Page 1

São José do Rio Pardo

11 de fevereiro de 2012

Ano 104

R$ 2,00

2.583

Polícia procura acusado de abuso sexual DIVULGAÇÃO

REPORTAGEM

A polícia civil investiga denúncia de um estupro ocorrido no dia 25 de outubro de 2011 em uma chácara, em São José do Rio Pardo. O caso só veio à tona na segunda-feira, dia 6, quando a vítima relatou o fato à mãe. A vítima tem problemas mentais e não revelou as agressões por medo devido as ameaças por parte do autor. Página A-7

Arte profissional A Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo anuncia a criação da sua Companhia Cênica Aruanã, que está à procura de jovens artistas. As inscrições estão abertas até o dia 17. Os integrantes, que trabalharão linguagens como circo, teatro e dança, terão bolsa incentivo no valor de R$ 300,00. Página A- 11

Outra empresa deixa empregados ‘na mão’ Eles protestaram ontem contra a falta de pagamentos de salários. O grupo

procurou o Ministério do Trabalho em busca de seus direitos. Página A-13

Inadimplência cresce no comércio Página A-12

Secretário descarta aumento de 19% A notícia não é boa para o Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos de São José do Rio Pardo, que aguarda posição da Prefei-

tura para iniciar as negociações salariais. A entidade pleiteia 19% de reajuste, e o secretário de Gestão, Walkyr Veronese Júnior, de-

clarou nesta semana que este percentual é impossível de ser atendido. Segundo ele, há possibilidade de um abono. Página A-5


A-2 - 11 de fevereiro de 2012

A Câmara em ano eleitoral O legislativo rio-pardense retornou aos trabalhos na última terça-feira, após encerrado o recesso parlamentar, iniciado em dezembro. Como de praxe, no período a casa ainda se reuniu em sessões extraordinárias, a fim de dar sua contribuição para o bom andamento dos projetos que, eventualmente, possam ser benéficos à sociedade. É o último ano da legislatura e nessa hora, é quase certo, aqueles vereadores que pretendem pleitear a reeleição vislumbram uma passagem rápida dos dias, até início da campanha oficial, a partir de julho. A abordagem do tema pode parecer precipitada neste momento, mas não é. De agora para a frente, serão apenas 17 sessões para corrigir os rumos do município e dar respostas há muito esperadas pela sociedade. E, tudo indica, há vereadores que terão muito o que explicar e trabalhar, caso pretendam conquistar a confiança do eleitor mais uma vez, em outubro próximo. Pairam sobre a Câmara muitas perguntas. E sobre alguns vereadores, a missão de respondê-las, à altura que pede a sociedade. Vejamos, por exemplo, aqueles que não apresentaram trabalhos que realmente influenciaram no cotidiano das pessoas; há ainda aqueles que fugiram do debate, não se colocaram francamente na defesa do povo, das entidades assistenciais, dos servidores, quando foram solicitados. Há aqueles cuja ligação com o executi-

vo macula suas funções de vereança, e que ao contrário de defender os interesses populares, tentam agir como executivo mandando no legislativo. Tudo isso, e mais, certamente será cobrado na hora em que se dispuserem a buscar, de novo, a confiança do eleitor. A cidade viveu – ou ainda vive – dias de miséria absoluta em relação à manutenção de vias públicas, precariamente servidas de asfalto, iluminação, limpeza urbana. A água secou em algumas torneiras, o cano vazou sob muitas pedras, o transporte não levou alguns passageiros, sem remédio a doença não foi curada, até o médico não foi trabalhar – e quantos foram, e quais foram, os vereadores que a isso ficaram atentos? O eleitor sabe. O jornal sabe. Portanto, aqueles que passaram os últimos tempos inertes, calados e mascarados, terão muito a explicar. Ao longo dos últimos meses, a legislação foi seriamente ferida em atos administrativos em São José do Rio Pardo. Pareceres da própria Câmara chegaram a ser ignorados pelos próprios vereadores. Alguns, praticamente sentaram sobre o Regimento Interno. Sem contar as afrontas do próprio executivo na pressa de ter seus projetos aprovados, muitas vezes, com interesses e objetivos duvidosos. A Comissão Especial de Investigação (CEI), aberta para apurar contratos irregulares desta administração, com sérios indícios de favorecimentos a empresas particulares com dinheiro

público, correu, correu e, parou. Ali havia elementos claros de que algo não estava bem no município mas a força esperada para sanar os problemas não veio dos vereadores, especialmente daqueles afeitos a não entrar em polêmicas, para não desagradar interesses do executivo, mas pensando em tirar disso proveito próprio. Diante dessas aberrações, e sem que tenha havido nenhuma resposta moralizadora, a sensação que se tem é de que errado está o povo, já que boa parte da vereança, de onde se esperavam as respostas, não foi capaz de fazê-las acontecer. A Câmara, por si, é instituição séria, isenta de qualquer mácula, contudo, boa parte da vereança anda desacreditada. E pode se esquecer disso, diante da necessidade de encarar, outra vez, o eleitorado. O resultado da inércia dessa parcela de vereadores – por sorte ela não é generalizada – é o que se vê hoje: a gestão municipal caminhando para tocar seu último ano deste mandato correndo sobre um verdadeiro fio de navalha, com as contas apertadas porque, quando deveria economizar, não o fez. E aqueles que deveriam ter cobrado um posicionamento mais austero, estavam mais preocupados em defender seus próprios interesses do que em dar ouvidos aos clamores do povo. E são estes, que terão mais a explicar.

coletti.imprensa@yahoo.com.br

Mais confusões militares a vista Os policiais e bombeiros militares de todo o país decidiram sair às ruas por conta de suas reivindicações salariais e melhores condições de trabalho, condignas com a função que exercem em beneficio da sociedade brasileira. No ano passado, as agitações ocorreram no Rio de Janeiro e no Maranhão. No inicio deste ano, Fortaleza foi transformada numa praça de guerra. Nos dias de hoje ocorre o motim da Policia Militar da Bahia, que tem deixado o Estado refém de saques às lojas, depredações de repartições públicas, assaltos, onda de homicídios. Registrou-se até confronto entre policiais baianos e soldados do Exército, que foram deslocados de outros estados para a Bahia, a mando da presidente Dilma

Rousseff. Instalou-se ali um clima de total insegurança. Ainda neste mês vai ocorrer uma revoada de policiais de todos os estados rumo à Brasília. É que a PEC 300, que tramita na Câmara dos Deputados, virou a bandeira unificadora do movimento revoltoso. Essa emenda constitucional eleva os salários dos policiais e bombeiros militares do país justamente aos valores pagos pelo Distrito Federal, com recursos da União. Na capital da República o menor valor do salário é em torno de R$ 4 mil, enquanto na maioria dos Estados não chega a R$ 1 mil. A PEC 300 foi aprovada na Câmara, em primeiro turno, no ano passado pela unanimidade dos parlamentares. Está pronta

para a votação em segundo turno. Mas ela está engavetada por pressão do Palácio do Planalto e dos governadores, que não querem ouvir esta história de equiparação nacional. Alegam não disporem recursos para bancar tamanha despesa. Esta queda de braço é que vai acontecer em Brasília nos próximos dias, com a presença de centenas de policiais pressionando os deputados. Portanto, muitas confusões à vista. A greve na Bahia reforça as suspeitas do Palácio do Planalto de que o movimento está mesmo articulado nacionalmente e é o estopim de uma revolta maior, com a adesão de policiais militares de outros estados.

Ditadura das MPS A ditadura das medidas provisórias, que atormenta o Congresso Nacional há mais de dez anos, está se repetindo neste inicio do ano: a pauta de votações dos deputados está bloqueada por cinco MPs editadas pela Presidência da República. Ou seja: o Palácio do Planalto continua legislando no lugar dos parlamentares. Só depois de se livrarem dessas medidas é que eles poderão entrar nas votações de matérias importantes, que estão à espera de exame desde o ano

passado. Na fila estão o novo Código Florestal, as mudanças nas divisões dos royalties da exploração de petróleo, a Lei Geral da Copa. O Palácio do Planalto, por seu lado, quer que a primeira votação seja o Fundo da Previdência Suplementar (Funpresp) para os servidores públicos federais que vierem a ser contratados daqui prá frente. E manobra para que essa votação ocorra em sessão extraordinária, depois das 19 horas, para contornar a situação de bloqueio imposta pelas MPs nas sessões or-

dinárias. O Palácio do Planalto decidiu só fazer novas nomeações de funcionários públicos depois de aprovada a criação do FUNPRESP, para que eles sejam contratados com base nas novas regras. Entre as MPs que trancam a Ordem do Dia da Câmara destaque para a de nº 547/11, que permite ao governo federal criar um cadastro nacional com informações sobre áreas sujeitas a deslizamentos de grande impacto ou a outros acidentes geológicos graves.

Protesto de Sarney No seu discurso de abertura do ano legislativo, o presidente do Congresso, senador José Sarney, criticou com veemência o instituto das Medidas Provisórias, afirmando que elas chegam até a inviabilizar as atividades dos parlamentares. Pediu limites para a sua edição e considera as “MPs o problema mais grave que

o Legislativo enfrenta nos dias de hoje.” Trata-se de um instituto que vem sendo banalizado pelo Executivo há mais de dez anos, sem respeitar os preceitos constitucionais da relevância e urgência. Hoje, a Presidência da República, para encurtar o tempo de exame de seus projetos, utiliza a medida provisória como recurso

para agilizar as votações. Já foi aprovado no Senado uma regulamentação para a tramitação das MPs no Congresso, de forma a reduzir o poder ditatorial que ela exerce hoje. Tal proposta, porém, está empacada nas gavetas da Câmara, por pressão da liderança do governo.

Em alta Aumentou no Brasil o interesse pela TV paga, os canais a cabo, que permite à população fugir da péssima programação dos canais abertos. Dados da Associação Brasileira de TV por Assinatura apontam que a classe C já representa 30% da base de assinantes dos 42 milhões de contratos firmados em todo o país. A Anatel estima que, em 2015, serão 66 milhões de telespectadores ligados na TV paga. Olho por olho O governo brasileiro decidiu dispensar aos espanhóis o mesmo tratamento a que os brasileiros estão sujeitos ao desembarcarem por lá. Dizem que é troco, depois de anos de maus-tratos e humilhação dados ao pessoal daqui, em aeroportos de lá. Portanto, os espanhóis por aqui terão de exibir à Polícia Federal o mesmo que exigem dos brasileiros para entrar na União Européia: passagens com ida e volta marcadas, mínimo de R$ 170 por dia, hotel reservado ou carta de apresentação de quem vai hospedá-lo no país, registrada em cartório. Bancos não abrem Quem tiver contas a pagar ou transações bancárias a realizar deve prestar atenção, já que as agências bancárias não funcionarão nos dias 20 e 21 de fevereiro, devido ao Carnaval. Só retornam às atividades na Quarta-feira de Cinzas, dia 22, ao meio dia, quando as contas podem ser pagas sem multa ou juros. Quem quiser pode pagar os boletos nos terminais de autoatendimento e correspondentes bancários. Nocaute Considerado um político atuante e bem relacionado em Brasília, Acelino Popó Freitas (PRB), aquele do boxe, que é deputado federal pela Bahia desde fevereiro do ano passado, foi nocauteado pela demissão do ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP-BA). Popó havia assumido como suplente na vaga deixada pelo ex-ministro, e o retorno de Negromonte o golpeou. Homenagem Está marcada para a próxima terça-feira, dia 14, às 20h15 na Câmara, uma homenagem ao Rotary Club de São José do Rio Pardo. A cidade, como se sabe, tem o Rotary Centro e o Rotary Oeste. Obras atrasadas Os alunos chegaram na hora, mas as obras chegaram atrasadas na Emeif “Professora Zélia Zanetti”, no Vila Verde. Na segunda-feira, dia 6, mães de alunos reclamaram que as crianças estavam sem aulas porque só naquela data a Prefeitura mandou executar obras de melhorias na unidade, como pintura e limpeza. A assessoria de imprensa diz que as aulas do ensino fundamental começaram na segunda-feira. Já para as crianças do ensino infantil, devido a pintura dos corredores da escola, as aulas começaram na quarta, dia 8. A assessoria disse ainda que “Nenhum aluno está ficando sem aula”. Sem diretora Outra reclamação das mães foi sobre a falta de diretora na escola. “Quando a gente foi procurar para reclamar, disseram que não havia diretora”, contou uma das mães. A Prefeitura diz que a diretora deverá assumir a unidade na segunda-feira (13). “Por esses dias a Secretaria de Educação havia incumbido duas professoras para tomar conta da Escola - uma de manhã e outra no período da tarde”, informou a assessoria de imprensa. É com a Vigilância As obras do projeto Minha Casa Minha Vida continuam dando dor de cabeça. No final de semana, o jornal foi informado de que trabalhadores contratados para os serviços estariam recebendo alimentação estragada. Ideal seria a Vigilância Sanitária entrar em ação. Roubando túmulos Suspeita-se que haja alguém comandando as ações que resultaram no furto de várias peças de metal nos jazigos do cemitério municipal. Mas apenas investigações mais apuradas poderão solucionar o caso e apontar os responsáveis. É fato que não há mesmo muita segurança no local mas daí a haver um arrastão já beira o absurdo. Trocando o carnê Em comunicado distribuído na tarde desta sexta-feira, a Prefeitura diz que alguns carnês de IPTU foram distribuídos com erros no valor da taxa de Bombeiros e o contribuinte que identificar o problema deverá se dirigir ao setor de segunda a sextafeira, das 12 às 18 horas, para troca do boleto. “Para aqueles que já efetuaram o pagamento da taxa com valores incorretos, poderão entrar com pedido de ressarcimento no setor de Protocolo da Prefeitura”, diz o comunicado. Valores corretos A mesma nota informa que para residências e terrenos os valores a serem cobrados variam de R$ 5,76 a R$ 28,80. Para comércio e depósitos os valores são fixos em R$ 57,60, independente do tamanho do terreno e da área construída. Para a indústria a taxa é de R$ 345,70, independe do tamanho do terreno e da área construída. Portanto, fora disso é cobrança indevida. Desabando de vez Na semana passada, Gazeta publicou reportagem sobre a situação do Mercado Cultural, que tem parte de suas estruturas despencando, devido a falta de manutenção e reforma. Ontem, sexta-feira, quando a edição estava sendo fechada, um poste desabou na Praça Barão do Rio Branco. “Quase pegou um casal que, pouco antes, estava sentado num dos bancos”, disse assustada uma testemunha.

Destaques Dilma contra – A presidente Dilma Rousseff, com o apoio do ex-presidente Lula, não está engolindo a história da Câmara e Senado serem presididos por integrantes do PMDB. Ela quer que a presidência do Senado continue nas mãos do PMDB, mas o comando da Câmara terá de ser entregue ao PT ou outra legenda da base aliada. A presidente não quer ficar refém dos peemedebistas justamente nos dois últimos anos do seu governo, quando serão articulados os acordos para a sucessão presidencial. Vingando a tese de Dilma, irá por água abaixo as pretensões do deputado Henrique Eduardo Alves, líder do PMDB, de dirigir a Câmara no período de 20132014. Deputados nas prefeituras – Já são 37 os deputados federais que anunciaram que vão disputar as eleições muni-

cipais de outubro. CPIS “Humanitárias” – O presidente da Câmara, deputado Marco Maia, criou três CPIs, com caráter “humanitário”, deixando nas gavetas outras propostas de comissões de investigações, todas elas envolvendo temas políticos e sem consenso. As três CPIs que vão funcionar são: exploração sexual de menores, trabalho escravo e tráfico de pessoas. Ficaram engavetadas as seguintes: consumo abusivo de álcool, sobre a privatização do BANESPA, apuração de irregularidades na instalação de barreiras eletrônicas de velocidade, sobre denuncias de irregularidades e lavagem de dinheiro apresentados no livro “A Privataria Tucana” e uma CPI sobre royalties da mineração. Ato médico – Entre as matérias polêmicas a serem votadas pelo Senado neste ano está a que trata do exercício da

medicina, consubstanciado no chamado Ato Médico. Uma legislação polêmica que é combatida por outros profissionais que atuam na área da saúde, como dentistas, psicólogos, nutricionistas e enfermeiros. Prova de balas – Na Câmara deve ser votado projeto de lei determinando que a Policia entregue coletes à prova de balas aos profissionais da imprensa autorizados a acompanhar operações policiais. Rio +20 – Um fantasma está assombrando o sonho da presidente Dilma Rousseff: o fiasco da conferência Rio + 20, que está programada para junho, no Rio de Janeiro. O temor é que não venham ao encontro internacional sobre o meio ambiente presidentes e chefes de governo de países importantes.

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 3682-8879 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Gilmar Ishikawa Redação: Eduardo Eron Colaboração: Giselle Torres Biaco e Fagner Nasser. Diagramação: Marco Antônio Cassucci. Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br e-mail: reportagem@gazetadoriopardo.com.br e-mail: assinante@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Circulação Aguaí, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, São João da Boa Vista, Tapiratiba, Vargem Grande do Sul Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


11 de fevereiro de 2012 - A-3

Taxa de bombeiros dá polêmica na Câmara Márcio Zanetti reitera que há cobrança indevida em dezenas de carnês do IPTU O assunto mais polêmico da primeira reunião ordinária da Câmara Municipal em 2012, ocorrida na noite do dia 7, foi a cobrança da taxa de bombeiros pela Prefeitura. Como a Gazeta já havia divulgado, os valores cobrados vêm sendo muito questionados por boa parte da população. Vereadores que apóiam o prefeito, no entanto, acusaram Márcio Calegari Zanetti e os veículos de comunicação que divulgaram o problema na semana passada (Difusora e Gazeta) de estarem polemizando uma questão que teria poucos carnês com cobrança indevida, dentre 21.000 carnês distribuídos na cidade. Márcio Zanetti, entretanto, refutou a acusação e reiterou que o que vem sendo feito é a prestação de uma ajuda aos contribuintes lesados por uma cobrança indevida. “Em muitos casos, a cobrança dos valores é ilegal”, reiterou. “A Prefeitura está cobrando, nesses casos, valores muito superiores aos que deveria cobrar”. O vereador lembrou que, pela lei municipal que previu a cobrança da taxa de esgoto a partir deste ano de 2012, o valor mínimo a ser cobrado pela Prefeitura, com as atualizações inflacionárias já incluídas, é de R$ 5,76, enquanto o valor máximo deveria ser R$ 28,80. “O ideal é que a Prefeitura chame esses contribuintes para uma revisão e, a partir, eles pos-

sam ficar mais seguras quanto ao valor cobrado”, prosseguiu. Márcio diz ter recebido de aproximadamente 20 munícipes os respectivos carnês com valores acima do normal. “Tenho, por exemplo, um carnê, que levei em mãos para a Câmara Municipal terça-feira, cujo valor da taxa de bombeiro supera 250 reais”, citou. “A situação é realmente grave e aconselho as pessoas que tenham problemas com essa taxa a protocolarem um pedido de providências na Prefeitura”. Passos percorridos O presidente da Câmara, Marco Gumieri Valério (Caco), foi um dos que abordou o assunto referente à taxa dos bombeiros. Ele lembrou os passos percorridos pela cidade para obter uma corporação: a sugestão do exvereador José Osvaldo Costa, a assinatura do convênio pelo ex-prefeito João Santurbano no último dia de seu mandato e a efetiva implantação da estrutura e do serviço no antigo prédio do D.E.R. pelo atual prefeito João Luis. Na reunião da última terça-feira foi feito um relato, pelo capitão do corpo de bombeiros, do trabalho que já foi efetuado pela corporação em São José do Rio Pardo em pouco mais de um mês. Os vereadores foram unânimes em reconhecer a importância e necessidade desse serviço, mas os valores cobrados

da população foram muito questionados por alguns deles, especialmente por Márcio Zanetti. Como o secretário de administração Walkyr Veronese estava no plenário da Câmara e ouviu o debate e os questionamentos, ele se prontificou em receber na Prefeitura os munícipes que estão achando a taxa muito elevada. Cronograma de obras Caco requereu do vereador Vicente Rodrigues, líder do prefeito na Câmara, que consega junto à Secretaria de Obras da Prefeitura um cronograma de serviços de coleta de lixo, de tapa-buracos e de melhorias nas estradas rurais. As reclamações que chegam aos vereadores, segundo Caco, são diárias e cada vez maiores nesse sentido. O presidente da Câmara disse ter ouvido que há muitos munícipes que não pagarão o IPTU porque esse e outros impostos, que deveriam ser revertidos em melhorias para a cidade, não estão sendo usados para tal finalidade, no entendimento desses moradores. Vários deles, principalmente os proprietários de veículos, estão revoltados com a quantidade de buracos em todos os bairros, os quais danificam seus carros e colocam em risco a integridade das pessoas. “O que se pede é que a Prefeitura defina onde e quando fará esses servi-

ços”, argumentou Caco. “Pode ocorrer chuva, mas pelo menos a população ficará ciente de que em determinado dia está previsto algo em seu bairro”. Bom começo Caco considerou bom o início dos trabalhos do Legislativo em 2012, após a primeira reunião ordinária deste ano, ocorrida terçafeira, 7. Citou que a quantidade de requerimentos e indicações que deram entrada, além de outros documentos oficiais, e especialmente os debates sobre assuntos atuais da comunidade, chegaram a ser elogiados até pelos representantes do corpo de bombeiros, que estavam

presentes. Por ser um ano eleitoral, Caco acredita que os vereadores terão maior participação nos debates ocorridos durante o expediente livre da Câmara. Dentre os projetos que deram entrada na primeira reunião ordinária, ele citou o que prevê solenidades e datas comemorativas. Observou que dois projetos, relacionados ao Plano Diretor e à outorga de construção, respectivamente, chamaram a atenção do público presente, até porque já foi marcada uma audiência pública para março com a finalidade de debatê-los com a comunidade. Esses projetos foram encaminhados para as comissões e algumas có-

pias deles serão também enviadas para a associação de engenheiros, partidos políticos e ACI. A Câmara, além disso, acolheu esta semana outro projeto, o qual já havia dado entrada em janeiro e previa a reforma da cadeia de São José do Rio Pardo. Segundo Caco, houve um erro contábil no texto remetido em janeiro, quando o projeto, ainda assim, acabou sendo aprovado pela maioria dos vereadores presentes à sessão extraordinária. Agora, contudo, foi feita a correção pela Prefeitura e a aprovação ao projeto foi mantida na sessão ordinária desta semana.

