislativo entrará em vigor na data de sua publicação.

Câmara

Municipal aprovou

Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012.

São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012.

MARCO ANTÔNIO GUMIERI VALÉRIO Presidente

MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente

Publicado, por afixação, no quadro de editais do Legislativo e no Jornal Gazeta do Rio Pardo, em 24 de março de 2012.

Publicado, por afixação, no quadro de editais e no jornal Gazeta do Rio Pardo em 24-3-2012.

Alexandra Santurbano Esteves Diretora Administrativa e Legislativa

Alexandra Santurbano Esteves Diretora Adm. e Legislativa

DECRETO LEGISLATIVO Nº 2, de 21-3-2012. (Aut. Ver. Antonio Marcos Zanetti - PSD) Concede o Diploma de Mérito Comunitário ao Sr. Antonio Rueda.

DECRETO LEGISLATIVO Nº 6, de 21-3-2012. (Aut. Ver. Marco Gumieri - PSDB) Concede o Diploma de Mérito Comunitário ao Sr. Mário Roberto Junqueira.

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal o seguinte Decreto Legislativo.

e eu promulgo

Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário ao Sr. Antonio Rueda, por relevantes serviços prestados ao município, na área da Saúde. Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade comemorativa da fundação do município. Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

Municipal aprovou

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

e eu promulgo

Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário ao Sr. Mário Roberto Junqueira, por relevantes serviços prestados ao município, na área da Agricultura. Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade de aniversário da fundação do município. Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação. Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012. São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012. MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente Publicado, por afixação, no quadro de editais e no Jornal Gazeta do Rio Pardo, em 24-3-2012. Alexandra Santurbano Esteves Dir. Adm. e Legislativa DECRETO LEGISLATIVO Nº 3, de 21-3-2012. (Aut. Ver. Marco Gumieri - PSDB) Concede o Diploma de Mérito Comunitário à Comunidade Deus Proverá. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu promulgo o seguinte Decreto Legislativo. Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário à Comunidade Deus Proverá, por relevantes serviços prestados ao município, na área da Promoção Humana. Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade de aniversário da fundação do município. Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente Publicado no quadro de editais e no jornal Gazeta do Rio Pardo em 24-3-2012.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

DECRETO LEGISLATIVO Nº 7, de 21-3-2012. (Aut. Ver. Lúcia H. L. da Cruz-PTB) Concede o Diploma de Mérito Comunitário à Sra. Ana do Amaral Mesquita.

SÚMULA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 22-03-2012

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Câmara

Municipal aprovou

e eu promulgo

Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário à Sra. Ana do Amaral Mesquita, por relevantes serviços prestados ao município, na área de Esportes. Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade de aniversário da fundação do município. Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação. Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012. São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012. MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente Publicado, por afixação, no quadro de editais e no Jornal Gazeta do Rio Pardo em 24-3-2012. Alexandra Santurbano Esteves Diretora Administrativa e Legislativa DECRETO LEGISLATIVO Nº 4, de 21-3-2012. (Aut. todos os vereadores) Concede o Diploma de Mérito Comunitário à empresa Hidrata Pharma. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara o seguinte Decreto Legislativo.

MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente Publicado, por afixação, no quadro de editais e no Jornal Gazeta do Rio Pardo em 24-3-2012. Alexandra Santurbano Esteves Diretora Adm. e Legislativa DECRETO LEGISLATIVO Nº 8, DE 21 DE MARÇO DE 2012 (Aut. Ver. Antonio Marcos Zanetti - PSD) Concede o Diploma de Mérito Comunitário ao Sr. Valdeli Nóbrega. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO.

Municipal aprovou e eu promulgo Faço saber que a o seguinte Decreto Legislativo.

Câmara

Municipal aprovou

e eu promulgo

Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário à empresa Hidrata Pharma, por relevantes serviços prestados ao município, na área de Indústria e Comércio.

Art. 1º - Fica concedido o Diploma de Mérito Comunitário ao Sr. Valdeli Nóbrega, por relevantes serviços prestados ao município, na área da Educação.

Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade comemorativa da fundação do município.

Art. 2º - A outorga do diploma se dará na solenidade de aniversário da fundação do município.

Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

Art. 3º - As despesas decorrentes deste Decreto Legislativo correrão por conta de dotações próprias, suplementadas se necessário.

Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Ficam convocados todos os trabalhadores, sindicalizados ou não, da empresa VILLA COSTINA FRANGOS LTDA., enquadrada no SETOR DO FRIO, da CATEGORIA DA ALIMENTAÇÃO,, para reunirem-se em assembléia geral extraordinária, na subsede do Sindicato, situada à Rua João Paulino de Carvalho, nº 310, Bairro João de Souza, na cidade de São José do Rio Pardo/SP, no dia 30 de março de 2012 (sexta-feira), às 18:30 horas em primeira convocação, e não sendo atingido o quorum necessário, nos mesmos dias e locais às 19:00 horas. a fim de discutir e votar a seguinte pauta: 1) redação da ata da assembléia anterior; 2) reivindicações para renovação da convenção coletiva; 3) determinação do alcance da representação nas negociações coletivas e abrangência do instrumento normativo que delas resultar de modo a beneficiar toda a categoria, independentemente de filiação sindical; 4) prosseguimento da assembléia até o encerramento da campanha salarial, ficando autorizada a convocação de outras sessões através de boletins ou informes sonoros; 5) fixação da contribuição de negociação coletiva/assistencial, a ser descontada em folha de salários e revertida ao sindicato, como forma de solidariedade e retribuição do grupo, associados ou não, pela representação nas negociações coletivas e abrangência do instrumento normativo que delas resultar; 6) concessão de poderes ao sindicato para manter negociações coletivas, celebrar acordos e convenções coletivas de trabalho, requerer a instauração do de dissídio coletivo. Não sendo atingido o quorum necessário, a assembléia será instalada em 2ª convocação, no mesmo dia e local às 19:00 horas. Fica, desde já, aberto o prazo de 10 dias para os não filiados manifestarem sua oposição à representação nas negociações coletivas e ao desconto da contribuição, o que deverá ser feito por escrito, individual e pessoalmente na sede do sindicato. Tapiratiba, 20 de março de 2012. MARCO ANTONIO DE SOUZA - PRESIDENTE

Alexandra Santurbano Esteves Diretora Adm. e Legislativa

Faço saber que a o seguinte Decreto Legislativo.

Assuntos: - Projeto de lei nº 20/2012 - Dispõe sobre alterações na Lei 2.920, de 15 de janeiro de 2007, modificada pela Lei 2.943, de 10 de julho de 2007, pela Lei 2.952, de 20 de julho de 2007 e pela Lei 3.272, de 16 de janeiro de 2009, que trata do Plano Diretor de São José do Rio Pardo, e dá outras providências; - Projeto de lei nº 21/2012 – Dispõe sobre Outorga Onerosa do Direito de Construir. Convidamos toda a população. São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012. Marco Antonio Gumieri Valério Presidente Publicado nas edições de Gazeta do Rio Pardo dos dias 24 e 31/3/2012

ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

aprovou e eu promulgo Câmara

Data: 10/4/2012 Horário: 20h Local: Plenário da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo – Praça dos 3 Poderes, nº 2 – Centro

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO DE TAPIRATIBA E SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a o seguinte Decreto Legislativo.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012.

São José do Rio Pardo, 21 de março de 2012.

MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente

MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente

Publicado, por afixação, no quadro de editais e no Jornal Gazeta do Rio Pardo em 24 de março de 2012.

Publicado, por afixação, no quadro de editais do Legislativo e no Jornal Gazeta do Rio Pardo, em 24 de março de 2012.

Alexandra Santurbano Esteves Dir. Adm. e Legislativa

Alexandra Santurbano Esteves Diretora Administrativa e Legislativa

A) REQUERIMENTOS - Ao Executivo Municipal, solicitando: - Informações sobre abastecimento dos veículos da frota municipal. - Encaminhar relação de bens patrimoniais. - Informar justificativas para a exclusão da empresa CABS da concessão de uso de área na Cafecran. - Informações sobre processo movido pela CABS Empreendimentos e Participações Ltda. - Cópia de documentos e informações no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde. B) INDICAÇÃO - Ao Executivo Municipal, sugerindo: - A implantação de porto seco em nosso município. - A substituição de porto seco em nosso município. - A manutenção das pontes Adhemar de Barros (Nova) e Pênsil “João Batista de Souza” (Ilha São Pedro). - A construção de calçadas na Rua Luiza Della Torre Bertocco ( ligação entre os bairros João de Oliveira Machado e Buenos Aires). - A compra de um veículo para a equipe de manutenção elétrica e troca de lâmpadas. - A retificação de calçada em residência localizada no nº 251, na Rua Francisco Sberci, onde foram executados serviços pela Prefeitura. - A colocação de um bebedouro para alunos do Projeto Tuca, no Vale do Redentor. - O plantio de grama em talude próximo à cabana de zinco, na Herma Euclides da Cunha. - A troca de lâmpada queimada na Rua Tancredo Celso F. Barros. - A instalação de redutor de velocidade na Rua dos Rio- Pardenses,no Bairro Dionysio Guedes Barretto. - A limpeza geral do Cemitério Municipal. - A instalação de redutores de velocidade na Avenida Belmonte e Avenida dos Lírios. - Executar serviços diversos no Jardim Margarida. - A transferência do albergue instalado na Rua Gabriel de Andrade Junqueira para outro lugar. - A limpeza e retirada de entulho na Rua Paulo de Tarso. - Aos organizadores do Rio Pardo Rodeio Show, sugerindo o acatamento às sugestões de moradores do Jardim Aeroporto, quando da realização do evento. - Ao Governo do Estado de São Paulo, sugerindo a instalação de uma unidade da Fatec – Faculdade de Tecnologia do Centro Paula Souza – em nossa cidade. - À empresa Lima e Lima Ltda., sugerindo a colocação de um ponto de ônibus circular nas proximidades da Escola Técnica recém- instalada no Jardim Aeroporto. C) PROJETOS APROVADOS AUTORIA LEGISLATIVO - Projeto de Decreto nº 1, que “Concede o Título de ‘Cidadão Emérito’ ao Dr. Alcides Tiezzi”. - Projeto de Decreto nº 2, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário ao Sr. Antonio Rueda”. - Projeto de Decreto nº 3, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário à Comunidade à empresa Deus Proverá”. - Projeto de Decreto nº 4, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário à empresa Hidrata Pharma”. - Projeto de Decreto nº 5, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário à Rádio Noticia FM”. - Projeto de Decreto nº 6, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário ao Sr. Mário Roberto Junqueira”. - Projeto de Decreto nº 7, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário à Sra. Ana do Amaral Mesquita”. - Projeto de Decreto nº 8, que “Concede o Diploma do Mérito Comunitário ao Sr. Valdeli Nóbrega”. D) MENSAGEM: A Câmara Municipal informa a todos que as sessões ordinárias são realizadas às terças-feiras a partir das 19:30. Nosso site: www.camarasjriopardo.sp.gov.br; E-mail: cmrpardo@camarasjriopardo.sp.gov.br Marco Antonio Gumieri Valério - Presidente


A-16 - 24 de março de 2012

Inauguradas as novas instalações da Etec Com novo prédio, a escola, que tem 590 alunos, pode ampliar para até 1.200 FOTOS REPORTAGEM

