Page 1

Máx: 21°C / Mín: 10°C

R$ 1,00

VARGINHA , 03 DE SETEMBRO DE 2013

EDIÇÃO - 8.818

Crise do café atinge o porto seco Neste primeiro semestre, o café deixou de ser o produto mais exportado no porto seco de Varginha

PONTO DE VIST A VISTA

PM prende 4 jovens por tráfico de drogas no centro de Varginha LOCAL/PÁGINA 03

Timóteo 03 As qualificações dos bispos e dos diáconos Página 2

LOCAL/PÁGINA 05


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

PONTO DE VISTA

02

Palavras de Vida

As qualificações dos bispos e dos diáconos TIMÓTEO 3 1 - ESTA é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. 2 - Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; 3 - Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de

torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; 4 - Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia 5 - (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?); 6 - Não neófito, para que, ensoberbe-

cendo-se, não caia na condenação do diabo. 7 - Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em afronta, e no laço do diabo. 8 - Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância; 9 - Guardando o

mistério da fé numa consciência pura. 10 - E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis. 11 - Da mesma sorte as esposas sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo. 12 - Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem

bem a seus filhos e suas próprias casas. 13 - Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus. 14 - Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa; 15 - Mas, se tardar, para que saibas

como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. 16 - E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.

tar fielmente os pacientes, dando a eles o tempo necessário para nos induzir ao diagnóstico e prescrever os exames inerentes para cumprir o tal objetivo. Nós temos que respeitar as conquistas tecnológicas, utilizando elas para o bem do paciente. Nós prescrevemos medicamentos baseados em evidências científicas. Nós acompanhamos, também, os pacientes nas horas de tristeza, dificuldades e sofrimentos. Infelizmente, em alguns casos temos que conceder à família o

atestado de óbito. Sobre esses aspectos reais e fundamentais da medicina não vi muitos comentários nos últimos dias. Os médicos não podem ser substituídos, pois a medicina é uma vocação que não se impõe e que não se modifica por leis e medidas provisórias. Cumprindo o nosso papel social, somos insubstituíveis. Todo esse barulho precisa servir como um estímulo para que os médicos brasileiros exerçam a profissão com qualidade e determinação.

Dignidade Médica Preciso escrever. Sou um médico de 72 anos, formado em 1965. Exerci a minha profissão com honra e dignidade. Posso dizer que venci a travessia, embora em todo o tempo a navegação de ondas agitadas tenha sido difícil, espinhosa, com a sensação, por vezes, de que os vencedores seriam os outros. Hoje, estou envergonhado pelos caminhos que estamos sendo obrigados a trilhar, sujeitos ao descrédito de nossa população. O que estão fazendo com nossa profissão não tem adjetivos. Procuram nos culpar por todos os desleixos de governos que deram pouca ou nenhuma atenção à saúde. Agora estamos em perigo, ainda mais se não conseguirmos dosar as nossas atitudes. Precisamos nos concentrar em nossos direitos para buscar de forma racional as soluções para reconquistar nossa dignidade e, principalmente, o respeito da população. Não será exercendo o direito de greve ou realizando protestos isolados que vamos readquirir a credibilidade pública. Sob os aspectos de legalidade, deixemos

* Dr. Marcial Carlos Ribeiro é Instituidor da Fundação de Estudos das Doenças do Fígado, Comendador da Ordem do Mérito Médico Nacional pela Presidência da República e Diretor Superintendente dos Hospitais São Vicente – FUNEF (Curitiba).

a palavra para os órgãos competentes, entre eles o Tribunal de Contas e o Ministério Público do Trabalho. Não podemos aceitar que essas imposições sejam definitivas. Não será agora, com decretos presidenciais e com referendos dos parlamentares, que nos intimidarão a desistir de querer a nossa profissão como a enunciada por Hipócrates: em defesa do ser humano e nos constituindo como uma das mais nobres profissões. Além disso, não será com agressões de

qualquer natureza aos médicos de outros países que seremos respeitados e valorizados. Que culpa eles têm? Nenhuma! Se estão preparados ou não, e se estão sendo admitidos sem respeitar provas como o Revalida, não lhes cabe culpa. É imposição governamental. Nossas entidades representativas tentaram evitar essas discrepâncias, se faltou empenho, vamos exigi-los para atitudes que nos unam. Dizer que não haveria falta de profissionais e que a saúde chegaria aos mais distintos

rincões se lá houvesse estrutura para atendimento decente, com segurança, é uma afirmação de conhecimento nacional. Os médicos brasileiros não podem ficar imóveis e precisam propor soluções amplas e profundas, que vão muito além da falta de estrutura para o atendimento. Precisamos pensar urgentemente na criação efetiva da carreira de estado para a Medicina. Ela pode seguir os mesmos moldes adotados para juízes e promotores. Médicos em início de carreira seriam encaminhados para regiões mais distantes e na medida em que forem evoluindo profissionalmente, se aproximariam dos centros maiores. Tenho certeza que os jovens médicos ficariam encantados com a possibilidade de promoção pelo mérito e pela experiência adquirida. Isso faria, também, com que eles buscassem constantemente o aprimoramento técnico. Ou seja, não existiria outra possibilidade para o crescimento profissional que não seja a conquista do direito de exercemos a nossa vocação. Cabe a nós médicos o dever de escu-

Telefones (35)3221-4668 (35)3221-4845

Av. dos Imigrantes, 445 - Santa Maria CEP 37022-560 VARGINHA/MG

CNPJ: 21.535.075/0001-47

E-mail: gazetadevarginha @gmail.com gazetacomercial2 @yahoo.com.br Endereço eletrônico: www.gazetavarginha.com.br

Diário de Circulação Regional - Diretora Administrativa: Ana Maria Silva Piva Jornalista Responsável: Lanamara Silva MTB -8304 JP - Editor: Rodrigo S. Fernandes Sindjori - MG 312/99 Administração/Revisão: Lanamara Silva - Paulo Ribeiro da Silva Fernandes (Jornalista e superintendente de redaçãoTB.16.851) - Horário de funcionamento das 08:00hs às 18:00hs ENDEREÇO: Redação e Departamento de Publicidade

ABRAJORI - Associação Brasileira de Jornais do Interior SINDJORI - Sind. Prop. de Jornais e Revistas do Interior ADJORI - Associação dos Jornais do Interior ADI - Associação dos Jornais do interior de Minas Gerais A redação não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados, mesmo sob pseudônimos, que são de inteira responsabilidade de seus autores.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

LOCAL

03

Varginha recebe capacitação para servidores de assistência social Capacitação será realizada nesta terça-feira pela Ambasp e pela Sedese, no auditório do Sest Senat Acontece nesta terça feira (3/9), no auditório do Sest Senat, em Varginha, uma Capacitação de Atualização em Gestão Municipal de Assistência Social que a Associação dos Municípios da Microrregião do Baixo Sapucaí - Ambasp junto a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social - Sedese promoverão para os servidores municipais da área de Assistência Social. O encontro visa es-

clarecer as inúmeras dúvidas que os servidores estão enfrentando para trabalhar com os programas do CRAS, CREAS, PAIF, Bolsa Família e PAEFI; enfatizando prestação de contas e execução do gasto público dos recursos da assistência social. A facilitadora desse encontro será a Diretora do Departamento de Capacitação de Gestores e Conselheiros de Assistência Social da Sedese – Gilvânia Francisca de

Paula, que é formada em Assistência Social, PósGraduada em Gestão Pública e em Atendimento Sistêmico às Famílias e Redes Sociais. O público alvo são os Secretário e Conselheiros Municipais de Assistência Social, Contadores, Responsáveis pelo Controle Interno, Vereadores e Prefeitos dos vinte e um municípios associados à Ambasp e dos municípios vizinhos da microrregião que receberam o convite da As-

Evento será no auditório do Sest Senat em Varginha

sociação. As inscrições estão sendo feitas através do

site da Ambasp (www. ambasp.org.br) ou através do link que consta no

convite. “A Ambasp, através dessa capacitação, além de reciclar o conhecimento dos servidores municipais, possibilitará oportunidade de reunir vários profissionais da mesma área para troca de experiências. A Ambasp preocupa-se com o servidor municipal e tenta sempre mantê-lo atualizado em sua área de atuação”. Ressalta o Presidente da Ambasp, Reinaldo Vilela Paranaíba Filho.

