Issuu on Google+

Prefeitura rebate entrevista a respeito do Pronto Socorro A assessoria de imprensa da Prefeitura enviou aos jornais esta semana uma matéria sobre o Pronto Socorro (PS) municipal. Nela, são feitos

vários elogios ao PS, oriundos de alguns funcionários que lá trabalham, dando a entender que o objetivo foi tentar desfazer alguma má impressão

São José do Rio Pardo

decorrente da matéria da Gazeta sobre o PS, publicada na edição passada, com base em entrevista com o médico e diretor Eliezer Gusmão. Página A-12

22 de 0utubro de 2011

De olho nas nuvens e no computador

REPORTAGEM

O psicólogo Adriano Jacon (foto) mantém em São José, há cinco anos, uma estação meteorológica, prestando serviços sobre as condições climáticas da região. Ariovaldo Lofrano (Vadinho), ex-TV Cultura, coopera com ele. Página A-6

Ano 103

R$ 2,00

2.567

Ministério do Trabalho multa construtora WANDER ROBERTO/INOVAFOTO/COB

Sem medalha

O ciclista Rubens Donizetti Valeriano não conseguiu repetir a atuação do Pan do Rio de Janeiro e vem para casa sem medalhas. No Pan do México, um pneu furado tirou sua chance de vencer a prova de moutain bike. Página A-16

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) vai multar a empresa MKSE, responsável pela construção de 262 casas do projeto “Minha Casa Minha Vida”, em São José do Rio Pardo, por manter empregados em condições precárias de alojamento, atrasar pagamentos, entre outras irregularidades. A situação dos trabalhadores, que foi denunciada pela Gazeta do Rio Pardo, na edição passada, também rendeu matéria na EPTV

e chamou a atenção das autoridades do Ministério do Trabalho. Nesta semana fiscais estiveram no local das obras e também nos alojamentos, onde constataram a gravidade da situação, que era do conhecimento do prefeito, do presidente da Câmara e da Caixa Econômica Federal, segundo informações do Sindicato. A empresa terá de acertar as contas com os trabalhadores na segunda-feira. Página A-8

Aposentados do SOS continuam sem receber tíquetes Página A-5


A-2 - 22 de outubro de 2011

O papel que nos cabe Nas últimas semanas, Gazeta do Rio Pardo e o jornalismo da Difusora AM têm buscado mostrar, por meio de matérias diversas, os muitos problemas que a cidade não vê. Nesta linha, destacamos processos licitatórios um tanto quanto ‘diferentes’ daquilo que usualmente se pratica; mostramos, ainda, os problemas da falta de estrutura do setor neonatal, do serviço de saúde da cidade; foi também levantada a questão das contas da Faculdade Euclides da Cunha e, mais recentemente, a situação dos trabalhadores do programa habitacional “Minha Casa Minha Vida”, em condições precárias. O que pauta este trabalho tem sido a própria população, com seus pedidos, reclamações e denúncias. Sentindo-se desamparada pelo poder público, na esfera de Câmara e Prefeitura, e sentindo-se inferior às autoridades de polícia e judiciário, a população não tem a quem recorrer para dar eco à sua voz, portan-

to, recorre à imprensa. Aqui denuncia, reivindica, reclama. Tenta, de qualquer forma, sentir-se respeitada. Não raro, moradores procuram a redação para dizer que foram mal recebidos pelas autoridades; que foram mal atendidos no serviço público, que tiveram seus pedidos negados ou nem ouvidos. E insistem: “é preciso colocar isso no jornal”. Não estamos aqui para resolver os problemas, conforme já se disse em outras ocasiões. Jamais poderemos consertar o vazamento de água no meio da rua, trocar a lâmpada queimada, limpar o terreno baldio, asfaltar o buraco na rua, ou solucionar qualquer outro problema. Mas apenas, temos cumprido nosso papel de dizer que isto existe. Da mesma forma, não podemos evitar que mal intencionados se apoderem do dinheiro público em benefício próprio, burlando os procedimentos administrativos, mas podemos alertar àqueles de direito de que isto pode ocorrer, ou que está ocorrendo.

É o papel que nos cabe, e é este que temos procurado desempenhar. Dar olhos à sociedade que não vê, ou que não quer ver. Muitas vezes, apenas noticiar os fatos não é o suficiente. É preciso ir além. Fazer a diferença. E este grupo tem trilhado este caminho. É fato que isto incomoda a muitos. Razão pela qual, são comuns alguns ‘recados’ e ‘recomendações’, sutis ou não, partidas de pessoas que têm seus interesses particulares (eleitoreiros ou financeiros) prejudicados por conta do noticiário que se veicula por aqui, e que permanecerá sendo veiculado. O que se conclui de tudo isso é que, por mais que alguns tentem ocultar, sempre haverá quem revele e documentos que comprovem. Haverá sempre os descontentes e toda a história terá de ser contada, pela imprensa. No que nos cabe fazer, permaneceremos fazendo.

coletti.imprensa@yahoo.com.br

Um fim de ano bem aquecido

O Congresso Nacional e a presidente Dilma Rousseff não terão pela frente um céu de brigadeiro neste final de ano. Pelo contrário, os sinais são de muitas turbulências. A começar pelo pouco tempo disponível. Até o encerramento da atual sessão legislativa (22 de dezembro), são apenas nove semanas para viabilizar as votações consideradas prioritárias. Com agravante de que duas dessas semanas tradicionalmente são esvaziadas pelos feriados dos dias 2 (Finados) e 15 de novembro (Proclamação da República). A Câmara dos Deputados, o Senado e o Palácio do Planalto estão em meio a um ambiente contaminado pela polêmica distribuição dos royalties do petróleo, transformada

numa verdadeira guerra fratricida entre os estados produtores de petróleo, não produtores e a União. Para complicar mais ainda o ambiente surgiu o imbróglio da Lei Geral da Copa de 2014, com ingredientes para azedar o relacionamento entre governistas, a oposição e a sociedade civil organizada, que não está engolindo algumas exigências absurdas da FIFA. O debate em torno dos royalties relegou a segundo plano a reforma do Código Florestal e a lei de acesso à informação, dois temas prioritários da agenda parlamentar, que entraram em compasso de espera no Senado. O governo tem pela frente outro fantasma, que é a ameaça de um forte grupo de senadores que quer ressuscitar o projeto que fixa em

10% da sua receita o mínimo que a União deve investir na área da saúde. No curto prazo disponível até o fim do ano, a presidenta Dilma não abre mão de ver aprovada a prorrogação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), que permite ao governo aplicar livremente 20% de suas receitas. A DRU expira em 31 de dezembro próximo. O governo quer prorrogá-la até 2015, fim do governo Dilma. Para ser aprovada, a matéria precisa dos votos de três quintos dos 513 deputados e 81 senadores. A oposição elegeu este projeto como primeiro item de sua agenda de rejeição. Assim, os governistas vão ter grandes dificuldades, que vão exigir uma engenharia política bem competente para superá-las.

Outras pedreiras A tumultuar ainda mais o final do ano parlamentar estão o Orçamento da União para 2012 e o Plano Plurianual (PPA), que estabelece medidas, gastos e objetivos a serem seguidos pelo governo durante os próximos 4 anos. Tradicionalmente, no exame dessas duas matérias surgem as demonstrações de insatisfações dos parlamentares com a lentidão do governo no pagamento das emendas parlamentares. É um fato que

se repete anos após anos, e que leva o governo a liberar recursos à última hora, colocando em prática a política “toma lá, dá cá”. Outro projeto que o governo quer vê-lo votado ainda neste ano é o que dispõe sobre a criação da previdência complementar do servidor público, por conta do grande déficit anual produzido pelo setor, cerca de R$ 57 bilhões por ano. Os temas focados estão exigindo decisões imediatas. Não podem mais

ser empurrados com a barriga. E não é só isso. O governo e o Congresso estão sendo pressionados para tirar da gaveta a reforma tributária, com novos critérios para o Fundo de Participação dos Estados (FPE) e o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e a cobrança do ICMS na origem ou no destino. São questões que estão passando da hora de serem solucionadas.

Royalties do petróleo para todos O Senado aprovou na quarta-feira o projeto fixando novas regras para a divisão dos royalties da exploração do petróleo. Os estados produtores – principalmente Rio de Janeiro e Espírito Santo – vão perder parcela significativa dessa receita que vinham recebendo há muito tempo. A União também teve uma redução na sua participação. O projeto agora será votado na Câmara dos Deputados, onde a guerra entre estados produtores e não produtores vai continuar. O governador Sérgio Cabral promete lutar para que “o Estado do Rio de Janeiro não seja inviabilizado economicamente.” O Estado do Rio amarga sua maior derrota política no Congresso Na-

cional desde a transferência da capital do país para Brasília. Pelo projeto aprovado pelos senadores, todos os estados e municípios brasileiros passarão ser beneficiados pelos royalties da exploração do petróleo. Pelo texto aprovado, a fatia da União nos royalties em regime de concessão será reduzida de 30% para 20%, já em 2012. A dos estados produtores cai de 26,25 % para 20%. Os municípios produtores são os que sofrem maior redução: de 26,25% para 17% em 2012, chegando a 4% em 2020. Os municípios afetados pela exploração de petróleo também sofrem cortes: de 8,75% para 2%. Estados e municípios não produtores saltam de 8,75% para 40%.

Na Câmara dos Deputados existe um movimento no sentido de ser aprovada medida estabelecendo que estados e municípios não poderão gastar como quiserem as receitas de royalties do petróleo. Esses recursos, obrigatoriamente, terão de ser aplicados em obras para o desenvolvimento. Estados e municípios vão ter que apresentar e aprovar nas assembléias legislativas e câmaras de vereadores um plano de aplicação da renda do petróleo. O objetivo é evitar o desperdiço, o que ocorre hoje com os municípios do Rio de Janeiro que há anos vêm recebendo enormes somas de recursos e com aplicações duvidosas, sem benefícios para as populações.

Deu na imprensa Segundo jornais paulistanos, os tucanos Aloysio Nunes Ferreira (senador), o ex-governador Alberto Goldman e – quem diria – o ex-governador José Serra, estão trabalhando ativamente para que o PSDB faça uma aliança com o PSD de Gilberto Kassab apoiando Guilherme Afif Domingos para a prefeitura de São Paulo. Boca livre Quando você for convidado para um coquetel oferecido pela prefeitura, vá. Afinal, a conta quem paga é você, contribuinte. No dia 24 de outubro termina um processo de licitação para registro de preços que visa “futura e eventual contratação de empresa especializada na prestação de serviços de buffet para eventos cerimoniais, de coffee break e coquetel para atender as necessidades da Prefeitura e suas Secretarias”. Variedades O pregão do buffet prevê cardápios variadíssimos e, exatamente por isso, tem preços bastante interessantes, nas seguintes descrições: Coquetel - R$ 26,50; Coquetel com mesa de frios - R$ 30,75; Churrasco I - R$ 27,25; Churrasco II - R$ 24,00; Almoço/Jantar I - R$ 29,75; Almoço/Jantar II - R$ 27,75; Almoço/Jantar III - R$ 27,25; Coffee Break - R$ 14,60; Café da manhã - R$ 14,95. Os valores são ‘preço por pessoa’. O cardápio pode ser visto no site oficial do município, na seção Editais. Contra Vereador em São Paulo, o cantor Agnaldo Timóteo, é contra as marchas anti-corrupção: “Deplorável, demagógica e oportunista a farsa dos garotos de classe média no movimento contra a corrupção. Afinal, a esmagadora maioria daqueles bonitinhos deve ter como pais os canalhas dos corruptores. Pena que este cidadão, aos 75 anos, não tenha espaço na mídia para apresentar sempre o contraditório de inúmeros demagogos que pululam na mídia”. Timoteo fez carreira política no PP, apadrinhado por Paulo Maluf e hoje está no PR do deputado federal, mensaleiro e excontrolador de obras do Ministério dos Transportes, Valdemar Costa Neto. País rico País rico é outra coisa: somente nos dois últimos anos de seu governo, o ex-presidente Lula distribuiu mais de R$ 61 bilhões do contribuinte brasileiro para 27 países, a maioria da América Latina, sendo oito da África e incluindo-se na lista ditaduras como Líbia, Síria e Irã. Parte expressiva dos recursos saiu do Brasil por meio de financiamento do BNDES para obras tocadas pelas empreiteiras amigas. Mais: esses R$ 61 bilhões deixaram o país sem autorização do Senado, conforme prevê a legislação vigente. O BNDES até admite desembolsos de US$ 1,2 bilhão na América Latina e US$ 906 milhões para África. Mais tempo de aula O Ministério da Educação (MEC) vai propor ao Congresso o aumento da carga horária de aulas nas escolas das redes pública e privada de ensino básico. A ideia é acrescentar uma hora na jornada mínima diária, que subiria das atuais quatro para cinco horas. Com isso, o ministério abandona a outra possibilidade em discussão, que previa ampliar em 20 dias o ano letivo, dos atuais 200 para 220 dias. De Brasília O ministro do Esporte: 1) chutou para fora; 2) fez gol contra; 3) não dividiu a jogada; 4) termina a semana na prorrogação. Sucata 1 A reclamação é da própria corporação. A Guarda Municipal está sucateada. Veículos precários, fardamento precário. Sucata 2 Atenção senhores vereadores e demais interessados em fiscalizar a coisa pública. O sucateamento de veículos municipais pode resultar na contratação de frota terceirizada. É bom ficar de olho! Atos ocultos Os atos oficiais da prefeitura rio-pardense parecem mais atos ocultos. A reclamação da população é de que não encontra o jornal onde eles são veiculados semanalmente. Dia do Vereador A Câmara de São José do Rio Pardo promove no próximo dia 25, a partir das 20 horas, uma solenidade para comemorar o Dia Nacional do Vereador. Na ocasião, haverá homenagens aos exvereadores Ismael Batista da Silva e Paulo César Vedovato (legislatura 2005-2008), além da inclusão da foto da vereadora Lúcia Helena Libânio da Cruz na galeria dos presidentes. A comemoração termina com o lançamento do “Livrete dos 125 anos da Câmara Municipal”. Beneficente A Apae de São José do Rio Pardo promove em 30 de outubro, domingo, a 9ª Festa do Sorvete”, evento que visa levantar recursos para as atividades da entidade. Desde já, a população é convidada a comparecer, à rua Dr. Cândido Miranda de Noronha, no bairro João de Oliveira Machado. Clima tenso Na tarde de terça-feira, policiais militares e guardas municipais estiveram nas obras do “Minha Casa Minha Vida”, no Jardim São Bento, após informação de que um grupo de pessoas estava se programando para invadir os imóveis, ainda em construção. Gazeta também foi informada sobre esta possibilidade que, entretanto, não se confirmou. No local, também compareceram os secretários de Segurança, e de Assistência Social. A pessoa que ligou no jornal falando sobre o assunto, não se identificou e disse que a invasão vem sendo discutida devido aos atrasos na entrega das casas.

GAZETA DO RIO PARDO é uma publicação semanal de GAZETA DO RIO PARDO LTDA, editada à Avenida Olinda Ralston, 411- Vila Formosa - Fone: (19) 3682-8879 - CEP 13.720-000 - São José do Rio Pardo - SP. Editor: Gilmar Ishikawa Redação: Eduardo Eron e Giselle Torres Biaco Diagramação: Marco Antônio Cassucci, Fagner Nasser. Departamento Comercial: Elisete Paduelli GAZETA na INTERNET: e-mail: redacao@gazetadoriopardo.com.br e-mail: publicidade@gazetadoriopardo.com.br e-mail: diagrama@gazetadoriopardo.com.br e-mail: reportagem@gazetadoriopardo.com.br e-mail: assinante@gazetadoriopardo.com.br http://www.gazetadoriopardo.com.br Circulação Aguaí, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, São João da Boa Vista, Tapiratiba, Vargem Grande do Sul Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.


22 de outubro de 2011 - A-3

Vereadores migram para novos partidos Marquinhos Zanetti foi do PSDB para o PSD; Daniel Martins saiu do PSC para o PPL

Prazo para transferir imóveis da CDHU pode aumentar

CLOVIS DEANGELO

O secretário estadual de Habitação, Silvio Torres, propôs ao Governo do Estado a criação de uma lei que altera de dois para dez anos o prazo mínimo para transferência de imóveis adquiridos da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O projeto nº 986, já está na pauta de votação da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Segundo o secretário, o objetivo é evitar a especulação imobiliária por terceiros e garantir que a moradia produzida pelo Estado cumpra a destinação prioritária e função social, que é o atendimento a famílias de baixa renda. O projeto de lei foi encaminhado à Alesp pelo governador Geraldo Alckmin no último dia 10. Segundo explica a assessoria de comunicação da CDHU, a proposta altera a Lei nº. 12.276, de 21 de fevereiro de 2006, que dispõe sobre a alienação dos imóveis construídos pela CDHU na vigência do contrato de financiamento. Hoje, o mutuário pode transferir o financiamento depois de transcorrido dois anos do contrato. Com a mudança, o imóvel só poderá ser vendido a terceiros depois de dez anos do início do

Para o secretário de Habitação, Silvio Torres, se aprovado, o projeto vai evitar especulação imobiliária com as casas da CDHU

financiamento. O projeto também estipula condições para a venda do imóvel, como a obrigatoriedade das prestações estarem em dia e o novo comprador ser pessoa física. Segundo o secretário Silvio Torres, se aprovada, a nova lei estará alinhada com as políticas desenvol-

vidas pelo Governo do Estado, que é garantir moradia digna para as camadas menos favorecidas de nossa sociedade. A meta do governo estadual é construir 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos para atender as famílias que vivem em área de risco e as que ganham até cinco salários mínimos.

Missa de 7º Dia A família de

OLESIO JUNQUEIRA Agradece as manifestações de pesar recebidas por ocasião de seu falecimento e convida parentes e amigos para participarem da Missa de 7º Dia, que será celebrada por intenção de sua alma, dia 24 de outubro, segunda-feira, às 18h30, no Educandário São José.

Com a proximidade do ano eleitoral, a movimentação de partidos e de seus membros fica cada vez mais intensa. Em São José do Rio Pardo, dois vereadores trocaram de partido político. Um deles foi Antonio Marcos Zanetti, que saiu do PSDB após duas legislaturas, para fundar o PSD no município. “Agradeço ao PSDB por ter me dado essa oportunidade e saí por uma questão de ideologia. Eu estou seguindo passos na política, tive esse convite e acabei ajudando na montagem do PSD. Hoje estou como presidente do partido na cidade”, disse. O vereador disse que “as cobranças do PSDB influenciaram bastante para essa tomada de decisão”. O vereador considera que não cometeu erros no partido tucano, mas que não poderia fazer uma oposição mais dura em relação à atual administração. “Faço uma política de centro, não é arrojada. Naquela política de ser uma oposição ferrenha, às vezes você pode deixar de conquistar alguma coisa para a cidade.” Segundo o vereador, “o PSDB fez vários projetos dos quais a gente participava com os deputados Silvio Torres e Sidney Beraldo, que trouxeram verbas para a cidade e foram todas bem-vindas. Vamos continuar atrás de mais verbas.” Sobre as próximas eleições, informou que as decisões serão conversadas com o partido. Desconfortável O outro vereador a mudar de partido foi Daniel Martins de Moraes, que deixou o PSC e entrou no

REPORTAGEM

Daniel Martins diz não concordar com a possibilidade de o PSC apoiar o prefeito, e foi para o PPL REPORTAGEM

O PSDB cobrou menos envolvimento do vereador com a administração, e ele foi para o PSD

PPL. “O motivo da minha saída é que há algum tempo não tenho concordado com algumas atitudes do partido, não tenho sido chamado para algumas reuniões, não tenho sido procurado pelo diretório municipal do PSC. Isso tem me deixado desconfortável e, como não houve diálogo, preferi mudar para o PPL”, disse. Daniel comentou, ainda, que no momento em que passou a enxergar o interesse da atual administração, tomou a decisão de romper com o partido.

“Deixei bem claro para o PSC que jamais apoiaria o posicionamento da atual administração. Tenho ouvido boatos de que no futuro o partido apoiaria a administração, mas nunca fui procurado diretamente. Meu partido nunca me orientou em nada.” De acordo com Daniel, se o PPL não fosse fundado na cidade ele sairia da vida política. “Eu não tentaria mais minha reeleição”, disse, informando ainda que o objetivo da nova legenda é se fortalecer e ajudar o município.


A-4 - 22 de outubro de 2011

Escola Euclides da Cunha completa 75 anos Rotary Clube São José do Rio Pardo “Oeste” 40 anos: 1971-2011

Ano Rotário 2011/2012 Presidente: Márcia Balerine de Carvalho Reuniões às quartas-feiras às 20h00

Aconteceu na noite da última quarta-feira (19/10) durante a sessão ordinária do “Oeste” na sede do Rotary apresentações dos grupos (foto) do Pólo Avançado de São José do Rio Pardo do Conservatório de Tatuí. Com repertório eclético e ênfase na música erudita nacional e internacional, ocorreu a exibição da Orquestra de Cordas coordenada pelo professor Anderson Castaldi. Também houve apresentação do Octeto de Flautas do Conservatório, dirigido pelo professor Leonardo Gomes de Faria, levando aos presentes um repertório diversificado, desde a música erudita tradicional até obras contemporâneas. Estas apresentações integram o cronograma de reestruturação que está ocorrendo na unidade musical rio-pardense.

A Escola Estadual Euclides da Cunha completou no dia 18 de outubro 75 anos de fundação. Inaugurada no dia 18 de outubro de 1936, a escola está agora com o prédio em processo de finalização de tombamento(*) pelo Patrimônio Histórico Estadual. A arquitetura do prédio continua perfeita desde sua inauguração. Situada na praça Oliveiros Pinheiro, nº 225, centro, em frente ao Teatro de Arena Epidauro, a escola leva o nome de Euclides para homenagear o escritor Euclides da Cunha, que morou em São José do Rio Pardo de 1898 a 1901, onde escreveu parte do livro “Os Sertões”,

além de reconstruir a ponte metálica que recebeu seu nome. A instituição atende hoje 1.083 alunos divididos nos três períodos, manhã, tarde e noite, nos ensinos Fundamental e Médio. A escola conta atualmente com 80 pessoas entre professores, coordenadores e funcionários. A diretora da escola é a professora Alexandra Helena Krainer Pagotti de Souza Diógenes. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, houve comemorações na parte da manhã do dia 18, começando pelo hasteamento das bandeiras (Nacional, Estadual e Municipal) às 8h. Na sequência

houve missa em ação de graças pelo aniversário, no salão nobre, seguida da inauguração oficial do banner comemorativo de aniversário da escola. Festa da Primavera no Carlos Cassucci A Emeb Stella Maris Barbosa Catalano, no bairro Carlos Cassucci, promoveu no dia 8 a Festa da Primavera para alunos, pais e responsáveis. Houve danças, comidas típicas da primavera, desfile de moda e escolha do Rei e da Rainha da Primavera 2011. A diretora da escola é Rosana Primini Feltran. Os vencedores do concurso de rei e rainha, do Ensino Fundamental I, fo-

ram Joaquim Augusto de Castro Tinti, do 4º ano, e Maria Vitória de Oliveira Marcelino, do 2º ano. Os vencedores do Ensino Fundamental II foram Jeferson Inácio Apolinário Silva, 5ª série, e Joice Paião, da 8ª série. E os vencedores da Educação Infantil foram Gustavo Henrique Nogueira e Eduarda do Nascimento Martins, os dois da 2ª fase do Infantil. (*) Tombamento: processo jurídico e administrativo de preservação oficial do patrimônio físico, para que sua estrutura original não seja afetada por qualquer eventual reforma.