O governador Geraldo Alckmin entregou no sábado, 17, as novas instalações da Escola Técnica Estadual (Etec) de São José do Rio Pardo. Foram investidos mais de R$ 10,3 milhões nas obras e R$ 400 mil em mobiliário e equipamentos, entre 2009 e 2011. A solenidade ocorreu na quadra coberta da escola, reunindo dezenas de autoridades de toda a região, como prefeitos, vereadores, além dos secretários estaduais Silvio Torres (Habitação) e Sidney Beraldo (Casa Civil), da superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá e do deputado federal Guilherme Campos (PSD). Alckmin foi pontual, chegando ao prédio da Etec às 10 horas, acompanhado pelos secretários, pelo prefeito João Luís e pelo apresentador de TV, Milton Neves. Estudantes da unidade, populares, funcionários municipais e estaduais, lideranças políticas participaram da recepção. Antes do descerramento da placa de inauguração, fizeram uso da palavra a superintendente do Centro Paula Souza, o deputado Campos, o secretário Silvio Torres e o governador Geraldo Alckmin. Nos pronunciamentos, todos destacaram o empenho da cidade para a conquista da obra, bem como a importância que ela

representa para o fortalecimento do ensino na cidade. Laura Laganá comentou o trabalho de Silvio Torres para a consecução do prédio, observando sua participação em todas as etapas do pleito junto ao Governo do Estado. O secretário acompanhou a reivindicação da escola desde o início, em 2005, e atuou nas solicitações de ampliação das instalações da unidade, junto ao ex-prefeito João Santurbano (PSDB) – em cujo governo foi apresentado o projeto da obra e doado o terreno para sua concretização. Por sua vez, Silvio Torres observou que a escola técnica de São José do Rio Pardo é uma conquista que chegou à cidade pelas mãos do governador Geraldo Alckmin, desde seu primeiro mandato, quando autorizou a instalação da unidade, passando pela autorização para a construção do prédio – enquanto secretário de Desenvolvimento. Torres falou ainda da dedicação do diretor Valdeli Nóbrega, pelas melhorias da Etec rio-pardense. O prefeito João Luís agradeceu a presença do governador, lembrou também o empenho de Valdeli e falou sobre a participação da Prefeitura na concretização da obra. Ele destacou especialmente os ajustes no projeto final.

Na sua fala, o governador comentou sobre a importância do ensino técnico e tecnológico, para a geração de empregos em todo o país. “Tem muito emprego, muita vaga que não é preenchida por falta de qualificação profissional. Então, a Etec prepara para o mercado de trabalho regional. Por isso que de cada cinco alunos que saem da Etec, quatro já saem empregados”, afirmou. Mais atendimento Alckmin explicou ainda que, com a ampliação do prédio, a escola passa a ter capacidade de atender 1.200 alunos. O governador lembrou também que a Etec ganhará três novos cursos: Química, Segurança do Trabalho e Manutenção de Computadores. Após o descerramento da placa de inauguração, as autoridades visitaram as dependências do novo prédio que tem nove salas de aula, 12 laboratórios (seis de Informática, um de Redes, um de Segurança do Trabalho, um de Análises Físico-Químicas, um de Microbiologia, um de Ciências e Síntese, um de Análises Instrumentais), 12 salas administrativas (entre elas: coordenação, secretaria, professores, diretoria), biblioteca, 18 sanitários (oito deles adaptados para dar melhor acessibilidade). A Etec conta também com

Descerramento da placa marca a inauguração do prédio da Etec, que funciona em São José desde 2006

elevador e ginásio de esportes com quatro vestiários. Implantada no segundo semestre de 2006, a Etec tem atualmente 590 alu-

nos - 240 matriculados no Ensino Médio e 350 nos cursos técnicos de Administração, Informática, Informática para Internet e Informática integrado ao

Ensino Médio. Para este último curso, novidade na escola técnica, foram oferecidas 40 vagas no processo seletivo para o primeiro semestre de 2012.

Estado libera mais de R$ 2 milhões para reforma da ponte Durante a solenidade de inauguração da Etec, o governador Geraldo Alckmin anunciou que o Estado está liberando R$ 2,06 milhões para a reforma da Ponte Euclides da Cunha. “Uma ponte que já completa 111 anos. A última reforma tem quase meio século, quase 50 anos. Então será feita toda a restauração, reforma, recuperação da estrutura”, disse Alckmin. Alckmin também anunciou a conclusão das obras do Posto de Bombeiros de São José do Rio Pardo. A unidade deve

ser inaugurada no final do mês, após a conclusão de ajustes e adaptações necessárias para o atendimento à população. As obras tiveram início em fevereiro do ano passado. O prédio, que fica no número 703 da Avenida Brasil, no bairro Bela Vista, pertencia ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER), e foi doado à Prefeitura para utilização pelo Corpo de Bombeiros. A obra teve um investimento de R$ 372 mil do município. O Governo do Estado entrou com R$ 374 mil para a compra de via-

turas, equipamentos para os veículos e mobílias. A base já tem uma viatura autobomba de salvamento e resgate e outra usada para serviços administrativos, doada pela Associação Comercial. A corporação ainda receberá uma viatura autotanque. O efetivo da base é de 21 homens, sendo nove policiais militares e 12 guardas municipais, que atendem, além de São José do Rio Pardo, às cidades de Divinolândia, Itobi, Tapiratiba e Caconde. A população dos cinco municípios somada é de 103.430 habitantes.

A superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, falou sobre o trabalho do secretário Silvio Torres na reivindicação da obra

Valdeli Nóbrega, Geraldo Alckmin e João Luís iniciaram a visita das autoridades às novas instalações da Etec Alckmin, com o presidente da ONG Amigos da Cidade, Adriano Ribeiro, e o ex-prefeito Santurbano

O governador Geraldo Alckmin conheceu as salas da escola técnica construída pelo Governo do Estado

Autoridades de toda a região marcaram presença na inauguração do prédio, prestigiada também por populares e alunos da Etec

No Recanto Euclidiano, o professor Márcio Lauria falou a Geraldo Alckmin sobre o euclidianismo rio-pardense


24 de março de 2012 - A-17

Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. SICOOB AGROCREDI Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Associados, Submetemos à apreciação de V.Sas. as Demonstrações Contábeis do exercício de 2011. No ano de 2011 o SICOOB AGROCREDI continuou mostrando que está no caminho do crescimento, sustentado por muito trabalho e dedicação de nossos colaboradores e com o constante apoio e a participação de nossos associados. Mostraremos aqui, os números do Sicoob Agrocredi no ano de 2011. Pode–se visualizar a evolução nas carteiras comerciais e rurais, resultando em um aumento significativo no patrimônio, a expansão dos produtos e serviços ofertados, bem como a abertura de novas agências nas cidades de São Sebastião da Grama SP, Divinolândia SP, Caldas MG e Santa Rita de Caldas MG. Assumimos um compromisso de contínuo aprimoramento dos nossos serviços e produtos, tudo para que nosso cooperado tenha sempre o melhor e mais eficiente atendimento, superando as suas expectativas. E este compromisso continuará para que essa parceria não pare de crescer e creditar rendimentos a todos envolvidos neste grande projeto. É desta forma que vamos alcançar cada vez mais o topo do mercado, inovando e criando ferramentas que irão garantir êxitos e elevar o patamar do nosso cooperado. Chegamos a estes resultados por meio de parcerias, que impulsionam cada vez o Sicoob Agrocredi, e vamos continuar trabalhando junto com nossos associados, para que nossos números continuem em constante evolução. É nos números que veremos neste relatório que podemos dimensionar o quanto foi positivo o exercício de 2011 para os cooperados do Sicoob Agrocredi. O SICOOB AGROCREDI obteve resultado satisfatório em relação ao ano de 2010, com sobras de R$ 15.613.267 no exercício, representando um aumento de 55,752 %. Os recursos aplicados na Centralização Financeira totalizaram R$ 69.416.480. Nossas carteiras de crédito somaram R$ 201.756.796, sendo R$ 20.541.713 na carteira Rural - Recursos Próprios, o equivalente a 10,18%, R$ 75.918.562 na carteira Rural - repasses , o equivalente a 37,63%, e R$ 105.296.521 na carteira Comercial, o equivalente a 52,19%. O Patrimônio Líquido passou de R$ 52.103.329 em 2010 para R$ 64.096.458 em 2011, num crescimento de 23,015%. As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras.

Nosso quadro de associados em 2010 totalizava 13.076, passando para 17.036 em 2011, crescendo 30,28 %.

Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. SICOOB AGROCREDI

As captações de depósito a vista, na média, passaram de R$ 34.926.349 em 2010 para R$ 35.630.012 em 2011, um crescimento de 2,01%. Os depósitos a prazo, na média, passaram de R$ 51.431.733 em 2010 para R$ 73.482.880 em 2011, um aumento de 42,875%

Notas explicativas da administração às demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 Em reais, exceto quando indicado de outra forma

Em 2011 foram avalizadas 86.895 sacas de café em CPR - Cédula de Produto Rural. Geraldo Souza Ribeiro Diretor Presidente Antonio Lourival Junqueira Diretor Financeiro

Filho Paulo Sergio Gornati Diretor Administrativo Walfrido Antonio Russo Junior Contador CRC(MG) -064842/O-5 CPF: 740.126.146-49

Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. SICOOB AGROCREDI Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Em reais

1 Contexto Operacional A Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. - SICOOB AGROCREDI (“SICOOB AGROCREDI”) é uma cooperativa de crédito singular, instituição financeira não bancária, fundada em 15 de maio de 1992, filiada à Cooperativa Central de Crédito de Minas Gerais Ltda. - SICOOB CENTRAL CREDIMINAS (Nota 20) e componente do SICOOB Sistema das Cooperativas de Crédito Integrantes do BANCOOB, transformada em entidade de “Livre Admissão de Associados” em 20 de janeiro de 2006. O SICOOB AGROCREDI possui Postos de Atendimento Cooperativo - PAC nas seguintes localidades: Andradas, Alfenas, Botelhos, Cabo Verde, Caconde, Campestre, Divinolândia, Divisa Nova, Espírito Santo do Pinhal, Guaxupé Centro, Cooxupé de Guaxupé, Monte Santo de Minas, Muzambinho, Nova Resende, Poços de Caldas, Santa Rita de Caldas, São José do Rio Pardo, Serrania e Tapiratiba. O SICOOB AGROCREDI tem como atividade preponderante a operação na área creditícia, tendo como finalidade: (i) Proporcionar, através da mutualidade, assistência financeira aos associados; (ii) A formação educacional de seus associados, no sentido de fomentar o cooperativismo, através da ajuda mútua da economia sistemática e do uso adequado do crédito; e (iii) Praticar, nos termos dos normativos vigentes, as seguintes operações dentre outras: captação de recursos, concessão de créditos, prestação de garantias, prestação de serviços, formalização de convênios com outras instituições financeiras e aplicação de recursos no mercado financeiro, inclusive depósitos a prazo com ou sem emissão de certificado, visando preservar o poder de compra da moeda e remunerar os recursos. 2

Apresentação das demonstrações financeiras

2.1

Apresentação das demonstrações financeiras

e principais práticas contábeis

As demonstrações financeiras foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil - BACEN, considerando as Normas Brasileiras de Contabilidade, especificamente aquelas aplicáveis às entidades cooperativas, a Lei do cooperativismo nº 5.764/71 e normas e instruções do Banco Central do Brasil - BACEN, apresentadas conforme o Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional - COSIF, tendo sido aprovadas pela administração em 24 de fevereiro de 2012. Na elaboração das demonstrações financeiras é necessário utilizar estimativas para contabilizar certos ativos, passivos e outras transações. As demonstrações financeiras do SICOOB AGROCREDI incluem, portanto, estimativas referentes à seleção das vidas-úteis do ativo imobilizado, provisão para perdas nas operações de crédito, provisão para contingências e outras similares. Os resultados reais podem apresentar variações em relação às estimativas. 2.2