Caco cobra de deputados empenho pela ponte O presidente da Câmara, vereador Caco Gumieri (PSDB), entregou pessoalmente na Assembleia Legislativa de São Paulo, na quinta-feira (9), indicações a quatro deputados estaduais solicitandolhes empenho urgente para agilizar o processo de restauração da Ponte Euclides da Cunha. São as indicações de nº 6, 7, 8 e 9, que tramitaram na sessão ordinária de 7 de fevereiro, nas quais Caco sugere aos parlamentares “o acompanhamento do proces-

so de reforma, restauração e iluminação da ponte, protocolado no Condephaat em 2009”. Justificando a manifestação, o vereador pondera que “a ponte está visivelmente desgastada e sua última manutenção foi em 1985”, e que, no entender de especialistas, “se não for restaurada, a estrutura corre perigo”, razão pela qual pede pressa. Na Assembleia, Caco foi recebido nos gabinetes dos deputados Jorge Caruso (PMDB), Alex Manente (PPS), Simão Pedro (PT)

e Barros Munhoz (PSDB). As indicações foram protocoladas no Expediente da Presidência. Caco adiantou que na próxima semana fará contatos semelhantes com outros deputados de boa votação no município nas últimas eleições, cobrando-lhes maior poder de intervenção nos assuntos pleiteados pelo município, e de modo mais urgente, o processo de restauração da Ponte Euclides da Cunha. As informações são da assessoria de comunicação da Câmara. DIVULGAÇÃO

COMUNICADO O Cartório de Registro de Imóveis, situado à Avenida 9 de Julho, 40, comunica que a partir de segunda-feira, 13/02/2012, passa a atender à Rua Capitão João Teodoro Nogueira,114 Bairro Santo Antonio. Carlos Alberto Busso Oficial interino

(4,11)

O vereador Caco Gumieri em peregrinação pela Alesp: encontro com assessores e deputados pedindo apoio para a reforma da ponte


A-4 - 11 de fevereiro de 2012

Etec mudará para o prédio novo em março Data ainda não foi definida, mas aulas serão paralisadas 2 dias para transferência O diretor Valdeli Nóbrega, da Escola Técnica Paula Souza em São José do Rio Pardo, previu que no início de março os funcionários já estejam trabalhando no novo prédio e, consequentemente, os alunos também passem a ter aulas nas novas instalações. A data oficial de inauguração, porém, ainda não está definida. Para este primeiro semestre a escola apenas manterá os cursos atuais: Ensino Médio, Técnico em Informática integrado ao Ensino Médio, Técnico em Informática, Técnico em Informática para Internet

e Técnico em Administração. As aulas deste ano tiveram início no dia 6 de fevereiro. Para o semestre seguinte, porém, alguns cursos novos deverão ser oferecidos, já que o prédio a ser inaugurado é muito grande e apto a dobrar a quantidade atual de alunos (650). Valdeli disse que o curso de Técnico em Química é um dos já assegurados para agosto, havendo estudo para outras opções terem início no mesmo período. O novo prédio terá oito laboratórios de informática,

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SÚMULA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 07-02-2012 A) INDICAÇÕES: - Ao Executivo Municipal, sugerindo: - Serviços diversos na Praça João Baptista Ribeiro de Lima, no Vale do Redentor. - A instalação de redutores de velocidade na Rua José Calsoni, no Bairro Natal Merli II. - A limpeza de terrenos na Rua José Calsoni, no Bairro Natal Merli II. - A troca de lâmpadas queimadas no trecho entre a av. Américo Emílio Romi e Rua Roque de Paiva. - À Vigilância Sanitária, sugerindo a visita em terreno do Bairro Buenos Aires. - Aos Deputados Estaduais Jorge Caruso, Alex Manente, Barros Munhoz e Simão Pedro, sugerindo o acompanhamento do processo de reforma, restauração e iluminação [da Ponte Euclides da Cunha] que foi protocolado junto ao Condephaat, em 2009. B) REQUERIMENTOS: - Ao Executivo Municipal, solicitando: - Informar motivos para a não retirada de entulho de via pública do Vale do Redentor. - Informações relativas ao condomínio a ser implantado no Jardim Aeroporto. - Informar repasse de resíduo financeiro para a Vigilância Sanitária. - Informar atendimento a requerimento protolocado. - Informar providências tomadas em carneiro, na necrópole municipal. - Informar providências tomadas em requerimento que denuncia calúnia e difamação. - Informações sobre o programa Bolsa Família. - Cópias de contratos Pessoa Jurídica assinados com a Secretaria Municipal de Saúde. - Informações sobre repasse de recursos à entidade Arrufa. - Informações sobre aplicação da Lei Municipal nº 3.5115, quanto a pagamento de gratificações. - Informações relativas à família inscrita no Programa Minha Casa, Minha Vida. - Informações relativas aos servidores da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente. - O envio de balancete da Prefeitura Municipal, relativo ao mês de dezembro/ 2011. - Informações relativas à reportagem veiculada na EPTV sobre o Distrito Industrial. - À Gerência Geral da Caixa Federal, em Piracicaba, solicitando informações relativas aos financiamentos habitacionais de nossa cidade. C) PROJETOS APROVADOS AUTORIA EXECUTIVO - Projeto de Lei nº 05, de 24/01/2012, que “Altera, para corrigir, a Lei Municipal nº 3.851, de 20/01/2012”. - Projeto de Lei nº 06, de 26/01/2012, que “Altera os anexos I e II da Lei 2.633, de 06/06/2003, que dispõe sobre a criação e transformação de cargos na Administração Direta, reestrutura o Plano de Cargos, Carreira e Salários dos Servidores da Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, institui nova tabela de vencimentos e dá outras providências”. - Projeto de Lei nº 08, de 06/02/2012, que “Altera os anexos I e II da Lei 2.633, de 06/06/2003, que dispõe sobre a criação e transformação de cargos na Administração Direta, reestrutura o Plano de Cargos, Carreira e Salários dos Servidores da Prefeitura Municipal de São José do Rio Pardo, institui nova tabela de vencimentos e dá outras providências”. AUTORIA LEGISLATIVO - Projeto de Lei nº 30, de 22/11/2011, que “Atribui o nome de Juvenília Rocha Moreira (Dona Filha) ao prédio onde será instalado o PPA do Bairro Domingos de Sylos”. D) MENSAGEM: A Câmara Municipal informa a todos que as sessões ordinárias são realizadas às terças-feiras a partir das 19:30. Nosso site: www.camarasjriopardo.sp.gov.br; E-mail: cmrpardo@camarasjriopardo.sp.gov.br Marco Antonio Gumieri Valério Presidente

COMUNICADO A AGRADEF – Associação Grupo Rio-Pardense Amigos do Deficiente Físico informa que não pede donativos através de telefonemas. Quem se interessar em ajudar poderá ligar para (19)3681-5705 ou se dirigir à Rua Benjamin Constant 462 para preencher a proposta de sócio. Somente esta alternativa dará o direito de se associar e ajudar a entidade. Alertamos que outras entidades com nome semelhante pode confundir as pessoas que querem ajudar a AGRADEF A DIRETORIA

quatro de química, um de gestão e um de segurança do trabalho, oferecendo assim uma estrutura que o diretor da escola considera “de primeiro mundo”.A transferência do prédio atual para o novo deverá acontecer assim que a construtora responsável pela obra no Jardim Aeroporto concluir seu serviço. A mudança suspenderá as aulas por dois dias, numa quinta e sexta-feira, para que também o sábado e domingo sejam utilizados nos ajustes de equipamentos, computadores, móveis etc.

ARQUIVO

A data oficial de inauguração do novo prédio ainda não foi definida

Expositores comemoram os resultados da Femagri O volume de negócios registrado na FEMAGRI 2012 (Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas), que aconteceu em Guaxupé (MG), maior centro produtor de café do país, foi comemorado pelos expositores. 20.939 pessoas passaram pelos 3 dias de evento, superando todas as expectativas. Produtores de café de diversas cidades e estados aproveitaram para realizar negócios, conhecer produtos e se inteirar das novidades do setor. O sucesso não foi só de visitantes, mas de negócios. O evento, promovido pela COOXUPÉ (Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé Ltda), registrou um aumento de até 30% nos orçamentos de produtos, máquinas e veículos em

exposição, alcançando cerca de R$ 70 milhões. Deste valor, aproximadamente R$ 33,7 milhões foram de negociações da própria COOXUPÉ com orçamentos de produtos de seu portfólio. Os outros R$ 37 milhões foram de negociações de expositores diversos, presentes na feira. Entre os equipamentos agrícolas, a concentração das vendas ficou por conta dos modelos de atomizadores, pulverizadores e das derriçadeiras de café. Só para se ter uma ideia do volume das negociações, foram orçados 30 caminhões, 189 tratores, 27 colhedeiras automotrizes, 82 veículos, 63 motos, entre outros equipamentos, maquinários e insumos. A COOXUPÉ também aproveitou o evento para fazer o pré-lançamento do

Cappuccino da sua linha especial “Evolutto”. 21 mil doses da bebida foram servidas. “Estamos muito satisfeitos com todos os aspectos do evento, o produtor compareceu em massa, trazendo inclusive a família. Promovemos um evento de negócios que trouxe informações novas e que podem melhorar muito a produção no campo”- afirma José Eduardo Santos Júnior, superintendente de Desenvolvimento do cooperado da COOXUPÉ e um dos organizadores do evento. Mais de mil pessoas – funcionários da Cooxupé e dos expositores - trabalharam na elaboração e execução do evento. “O sucesso se deve a dedicação dos funcionários e principalmente pela confiança do cooperado que fez desta, uma

das grandes feiras de negócios do setor no país.” finaliza Carlos Paulino, presidente da Cooxupé. 11ª FEMAGRI A Feira de Máquinas e Implementos Agrícolas para a lavoura de café aconteceu de 01 a 03 de fevereiro em Guaxupé/ MG, promovida pela COOXUPÉ – a maior cooperativa de produtores de café do mundo. Com foco na mecanização e na sustentabilidade no campo, o espaço contou com mais de 100 stands, Fazenda Experimental, Palestras sobre Plantas de Cobertura - tecnologia inovadora que através de 130 plantas específicas, auxiliam na produção de café, combatendo pragas e diminuindo o uso de fertilizantes - balcão de negócios e lançamento de produtos.

Dia Mundial dos Enfermos “Levanta-te e vai, a tua fé te salvou” (Lc 17, 19) Com essa citação de Jesus demonstrando que o sinal da cura ia mais além, o Papa Bento XVI inicia a sua mensagem para o XX Dia Mundial do Doente, celebrado no Dia de Nossa Senhora de Lourdes, dia 11 de fevereiro. Para nós no Brasil, esse dia se reveste de maior solenidade ainda, pois estamos a poucos dias da abertura da Campanha da Fraternidade, que justamente nos demonstrará um dos aspectos da importante Pastoral da Saúde, que é a questão da saúde pública. Além das visitas aos enfermos nas paróquias e nos hospitais, e das campanhas de esclarecimentos e de conscientização da responsabilidade pela saúde das pessoas, a preocupação com uma assistência sanitária digna do ser humano para todos os brasileiros clama nos corações de todos. Neste dia, unimos a nossa reflexão para que as pessoas experimentem a diferença que faz a fé em suas vidas quando se defrontam com a fragilidade da doença e da dor. O Papa recorda dos sacramentos “de cura”, ou seja, o “Sacramento da Penitência ou da Reconci-

liação, e o Sacramento da Unção dos Enfermos, que encontram o seu cumprimento natural na Comunhão Eucarística.” O tema mundial escolhido visa também ao “Ano da Fé”, que deverá ser “ocasião propícia e preciosa para redescobrir a força e a beleza da fé”. O Papa recorda que “deseja encorajar os doentes e quantos sofrem a encontrar sempre uma âncora segura na fé, alimentada pela escuta da Palavra de Deus, da oração pessoal e dos Sacramentos.” É fato que a doença, e suas consequências, afetam a todos. Torna-se, assim, uma dor comum de toda a humanidade, de todos os homens e mulheres. A doença envolve toda a pessoa, seja no seu aspecto físico – o mais sentido, certamente, – mas também no âmbito psicológico e mesmo espiritual. É assim um mistério que envolve o ser humano. A Igreja louva os progressos da medicina, e mesmo os apoia, visto que são no seu cerne uma manifestação do poder criador de Deus. Porém, sempre fazendo a ressalva de que acima de qualquer avanço tecnológico está a dignidade do ser humano. Jesus, ao curar, não o faz apenas e tão somente

para eliminar a doença. Ele cura para libertar, salvar a pessoa. Libertar principalmente daquilo que a impede de realizar-se como pessoa, como filha de Deus. Assim, na cura Jesus manifesta-se como o Salvador, o Messias. A cura das doenças por Jesus é um sinal de Sua ressurreição, que é a primícia da nossa própria ressurreição. Portanto, seguindo os caminhos de Cristo, vencedor do pecado e da morte, a Igreja está solidária e unida a todos os doentes. Ao celebramos o Dia Mundial dos Enfermos no dia 11 de fevereiro, na memória da Virgem de Lourdes, a Igreja no Brasil também quer refletir sobre a questão da Saúde Pública na Campanha da Fraternidade 2012, e incentivar a todos para que se engajem na Pastoral da Saúde e trabalhem em todos os seus âmbitos. Com isso, a Igreja demonstra a sua solicitude constante para com os doentes, anunciando e testemunhando o Evangelho do sofrimento, iluminada pela fé. Sabemos da enorme contribuição que a Igreja dá em todos os cantos do mundo ao cuidado em relação aos enfermos. Seja no campo material com seus inúmeros centros de

assistência aos doentes: hospitais, casas de saúde, e outros, principalmente e, sobretudo, no atendimento aos mais carentes e pobres. Fazendo eco ao Papa Bento XVI, também agradeço “àqueles que trabalham no mundo da saúde, assim como às famílias que nos seus próprios entes queridos veem a face sofredora do Senhor Jesus”. Em suma, queridos diocesanos, a Igreja quer e deseja promover e testemunhar o Evangelho de Jesus não só em palavras, mas com iniciativas concretas de assistência e cuidados para as multidões incontáveis de sofredores com os males da dor e das doenças. Que Nossa Senhora de Lourdes, Maria, Mãe de Misericórdia e Saúde dos Enfermos, interceda por todos os doentes, os profissionais da saúde, os enfermeiros e os dirigentes hospitalares a colocarem a pessoa humana e a sua dignidade de filhos de Deus acima de qualquer outra cultura, “para que a saúde se difunda sobre a Terra” (cf. Eclo 38.8). —† Orani João Tempesta, O. Cist., é arcebispo metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


11 de fevereiro de 2012 - A-5

Sindicato aguarda início das negociações Proposta sindical é de 19% de aumento, mas a Prefeitura sinaliza com algum abono O Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos de São José do Rio Pardo aguarda uma posição da Prefeitura para iniciar as negociações salariais do último ano da atual gestão. O reajuste do tíquete foi definido em janeiro mas o salário não, estando na dependência de contatos entre representantes das duas partes. O Sindicato revelou à rádio Difusora e ao jornal Gazeta que quer 19% de reajuste, mas a Prefeitura já antecipou que tal índice é impossível, dando a entender também que concederá um abono. Cleonice Ludovique, presidente do Sindicato, lembrou que a data-base da categoria é em maio, mas houve em 2011 um pedido ao prefeito no sentido de antecipar a negociação,

ou pelo menos o começo dela, para janeiro. O prefeito respondeu, na época, que poderia, sim, iniciar esse procedimento a partir da segunda quinzena de janeiro, o que, entretanto, acabou não acontecendo. De acordo com a explicação que a administração passou ao Sindicato, o prefeito teria dito que precisava concluir o fechamento das contas de 2011 para verificar o que terá de dinheiro este ano. Só depois disso, segundo as informações, é que haverá condições de a Prefeitura calcular o que poderá ser proposto aos servidores. Independente de percentual ou valor, o aumento só será pago a partir de abril, ou seja, depois da database.

Cleonice, no entanto, argumenta que o Sindicato já tem seus cálculos e, por eles, o pedido a ser levado ao prefeito será de um reajuste de 19%. Esse percentual, segundo explicou, refere-se aos dois últimos anos que o funcionalismo ficou sem qualquer aumento mais uma taxa inflacionária de cerca de 7%. O Sindicato vem tentando, neste início de fevereiro, marcar uma reunião com o prefeito para começar a discutir esse assunto. Até a última terça-feira, 7, porém, esse encontro ainda não havia sido agendado. Walkyr sugere um abono Walkyr Veronese Júnior, secretário municipal de administração, admitiu que o

reajuste salarial deste ano está preocupando bastante a atual gestão. Lembrou que, por ser o quarto ano de mandato, todas as contas têm que estar muito bem programadas para não acarretarem em problemas. “Este é um ano para se fazer muitas contas e ter realmente os pés no chão”, apregoou. “Queremos tomar uma atitude responsável, que não acarrete problemas futuros”. Ele disse que a administração está estudando “várias vertentes”, inclusive abono salarial, mas não mencionou qualquer valor ou percentual. “Estamos estudando duas ou três opções para que, dentro de uns vinte dias, aproximadamente, tenhamos condições de decidir como

proceder”. Como foi citado no início da matéria, Walkyr antecipou que os 19% pleiteados pelo Sindicato são impossíveis de serem atendidos. “A perda realmente existe, os repasses salariais não aconteceram anos atrás, mas repô-los este ano é impossível com o orçamento que temos”, afirmou, dando a entender que o mais provável é que a Prefeitura realmente conceda um abono salarial aos servidores. Plano de carreira Quanto ao plano de cargos e salários dos servidores, a presidente assegurou que ele está bem adiantado e quase totalmente elaborado, faltando apenas a previsão do reajuste oficial deste ano. Dentre ou-

tras coisas o plano prevê uma progressão contínua de cargos na Prefeitura. Hoje um funcionário da escala salarial mais baixa recebe R$ 665,00. O plano segue basicamente o que já existe na área da educação, prevendo uma progressão por títulos, cursos e pontos, resultando, entre outras coisas, numa melhora de até 10% no salário. Cleonice disse, por fim, que a finalização desse plano de carreira deverá acontecer logo porque os participantes do processo de sua elaboração estão muito empenhados nisso. Walkyr lembrou que uma comissão foi criada para analisar o plano de cargos e salários que, segundo ele, é bastante complexo e detalhado.

Funcionários do DEC recebem capacitação Judiciário em ebulição Gaudêncio Torquato Ao lembrar aos juízes que o trono de Salomão era suportado por dois leões, um de cada lado, Francis Bacon dava-lhes este conselho: sejam também leões, mas leões debaixo do trono; e procurem ser mais instruídos do que sutis, mais reverendos do que aclamados, mais circunspectos do que audaciosos e jamais façam oposição aos pontos da soberania. A recomendação do filósofo inglês, resistindo à névoa de quatro séculos, continua a ser a viga que sustenta o pedestal da plêiade a quem cabe o jus dicere, o ofício de interpretar leis. O pensamento vem à tona no momento em que a cúpula do Judiciário tenta contornar a polêmica que corrói suas entranhas, acirrada pela expressão da corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon, de que “bandidos de toga” proliferam no País. Na esteira da querela sobre a atuação do CNJ, que culminou com decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter seu poder de abrir processos contra juízes, choveram denúncias de desmandos, “vantagens eventuais”, dentre as quais, pagamentos milionários a alguns de seus quadros. O fato é que o altar da Justiça, tão admirado no passado, vem sendo abalado por sismos. Sob o exercício pleno de nossa democracia. O desgaste do Judiciário - o ministro Cezar Peluso repele o termo crise para definir a situação - vem-se desenvolvendo na esteira do processo de institucionalização do País. A Constituição de 1988, com a pletora de direitos que abriga, oxigenou os pulmões sociais, estabeleceu polos de poder, propiciou novos ordenamentos, convergindo tais conquistas para a abertura da locução nacional. Sob o império das liberdades, o discurso ganhou densidade. Magistra-

dos, conhecidos pela atitude de consciencioso recolhimento, entraram no ritmo da dinâmica social. A obscuridade dos anos de chumbo deu lugar à claridade. Juízes antigos, atrelados ao ditado “é difícil ensinar cavalo velho a marchar”, passaram ao convívio de colegas mais jovens, de visões abertas e dispostos a mudar o lema que adornava seu pedestal: “Juiz só fala nos autos”. Nas novas fronteiras, o entendimento passou a ser o de que o juiz tem de prestar contas à sociedade. Sua visão deve permanecer vedada sobre matérias ainda em julgamento, como preceitua a Lei Orgânica da Magistratura. Mas o juiz pode discorrer sobre questões decididas, já expressas nos autos ou citadas em público. Em seu amparo invoca o artigo 5.º, IV e IX, da Carta Magna, que tratam da livre manifestação do pensamento e da livre expressão da atividade intelectual. Portanto, sob o estatuto da transparência e do direito do cidadão de saber o que se passa na administração da Justiça, os magistrados ganharam ampla visibilidade na mídia. Na Suprema Corte a locução escancarou-se pela cobertura da TV Justiça, que transmite ao vivo as sessões. A publicidade, convenhamos, acende os ânimos. Veiculado maciçamente e compartilhado com a sociedade, o pensamento dos ministros recebe palmas e críticas. Os contrários, eixo da democracia, se manifestam. E assim o halo brilhante que conferia aos magistrados a imagem de entes sagrados esmaeceu e passaram a ser vistos como pessoas comuns, passíveis de errar, e a receber um carimbo de grupos de opinião e operadores do Direito: este é intelectual; esse, culto e ilustrado; aquele, menos experiente, mas preparado; outro, muito técnico ou mais reservado, etc. A massa conflituosa ganha intensida-

de com a crítica sobre a “politização da Justiça”. Buracos abertos por inúmeros dispositivos da Constituição tiveram de ser tapados pela Alta Corte. Acionada, viu-se compelida a produzir intensa interpretação da Lei Maior, ganhando, em consequência, a pecha de interferir na esfera política. Insinuação, claro, originada em fontes congressuais. Por último, a corrosão da imagem do Judiciário leva em conta sua complexa modelagem. Dispomos de cinco tipos de Justiça, duas comuns (estadual e federal) e três especiais (trabalhista, militar e eleitoral); e de quatro instâncias (juiz local-tribunal local, Tribunal de Justiça e Tribunal Regional Federal, Superior Tribunal de Justiça e STF; ao lado de estruturas como Ministério Público, Defensorias Públicas, Procuradorias, Polícias Civil e Militar (estaduais e federal) e Guardas Municipais. Nossa condição é sui generis no mundo, garante o desembargador José Renato Nalini, corregedor-geral do TJSP, que calcula haver mais de 50 oportunidades para se reapreciar a mesma questão. Os milhões de processos que desembocam nos quase cem tribunais e nas cinco Justiças incorporam, na visão de Nalini, um peculiar demandismo, responsável pelo alargamento de nossa litigância. Só em São Paulo entraram, em 2010, 521.534 processos, que se juntaram aos 714 mil pendentes, gerando uma taxa de congestionamento de 63,2% - relação entre o estoque de ações e o volume de casos resolvidos. Não por acaso, continua a se propagar o discurso da insegurança jurídica (entrave a investimentos), sob os passos de tartaruga de nossa Justiça. —Gaudêncio Torquato é jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação

Terminou quarta-feira, 8, o ciclo de capacitação promovido pela Prefeitura de São José do Rio Pardo aos funcionários do Departamento de Esportes e Cultura (DEC). Ao todo foram seis palestras, a primeira ocorreu na quartafeira, dia 1°, com o presidente, Marlon Callegari da Silva, que falou sobre a estrutura da autarquia, seu funcionamento e as metas para 2012. “A capacitação é importante, pois faz com que todos os funcionários possam entender um pouco da dinâmica de cada setor da autarquia. Ao mesmo tempo facilita a comunicação e a linguagem de trabalho entre cada um deles com a parte administrativa”, disse ele. Segundo a assessoria de imprensa do município, com exceção de quartafeira, 8, as demais palestras ocorreram todas no Mercado Cultural, sempre

DIVULGAÇÃO

Soldados do Corpo de Bombeiros participaram das atividades de capacitação para funcionários do DEC

das 8h às 10h. Na quinta-feira, 2, o psicólogo Ângelo Missura Neto, falou para a equipe, enfatizando postura e atendimento ao público. Já na sexta-feira, 3, a professora Maria Luísa Longo, abordou a importância do trabalho em equipe. Também falou da questão hierárquica dentro da Prefeitura, sobre liderança e a função de cada um no dia-a-dia. Na segunda e terça-feira desta semana, 6 e 7,

foi a vez dos oficiais do Corpo de Bombeiros, que falaram sobre prevenção e dos equipamentos que devem ser utilizados em caso de incêndio. Na terça eles focaram os casos de emergência e de primeiro socorros. O curso terminou na quarta-feira com as reuniões de setores e departamentos. Elas aconteceram de forma descentralizada de acordo com o interesse e o envolvimento de cada funcionário.