Telecentros abrem inscrições para cursos

A missão da Fundação Rotária é apoiar os esforços do Rotary International em prol do alcance da paz e compreensão mundial através de caráter humanitário, educacional e de intercâmbio cultural. Para comemorar o mês da Fundação Rotária, incentiva-se 100% de participação de clubes e rotarianos, os quais podem se envolver de diversas maneiras. A Fundação Rotária é apoiada firmemente pelas contribuições voluntárias dos rotarianos e amigos da Fundação que compartilham sua visão de um mundo melhor.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO SÚMULA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 18/10/2011 A) INDICAÇÕES - Ao Executivo Municipal, sugerindo: - verificar a possibilidade de construção de ilha ou abertura na Avenida da Saudade para o trânsito e manobra de veículos de grande porte. - a doação de terreno ao INSS para a construção de sua sede própria. - o serviço de tapa-buraco no Bairro Santo Antonio, principalmente nas ruas Mário Scoqui e Dr. Heitor Gama Correia. B) REQUERIMENTOS: - Ao Executivo Municipal, solicitando - cópia do Convênio Pró-Santa Casa. - cópia do contrato de convênio realizado com o Corpo de Bombeiros. - informações sobre o cumprimento da Indicação nº 65/2011 (colocação de postes de luz em praça). C) PROJETOS APROVADOS: AUTORIA EXECUTIVO - Projeto de Lei nº 134, que “Dispõe sobre desafetação de áreas que especifica, e dá outras providências”. AUTORIA LEGISLATIVO - Projeto de Resolução nº 5, que “Dispõe sobre a homenagem a servidores aposentados da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo”. - Projeto de Lei nº 17, que “Atribui a qualidade de utilidade pública à entidade denominada CERCAMOR - Centro de Reintegração e Capacitação do Morador de Rua”. - Projeto de Lei nº 15, de 13/09/2011, que “Declara de utilidade pública a Associação Ornitóloga da Média Mogiana - ASSOMM”. C) MENSAGEM: A Câmara Municipal informa a todos que as sessões ordinárias são realizadas às terças-feiras a partir das 19:30. Nosso site: www.camarasjriopardo.sp.gov.br; E-mail: cmrpardo@camarasjriopardo.sp.gov.br Marco Antonio Gumieri Valério Presidente

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO Audiência Pública Data: 1º/11/2011 Horário: 20h

Estão abertas as inscrições para o curso gratuito de informática nos quatro Telecentros de São José do Rio Pardo: Vale do Redentor, Carlos Cassucci, Buenos Aires e Domingos de Sylos. São 10 vagas por telecentro, sem limite de idade. Os interessados devem comparecer a uma das unidades para confirmar o nome e telefone, das 8h às 12h e das 13h às 17h. As informações são da assessoria de imprensa da Prefeitura. Os cursos serão ministrados pelos alunos da Etec Paula Souza, estagiários que já monitoram os espaços. São eles: Ana Paula da Silva Faria, Lídia da Silva Moraes, Juliana Serrano Feltran, Daiane Aparecida Corrêa Rodrigues, Paula Teixeira, Maiara Cristina Zaneti, Paulo Henrique Guerino e Gabriele Tinti. Em cada telecentro haverá dois monitores disponíveis para ensinar todo o

pacote de sistema do Open Oficce, internet, jogos, entre outras atividades no computador. O curso está inserido no Programa Comunidade Livre (PCL), instalado pela Prefeitura com o objetivo de integrar a comunidade rio-pardense ao universo digital. Os módulos terão a duração de três meses, com aulas todos os dias da semana, durante uma hora e meia. Após o preenchimento das vagas, os interessados que não tiveram a chance de participar deste módulo, ficarão com seus nomes na lista de espera para o próximo. “Este foi o modo que encontramos de beneficiar toda a população com acesso a curso digital. Assim que tivermos mais telecentros inaugurados, mais pessoas poderão ser beneficiadas”, disse o coordenador do Centro de Processamento de Dados e Informática (CPD), Mar-

IN D I C A D O R PROFISSIONAL

DIVULGAÇÃO

Alunos da Etec Paula Souza serão monitores dos cursos oferecidos pelos telecentros municipais

celo de Paula. As monitoras Ana Paula da Silva Faria, Lídia da Silva Moraes e Juliana Serrano Feltran, estão ansiosas para começar o curso. “Esta é uma oportunidade única para quem não tem curso de informática. Além de ser gratuito, as pessoas podem fazê-lo próximas às suas residências. Outra vantagem é que se o interessado fizesse o curso em outro lugar, ele não teria a vantagem de fazê-lo por cinco vezes na semana, como a Prefeitura está ofertando”, disse Lídia. Em todos os núcleos há um computador exclusivo para deficiente visual, uma impressora, televisão e ar condicionado. Os telecentros foram implantados em pontos estratégicos para atender uma grande parte da população rio-pardense.

Locais O Telecentro “Francisco Antônio Vigorito”, no Carlos Cassucci, está instalado no Centro Comunitário, localizado na praça Domingos Cassucci. Telecentro “Abel Ronaldo Romano”, no Vale do Redentor, está localizado junto ao Projeto TUCA, entre as ruas José Calsoni e João Fernandes da Silva, próximo a EMEB “São Judas Tadeu”. Telecentro “Maria Rosa Crudi Rodrigues” - Dona Rosinha está localizado em uma das salas do projeto TUCA, na Alameda José Fagiolo, no bairro Domingos de Sylos. Telecentro do Buenos Aires está localizado à avenida Luiz Rodrigues Corrêa, em uma das salas do projeto TUCA.

‘Ação Jovem’ abrirá as inscrições

Estão abertas as inscrições para o programa da Prefeitura denominado “Ação Jovem”, que prevê a transferência de R$ 80 do governo do Estado de São Paulo para cada jovem participante (com idade entre 15 a 24 anos de idade). Os interessados devem comparecer à Secretaria de Assistência e Inclusão Social, sob agendamento, no período de 7 de novembro a 28 de dezembro, de segunda a quinta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 14h. O endereço é rua Ananias Barbosa, nº 334. Antônio Carlos Alves Júnior, secretário de Assistência e Inclusão Social da Prefeitura, diz através da

assessoria de imprensa que “o objetivo do programa é incentivar o jovem a retornar ou permanecer na escola, estimular a conclusão do ensino médio, promover ações complementares, propiciar o acesso a cursos profissionalizantes e favorecer a iniciação no mercado de trabalho”. Para se inscrever no programa, o interessado, além de ter entre 15 e 24 anos, precisa ter o ensino fundamental ou médio incompleto, com renda per capita familiar mensal de até meio salário mínimo, estar matriculado no ensino regular de educação básica ou ensino de jovens e adultos – EJA/presencial.

Convite Especial

Local: Plenário da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo – Praça dos 3 Poderes, nº 2 – Centro Assuntos: - Projeto de lei nº 145 – Estima a receita e fixa a despesa para o exercício financeiro de 2012; - Projeto de lei nº 146 – Dispõe sobre a concessão de auxílios, contribuições e subvenção social a entidades que especifica, e dá outras providências. Convidamos toda a população. São José do Rio Pardo, 14 de outubro de 2011. Marco Antonio Gumieri Valério Presidente 15 e 22/10/2011

A Comunidade da Gruta Nossa Senhora de Lourdes, convida todos a participarem do Cerco de Jericó que acontecerá entre os dias 24 e 30 de outubro, no salão de festas do Asilo Padre Euclides Carneiro. O Santíssimo será exposto todos os dias às 17h00 em seguida, haverá missa, às 19h30, com orações de curas, libertações conduzidas pelos servos de São José e o Serginho de Mococa e sua Comunidade. No dia 30 de outubro a missa de encerramento será às 9h00 da manhã, quando também ocorrem as sete voltas com o Santíssimo Sacramento. Nos dias 29 e 30 também haverá vendas de pratos. Venham participar pois serão momentos de muitas bênçãos e graças.


22 de outubro de 2011 - A-5

SOS descumpre a lei e não paga tíquete

Reunião entre aposentados do SOS e vereadores por pouco não acaba em confusão

Formada a comissão para discutir plano de carreira dos servidores Foi formada esta semana uma comissão que tem como objetivo discutir o plano de carreira dos servidores municipais. Os integrantes representam as áreas envolvidas: Cinthia e Flávio Calsoni (Executivo), Luís Carlos de Oliveira e Ana Cristina Fontão (Saúde), Natália Galeazi e Adriane Florêncio (Educação), Alexandre Ricardo e Luis Spozini (PAT), Lídia Marque (Feuc), Mário Rubens da Silva (DEC), Cleonice Ludovique, Walter e Carlos Alberto Bello (Sindicato). Dentre os assuntos que serão analisados pela comissão estão alterações no Estatuto do Servidor, especificamente na forma utilizada para o cálculo do reajuste salarial. “Também vou propor a revisão da classificação dos servidores nos níveis 1, 2, 3, pois hoje todos

ganham o mesmo valor, sem diferença de nível. O funcionário não teve aumento previsto em lei, mas o Magistério teve progressão do plano de carreira, por isso queremos ampliar este benefício para todo servidor”, explica a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos de São José do Rio Pardo, Cleonice Ludovique. De acordo com ela, a comissão aguarda a publicação oficial para que a primeira reunião possa ser realizada. “É preciso explicar bem o que é um plano de carreira, porque muitas pessoas não sabem. O plano contribui para que você tenha uma progressão salarial no decorrer do tempo de serviço, para que não aconteça o que acontece hoje, em que o funcionário entra no trabalho e fica sempre com o mesmo salário.”

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO DECRETO LEGISLATIVO Nº 9, de 20 de outubro de 2011. Dispõe sobre a deliberação da Câmara Municipal quanto ao parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo nº00542/026/09, contas da Prefeitura Municipal de S J R Pardo, exercício financeiro de 2009. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu promulgo o seguinte Decreto Legislativo. Art. 1º Fica aprovado o parecer favorável do TCESP nº 00542/ 026/09, emitido sobre as contas da Prefeitura Municipal, exercício financeiro de 2009. Art. 2º Este Decreto Legislativo entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 20 de outubro de 2011. MARCO ANTONIO GUMIERI VALÉRIO Presidente Publicado no quadro de editais e no jornal Gazeta do Rio Pardo, em 22-10-2011. Alexandra Santurbano Esteves Diretora Adm. e Legislativa

Na tarde de quinta-feira, dia 20, aposentados do SOS e vereadores se reuniram com o objetivo de solucionar o problema dos tíquetes. A necessidade se deu em função de eventos ocorridos na semana passada, quando um ofício do prefeito João Luís Soares da Cunha determinava ao SOS que voltasse a pagar o benefício aos funcionários, em respeito à Lei Orgânica do Município. Entretanto, nada foi cumprido e os aposentados continuam sem o tíquete-alimentação. De acordo com o presidente da Câmara, Marco Antonio Gumieri Valério, a reunião era para ter sido realizada também com a presença de representantes do SOS, entretanto, ninguém pode comparecer em razão de outros compromissos. “Por isso o assunto não foi esclarecido naquele momento”, disse. Entretanto, o clima entre alguns aposentados e vereadores acabou esquentando e por pouco a reu-

nião não termina em confusão. “O pessoal desabafou, a gente é sensível a essa necessidade. Muitos já contavam com o benefício no seu orçamento e o tíquete faz falta. Acredito que, depois dessa reunião, aqueles vereadores que não estavam sensibilizados, ficaram. A Câmara unida pode conseguir o retorno do benefício a esses funcionários”, comentou Caco. O pedido da reunião foi feito pelo vereador Márcio Callegari Zanetti, que lamentou o ocorrido. “O objetivo era discutir a suplementação solicitada pela Prefeitura em benefício do SOS, de R$ 160 mil, como também a questão do tíquete, que já virou novela. Os ânimos se exaltaram, as pessoas estavam lá cobrando legitimamente os seus direitos assegurados por lei, e um vereador acabou colocando as coisas de uma maneira muito distorcida, chegando a ofender algumas dessas pessoas. Isso trouxe um dissabor muito grande para a reunião.”

De acordo com Zanetti, o bate-boca se deu em razão das declarações de um dos vereadores presentes. “Eu não consigo separar as coisas, para mim o orçamento do SOS é um só, não dá para considerar uma coisa e desconsiderar outra. Então não dá para falar que a entidade precisa de R$ 160 mil nesse momento. Por que, se nem a lei ele está cumprindo? Um vereador fazia questão de dizer que uma coisa não tem nada a ver com a outra. Tem sim, tem tudo a ver. Então o prefeito só atende aquilo que é prioridade para ele?” Desabafo “Hoje, a gente chega ao supermercado, faz a compra, passa o cartão e não tem dinheiro para pagar. O SOS disse que o papel do prefeito não valia nada, não tava liberado coisa nenhuma. Minha sogra teve um AVC, está com andador e precisa desse dinheiro para sobreviver”, declarou a nora de Luzia Pereira de

Arruda, que não pode comparecer em razão da dificuldade em se locomover. A aposentada Regina Mandoni disse que o tíquete é um direito de todos os aposentados, “já que a Feuc e a Conderp também recebem esse benefício”. E completou seu desabafo. “O prefeito está sendo mentiroso, inclusive eu votei nele e me arrependi barbaridade. Só que se ele se candidatar no próximo ano, ele não terá nem meu voto e nem de toda minha família. Ele fala uma coisa e faz outra, não só em relação aos tíquetes, mas em tudo o que ele faz em relação à Prefeitura. Ele recebe as pessoas no gabinete, promete uma coisa e não cumpre com a verdade.” Uma reunião com os aposentados, vereadores, representantes do SOS e o prefeito foi marcada para a próxima terça-feira, às 16 horas, no SOS, com o objetivo de definir sobre assunto.

Estrada de Paula Lima está recebendo elevação de nível Uma equipe de funcionários da Prefeitura trabalhou nesta semana na colocação de entulho na ligação entre o Jardim Nova Belmonte e o bairro Paula Lima, região sul da cidade. Os trabalhos visam elevar o nível do leito da estrada próxima ao antigo matadouro municipal, a fim de evitar os alagamentos comuns no período de chuvas, e que trazem prejuízos para cerca de 300 famílias que moram na região. Ao longo do mês a Prefeitura depositou entulho no local, num trecho de aproximadamente 500 metros. Moradores da região, entretanto, reclamaram que junto com o entulho havia também lixo

comum. Há duas semanas o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Felipe Quessada, infomou à Gazeta que haverá recolhimento destes resíduos, após terminados os serviços de sedimentação do entulho. Por meio da assessoria de imprensa da Prefeitura, o secretário explicou que no local também foi implantado um dreno e caixas de contenção para facilitar o escoamento das águas das chuvas. Quessada lembrou ainda que em algumas estradas, há parcerias com proprietários rurais, para a implantação de curvas de nível. “Com isso, acreditamos que para as próximas chuvas muitas es-

tradas do nosso município não serão prejudicadas, com exceção daquelas em que não houve essa participação e colaboração do produtor”. Os trabalhos, conforme

destaca o secretário, beneficia o setor agrícola, com melhor escoamento da produção, os moradores das áreas rurais e também os alunos transportados diariamente. DIVULGAÇÃO

Com deposição de entulho, Secretaria de Agricultura espera evitar alagamentos na estrada

Fiscal da Prefeitura participa de protestos contra a corrupção O fiscal de tributos da Prefeitura de São José do Rio Pardo, Maurício Ferreira, foi um dos participantes do protesto contra a corrupção, ocorrido dia 12 de outubro, na avenida Paulista em São Paulo. O evento, de iniciativa popular, arregimentou interessados no assunto por meio das redes sociais na internet, como Facebook e Twitter. O representante rio-pardense no evento protestou utilizando uma máscara – símbolo de um grupo de internet (anônimos) do qual ele diz fazer parte. “Nosso objetivo é protestar contra as injustiças cometidas no Brasil, seja na internet ou nas ruas, principalmente pela classe política”, afirma. “Ninguém suporta mais tanta corrupção neste país. É preciso fazer algo, mesmo que seja um simples protesto, pois uma hora ninguém vai conseguir superar essa força que emana do povo”, completa. Na avenida Paulista, Maurício acabou abordado pela equipe de reportagem

da TV Cultura de São Paulo, que o entrevistou para uma reportagem que foi ao ar no Jornal da Cultura (pode ser vista no Youtube, Jornal da Cultura – 12/ 10/2011 – 1º bloco). “Foram quase 300 km para protestar contra a corrupção”, informou a jornalista, na matéria. Maurício diz que em novembro já está programado outro evento deste tipo, e que estará presente. “Quem sabe um dia a gente possa protestar contra a corrupção, sem precisar sair de São José?”, indaga, com esperança de que o movimento se estenda por aqui também.

DIVULGAÇÃO

Com máscara do grupo Anônimos, o fiscal de tributos, Maurício, foi a São Paulo protestar contra a corrupção


A-6 - 22 de outubro de 2011

Cidade é despreparada para tempestades Mesmo tendo estação meteorológica, São José não tem plano de contingência EDUARDO ERON

Dois aficionados pela natureza e por tecnologia voltada à previsão do tempo gostariam de ver São José do Rio Pardo e região mais preparada para as catástrofes naturais. Eles têm os equipamentos necessários e estão dispostos a cooperar com o município e cidades próximas em projetos preventivos contra tempestades, descargas elétricas (raios), vendavais, enchentes, baixa umidade relativa do ar, variações climáticas, excesso de calor etc. O serviço que ambos podem prestar poderia evitar, por exemplo, a morte de pessoas ou animais por descarga elétrica ou mesmo inundações, que a cada ano que passa aumentam em todo o país. Eles têm condições de participar de um sistema de Defesa Civil que alertaria, com boa antecedência, para a chegada de calamidades atmosféricas. Isso beneficiaria escolas, fábricas, Prefeituras e, porque não dizer, toda a coletividade. Adriano Jacon, que é psicólogo de profissão e consultor de empresas, tem há cinco anos a Estação Meteorológica Clima Tempo de São José do Rio Pardo instalada em sua casa, na rua Idália Botelli, 344, Vila Formosa, com recursos que só outras 29

instituições, universidades ou grandes empresas possuem no Brasil. E Ariovaldo Lofrano (Vadinho), que trabalhou para a TV Cultura durante 30 anos e mora no Jardim Aeroporto, é rádio-amador e tem alguns equipamentos ainda mais recentes, com muita capacidade de monitoramento. Ambos trocam informações periódicas e cooperam entre si para aprimorar cada vez mais o serviço que prestam. Região despreparada Os dois estão preocupados com a falta de preparo de São José do Rio Pardo e das cidades ao redor quanto ao perigo das mudanças climáticas que vêm acontecendo nos últimos anos. Isso porque essa região do país é propícia a vendavais fortíssimos e tufões, sem contar que a incidência de raios é muito elevada. Com os aparelhos que eles possuem, têm condições de alertar a cidade e a região sobre alguma chuva forte que esteja se aproximando (e em que direção está vindo) com horas de antecedência. Para se ter uma idéia do potencial de um dos equipamentos de Adriano, no último domingo, 16 de outubro, quando choveu bastante, sua estação captou cerca de 104.000 descargas elétricas num raio de REPORTAGEM

As antenas que captam as mudanças meteorológicas da atmosfera estão sobre esta casa, na Vila Formosa

50 quilômetros ao redor de São José, dos quais aproximadamente 5.400 foram do tipo “nuvem – terra”, ou seja, foram descargas que atingiram o solo. As demais foram entre nuvens ou no interior delas, que não chegam à terra, mas representam enorme perigo para os aviões. Adriano explica que seu sistema, importado da Alemanha, capta raios com distância de até 1.600 quilômetros, mas está programado para registrar os que incidem a uma distância de até 500 quilômetros, com registros diários de março até agora. Muitos computadores, televisores, telefones e outros aparelhos eletrônicos podem ser poupados de danos sérios se seus donos forem avisados antecipadamente, o que é possível com a estação. Vadinho, por sua vez, alerta que em São José do Rio Pardo ainda há algumas empresas que utilizam um tipo de para-raios redondos que têm células radioativas altamente perigosas. “Eles precisam urgentemente ser substituídos pelos de ponta, que são os mais eficazes”, advertiu. Imagens por satélite Quanto ao potencial técnico da estação de Adriano, o modelo é profissional, importado de Oregon (EUA), estando instalada na Vila Formosa. É capaz de gerar informações sobre o tempo com antecedência de 12 a 24 horas, em um raio de 32 a 48 quilômetros. Tem acesso aos satélites Metosat e 7Goes12, colocados no espaço por um pool de países, sendo capazes de gerar imagens precisas. Os equipamentos de Adriano permitiram-no firmar parceria com a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), que agora implantou o SIMMETA, um sistema de monitoramento de queimadas que ajudará o

O meu Tio Vicente RUBENS LOBATO PINHEIRO

Nasceu aqui em São José do Rio Pardo em 10/ 01/1892, filho de Oliveiros Fernandes Pinheiro e Virgínia Dias Pinheiro. Após os estudos iniciais, cursou a histórica Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, formando-se por volta de 1911. Retornando a esta cidade, casou-se em 1916 com a riopardense Maria Mercedes Mesquita Novo Blake. Iniciava no mesmo ano a carreira política, junto com o amigo e seu tio, o Capitão Mário Rodrigues, logo se elegendo Vereador e em seguida Prefeito Municipal em 1920. Nesta época, por algum tempo, foi proprietário do jornal “Gazeta do Rio Pardo”. Presidiu o Partido Republicano e posteriormente, uma vez criado o novo Partido Democrata, por ele, elegeu-se Deputado Estadual em duas legislaturas: 1922/24 e 1928/30, representando o 7º Distrito (Região) do Estado de São Paulo na Câmara, hoje, Assembleia Legislativa. Foi um autêntico democrata, na pura acepção da palavra, muito lutando pela ética na política do país e no grande apoio a agricul-

tura e pecuária. Tinha interesses em duas regiões fortes do Estado, na Mogiana - município de Mococa e na Sorocabana - município de Cerqueira Cesar. Participante da Revolução Paulista de 1932, conviveu com outros baluartes da luta de São Paulo pela democratização do país, os grandes amigos Adriano Marrey Junior, Hebert Levy, Vicente Rao e demais. Ocupou cargos significativos no Estado de São Paulo, o mais importante deles o de Secretário de Estado da Justiça, no governo do grande paulista e também democrata, o ilustre Governador Armando Salles de Oliveira. Uma faceta que poucos conhecem e muito marcante do seu currículo foi o fato de, o Tio Vicente, ter sido industrial, em São Paulo, pioneiro na indústria de tecidos de seda.

Na agricultura, notabilizou-se pelo plantio do eucalipto, de diversas variedades, seguindo a importante orientação do insigne estudioso da época, Dr. Navarro de Andrade, que se destinava à produção de lenha e de madeira para construção de cercas, a cobertura de casas, a fabricação de móveis, utensílios, etc. e também visava à preservação ecológica. Como cafeicultor, aplicou modernas técnicas de plantio e colheita, naquilo que era o principal produto de exportação e de desenvolvimento do país. O Dr. Vicente Dias Pinheiro, meu estimado Tio, veio a falecer em 06/05/ 1986, aos 94 anos, em São Paulo, deixando numerosos descendentes. Em seguida, 13/05/86, o Sr. Prefeito de então, Silvio Torres, solicitou à Câmara Municipal que desse o nome deste ilustre rio-pardense a um importante logradouro público, cabendo ao atual Prefeito cumpri-la depois de vários anos. E a praça em apreço, tornou-se uma das mais lindas desta cidade, juntamente a que ostenta a piedosa Igreja de São Judas Tadeu.

REPORTAGEM

Adriano e Vadinho trocam constantemente de informações a respeito das alterações climáticas na região

país também a prevenir fungos e bactérias em plantações de seringueiras no Nordeste e em outras culturas. “E eu posso, daqui de São José do Rio Pardo, monitorar as temperaturas naquela região do país e informar a UFAL sobre isso”, explicou Adriano. De fato, seu equipamento faz um monitoramento remoto através do Console LCD, de cristal líquido, equipado com alarmes de previsão. As informações são disponibilizadas no site da estação e em celulares, possuindo um sistema de alertas que são disparados para avisar os moradores das condições severas de tempo. Neste ano, em São José do Rio Pardo, a maior temperatura chegou a 41.6º às 13h39 no dia 1º de outubro e a menor foi de 10.5º às 6 horas do dia 25 de setembro. Houve ventos de cerca de 40 quilômetros por hora no dia 26 de setembro. Prevenção a tragédias Ambos lembram que agora o governo federal tem o serviço conhecido por Rener (Rede Nacional de Emergência de Radioa-

madores), para tentar evitar tragédias como as que aconteceram no estado do Rio de Janeiro no início deste ano. Nesse sentido, Vadinho faz um alerta: São José do Rio Pardo está próximo de uma usina, a de Caconde, cujo potencial destruidor equivale a quatro baías de Guanabara, na hipótese do rompimento da barragem ou necessidade de abertura total das comportas. Claro que, felizmente, isso é muito difícil de acontecer, mas a enchente de 1977 demonstra que não é algo impossível. “As chuvas que caíram há poucos dias em São José foram acima do normal, chegando a 2 mm por minuto ou 80 litros por metro quadrado”, lembraram. “Além disso, tem ocorrido uma variação muito grande entre as temperaturas mínimas e máximas, com fortes alterações nos sintomas da natureza, com o verão ficando mais curto e mais quente, ao passo que o inverno está mais longo e mais frio”. Igual a um deserto Vadinho se disse assustado com um dos registros de seu equipamento,

captado no verão deste ano: a umidade relativa do ar em São José e região chegou a apenas 7%, sendo que abaixo de 20% já é considerado preocupante. “Tivemos este ano aqui temperaturas idênticas às de um deserto”, alertou. Tanto Adriano quanto Vadinho, com um histórico de viagens ao exterior que lhes dá base para argumentar, consideram o Brasil muito despreparado nesta área. Lembram que os norte-americanos têm o NOA, um sistema que avisa aos moradores de lá, com dois ou três de antecedência, sobre a chegada de furacões, minimizando assim o número de vítimas humanas. E, quanto a São José do Rio Pardo, ambos fazem uma crítica: “A cidade não tem um Plano de Contingência contra catástrofes, esquecendo que é sempre melhor prevenir que acudir as conseqüências”. E prosseguem: “Se algum dia detectarmos, com nossos equipamentos, que uma perigosa tempestade está se aproximando e poderá inundar várias regiões da cidade, vamos avisar quem?”.