Descrição das principais práticas contábeis adotadas

As principais práticas contábeis adotadas na elaboração dessas demonstrações financeiras estão definidas a seguir: 2.2.1

Caixa e equivalentes de caixa

Compreendem dinheiro em caixa, depósitos bancários e outros investimentos de curto prazo de alta liquidez, com prazo inferior a 90 dias de vencimento. 2.2.2

Operações de crédito

As operações de crédito com cláusula de atualização monetária pós-fixada estão registradas pelo valor atualizado “pro rata temporis”, com base na variação dos respectivos indexadores pactuados. A apropriação dos juros é interrompida após vencidas há mais de 60 dias. A provisão para perdas com operações de crédito é constituída em montante julgado suficiente pela administração para cobrir eventuais perdas na realização dos valores a receber, levando-se em consideração a análise das operações em aberto, as garantias existentes, a capacidade de pagamento e liquidez do tomador do crédito e os riscos específicos apresentados em cada operação, contemplando todos os aspectos determinados na Resolução CMN nº 2.682, que determina a classificação das operações por nível de risco. 2.2.3

Investimentos

Os investimentos são avaliados ao custo de aquisição. 2.2.4

Imobilizado

Terrenos, edificações, instalações, móveis e utensílios, equipamentos, equipamentos de processamento de dados e benfeitorias em imóveis de terceiros, são demonstrados pelo custo de aquisição. As imobilizações em andamento são registradas pelos custos já incorridos. A depreciação é calculada pelo método linear para baixar o custo de cada ativo a seus valores residuais de acordo com as taxas divulgadas na Nota 8. Ganhos e perdas em alienações são determinados pela comparação dos valores de alienação com o valor contábil e são registrados em Receitas (despesas) não operacionais, líquidas. 2.2.5 As notas explicativas da administração são parte integrante das demonstrações financeiras.

Intangível

Licenças de programas de computador adquiridas após setembro de 2008 são capitalizadas no ativo intangível e


A-18 - 24 de março de 2012 continuação

6

Outros bens e valores a receber

amortizadas ao longo de sua vida útil estimada. 2.2.6

Redução ao valor recuperável de ativos

Os investimentos, o imobilizado e outros ativos não circulantes são revistos anualmente para se identificar evidências de perdas não recuperáveis, ou ainda, sempre que eventos ou alterações nas circunstancias indicarem que o valor contábil não pode ser recuperável. 2.2.7

Obrigações por empréstimos e repasses

As obrigações por empréstimos e repasses são reconhecidas inicialmente no recebimento dos recursos, líquidos dos custos de transação. Em seguida, os empréstimos e repasses tomados são apresentados pelo custo amortizado, isto é, acrescidos de encargos e juros proporcionais ao período incorrido (“pro rata temporis”). 2.2.8

O bem de uso não próprio refere-se a imóvel recebido em pagamento de operação de crédito renegociada.

Provisão para contingências

Decorrem basicamente de processos judiciais e administrativos, inerentes ao curso normal dos negócios, movidos por terceiros, ex-funcionários e órgãos públicos, em ações trabalhistas, cíveis e tributárias. Essas contingências, coerentes com práticas conservadoras adotadas, são avaliadas por assessores legais e levam em consideração a probabilidade que recursos financeiros sejam exigidos para liquidar as obrigações e que o montante das obrigações possa ser estimado com suficiente segurança. As contingências são classificadas como prováveis, para as quais são constituídas provisões; possíveis, que somente são divulgadas sem que sejam provisionadas; e remotas, que não requerem provisão e divulgação. Os valores das contingências são quantificados utilizando-se modelos e critérios que permitam a sua mensuração de forma mais adequada, apesar da incerteza inerente ao prazo e valor. Existem situações em que a SICOOB AGROCREDI questiona a legitimidade de determinados passivos ou ações movidas contra si e, por ordem judicial ou por estratégia da própria administração, os valores em questão podem ser depositados em juízo, sem que haja a caracterização da liquidação do passivo, e estão classificados no ativo realizável a longo prazo, conforme determinado pela Resolução CMN nº 3.535. 2.2.9

As comissões a receber são apuradas sobre as operações de repasse de crédito rural e são apropriadas mensalmente durante a vigência dos contratos. Essas operações são liquidadas pelas instituições financeiras detentoras do crédito quando do pagamento dos repasses pelo SICOOB AGROCREDI.

Demais ativos e passivos circulante e não circulante

7

Investimentos

(i) No exercício findo em 31 de dezembro de 2011, o SICOOB AGROCREDI efetuou aporte de capital no montante de R$ 4.912.809 (Em 2010 o aporte de capital e capitalização de sobras montam R$ 575.892 e R$ 98.728, respectivamente) (Nota 20). 8

Imobilizado

9

Depósitos à vista e sob aviso

Os demais ativos são apresentados ao valor de custo ou de realização, incluindo, quando aplicável, os rendimentos e as variações monetárias auferidos. Os demais passivos são demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos e das variações monetárias incorridos. 2.2.10

Apuração das sobras

Os ingressos e dispêndios são reconhecidos na demonstração de sobras de acordo com o regime de competência. 2.2.11

Imposto de renda e contribuição social

O imposto de renda e a contribuição social sobre o lucro são calculados sobre o resultado apurado em operações consideradas como atos não-cooperativos, de acordo com as alíquotas vigentes para o imposto de renda - 15%, acrescida de adicional de 10%, e para a contribuição social - 15%. O resultado apurado em operações realizadas com cooperados é isento de tributação. 3

Caixa e equivalentes de caixa

Adicionalmente às disponibilidades, as relações interfinanceiras são classificadas como caixa e equivalentes de caixa, para fins de apresentação da demonstração dos fluxos de caixa, quando atendidas as determinações da Resolução CMN nº 3.604 (Nota 2.2.1). 4

Relações interfinanceiras

Referem-se a depósitos efetuados na centralização financeira do SICOOB CENTRAL CREDIMINAS, conforme determinado no artigo 33º da Resolução CMN nº 3.442, com remuneração de, aproximadamente, 100% do CDI - Certificado de Depósito Interbancário e liquidez imediata, os quais resultaram, no exercício de 2011, em ingressos de depósitos intercooperativos no montante de R$ 6.598.588 (2010 - R$ 5.210.120), registrados em contrapartida de Outros ingressos operacionais (Nota 17). 5

Operações de crédito

Os depósitos à vista não são remunerados e os depósitos sob aviso são remunerados por encargos financeiros calculados com base em um percentual do CDI - Certificado de Depósitos Interbancários. Estão garantidos, até o limite de R$ 60.000,00 por CPF ou CNPJ, pelo Fundo Garantidor do SICOOB (FGS), que é uma reserva financeira constituída pelas cooperativas de crédito filiadas à Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob Ltda. (SICOOB Confederação), regida por regulamento próprio. 10 Obrigações por empréstimos e repasses

5.1 Composição da carteira por modalidade

5.2 Operações de crédito de longo prazo, por ano de vencimento Os montantes em longo prazo têm a seguinte composição por ano de vencimento:

5.3 Movimentação da provisão para perdas com operações de crédito

5.4 Recuperação de créditos anteriormente baixados A recuperação de créditos anteriormente baixados contra a provisão para perdas montou a R$ 415.544 no exercício findo em 31 de dezembro de 2011 (2010 - R$ 1.186.551), e foi registrada em contrapartida de Outros ingressos operacionais, no resultado (Nota 17).

As operações de empréstimos e repasses são garantidas por títulos do Tesouro Nacional de propriedade do SICOOB CENTRAL CREDIMINAS e cédulas rurais de cooperados. Os montantes em longo prazo têm a seguinte composição por ano de vencimento:

11 Obrigações sociais e estatutárias

(i) O FATES é destinado a atividades educacionais, à prestação de assistência aos cooperados, seus familiares e empregados da SICOOB AGROCREDI e é constituído por 5% das sobras líquidas do exercício e pelo resultado de operações com não cooperados (Nota 14.2) 12 Outras obrigações

5.5 Operações de crédito renegociadas Em 31 de dezembro de 2011, o saldo das operações de crédito renegociadas monta a R$ 315.104 (2010 - R$ 362.462) e estão classificadas de acordo com a Resolução CMN nº 2.682. 5.6 Composição da carteira por nível de risco e situação de vencimento

Cheques administrativos são emitidos pelo SICOOB AGROCREDI para pagamento de despesas próprias e para realização de saques de conta corrente dos seus associados. Referem-se a aval prestado em operações de crédito dos seus associados, especialmente em operações realizadas com Cédula de Produto Rural – CPR (Nota 23).


24 de março de 2012 - A-19 continuação

18 Outros dispêndios operacionais

13 Provisão para contingências (a) Para fazer face às eventuais perdas que possam advir de determinadas questões em discussão judicial e administrativa, a cooperativa, considerando a natureza, a complexidade dos assuntos envolvidos e a avaliação de seus assessores jurídicos, mantém provisão para contingências tributárias, cíveis e trabalhistas, classificadas como de risco provável, em montantes considerados suficientes para cobrir perdas em caso de desfecho desfavorável. Nas datas das demonstrações financeiras, a cooperativa apresentava os seguintes passivos relacionados às contingências:

19 Partes relacionadas - Pessoal chave da administração 19.1

Remuneração do pessoal chave da administração

O pessoal-chave da administração inclui os membros da Diretoria Executiva, do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. A remuneração paga ou a pagar pelos serviços desses profissionais refere-se exclusivamente aos honorários da diretoria, as cédulas de presença dos conselheiros e aos correspondentes encargos trabalhistas que, no exercício de 2011, montaram a R$ 695.886 (2010 - R$ 519.343). 19.2

Saldos e transações com o pessoal chave da administração

o

(i) Quando do advento da Lei n . 9.718/98, a SICOOB AGROCREDI entrou com ação judicial questionando a legalidade da inclusão de seus ingressos decorrentes de atos cooperados na base de cálculo do PIS e da COFINS. Conseqüentemente, registrou as correspondentes obrigações referentes ao período de março de 1999 a julho de 2004, que em 31 de dezembro de 2011 correspondem a R$ 5.111.020, atualizados pela taxa SELIC , bem como efetuou depósitos judiciais, relacionados à esse assunto, no montante de R$ 5.103.894 (2010 – R$ 4.826.291 referente as obrigações do período de março de 1999 a julho de 2004, bem como efetuou depósitos judiciais, no montante de R$ 4.821.260). (i) Considerando a avaliação dos consultores jurídicos quanto às chances de êxito em determinados questionamentos trabalhistas e cíveis em que a cooperativa é parte envolvida, foram constituídas as provisões e efetuados os correspondentes depósitos judiciais de R$ 151.197 e R$ 49.468 respectivamente. (2010 - provisão para contingências trabalhistas de R$ 82.757 e depósitos judiciais no montante de R$ 31.467). 14 Patrimônio líquido 14.1

Capital social

(i) O capital é representado por cotas no valor nominal de R$ 1,00 cada. (ii) No exercício de 2011, o SICOOB AGROCREDI aumentou seu capital social no montante de R$ 415.500 (2010 R$ 1.541.000) com recursos provenientes do PROCAPCRED - Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito, nos termos da Resolução CMN nº 3.346. 14.2

Destinações estatutárias e legais

De acordo com o estatuto social do SICOOB AGROCREDI e com a Lei nº 5.764/71, as sobras líquidas terão a seguinte destinação: · Juros sobre o capital integralizado de até 12% ao ano, a serem propostos pelo Conselho de Administração do SICOOB AGROCREDI; ·

30% para a Reserva legal, cuja finalidade é reparar perdas e atender ao desenvolvimento de suas atividades; e

· 5% para o Fundo de assistência técnica, educacional e social - FATES, destinado a atividades educacionais, à prestação de assistência aos cooperados, seus familiares e empregados do SICOOB AGROCREDI. Além dessas destinações, a Lei nº 5.764/71 prevê (i) que os resultados positivos das operações com não-cooperados serão destinados ao Fundo de assistência técnica, educacional e social - FATES; (ii) que a perda apurada no exercício será coberta com recursos provenientes da Reserva legal e, se insuficiente esta, mediante rateio, entre os cooperados; e (iii) que a Assembleia Geral poderá criar outras reservas (fundos), inclusive rotativos, com recursos destinados para fins específicos fixando o modo de formação, aplicação e liquidação. Em reunião ordinária do Conselho de Administração realizada em 28/01/2011, foi aprovada a provisão para a distribuição de juros de 40% da taxa média anual do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - SELIC sobre o capital integralizado do SICOOB AGROCREDI. O montante provisionado e liquidado no exercício social de 2011, nos termos do artigo 31º, §2º do estatuto social foi de R$ 1.490.620 (R$0,045 por cota do capital social integralizado em 31 de dezembro de 2011) (2010 – R$ 1.509.995).

