Issuu on Google+

QUARTA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2014

O melhor da

gazetarussa.com.br

PRODUZIDO POR RUSSIA BEYOND THE HEADLINES

www.rbth.ru

Um museu subterrâneo

Startups russas no Brasil

Por sua arquitetura, estações de metrô moscovita eram chamadas ‘palácios do povo’

Novas empresas de internet aterrissam no país em busca de mercado em crescimento e já fazem sucesso

P.4

P.3 SHUTTERSTOCK/LEGION-MEDIA

Publicado e distribuído com The New York Times (EUA), The Washington Post (EUA), The Daily Telegraph (Reino Unido), Le Figaro (França), La Repubblica (Itália), El País (Espanha), Folha de S.Paulo (Brasil), The Economic Times (Índia), La Nacion (Argentina), Süddeutsche Zeitung (Alemanha), The Mainichi Shimbun (Japão) e outros grandes diários internacionais

NOTAS

Sibéria, o paraíso oculto do budismo

PHOTOSHOT/VOSTOCK-PHOTO

Patinadora irá ganhar apartamento em Moscou

Os feitos de Iúlia Lipnítskaia, a mais jovem medalhista na patinação artística no gelo em uma Olimpíada de Inverno, não passaram despercebidos pelas autoridades russas. Aos quinze anos de idade, a patinadora que conquistou ouro em Sôtchi deverá ganhar do governo de Moscou um apartamento na capital, divulgou a imprensa russa. Além disso, no último dia 12, o ministro dos Esportes, Vitáli Mutko, anunciou que a jovem receberá o título de “Mestre de honra do esporte da Rússia” - que costuma ser concedido a atletas destacados somente após o encerramento de suas carreiras. Lipnítskaia se apresenta em Sôtchi novamente nesta quarta-feira (19). Marina Darmaros

Lei proíbe adoção onde casamento LGBT é legal

© VLADIMIR PESNYA / RIA NOVOSTI

Um decreto publicado no site do governo russo na última quinta-feira (13) prevê restrições na adoção de crianças russas em países onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo é permitido. Segundo o documento, além de casais gays, pessoas que não sejam casadas serão proibidas de adotar. “As adoções poderão ser realizadas por pessoas de ambos os sexos, com exceção (...) daquelas em uma união entre pessoas do mesmo sexo que foram registradas como casadas de acordo com a legislação de seu país (...) e pessoas não casadas nesses países”, lê-se no documento, assinado pelo primeiro-ministro Dmítri Medvedev.

sans, grandes templos que servem como uma espécie de universidade monástica do budismo. Na Sibéria Oriental, uma dessas instituições intriga. O datsan Ivolguínski é, desde 1945, a capital espiritual de um pequeno grupo de fiéis. Mais de 4.000 quilômetros a leste da capital, Ivol-

guínski é residência oficial do Pandido Khambo Lama, líder de todos os lamas russos, e se tornou um refúgio para os poucos budistas do país quando fundado, há 69 anos. CONTINUA NA PÁGINA 2

Economia País é principal rival da Rússia na batalha por capital estrangeiro

Brasil concorre por investimentos Com a recuperação de países desenvolvidos, destino de recursos econômicos pode ser alvo de disputa entre gigantes emergentes do Brics. DMÍTRI BUTRIN KOMMERSANT

dução. Assim, a maior disputa pela atenção dos investidores estaria concentrada entre a Rússia e o Brasil. Os prazos e o cenário de recuperação dos investimentos vindos dos Estados Unidos, União Europeia e Japão foram assuntos importantes na agenda do Fórum Econômico Mundial em Davos.

