Page 1

O melhor da Gazeta Russa GAZETARUSSA.COM.BR

Brasileiro luta na Ucrânia

FOTO DO ARQUIVO PESSOAL

Ex-policial e símbolo dos protestos de SP, Rafael Lusvarghi fala de Lugansk à Gazeta Russa P.2

Produzido por

Este suplemento é elaborado e publicado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta (Rússia) sem a participação da redação da Folha de S.Paulo. Concluído em 24 de outubro de 2014. Publicado e distribuído com The New York Times (EUA), The Washington Post (EUA), The Daily Telegraph (Reino Unido), Le Figaro (França), La Repubblica (Itália), El País (Espanha), La Nacion (Argentina) e outros.

Epidemia País tem laboratório móvel instalado na Guiné e especialistas em hospital de Conakry

TV aberta Noticiário sem intermediação

A batalha dos cientistas russos contra o ebola

Russia Today inicia transmissão na Argentina

Taxa de mortalidade do vírus caiu de 90%, em 1976, para 60%, mas ainda é assustadora

Programação de estreia na TV aberta do país contou com teleconferência entre presidentes Vladímir Pútin e Cristina Kirchner.

PHOTOSHOT/VOSTOCK-PHOTO

Além do apoio enviado à África Ocidental, Rússia já testa vacina que poderá ser usada em breve, segundo informação oficial do país. GLEB FIÓDOROV GAZETA RUSSA

Uma vacina experimental contra a febre hemorrágica causada pelo vírus ebola está na última fase de testes em animais, e em breve estará pronta para uso em humanos,

segundo a chefe do Serviço Federal de Defesa dos Direitos do Consumidor e do Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnodzor), Anna Popova. “Temos motivos para acreditar que a vacina poderá ser usada na prevenção do ebola em breve”, disse Popova à Gazeta Russa. Além disso, uma equipe de epidemiologistas e virologistas russos está trabalhando em um laboratório móvel,

construído pela fabricante de automóveis Kamaz, instalado em um dos três países mais afetados pelo vírus, a Guiné. Os especialistas também atuam no hospital Donka, na capital guineense Conakry, em parceria com a OMS (Organização Mundial de Saúde) e a organização Médicos Sem Fronteiras.

Reduzindo a mortalidade De acordo com dados divul-

Mikhail Schelkanov, especialista do Instituto de Pesquisa Científica de Virologia Ivânovski, afirma que a vacina desenvolvida pelos russos, mesmo sendo experimental, pode ajudar a combater o vírus – embora o mais importante seja determinar o tratamento adequado. Schelkanov integrou o primeiro grupo de virologistas

gados pela OMS em 18 de setembro, 5.347 pessoas contraíram o vírus ebola e 2.618 morreram em decorrência da doença na África Ocidental. A taxa de mortalidade do ebola chega hoje a 60%, um índice menor do que as epidemias anteriores, que atingiam os 90%. Os números, porém, ainda são assustadores, e este é o maior surto de ebola desde a descoberta do vírus, em 1976.

CONTINUA NA PÁGINA 3

No último dia 9 de outubro, iniciaram-se as transmissões da versão em espanhol do canal estatal Russia Today na TV aberta argentina. Assim, a área de transmissão do canal passou a cobrir praticamente todo o país. Seg undo o presidente russo, Vladímir Pútin, o objetivo do novo canal é “permitir que a população local descubra mais sobre a Rússia, o que é muito importante nas condições das impiedosas g uer ras da informação”. Ele acrescentou que, apesar da distância, “os países estão politicamente próximos e, agora, v ão s e e nt e nde r a i nd a melhor”. “Transmitiremos o canal russo para trocar informações entre os dois países sem a interferência dos grandes meios de comunicação internacionais, que, normalmente, transmitem as notícias entre aspas, em prol de seus próprios interesses”, acrescentou Kirchner.

