Page 1

16|maio de 2012

deESCOLAS DE VILA VELHA DE RÓDÃO

AÇÃO DE EMBELEZAMENTO

Os pais gostam da escola! São muitos os pais que assumem a responsabilidade de colaborar com a escola, na construção de um futuro melhor para as crianças e jovens. São estes pais que se mostram disponíveis para canalizar uma parte do seu tempo livre para trocar ideias, discutir opções e colaborar, de uma forma muito ativa, na vida da escola, seja nos órgãos de administração dos quais fazem parte, seja na concretização de ações que contribuam para a sua valorização e dos seus agentes. No dia 21 de abril, os pais, organizados à volta da sua Associação, juntaram-se ao desafio do Clube de Jardinagem, tal como o têm feito com as atividades da Biblioteca Escolar, com as comemorações do Carnaval e o Dia da Criança e deram um exemplo aos alunos, colaborando ativamente na limpeza, requalificação e embelezamento de espaços ajardinados que necessitavam desta ajuda extra para se tornarem mais agradáveis e acolhedores e também para estimular os alunos a respeitar ainda mais a escola que a todos pertence. Esta iniciativa, que mobilizou um número substancial de pais e alunos

Pais, alunos, professores e funcionários em pleno labor

precisaria, provavelmente, ainda de mais participantes: outros pais, mais professores e auxiliares, ainda mais alunos, preferencialmente os mais velhos, para que o exemplo ganhasse raízes mais profundas. Gostaríamos de perceber o modo como os alunos encaram esta participação dos pais, desejaríamos que olhassem para a escola como algo de seu e onde a

sua passagem fosse recordada pelos melhores motivos, mas este sentido de pertença não se adquire, conquista-se muito lentamente e apenas quando a maioria está irmanada no alcançar de uma meta e isso demora imenso tempo a construir. O respeito pelos espaços e pelo equipamento, pela comida que desperdiçam, apesar da qualidade, a tris-

teza que constitui o abandono de roupas em excelente estado de conservação e a falta de dedicação ao trabalho, excessivamente generalizada, constituem os grandes desafios que todos temos que conseguir ultrapassar. A colaboração dos pais é fundamental para mudar este estado de coisas! Clube de Jardinagem / Associação de Pais

CONCURSO DE LEITURA

Margarida Diogo vence Concurso de Leitura do 2º ciclo

APOIOS

Quem trabalha na promoção da leitura tem a perceção que algo está a mudar e que os nossos alunos, especialmente os mais jovens, são mais e melhores leitores. Para dar resposta a esta feliz constatação, os professores bibliotecários dos concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, em colaboração com a Biblioteca Municipal de Castelo Branco, realizaram um Concurso de Leitura dirigida aos alunos do 2.º Ciclo do Ensino Básico. A atividade replica, no que toca a finalidades, logística e modalida-

des de participação, o concurso nacional, procurando responder à vontade de participação dos leitores mais novos, que tanta apetência e interesse manifestam pelo livro e por ações lúdicas desta natureza. Concluído que foi o apuramento dos finalistas locais que, no conjunto dos sete agrupamentos envolvidos, envolveu um total de 400 alunos, passou-se à prova final, que teve lugar no dia 7 de março nas instalações da Biblioteca Municipal de Castelo Branco. A prova partiu da leitura obrigatória de duas obras

Margarida com “A Floresta” no CNL

selecionadas em função do nível etário dos alunos e incluiu uma etapa escrita e uma eliminatória oral para seleção dos vencedores. Uma destas seis finalistas foi a nossa aluna Margarida Diogo, do 5º A, que como prémio de mérito pela excelente leitora que é e pelas suas capacidades de argumentação e espontaneidade, foi a brilhante vencedora deste Concurso de Leitura. Parabéns à Margarida e aos seus colegas participantes, Bruna Martins e Mariana Santos que tiveram, igualmente, um excelente desempenho.

