Page 1

13 ANOS www.gazetacrateus.com.br • e-mail: gazetaco@yahoo.com.br Crateús-Ce. Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 - Ano XIV - No 313 - R$ 2,50

Jornalismo, Ética, Liberdade, Compromisso e Democracia.

PROPAGANDA SONORA TAM INVESTE EM ENLOUQUECE O CENTRO PROJETO DE CRATEÚS A Portaria nº 13/2005, baixada pelo então Juiz da 2ª Vara e diretor do Fórum de Crateús, Magno Gomes de Oliveira, que regulamenta a propaganda sonora volante através dos carros de som, e estabelece um limite a ser conferido pelos decibéis emitidos, aparentemente, está caduca e desmoralizada, necessitando ser revigorada pelo Ministério Público, que deve provocar o judiciário. Desde sua publicação, até os dias atuais, nunca um desses carros foi punido por desobediência às regras estabelecidas ou por extrapolarem os limites dos sons emitidos. O Centro da cidade de

Crateús se transforma todos os dias, sobremodo, no horário da manhã, num verdadeiro inferno, tão insuportável é a intensidade do volume de som emitido pelos veículos que fazem a propaganda volante. Verdadeira guerra de concorrência comercial entre duas empresas se estabelece diariamente, cada uma querendo mostrar que fala mais alto que a outra. Ao se aproximar o final de semana a guerra se intensifica e martiriza ainda mais os ouvidos das pessoas. Ora! Isto é um acinte e um verdadeiro atentado à saúde da população e às leis ambientais e é preciso que haja

um freio. Reclamações pelo telefone não surtem efeito. A coisa acontece debaixo do nariz de quem está com a obrigação de agir contra esses abusos sonoros. Por outro lado, sobretudo no horário noturno, os paredões de som, embutidos no porta-malas dos automóveis, vão também fazendo seus estragos impunemente. Cabe, pois, ao Ministério Público, como fiscal da Lei, fazer com que seja cumprida aqui a Lei do Silêncio ou a Portaria 13/2005 que a regulamentou para vigorar em Crateús.

O Ceará está entre os oito projetos socioambientais selecionados pela TAM Linhas Aéreas em diversas regiões do País. O apoio será dado durante este ano. A TAM havia recebido 60 propostas para análise. Do Ceará, entrou o projeto “Embarque nas Trilhas da Caatinga”, implantado na Reserva Natural Serra das Almas (RNSA), em Crateús. A Associação Caatinga investe no turismo sustentável na região. Para tanto, forma guias de ecoturismo, ou condutores de trilha. Também trabalha no desenvolvimento de receptivos nas comunidades locais. Trinta jovens serão capacitados para atuar como guias. Pretende ainda potencializar grupos comunitários do entorno da RNSA para que os moradores ofereçam produtos e serviços sustentáveis aos visitantes.

JUSTIÇA E MP CIDADE SE PREPARA PARA EMITEM PORTARIA DE PROTEÇÃO AO MENOR O CARNAVAL

A XVII Plenária Ampliada do Fórum Social Local foi realizada no último dia 16, no Teatro Rosa Morais, tendo como tema único de sua pauta a discussão aprofundada dos termos da Portaria 01/2011, que estabelece medidas coercitivas que poderão ser tomadas contra a negligência e a desídia de pais de menores de 16 anos, que forem flagrados nas ruas, após as 23hs, desacompanhados dos pais ou responsáveis legais, ou mesmo mal acompanhados. Pág. 04

LEIA NESTA EDIÇÃO:

Sem poder contar com recursos suficientes para fazer um grande Carnaval em 2011, a Prefeitura de Crateús vai usar a prata da casa na contratação de bandas musicais e manter a tradição do CARNAFOLIA. Pág. 04

Editorial: Carnafolia sem os paredões de som. Pág. 02 Comunicando: Leia na coluna comentários sobre a criação de agentes ambientais - o exemplo de Aracajú - Câmara Municipal e a quebra do decoro Parlamentar - Matadouro: onde vender a carne? Como vai funcionar a administração? Pág. 15 José Maria Bonfim de Morais: Invejável superação. Pág. 08 Elio Gaspari: Sempre os mesmos. Pág. 13 Adísia Sá: Pensão a ex-governadores. Pág. 08 Afro Lourenço: Por uma questão de justiça. Pág. 02


Página

2

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Editorial

Carnafolia sem os paredões de som Crateús, em 2010, teve um dos mais animados carnavais e também o mais tranqüilo dos últimos tempos. Prefeitura, Ministério Público, Guarda Municipal, Polícia Civil e Polícia Militar, reunidos, garantiram o sossego e a tranqüilidade das pessoas, impedindo o uso indiscriminado dos paredões de som e limitando os locais e o horário para a exibição dos mesmos. Na realidade, a esmagadora maioria da população quer que o poder público atue firmemente contra a poluição sonora que inferniza a vida da comunidade. Os chamados “paredões de som”, caixas de som de alta potência instaladas em veículos tornaram-se um flagelo no Ceará, pelo fato de causar poluição sonora de altíssimos decibéis, constituindo-se uma violência contra a pessoa humana. Não apenas agride o meio ambiente, mas afeta a saúde pública na medida em

que provoca danos físicos e psicológicos nas pessoas, perturbando o convívio social. A feição autoritária desse tipo de prática é traduzida na imposição de músicas ou outros efeitos sonoros, por parte de indivíduos ou grupos restritos de aficionados do barulho, aos demais membros da comunidade. Assim, invadem o espaço público para impor seu gosto musical ou seu estilo de vida ao restante da sociedade sem levar em conta o direito à privacidade que a Constituição Federal faculta a cada cidadão. Ou seja, atropelam direitos fundamentais sem levar em conta o respeito ao direito do outro, sobretudo aos enfermos, aos idosos e às crianças (para falar apenas nos mais frágeis), no que tange à necessidade vital de um ambiente tranqüilo. A medida tomada pelo Ministério Público e pelos órgãos de segurança da cidade

Artigo

Afro Lourenço Advogado

Por uma questão de justiça

agradou em cheio a população de Crateús, já saturada pelos abusos sonoros que teimavam em ir de encontro às leis ambientais, à paz e ao sossego das pessoas. A cidade, que tanto aplaudiu a acertada medida adotada no ano passado, espera vê-la repetida este ano, posta em prática nos mesmos moldes, com o mesmo rigor do ano passado. A Avenida Sargento Hermínio, pela segunda vez, será o palco do maior e mais popular evento cultural da cidade, o Carnafolia, quando aquela artéria se transformar em Corredor da Folia, sob os auspícios do Poder Público Municipal. Que o reinado de Momo seja um período de muita alegria e irreverência, de muita brincadeira, mas também de muita responsabilidade e respeito por parte dos foliões. É tudo o que se espera.

Já dizia Nicolau Maquiavel, na sua obra ‘O Príncipe’, “... que não há coisa mais difícil de se fazer, mais duvidosa de se alcançar, ou mais perigosa de se manejar do que ser o introdutor de uma nova ordem, porque quem o é tem por inimigos todos aqueles que se beneficiam com a antiga ordem, e como tímidos defensores todos aqueles a quem as novas instituições beneficiariam.”. Portanto, intrépido é quem desafia essa lei da convivência humana. Assim qualifico o Desembargador Ernani Barreira Porto por ter sido determinado e sem temor na realização da ampla reforma do Judiciário cearense, quando no exercício da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado. Em apenas dois anos desafiou o tempo na implantação do Projeto da Virtualização e Processo Digital, no propósito de resolver a morosidade da Justiça cearense pela substituição dos autos de papel pelos arquivos digitais, nos quais podem ser anexados documentos virtuais, como petições e decisões dos juízes, através da World Wide Web (WWW) ou rede mundial de computadores e, também, serem realizadas

“Sempre defendi a qualificação do trabalhador para recebimento do benefício. Apresentei projeto neste sentido e, agora, com apoio do Executivo, espero vê-lo aprovado”

as intimações dos advogados, pelo correio eletrônico. Tudo isso fará possível a tramitação célere do processo até o seu julgamento final. Ao mesmo tempo, o Desembargador Ernani Barreira Porto iniciou a reforma do fórum Clóvis Beviláqua, com novo conceito de espaços, modernizando o ambiente e dando-lhe mais leveza, acessibilidade e uma feição de mais asseio e transparência. A substituição dos históricos balcões – que marcaram a sofrida luta dos advogados pela tramitação dos processos de seus clientes – e dos cubículos das secretarias das varas judiciárias por mais espaçosos e refrigerados gabinetes de atendimento dará mais conforto e dignidade aos advogados, jurisdicionados e serventuários. A instalação de salas de audiências comuns, nas quais vários juízes se revezarão em horários pré-determinados, dará racionalidade à utilização dos espaços físicos do prédio e fará com que as audiências aconteçam nas horas previamente marcadas. E, ainda, procedeu a retirada do Arquivo Morto de processos extintos – potencializado foco de incêndio – para

um galpão protegido e com avançado sistema de armazenagem e consultas. No Tribunal de Justiça, deu-se início a construção – que já se encontra em adiando estado – de mais um pavimento com modernas salas para os desembargadores. Na gestão do Desembargador Ernani Barreira Porto foi elevado o número de desembargadores, dos 27 para 43, criados mais 105 cargos de juiz, dos quais 26 já foram preenchidos, nomeados concursados para os cargos de Analista Judiciário, para execução de mandados e para função técnico administrativa, e aprovado pelo Legislativo o Plano de Cargos e Carreira dos servidores do Judiciário. Para o êxito de tantos desafios o próprio Desembargador Ernani Barreira Porto ressaltou o inestimável apoio do Governador Cid Gomes e do Deputado Domingos Filho, enquanto presidente do Poder Legislativo. Negar encômios a esse bravo administrador é negar-lhe justiça por seus feitos, que trarão, indubitavelmente, efetivos benefícios a todos jurisdicionados cearenses.

Deputada Gorete Pereira, que se diz confiante no apoio do ministro Lupi, do Trabalho, à sua proposição.

Dr. André Landim

Drª. Maria de Jesus Soares

Doenças da Pele e Alegria

Ginecologia e Obstetrícia

Dr. Gustavo Henrique Bezerra

Dr. Waetan

Otorrinolaringologia - Videolaringoscopia

Ultrassonografia

Dr. Kevin Carneiro

Dr. Gerardo Jr

Bioquímico

Ortopedia e Traumatologia

Dr. Nenzé Bezerra

Drª. Déborath Lúcia de O. Diniz

Urologia e Cirurgia Laparoscópica

Neurologista - CRM 5041 - E-mail: deborath@gmail.com

Drª. Christianne Taumaturgo D. Soares Endocrinologia

Dr. Paulo Nazareno

Endoscopia e Cirurgia Laparoscópica

Rua Cel. Lúcio, 221 - Centro - TeleFax: (88) 3691.1476 - Crateús-Ce

Projeto Gráfico e Diagramação: Fabrício Pereira bricio.apereira@gmail.com Coordenação e Digitação: Miliane Silva

Assessor para assuntos especiais: Francisco Oton Falcão Jucá Tel.: (85) 3254.5353 / (85)99812637 Fax: (85) 3254.8000

M. Duarte da Silva CNPJ: 06.327.640/0001-97 Rua Cel. Lúcio, 569 - CEP 63700-000, Crateús-Ce - Fone/Fax: (088) 3692.3810

Conselho Editorial: Eduardo Aragão Albuquerque Jr. José Bonfim de Almeida Júnior Sebastião Cesar Aguiar Vale

Importante: As opiniões assinadas não refletem obrigatoriamente o pensamento do jornal.

Sebastião César Aguiar Vale Editor-Geral e jornalista responsável Mat. nº: 01227JP - CE FENAJ rasecvale@yahoo.com.br

Assessoria Jurídica: Dr. José de Almeida Bonfim Júnior, OAB 15545 CE

Assinaturas ou renovações: Através do E-mail: gazetaco@ yahoo.com.br ou pelo telefone (88)

Fundada em 30 de maio de 1997

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

3692.3810. Assinante de qualquer localidade enviar comprovante de depósito bancário por fax ou e-mail: Bradesco M. Duarte da Silva - ME Agência: 997-0 - Conta: 16165-9

Tiragem por edição: 2.000 exemplares. Crateús: Assinatura anual R$ 60,00 Outras localiadades Assinatura anual R$ 100,00 Assinatura semestral R$ 60,00

Banco do Brasil M. Duarte da Silva - ME Agência: 0237-2 - Conta: 28.765-2 Impressão: Gráfica e Editora Premius

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

3

Política

[CrônicadaCidade]

www.juniorbonfim.blogspot.com

A propósito do centenário Os ensaios reflexivos alinhavados sob este provocativo nome de Crônica da Cidade - pergaminho confeccionado com matéria prima exclusivamente extraída da mata ciliar do Poty – são antes de tudo uma profissão de fé neste rincão que me brindou com a luz da vida. É óbvio que essa ligação radical ou apego de raiz está longe de ser um fascínio ingênuo. É, sem embargo, produto de combativa esperança, nos moldes do Fado Tropical, que Chico Buarque e Ruy Guerra compuseram: Oh, musa do meu fado/ Oh, minha mãe gentil/ Te deixo consternado/ No primeiro abril/ Mas não sê tão ingrata/ Não esquece quem te amou/ E em tua densa mata/ Se perdeu e se encontrou/ Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal... Creio que o nosso Crateús ainda cumprirá o itinerário de sonhos e ideais que seus filhos alimentam. Creio na florada de uma safra de união e empreendedorismo. Creio na felicitação da justiça. Creio que ainda participaremos de um concílio de paz afetiva e prosperidade efetiva. No entanto, de par em par com as estrofes lúdicas dos desejos em profusão, se ergue um malho de inquietações, típicas de quem emocionalmente está envolvido com o que ama. Lembro-me do Nobel José Saramago, escriba superior e cidadão pleno, que fez do seu ofício uma cítara em que propagava a música da liberdade. Contemplando sua pátria, a heráldica Portugal, desabafou: “Este país preocupa-me, este

Marguê Freire

país dói-me. E aflige-me a apatia, aflige-me a indiferença, aflige-me o egoísmo profundo em que esta sociedade vive. De vez em quando, como somos um povo de fogos de palha, ardemos muito, mas queimamos depressa...”

ticamente, da festa. Cada um quer ganhar. Ninguém quer “perder”. Aqui, cabe verberarmos como enfaticamente o fez Cícero ao lamentar o estado decadencial da quadra em que vivia: Oh tempos! Oh costumes!

Guardadas as indispensáveis proporções, em nossa pequena pátria de afeto a mesma pedra de angústia rola pelo caminho. O acirramento dos embates políticos embrutece as relações, dinamita a pujança dos sonhos, fragiliza as retinas futuristas. Impera, pela lente de Saramago, o egoísmo, aqui entendido como a insuflação do ego, o enredamento das atitudes em torno do próprio umbigo. Espelho dessa alma coletiva abalada pelos choques menores é a questão do centenário da cidade.

Quando será que teremos a grandeza de sentar civilizadamente ao redor do banquete em honra ao natalício da nossa urbe, sem o zumbido do preconceito servil ou do estigma autoritário, sem a tibieza da cooptação política ou o temor da contaminação ideológica, sem o fantasma do egoísmo partidário ou o vírus do estrelato politiqueiro? Quando? Quando?!