Última semana para inscrições ao Samu As inscrições ao concurso promovido pelo Consórcio de Desenvolvimento Regional de São João da Boa Vista (Conderg), para contratar profissionais para o Samu, seguem até o dia 16 de fevereiro. Os cargos oferecidos são para nível médio e para nível superior e variam quanto à carga horária e remuneração. Interessados deverão acessar o site www.condergsamu.com.br. No endereço eletrônico o candidato terá acesso ao edital do processo seletivo e também a todas as informações do Samu. O candidato poderá se inscrever para apenas um cargo. A prova será realizada no dia 23 do mesmo mês. De acordo com o comunicado do Conderg, o processo seletivo para ocupação de empregos do Samu é na forma de cadastro reserva. Serão ocupadas apenas as vagas necessárias ao funcionamento

do serviço, seguindo critérios de orçamentários e de pessoal. Ainda de acordo com o comunicado, para cadastro reserva não há número definido de vagas. “Caso o projeto seja implantado conforme planejamento inicial, serão necessários, em

média, 170 funcionários das mais diversas áreas do conhecimento. Os profissionais classificados na forma do edital serão convocados, por ordem de classificação, para postos que ficarão vagos ou serão abertos durante a validade da seleção”.

Estão disponíveis as seguintes vagas: Enfermeiro para Educação Permanente Técnico de Enfermagem para Educação Permanente Condutor Socorrista para Educação Permanente Médico Enfermeiro intervencionista Farmacêutico Técnico de Enfermagem Condutor Socorrista Telefonista- Técnico Auxiliar de Regulação Médica (TARM) Operador de frota Técnico em computação Auxiliar administrativo Serviços gerais


A-6 - 11 de fevereiro de 2012

EDITAIS DE CASAMENTOS Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli, Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo. Faço saber que pretendem se casar e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1525 do Código Civil Brasileiro: EDITAL Nº 10754 - EDER FERREIRA COUTO e LUANA APARECIDA PAIÃO PEREIRA MAFRA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e sete de setembro de um mil e novecentos e oitenta e dois (27/09/1982), de nacionalidade brasileira, lavrador, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOÃO BATISTA COUTO e de MARIA PRESCILIANA DO CARMO FERREIRA COUTO; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezesseis de fevereiro de um mil e novecentos e oitenta e cinco (16/02/1985), de nacionalidade brasileira, técnica em enfermagem , natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de LUIZ SEBASTIÃO PEREIRA MAFRA e de MARIA FRANCISCA PAIÃO PEREIRA MAFRA EDITAL Nº 10755 - EDUARDO MARCELINO NOGUEIRA e NATÁLIA DA SILVA COSTA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia seis de abril de um mil e novecentos e oitenta e dois (06/04/1982), de nacionalidade brasileira, motorista, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de PEDRO CARLOS NOGUEIRA e de HELOISA HELENA MARCELINO NOGUEIRA; e a pretendente: solteira, nascida no dia dois de maio de um mil e novecentos e noventa e três (02/05/1993), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de LUÍS CARLOS DIAS DA COSTA e de JOVELINA FERMINO DA SILVA COSTA. EDITAL Nº 10756 - EMERSON ROGÉRIO DUTRA e ROSANGELA CRISTINA PEPE, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia três de outubro de um mil e novecentos e setenta e cinco (03/10/1975), de nacionalidade brasileira, Operador de empilhadeira, natural de MOCOCA - SP, filho de PEDRO DUTRA e de MARIA DA PENHA ALVES DUTRA; e a pretendente: divorciada, nascida no dia quatro de junho de um mil e novecentos e setenta e cinco (04/06/1975), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de VALDEMAR PEPE e de DIRCE APARECIDA DE OLIVEIRA. EDITAL Nº 10757 - ISLANDER FORTES GARCIA e PRISCILA DE CÁSSIA DA SILVA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia onze de fevereiro de um mil e novecentos e oitenta e um (11/02/1981), de nacionalidade brasileira, tecnico eletronico, natural de POÇOS DE CALDAS - MG, filho de JOSÉ GARCIA e de EUZA MARIA FORTES; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e três de novembro de um mil e novecentos e oitenta e dois (23/11/1982), de nacionalidade brasileira, copeira, natural de CACONDE - SP, filha de MARLENE ABÍLIO DA SILVA. EDITAL Nº 10758 - LUÍS ALBERTO CURI BAIO e SIMONE SCAFF NEVES, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia trinta e um de dezembro de um mil e novecentos e oitenta (31/12/1980), de nacionalidade brasileira, Engenheiro Químico, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de LUÍS OTÁVIO BAIO e de REGINA MARIA CURI BAIO; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e três de junho de um mil e novecentos e oitenta e seis (23/06/1986), de nacionalidade brasileira, Farmacêutica, natural de CAMPINAS- 2º SUBD. - SP, filha de MARCOS DAS NEVES e de MARIA DE FÁTIMA SCAFF NEVES. EDITAL Nº 10759 HÉLIO OTÁVIO DE MAGALHÃES NAVARRO e MARIA GABRIELA CARNEIRO DE ARAUJO RUEDA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia primeiro de agosto de um mil e novecentos e oitenta e dois (01/08/1982), de nacionalidade brasileira, comerciante, natural de CASA BRANCA - SP, filho de HÉLIO DE MAGALHÃES NAVARRO FILHO e de VANDA CASTOLDI; e a pretendente: solteira, nascida no dia trinta e um de agosto de um mil e novecentos e oitenta e um (31/08/ 1981), de nacionalidade brasileira, vendedora, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SP, filha de ANTÔNIO RUEDA e de ROSÂNGELA CARNEIRO DE ARAUJO RUEDA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local. São José do Rio Pardo, 10 de FEVEREIRO de 2012. O Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

FALECIMENTOS MARIA JOSÉ DIAS – Dia 3 de fevereiro, aos 88 anos. Filha de Joaquim Custódio Dias Sobrinho e Marianna Fonseca Dias. ANTONIO MARCOS DOS SANTOS – Dia 29 de janeiro, aos 37 anos, casado com Regiane Cristina Daguano. Filho de Benedicto dos Santos e Maria da Cunha Santos. ANTÔNIO RAMOS – Dia 4 de fevereiro, aos 74 anos de idade, casado com Irene Rosato. Filho de Basílio Ramos e Consuelo Henrique Ramos. PAULO IRINEU ZACCHI – Dia 5 de fevereiro, aos 79 anos de idade, casado com Maria de Lourdes Gonçalez Zacchi. Filho de Rafael Zacchi e Maria Fernandes Ramos. MARIA DE LOURDES BILOTTA OSMAK – Dia 29 de janeiro, aos 77 anos de idade, casada com Oswaldo Osmak. Filha de Benjamin Bilotta e Divina Catalano. ANTONIO DOMINGUES – Dia 06 de fevereiro, aos 72 anos de idade, casado com Therezinha Maria de Souza Domingues. Filho de João Domingues e Lucinda Maria de Jesus. MARIA JOSÉ CARDOSO – Dia 04 de fevereiro, aos 74 anos de idade, casada com Moacyr Cardoso. Filha de José Venâncio da Silva e Maia Leandro de Godoy. MANOELA BORGES PAVAN – Dia 05 de fevereiro, aos 80 anos de idade, casada com Luiz Pavan. Filha de João Francisco Borges e Maria José de Jesus. JOSÉ ANTÔNIO DE LIMA – Dia 05 de fevereiro, aos 69 anos de idade, casado com Maria Aparecida Soares de Lima. Filho de Euclides Antonio de Lima e Geralda Isméria de Lima. DIRCE DOS SANTOS SILVA – Dia 01 de fevereiro, aos 75 anos de idade, casada com Geraldo Daniel da Silva. Filha de Benedito dos Santos e Maria Marcelina dos Santos.

Funerária São José “Riolli”

ATENÇÃO CONSORCIADOS Compro consórcio, contemplado ou não de carro, moto, caminhão e imóveis, mesmo em atraso, cancelado – melhor oferta de mercado, pago à vista (0xx19) 3571.7968 ou 9250.3313. www.consorciodointerior.com.br

VENDE-SE POSTINHOS DE CONCRETO PARA CERCA PADRÃO RENOVIAS Medida 10x10 por 2,10 mourão ferro armado Medida 10x10 por 2,30 esticador ferragem reforçada Preço de mercado por peça 56,70 Preço promocional por peça 39,00 Pronta entrega Tratar Fone (19) 3608-2774 ou 9152-8517

Honda New Civic LXS, 2008/2008, 40.000 KM originais, completo + banco couro. Único dono. tratar 3608.1543 (“MELHOR COMPRA 2011” - 4 Rodas julho/2011)

25/2

nascidos em 05/01/2012, puros, pais no local. Fone (19) 3608-4044/ 9301.5301 c/ Sérgio.

60 ANOS

VENDE-SE APARTAMENTO

Avenida 9 de Julho, 103 - Fone: 3608-5095 JV MONTAGENS INDUSTRIAIS RIO PARDO LTDA- ME torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia, de Instalação e de Operação N° 66000073 , válida até 10/02/2016, para Serralheria (exceto esquadrias), sem tratamento superficial à RUA ANTÔNIO GIMENES, 64, DISTR. INDUSTRIAL, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO.

Organização de São José do Rio Pardo voltada ao comércio de veículos vem através deste comunicar a abertura de uma vaga em seu quadro de colaboradores, sendo: (COD:CX001) – Caixa–Sexo feminino(necessário experiência na área financeira, conhecimentos em informática (domínio nos pacotes Office) e possuir carteira de habilitação categoria B. Interessados deverão encaminhar currículo (com foto) à Associação Comercial de São José do Rio Pardo, entre os dias 13 e 14 de fevereiro de 2012, em envelope fechado com o código da função descrito no mesmo.

AGRADECIMENTO E MISSA A família de

MARIA JOSÉ DIAS Agradece as manifestações de pesar recebidas por ocasião de seu falecimento e, de modo especial ao Dr. José Roberto Merli, as enfermeiras (os) da Clinica de Repouso Geraldo F. da Silva, funcionários, a enfermeira Amanda Breda e acompanhante Silvia Regina da Silva, pela dedicação, atenção e carinho dispensados durante sua enfermidade e passamento. E convidamos para a missa de 7º Dia, que será celebrada por intenção de sua alma, sábado, 11 de fevereiro, às 19h30, na Igreja Matriz São José.

CONVERSA COM JESUS Todos os dias - Durante 9 dias ORAR: Ó meu Jesus, em Vós depositei toda a minha confiança. Vós sabeis de tudo meu Pai; és o Senhor do Universo, sois o Rei dos Reis. Vós que fizeste o paralítico andar, o morto voltar a viver, o leproso sarar, fazei com que (pedir a graça). Vós que viste minha angústias e lágrimas, bem sabeis de tudo Divino Amigo, como preciso alcançar (pedir a graça com fé). Convosco Mestre, me dá ânimo e alegria para viver. Só de Vós espero, com fé e confiança (pedir a graça com fé). Fazei, Divino Jesus, que antes de terminar esta conversa que terei CONVOSCO durante 9 dias, eu alcance esta graça que peço com fé (pedir a graça). Como gratidão mando publicar 1000 orações, para outras pessoas que precisam de Vós, aprendam a ter fé e confiança na Vossa Misericórdia. Ilumina os meus passos, assim como o Sol ilumina todos os dias o amanhecer. E testemunhe o nosso diálogo, Jesus tenho confiança em Vós. Cada vez mais aumenta a minha fé, por graças alcançadas. Agradeço de coração. T.R.P.D.

Passa excelente ponto comercial e vende junto toda a estrutura montada com escritório, computador fax, impressora, telefone, câmara fria, excelente para depósito de bebidas, depósitos de frios, sorvetes. Fone (19) 3608-5578 – horário comercial

Vendo filhotes de Border Collie

Oferece o que de melhor existe no ramo funerário, aos particulares e também do seu conhecido PLANO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO FUNERÁRIO, dando total segurança e tranquilidade a todos. Adquira o seu!

DESDE 1950 - ESTA É A SUA GARANTIA

PONTO COMERCIAL

VENDO

Condomínio Palmiro Petrocelli Tratar Fone: (19) 3608-7805 ou 8154.3970

VENDO FILHOTES DE LHASA APSO 2 fêmeas e 1 macho Pais com pedigree Tratar pelo telefone: (19) 3681-3334

VENDE-SE 1 máquina de fazer sorvete picolé 1 tina gelada de 60 ltrs 1 máquina de fechar saquinho de picolé 1 balança eletrônica 1 mesa de inox grande 9 carrinhos de picolé semi novos 1 chocolateira para fazer sorvete eskimo 5 frizer para armazenamento de sorvete 2 liquidificar para bater picolé 1 desenformadora de picolé 2 alinhador de palito

Tratar fone (19) 3608-5578

GAINO CENTRO DE DISTRIBUIÇÕES E ARMAZENS GERAIS LTDA, torna público que recebeu da CETESB a Licença de Instalação N° 66000044 e requereu a Licença de Operação para Produtos inflamáveis, depósito e/ou comércio atacadista de - exceto TR , sito à RUA AMÉLIO GAINO, 1, DIST. INDUSTRIAL SÃO JOSÉ DO RIO PARDO/SP. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

SERGIO APARECIDO ROQUE-ME, torna público que solicitou junto à CETESB a Licença Prévia e Licença de Instalação para a atividade” Caixas, caixotes e engradados de madeira, armados, fabricação de” , sito à ROD. SP 344, KM 279,6 - CONTENDAS DIVINOLÂNDIA/SP. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

LUIS H. BUFFO & CIA LTDA - ME , torna público que recebeu da CETESB a Renovação da Licença de Operação Simplificada N° 66000026,válida até 08/02/2015,para Produtos alimentícios não especificados ou não classificados,fabricaç, sito à SANT CLAIR DE ANDRADE JUNQUEIRA,65,A,JARDIM BELA VISTA SÃO JOSÉ DO RIO PARDO./SP. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

JOSÉ REINALDO BALDO SÃO JOSÉ DO RIO PARDO torna público que solicitou junto à CETESB a Renovação de Licença de Operação para a atividade de “Sorvetes, fabricação de” localizada à AV. COM. LUIZ GONÇALVES JR, 239 - VILA FORMOSA município de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO. PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

OSORIO MACIEL DE FARIA NETO ME, torna público que recebeu da CETESB a Licença de Operação nº 66000433, válida até 06/02/2016, para Serraria, sito à Fazenda São Francisco,0, Zona Rural, Tapiratiba/SP.

COMUNICADO Antonio Caetano de Lima Carvalho comunica o falecimento de seu irmão

ANTONIO CARLOS ROCHA CARVALHO ocorrido dia 07 de fevereiro em Casa Branca e convida parentes e amigos para participarem da missa de 7º Dia, que será celebrada por intenção de sua alma, sábado, 11 de fevereiro, às 19h30, na Igreja Matriz São José.


11 de fevereiro de 2012 - A-7

Acusado de abuso sexual está foragido Polícia procura homem que abusou sexualmente de deficiente mental em outubro

NOTAS POLICIAIS Prisão preventiva cumprida por PM A polícia militar prendeu no final da tarde do dia 7, no bairro Santo Antônio, o F.C.J., de 29 anos, que tinha contra si mandado de prisão preventiva determinado pela Justiça local. Ele está com problemas relacionados à Lei Maria da Penha. Venderam gás na madrugada Três sujeitos foram flagrados pela polícia militar no dia 7, após a meia-noite, após terem vendido, naquele horário, um botijão de gás a uma moradora da Vila Maschietto. Eles foram vistos levando o botijão pelas ruas e, quando foram localizados pela PM, já o haviam negociado, por R$ 17,00. A polícia tomou as providências cabíveis. Casa invadida, dono ameaçado Houve invasão de domicílio e ameaça física contra o proprietário (L.C., de 51 anos) de uma casa e contra sua filha Ana. O fato aconteceu dia 3, por volta de 23h30, na Vila Formosa, e a ameaça foi feita pelo genro de L.C., conhecido por Juliano. Este, segundo a polícia, portava duas facas e queria atingir principalmente a filha do dono da casa, tendo pulado o portão e ido aos fundos da residência. Como a moça não estava no lugar, Juliano atirou um tijolo contra uma janela da casa e fez novas ameaças. L.C., temendo por sua vida, saiu da moradia e chamou a polícia, que não encontrou o agressor. Ameaçou a mãe para obter grana Na manhã do dia 7, no Vale, a dona de casa M.C.D.C., de 60 anos, teve que chamar a polícia para se proteger do filho F.C.J., de 29 anos. Ele a

ameaçou de morte se ela não lhe desse dinheiro para comprar drogas. O problema é antigo, a tal ponto de um juiz local ter concedido uma medida protetiva à mãe para que o filho não se aproxime dela. Baixaria no Vale teve até paulada Uma baixaria aconteceu na noite do dia 8 no Vale, com violência e ferimentos num dos envolvidos. Um homem, G.A.F.S., de 41 anos, disse à polícia que o M.S.O., de 36, furtou o tacógrafo de seu caminhão dois dias antes. Naquela noite ambos discutiram e se armaram: o primeiro pegou uma faca, o segundo pegou um pedaço de pau e acertou algumas pauladas nele. O dono do caminhão precisou ser levado ao Pronto Socorro para ser medicado. Monza roubado foi abandonado Um Monza azul, ano 1984, foi roubado na noite do dia 4 e abandonado no dia seguinte na estrada vicinal que leva à fazenda São Geraldo. Eram 7h35 quando o serviço de plantão da polícia militar recebeu a informação de que o carro estava naquela estrada. Policiais foram lá e constaram que o carro estava aberto, com a chave no contato. No interior do veículo foram encontrados documentos e uma carteira do proprietário, R.C.C., de 36 anos, que depois foi avisado da localização do Monza. Noitada antes do roubo do Monza A verdadeira história do roubo desse Monza, porém, acabou sendo descoberta depois. Segundo o que R.C.C. contou à polícia, ele deu carona, na noite do dia 4, para um amigo conhecido por Maurão, levando-o à casa deste. Após beberem muitas cer-

vejas, os dois saíram com o Monza. Em uma esquina Maurão mandou R.C.C. parar o carro e dois sujeitos se aproximaram. Em seguida eles passaram a procurar mulheres e seguiram em direção à antiga estação de trem do Venerando. R.C.C. diz que, nesse momento, Maurão o segurou pelo pescoço, ocasionando uma colisão com uma moto que vinha em sentido contrário. R.C.C. afirmou ainda que se aproveitou do acidente para pular do carro, mesmo com este ainda em movimento, e entrou em um pasto para se esconder. Assegurou ter andado 9 quilômetros até achar um orelhão e aí chamou a polícia. O Monza acabaria sendo achado várias horas depois, ainda naquela vicinal. Roubo de carro perto da FEUC Uma aluna da FEUC, M.B.P.F.F., de 48 anos, teve a Parati da família roubada na noite do dia 6. Ela havia estacionado o veículo na rua Cândido Faria, ao lado do muro da faculdade, para ir à aula, às 19 horas. Quando voltou, às 22h30, a Parati (azul, ano 86), já não estava lá, tendo sido roubada com todos os documentos dentro dela. Policiais não acharam o carro. Escola Estela foi invadida Também no dia 4, possivelmente de madrugada, um ladrão ou ladrões invadiram a escola estadual Estela Couvert Ribeiro, no Santo Antônio, e furtaram mantimentos. O fato foi descoberto pelo zelador, que percebeu que algumas portas haviam sido arrombadas e chamou a diretora, D.G.G., de 45 anos. A diretora informou à polícia que os invasores ainda tentaram levar instrumentos musicais da escola, mas os

abandonaram no pátio. O arrombamento das portas, segundo se descobriu depois, foi feito usando ferramentas de pedreiros que estão fazendo uma reforma no prédio. Morre homem

ferido no acidente Um dos sobreviventes do acidente ocorrido segundafeira, 6, na estrada que liga Divinolândia a São Sebastião da Grama e que esteve internado no Hospital São Vicente, em São José, faleceu esta semana. Geraldo Aparecido da Silva, motorista do carro envolvido no acidente, deu entrada na UTI do hospital rio-pardense em estado gravel. Ele e o cafeicultor Márcio Pandolfo sobreviveram ao impacto da queda do veículo, mas Geraldo morreu depois. Os três outros ocupantes, duas mulheres e um homem, todos de Caconde, morreram no dia 6 e foram enterrados naquela cidade na terça-feira, 7. Os cinco voltavam de um enterro em Vargem Grande do Sul quando aconteceu o acidente. Segundo a Polícia Rodoviária, o velocímetro travado no momento do acidente indica que o motorista estava a uma velocidade duas vezes maior que a permitida naquele trecho da rodovia, onde há uma curva seguida de uma ponte. O carro despencou da ponte e caiu de uma altura de cinco metros. Chevette atinge uma motocicleta No sábado, 4, na Vila Formosa, aconteceu uma colisão entre um Chevette branco e uma moto vermelha, às 21h50. O carro era dirigido pela dona de casa M.A.D., de 48 anos, enquanto a moto era pilotada por D.C.S.B., de 27. A motorista do carro disse à polícia que não percebeu a aproximação da moto, o

que ocasionou o acidente. Um jovem de 17 anos, M.V.S.S., que estava na garupa da moto, sofreu pequena lesão na perna. Fraturas expostas e tumulto no Caic Um grave acidente, com fraturas expostas em duas vítimas, aconteceu dia 4 no bairro Carlos Cassucci e gerou tumulto, com a detenção de uma moradora por ofensa aos policiais. O fato ocorreu às 17h20 perto do Caic e envolveu uma moto Yamaha 250 preta e um Fiat Tipo verde. A moto havia sido emprestada pelo dono, D.M.S., de 24 anos, a uma das vítimas, a V.V.C, de 30 anos, que não é habilitada. Na garupa dessa moça estava a jovem T.C.L., de 16 anos. A moto bateu no Fiat, pertencente a L.C.V.S., de 19 anos, que estava estacionado na contramão. Como a ambulância, aparentemente, demorava a chegar, a moradora M.S.O. tentou retirar as vítimas do chão para levá-las ao Pronto Socorro, enquanto os policiais militares queriam esperar o socorro dos para-médicos. M.S.O. ofendeu os PMs e acabou detida por desacato. Mulher passa mal e provoca colisão Uma mulher de 37 anos, A.R.B., ficou ferida ao bater a cabeça no para-brisa do Palio azul que dirigia na tarde do dia 8. O carro colidiu contra um Gol branco, dirigido por E.H.M., de 24 anos, no Jardim dos Ipês, e o acidente ocorreu na rua Walter Antônio Rueda. A.R.B. diz que perdeu o sentido, talvez por uma q u e d a d e pressão, e, quando percebeu, havia colidido com o Gol. Com hematoma na cabeça decorrente da batida, ela foi socorrida por populares e levada ao Pronto Socorro.