Agradecimento

Tiro de Guerra 02-038 Campanha de alimentos No dia 17 de outubro, segunda-feira, o Tiro de Guerra 02-038 de São José do Rio Pardo realizou a entrega de quase 1,5 tonelada de alimentos ao Educandário São José. As doações foram arrecadadas nos bairros da cidade em prol da instituição, durante campanha que mobilizou os atiradores. O subtenente Marcos Aurélio Rodrigues Reis, comandante do TG local, avaliou os resultados como bastante positivos e aproveita para agradecer a toda população rio-pardense que colaborou com a campanha, principalmente moradores dos bairros: Vale do Redentor, Natal Merli, Cassuci, Vila Maschieto, Maria Boaro, campeões em doação. Agradece ainda à Rádio Difusora de São José, principalmente ao radialista Paulo Sérgio Rodrigues, que auxiliou na divulgação da campanha.

DIVULGAÇÃO


22 de outubro de 2011 - A-7

Polícia apreende peças de Nissan em sítio Havia indícios de desmanche e troca de carrocerias, que eram feitas pelo pintor

NOTAS POLICIAIS Correção da notícia sobre ‘abuso sexual’ A notícia divulgada na edição anterior sobre o suposto abuso sexual que teria acontecido no bairro Carlos Cassucci requer correções. Embora os detalhes divulgados tenham sido passados aos meios de comunicação pela Polícia Militar, que tomou depoimento da mãe da menina de 5 anos (e foi essa mãe quem teria feito afirmações contra o acusado), as mães dos dois menores envolvidos no fato desmentiram tudo categoricamente. Vizinhas do aposentado, elas explicaram que em momento algum ele tocou nas crianças, muito menos as convidou para dentro de sua casa, como a mãe da menina teria declarado à polícia. Segundo essas mães, o aposentado ouvia música de rádio na calçada e prometeu uma gratificação para as crianças que dançassem melhor. Acabou dando 25 centavos para os dois meninos e 15 para a menina de 5 anos, razão pela qual ela, posteriormente, chorou. Foi a partir disso que ele acabou sendo acusado de abuso, o que, segundo as mães, jamais aconteceu. O fato, porém, ainda está sendo apurado pela Polícia Civil. Furtou objetos e foi pra cadeia Uma mulher de 45 anos, G.A.L., foi flagrada após furtar um vidro de sabonete e um creme reparador de cabelos e colocá-los dentro da calça, no interior do supermercado. Foi vista pelo funcionário D.F.G., de 24 anos, que chamou a polícia e esta prendeu em flagrante a autora. O fato ocorreu na noite do dia 20. Furtou celular e foi em cana Também no dia 20, ao entardecer, um homem (J.A.O.) de 51 anos estava na rodoviária quando dele se aproximou a jovem K.R.L., de 21 anos, e lhe pediu um cigarro. Quando ele foi pegar o cigarro, ela furtou o celular dele e saiu cor-

rendo, indo para a ponte Euclides da Cunha. Ela foi depois encontrada pela polícia e tentou desfazer-se do celular, mas não impediu o flagrante. Foi presa e recolhida à cadeia local, aguardando pagamento de fiança. Ameaçada pelo marido viciado A dona de casa F.F.J., de 39 anos, chamou a polícia no dia 20 porque disse que seu marido, R.B.J., de 40 anos, é viciado em drogas, não trabalha e, naquela data, a ameaçou. Motivo: ela não quis lhe dar dinheiro para que ele comprasse droga. A PM foi à casa deles, no centro, mas não o encontrou. Dores na cabeça após o acidente Uma moça, A.M.B., de 18 anos, que estava na garupa da moto pilotada por J.G.C., de 24 anos, foi levada ao Pronto Socorro de ambulância. Ela caiu após colisão da moto com um Uno no cruzamento entre as ruas dos Paulistas e Itália, no bairro Santo Antônio. O Uno era dirigido por C.A.S., de 56 anos. A moça ficou com dores no pescoço e na cabeça após o acidente, ocorrido dia 19, às 13h10. Levaram a TV da loja do açaí A loja Pedaço do Açaí, no centro da cidade, foi invadida por alguém e, do interior do estabelecimento, foram furtadas uma TV de 14 polegadas e um cofrinho de moedas, com aproximadamente 10 reais. Quem entrou ali o fez sem danificar a porta de entrada. O fato aconteceu dia 18, possivelmente de madrugada, mas só foi descoberto pelos proprietários na abertura da loja. Dívida de carro acaba em ameaça Uma dívida relacionada a um veículo provocou uma ameaça de J.B.V.F. contra J.B.S., de 54 anos, no Sítio Fartura. Segundo a versão de J.B.S. à polícia, J.B.V.F. apareceu no por-

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO RESOLUÇÃO Nº5, de 19 de outubro de 2011. (Autor: Ver. Marco A. G. Valério-PSDB) Dispõe sobre a homenagem a servidores aposentados da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO, ESTADO DE SÃO PAULO.

tão de sua casa na tarde do dia 18 e disse que “ia lhe dar um tiro na cara se ele não pagar a dívida”. O ameaçado respondeu então que ia chamar a polícia e homem que fez a ameaça fugiu antes da chegada da viatura. Atletas brigam no final do jogo Houve uma briga generalizada entre jogadores ao final de uma partida de futsal no Tartarugão, na noite do dia 18. A partida fez parte da Taça TVD de Futsal e envolveu as equipes do Dec/São José e Casa Branca. O jogador W.A., de 25 anos, afirmou que levou socos num olho e na boca de um adversário, ficando inclusive de registrar B.O. até na Delegacia de Casa Branca, além de fazê-lo na PM rio-pardense. Amásia apanha enquanto dorme Na noite do dia 16, na Vila Brasil, aconteceu uma agressão numa residência e a polícia foi chamada. A vítima foi a dona de casa A.S., de 46 anos, que disse que estava dormindo quando seu amásio A.V.D. chegou e passou a dar-lhe socos, causando lesões em seu rosto. Os policias que foram à casa não puderam falar com o agressor porque ele se trancou num cômodo da moradia. A mulher foi levada à Delegacia, para registrar queixa. Kadett amassa a dianteira de Gol Um Kadett cinza deu ré na frente de um Gol ano 2009, pertencente a J.G., de 54 anos, e atingiu a dianteira deste carro, danificando-o. O fato aconteceu dia 15, à tarde, no bairro São Roque. O Kadett foi embora após isso e seu motorista não parou para verificar os danos causados no Gol. Levava os pães sem ter a CNH Um adolescente de 16 anos pilotava a moto do pai, que tem uma panificadora, e foi flagrado pela polícia na manhã do dia 15, no bairro Dionísio Guedes Barreto. A moto, uma CG 150 prata, estava com o licenciamento vencido e o menor, evidentemente, não portava CNH por não ter idade para habilitação. O pai do rapaz foi ao local do flagrante e confirmou o que o filho dissera aos policiais: que entregava pães da padaria com a moto com autorização do pai, mas só aos sábados. Isso não impediu a apreensão da moto e o pai do

rapaz será penalizado com perda de pontos na carteira, além da multa por entregar o veículo a pessoa não habilitada. Tiroteio e morte perto de Mococa Um homem morreu e outro foi preso em flagrante na tarde do último sábado, 15, após tiroteio com a polícia. O fato ocorreu perto de Mococa, na rodovia entre aquela cidade e Cajuru. Segundo versão da polícia, os homens eram bandidos que haviam aplicado vários golpes no comércio da cidade de Santo Antônio da Alegria, perto de Ribeirão Preto. Um policial acompanhou, de viatura, o veículo em que eles estavam e que se dirigia para Mococa. Como o PM estava sozinho, solicitou apoio de policiais mocoquenses, que ficaram aguardando o carro dos suspeitos no trevo do Laranjão. Na entrada da fazenda Cardinal o condutor do carro perdeu o controle e invadiu a pista contrária, parando no acostamento. Os homens saíram do carro e, segundo a polícia, começaram a atirar na viatura de Mococa. Os PMs revidaram e um dos homens (Roque Ricardo Vicente da Silva, de 35 anos) morreu: a bala o atingiu na cabeça. O outro, Vanderlei Luis da Silva, foi preso. Uma pistola foi apreendida. Os dois homens, segundo a polícia, já tinham passagem pela polícia por alguns crimes e haviam saído da cadeia recentemente. Moto suspeita é produto de furto Uma motocicleta Yamaha YBR 125, verde, ano 2007, foi apreendida no dia 17 à noite, no Vale do Redentor. Ela estava sendo pilotada por T.R.M., de 19 anos, que não é habilitado e foi vista em alta velocidade na avenida Waldemar Poggio. O fato de estar sem placa chamou ainda mais a atenção dos policiais que faziam patrulhamento na região. Eles a acompanharam com a viatura e T.R.M., percebendo isso, tentou fugir mas a moto “afogou” e parou. Foi feita abordagem e o rapaz afirmou tê-la adquirido em Mococa de um desconhecido que a teria arrematado em um leilão. A PM fez, porém, consulta ao sistema Prodesp e foi constatado que a moto era produto de furto, o que torna T.R.M. um provável receptador, segundo o B.O. O assunto foi levado à Delegacia, para instauração de inquérito.

A suspeita de que em um sítio conhecido como Estância Santo Antônio, em São José, estaria ocorrendo desmanche de veículos levou policiais militares e civis ao local, na tarde do dia 19. Lá foram encontradas peças, chassis, carrocerias e outras partes, desmontadas, de duas caminhonetes Nissan do mesmo modelo: uma branca, ano 2005, e outra prata, ano não informado. Havia partes e peças de uma sendo instalada em outra, com suspeita de alterações em chassi. Os policiais foram ao local em decorrência de uma denúncia anônima. Encontraram lá um homem de 45 anos, R.A.A., que disse trabalhar em Ribeirão Preto mas que havia sido contratado por uma pessoa daqui chamada Fabiano, para fazer a pintura de uma das caminhonetes. Uma das Nissan, a bran-

ca, tem placa de Ananindeva (Pará). Seu compartimento de motor é prata e o chassi, segundo os policiais, foi recentemente pintado, com indícios de irregularidades. A outra Nissan, a prata, tem placa de Belo Horizonte. Perto delas havia uma mini-frente branca com diferencial traseiro e suspensão completa, e um tanque de combustível. Em um terreno próximo foram encontrados um painel, dois pedais de freio, pedaços de forração interna, volante, barra de direção e ainda um pedaço de chassi cortado. Material usado em funilaria estava lá também: esmerilhadeira, cilindros de oxigênio, lixadeira etc. R.S.A. foi levado para a Delegacia de Polícia, onde foi ouvido e depois liberado. O assunto, porém, continua sendo investigado e os objetos encontrados no sítio foram apreendidos.

CONSORCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA O Consórcio de Desenvolvimento da Região de Governo de São João da Boa Vista fará realizar no dia 08/11/2011 às 09h00min, na sala de reuniões do AME, sito a rua Pedro de Toledo, 48-Centro-Casa Branca/SP Licitação na Modalidade PREGÃO PRESENCIAL – MENOR PREÇO UNITÁRIO OBJETIVANDO O FORNECIMENTO DE MATERIAIS DE ESCRITÓRIO para o AME DE CASA BRANCA. O edital n. 034/2011 - AME, encontra-se à disposição dos interessados no site: www.amecasabranca.org.br, na unidade do AME-Casa Branca e pelo telefone (19) 3671-8000 - Lucas. CONSORCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA O Consórcio de Desenvolvimento da Região de Governo de São João da Boa Vista fará realizar no dia 07/11/2011 às 13h00min, na sala de reuniões do AME, sito a rua Pedro de Toledo, 48-Centro-Casa Branca/SP Licitação na Modalidade PREGÃO PRESENCIAL – MENOR PREÇO GLOBAL OBJETIVANDO O FORNECIMENTO DE IMPRESSOS GRAFICOS para o AME DE CASA BRANCA. O edital n. 033/2011 - AME, encontra-se à disposição dos interessados no site: www.amecasabranca.org.br, na unidade do AME-Casa Branca e pelo telefone (19) 3671-8000 - Lucas.

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu promulgo a seguinte resolução: Art. 1º A Câmara Municipal de São José do Rio Pardo homenageará no mês de outubro, como atividade integrante dos demais eventos comemorativos do Dia do Servidor Público, os seus servidores aposentados no exercício anterior. Parágrafo único. A homenagem será levada a efeito na mesma solenidade em que deverá ser comemorado o Dia do Vereador, após o encerramento dos trabalhos ordinários. Art. 2º A primeira homenagem será concedida a todos os servidores que se aposentaram na Câmara Municipal, do início das suas atividades contábeis até o exercício de 2010. § 1º A homenagem anual será concedida sempre que houver servidor aposentado, no último exercício anterior. § 2º O servidor pode ser de carreira ou não e estar ocupando qualquer cargo em outro órgão da administração. § 3º Aqueles já homenageados pela Casa não serão novamente homenageados, na mesma categoria. Art. 3º O homenageado deverá ser convidado e comunicado dos aspectos relativos à homenagem. Art. 4º Os familiares dos falecidos, quando for o caso, serão consultados quanto a aceitarem ou não as homenagens, e mesmo com recusa e não comparecimento, os nomes serão incluídos no rol dos homenageados, com a devida observação. Art. 5º Caberá à Câmara, mediante consenso entre sua Secretaria e a Mesa, dispor anualmente sobre as homenagens. Art. 6º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. São José do Rio Pardo, 19 de outubro de 2011. Marco A. Gumieri Valério Presidente Publicada, por afixação, no quadro de editais do Legislativo e no jornal Gazeta do Rio Pardo em 22-10-2011. Alexandra Santurbano Esteves Diretora Adm. e Legislativa

Partido Popular Socialista-PPS EDITAL Nos termos do Estatuto Partidário e da Legislação Eleitoral em vigor, ficam convocados, pelo presente edital, todos os filiados ao Partido Popular Socialista – PPS, que tiverem suas filiações deferidas até o dia 18 de setembro de 2011, neste município, para o Congresso Municipal que será realizada no dia 18 de outubro de 2011 com início às 19h30 e término às 21h00, na Câmara Municipal de São José do Rio Pardo – SP, com a seguinte ordem do dia: 1- Discussão sobre o Congresso Municipal 2- Eleição por voto direto e aberto 3- Assuntos referentes ao PPS São José do Rio pardo, 30 de setembro de 2011-09-30 José Carlos Zanetti Vice-Prefeito Municipal Presidente do PPS


A-8 - 22 de outubro de 2011

Ministério do Trabalho multa construtora

Fiscais apontam atraso de salário e situação ruim dos alojamentos dos trabalhadores O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) deve multar a empresa MKSE, responsável pela construção de 262 casas do projeto “Minha Casa Minha Vida”, em São José do Rio Pardo, por manter empregados em condições precárias de alojamento, atrasar pagamentos entre outras irregularidades. A situação dos trabalhadores, que foi denunciada pela Gazeta do Rio Pardo, na edição de sábado passado (15), também rendeu matéria na EPTV Central, afiliada da Globo e chamou a atenção das autoridades do Ministério do Trabalho. Nesta semana, auditores fiscais do MTE estiveram no local das obras e também nos alojamentos, onde constataram a gravidade da situação. Em conversa com os trabalhadores, levantaram que alguns estão há cerca de 45 dias sem receber pelos serviços. A falta do dinheiro não prejudica apenas aos próprios empregados, como também aos familiares, que residem em estados como Bahia, Pernambuco e Maranhão. Segundo informações dos trabalhadores, a empresa e o Ministério do Trabalho entraram em acordo para que haja acerto das contas na próxima semana. Na oportunidade,

segundo informou um dos trabalhadores da obra, os pagamentos em atraso serão quitados e o grupo pode ser dispensado do serviço para retornar aos seus estados. “O pessoal do Ministério nos disse também que a empresa pode até pagar a viagem”, completou a mesma fonte. Além da obrigação de cumprir o acordo com os trabalhadores, a empresa pode ser impedida de participar de licitações públicas, bem como receber financiamentos de bancos estatais, pelo prazo de dois anos. Autoridades sabiam da situação O prefeito de São José do Rio Pardo, João Luís Soares da Cunha (PMDB) e o presidente da Câmara, vereador Marco Gumieri (PSDB) sabiam das condições precárias em que estavam vivendo os trabalhadores contratados para a construção das casas populares do projeto “Minha Casa Minha Vida”, no Jardim São Bento. Não só eles como também a Caixa Econômica Federal (CEF), instituição que repassa os recursos para a execução das obras. A precariedade dos locais foi comunicada às autoridades pelo Sindicato dos Traba-

lhadores da Construção, conforme afirmou nesta semana o presidente da entidade, Antonio Celso de Souza. Caco informou que naquela ocasião, sugeriu ao Sindicato o encaminhamento do caso ao Ministério do Trabalho, que é o órgão competente para este tipo de atuação. “O presidente do Sindicato nos disse que primeiro tentaria solucionar a questão de forma consensual a fim de evitar a paralisação das obras, já que a maior parte dos empregados queria receber para deixar o trabalho e retornar às suas cidades”, completou o vereador, informando que chegou a perguntar se Sindicato gostaria de que a Câmara fizesse algum requerimento sobre o assunto, o que o presidente do Sindicato descartou. Conforme divulgado por Gazeta, na edição passada, os alojamentos cedidos pela empresa, no Jardim Nova Esperança e no Natal Merli II, se encontravam em péssimas condições para abrigar os 25 empregados, vindos de estados como Bahia, Pernambuco e Maranhão. Os trabalhadores reclamam ainda de atrasos nos pagamentos, o que os impede de enviar dinheiro para as famílias e até de

comprar produtos de higiene e limpeza. Ainda de acordo com Celso de Souza, a CEF também tem conhecimento dos problemas entre a empreiteira e os empregados. Ele mostrou documentos para comprovar que, desde agosto, vem chamando a atenção da MKSE e do banco, pedindo providências. “Entramos em contato com a agência local, por meio do gerente Elton Rosa Moraes, depois com o gerente regional Marco André Bracher Moz”, afirma. “A reunião com o prefeito João Luís foi no dia 3 de outubro e, no dia 5, com o presidente da Câmara, Marco Gumieri. Na ocasião, mostramos as fotos dos alojamentos e pedimos inclusive a vistoria da Vigilância Sanitária”, completou. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção, a falta do pagamento aos empregados se deu por conta de uma decisão judicial que mandou bloquear recursos da empresa. “Eles obtiveram uma liminar e agora, garantiram que nesta semana, vão pagar os empregados”, disse Celso. Empresa responsabiliza empregados Conforme havia prometido na semana passada, a

direção da MKSE se pronunciou sobre o assunto. Na terça-feira a redação recebeu um email assinado por Lígia Spreafico, da assessoria de comunicação. A empresa diz que: “Quanto a atrasos nos pagamentos, em decorrência de mudança de empreiteiro, houve certa demora no andamento da obra o que ocasionou alguns atrasos que estão sendo regularizados”. A empresa afirma ainda que devido às paralisações na construção, e alterações na empreiteira, as obras não serão mais entregues no fim de outubro, conforme anunciaram meses atrás. “Em decorrência da mudança houve alteração do cronograma da obra, o que foi comunicado e entregue à Caixa Econômica Federal (CEF)”. Sobre a situação dos alojamentos dos funcionários, a MKSE afirma que a questão depende dos próprios trabalhadores: “A situação da moradia dos funcionários do empreiteiro: conforme foi apresentado ao sindicato em reunião na sede da entidade, na cidade de Mococa, com a presença de representante da Caixa Econômica Federal (CEF) e com fotos comprovando a limpeza e arrumação das ca-

sas, fica claro que a conservação da limpeza e sua manutenção é de responsabilidade do empreiteiro e dos respectivos moradores. Em virtude disso, nosso Engenheiro Gerente da obra solicitou ao sindicato uma palestra sobre tais procedimentos de higiene e limpeza”, conclui a nota de dez linhas encaminhada pela assessoria de comunicação da MKSE. Só em 2012 Em relação à conclusão das obras, o presidente do Sindicato da Construção afirmou que, em reunião realizada no dia 11 de outubro, representantes da CEF e da empresa entenderam que há necessidade de aumento nos prazos. Assim, o término das casas está agora previsto para fevereiro de 2012. Alojamentos são vistoriados Na tarde de terça-feira (18), uma equipe da Vigilância Sanitária esteve nos alojamentos. Segundo informações da assessoria de imprensa do município em um dos imóveis, os problemas estão mais relacionados à falta de limpeza, em outro, porém, a existência dos percevejos deverá ser sanada com aplicação de produtos para combater os insetos.


22 de outubro de 2011 - A-9

Casa de Cultura exibe filmes de animação

Programação terá oficinas, debates, palestras e exposições na sexta-feira

Professores do Polo fazem recital dia 26

KAZUO WATANABE/CONSERVATÓRIO DE TATUÍ

Na próxima quarta-feira, 26 de outubro, às 20h30, acontece na sede do Polo Avançado de Música de São José do Rio Pardo um recital dos professores da instituição. Será o quarto concerto da temporada do 2º semestre de 2011, cuja programação vai até o dia 7 de dezembro. De acordo com a assessoria do Conservatório de Tatuí, participarão os professores Benedicto Bueno Gurgel Júnior (piano), Leonardo Gomes de Farias (flauta), Ana Sarah Pereira (violino), Anderson Castaldi (violino), Rodrigo de Aragão Gianessi (viola), Otávio Afonso Quartier Costa (clarinete), William de Lima Palma (saxofone), Lígia Nassif Conti (voz) e Demerval Keller (voz).

No programa da apresentação constam as obras “Voice”, de Toru Takemitsu; “Devagar e Sempre”, de Pixinguinha; “Joaquim Virou Padre”, de Pixinguinha; “Invierno Porteño” e “Adios Noniño”, de Astor Piazzola; “Margarida”, de Patápio Silva; “Andante”, de Franz Doppler; “Trio Kahesttad 1º mov”, de Mozart; “Playera”, de Pablo Sarasate; “Cantabile”, de Paganini; “Saveiros”, de Dori Caymmi; “Sonata para Viola em Ré Menor”, de Mikhail Glinka; e “Cantos Conhecidos”, de Ernani Aguiar. “Esta atividade é interessante para os professores mostrarem seus trabalhos artísticos para os alunos. Além disso, o concerto tem uma particularidade interes-

Professora de violino, Ana Sarah (à esquerda), é uma das participantes do recital desta quarta-feira

sante: a maioria das peças englobam mais de um docente, em formato de música de câmara”, afirmou o coordenador do Polo em São José do Rio Pardo, Demerval Keller. Os dois próximos eventos serão do Grupo de Performance Histórica do Conservatório de Tatuí, no dia 9 de novembro, e a apre-

sentação do Octeto de Flautas e Conjunto de Metais de São José do Rio Pardo, no dia 16 de novembro. Interessados em assistir podem comparecer à sede da instituição, localizada à rua São Bernardo, 800, no Jardim São Roque. Informações pelo telefone (19) 3681 5692.

‘Circobol’ será atração em novembro O Circuito Cultural Paulista tem mais uma atração programada para São José do Rio Pardo. Em novembro, no dia 25, a Companhia Felinos Adestrados apresentará o espetáculo Circobol, no Teatro da Fábrica de Expressão.

O espetáculo reúne linguagens do circo, teatro e futebol, por meio de personagens como goleiroequilibrista, acrobatas torcedores, juiz-palhaço e a contorcionista dentro da bola que se traduz na alma do futebol.