As operações de crédito e os depósitos à vista e sob aviso são realizados em condições normais de mercado. 20 Cooperativa Central de Crédito de Minas Gerais - SICOOB CENTRAL CREDIMINAS O SICOOB AGROCREDI, em conjunto com outras cooperativas singulares e o SICOOB CENTRAL CREDIMINAS são integrantes do Sistema CREDIMINAS, cujas ações são coordenadas pelo SICOOB CENTRAL CREDIMINAS, que representa o Sistema perante o segmento cooperativo nacional, Banco Central do Brasil, bancos conveniados e demais organismos governamentais e privados. 20.1

Atribuições estatutárias

O SICOOB CENTRAL CREDIMINAS tem por objetivo efetuar a centralização financeira, a fiscalização e o assessoramento nas áreas de crédito, econômica, tecnológica, contábil, marketing e comunicação, organização e métodos, capacitação profissional e jurídica das cooperativas que o integram. Para assegurar a consecução de seus objetivos, cabe ao SICOOB CENTRAL CREDIMINAS o monitoramento, a supervisão e a orientação administrativa operacional, destinadas a prevenir e corrigir situações anormais que possam configurar infrações às normas legais ou regulamentares, inclusive internas, ou acarretar risco para a solidez da associada ou do Sistema CREDIMINAS. As decisões em assembléia, normas, regulamentos, regimentos e o estatuto social da SICOOB CENTRAL CREDIMINAS devem ser acatados pelo SICOOB AGROCREDI, que também delega poderes ao SICOOB CENTRAL CREDIMINAS para implementar controles internos com base em Manuais Internos do Sistema. As cooperativas de crédito singulares são obrigadas a aportar para o SICOOB CENTRAL CREDIMINAS, na forma de capital social, no mínimo 5% do seu patrimônio de referência. 20.2

Saldos e transações com o SICOOB CENTRAL CREDIMINAS

Adicionalmente, conforme determinado pela Circular CMN nº 2.739, os juros sobre o capital integralizado foram registrados no resultado do exercício, como Outros dispêndios operacionais (Nota 18), e ajustados ao final da demonstração de sobras para ser reapresentado como destinação das sobras do exercício, na demonstração das mutações do patrimônio líquido. Desta forma, as destinações estatutárias podem ser assim demonstradas:

As operações são realizadas em condições normais de mercado.

.14.3

Aprovação das destinações

As destinações estatutárias e legais e a destinação das sobras dos exercícios sociais de 2010 e de 2009 foram aprovadas nas Assembléias Gerais Ordinárias realizadas em 29 de abril de 2011 e 23 de abril de 2010, respectivamente. 15 Resultado de atos não cooperativos

O SICOOB AGROCREDI responde solidariamente pelas obrigações contraídas pelo SICOOB CENTRAL CREDIMINAS perante terceiros, até o limite do valor das quotas-partes do capital que subscrever, e com todo o seu patrimônio, caso seja responsável pela insuficiência de liquidez de toda e qualquer natureza do SICOOB CENTRAL CREDIMINAS. As demonstrações financeiras do SICOOB CENTRAL CREDIMINAS , em 31 de dezembro de 2010, foram auditadas por outros auditores independentes que emitiram parecer datado de 09 de março de 2011, sem ressalvas. A auditoria de suas demonstrações financeiras do exercício findo em 31 de dezembro de 2011 está em andamento. 21 Instrumentos financeiros 21.1

Identificação e valorização dos instrumentos financeiros

O SICOOB AGROCREDI opera com diversos instrumentos financeiros, com destaque para disponibilidades, aplicações interfinanceiras de liquidez, relações interfinanceiras, operações de crédito, depósitos a vista e a prazo, empréstimos e repasses. Os instrumentos financeiros ativos e passivos estão registrados no balanço patrimonial a valores contábeis, os quais se aproximam dos valores justos, conforme critérios mencionados nas correspondentes notas explicativas. 22 Gerenciamento de riscos Conforme preceitua o artigo 11 da Resolução CMN 3.721/2009, o SICOOB AGROCREDI aderiu à estrutura única de gestão do Risco operacional, Risco de mercado e Risco de Crédito do SICOOB, centralizada no SICOOB Confederação, a qual encontra-se evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br. 16 Outros dispêndios administrativos 22.1

Risco operacional

O risco operacional é a possibilidade de ocorrência de perdas resultantes de falhas, deficiência ou inadequação de processos internos, pessoas e sistemas, ou de eventos externos. O gerenciamento do risco operacional do SICOOB AGROCREDI objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar o risco operacional, por meio da adoção de boas práticas de gestão de riscos, na forma instruída na Resolução CMN 3.380/2006. O processo de gerenciamento do risco operacional está estruturado com base no preenchimento de Listas de Verificação de Conformidade (LVC), baseadas na metodologia Controll Self Assessment (CSA), processo por meio do qual, sob a responsabilidade da Diretoria Executiva e a coordenação do Agente de Controle Interno e Risco, são identificadas situações de risco que são avaliadas quanto ao impacto e à probabilidade de ocorrência, de forma padronizada. Para as situações de risco identificadas são estabelecidos planos de ação, com a aprovação da Diretoria Executiva, que são registrados em sistema próprio para acompanhamento, pelo Agente de Controle e Risco. 17 Outros ingressos operacionais

Da mesma forma, perdas operacionais ocorridas têm as causas e as ações de mitigação identificadas, sendo as informações devidamente registradas em sistema informatizado, para acompanhamento pelo Agente de Controle e Risco. Não obstante a centralização do gerenciamento do risco operacional, o SICOOB AGROCREDI possui estrutura compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco operacional. 22.2

Risco de mercado

O gerenciamento do risco de mercado do SICOOB AGROCREDI objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar o risco de mercado, por meio das boas práticas de gestão de riscos, na forma instruída na Resolução CMN 3.464/ 2007. No gerenciamento do risco de mercado são adotados procedimentos padronizados de identificação de fatores de risco, de classificação da carteira em trading e banking, de mensuração do risco de mercado (Value at Risk – VaR), de estabeleci-


A-20 - 24 de março de 2012 continuação

mento de limites de risco, de testes de estresse e de aderência do modelo de mensuração de risco (backtesting do VaR). Para as situações de risco identificadas são estabelecidos planos de ação, com a aprovação da Diretoria Executiva, que são registrados em sistema próprio para acompanhamento, por parte do Agente de Controle e Risco. Não obstante a centralização do gerenciamento do risco de mercado, o SICOOB AGROCREDI possui estrutura compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco de mercado da entidade. 22.3

Risco de crédito

O risco de crédito é a possibilidade da contraparte não honrar o compromisso contratado e, também, da degradação da qualidade do crédito. O gerenciamento de risco de crédito do SICOOB AGROCREDI objetiva garantir a aderência às normas vigentes, maximizar o uso do capital e minimizar os riscos envolvidos nos negócios de crédito por meio das boas práticas de gestão de riscos. Compete aos responsáveis pela estrutura centralizada de riscos a padronização de processos, de metodologias de análises de risco de clientes e de operações, de criação e de manutenção de política única de risco de crédito para o Sicoob, além do monitoramento das carteiras de crédito das cooperativas. Não obstante a centralização do gerenciamento de risco de crédito, o SICOOB AGROCREDI possui estrutura compatível com a natureza das operações, com a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco de crédito da entidade. 23 Garantias Em 31 de dezembro de 2011, o SICOOB AGROCREDI é responsável por coobrigações e riscos em garantias prestadas, no montante de R$ 34.401.456 (2010 - R$ 425.635), referentes a aval prestado em diversas operações de crédito de seus associados com instituições financeiras oficiais, especialmente em operações realizadas com Cédula de Produto Rural CPR. No exercício de 2011, a prestação de aval em operações realizadas com Cédula de Produtor Rural - CPR correspondeu ao montante de R$ 60.826.150 (2010 – R$ 34.222.249) e resultou em ingressos no montante de R$ 902.851 (2010 –R$ 1.305.992), registrados como Outros ingressos operacionais. (Nota 17). 24 Cobertura de seguros Em 31 de dezembro de 2011, os seguros contratados são considerados suficientes pela administração para cobrir eventuais sinistros relacionados a garantia de valores, benfeitorias em propriedades de terceiros e imóveis e veículos de propriedade do SICOOB AGROCREDI. Geraldo Souza Ribeiro Filho Diretor Presidente

Paulo Sergio Gornati Diretor Administrativo

Antonio Lourival Junqueira Diretor Financeiro

Walfrido Antonio Russo Junior Contador CRC(MG) –064842/O-5 CPF: 740.126.146-49

Relatório dos auditores independentes Aos Administradores e Associados Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. - SICOOB AGROCREDI Examinamos as demonstrações financeiras individuais da Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. - SICOOB AGROCREDI (“SICOOB AGROCREDI”), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2011 e as respectivas demonstrações das sobras, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício e semestre findos nessa data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras A administração do SICOOB AGROCREDI é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil - BACEN e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA E ORDINÁRIA (AGEO)

Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e a adequada apresentação das demonstrações financeiras do SICOOB AGROCREDI para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para expressar uma opinião sobre a eficácia dos controles internos do SICOOB AGROCREDI. Uma auditoria inclui também a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Cooperativa de Crédito em Guaxupé e Região Ltda. - SICOOB AGROCREDI em 31 de dezembro de 2011, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa do exercício e semestre findos nessa data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Ribeirão Preto, 15 de março de 2012 PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes CRC 2SP000160/O-5 “F” MG