PM prende quatro jovens por tráfico de drogas em Varginha A Polícia Militar apreendeu 66 buchas de maconha (foto) em Varginha, na noite da última sexta-feira (30/8). Segundo a PM, quatro pessoas foram presas e dois menores apreendidos. Após a denúncia referente a tráfico de drogas na Praça José de Resende Paiva, Centro, a Polícia Militar abordou seis indivíduos, sendo duas jovens de 18 e 20 anos, dois rapazes de

22 e 20 anos, e dois menores de 17 e 16 anos. Com eles foram encontradas 35 buchas de maconha, 7 pedras de crack, além de R$154, 00 em dinheiro e dois celulares. A PM então compareceu à residência de um dos rapazes, 20, situada à Rua Oscarlina Prado, Bairro Bom Pastor, o qual foi apontado pelos demais abordados como sendo o proprietário da

droga. No local os militares encontraram mais 31 buchas de maconha, diversos saquinhos plásticos utilizados para embalar drogas e uma câmera de monitoramento. Os materiais foram apreendidos. Os autores foram presos e os menores apreendidos e encaminhados à Delegacia, onde os dois dos autores foram autuados em flagrante por tráfico de drogas.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

LOCAL

04

Palestra na FATEPS discute inovações no Novo Código de Processo Civil Os alunos da FATEPS participaram de palestra sobre o Novo Código de Processo Civil. O encontro aconteceu no auditório da Instituição e foi ministrado pelo jurista e P ó s - D o u t o r, P r o f . Antônio Pereira Gaio Júnior. A palestra teve duração de aproximadamente 3 horas e tratou sobre as inovações constantes do Projeto de Lei referente ao Novo Código de Processo Civil, que após deliberação do Senado Federal, segue em trâmite na Câmara dos Deputados, com perspectiva de pro-

O encontro aconteceu no auditório da Instituição e foi ministrado pelo jurista e Pós-Doutor, Prof. Antônio Pereira Gaio Júnior

mulgação nos próximos anos. Participaram do encontro alunos do 4º, 6º, 8º e 10º período do curso de Direito, estudantes da Pós-gradu-

ação em Direito Processual e Prática Processual e professores da FATEPS. “Foi um momento de profundo aprendizado e de grandes

reflexos sobre o gargalo processual nos tribunais judiciários. Buscamos fazer como que os alunos tenham acesso a temas atuais possibili-

tando uma formação profissional completa, preparando-os para o mercado de trabalho", comentou o Diretor da FATEPS, Prof. Me. Evandro Marcelo dos Santos. Na ocasião, o palestrante presenteou a Instituição com o livro “Direito Processual em Movimento - Vol II”, que contém um artigo de autoria do Diretor da FAT E P S . A o b r a é uma das organizadas por ele. O exemplar já se encontra na biblioteca da Instituição.

O novo Código O novo Código de Processo Civil em

tramitação no Congresso visa dar celeridade a ações civis, como as relacionadas a dívidas, família, propriedade e indenizações. O projeto foi aprovado em comissão especial da Câmara, mas, para entrar em vigor, ainda precisa ser passar pelo plenário da Câmara e voltar para análise do Senado. O texto reduz a possibilidade de recursos, obriga julgamento de ações em ordem cronológica e determina que ações sobre o mesmo tema sejam paralisadas até julgamento por instância superior.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

LOCAL

05

Crise do café atinge o porto seco Neste primeiro semestre, o café deixou de ser o produto mais exportado no porto seco de Varginha Uma queda drástica nas exportações feitas pelo Porto Seco de Varginha foi registrada no primeiro semestre deste ano: foram cerca de 96% menos exportações em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, o café, até então o produto mais exportado pelo Porto Seco, deixou de ser o principal produto de exportação, dando lugar para a ração. Segundo a Receita Federal, o motivo seria a greve dos auditores fiscais no ano passado. De janeiro a julho deste ano, o Porto Seco de Varginha exportou cerca de U$ 4,535 milhões em mercadorias. No mesmo período de 2012, foram cerca U$ 119,641 milhões. A queda de mais de 96% é resultado de uma mudança no comportamento dos exportadores, que passaram a mandar os produtos direto para o Porto de Santos (SP). O delegado adjunto da Receita Federal, Saulo de Tarso Castro Pessoa, acredita que o principal motivo para esta mudança seria a greve dos auditores fiscais no ano passado. “A partir de então, os produtores começaram a desembaraçar suas mercadorias diretamente em Santos e dei-

xaram de passar por Varginha”, explica. O café que deixou de circular pelo Porto Seco de Varginha foi o que causou maior impacto nas exportações na cidade, já que o produto sempre foi a principal mercadoria exportada pelo porto seco. Hoje, as rações se tornaram o produto mais exportado pela instituição, representando 90% de tudo que é exportado no local. Dos U$ 119 milhões exportados no primeiro semestre de 2012, U$ 108 milhões foram em café. Este ano, dos U$ 4 milhões em exportação, o café representa menos de U$ 1,5 milhão. Segundo o presidente do Centro do Comércio de Café de Mi-

nas Gerais, o volume caiu de 70 mil sacas por mês, para mil sacas. Arquimedes Coli Neto explica que mesmo depois do fim da greve dos auditores fiscais, os exportadores de café mantiveram a opção de mandar o produto direto para Santos. “Porque o horário da Receita Federal no porto seco de Varginha foi reduzido”, explica Arquimedes. “Então é complicado porque a estação aduaneira foi criada justamente para facilitar esse caminho, mas ela não funciona no horário em que estamos trabalhando.” Hoje, o porto seco em Varginha funciona de 8h às 17h. Os caminhões precisam chegar até às 16h30 para con-

seguir despachar a carga. No período de maio de 2011 até janeiro de 2013, o horário de atendimento dos auditores fiscais era estendido de 8h até às 20h. O delegado adjunto da Receita Federal disse que os horários do porto seco foram reduzidos por causa da queda na demanda, mas que poderiam ser estendidos caso a procura voltasse a crescer. Se para a Receita Federal a queda não representa prejuízo, o município e a região devem registrar perdas significativas, segundo Arquimedes. “O problema é o prejuízo para a região, porque com isso, se perde financeiramente e outros serviços passam a ser terceirizados

fora daqui”, explica. O presidente regional do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Minas Gerais, Breno Palhares, espera que com a alta do dólar, as exportações no Porto Seco de Varginha voltem a crescer nos próximos meses. “Se a alta do dólar se firmar, as empresas exportadoras ficam mais fortes, e tudo indica que o dólar vai se manter alto por algum tempo. Com isso, esperamos que no segundo semestre deste ano e início de 2014 essa me-

lhora aconteça.” Importações Apesar da queda nas exportações, as importações feitas por Varginha não sofreram grandes alterações no período. Neste primeiro semestre, foram registrados cerca de U$ 315 milhões em produtos importados por empresas da região, contra U$ 381 milhões no mesmo período do ano passado. Pelos valores, as importações representam o maior movimento na estação aduaneira de Varginha.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

06

LOCAL L

Dupla é presa por caçar pacas e capivaras a tiros em Varginha Dois homens foram presos e um menor apreendido por caça ilegal de animais silvestres na região dos Tachos, zona rural de Varginha (MG), no ultimo domingo (1º). Segundo a Polícia Militar Ambiental, os suspeitos foram flagrados abatendo pacas e capivaras com armas de fogo. Os policiais apreenderam uma espingarda, munições e redes usadas para a captura dos animais.

A pena para este tipo de crime é de detenção de seis meses a um ano, mais multa

Um veículo dos caçadores também foi apreendido, junto com as armas usadas na

captura dos animais. Os suspeitos e os materiais apreendidos foram levados para a

delegacia. Conforme a Polícia Militar Ambiental, caçar animais silvestres é crime previsto no artigo 29 da Lei 9605, de 1998. A pena para este tipo de crime é de detenção de seis meses a um ano, mais multa. Os suspeitos presos em Varginha também vão responder pelo crime de porte ilegal de armas de fogo, cuja pena é de detenção de um a três anos, mais multa.