A PALAVRA... Do Diretor Luís Costa

O AEVVR participa no Projeto “Agrupamentos” da Gazeta do Interior desde que este foi criado, há cinco anos. Ao longo deste período procurámos, através destas quatro páginas anuais, mostrar aos leitores da Gazeta o trabalho que é feito num pequeno Agrupamento que tem muito orgulho do serviço que presta à Comunidade Educativa por ele servida. Encaramos este projeto (tal como as notícias que são regularmente publicada na secção “Correio das Escolas”) como uma extensão natural do jornal escolar “Gente em Ação”. Um jornal escolar é muito importante na vida de uma escola / agrupamento. Através dele conseguimos ter acesso a um espelho fiel da vida da escola: as atividades desenvolvidas, visitas de estudo realizadas, reflexões sobre a vida da escola… Em suma, trata-se do registo da ação educativa da escola e da comunidade em que esta se encontra inserida. As páginas do jornal fazem eco das atividades desenvolvidas pelos alunos, professores, funcionários, pais e outros elementos da comunidade educativa. O jornal escolar do nosso Agrupamento é, assim, o espelho da “comunidade de aprendizagem” como esta é entendida pela National Association of Elementary Education, preconizando que os alunos sejam criativos, curiosos e imaginativos, conseguindo deste modo atingir os objetivos destas comunidades que são, também, as metas do Projeto Educativo do AEVVR. Pensamos que nestas quatro páginas poderão encontrar um pouco da comunidade de aprendizagem que, cremos, está instituída no nosso Agrupamento. E esperamos voltar a estar presentes na 6ª edição deste projeto.


20

Gazeta do Interior 16|maio de 2012

Agrupamento

Futsal Masculino

A equipa de futsal, no escalão de iniciados masculinos disputou, pelo 2º ano consecutivo, a final distrital do respetivo escalão. Esta realizou-se no passado dia 11 de abril, em Castelo Branco, tendo o Agrupamento de Escolas João Roiz sido o anfitrião. Os atletas envolvidos, apesar de não terem conseguido alcançar a desejada vitória, apresentaram uma postura responsável e competitiva, tendo mostrado um caráter e fair play competitivos que merecem o devido registo, dignificando a escola que representam.

Atletismo

A participação da escola nas competições de atletismo foi muito positiva, tendo os alunos revelado um grande empenho em cada uma das provas disputadas. Essa atitude competitiva proporcionou um conjunto de resultados de destaque, com muitos atletas a disputarem finais do seu escalão, alcançado vitórias e merecendo figurar entre os primeiros oito lugares a nível distrital. Há a salientar quatro primeiros lugares no torneio Mega e no campeonato distrital de pista, a par das classificações individuais, e a vitória coletiva no escalão de iniciados masculinos que proporcionou o apuramento da equipa para a final do campeonato regional, que se realizou em Pombal.

deESCOLAS DE VILA VELHA DE RÓDÃO

NA BIBLIOTECA MUNICIPAL J. M. BATISTA MARTINS

Calhondra, olha o xisto!

No dia 2 de março, os alunos do 3º ano foram à Biblioteca Municipal para desenvolverem atividades de acordo com o tema: “Calhondra, olha o xisto!”. A responsável explicou aos alunos que as gravuras rupestres foram feitas há milhares de anos atrás, pelo homem primitivo. Este gravava-as sobre xisto e os temas eram referentes às suas vivências. Após esta explicação, os meninos foram fazer algumas atividades relacionadas com o tema: inventaram uma história e depois ilustraramna em pedras de xisto, como faziam os homens da pré-história. Leonor Araújo 3º ano

Os alunos tiveram oportunidade de fazer gravações no xisto

CLUBES E PROJETOS DO AGRUPAMENTO

Bosque da Achada: um Bosque perto de si

A Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva - criou o projeto “Um bosque perto de si” para envolver as escolas na construção de um mapa nacional dos ecossistemas florestais. O projeto “Bosque da Achada: Um bosque perto de si” teve início em 2009, na nossa escola. No ano letivo 2009/ 2010, foi a concurso e destacou-se, ganhando o primeiro lugar. Os objetivos pretendidos são valorizar e estudar os bosques enquanto reservatórios de biodiversidade, fontes de recursos e abrigo para seres vivos, depuradores de poluentes e como fator de prevenção da erosão dos solos e também identificar fatores de desequilíbrio e propor medidas de preservação do bosque. No “Cantinho do Bosque”, os alunos do 8º ano fazem sensibilização ambiental, pois esta é muito importante para, principalmente os mais novos, crescerem com o dever cívico de proteger e preservar a natureza. Nesse espaço destinado a todos os alunos e

A curiosidade dos mais pequenos.