Datas há em que as pessoas, a despeito de quaisquer querelas ou contendas, são capazes de se reunir em torno de uma mesa comum, acender a vela comemorativa e partilhar o bolo preparado para o ato. Isso ocorre, geralmente, pela importância de quem será homenageado. Este ano realizaremos a nossa celebração centenária. Pela magnitude da efeméride, era o momento de se ter uma pausa nas pugnas de interesses pessoais e grupais. Porém, há pelo menos três grupos distintos elaborando programações diferenciadas para homenagear o mesmo ente. De um lado, o poder oficial; do outro, segmentos independentes da sociedade. Cada um aspira faturar e evitar que o outro se beneficie, sobretudo poli-

Precisamos abrir um espaço em nossos corações e fazer um gesto à grandeza. Gestar uma comemoração centenária que respeite a diversidade pulsante e a pluralidade pensante. Uma celebração que erga, à vista de todos, o pão produzido com o fermento da divergência e o vinho da elementar convergência. Em respeito à cidade que amamos, façamos a festa do centenário com espírito libertário. Libertário é o espírito que busca a liberdade para todos, mas que também liberta a si mesmo, cultuando o desapego. Desapego que se traduz no destemor em sofrer uma possível perda, lembrando o que proclamou John Lennon: “Amo a liberdade, por isso deixo as coisas que amo livres. Se elas voltarem é porque as conquistei. Se não voltarem é porque nunca as possuí”.

Bolo de polvilho doce

Ingredientes: 3 xícaras de polvilho doce (500g), 1 xícara de leite, ½ xícara de óleo ou azeite, 3 ovos, 1 pitada de sal, 1 colher de sopa de fermento e 2 pacotes de queijo parmesão ralado. Modo de fazer: Mistura todos os ingredientes no liquidificador até obter uma massa homogênea. O fermento é colocado por último, após ser retirada do liquidificador. Coloque em forno pré- aquecido e assar por 40 minutos. P.S.: Fica uma delícia servido com pasta de chocolate ou com um delicioso cafezinho. [ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

[Observatório] João Antonio de Macedo, popularmente conhecido como João de Zeca, foi Prefeito de Aurora e, nessa condição, protagonizou cenas que enfeitam o anedotário político do cariri cearense. Certa feita João de Zeca encontrou-se com um compadre seu que havia sido eleito Prefeito da cidade do Barro. Empolgado com a vitória do amigo, que era um velho comerciante e estava acompanhado do contador, disparou: - Cumpade, agora você entrou num ramo bom. Pense num ramo bom! Prefeitura é mil vezes melhor do que o comércio. Vou explicar: todo dia 10, 20 e 30 cai dinheiro - num é, doutor contador? O contador assentia e explicava que era o recurso do FPM. João prosseguia: - Além disso, toda quaita-feira (sic) também pinga mais dinheiro - num é, doutor contador? Este emendava: é o ICMS. E João arrematava: - Agora, o mais importante, cumpade, é um tal de convéin (queria dizer “convênio”). A gente manda uns papé lá prá Brasília e eles tome mandar dinheiro. O papé vai e o dinheiro vem. Agora tem uma ciência: se você deixar de mandar os papé, o dinheiro deixa de vir. Oh ramo bom, cumpade, é este de Prefeitura...

SER PREFEITO...

Hoje é diferente da época em que João de Zeca comandou a doce cidade banhada pelo rio Salgado. São muitas as armaduras legais que impostas a quem, nos dias hodiernos, se dispõe a assumir o cetro de uma municipalidade. O atual alcaide da terra do Senhor do Bonfim, Carlos Felipe, talvez sinta quão pesadas são as rédeas executivas de um município como Crateús. Bem por isso circularam notícias dando conta de que esteja propenso a não pleitear a reeleição. Na esteira disso, o vice-prefeito, doutor Mauro Soares e o Secretário de Governo, Elder Leitão, estariam disputando uma indicação. No entanto, a verdade é que o Prefeito tem recebido ponderações de familiares que, preocupados com o desgaste que a luta política tem causado na sua vida profissional, aconselham-no a priorizar esta última. Sucede que, na atual conjuntura, o melhor é se trabalhar com o cenário de uma candidatura de Felipe à reeleição, mantendo

[ Sociedade ]

Mauro Soares na vice ou um nome do PMDB, caso este fique sob o tacão de Eunício Oliveira. Na hipótese do diretório de Crateús continuar sob a regência de Domingos Filho, os seus membros integrarão a orquestra da alternância de poder.

NO AMPLO...

Concerto dos tenores oposicionistas surge uma partitura diferente. Um nome inesperado, nunca dantes colocado sob cogitação, começa a ser gestado para liderar a cabeça de chapa às eleições do ano que vem. Trata-se de uma figura moralmente inatacável, integrante de um arvoredo familiar cujas raízes são visceralmente impregnadas de seiva política, detentora de uma luminosa folha de serviços prestados à causa pública e que pode construir um arco de apoio jamais visto na história de Crateús. Esta pessoa tem, à disposição, um palanque robusto e eclético, que reuniria nomes que estão se destacando e lideranças consolidadas. Por enquanto, os entendimentos estão sendo guardados sob sete chaves. Uma vez concretizada, a notícia terá um efeito impactante e arrebatador. Quem viver verá! Aguardem!

FERNANDO LINHARES...

É, dos empreendedores netos de Gentil Cardoso, o que mais ligação mantém com Crateús. Depois de uma grande ação expansionista longe do torrão natal – principalmente como concessionário Honda - volta a investir nas margens do rio Poty. Além de latejar nas veias o sangue político, tem enorme feeling empresarial. Em breve, Fernando estará lançando uma mega empreendimento imobiliário na cidade de Crateús. Parabéns!

em 2009, um aumento de 407%. O que pouca gente sabe é que essa façanha contou com a participação de um crateuense: Joaquim Anízio Martins Frota. O ex-secretário de finanças de Crateús é consultor tributário da Prefeitura de Camocim. Cumpre a assertiva bíblica de que ninguém é profeta em sua terra.

O DESEMBARGADOR...

Washington Luis Bezerra de Araújo, empossado na última sexta-feira em solenidade no Tribunal de Justiça do Ceará, tem raízes nos sertões de Crateús. Embora sem o explícito sobrenome “Bonfim”, trata-se de um legítimo descendente do patriarca da família, Alexandre Ferreira do Bonfim. No primoroso livro que Maria Olívia escreveu sobre a nossa caudalosa oiticica familiar consta, ao final da página 219, sob o código 64.13.8, a posição do ilustre magistrado na flora familiar. Joatan me disse que ele é o primeiro parente nosso a assumir uma cadeira de desembargador. Segundo o Boaventura, que foi seu contemporâneo no curso de Direito, trata-se de julgador completo, ínclito e imparcial, íntegro e intelectual.

PARA REFLETIR

“Se a embriologia pudesse ampliar suas investigações ao campo psicológico, descobriria que a alma do juiz é composta de dois advogados em embrião, comprimidos um contra o outro, cara a cara, como os dois gêmeos bíblicos, já na atitude de se combaterem no ventre materno. A imparcialidade, CAMOCIM, virtude máxima do juiz, é Bela cidade do litoral ce- a resultante psicológica de arense, ganhou destaque duas parcialidades que se nacional. A terra do aviador combatem. Não se espanPinto Martins entrou no céu tem os defensores se o juiz, de brigadeiro das comunas mesmo o mais conscienque melhor pilotam a cabi- cioso, não dá mostras, na ne das receitas. O municí- audiência, de escutar com pio teve o maior aumento muita atenção seus arrazopercentual na captação de ados. Isso acontece porque, tributos entre as cidades antes de pronunciar a sua cearenses com até 100 mil sentença, ele deverá ouvir habitantes e o segundo maior longamente a renhida disaumento de todo o País. A puta dos dois contraditores receita tributária de Camo- que se agitam no recesso da cim saltou de R$ 514 mil em sua consciência”. (PIERO 2006 para R$ 2,6 milhões CALAMANDREI)

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Página

4

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Cidade

“Jamais damos indexação inflacionária; por isso não concordamos com o que sai nos jornais” Dilma Rousseff - Presidente

Cidade se prepara para o carnaval Sem poder contar com recursos suficientes para fazer um grande Carnaval em 2011, a Prefeitura de Crateús vai usar a prata da casa na contratação de bandas musicais e manter a tradição do CARNAFOLIA. A Secretaria de Cultura vem trabalhando na base da contenção de despesas, segundo o secretário Aldo Costa, que tenta montar uma programação em parceria com os blocos oficiais e alternativos para a realização de uma vesperal no Clube Caça e Pesca para o domingo, dia 20 de fevereiro. Para o dia 25 de fevereiro, está programado um baile, também no Caça e Pesca, para a escolha do Rei Momo e da Rainha do Carnaval, e para a escolha da música oficial do CARNAFOLIA 2011, mediante concurso, que oferecerá uma premiação aos três primeiros colocados no certame. O tradicional Baile do Ha-

Justiça e MP emitem portaria de proteção ao menor

vaí será realizado sexta-feira, dia 4 de março, no Clube Caça e Pesca, e dirigido para toda a sociedade de Crateús.

CARNAFOLIA

O CARNAFOLIA 2011 será realizado na Avenida Sargento Hermínio, com abertura no sábado, dia 5 de março, com bandas locais, e prossegue no domingo, dia 6, com o desfile dos blocos oficias Mandacaru Beleza, Tikerê e Malagueta, que estréia no Carnaval 2011. Na segunda-feira, dia 7, desfilarão na Avenida Sargento Hermínio oito blocos alternativos até aqui confirmados e, para terça-feira, dia 8, Dia Internacional da Mulher, pisará no Corredor da Folia o recém-fundado Bloco Maria da Penha, puxado por um trio elétrico, que pretende colocar mil foliões no Corredor da Folia, numa homenagem a todas as mulheres do Ceará.

SIMPLES NACIONAL

Limite de receita pode aumentar até 50% Brasília. Deputados e senadores se reunirão no próximo dia 23 para formar uma Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa (MPE) no Congresso Nacional, de acordo com o deputado Pepe Vargas (PTRS). A primeira providência do grupo, segundo ele, será o desarquivamento do Projeto Lei Complementar n° 591/10 que sugere mudanças na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Uma das mudanças mais urgentes, no entender do deputado gaúcho, é a que aumenta de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões o teto da receita bruta das pequenas empresas para inclusão no Simples Nacional. A reivindicação foi unânime entre os parlamentares que discutiram a questão, no dia 09, na Comissão de Finanças e

tributação da Câmara. Na ocasião, deputados e senadores definiram uma agenda para viabilizar a urgente aprovação do PLC 591/10, começando pelo requerimento à Mesa Diretora da Câmara para desarquivar o projeto, seguido de pedido de urgência para a votação da matéria. Paralelamente, os participantes da reunião colhem assinaturas para a formação da Frente Parlamentar da MPE. Ex-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE) é um dos entusiastas para a formação do colegiado de parlamentares. Ele acha que o foco imediato do grupo deve ser a correção do teto de enquadramento das empresas no Simples Nacional. [ Opinião ]

A XVI Plenária Ampliada do Fórum Social Local, ocorrida dia 27 de janeiro passado, nas dependências do Fórum da Justiça, entre múltiplos problemas sociais constantes da pauta daquela importante reunião, foi dada ênfase ao problema do tráfico de drogas em Crateús, afetando diretamente menores de idade, colocando-os em situação de risco e vulnerabilidade. Em conseqüência dos reclamos da sociedade e para atender as reivindicações advindas daquela Plenária, a MM. Juíza de Direito Carla Susiany Alves de Moura e o Ministério Público Estadual, representado pelo promotor de Justiça José Arteiro Soares Goiano, atuantes na Justiça da Infância e Adolescência da Comarca de Crateús (CE), resolvem, no uso de suas atribuições legais, etc., baixar a Portaria Nº 01/2011, abaixo transcrita: Considerando os reclamos de diversos segmentos sociais deste município, mormente setores vinculados à proteção de crianças/adolescentes e à segurança pública em geral; Considerando que nenhuma criança ou adolescente deverá ser objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, sendo dever da família, da sociedade em geral e do Poder Público assegurar-lhes, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária;

Considerando que o tráfico e consumo de drogas têm se alastrado de forma avassaladora neste município, fazendo-se imperioso prevenir o recrudescimento da criminalidade em suas diversas formas, a prostituição infanto-juvenil, a corrupção de menores, o freqüente abandono de incapazes e outros graves problemas que estão a exigir firmeza e ação das autoridades constituídas, Resolvem: Art. 1º - Determinar “Blitz” conjunta, a ser efetivada por integrantes da Polícia Militar (7º BPM e “Ronda do Quarteirão), Polícia Civil, Guarda Civil Municipal e Conselho Tutelar, sob a coordenação da Polícia Militar, que deverá agir em dias aleatórios, mas sempre após as 23:00h e realizar abordagens, no âmbito desta Comarca, a crianças e também a adolescentes com idade inferior a 16 (dezesseis) anos, que estiverem fora das suas respectivas residências, em situação de vulnerabilidade e risco. Constatando-se que estão desacompanhadas dos pais ou responsáveis legais, deverão ser conduzidos e entregues àqueles, mediante “Termo de Responsabilidade e Advertência”. Verificandose recalcitrância e negligência injustificáveis, os pais ou responsáveis legais deverão ser conduzidos à Delegacia de Polícia Civil para a adoção das providências pertinentes. Art. 2º - Determinar a remessa de cópia desta Portaria às emissoras de rádio locais; Art. 3º - Ressaltar que a

presente portaria entrará em vigor a partir do dia 10 (dez) de março de 2011. Publique-se, registre-se, cumpra-se. Dra. Carla Susiany Alves Moura Juíza de Direito da Infância e Juventude Dr. José Arteiro Soares Goiano Promotor de Justiça da Infância e Juventude

XVII PLENÁRIA

A XVII Plenária Ampliada do Fórum Social Local foi realizada no último dia 16, no Teatro Rosa Morais, tendo como tema único de sua pauta a discussão aprofundada dos termos da Portaria 01/2011, que estabelece medidas coercitivas que poderão ser tomadas contra a negligência e a desídia de pais de menores de 16 anos, que forem flagrados nas ruas, após as 23hs, desacompanhados dos pais ou responsáveis legais, ou mesmo mal acompanhados. A XVII Plenária contou com a presença de representantes das diversas instituições sociais de Crateús, e foi diri-

gida pelo promotor de Justiça José Arteiro Soares Goiano, que teve ao lado, na Mesa dos Trabalhos, os representantes do Conselho Tutelar, da OAB (subsecção dos Inhamuns), do 40º Batalhão de Infantaria, do Ronda do Quarteirão, do comando do 7º BPM, da Polícia Civil, do Prefeito Municipal, da Câmara Municipal e da Secretaria de Assistência Social. Durante a realização do evento, todos os componentes da Mesa utilizaram-se da palavra e, cada um, na sua análise, acatou a Portaria oriunda do Poder Judiciário, no sentido de prevenir situações de risco para os menores referidos na mesma. O público presente interagiu com os membros da Mesa, dos quais obteve conhecimento sobre o tema em apreço. No encerramento, o promotor de Justiça José Arteiro, sobre o momento, disse de um discurso unificado de combate à droga – esta como matriz maldita de muitos males, e de combate à prostituição infanto-juvenil, cada vez mais forte e mais presente em nossa sociedade.

Promotor de Justiça José Arteiro Goiano comandou a XVII Plenária Ampliada do Fórum Social Local no teatro Rosa Morais

RIO: 30 policiais suspeitos presos Rio de Janeiro. Um inspetor se entregou, elevando para 38 o número de presos na Operação Guilhotina, no Rio, dos quais 30 são policiais (20 militares e 10 civis). Eles são acusados de participação em quatro organizações criminosas. A Polícia Federal afirmou que alguns dos 45 acusados na operação chegaram a movimentar até R$ 50 mil por dia em suas contas bancárias. Os policiais apreendiam armas em favelas e, depois, as vendiam a traficantes rivais. Em outra frente, cobravam R$ 100 mil para informar criminosos sobre operações

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

policiais. Também estavam envolvidos com uma milícia em Ramos (zona norte do Rio), que extorquia moradores em troca de “segurança”. E davam proteção a casa de jogos. A PF apresentou, parte das armas apreendidas na operação – duas carabinas 38, dois fuzis 556, sete pistolas, um revólver, 12 rádios de comunicação, e 4000 a 5000 balas, a maior parte apreendida na 22ª Delegacia de Polícia, na Penha. Foram apreendidos ainda R$ 60 mil e 700 euros. O delegado federal Allan Dias, que comanda a operação, disse que a investigação [ Cultura ]

continua e pode haver mais pedidos de prisão. O preso mais graduado é o delegado Carlos Oliveira, que foi subchefe Operacional da Polícia Civil do Rio e recentemente havia assumido a subsecretaria de Operações da Secretaria Especial da Ordem Pública do município do Rio. Ele será exonerado. Foi transferido da sede da PF, no centro do Rio, para o presídio Bangu 8, na zona oeste. Seus advogados não deram entrevista. Segundo Allan Dias, se a ação fosse realizada logo após a ocupação do Conjunto de Favelas do Alemão,

[ Sociedade ]

na Zona Norte do Rio, em novembro passado, as armas apreendidas lotariam uma sala inteira. De acordo com o delegado, se os policiais foragidos não se apresentarem em até um mês, contando a partir de sexta-feira (11), serão demitidos por serem funcionários públicos. O arquivo cartorário da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Draco) foi lacrado pela Operação Guilhotina para passar por uma devassa da corregedoria. Os agentes de plantão foram impedidos de sair.