DIVULGAÇÃO

Para comemorar o Dia Internacional da Animação, evento promovido pela Associação Internacional do Filme de Animação, a Casa de Cultura e Cidadania promoverá, no dia 28 de outubro, às 19h30, uma programação que contempla a exibição de filmes de animação com obras infantis e internacionais, além de oficinas, debates, palestras e exposições. Paralelamente à progra-

mação oficial do evento, os alunos dos cursos de Artes Digitais e Artes Visuais da Casa mostrarão seu trabalho de animação, que abordará temas como cidadania, meio ambiente e lixo. O Dia Internacional da Animação é o maior evento simultâneo do gênero e ocorrerá em 30 países, incluindo o Brasil. As apresentações serão gratuitas e abertas ao público.

SERVIÇO Programação Oficial Data e horário da mostra oficial: 28 de outubro, às 19h30 Local do evento: Casa de Cultura e Cidadania Endereço: Avenida Benedito dos Reis Scigliani, 255 - Bairro Buenos Aires Programação Local Mostras paralelas: Infantil Data e horário: 27 de outubro, às 19h30 Local do evento: Casa de Cultura e Cidadania

Contos, cantos e causos A Casa de Cultura e Cidadania promoverá, também, a 2° Semana de Contos, Cantos e Causos, no dia 29 de outubro, às 19h30, na sede do projeto. As apresentações de música, dança e teatro serão gratuitas e abertas ao público. Pelo segundo ano, o projeto que envolve crianças e adolescentes da Casa convida a comunidade a participar de apresentações que valorizam aspectos da cultura popular bra-

sileira. Este ano, Cantos, Contos e Causos retratarão histórias e curiosidades do Samba, como o samba de roda, o paulista, o carioca, além de resgatar histórias de compositores e das composições por meio do canto, de coreografias de dança e encenação teatral. Dentre os compositores homenageados estão Chico Buarque, com a música “Para todos”, Zé Kéti, com “A voz do morro”, e Noel Rosa, com a composição “Tarzan, o filho do alfaiate”.


A-10 22 de outubro de 2011

Inaugurada a ala cirúrgica da Unimed No dia 14 de outubro, a Unimed de São José do Rio Pardo inaugurou no Centro de Referência a ala cirúrgica e a ampliação da área de Oncologia. Após reforma que envolveu investimento de cerca de R$ 380 mil, a Unimed passa a disponibilizar aos clientes de seus planos de saúde a ala cirúrgica para proce-

dimentos de pequeno e médio porte, em sistema de “hospital-dia”, ou seja, após os efeitos anestésicos, o paciente recebe alta no mesmo dia em que deu entrada. E o serviço de Oncologia, que atualmente atende a cerca de 180 pacientes de toda a região, foi ampliado e com nova estrutura, disponibilizando maior pratici-

dade e conforto aos pacientes. Participaram da inauguração toda a diretoria da Unimed local, médicos e representantes da Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Fesp), dentre eles o diretor-presidente Dr. Humberto Jorge Isaac. Informações de Fernando Torres. DIVULGAÇÃO

Equipamentos e instalações permitem cirurgias de pequeno e médio portes

Tomada de preço para campus será no dia 27 Na próxima quinta-feira, 27, a Prefeitura de São José do Rio Pardo irá realizar a tomada de preço nº 05/2011 para a contratação da empresa que vai iniciar as obras de construção do campus da Faculdade Euclides da Cunha (FEUC). A apresentação dos envelopes contendo INFORME PUBLICITÁRIO

documentação e proposta ocorrerá às 10h na Prefeitura, localizada à praça dos Três Poderes, nº 01, centro. O licitante interessado em participar da tomada de preço deverá vistoriar, com o acompanhamento de um servidor da Prefeitura, o local onde serão executa-

dos os serviços, sob prévio agendamento de horário nos telefones: 3682.7844 e 3682.7846. A despesa estimada para a construção do campus universitário, obras e instalações é de R$ 1.412.852,92. Mais informações pelo telefone 36827831.

SOS e GRAMPAI distribuem brinquedos nas creches Uma ação conjunta entre o SOS - Serviço de Obras Sociais de São José do Rio Pardo e o Grupo de Amigos em Nome do Pai (GRAMPAI) deixou centenas de crianças mais alegres na Semana da Criança, que se encerrou no dia 12 de outubro – o DIA DA CRIANÇA. Nos dias 9, 10 e 11, representantes do GRAMPAI e do SOS estiveram em todas as creches da cidade, distribuindo brinquedos para as crianças. Os donativos foram arrecadados por meio de contribuição voluntária de várias pessoas e empresas que viram na iniciativa uma forma de alegrarem, ainda mais, o ambiente e a vida dos menores atendidos em todas as creches do Município. Além das creches, o grupo distri-

buiu também brinquedos na Fundação Bezerra de Meneses e nos bairros Bel Monte e Paula Lima. A visita foi acompanhada pela primeira dama do Município, Osana Dias Ruy da Cunha, atual presidente do SOS. Para os organizadores, a campanha de arrecadação foi um sucesso: cerca de 1.800 brinquedos doados para a iniciativa. Colaboraram: Tozini e Belo Advogados, Serviço de Obras Sociais (SOS), Associação Comercial e Industrial (ACI), SIMCOPAR, Drogaria D’Osmar, Rei Magazine, Rede Binga & Elvis, Grupo Em Nome do Pai, Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos, Padaria Raddi e Roque & Tozini.


22 de outubro de 2011 - A-11

Mãe espera 4 horas para remoção de bebê Diretoria da Unimed responde perguntas sobre as mortes de recém-nascidos GISELLE TORRES BIACO

A morte de recém-nascidos gêmeos, na maternidade da Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Pardo, levantou questionamentos acerca de diversos assuntos ligados à saúde no município. São exemplos disso a necessidade de investimentos em treinamento profissional e equipamentos mais modernos, bem como da construção de uma UTI neonatal que atenda os anseios de gestantes do município e da região. Não bastassem os desafios relacionados à única maternidade local, várias são as reclamações de gestantes que tiveram problemas semelhantes aos abordados em matérias anteriores. Uma delas entrou em contato para contar sua experiência, porque, segundo ela, se sentiu tocada pelo que ocorreu com os gêmeos e porque “alguém precisa fazer alguma coisa”. É o caso de Elisângela Nacimento, que há seis meses precisou fazer um parto de emergência, com 35 semanas de gestação, porque sua pressão arterial estava muito alta. “O Bruno nasceu pesando 2,085, com 45 cm e na 35ª semana de gestação. Apesar de prematuro, ele nasceu bem; a cesárea precisou ser feita porque eu tive pressão alta. Mas com 18 dias ele precisou voltar para o hospital porque estava tossindo e espirrando muito. Insisti para que o pediatra dele o visse, pois eu estava apavorada porque meu bebê passou uma noite sem acordar para mamar. Ao ver o Bruno, o pediatra ficou apavorado porque ele ainda tinha ganho pouco peso. Por ser prematuro, isso não era nada bom. Logo que chegamos ao hospital fizeram exame de raio-x no Bruno, que revelou uma mancha no pulmão dele. Então, ele foi imediatamente internado na pediatria”, lembra. De acordo com Elisângela, o que mais chamou a atenção foi o despreparo de alguns funcionários. “Precisaram ligar um aparelho pra medir a saturação dele e a funcionária ficou um tempão revirando o aparelho para tentar ligar, e ainda teve a capacidade de me dizer que nunca precisou usar, por isso não sabia ligar. E eu ali, apavorada com meu filho Carta do leitor Prezados redatores e cidadãos Rio Pardenses; É com imenso “prazer” que eu retomo este assunto: Cadê os bombeiros? Bem, há quase um ano enviei uma carta para este mesmo meio de comunicação questionando nossas autoridades com relação ao descaso a nossa comunidade; que já se tornou um assunto de insegurança para todos nós. Vejam o incidente ocorrido recentemente onde uma residência pegou fogo à Rua Benjamin Constant Centro da cidade e adivinhem quem estava lá? “O mais moderno aparato

na encubadora.” A difícil transferência Elisângela lembra que, ao perceber que a estrutura existente na cidade não seria suficiente para atender as necessidades do recém-nascido, o pediatra solicitou imediatamente a transferência do filho para o hospital Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto. “Foram dias dos quais nunca mais vou me esquecer em toda minha vida”, diz. Segundo ela, a UTI móvel da Unimed foi acionada às 13h30, mas somente em torno de 17h30 o socorro chegou ao hospital. “Chegamos às 19 horas em Ribeirão. Acredito muito que meu ‘pequetito’ foi forte porque, do contrário, não sei o que seria dele.” Na maternidade Sinhá Junqueira, foi constatado que o bebê havia pego o Vírus Sincicial (VSR), ou bronquiolite. “Graças a Deus o Bruno teve a oportunidade de ficar no Sinhá Junqueira, lá encontrei uma grande equipe profissional. Mais do que um hospital bonitinho por fora, ele é grandioso por dentro”, diz. Emocionada, Elisângela conta que o filho Bruno ficou durante 15 dias na UTI neonatal, longos dias que a fizeram crescer como pessoa. “Lá vi muitas histórias de felicidade e dor, chorei, sofri, me perguntei muitas vezes o porquê de estar passando por tudo aquilo, mas naquele lugar o meu problema era tão pequeno perto de outros... Mas quando se tem estrutura tudo fica mais fácil, eu ouvia muito das médicas que não era para chorar porque o que meu bebê tinha era comum, e que eu poderia ter a certeza de que levaria meu filho de volta para casa.” Estrutura que faz falta Após 15 dias na UTI neonatal do Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto, Elisângela pode enfim trazer seu filho para casa. “Ele veio fraquinho, mas vivo, com saúde. Talvez se tivesse ficado aqui eu não o tivesse comigo hoje, porque não temos estrutura adequada para casos assim. Se nada mudar, muitas famílias ainda vão sofrer. Eu tive a sorte de ter meu filho comigo, mas muitas não tiveram e não terão. É difícil falar sobre isso, me dói muito lembrar, mas prepara combate de incêndios do mundo”! Hah... o velho e vergonhoso “carro pipa”... Que vergonha município de São José do Rio Pardo! Vejam a resposta para tudo isso... “E agora... senhoras e senhores orgulhosamente anunciamos que a unidade de Corpo de Bombeiros juntamente com o serviço do SAMU serão inaugurada em dezembro de 2011!” - Será mais a introdução de um show circense que teremos que assistir e aplaudir de pé com um imenso sorriso de esperança em nossos lábios; ou uma realidade? Esperemos, sentados e pacientemente. Muito bem, poderemos até prestigiarmos

cisamos fazer algo!” Para Elisângela, se houvesse uma UTI neonatal em Rio Pardo, com profissionais devidamente treinados e qualificados, o sofrimento de ter seu filho nessa situação poderia ser amenizado com a presença da família e dos amigos. “Lá eu tinha uma rotina, entre horários de visita e a corrida pra tirar leite nos horários certos. O meu psicológico foi tão afetado que cheguei a ficar um dia sem ter leite, estresse, sofrimento, angústia. Tive facilidade de me adaptar em Ribeirão porque conheço a cidade, tinha onde ficar, tinha um carro para me deslocar. Fico pensando em muitas famílias que acabam deixando seus filhos em outra cidade, sem poder vê-los e amamentálos por falta de estrutura.” Um pedido de mãe “Tenho muito mais do que um pedido a fazer, um hospital como o nosso que atende não só nossa cidade, mas também a região, precisa urgente de uma neonatal, mas com profissionais aptos. Eles precisam passar por rigorosos cursos de aprendizado e reciclagem. A culpa não é da equipe, mas daqueles que têm a obrigação de dar condições para que ela esteja bem preparada para cuidar de tantas vidas”, conclui Elisângela. Resposta da Unimed A Unimed Rio Pardo se manifestou, esta semana, por meio de reunião realizada na quarta-feira, dia 19, entre a diretoria da empresa e a reportagem de Gazeta. Dentre os vários questionamentos feitos ao diretor Edmilson Rocha de Souza sobre as mortes dos gêmeos recém-nascidos nos dias 16 e 17 de setembro, os principais foram: 1) o protocolo a ser seguido pela obstetra e pela pediatra; 2) o fato de a pediatra estar naquela ocasião atendendo na maternidade e ao mesmo tempo no Centro de Referência Unimed e, por esta razão, ter recebido as informações sobre o estado de saúde dos bebês por telefone (consta no prontuário de atendimento); 3) a manutenção do atendimento inicial, quando os recém-nascidos já apresentavam sinais de piora no estado de saúde (consta no prontuário de atendimento); 4) a demora na decisão da pediatra em esta nobre inauguração, mas como tudo isso será administrado? Será que haverá a manutenção apropriada do equipamento? Será que as verbas serão utilizadas de forma justa e honesta? Com certeza, meus caros, são algumas respostas que teremos em breve. Até lá aproveitem o show, sirvam-se de pipoca, amendoim e dêem grandes gargalhadas com o time maravilhoso de artistas que são pagos para entreter-nos. Um grande abraço. ELIANE MÁRCIA TOBIAS CUNHA URGILES

DIVULGAÇÃO

Elisângela: “Eu tive a sorte de ter meu filho comigo, mas muitas não tiveram e não terão”

enviá-los a Ribeirão Preto; 5) a demora de cerca de duas horas para a chegada da UTI móvel no hospital; 6) a manutenção dos mesmos procedimentos para o segundo bebê, após os avisos da enfermagem e a morte do primeiro; 7) a negativa da pediatra em levar os bebês juntos na UTI móvel sob a alegação de que era desnecessário e de que não havia espaço na ambulância. De acordo com as respostas do médico Edmilson de Souza, diretor da Unimed Rio Pardo: 1) há um prontuário a ser seguido pela obstetra e pela pedia-

tra; 2) é perfeitamente possível que um profissional atenda em dois locais diferentes ao mesmo tempo, já que no caso citado ela sabia que os bebês estavam bem; 3) pode ser que ela não tenha recebido todas as informações da enfermagem pelo telefone sobre a piora na saúde dos recém-nascidos; 4) a pediatra sabe o horário de decidir a transferência de acordo com sua análise do estado do paciente; 5) a UTI móvel só é acionada quando a vaga em outra cidade é conseguida, mas a Unimed vai investigar o que

tem ocorrido, já que a diretoria não sabia das reclamações sobre a demora no socorro; 6) a diretoria confia plenamente na capacidade da pediatra; 7) a UTI móvel da Unimed pode, sim, levar dois bebês ao mesmo tempo, desde que haja necessidade. Nota da Redação: As informações acima foram colhidas no prontuário de atendimento dos gêmeos e com base nas entrevistas feitas com os pais Gislaine e Humberto Amato Angelini, e também com Elisângela Nacimento.

IMOBILIÁRIA E LOCAÇÃO DE IMÓVEIS 36 ANOS – 13/07/1975 – 13/07/2011 EXPERIÊNCIA, HONESTIDADE, COMPETÊNCIA E TRANSPARÊNCIA Praça dos Três Poderes, nº 103 – Fones: (019) 3608-4815 / 3608-6384 – Fax: 3608-2580 CNPJ - 07.879.176/0001-04 João Batista Maldonado Rossana Tempesta Maldonado CRECI 9.907 CRECI 51.306 Wagner Muniz de Aguiar Jr. Luciana Tempesta Maldonado CRECI 53.287 CRECI 57.510

ATENÇÃO PROPRIETÁRIOS DE IMÓVEIS PARA LOCAÇÃO OU VENDA Proprietários de imóveis que ainda alugam ou vendem seus imóveis diretamente às pessoas interessadas. Venha conhecer a modalidade de aluguel com garantia de recebimento e outros benefícios que a Malca lhe oferece por apenas 8% para locação, quando da sua assinatura da opção de exclusividade com a Malca. Venha falar conosco que teremos muito prazer em mostrar e explicar como funciona a nossa opção de exclusividade e o nosso contrato de prestação de serviço com garantia de recebimento de aluguel e outros.

VEJA ALGUNS BENEFÍCIOS:

1- A Malca efetuará o pagamento do aluguel no dia do vencimento independentemente do inquilino ter pago. “Faça chuva ou faça sol, no dia combinado o seu aluguel estará na mão.” 2- A Malca efetuará todos os consertos dos imóveis após a desocupação, se os mesmos não forem consertados pelos inquilinos, sendo que estes continuarão pagando o aluguel até que o imóvel esteja totalmente consertado. 3- A Malca efetuará o pagamento do IPTU, taxa de água, energia elétrica, condomínio e outros, se os mesmos não forem pagos pelos inquilinos no momento da desocupação do imóvel, cobrando posteriormente. Obs.: A extensão dos benefícios acima descritos, aos contratos que não estão na modalidade exclusividade, será considerado mera liberalidade, não gerando qualquer mudança no contrato original.


A-12 - 22 de outubro de 2011

Prefeitura rebate entrevista sobre PS Administração contesta afirmações do diretor Eliezer Gusmão sobre o serviço

A assessoria de imprensa da Prefeitura enviou aos jornais esta semana uma matéria sobre o Pronto Socorro (PS) municipal. Nela, são feitos vários elogios ao PS, oriundos de alguns funcionários que lá trabalham, dando a entender que o objetivo foi tentar desfazer alguma má impressão decorrente da matéria da Gazeta sobre o PS, publicada na edição passada, com base em entrevista com o médico e diretor Eliezer Gusmão. Segundo o texto da assessoria, funcionários do PS de São José do Rio Pardo estiveram reunidos na manhã de segunda-feira,17, na Secretaria de Saúde, “para falar das melhorias e dos serviços prestados pelo setor”. Estiveram presentes a enfermeira chefe Rejane Bazilli Costa, o diretor administrativo da saúde Celso Rubens Ferreira Cardoso, o responsável pelo almoxarifado geral da saúde João Bosco Dessimoni e a responsável pelo almoxarifado específico do OS, Nilce Aparecida Domingos. “Rejane foi enfática ao dizer que o PS nunca esteve tão bom quanto está agora”, afirma a matéria oficial da Prefeitura. “Há poucos dias salvamos a

vida de várias pessoas envolvidas em um grave acidente e isso só foi possível graças ao empenho da equipe e dos equipamentos que hoje temos a disposição. Ele está recebendo melhorias que nunca teve, está sendo equipado e recebendo infraestrutura. Estamos passando por um processo de humanização do setor. Além disso, conseguimos equipar o PF com cinco novas camas hospitalares e aparelhagem de ponta. Foram adquiridos recentemente dois desfibriladores, um eletrocardiograma, dois laringoscópios de fibra ótica (infantil e adulto), sete macas, cinco cadeiras de roda, um respirador pulmonar e um foco cirúrgico com bateria. Isso é investimento”. Continuando, o texto da assessoria de imprensa afirma que “Celso completou dizendo que além dos equipamentos, a atual administração também implantou, aos finais de semana e nos feriados, um posto da Farmácia Municipal no local, onde o paciente após ser atendido já sai com o medicamento em mãos”. E comparou: “Também se investiu no quadro de funcionários. Na administração passada, o

PS funcionava apenas com uma enfermeira, hoje são quatro”. Os funcionários afirmaram que “não tem faltado material no PS” e, segundo Rejane, “pela primeira vez na história eles contam com apoio de uma equipe técnica de manutenção que passa pelo local todos os dias – um eletricista, um encanador e um técnico em equipamentos”. Ainda em relação aos materiais, os funcionários disseram à assessoria de imprensa que eles são adquiridos por meio de uma licitação que é acompanhada por um técnico, no caso do PS, pela enfermeira responsável pelo almoxarifado. “Quem escolhe o material a ser usado é o médico e os enfermeiros e, caso o material que foi comprado não atender as necessidades da equipe de trabalho, ele deve ser devolvido à empresa que o forneceu. Este é o procedimento”, explicou Rejane. “Sem demora” Continuando, a assessoria assegura que os funcionários “deixaram claro que não há demora no atendimento nas urgências e emergências no Pronto Socorro”. “Agora, não podemos confundir aten-

dimento ambulatorial com os casos que merecem total atenção no setor que são as urgências e emergências”, disse o diretor administrativo. O atendimento ambulatorial funciona no mesmo prédio, todos os dias, das 19h às 24h – período de maior incidência de procura. “Esta prestação de serviço faz com que diminua consideravelmente o problema de espera de quem está precisando de um atendimento que não seja tão grave e, ao mesmo tempo, libera a equipe do PS para os atendimentos de urgência e emergência. O Pronto Socorro de São José do Rio Pardo “é referência na região”, asseguraram os funcionários ouvidos pela assessoria. Conta diariamente com dois plantonistas, um durante o dia e dois à noite, aos finais de semana, além dos três plantonistas-socorristas, tendo à disposição um pediatra e um clínico geral. Além disso, há um plantão à distância com especialistas de todas as áreas. Eles ficam à disposição do PS e podem ser acionados a qualquer hora. Quanto ao atendimento dos pacientes da cidade de Itobi, eles não são pagos pela população rio-parden-

DIVULGAÇÃO

Com o jornal da entrevista na mesa, Celso Rubens Ferreira Cardoso, Nilce Aparecida Domingos, João Bosco Dessimoni e Rejane Bazilli Costa discutiram situação do Pronto Socorro

se e sim pelo SUS. O recurso vem por meio da Programação Pactuada Integrada (PPI) do Ministério da Saúde. Esse acordo foi firmado entre os dois

municípios junto a Direção Regional de Saúde (DRS) de São João da Boa Vista. Tudo isso em razão da cidade vizinha não possuir um Pronto Socorro.

Mutirão de prevenção do câncer do colo do útero A Equipe Estratégia Saúde da Família (ESF) IV, que atende a zona rural e o bairro Domingos de Sylos está convocando todas as mulheres que precisam atualizar o exame de prevenção do câncer do colo do útero (Papanicolaou) a comparecerem em um dos postos para coleta do exame munida do seu cartão da Saúde da Mulher e documentos. Escolha o local mais próximo da sua comunidade e não deixe de comparecer. Locais: *Centro de Saúde – Rua Adolfo Bacci, 50, Centro. Dias: todas segundas e quartas das 14h às 17h *Postinho da Fazenda Santa Amélia Dias: 26 e 27 de outubro das 8h às 11h. *Escola da Fazenda Santa Lúcia Dia: 21 de outubro (sexta) das 8h às 15h. Mais informações com a enfermeira Daniele Furlan 3682-9388.

INFORME PUBLICITÁRIO

A permanência do Ministério do Trabalho é mais uma vitória de São José do Rio Pardo

A Associação Comercial e Industrial (ACI) de São José do Rio Pardo comemorou a decisão da Superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo de manter e melhorar a estrutura do Posto do Ministério na cidade. A informação foi passada pelo próprio superintendente José Roberto Melo no último dia 6 e confirmada por ele no dia 11 durante a visita que fez a São José. Para garantir sua permanência no município, foi necessária uma ação rápida do prefeito João Luís Cunha que se deslocou para a sede da Superintendência do órgão, na Capital, assim que tomou conhecimento da informação, enviada pela Delegacia Regional do TEM em São Carlos, de que o posto rio-pardense seria fechado e o atendimento transferido para Mococa. João Luís foi à Superintendência acompanhado pelo pre-

sidente da ACI, Izonel Tozini, e pelo delegado do Conselho Regional de Contabilistas (CRC), Antônio Fernando Nogueira Fontão. Segundo Izonel Tozini, o fechamento do Posto do Ministério em São José causaria um transtorno, não só para o Município, mas para toda a microrregião. A ACI, os sindicatos e todos os escritórios de contabilidade da cidade ficaram preocupados, assim como os funcionários do posto, diante da determinação da Regional. “Mas, assim que o prefeito tomou conhecimento do caso, não mediu esforços e, no mesmo dia, nos comunicou e viajamos para São Paulo para solucionar o problema. Por isso, em nome da ACI tenho que parabenizar a atitude do atual prefeito.” Lembrando que, em 2010 o, prefeito também conseguiu fazer com que o Posto Fiscal da Secretaria da Fazenda Esta-

dual não fosse desativado, Izonel Tozini disse que “São José está retomando sua condição de polo regional que vinha perdendo ao longo dos anos. “Enquanto outros municípios cresceram nas últimas décadas, São José do Rio Pardo vinha perdendo sua importância e referência; tudo era levado para outras cidades. Acredito que essa postura mais protetora adotada pela atual administração tem sido a correta e tem trazido bons resultados”. O Ministério do Trabalho de São José do rio Pardo atende diretamente sete municípios da microrregião. Também realiza mesas redondas, mediações individuais, dá entrada em seguro desemprego e presta serviços para outras cidades próximas - como São João da Boa Vista, o Distrito de Igaraí (Mococa), Tapiratiba, Vargem Grande do Sul, Santa Cruz das Palmeiras e Tambaú.