Maurício Cardoso de Moraes Contador CRC 1PR035795/O-1 “T” SP “S” MG

PARECER DO CONSELHO FISCAL

COOPERATIVA DE CRÉDITO EM GUAXUPÉ E REGIÃO LTDA. - SICOOB AGROCREDI - Rua Capitão Joaquim Norberto, N.º 105 - Centro - Guaxupé/MG CNPJ MF: 42.873.828/0001-02 - NIRE Nº 31400006095 EDITAL DE 1ª, 2ª e 3ª CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA E ORDINÁRIA. O Diretor-Presidente da COOPERATIVA DE CRÉDITO EM GUAXUPÉ E REGIÃO LTDA. - SICOOB AGROCREDI - no uso das atribuições legais e estatutárias (art. 18) CONVOCA os associados, que nesta data são de número 17.714 (dezessete mil, setecentos e quatorze) , em condição de votar, para se reunirem em ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA E ORDINÁRIA a ser realizada no dia 20 de Abril de 2012, na sede social do SICOOB AGROCREDI na Rua Capitão Joaquim Norberto, n.º 105 - Centro, na cidade de Guaxupé (MG) - às 15:00 horas em primeira convocação, com a presença de, no mínimo, 2/3 (dois terços) do número de associados, às 16:00 horas em segunda convocação, com a presença de metade mais um dos associados; ou em terceira e última convocação às 17:00 horas com a presença de, no mínimo, 10 (dez) associados, para deliberarem sobre a seguinte ORDEM DO DIA: ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - 1.) Reforma Parcial do Estatuto Social do SICOOB AGROCREDI, sem alteração de seu objeto social (Art. 1º). 2.) Assuntos diversos de interesse social. ORDEM DO DIA: ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA: 1.) Prestação de contas dos órgãos de administração, acompanhada dos seguintes pareceres: a) parecer do Conselho Fiscal; e b) parecer sobre as demonstrações financeiras e notas explicativas, emitidos pela PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes. 1.1-A prestação de contas compreende: a) Relatório da Gestão; b) balanço dos dois semestres do exercício de 2011; e c) Demonstrativo das sobras apuradas no exercício encerrado em 31/12/ 2011; 2.) Destinação das sobras líquidas apuradas relativas ao exercício de 2011; 3.) Fixação dos honorários, gratificações e cédulas de presença dos membros do Conselho de Administração, da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal; 4.) Autorizar ao Conselho de Administração para deliberar sobre a remuneração ou não do capital integralizado pelos associados no Sicoob Agrocredi, a ser realizada anualmente, até o limite da taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - Selic para títulos federais, observadas, para a remuneração, as condições dispostas na alínea "t" do inciso II e nos parágrafos 2º e 3º, todos do Art. 31 do Estatuto Social; 5.)Eleição dos membros do Conselho Fiscal; 6.) Assuntos diversos de interesse social. OBS.: A eleição realizar-se-á na sede social da SICOOB AGROCREDI, sita na Rua Capitão Joaquim Norberto, n.º 105, Centro, Guaxupé/MG, no dia 20/04/2012, com início às 18:00 (dezoito) horas, e com duração máxima de 8(oito) horas ininterruptas, no único dia marcado para a eleição, podendo ser encerrado em um prazo menor, desde que todos os associados presentes e com direito a voto tenham votado; o prazo para registro das chapas será de 5 (cinco) dias úteis contados da publicação deste edital, ou seja, do dia 27/02/2012 ao dia 02/03/ 2012; o registro da chapa será feito na Cooperativa, junto ao Diretor-Administrativo ou outra pessoa por ele designada, no horário de 10:00 (dez) horas às 15:00 (quinze) horas. Em caso de empate entre as chapas haverá nova eleição no dia 27/04/2012, em horário a ser fixado no edital de convocação da respectiva assembleia geral. Guaxupé (MG), 23 de Fevereiro de 2012. Geraldo Souza Ribeiro Filho - Diretor-Presidente - COOPERATIVA DE CRÉDITO EM GUAXUPÉ E REGIÃO LTDA. - SICOOB AGROCREDI.


C-1 - GAZETA DO RIO PARDO - 24 de março de 2012

Em Sociedade

Garimpando

Clara Araújo Gouvêa Bincoletto, grande dama da sociedade rio-pardense, na fotografia de época ladeada pela filha Leonilda, celebrou 103 Profícuos Anos de Vida quarta-feira p., 21 de março, recebendo os cumprimentos dos familiares e amigos ao cair da tarde, na bela residência da família de onde se descortina a Praça XV de Novembro – Parabéns, dona Clara

Dia desses, remexendo em seus guardados, a cara amiga Maria Cristina Alves Paula Lima encontrou o CD “Brasileiro, Profissão Esperança”, pelo grupo Boca do Rio (leia-se Celina Agliussi, Mana Tessari, Tão Alves, Roberto Agliussi e Ângelo Tessari Neto), um verdadeiro recital pleno de poesia! Ao ouvi-lo é impossível não emocionar-se com tanto talento e bom gosto musical! Transcrevo, na íntegra, o texto assinado por Rodolpho José Del Guerra, que encontra-se no verso da capa - Fica a sugestão para que as rádios locais incluamno em suas programações musicais “...O resultado de dois meses de ensaios exaustivos e emocionados com tanta poesia...”. Há anos esgotado, deixo o CD à disposição dos interessados.

“Boca do Rio Da nossa Rio Pardo, gritos ecoaram de muitas bocas. E espalharam-se pelo Brasil e pelo mundo E atravessaram nossos limites provincianos... Foram gritos escancarados de milhares de bocas exigindo a República. E os rio-pardenses proclamaram-na três meses antes da espada de Deodoro... Foram gritos solitários de protestos velados, escondidos e abafados nas páginas de um monumento literário, que explodiram, defendendo e vingando os “pobres sertanejos assassinados...”. E, agora, ecoa um grito doce, de paz, de ternura. É o Boca do Rio, da nossa São José do Rio Pardo, que se abre suave, nos envolvendo num encantamento mágico, que aperta o nó da emoção, fazendo marejar olhos ainda voltados a um tempo que foi rico e infinitamente belo... E o Boca do Rio nos envolve numa saudade esquecida, e nos devolve uma dor-de-cotovelo gostosa, contando e cantando, ao mundo sensível, adulto ou jovem, a poesia de Antônio Maria e o amor sutil, pleno ou desencantado, da inconfundível e imorredoura Dolores Duran. E esta história foi enfeixada, concatenada, num texto bem posto de Paulo Pontes: Brasileiro, profissão esperança.

Os deuses da harmonia perfeita, singela e cativante, num encontro feliz, inspirados, tiveram o apurado Dom de reunir talentos dispersos: um quinteto de artistas competente, incansável, valoroso: Celina Agliussi, com a sua experiência e a sua voz de inconfundível maciez envolvente; Mana Tessari, a tecladista e arranjadora; Tão Alves, ator um narrador ideal, dotado de voz clara e dicção perfeitas; Roberto Agliussi, o criativo baterista e percussionista; e Ângelo Tessari Neto (Mandi), jovem, talentoso contrabaixista. Coube a mim, um ignorante em assuntos deste quilate, mas apreciador do belo, redigir, com prazer, este pequeno texto. Minha sensibilidade, meu nó preso à garganta, algumas furtivas lágrimas, meus calorosos aplausos ao assistir ao show e ao ouvir este CD, talvez, credenciem-me a recomendar esta jóia artística, feita de sons, de vozes, de sensibilidade incomuns... Extasiem-se! Desejo-lhes minha indescritível exultação. São José do Rio Pardo, 19 de junho de 1998.”

Filhas de Jó Aconteceu no dia 9 de março, às 20 horas, na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, a Sessão Solene em Homenagem ao Dia Estadual das Filhas de Jó. A sessão foi presidida pelo Deputado Fernando Capez e contou com a participação do Supremo Deputado Assistente das Filhas de Jó para o Estado de São Paulo, Alexandre Schiavinatto.O evento foi prestigiado por várias representantes de diversas cidades sendo televisionado pela TV Assembleia. O Dia Municipal das Filhas de Jó é comemorado em 25 de outubro, data em que foi fundada a ordem em Rio Pardo.

(Rodolpho José Del Guerra)

Team Penning Paula Florence Vergueiro, Maria Luísa e Tito abiscoitaram o primeiríssimo lugar na segunda etapa do Campeonato de Team Penning da Liga Leste Paulista, Categoria Família, ocorrida dia 17 de março, no Rancho Cadãozinho - Cumprimentos aos amigos!


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO - 24 de março de 2012

FOTOS: SICCA IMAGEM

Formatura

Enlace Às 21 horas do dia 17 de março, na Igreja Matriz São José, aconteceu o enlace matrimonial de Simone e Luís Alberto, celebrado pelo Monsenhor Denizar Coelho, unindo as famílias Marcos das Neves-Maria de Fátima Scaff Neves e Luís Otávio Baio-Regina Maria Curi Baio. Uma fina recepção ocorrida na sede social do alvinegro selou o magno acontecimento.

Simone e Luís Alberto na hora do “Sim”

Os noivos com os pais do noivo

Os noivos com os pais da noiva

A formanda com a avó-materna Nair Gonçalves Raddi 6 Andresa, formanda do curso de Fisioterapia da UNIP – campus Rio Pardo com os pais, Mary Sasso AlaiãoJosé Carlos Alaião, mais o irmão Alessandro e Gustavo Nicolau, durante a cerimônia de Colação de Grau realizada na noite de 16 de março, no Buffet Trivial.

Special Weekend

Em Festa

O último fim de semana na AAR foi marcado por muitas atividades esportivas, sob a coordenação de Douglas Penteado em parceria com a equipe tricolor - AAR um clube uma paixão!

caiaque Tirolesa

Nicole, filha do casal Patrícia e Daniel de Souza Prado, capitaneou a geração dente de leite no dia 8 de março, festejando 2 aninhos de sapequice.

6 Raquel Gonçalves Raddi Larini, filha de Maria Stella e Lourival Larini, colou grau no Curso Superior de Tecnologia em Processamento de Dados da FATEC – Taquaritinga, durante cerimônia realizada na noite de 16 de março.


C-3 - GAZETA DO RIO PARDO - 24 de março de 2012

Confraternização

Nova Etapa Após aposentar-se da Escola de Educação Especial Cáritas, a Professora Ana Lúcia Maschietto Simões (foto), mantém-se na ativa, atualmente lecionando para crianças com dificuldades na aprendizagem matriculadas no ensino fundamental, do 2º ao 5º ano da escola regular E.E. ”Profa Nancy de Rezende Zamarian”, na cidade de Mococa, além de ministrar reforço em sua residência para crianças do 2º ao 5º ano do ensino regular, e para crianças com necessidades especiais, com déficit de atenção, dislexia, déficit na aprendizagem e demais dificuldades na aprendizagem como leitura e escrita. Ana Lúcia formou-se no Curso de Educação Especial da PUCCAMP no ano 1981 e Pós – Graduou-se em Educação Inclusiva e Educação Especial em 2009. Maiores informações pelos tels: 36084505 – 9281-5749 e 8234-5580 - Parabéns, Ana Lúcia! De vento em popa!

Inauguração O premiadíssimo lutador de Jiu Jitsu Carlos Tavela inaugurou domingo p., 18, o Centro de Treinamento de Artes Marciais Tavela Gold Team, devidamente localizado à Rua Francisco Glicério, nº 1240, passando a promover as seguintes modalidades: Jiu Jitsu, Judô, Muay Thai, MMA e Boxe. Congratulações pelo empreendimento que vem preencher importante lacuna dentro do esporte rio-pardense!

3608-6677

Parte do grupo “Rio-Pardenses na Europa” esteve na noite de sábado, 17, na Lanchonete do Cláudio, badalado point gastronômico da região instalado na estância de Caconde, comemorando a próxima viagem, à Espanha com direito a esticada a Portugal, durante jantar cujo cardápio preparado pelo chef Cláudio, uma soberba Paella, é claro, arrancou efusivos elogios – Um sucesso!