ATENÇÃO ADVOGADOS TRT CONVOCA A TODOS PARA QUARTA-FEIRA! O Desembargador Luiz Evaristo Ozório Barbosa, do Tribunal Regional do Trabalho, acaba de ligar pessoalmente ao Presidente Ubirajara Rodrigues, comunicando que pretende ministrar uma palestra sobre o Processo Judicial Eletrônico, na QuartaFeira dia 4 de setembro, às 19 horas, NO AUDITÓRIO DA OAB em Varginha. Ocasião em que dará várias e completas explicações aos Advogados, tirará dúvidas e fará recomendações de extrema importância à boa operação do PJE. Advogados de Varginha, NÃO DEIXEM DE COMPARECER.

Escola Municipal Camilo Tavares promove encontro de Escola de Pais "Cuidados essenciais com as crianças: Segurança e Afeto", este será o tema do Encontro de Pais que acontece nesta quarta-feira(4), a partir das 19h30 na Escola Municipal Camilo Tavares, no Bairro Barcelona, em Varginha.

Robson Mazzeu e Renata Mazzeu serão os palestrantes deste encontro. O evento é aberto a todos os interessados. Neste segundo semestre do ano serão realizados 05 encontros durante os meses de setembro e outubro, oportunidade em

que serão abordados os seguintes temas: Mãe e Pai pessoas importantes para o filho; Como Educar os filhos: Cada filho é único; Sentimentos e comportamentos: Medo, Ciúme e Mentira, Meu filho e a Escola, Adolescência e Sexualidade.

Incêndio em bambuzal deixa vários bairros de Varginha sem energia Mais de cinco mil consumidores da Cemig ficaram sem energia elétrica neste domingo (01/09), após um incêndio em bambuzal atingir a rede elétrica na Rua Aracy Paiva, Bairro Parque do Retiro. Os bambus que caíram sobre os

cabos de energia provocaram a atuação do sistema de proteção da rede e o consequente desligamento do alimentador que abastece vários bairros da cidade. Equipes da Cemig atuaram na retirada dos bambus e na recomposição do siste-

ma elétrico. O desligamento atingiu os bairros Campos Elíseos, Vila Paiva, Bom Pastor, Novo Horizonte, Vila Verde, Vila Adelaide, Industrial JK, Santa Luíza, Vila Floresta, Catanduvas, parte da região central da cidade, dentre outros.

Neste mês, esta é a segunda ocorrência mais relevante causada por queimada em Varginha. No dia 22 de agosto, um incêndio em bambuzal em um terreno baldio também deixou moradores do centro da cidade sem energia.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

07

REGIONAL

Sesi de Poços de Caldas voltará a funcionar A unidade do Sesi em Poços de Caldas , fechada desde o ano passado, voltará a funcionar no início de 2014. A prefeitura comprou o imóvel por mais de R$ 1 milhão e o local se tornará uma unidade de apoio aos estudantes das escolas municipais da cidade. Oficialmente, a compra foi anunciada nesta sexta-feira (30). A unidade fica no Bairro Jardim Esperança, na zona sul da cidade. A área tem 25 mil m² com ginásio coberto, quadras, piscinas e salas destinadas para

Após 1,5 ano fechado, Sesi de Poços de Caldas voltará a funcionar

atividades recreativas e educativas. Todas as atividades no local foram suspensas depois do anúncio do fechamento do Sesi, em ju-

nho de 2012. Há pouco mais de um mês, a prefeitura anunciou a compra do imóvel, mas ela só foi oficializada nesta sex-

ta-feira (30) pela prefeitura, que vai pagar R$ 1,8 milhão pelo imóvel. O valor será dividido em 60 parcelas. A ideia é transfor-

mar o prédio em uma unidade de apoio às escolas municipais da zona sul e oferecer várias atividades gratuitamente para os alunos. De acordo com o presidente da regional sul da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Ary Novaes, o Sul de Minas tem ao todo 15 unidades do Sesi, que têm sido negociadas com os municípios que manifestam interesse em comprá-las. O objetivo é oferecer às prefeituras uma estrutura que possa ser usada pelos moradores. Ainda segundo No-

vaes, além de Poços de Caldas, outras quatro cidades da região tem interesse na compra dos espaços usados para as atividades e já estão em andamento negociações com as prefeituras as unidades do Sesi de Guaxupé, Passos, Três Corações e Três Pontas. As unidades do Sesi localizadas em outras regiões do estado também estão sendo vendidas. As atividades do Sesi de Poços de Caldas vão começar no ano que vem, com o início do ano letivo.

Detentos se tornam artesãos e fazem móveis em Boa Esperança Detentos do presídio de Boa Esperança, passam o tempo que terão que ficar entre grades criando móveis. O projeto é uma parceria da segurança pública com o Sindicato Rural, que permitiu que sete detentos fizessem o curso de artesanato em fibras naturais no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). A matéria-prima, o bambu, é doado por produtores da cidade. Depois de fazerem o curso em março deste ano, os próprios presos tiveram a iniciativa de montar a oficina. Com o apoio da família, compraram os equipamentos e ferramentas. O negócio vai tão bem que eles têm encomendas até o final do ano. A rotina que teriam que cumprir por anos ficou mais interessante com o trabalho e eles ganharam ânimo enquanto cumprem a pena. O 'expediente' é cumprido em um espaço ao lado do presídio, onde passam o dia todo criando e produzindo os móveis entre cadeiras,

Detentos fazem móveis de bambu

mesas de centro, cabideiros, e outros. "O projeto gira em torno de nós todos. Um queima os bambus, o outro corta e o outro fura. Então cada um tem aqui a sua função", conta o detento Luciano Siqueira da Silva. Reginaldo da Silva é o administrador da oficina e foi ele quem conseguiu vender a primeira peça, através da esposa. "Ela levou para mostrar em um pequeno salão que a minha irmã tem, aí nisso a vizinha da minha mãe interessou também, e foi divulgando", explica Reginaldo. O dinheiro arrecadado com as vendas é destinado às famílias

dos presos. Além de ajudar a família financeiramente, para cada três dias trabalhados, um é reduzido da pena. O defensor público Frederico de Paula Zucarelli viu o trabalho e se tornou um dos clientes da oficina. Ele adquiriu vários móveis para decorar a casa e incentivar os detentos. "Eu acredito que a sociedade tem que ter

uma mudança de conceito em relação a esses presos, então é preciso incentivar a capacitação pra que eles voltem como pessoas de bem para a sociedade, com uma profissão e capacidade financeira razoável para sustentar suas próprias famílias", disse Zucarelli.

Agora, a diretoria do presídio estuda uma forma de ampliar a oportunidade para outros presos. "Tentar dar uma oportunidade para o preso trabalhar, assim fica mais tranquilo pra todos, os presos e os funcionários", explica o diretor do presídio, Bruno Tiso Pereira.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

08

REGIONALL

MP investiga irregularidades em doações de terrenos a empresas Promotoria pede devolução de terrenos e empresas ameaçam sair do local O Ministério Público de Três Pontas (MG) investiga doações de terrenos pelas administrações passadas a empresas no município, que teriam sido feitas sem licitação. A promotoria pede, inclusive, que a prefeitura receba de volta os imóveis das empresas que teriam sido beneficiadas desta forma. Com a devolução dos terrenos, empresas afirmam que teriam que sair da cidade e muitos funcionários temem ficar desempregados. Pelo menos 12 empresas terão que devolver terrenos e imóveis doados pela prefeitura. Um inquérito civil foi instaurado pelo promotor Igor Serrano Silva. “Foram diversas representações que chegaram ao conhecimento do Ministério Público noticiando doações que estavam sendo feitas a determinadas empresas em detrimento de outras empresas”, explica Silva. Segundo o promotor, as doações deveriam ter sido feitas mediante o compromisso das empresas de investimentos na cidade, como por exemplo, na geração de mais empregos. Além disso, o promotor constatou outras

Na Câmara de Vereadores tramitam nove projetos de lei, necessários para autorizar a revogação das doações já feitas

irregularidades, como a venda de áreas doadas. “Casos em que a empresa recebia doações e não fazia absolutamente nada com o terreno, apenas aguardava o decurso do prazo para depois poder fazer a venda deste terreno”, afirma o promotor. Paulo Tarandach administra uma indústria de artigos esportivos na cidade, uma das empresas que terão que devolver áreas doadas por não terem construído nos terrenos. A empresa recebeu três terrenos e deveria ter construído na área em um prazo de dois anos. A documentação não foi transferida para os donos da empresa.