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

5

Regional Informe Publicitário Novo Oriente PROJETO IDOSO

“VIVER E NÃO TER VERGONHA DE SER FELIZ...” A Secretaria de Assistência Social, por meio do CRAS, realiza neste mês de fevereiro 2011 mais uma oficina do grupo da terceira idade, que participa do “Projeto Vivendo Arte e Cultura na Terceira Idade”. O Projeto tem o objetivo de atender cem idosos do município de Novo Oriente - CE com atividades de dança, teatro e regaste da culinária, com atividades que promovam à participação, a inclusão, a cultura, o lazer e o convívio social e familiar. Num momento de muita descontração e alegria foi marcada a 1ª oficina de dança, iniciada no mês de dezembro de 2010 com idosos de todos os bairros, tendo a culminância no CRAS com um concurso de dança e premiações. Participaram do evento a secretária Lídia, a coordenadora do CRAS, Etelvânia, assistentes sociais, psicólogos; a Guarda Municipal, o Pró-cidadania, com envolvimento de todos os funcionários da Assistência Social. A 2ª oficina de teatro foi iniciada neste mês de fevereiro de 2011, com uma demanda ainda maior, tendo Wellington como oficineiro, com a coordenação das assistentes sociais do CRAS e da Secretaria do município. A 3ª oficina será um resgate da culinária dos idosos, que está programada para o mês de março/2011.

e facilita o trabalho de cada conselheiro, por meio da qual os documentos, reuniões, pautas, deliberações e encaminhamentos dos conselhos municipais estão acessíveis ao cidadão e à gestão municipal. Na casa funcionam os seguintes Grupos de Conselhos: Conselho da Assistência Social, o Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho do Idoso, Conselho de Educação e Conselho do Meio Ambiente. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente articulou juntamente com as Secretarias de Saúde, Educação e assistência Social o I Fórum Comunitário do Selo UNICEF, que aconteceu dia 28 de outubro de 2010 no CRAS. O Conselho Municipal de Assistência Social - CMAS se prepara para mais um ano de conferências municipais, tendo como avaliar a situação atual da Assistência Social no Brasil e propor novas diretrizes para seu aperfeiçoamento. Diante do que foi exposto, fica patente que os Conselhos permitem estabelecer uma sociedade na qual a cidadania deixe de ser apenas um direito, mas uma realidade. A importância dos conselhos está no seu papel de fortalecimento da participação democrática da população na formulação e implementação de políticas públicas.

“PROJETO ESTAÇÃO FAMÍLIA” NO CRAS

Idosos do Projeto 3ª Idade Cidadã em atividade

CASA DOS CONSELHOS MUNICIPAIS,

Situada à Rua Álvaro Coelho, a Casa dos Conselhos é vinculada à SAS, que agrega Conselhos da Área Social, Educação e Agricultura do município, e tem por objetivo facilitar o acesso da população aos conselhos municipais, ao tempo em que apóia

O “Projeto Estação Família” tem como objetivo o fortalecimento da família que se encontra em vulnerabilidade social, potencializando o desenvolvimento de competências cognitivas, pessoais, relacionais e produtivas, junto a chefes de família, mães e mulheres, cuja qualificação pessoal e profissional se mostra importante no sentido de proporcionar uma melhor qualidade de vida a todos, principalmente às crianças e aos adolescentes. Para a secretária de Assistência Social, Lídia, o projeto tem o objetivo principal de prevenir o rompimento dos vínculos familiares e a violência no âmbito de suas relações, garantindo o direito à convivência familiar e comunitária. Lídia destacou que as várias ações do Governo Vida Nova, voltadas para as famílias, tiveram grandes avanços por parte da Assistência Social. Segundo ela, os serviços oferecidos no município foram ampliados, melhorando a qualidade do atendimento à população e aumentando as ações com as famílias, principal foco da Assistência Social. Comentou ainda que, o CRAS têm contribuído para a autoestima das famílias, que através dos vários cursos ofertados, tem garantido o sustento dos mesmos, e destacou, “A qualificação e a preparação do povo permite que ele deixe de ser exclusi-

Secretária de Assistência Social Lídia Coelho

Reunião na Casa dos Conselhos Municipais

Crianças assistidas pelo CRAS

vamente assistido, e passe a ser também um membro ativo da sociedade, colocando em prática o seu projeto de vida, através de uma visão empreendedora, econômica e solidária. O Governo Municipal, através da SAS, implantou no mês de janeiro/2011, a nova instalação do CREAS, situada a Avenida Francisco Rufino, no centro da cidade. O CREAS - Centro de Referência Especializado de Assistência Social, constitui-se numa unidade pública estatal, responsável pela oferta de atenções especializadas de apoio, orientação e acompanhamento a indivíduos e famílias com um ou mais de seus membros em situação de ameaça ou violação de direitos, desenvolvido por uma equipe multiprofissional, de modo a potencializar a capacidade de proteção da família e favorecer a reparação da situação de violência vivida. Objetivando: - Fortalecer as redes sociais de apoio da família; contribuir no combate a estigmas e preconceitos; assegurar proteção social imediata e atendimento interdisciplinar às pessoas em situação de violência, visando sua integridade física, mental e social; prevenir o abandono e a institucionalização; fortalecer os vínculos familiares e a capacidade de proteger a família. Público-alvo - Crianças, adolescentes, jovens, mulheres, pessoas idosas, pessoas com deficiência, e suas famílias, que vivenciam situações de ameaça e violações de direitos por ocorrência de abandono, violência física, psicológica ou sexual, exploração sexual comercial, situação de rua, vivência de trabalho infantil e outras formas de submissão a situações que provocam danos e agravos a sua condição de vida e os impedem de usufruir de autonomia e bem-estar. A Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE), em parceria com o Município de Novo Oriente, Secretaria de Assistência Social e CRAS realizam através do Projeto Eu Sou Cidadão (Amigos da Leitura) com crianças e adolescentes visita à Biblioteca Municipal e logo após rodas de leitura na Praça Sargento Hermínio. O Projeto Fio de Esperança participa da abertura da II Feira Expositiva da História de Novo Oriente, realizada pelos 11 coletivos de Projovens deste município. Projeto que acompanha 25 crianças com dificuldade de aprendizagem de várias escolas do município, bem como suas famílias, com orientações pelos técnicos do CRAS, como: psicólogos, assistente social, fonoaudiólogo, psicopedagogo e orientadores. O Projeto 3ª Idade Cidadã com o número de participantes de 100 idosos que se encontram semanalmente para orientação de várias temáticas, como também a realização de oficinas de dança, teatro e culinária. O Projovem adolescente, atualmente consta de 8 coletivos na cidade e zona rural, sendo ofertados cursos, oficinas, momentos de lazer e palestra com as famílias desses jovens. Trabalham-se temas universais dos módulos do Projovem objetivando que os jovens possam entender o que está acontecendo no mundo atual, fazendo com que eles reflitam e elaborem questões e também prevenindo que esses adolescentes estejam sob qualquer risco de vulnerabilidade social. O Município de Novo Oriente desde 2004 realiza com crianças e adolescentes com vários tipos de deficiência, um trabalho sócio educativo, sendo os mesmos acompanhados pela equipe multiprofisional do Centro de Referência da Assistência Social – CRAS, objetivando que os mesmos juntamente com suas famílias possam ser orientados dos seus direitos como também dos seus deveres, quebrando o grande preconceito e defendendo que ser deficiente é normal, pois aos olhos de Deus, todos somos iguais.

“Reafirmo que a luta mais obstinada do meu governo será o combate à miséria. Isso significa fortalecer a economia, ampliar o emprego, aperfeiçoar as políticas sociais. Enfim, melhorar a qualidade do ensino” Da presidente Dilma à Nação em cadeia de rádio e TV

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Página

6

Área 1212 - 8802 5066 OU 190 Área 1211 - 8802 3535 OU 190 Área 1213 - 8802 5067 OU 190

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Regional Informe Publicitário Nova Russas

Inaugurações movimentam interior de Nova Russas POSTO DE SAÚDE

O Bairro de São Francisco foi palco de grande manifestação popular para receber o novo Posto de Saúde, no último fim de semana. O prefeito Marcos Alberto acompanhado de vereadores, secretários, médicos, lideranças políticas e comunitárias, participou da festa de inauguração do Posto. O líder comunitário Zezinho das Comunidades representando o bairro, agradeceu em nome da população o benefício e ressaltou a importância do Posto de Saúde na melhoria da qualidade de vida dos moradores. Zezinho parabenizou o prefeito Marcos Alberto pela iniciativa, cobrou novos investimentos para o bairro e disse que a população está confiante no trabalho da atual administração.

PASSAGEM MOLHADA DE SÍTIO NOVO

Na última segunda feira, o prefeito Marcos Alberto, acompanhado do secretário de Obras, Aragão Junior e do chefe de Gabinete, Sebastião Mano, visitou mais uma vez o andamento das obras da passagem molhada de Sítio Novo. O objetivo é acelerar a conclusão da obra em virtude da proximidade da quadra invernosa. Sitio Novo é uma das localidades mais próximas da sede do município e não pode mais ficar ilhada por falta de ação política. Este ano resolveremos definitivamente o problema dessa importante comunidade, prometeu o prefeito.

Inauguração do posto de saúde no Bairro de São Francisco

Animada festa do idoso

ARADURA DE TERRAS

PASSAGEM MOLHADA DE NOVA BETÂNIA

A comunidade de Nova Betânia recebeu com muita alegria a comitiva do prefeito Marcos Alberto, que compareceu ao evento de inauguração da passagem molhada daquele distrito. O líder comunitário Jorjão falou em nome da comunidade agradecendo a obra e ressaltou que o governo municipal de Nova Russas não tem medido esforços para solucionar os problemas que ligam o distrito a sede do município. Jorjão destacou que o prefeito Marcos Alberto já reformou a passagem molhada do rio Acaraú, está inaugurando outra e, em breve, estará iniciando a construção da passagem molhada do riacho fuzil. Após a conclusão dessas passagens molhadas, o povo de Nova Betânia será eternamente grato ao prefeito que conseguiu solucionar o problema de isolamento do maior distrito de Nova Russas.

Inauguração da Passagem Molhada de Sítio Novo

NOVO MOMENTO NOVA AÇÕES

O prefeito Marcos Alberto solicitou da Secretaria de Obras do município empenho dobrado para conclusão das passagens molhadas de Sítio Novo e Boa Esperança. Marcos Alberto tem acompanhado o andamento das obras do município, pois uma das suas metas para 2011 é inaugurar duas obras todos os meses. “O município passou por vários problemas de ordem política em 2010, em virtude de atitudes individualistas e antidemocráticas por parte de grupos antagônicos que perderam o poder na eleição passada. Mas esse ano a população já mandou um recado demonstrando que não aceita mais esse tipo de comportamento e exige trabalho dobrado por parte do prefeito e vereadores. “Eu, na qualidade de gestor, já entendi o recado da sociedade e estou fazendo a minha parte, espero que a Câmara Municipal também através de uma nova gestão possa seguir os mesmos passos”.

FESTA DO IDOSO

O Governo Municipal através da Secretaria do Trabalho e Assistência Social e do Cras – Centro de Referência de Assistência Social iniciaram na última sexta-feira, quatro de fevereiro, os trabalhos com os idosos no ano de 2011. Foi realizada no Grêmio Recreativo Novarussense a primeira Festa do Idoso

Inauguração da Passagem Molhada de Nova Betânia

deste ano. O evento foi marcado pelo entusiasmo e alegria dos idosos. Estiveram presentes na festa os idosos do município de Tamboril, os vereadores Karla Loiola, Teixeira e Chico Martins. Além das presenças ilustres é importante destacar a dedicação dos profissionais do CRAS, coordenados pela fonoaudióloga Carla Késsia e o grande apoio que vem dando aos eventos festivos a primeira dama Gracinha Diogo e o prefeito Marcos Alberto.

A Secretaria de Agricultura dá continuidade ao programa de incentivo ao pequeno agricultor, com a aradura de terras. O atual secretário de Agricultura, agrônomo Chico Rosa, falou da importância desse programa para o homem do campo. Hoje, são 14 tratores trabalhando em todo o município, beneficiando cerca de 300 famílias. A meta é atingir 600 famílias até o fim de fevereiro e contribuir para o desenvolvimento da agricultura através do apoio e incentivo às atividades rurais.

Trator em atividade fazendo aradura de terras para plantío

PLANEJAMENTO

A primeira dama do município e Secretária de Planejamento, Gracinha Diogo, juntamente com o chefe de Gabinete Sebastião Mano, organizou a primeira reunião de secretários municipais em 2011. Na pauta; Carnaval, pagamento de funcionários, inaugurações de obras e o trabalho coeso de todos os setores da administração pública.

Informe Publicitário Ararendá

Secretaria do Trabalho e Ação Social O Centro de Referencia da Assistência Social – CRAS e a coordenação do Programa Bolsa Família comunicam a todos os beneficiários do Programa Bolsa Família da sede do Município e dos interiores, que o atendimento à população está suspenso momentaneamente, em virtude da implantação da versão 7.0 do CADÚNICO em disponibilidade pela Caixa Econômica Federal – CEF, que só voltará às atividades de atendimento aos beneficiários do Programa, a partir do dia 01/04/2011.

Criança e adolescente

Ararendá participou nos dias 10 e 11 de fevereiro, no auditório da 13ª

CREDE de Crateús, do IV SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE A PROMOÇÃO, DEFESA E CONTROLE SOCIAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. O Evento foi realizado pela Secretaria de Educação Básica do Estado – SEDUC e Procuradoria Regional do Trabalho – PRT-7ª Região/CE e coordenado pelo Procurador do Trabalho Antonio de Oliveira Lima. O encontro teve como objetivo capacitar educadores das escolas públicas, técnicos das Secretarias municipais de Educação, Saúde e Ação Social e de representantes de segmentos da sociedade. Os Municípios através da parceria entre as escolas públicas desenvolveram [ Opinião ]

[ Política ]

o Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente – PETECA/MPT na Escola. Estiveram presentes ao seminário: Tarciso Soares Mourão – Secretário de Educação, José Felício da Silva - Coordenador Municipal do PETECA, Francisca das Chagas Domingos da Hora – Presidente da Câmara Municipal, Margarida Maria de Sousa Paixão – Diretora Escolar, Francisco Antonio Bezerra de Ferro e Lucivalda Eufrosino de Araújo – coordenadores pedagógicos, Alex Almeida Matos – conselheiro Tutelar, Jane Alves da Rocha – Psicopedagoga, Maria Neiliane Martins Lima – Monitora do PETI, Diana Maria Landim Torres – Técnica da

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

Secretaria de Saúde, Antonio Raphael Mendes Rodrigues – Agente de Saúde, Henrique Teixeira Mendes

– Membro do Conselho Municipal de Saúde e Thais Vieira Melo – Enfermeira do PSF.