Fernando de Sylos, Dilza Andrade de Paula, José Roberto Melo, João Luís Cunha, Izonel Tozini, Tonico Fontão e Dionísio Martins de Macedo Filho

Dilza Andrade de Paula, José Roberto Melo, João Luís Cunha e Izonel Tozini vendo a planta do prédio do Posto do Ministério do Trabalho

Tonico Fontão, Izonel Tozini e prefeito João Luís Cunha com José Roberto Melo na Superintendência em São Paulo


22 de outubro de 2011 - A-17

Justiça condena CPFL a indenizar empregado “Só quis mostrar que não se pode tratar uma pessoa como um nada”, disse M.H.B.Z.

A Justiça do Trabalho de São José do Rio Pardo condenou a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), em primeira instância, a indenizar um ex-funcionário por danos morais, além de outros pontos que constam da sentença. O caso aconteceu em 14 de setembro de 2005, em frente a um dos barracões da CPFL, no distrito industrial. O então funcionário da empresa M.H.B.Z., na época com 19 anos, atravessou a rua e foi ao barracão da frente pegar alguns materiais. A empresa estava ajustando ainda os dois barracões e o almoxarifado não ficava, na época, no local de trabalho. Entretanto, M.Z. acabou sendo atropelado por uma motocicleta, sofrendo lesões e sequelas permanentes como coágulos na cabeça, assim consideradas inclusive pela perícia médica. O funcionário estava em horário de expediente e a serviço da empresa, onde fazia jateamento de transformadores. No Boletim de Ocorrência, consta que a moto era pilotada por um professor que estava atrasado e que entrou na contramão, desviando de um carro e atropelando o trabalhador. M.Z. ficou vários dias na UTI do Hospital São Vicente e os médicos constataram que, se sobrevivesse,

teria sequelas permanentes e não mais poderia exercer a função que até então vinha exercendo. Depois do período de auxílio-doença (M.Z. precisou se afastar por cerca de dois anos), ele já poderia retornar ao trabalho. Mas a empresa pediu para que ele esperasse uma readequação em outra função adequada às atividades que ele, a partir do acidente, poderia desenvolver, já que foram constatados pelos médicos problemas de convulsão, dislexia e perda de memória. “Quando ele voltou a trabalhar, a empresa o deixou cerca de dois meses sem dar uma posição. Ele ligava, mas era tratado com desdém. Quando eles resolveram chamá-lo de volta, foi colocado na mesma função que vinha exercendo antes do acidente (desmonstagem), que era um trabalho de contato permanente com produtos químicos, como óleos e graxas. Assim que ele voltou, acabou tendo uma convulsão no próprio local de trabalho e, como a empresa achou que isso representava um perigo, resolveu demitir o funcionário”, conta o advogado Flávio Aparecido Cassucci Junior. Segundo ele, a empresa descontou todo o valor do plano de saúde de uma vez, fazendo com que o funcionário fosse mandado

REPORTAGEM

Flávio: “A conduta da Justiça do Trabalho foi louvável”

embora sem receber qualquer valor, fato que é permitido pela legislação. “Se fosse uma empresa que não discriminasse tanto os empregados acidentados, permitiria o parcelamento da dívida em condições mais amenas. Mas optou por fazer o desconto integral até que zerado fosse o saldo devedor do reclamante. M.Z. não foi atrás de dinheiro. Na verdade, a empresa tratou o ser humano como um objeto. Enquanto ele era útil para prestar serviço, fazendo um volume grande de horas extras, ele tinha efetivamente uma serventia. Quando ele precisou da empresa, esta efetuou sua demissão, não respeitando o princípio da dignidade da pessoa humana e o valor social do trabalho enquanto verdadeiros pilares sobre os quais se edificam o Estado Democráti-

co do Direito Brasileiro”, disse Flávio. A sentença Foi pleiteado, na Justiça, o prejuízo de M.Z. não poder mais trabalhar por conta das sequelas provocadas pelo acidente. De acordo com o advogado, as perícias foram todas favoráveis, constatando a incapacidade do jovem. “A Constituição da República garante, em seu artigo primeiro, o princípio da dignidade da pessoa humana, que é a baliza-mestre dos direitos fundamentais”, diz Flávio. Em sua decisão, a Justiça fixou indenização pelo período que ele poderia estar trabalhando na empresa e também a manutenção do plano de saúde por toda a vida, já que M.Z. terá de realizar tratamento permanente com neurologistas. Também foi

reconhecido o volume de horas extras pleiteado em petição inicial, já que, segundo a defesa, quando o funcionário retornou ao trabalho, após recuperação, mesmo com as sequelas ele foi obrigado em alguns dias a entrar às 6 e ficar até 22 horas, para realizar determinadas tarefas porque estava faltando funcionário. Ainda segundo a perícia realizada no local de trabalho, a empresa não fornecia todos os EPIs necessários à função, motivo pelo qual a Justiça determinou ganho por insalubridade. O cliente não autorizou a divulgar o valor da indenização, mas o advogado diz que foi algo considerável, que permitirá a M.Z. se manter e se tratar. Que sirva de exemplo Até a Constituição Federal de 1988 não havia indenização por dano moral, que atualmente já está bastante difundida. Para a defesa de M.Z., a conquista deve servir de exemplo: “O Judiciário não está fazendo ouvidos moucos a pleitos efetivamente verossímeis, principalmente nos casos de empregados que são tratados como objeto por empregadores”. Ele entende que a conduta da Justiça do Trabalho local foi louvável e também visa “inibir os empregadores que desejam fa-

zer o que bem entendem com as pessoas. Fica um exemplo para as empresas que entram nessa categoria”. O jovem M.H.B.Z., hoje com 25 anos, esteve pessoalmente na redação de Gazeta para dizer que preferiria sua saúde de volta ao valor da indenização. “Nem pensei no dinheiro, só quis mostrar para eles que não se pode tratar uma pessoa como um nada. Tive medo, mas agora estou melhor. É bom para servir de exemplo para quem está passando pelo que eu passei”, disse. CPFL vai recorrer Como a decisão judicial foi feita em primeira instância, a CPFL ainda tem o direito de recorrer. A assessoria de imprensa enviou comunicado na tarde de ontem informando que “Com relação à decisão judicial publicada na última terça-feira (18/10) no Diário Oficial da União, a CPFL Santa Cruz informa que irá recorrer da determinação de primeira instância, a qual ainda cabe recurso.” Consultada, a defesa do ex-funcionário acredita que a decisão judicial será mantida. Nota da Redação: M.H.B.Z. pediu para não ter seu nome divulgado e Gazeta do Rio Pardo respeitou sua decisão.


A-14 - 22 de outubro de 2011

AMADOR REGIONAL

Vila Carvalho vence Laranjal nas duas categorias A equipe Vila Carvalho (Mococa) venceu o Laranjal (Divinolândia) nas duas categorias pelo Campeonato Amador Regional de Futebol, nas partidas de domingo (16), no estádio “José Sérgio Apolinário”, no Vale do Redentor. Na catego-

ria aspirante, o time mocoquense venceu por 3 a 0, com gols de Alex (2) e Bola. Na categoria titular, a Vila Carvalho venceu por 2 a 1, com gols de David (2); Marquinhos marcou para o Laranjal. Neste domingo (23), a partir das 14h15, Prata

dos Soares e Cruzeiro (ambas equipes de Mococa) se enfrentam no estádio do Grêmio Municipal. Segundo informações da Liga Rio-pardense, haverá tolerância máxima de 20 minutos apenas para a categoria aspirante.

QUARENTÃO

Vasco e União São José goleiam na segunda rodada A segunda rodada do Campeonato Regional “Quarentão” de Futebol foi marcada pelas goleadas de Vasco FC e União São José, nos jogos do último sábado (15), disputados nos estádios do Vasco FC, Grêmio Municipal e Beira Rio (Grama). O destaque foi o União São José que conquistou sua segunda vitória na competição, sobre o Grêmio Municipal, por 5 a 1. Os gols foram marcados por Dudu

(2), Cocão (2) e Adilson para o União, e Lúcio descontou para o Grêmio. O Vasco chegou à sua primeira vitória na competição, ao golear o time do Aeroporto também por 5 a 1. Juliano (4) e Maggi fizeram para o time cruzmaltino, e Axel para o Aeroporto. Outro time que conseguiu sua primeira vitória foi o Guará (Casa Branca) sobre a equipe da Vila Gomes (Grama) por 2 a 0, gols de Marcinho e

Marcelo Galante. Neste sábado serão mais três jogos, a partir das 16h15. No Grêmio Municipal, o time da casa tenta se reabilitar contra o Guará (Casa Branca). No estádio da avenida “Euclides da Cunha”, o União São José tentará manter a invencibilidade contra o time do Aeroporto. Em São Sebastião da Grama, no estádio do Beira Rio, o time da Vila Gomes jogará contra o Vasco FC.

Vasco venceu fácil jogando no estádio cruzmaltino

Na categoria titular, o placar foi apertado para a Vila Carvalho

Equipe aspirante da Vila Carvalho venceu fácil o time do Laranjal

COPA MASTER

Campeão será conhecido na próxima sexta-feira no Vasco As equipes Vila Mariana (Mococa) e Santa Lúcia começaram a decidir ontem, sexta-feira (21), o título da V Copa Verão Master de Futebol, promovida pelo esportista Márcio Aparecido dos Santos (Coquinho), nas dependências do Vasco FC. A fase final é realizada em melhor de 4 pontos e, na próxima sextafeira (28) será conhecido o time campeão. Por ter feito melhor cam-

panha na fase de classificação, a Vila Mariana tem a vantagem de jogar por dois empates, ou dois resultados iguais. O time da Santa Lúcia precisa somar 4 pontos para chegar ao título. Na sexta-feira, dia 14, foi disputada a última partida da fase semifinal. Na ocasião, Vila Mariana e Santa Lúcia empataram em 0 a 0 e, com esse resultado, a equipe da Santa Lúcia

garantiu vaga na final. A Vila Mariana havia conquistado a vaga por antecipação. A Copa Master deste ano oferece dois troféus ao campeão: um transitório, que presta homenagem a João Batista Xavier (ex-diretor do Vasco); e outro definitivo, que homenageia Mario Ferreira (ex-massagista do Vasco FC). Os dois faleceram neste ano em São José do Rio Pardo. GILBERTO PALÁZIO BRAZ

Guará conquista importante vitória jogando em Grama

GOL DE LETRA

Grêmio Nestlé tenta mais um título no torneio O Grêmio Nestlé Rio Pardo participa neste final de semana do Torneio Gol de Letra, em Bragança Paulista, onde disputa a fase de classificação enfrentando as equipes Aspect e AmBev. Em caso de vitória, a

equipe pode chegar á final da competição, prevista para a próxima segunda-feira (24) no estádio do Morumbi (SP). O Grêmio foi o campeão do torneio no ano passado e o técnico da equipe, Natal Elias, disse estar confi-

ante na possibilidade de mais um título. O Torneio Gol de Letra é disputado entre empresas que desenvolvem projetos de responsabilidade social, e acontece desde de 2004, sob organização da Fundação Gol de Letra.

Grêmio Nestlé participa neste fim de semana do Torneio Gol de Letra

Santa Lúcia precisa vencer para ser a campeã

LRFS

Confira os resultados do final de semana Resultados dos Campeonatos Regionais organizado pela Liga Rio-pardense de Futsal, com apoio da Secretaria da Juventude, Esportes e Lazer do Estado de São Paulo. Escolinhas de Futsal – sábado (15) Local - Ginásio Municipal de Esportes “Giovani Tortorelli”, em Monte Santo de Minas Sub-17: Escolinha do Celinho 1 x 0 Creg/Guaranésia Sub-13: Escolinha do Celinho 2 x 2 Derla/Mococa Sub-15: Escolinha do Celinho 4 x 2 Derla/Mococa Sub-13: Arceburgo 6 x 1 Derla/Mococa

Sub-15: Escolinha do Celinho 1 x 8 Arceburgo Sub-13: Escolinha do Celinho 2 x 2 Arceburgo Sub-15: Arceburgo 4 x 4 DET/Caconde Sub-17: Escolinha do Celinho 5 x 6 SET/Leme Sub-11: Escolinha do Celinho 2 x 4 DET/Caconde Sub-13: Escolinha do Celinho 4 x 4 DET/Caconde Sub-09: Escolinha do Celinho 6 x 2 DET/Caconde Sub-15: Escolinha do Celinho 0 x 5 DET/Caconde Menores masculinos – quinta-feira (13) e domingo (16) Ginásio Municipal de E s p o r t e s “ Ta r t a r u g ã o ” e

Casa Branca Sub-09: ONG/Morar Bem 16 x 0 SET/Leme Sub-11: ACCPE/Casa Branca 2 x 3 Mar Girius/Porto Ferreira Sub-13: ACCPE/Casa Branca 2 x 4 Mar Girius/Porto Ferreira Sub-09: ONG/Morar Bem 6 x 0 Mar Girius/Porto Ferreira Sub-15: DEL/Vargem Grande 4 x 6 Mar Girius/Porto Ferreira Sub-17: DEL/Vargem Grande 4 x 1 Mar Girius/Porto Ferreira Sub-15: ACCPE/Casa Branca 2 x 1 Derla/Aguaí Sub-15: DME/Santa Rita do Passa Quatro 3 x 8 São Sebastião do Paraíso


22 de outubro de 2011 - A-15

BASE

AAR está perto da final sub-12 A equipe da Associação Atlética Riopardense (AAR) venceu o time do Departamento de Esportes de Tapiratiba por 1 a 0 e precisa de apenas um empate no próximo jogo para chegar à final do Campeonato Regional de Futebol, na categoria de base sub12. No último sábado, no primeiro jogo, no estádio do Vasco FC o time tricolor venceu o adversário com um gol de Igor Medeia. “Esta partida foi remarcada após anulação dos primeiros jogos da fase semifinal ocorridos nos dias 1º e 8 de outubro. Naquela oportunidade, a equipes da AAR e Palmeirense en-

traram com recurso e resolvemos realizar novos jogos valendo pelas categorias sub-12 e sub-14”, explicou Hélio Escudero, presidente da LRF. Neste sábado (22), serão disputados mais dois jogos no estádio da avenida “Euclides da Cunha”. Na categoria sub-12, a AAR volta a jogar contra o time do Departamento de Esportes de Tapiratiba; depois Vasco F/10 e Palmeirense (Santa Cruz das Palmeiras) fazem o primeiro jogo da semifinal da categoria sub-14. O segundo jogo desta categoria acontece no próximo sábado (29).

DOIS TOQUES Basquete - O treinador Emerson de Souza conquistou o título de campeão dos Jogos da Juventude do Paraná, no comando da equipe do Integrado/ Campo Mourão. A final foi no dia 16 de outubro, quando a equipe do treinador rio-pardense venceu o time de Ponta Grossa por 104 a 69.

Time de Campo Mourão voltou a comemorar o título após 9 anos

Zamigão - Em atividade desde 1996, a equipe Zamigão comemorou no último sábado, 15 anos de atividades em São José do Rio Pardo. A equipe é comandada pelo esportista Roberto Salvador (Robertinho) e para comemorar a data um jantar foi servido a jogadores e convidados no Grêmio Nestlé. Na oportunidade algumas homenagens foram feitas aos jogadores Zé Babão, David e Eduardo, que recebera troféus. Outros homenageados foram Edvaldo - por ser o jogador que mais vezes vestiu a camisa da equipe, e Luquinha - atleta revelação na temporada.

Jogadores da equipe Zamigão comemoraram os 15 anos do time

TAÇA TVD

DEC se reabilita na competição Após duas derrotas e dois empates, o DEC São José acordou e conseguiu suas primeiras vitórias na Taça TVD de Futsal. Na rodada da última terça-feira (18) no “Tartarugão”, o time rio-pardense venceu o Decet/Casa Branca por 3 a 1, gols de Marquinhos (2) e Pitomba para o DEC e Luan para o Decet. Nos outros jogos da rodada, houve empate de 3 a 3 entre as equipes Supermercado Adalberto (Santa Cruz das Palmeiras) e Pirassununga, gols de Bilinho, Lucian e Dorivaldo para o Supermercado e Paulo (2) e Julio para Pirassununga. No segundo jogo, Itapira venceu o DET/Caconde

por 4 a 1, gols de Piriguim para o DET e José Guilherme, Julio, Tizil e Elber para Itapira. A primeira vitória do DEC aconteceu na quinta-feira (13) quando a equipe venceu o DET/Caconde na casa do adversário, por 4 a 1, gols de Johnny (2), Marquinho e Siqueira para o time riopardense. No outro jogo, a equipe da SEL/ Itapira venceu o time de Monte Santo de Minas por 6 a 3. Na quinta-feira (20), o DEC venceu o time do Supermercado Adalberto (Santa Cruz das Palmeiras) por 3 a 1, gols de Jhonny, Siqueira e Felipe para o DEC e Luquinha para o Supermercado.

HIPISMO

Rio-pardenses disputam mais uma etapa da ABHIR Cavaleiros e amazonas do Centro Hípico Xingu, treinados pelo professor Mazinho Donabella, competiram na 10ª etapa do Campeonato Regional de Salto, organizado pela As-

sociação Brasileira de Hipismo Rural (ABHIR), em Rio Claro, no dia 8 de outubro. “Nesta etapa nenhum dos 24 alunos que competiram em Rio Claro con-

seguiu subir ao pódio, mas podemos destacar que eles tiveram bom desempenho na prova”, disse Mazinho, professor do Centro Hípico Xingu. As próximas etapas aconte-

cem no dia 29, em Tietê (SP) e dia 11 de novembro, em Indaiatuba. No dia 9 de dezembro, está marcado o Grande Prêmio ABHIR de Salto, também em Tietê.

Equipe do Centro Hípico Xingu durante reconhecimento da pista

TÊNIS

Maria Gabriela fica em segundo na Liga Cristais A tenista Maria Gabriela Marin foi vice-campeã da categoria 13/15-A, na 8ª etapa da Liga Cristais São Marcos de Tênis, realizada em Poços de Caldas (MG) no último final de semana. Na competição, no primeiro jogo, ela enfrentou Iago Negrão (PC) e venceu por 2 sets a 0, parciais de 6x3 e 7x6. No segundo venceu Luís André (PC) por 2 sets a 1, parciais de 2x6, 7x6 e 10x8. Na semifinal a rio-pardense venceu Lucca Moscoroni por 2 sets a 0, parciais de 6x3 e 6x2. Na final Maria Gabriela perdeu para Mateus Ribeiro por 2 sets a 1, parciais de 6x2, 4x6 e 10x2. “Foi um desafio disputar o torneio nesta categoria, pois fui a única mulher a jogar, e contra os meninos.

Maria Gabriela e Gustavo, professor e coordenador do torneio

Mesmo assim disputei 4 tie breaks”, comentou a jogadora. Outros rio-pardenses que participaram do torneio

mas não obtiveram medalhas foram: João Guilherme Marin e Victor Vinícius na categoria Especial, Felipe Buffoni e Felipe Valim na ca-

tegoria 13/15-A, Guilherme Penna na categoria 13/15B- e Bruno Buffoni, Marcelo Penna e Gustavo Barbosa na categoria 11/12.

EUCLIDES DA CUNHA

Rodada do domingo teve muitas goleadas O Campeonato de Futsal promovido pelo DEC e Programa Escola da Família da Escola “Euclides da Cunha” registrou três goleadas na rodada do último domingo (16), quando foram disputados jogos nas categorias sub-13, sub15 e sub-17 masculinas. Na categoria sub-13, o PEF/Euclides da Cunha perdeu para a EMEIF/Stella Maris por 6 a 3, gols de Álvaro (2) e Gabriel para o Euclides e Alex Sandro (2),

Samuel (2), Rafael e Bruno para a Stella Maris. Na categoria sub-15, o PEF/ Euclides da Cunha perdeu para a EMEIF/Stella Maris por 10 a 3, gols de Sandro (2) e João Fernando para o Euclides e Eliezer (3), Gustavo (3), Leonardo (3) e Ezequiel para a Stella Maris. Na sub-17, o PEF/ Euclides da Cunha venceu a equipe da EMEIF/Stella M.B.Catalano por 6 a 0, gols de João Lucas (3), Matheus (2) e Eduardo.

PRÓXIMA RODADA – DOMINGO (23) Local - Ginásio de Esportes da E.E./Euclides da Cunha 08h00 DEC/Vila Verde x DEC/São José (sub-15 feminino) 08h30 DEC/Vila Verde x DEC/São José (sub-17 feminino) 09H00 EMEIF/Stella M.B.Catalano x PEF/Tarquínio C. Olinto (sub-15) 09H30 EMEIF/Stella M.B.Catalano x PEF/Tarquínio C. Olinto (sub-17) 10H00 PEF/Euclides da Cunha x Sampa/Nova Geração (sub-15) 10H30 PEF/Euclides da Cunha x Sampa/Nova Geração (sub-17)

VENERANDO F.C. - 2000

Em pé: Pelezinho, Gu, Cidinho, Neizinho, Golias, Danilo e Medéia Agachados: Celso, Paulão, Ronaldo Amoroso, Nandinho, Davi, Nino e Maurinho

acesse: www.boletimesportivo.com


A-16 - 22 de outubro de 2011

NATAÇÃO

JOGOS PAN-AMERICANOS

Pneu furado tira medalha de Rubinho Etapa regional reúne centenas na AAR O ciclista Rubens Donizete Valeriano não teve muita sorte na prova de mountain bike defendendo o Brasil nos Jogos PanAmericanos, em Guadalajara (México), no último sábado (15). O mineiro, que vive em São José do Rio Pardo, ficou em 5º lugar após ter o pneu de sua bike furado. Ele chegou a liderar boa parte da competição mas faltando um quilômetro para o final, o pneu dianteiro furou. “Eu tinha uma pequena vantagem sobre os adversários e também todo o equipamento para trocar o mais rápido possível, mas como faltava um quilômetro para a chegada, resolvi não perder tempo e terminei o percurso empurrando minha bike”, disse Rubinho que, se parasse para trocar o pneu perderia cerca de 40 segundos. O esforço de completar o percurso empurrando a bike, valeu o aplauso da torcida. Em 2007, Rubinho conquistou medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro. Outro resultado positivo para a seleção brasileira da modalidade foi a sexta colocação de Edivando Souza Cruz. O 1º lugar ficou com o colombiano Hector Paez, seguido pelo canadense Maximilian Plaxton e do americanoJeremiah Bishop.

CLASSIFICAÇÃO MASCULINO: 1º- Hector Paez – Colômbia – Ouro 2º- Maximilian Plaxton – Canadá – Prata 3º- Jeremiah Bishop – Estados Unidos – Bronze 5º- Rubens Donizete – Brasil 6º- Edivando Souza Cruz – Brasil

Rubinho liderou quase toda prova de MTB no México

AAR/DEC

Quatro jogos foram realizados no ginásio do “Tartarugão” Pelo IV Campeonato Regional de Futsal organizado pela Associação Atlética Riopardense e DEC, no último domingo no “Tartarugão”, fopram disputados quatro jogos, valendo pelas categorias sub-12, sub14 e sub-16. Na sub-16, a equipe de Leme venceu o Atlético Riopardense por 5 a 2, gols de Felipe (2), Nilton, Robson e Luís Felipe para Leme e Gian (2) para o Atlético. Na categoria sub-12, as equipes de Leme e Itobi empataram em 4 a 4, gols

de Melquisedeque (3) e Lithierry para Leme e Gustavo (2) e Lucas Henrique (2) para Itobi. Na categoria sub-14, a equipe de Leme goleou o time de Itobi por 8 a 1, gols de Rafael (4), Kleber (2), Guilherme e Leonardo para Leme e Luís Carvalho para Itobi. E, pela categoria sub-16, o time de Leme venceu a equipe do Meninos do Vale por 2 a 1, gols de Robson e David para Leme e Wellington para os Meninos do Vale.