Tarandach alega que havia irregularidades na escritura. “Nós não conseguimos porque houve uma falha no endereço colocado, aí nós fomos tentar fazer a escritura e não conseguimos passar para o nosso nome”, argumenta o empresário. “Como a escritura não estava em nosso nome, nós não conseguimos fazer nenhuma obra no local.” Por outro lado, ele afirma que cumpriu com o compromisso de gerar vagas de emprego. “Desde que nós viemos pra cá o compromisso inicial era com 150 empregos, passou a 200 e a 250 funcionários. Hoje ela tem uma

base de 550 colaboradores.” Na Câmara de Vereadores tramitam nove projetos de lei, necessários para autorizar a revogação das doações já feitas. Segundo o presidente da câmara, Sérgio Silva, já são nove empresas que não cumpriram os encargos, “algumas

amigavelmente já devolveram o terreno, e outras serão através da câmara, para que a reversão aconteça”, afirmou o presidente. O Ministério Público propôs ao município um Termo de Ajustamento de Conduta que estabelece que, a partir de agora, a prefeitura só poderá fazer doações de terrenos e imóveis por licitação. O atual prefeito, Paulo Luis Rabello, chegou a fazer doações sem licitações em administrações anteriores, quando esteve à frente da prefeitura. Segundo ele, à época, “todos entendiam que era legal passar o terreno através de doação, dispensando a licitação”. “Hoje com a orientação do Ministério Público, sabemos que àquela época estávamos errados, e hoje nós tomamos outro caminho concordando que o Mi-

nistério Público está certo”, afirmou o prefeito. Alguns funcionários da indústria de artigos esportivos temem que a empresa seja transferida para outro município. “O nosso medo é justamente isso, a empresa ir embora daqui, porque tem outras cidades que estão se interessando pela empresa”, afirma a supervisora de produção, Magali de Souza. A indústria funciona ao lado dos terrenos doados a ela pela prefeitura.O proprietário informou que, caso tenha que devolver os terrenos, existe a possibilidade de a empresa deixar a cidade, já que o objetivo era ampliar a fábrica justamente nessa área. A prefeitura reafirmou que vai seguir a determinação do Ministério Público e espera que as empresas façam a devolução.

O proprietário informou que, caso tenha que devolver os terrenos, existe a possibilidade de a empresa deixar a cidade


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

MINAS

09

Brasil recebe reunião da maior organização representativa do café Cerca de 300 delegados, de mais de 70 países, estarão em Belo Horizonte entre os dias 9 e 13 de setembro Em 2013, Minas Gerais – o maior Estado produtor de café do Brasil – promoverá em Belo Horizonte a Semana Internacional do Café, um dos maiores eventos mundiais do setor. De 9 a 13 de setembro, a capital mineira sediará a Reunião de 50 anos da Organização Internacional do Café (OIC), concomitante à 8ª edição do Espaço Café Brasil. Duzentos delegados da organização, representando mais de 70 países, estarão em BH para discutir os rumos da cafeicultura mundial. De acordo com Robério Silva, diretor-executivo da entidade, “é importante notar que o mercado interno dos países produtores tem crescido muito nos últimos 20 anos e, dentro desse segmento, o Brasil é destaque absoluto. O Brasil é o maior produ-

Minas deve colher em 2013 cerca de 25 milhões de sacas, em uma área plantada de 1,1 milhão de hectares

tor de café do mundo e o segundo maior consumidor”, destaca. Durante a reunião, embaixadores, ministros, secretários de agricultura e representantes de entidades de

classe discutirão, entre outros assuntos, tendências de mercado, melhoria de qualidade do café, tecnologias relevantes para o setor e instrumentos financeiros para auxílio aos pro-

dutores. Um dos destaques da Reunião é o 3º Fórum Consultivo sobre Financiamento do Setor Cafeeiro, “que se concentrará no tema da agregação e produzirá importantes recomendações sobre financiamento e gestão de risco para o setor cafeeiro mundial”, analisa Silva. A escolha de Minas Gerais para receber a reunião de 50 anos da organização, encontro que raramente ocorre fora de Londres, sede da entidade, reflete a importância do Estado para a cafeicultura, já que responde por mais de 50% da produção brasileira. Em 2012, o café respondeu por R$ 11,4 bilhões (produção e indústria), ou 8,6% do PIB do agronegócio mineiro, que somou R$ 132,4 bilhões. “Com esse grande evento em Minas Gerais, iremos mostrar ao mundo a

qualidade e a sustentabilidade da produção mineira e brasileira”, disse Elmiro Nascimento, Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais. Café em MG Líder na produção de café no Brasil, responsável por 51,4% da safra nacional, Minas Gerais deve colher em 2013 cerca de 25 milhões de sacas, em uma área plantada de 1,1 milhão de hectares, distribuídos por mais de 600 municípios. São quatro regiões produtoras no Estado: Sul de Minas (47%), Matas de Minas (30,7%), Cerrado Mineiro (19%) e Chapada de Minas (3,3%). Nos últimos dez anos, principalmente, os ganhos de produtividade da cafeicultura mineira foram da ordem de 50%. A produtividade estimada para 2013 é de

24,7 sacas por hectare. Em 2012, o café respondeu por R$ 11,4 bilhões (produção e indústria), ou 8,6% do PIB do agronegócio mineiro, que somou R$ 132,4 bilhões. Sobre a Semana Internacional do Café A Semana Internacional do Café é uma realização do Governo de Minas - por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) -, em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), o Sebrae, a OIC, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Ministério das Relações Exteriores e a Café Editora. O evento conta com patrocínio da Nestlé, do Sistema OCB/ Sescoop/Ocemg, da Case Agriculture, do Sicoob/Sistema Crediminas, do Banco do Brasil e da INTL FCStone.

Mineira de 29 anos é assassinada em escritório na Itália Uma mineira de 29 anos foi assassinada na Itália. O homicídio foi confirmado nesta ontem segunda-feira (2) após a divulgação do resultado de uma autópsia, segundo o site de notícias BSNews. O corpo de Marília Rodrigues Silva Martins, de 29 anos, foi encontrado na sexta-feira (30) com marcas de violência. A mulher era natural de Uberlândia, região do Triângulo Mineiro e, segundo amigos, podia estar grávida. A gestação ainda será confirmada através de exames periciais. De acordo com informações da imprensa italiana, a vítima foi encontrada sem vida dentro do escritório de

empresa Alpi Aviation, de compra e venda de ultralaves, no qual ela trabalhava, na cidade de Gambara, província de Bréscia, no norte daquele país. O chefe de Marília, James Conzadori, tinha ido ao local levar alguns documentos e se deparou com a funcionária caída na chão. “Eu vi uma figura no chão, dois braços estendidos. A cabeça coberta de sangue. Eu estava com medo e eu fechei (a porta) mais uma vez”, disse Conzadori à imprensa de Gamabara. Ele saiu e imediatamente chamou a polícia. “Quando chegamos, imediatamente fechei o medidor de gás.” De acordo com vizinhos,

Mineira Marília Rodrigues Silva Martins desde a noite de quinta-feira um forte cheiro de gás exalava do escritório. Por meio da posição do corpo, das feridas na testa e outros detalhes, peritos confirmaram o homicídio e descartaram uma das hipóteses de que Marília tivesse caído depois

de ser acidentalmente intoxicada por um gás que escapava da caldeira de tubo do escritório. Os investigadores acreditam que o gás metano foi liberado propositalmente para encobrir o assassinato. A caldeira foi recolhida pelas autoridades locais que tam-

Medidores de gás

bém encontraram na cena do crime, um frasco de ácido. Amigos da vítima e o namorado serão ouvidos como testemunhas. A polícia italiana também está tentando, através da embaixada, entrar em contato com a família da mulher no Brasil. A prefeita de

Gambara, Tiziana Panigara, em entrevista a mídia local, lamentou a morte de Marília e esperar que “não se trate de um episódio de violência contra a mulher”. Segundo o Itamaraty, ainda não há informações sobre o traslado do corpo.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