A polícia civil recebeu a denúncia de um estupro ocorrido no dia 25 de outubro de 2011 em uma chácara, em São José do Rio Pardo. A denúncia foi feita somente na segundafeira, dia 6, quando então foi elaborado Boletim de Ocorrência sobre o fato. A vítima L.G.G. manteve o fato em segredo e não o revelou à sua mãe de medo das ameaças por parte do autor E.S.N., que era amasiado dela (mãe) e que fugiu para outra cidade no Estado de Minas Gerais. A vítima é um rapaz de 30 anos que tem deficiência mental e que só agora divulgou à sua genitora o que aconteceu. Ele será submetido a exame de corpo de delito e será ouvido pela policia. No dia do fato o amasiado prometeu dar um computador à vitima e depois o agarrou à força no banheiro para praticar o estupro.

Rapaz morre em sítio após pescar Um rapaz de 28 anos, Carlos Vasco Elias, morreu no final da tarde do dia 7, no Sítio Santa Beatriz, aparentemente por afogamento. A causa oficial da morte ficou de ser divulgada após o laudo do Instituto de Criminalística de São João e após o parecer do médico legista. Segundo depoimento de uma testemunha, J.S.F., de 62 anos, que também pescava no açude da propriedade (mas do outro lado da represa), Carlos arrumou seus pertences para ir embora e depois deitou no chão. Ficou assim algum tempo e rolou, caindo no açude. J.S.F. pensou que ele estava nadando, mas Carlos não voltou. A testemunha chamou o dono do sítio e ambos acabaram encontrando o corpo da vítima boiando. Foi acionado o corpo de bombeiros para retirá-lo da água, assim como peritos do Instituto de Criminalística, funerária e familiares de Carlos.


A-8 - 11 de fevereiro de 2012

Cheque leva à prisão de outro assaltante Homem confessa participação no assalto a um barracão, ocorrido em maio de 2011

Comércio em alerta por notas de R$ 100 Alguns comerciantes riopardenses estão em alerta quanto a possibilidade de virem a receber notas falsas de R$ 100. Isso porque, na semana passada, em pelo menos três estabelecimentos da cidade aconteceu isso e, em um deles, uma funcionária acabou sendo ludibriada e, além de aceitar uma nota falsa, repassou-a para outra empresa como pagamento de um débito. No dia 3, na avenida Nove de Julho, a funcionária A.C.C., de 22 anos, que trabalha no caixa de uma mercearia, não percebeu que a nota de R$ 100 que lhe foi entregue por duas moças (Mariana e Daniela) era falsa. As moças, até então desconhecidas da funcionária, haviam entrado na mercearia e adquirido alguns shampoos, dando a nota como pagamento. A.C.C., depois, repassou a nota como parte do pagamento do arroz que a mercearia recebeu de uma fábrica local do produto, onde posteriormente foi descoberto que se tratava de uma nota falsa. Naquele mesmo dia 3 a polícia militar recebeu a informação de que, em um supermercado da cidade, duas moças tentaram passar uma nota falsa de R$ 100. Policiais fizeram contato com a funcionária T.M.M., de 23 anos, desse supermercado, a qual explicou ter advertido as mo-

ças, que haviam comprado alguns produtos, da falsidade da nota. Segundo T.M.M., uma das moças disse que iria então devolver a nota a quem lhe havia entregue. As duas, depois disso, saíram do supermercado em um Uno branco, cujas características foram anotadas. Informados das características do veículo, os policiais iniciaram buscas e o encontraram na SP 207, próximo ao Portal Buenos Aires. Fizeram abordagem pessoal nos ocupantes e no carro, nada encontrando de anormal. Questionadas sobre a nota falsa, uma das moças, Mariana, confirmou que havia comprado shampoo na mercearia da Nove de Julho e dado uma nota de R$ 100. Afirmou, no entanto, que ignorava, até então, que a cédula era falsa. A PM foi à mercearia para ouvir a versão da funcionária. A mercearia, por sua vez, já havia sido avisada, naquele dia, por E.Z., de 21 anos, funcionário da fábrica de arroz, que do pagamento efetuado no valor de R$ 292,77 para quitar o fornecimento de arroz, uma nota de R$ 100 era falsa. Essa nota era a mesma que Mariana e Daniela haviam usado para pagar os shampoos, mas ambas, mais uma vez, disseram ignorar que a cédula não fosse verdadeira.

REPORTAGEM

A delegada Márcia Serpa Ferreira de Lima confirmou a prisão, esta semana, de mais um suspeito do assalto ocorrido em 2 de maio de 2011 no barracão do comerciante Paulo Roque, no sítio São Bento. Naquela data alguns cheques foram roubados e, a partir da investigação em cima do destino desses cheques, os policiais civis que atuam no caso chegaram aos supostos participantes do assalto. O homem detido esta semana foi chamado para depor e quando se apresentou à delegacia confessou sua participação naquele assalto. M.R.F, 32 anos, foi um dos que passaram cheque roubado no dia 2 de março no comércio local. Ele foi intimado a depor e acabou, no final de seu depoimento, confessando tudo, revelando inclusive que tinha uma arma de seus comparsas escondida na casa de seus familiares. A arma já foi apreendida. Segundo a delegada, a pessoa detida disse ter participado do assalto porque estava desesperada e precisava pagar pensão para cinco filhos. Afirmou ainda, no depoimento, que na data do assalto ele bebeu e usou drogas para ter coragem e assim participar da ação.

A arma e as munições foram encontradas pela polícia militar na casa do suspeito

Com a prisão desse elemento, a delegada explicou que fica faltando apenas a prisão do terceiro suspeito, o rapaz que dirigiu o veículo utilizado no assalto. “Ainda não o identificamos, mas estamos investigando para que isso aconteça o mais rápido possível”, assegurou Márcia Serpa. A prisão do primeiro suspeito o C.A.S., 32 anos, vulgo “Mãozinha”, aconteceu no mesmo dia do assalto. Este assaltante foi reconhecido pelo voz por uma das testemunhas como sendo um ex-funcionário do local e ele foi preso em sua própria residência pela Polícia Militar.

REPORTAGEM

Suspeito chega à delegacia algemado: ele confessou ter participado do crime no ano passado


11 de fevereiro de 2012 - A-9

Gaviões da Fiel abre o carnaval popular DIVULGAÇÃO

Puxadores de samba enredo e algumas passistas da escola de samba Gaviões da Fiel, de São Paulo, se apresentaram na noite desta sexta-feira no Epidauro. O evento, organizado pelo grupo Tradissamba com apoio do DEC, abriu oficialmente a programação do carnaval popular de São José do Rio Pardo. O presidente do grupo carnavalesco Tradissamba, José Antônio Tobias, disse ter ficado feliz em conseguir a vinda de João Dez, da Gaviões da Fiel, comentando também que o maestro Valdir, há algum tempo faz um trabalho conjunto com o Tradissamba em bateria, reforçou o grupo este ano. Na continuação de sua programação para o carnaval, o Tradissamba fará, além disso, o que vem sendo chamado de “o bloco da solidariedade”, com a venda de camisetas para arrecadar recursos e, com isso, ajudar o Educandário São José. As camisetas custarão R$ 15 e uma parte do que for conseguido será para a entidade. O carnaval popular continua na próxima semana

O grupo Tradissamba coloca na rua o “bloco da solidariedade” para ajudar o Educandário São José

no pátio do Tartarugão, com o “Rio Pardo Folia”, das 21h às 2 horas, além de matinês no domingo e terça-feira, a partir das 16 horas. Na sexta-feira, 17, a festa será animada por Fernanda Rocha. No sábado, Banda Pirada; no domingo a Banda do Guetto. A banda Swinga Minas é a atração da segunda-feira, e a banda Pau Elétrico fecha o Carnaval de 2012. Outra festa popular deve ocorrer no Vale do Redentor, sob organização do bloco “Turma da Arvinha”, no domingo e terça-feira, das 10 às 15 horas, próximo ao ponto de ônibus, na entrada do Vale IV.

Carnaval nostálgico No Coreto da praça XV de Novembro, informa a assessoria de imprensa da Prefeitura, será mantido o ‘Carnaval Nostálgico’, com marchinhas e frevos. A Banda Abre Alas e a Corporação Musical Euclides da Cunha deverão se alternar nas apresentações, que acontecem sábado e terça-feira, a partir das 17h30. O desfile de blocos terá concentração em frente à Papelaria Ideal, na rua Francisquinho Dias, de onde os grupos partem até o final da praça XV de Novembro. Os desfiles ocorrerão no domingo, 19, e terça-feira, 21, a partir das 20 horas.


A-10 - 11 de fevereiro de 2012

Dengue despenca em todo o Estado de SP Em janeiro deste ano foram 129 casos autóctones, contra 2.562 no ano passado

A lei e o oportunismo social DIRCEU CARDOSO GONÇALVES Delegacia da Mulher, Lei Maria da Penha, cotas para afrodescendentes nas universidades, superproteção e tolhimento dos menores, luta contra o tabagismo, combate à bebida alcoólica, campanha pela descriminalização da maconha, ativismo pelos animais e ecologia. De repente, a sociedade brasileira, omissa sobre esses temas desde a sua constituição oficial, há mais de 200 anos – desde a chegada da família real portuguesa – afoitamente, parece querer resolver tudo de uma vez. É discutível a necessidade de delegacias da mulher e de uma lei específica para protegê-las, quando, como cidadãs, são portadoras de todos os direitos e deveres. As delegacias e também as varas judiciais devem estar aparelhadas para atender igualmente todas as pessoas, independente de condição econômica, etnia, sexo e até orientação sexual. A exceção feita à mulher pode levar, ainda, à necessidade de criarse delegacias do negro, do índio, do imigrante, do homossexual e até do homem que, nestas condições, por isono-

mia, poderia até reivindicar uma lei específica que o proteja quando apanhar da mulher. As cotas na universidade, embora possam atender a alguns, servem também para potencializar o preconceito. O ideal é criar oportunidades idênticas a todos. Da mesma forma, a legislação protetora aos menores ainda patina na medida em que proíbe o trabalho mas não garante oportunidade de estudo e qualificação. Há ainda o caso de autoridades que, em vez de chamar os pais a exercer o pátrio poder definido em lei, obstaculizam a livre movimentação dos jovens e adolescentes. A luta contra o alcoolismo ao volante é importante, mas o afrouxamento da penalização, garantido pela permissiva possibilidade de fiança, diminui a sua eficácia. Assim como a importante lutar contra o cigarro fica estranha quando, ao mesmo tempo, grupos que envolvem gente importante fazem campanhas pela temerária descriminalização da maconha. A defesa dos animais e da ecologia é meritória, mas sem o xiitismo e o oportunismo que se vê em certos movimentos. Como jovem nação – se com-

parada à milenar Europa, principalmente – o Brasil tem muitos problemas a resolver. Porém, o que se tem visto ultimamente é a polarização de temas e bandeiras que, depois de baixados os holofotes midiáticos, tendem a cair no esquecimento e a não produzir os efeitos desejados. Melhor seria que, de uma forma pragmática, autoridades, lideranças sociais e os próprios cidadãos cumprissem e fizessem cumprir a lei vigente. O arcabouço legal brasileiro é um dos mais completos do mundo mas, infelizmente, também é um dos menos obedecidos. Com as leis cumpridas rigorosamente, a maioria dos problemas nacionais estaria automaticamente resolvida, sem campanhas, movimentos e nem oportunismos. Bastaria que todos levassem ao pé da letra a antiga citação: “O Brasil espera que cada um cumpra com o seu dever”... — Dirceu Cardoso Gonçalves é tenente, dirige a Aspomil (Associação de Assistência Social dos Policiais Militares de São Paulo) — aspomilpm@terra.com.br

O número de casos de dengue no Estado de São Paulo diminuiu 95% em janeiro de 2012 na comparação com o mesmo período do ano passado. É o que aponta balanço preliminar da Secretaria de Estado da Saúde com base em boletim produzido pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado (CVE). No primeiro mês deste ano os municípios paulistas informaram, por intermédio do Sinan (Sistema de Informações de Agravos de Notificação), 129

casos autóctones (com transmissão dentro do estado). No mesmo período do ano passado houve 2.562 casos confirmados da doença. O município de Pontal, no interior paulista, responde por 20,9% das infecções por dengue neste ano, com 27 casos notificados (veja abaixo as 10 cidades com mais casos). Dos 645 municípios do Estado de são Paulo, 590 não registraram nenhum caso da dengue em janeiro. “É uma redução expres-

siva, mas não podemos baixar a guarda. O trabalho deve ser diário e contínuo, com a fundamental colaboração de todos os paulistas no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti”, diz o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Giovanni Guido Cerri. Na Divisão Regional de Saúde de São João da Boa Vista (DRS 14), da qual São José do Rio Pardo faz parte, no mês de janeiro deste ano não foi registrado nenhum caso da doença.


11 de fevereiro de 2012 - A-11

Casa de Cultura inicia companhia própria Cia Cênica Aruanã é a principal novidade do projeto e estimula a profissionalização O ano começa com novidade na Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo. Até o dia 17 deste mês, o projeto recebe inscrições para a formação da sua primeira companhia de artes cênicas profissional, batizada como Cia Cênica Aruanã. Segundo explica a assessoria, o grupo terá 40 integrantes que trabalharão linguagens cênicas, circo, teatro e dança

e serão remunerados por meio de bolsa incentivo no valor de R$ 300,00. “Este é um momento muito especial para todos nós e, principalmente, para os alunos e gestores da Casa de Cultura de São José de Rio Pardo, pois sinaliza o amadurecimendo não apenas do trabalho realizado por esta unidade, mas pelo resultado de um processo que representa o

ideal das Casas de Cultura”, diz Heloísa Melillo, presidente do grupo responsável pelo projeto. A Cia Cênica Aruanã selecionará para seu primeiro corpo estável de artistas jovens com idade entre 16 e 24 anos, que tenham concluído ou estejam em curso do ensino médio. Os candidatos passarão por etapas classificatórias que serão iniciadas com

o envio do currículo, contarão com prova escrita e audição técnica feita por um curador e outros dois especialistas em cada uma das três linguagens que serão trabalhadas pela Cia. Ainda segundo informa a assessoria da Casa de Cultura e Cidadania, inicialmente, os jovens selecionados passarão por um período de aprofunda-

mento nos estudos de conhecimentos gerais e cultura, em atividades que acontecerão de segundafeira a sábado, totalizando 24 horas semanais de trabalho. A proposta é que a cada semestre a Cia Cênica Aruanã apresente o resultado de suas pesquisas em um espetáculo para diretor ou coreógrafo convidado. “Acreditamos que

os talentos surgirão entre os ex-alunos da Casa de Rio Pardo, mas também de projetos incentivados pela prefeitura local”, diz Heloísa.

ARQUIVO

Os selecionados terão 24 horas de trabalhos semanais, incluindo dança

Contratação de transporte escolar exige atenção dos pais Com a volta às aulas neste início de ano, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) alerta os pais sobre a necessidade de estarem atentos na hora de contratar serviços de transporte escolar. Para resguardar a segurança de crianças e jovens, é preciso verificar se o condutor está qualificado para atuar na área e certificar-se de que o veículo está regularizado. Entre os itens a serem observados, estão a validade da licença para atuação - emitida pelas prefeituras – e o selo de aprovação na vistoria obrigatória, na qual são avaliados o estado dos pneus, do extintor de incêndio e a existência de cintos de segurança, entre outros equipamentos obrigatórios. Além disso, o motorista deve possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias D ou E, com a observação “T.E.” - indicando que o profissional realizou o curso de especialização para Transporte

de Escolares. Na capital do Estado, é possível pesquisar se um condutor e o veículo estão autorizados a operar na cidade por meio do site da Prefeitura Municipal de São Paulo (prefeitura.sp.gov.br). Nos outros municípios, os cidadãos devem buscar informações junto às prefeituras. Qualificação De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o condutor que deseja trabalhar na área deve realizar o curso de especialização em Transporte de Escolares, que tem o objetivo de preparar o motorista para conduzir crianças e jovens com mais segurança e atenção. Para isso, é preciso ser maior de 21 anos, possuir CNH nas categorias D ou E e não ter cometido infração grave ou gravíssima, bem como ser reincidente em infrações médias, nos últimos 12 meses. A carga horária do curso, com 50 horas aula, é regulamentada pela resolução 168 do Conselho Na-

cional de Trânsito (Contran). São 15 horas de direção defensiva, mais 15 de relacionamento interpessoal, dez de legislação de trânsito e outras dez de noções de primeiros socorros, meio ambiente e convívio social. Em todo Estado de São Paulo, cerca de 150 instituições são credenciadas junto ao Detran.SP para ministrar o treinamento. Após finalizá-lo, o condutor precisa solicitar a 2ª via da CNH, que será impressa com a inscrição “T.E” no campo “Observações”. Em 2011, cerca de 10 mil condutores fizeram o curso no Estado. Outras informações, como locais para realização do treinamento e documentos necessários, estão disponíveis no portal do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br), clicando em “Educação para o Trânsito”. A liberação da licença para o profissional atuar no setor é de competência das prefeituras.

ARQUIVO


A-12 - 11 de fevereiro de 2012

Inadimplência chega a 18% no comércio Presidente da ACI diz que aumentaram vendas à vista, mas setor fechou no vermelho Se o ano de 2011 foi considerado ‘muito bom’ para o comércio rio-pardense, o mesmo não se pode afirmar dos meses seguintes. De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de São José do Rio Pardo - ACI, Izonel Tozini, o período positivo foi constatado de janeiro a outubro, quando houve um aumento médio nas vendas de 5,26% ao mês acumulado. Isso representou um índice de 52,57% superior ao registrado no mesmo período de 2010. Entretanto, a partir de novembro até janeiro deste ano, o quadro favorável deu início a um processo de inversão, com uma queda de 5,25% das vendas no Natal. “Apesar do aumento de 4,80% de vendas à vista, ficamos ainda no vermelho em 2,45%”, declarou Tozini. Paralelamente a isso, houve um salto nos números da inadimplência, que ficou no patamar de 18% de um ano para outro. Apesar de

a devolução de cheques ter atingido 14%, a quantidade de pré-datados emitidos tem sofrido redução, já que as pessoas optam por trabalhar com cartões de crédito ou duplicata. Reflexos da globalização Tozini cita como a principal vilã da economia mundial a globalização. “Acredito que isso tudo seja resultado da crise europeia que, em razão da globalização da economia, os reflexos chegam ao nosso município, às nossas empresas e até mesmo às nossas casas. Outro ponto é que o endividamento da pessoa física tem aumentado muito, chegando a 36,66%. No ano passado foi de 20,98%. Muitas pessoas utilizaram o 13º salário para abater contas, houve um cancelamento de 12% de dívidas contraídas, e sobrou menos dinheiro para gastar no Natal. O que as pessoas fizeram? Entraram em cartão

de crédito, financiamento de boletos nas lojas, e cada vez mais a situação vai se apertando.” O presidente da ACI considera o aperto monetário uma questão exclusivamente pública, resultado de muito gasto dos governos e pouco ajuste fiscal. Promoções Ainda de acordo com Tozini, os consumidores já se habituaram a esperar a passagem do período de festas de fim de ano, com a finalidade de aproveitar as promoções que sempre são realizadas em janeiro. Ele confirma que a espera vale a pena tanto para o consumidor, quanto para o comerciante. “A maioria das pessoas sabe que em janeiro, após o Natal, têm início as promoções que valem a pena, descontos que chegam a 70%. Para o comerciante também é bom porque ele faz caixa para pagar as duplicatas que irão vencer nos meses seguintes.”

COMUNICADO ALISTAMENTO MILITAR A Junta de Serviço Militar de São José do Rio Pardo – SP localizada à Rua John Pourrat, 309, Vila Formosa, vem através deste comunicar você, que completou ou completará, dezoito (18) anos de idade este ano, compareça à Organização Militar, do Exército, no período de 02 de janeiro a trinta (30) de abril de 2011, das 7h00 às 13h00 e faça seu Alistamento Militar, munido dos seguintes documentos. Certidão de Nascimento original 02 fotos ¾ recentes RG, CPF, Xerox comprovante de residência Obs: A falta da apresentação; acarretará Multa do Art.; 176/1 – RLSM Serviço Militar a Segurança do Brasil em nossas mãos São José do Rio Pardo, 16 de janeiro de 2012 Benedito Romão Secretário JSM-118

ARQUIVO 29MAR2011

O presidente da ACI, Izonel Tozini ao centro, atribui à crise europeia os problemas econômicos do país

Estado cadastra instituições de apoio a alunos com deficiência A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo está cadastrando instituições sem fins lucrativos interessadas em firmar convênio para oferecer o apoio necessário aos alunos com deficiência matriculados no ensino regular nas escolas da rede estadual. O atendimento é voltado àqueles estudantes que necessitam de auxílio para atividades como alimentação, higiene bucal e íntima, utilização de banheiro, locomoção e administração de medicamentos, dentre outras. A ação contará com investimento de cerca de R$ 17 milhões da Secretaria da Educação até 2013. Serão beneficiados cerca de 1,2 mil estudantes em todo o Estado. As entidades interessadas deverão encaminhar pedido a uma das 91 diretorias de ensino da rede estadual até o dia 30 de março. A

relação dos documentos que devem acompanhar a solicitação pode ser consultada na resolução que contém as normas para a celebração dos convênios, publicada na edição de ontem (08/02) do “Diário Oficial do Estado”. Os pedidos serão analisados pelas próprias diretorias de ensino com base na proposta de trabalho e qualificação para desempenho da atividade. As unidades regionais também ficarão responsáveis por indicar as escolas que necessitarem do serviço e por repassar os recursos financeiros às entidades conveniadas, assim como analisar e aprovar as respectivas prestações de contas. Em contrapartida, as instituições assistenciais deverão disponibilizar pessoal de apoio aos estudantes que possuem limitações motoras e outras que lhes acarretem dificuldade de caráter permanente ou temporário no autocuidado. Cada escola poderá contar com um apoiador para até três alunos. As entidades serão responsáveis por fornecer o suporte necessário aos alunos com deficiência, garantindo-lhes acesso e permanência nas escolas estaduais. Os recursos financeiros repassados deverão ser utilizados exclusivamente para as atividades previstas no convênio, cujo prazo de vigência será de 12 meses, podendo ser prorrogado até o limite de 60

meses. A Pasta promoverá a primeira capacitação do pessoal destacado pelas instituições para as ações a serem desenvolvidas nas unidades escolares. Para isso, contará com a colaboração da Secretaria da Saúde. A previsão é de que cerca de 780 apoiadores sejam disponibilizados este ano por meio dos convênios. Os mesmos serão supervisionados por um profissional da área da saúde (enfermeiro, técnico em enfermagem ou outros), provido pela instituição conveniada, sendo um para cada diretoria de ensino atendida. Também caberá à Pasta disponibilizar as equipes de Educação Especial das diretorias de ensino, formadas por supervisores e professores-coordenadores, para dar suporte e orientação técnica aos diretores das escolas. Ficará ainda a cargo da Secretaria, adquirir e manter equipamentos e materiais de higiene necessários ao cuidado e apoio dos estudantes (exceto os de consumo diário, que ficarão sob responsabilidade das instituições). À entidade conveniada caberá a organização e pagamento do pessoal técnico próprio contratado para a execução das ações previstas, que serão acompanhadas e supervisionadas pela Secretaria, por meio das equipes de Educação Especial.