PRÓXIMA RODADA – DOMINGO (23) Local - Ginásio Municipal de Esportes “Tartarugão” 08h30 - AAR x Arceburgo (sub-10) 09h00 - AAR x Arceburgo (sub-14 feminino) 09h30 - AAR x Arceburgo (sub-14)

Em meio ao tempo chuvoso do último final de semana, São José do Rio Pardo recebeu dezenas de nadadores da região para a 2ª etapa do Troféu Amigos da Natação, disputada no dia 16, nas piscinas da Associação Atlética Riopardense. Além dos atletas, famílias inteiras marcaram presença para assistir e torcer pelos nadadores. Na oportunidade, os nadadores locais conquistaram bons resultados e vários deles subiram ao pódio. Nas disputas em provas de 25 e 50 metros nado livre, costas e revezamento, os principais destaques rio-pardenses foram: Amanda Camargo (ouro no revezamento e bronze nado livre), Adenilson Ferreira (bronze no revezamento), Beatriz Escoqui (ouro no revezamento), Bruno Silva (prata no nado

costas e bronze no nado livre), Cassandra Blaschi (ouro no nado costas, ouro no revezamento e prata no nado livre), Cecília Escrovi (ouro no nado livre e costas), Iury Abraão (prata no nado costas e bronze no revezamento), Leo Hanada (prata no revezamento), Leonardo Batistão (prata no nado livre, prata no nado costas e bronze no revezamento), Marco Pegorin (prata no revezamento), Matheus Saloti (ouro no nado livre, ouro no nado costa e bronze no revezamento), Mônica Tiezzi (prata no nado costas e bronze no nado livre), Paulo Soares (prata no nado livre, prata no revezamento e bronze no nado costas), Regina Risso (ouro no nado costas e prata no nado livre), Renata Carneiro (ouro no revezamento) e Rodrigo Morais (prata no revezamento).

Outros atletas que participaram mas que não obtiveram medalhas foram: Carlos Ribeiro, Cristiane Primini, Matheus Hipolito, Otavio Camargo, Pedro Tezolin, Renata Santos, Sonia Bussolaro, Vinícius Morais e Vinícius Salvadori.

Matheus Saloti durante prova na piscina da AAR

Atletic Comp se destaca no Troféu Amigos da Natação


22 DE OUTUBRO DE 2011 - Pág. A- 17

Sétima geração do A6 já está no Brasil FERNANDO PEDROSO, DE C AMPINAS (SP) FONTE: ICARROS

Chega às lojas a sétima geração do Audi A6, com preço a partir de R$ 313.390. O sedã segue a onda do downsizing e substitui o V8 de 290 cv por um V6 de 3,0 litros com 300 cv de potência. O propulsor com injeção direta e turbo alcança torque máximo de 44 kgfm entre 2.900 e 4.500 rpm. Os números são típicos de um esportivo. O novo A6 acelera de 0 a 100 km/ h em 5,5 segundos e é limitado a 250 km/h. A geração anterior acelerava em 5,9 segundos. Boa parte do mérito da nova geração está na redução de 30 kg com o uso de mais alumínio na carroceria, no chassi e em todo o sistema de suspensão. Outra inovação é a prensa de chapas com espessura variável, sendo mais grossa somente na região necessária. Na estrada, o desempenho é impressionante. A aceleração é rápida e o já conhecido câmbio S-Tronic de sete marchas, um automatizado de duas embreagens, tem trocas rápidas e precisas. Como se trata de um sedã de luxo, não se pode exigir um comportamento esportivo da suspensão, mesmo em modo Dynamique. Ela tem uma calibração mais macia, o que deixa algumas oscilações em

DIVULGAÇÃO

curvas, mas não é nada que tire o prazer de dirigir nem a sensação de segurança, pois basta lembrar que o carro tem tração nas quatro rodas. Quem vai atrás agradece o amplo espaço para pernas, ombros e cabeça, mas faltam regulagens que o A8 tem de sobra, mesmo se fosse uma versão simplificada do “irmão maior”. Assim como o motor, a carroceria também diminuiu para oferecer mais “eficiência”: está 2 cm mais curta na nova geração, o que não significa um carro apertado, pois a distância entre-eixos foi alongada em 7 cm e agora tem 2,91 m. O porta-malas, no entanto, foi quem sofreu com a mudança, pois perdeu 16 litros (são 530 litros de capacidade). Lista de equipamentos é farta, mas opcionais são caros O Audi A6 vem em versão única já com airbags frontais, laterais e de cabeça, câmera de ré, ESP, sistema auxiliar de estacionamento, revestimento de couro nos bancos, volante e câmbio com seis opções de couro e vários outros equipamentos de conforto, estética e segurança. As rodas são de 18 polegadas com pneus 245/45. Quem não ficar satisfeito com essa lista, pode colocar o Pacote Advanced, que tem o head-up display (projetor de infor-

mações do painel no parabrisa), controle de cruzeiro adaptativo e monitor de visor noturno. Também está incluso o Pre Sense que, em caso de colisão iminente, fecha os vidros, o teto solar e ajusta os bancos para proteger os ocupantes. O Side Assist, outro equipamento presente no pacote, alerta sobre pontos cegos em mudanças de faixa. Tudo custa R$ 33 mil. Quer um sistema de som mais potente? Então pague R$ 40 mil pelo equipamento da Bang & Olufsen. E que tal uma polegada a mais nas rodas? O jogo de 19 polegadas já com os pneus sai por R$ 13.500. DIVULGAÇÃO

Chevrolet Camaro já está à venda na Europa DIVULGAÇÃO

REDAÇÃO FONTE: ICARROS

Os europeus apaixonados por velocidade e carros de alto desempenho agora têm mais uma opção de compra. A Chevrolet levou o Camaro para o mercado do Velho Continente, mas apenas com uma opção de motor 6.2 V8, como acontece no Brasil, só que com a opção de transmissão manual ou automática. Ambas de seis marchas. Para garantir que o moDIVULGAÇÃO

delo se enquadrasse nos requisitos da lesgilação do mercado europeu a Chevrolet teve de fazer pequenas modificações no modelo, mas nada que tirasse seu

ar clássico de agressividade. Os espelhos retrovisores ficaram maiores, e as lanternas mudaram o desenho e ganharam iluminação em LED.


A- 18 - 22 de outubro de 2011

Citroën C3: o hatch dá lugar à minivan DIVULGAÇÃO

POR JOAQUIM DE OLIVEIRA FOTOS: PAULO MARIA

Apresentado ao mundo em 2002, o C3 foi o ponto de virada para a Citroën na Europa, a partir do qual a empresa inverteu a tendência de queda de vendas em que havia entrado. No Brasil, é o modelo mais vendido da marca e também foi um dos responsáveis por reforçar a aura premium que diferencia os Citroën das outras francesas no país - leia-se Renault e Peugeot. Tudo isso mostra a importância no cenário mundial e nacional da nova geração do C3, apresentada na Europa no fim de 2009 e que deve estrear por aqui a partir do fim de 2012, já como produção local. As linhas são da grife Jean Pierre Ploué, designer que criou o Renault Twingo e o C3 anterior e a quem a Citroën confiou a missão de conceber um novo DNA

para a marca. Graças ao sucesso de suas crias na Europa (C4, Picasso, C6 e C5), Ploué acaba de se tornar o czar do design no grupo PSA, uma jogada para a Peugeot também sair do marasmo estilístico em que caiu e que a levou a ser superada pela Citroën. No novo C3 podemos ver que Ploué fez um bom trabalho outra vez. Há traços mais trabalhados, tanto no perfil da carroceria como no sofisticado conjunto óptico e na vistosa grade. Diferentemente do atual, o novo design afasta-se do tradicional perfil de hatch e flerta com o estilo minivan. Por exemplo, há vincos que parecem ser do C4 Picasso (como a linha de cintura sinuosa), além do parabrisa prolongado até quase metade do teto, com benefícios em iluminação e visibilidade - 35 cm adicionais que explicam mais 80 graus de visão. O ar de

monovolume continua nas colunas dianteiras, bem finas, como vemos no C3 Picasso. Há alguns espaços para a acomodação de pequenos objetos (como uma gaveta debaixo do banco do passageiro dianteiro), mas faltam os típicos apoios para copos e latas na parte frontal. O painel é todo novo, evidenciando uma qualidade percebida bem superior, tanto na montagem como nos materiais, de toque duro, mas com plásticos de ótimo efeito visual e tátil. Vale lembrar que para modelo nacional os revestimentos e até o desenho de algumas peças podem mudar, para se adequar ao gosto local e baixar custos de produção, afinal por aqui o atual C3 já desfruta de uma boa imagem de acabamento. Os instrumentos são formados por três mostradores, com conta-giros à esquerda, velocímetro e uma DIVULGAÇÃO

combinação de indicador de combustível e computador de bordo. Tudo integrado na faixa com efeito de metal polido que percorre o painel. Destaque para a melhoria de ergonomia dos comandos, como o dos vidros, que enfim está na porta, em vez de ao lado do câmbio. Os bancos são mais finos, para contribuir para o aumento do espaço, e o para-brisa panorâmico (chamado Zenith) dispõe de uma cortina para evitar exposição excessiva ao sol. O novo hatch não se destaca em nenhuma das medidas internas - e é um dos mais estreitos de seu segmento na parte traseira. O porta-malas até que é razoável (300 litros), ainda que à custa do aperto para as pernas de quem vai atrás. Já a abertura que dá acesso à área de carga é bem alta (23 cm do chão ao assoalho), um inconve-

niente para colocar e tirar objetos pesados. O modelo mantém-se fiel à filosofia de conforto de quase todos os Citroën. A escolha de um acerto que privilegia o conforto faz com que o carro francês disfarce mais os ressaltos do asfalto, mas pode-se esperar para a versão brasileira uma suspensão mais adequada aos rigores do nosso piso. O motor 1.6 VTi de 120 cv que dirigimos em Lisboa satisfaz os motoristas do segmento, pois responde bem especialmente acima de 3 000 rpm. Os 8,9 segundos de 0 a 100 km/h divulgados pela fábrica dão ideia de que se trata de um C3 com genes de GTi, mas a realidade não é bem essa quando sentimos as retomadas, mais preguiçosas. Isso fica mais evidente quando o ponteiro do conta-giros cai abaixo das 2 500 rpm. Uma boa solu-

ção seria um câmbio manual de seis relações, em vez do de cinco. Mas é importante lembrar que esse motor, com injeção direta, dificilmente seria usado no Brasil. Na verdade, o modelo nacional ainda tem um bom caminho pela frente até ser produzido no país. Dependerá do C3 atual, que apesar da idade (estreou aqui em 2003) até que vai bem. Em junho foram vendidos 3 996 carros, à frente de Hyundai i30 (3 075) e Renault Logan (3 272). Se mantiver esse ritmo, tudo indica que a Citroën deve mantê-lo como versão de entrada, na faixa dos 38 000 reais, e oferecer a nova geração numa categoria acima dos 48 000 reais. Ou seja, ele será mais uma arma para reforçar a imagem premium da mais sofisticada das marcas francesas.


A-19 - 22 de outubro de 2011

FALECIMENTOS

EDITAIS DE CASAMENTOS Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli, Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de São José do Rio Pardo, Estado de São Paulo. Faço saber que pretendem se casar e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1525 do Código Civil Brasileiro:

VALDECI BATISTA DE SOUZA – Dia 14 de outubro, aos 48 anos. Filho de Angelin Batista de Souza e Maria Aparecida de Ávila Souza.

EDITAL Nº 10656 - GERMANO BLASCKI e ELISANGELA SÁ GREGÓRIO, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia doze de dezembro de um mil e novecentos e sessenta e nove (12/12/1969), de nacionalidade brasileira, inspetor de alunos, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de APPARECIDO BLASCKI e de TEREZINHA DOS SANTOS BLASCKI; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e um de dezembro de um mil e novecentos e oitenta e seis (21/12/1986), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de GOIOERÊ - PR, filha de JOSÉ GREGÓRIO SOBRINHO e de ROSALVA DE SÁ GERCO GREGÓRIO.

ELVIRA BLANCO LOPES – Dia 13 de outubro, aos 89 anos, casada com José Lopes. Filha de Antônio Blanco Rios e Dolores Lopes.

EDITAL Nº 10657 - JEFERSON GABRIEL MOIZES e APARECIDA DANIELA AURELIANO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia dezessete de abril de um mil e novecentos e oitenta e quatro (17/04/1984), de nacionalidade brasileira, Servente pedreiro, natural de VALINHOS - SP, filho de LORICO MOIZES e de EUNICE DARCI MOIZES; e a pretendente: divorciada, nascida no dia catorze de agosto de um mil e novecentos e oitenta (14/08/1980), de nacionalidade brasileira, do lar, natural de SÃO PAULO, filha de MARIA DE LOURDES AURELIANO. EDITAL Nº 10658 - RICHARD ALBERT PEREIRA PAULINO e TALITA CRISTINA NOGUEIRA ZANITTI, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia primeiro de julho de um mil e novecentos e oitenta e oito (01/07/1988), de nacionalidade brasileira, operador de produção, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOÃO BATISTA RODRIGUES PAULINO e de SARA PEREIRA; e a pretendente: solteira, nascida no dia quatro de setembro de um mil e novecentos e oitenta e sete (04/09/1987), de nacionalidade brasileira, auxiliar geral, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de SÉRGIO ANTONIO ZANITTI e de SÍLVIA HELENA NOGUEIRA. EDITAL Nº 10659 - ANDERSON LUIS CARVALHO MORAES e PATRÍCIA DE FARIA RIBEIRO, sendo o pretendente: divorciado, nascido no dia vinte e seis de setembro de um mil e novecentos e oitenta e cinco (26/09/1985), de nacionalidade brasileira, auxiliar geral, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de ONOFRE MORAES FILHO e de EDITE DE CARVALHO MORAES; e a pretendente: solteira, nascida no dia cinco de junho de um mil e novecentos e noventa e um (05/06/1991), de nacionalidade brasileira, auxiliar geral, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JOSÉ ROBERTO RIBEIRO e de ISABEL APARECIDA DE FARIA RIBEIRO. EDITAL Nº 10660 - CÉSAR EDUARDO PAIVA LUVISARO e SABRINA MARIANO RIBEIRO DA SILVA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia dez de julho de um mil e novecentos e oitenta e sete (10/07/1987), de nacionalidade brasileira, Auxiliar geral, natural de BELO HORIZONTE- 1º SUBD. - MG, filho de VALMIR LUVISARO e de ELIANA PAIVA LUVISARO; e a pretendente: solteira, nascida no dia treze de novembro de um mil e novecentos e oitenta e sete (13/11/1987), de nacionalidade brasileira, Secretária, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de ANTÔNIO CARLOS RIBEIRO DA SILVA e de LIBIA HELENA MARIANO RIBEIRO DA SILVA. EDITAL Nº 10661 - DOMÉRCIO MARTINS e FABIANA CRISTINA NEGRÃO DA CRUZ, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia primeiro de fevereiro de um mil e novecentos e sessenta e um (01/02/1961), de nacionalidade brasileira, AÇOUGUEIRO APOSENTADO, natural de DIVINOLANDIA - SP, filho de MÁRIO MARTINS e de TRINDADE FERNANDES MARTINS; e a pretendente: solteira, nascida no dia onze de maio de um mil e novecentos e oitenta e dois (11/05/1982), de nacionalidade brasileira, feirante, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de ANTONIO BENEDITO DA CRUZ e de APARECIDA ELISABETE NEGRÃO DA CRUZ. EDITAL Nº 10662 - MURILO FLÁVIO VICTOR RIBEIRO e LETÍCIA LOURENÇO FELTRAN, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia trinta de agosto de um mil e novecentos e oitenta e seis (30/08/1986), de nacionalidade brasileira, Auxiliar de Produção, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de VALDECI FLÁVIO RIBEIRO e de EDNA MARA VICTOR RIBEIRO; e a pretendente: solteira, nascida no dia vinte e três de dezembro de um mil e novecentos e oitenta e seis (23/12/1986), de nacionalidade brasileira, Secretaria, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de APARECIDO AUGUSTO FELTRAN e de MADALENA ALVES LOURENÇO FELTRAN. EDITAL Nº 10663 - DOUGLAS MARQUES DE ANDRADE e DIANA MENGALI DA SILVA, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia onze de agosto de um mil e novecentos e oitenta e um (11/08/1981), de nacionalidade brasileira, Auxiliar administrativo, natural de JACAREI - SP, filho de BENEDITO FERREIRA DE ANDRADE e de NILDA MARQUES DE ANDRADE; e a pretendente: solteira, nascida no dia cinco de junho de um mil e novecentos e oitenta e seis (05/06/1986), de nacionalidade brasileira, bancária, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de LUÍS CARLOS DA SILVA e de LAURA HELENA MENGALI DA SILVA. EDITAL Nº 10664 - JOSÉ OSVALDO BARBOSA JUNIOR e KEILA APARECIDA ALVES DOS SANTOS, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia dezenove de junho de um mil e novecentos e oitenta e dois (19/06/1982), de nacionalidade brasileira, tecnico de Spid, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de JOSÉ OSVALDO BARBOSA e de ROSINEI CUSTODIO COSTA BARBOSA; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezoito de novembro de um mil e novecentos e oitenta e nove (18/11/ 1989), de nacionalidade brasileira, auxiliar geral, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de JOSÉ CARLOS FERREIRA DOS SANTOS e de CÉLIA APARECIDA ALVES DOS SANTOS. EDITAL Nº 10665 - JOÃO LUCIANO DO PRADO TRINCA e ANA PAULA DOS SANTOS DA CUNHA sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e quatro de junho de um mil e novecentos e setenta e oito (24/06/1978), de nacionalidade brasileira, montador e soldador, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de ANTONIO TRINCA FILHO e de MARIA APARECIDA DO PRADO TRINCA; e a pretendente: solteira, nascida no dia dezoito de maio de um mil e novecentos e oitenta e cinco (18/05/1985), de nacionalidade brasileira, costureira, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de NATAL DONIZETE DA CUNHA e de SUELI REGINA DOS SANTOS DA CUNHA. EDITAL Nº 10666 - ANTÔNIO ROBERTO GIOVANELI FILHO e CAMILA CRIVELARI CARRATTO, sendo o pretendente: solteiro, nascido no dia vinte e três de janeiro de um mil e novecentos e oitenta (23/01/1980), de nacionalidade brasileira, cabelereiro, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filho de ANTÔNIO ROBERTO GIOVANELI e de NILZA PIOVESAN GIOVANELI; e a pretendente: solteira, nascida no dia treze de novembro de um mil e novecentos e noventa e um (13/11/1991), de nacionalidade brasileira, estudante, natural de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SP, filha de LUÍS AUGUSTO VICENTE CARRATTO e de ANA CLAUDIA CRIVELARI CARRATTO. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. Lavro o presente, que afixo no lugar de costume e publico pelo jornal local. São José do Rio Pardo, 21 de outubro de 2011. O Oficial: Belª. Rosa Helena Marin Foiadelli

ERNESTINA MINUSSI MERLI – Dia 10 de outubro, aos 90 anos de idade, casada com Antonio Merli. Filha de Antonio Minussi e Assumpta Perfetto, ambos falecidos. CARLOS ROBERTO FERREIRA – Dia 09 de outubro, aos 41 anos de idade. Filho de José Pereira e Maria Ovidia Pereira. ANTÔNIO XAVIER – Dia 15 de outubro, aos 70 anos de idade, casado com Irene Constantino Xavier. Filho de Sebastião Antônio e Albertina Maria do Carmo.

EMPRESA DE POÇOS DE CALDAS ADMITE PARA INÍCIO IMEDIATO: Cortador Riscador (giz e plotter) Modelista Com experiência em tecido plano e malharia. Enviar currículo para schimittel@schimittel.com.br

Contato: (35) 9128-0038 EXTRAVIO Foi extraviada as notas fiscais nºs 002801-002900-002984 – Nota Fiscal Fatura de Serviço de Comunicação – mod. 21 – série única em nome de Rádio Difusora São José do Rio Pardo – EPP – Av. Olinda Ralston, 411– B – Alto da Bela Vista – SJRPardo – SP CNPJ nº 59.895.623/0001-12 Insc – 646.126.795.111 Insc. Municipal nº 1414

VENDE-SE

ANA RIBEIRO NARCIZO – Dia 14 de outubro, aos 90 anos de idade, casada com Benedito Narcizo. Filha de José Júlio Ribeiro e Leopoldina Rosa, ambos falecidos.

VENDO CASA NO CENTRO,

ARINOVALDES MINUCCI – Dia 14 de outubro, aos 68 anos de idade, casado com Vera Helena Claro Minucci. Filho de Américo Minucci e Izabel Mansano Minucci, ambos falecidos.

terreno com área de 429m2, tratar com o proprietário. Tratar pelo fone: (11) 8991-4039 (11) 4436-7865

LEONILDE OLIVEIRA BENEDICTO – Dia 16 de outubro, aos 67 anos de idade, casada com Sebastião Aparecido Benedicto. Filho de José de Oliveira Filho e Maria do Carmo Oliveira, ambos falecidos. OLÉSIO JUNQUEIRA – Dia 18 de outubro, aos 82 anos de idade, casado com Maria Helena Cagnoni Junqueira. Filho de Manoel Archanjo Junqueira e Clélia Junqueira de Andrade, ambos falecidos. JOÃO BATISTA DE MATTOS – Dia 10 de outubro, aos 46 anos de idade, casado com Maria de Lourdes Pereira da Silva. Filho de João José de Mattos e Josina Donato de Mattos, ambos falecidos. SEBASTIÃO DOS REIS MARINHO – Dia 20 de outubro, aos 49 anos de idade, casado com Marli Galdino da Silva Marinho. Filho de Luiz Marinho e Maria de Lurdes Zardi Marinho, ambos falecidos. SINÉZIO HONÓRIO DE SIQUEIRA – Dia 19 de outubro, aos 73 anos de idade, casado com Alice Boletta de Siqueira. Filho de Izaltino Honório de Siqueira e Benedita Cândida Inez, ambos falecidos.

Funerária São José “Riolli” Oferece o que de melhor existe no ramo funerário, aos particulares e também do seu conhecido PLANO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO FUNERÁRIO, dando total segurança e tranquilidade a todos. Adquira o seu!

60 ANOS

DESDE 1950 - ESTA É A SUA GARANTIA

Avenida 9 de Julho, 103 - Fone: 3608-5095 ABANDONO DE EMPREGO A Empresa David Donizete Guedes de Andrade 22411406860 – CNPJ MF) º 11.653.536/0001-22, estabelecida a Av. 9 de Julho, nº 665, centro – São José do Rio Pardo-SP, vem solicitar ao seu funcionário Emerson Donizeti de Andrade Orfei, CPF nº 417.057.098-77, o seu retorno ao trabalho até o dia 24 de outubro de 2011 e caso não ocorra, caracterizara como abandono de trabalho, estando sujeito a aplicação das leis trabalhistas. 22-29/10 e 05/11

Consult or de VVendas endas Consultor A Companhia de Bebidas Ipiranga oferece vaga para Consultor de Vendas para as cidades de São João da Boa Vista, Casa Branca, Mococa e região. Requisitos: • Superior completo ou cursando; • Informática: Word, Excel e Power Point (nível intermediário); • Desejável 01 ano de experiência na área; • Possuir carro e moto; • Habilitação categoria A e B; • Disponibilidade para viagens constantes.

A empresa oferece : Salário compatível com o mercado + Vale Alimentação + Assistência médica e odontológica, Desconto em produtos dentre outros. Os interessados deverão enviar o currículo para o e-mail curriculo@bebidasipiranga.com.br com título “CV Area 4” até 23/10.

Currículos fora do perfil serão deletados

Uma sorveteria super equipada no centro de São José Tratar pelo fone 3608-5578

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Tapiratiba e São José do Rio Pardo COMUNICADO

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Tapiratiba e São José do Rio Pardo, comunica aos trabalhadores da empresa CARGILL AGRÍCOLA S/A, não filiados ao Sindicato, que foi assinado acordo coletivo de trabalho que também os beneficia, ficando assegurado prazo de 10 (dez) dias a contar da publicação deste comunicado para se oporem ao desconto da contribuição assistencial/negocial, devendo, para tanto, apresentar manifestação individual neste sentido por escrito. Não serão aceitos abaixo assinados nem cópias de modelos. As empresas que persuadirem direta ou indiretamente seus empregados a se oporem cometerão prática antissindical passível de representação ao Ministério Público do Trabalho na forma de sua Orientação nº 4. S. J. Rio Pardo, 17 de outubro de 2011. MARCO ANTONIO DE SOUZA - Presidente LUIS H. BUFFO & CIA LTDA - ME torna público que recebeu da CETESB a Licença Prévia, de Instalação e de Operação N° 66000062 , válida até 18/10/2014, para Produtos alimentícios não especificados ou não classificados, fabricaç à RUA JOÃO DUVA, 765, DIST. INDUSTRIAL, SÃO JOSÉ DO RIO PARDO/SP PROJETOS, PUBLICAÇÕES E LICENCIAMENTO-CAMPOS E ASSOCIADOS SÃO JOÃO DA BOA VISTA (19)3622-3494 - SÃO JOSÉ DO RIO PARDO (19) 3681-3371

ABANDONO DE EMPREGO A EMPRESA LENITA MARIA C. DE LIMA CATALANO - ME CNPJ (MF) 11.061.174/0001-80, estabelecida a Av. Independência, nº 97 A, centro, São José do Rio Pardo – SP, vem solicitar ao seu funcionário Marco Antonio Almeida da Silva, carteira de trabalho 47694 – série 320SP, o seu retorno ao trabalho até o dia 10 de outubro de 2011 e caso não ocorra, caracterizara como abandono de trabalho, estando sujeito aplicação das leis trabalhistas.