O chef Cláudio com a estupenda Paella preparada para o grupo, prato que reúne todas as cores do mercado. De dar água na boca!

Carlos Tavela durante entrevista concedida a Cido Accioly, da Sportv Combate

O atleta do UFC Charles, Amaury, Tavela e Felipe Sertanejo, também atleta do UFC, em dia de inauguração

Parte da confraria. Sentados: Cecília, Cidinha- Dr. Joaquim Corrêa e Cristina Calsoni Bozzini. Em segundo plano: Gilberto Braghetta, Marlene, Renato, Ziza e Ana Maria


GAZETA DO RIO PARDO - 24 de marรงo de 2012 - C- 4


Página C-6 - 24 de março de 2012 - GAZETA DO RIO PARDO

rjdg@terra.com.br

Del Guerra Galeria de Arte Era uma arrojada residência para os anos 80 a casa onde se instalou a Del Guerra Galeria de Arte, projetada pelo arquiteto Jarbas Pedrosa Teco. Numa das placas (brise-soleil) estava o nome da galeria. Hoje, protegendo-a, um alto muro a cerca. Inaugurado em dezembro de 1982, o empreendimento artístico não vingou, tendo encerrado suas atividades em 1983. O museu apresentou exposições coletivas e mostras de renomados artistas da cidade, da capital do Estado e da região. O brise-soleil com o nome do estabelecimento foi a logomarca da Galeria. As fotos aqui apresentadas foram feitas na inauguração da Galeria e em outra exposição.

Eduardo Dias Roxo Nobre, diante da “Banda”, de Newton Mesquita, filma a inauguração

Entre Rodolpho e Francisco Braghetta, artistas que expuseram suas obras: Rita Cecília De Pietro, Newton Mesquita, José Eduardo Lyrio e Benê Trevisan

Diante de um carvão de Germinal Artese, Dr. José Roberto Vasconcellos, Maria Costa Manso Vasconcellos e Maria Olívia Roxo Nobre

O proprietário Rodolpho José Del Guerra entre os artistas Prof. José Germinal Artese e Benê Trevisan, diante de uma bailarina do jovem artista Benê

Rita Cecília De Pietro diante de um seu desenho reproduzido na tapeçaria

José Corrêa (à esquerda), Domingos Possebon e senhora e o prefeito eleito Sílvio França Torres

Álvaro Ribeiro de Oliveira Neto (à esquerda), Hersílio Ângelo e Odette Junqueira Ângelo, diante de obras de Aldemir Martins

O expositor Luís Antônio Parreiras Menechino entre sua mãe, Walmira (à esquerda), Paulina R. Barbosa, Zélia Bicalho Missirolli e Odette Junqueira Ângelo

Maria Augusta Oliveira Celentano, Mathilde Giordan, Maria Olímpia M. Ávila Ribeiro (Marita), Teresa Fávero e Clotilde Bergamasco


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO - 24 de Março de 2012

Como alguém pode abandonar um pequeno animal indefeso? Ainda por cima com essa carinha de dó? Hoje, conhecida por Shiva, foi encontrada pela Dra. Natália Scali Sperancine Siqueira, sem saber o que fazer, nos ligou pedindo ajuda. Pedimos a ela, para nos trazer a gatinha, assim que a vimos percebemos que a mesma ainda não estava desmamada. Se não fosse por ela, seria mais um animal morto vítima de abandono. Começamos a tratar ela na seringa, até ela se alimentar de ração. Os dias fo-

Vitório Cada vez mais, com muita força e ajuda dos voluntários, sua melhora e vista diariamente. Estamos evitando a exposição dele, mas em breve novas fotos de sua melhora serão publicadas. Peço a todos que orem por ele !

ram passando, ela foi cada vez mais pegando força e se enturmando com nossos cães, até que veio a

seguinte pergunta: Vamos colocá-la para doação? Momento tenso aqui em casa. Ninguém gostou da idéia, resolvemos ficar com ela. Shiva, super divertida não da sequer um minuto de sossego para os cães, brinca o dia todo, está sendo uma diversão para nós, uma nova experiência, pois antes nunca possuímos algum felino pelo fato da criação de aves. Agora vamos educá-la para todos viverem em harmonia.

Braian e Pepe

Alessandra, Seu Aparecido e o poodle Pitoco

O adestrador Edson Greany, com seu aluno Akiles, da raça Dog de Bordeau

Guilherme e nosso Mascote Hector

Duas fêmeas para doação, sem raça definida (SRD). Ideais para pessoas que possuem um quintal grande ou chácaras, ótimas vigias. Reais interessados devem entrar em contato conosco, no Kantinho do Kriador.

Família reunida com os pets Belinha e Mel. A Avó D.Geni com os netos Bruno e João Vitor e seus tios Marina e Paulinho

Outra vítima de abandono, só que desta vez foi abandonada prenha. Estava em um terreno baldio, porém o vizinho deste terreno não deixou ela criar no meio mato. Trouxe para a sua residência até a mesma dar cria. Agora, os filhotinhos como também a mãe precisam ser doados! Pessoas interessadas podem entrar em contato direto com o Sr Luis, no telefone 3681-4863 ou direto no local: Dr. João da Silva Rocha nº 72, Portal Buenos Aires.

Hanna, Pastora Alemã de Valquiria Araujo

ENVIE A FOTO DE SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO PARA

diagrama@gazetadoriopardo.com.br falecom@kantinhodokriador.com.br


C-7 - 24 de março de 2012 Fonte:UOL Esotérico

Bem arrumadinho Ingredientes 300g de feijão de corda 1/2 Pimentão amarelo cortado em cubos pequenos 1/2 pimentão verde 2 cebolas grandes laminadas 4 dentes de alho laminados 2 tomates sem pele e sem sementes cortados em cubos pequenos 400g de carne de sol dessalgada e desfiada manteiga de garrafa a gosto salsa fresca a gosto 2 linguiças fininhas cortadas em cubos pequenos 1 tablete de caldo de carne 1 colher de sopa de manteiga Modo de preparo Cozinhe o feijão com uma colher de chá de sal e reserve Aqueça a panela com a manteiga de garrafa, em seguida coloque uma cebola laminada e refogue até ficar transparente Em seguida, acrescente os cubos de linguiça, depois os pimentões amarelo e verde e por último os tomates

Fernanda Lima dispensa Photoshop em campanha de lingerie A modelo e apresentadora Fernanda Lima, 35, dispensou o uso do programa Photoshop para a campanha que fez para uma marca de lingerie. A primeira imagem divulgada do ensaio é a segunda, em que Fernanda aparece com um conjunto roxo. Mãe de gêmeos, fruto do relacionamento com o também modelo Rodrigo Hilbert, Fernanda foi fotografada por Jacques Dequeker e acompanhou todo a produção do ensaio. ‘Grávida, me sinto a mulher mais linda do mundo’, confessa Grazi Massafera Grávida de sete meses de sua primeira filha, que se chamará Sofia, a bela Grazi Massafera (29) confessou que, apesar ter sido eleita Miss Paraná em 2004, nunca se achou muito bonita. “Nunca me achei linda, mas com a gravidez me acho. Estou me sentindo a mulher mais linda do mundo”, confessou a atriz. “A primeira vez que a bebê se mexeu, aos quatro meses de gestação, eu perdi o ar!”, revelou a loira, acrescentando, ainda, que está vivendo uma das melhores fases de sua relação de cinco anos com o ator Cauã Reymond (31).

Procure pessoas mais experientes no trabalho para trocar ideias e você irá aprender muito com elas. Energia, vitalidade e disposição não vão faltar a você, sobretudo se precisar usar a força física para alguma atividade. Conquistará o que deseja, graças ao seu espírito de luta e competência. Mantenha o bom humor e busque a companhia dos colegas. Atividades em equipe serão favorecidas, mas você precisa fazer a sua parte, demonstrando independência e autonomia. Sua energia está em alta, aproveite para resolver problemas profissionais e superar os obstáculos que surgirem. Acredite nos seus sonhos, mas aja também, faça tudo para alcançá-los.

Se está pensando em conseguir um aumento ou promoção é o momento certo para demonstrar e divulgar suas qualidades no emprego. Tarefas feitas em grupo com o qual você tem afinidade podem trazer bons resultados. A família vai precisar da sua atenção, tente equilibrar suas atividades para não deixá-la em segundo plano.

Para finalizar, acrescente o feijão de corda e envolva todos os ingredientes Se necessário, acrescente manteiga de garrafa aos poucos Para a carne de sol: Refogue uma cebola laminada na manteiga de garrafa depois a carne desfiada, um pouco de pimenta-doreino e salsa picada, envolva e acerte o sal Pode ser servido com farofa de manteiga de garrafa ou arroz branco Ivete Sangalo comemora a recepção dos textos de ‘Gabriela’ Ivete Sangalo já está se preparando para viver a Maria Machadão em ‘Gabriela’ e agradece Walcyr Carrasco pela oportunidade. Além disso, parece que tem novidades vindo por aí... A cantora está toda empolgada em participar do remake de Gabriela. Nesta segunda-feira, 19, a cantora e atriz contou em seu perfil no Twitter que já recebeu os textos e elogiou: “Lindos, bem escritos, e facilitadores. Falar bons textos ajuda o ator a criar o personagem”, declarou. Ela também aproveitou para deixar um recado para o autor Walcyr Carrasco (70): “Amado Walcir, será uma grande honra ser a sua “Maria Machadão”. Que lindo presente!!! Bju”, agradeceu orgulhosa. E as novidades não param por aí! Ivete justifica sua breve ausência da rede social aos fãs: “Desculpemme, saí por conta de ligações telefônicas reveladoras. Projetos incríveis estão por vir”. Maria Rita chora ao revisitar repertório de Elis Regina no Rio Maria Rita bem que tentou driblar a emoção, mas foi inevitável. A cantora foi às lágrimas ao revisitar o repertório de Elis Regina (1945-1982) durante a pré-estreia (restrita a convidados) da turnê Viva Elis na noite de segunda-feira (19), no Vivo Rio, no Rio de Janeiro — foi a primeira vez na carreira que ela cantou um repertório composto exclusivamente por canções gravadas pela mãe. A série de shows marca os 30 anos da morte de Elis.

PENSAMENTOS DE PAULO COELHO

Das faces da vida Continuar vivo Estava em Nova York. Acordei tarde; tenho um encontro, e quando desço, descubro que meu carro foi rebocado pela polícia. Chego depois da hora. O almoço se prolonga mais do que devia; saio correndo para ir até o Departamento de Trânsito pagar uma multa que irá custar uma fortuna. Me lembro da nota de um dólar que encontrei

ontem no chão, e estabeleço uma relação aparentemente louca entre aquela nota de dólar e tudo que aconteceu de manhã. Quem sabe, eu peguei a nota antes da pessoa certa encontrá-la. Quem sabe tirei aquele dólar do caminho de alguém que estava precisando. Quem sabe interferi no que está escrito. Preciso livrar-me dela. Vejo um mendigo sentado no chão, entrego o dólar – parece que consegui reequilibrar de novo as coisas. “Um momento”, diz o mendigo. “Não estou pedindo esmola; sou um poeta”.