11 de fevereiro de 2012 - A-13

Sem receber, empregados vão à Justiça São 16 contratados da Brumont trabalhando na Sinovo, em obra de estrutura metálica REPORTAGEM

Funcionários da empresa Brumont Montagens Industriais procuraram ontem, sexta-feira (10), a Delegacia de Polícia de São José do Rio Pardo, para denunciar o não cumprimento de seus direitos trabalhistas. Em seguida, o grupo foi encaminhado ao Ministério do Trabalho, para dizer que há dias não recebem salários e estão vivendo em condições precárias, em dois alojamentos, um nas dependências da Sinovo - no Jardim Margarida, e outro na Vila Formosa. O grupo tem 16 trabalhadores que vieram de Rincão, região de Ribeirão Preto. Os trabalhadores relataram ao repórter Silvio José (Difusora/Gazeta) que foram contratados para realizar serviços de estruturas metálicas para obras no Espírito Santo. O empregador de origem é a Brumont, terceirizada pela Sinovo. As empresas tiveram desavenças e o contrato foi suspenso, porém, até agora os empregados não receberam seus salários. Um dos trabalhadores, Luciano Pereira de Souza, afirma que a Brumont retirou os equipamentos de trabalho, após desentendimentos com a Sinovo. “Estamos em contato com o Ministério do Trabalho para buscar nossos direitos, receber o pagamento. So-

mos pais e mães de famílias e precisamos de dinheiro para ir embora. Nosso serviço terminou. A gente não sabe nem o que aconteceu, mas as duas empresas entraram em confronto, e não conversaram com a gente”. Sidney Moreira da Silva relata que os trabalhos são para uma obra no Espírito Santo, mas que o governo daquele estado não teria repassado os recursos para a Sinovo que, consequentemente, deixou de pagar as empresas terceirizadas. Ele alertou que a casa onde estão vivendo não possui filtro para água, a geladeira é emprestada do vizinho, não há fogão e falta até material de higiene e limpeza. “Comida não está faltando até hoje (sexta-feira), porque o fornecedor deu um prazo para a Brumont pagar as refeições”. Os trabalhadores informaram que o período sem dinheiro completou 40 dias, na sexta-feira. No Ministério do Trabalho, os funcionários denunciaram a falta de exames médicos admissionais e a não devolução das carteiras de trabalho. Eles dizem que se houver mudanças e os pagamentos forem retomados, permanecem na execução das obras, caso contrário, esperam receber o que têm direito e retornar a Rincão.

Empresas tentam acordo Segundo Carlos Henrique Martins, gerente comercial da Sinovo, o contrato foi rompido porque a empresa Brumont pediu reajuste, alegando aumento de custos. “Diante disso, não houve possibilidade de manutenção da contratada. Ocorre que tivemos de recalcular os valores, para posteriormente fazer o pagamento da empresa, o que está previsto para até o dia 17”, afirmou. Martins destacou ainda que as obrigações da Sinovo são devidas à empresa Brumont e não aos trabalhadores terceirizados pela empresa de Rincão. Gazeta fez contato com Bruno Henrique Afonso, o gerente comercial da Brumont. Por telefone, ele deu sua versão dos fatos, dizendo que o contrato previa a realização dos serviços num prazo de dez a doze meses, contudo, afirma que passou a ter dificuldades para receber da Sinovo e teve de suspender os trabalhos. “Agora, só posso pagar os trabalhadores que contratamos assim que receber da Sinovo. Disse a eles (Sinovo) que me liberassem pelo menos o montante relativo à folha de pagamentos, e quando isto ocorrer acerto com o meu pessoal”, garantiu.

Grupo foi à delegacia e ao Ministério do Trabalho para denunciar condições precárias de moradia e falta de pagamentos

Condições de habitação são precárias; sem espaço, camas tiveram de ser colocadas na cozinha

UNIP dará consultoria a empresas via ACI

Professor Eduardo Fernando

O professor Eduardo Fernando Mendes, da UNIP, está levando em parceria com a ACI o projeto “Modelo de Excelência em Gestão” para empresários riopardenses, objetivando

capacitar empresas, mediante aumento de competitividade, a participar da Fundação Nacional de Qualidade - FNQ. Com apoio dos alunos Alzira Maria Cândido Bortoloto e Michel Eduardo

Jovens empresárias foram as que mais se interessaram

Prevital, Eduardo prestará assessoria gratuita em todas as áreas de atuação da universidade em seu campus rio-pardense, iniciando pelo setor de administração. Em palestra realizada na

terça-feira, 7, no auditório da ACI, o professor mostrou a um grupo de empresários o conceito de Excelência em Gestão e explicou como será o processo de assessoria e acompanhamento dos

Wagner Vedovato; professor Eduardo Fernando; Fernando de Sylos, diretor da ACI; Alzira Bortoloto, Michel Prevital; e Izonel Tozini, presidente da ACI

passos da empresa em busca da excelência em competitividade no mercado. A Fundação Nacional de Qualidade tem atualmente 15 mil empresas cadastradas, além de um Ban-

co de Boa Práticas (BBP), que pode ser acessado pelo site www.fnq.org.br. Os empresários interessados devem procurar a ACI pelo telefone 38828800

Parceria da ACI dará instrução para jovens da comunidade carente O auditor Rodrigo Lemes acertou uma parceria com a ACI para ministrar cursos de introdução à vida prática a jovens das comunidades carentes de São josé do Rio Pardo. Rapazes e moças que chegam à idade jovem sem conhecimento do mercado de trabalho e, assim com menos perspectivas para o futuro, vão receber de Rodrigo ensinamentos que vão desde preenchimento correto de currículo, como se portar numa entrevista

de emprego, até temas de gestão empresarial, como financeiro, Excel básico, contas a receber e a pagar, fluxo de caixa, etc., podendo chegar assim ao mercado de tabalho já mais preparados, igualando-se aos jovens de melhor estrutura social. O primeiro módulo será de 52 horas e os garotos receberão certificado da ACI. Em breve, a ACI estará divulgando detalhamentos da proposta do contabilista Rodrigo Lemes.

Na reunião na ACI, da esquerda para a direita, Fernando de Sylos, diretor da ACI, Juliana Cunha, da ACI, Izonel Tozini, presidente da ACI, Rodrigo Lemes e Wagner Vedovato, assessor da ACI


A-14 - 11 de fevereiro de 2012

A inconstitucionalidade da “taxa de bombeiros” instituída por municípios EURIPEDES MENDES DA CUNHA Objetivando arrecadar cada vez mais, alguns municípios paulistas acabam por instituir taxas das mais diversas. Dentre elas já foi objeto de discussão a taxa do lixo, a taxa de limpeza pública e a taxa de iluminação pública. Neste artigo pretendemos demonstrar a ilegalidade e inconstitucionalidade da “taxa de bombeiros”, que tem sido objeto de discussões acaloradas entre o ente público instituidor e os proprietários de imóveis. A taxa tem sido instituída pelo ente municipal sob argumento de insuficiência de recursos para manutenção de equipamentos do Corpo de Bombeiros situado na área de atendimento do município, justificam ainda, que a cobrança visa subsidiar a utilização, efetiva ou potencial, dos serviços de busca e salvamento aquáticos ou terrestres, serviços de proteção e combate a incêndio e de resgate. 1. A incompetência do Município para instituir e cobrar a taxa de serviço de bombeiros. A competência administrativa para prestar o serviço público é que determina a competência da pessoa política para tributar por meio de taxa de serviço. Da análise dos artigos. 25, § 1º, 144, §§

5º e 6º, e 145, II, da Constituição Federal, assim como dos artigos 1º, 139, §§1º a 3º, 142, 144, e 160, II, da Constituição do Estado de São Paulo, percebe-se claramente a incompetência do Município para instituir e arrecadar o tributo denominado “taxa de serviço de bombeiros”. “Temos para nós que, também em relação aos tributos vinculados, a competência tributária de cada pessoa política é rígida, privativa e indelegável (...) as taxas e a contribuição de melhoria só podem ser criadas pela pessoa política que: a) possuir competência administrativa para realizar a atuação estatal (que deve consistir, no caso das taxas, na prestação de um serviço público ou no exercício do poder de polícia, e, no caso da contribuição de melhoria, na realização de uma obra pública, que valoriza os imóveis a ela adjacentes); e b) tiver regulado, por meio de lei, tal atuação(...) Obviamente, os serviços públicos, as diligências ensejadoras dos atos de polícia e as obras públicas devem estar dentro da faixa de atribuições (da competência administrativa) da pessoa política que instituir os tributos vinculados (taxas e contribuição de melhoria). (...) a competência para instituir tributos vinculados está ligada ao exercício da competência administrativa que a entidade tributante

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP

recebeu da Constituição para prestar o serviço público, para praticar o ato de polícia ou para realizar a obra pública. Isto significa que, se a pessoa política realiza a atuação estatal sem ter competência administrativa para tanto, não pode instituir e arrecadar nenhum tributo vinculado. Assim, por exemplo, se a União presta, num dado Município, o serviço público de fornecimento domiciliar de água potável (típico serviço local, que diz de perto com o peculiar interesse do Município) ela não pode criar e cobrar, em razão disto, uma taxa (exatamente porque lhe falecia competência administrativa para prestar este serviço). Do mesmo modo, o Município beneficiado também não pode criar a aludida taxa, já que não prestou o serviço para o qual era dotado de competência administrativa. É patente, pois, que o Município não está habilitado a criar a aludida taxa, pela simples razão deste serviço não estar elencado entre aqueles que lhe foram outorgados pela Carta Magna. Fica claro que os dispositivos que criam a referida taxa, invadem a competência dos Estados-Membros e conflitam com os ditames da Constituição Federal (artigos 25, §1º; 144; e 145, II, §2o) e da Constituição do Estado de São Paulo (artigos 1º; 139, §§1º a 3º; 142; 144; e 160, II).

2. Da impossibilidade da cobrança do serviço de bombeiros mediante o pagamento de taxa. O art. 145, II, da Constituição Federal de 1988, autorizou a União, os Estados, o Distrito Federal e os municípios, dentro de suas respectivas competências, a instituírem taxas para remunerar os serviços públicos específicos e divisíveis utilizados pelos contribuintes ou postos à sua disposição. Já no Código Tributário Nacional, as taxas têm previsão nos artigos 79/80 e podem referir-se a prestação de serviços públicos ou ao exercício do Poder de Polícia. Taxas são tributos que têm por hipótese de incidência uma atuação estatal diretamente referida ao contribuinte. Com efeito, imperiosamente, o serviço público remunerado mediante taxa deve ser específico e divisível e, destarte, fruível individualmente pelo contribuinte, mesmo que em condição potencial. É necessário que seja possível mensurar quem são as pessoas alcançadas pelo serviço, revelando o seu caráter de divisibilidade previsto no art. 145, II, da Constituição. É o caso, por exemplo, dos serviços de transporte público, de telefone, fornecimento de água potável e energia elétrica. No caso da taxa de Bombeiros, se pretende instituir taxa de serviço público na qual não é possível mensurar quais pessoas serão beneficiadas pelos salva-

mentos aquáticos e terrestres, serviços de proteção e combate a incêndios e de resgate, posto que, todo e qualquer cidadão que esteja se afogando nos lagos e praias ou com seu automóvel incendiando-se no município instituidor da exação, residentes ou não, contribuintes ou não, até mesmo os de passagem pela cidade, utilizarão os serviços do corpo de bombeiros, cuja corporação tem o dever de atender ao chamamento. Serviço público de bombeiro é serviço geral, universal, indistintamente prestado a todos os cidadãos e não pode ser remunerado através de taxas, mais sim, tal qual ocorre com os serviços de segurança pública, saúde, dentre outros, por intermédio das receitas gerais do Estado, decorrentes, basicamente, do pagamento de impostos. Remunerar este serviço por taxa é inconstitucional. É defeso ao legislador ordinário alterar o arquétipo Constitucional desta espécie tributária, maculando-a com objetivo arrecadatório. Destarte, conclui-se a taxa de bombeiros não atende aos princípios da indivisibilidade e especificidade, pelo que, cobrá-la dos proprietários ou possuidores dos imóveis (mesmo daqueles terrenos não edificados, onde nada pode se queimar ou ninguém lá vive para se afogar), não tem fundamento de validade.

Conclusão A Constituição do Estado de São Paulo e a Carta Magna são categóricas em afirmar que os serviços prestados pelo Corpo de Bombeiros são de competência do ente Estadual e não do Município; A taxa de bombeiros instituída pelo município fere a natureza divisível da taxa; A área do imóvel é elemento integrante da base de cálculo do IPTU, violando vedação constitucional (art. 145, § 2º). Salientamos ainda que, reiteradamente, o município institui a taxa com valor ínfimo (R$20, R$30, R$50 reais por ano), e com isso acaba por desestimular os proprietários de imóveis atingidos pela cobrança ilegal em buscar um advogado (que certamente cobrará mais que isso para promover a ação competente). Todavia, em pleno Estado Democrático de Direito não há como admitir tais ilegalidades que devem se banidas de nosso sistema legislativo. Com estes breves apontamentos, conclui-se que a cobrança da referida taxa de bombeiros pelo município é ilegal e inconstitucional, devendo os proprietários de imóveis atingidos pela cobrança buscar o instrumento jurídico apropriado para resguardo de seus direitos. — Euripedes Mendes da Cunha usadacunha@gmail.com

Uniodonto de São José do Rio Pardo Cooperativa Odontológica Convocação de Assembléia Geral \ Ordinária

O Conselho Municipal de Saúde Convoca os conselheiros e convida a população em geral para comparecerem à reunião ordinária que será realizada na sede da Secretaria Municipal de Saúde com a presença das conselheiras estaduais Regina Célia Pedrosa Vieira, coordenadora da Comissão de Relacionamento do Conselho Estadual de Saúde, e Maria Adenilda Mastelaro, coordenadora da comissão de política de saúde. Dia 14/02/2012 Hora: 19h30 Local: Secretaria Municipal de Saúde Rua: Coronel Alípio Dias, 693 – Centro Pauta: - Verificação de quorum - Discussão e aprovação da ata da reunião anterior - Expediente (informes da mesa) - Informes dos conselheiros e apresentação de temas relevantes para conhecimento do plenário - Tribuna livre para que os conselheiros e cidadãos se manifestem - Deliberações - Definição da pauta da reunião seguinte - Encerramento Conselho Municipal de Saúde

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE São José do Rio Pardo - SP São José do Rio Pardo, 09 de Fevereiro de 2012 O Conselho Municipal de Saúde informa que, em reunião com o Conselho Estadual de Saúde em São Paulo, dia 08 de Fevereiro de 2012, ocasião em que foram expostos questões relacionadas ao funcionamento deste Conselho e o envolvimento da Conselheira Estadual de Saúde Vera Lucia Soveral da Silveira, na reunião ordinária do dia 17 de Janeiro de 2012. Das discussões listou-se ítens para síntese que será deliberada pelo CES em sua próxima reunião dia 24 de fevereiro de 2012. Qualquer publicação referente a reunião citada, antes de sua deliberação torna-se um ato de irresponsabilidade de nossa parte. O Conselho Municipal de Saúde aguardará a ata final que nos será enviada, para publicação em sua íntegra. Maria Alice Dutra dos Anjos Presidente doConselho Municipal de Saúde São José do Rio Pardo - SP

Edital de 1ª, 2ª e 3ª , Convocações. A Uniodonto de São José do Rio Pardo - Cooperativa Odontológica, convoca seus cooperados em condições de votar para comparecerem à Assembléia Geral Ordinária que fará realizar-se em sua sede, sita à Av. Independência , 05 centro , às 17:30h do dia 27 de Fevereiro de 2012, em primeira convocação com 2/3 (dois terços) de seus associados . Caso esse número não seja atingido, reunir-se-á em segunda convocação, às 18:30h , com metade mais umde seus associados ou em terceira convocação, às 19:30h , com o mínimo de 10 (dez) associados, PARA TRATAR DA SEGUINTE ORDEM DO DIA: a) - Deliberação da prestação de contas da administração, compreendendo o balanço geral do exercício de 2011, Relatório da Diretoria, Demonstração de Sobras e Perdas e Parecer do Conselho Fiscal; b) - Dar destino as sobras e repartir as perdas; c) -Eleição dos Componentes da Diretoria Executiva e Conselho Administrativo para o mandato de 2012 a 2015. d) - Eleição dos Componentes do Conselho Fiscal para mandato de 2012; e) - Fixação do Prolabore da Diretoria Executiva e valores das Cédulas de presença nas reuniões (quando houver); f) - Nomeação do Diretor Técnico frente á Agência Nacional de Saúde Suplementar; g) - Eleição do Delegado e dois Suplentes para representarem a sociedade junto á Uniodonto do Brasil – Central Nacional das Cooperativas Odontológicas e á Uniodonto Paulista-Federação das Cooperativas Odontológicas do Estado de São Paulo; h) – Alteração de endereço referente a compra de sede própria. i) – Encerramento de Inscrição Estadual. j) - Proposta de trabalho para exercício entrante. Os ausentes ficarão obrigados a adotarem e acatarem todas as deliberações tomadas pela Assembléia , implicando tal fato como aprovação tácita de tudo o que for decidido. São José do Rio Pardo,11 de Fevereiro de 2012. Dra.Queli Andréa Miranda Nogueira - Presidente

AVISO AOS USUÁRIOS DA SAÚDE 1. Considerando os últimos acontecimentos envolvendo o nome do Conselho Municipal de Saúde; 2. Considerando que até a presente data não há local para instalação do Conselho Municipal de Saúde; 3. Considerando que os usuários do SUS desta forma, não têm tido respostas às solicitações, críticas e reclamações dirigidas ao Conselho, através das caixas de sugestões instaladas nas unidades de Saúde deste Município; 4. Considerando que desde a primeira reunião do Conselho Municipal de Saúde em 13/12/2011, tenha sido protocolada pelo Conselheiro Antonio Carlos Rueda, levantamento da atual situação das referidas caixas de sugestões instaladas de forma precária ou a ausência das mesmas, sem que nada tenha sido feito; 5. Considerando que até o presente momento, as chaves dos cadeados das referidas caixas, não tenham sido entregues à legal representante dos usuários do SUS; 6.Considerando a dificuldade dos usuários em se comunicarem com o Conselho Municipal de Saúde; 7. Considerando que os assuntos referentes à saúde são previstos como prioridade pela Constituição Federal, 8. Considerando que fui eleita para defender os interesses dos usuários do SUS perante o serviço de saúde oferecido pelo Município; esta Conselheira Municipal representante dos usuários do SUS vem a público esclarecer que: As sugestões, informações, reclamações e elogios colocadas nas caixas instaladas nas Unidades de Saúde até o presente momento NÃO FORAM DIRIGIDAS À APRECIAÇÃO DO CONSELHO, TAMPOUCO TIVE ACESSO ÀS MESMAS. Diante dos fatos acima, levo ao conhecimento da população deste município, que a partir desta data, coloco-me à disposição para ouvir, receber ou dirigir as mesmas reclamações, sugestões ou elogios pelo serviço de saúde dirigido aos munícipes através dos meios de contato tel.: (19) 3608.2625 ou email: soniabaggioconselheira@hotmail.com SONIA AP IANES BAGGIO Conselheira Municipal de Saúde de São José do Rio Pardo Segmento Usuários


11 DE FEVEREIRO DE 2012 - Pág. A- 15

Fusca: Hitler roubou a idéia de um judeu DIVULGAÇÃO

(Folha Carro) Não. O Fusca não foi projetado por Ferdinand Porsche. O inventor do carrinho mais popular do mundo foi um judeu, Josef Ganz, de quem Adolf Hitler roubou a ideia. É o que mostra no livro “A Verdadeira História do Fusca”, o jornalista e pesquisador holandês Paul Shilperood. A obra traz fotos, documentos e desenhos da época que comprovam ser o judeu Ganz o verdadeiro pai do Fusca. “Essa é a história de um crime que nem mesmo Hitchcock conseguiria imaginar”, disse Josef Ganz no seu leito de morte. O levantamento feito pelo autor sustenta que Ganz passou anos defendendo a ideia de que a indústria automobilística alemã precisava se modernizar, deixando de lado, os carros pesados, caros e inseguros e passando a produzir automóveis leves e aerodinâmicos, tecnicamente mais avançados. Acima de tudo, defendia a necessidade de se fabricar um veículo para as massas, um “carro do povo”. Os planos dele pareciam ir de vento em popa. Mas a ascensão do nazismo e a perseguição iniciada contra os judeus impediram a concretização de seus sonhos. Apaixonado por automóvel, Hitler via na ideia de criar um carro popular uma oportunidade de concretizar seu projeto político. Leia trecho de “A Verdadeira História do Fusca” “Pouco depois de Hitler terminar a conversa com Hans Ledwinka sobre o Tatra 77, em março de 1934, no Hotel Kaiserhof, Ferdnand Porsche foi convidado para falar ao chanceler alemão. No saguão, olhou em volta e logo encontrou seu velho amigo Jakob Werlin, que o esperava com certo nervosismo.

Werlin tentava havia meses encontrar um engenheiro independente, mas estava sendo constantemente ignorado pela indústria automobilística. Ferdnand Porsche era sua última esperança. Porsche veio ao seu encontro cumprimentando-o com um aperto de mãos. “Hitler chegará aqui a qualquer momento”, disse ele, andando de um lado para outro pelo saguão, seguido por Porsche. “Ele mesmo dirá o que quer de você. De antemão, aviso que é sobre o Volkswagen, que Hitler pretende construir a qualquer custo”. Os dois homens sentaram-se a um canto do saguão onde Hitler costumava tomar chá toda tarde a mesma hora. Era notável como o lugar estava cheio. As pessoas lançavam-lhes olhares curiosos. O chefe dos garçons do Hotel Kaiserhof, como se soube mais tarde, “alugava” secretamente os melhores lugares perto da mesa de Hitler. Pouco depois de Porsche e Werlin terem se sentado, Hitler apareceu no salão e juntou-se a eles. O garçom aproximou-se, cumprimentou educadamente sua “mina de ouro” Herr Hitler e serviu-lhe o chá. Hitler foi direto ao ponto e inteirou Porsche sobre seus planos. O Volkswagen, dizia ele, deveria ter quatro lugares para acomodar uma família e motor refrigerado a ar para que, mesmo ficando na rua no inverno, não corresse o risco de congelamento de radiador. Também haveria a possibilidade de uma versão militar do Volkswagem. “Participei de uma guerra”, disse brevemente, “e sei por experiência própria como é difícil lidar com o arrefecimento do motor nessas circunstâncias”. Hitler mostrou alguns de seus esboços fei-

tos nos últimos meses. Também trouxe consigo um novo bloco de desenhos e, em poucos minutos, enquanto conversavam, fez mais cinco esboços de como imaginava seu Volkswagen. Os esboços de Hitler não resultavam de grande imaginação, pois se apreciam muito com o novo Mercedes-Benz 130H, que ele acabara de ver no Salão de Berlim. Desenhou primeiro as entradas de ar para o motor nas laterais dianteiras, e em seguida riscouas e as colocou na traseira do carro. Finalmente, Hitler esboçou uma visão lateral de seu modelo, uma clara adaptação de MercedesBenz 130H com uma frente bem curta e uma traseira mais comprida. Sobre o carro, fez com seu lápis o contorno de uma forma semelhante a uma lágrima bifurcada no nível da roda e também a carroceria aerodinâmica vista do alto. Novamente, o que se via era um projeto coerente com as sugestões de Josef Ganz, publicadas na última edição da Motor-Kritik. “O tipo 130, no entanto, deve ganhar um motor traseiro. É o mais apropriado em termos aerodinâmicos e tenho esperança de que estas mudanças sejam feitas em um futuro próximo”. Hitler olhou para o bloco de anotações e proferiu sua última condição: o Volkswagen não poderia custar mais que 1.000 marcos o preço que Josef Ganz havia anos defendia na Motor-Kritik como o mais adequado. Hitler acrescentou que esse preço seria viável se se adotasse a produção em massa numa fábrica moderna, segundo o modelo criado havia anos por aquele que Hitler tomava pessoalmente como exemplo, o americano Henry Ford.