PHOTOSHOT/VOSTOCK-PHOTO

VESTI.RU

Primeira vez O canal RT já é transmitido na Europa e em outros países da América Latina desde 2009. A novidade na Argentina é que se trata da primeira vez que o canal foi incluído em uma rede de televisão estatal aberta - a qual, antes, transmitia apenas canais nacionais. A transmissão do canal no país foi acordada entre os dois presidentes durante visita de Pútin à Argentina em julho passado. Então, eles falaram da semelhança de

Pútin e Kirchner acordaram transmissões ainda em julho

suas posições quanto a questões internacionais, como a importância de um mundo multipolar e rejeição da política de padrões duplos. “Estamos unidos não apenas por 130 anos de relações diplomáticas, mas pela confluência de muitos interesses”, disse Pútin quando da inauguração do canal. “Seja na Rússia ou no resto do mundo, todos podem ver como vocês lutam pelos interesses de seu próprio país. É um exemplo para muitos.”

Estreitando laços Recentemente, a Argentina manifestou apoio à reintegração da Crimeia à Rússia, enquanto Moscou se mostrou a favor de negociações entre Buenos Aires e Londres em torno da disputa das ilhas Malvinas. Mas a cooperação bilateral não para por aí. Com a saída dos forncedores europeus após as sanções ocidentais e os embargos de resposta russos, a carne, assim como outros produtos argentinos, têm mostrado potencial para preencher esses nichos de me rcado. Na contramão, o país, como o Brasil, já é um grande importador de fertilizantes agrícolas da Rússia.

Entorpecente Após mortes, país estuda mudanças na legislação para proibir com mais agilidade substâncias usadas em narcótico

O caminho sem volta da nova droga ‘spice’ No último mês, mais de 25 pessoas morreram e 700 foram hospitalizadas intoxicadas com o alucinógeno. OLEG EGOROV, MARINA DARMAROS GAZETA RUSSA

Bachkortostão e Khanti-Manti. O chefe do serviço de controle de narcóticos da última informou, em coletiva à imprensa, que 200 pessoas foram hospitalizadas intoxicadas pela droga ali, resultando em 8 mortes.

Autoridades em alerta GETTY IMAGES/FOTOBANK

Também conhecida como “maconha sintética”, a droga spice ganhou as manchetes russas nas últimas semanas após o país registrar mais de 25 mortes e 700 pessoas intoxicadas em decorrência de seus efeitos em apenas um mês.

A primeira vítima fatal foi confirmada em meados de setembro. Mas o número real de mortos pelo uso da mistura sintética, também conhecida como MDMB, pode ser ainda maior, já que muitos usuários temem buscar ajuda diante dos sintomas adversos - e têm a causa de morte indicada como “inssuficiência cardiovascular”. Entre as principais regiões afetadas pelos efeitos negativos do narcótico, segundo as estimativas oficiais, estão unidades federativas ricas em petróleo, como o

Barata, droga é vendida pela internet e escondida por cidades

Os números alarmaram a sociedade e as autoridades do país. Às pressas, a droga se tornou pauta principal em assembleias dos mais diversos níveis políticos. Em reunião do Comitê Estatal de Combate a Drogas

realizada na capital, o diretor do Serviço Federal de Controle de Circulação de Drogas, Víktor Ivanov, ressaltou a necessidade de introduzir mudanças na legislação para proibir com maior agilidade a comercialização de substâncias nocivas à saúde. “Os trafica ntes agem muito mais rápido que as autoridades russas”, disse Ivanov, referindo-se à constante mudança na composição da droga, que tem por objetivo evitar sua proibição defi nitiva.

Mas a ministra da Saúde, Verônica Skvortsova, acredita ser muito difícil impedir a ação dos fabricantes da droga, apesar da proibição iminente das substâncias usadas no spice. “Até substâncias domésticas podem ser potenciais spices se forem usadas de maneira incorreta”, disse Skvortsova à imprensa. A declaração da ministra remete imediatamente ao crocodil, um tipo de desomorfi na - derivado da morCONTINUA NA PÁGINA 2

Leia as notícias mais fresquinhas no site: g a ze t a r u s s a .co m . b r E N ÃO D E I X E D E CO N F E R I R N O SSA P R ÓX I M A E D I Ç ÃO I M P R E SSA E M 1 2 D E N OV E M B R O

Nova edição do Rússia  
Nova edição do Rússia  

Confira nova edição do suplemento Rússia

Advertisement