Representantes de Arrarendá no IV Seminário Regional sobre a Promoção, Defesa e Controle Social dos Direitos da Criança e do Adolescente

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

Regional

“Avançamos na área econômica, na área social, mas na área política nos regredimos” José Sarney – Presidente do Senado

Informe Publicitário Independência

Informe Publicitário Monsenhor Tabosa

Instalado CREAS de Independência A proposta é do Ministério do Desenvolvimento Social - MDS, através da Secretaria do Trabalho do Estado do Ceará, via Sistema Único Assistência Social – SUAS, e efetivado pelo governo municipal através da Secretaria de Trabalho e Assistência Social, que tem à frente a primeira dama do município Teresinha de Jesus. O CREAS pertence ao SUAS, que trabalha com famílias em situação de risco pessoal e social, instituído a partir de uma necessidade de implantação de uma política social no país. O CREAS serve para proteger famílias em situações vulneráveis, enfrentar dificuldades, monitorando e reduzindo ocorrências de risco. O público beneficiado é qualquer pessoa, independente de classe social, que tenha seus direitos violados, tais como violência contra a criança, adolescentes, idosos, abuso sexual infantil, violência contra a mulher e outros.

A equipe é formada por um coordenador, (Edson Sousa), uma psicóloga, uma assistente social, um advogado, um agente administrativo e um auxiliar de serviços gerais. A frente do CREAS, Teresinha de Jesus, sobre os auspícios do GUIA CREAS MDSCF, ECA, Estatuto do Idoso, Lei Maria da Penha, NOB-SUAS regidos pela Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS. O CREAS, na sua primeira etapa, iniciada a mobilização ainda em 2010, e como ações

Rodovias serão licitadas

concretas em 2011, realizou, dia 27 de janeiro, um Fórum Municipal, com o objetivo de discutir sobre Violação de Direitos e Elaboração do Plano Municipal Intersetorial de Enfrentamento à Violência em Independência. Em torno de 80 participantes, entre sociedade civil, associações, conselheiros, secretários, Ministério Público, Polícia Militar e Civil, APROF, Câmara de Vereadores, FECI, Sindicatos Rural e Patronal, escolas, segmentos religiosos.

Prefeito Valdi Coutinho acompanhado da primeira dama e secretária de Assistência Social Teresinha de Jesus

Doença de Chagas. Em 2011, com 7 equipes SF, significa 80% de cobertura no município; é possível que haja maior participação na promoção da saúde preventiva. Para tanto, o prefeito Valdi Coutinho, através das Secretarias de Saúde e Educação, baseado nas portarias do MS, autorizou a adesão do Programa Saúde na Escola – PSE, onde serão beneficiadas em torno de 4.100 crianças do ensino fundamental ao EJA, com capacitação de profis-

Encontra-se no Departamento de Edificações e Rodovias (DER), processo licitatório do projeto de pavimentação asfáltica das rodovias que integram os municípios de Monsenhor Tabosa e Boa viagem, com licitações agendadas para as seguintes datas: 10 de março de 2011, 09h30min: licitação da Rodovia CE 467, que liga o município de Boa Viagem ao distrito de Nossa Senhora do Livramento, com extensão de 31,1km. 11 de março de 2011, 16h30min: licitação da Rodovia CE 266, que liga Monsenhor Tabosa ao distrito de Nossa Senhora do Livramento, com extensão de 28,08km. As duas licitações serão realizadas na sala de reuniões da Comissão Central de Concorrências, localizada na Central de Licitação do Governo do Estado do Ceará, na Avenida José Martins Rodrigues nº 150. Centro Administrativo Bárbara de Alencar – Edson Queiroz em Fortaleza.

A concorrência pública será paga com recursos orçamentários do Tesouro do Estado, sendo o valor global da obra estimado em R$ 22.511.023,54 (vinte e dois milhões, quinhentos e onze mil, vinte e três reais e cinqüenta e quatro centavos) para a CE 266 e R$ 14.344.470,12 (quatorze milhões trezentos e quarenta e quatro mil, quatrocentos e setenta reais e doze centavos) para a CE 467. A pavimentação asfáltica da estrada foi solicitada pelos prefeitos de Monsenhor Tabosa, José Araújo Souto, de Tamboril, José Jeová Souto Mota, e de Boa Viagem, Fernando Antonio Vieira Assef, em março de 2009, por ocasião do Governo Itinerante, sediado em Tamboril. O requerimento foi fundamentado na grande necessidade do desenvolvimento e intercâmbio dos municípios, destacando que as rodovias beneficiarão diretamente os três municípios e vários outros circunvizinhos, no des-

locamento dos munícipes e no escoamento da produção local para os grandes centros do estado, como as cidades de Fortaleza, Sobral, dentre outras. A concretização desta rodovia era uma antiga reivindicação da população do município de Monsenhor Tabosa e uma promessa de campanha do prefeito José Souto, de lutar e buscar junto às autoridades estaduais a liberação de recursos financeiros para a construção da estrada. O prefeito José Souto explica que, na havendo, na época, projeto para pavimentação da estrada, o governador Cid Gomes, firmou junto aos prefeitos solicitantes o compromisso de providenciar o projeto e posteriormente a autorização da construção dos respectivos trechos. A expectativa é que logo após o processo licitatório e a ordem de serviço pelo governador do estado, às obras sejam iniciadas imediatamente.

TOMA POSSE A NOVA PROCURADORA DO MUNICÍPIO

EQUIPE REALIZA DISCUSSÃO PARA AVALIAÇÃO DE INDICADORES Encontro com cerca de 75 Participantes, envolvendo desde os agentes comunitários de saúde ao médico, foi realizado com o objetivo de discutir, avaliar e socializar os indicadores da saúde e definir metas para um melhor desempenho de qualidade no atendimento à população. Para o secretário de saúde Elicio Gonçalves, o momento foi importante para a mensuração dos dados, pois o MS dará uma resposta confiante as reivindicações. Em 2010 foi possível, mesmo sem todas as equipes SF efetivadas, atingir metas agendadas. Como exemplo, citamos as campanhas pontuais com as coberturas atingidas, além do cumprimento com os programas preconizados, mantendo inclusive o controle efetivo das doenças transmissíveis, como Gripe Suína, Dengue, Leishmaniose, e atuando também no combate ao barbeiro, transmissor da

7

sionais da educação e saúde sobre as temáticas: violência sexual, violência na família, no trânsito, drogas, tabagismo, gravidez precoce, DSTs e outros. Na reunião foi discutida portaria que regulamenta a transcrição de enfermeiros, bem como discutido a escala de plantões de enfermeiros e a nova forma de atendimento na Unidade Básica de Saúde local, com atendimento priorizando as urgências e emergências. (Colaborou F. Sousa)

Em uma cerimônia rápida e discreta, realizada no Auditório Lídia Mendes, dia 09 último, o prefeito José Souto empossou no cargo de procuradora do município de Monsenhor Tabosa, a advogada Maria Shirley Barrocas Linhares. A nova procuradora assume o cargo em comissão junto a Prefeitura, através da portaria de nomeação nº 361/2011 de 9 de fevereiro de 2011, que foi assinada juntamente com o termo de posse por ela e pelo prefeito municipal. Shirley Barrocas é formada em direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC),

inscrita na OAB-CE sob nº 4.388; É especialista em direito processual cível, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA); Trabalhou na Prefeitura Municipal de Fortaleza, onde exerceu a função de advogada do município; trabalhou no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, sendo lotada em Sobral/CE, onde desempenhou a função de diretora de secretaria por quatro anos, e também exercendo por igual período a função de conciliadora, ambas as funções no Juizado Especial Cível e Criminal de Sobral, totalizando um período ininterrupto de oito anos.

Trabalhou no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, lotada em Sobral/CE, onde exerceu a função de diretora de secretaria da 5ª vara da comarca de Sobral por um ano e meio. É professora do Instituto Vale do Acaraú (IVA), onde leciona disciplinas de instituições de Direito Público e Privado e Direito Empresarial; é professora do Instituto de Educação Superior do Brasil (IESB), onde leciona as disciplinas acima citadas.A posse contou com a presença de várias autoridades do município. (Colaborou Dorismar Rodrigues)

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CMNE - 10ª RM 40º BATALHÃO DE INFANTARIA (36º BI/1890) EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE OCS/PSA 001/2011

Equipe da SMS na Avaliação de Indicadores

Objeto: Contratação de Organizações Civis de Saúde (OCS) e/ou Profissionais de Saúde Autônomo (PSA) para prestação complementar de serviços médicoshospitalares, ambulatoriais e odontológicos, de natureza contínua. Data e Horário do Credenciamento: 22/02/2011, 08:00 (Hora de Brasília) Edital: Através da Seção de Saúde do 40º Batalhão de Infantaria Telefones: (88) 3691-2590/3692-3705 Fax: (88) 3691-2290 Crateús - CE, 22 de fevereiro de 2011. JOSÉ EDUARDO DE ANDRADE – Ten Cel Comandante do 40º Batalhão de Infantaria

Rua Ubaldino Souto Maior, 1230 - São Vicente, Crateús-CE - Fones: (88) 3691.1080 / 3691.5777 [ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Página

8

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Artigos

“A reforma política é prioridade do partido porque a sociedade está percebendo a necessidade de uma reforma política profunda” José Eduardo Dutra - Presidente nacional do PT

Artigo

José Maria Bonfim de Morais Cardiologista

Invejável superação

A emocionante e fantástica história de José Alencar Gomes da Silva, nos carrega aos tempos de Sócrates, que ingeriu a cicuta quando lhe rogaram para assim não se ir. Cristo quis morrer, mas ele cumpria uma missão. É difícil ser estoico. Alencar é a própria imagem do estoicismo. Oriundo de Muriaé, zona da mata mineira, foi o 11° dos 15 filhos, tornandose o mais especial e importante na constelação familiar. Mudou-se para Caratinga de onde partiu com 10 anos, levando apenas uma mala e poucas roupas. Construiu com esforço, talento e sobretudo dignidade um dos maiores parques têxteis do mundo. Sempre queria conseguir a perfeição. Construiu com suor e perseverança uma imensa riqueza, espalhada por todo o mundo.

Mas nós reverenciamos é este acendrado amor à vida. A vida, dom de Deus, quem luta tenazmente por ela, faz um ativo divino. O longo e doloroso calvário do ex-vice presidente é imensamente emocionante. Teve início nas vésperas do Natal de 1999, quando descobriu um câncer de próstata. Na mesa de cirurgia insistiu para se submeter a uma endoscopia digestiva e foi detectado um Ca de estômago. Depois foi submetido a um implante de stent por ter doença coronária. Posteriormente o seu drama ficou mais dolorido. Descobriu um sarcoma retroperitonial. Um dos cânceres mais malignos que a medicina conhece. Alcunham-no de “O Bicho”. Um médico americano afirmou já ter tratado mil pacientes com este tipo de

doença e nenhum se salvou. Os psiquiatras afirmam: chegar a superação percorre-se uma longa estrada. O estágio inicial é o ódio por ter sido acometido de um mal tão grave. O segundo é a negação de ter este mal. A terceira é a fuga, ou o abandono do tratamento. E por fim a superação. Alencar galgou a superação com humildade, heroísmo e aceitação. Pede que torne público os seus males. Na Mayo Clinic há um grupo multidisciplinar para acompanhar estes pacientes. “End of Life” (Fim da Vida). Alencar é de uma férrea vontade de viver. Um exemplo a ser seguido. Sai de dentro do seu ser uma força que vai vencendo todos os obstáculos. Que formidável paciente! Que cidadão maior! Quanto gesto de sublime!

Artigo

Antonio Mourão Cavalcante

Política como vocação Não é raro que as pessoas digam: todo político é sem-vergonha. Não presta. A maioria é corrupta e má. Por isso nossos filhos terão muita vergonha em dizer: “quando eu for grande, quero ser político!“ Desejaria entrar em um partido e se candidatar... Logo dirão que o jovem ficou biruta. Precisa de orientação. Psicólogo ou psiquiatra. Excelente futuro é ser advogado – um desembargador, por exemplo! – pois vai ganhar muito dinheiro e prestígio. Um médico famoso. Um engenheiro, arquiteto. Empresário. Coisa assim. Mas ser político? Ora, essa postura revela uma contradição curiosa. Como melhorar a classe política, como aperfeiçoar nosso sistema representativo, se não temos pessoas

preparadas? Aliás, basta o indivíduo ter um pouco mais de preocupação social para logo se dizer: esse cara deve estar com alguma pretensão camuflada. Vá ver ele quer ser político! Ora, chega de tanto preconceito. O político é tão sujo quanto o eleitor que vende o voto. Num concurso de sujeira, quem é mais corrupto? O que vende ou o que compra? Não existiria o eleitor ficha suja? Um dia, o filho de um carpinteiro, ao completar 30 anos, começou a freqüentar ambientes miseráveis, andar com pobres pescadores, curando leprosos e cegos. Num discurso, chegou a dizer: “bem aventurados os que têm fome e sede de justiça!” Interessante que sua mãe

jamais o condenou por ter escolhido esse caminho. Nem lhe aconselhou a fazer uma faculdade para ganhar dinheiro, ficar rico. Arranjar uma moça “de família” para se casar... coisas que as nossas mães costumam falar. Não. Nada disso... Ela foi até o fim de sua caminhada. E, quando ele desceu da cruz, foi a primeira a abraçá-lo e acolhê-lo em seu colo. Não precisa ser mártir ou divino. Basta que na hora da chamada, a resposta seja afirmativa. O compromisso radicalmente humano de servir ao próximo. A defesa intransigente da dignidade e da vida humana. Ah! Ele mesmo advertiu: muitos são os chamados, poucos os escolhidos...

“Postergá-la, como ocorreu até agora, é desfavorecer a imagem dos nossos legisladores, enquadrando-nos como desidiosos ou omissos nos elementares deveres de elaborar as leis do País” Deputado Mauro Benevides defendendo que o Congresso priorize a votação da reforma política

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

Artigo

Cheyla Mota Psicopedagoga

Carnaval, uma história de alegria e democracia As festas comemorativas são tradições milenares que fazem parte de todas as civilizações. Na Grécia antiga, por exemplo, os deuses pagãos eram louvados com rituais ligados às estações do ano, com o intuito de boas colheitas. Estes cultos agrários tiveram início em torno de 600 a.C., com os deuses gregos sendo homenageados, como: Dionísio, que era Baco na tradição romana, com suas festas Bacanais movidas com muito vinho. Saturno, com as Saturnais; e Pã, com as Lupercais. O carnaval cristão foi oficializado apenas em 590 d.C. com muitas características atuais, como as fantasias, os desfiles e os carros alegóricos. Com o calendário Gregoriano instituído em 1582, a data dessa festa coletiva foi estabelecida e atrelada à Páscoa católica. Do latim, carnem levare (abstenção da carne) com relação ao jejum de carne do período da Quaresma, o carnaval foi trazido para o Brasil em 1723, pelos portugueses que o chamavam de Entrudo. Essa forma de brincar, que persistiu durante a Colônia e a Monarquia, consistia num folguedo alegre, porém, violento, com pequenos cortejos de rua e blocos que jogavam água uns

nos outros. Em 1855, quinze anos após o primeiro baile realizado no Rio de Janeiro, os primeiros clubes carnavalescos foram formados, e nas ruas os cordões e corsos tornavamse cada vez mais populares. Com a influência de vários estilos diferentes (o lundu, o maxixe, a polca, e até o tango) o ritmo foi se formando, mas, foram os negros que fizeram do samba o resumo da alegria do carnaval, com a primeira escola de samba fundada em 1928 no bairro do Estácio, no Rio, com o nome de Deixa Falar. O carnaval reveste-se de características próprias segundo o lugar em que ocorre, espalhando ritmos como em Pernambuco, onde o Frevo se tornou a marca oficial, com o desfile dos enormes bonecos de Olinda. No Ceará, o ritmo africano do Maracatu deu um tom mais lento e folclórico com todos integrantes fantasiados e pintados de negro. Na Bahia, com toda criatividade e estilo próprios, temos o ritmo forte da música baiana e seus trios famosos, onde a cada ano uma nova moda de passe e coreografia se tornam uma febre nacional. A influência negra também se fez presente nos Estados

Unidos, basicamente em New Orleans, onde o carnaval tem sua tradição própria, sendo animado pelo maravilhoso ritmo do Jazz. Hoje, a animação está longe de acabar, já não bastam os quatro dias de carnaval. Em várias cidades do Brasil temos o carnaval fora de época - as Micaretas (Fortal, Carnatal etc) com suas datas próprias e seus Trios elétricos cada vez maiores. No Rio de Janeiro e outras grandes capitais temos o espetáculo dos desfiles de Escolas de Samba. No Sambódromo do Rio tem-se um espetáculo internacionalmente famoso, que atrai turistas de todo mundo, uma fonte de renda para milhares de pessoas. A indústria do carnaval é uma realidade, sendo utilizada para benefício de políticos, fachada de bicheiros, merchandising de cervejas ou planos de saúde. Enfim, no carnaval não há moderação, infelizmente os índices de violência, alcoolismo e desordem são recordes dentre os feriados. A catarse dos foliões é feita, como uma anestesia de todos os problemas, como diz o bordão – “até quarta-feira chegar”. Mas, viva a alegria! Viva a democracia da maior festa popular do mundo.