O Fusca nasceu da idéia do judeu Josef Ganz, que foi copiada por Hitler e depois repassada a Ferdnand Porsche

Depois do último gole de seu chá, Hitler levantou-se para sair. Entregou seus esboços a Werlin, desejou a ambos um bom dia e foi para seu escritório. Porsche e Werlin pouco falaram durante a conversa, ou melhor, o “monólogo”, que durou não mais que quinze minutos. Porsche permaneceu sentado, com ar desanimado. Balançou a cabeça e disse a Werlin: “Agora eu sei o que ele quer”. E o que Hitler queria não era nada fácil. O chanceler estava verdadeira-

mente determinado a concretizar o projeto de Volkswagen de Josef Ganz que durante anos debatia o tema dentro da Alemanha - exatamente de acordo com as diretrizes definidas na Motor-Kritik. Depois do encontro, Porsche e Werlin se despediram. Werlin continuou sentado, refletindo sobre o projeto, e escreveu nos desenhos que Hitler havia deixado sobre a mesa: “Esses esboços foram feitos por Hitler, durante reunião com Porsche e comigo no Hotel

Kaiserhof (19340. Um trabalho de apenas alguns minutos”. Naqueles poucos minutos, Hitler lançou as bases do Volkswagen. Seus planos foram fortemente influenciados por Josef Ganz e sua revista, mas, num Estado nacional-socialista, um projeto daqueles jamais poderia ter ascendência judaica. Caberia a Werlin o fardo de eliminar completamente quaisquer vestígios deixados pelos “vermes judeus” (como Hitler os chamava) no projeto do Volkswagen nazista.

Palio 1.0 X Palio 1.4: confira as diferenças Dois modelos que se encaixam nas dúvidas do consumidor passaram pelo teste Folha-Mauá há poucos dias: as versões Attractive 1.0 e 1.4 do novo Fiat Palio. As provas na pista mostraram que o modelo 1.4 (88 cv), como era esperado, foi mais rápido. A diferença chegou perto de 5s em acelerações e retomadas. O resultado da medição pode ser sentido nas ruas. Com 13 cv a menos, o Palio 1.0 sofreu em subidas e quando estava carregado. O consumo na cidade é

quase o mesmo, na faixa dos 12 km/l com gasolina. E isso é uma vitória para o Palio 1.4, que oferece também melhor desempenho. Mas a versão 1.0 tira a diferença na estrada, onde roda 2,2 quilômetros a mais por litro de gasolina. Os modelos compartilham todas as virtudes e defeitos da nova geração do compacto. O carro melhorou muito em design, mas pouco em acabamento. Suavidade O acerto de direção e suspensão continua o característico da Fiat: suave. A posição de guiar não é a

ideal, falta um ajuste fino no banco e no volante. Preço é o maior problema do Palio. A versão 1.0 custa a partir de R$ 31.290, o mesmo que a Fiat pede pelo Uno Attractive 1.4. Como vantagem, o modelo “mil” traz direção hidráulica como item de série e o fator novidade, pois acaba de chegar às lojas. Já o Fiat Palio 1.4 pula para R$ 34.590 e agrega itens como vidros elétricos, travamento automático das portas, faróis de neblina, chave tipo canivete e acabamento ligeiramente melhor. (Folha Carro).


A-16 - 11 de fevereiro de 2012


11 de fevereiro de 2012 - A-17

HOMENAGEM

Cleber Abade é homenageado pela Câmara O ex-árbitro Cleber Wellington Abade foi homenageado pela Câmara de São José do Rio Pardo na noite da última terça-feira (7). Ele recebeu uma moção honrosa assinada por todos os vereadores em reconhecimento ao seu trabalho como árbitro de futebol, contribuindo para divulgar o nome da cidade por todo o país. Foram 15 anos de dedicação à carreira, encerrada no final de 2011. Neste período o rio-pardense apitou mais de 500 jogos oficiais em campeonatos promovidos pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Cleber Abade está entre os 35 árbitros que mais apitaram na história da entidade paulista e entre os 45 do Campeonato Brasileiro. “Fico muito feliz por receber essa homenagem aqui na minha cidade natal. Já fui homenageado por outras cidades, isso mostra o respeito pelo trabalho desenvolvido à frente das duas entidades”, disse Cleber Abade, informando que esta é uma marca muito difícil de ser alcançada e só conseguiu este feito graças ao apoio de sua família. Para o rio-pardense a

determinação e disciplina foram os pontos altos para chegar ao topo da arbitragem nacional. “Apesar de estar entre os melhores do país não consegui chegar ao quadro da FIFA. Fiz três testes e fui aprovado em todos, infelizmente não surgiu uma vaga para que eu pudesse fazer parte da entidade internacional. Por outro lado, fico feliz porque, quando eu trabalhava em jogos no nordeste eles me colocavam como FIFA de São Paulo, são coisas que somente o futebol pode proporcionar em nossa carreira”, acrescentou. Mesmo tendo encerrado a carreira de árbitro, Cleber Abade ainda tem um vínculo com a FPF exercendo a função de analista de arbitragem nos jogos da série A1 do Campeonato Paulista. “Também deverei ser assessor de arbitragem da CBF quando começar o Campeonato Brasileiro e estou fazendo palestras para equipes do futebol profissional”, finalizou o rio-pardense, informando que seu sonho é trabalhar com equipes das categorias de base em algum clube profissional, ensinando as regras, além de trabalhar como comentarista de TV ou rádio.

Cleber Abade e vereadores após entrega da moção

Cleber Abade com sua família na Câmara Municipal

Marcia Abade foi homenageada com um buquê de flores


A-18 - 28 de janeiro de 2012

ARRUFA

Carlinhos Moreira é reeleito presidente O esportista Antonio Carlos Moreira foi reeleito para mais um mandado no comando da Associação Rural Riopardense de Futebol Amador (Arrufa), na noite de terça-feira (7). Apenas uma chapa se apresentou para o pleito e a eleição foi por aclamação. A entidade tem 18 clubes filiados, sendo que 12 compareceram para votar. A chapa vencedora é formada por Carlinhos Moreira (presidente), Aparecido Gonçalves da Rita (vice), Benedito Antonio Marcon (tesoureiro) e Luís Fernando Tempesta (secretário). “Em time que está ganhando a gente não mexe”, disseram diretores de agremiações presen-

tes, ao justificarem a reeleição de Carlinhos Moreira. “Eles estão trabalhando juntos há muito tempo e tiveram todas as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas”, disse Maurício Neves ao justificar seu voto na chapa vencedora. Antes da eleição, Carlinhos Moreira e o contador da entidade Luís Fernando Tempesta informaram aos clubes que já providenciaram toda a documentação solicitada pela Prefeitura para que a entidade possa receber verbas municipais. Segundo projeto aprovado pela Câmara, no ano passado, a Arrufa teria direito a R$ 56.400,00. A Arrufa deverá receber por mês em torno de R$ 4.700,00 e cada um dos 18 filiados deverão receber va-

lor superior a R$ 200,00 mensais. Os diretores das equipes que participaram da eleição foram os seguintes: Alberto Marques e Deonato Pistelli (Santa Amélia), Antonio Carlos Moreira (Dalbon), Aparecido Gonçalves da Rita (Brasão), Benedito Antonio Marcon (São Cristóvão/Ataíde), Djalma Godóy (Juventus Vila Verde), José Viera de Andrade (Taquara Branca), Luis Carlos Toledo (Sitio Novo), Luis Carlos Perillo (Santa Luzia do Galego), Marcos Moraes (Bocainas), Mateus Pires da Silva (Ponte Preta), Maurício Maria Gomes Neves (Grêmio Municipal) e Vitor Antonio de Almeida (Vila Maria).

Luís Tempesta, Benedito Marco, Cidão e Carlinhos Moreira

LRF

DOIS TOQUES Confraternização – O diretor de árbitros da Liga Riopardense de Futebol (LRF), José Norival Grassi, promoveu uma festa de confraternização entre os integrantes do quadro de arbitragem da entidade e seus familiares, na manhã do último domingo (5). A festa aconteceu em um rancho às margens do rio Pardo e durante o encontro foram discutidos os trabalhos para a temporada 2012. “Durante todo o ano ficamos trabalhando e sendo xingados pelos torcedores, muitas vezes ficamos em falta com nossa família. Neste período de férias temos que aproveitar esses momentos”, disse Grassi.O diretor de arbitragem informou que os árbitros da Liga têm recebido várias propostas para atuar em campeonatos da região, não apenas no Estado de São Paulo como também em Minas Gerais. “Estamos analisando as propostas, mas primeiro temos que pensar nos campeonatos daqui da cidade”, finalizou Grassi.

Divulgado o calendário das competições A Liga Riopardense de Futebol (LRF) divulgou na semana

passada o calendário dos campeonatos que pretende realizar

nesta temporada. A programação também comemorará os

FEVEREIRO

50 anos de existênc i a d a L R F. C o n f i r a a programação:

AGOSTO

A) Inicio do Campeonato Municipal “Domingão” (aos domingos

A) Seqüência da Taça São José 1ª divisão

de manhã, para atletas nascidos, residentes ou que trabalham no

B) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 10

Município de São José do Rio Pardo e que não participaram dos

C) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 12

campeonatos da Taça São José 1ª e 2ª divisão e amador regional

D) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 14

de 2011).

E) Seqüência do Campe. Regional de Categorias de Base - Sub 16

B) Inicio do Campeonato Regional de Veteranos – 35 anos (aos sábados à tarde, atletas nascidos no ano de 1977 ou anteriores).

F) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 20

C) Reciclagem para os Árbitros da Liga (para todos os árbitros que

SETEMBRO

fazem parte do quadro de árbitros e demais interessados em faze-

A) Seqüência da Taça São José 1ª divisão

rem parte)

B) Seqüência do Camp.Regional de Categorias de Base – Sub 10 MARÇO

C) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 12

A) Seqüência Campeonato Municipal “Domingão”

D) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 14

B) Seqüência Campeonato Regional de Veteranos - 35 anos

E) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 16

C) Inicio da Taça São José 2ª divisão troféu “Prof. Roque Gervásio”

F) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 20 G) Inicio do Campeonato Amador Regional

ABRIL

Bileco, Wilson Celestino e Grassi

Campeonatos – Terminou na sexta-feira, 10, o prazo de inscrições para as disputas dos Campeonatos Domingão e Veteranos 35, que serão promovidos pela Liga Riopardense de Futebol (LRF). A entidade deverá realizar neste sábado uma reunião com as equipes inscritas para definir início, tabela e regulamento das competições.O Campeonato de Veteranos 35 anos deverá reunir equipes da cidade e região e a inscrição dos atletas é livre, desde que o jogador atenda aos requisitos do regulamento. No Campeonato Domingão só podem participar equipes locais, estando vetada a participação de jogadores que disputaram o Campeonato Amador e a Taça São José 1ª e 2ª Divisão em 2011. Retorno às atividades – A Escolinha Flamengo/ Rondinelli já retornou suas atividades nas dependências do campo do Bonsucesso FC. As aulas tiveram início no mês de janeiro e os interessados em participar da escolinha deverão procurar pela secretaria do clube, no estádio “Donato Biacco”. As inscrições são para alunos entre a faixa etária de 5 a 16 anos, com aulas nos períodos da manhã, tarde e noite. Mais informações pelo telefone (19) 3608-7296, com Fábio Perri, professor da escolinha.

H) Inicio do Campeonato Amador do Estado (FPF)

A) Seqüência Campeonato Municipal “Domingão”

I) Inicio do Campeonato Regional de Veteranos 40 anos – atletas

B) Seqüência do Campeonato Regional de Veteranos - 35 anos

nascidos 1972

C) Seqüência da Taça São José 2ª divisão OUTUBRO MAIO A) Final Campeonato Regional de Veteranos - 35 anos B) Final do Campeonato Municipal “Domingão” C) Seqüência da Taça São José 2ª divisão D) Inicio do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 10 E) Inicio do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 12 F) Inicio do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 14

A) Final do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 10 B) Final do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 12 C) Final do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 14 D) Final do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 16 E) Final do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 20 F) Seqüência da Taça São José 1ª divisão

G) Inicio do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 16

G) Seqüência do Campeonato Amador Regional

H) Inicio do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 20

H) Seqüência do Campeonato Regional de Veteranos 40 anos

I) Campeonato Estadual de Seleções de Ligas (FPF) este ano

I) Inicio do 1º Campeonato de Futebol categoria Livre – jogos

representado pela AA Ponte Preta

somente em SJRPARDO período noturno, aos sábados, domingo manhã (para todos os atletas, com exceção aos inscritos e

JUNHO A) Seqüência da Taça São José 2ª divisão “Prof. Roque Gervasio” B) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 10 C) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 12 D) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 14 E) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 16 F) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 20 G) Final da Taça São José 2ª divisão

que estejam participando dos Campeonatos Amador Regional, Veteranos 40 anos) NOVEMBRO A) Seqüência do Campeonato Amador Regional B) Seqüência do Campeonato Regional de Veteranos 40 anos C) Seqüência do 1º Campeonato de Futebol categoria Livre D) Final da Taça São José 1ª divisão Troféu “Roque Gervásio”

Escolinha do Flamengo/Rondinelli já treina no estádio do Bonsucesso

JULHO A) Inicio da Taça São José 1ª divisão troféu “Prof. Roque Gervásio” B) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 10 C) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 12 D) Seqüência do Camp.Regional de Categorias de Base – Sub 14 E) Seqüência do Camp. Regional de Categorias de Base – Sub 16

A) Final do Campeonato Regional de Veteranos 40 anos

F) Seqüência do Camp.Regional de Categorias de Base – Sub 20

D) Festa de Encerramento do Ano – Mérito Esportivo

DEZEMBRO B) Final do Campeonato Amador Regional C) Final do 1º Campeonato de Futebol Categoria Livre

acesse: www.boletimesportivo.com


11 de fevereiro de 2012 - A-19

BASQUETE

Recuperação de Felipe Taddei surpreende médicos Após passar por uma cirurgia no joelho, o jogador de basquete, Felipe Taddei, vem surpreendendo a equipe médica da equipe do Vivo/Franca, principalmente o fisioterapeuta Rogério Barbosa. O ala/armador, que deixou a quadra durante partida da equipe francana contra o Paulistano no último dia 28 de novembro, em jogo da NBB, foi diagnosticado com uma grave

lesão nos ligamentos do joelho. Felipe Taddei passou por uma cirurgia para reparação do ligamento cruzado anterior e o ligamento patelar do joelho. Menos de dois meses depois, a recuperação animou o fisioterapeuta da equipe. “O Felipe vem evoluindo de uma maneira muito boa. Acima das expectativas. Ele passou por uma cirurgia extremamente comple-

xa, mas a recuperação está sendo ainda melhor do que havíamos pensado”, afirmou Barbosa. No final de mês de janeiro o rio-pardense retirou os pontos do joelho e passou a intensificar o trabalho de fisioterapia. O departamento médico evita prever o retorno antecipado do atleta às quadras e informa que sua recuperação total da lesão deve acontecer apenas em meados de 2012.

Felipe Taddei fazendo sessão de fisioterapia no VIVO Franca

BASQUETE

CONSELHO ARBITRAL

Representantes de 20 cidades participam de reunião A diretoria da Liga Riopardense de Futsal realizou na última segunda-feira (6) o Conselho Arbitral para as disputas dos Campeonatos Regionais masculino e feminino, que serão realizados no decorrer desta temporada. A reunião aconteceu no prédio da Câmara, com participação de 20 diretores de equipes locais e da região. Após seguir toda a pauta, o presidente Carlos Henrique Rodrigues colocou-se a disposição para esclarecer eventuais dúvidas, ouviu criticas e sugestões e definiu que as equipes terão até o próximo dia 15 de fevereiro para confirmarem suas participações. Ficou decidido que no dia 3 de março deve ter início o Campeonato Regional sub-18 e sub-21 masculino. O Campeonato Regional das categorias de base terá início no dia 4 de março, com equipes sub-09, sub11, sub-13, sub-15 e sub-

17. No dia 4 de março começa ainda o Campeonato Regional sub-21 e adulto feminino. Para o dia 8 de março está previsto o início do Campeonato Preparação para Taça EPTV masculino. O Campeonato Regional de Base Feminino (sub-11, sub-13 e sub-17) deve começar no dia 25 de março. As cidades que estiveram presentes no Conselho Arbitral foram: São José do Rio Pardo (AAR, Atlético e DEC), Caconde, Casa Branca (Prefeitura e ACCPE), Mococa, Passos (MG), Aguaí, Santa Rita do Passa Quatro, Leme, Porto Ferreira (Mar Girius e Projeto Esporte), Divinolândia, Vargem Grande do Sul (Prefeitura e Tênis Clube), Cajuru, São Sebastião do Paraíso, São João da Boa Vista (Prefeitura e SE Sanjoanense), Itapira, Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Santa Cruz das Palmeiras, Pirassununga e São Sebastião da Grama.

AAR treina para a temporada 2012 As equipes de basquete da AAR intensificaram seus treinamentos visando a temporada 2012, quando deve disputar competições como o Campeonato Regional, nas categorias sub-21, sub-19, sub-15 sub-13 e sub-12 masculino. Também estão nos planos da equipe, disputar os campeonatos da Liga Regional, Jogos Abertos da Juventude, Jogos Regionais e Copa Difusão. “Estamos fazendo vários contatos com patrocinadores para viabilizar as disputas nessas competição”, disse Hebinho de Souza, técnico das equipes de basquete da AAR. Ele lembrou que os empresários interessados em colaborar devem entrar em contato com o departamento de basquete do clube. Arbitragem - No último final de semana os rio-pardenses Heber de Souza, Carlos Henrique e Marina

AAR intensifica treinamento visando futuras competições

de Souza, trabalharam na equipe de arbitragem da final do Campeonato Regional de Basquete, em Poços de Caldas, competição realizada pelo Instituto Caminho de Vida, com o apoio da Caldense. Na final a equipe do BK Team venceu o Cascata Drean por 64 a 60.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

Data: 6/3/2012 Horário: 20h Local: Plenário da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo – Praça dos 3 Poderes, nº 2 – Centro

Projeto de lei nº 173 (Dispõe sobre alterações na Lei 2.920, de 15 de janeiro de 2007, modificada pela Lei 2.943, de 10 de julho de 2007, pela Lei 2.952, de 20 de julho de 2007 e pela Lei 3.272, de 16 e janeiro de 2009, que trata do Plano Diretor de São José do Rio Pardo, e dá outras providências). Convidamos toda a população. São José do Rio Pardo, 9 de fevereiro de 2012.

Ficam convocados os trabalhadores rurais, associados ou não, representados por este Sindicato, a reunirem-se em Assembléia Geral Extraordinária, na forma do Art. 612 da C.L.T., e nas disposições atinentes, a realizar-se nos dias e locais que se seguem: dia 19 de fevereiro de 2012, as 8:00 horas, na sede social sito na Avenida Comendador Luiz Gonçalves Júnior nº 201, na cidade de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo, para os trabalhadores rurais do município de São José do Rio Pardo e Itobi, e dia 20 de fevereiro de 2012, as 18:00 horas, na sede social, sito na rua Antonio Francisco Júnior nº 57, na cidade de São Sebastião da Grama, Estado de São Paulo, para os trabalhadores rurais do município de São Sebastião da Grama, ambas em primeira convocação, ou por falta de “quorum”, duas horas após, em segunda convocação, nos locais e dias supra citado, para deliberarem sobre a seguinte ORDEM DO DIA: 1) Leitura, discussão e deliberação da ata da Assembléia anterior; 2) Deliberar sobre reivindicações econômicas e sociais, para celebração de Acordos e ou Convenção Coletiva de Trabalho; 3) Autorizar a Diretoria do Sindicato, outorgando-lhe poderes especiais, a firmar ACORDOS E OU CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO ou a instaurar DISSIDIO COLETIVO DE TRABALHO para o respectivo setor, para vigorar aos integrantes da base territorial desta entidade; São José do Rio Pardo, Itobi e São Sebastião da Grama. As deliberações serão tomadas estatutariamente. São José do Rio Pardo, 11 de fevereiro de 2012. AGENOR PROCOPIO MACHADO PRESIDENTE

EXTRATO CONTRATO Nº 001/2011 – TERMO ADITIVO Nº 001/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; FINALIDADE: PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO SERVIDOR DA C.M.S.J.R.PARDO; VALOR: R$ 311,00 (TREZENTOS E ONZE REAIS), NOS MOLDES DA LEI MUNICIPAL Nº 3.846, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011. PERMANECEM INALTERADAS AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES EXPRESSAS NO TEXTO ORIGINAL.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Assuntos: Projeto de lei nº 172 (Dispõe sobre Outorga Onerosa do Direito de Construir);

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

EXTRATO CONTRATO Nº 007/2010 – TERMO ADITIVO Nº 003/2011 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS; FINALIDADE: EXECUÇÃO DE SERVIÇOS POSTAIS; VIGÊNCIA: 26/08/2011 A 25/08/2012; VALOR: ESPECIFICADOS EM TABELAS RELATIVAS AOS SERVIÇOS PRESTADOS, EDITADA PELA CONTRATADA. FICA ELEITO O FORO DA COMARCA DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO PARA DIRIMIR QUAISQUER DÚVIDAS ORIUNDAS DO PRESENTE AJUSTE, QUE NÃO POSSAM SER RESOLVIDAS ADMINISTRATIVAMENTE, COM EXCLUSÃO DE QUALQUER OUTRO, POR MAIS PRIVILEGIADO QUE SEJA.

Marco Antonio Gumieri Valério Presidente

EXTRATO CONTRATO Nº 001/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: LG ASSESSORIA NA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL LTDA.; FINALIDADE: EXECUÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS DE ASSESSORIA E CONSULTORIA ORÇAMENTÁRIA; VALOR: R$ 3.900,00 (TRÊS MIL E NOVECENTOS REAIS) POR MÊS; VIGÊNCIA: DE 03/01/2012 A 31/12/2012. FICA ELEITO O FORO DA COMARCA DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO PARA DIRIMIR QUAISQUER DÚVIDAS ORIUNDAS DO PRESENTE AJUSTE, QUE NÃO POSSAM SER RESOLVIDAS ADMINISTRATIVAMENTE, COM EXCLUSÃO DE QUALQUER OUTRO, POR MAIS PRIVILEGIADO QUE SEJA. EXTRATO CONTRATO Nº 002/2011 – TERMO ADITIVO Nº 002/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: ALMEIDA & BERTOLUCI LTDA - ME; FINALIDADE: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MONITORAMENTE ELETRÔNICO DE ALARMES; VALOR: R$ 85,00 (OITENTA E CINCO REAIS) POR MÊS. PERMANECEM INALTERADAS AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES EXPRESSAS NO TEXTO ORIGINAL.