E me estende uma lista de títulos, para que eu escolha uma poesia. “A mais curta, porque estou com pressa”. O mendigo se vira para mim e recita: “Existe uma maneira de você saber se já cumpriu sua missão na Terra. Se você continua vivo, é porque ainda não cumpriu”. Mover-se é viver Numa festa de São João, com barraquinhas, tiro ao alvo, comida caseira. A única coisa curiosa é que, de determinado angulo da rua de casas de dois andares, podemos ver os edifícios mais altos

do mundo; a festa do interior está acontecendo em plena Nova York. De repente, um palhaço começa a imitar todos os meus gestos. As pessoas riem, e eu também me divirto. No final, convido-o para tomar um café. “Comprometa-se com a vida”, diz o palhaço. “Se você está vivo, você tem que sacudir os braços, pular, fazer barulho, rir e falar com as pessoas, porque a vida é exatamente o oposto da morte”. “Morrer é ficar sempre na mesma posição. Se você está muito quieto, você não está vivendo”.

Não seja fechada a novas ideias, ouvir o conselho de pessoas mais experientes vai fazer com que você enxergue novas possibilidades e oportunidades no ambiente profissional. Sonhos materiais que você tem já há algum tempo podem ser realizados agora. Confie no seu taco. Lembre-se de que momentos de descanso são essenciais para o seu bem-estar. Fique bem longe de intrigas e fofocas no ambiente de trabalho e tome muito cuidado com pessoas oportunistas. Confie mais na sua intuição e imaginação, especialmente para ganhar um dinheiro extra. Em casa, não deixe nada para fazer depois e cumpra com suas promessas. A vida social vai estar a mil, muitas festas e encontros festivos.

Procure terminar as tarefas que começou no trabalho. Imprevistos não estão descartados , por isso, use toda sua garra para superá-los. Mantenha distância de pessoas invejosas. Ótimo momento para investir em você em cursos de aperfeiçoamento. Cuide um pouco mais da sua vida espiritual e dê atenção aos amigos e familiares.

Será bom ficar longe de boatos e fofocas no serviço. Concentre-se em suas atividades e mantenha a discrição. Se fizer parte de uma equipe, suas atividades renderão mais. Boa semana para quem lida com comércio. Disposição física não vai faltar . Se está em dúvida sobre alguma decisão, faça uma pausa e reflita sobre os rumos da sua vida. Você poderá contar com sua intuição para encontrar soluções interessantes e propostas inovadoras no trabalho e isso irá fortalecer a sua imagem profissional. Como estará cheio(a) de energia, aproveite também para resolver problemas familiares. Os amigos poderão cobrar mais sua presença, então, procure reservar um tempo para eles.

As relações familiares podem estar meio confusas nesta semana, então, arme-se de paciência para não entrar em atrito. No trabalho, terá que ser mais flexível e abrir-se às novidades. Energia não vai faltar para concluir suas obrigações. Aproveite esse astral para praticar um esporte ou movimentar mais o corpo. Aposte na sua intuição e enfrente seus receios, inclusive no ambiente profissional. Convém também ficar longe das situações estressantes para avaliar qual será seu próximo passo. Precisará tomar decisões importantes no campo familiar. Muito cuidado com colegas que adoram se meter na sua vida. Busque mais a espiritualidade. Você vai precisar olhar com mais carinho o lado financeiro. Evite pedir dinheiro emprestado ou gastar todas as suas economias para não sofrer as consequências mais tarde. No serviço, convém moderar sua impulsividade e sua ansiedade. Respire fundo e recomece as tarefas, se for necessário. Alegrias em família. Você vai se dar bem no trabalho, pois poderá aprender coisas novas ou mesmo colocar em prática algo que estudou. É possível que apareça uma nova proposta de emprego ou que mude de cargo. A família poderá precisar da sua ajuda para uma decisão em conjunto, mas as coisas fluirão bem. Um amigo(a) pode decepcionar.

HOJE - Aline Maria Barbizan Rodrigues, Teresa Cristina Machado Vigorito, Ana Maria Tonetto, Divino Ferraresi, Gustavo Missura da Silva, Loris Jean Hallal, Fábio Cassucci Gaino, Donizeti Aparecido Escoqui, Donizette de Souza, Cícero Tiezzi, Marcus César Smarieri. AMANHÃ - Santa Ferraresi, Odair Aparecido Corsini, Adriana Cândido, André Capuano Cerbone, Ana Carolina de Ávila Maríngolo, Silvana Nogueira Grassi, Helena Beatriz Ribeiro Vergílio, José Dias Machado. DIA 26 - José Aparecido Gorno, Solange Cristina Figo, Rita Dulcinea Amato, Pedro Fernando da Silva Biajotto, Alice Modesto da Fonseca, Olga Pedroso Machado, Maria Sueli Angelini, Horácio Arcílio Zuliani, Gabriela da Silva Miolli. DIA 27 - Lucas Belanzuoli Quaio, José Cândido Filho, Ana Paula Dessimoni, Rachel Santurbano Folchetti, Aparecida de Souza Dias Silva, Alveny Medeiros Andreghetto,

Pedro Henrique Flamínio. DIA 28 - Luiz Antônio Minussi, Rodrigo Prado Teixeira, José Eduardo Junqueira Dias, Antônio Kleber Rodrigues Júnior, Bárbara de Macedo Soares, Ianca Martinez Cesário, Fabrício Godoy Spíndola, Daniela Castaldi Saggioro. DIA 29 - Cláudia G. Cônsolo, José Octávio Beutel, Stela Márcia Draibi Gervásio, Márcia Amaral, Paulo Celso Risso, Luís Augusto Abrão Pereira, Paula Rondinelli Rodrigues, Sandra Helena Martimbianco Cabrera, Guilherme Pinheiro Pacheco, Maria Helena Missura Ariosi, Lucas Rodrigues Folchetti. DIA 30 - Rodrigo Oliveira Maziero, Leonora Franzolin, Gláucia Elisa Righetti Evangelista, Alfredo Dassan Júnior, Maurício Zanatta Bortot, Samuel Sernáglia Calório, Maria José E. Meyer, Ciara Cássia Maldonado Secco, Márcio D’Ávila e Silva, Márcia Teresa Vieira, Amanda Straceri Ludovico, Carlos Eduardo Sberci, Cibéli Massideti.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3608-5655 ou mande e-mail para redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 - 24 de março de 2012

COLUNA ESPÍRITA

Passe - transfusão de energias Recebi de uma amiga o texto de Dom Alberto Taveira, Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará, que vou transcrever em seguida, muito oportuno para ser meditado nestes dias; “mastigado” com calma certamente nos ajudará a penetrar no espírito da Quaresma, vivenciar o que o Senhor espera de nós neste tempo de graça em que nos preparamos para celebrar a Paixão e Morte de Jesus e, no Domingo de Páscoa, sua Ressurreição gloriosa. Nestes nossos tempos, em que as dores e angústias ainda oprimem tão duramente os homens, a família humana chegou a uma hora decisiva no seu processo de amadurecimento. Progressivamente unificada, e por toda a parte mais consciente da própria unidade, não pode levar a cabo a tarefa que lhe incumbe de construir um mundo mais humano para todos, a não ser que todos se orientem com espírito renovado à verdadeira paz. A mensagem evangélica, tão em harmonia com os mais altos desejos e aspirações do gênero humano, brilha assim com novo esplendor nos tempos de hoje (cf. Constituição Pastoral “GaudiumetSpes”, do Concílio Vaticano II, n. 77), ao proclamar felizes os construtores da paz «porque serão chamados filhos de Deus» (Mt 5,9). Continuamos a olhar para o alto, onde o “Filho do homem” está levantado, com o olhar da fé. Recebemos o anúncio de uma vida nova e corremos ao encontro de Jesus. É bom ouvir de novo que Deus enviou seu Filho para que todos tenham a vida eterna. É altamente consolador saber que Deus não enviou seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele (Jo 3,14-21). O clamor pela salvação é real e urgente, tanto que as pessoas se agarram a botes “salva-vidas” dependurados nos barcos de suas aventuras diárias. Para muitos, é o emprego aguardado com ânsia e depois perdido inesperadamente. Um número significativo de homens e mulheres, jovens ou adultos, mergulha nos vícios das drogas, bebidas e a busca desenfreada do prazer, ou quem sabe o desrespeito sistemático e irresponsável pelos valores que dignificam a pessoa humana, como a religião e a verdade. Outros apostaram nas muitas loterias da vida, decepcionando-se depois com o dinheiro

ganho a pouco custo, sem suor, sangue ou lágrimas. O apego quase idolátrico a uma pessoa, com as decepções consequentes do término de um relacionamento, leva não poucas vezes ao desespero. Fechar-se em si mesmo, no louco desejo de ser a pessoa independente, ou, quem sabe, a proclamação em alto e bom tom que a ciência responde a tudo e não precisa de Deus, seguida de uma crise pessoal profunda e prolongada, tudo isso é retrato do grito profundo, que brota de dentro da alma, dos homens e mulheres de todos os tempos, que hoje somos nós, pela salvação. Deus não substitui nossos esforços humanos, nem oferece respostas simplistas para nossos questionamentos, já que nos deu inteligência. Ele não mantém ao alcance das mãos um controle remoto, para fazer-nos tropeçar ou erguer-nos de nossas quedas. Ele nos criou à sua imagem e semelhança, expressas na inteligência, na liberdade e na capacidade de amar.Somos muito parecidos com Ele, exceto no pecado. Ele nos fez para o bem, não para a perdição, não para o ódio, mas para a comunhão plena com Ele e com os outros e oferece-nos continuamente a estrada da vida em plenitude. Foi a descoberta do apóstolo São Paulo, expressa de forma magnífica na Carta aos Efésios: “É pela graça que fostes salvos, mediante a fé. E isso não vem de vós: é dom de Deus! Não vem das obras, de modo que ninguém pode gloriar-se. Pois foi Deus que nos fez, criando-nos no Cristo Jesus, em vista das boas obras que preparou de antemão, para que nós as pratiquemos” (Ef 2, 8-10). O mesmo apóstolo explicou o mistério de “portas abertas”: “Só ultimamente ele foi revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas. Eis o mistério: os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do mesmo corpo e beneficiários da mesma promessa, no Cris-

to Jesus, por meio do evangelho. Desse evangelho eu fui feito ministro, pelo dom da graça que Deus me concedeu segundo a força de seu poder. A mim, o menor de todos os santos, foi dada esta graça: anunciar aos pagãos a riqueza insondável de Cristo e mostrar claramente a todos como se realiza o seu plano escondido, desde toda a eternidade em Deus, que tudo criou (Ef 3, 5-8). A Igreja, barca confiada a Pedro, viajando pelos mares da história, quer oferecer a todos os homens e mulheres o mesmo anúncio, dado de graça e na graça, pela misericórdia de Deus. Nenhum pecado ou miséria humana sejam considerados barreiras intransponíveis. Antes, chegue a todos o anúncio da porta aberta da salvação, pelo testemunho de acolhimento dos cristãos, pelo abraço da Divina Misericórdia oferecido neste tempo de graça, através do Sacramento da Penitência ou pela disposição ao diálogo aberto e construtivo, com que desejamos estar presentes no mundo. E como é pela graça que somos salvos, rezemos com a Igreja: “Ó Deus, que por vosso Filho realizais de modo admirável a reconciliação do gênero humano, concedei ao povo cristão correr ao encontro das festas que se aproximam, cheio de fervor e exultando de fé”. Dom Alberto Taveira é Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará e acumula também essas outras funções na Igreja: Bispo Assistente Nacional da Renovação Carismática Católica, Por nomeação da Santa Sé é Assistente Internacional das “Comunidades Novas nascidas da Renovação Carismática Católica, membro do Conselho Administrativo da Fundação “PopulorumProgressio”, Presidente da Fundação Nazaré de Comunicação, preside anualmente o “Círio de Nazaré” e é membro da Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos.