Artigo

Adísia Sá

Pensão a ex-governadores Volta e meia e a concessão de pensão a ex-governadores é retomada, e apaixonadamente. Ainda não li uma análise serena dos atos geradores do que estão chamando de “regalias”. Afinal, o que vem a ser pensão a ex-governadores? Ao legislador vingou a tese de que deveria existir algo que garantisse uma sobrevivência digna a quem, tendo governado o Estado, sem fonte de renda, ficasse protegido da humilhação de pedir ajuda a terceiros. Ou seja: a pensão garantiria ao ex-governador o pão nosso de cada dia sem ter que estender a mão a parentes, amigos e até ex-companheiros de governo. Infelizmente nem sempre isso aconteceu, pelo contrário, sabe-se de ex-governa[ Cultura ]

dores ainda em franca atividade, afortunados, até com pensões outras advindas de mandatos no Legislativo e ou em órgãos públicos, aumentaram suas finanças com mais essa fonte de renda. Como complemento ao que estou abordando, enfatizo que parlamentares, deputados federais e senadores, por exemplo, pagam mensalmente às caixas de previdência existentes no Congresso Nacional e, ao encerrarem seus mandatos passam a receber aposentadorias, extensivas aos dependentes, após a sua morte. Os governadores – retomo o tema deste comentário – pelo que eu saiba, não pagam contribuição a caixas previdenciárias, mas recebem “aposentadorias” de valor igual ao que rece-

[ Sociedade ]

biam quando no exercício de cargo, extensivas, ao falecerem, a seus herdeiros-: viúva, filhos menores e maiores quando fisicamente impossibilitados de automanutenção. O tema, insisto, retorna à imprensa pelos escândalos vindos à tona, pela “requisição” de pensão feita por políticos e pessoas em plena atividade, até com invejável posição financeira. Que a Nação tome posição e faça valer a interpretação que, a meu juízo, parece justa: pensão para os carentes sim e cassação de quem tem condições de trabalho e financeiras. Do jeito que está não é possível: a discussão é o caminho para se chegar a uma posição legal, justa, ética.

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

9

Artigos

Proseguem obras do matadouro No último dia 05 de fevereiro o prefeito Carlos Felipe esteve pessoalmente visitando as obras de construção do Matadouro Municipal, que está sendo construído em terreno situado às margens do Açude Municipal, data em que, oficialmente, assinou a Ordem de Serviço. Na visita que fez à obra, Carlos Felipe se fez acompanhar do secretário de Agricultura Francisco Carlos Soares (Cauim), do secretário de Governo Elder Leitão, do secretário de Saúde Diego Lima, do chefe de Gabinete Romildo Marçal, de vereadores e lideranças políticas, funcionários municipais, etc. bem como do ex-vereador

Chico Frota (PTB) autor da iniciativa da construção do matadouro, através do deputado federal José Arnon, com quem conseguiu a verba inicial decorrente de uma emenda parlamentar. A deputada Gorete Pereira entrou com uma emenda parlamentar para a compra dos equipamentos do matadouro, que já se encontram em Crateús, e para construção da Estação de Tratamento d’Água (ETA). No local da obra o prefeito Carlos Felipe fez um pronunciamento sobre a importância do matadouro para a cidade. O evento foi comemorado no Balneário Municipal, com uma feijoada oferecida ao grande número de pessoas

Novos ônibus escolares e ambulâncias Paralelo ao evento de assinatura oficial da Ordem de Serviço para a construção do Matadouro Público Municipal, o prefeito Carlos Felipe inaugurou uma frota

complementar de oito ônibus escolares e cinco ambulâncias. Os primeiros, como fruto de uma parceria entre o Governo Federal e a Prefeitura de Crateús, através da Secretaria de

Prefeito Carlos Felipe assina oficialmente a orddem de serviço para a construção do matadouro municipal

que se fizeram presentes, e teve animação musical do sanfoneiro Edilson Vieira.

Máquinas fazem o trabalho de terraplenagem no terreno

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]

Educação e, as ambulâncias como parceria entre o Governo do Estado e o município de Crateús.


10

Geral

Página

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

“Todo funcionário que ocupar cargo de direção não tem direito a horas extras pra evitar que eles sejam os próprios árbitros das avaliações das horas que devam trabalhar” José Sarney - Presidente do Senado

Ameaças de morte a juízes preocupam a categoria Brasília – Casos de violência e ameaças de morte contra juízes federais estão aumentando no país. De acordo com o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Gabriel Wedy, a situação é crítica, pois não há segurança suficiente para os magistrados que julgam crimes de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, por exemplo. Magistrados federais de estados como São Paulo, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Bahia, Sergipe, Ceará, Pará e Piauí já receberam ameaças. Wedy relatou que, no ano passado, em apenas dez dias, foram três atentados a tiros contra juízes, como o que ocorreu na Bahia, com o juiz federal Márcio Mafra, e com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Sergipe, desembargador Luiz Antônio Araújo Mendonça. Em Mogi das Cruzes (SP), um homem disparou três tiros em direção à sala do oficial de Justiça do Juizado Especial Federal. Em outro caso, o juiz federal Marcelo Carvalho Cavalcante de Oliveira, do Piauí, foi ameaçado de morte pelo prefeito cassado do município de José de Freitas, Robert de Almendra Freitas, durante um comício. Segundo levantamento da Ajufe, o Brasil tem cerca

de 2000 juízes federais. De acordo com Wedy, é muito difícil descobrir os planos dos criminosos e, conseqüentemente, evitar o assassinato de magistrados no país. “O crime hoje se aperfeiçoou muito. O crime organizado tem dinheiro no exterior, tem serviço de inteligência, o armamento é mais pesado que o da polícia.” Para reverter essa situação, o presidente da Ajufe aposta na aprovação do projeto de lei que permite o julgamento colegiado de crimes graves, ou seja, seis juízes julgariam e assinariam a sentença juntos. “O projeto de lei já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e está para ser votado em plenário. Isso deve acabar com essa pessoalização dos crimes [graves] e garantir a integridade física dos magistrados.” Outro ponto discutido entre a Ajufe e o governo é a criação da Polícia Judiciária. Segundo Wedy, a polícia seria vinculada ao Poder Judiciário e não prejudicaria o trabalho da Polícia Federal. “Precisamos cada vez mais de segurança nos prédios da Justiça e de segurança para esses magistrados que julgam causas de grande repercussão. Não é só a segurança do juiz, é a segurança também da parte. Aquela pessoa que freqüenta

CÂMARA MUNICIPAL:

Saída de João de Deus abre vaga para suplente

o foro e pode ser vítima de um atentado.” Mesmo que a associação preste assistência aos magistrados e suas famílias, Wedy reclama do apoio governamental. “Faltam mais garantias para atender a essas pessoas. O magistrado criminal não recebe sequer um adicional de periculosidade ou seguro em caso de morte, como os policiais. Inclusive, se questiona muito as pensões que são deixadas aos cônjuges e filhos. É uma garantia que o Estado precisa conceder aos juízes federais.” Wedy reuniu-se com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, para pedir proteção aos juízes federais de Mato Grosso do Sul ameaçados de morte pelo bombeiro Ales Marques, preso por tráfico internacional de drogas e de armas. Wedy também solicitou a transferência do militar, que está no Presídio Militar de Campo Grande, para uma penitenciária federal de segurança máxima. O ministro da Justiça determinou que a Polícia Federal investigue o caso. Edição: Vinicius Doria Serviço: A PEC 358/2005 que cria a POLÍCIA JUDICIÁRIA, e está na Câmara Federal para ser votada.

Cagece amplia oferta de água na zona rural A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), em parceria com o Governo do Estado do Ceará, realizou novos investimentos na zona rural. Só nos 10 primeiros dias do mês de fevereiro, sete municípios já foram contemplados com sistemas de abastecimento de água. As cidades

atendidas são: Boa Viagem (São Pedro Varzinha), Tejuçuoca (Barra do Caxitoré 2ª, 3ª e 4ª etapas), Itapipoca (Complexo Barrento 4ª, 5ª, 6ª e 7ª etapas), Capistrano (Carqueija dos Alves 1ª e 2ª etapas e Sítio Iú 1ª, 2ª e 3ª etapas), Cedro (Baixio do Bento) Quixadá (Serrote Branco) e Ubajara (Poço

da Areia). Cerca de 2500 habitantes receberam em suas residências água tratada por meio de 28.834 metros de rede de distribuição. A obra, executada através do Projeto São José, teve investimento na ordem de R$ 1.449.538,51.

Vereador João de Deus Ferreira (PMDB), da base política do prefeito Carlos Felipe, foi requisitado à Câmara Municipal de Crateús para assumir a Secretaria de Esportes, cargo que já havia ocupado anteriormente. A saída de João de Deus abriu vaga para o suplente de vereador Eudes de Oliveira (PMDB), também da base política do prefeito, que foi empossado pelo presidente da Câmara, Manuel Conegundes Soares, após prestar juramento perante seus pares e a platéia. O vereador João de Deus, ao aceitar o convite do prefeito Carlos Felipe, usou a prerrogativa de optar pelo recebimento de seus proventos mensais através da Câmara Municipal de Crateús. O vereador assume pela segunda vez o cargo de secretário dos Esportes, em cuja secretaria deixou um rastro de grandes realizações.

Suplente Eudes Oliveira (PMDB) assumiu a vaga deixada pelo vereador João de Deus Ferreira

Estréia com exemplo de austeridade O deputado federal José Antonio Reguffe (PDT-DF) que foi proporcionalmente o mais bem votado do país com 266.465 votos, com 18,95% dos votos válidos do DF, estreou na Câmara dos Deputados fazendo barulho. De uma tacada só, protocolou vários ofícios na Diretoria – Geral da Casa. Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14° e 15° salários), reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito, de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável, nem se ele quiser poderá voltar atrás, além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado “cotão”. Dos R$ 23.030 a que teria direito por mês, reduziu para apenas R$4.600. Segundo os ofícios, abriu mão também de toda verba indenizatória, de toda cota de

passagens aéreas e do auxíliomoradia, tudo também em caráter irrevogável. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões nos quatro anos de mandato. Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$1,2 bilhão. “A tese que defendo e que pratico é a de que um man-

dato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores”, afirmou Reguffe em discurso no plenário.

“Na superfície, não parece ter nada errado. Mas é embaixo dela que se pode ver as brasas” José Eduardo Dutra, presidente do PT, sobre disputas interna

Implante Dentário Rua Firmino Rosa, 1088 - Tel.: 3691.0700 / 3691.3057 Crateús - Ce [ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

11

Cidade

“A lei, em geral, é uma lei que conspira em favor da moralidade administrativa como está na Constituição Federal. O caso concreto eu não conheço” Luiz Fux Ministro, que toma posse no STF no dia 3 de março, sobre a Lei da Ficha Limpa

Sebrae em ação O SEBRAE/CE lembra aos Empreendedores Individuais que ainda não transmitiram sua DECLARAÇÃO ANUAL, que o prazo encerra no final deste mês (28/02). A não transmissão da declaração no prazo correto implica em multa de R$ 50,00 e torna irregulares o CNPJ e CPF dos empreendedores. Procure um contador optante pelo Simples ou o escritório regional do SEBRAE em Crateús e faça sua transmissão gratuitamente. Informações pelo fone: (88) 3691.2060. Escritório Regional do SEBRAE/CE em Crateús, atendendo aos municípios circunvizinhos, visitou em data previamente agendada com os empreendedores e realizou transmissão das declarações anuais nas cidades

de Independência, Tamboril, Nova Russas, Monsenhor Tabosa e Santa Quitéria. Os empreendedores que não compareceram no local e data marcados, devem procurar os contadores optantes pelo Simples em suas cidades para regularizar o quanto antes sua situação fiscal. Já estão abertas as inscrições para os cursos do SEBRAE/ CE em Crateús nos meses de março a maio. Não deixe para depois esta excelente oportunidade de capacitar-se com instrutores altamente qualificados, a um custo que cabe no seu orçamento: ANÁLISE E PLANEJAMENTO FINANCEIRO – 14 a 18/03/2011 – Investimento: R$ 25,00 GERENCIANDO A PEQUENA EMPRESA COM

Mensagem ao Congresso

erradicar a pobreza no Brasil. (...) Nenhum país está imune às tragédias naturais, mas não iremos esperar o próximo ano, as próximas chuvas, para chorar as próximas vítimas. (...) Não permitiremos que a inflação volte a corroer nosso tecido econômico e a penalizar os mais pobres. (Dilma Rousseff – Presidente)

As forças do atraso

liderança. E agora se mantém na função com Dilma Rousseff (PT). Dilma foi militante de esquerda que se organizava na luta clandestina dos anos 70. Virou presidente da República. Nem em seus piores pesadelos imaginou um dia que seria “companheira de luta” do grande Jucá, um político que poderíamos caracterizar como, digamos, força do atraso. O atraso persiste. Jucá é pernambucano. Roraima entrou em sua vida em 1988, após ser nomeado por José Sarney para governar o então território. De lá para cá sobreviveu a todos os governos exercendo a doce função “governista”. De fato, Jucá não tem culpa se os governos mudam. (Fábio Campos – Jornalista)

Ameaça latente

tro do Estado”, argumenta ele. Até hoje, os militares são doutrinados no apoio ao golpe de 1964 e a considerar esse tipo de intervenção militar uma “alternativa válida”, se entenderem que as condições o justificam. Ora, isso não é concebível. Com a palavra o ministro Nelson Jobim. (Valdemar Meneses – Jornalista)

De recuo em recuo

Agrônomo Teobaldo Marques, novo coordenador da Defesa Civil de Crateús

privilegiadas de Fortaleza é a mesma que está por trás da iniciativa “neoliberalizante”, segundo seus críticos. E não é inédita, sendo a expressão da cultura deixada em certos meios políticos e empresariais pela geração “mudancista”, prisioneira do paradigma industrial. Os tempos, porém, mudaram, e a sociedade civil não abre mão da participação, não apenas no debate, mas no processo decisório desse tipo de questão. (Valdemar Meneses – Jornalista)

De recuo em recuo

do prefeito e disse do engajamento de sua secretaria nos trabalhos da Defesa Civil. O prefeito Carlos Felipe, em breves palavras, discorreu sobre a situação climática mundial e suas mudanças e sobre a nossa vulnerabilidade às respostas da Natureza.

privilegiadas de Fortaleza é a mesma que está por trás da iniciativa “neoliberalizante”, segundo seus críticos. E não é inédita, sendo a expressão da cultura deixada em certos meios políticos e empresariais pela geração “mudancista”, prisioneira do paradigma industrial. Os tempos, porém, mudaram, e a sociedade civil não abre mão da participação, não apenas no debate, mas no processo decisório desse tipo de questão. (Valdemar Meneses – Jornalista)