11 e 18/2/2012

EXTRATO CONTRATO Nº 002/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: JOSÉ MAURO ZANETTI JUNIOR; FINALIDADE: EXECUÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS NA IMPLNATAÇÃO E APLICAÇÃO DE PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL; VALOR: R$ 578,00 (QUINHENTOS E SETENTA E OITO REAIS) POR MÊS; VIGÊNCIA: DE 01/01/2012 A 31/ 12/2012. FICA ELEITO O FORO DA COMARCA DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO PARA DIRIMIR QUAISQUER DÚVIDAS ORIUNDAS DO PRESENTE AJUSTE, QUE NÃO POSSAM SER RESOLVIDAS ADMINISTRATIVAMENTE, COM EXCLUSÃO DE QUALQUER OUTRO, POR MAIS PRIVILEGIADO QUE SEJA. EXTRATO CONTRATO Nº 004/2011 – TERMO ADITIVO Nº 003/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: EMPRESA GRIFFON BRASIL ASSESSORIA LTDA.; FINALIDADE: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, MEDIANTE SISTEMA DE ASSINATURA; VALOR: R$ 1.639,00 (MIL E SEISCENTOS E TRINTA E NOVE REAIS). PERMANECEM INALTERADAS AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES EXPRESSAS NO TEXTO ORIGINAL. EXTRATO CONTRATO Nº 005/2011 – TERMO ADITIVO Nº 004/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: ELEVEM LTDA - ME; FINALIDADE: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVO E UM ELEVADOR; VALOR: R$ 525,00 (QUINHENTOS E VINTE E CINCO REAIS) POR MÊS; VIGÊNCIA: 22/02/2012 A 31/12/2012. PERMANECEM INALTERADAS AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES EXPRESSAS NO TEXTO ORIGINAL. EXTRATO CONTRATO Nº 004/2010 – TERMO ADITIVO Nº 005/2012 - CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO; CONTRATADO: NBS PRODUTOS PARA INFORMÁTICA, CONSULTORIA E SISTEMAS LTDA; FINALIDADE: IMPLANTAÇÃO, MANUTENÇÃO E CONCESSÃO DE LICENÇA DE USO DE SOFWARES; VALOR: R$ 2.003,00 (DOIS MIL E TRÊS REAIS) POR MÊS; VIGÊNCIA: DE 01/04/2012 A 31/12/2012. PERMANECEM INALTERADAS AS DEMAIS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES EXPRESSAS NO TEXTO ORIGINAL.


A-20 - 11 de fevereiro de 2011

JOGOS DA AMIZADE

AAR é campeã em três categorias As equipes sub-09, sub11 e sub-15 da AAR foram campeãs de suas respectivas categorias nos Jogos da Amizade. A AAR também foi vice-campeã na categoria sub-13, além de e 3ª colocada no sub-17. O clube tricolor ficou também com todos os prêmios de artilheiros, goleiros e destaques nas categorias sub-09, sub-11, sub-13 e sub-15. As equipes de base do clube tricolor são comandadas pelo professor Alessandro Malaquias Pereira (Lê). Na categoria sub-13, o título ficou com a equipe de Itobi, e no sub-15, o campeão foi o Real Madri (Guaxupé). Além das equipes finalistas, também foram premiados os artilheiros Paulinho Boldrin (sub-09), Marco Antonio (sub-11), Luis Felipe (sub-13), Henrique Snidarcis (sub-15) e Fábio

(sub-17). Os goleiros menos vazados foram: Miguel Moraes (sub-09), Vinícius Salotti (sub-11), Yuri Tardelli (sub-13), Cisquinho (sub-15) e Fabiano (sub17). Os destaques foram: João Olavo (sub-09), Gustavo (sub-11), Luis Paulo Caruso (sub-13), Marcos Vinícius (sub-15) e Lineker (sub-17). A competição foi organizada pela Liga Rio-pardense de Futsal, com apoio da Secretaria da Juventude, Esportes e Lazer do Estado de São Paulo e DEC. Resultados e artilheiros Final sub-09: AAR Vermelha 10 x 4 AAR Branca (gols de Paulinho Boldrin 5, Mateus Rosseto 2, Gabriel Dalbon 2 e Rafael para equipe Branca e Renan (2, João e Biel para o time Vermelho) Final sub-11: AAR 5 x 1 Itobi (gols de Balestrinha

Time Vermelho da AAR goleou a equipe Branca no sub-09

Equipes campeãs da AAR com os troféus conquistados

3, João Dornelas e Marco Antonio para a AAR e João Victor para Itobi) Final sub-13: Itobi 3 x 2 AAR (gols de Carlos Eduardo, Mateus e David para Itobi e Luís Felipe 2 para a AAR)

Final sub-15: AAR 4 x 1 Geração 2000/Guaxupé (gols de Henrique Snidarcis 2 e Caio 2 para a AAR e Mateus para o Geração 2000) Final sub-17: Real Madri/Guaxupé 5 x 4 Atlético

Sub-11 da AAR venceu fácil o time de Itobi na final da categoria

Riopardense (gols de Lineker 3 e Charles 2 para o Real e Juninho 3 e Gian para o Atlético) 3º e 4º sub-15: Porto Ferreira 7 x 2 Atlético Riopardense (gols de Vinícius 2, João Victor 2, Leandro,

Andrei e Deilson para Porto Ferreira e Vinícius e Luan para o Atlético) 3º e 4º sub-17: AAR 6 x 0 Sampa Nova Geração (gols de Pedro 2, Felipe de Paulli 2, Léo Penteado e Rafael Gusmão)

Sub-15 da AAR também goleou na final da categoria


C-1 - GAZETA DO RIO PARDO - 11 de fevereiro de 2012

SORAYA/FOTO METRO

Em Sociedade P Movimentou a sociedade rio-pardense, a comemoração dos 85 Anos de Vida da sra. Maria Ignez de Souza Susanna, uma grande dama, realizada na tarde de sábado, 4, no Salão Verde do Centro Cultural Ítalo-Brasileiro, marcando a saison com elegância e charme... Deixandonos exemplos de responsabilidade social e altruísmo, a aniversariante declinou dos habituais presentes trocandoos por roupas de cama, revertidas à Santa Casa de Misericórdia. O elogiado menu levou a grife do Buffet Trivial, a decoração foi idealizada por Nelson Alves Filho e o repertório do pianista Murilo complementou com arte a atmosfera do badalado encontro. Confira os flashes:

A aniversariante com os filhos Antônio Paulo, Sílvia Helena e Carmen Cecília, durante o vespertino comemorativo

Maria Ignez de Souza Susanna no dia em que celebrava 85 anos de idade

A aniversariante-maior Maria Ignez com o marido, Dr. Ângelo Susanna, também aniversariante do mês de janeiro

Maria Ignez e Dr. Ângelo com os netos Ana Lívia, Valéria, Renato, Arthur e Anita

Parágrafo Único Nunca o termo “chique” foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje. “SER CHIQUE SEMPRE A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas. Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro italiano. O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida. Chique mesmo é ser discreto. Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras. Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio. Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuaçõe inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta. É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua. Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador. É lembrar-se do aniversário dos amigos. Chique mesmo é não se exceder jamais! Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir. Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.

É “desligar o radar”, “o telefone”, quando estiver sentado à mesa do restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia. Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios. Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite! Chique do chique é não se iludir com “trocentas” plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo...falsidade. Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo. Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta. Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour! Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus! Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos! “ (GLÓRIA KALLIL)

Alertados pela objetiva para o álbum de família


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO -11 de fevereiro de 2012

Ouro No último dia do mês de janeiro, Maria Cecília e Dr. Walter de Sá Pinto completaram 50 Anos de Matrimônio, Bodas de Ouro, comemoradas antecipadamente em virtude da viagem do neto Claudinho aos Estados Unidos, Santa Barbara-California, onde atualmente frequenta Curso Intensivo de Língua Inglesa, pelo período de seis meses - Cumprimentos ao casal amigo!

Début A menina-moça Roberta, filha do casal Renata Aparecida Orfei Bernardes e Ronaldo Bernardes, comemorou 15 Anos de Idade na noite de 21 de janeiro, arregimentando os familiares e amigos no Salão de Festas Donana.

Maria Cecília-Dr. Walter de Sá Pinto, na noite em que completavam 50 Anos de Matrimônio

O casal comemorou antecipadamente as Bodas de Ouro, durante almoço em família. Sentados, ao centro, Cecília e Dr. Walter com os filhos Fernando e Cláudio, as noras Lúcia Helena e Teté e os netos Fábio, Fernanda, Claudinho e Clariane

Happy Hour Na tarde de 3 de fevereiro, o Happy Hour da AAR apresentou o rock in roll da banda Quatremeio, além da dupla Mário & Dedé e do DJ Marcelo Rocha. Hoje, a partir das 20 horas, o tricolor promove Pré-Carnaval sob o comando da Banda Badulaka.

3608-6677 Dr. Luis Vicente Pelegrini Porto-Maria Tereza e Laura

Valdir, Lu Rossetto, Osni Pinhoti e Marcelo Rocha


C-3 - GAZETA DO RIO PARDO - 11 de fevereiro de 2012

Batizado Rafael, filho do casal Talita Busso Teixeira e Matheus Teixeira, recebeu o Primeiro Sacramento pelo Pe. Aloísio, da Paróquia de Casa Branca, acalentado pelos padrinhos Mariana Salvador e Tales Busso, durante íntima cerimônia realizada sábado p., 4, às 13 horas, na Fazenda Água Fria, seguida de Almoço quando comemorou-se também os 32 Anos de Idade do anfitrião Matheus. De sorriso largo os avós Dulcinéia-Sérgio Busso e ElianaSORAYA/ FOTO METRO Rozendo Teixeira, assim como Gustavo, irmão de Rafael.

Rozendo-Eliana, Pe. Aloísio com Rafael e Dulcinéia-Sérgio Busso Rafael recebendo o Primeiro Sacramento

Matheus e Talita com os filhos Gustavo e Rafael

Mesa de Pista 4 Em minha agenda, o nat do caro amigo Dino La Verghetta, dia 8 de fevereiro, quarta-feira p. Auguri! 4 Hoje, a partir das 10 horas, o restaurador de metais Fernando Graça estará atendendo na Floricultura Beija-Flor, realizando orçamentos, sem compromisso. Traga à luz, totalmente restaurado e com o brilho de outrora, aquele objeto antigo ou de valor sentimental Confira!

Matheus, Talita com Gustavo, Pe. Aloisio com Rafael, Tales e Mariana

Formatura l Letícia Quessada Macca diplomou-se no Curso de Administração de Empresas da prestigiosa UNESP-campus Jaboticabal, durante Colação de Grau e Baile de Gala ocorridos nos dias 27 e 28 de janeiro. Durante a solenidade a formanda foi distinguida duplamente: pela própria universidade, por obter a maior média entre as disciplinas no decorrer da graduação e com o Mérito Acadêmico, concedido pela CRASP-Conselho Regional de Administração de São Paulo - Congratulações!

Luís Henrique, Letícia e Eliana

4 A Câmara Municipal de São José do Rio Pardo, presidida pelo Vereador Marco Antônio Gumieri Valério, homenageará o Rotary Club de São José do Rio Pardo e o Rotary Club de São José do Rio Pardo Oeste, durante a sessão de 14 de fevereiro, próxima terça-feira, às 20:15, na sede do Legislativo - Congratulações pela justa homenagem às entidades! Letícia e Rogério na hora da valsa

Sentadas: bisa Ernestina e bisa Pasqualina ladeando o Pe. Aloísio com Rafael. Em pé: bisa Ana, Mário Salvador, Arvelino Busso e Gustavo

l A formanda Marina, no registro fotográfico com os pais, Ruth Helena-Maquelo, mais os irmãos Marcelo e Flávia, na noite da Colação de Grau do Curso de Gestão de Eventos da FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas, ocorrida em 21 de janeiro passado.


GAZETA DO RIO PARDO - 11 de fevereiro de 2012 - C- 4


Página C-5 - 11 de fevereiro de 2012 - GAZETA DO RIO PARDO

rjdg@terra.com.br

Minha biografia solicitada O Dr. Octávio Verri Filho, advogado militante, Promotor aposentado, residente em Ribeirão Preto, trabalhou com afinco num projeto precioso, talvez inédito, trazendo a todos nós, e ao mundo, o trabalho de autores da nossa região, que poderá interessar a muitos, brasileiros e estrangeiros... De São José, uma dezena de cronistas e historiadores são citados, com seus trabalhos resumidamente transcritos e capas coloridas. Dr. Octávio diz que o que tem feito “é proporcionar a um público maior o conhecimento de autores regionais e respectiva bibliografia, que fala da terra e da gente.(...)”. O lançamento oficial do site será na próxima Feira do Livro de Ribeirão Preto, a relizar-se no período de 24 de maio a 3 de julho de 2012. A BIOGRAFIA SOLICITADA Rodolpho José Del Guerra Nasci em São José do Rio Pardo, em 16 de dezembro de 1929, filho de Irma Tessari Del Guerra, costureira e sustento da família, e Raul Del Guerra, inteligente e alcoólatra, alfaiate, mas muito procurado para consertar complicadas máquinas, nunca cobrando pelo seu traba-

lho. Minha avó, Massimina Gianelli Del Guerra, italiana, que não falava português, morava conosco, fazendo, com o pouco, maravilhas na cozinha. Tive dois irmãos maravilhosos, Maria Aparecida (Cidinha) e Roberto. Minha mãe foi muito procurada pelo diretor e professores do Grupo Escolar Cândido Rodrigues insistindo para que Cidinha continuasse a estudar, o que não aconteceu... Com onze anos fui tra-

balhar na Livraria Ideal, onde encontrei uma família amiga, protetora: Sr. João Ferreira Campos, a parteira Dona Olga e a filha Zezé. Como não existia curso noturno, deramme meio dia livre para que eu continuasse a estudar no renomado “Euclides da Cunha”. E continuei na “Ideal” até terminar o curso Normal, até conseguir ser substituto efetivo, quando lecionei quase todo um ano. Vejo ainda o rosto admirado e alegre de minha avó manuseando as notas do meu primeiro ordenado e exclamando: “Ma io non ci credo, figlio mio! Tu sei rico!...” Nunca víramos tanto dinheiro... E ainda frequentando a Livraria Ideal, acompanhava o estudo da Zezé, filha dos proprietários, que se preparava para prestar o concurso de Trabalhos Manuais. Eu vivia a sua experiência entre livros, aposti-

Depois da Sessão de Regularização da Loja Maçônica “União Universal II”, em 19 de agosto de 1950, a comissão levou visitantes a visitar a imagem do Cristo Redentor. Da esquerda para a direita, na frente: Francisco Cônsolo, visitante, João Ferreira Campos e n.i. Fila do meio: Gustavo Ribeiro, Armando Graicer, Zigmundo Graicer, Issa Sarraf, Floraçu Fernandes e Tércio da Mesma Data Leite. Atrás, só identificado Roque Cônsolo, segurando o braço de Tércio

Ideal, 1920, João Ferreira Campos e o jovem colaborador Benedito Junqueira.

las, materiais, fazendo e refazendo objetos com as mãos... Zezé foi aprovada. Incentivado, senti-me capaz de enfrentar aquele concurso, mesmo tendo apenas 20 anos. Fui autorizado a inscrever-me por ser substituto efetivo e considerado funcionário público. Sem conhecer São Paulo, enfrentei a cidade grande e uma banca examinadora sisuda e distante, da qual nunca me aproximei. Fui aprovado entre os dez primeiros. Como professor efetivo, voltei à minha terra e à minha escola, lecionando para alunos amigos e mais velhos do que eu. Um francês ranzinza, monsieur Moreau (pronuncia-se Morrô), veio residir em São José, dando-nos excelentes aulas de Francês, que me valeram, tempos depois, um novo registro, autorizando-me a lecionar Francês. Com as transformações do ensino, a disciplina “Trabalhos Manuais” foi excluída do currículo escolar. Efetivo, preenchi quadro de aulas excedentes de Desenho e Francês no “Euclides” e Francês no Santa Inês. Ao procurar aperfeiçoamento, consegui vaga na “Aliança Francesa” de Paris. Arrojei-me. Parti para a Europa. Hospedei-me na grande escola, 101, Boulevard Raspail. Depois de dez meses, a saudade doía. Voltei. Continuei a lecionar. Nos jornais da minha terra, “Resenha” e “Gazeta do Rio Pardo” escrevi muitos capítulos de “A Europa que eu vi”. Há cinquenta anos, escrevo crônicas do cotidiano em “Gazeta do Rio Pardo”. Ingressei na Faculdade de Direito de São João da Boa Vista, desistindo um ano de-

pois, ao ser convocado para fazer o curso de Artes Industriais em São Paulo, para a implantação dos Ginásios Pluricurriculares. Novamente em São José, fiz o curso de Ciências Sociais, na nossa Faculdade de Filosofia. Nas novas reformas do ensino, desapareceram minhas aulas de Francês e Desenho. Tempos depois, os Ginásios Pluricurriculares foram extintos... O diploma da Faculdade deu-me o direito de lecionar Estudos Sociais e OSPB. A história de nossa cidade era-me atração. Li quase toda a coleção de jor-

nais rio-pardenses, desde 1899, e a me preocupar com o acervo iconográfico, que me levou a continuar o trabalho do atuante “Grupo Amigos da Cidade”, preservando a memória da nossa São José, arquivando e catalogando fotografias: uma relíquia histórica. Mostrei-lhes que nada fiz de extraordinário: apenas vivi o viver de todo vivente, e que, mesmo sem ter filhos, nem plantar árvores, sou muito feliz, porque conto histórias e escrevi, a partir de1983, catorze livros, ilustrados com muitas fotos:

A Revolução na Minha Aldeia e Outras crônicas (1983); São José do Rio Pardo: História que Muitos Fizeram (duas edições: 1983 e 1997); Conhecendo Euclides da Cunha (1998); A São José, una Nuova Storia (1999); Riquezas do Baú Provinciano (2000); No Ventre da Terra Mãe (2001); E as Sementes Florescem (2002); Meu Gambá, Outras Crônicas e Histórias (2003); A Beleza do Amor (2004); Fênix (o renascer de velhos textos) (2004); Esvaziando o Baú (2005); Enquanto a Noite não Vem (2005); O Décimo Terceiro (2007); Perseverando (2008).

A filha Zezé e os pais Olga Pourrat Campos e João Ferreira Campos

Ideal nos anos 30 no mesmo local de hoje, na esquina da antiga rua João Pessoa (hoje, Francisquinho Dias).


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO - 11 de Fevereiro de 2012

Ana Laura Santiago e seus Babys Jason, de Marco Cassuci e Sirlene da raça pitbull com labrador completou 8 anos no dia 10 de fevereiro. Andrea Moreira

D. Luceli e o maridão Junior, com sua mascote Kakau que no dia 8 de Fevereiro completou um ano! Parabéns Kakau!

Sandra Destro e sua Sharpei Bella

Isadora e Erik

Esse cãozinho dócil e brincalhão precisa de um lar ! Ele terá toda assistencia veterinária gratuita. Interessados ligarem para: letícia 9277-1202 / Katia: 9185-6909

Fêmea de gata para doação, assim que ela estiver idade certa para castração será feita gratuitamente. Interessados falar com Karina no telefone: 3608-5296

Doa-se cães SRD interessados entrar em contato pelo telefone 9427-8690 (Mafepi)

De porte médio, sendo 1 macho e 2 fêmeas. Foram abandonados nos arredores da AABB. Interessados devem ligar para o numero: 3684 1466 ou 94278690 - Matheus Mafepi

Vanessa, seu sobrinho Guilherme e sua nova calopsita!

ENVIE A FOTO DE SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO PARA diagrama@gazetadoriopardo.com.br / falecom@kantinhodokriador.com.br

Os namorados, Gabriele Zanetti e Washington Luis, também vieram conhecer o nosso mascote


C-7 - 11 de fevereiro de 2012 Fonte:UOL Esotérico

Nesta semana, o planeta do amor Vênus ingressa seu signo, indicando um novo ciclo afetivo para os arianos, com a necessidade de demonstrar com muita autenticidade os seus sentimentos. Mas o planeta Saturno inicia o movimento retrógrado e nele permanecerá até junho, indicando um período de reavaliações e reconsiderações nos relacionamentos e parcerias, ariano.

Torta de ricota - 250g de ricota - 1 lata de leite condensado - 4 ovos - 200ml de leite - 1 colher (sopa) de farinha de trigo - 1 colher (chá) de fermento químico em pó Modo de preparo Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma de cerca de 20cm (usei uma de cerâmica) e reserve. Bata todos os ingredientes no liquidificador*, despeje na forma e leve assar por cerca de 1h e 15 minutos ou até que doure à superfície e enfiando um palito no centro, ele saia limpo. Se quiser desenforme depois de morna. * esfarelar a ricota com as mãos melhora a textura final da receita Molho de morangos Leve ao fogo baixo cerca de 250g de morangos fres-

Novo personagem na “Escolinha do Gugu” A “Escolinha do Gugu”, quadro do “Programa do Gugu”, retomou as gravações na terça-feira (7) com personagem novo, interpretado por Pedro Manso. O humorista ficou conhecido por imitar famosos, como Fausto Silva, no extinto programa “Show do Tom”, também da Record. Já o deputado federal Tiririca, que também estava cotado para fazer parte do elenco da escolinha, não tem participação confirmada. A atração vai ao ar aos domingos, a partir das 16h30, no “Programa do Gugu”. Gianecchini tem data para voltar à TV Em tratamento contra o câncer, o ator Reynaldo Gianecchini mostra que é possível superar as dificuldades e continuar fazendo planos. Recentemente ele estrelou um comercial para a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, numa campanha pela arrecadação de fundos para a instituição. O ator, diagnosticado com um linfoma não Hodgkin em agosto do ano passado, vem sendo submetido a sessões regulares de quimioterapia e deve voltar às novelas em junho deste ano, no remake de “Guerra dos Sexos”, escrita por Silvio de Abreu. Na produção, o ator foi convidado a interpretar Nando, um motorista que, na versão de 1983, foi vivido por Mario Gomes.

O planeta regente taurino, Vênus, passa a atuar no signo de Áries, onde permanecerá até o dia 05 de março, caracterizando um período onde os taurinos deverão refletir sobre as suas atitudes emocionais, sobre o valor do amor próprio e também os ensinamentos espirituais dos relacionamentos. E nesta semana ocorre a Lua cheia, que intensifica as questões vinculadas à vida doméstica, familiar e profissional. E Saturno passa ao movimento retrógrado, indicando reavaliações no trabalho e nas parcerias profissionais. O planeta Saturno inicia nesta semana o movimento retrógrado, em que permanecerá até o mês de junho. Durante este período, os geminianos passarão por uma espécie de teste final de maturidade afetiva e nos relacionamentos, com muitas reconsiderações sobre o verdadeiros significado do amor, das relações e do amor-próprio, geminiano.

cos, lavados e picados em pedaços grandes, com 1/2 xícara (café) de açúcar, o suco de 1/3 de um limão e uma colher (chá) de essência de baunilha, usei caseira que preparei com vodka e fava. Deixe ferver, mexendo de vez em quando até que forme uma calda grossa, retire a espuma que irá se formar na superfície com ajuda de uma colher. Sirva morno ou frio sobre a torta. Irã proíbe “Os Simpsons” O regime islâmico iraniano proibiu a comercialização dos bonecos dos personagens da série “Os Simpsons” por considerálos contrários à cultura do Irã. Deste modo, os personagens de “Os Simpsons” passam a integrar o grupo de bonecos como a Barbie, considerada “imoral” e com um “efeito negativo na educação das crianças”. Segundo as autoridades, as bonecas Barbie vestem um tipo de roupa que não se ajusta aos padrões impostos pelo regime teocrático islâmico xiita. Além dos bonecos, outros objetos relacionados com esses personagens, como mochilas e materiais escolares, também estão proibidos de serem vendidos nas lojas do Irã. Por lá também se estuda a proibição de personagens como Superman e Homem-Aranha, já que ambos “propagam a cultura da Europa e Estados Unidos”. Astrid Fontenelle em tratamento A apresentadora Astrid Fontenelle foi diagnosticada com lúpus, uma doença rara em que o corpo produz anticorpos contra as células do próprio organismo. Nas primeiras avaliações após inicio do tratamento, ela, que é mãe de um garoto Ed 3 anos de idade, diz que está bem, mas que foi difícil ver a vida mudar do dia para a noite. No canal a cabo, GNT, ela apresenta o programa “Chegadas e Partidas” e a temporada deste primeiro semestre não está garantida.