Fim da crise Dvorkovitch comentou o assunto em uma das reuniões do evento e durante sua entrevista à emissora de televisão russa Vêsti 24. Os discursos de outros participantes do fórum, como a presidente Dilma Rousseff,o chefe do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, e representantes do Banco Central Europeu e do Siste ma de

REUTERS

A recuperação total dos fluxos de investimento de países desenvolvidos destinados a nações emergentes é prevista para os próximos dois ou três anos, segundo prognosticou o vice-primeiro-ministro russo, Arkádi Dvorkovitch, em seu discurso durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, em janeiro passado. De acordo com sua previsão, haverá um aumento na concorrência pelos investimentos, enquanto o volume total poderá sofrer uma re-

Aumenta violência contra blogueiros

Participantes de evento promovido pelo Sberbank durante Fórum Econômico Mundial

Reserva Federal dos Estados Unidos, assim como dos presidentes de grandes empresas privadas, confirmaram a existência de uma opinião comum referente à possível duração da crise no mercado internacional. Ao contrário das previsões anteriores, de que haveria instabilidade nos próx imos cinco anos, os especialistas acreditam em uma maior recuperação da economia dentro de dois ou três. A opi n ião gera l é que a futura estabilização resultará na recuperação parcial do fluxo de capital dos países desenvolvidos destinado aos mercados e me rge nte s. A m a ior ia d a s av a l i a ç õ e s CONTINUA NA PÁGINA 3

SHUTTERSTOCK/LEGION-MEDIA

Embora não muito conhecida, uma longa tradição budista persiste na Rússia, onde a religião é praticada desde o século 8. Depois de um breve período de esplendor no século 18, o país conta hoje com cerca de 150 mil budistas, quase 150 templos menores e 30 dat-

Maria Azálina

A organização de defesa dos direitos humanos Agora lançou, no último dia 4, seu relatório anual “Liberdade da internet - 2013”. Segundo o grupo, o número de casos criminais abertos contra blogueiros cresceu de 103 para 226 no ano passado. Além disso, foram registrados pelo menos 30 casos contra usuários da rede social Vkontakte e 37 ações cíveis contra blogueiros. A agressão física contra esses também aumentou: só em São Petersburgo foram 48 ataques. Marina Darmaros

16 de abril

Próxima edição


Turismo

GAZETA RUSSA WWW.GAZETARUSSA.COM.BR

Zen Mais de 4.000 quilômetros a leste da capital, Ulan-Ude é destino pouco conhecido que combina templos budistas com herança soviética

Fiéis budistas têm lugar ao sol na Sibéria Oriental Apesar de ateísmo soviético, grande templo próximo ao lago Baikal sobreviveu ao regime e abriga única universidade budista da Rússia.

Como chegar

DAN POTÔTSKI GAZETA RUSSA

Religião de longa data Embora não muito conhecida, existe uma longa tradição budista na Rússia. O budismo é praticado há mais de 700 anos na República de Tuva, que se tornou parte do Império Russo em 1914. Durante o século 18, a religião gozou de um breve período de ascensão nacional, quando o líder dos budistas da unidade federativa russa da Buriátia anunciou que a imperatriz Catarina, a Grande era a encarnação da deusa da cura, Tara Branca. Na virada do século 20, havia 150 mil budistas, cerca de 150 templos menores e 30 datsans, ou templos maiores, espalhados por todo o país. O conceito da palavra “datsan” na língua da Buriátia pode ser traduzido como “o monastér io

Ulan-Ude fica a mais de 4.000 km de Moscou. A viagem de avião custa cerca de R$ 1.500 e leva seis horas. Se preferir uma viagem mais cênica, vá de trem. O trem mais rápido entre Moscou e Ulan-Ude faz o trajeto em três dias, e o bilhete custa a partir de R$ 330.

O datsan Ivolguínski é o maior complexo budista e capital do tradicional monaquismo Sangha na Rússia. O projeto começou a ser erguido em 1945, quando a União Soviética ainda se recuperava da devastação da Segunda Guerra Mundial.