Deu até pena

de seu país. Já foi assim há dois anos. Sarney disse, insistiu que não queria nada daquilo. Mas os apelos foram muitos e não teve outro jeito: teve de aceitar ser eleito presidente do Senado. Ocupou o cargo por mais tempo que qualquer outro na história da República. Desde o tempo em que Pedro II reinava ninguém passou tanto tempo nessa função. Já não seria hora desses insensíveis deixarem o coitado em paz? (Érico Firmo – Jornalista)

Agressão ao ouvido alheio

com a cafonice de suas músicas de mau gosto. Em Sobral, a barulheira de anúncios começa quase de madrugada e vai até a noite, sem que governador nem prefeito consigam conter os mal educados. Urge uma mobilização de toda a comunidade contra estes maus elementos que perturbam a maioria. (Lustosa da Costa – Jornalista)

Guerra água com açúcar

ta, ignorante como tantas que têm por aí. O Pedro Bial, o Boninho e os patrocinadores do programa são apenas os patriarcas dessa grande nova família da TV brasileira. Existem outros tipos de gente. E assiste quem quer àquela baboseira em estado bruto... (Regina Ribeiro – Jornalista)

SUCESSO – 21 a 25/03/2011 – Investimento: R$ 30,00 DESENVOLVENDO HABILIDADES EM CONSULTORIA – 01 a 02/04/2011 – Investimento: R$ 30,00 GESTÃO DE PESSOAS – 16 a 20/05/2011 – Investimento: R$ 25,00 Empresas que inscreverem a partir de 03 funcionários, terão 10% de desconto em cada inscrição e receberão gratuitamente 01h de consultoria na temática do curso. Informações e inscrições pelo fone: (88)3691.2060

DEFESA CIVIL:

Empossado novo coordenador Com a presença maciça de entidades de classe, federações, sindicatos e associações comunitárias, da quase totalidade do secretariado municipal, vereadores, representação da EMATERCE, da Cáritas Diocesana e do prefeito Carlos Felipe, foi empossado no cargo de coordenador da Defesa Civil o agrônomo Teobaldo Gonçalves Marques. O evento ocorreu no auditório do Conselho Regional de Contabilidade, dia 1º de fevereiro, sendo precedido de um lanche servido aos presentes. Ao ser empossado, Teo-

baldo Marques falou sobre a tarefa a ser desempenhada, declarando que espera não ser tão necessário, mas se for, conta com o apoio de todas as entidades e da sociedade de Crateús. Irmã Herbênia, da Cáritas, com muita propriedade, falou sobre as atividades da Defesa Civil em nível internacional, nacional e municipal em situações emergenciais, proferindo verdadeira aula sobre o tema. A secretária de Ação Social, Luciene Rolim Bezerra mostrou satisfação pela escolha

Senado III: Sarney afirma que concurso foi apenas adiado O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou que o concurso previsto para o segundo semestre deste ano, que previa contratar 180 servidores para a Casa, não foi extinto, apenas adiado. Ele não anunciou uma nova data para a seleção, mas disse que pode acontecer ainda este ano. “Vamos procurar racionalizar para saber quais são as áreas onde existem vagas”.

CRATEÚS: Rua Cel. Lúcio, 511 - Centro Fone/Fax: (88) 3691.1717 NOVA RUSSAS: Rua Pe. Francisco Rosa, 1311 - Centro Fone: (88) 3672.0308 SANTA QUITÉRIA: Rua Cel. Manoel Alves, 157 - Centro Fone: (88) 3628.0374 ARARENDÁ: Rua Francisco Mourão Lima, s/n- Centro vizinho ao mercadinho Manoel Dinho Fone: (88) 3633.1203 FORTALEZA: Rua Pe. Luiz Filgueiras, 550 - Aldeota Fone: (85) 3221.4355

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

(...) É vergonhoso que ainda haja cidadãos que passem fome. (...) A superação da pobreza não constitui um ato voluntarista, mas uma política econômica consciente. (...) A sociedade em geral tem a responsabilidade de aprofundar a democracia começando por aquela que é nossa missão mais básica que é O Diário Oficial publicou a mensagem de indicação da presidente Dilma Rousseff que mantém o glorioso Romero Jucá (PMDB-RR) no cargo de líder do governo no Senado. O honorável senador assumiu essa função em junho de 2006 e se mantém incólume desde então. É mais uma comprovação de que a nossa política anda em círculos. Sai de um lugar para chegar ao mesmo ponto. Durante a década de 80, o senador foi homem de confiança do então presidente José Sarney. Na década de 90, foi líder de Fernando Henrique Cardoso no Senado. No novo século, Luis Inácio Lula da Silva o brindou com a mesma Continua a repercutir a prisão do autor do livro Exército na Segurança Pública: uma Guerra Contra o Povo Brasileiro (editora Juruá), o capitão Mário Soares, lotado no 3º Batalhão Logístico do Exército, em Bagé (RS). “O Exército não pode ser mais uma ilha denO mal estar gerado pela modificação na legislação ambiental, que dispensa o licenciamento ambiental em algumas obras públicas e privadas (e que levou à queda da superintendente da Semace, Lúcia Teixeira, em protesto), é visível nos meios ambientalistas, e não apenas os do Ceará (o affaire atravessou as fronteiras do Estado). A lógica que defendia a construção de um estaleiro numa das paisagens mais O mal estar gerado pela modificação na legislação ambiental, que dispensa o licenciamento ambiental em algumas obras públicas e privadas (e que levou à queda da superintendente da Semace, Lúcia Teixeira, em protesto), é visível nos meios ambientalistas, e não apenas os do Ceará (o affaire atravessou as fronteiras do Estado). A lógica que defendia a construção de um estaleiro numa das paisagens mais Um senhor daquela idade não deveria ser submetido a um martírio daqueles. Coitadinho do José Sarney (PMDM-AP), gente! Mais uma vez foi empurrado a contragosto à desagradável tarefa de dirigir o Senado Federal. Foi comovente a demonstração de entrega. Ele ali, eleito por cruéis 70 colegas de Senado, dizendo que não queria aquilo, que para ele era um sacrifício, mas que não podia fugir da missão que lhe delegaram os parceiros de parlamento. Mais uma vez atendeu ao chamado Estão falando de projeto do vereador Guilherme Sampaio, como capaz de reduzir as agressões de alguns mal educados aos tímpanos alheios, por todo o Ceará. Às vezes estou na Praça do Ferreira e passa um carro de som, a todo volume, agredindo meus tímpanos. O pior é quando você está na praia e um cafajeste de mau gosto liga o rádio do carro, muito alto, Eu bem que tinha planejado enveredar essa conversa de hoje em torno de um texto atribuído ao Luís Fernando Veríssimo sobre o BBB 11. O texto é tão ruim, tão brega, que eu não consigo acreditar que ele tenha praticado tais linhas. Além do que o BBB é uma grande família amoral, interesseira, egoísta, hedonis[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Página

12

Área 1212 - 8802 5066 OU 190 Área 1211 - 8802 3535 OU 190 Área 1213 - 8802 5067 OU 190

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Entrevista

Drogas: como combatê-las nas cidades

Tem sido grande a preocupação de autoridades do País sobre o consumo de drogas entre os jovens de grandes, médias e até de pequenas cidades. A Gazeta do Centro-Oeste, somando com o esforço de também orientar a população, buscou a opinião de especialista que pudesse tratar sobre o assunto, de forma clara e transparente. Portanto, segue, na íntegra, entrevista concedida pelo Major PM Cláudio Mendonça, especialista no assunto. O oficial entrevistado pertence aos quadros da Polícia Militar do Ceará e é especialista no tema pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mendonça é ex-coordenador pedagógico para o Ceará, do Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (PROERD).

GCO: De onde vêm as drogas e qual o itinerário que percorrem até chegar a cidades do interior do Estado como Crateús? Dois tipos de drogas ameaçam nossa juventude:

o crack, um derivado da cocaína que nada mais é senão a pasta da coca mais bicarbonato de sódio, e a maconha, uma planta (arbusto) cultivável em qualquer jardim. A cocaína é própria dos países andinos como a Bolívia, e dada a extensão, a fragilidade de nossas fronteiras e divisas, não encontra a devida resistência, até chegar aos nossos bairros.

GCO: Quem seriam os responsáveis pelo combate às drogas na sociedade? Parto do princípio de que o primeiro freio moral é da família, se esta conta com uma estrutura mínima de intervenção – talvez uma vovozinha que cria meia dúzia de netos não tenha este poder. Segundo, a escola, pelo tempo que passa o jovem naquele ambiente; a religião e, finalmente, o Estado, através da Justiça. Quando todos falham se instala o caos.

GCO: Como se dá o primeiro contato do jovem com as drogas e qual o porquê

de tantos jovens drogados? Tudo gira em torno da provocação. Em algum lugar, um jovem está desafiando outro a experimentar pela primeira vez algum tipo de droga. Argumentos tais como: “deixar de ser florzinha” ou “as minas gostam” ou “tu vai ficar legal”, são usados e surtem efeito. Creio ser a ociosidade a base de tudo, quando mentes não são devidamente ocupadas, independente da origem daquele garoto ou garota.

GCO: Em vista disso, quais os caminhos a seguir diante deste terrível mal? Estou convicto de que a principal arma é a informação. Um garoto, aos 13 anos, jamais sucumbirá se tiver devidamente orientado, acompanhado, com amor e disciplina, e aí se leia esporte, lazer, cultura, etc. O contrário também se dá, ou seja, se não existe uma palavra, um exemplo, logo estará submisso às drogas. O enfrentamento deve existir com firmeza, todavia a solu-

Jovem pode perder a herança da mãe A família da aposentada Iracema Carvalho Lima, morta por meio de um incêndio criminoso provocado pela filha adotiva, Lara França da Rocha, impetrou na Justiça uma ‘ação de exclusão de herdeiro por indignidade’. O objetivo é impedir que a acusada do crime venha a receber a herança que a vítima havia deixado em seu nome. Entre os bens listados, um apartamento no bairro de Fátima, além de uma quantia colocada em uma conta-poupança, cujos valores não foram ainda revelados; e ainda, um seguro de vida. O pedido judicial foi impetrado pelo irmão da aposentada, Maurício de Carvalho Lima; e pela filha deste, Ana Celeste Trindade Lima (portanto, sobrinha da vítima). O advogado da família, Nasareno Saraiva, anunciou a ação com exclusividade. Segundo ele, o pedido foi ajuizado junto à Sexta Vara Cível de Fortaleza. “Por tratar-se de quantia significativa (a herança), e por ser a única herdeira, a requerida (Lara), em possível autoria

com terceiros, articulou e executou a própria testadora (vítima), que havia adotado-a como se sua filha fosse, na madrugada do dia 23 de julho de 2008, ao atear fogo contra a vítima”, explica o advogado em sua petição endereçada à Vara Cível. A ação é semelhante ao caso em que o Tribunal de Justiça do estado de São Paulo considerou a Suzane von Richthofen ‘indigna’ de receber a herança deixada por seus pais, Manfred e Marísia von Richthofen. Suzane foi julgada e condenada a 39 anos de prisão por ter tramado a morte do pai e da mãe. O casal foi brutalmente assassinado em outubro de 2002 quando dor mia. Do crime participaram também o namorado de Suzane, Daniel Cravinho; e o [ Opinião ]

ção está na informação. Só existem traficantes porque existem consumidores – viciados ou não!

GCO: Qual deve ser então o papel das autoridades em nossa cidade? O Estado deve adotar uma dupla face de intervenção: a repressiva, sobretudo com as ferramentas da Inteligência; afinal, o narcotráfico é a primeira face do Crime Organizado, mas, sobretudo, de instrução e ensino àqueles em tenra idade (que ainda estão “limpos”), para que não se dêem às drogas e, em último estágio, clínicas de reabilitação, na tentativa do resgate.

GCO: Fale sobre a Polícia Militar especificamente diante do quadro? Temos agido por intermédio de duas ferramentas, o PROERD, ou Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência, que tem sido tímido em suas intervenções em um nível estadual, e as Visitas Comunitárias, promovidas

Maj. PM Cláudio mendonça, coordenador do Ronda do Quarteirão na Zona Norte do Estado

pelo Programa Ronda do Quarteirão. Estas são mais robustas, haja vista o preparo e a presença marcante destes efetivos na rotina da comunidade. Pelo aspecto repressivo, todos têm se desdobrado ao limite no sentido de conter o tráfico e o consumo, todavia, a exemplo do restante do país, não tem sido nada fácil.

GCO: Finalmente, qual o papel da comunidade e como ela pode ajudar?

Para educar, informar e instruir, eu penso que todo bom cidadão pode ser útil, seja o professor, o lavrador, o médico ou o policial; – basta que haja boa vontade e amor ao próximo. Essa coisa que só acontece com o filho do vizinho não se sustenta mais. Ao mesmo tempo, precisamos de informações para que seja dado o “bote”, afinal só podemos prender alguém, em flagrante delito ou através de Mandado Judicial.

Suzane é “indigna” de receber herança irmão deste, Christian Cravinho. Ambos foram também sentenciados pela Justiça. Lara Em depoimento na Polícia Civil, Lara acabou confessando o crime. Ela está presa preventivamente no Instituto Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, em Aquiraz. Se a Justiça acatar a ação, a jovem universitária que matou a mãe adotiva perderá definitivamente o direito à herança.

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

São Paulo. Suzane von Richthofen, condenada pelo assassinato dos pais em 2002, foi considerada indigna de receber a herança pela 1ª Vara de Família e Sucessões de Santo Amaro. A decisão foi publicada no Diário da Justiça, e ainda cabe recurso. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) não comentou a decisão, já que o caso corre em segredo de justiça. De acordo com a publicação, a indignidade é uma sanção civil aplicada ao herdeiro que tem uma conduta injusta com quem iria transmitir a herança. Suzane é indigna de receber a herança deixada por seus pais, pois foi condenada como coautora da morte de Marísia e Manfred von Richthofen. O assassinato ocorreu em 2002, em São Paulo, e contou com participação dos então namorado e cunhado da jovem. A ação foi movida pelo irmão de Suzane, Andrés, e ficou suspensa até o término do julgamento penal. O advogado Denivaldo Barni, um dos defensores de [ Cultura ]

Suzane, disse que a decisão publicada é velha e que não iria comentá-la. Já a advogada do irmão, Maria Aparecida Evangelista, disse que ela é nova, mas não comentaria, pois o processo corre em segredo de Justiça. Não há na publicação o valor do espólio, estimado, em 2006, em torno de R$ 2 milhões. Suzane também foi condenada a devolver os frutos e rendimentos de qualquer bem da herança que tenha recebido antecipadamente, além do pagamento das custas e despesas processuais. Em julho de 2007, Suzane

[ Sociedade ]

e os irmãos Cravinhos foram condenados pela morte dos pais dela. Ela e seu ex-namorado, Daniel, foram condenados a 39 anos de prisão em regime fechado pelos dois homicídios e seis meses em semiaberto por fraude processual (eles tentaram forjar um latrocínio). O irmão de Daniel, Christian, pegou 38 anos em regime fechado e seis meses no semiaberto.

Assassinato

Em outubro de 2002, Manfred e Marísia foram assassinados a golpes de barra de ferro, enquanto dormiam na casa em que a família vivia.

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

Artigos

“A corrupção na Polícia é um cancro que torna inútil qualquer política séria e efetiva de segurança pública” Wadih Damous Presidente da OAB no Rio

Ponto de Vista

Deputado faz o primeiro discurso

Valdemar Meneses

Temor à democracia A semana terminou com o registro de um dos acontecimentos históricos mais importantes e emocionantes do Oriente Médio, nos últimos tempos: a sublevação popular que derrubou a ditadura do Egito, deixando atarantadas as grandes potências ocidentais – sobretudo, os Estados Unidos. Nenhuma delas (que sempre apoiaram o regime ditatorial e corrupto do Egito) imaginou que o povo daquele país se sublevaria, sem que ninguém pudesse tachá-lo de ser massa de manobra de algum motivo fundamentalista. Ao contrário, a maioria quer um estado laico e democrático. O temor dos “grandes” tinha menos a ver com a hipótese da substituição de um tipo de opressão por outra, do que com a incerteza em relação ao destino que seria dado aos seus negócios,

na região, se os egípcios se libertassem. A realidade, porém, impôs-se e só restou – a contragosto – aceitá-la. Agora, tentarão controlar os cordéis da transição para que esta seja “lenta, gradual e segura”, o suficiente para não demonstrar os esquemas tradicionais de poder que lhes eram dóceis.