PENSAMENTOS DE PAULO COELHO

Ninguém muda o destino Diante de uma batalha decisiva, o general japonês decidiu tomar a iniciativa e atacar, mesmo sabendo que o inimigo era muito mais numeroso. Embora tivesse certeza da sua estratégia, seus homens estavam temerosos. No caminho para o confronto, resolveram parar em um templo. Depois de rezar, o general virou-se

para os seus soldados: - Vou jogar esta moeda. Se der cara, voltaremos para o acampamento. Se der coroa, isso significa que os deuses nos protegem, e que derrotaremos o inimigo. Agora, o nosso futuro será revelado. Jogou a moeda para o alto, e os olhos ansiosos de seus soldados viram o resultado: coroa. Todos vibraram de alegria, atacaram com confiança e vigor, e puderam celebrar a vitória no final da tarde. Orgulhoso, seu comandante veio comentar:

- Os deuses sempre estão certos. Ninguém pode mudar o destino revelado por eles. - Você tem razão, ninguém pode mudar o destino quando estamos decididos a segui-lo. Os deuses nos ajudam, mas às vezes nós precisamos ajudá-los também. – respondeu, entregando a moeda ao seu oficial. Os dois lados marcavam: coroa. Nem tudo está no manual Depois de comprar

uma nova máquina de descascar legumes, a mulher tentou – usando o manual de instruções – fazer com que funcionasse. Terminou por desistir, deixando as peças espalhadas na mesa. Foi ao mercado, e ao voltar descobriu que a empregada tinha montado o aparelho. “Mas como conseguiu isso?”, perguntou surpresa. ”Bem, como não sei ler, fui obrigada a u s a r a c a b e ç a ”, f o i a resposta.

Nesta semana ocorre a Lua cheia, que intensifica os processos de renovação, libertação e desapego cancerianas e que também tem relevância sobre as questões financeiras. O planeta Vênus passa a atuar no alto do céu canceriano, beneficiando a carreira e a realização dos propósitos, podendo contar com o auxilio das pessoas. E Saturno estará retrógrado até o mês de junho, indicando que até lá você deverá reavaliar questões relativas a imóveis, ao lar, à família e relacionamentos. É em seu signo que ocorre a Lua cheia nesta semana, leonino, indicando um momento muito importante nos relacionamentos e também na expressão de suas emoções e identidade. É também a semana em que Saturno inicia o movimento retrógrado, indicando necessárias reavaliações sobre as responsabilidades e a ética em seus relacionamentos, leonino. A fase lunar cheia que ocorre nesta semana chama a atenção dos virginianos para as questões profissionais e de saúde. É um momento importante para se conscientizar das mudanças e inovações que devem ser feitas em seu cotidiano. E nesta semana também o planeta Saturno inicia o movimento retrógrado, que se estenderá até junho e durante este período você deverá rever a forma como lida com suas parcerias e recursos e o que é realmente valioso, virginiano. O planeta Saturno inicia nesta semana o trânsito retrógrado em seu signo, que se estenderá até o mês de junho. Durante este período você deverá resolver pendências relacionadas a esta construção de uma nova identidade na vida pessoal e nos relacionamentos. E Vênus passa a atuar no signo oposto a Libra, indicando a oportunidade de novas atitudes em suas relações, libriano. A fase lunar cheia que ocorre nesta semana é o ápice do ciclo relacionado às questões domésticas, familiares, emocionais e também profissionais. É o momento de tentar harmonizar esses diferentes âmbitos de vida, escorpiano. E o planeta Saturno passa ao movimento retrógrado, indicando que vão se intensificar até junho os preciosos ensinamentos sobre os relacionamentos. Pode haver um impasse entre questões pessoais e profissionais, sagitariano. É o planeta Vênus ingressará o signo de Áries, simbolizando uma nova etapa afetiva aos sagitarianos, com a necessidade de aexpressar de uma forma mais autêntica os seus sentimentos. E a partir de agora sentirá mais intensamente a vibração do planeta Netuno, que simboliza uma ligação mais amorosa e espiritualizada com a vida, sagitariano. O planeta Saturno, regente capricorniano, inicia nesta semana o movimento retrógrado, que se estenderá até o mês de junho. Durante este período, você deverá lidar com pendências relacionadas à carreira, aos seus propósitos e também parcerias e associações. É preciso agir com ética, maturidade e responsabilidade e ter muita paciência e perseverança, capricorniano. E a Lua cheia desta semana ativa as questões financeiras. O Sol em seu signo e a Lua em Leão caracterizam a fase lunar cheia, que ocorre nesta semana e que é uma oportunidade de se conscientizar mais de sua individualidade e também dos relacionamentos. A Lua cheia intensifica as emoções e situações. O planeta Saturno passa a transitar retrógrado, indicando um momento de reconsiderações relativas a conhecimentos, paradigmas, crenças, ideais e viagens, aquariano. Embora o planeta Netuno já esteja se movimentando em seu signo e que caracterize um novo clima emocional, espiritual e criativo aos piscianos, o Sol ainda está se movimentando no signo anterior, indicando que esta é uma fase de conclusões, onde você tem preciosos ensinamentos espirituais a apreender. Este é um momento importante para praticar a contemplação e ter uma atitude mais introspectiva e reverente à vida. E nesta semana também o planeta Vênus em Áries indica favorecimento para a vida financeira dos piscianos.

HOJE - João Eduardo de Oliveira Rocha, Ana Aparecida Belisário, Roberto Paulo Amato Ferreira, Ana Carolina Martimbianco Cabrera, Maria Bethânia B. de Oliveira, Maria de Lourdes Vigorito Quessada, Ismael Batista da Silva Jr., José Augusto Machado, Leandro Silva Barbosa, Jainer Souza Busso. AMANHÃ - Sônia Maria Nasser Brocadello, Marcelo Pizani Amato, Marina Strazzieri, Felipe Favoretto Mendes, Cláudia Mara Junqueira Araújo Caldi Dornellas, Alexandre Folchetti Zanatta, Dulce H. Ribeiro Giovanelli. DIA 13 - Douglas Márcio de Morais, Tatiana Giovanelli, Ana Paula Rodrigues, Paulo Celso Del Ciampo, Aisbert Arcioni Andreghetto, Moacyr Aparecido Giovanelli, Lourdes Maria de Lima, Joel Fernandes Pedroza Ferraresi, José Luís Bagodi, Felipe Valim Ahlberg, Marcelo B. Serrano, Cláudio Fernando Serutti Regini, Eduardo Nogueira Rocha, Ana Marta Nogueira Rocha, Marco Aurélio de Souza Mantovani. DIA 14 - Marco Aurélio Cerávolo de Mendonça, Saulo Tauã Giovanelli, Mauro Franchi Teixeira Andreghetto, Valdira Aparecida Boccardo Alves, José Carlos Conceição.

DIA 15 - Hamilton Torres, Andréia Cristina Flauzino Tavares, Shirley de Fátima Morgan Raddi, Mateus Amaral Baldo, Maria Soares João, Nelson Angelini, Ana Carolina Amato Angelini, Katia M. Andrade Fagioli, Maria Dulce C. Calsoni, Rafael César Ignácio, Elenice Barbosa Oliveira, Magali Soares, Elaine Cristina Minussi Tempesta, Bárbara Jardim Boaro, Pedro Henrique Augusto Flamínio. DIA 16 - Thadeu de Ávila Ribeiro Junqueira, Marcelo Zanatta Mazzer, Alexandre José Boaro, Marcos Piovesan, Moacir Piovesan, Neyde E. Amatto Armando, Ana Amélia da Silva Burger, Carlos Eduardo Maurício, Mônica Malagutti Feijó, Amauri Pedretti, Márcia M. Gervásio Angelini, Marcos Antônio Rodrigues Ignácio, Roque Gervásio, Márcio Eduardo Jareta, Ana Laura Catalano Pinheiro. DIA 17 - Rosana Olivieri Cassucci, Maria Conceição de Andrade Nogueira, Antônio Carlos Figueira, Giovana Landini Basili, Rosimary Balarin Capelari, Cristiane Santos, Maurício Divino Pedretti, Aparecida Mariano de Moura, Ângela C. Oliveira, Luís Fernando de Jesus Rocha.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3608-5655 ou mande e-mail para redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 - 11 de fevereiro de 2012

COLUNA ESPÍRITA

Por que não devemos por fim a vida Comprometidos com a saúde A doença é praga que atinge grande parte da população, principalmente a mais pobre. Curando os doentes Jesus mostra que a doença não é castigo de Deus e nem é do seu agrado. Ela não faz parte do plano divino, mas decorre da fragilidade e do descuido da humanidade. Com a cura, Jesus, provoca transformação na pessoa e também na comunidade. Da mesma forma todos os conhecimentos devem ser aplicados para sarar as doenças e fragilidades humanas e assim melhorar a vida da pessoa e da sociedade. O mundo e a vida, criados por Deus, foram entregues ao ser humano que deve fazer a vida cada vez mais saudável e o mundo, cada vez mais habitável. A natureza sadia e bem cuidada torna a vida do ser humano também mais saudável. Há uma relação muito estreita entre a saúde da pessoa e a do planeta. Aproveitemos as lições

que a Campanha da Fraternidade deste ano nos traz chamando a atenção para a saúde pública. Esta campanha nos apontará elementos preciosos, que poderão ser aplicados em favor de melhor saúde para a população. É obrigação do poder público preocupar-se em fornecer condições de boa saúde para o povo, mas também a sociedade e cada um de seus membros devem dar sua contribuição. Vencer as doenças pelas pesquisas e pela ciência é sinal da ressurreição de Cristo. A preocupação maior não deveria ser apenas combater a doença, mas também preservar a saúde. O melhor remédio é a prevenção. Seria contraditório estragar nossa saúde com abuso de comidas e bebidas não saudáveis e depois pedir a Deus saúde. Qualidade de vida consegue-se, principalmente, com alimentação sadia e equilibrada, com exercícios físicos e otimismo.

Por outro lado, não podemos abandonar os doentes à sua própria sorte nem julgá-los, culpando-os pela sua situação. Eles têm o direito de receber o cuidado do Estado, a dedicação da família e da própria comunidade cristã. Jesus não ignorava os doentes. Pe. Nino Luza, ssp Hoje, Dia Mundial do Enfermo, a Igreja celebra o aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora, padroeira dos Enfermos, à Santa Bernadete, em Lourdes. Neste dia, em igrejas e capelas dedicadas à Nossa Senhora de Lourdes, são celebradas missas em que, pela intercessão de Maria, o povo de Deus reza pelos doentes. Também na gruta do jardim da casa grande de Itaiquara teremos uma Missa às 17:30; preparada com carinho especial. Sabemos que mais importantes do que as curas de doenças do corpo são aquelas em que é curada a alma, o coração.

BÍBLIA

Estevão: dos pratos ao martírio em Atos 7 Em Atos 6:8, lemos que Estevão estava cheio de graça e poder, mas não somente isso, pois o versículo 10 nos diz que “não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito, pelo qual ele falava”. Estevão era ministro da Palavra? Sabemos que ele era judeu helenista, vindo de outro país, não de Israel. Os ministros da Palavra eram judeus hebraicos. Mas havia muitas sinagogas onde se falava a língua de Estevão, também havia muitas sinagogas onde falavam a língua de Paulo, e provavelmente Paulo ia até aquelas sinagogas para adorar. Quem era Estevão? Tudo que sabemos é que ele apenas servia as mesas e era cheio do Espírito Santo. Quem era Saulo? Um grande erudito, um rabino que fora treinado aos pés de Gamaliel, um homem que abraçou três mundos. Não há dúvida que Saulo era cheio de sabedoria, um grande rabino, estava cheio da palavra do Antigo Testamento. Saulo provavelmente entrou naquela sinagoga onde Estevão estava e deve ter discutido com Estevão, mas a Bíblia diz: “E não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito, pelo qual ele falava”. Estevão tinha essa sabedoria porque o Espírito Santo é o Espírito de sabedoria. Ele não dependia de si mesmo, mas do Espírito Santo. Ainda que estivesse servindo as mesas, fazendo muitas coisas pequenas, até mesmo desprezíveis, mas estava cheio do Espírito Santo. Quando um homem está cheio do Espírito Santo, qualquer lugar lhe é agradável. A qualquer instante Estevão poderia ter uma comunhão maravilhosa com o Senhor, o Espírito Santo estava em seu espírito. Ele poderia

adorar o Senhor em qualquer instante, mesmo quando lavava os pratos. Por causa disso ele foi cheio do Espírito Santo e dependia dEle para que o Senhor pudesse usá-lo. As pessoas que estavam na sinagoga encheram-se de inveja e o acusaram. Mas Atos 6:15 diz: “Todos os que estavam assentados no Sinédrio, fitando os olhos em Estevão, viram o seu rosto como se fosse rosto de anjo”. Estevão estava no Sinédrio, estava sendo julgado, muitos o acusaram e queriam ouvir a sua defesa. Mas, antes de falar, sua face ficou como a face de um anjo. Não foi Lucas, o escritor de Atos, quem presenciou essa cena, mas Paulo. Lucas escreveu o livro de Atos, mas foi Paulo que lhe passou essas informações. Paulo deve ter ficado impressionado! Se aquele homem fosse um criminoso, se realmente queria destruir o templo, como pôde seu rosto tornar-se como rosto de um anjo? Ele estava, porém, agora na “boca dos leões” e, pouco depois, seria rasgado em pedaços. Mas Estevão pregou sua mensagem com aquela face de anjo. “Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais, também vós o fazeis” (At 7:51). “Ouvindo eles isto, enfureciam-se no seu coração e rilhavam os dentes contra ele” (At 7:54). Esse foi um momento especial, mas, para Estevão, era seu estado normal. Aquele que está cheio do Espírito Santo pode tornarse mártir. Estevão não precisou de um enchimento especial, ele já estava cheio do Espírito Santo; por causa disso, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus, e o Senhor Jesus, em pé, à Sua direita.

De acordo com a Bíblia, após Sua ascensão o Senhor está assentado à destra de Deus; como então Estevão o viu em pé? Estevão estava cheio do Espírito Santo e estava transformado à imagem do Filho de Deus. Quando o Senhor descobre algo semelhante ao que aconteceu com Ele mesmo aqui na terra, Ele não pode ficar assentado; assim, nosso Senhor levantou-se e deu as boas-vindas para Estevão. As palavras e a maneira como Estevão orou quando foi martirizado faz lembrar o Senhor Jesus. O que mais o impressiona em Atos? O vento impetuoso, as línguas de fogo, o falar em línguas? Quando nosso Senhor viu alguém sobre a terra cheio do Espírito Santo, com a visão da glória de Deus, Ele não pode resistir, mas ficou em pé e deu as boas-vindas a Estevão. Se você quer ser cheio do Espírito Santo, prepare-se bem, pois ficará cheio de pedras. Muitas pessoas desejam ficar cheio do Espírito Santo, mas não querem estar cheios de pedras, elas querem o Espírito Santo sem cruz. O Espírito Santo sempre nos dá a cruz, e a cruz sempre nos leva de volta ao Espírito Santo. Foi isso o que aconteceu depois de Pentecostes. Estevão não era um dos apóstolos, não era um dos ministros da Palavra, apenas servia as mesas, era apenas alguém que queria servir a Deus sem reclamação nem murmuração. Essa é a comunhão do Espírito Santo. Autor: Christian Chen Extraído do livro Andai no Espírito (MENSAGEM DA IGREJA EM S.J.R.P ARDO . R EUNIÕES AOS SÁBADOS E DOMINGOS, 19 H 30. R U A D R . J O Ã O G.RIBEIRO, 123)

A indiferença ante a dor do próximo é um mal que pode e deve ser extinto pela caridade. Procurar amenizar as dores do próximo é dever de toda criatura. Quando buscamos aliviar as provas do próximo, estamos também aliviando as nossas e trabalhando para o nosso progresso. 1. Sendo a Terra um mundo de expiações e provas, o sofrimento não passa a ser uma necessidade, algo natural? - É uma necessidade enquanto não nos ajustarmos ao Evangelho, que é Lei da vida. Contudo, não é só o sofrimento que redime: Jesus nos ensinou que o amor regenera a criatura ante seus erros do passado. “A par da lei segundo a qual nada fica impune perante Deus, existe outra lei –a do amor – que preside, assessora e viabiliza o cumprimento da primeira.” 2. Sendo o sofrimento o corretivo de erro do passado, não estaríamos impedindo aquele que sofre de saldar seus débitos, quando nos propomos a aliviar suas dores? - Não, porquanto a nossa ajuda não impedirá que se cumpram as provas daquele que sofre. Ao contrário, além de permitir que ele as cumpra com sucesso, nós também estaremos nos elevando, pela prática do amor ao próximo. “A dor é uma lei de equilíbrio e educação. Mas nem por isso devemos pensar que os sofredores não devem ser socorridos. A lei maior de caridade nos obriga a ajudar os que sofrem.” (...)

3. A nossa ajuda poderá mudar o curso das provas do próximo? - Não, pois que as mesmas devem seguir o curso traçado por Deus. Isso, porém, não impede que as amenizemos através de nossa assistência e dedicação. Ademais, é bem possível que aquelas provas cheguem mais rapidamente ao seu termo, em razão da nossa ajuda. “É verdade que a dor extingue o mal e o pranto lava as trevas, mas a indiferença ante a dor e o pranto do próximo é também um mal que pode e deve ser extinguido pela caridade.” 4. Por que Deus permite que algumas criaturas sejam instrumentos de tortura para outras? - A justiça de Deus dispensa a nossa participação como justiceiro. No entanto, nosso Pai, respeitando nosso livre arbítrio, aproveita-se das nossas iniqüidades para acelerar o nosso progresso. Nunca, porém, permite Ele que pessoa alguma sofra injustamente e agressor nenhum fique impune. “Os danos e sofrimentos que infligimos ao nosso próximo permitem-lhe o resgate de suas faltas e aceleram-lhe o progresso. Mas, nem por isso, Deus está conivente com o que erra, cujas faltas, igualmente, não ficarão impunes.” 5. Qual deve ser, em resumo, o nosso comportamento perante as provas do próximo? - Devemos utilizar todos os meios ao nosso alcance para suavizar-lhe o sofrimento, conscientes de que, provavelmente, aquele sofredor é alguém que Deus confiou à nossa proteção, a fim de exercitarmos a caridade, colocando para isso, os recursos em nos-

sas mãos. “Socorrendo os que sofrem estamos tecendo, no tear de nosso destino, os fios da sensatez e da bondade que nos preparam uma túnica de luz para o futuro.” (Fonte: Roteiro Sistematizado para o estudo do livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”) *** Suicídio Certa senhora procurou o Chico com uma criança nos braços e lhe disse: - Chico, meu filho nasceu surdo, mudo, cego e sem os dois braços. Agora está com uma doença nas pernas e os médicos querem amputar as duas para salvar a vida dele. Há uma resposta para mim no Espiritismo? Foi com a intervenção de Emmanuel que a resposta veio: - Chico, explique à nossa irmã que este nosso irmão em seus braços suicidouse nas dez últimas encarnações e pediu, antes de nascer, que lhe fossem retiradas todas as possibilidades de se matar novamente. Mas agora que está aproximadamente com cinco anos, procura um rio, um precipício para se atirar. Avise nossa irmã que os médicos estão com a razão. As duas pernas dele vão ser amputadas, em seu próprio benefício, para que ele fique mais algum tempo na Terra, a fim de que diminua a idéia do suicídio. Fonte: Chico, de Francisco por Adelino Silveira. *** Que a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo permaneça em nossos corações. MARIA LÚCIA ANDREATA MARTINS

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo

NA

Você também pode experimentar a prestação de serviços A maior prestação de serviço é a transmissão da mensagem. Seria o “serviço espiritual”. A transmissão da mensagem, pequena ou grande, ajuda o neurótico que está chegando e aos demais. Essa prestação de serviço salva vidas, dá conforto e esperança a quem está sofrendo. Para o bom funcionamento do grupo, outros serviços são necessários: a mesa arrumada com nossa linda toalha verde com o N/A em branco; a literatura exposta com a importância necessária para podermos saber mais sobre a nossa doença emocional, sendo o nosso remédio sanador de muitos males; no quadro negro, a nossa saudação aos participantes e o tema do dia; o cafezinho, chazinho ou guaraná, suco ou água que alguém, com amor, pensou como seria bom compartilhar com o grupo; a bolacha ou bolo que o neu-

rótico sabe caprichar; a sala limpa e as cadeiras também bem arrumadas; o banheiro cheiroso com toalhas limpas, nós usamos de papel pela higiene e sabonete que gostamos de ter em nossa casa. Bem arrumados, sorriso nos lábios, o coração dizendo que fizemos a nossa tarefa não perfeita, mas com amor, aguardamos o início da reunião. Graças a esses serviços foi que consegui sair do meu isolamento depressivo. Olhando a sala, a mesa do cafezinho, me perguntei: Quem fez tudo isso? Se paga a este serviço? Caminhando assiduamente nas reuniões, a mente abrindo um pouquinho e já tendo um Poder Superior fazendo parte de alguns momentos dessa caminhada me ofereci: “Na próxima reunião posso trazer o café?” - Depois de um tempo: “Posso vir abrir a sala?” – E depois: “Gostaria de escrever na lousa, posso?”

E graças a Deus o grupo me aceitou e comecei no serviço geral da irmandade. Com o passar do tempo, participei como secretária, coordenadora, vários mandatos, e sempre à disposição do Grupo e do Enasan. Para mim foi muito benéfico e minha recuperação continuou de forma responsável e com compromisso e eu me sentindo muito bem sempre acompanhada do Poder Superior. E com boa vontade, amor, responsabilidade e sempre junto do meu Poder Superior, continuo, em primeiro lugar, dando a mensagem, coordenando as reuniões e no momento coordenando o grupo. Você também pode! Experimente! Participe e compartilhe! É muito saudável. Paz e serenidade. — COMPANHEIRA R.C. SANTOS

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa Al-Anon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem

vidas significativas e satisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do Al-Anon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terça-feira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista Al-Anon – 0xx11 3227-2699,ou acesse o site WWW.al-anon.org.br São José do Rio Pardo - SP


Gazeta do Rio Pardo 2583  

Gazeta do Rio Pardo 2583

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you