SAIBA SEUS DIREITOS

10

Ciladas no mercado de telefonia O Programa Nacional de Desestatizacao foi instituído em 1990 pela Lei 8.031, que permitiu a privatização de empresas controladas pela União. Em 1995, com a aprovação da Emenda Constitucional nº 8, o governo brasileiro deu início à flexibilização do setor de telecomunicações. Nesse mesmo ano, o Executivo encaminhou um projeto de lei ao Congresso, que resultou na chamada Lei Mínima (Lei9.295/96) e na separação entre a telefonia fixa e a telefonia móvel. Em 1997, a Lei Geral de Telecomunicações (Lei 9.472) criou a Anatel. De lá para ca, muita coisa mudou. Após o processo de privatização, ocorrido em julho de 1998, que acabou com o monopólio do Sistema Telebrás, a acomodação de serviços e a criação de um ambiente competitivo, regulado pela Anatel, o Judiciário é cada vez mais chamado para resolver conflitos de mercado. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), desde então, vem proferindo decisões importantes para o consumidor, empresas e órgãos de governo. A obrigatoriedade de operadoras oferecerem outro aparelho ou reduzir multa em casos

de perda de celular, por exemplo, foi um tema que chegou à pauta de julgamento. Outros temas foram a validade da cobrança da assinatura básica mensal em telefonia fixa e a discussão acerca do prazo de validade do cartão prépago em telefonia móvel. Assuntos como a legitimidade dos Procons para impor multas por descumprimento de regras de serviço e o detalhamento da fatura telefônica também foram objeto de julgamento. São inúmeros os precedentes de interesse para os consumidores, empresários e governo. Planos de fidelidade Em um dos julgamentos sobre telefonia ocorridos neste ano, foi decidido que a operadora não pode exigir fidelidade com prazo superior a 12 meses. Em março, a Quarta Turma decidiu que é ilegal o contrato de comodato em que a operadora exige do consumidor prazo superior a um ano. A decisão se deu em recurso de uma operadora contra uma consumidora de Mato Grosso do Sul, que pediu rescisão contratual antes de cumprir a carência de 24 meses prevista no contrato (REsp

Dr. Gustavo Chalfun OAB/MG 81424 Av Princesa do Sul, 556 - Varginha - MG Tel: 3222-4801

gustavo@chalfun.com.br

Dr. Daniel Piva OAB/MG 81667 Delfim Moreira, 258, sala 201- CentroVarginha -MG Tel: 3222 2851

dapiva@ig.com.br

1.097.582). Seguindo o voto do relator, ministro Marco Buzzi, a Turma considerou que a fidelidade exigida pelas operadoras, em si, não é ilegal, desde que em troca a empresa telefônica proporcione alguma vantagem efetiva ao cliente, seja na forma de redução no valor dos serviços ou de desconto na aquisição de aparelhos. Mas o prazo superior a 12 meses foge à razoabilidade e fere o direito do consumidor de buscar ofertas melhores no mercado. Segundo o relator, a evolução dos sistemas de comunicação, a universalização do atendimento e a ampliação da cobertura tornaram os serviços muito dinâmicos, a ponto de não justificar a vinculação dos usuários a longos prazos contratuais. O comodato praticado pelas operadoras funciona geralmente como uma espécie de empréstimo em que ocorre a transmissão da propriedade do aparelho depois de cumprido o prazo de carência ou após o pagamento de multa, nos casos de rescisão. Perda do celular Em outra importante decisão, ocorrida em 2009, o STJ entendeu que perda ou furto de

celular obriga a operadora a fornecer outro aparelho ou reduzir a multa rescisória. Se o cliente ficar sem o celular em decorrência de caso fortuito ou força maior, devidamente comprovado, a empresa de telefonia deve fornecer gratuitamente outro aparelho pelo restante do período de carência ou, alternativamente, reduzir pela metade o valor da multa a ser paga pela rescisão do contrato. A decisão foi da Terceira Turma, ao dar parcial provimento ao recurso de uma operadora (REsp 1.087.783). A discussão teve início em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, requerendo que a operadora se abstivesse de cobrar qualquer multa, tarifa, taxa ou outro valor por resolução de contrato de telefonia móvel decorrente de força maior ou caso fortuito, especialmente na hipótese de roubo ou furto do aparelho celular. Para a ministra Nancy Andrighi, relatora, a solução do caso passa pela equalização dos direitos, obrigações e interesses das partes contratantes à nova realidade surgida após a ocorrência de evento inesperado e imprevisí-

Drª. Patrícia Bregalda Lima OAB/MG 65099 Av Salum Assad. David, 70 - Santa Luiza Tel: ( 35) 3214-5051

patriciabregalda@varginha.com.br

vel, para o qual nenhuma delas contribuiu: “De um lado a recorrente, que subsidiou a compra do aparelho pelo consumidor, na expectativa de que este tomasse seus serviços por um período mínimo. De outro, o cliente, que, ante a perda do celular por caso fortuito ou de força maior e na impossibilidade ou desinteresse em adquirir um novo aparelho, se vê compelido a pagar por um serviço que não vai utilizar.” Fornecimento de aparelho Segundo a ministra, as circunstâncias permitem a revisão do contrato. “Ainda que a perda do celular por caso fortuito ou força maior não possa ser vista como causa de imediata resolução do contrato por perda de objeto, é inegável que a situação ocasiona onerosidade excessiva para o consumidor”, acrescentou. Ao decidir, a ministra levou em conta ser o consumidor parte hipossuficiente na relação comercial, o que deixa duas opções à operadora: dar em comodato um aparelho ao cliente durante o restante do período de carência, a fim de possibilitar a continuidade na prestação do serviço e, por conseguinte, a manutenção do contrato; ou aceitar a resolução do contrato, mediante redução, pela metade, do valor da multa devida, naquele momento, pela rescisão. A relatora ressaltou que, caso seja for-

Extraído do site: JusBrasil notícias

Dr. Vicente Lima Lorêdo

Dr. Gustavo Pinto Biscaro

OAB/ MG 84.176 20ª Sb-Seção Rua Maria Benedita, 63 -sala 106- Vila Pinto 3223-5362/Cel :9988-3485

OAB/MG 106.276 R Argentina, 169 - Vila Pinto Tel: (35) 3222-1049

gustavopbiscaro@gmail.com

necido um celular, o cliente não poderá se recusar a dar continuidade ao contrato, sob pena de se sujeitar ao pagamento integral da multa rescisória. “Isso porque, disponibilizado um aparelho para o cliente, cessarão os efeitos do evento [perda do celular] que justifica a redução da multa”, concluiu Nancy Andrighi. Demonstração de crédito Em 2011, o STJ proferiu decisão vedando às concessionárias de serviço de telefonia móvel condicionar a habilitação de linha no plano básico à apresentação de comprovantes de crédito no nome do interessado (REsp 623.325). No caso, o Ministério Público Federal ajuizou ação civil pública contra uma operadora, por considerar abusiva a prática de condicionar a habilitação de celular pós-pago, cuja tarifa geralmente é menor que a do pré-pago, à inexistência de restrição de crédito dos consumidores ou à apresentação do cartão bancário. O STJ entendeu que a prática desrespeitava o usuário e descumpria a função social do serviço. Os direitos das empresas de atuarem no livre mercado e sem intervenção estatal deveria se harmonizar com o direito do usuário de não ser discriminado quanto às condições de acesso e fruição do serviço.

vicentelloredo@yahoo.com.br

Mande sua pergunta para: gazetadireitos@yahoo.com.br


GAZETA DE VARGINHA,03/09/2013

11

SAÚDE

Extrato de café e outros aditivos são liberados pela Anvisa em cigarros 07

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no Diário Oficial da União, uma instrução normativa que autoriza o uso de aditivos em cigarros. Por um período de 12 meses, está autorizada a adição de 121 substâncias. Entre os aditivos autorizados, estão os extratos de café, de figo, de mate, de alcaçuz, além dos óleos de camomila, de tangerina, de cenoura, de rosa e de sálvia. De acordo com a Anvisa, as substâncias serão avaliadas por um grupo de especialistas que decidirá, ao final dos 12 meses, “se elas são ou não indispensáveis para o processo de fabricação de derivados do tabaco”. A medida é resultado de um questionamento da Associação Brasileira da Indústria do Fumo (Abifumo), que pediu a autorização para o uso de uma lista de substâncias ao ci-

garro, incluindo aditivos e açúcar. "A Abifumo considera positiva a decisão da Anvisa de permitir o uso, por dozze meses, de uma série de ingredientes inicialmente vetados pela Resolução RDC 14/2012. Embora precariamente, a Anvisa reconhece desta forma que, tais ingredientes são necessários à produção dos cigarros atualmente comercializados no mercado brasileiro, do tipo American Blend, os quais não são mais atrativos ou possuem maior toxicidade do que aqueles produzidos sem ingredientes", disse a associação, em nota. A entidade ainda questionou o fato de a autorização ser temporária, sem justifica técnica. A cardiologista Jaqueline Issa, diretora do Serviço de Tratamento do Tabagismo do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da FMUSP, afirma que a

resolução representa um retrocesso em relação à norma publicada no ano passado, que vetava de forma mais rigorosa o uso de aditivos. Em março de 2012, a Anvisa publicou uma resolução que restringiu o uso de aditivos em produtos derivados de tabaco. A RDC 14/2012 determina que os cigarros com sabor, como os de mentol e de cravo, devem ser retirados do mercado até 2014, dois anos após a publicação da norma. Na época, a agência justificou a restrição com base em pareceres de especialistas que afirmam que os aditivos, por mascarar o gosto ruim do tabaco e adicionar um aroma agradável ao cigarro, podem atrair para o fumo pessoas cada vez mais jovens. “Nossa ação terá um impacto direto na redução da iniciação de novos fumantes, já que