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo

NA

Como começar Primeiro as coisas primeiras. Observar-me sem julgamento, escutandome, ouvindo minha voz, percebendo como evolui meu pensamento. Procurando não dar motivos para ser quem eu não sou. Procurando escutar o que falo; observar minhas reações, nas diversas situações; a cada ação perceber a origem dela, bem como as consequências que advirão e que sentimento tinha antes e depois do acontecido. Tenho que verificar o que trago de muito longe para os dias atuais sem perceber se geram conflitos em meu dia-a-dia. Não tenho que preocupar com as ações alheias. Mas o que fiz, faço. Conhecer meu pensamento na base, de onde surge e para onde vai. Não posso ficar só na observação das reações, pois elas são simples consequências. E se me justificar, dificilmente chegarei à raiz do problema ou a alguma solução. Por isso, em silêncio, tenho que me observar,

com a pretensão de me conhecer no momento. Ao me conhecer, ou pelo menos me perceber, não desesperar, pois ninguém se torna perfeito do dia para a noite, e nem é isso que N/A pede através do Poder Superior. Se conseguir perceber e diagnosticar, já dei o primeiro passo. Não posso desanimar na primeira recaída, pois serão muitas, nem me sentir vencida na primeira derrota, pois a vitória de uma guerra é feita de conquistas e batalhas, e o aprendizado se dá com os erros cometidos. N/A me ensinou não deixar para amanhã, mas também não ter pressa e querer tudo para ontem. No compasso certo, andar, esforçando com sinceridade para melhorar a cada dia. O que não aconteceu ontem, no esforço diário, pode acontecer hoje se estiver atenta para não perder uma chance sequer de ser coerente para conhecer-me. São muitos caminhos para o mesmo fim, o que não posso é deixar de ca-

minhar, mesmo que a passos lentos. Não posso enganar-me com uma pseudo-incapacidade, pois todos nós temos. O Poder Superior pede um pouco por dia, uma luta laboriosa sim, mas constante, sem flagelos nem violências, mas sem estagnação e comodismo. Tenho que observar-me com ousadia e ter a serenidade de aceitar as circunstâncias que não podem ser modificadas por mim. Mas ter a coragem para mudar o que precisa ser mudado, rogando sempre a sabedoria, para distinguir uma da outra. Conhecer o pensamento é algo que só o ser humano é capaz. Por mais que falo ao outro o que penso, só eu mesma terei condições de lidar com ele com maestria, pois o pensamento de um não é o do outro. Em nossas trocas de experiências, cada um conclui conforme suas possibilidades. Paz e serenidade. — COMPANHEIRA DALAIR - GO

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa Al-Anon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem

vidas significativas e satisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do Al-Anon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terça-feira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista Al-Anon – 0xx11 3227-2699,ou acesse o site WWW.al-anon.org.br São José do Rio Pardo - SP

Saía Jesus da cidade de Jericó, acompanhado de seus discípulos e de grande multidão, quando um cego, de nome Bartimeu, começou a clamar, em alta voz: - Jesus, filho de David, tem compaixão de mim! Algumas pessoas ordenaram-lhe que se calasse, mas o cego, empolgado pelo desejo de ser beneficiado pelo generoso Rabi, insistia: - Jesus, filho de David, tem compaixão de mim! Ouvindo-o, o Mestre nazareno recomendou aos discípulos que o trouxessem à sua presença. - Que queres que eu faça? – perguntou-lhe. - Senhor, que eu veja. Compadecendo-se, Jesus estendeu-lhe as mãos, tocando em seus olhos, dizendo: - Vai em paz. A tua fé te salvou. No mesmo instante o cego voltou a enxergar e, jubiloso, integrou-se no grupo que acompanhava o Messias. *** Esta passagem evangélica, anotada por três evangelistas (Mateus, 20:29-34; Marcos, 10:4652 e Lucas, 18:35-43), registra uma das curas espetaculares operadas por Jesus. Muito mais que pela excelência de seus ensinos, ele seria aclamado pelos fenômenos prodigiosos que operava, particularmente na cura dos males humanos. Essa procura do maravilhoso marca milenarmente o convívio dos homens com o Cristo. Multidões procuram o taumaturgo, o operador de milagres. Raros enxergam o Mestre por exce-

lência, compreendendo que a maravilha maior será nossa conversão aos seus princípios redentores. *** Jesus curou o cego de Jericó aplicando-lhe o passe magnético, terapia que desenvolveu largamente durante seu apostolado, no que foi imitado pelos discípulos que, em seu nome, aliviavam males do corpo e da alma. O Espiritismo revive o mesmo tratamento, em toda sua simplicidade, sem magia, sem mistério, sem ritualismo. O companheiro que se coloca diante do paciente, impondo-lhe as mãos sobre a cabeça, é apenas alguém de boa vontade que concentra seus melhores sentimentos no propósito de favorecê-lo com uma transfusão de energias magnéticas, de dois tipos: O magnetismo humano, do próprio passista. O magnetismo espiritual, de benfeitores desencarnados que controlam todo o processo. A aplicação do passe no Centro Espírita é mera especialização de um dom próprio do ser humano. Todos podemos doar magnetismo curador. Muitos o fazem, inconscientemente. Há múltiplos exemplos: a mãe que acalenta o filho inquieto ao seio; o médico à cabeceira do doente, preocupado com sua recuperação: o religioso que ora por alguém; a benzederiea que atende a crianças... *** A eficiência do passe está associada a dois fatores: O primeiro é a capacidade do passista. Como Jesus foi o modelo perfeito, fácil concluir que o melhor será aquele que mais se aproxime de sua orienta-

ção, desenvolvendo valores de serenidade, equilíbrio, dedicação e, sobretudo, amor pelo semelhante. Embora os companheiros vinculados à tarefa estejam longe desse padrão, a Espiritualidade suprirá suas limitações, desde que não se acomodem às próprias fraquezas, cultivando empenho de renovação e desejo de servir. O segundo fator, tão importante quanto à capacidade do passista, é a receptividade do paciente. Imaginemos uma transfusão sanguínea. O doador faz sua parte, mas, no momento de injetar o sangue nas veias do doente, este retira a agulha nele introduzida, inviabilizando a transferência. O mesmo podemos dizer da transfusão de energia magnética, que para completarse exige empenho do beneficiário no sentido de sintonizar com aquele que o beneficia. Aqui entra a fé. - A tua fé te salvou – proclama Jesus, dirigindose a Bartimeu. Não se tratava de um prêmio à crença irrestrita, mas uma dramática demonstração de que é preciso confiar plenamente nos recursos mobilizados em nosso favor a fim de que possamos assimilá-los integralmente. (...) Fonte: “Uma Razão para Viver” de Richard Simonetti – Gráfica São João Ltda. Que a Paz do Cristo penetre no íntimo de nosso ser, favorecendo a nossa harmonia espiritual, nosso equilíbrio emocional e por conseqüência a cura de nossos males físicos. MARIA LÚCIA ANDREATTA MARTINS

BÍBLIA

Uma visão global sobre Apocalipse 12 Um dos capítulos mais importantes da Bíblia é Apocalipse 12, que fala de seis personagens, sendo cinco citados diretamente: a mulher, o filho varão, o dragão, Miguel e a descendência da mulher. O sexto personagem é oculto: o marido dessa mulher. Se ela está grávida é porque tem um marido. Deus é o marido dela. A mulher está vestida do sol, tem a lua sob os pés e doze estrelas sobre a cabeça. A lua possivelmente seja o povo de Deus anterior a Cristo, do período da lei, que era uma sombra das coisas que haveriam de vir; a lei não tem luz própria, não traz vida a ninguém. Ela, porém, é a base da mulher, indicando que não podemos abrir mão do Antigo Testamento, mas posicionar-nos nele. A mulher tem o sol, Cristo e a igreja, como sua veste, sua expressão. Tem ainda doze estrelas, o período anterior à lei, dos patriarcas, como sua coroa. A mulher “grita com dores de parto para dar à luz” e passa por “tormentos”. Esses termos são expressivos demais! Ela está grávida, alguém foi gerado nela, mas para dar à luz ela “grita”, tem “dores de parto” e até “sofre tormentos”. Será que percebemos o que Deus tem feito em nós? Será que vemos que tudo o que nos acontece, especialmente as coisas que nos causam “dores” ou “tormentos”, têm um propósito? A mulher “grita”, indicando que ela ora. É melhor gritar que recla-

mar ou murmurar. Todos precisamos, de vez em quando, gritar para Deus. Deus ouve até nossos gemidos, vê nossas lágrimas. Em Êxodo 2 ele atentou para os filhos de Israel que gemiam sob a servidão e ouviu seus clamores. Em 1 Samuel ele olhou para Ana que, em angústia, não conseguia sequer orar em voz alta mas gemia. Tudo isso são formas de gritos, tão necessários para que esse Senhor, já gerado nos cristãos, cresça, amadureça, saia, vire “filho varão”. Depois há o dragão: grande, vermelho, com sete cabeças, dez chifres e sete diademas. É a antiga serpente. Em Gênesis 3, na sentença à serpente, Deus fala que o homem é pó e fala à serpente que ela se alimentaria de pó. Quando o homem rasteja, é terreno, carnal, ele é alimento para a serpente. Mesmo na igreja há isso pois há todo tipo de irmão e irmã: há os espirituais e há os carnais. Para crescermos, precisamos nos alimentar de Cristo e estar abertos à dores e aflições que Ele ordenar para nosso amadurecimento. Miguel e seus anjos lutam no céu contra o dragão e seus anjos. Isso não ocorre sem cooperação na terra. O livro de Daniel revela que a luta no céu depende da luta em oração do povo de Deus na terra. Daniel teve que lutar 21 dias em oração para que a vitória no céu acontecesse (Dn 10). Está em falta esse tipo de cooperação atualmente. Quantos de nós,cristãos, começam a orar por um problema e

desistem depois de poucos dias! Se não obtêm resposta rápida, param de orar. Parecemos aquela criança que aperta a campainha de uma casa e, antes da porta ser aberta, saímos correndo.Com isso, a vitória no céu não acontece pois Deus determinou que só age se o homem cooperar com Ele. Precisamos orar para que “agora venha a salvação, o poder, o reino de nosso Deus e a autoridade de seu Cristo” – Ap. 11. Precisamos orar para que o acusador de nossos irmãos seja expulso de cada igreja, de cada família, de cada cidade. É ele que joga irmão contra irmão, pai contra filho, marido contra esposa. Quem, porém, luta em oração por isso? A maioria cai na armadilha do dragão e lutam uns contra os outros, carne e sangue contra carne e sangue, e aí a derrota é total. Senhor, faze-nos ver isso! Da parte de Deus, Ele é fiel sempre. Para cada ataque do dragão contra a mulher há sempre um deserto separador preparado para nós. O dragão, porém, não desiste e lança água de um rio para engolir a mulher: internet, TV, festas...tem engolido o povo de Deus. Precisamos orar para que Deus envie terra contra esse rio, envie Cristo para secar as áreas de nossa alma molhadas por esses tipos de rio. (MENSAGEM DA IGREJA EM S.J.R.PARDO. REUNIÕES SÁBADOS E DOMINGOS ÀS 19H30, RUA JOÃO G.RIBEIRO, 123)


Gazeta do Rio Pardo 2589