Reiterando compromissos

Os brasileiros ouviram, a presidente Dilma Rousseff dirigir-se diretamente à Nação, pela primeira vez, desde a posse. E a mensagem parece que agradou, pela coerência: ela reiterou o compromisso com a erradicação da miséria e com o fortalecimento da educação, como um dos instrumentos para alcançar isso. Outro desafio de Dilma é manter controlada a inflação. Os cortes

no orçamento da União incomodam seus apoiadores. Até aqui, eles estão confiantes de que ela manterá o compromisso de não travar o crescimento, trazendo de volta o desemprego. Prova: não cortou recursos para o PAC nem para os programas sociais. Menos mal. A oposição, porém, cobra o velho receituário ortodoxo. Se isso ocorresse, seria uma concessão inaceitável aos neoliberais (rejeitados pelas urnas). Por segurança, lideranças dos movimentos sociais estão conscientes de que seria um erro esperar apenas pelo governo (já que este é uma coligação pluri-ideológica). Por isso, o melhor, segundo eles, é manter sempre a pressão para que Dilma tenha espaço para agir na direção dos interesses majoritários da sociedade.

Você encontra todas as matérias da Gazeta no site. Acesse e poste seu comentário.

Artigo

Elio Gaspari

Sempre os mesmos A posse dos 513 deputados e 54 senadores eleitos, em outubro, não promete mudanças sensíveis no nosso legislativo federal. Tudo deve continuar como dantes, com a gente torcendo para que se confirme o otimismo do deputado Tiririca e pior do que estava não fique. A renovação de quase metade das cadeiras na Câmara se fará sentir de maneira a gerar maiores esperanças. É que a quase totalidade dos novos parlamentares nada mais fará do que substituir um grande contingente do chamado baixo clero, formado por deputados sem maior expressão política e sem força para influir nos trabalhos da casa. Valem como número para acordos e conchavos. Na verdade, o Congresso Nacional continuará sob o domínio dos mesmos grupos que há anos mandam e desmandam na Câmara e no Senado. Nessa cúpula de notáveis praticamente não houve mu-

danças. José Sarney, Renan Calheiros, Collor de Mello, Michel Temer, Romero Jucá e outros poucos continuarão donos da bola, do campo, das camisas e do apito, no legislativo. E assim continuarão donos de gordas fatias do poder no governo, mantendo a presidente da República como refém. A força exibida pelos dois maiores partidos nas eleições das mesas da Câmara e do Senado é suficiente para mostrar o poder de fogo dos cabeças da chamada base aliada. É uma espécie de recado para a presidente Dilma Rousseff. Como no governo Lula, sem esses leais companheiros ela não conseguirá aprovar nem voto de pesar nas duas casas legislativas. A questão agora é a de como a presidente Dilma vai ter jogo de cintura para negociar com esses caríssimos aliados. Ela tem pavio curto, ao contrário do cara, que nem pavio tinha. E conta com uma carta valiosa no jogo, que é a presença

[ Opinião ]

[ Política ]

respeitada do ministro Antônio Palocci nas negociações com os partidos e com os parlamentares. Com ele, o País não corre o risco de novos mensalões e de uma relação promíscua do governo com os aliados. Mesmo assim os brasileiros não contem com as necessárias reformas que o País está a exigir de há muito, como as da previdência, a política, a tributária, a eleitoral e tantas outras, com destaque para uma mexida geral nas legislações penal e processual penal. Às velhas raposas da política, essas mudanças não interessam. Elas ameaçam velhas práticas de favoritismo, oportunismo, privilégios e jeitinhos que ao longo dos anos fizeram do Brasil um dos maiores paraísos da corrupção, da impunidade e das desigualdades sociais. Mas, como a esperança é a última que morre, daqui a quatro anos os brasileiros terão outra chance para mudar.

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

13

Aparentando nervosismo, Romário (PSB-RJ) fez seu primeiro discurso como deputado na Câmara, dia 10 à tarde. Em pronunciamento que durou pouco mais de cinco minutos, falou sobre as chuvas que atingiram a região serrana do Rio e sobre as prioridades de seu mandato: o esporte e a inclusão social para as pessoas com deficiência. O deputado afirmou achar que será mais cobrado como deputado do que “quando vestia a camisa da seleção e dos seus clubes”. “Sei que terei críticos e elogios e aos críticos responderei sempre com

o meu melhor trabalho.” Depois do discurso, Romário recebeu aparte de diversos deputados, coisa não muito comum nas quartas-feiras, e foi aplaudido no final. Inocêncio de Oliveira (PR-PE), que presidia a sessão, brincou:

“Ele já pegou o Maracanã lotado, com 120 mil pessoas e nunca tremeu, mas diante da tribuna tremeu“. Em entrevista à imprensa, disse que o nervosismo é natural e que tem certeza de que terá um bom mandato.

Ex-governador condenado por chamar juiz de ladrão A Justiça Federal de Alagoas condenou o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) a um ano e quatro meses de prisão por calúnia, difamação e injúria. Em 2004, Lessa chamou o juiz Celyrio Adamastor, da 1ª Zona Eleitoral de Maceió, de “ladrão e corrupto”, depois que Adamastor cassou o diploma de um vereador do PDT acusado de comprar votos. Segundo a Justiça Federal, a sentença pode ser substituída por prestação de serviço co-

munitário e reclusão à cadeia aos finais de semana, além do pagamento de R$ 50 mil por danos morais ao magistrado. Em novembro do ano passado Ronaldo Lessa foi condenado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) a pagar indenização de R$ 300 mil por danos morais ao ex-presidente do TJ (Tribunal de Justiça) do Estado Orlando Monteiro Cavalcante Manso. Ronaldo Lessa afirmou que o presidente do TJ era um “ladrão desavergonhado.” No

ano passado, o ex-governador Lessa, 61, tentou voltar ao governo do Estado, mas foi derrotado no segundo turno da eleição. Ele foi governador de Alagoas entre os anos 1999 a 2006.

Ponto de Vista Kamila Fernandes

Retrocesso Um dos setores mais delicados de qualquer governo é a segurança pública. Área vital para garantir o bem-estar da população, é também a mais vulnerável para abusos, já que os agentes atuam diretamente com o crime. O que torna imprescindível ter nos quadros de comando pessoas de reputação inquestionável, para que possam cobrar e punir os possíveis desvios de conduta. Quando um agente público que ocupa cargo de confiança é preso e indiciado por crime – ainda mais quando essa punição é determinada por seu superior imediato -, este perde a credibilidade e deve deixar de ser uma opção para chefiar o que quer que seja, sob o risco de colocar sob suspeita todas as suas ações. Essa é a situação vivida agora com a indicação do [ Sociedade ]

delegado Francisco Crisóstomo para comandar o DIP (Departamento de Inteligência Policial), uma das funções mais importantes da Polícia Civil. Crisóstomo pode até não ter sido condenado pelas acusações da operação Arca de Noé, da Polícia Federal, em 2008, pela qual foi preso – ele foi então acusado de ter uma empresa de segurança que dava proteção ao grupo de jogo do bicho Paratodos. O Grupo funcionava em Fortaleza desde 1976, sem que ninguém (digo, a Polícia) fizesse nada para impedir. Sua prisão, no entanto, deuse por porte ilegal de uma metralhadora AR-15, que estava em sua casa. E ele foi afastado da superintendência adjunta da Polícia Civil pelo então secretário de Segurança, Roberto Monteiro, que pediu ajuda à Polícia Federal

[ www.gazetacrateus.com.br ]

alegando que não tinha gente de confiança na sua polícia. O que é muito grave. Mas, sai Monteiro e volta Crisóstomo. O que pensar disso? O “gravatinha”, como muitos chamavam o exsecretário, pode não ter conseguido fazer o que queria na Polícia, mas, ao iniciar punições de gente do alto escalão, demonstrou que ninguém poderia ser considerado impune, caso houvesse suspeitas de desvio de conduta. O retorno de Crisóstomo, por mais que ele não tenha sido condenado, simbolicamente é um retrocesso nessa busca pela moralização da polícia. E enquanto a nossa Polícia estiver sob suspeita, certamente o crime vai assombrar todos com mais liberdade e “segurança”.


Página

14

Dr Eliézio Torres Martins ORTODONTIA - CRO-CE: 2491

Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Dr Bruno Cavalcanti Martins

Cultura

PRÓTESE E CLÍNICA GERAL - CRO-CE: 4875

Dr Breno Cavalcanti Martins

CIRURGIÃO DENTISTA - CRO-CE: 6028

Drª Lia Barroso Brandão Aragão PERIODONTIA - CRO-CE: 4874

CRATEÚS: Rua Cel. Lúcio, 495 - Centro - Fone: (88) 3691.8050 NOVO ORIENTE: Rua Cazuza Rocha, 56 - Centro - Fone: (88) 3629.1477 E-mail: clinicanimo@hotmail.com

Crateús de Ontem

Os carroceiros Mais uma vez abro o baú das lembranças e me pego a imaginar sobre a dureza enfrentada pelos antigos carroceiros, que ganhavam a vida transportando mercadorias pelas ruas e bairros de Crateús em décadas passadas. Eram homens rudes, simples, fortes e humildes que, quase sempre, se apresentavam, ao fim do dia, suadas e com ar de cansaço pela cansativa jornada. Alguns trabalhavam em carroças arrendadas ou em parceria. A carroça pertencia a um dono e o animal era de outra pessoa. Burros e cavalos passavam o dia no vai-e-vem exigido pelo trabalho, rua acima, rua abaixo e, com o passar do tempo, tornavamse magros e abatidos, por causa da escassa alimentação recebida. Era a carroça meio de sobrevivência de humildes conterrâneos. Os pneus

CantinhodaPoesia

Flávio Machado

Tem que ser um amor Fátima Fontenelle

utilizados eram de segunda mão, e poucas carroças apresentavam boa aparência ou pintura nova. Cada uma tinha uma placa de licenciamento fornecida pela Prefeitura e estacionavam no lado sul do Mercado Público. Com o passar do tempo foram fazer ponto nas proximidades da Feira Livre, onde ficava a esperar fretes de mercadorias destinadas aos bairros ou à Estação Ferroviária, onde os volumes eram despachados e colocados nos vagões do trem cargueiro. Eram caixões de madeira, sacos contendo gêneros alimentícios, surrões de palha, jacás de frutas, malas, móveis domésticos, mudanças e outras encomendas destinados a lugares diversos e levados ao trem pelas antigas carroças. Este meio de transporte foi largamente utilizado naquele tempo. Estranham-se as

carroças não serem mais utilizadas aqui, quando, em Fortaleza, Capital do Estado, são amplamente utilizadas nos bairros. Quando parada a carroça, o dono acionava o descanso que, suspendendo um pouco a dianteira, aliviava o peso para o animal. Ao fim da tarde, após o labor, homem e animal rumavam para casa em busca do necessário descanso. Após a retirada dos arreios do animal, ofereciamlhe uma mochila com milho para, em seguida, o levarem a um cercado para pastar. Os cercados mais utilizados pelos carroceiros pertenciam a Juarez Leitão, a Anísio Frota, e ao padre Bonfim, todos utilizados de acordo com as proximidades da moradia dos carroceiros. Pela resistência, os burros eram animais de maior preferência. Eram tratados pelos carroceiros

conscientes de que aqueles viventes ajudavam-lhes a ganhar o pão de cada dia. Por isto, eles tinham a obrigação de cuidar de alguma peladura apresentada no dorso do animal, conseqüência da dureza da cangalha ou do selim. Lembro-me de conhecidos carroceiros que, durante muitos anos, prestaram bons serviços à população de Crateús. Na mente, ainda vejo a fisionomia de Chicó, de Alexandre, Dideus, Anastácio, Birinha, Teobaldo, Josué, Antonio do Dideus, João Moreira, Antonio Jacinto, Antonio Tomaz, Raimundo Marinho, Zé Jandaíra, Manoel Moreira, José Soares, Chagas Filho e Antonio da Chica. Hoje não vemos mais carroças transitando por aqui. Os carroceiros citados estão todos aposentados, afora alguns que Deus chamou para o Reino da Eternidade.

Tem que ser um amor simplesmente, Que venha num doce mistério, Embalado no silêncio da noite Desvendando-se sem muito pudor... Tem que ser um amor simplesmente, Que traga no sangue que corre, Uma chama acesa que arde Se alastrando e dando prazer... Tem que ser um amor simplesmente, Que tire o fôlego da gente, De beije demoradamente Acendendo o corpo e a mente... Tem que ser um amor simplesmente, Que chegue a todo momento, Provocando suspiros ardentes Incendiando a pele carente... Tem que ser um amor simplesmente, Que toque com mãos atrevidas, Que diga palavras bonitas Com voz rouca e sussurros latentes... Tem que ser um amor simplesmente, Que sonhe sonhos indecentes, Que traga no corpo somente Desejos e delírios de amor...

FlashdoPassado -

César Vale

Carnaval antigo Hermenegildo, urgente! Sarcástico e irreverente, irônico, mordaz e inteligente, fazendo um mô pra vocês que já não têm como rir da vida, nem com a volta do apagão. E você, que desconfia que vai tornar a passar por outros apagões no futuro, ponha logo, junto com a barba, sua lamparina de molho. Valorize essa reserva. E o ministro Edison Lobão afirma que não houve um apagão, houve uma interrupção temporária de energia. Que tucanagem! E disse mais: nosso sistema de distribuição de energia elétrica é um dos mais modernos do mundo e, de tão perfeito, quando dá defeito, só apaga no Nordeste. E o dotô Kacazuma Sal pregou aviso aos anônimos do blog dele: “DEIXO CLARO MAIS UMA VEZ: (sendo que esta foi a primeira vez) CUIDADO COM O QUE ESCREVEM. NÃO QUERO MAIS PAGAR POR ESCRITOS DE NINGUÉM”. (É a arte entrando). Dotô Kacazuma, aficio-

nado leitor do filósofo Chopphause, não esqueça de que você é o responsável pelos anônimos; foi você que criou, inventou e divulgou os anônimos. Não se faça de inocente. E eu acho que este Kacazuma votou foi no Pimentel e a pimenta começou a arder-lhe no rosembu, ao ponto de pedir o urinol. O home chegou ao ponto de se ajoelhar e pedir perdão aos familiares das menores D.S.T. e A.A.T. que foram taxadas por ele de quengas do Tamboril. Bem feito seria que os pais de D.S.T. desejassem a ele uma DST bem no rabicho da Geralda, em lugar do perdão. E eis que o dotô Kagazuma tomou uma bandeirada de R$ 8 mil num processo em Fortaleza, que vai somar com mais R$ 4 mil da devogada e das custas. O jeito é ele utilizar o cartão de crédito pra manter seu crédito junto à Justiça. É isso aí: quem semeia calúnia, infâmia e difamação, jamais encontrará perdão, nem ajoelhado com as duas mãos pra

cima. Palavras de Talião são isentas de perdão. São olho por olho e dente por dente, arrancado sem anestesia. E a dança continua: de vara em vara e de fórum em fórum, e tome estrada. E o moço tá com medo de viajar sozinho e tá vindo sob amparo feminino. Acuda eu Jaci! acuda eu Osmarina! Ai mamãe, que sofrimento! Acuda eu minhas cachorrinhas! Leleca, não saia de perto de mim! Massss, agora, parece que quem tá enfrentando um avançado processo de insolvência é o dotô Kagazuma. De insolvência e depressência. O feitiço tá caindo por cima do feiticeiro. O home tá cabisbaixo, contristado, sorumbático e meditabundo, e anda com uma bolsa cheia de papel velho e dizendo: são as provas, são as provas de que eu quero pedir perdão a todos quanto ofendi, por maus pensamentos, palavrões, obras e descomposturas. Dê-me vosso perdão, Sr. Leitão! Seu perdãozim pra mim, meu primo Luizim! Sei que me entende,

filho do Sr. Rezende! Fui por demais ruim, Dr.Bonfim, mas me perdoe mesmo assim. Vou carregar minha cruz, povo de Crateús; vou rezar pra Santo Antônio dos Santos, para São Carlos da Escócia, pra Santa Ritelza, São Lucas e São Camilo, em nome de Jeovah; vou distribuir pães com o Zé Guimarães pra obter meus perdães. O Kagazuma tá se haumilhando, se arrastando pra ver se escapa na base do perdão, pra não pagar um tostão. Massss... É preciso muito chá de simancol sem açúcar. Será que ele bebe? Perdão foi feito pra gente pedir e pra gente negar também. Ai que saudade do Pio XII, do fundamentalismo adolescente! Bem me ensinava meu professor de latim clássico: Qui gládio ferit, gládio perit. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. Ademã que vou em frente. Os cães ladram, mas a caravana passa.