Entre os aditivos autorizados, estão os extratos de café, de figo, de mate, de alcaçuz, além dos óleos de camomila, de tangerina, de cenoura, de rosa e de sálvia

esses aditivos têm como objetivo principal tornar os produtos derivados do tabaco mais atrativos para crianças e adolescentes”, afirmou, na época, o diretor de Controle e Monitoramento Sanitário da Anvisa José Agenor Álvares. A instrução normativa publicada nesta terça-feira contraria as determinações da RDC 14 no que diz respeito, por exemplo, à inclusão

de frutas e vegetais na composição dos cigarros. A resolução do ano passado proibia esses produtos, além de "temperos, ervas e especiarias ou qualquer substância que possa conferir aroma ou sabor". Já a instrução normativa publicada ontem inclui ingredientes como café, tangerina, figo, ameixa seca, mate, alcaçus, cenoura, camomila, coentro, aipo, entre outros.

Permanecem banidos aditivos como mentol, chocolate, baunilha e cravo. A Abifumo afirma que os aditivos liberados não servirão para que sejam produzidos cigarros com sabor. "As industrias associadas à Abifumo são favoráveis a uma regulação que restrinja os cigarros com sabor característicos de frutas, bebidas alcoolicas e doces", afirma.

Organização Mundial da Saúde recomenda exercícios físicos diários para população acima de 18 anos Com 51% da população acima de 18 anos com excesso de peso, de acordo com a pesquisa Vigitel, do Ministério da Saúde, atividades simples como caminhar, dançar, andar de bicicleta e desempenhar atividades domésticas surgem como alternativas para os que querem recuperar ou manter a forma física e não podem gastar com academia. Essas atividades físicas estão entre as recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a quem tem mais de 18 anos.

No dia a dia, deixar o carro em casa e ir a pé à padaria, passear com o cachorro e trocar o elevador pelas escadas também são atitudes simples que podem

contribuir para que as pessoas não deixem de se movimentar. “Quanto mais a pessoa se movimenta, mais ela quer se movimentar. Em vez de pedir

ao filho para pegar um copo de água, levantese, sugere. "Antes, não tínhamos controle remoto na TV e era preciso levantar para mudar de canal. O avanço tecnológico também contribuiu para diminuir a necessidade de movimento. Com pequenas mudanças de rotina, as pessoas vão se movimentando e sentindo necessidade de mais movimento”, diz Cristina. A OMS recomenda a prática de 30 minutos de atividade física em cinco ou mais dias

por semana. Esse tempo pode ser contabilizado de forma separada nas atividades do dia a dia, explica a professora do Departamento de Nutrição da Universidade de Brasília Kênia Mara Baiocchi. Uma alternativa que vem ganhando espaço são as academias em praças e espaços públicos que reúnem um conjunto de equipamentos para incentivar a prática de atividades físicas ao ar livre por iniciativa de governos estaduais e municipais. A pesquisa Vigitel

mostra que, à medida que a idade avança, as pessoas se exercitam menos. No grupo pesquisado entre 18 e 24 anos, 47,6% fazem atividade física no tempo livre. O percentual se reduz gradativamente e, a partir dos 65 anos, é apenas 23,6%. Dos pesquisados acima de 18 anos, a pesquisa mostra que as mulheres são as que menos se exercitam no tempo livre. Enquanto 41,5% dos homens fazem atividade física no tempo livre, o percentual é 26,5% das mulheres.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

12

EVANGÉLICA

Comprovada a autenticidade das maiores descobertas arqueológicas bíblicas Uma batalha legal de 10 anos está chegando ao fim na Terra Santa. Varias relíquias bíblicas surpreendentes, incluindo uma caixa de pedra calcária onde estariam os ossos do irmão de Jesus e a primeira “prova” do Templo construído pelo rei Salomão. A Autoridade de Antiguidades de Israel não conseguiu provar em tribunal que os itens foram forjados por Oded Golan, que revelou ao mundo as antiguidades. Este mês, o governo de Israel pediu a posse dos itens que ele passou uma década chamando de “falsos”. O jornal israelense Haaretz noticiou a declaração do representante da Autoridade de Antiguidades: “Nós entendemos a situação de forma diferente agora. Isso nos pertence… e temos o direito de fazer o que quisermos com nossa propriedade”. O Supremo Tribunal de Israel ainda não deu o veredito final sobre quem terá a posse definitiva, se Golan ou o estado. Mas isso pode mudar muita coisa, ex-

O veredito final pode causar um grande impacto na comunidade arqueológica mundial

plica Hershel Shanks, editor-chefe da revista especializada Biblical Archaeology Review. “Eles ficaram acusando-o de falsificador por mais de dez anos, tornaram sua vida um inferno, mandaram-no para a cadeia, depois para prisão domiciliar e geraram uma enorme despesa legal… e agora eles estão reconhecendo que são autênticas? É difícil de entender”, disse ele em entrevista à FoxNews. A principal disputa é pela chamada Yoash tablete, ou “estela de Joás”, uma pedra com o tamanho de um caderno escolar. Suas

quinze linhas descrevem os planos do rei Joás para a reforma do Templo de Salomão. A narrativa confirma o que está no capítulo 12 do Segundo Livro dos Reis, no Antigo Testamento. As inscrições em fenício relatam como o rei Joás instruiu os sacerdotes a recolherem dinheiro para pagar as reformas do Primeiro Templo de Jerusalém. O pequeno artefato pode ser considerada a mais antiga prova de um relato bíblico já encontrada. “Se a inscrição passar por todos os testes de autenticidade, será o artefato mais im-

portante da arqueologia israelense”, disse na época o arqueólogo Gabriel Barkai, da Universidade Bar-Ilan. A disputa sobre a existência do Primeiro Templo de Salomão no monte Sião envolve um conflito secular com os muçulmanos, pois no local atualmente está o Domo da Rocha, reverenciado pelo Islã. O Muro das Lamentações, logo ao lado é tudo que restou do Segundo Templo, construído por Herodes durante a ocupação romana da região. O outro item envolvido no processo é um ossuário, uma cai-

xa de pedra calcária que guardaria os restos mortais de um judeu chamado Tiago. O grande diferencial é a inscrição que diz: “Tiago, filho de José, irmão de Jesus”. O uso de nomes coincide com a narrativa do Novo Testamento e seria considerado o primeiro “elo físico” da narrativa sobre Jesus fora da Bíblia. Golan já colocou o ossuário em exposição em museus. Mas a Autoridade de Antiguidades de Israel sempre questionou sua autenticidade. São 10 anos de disputa nos tribunais, um processo que inclui 12 mil páginas de documentos e foram mais de 100 audiências. O veredito final pode causar um grande impacto na comunidade arqueológica mundial. David Barhum, o advogado de defesa de Golan, acredita que a mudança de atitude do governo de Israel seria a confirmação definitiva que as peças apresentadas por seu cliente são verdadeiras. Por sua parte, os representantes da Autoridade de Antiguidades de Israel não querem se manifestar antes da di-

vulgação do veredito. Eles continuam dizendo que as peças são forjadas, mas como foram encontradas no território de Israel, pertencem ao Estado. As provas históricas da existência de Salomão são escassas e evidências concretas do templo construído por ele nunca foram encontradas. O principal problema na questão do ossuário, que tem 50 centímetros de comprimento por 25 centímetros de altura e pesa 25 quilos, é a implicação religiosa. Para os judeus seria embaraçoso admitir que realmente existiu o Jesus descrito na Bíblia. As discussões sobre o reconhecimento público envolveram cerca de 200 especialistas no julgamento que se desenrola desde 2005. A participação de peritos em testes de carbono-14, arqueologia, história bíblica, paleografia (análise do estilo da escrita da época), geologia, biologia e microscopia transformou o tribunal israelense em um palco de seminário de doutorado. Fonte: Gospel Prime