docentes, tratamos de biodiversidade, que designa a variedade de espécies e os ecossistemas em que ocorrem. Esta diversidade é um verdadeiro tesouro para o equilíbrio ecológico e para obtermos grande variedade de alimentos, remédios e muitas outras substâncias essenciais à sobrevivência da espécie humana. Na minha opinião, o projeto é muito interessante, porque

nos dá a possibilidade de conhecer os seres vivos da nossa região, já que esta é muito rica a nível ambiental e, ao mesmo tempo, ajuda-nos a melhorar o espírito de grupo e a aumentar o nosso sentido de responsabilidade. Estamos a aprender a proteger e a cuidar da natureza para que o futuro possa ser sustentável. Ivo Patrício 8ºA

Livros e Escritores

Hélia Correia

Durante este ano letivo, os nossos alunos tiveram o prazer de conhecer e contactar com dois autores portugueses de diferentes gerações – David Machado e Hélia Correia. No mês de dezembro, integrado na XXª Feira do Livro promovida pela Biblioteca Escolar, deslocou-se à nossa escola o autor David Machado que escreveu para os mais novos várias histórias com muito sucesso e premiadas, tais como A noite dos animais inventados, Um homem verde num buraco muito fundo ou O tubarão na banheira. No mês de abril, a consagrada autora Hélia Correia, no âmbito do Concurso Nacional de Leitura, cuja fase distrital teve lugar na Biblioteca Municipal de Vila Velha de Ródão, veio lançar aqui sua obra mais recente, A chegada de Twainy, que se destina igualmente aos mais jovens. Foram dois encontros com escritores que, acreditamos, contribuíram para motivar ainda mais os nossos alunos para a leitura.

Publicação da obra Os três Príncipes O Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão e a Associação de Estudos do Alto Tejo editam, numa parceria que já vai na sexta edição, um livro destinado ao público infantil. A obra Os três príncipes constitui o resultado da reescrita, por parte de um aluno da escola, de uma história tradicional que lhe era contada quando era mais pequeno. A obra fala de três príncipes aventureiros que se viram envolvidos nas artimanhas de uma bruxa, de cujos feitiços se livra-

ram devido à inteligência de um deles. A ilustração desta obra foi realizada, nas aulas de EVT, pelos alunos do 2º ciclo. Este projeto resulta de um trabalho colaborativo entre duas instituições locais que se envolvem em iniciativas que estimulam a iniciativa e o talento dos jovens. A apresentação da publicação foi feita durante a Semana da Leitura tendo o livro sido oferecido às crianças do concelho e respetivos professores.

David Machado


21

Gazeta do Interior 16|maio de 2012

REPORTAGEM

Agrupamento

deESCOLAS DE VILA VELHA DE RÓDÃO

3º Ciclo visita Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra recebeu os alunos do 3º ciclo para uma visita de estudo que teve como principais objetivos conhecer o rico património desta Universidade e o seu papel histórico no desenvolvimento do ensino e da cultura portuguesas e participar num programa de atividades experimentais, nas áreas da Matemática e das Ciências Físico-Químicas. A visita à zona histórica da instituição foi orientada por dois guias que levaram os alunos por um percurso onde a história e a tradição coimbrã, juntamente com as manifestações artísticas dos monumentos visitados, tiveram especial destaque. Nesta etapa, os conhecimentos relativos às disciplinas de História e Língua Portuguesa, associados ao período do Barroco, cuja expressão artística foi observada e explicada na Biblioteca Joanina, espaço mandado construir por D. João V, tirando partido das riquezas recebidas do Brasil. Relativamente às tradições estudantis da cidade, os alunos compreenderam a autonomia da Universidade e a forma como estava organizado o mundo académico, na sua origem, bem como alguns dos seus símbolos ainda hoje venerados, nomeadamente a célebre “cabra”, sino que noutros tempos chamava os alunos para as suas obrigações estudantis. O almoço foi realizado num espaço de grande beleza que é o Jardim Botânico. No entanto, as atividades de natureza experimental estavam reservadas para o Museu da Ciência da Universidade, contem-

Na Universidade de Coimbra

plando a visita ao Gabinete de Física e à exposição “Segredos da Luz e da Matéria” e a participação num atelier de Matemática intitulado