“Queremos andar de mãos dadas com os funcionários para que nossa gestão seja exitosa. Juntos iremos discutir assuntos como o PCCS para valorizar cada vez mais aqueles que atuam no Legislativo Estadual” Presidente Roberto Cláudio Durante visita que fez aos servidores da Assembléia Legislativa

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

[ Cultura ]

Voltando no tempo seis décadas, situamo-nos nos anos 50 quando Crateús era apenas uma cidadezinha das mais provincianas, sem qualquer diversão para a juventude, afora as retretas na Avenida Velha, às quintas-feiras e domingos, e aos bailes no Crateús Clube que aconteciam algumas vezes no ano. Carnaval naquele tempo resumia-se à inocência das fantasias nos bailes do Crateús Clube, aos confetes, às serpentinas cruzando os salões, e ao aroma do cloretil ou lança-perfume que era vendido abertamente e era confiável na qualidade. Alguns se aventuravam a embeber o lenço no cloretil e, apoiado à parede, inalá-lo para sentir o mundo rodar. O efeito era passageiro. Cheirar lança-perfume era um ato de afirmação entre os jovens. Afora o Crateús Clube, havia o Clube 7 de Setembro, destinado à segunda classe da sociedade, naquele tempo ainda dividida entre brancos negros, pobres e ricos. Para alguns, a melhor diversão do Carnaval era no “Alto” nas festas com as chamadas raparigas, onde não havia restrições de comportamento, porque, quase tudo era permitido fazer.

AfrouxandooRiso Com água nos peitos Um homem chega à margem de um rio, cansado de longa caminhada e transpirando por todos os poros. Ao olhar para um lado depara-se com um garoto sentado em cima de uma pedra e, de imediato, dirige-lhe a palavra: _ Garoto, este rio é fundo? _ É não, senhor _ Como sabes que ele não é fundo? _ Sei porque os animais de meu pai atravessam ele todo dia com água nos peitos. Ante a resposta do garoto o homem meteu-se a atravessar o rio, confiado na informação do menino. A cada passo que dava, sentia o declive do solo em baixo dos pés e, ao pressentir que a água chegara-lhe ao pescoço, gritou para o garoto: ô menino! Qual é o animal que pai cria? Aí o garoto respondeu gritando: meu pai cria pato.

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]


Crateús - Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Página

Geral

“Ele já pegou o Maracanã lotado, com 120 mil pessoas e nunca tremeu, mas, diante da tribuna, tremeu” Inocêncio de Oliveira Deputado federal, que presidia a sessão na Câmara durante o discurso de Romário

Comunicando Agentes ambientais

Tanto quanto de agentes de saúde e de endemias, o município está necessitando de agentes ambientais, uma nova categoria de servidores municipais que poderia ser criada pela Prefeitura de Crateús, com vistas à proteção do meio ambiente e que seriam lotados na recémcriada Secretaria do Meio Ambiente. Crateús é município contemplado com o Selo Verde, pelo UNICEF, apenas em função de ficar localizada no município a Reserva Ambiental Serra das Almas. Dizer que Crateús é uma cidade “ecologicamente correta”, concretiza-se uma heresia. A Ecologia é envolvente e, na cidade, não nos deparamos com qualquer proteção ao meio ambiente. Nossas árvores continuam sofrendo os mais diversos maltratos, chegando a ser exterminadas com as podas radicais; a poluição sonora parece que não é da conta do Poder Público e, de igual modo a poluição visual. Somos obrigados a sacrificar nossa saúde convivendo com a guerra da propaganda volante feita por carros de som e pelo som dos carros que carregam no porta-malas os paredões de som. Somos obrigados a suportar a agressão de faixas que anunciam festas que vão acontecer ou que já teriam acontecido, dependuradas de ponta a ponta na largura das ruas. Cidade ecologicamente correta possui vigilância sanitária, possui mercados onde devem reinar a limpeza e a higiene. Somos uma cidade carente. Pior, desleixada, onde os Poderes Públicos fecham os olhos às irregularidades por causa do compadrio, ou seja: não concerta os erros para não melindrar pessoas. A Secretaria do Meio Ambiente deve dar-se ao trabalho da educação ambiental através do rádio e da imprensa, para uma aproximação com a coletividade. Deve agendar convênios com as demais secretarias e deve estar presente em todas as construções de obras públicas. Daí a necessidade desses agentes para fiscalizar as ruas

excessos ou para a quebra do decoro parlamentar.

e notificar infratores.

Aracaju como exemplo

Aracaju, capital de Sergipe, é uma cidade pequena em relação a outras capitais. Possui apenas 550 mil habitantes. Mais de cinco vezes menor que Fortaleza, mas, quem a visita, testemunha a preocupação das autoridades municipais e de seus habitantes com o presente e com o futuro daquela metrópole. Tal dedicação e preocupação se refletem na população ao ponto de se perceber o cuidado com o patrimônio público, tanto pela municipalidade quanto pelo cidadão. Tudo prima pela limpeza, pela conservação e manutenção, seja de parques, ruas, avenidas e outros logradores. Crateús vem se tornando uma cidade emperrada em seu aspecto visual, com muitas obras surgindo e sendo executadas, e muitas outras, que estão deixando de ser feitas por falta de coragem do Poder Público, de mexer com privilégios de apaniguados.

Câmara Municipal

O presidente da Câmara Municipal, vereador e radialista Conegundes Soares, vem pautando as sessões do Legislativo sob rigorosa observância do Regimento Interno da Casa, o que não deixa de ser coisa salutar. Mas, se não for norma regimental o emprego do bom vocabulário naquela Casa do Povo, pelo menos a educação e o decoro pedem passagem para adentrar o plenário da Casa e procurar conter a verborragia de determinado parlamentar, que, por conta de exibicionismo, vem tratando desafetos com adjetivos impróprios e ofensivos, o que pode tornar aquela Câmara motivo de chacota, e dela podendo afugentar o público da galeria. A Câmara é uma Casa séria e sérios devem ser todos os seus membros. É uma Casa de debates e não de bate-bocas. O presidente, que até aqui tem conduzido os trabalhos em clima de seriedade, pode e deve usar a prerrogativa de advertir seus pares quando esses caminharem para os

Matadouro não é tudo. Onde vender a carne?

A notícia não poderia ser mais auspiciosa: “Iniciada a construção do Matadouro Público Municipal”. Festa na cidade, Ibope da administração lá em cima, discursos, parabéns, homenagens e alegria geral. Começa a andar a construção e, de repente, vem a inauguração, tudo bonitinho, animais inspecionados por veterinários, abate feito dentro de padrões de modernidade e, finalmente, a carne, que sai pura e limpa do novo matadouro, é transportada em veículos apropriados para ser vendida nas biroscas da Feira Livre. Quer dizer: a carne sai de um ambiente higienizado e vai se contaminar dentro da sujeira da Feira Livre. É preciso pensar no destino final da carne, nos seus pontos de venda e na sua conservação; no acondicionamento das peças, tudo, também, dentro de padrões de higiene, tudo fiscalizado pela Vigilância Sanitária. É preciso ainda perseguir o objetivo de acabar com as moitas, pois, elas vão teimar em continuar existindo e mantendo a atividade de abastecer a Feira Livre.

Matadouro X empresa

Enquanto se constrói o sonhado Matadouro Municipal, necessário se faz pensar o seu funcionamento como empresa lucrativa, pois, somente assim o empreendimento terá sentido. O nó está em fazer funcionar uma empresa municipal que seja, sobretudo, lucrativa. Uma empresa de tal porte só entra em funcionamento através da iniciativa privada, o que, de cara, elimina as mazelas que iriam nela se acumular, por força de injunções políticas. Portanto, paralelo à construção do Matadouro Municipal, urge que se busque lá fora modelos de gestão para o empreendimento, tecnologias e gente especializada.

Gazeta Saúde Isaac Furtado - cirurgião plástico

Forma e função Todas as coisas existentes têm sua forma e sua função. Aristóteles já nos falava das quatro causas pelas quais as coisas eram feitas: formal, funcional, eficiente e final. Muitas adquiriram sua função após milhões de anos de evolução, como as penas das aves que inicialmente eram os pelos modificados de dinossauros. Estes animais foram diminuindo seu tamanho e sua plumagem foi crescendo, até poderem planar e finalmente voar (sua nova função). Como o Apêndice Vermiforme do nosso intestino, que inicialmente ajudava na digestão, e hoje não passa de um órgão vestigial, podendo ser retirado sem levar a nenhum dano ao nosso corpo (sem nenhuma função). Charles Darwin já nos falava da evolução natural das espécies há cento e cinqüenta anos. Hoje, ele ficaria perplexo com o que sabemos sobre o DNA, as descobertas genéticas ou arqueológicas. A pouco menos de quarenta mil anos existiram cerca de quatro espécies diferentes de “seres humanos: o Homo neanderthalensis (entroncado, ruivo, com nariz e testa largos, adaptado ao frio, que foi extinto há vinte mil anos ao sul da Península Ibérica); o Homo floresiensis (com apenas um metro de altura

– como os “Hobbits” mitológicos, extinto na pequena ilha de Flores na Indonésia, há treze mil anos); o recém descoberto Homo denisovanos (ramo que migrou para Sibéria e sudeste asiático, semelhante ao Neandertal, e foi extinto há trinta mil anos); e por último o Homo sapiens. Nós prevalecemos, e aqui estamos escrevendo textos em “Tablets” de “touch screen” e os enviando por emails. Nossa inteligência e atual aparência são frutos de uma evolução que envolveu mutações genéticas após milhares de gerações. Migrações por terras quentes e frias, que alteraram a cor da nossa pele, do nosso cabelo e dos nossos olhos. Povoamos praticamente todos os espaços de terra do planeta. Em cada canto temos nossa cultura, nossas crenças e contrastes. As formas mudaram muito, de acordo com cada raça, modificando o formato dos olhos (orientais, caucasianos), das mamas (grandes, pequenas, flácidas), ou da nossa altura (dos Pigmeus aos Holandeses). No entanto, a única coisa que une todos nós é a vontade de ser belo, cada qual a sua maneira, cada um buscando sua forma ideal. A pouco mais de cinqüenta anos, adquirimos efetivamente a capacidade de modificar

Rio de Janeiro: Grupo que participou de ataques vai para cadeia federal

Doze integrantes da organização criminosa conhecida como Povo de Israel foram transferidos do presídio, de Gericinó, no Rio, para a penitenciária federal de Campo Grande (Mato Grosso do Sul). Segundo o Ministério da Justiça, os doze tiveram participação na onda de ataques incendiários contra veículos em novembro do ano passado que motivou a ocupação do Complexo do Alemão pelo Exército e pelas forças policiais cariocas.

“Quero trabalhar na área de educação e cultura” Deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), o palhaço Tiririca, ao sair do Hospital Sírio Libanês

[ Opinião ]

[ Política ]

[ Cidade ]

[ Geral ]

15

[ Cultura ]

[ Sociedade ]

[ www.gazetacrateus.com.br ]

o nosso corpo com sucesso e alterar a nossa forma. Inicialmente, as cirurgias tinham o objetivo apenas de salvar a vida. As guerras, com suas armas cada vez mais destrutivas, indiretamente contribuíram com técnicas cirúrgicas melhores para amputação de membros. Mais recentemente, conseguimos não apenas salvar os membros, mas recuperar seus movimentos (sua função). A cirurgia plástica estética surgiu da reparadora e tornou-se uma maravilha da medicina atual. Hoje, o Brasil é um expoente da cirurgia plástica no mundo, são feitas 1.700 cirurgias por dia, com um total de 640 mil procedimentos cirúrgicos por ano, onde 73% são estéticas. Mas, onde termina a estética e começa a reparação? O conceito atual é de unificação, pois nenhuma cirurgia reparadora pode ser feita sem visar uma boa estética na cicatriz, e nenhuma cirurgia estética pode ser feita sem preservar a função daquele órgão. Atuando assim na função e na forma, mas devendo ser realizada com prudência, e acima de tudo com ética. Pois, todo exagero é danoso e a virtude está no equilíbrio (In stat medio virtus).

Senado II: Reforma da Lei de Execuções Penais entre as metas Nos próximos dois anos o Senado deverá concluir a reforma do Código Eleitoral, atualizar o Código de Defesa do Consumidor, rever a Lei de Execuções Penais, além de receber os resultados finais da Comissão de Reforma Política, criada esta semana. As metas para o trabalho dos senadores foram anunciadas pelo presidente da Casa, senador José Sarney.


Prefeito de Nova Russas, Marcos Alberto, integra o Conselho Deliberativo da Associação dos Municípios e Prefeitos do Estado do Ceará, eleito dia 16 último, para o biênio 2011/2012. Membro do Conselho Marcos Alberto representa a Região 13 e tem o compromisso de defender os interesses da meso-região de Crateús. Ele enalteceu a iniciativa da Nova diretoria em lançar a I Marcha Municipalista do Ceará, que tem como tema central “Debatendo os Desafios da Gestão Pública Inovadora. Segundo Marcos Alberto, o tema acima vem ao encontro do novo momento político que Nova Russas está vivendo. A Associação dos Municípios e Prefeitos do Estado do Ceará reelegeu para o mesmo período a prefeita de General Sampaio, Eliane Leite Araújo Brasileiro.

Marta Bezerra, braço direito da Unimed de Crateús, passou pelo calendário ontem, 21, tendo recebido muitas manifestações de carinho e apreço por parte de colegas de trabalho, de amigos e familiares.

Wellington Júnior (Juninho), que faz a alegria de uma bela família, recebeu mil abraços na data de seu aniversário, comemorado dia 18.

NOVO ENDEREÇO Gazeta do Centro-Oeste comunica aos seus assinantes, clientes, colaboradores e leitores o seu novo endereço à rua Coronel Lúcio, nº 503, permanecendo o mesmo telefone (88) 3692.3810, e pede aos seus assinantes que enviem, para fins de cadastramento, o número do CPF ou qualquer alteração no endereço.

José Adriano, alcaide de Ararendá, passou pelo calendário, dia 11, quando recebeu incontáveis manifestações de carinho e apreço por parte de amigos, correligionários e servidores municipais.

José Araújo Souto, quatro vezes prefeito de Monsenhor Tabosa, recebeu incontáveis homenagens, dia 15, quando marcou folhinha. Incluído no rol dos que constroem e edificam, ele foi homenageado pelo secretariado, funcionários municipais, por muitos amigos e familiares, com um café da manhã servido na Loja Maçônica.

Patricia Neri, que marcou calendário dia12, comemorou a data ao lado do marido Fabricio, no corredor do samba na av. Monsenhor Tabosa ensaiando para o carnaval.

Edição Nº 313  

Terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Advertisement