Cristãos do Oriente Médio se unem contra ação militar na Síria Igrejas católicas e protestantes do Oriente Médio estão unidas contra a catástrofe que pode acontecer na Síria, caso haja intervenção militar na tentativa de barrar os confrontos internos. Juntos eles reafirmam a fala do Papa Francisco que é contra o uso das forças armadas para resolver o problema. “Não é o confronto o que oferece

perspectivas de esperança para resolver os problemas, e sim a capacidade de reunir-se e dialogar”, disse o líder católico. Para os líderes cristãos do Oriente Médio o papa pode ajudar a influenciar as decisões no Ocidente e por isso eles torcem para que Francisco volte a tocar no assunto condenando a intervenção militar na Síria.

O vaticanista Marco Politi explica que o medo dos cristãos é que o uso da força militar repita a experiência negativa da guerra no Iraque há 10 anos. “O medo dos cristãos de um ataque militar se baseia na história dos últimos 10 anos”, disse. Outro medo dos cristãos é perder a proteção garantida pelos regimes autoritários e laicos, o que não acon-

Outro medo dos cristãos é perder a proteção garantida pelos regimes autoritários

tece quando quem assume o poder é regido,

por exemplo, pela Irmandade Muçulmana

como aconteceu recentemente no Egito.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

13

BRASIL

Correios usam smartphones para otimizar entregas Até o fim do ano, cerca de 50 mil carteiros do país irão utilizar aparelhos de telefone celular com acesso à internet (smartphones) para atualizar em tempo real o status de entrega de correspondências rastreadas. A partir de maio, profissionais de 14 estados já vão receber os equipamentos para a atualização de entregas de encomendas feitas pelo Sedex 10. Com o novo sistema, os carteiros vão poder atualizar o sistema de rastreamento pelo telefone celular, tanto na hora em que recebem a encomenda no centro de trata-

mento como no momento da entrega. Atualmente, essa atualização só é feita ao final do dia, quando o carteiro retorna para a central de entrega. A mudança também deverá gerar economia de papel, já que a lista de entregas do dia será disponibilizada para os carteiros no próprio smartphone. A previsão dos Correios é investir R$ 3 milhões até o fim do ano com implantação de sistemas, compra de softwares e tecnologia da informação. O valor também inclui o treinamento dos carteiros para se adequarem à nova tecnologia, que

já foi testada em cidades do interior de São Paulo. De acordo com a empresa, o novo recurso vai garantir que os clientes saibam em tempo real o status de sua encomenda e vai aumentar a qualidade e a segurança das informações sobre as entregas. Os serviços de telefonia celular (voz e dados) e aparelhos de smartphones em sistema de comodato serão contratados por meio de pregão eletrônico. Na próxima terça-feira (5), será realizado o primeiro pregão para a contratação dos serviços e 2,5 mil aparelhos que serão utilizados

07

Até o fim do ano cerca de 50 mil carteiros do país irão utilizar aparelhos de telefone celular com acesso à internet

para o rastreamento das encomendas do Sedex 10. A iniciativa irá contemplar todos os locais onde o Sedex 10 é entregue (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São

Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Ceará, Piauí, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal). Procurada pela Agência Brasil, a dire-

toria da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correio e Similares disse que ainda não conhece a proposta dos Correios, e preferiu não se manifestar sobre a mudança.

Dilma convoca ministros para Brasileiros inscritos no Mais reuniões de emergência Médicos começam a atuar A presidenta Dilma Rousseff convocou ministros, na manhã de segunda-feira(2), para duas reuniões de emergência no Palácio do Planalto a fim de tratar de denúncias de espionagem dos Estados Unidos sobre ela e assessores diretos, divulgadas nesse domingo (1º) no programa Fantástico, da TV Globo. A primeira reunião começou por volta das 10h e teve a presença dos ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, do Gabinete de Segurança Institucional, general José Elito, e da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho. A segunda, logo em seguida, teve, além de Cardozo, os ministros das Comunicações, Paulo Bernardo, da Defesa, Celso Amorim, e das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado. Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência, as

A presidenta Dilma Rousseff convocou ministros, para duas reuniões de emergência no Palácio do Planalto

duas reuniões já terminaram. Nenhum dos ministros falou. Desde que as informações começaram a ser divulgadas, em junho, os ministros das Comunicações e da Justiça manifestaram preocupação com as denúncias, consideradas atos contra a liberdade dos cidadãos e a soberania nacional.

Na segunda o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, foi ao Itamaraty prestar esclarecimentos sobre o tema ao chanceler Figueiredo Machado. Depois da reunião, Shannon saiu sem falar com a imprensa e Figueiredo Machado foi para a reunião com Dilma e outros ministros.

Os profissionais formados no Brasil inscritos no Mais Médicos, programa federal que tem o objetivo levar médicos para regiões carentes do país, começam a atuar nos municípios na ultima segunda-feira (2). Segundo o Ministério da Saúde, 1.096 médicos com diplomas do Brasil iniciam suas atividades em 454 municípios de todo o país. Eles devem trabalhar em unidades básicas de saúde do interior dos estados e em periferias de grandes cidades. Ao todo, 3.511 cidades haviam solicitado 15.450 profissionais. A pasta anunciou eventos de recepção para os médicos brasileiros em seis capitais para a manhã desta segunda-feira: Porto Alegre, Rio de Janeiro, Manaus, Recife, Belo Horizonte e Fortaleza. Os médicos formados no exterior selecionados para o Mais

1.096 médicos com diplomas do Brasil iniciam suas atividades em 454 municípios

Médicos - que atualmente estão em fase de treinamento e avaliação devem começar a trabalhar no dia 18 de setembro. A vinda de estrangeiros foi criticada por par-

te da classe médica no país. A Associação Médica Brasileira entrou com ações no Supremo Tribunal Federal para pedir a suspensão da medida provisória que criou o programa.

VENDE-SE UMA FotoCHACARA divulgação NA ZONA RURAL , PROXIMA AO SITIO ENGRENAGEM CONTENDO : CASA COM 03 QUARTOS, 01 SALA, 01 BANHEIRO, 01 COZINHA INTERNA E UMA ÁREA EXTERNA COM FOGÃO A LENHA. TERRENO COM 1.800 M2 , COM VÁRIOS PÉS DE FRUTAS (MANGA, JABUTICABA , LIMÃO , MEXERICA, ACEROLA, GOIABA, BANANA, LARANJA) CASO HOUVER INTERESSE , LIGUE PARA (35)-9834-0140 MARCELO"


GAZETA DE VARGINHA,03/09/2013

14

INTERNACIONAL

Executivo e Judiciário divergem em Portugal 07 sobre a demissão de funcionários públicos O governo português e o Tribunal Constitucional (TC) voltam a divergir sobre a legalidade das medidas adotadas para reduzir o déficit público. O primeiroministro Pedro Passos Coelho tem criticado sistematicamente a Corte, que equivale ao Supremo Tribunal Federal (STF) no Brasil. Ao encerrar um encontro partidário, Passos Coelho criticou o TC que considerou inconstitucional uma nova lei (aprovada em julho) que permitia a rescisão contratual de funcionários públicos colocados

em inatividade durante um ano. O chamado programa de mobilidade especial era uma das formas do Executivo português para cortar despesas, a meta anunciada pelo primeiro-ministro é demitir 30 mil funcionários públicos, em torno dos 5% do total de pessoas contratadas pelo Estado (menos de 600 mil). A decisão de demitir servidores públicos foi anunciada por Passos Coelho em maio, após o TC ter vetado quatro medidas de austeridade do Orçamento do Estado 2013. “Nenhum dos

acórdãos do Tribunal Constitucional que chumbou [reprovou] medidas importantes para a reforma do Estado encontrou na Constituição um óbice [impedimento]”, disse o primeiro-ministro aos seus correligionários. Passos Coelho critica a Corte por retirar do governo instrumentos do programa de ajustamento econômico e ajuda financeira acertado com a Troika – o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Central Europeu (BCE) e a Comissão Europeia. “Precisamos reformar o

A medida faz parte do pacote de austeridade que visa a equilibrar as contas do país A expectativa é cortar 4,8 bilhões de euros de despesas até 2015

Estado para poder concluir com sucesso nosso programa de ajustamento. O primeiro-ministro, que não é jurista, avalia que o TC faz “leitura demasiado restritiva dos princípios constitucionais” e teme que “se cristalizem direitos adquiridos mesmo que o país não possa pagar”.