English Teacher English School headquartered in Mococa is hiring professionals to work in our school. Requeriments: Applicants shoul be dinamic, have excellent communication skills, fluency in written and spoken English and availability to full-time work. No previous experience required. The school offers excellent work atmosphere, career plan, training courses, language improvement and excellent wages. Interested candidates should send their résumés under reference “ENGLISH TEACHER” to “Wizard Mococa”, across from the city theater at Rua Coronel Diogo, 1481, Centro. E-mail: wizardmoc@uol.com.br


A-20 22 de outubro de 2011

Professores receberam homenagens Câmara promove solenidade especial que lembra o dia 15 de outubro desde 1968

Câmara Jovem empossa seus novos integrantes Bianca Cristina Claro deixou quinta-feira, 20, a presidência da Câmara Jovem, que foi assumida por Júlia da Silva Monteiro. Indagada sobre o que ganhou de experiência no período de um ano que passou à frente da Câmara Jovem, Bianca afirmou que o principal foi poder sugerir medidas, em parceria com os demais vereadores jovens, as quais, se não forem postas em prática agora, poderão ser implementadas futuramente. Ela disse que pretende continuar na política porque enxerga nela uma forma de poder contribuir com o progresso da cidade. Júlia, por sua vez, também afirmou que gosta muito de política e que encara a Câmara Jovem como uma iniciação do jovem nesta área. “Vejo isso como uma coisa que irá me dar muito status no futuro e que me ajudará muito para vencer al-

Em comemoração ao Dia do Professor, a homenagem foi reativada em 2010 REPORTAGEM

Representantes das escolas assumiram mandato como jovens vereadores, na última quinta-feira

gumas barreiras”, admitiu a nova presidente. Dentre os requerimentos e solicitações que ela diz pretender enviar à Prefeitura estão pedidos de providências contra os muitos buracos nas ruas da cidade. Fernando Torres, que coordena o projeto da Câmara Jovem em São José do Rio Pardo, disse que o objetivo em relação aos integrantes do novo mandato é passar-lhes noções básicas de cidadania e po-

litização. A intenção, segundo ele, é que esses jovens vejam, desde já, as principais necessidades locais e, com isso, tomem a iniciativa de propor mudanças. Ele explicou que a primeira sessão ordinária da nova Câmara Jovem deverá acontecer em até 10 dias. Lançamento de livro A Câmara deverá lançar a terceira edição de um livro que conta os fatos principais do Legislativo lo-

cal ao longo de sua história. A primeira foi lançada em 1986, durante o centenário da Casa; a segunda em 2006 e agora sairá a terceira edição para marcar os 125 anos do Legislativo rio-pardense. Fe r n a n d o To r r e s , q u e também é chefe de gabinete da Câmara, explica que essas publicações são na verdade livretes, nos quais são citados os nomes de todos os vereadores que passaram pela Casa.

Após a sessão ordinária do dia 18, a Câmara Municipal de São José do Rio Pardo realizou uma sessão solene em comemoração ao Dia do Professor. As homenagens foram feitas a sete professores, alguns aposentados e outros ainda em atividade, conforme resolução da Câmara aprovada em 2009: Francisco Antônio Zanata, José Otávio Longo, Sônia Regina Rodrigues Possebon, Neide Aparecida Pereira de Andrade, Sandra Maria Berti Meringolo, Maria Elisa Afonso Bagodi e

Leila Fátima Zani Jovanelli. A homenagem da Câmara aos professores começou em 1968, só para aposentados. Interrompida em 2001, foi reativada em 2010, a partir de um projeto de resolução da vereadora Rosangela Berti. Na categoria “Professores em Atividade”, são escolhidos os de maior tempo de serviço no exercício do cargo. Quanto aos aposentados, as indicações têm seguido a lista que a Câmara tem das aposentadorias ocorridas a partir de 2002.


C-1 - GAZETA DO RIO PARDO - 22 de outubro de 2011

Jubileu de Diamante A tradicional Escola Estadual “Euclides da Cunha” festejou 75 Anos de Fundação (1936-2011) com intenso programa elaborado pela direção, professores, funcionários, ex-alunos, alunos e pais, realizado sábado p., 15 de outubro, na sede da instituição: 8:00 – Hasteamento das Bandeiras e Apresentação do Tiro de Guerra; 9:30 – Inauguração da Exposição de Fotografias – “Imagens da Nossa História;

10:00 – Apresentação da Casa de Cultura e Cidadania – “Energia”; 18:00 – Descerramento da Placa Comemorativa em Homenagem ao Dr. João da Silva Rocha – Laboratório de Química; 18:10 – Sessão Solene comemorativa dos 75 Anos da Escola “Euclides da Cunha”, quando foram homenageados: Márcio José Lauria, Maria José Campos Frigo, Roque Cônsolo e Flávio Eduardo Leme de Godoy, esse,

pelo empenho constante no resgate da memória riopardense; 21:00 – Jantar Confraternização, por adesão, promovido por comissão de ex-alunos. Na terça-feira, 18 de outubro, data da fundação da escola, o dia começou com Missa em Ação de Graças celebrada pelo Cônego João Antônio Darcie às 8:30, no Salão Nobre. Um Almoço Confraternização selou as festividades. FOTOS: BEL JARETA

Flávio Eduardo Leme de Godoy, no registro fotográfico com a Diretora Alexandra Helena Diógenes e a Profª Rosângela Gomes Pereira, distinguido pelo constante trabalho de resgate da memória rio-pardense

Os irmãos João e Beatriz, filhos do saudoso Dr. João da Silva Rocha, patrono do Laboratório de Química, descerrando placa

O homenageado Prof. Márcio José Lauria ladeado pela Profª Cidinha Granado

A Diretora da escola,Alexandra Helena Diógenes durante as homenagens a Profª Maria José Campos Frigo.

“Ordem da Cátedra”

Ao Mestre com Carinho A Associação Rio-Pardense dos Professores Aposentados, presidida por Enedina Franco de Aguiar, comemorou o Dia do Professor, 15 de outubro, durante Missa em Ação de Graças celebrada domingo, 16, às 10 horas, na Igreja Matriz São José, seguida de concorrido Almoço Festivo que teve lugar no salão do Buffet Trivial, quando foram homenageadas, merecidamente, as seguintes mestras: Antonina Gallelli de Souza, Cleonice Nogueira Grassi, Duzolina Folharini Moreira, Eunice Navarro de Assis Souza, Ignez Thereza Mendes Muradi, Rosa Maria Villanacci e Zilda Costa Felix. “Celebra a tua vida não só pelos frutos que colhestes, mas pelo terreno que preparaste e as sementes que lançastes”. FOTO METRO

Conversando com o Capitão Vanildo Costa, ele contou-me sobre a honraria prestada ao Dr. Hélio Travassos pela Divisão de Ensino da Academia da Força Aérea a qual, durante cerimônia ocorrida na noite de 14 de outubro, outorgou-lhe o Título “Cátedra H-050”, em reconhecimento aos anos em que lecionou a disciplina de Química na Academia da Força Aérea de Pirassununga, entre 1974-1977 - Congratulações ao amigo!

Mesa de Pista Às 19h30 do dia 12 de novembro, no Sítio Jerivá, acontecerá o enlace matrimonial de Ana Carolina e Olyntho, unindo as famílias José Roberto Fiore-Maria Eliza Nagy Fiore e Olyntho Muniz Dantas Lucia Pereira de Lima Dantas.

A presidente Enedina, a vice Sônia Alves e o mestre de cerimônia Francisco Braghetta, com as professoras homenageadas da ARPA: Antonina Gallelli de Souza, Duzolina Folharini Moreira, Eunice Navarro de Assis Souza, Ignez Thereza Mendes Muradi, Zilda Costa Felix, Rosa Maria Villanacci e Cleonice Nogueira Grassi

Parágrafo Único “Acredito que o mundo hoje está de ponta cabeça e sofre muito porque existe tão pouco amor no lar e na vida familiar. Não temos tempo para nossas crianças, não temos tempo para nos darmos uns aos outros, não temos tempo para apreciarmos uns aos outros”. (Madre Teresa de Calcutá)


C-2 - GAZETA DO RIO PARDO - 22 de outubro de 2011

FOTO BEL JARETA

Homenagem ao Professor A Câmara Municipal de São José do Rio Pardo, presidida pelo Vereador Marco Antônio Gumieri Valério, associando-se às comemorações do Dia do Professor homenageou-os durante a sessão realizada na sede do Legislativo na noite de 18 de outubro, terça-feira p., às 20:15. Foram distinguidos os seguintes mestres, em atividade e aposentados, representando a categoria: Francisco Antônio Zanata, José Otávio Longo, Sônia Regina Rodrigues Possebon, Neide Aparecida Pereira de Andrade, Sandra Maria Berti Meringolo, Maria Elisa Afonso Bagodi e Leila Fátima Zani Jovanelli (foto).

Edis e homenageados após a sessão dedicada ao “Professor”

Entre Nós Os irmãos Olivieri Cabral, Arlete e Alair, estiveram entre nós no último fim de semana prestigiando os eventos do Jubileu de Diamante da escola Euclides da Cunha, sendo recepcionados pelos amigos em torno de almoço no restô Ponteio. Após, o grupo esticou até a linda residência de Ziza Donnabella, para o cafezinho e bate-papo.

Em Sociedade

Ziza e Maria Alice receberam para o cafezinho e gostoso bate-papo, que estendeu-se até o cair da tarde.

Após semestre curtindo filhas, genros e netos nos Estados Unidos, Jandira Silva Ferrari esteve entre nós, quando celebrou mais um nat, retornando em seguida à terra do Tio Sam , para mais uma temporada de seis meses.

Sexta-feira à noite, 14, a aniversariante Jandira com o marido, Oswaldo Ferrari Jr., em compasso de comemoração.

Cristina Bozzini, Joaquim Correa Cidinha, Luiz CarlosArlete, à frente Ziza e Antonina, Marlene e Ana Maria atrás, mais Beth e Alair, parte do grupo, alertado pela objetiva durante almoço no Ponteio Grill

Encontro Nacional O XXVI Encontro Nacional dos Women´s Clubs sediado em Aracaju – Sergipe no período de 24 a 28 de setembro, contou com a adesão de mais de 27 clubes brasileiros, sendo que o Women´s loIzabel, Neide e Marilda, durante coffee break. cal foi representado pela presidente Neide Innarelli de Lima, assim como pelas sócias Izabel Del Corso e Marilda de Lima. Dentre os palestrantes do evento, destaque para o Dr. Fábio Túlio Correia Ribeiro, Desembargador Federal do Tribunal Regional do Trabalho, o qual abordou, brilhantemente, o tema: “O As rio-pardenses integrando a delegação paulista, presente ao Poder da Mulher e a XXVI Encontro Nacional dos Women´s Clubs, sediado em Aracaju Mulher no Poder”.

Após vespertino de jogos de sociedade e lauto jantar, o último flash do encontro festivo: Vanessa-Júlio, Gabriela, Carlinhos-Cidinha, Cilu, Jandira-Vadinho e Neto-Adriana


C-3 - GAZETA DO RIO PARDO - 22 de outubro de 2011

Em Sociedade Waldemar Fiorante foi surpreendido na tarde de domingo, 9 de outubro, com festa em comemoração aos seus 80 Anos de Vida organizada pelos irmãos e cunhados, que teve lugar na esplêndida Chácara Modelo, do casal Eliana e Luiz Antônio Giantomassi, anfitrionada pela esposa Ides, assim como pelos filhos Zaira, José Fernando e Júnior – Parabéns ao amigo!

Waldemar com a esposa (ao centro) ladeados pelos cunhados Alice, Giselda, Bel, Odila, Elza e José Osvaldo

Waldemar com os irmãos Noêmia (sentada), Maria Aparecida, Vanilda e José Fiorante

“Orações” O livrete “Orações”, lançado recentemente por Celina Agliussi, pode ser adquirido em nossa cidade nos seguintes pontos de venda: Papelaria Ideal, Espaço Novo Ser, Farmácia Vitalista, Brechó Naftalina Fashion e Floricultura Beija-Flor. Interessante para se ter em casa, assim como ótima opção para presentear! Garanta o seu!

3608-6677

O aniversariante com a esposa Ides, filhos e netos


GAZETA DO RIO PARDO - 22 de outubro de 2011 - C- 4


Página C-5 - 22 de outubro de 2011 - GAZETA DO RIO PARDO

rjdg@terra.com.br

Um corpo de mulher Renê era pequeno: quatro anos. Seu primo Marco, estudante, quatorze anos, ia à casa da tia Clara, pretextando brincar com o pequeno. Na realidade, o que o atraía mesmo era o café com leite, ou chocolate, o pão com manteiga, ou bolo. Essas guloseimas eram raras em sua casa. Brincava com o Renê e às vezes se cansava com a disposição do garoto. A casa era um sobrado bonito, ladeado de casas baixas. Em cima, os quartos e o banheiro. Numa tarde de sol, no brinquedo de esconder, Renê correu para o seu quarto. Escondeu-se no armário. Marco fingia procurá-lo. Olhou pela janela. — Virge! Um arrepio, antes desconhecido, formigou e estremeceu seu corpo adolescente. Uma mulher nua, na casa térrea vizinha, enxugava-se diante da janela escancarada. Peladinha, peladinha! Renê no armário grita-

va para Marco procurá-lo. Devia estar sufocado... Marco entreabriu mansamente a cortina transparente, perdendo a fala e os movimentos. — Virge!... Que beleza! Ela demorava-se, acariciando-se, perfumando-se, em posição de artista de folhinha... Uma sensação inebriante amoleceu-lhe as pernas... — Vamo brincá, Marco!... Vamo brincá! – insistia Renê, puxando-lhe pela camisa. — Espera Renê! — Então, eu num brinco mais! Eu vô descê! — Não, Renê! Espere um pouco! Já já nós vamos brincar do que você quiser: mocinho, bandido, pique, de esconder... Espere um pouquinho só! – falou-lhe Marco sem tirar os olhos da janela vizinha. Um penhoar escondeu o corpo exuberante da mulher. Marco sentou-se. Estava tenso. Não mais tinha ânimo para brincar. Naquela noite, Marco não conseguiu dormir. Contava os minutos para chegar o

entardecer... Um mundo novo se lhe abria. No dia seguinte, o sobrinho de Clara chegou bem mais cedo. Nem pensou nas guloseimas, no chocolate, no bolo... Seu pensamento estava naquela janela. — Vamos brincar lá no quarto, Renê!... Lá tem armário! A gente brinca de pique! Vamos? Marco subiu a escada aos saltos. Renê escondeu-se no armário. Marco olhava a janela vizinha. Ela não aparecia. A cada volta do brinquedo, ele esticava a vista para o quarto com venezianas escancaradas. — Virge Maria!... É ela outra vez! O adolescente gelou... O seu enxugar era a dança do ventre, com rebolado... Esvaía-se no prazer... — Ah! Maldito penhoar! Os dias passaram. O brinquedo era sempre no mesmo quarto. O banho da coroa enxuta era sempre no mesmo horário: um ritual bendito, intransferível...

A mãe de Marcos ficou preocupada com o seu emagrecer, com suas grandes e escuras olheiras que lhe marcavam o rosto. Comentou com o marido. — Você precisa dar um jeito, Oscar!... Ele precisa ir ao médico!... Ele parece cansado, calado, diferente... Nessa fase de crescimento é perigoso! Eu tive um primo que ficou tuberculoso!... Marcos olhou-se no espelho. De fato, estava abatido. Dias depois, contou seu segredo ao seu primo Carlos, que contou ao primo Jorge. E os três começaram a compartilhar das mesmas delícias sensoriais... Camuflados pela cortina, assistiam às cenas afrodisíacas das quatro e meia da tarde. Renê os puxava querendo brincar. — Cala a boca, cricri! Vai brincar, vai! Tia Clara os olhava interrogativamente, sem compreender as assíduas freqüências dos três à sua casa.

De vez em quando Renê embirrava não querendo subir ao quarto. — Hoje, você será o pegador, Renê, o mocinho, e nós, os bandidos... Com a concordância do menino, os três subiram com passos largos a escada. Ela já se enxugava... — Vai brincar, Renê!... Vai! — Eu também quero ver o passarinho! — Espere, pô! Não enche! Na semana seguinte, os três, não medindo sacrifícios, resolveram comprar um joguinho para Renê. Assim ele poderia brincar só e lhes dar sossego para ver... Deram-lhe toquinhos para construir casinhas. Naquela tarde houve uma novidade: depilação, com muita luz de sol. E o trio acompanhava o passeio da tesoura e do depilador pelo corpo esbelto. E foram suas mãos passando colônia nos rijos seios, nos largos quadris, nas coxas bem torneadas... — Você sujou a parede, burro! Renê, querendo brincar,

puxava os três. Gritava. Era ignorado. Naquela tarde de fortes emoções, não perceberam a descida de Renê, que voltou com a tia Clara, pegando-os em flagrante. Que sermão!... Prometeu falar com as mães dos taradinhos, chamando-os de moleques e sem-vergonhas. Mostroulhes a porta da rua... Envergonhados, cabisbaixos, os três saíram da janela e da casa dos prazeres visuais... Mas o que doeu mesmo foi perder aquela boca... Foi triste pensar em não mais ver a coroa enxuta, às quatro e meia... Nua, Marco não a viu mais. De quando em quando, ele fecha os olhos e, adolescente, transporta-se para o quarto de Renê, na hora do ritual erótico, deliciando-se com aquele corpo de mulher envolto em muita luz... Ela nunca soube que Marco a teve no seu leito, nos seus sonhos, no seu corpo...

Emília Machado e Cidinha Scali.

Formatura da Escola Normal Euclides da Cunha, em 1950. Da esquerda para a direita, os futuros professores: 1ª fila: Ilda V. Tavela, Miriam Casagrande, Celina L. Silveira, Albina C. Bertocco, Vanda de Sylos, Ondina O. Pinto e Coralie Ortega. 2ª fila: Teresinha G. Pinto, Carmem Cecília Pereira da Silva, Zilá Junqueira, Ana Célia Amaral, Marina Marim, Odete G. Machado, Almira..., Olga Tinti e Carmo Aga. 3ª fila: Ana G. Machado, Osmira Therezinha Nascimento, Neuza Alayde T. Madeira, Terezinha M. J. Bazilli, Ophélia A. Cristiani, Terezinha G. Pinto (com brinco branco) e Emília Nogueira. 4ª fila: Jaci Ferreira (com óculos), Ivone N. Palma (atrás), Lucy Scali, Genoveva N. de Vitta (atrás). Na sua frente, Vera M. Ferraz, Stela Junqueira (mais baixa, atrás), Lazinha Souza Dias (sorridente), Marília Jorge, Maria Izabel Bazilli, Eunice Piovesan, Maria Caecília Guimarães e Palma Restife. Alunos, da esquerda para a direita: Victor Padilha, Rubens Innarelli, Nélson Juliani, Acácio Noronha, Arivélsio Padilha, Nélson Cristóvão, Ricardo Simonetti (atrás), Vicente Lopes Gil (sorridente), Élcio Rodrigues, Flávio Trevisan, Cícero Damasceno, Roberto C. Cossi, Luiz Ovídeo O. Andrade, Elyo Ferreira.

Maria Aparecida e Aguinaldo Pourrat


C-6 - GAZETA DO RIO PARDO - 22 de outubro de 2011

Peludinhos do Lixão que foram adotados

Barbara Macedo Soares e sua lindeza, Joana Carla

Michelle e Vitor (Esse sim conseguiu a vitória saindo daquele lugar)

Débora Brandão, seu marido Rodrigo Balan e o mais novo membro da família, Stitch! Presente para o filho de 6 anos do casal

Voluntários de Ribeirão Preto e São Carlos, veterinários e amigos da causa animal. Trouxeram consigo rações e remédios de doação! Um muito obrigado

Rafael e seu pai Amauri, acompanhando nosso facebook, viu o álbum de doações. Ficou comovido com a historia e também adotou seu filhote!

Aline Cristina e Scooby

Luis Gustavo seu irmão Luis Gabriel e a dachshund Nenê

Talita, Thayná e Johny

Ana Elisa e a mascote da casa - Zaira

doações Interessados devem ligar para Milena: 3608-3604 / 9391-3341

Gustavo e sua calopsita

Luis Carlos e Xúxu

ENVIE A FOTO DE SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO PARA diagrama@gazetadoriopardo.com.br falecom@kantinhodokriador.com.br


C-7 - 22 de outubro de 2011 Fonte:UOL Esotérico

Lua minguante no céu astrológico, indicando uma semana propícia à reflexão e à interiorização, que propicie uma síntese esclarecedora do que vem ocorrendo desde a Lua nova e que envolve os relacionamentos, parcerias, a busca de acordo em situações conflitivas. Esta Lua minguante é também importante para as questões familiares e emocionais, ariano.

Bolinho de Lámen Para a massa 1 pacote(s) de macarrão tipo lamen 1 batata grande cozida e amassada 2 colher(es) de sopa de queijo parmesão 3 colher(es) de sopa de salame picadinho 1 xícara(s) de chá de cubos de mussarela orégano a gosto

O ciclo lunar atual chega à fase minguante e propõe uma semana de reflexão e de interiorização sobre os temas que estiveram em pauta ao longo das últimas três semanas e que dizem respeito ao trabalho, à saúde e às parcerias. É um momento muito importante para perceber o que você esteve aprimorando e também para melhorar a qualidade dos seus vínculos interpessoais que interferem muito nas questões de trabalho. É um momento de interiorização e de conclusão de ciclo, taurino. Esta semana é caracterizada pela fase lunar minguante, que é o momento astrológico que pede reflexão sobre os temas que estiveram em evidência ao longo das últimas semanas e que dizem respeito às questões da vida afetiva, emocionais e dos relacionamentos. É um momento muito importante para compreender quais os valores pessoais que esteve desenvolvendo, qual sua verdadeira essência afetiva e como ela tem se revelado nos relacionamentos. As fases lunares são um importante indicativo astrológico para os cancerianos, que são regidos pela Lua. Nesta semana ocorre a Lua minguante, um tempo propício à reflexão, à observação e a contemplação nos assuntos que vieram se desenvolvendo desde a Lua nova e que dizem respeito à família, às emoções, à vida privada, aos relacionamentos e à imóveis. É um momento muito importante de compreensão das decisões escolhas que foram feitas, canceriano.

Para empanar 2 ovos farinha de rosca o quanto baste Modo de preparo Para a massa Cozinhe o macarrão conforme as instruções da embalagem e deixe esfriar. Em uma travessa coloque o lámen frio e misture com a batata amassada. Junte o salame, o queijo ralado e o orégano, misture bem até formar uma massa bem compacta que dê para enrolar. Faça bolinhos, recheie com mussarela e passe pela clara e pela farinha de rosca. Frite em óleo quente.

O ciclo astrológico atual chega agora a sua fase minguante, que é o momento em que se deve refletir sobre as questões em andamento ao longo das últimas semanas. Os leoninos têm agora uma excelente oportunidade de refletirem sobre as suas atitudes nos relacionamentos e de que modo têm promovido a paz e a harmonia em suas relações. Esta é a semana da fase lunar minguante, um momento muito importante para os virginianos refletirem sobre as escolhas e valores que vieram desenvolvendo desde a Lua nova. Esta Lua minguante se reflete sobre as questões emocionais, profissionais, financeiras e também relativas a parcerias. É o momento em que deve haver esta profunda reflexão sobre o que é de fato precioso em sua vida, virginiano.