No Museu da Ciência

“Neurónios ao ataque”. No Gabinete de Física, um verdadeiro museu com equipamentos científicos muito bem conservados, dos séculos XVIII e XIX, os alunos conheceram algumas das etapas do ensino da ciência em Portugal e puderam comparar este período com o atual desenvolvimento tecnológico. Na exposição “Segredos da Luz e da Matéria”, os alunos tiveram a oportunidade de realizar várias experiências, no âmbito da Física. A última parte da visita constou da participação num atelier de Matemática, cujo objetivo era a resolução de problemas. Estes desafios preten-

diam estimular os alunos a pensar, a envolver-se na procura das respostas, a desenvolver a capacidade de resolução de problemas e a promover o raciocínio e a comunicação matemáticos. Esta atividade registou uma elevada participação e proporcionou um bom momento de convívio e interação entre os presentes. Resta dizer que os alunos denotaram um comportamento cívico digno de registo e uma participação ativa e de qualidade, o que contribuiu para a imagem positiva que o Agrupamento de Escolas deixou nos diferentes locais onde a iniciativa se desenvolveu.

Projeto premiado a nível nacional O programa EDP – Solidária Barragens distinguiu o projeto do Clube de Jardinagem: “A minha escola é um jardim”, elaborado em parceria com a Associação de Pais, o município de Ródão e a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco. Este projeto procura, através da implementação de atividades práticas ligadas à jardinagem e conservação de espaços verdes, constituir um espaço para dar uma resposta adequada aos jovens com necessidades educativas especiais e que revelam dificuldades no cumprimento do currículo escolar regular. Pretende-se valorizar alguns dos seus conhecimentos, o desenvolvimento das suas

capacidades e autonomia pessoal, bem como a aquisição e o desenvolvimento de comportamentos e atitudes indispensáveis à sua inserção social e profissional. Visa ainda o reforço da ligação destes alunos aos restantes colegas, uma vez que o Clube de Jardinagem funciona com inscrições abertas a todos os interessados. Os alunos envolvidos entram em contacto com normas de higiene e segurança no trabalho, desenvolvem conteúdos de diferentes disciplinas como a Matemática, a língua Portuguesa e as Ciência Naturais e, desta forma, é-lhes proporcionada uma aprendizagem mais motivadora contribuindo para o seu sucesso educativo.

Entrega do prémio ao Diretor do AEVVR

Em implementação desde o ano letivo de 2010-2011, o projeto está a ser desenvolvido numa estufa construída nas imediações da escola e visa a reprodução de plantas autóc-

tones destinadas ao embelezamento dos espaços verdes de instituições locais. Pretende também promover a venda junto do público de plantas ornamentais.

Prémios para projeto de educação ambiental

Questões ambientais motivam jovens repórteres a agir. Um grupo de alunos de 9º ano tem vindo a desenvolver um projeto intitulado “Ambiente: Presente e Futuro” que já valeu a distinção de “Reportagem do Mês” por duas vezes, atribuída pelo projeto “Jovens Repórteres Para o Ambiente” promovido pela “Associação Bandeira Azul da Europa”. As reportagens premiadas referem um trabalho de inquérito à população sobre como perceciona a qualidade do ar que respira e analisam o contributo das indústrias presentes no concelho para a degradação ambiental, com especial incidência ao nível do ar e água. O trabalho destes jovens repórteres pretende aferir a qualidade de vida das populações e responde aos seus anseios e dúvidas, focando-se principalmente nos impactos da atividade industrial na saúde humana e biodiversidade da região. Com esta iniciativa, valoriza-se a intervenção cívica dos jovens na sua comunidade, criando valores de cidadania. O projeto, que começou no ano letivo passado, tem vindo a apresentar os resultados à população através do jornal da escola “Gente em Ação”, da imprensa regional, da plataforma online “Jovens Repórteres Para o Ambiente” (www.jra.abae.pt) e do Facebook.


22

Gazeta do Interior 16|maio de 2012

Agrupamento

A melhor Fotografia

A me lho r Fo tog ra fia

A me lho r Fo tog raf ia

deESCOLAS DE VILA VELHA DE RÓDÃO

Mural Mural Mural Procura-se para Vila Velha ambiente saudável, livre de maus cheiros, fumos e partículas

“Concurso Nacional de Leitura” | Ivo Patrício (8ºA) Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão

“Casa das Abelhas” | André Pequito (9ºB) Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão

“Queremos crescer!” | Ana Nunes (9ºA) Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão A melhor Fotografia

A melhor Fotografia

A melhor Fotografia

Será que neste laboratório também cá têm um balão de ar quente?

Mãe eu já sei as cores, ensinas-me as letras?

Na minha escola aprendem-se muitas coisas ...


Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão  

Suplemento Gazeta do Interior - 5ª Edição

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you