Na semana passada, Passos Coelho chegou a sugerir que a interpretação legal do tribunal inviabiliza a reforma do Estado e que o país poderá, assim, ter que pedir novos empréstimos. As críticas de Passos Coelho ao Tribunal Constitucional marcam a retomada da agenda política após as férias de

agosto em Portugal. Enquanto não consegue demitir servidores públicos, o governo enxuga os contratos temporários. Segundo a Federação Nacional dos Professores , 2.166 docentes estão sendo desligados neste momento da educação publica, o setor com mais funcionários no Estado.

Presidente do Paraguai reafirma que seu desafio é combater a pobreza Depois de ter os poderes ampliados pelo Congresso Nacional, o presidente do Paraguai, Horacio Cartes, reiterou o compromisso de dar prioridade, em seu governo, ao combate e à erradicação da pobreza. Ele pediu aos correligionários que apresentem propostas que o ajudem a cumprir essa determinação. Cartes assumiu o poder há menos de três semanas, o que permitiu que o Paraguai seja reintegrado à União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e ao Mercosul. Internamente, Cartes sofre pressão do próprio partido, Associação Nacional Republicana, que discorda de algumas das nomeações. As cobranças fo-

Presidente Horacio Cartes

ram parar em discussões no Senado. Uma divulgação dasFoto divergências é em relação à designação de James Spalding para diretor paraguaio da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional. Cartes insiste que seu desafio é vencer a guerra que assumiu “pessoalmente” de combater a pobreza, que atin-

ge 40% da população. “Gostaria que meus correligionários também me dissessem: 'Tenho um programa contra a pobreza e vamos vencer dessa maneira'. Ele reiterou que está comprometido em manter um governo financeiramente responsável e não deixar dúvidas para as futuras gerações.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

15

ESPORTE

Estudantes do Marista vencem Campeonato Mundial de Jiu Jitsu Amélia Pereira e Thaynara Montovani conquistaram o torneio, que aconteceu em Teresópolis/RJ Depois de muita dedicação e treinos pesados, as estudantes do Colégio Marista de Varginha, Amélia de Jesus Pereira de 16 anos, e Thaynara Montovani Rodrigues de 15 anos, conquistaram o Campeonato Mundial Profissional de Jiu Jitsu, que aconteceu em Teresópo-

lis/RJ, nos dias 10 e 11 deste mês. Amélia foi a grande campeã na categoria Juvenil faixa Azul e Thaynara foi vencedora na categoria Infanto-Juvenil B faixa Colorida. Com o feito, além das medalhas, elas conquistaram uma vaga no Panamericano de Jiu Jitsu Espor-

Atenção, Proprietários de barcos, lanchas e jet ski! A Marinha do Brasil estará realizando em Madre de Deus de Minas prova para obtenção da carteira de arrais e motonauta. Os interessados devem entrar em contato o quanto antes!!!

Vagas limitadas!!! Contato: (35) 9803-9783 gilbertoimpacto42@hotmail.com SEJA HABILITADO E NAVEGUE COM SEGURANÇA!!!! Este documento é de porte obrigatório para condutores de embarcações a motor

Amélia de Jesus Pereira, de 16 anos

tivo, que acontecerá dos dias 18 a 21 de outubro em São Paulo. O gosto pela luta das estudantes surgiu em casa. “Ingressei nesse esporte por influência dos meus pais e irmãos, pois toda minha família pratica luta”, destaca Amélia. Ainda segundo a estudante do 2º a no do Ensino Médio, ela começou a vida esportiva no Judô, passou pelo Taekwondo, Kinckboxing,

Muay Thai e Jiu Jitsu. “Penso em me formar em Engenharia e também seguir carreira no esporte, pois eu amo, é minha vida”, exclama. Thaynara também foi incentivada pela família, pois sua irmã lutava MuayThai. ”Por influência dela eu resolvi começar a lutar”, afirma. De acordo com a estudante do 1º ano do Ensino Médio, a luta traz benefícios para o corpo e

Thaynara Montovani Rodrigues, de 15 anos

para mente. “No começo eu praticava mais pelo condicionamento físico, mas depois me apaixonei pelo esporte.”, ressalta. As jovens varginhenses treinam na academia “Ribas Family”, onde são acompanhadas pelo professor Marcelo Ribas. Segundo elas, os treinos são pesados, mas já estão acostumadas e em vésperas de campeonatos eles são ainda mais rígidos e a alimentação precisa ser controlada, principalmente por conta da pesagem. Há oito anos Amélia reúne medalhas de suas conquistas. Além dos campeonatos regionais, que são vários, e do Mundial deste ano, a jovem foi vencedora do

Campeonato Brasileiro de Jiu Jistu e vice-campeã do Munidal em 2011 e campeã Panamericana no ano passado. Quatro anos já foram suficientes para que Thaynara conquistasse o ouro neste Mundial de Jiu Jitsu e fosse vicecampeã no Campeonato Brasileiro de 2011. Este ano, para participarem do campeonato Mundial de Jiu Jitsu, Amélia recebeu patrocínio do Nucap e Thaynara recebeu do Boa Esporte e da Relojoaria Central, mas segundo elas nem sempre é assim. “Muitas vezes temos que contar com a ajuda de nossos pais para participarmos dos campeonatos, pois não conseguimos patrocínio”, lembra Thaynara.


GAZETA DE VARGINHA, 03/09/2013

16

ESPORTE

Boa cede empate ao Sport-PE nos acréscimos e continua fora do G4 Time de Varginha volta a campo pela Série B nesta terça (3/9) contra o Avaí-SC, no Melão, às 19h30 Depois de ficar duas vezes atrás no placar, o Sport evitou a derrota ao empatar com o Boa Esporte, por 2 a 2, na noite do último sábado (31/8), na Ilha do Retiro, com um gol aos 47min do segundo tempo. Apesar do tropeço em casa, o time pernambucano terminou a 18ª rodada da Série B no G-4 e freou o time mineiro, que vinha de duas vitórias e almejava o grupo dos quatro mais bem classificados. Com o empate, o Sport foi a 31 pontos e assegurou a quarta colocação na tabela para seguir no grupo de aces-

so à primeira divisão. O Boa, que esteve bem perto de entrar no G-4, foi a 30 pontos e terminou a rodada na sexta posição. O Sport entrará em campo nesta terça-feira, às 21h50m, contra o Paysandu, em Belém. No mesmo dia, mas às 19h30m, o Boa receberá o Avaí no estádio do Melão, na cidade de Varginha. A partida O Boa aproveitou os erros do Sport no início, dominou a partida e criou oportunidades na casa do adversário. Aos

19mim, o time mineiro abriu o placar num contra-ataque pelo lado esquerdo. Rafinha recebe na frente, entrou na área e finalizou no canto es-

querdo do goleiro Magrão. O Sport equilibrou a partida e passou a pressionar o adversário na reta final do primeiro tem-

po. O time pernambucano chegou ao empate aos 40min, depois de uma cobrança de falta de Marcos Aurélio em que a bola desviou no zaguei-

ro Gabriel antes de entrar no canto esquerdo. No segundo tempo, o Sport pressionou, criou oportunidades, mas foi surpreendido novamente num contra-ataque rápido do Boa, que voltou a pular na frente no placar aos 28min. Francismar recebeu de Airton e finalizou na saída de Magrão, A bola ainda tocou no travessão antes de entrar. O Sport lutou até final e conseguiu o empate aos 47min com Nunes, que entrou no segundo tempo para evitar a derrota dos pernambucanos.

Gazeta de Varginha - 03/09/2013  

Edição 8.818

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you