Band pede para Rafinha repensar demissão Mesmo com todas as travessuras de Rafinha Bastos, a Bandeirantes ainda quer o humorista em seu quadro de funcionários. De acordo com o jornal “O Dia”, a emissora propôs ao rapaz que repense seu pedido de demissão. A Band e a produtora Cuatro Cabezas, responsável pelo “CQC”, propuseram uma trégua de uma semana para o humorista, a fim de que ele repense sua decisão. A ideia é que ele permaneça no programa “A Liga”. O humorista pediu demissão à Bandeirantes, argumentando que não teria condições de reassumir a bancada do “CQC”, uma vez que não saberia como agir ou o que poderia ou não dizer.

Nívea Stelmann confirma que pretende processar o jogador Elano A atriz Nívea Stelmann confirmou que pretende processar o jogador Elano por invasão de domicílio, atentado ao pudor e danos morais. Sobre as recentes notas veiculadas na imprensa envolvendo o nome da atriz e do jogador, Nívea alega que desconhece o processo judicial e que apenas encaminhou à mulher de Elano, Alexandra, fotos que teria recebido do próprio jogador. De acordo com o site Globoesporte.com, o processo de Elano contra Nívea corre na 4ª Vara Cível da Barra da Tijuca desde setembro, e os advogados do jogador já conseguiram uma antecipação de tutela que impede que a atriz divulgue fotos ou material íntimo de Elano sob a pena de pagar R$ 50 mil. No relato da decisão do juiz Carlos Alfredo Flores da Cunha, fotos íntimas de Elano foram enviadas para a sede do Santos, time de futebol no qual trabalha, com uma carta de ameaça de divulgação.

Ivete Sangalo receberá título de cidadã mineira Na quinta-feira, dia 20, a cantora Ivete Sangalo viajou para Belo Horizonte, onde recebeu o título de cidadã honorária de Minas Gerais. Segundo a assessoria de imprensa da baiana, ela passou primeiro em revista aos Dragões da Inconfidência – guarda de honra da Polícia Militar – e logo depois, em um tapete vermelho, seguiu rumo à sala da presidência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Raoni Carneiro acerta quatro números da Mega-Sena De volta às novelas em “Aquele Beijo”, Raoni Carneiro acertou uma quadra na Mega-Sena na última quinta, dia 13. Ele foi sorteado no concurso de número 1.327 e abocanhou o prêmio de R$682, 09. Os números apostados pelo ator - que será o mulherengo Sebastião na nova trama das sete da Globo - foram 16, 35, 36 e 52. Raoni contou que ficou surpreso com a premiação, apesar de o valor que ganhou “ser bem distante do prêmio principal”. “Fiquei muito feliz, porque não tenho o hábito de jogar. Fiz isso por causa do personagem”, contou ao UOL.

PENSAMENTOS DE PAULO COELHO

Amargura Para os amargos, os heróis e os loucos sempre foram fascinantes: eles não têm medo de viver ou morrer. Tanto os heróis como os loucos são indiferentes diante do perigo, e seguem adiante. O louco se suicida, o herói se oferece ao martírio em nome de uma causa – mas ambos morrem,

e os amargos passam muitas noites e dias comentando o absurdo e a glória dos dois tipos. É o único momento em que o amargo tem força para galgar sua muralha de defesa e olhar um pouquinho para fora; mas logo as mãos e os pés cansam, e ele volta para a vida diária. O amargo crônico só nota a sua doença uma vez por semana: nas tardes de domingo. Ali, como

não tem o trabalho ou a rotina para aliviar os sintomas, percebe que alguma coisa está muito errada – já que a paz destas tardes é infernal, o tempo não passa nunca, e uma constante irritação manifesta-se livremente. Mas a segunda-feira chega, e o amargo logo esquece os seus sintomas, embora externamente blasfemando contra o fato de que nunca tem tempo

para descansar, e os finsde-semana passam muito rápido. A única grande vantagem da doença, do ponto de vista social, é que já se transformara numa regra. Os amargos não constituem uma ameaça à sociedade, já que – por causa das altas muralhas construídas ao redor de si mesmos – estão totalmente isolados do mundo, embora pareçam partilhar dele.

A lunação libriana chega agora à fase minguante, um momento oportuno para refletir sobre este novo ciclo que está se desenvolvendo em sua vida e que tem muito a ver com relacionamentos, parcerias, com entrar em acordo em questões contraditórias e dissonantes. É um momento muito oportuno para esta reflexão sobre como está havendo ou não o equilíbrio e harmonização entre a individualidade e as relações, libriano. Esta é a semana de conclusão de um importante ciclo para os escorpianos, pois, afinal, estamos na Lua minguante e também na finalização do trânsito do Sol no signo anterior ao seu. É, portanto, um momento muito importante para uma síntese que venha a esclarecer os propósitos espirituais dos acontecimentos recentes em sua vida, desta jornada evolutiva que você está fazendo em seus relacionamentos, preparando também já as sementes de um novo ciclo, escorpiano. Os próximos dias são marcados pelo encerramento da lunação libriana, que tanto tem ensinado sobre o valor das relações, das parcerias e das amizades. Você tem desenvolvido ao longo das últimas semanas uma melhor noção da necessidade de entrar em acordo com as pessoas, de conciliar, de harmonizar situações conflitivas e contraditórias. A Lua minguante é uma oportunidade para refletir e para observar o resultado de suas ações, sagitariano. Esta é a semana da fase lunar minguante, um tempo oportuno para os capricornianos refletirem sobre o resultado de suas recentes atitudes, decisões e escolhas, especialmente em relação ao trabalho, às parcerias e aos relacionamentos. A Lua minguante é um convite à interiorização e a uma síntese que proporcione o esclarecimento sobre o que esteve desenvolvendo, capricorniano. A Lua minguante que ocorre nesta semana, também com o encerramento da passagem do Sol pelo signo de Libra indica um momento oportuno para refletir sobre os seus ideais, crenças, valores, princípios e como eles se manifestam em seus relacionamentos. Questões relativas a viagens, estudos, justiça e parcerias têm agora a sua definição. Observe o que está ocorrendo, aquariano. O ciclo astrológico atual tem mostrado muitos desafios aos piscianos e chega agora à fase minguante, um momento oportuno para refletir sobre o resultado de suas ações, decisões e escolhas e sobre o que você esteve aprofundando, eliminando ou transformando em seus relacionamentos. A Lua minguante é a oportunidade de observar as conseqüências de suas atitudes e é também já a preparação das sementes de um novo ciclo.

HOJE - Marisa Rodrigues de Oliveira Zanchetta, Josefina Gil Capelari, Rosângela Aparecida Gomes, Maria Fernanda Marinelli Salvadori, Antônio Teixeira da Silva Neto, Carmen Lúcia Nogueira Serigatto Braghetta, José Roberto de Paiva Verrone, Carla Pizani Baldassim, Daniele Nogueira Grassi, Nivaldo Sernáglia, Lucinda da Veiga Ferreira, Luís Eduardo Ferreira Bertocco, Leonardo Ferreira Bertocco, Márcia Dutra Gesualdo, Bruna Dutra Gesualdo, Rita Helena Perissinatto Andreatta. AMANHÃ - Conceição Aparecida Tempesta Feltran, Antônio Carlos Cremasco, Valci Dias Batista, Paulo Sérgio Pereira, Bruno Borges Pizani, Aroldo Mazzotti, Marielle Cristina Rioli, Kátia Rondinelli Rodrigues, Caio César Frozoni, Allan Miyazawa, Eduardo Henrique Blaschi Escoqui, Tânia Aparecida da Silva Callegari, Marcela Vieira Ferreira. DIA 24 - Roberto Carlos Garçon, Catarina da Costa Moreira, Mário Aparecido Barbosa, Maria Esther Cassucci Vieira, Rosana L. Sernáglia,

Odete Simara de Brito, Nelson Tadeu Danilo Spalato, Edvaldo Veríssimo, Rodrigo Scali Rippi, Judite Frozoni Antum. DIA 25 - Eduardo Ferreira dos Santos Neto, João Batista Dessimoni, Diego Pizani Baldassim, Ramisa Jorge, Guilherme Felice Garcia, Leila Scali G. Abichabki. DIA 26 - Guido Corsini Neto, José Gonçalves dos Santos, Neuza Giordan Piovezan, Cecília Helena Dias Yasbeck, Divina Yolanda Rios Zuliani, Aurora Martinês Corrêa, Celso Donizete de Araújo. DIA 27 - Leila Donizeti Ribeiro Vasconcellos, Marcos Cagnoni Junqueira, Nilza Capello Xavier, Celso Donizete de Araújo. DIA 28 - Márcio Antônio Buosi Gomes, Marcela José Quaio, Márcio Salvadori D. dos Santos, Magali Feliciano Baldassim, Robinson Dassan Rosa, Aparecida Rueda Garçon, Fernando Remberg, Elaine Cristina Braga, Sara Nahime Andrioli, Rita de Cássia Silva Biajotti, Gabriela Cassucci Boaro, Marina Maida Paduelli.

Para acrescentar ou retirar nomes nesta lista, ligue para

3608-5655 ou mande e-mail para redacao@gazetadoriopardo.com.br


C-8 - 22 de outubro de 2011

COLUNA ESPÍRITA

Condenando a conduta 24 de outubro – O dia da Generosidade Católica O Dia das Missões recorda que a responsabilidade pelas Missões é de todos os católicos. Atualmente as Pontifícias Obras Missionárias enviam a todas as dioceses do Brasil, para animar o Mês das Missões, vários subsídios muito bem elaborados: 1. A Mensagem anual do Papa. 2. Folhetos informativos. 3. Folhetos com orações dos fiéis para as Missas dominicais do mês. 4. Cartaz de divulgação. 5. Livreto com Celebrações ou Novena. 6. Envelope para doação pessoal na coleta do Dia Mundial das Missões. A Coleta A Coleta feita no Brasil, todo ano, no Dia Mundial das Missões, é destinada ao Fundo Mundial de Solidariedade Missionária (Congregação para a Evangelização dos Povos). Com esses recursos são financiados pro-

jetos fundamentais para a Igreja em todo o mundo. Parte destes recursos são destinados também para o Brasil. Em 2009, o Papa doou R$2.750.000,00 para projetos nos nove Estados da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, e parte do Estado do Maranhão) Ao todo foram beneficiadas 55 dioceses dessa imensa região do Brasil. Nos últimos anos, os recursos financeiros doados pelos brasileiros têm ajudado projetos para outros países: Índia, Ruanda, Angola, Moçambique, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, República Democrática do Congo, Malavi, Etiópia, Indonésia, Timor Leste, Filipinas e Equador. A coleta em nosso país, fruto da generosidade dos brasileiros, tem crescido cada ano, mas pode ser mais generosa: Muito já recebemos, podemos agora “dar de nossa pobreza” (Puebla, 398). Para isso é neces-

sário organizar a Campanha, e fazer chegar a cada paroquiano o apelo à solidariedade universal. Porém ainda é muito pouca a nossa oferta, se considerarmos o número de católicos. A colaboração material de cada cristão para as Missões possibilita o envio cada vez maior de missionários “ad gentes”. Esta matéria foi transcrita do mensário catequético Missão jovem, outubro/2011. Entre tantas atividades e compromissos que assumimos diariamente, corremos o risco de esquecer a oferta que somos chamados a fazer em benefício das missões. O valor que vamos oferecer deve ser entregue no momento do ofertório de qualquer uma das missas deste final de semana. Lembremos nossos parentes, amigos e vizinhos de colaborar também. Temos tanto que agradecer a Deus... Sejamos generosos!

BÍBLIA

Os filhos serão o que nós somos Parece uma lei natural: mais dia, menos dia, aquilo que os pais defendem, seus pontos de vista, seus conceitos e preconceitos, suas “verdades”, tudo vai manifestar-se nos filhos. Talvez ninguém preste atenção nem se importe se essas “verdades” são princípios, valores, fatos reais ou apenas comentários irritados ou sentimentos hostis contra pessoas, circunstâncias e fatos da vida. Desde muito cedo os filhos vão assimilando, com todo o seu ser, essas manifestações dos pais: nunca deixam de perceber suas reações na face, no tom da voz, nos gestos. E cada uma delas vai sedimentando-se em seu coração, formando seu caráter. Temos de considerar que “verdades” vivemos, expressamos e alardeamos. Enquanto aguardamos o nascimento do filho, seria oportuno que, como pais, avaliássemos o conjunto de conceitos e valores que respaldam nossa vida. Quando os pequeninos chegam, logo nos preocupamos em alimentá-los e fortalecê-los e ficamos aflitos com qualquer coisa que possa afetar a saúde ou o conforto deles. Mas poucos pais se preocupam com os conceitos e valores que, inevitavelmente, vão contribuir na formação da emoção, do discernimento e do caráter dos filhos. É urgente que os pais revejam seus conceitos. Por exemplo, que conceito você tem sobre o casamento? Trata-se de uma união que pode ser dissolvida quando os problemas mais graves surgem? É uma armadilha? É uma relação que não pode ser mantida na vida moderna? Ou é algo cria-

do por Deus para guardar o homem do pecado, um ambiente recheado de situações úteis para os cônjuges amadurecerem mais rápido pelo exercício da paciência, da misericórdia, da ternura, do amor? Afinal, seus conceitos são negativos ou positivos acerca dessa instituição? Que impressões você tem sobre Deus ? É um Deus distante que abandonou a raça humana a seu destino? Alguém indiferente que pouco se importa conosco? Ou o Criador do homem, para o qual tem um propósito bem definido? Afinal, sua relação com Deus é pessoal ou impessoal? Em que conceitos você baseia o sucesso? Como algo que é medido e pesado pelo acúmulo de bens materiais? Pela projeção na sociedade? Pela capacidade de discernir a vontade de Deus e cumpri-la? Pelo equilíbrio e maturidade demonstrados nas soluções das dificuldades que se levantam na vida humana? Afinal, você avalia o sucesso pela posse de coisas exteriores, como carros, dinheiro, propriedades, objetos de alta tecnologia, ou pela conquista de coisas interiores, como Deus, discernimento, maturidade espiritual e percepção clara da origem e do propósito do homem? Poderíamos fazer um sem-número de considerações a fim de identificar conceitos que acabam tornando-se o arcabouço de uma vida, como sexo, entretenimento, família, amigos, mídia e muitos outros temas sobre os quais talvez você nunca tenha pensado, mas que, de qualquer maneira, influenciam seu estilo de vida e desenham o perfil psicológico e espiritual de seu filho, re-

fletindo-se na humanidade dele. Se quiser saber como você é, basta olhar para seu filho, e, se quiser saber como serão seus filhos, basta olhar para você. Muitos pais já tiveram a experiência de ser iluminados a respeito de si mesmos ao perceber como seus filhos agiam, viviam, andavam, julgavam, reagiam. Quando viram nos filhos atitudes que consideravam nocivas, esses pais puderam arrepender-se, refizeram sua escala de valores e procuraram ter um nosso começo com seus filhos e em seu próprio modo de vida. Nós, pais, precisamos estar atentos à nossa própria condição, nosso modo de viver e de encarar as coisas, sobretudo, diante de circunstâncias adversas, pois nossos filhos são, de fato, um reflexo do que somos. Se queremos formar cidadãos equilibrados para a sociedade e pessoas que Deus vai utilizar sem restrição, roguemos a Deus que nos dê, também, uma vida equilibrada em todos os sentidos. “Este é o livro da genealogia de Adão. No dia que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez; homem e mulher os criou e os abençoou e lhes chamou pelo nome de Adão, no dia em que foram criados. Viveu Adão cento e trinta anos e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem e lhe chamou Sete” (Genesis 5:1-3).

(Jornal Árvore da Vida). Mensagem da igreja em S.J.Rio Pardo. Reuniões aos sábados e domingos, 19 horas, na rua João Gabriel Ribeiro, 123.

“Por que vês um cisco no olho de teu irmão, tu que não enxergas uma trave no teu olho? Ou como dizes a teu irmão: Deixa-me tirar um cisco de teu olho, tu que tens uma trave no teu? Falso, primeiramente tira a trave de teu olho, e então verás como poderás tirar o cisco do olho de teu irmão.” (Palavras de Jesus conforme descreve Mateus) Fascinante como as passagens e exortações que Jesus nos deixou, revela-nos os traços de nossos comportamentos ancestrais e atuais. O psicólogo por excelência, Jesus de Nazaré, O Cristo, orientador de nossas almas, é conhecedor profundo de como somos, não nas aparências, mas no nosso interior. Nesta citação que Mateus nos traz, podemos perceber como é verdadeira a observação de Jesus, refletindo como é de nosso hábito observar a conduta alheia, reprovar-lhe a atitude sem muitas vezes nos preocuparmos com a nossa. O Espiritismo nos ensina que cada ser encontra-se no estágio evolutivo que conquistou durante sua trajetória pelas diversas reencarnações. E que, portanto, cada um traz consigo experiências individuais e tem atitudes diferentes um dos outros, de acordo com seu amadurecimento espiritual. Emmanuel (mentor espiritual de Chico Xavier) reflete, em bela página, que “cada um dará conta de si”, justo, pois que é necessário observar a nossa conduta a fim de tirarmos a trave que nos cega. Interessante passagem narra Chico Xavier a respeito da observação à aparência de uma companheira espírita e que o escritor Carlos A Bac-

celli inclui em o livro “CHICO XAVIER, à sombra do abacateiro”, a qual é descrita a seguir: “Na tarde de 25-02-1984, o Evangelho (...) trouxe-nos a página sobre o egoísmo. “Muitos amigos estavam presentes no culto (...). Todos os companheiros, chamados a falar a respeito do tema, foram felizes na abordagem (...) “Chico Xavier, solicitando permissão para dizer alguma coisa, eis o que pudemos registrar (...): “Quando falamos em egoísmo, lembramos às vezes de certas passagens curiosas. Escutava as explicações de nossa Irma Marlene e me lembrei de um caso ocorrido há uns 10 anos. Uma moça, de família muito abastada, começava a ler a Doutrina Espírita. Se comoveu muito e acreditou que devia renovar-se. Começou a ajudar, não só com doações, mas com o esforço próprio, auxiliando a lavar doentes... “Certa vez foi convidada a uma palestra. Era sobre o egoísmo; o egoísmo como sendo a fonte do instinto de posse. Compareceu e seria ouvida por uma assistência de 400 pessoas. Tinha ela muitas jóias nos cabelos, braços, dedos. Colares de pérolas legítimas. Era mesmo uma visão de beleza. Começou a falar sobre a caridade como sendo o antídoto do egoísmo. Era também uma mesa redonda, os que desejassem opinar poderiam fazê-lo. Falou uns 20 minutos com muita beleza e sinceridade. Dada a palavra livre, todos os que a conheciam no Centro respeitavam-na com muita bondade, já que sabiam que ela trabalhava muito. “Mas um joalheiro que estava presente disse-lhe: - Admito a verdade de tudo o que a senhora está falando. A caridade é contra o instinto de

posse. Estamos numa multidão com pouco mais de 400 pessoas... Mas a senhora fala em caridade e se mostra com uma riqueza tão grande... Estou espantado. Não sei se admiro a sua beleza, a sua elegância, a sua cultura, as suas jóias, pois são todas legítimas, e a senhora até se arriscou muito na vinda aqui ao Rio... É uma riqueza fabulosa! Ela sorriu, sorriu, até que o homem terminasse. Depois disse: - O que o senhor me diz não contradiz... Eu vou dizer ao senhor uma coisa. O meu grupo social me habitou a me apresentar muito bem. Eu aqui venho representar a idéia da nossa causa cristã. Eu já fui muito pior. Quando me apresentava em público, me apresentava com três vezes mais jóias... Eu já simplifiquei muito. “Nós não deixamos os nossos hábitos de um dia para o outro. Eu creio que vou me desapegar dessas jóias todas em favor de nossa obra. Hoje eu vim com o mínimo... Peço perdão se escandalizei o senhor, pois não era minha intenção. Eu já usei muito mais... “Eu fico pensando – continuou Chico, que nós todos temos que nos desapegar das condições inferiores, mas precisamos ter paciência. Às vezes uma pessoa muito malcriada já está no mínimo; uma pessoa que xinga muito já está no mínimo (risos). Não podemos esquecer a lei que determina o espírito de sequência: primeiro a semente, depois a germinação... até os frutos. Não é de uma vez só, não. Se pensarmos no mínimo, vamos compreender que a situação já foi muito pior...” *** PAZ A TODOS. MARIA LÚCIA ANDREATTA MARTINS

NEURÓTICOS ANÔNIMOS N/A São José do Rio Pardo

NA

Refletindo sobre a oração da serenidade (III) Eu sou um neurótico beneficiado pela aplicação de todos os princípios de N/A na minha vida e não poderia ser diferente com a Oração da Serenidade. Hoje já consigo, antes de várias atitudes precipitadas, meditar e aplicar a Oração na minha vida, silenciando a ansiedade ou o meu Ego e sei também que a palavra proferida não volta vazia. Refletir na Oração e lembrar na primeira parte que eu só posso mudar a mim mesmo. Quanto a situações externas algumas eu posso mudar, mas preciso saber as que eu posso e ter sabedoria para fazer a mudança com equilíbrio. Falar as coisas na hora certa, num tom de voz equilibrado é estar em recuperação, assim como se eu errar, devo ter humildade para recomeçar a prática dos princípios. Veja que a maneira de praticar os princípios de N/ A em minha vida é treinando e começa no intelecto até descer ao coração através da fé e do

amor que vai brotando de tanto eu tentar conhecer e praticar a vontade de Deus na minha vida. Todo dia eu faço a Oração da Serenidade e acrescento: “Senhor, dai-me fé, sanidade e sabedoria para conhecer e praticar a Tua vontade em minha vida; leva-me a ter uma vida útil feliz e significativa e mostra-me meus defeitos de caráter e dai-me força para retirá-los; dai-me intuição para ser o que o Senhor quer que eu seja; falar o que o Senhor quer que eu fale; fazer o que o Senhor quer que eu faça; viver o que o Senhor quer que eu viva; aceitação e rendição à Tua vontade”. Sei hoje que eu sou responsável pela minha felicidade, tenho que decidir ser feliz; eu tenho o livre arbítrio para fazer escolhas e sou responsável pelas minhas decisões. Tenho um programa de ação que me deu uma caixa de ferramentas espirituais completa para eu meditar, orar, entrar no meu quarto escuro e deixar uma fresta para entrada da luz do Po-

der Superior. Sou agradecido por hoje não ter mais depressão, o N/A me ensinou a colocar limites na minha vida. Tem uma frase que diz: “Somos homens e mulheres que perderam a perna e perna nova jamais crescerá”. Portanto, sapateiro não vá além das suas sandálias; faça uma coisa de cada vez e faça bem feito. Aprender sempre, evoluir sempre, mente aberta. Sou feliz, hoje, com o programa. Já sei que preciso das pessoas, mas dependência somente de Deus. Agradeço a todos os companheiros que antes de mim viera a acreditar neste programa e puderam assim me trazer a mensagem, pois sei que este programa vem do Poder Superior e ele está à disposição da humanidade. 24 horas de paz e serenidade. Só por hoje! — Companheiro Flávio

Reuniões: Segundas-feiras: 19h30 na Matriz, Terças-feiras: 19h30 no Cassucci

Al-Anon e Alateen para familiares e amigos de alcoólicos Numa reunião de Al-Anon vários membros compartilham sobre a mudança de suas atitudes depois que ingressaram no programa Al-Anon. Nos Grupos Al-Anon e Alaten existe compreensão. As pessoas usam o primeiro nome e são avisadas para não divulgar quem elas vêem ou as histórias pessoais que elas ouvem numa reunião. Os recém chegados no programa ficam aliviados ao saber que existe um lugar para com-

partilhar sem medo de serem julgados. O Al-Anon/Alateen é uma associação mundial de homens, mulheres e adolescentes que tem amigos ou familiares com um problema de bebida. Os membros se reúnem regularmente para compartilhar sua experiência, força e esperança ao lidar com frustações e sentimentos de desamparo causados pela doença do alcoolismo. Os membros do Al-Anon vivem

vidas significativas e satisfatórias, ajudando a si mesmo com a ajuda do Al-Anon. Se você está preocupado com a maneira de beber de alguém, entre em contato com o Al-Anon. Grupo Esperança – terça-feira – às 20 horas – Igreja Matriz São José – Salão Ou telefone para Serviço de Informação Paulista Al-Anon – 0xx11 3227-2699,ou acesse o site WWW.al-anon.org.br São José do Rio Pardo - SP


Gazeta do RIo Pardo 2567