LORI/LEGION MEDIA (2)

Apesar de gozar de pouca fama entre leigos mundo afora, um datsan (grande templo budista) na Rússia é reconhecido pela qualidade de sua educação espiritual contemporânea. É o datsan Ivolguínski, popular entre os budistas por sua conexão com Dashi-Dorjo Itiguilov, o 12° Pandido Khambo Lama – líder dos budistas russos no início do século 20 e seguidor próximo do 14° Dalai Lama. Logo antes de sua morte, em 1927, Itiguilov pediu aos monges que visitassem seu corpo após 30 anos. Depois do pedido, ele fez posição de lótus, começou a meditar e morreu. Foi enterrado na mesma posição, em um sarcófago de cedro. Como desejado por ele, Itiguilov teve seu corpo exumado em 1957. Para a surpresa geral, o cadáver não apresentava qualquer sinal de decomposição. Os monges, então, realizaram os rituais, trocaram as vestes do líder e o enterraram novamente. Em 1973, o corpo foi exumado novamente, analisado e enterrado. Quando o sarcófago foi aberto pela última vez, em setembro de 2002, e o corpo foi analisado por cientistas, detectou-se que as articulações de Itiguilov permaneciam flexíveis, e a pele ainda estava macia. Os especialistas não conseguiram explicar o fenômeno. O corpo de Itiguilov foi então levado pelos monges para o datsan Ivolguínski. Lá, com a ajuda de voluntários, eles ergueram um novo edifício para abrigar os restos mortais do líder religioso. Esse edifício tornou-se a mais bela estrutura do monastério. Ao longo do tempo, o datsan Ivolguínski foi ampliado, e a pequena casinha azul ali localizada inicialmente recebeu novos templos e um número crescente de monges e de lamas. Os peregrinos que atualmente visitam o datsan vêm tanto de regiões vizinhas como de países distantes, para observar o corpo intacto do Pandido Khambo Lama. Acredita-se que Itiguilov ajude a todos que clamam por sua ajuda.

ANDREY SHAPRAN (3)

onde a roda do ensinamento gira, cheia de alegria e trazendo felicidade”. Na tradição tibetana, os datsans são universidades budistas onde s e apr e nde f i lo s of i a e medicina. Na Rússia, porém, o termo é aplicado não somente à universidade budista, mas também a um monastério, pro-

Praça em Ulan-Ude tem maior cabeça de Lênin do mundo, recorde registrado pelo Guinness vavelmente devido ao longo isolamento da religião budista de influências externas no país.

Lênin, Budismo e Baikal A cidade de Ulan-Ude é uma mistura da herança soviética, budista e ortodoxa, e um lugar onde os costumes dos antigos nômades sobrevivem até hoje. Assim como muitas cidades siberianas, Ulan-Ude se desenvolveu nos limites de uma pequena fortaleza - ou “kremlin” -, construída pelos cossacos russos na metade do século 17. A anexação pelo Império Russo da terra correspondente à Buriátia deu or igem a u m misto de culturas como nunca visto em

nenhuma outra parte da Rússia. Todos os que conquistaram essas terras adicionaram algo de sua própria cultura ao caldeirão de Ulan-Ude. Ou, mais precisamente, ao “tunduk” – como é chamada a enorme cuba sobre a fogueira no centro de qualquer “iurt”, a tradicional tenda dos nômades locais. Os estabelecimentos comerciais decorados com madeira entalhada e pedra no centro histórico de Ulan-Ude recriam a atmosfera das confortáveis e prósperas cidades provincianas da Rússia tsarista no século 19. A principal rua da cidade, originalmente chamada de Tsar Nikolai I e mais tarde rebatizada de rua Lênin, atravessa todo o centro da cidade e liga as duas principais praças, que também remetem ao passado soviético: a praça da Revolução e a Soviética. A rua termina no reduto local da religião ortodoxa, a Catedral Odiguítrievski. Construída em uma zona com alto risco de abalos sísmicos, a igreja sobreviveu não apenas a duas trocas de sistemas de governo, mas também a dois terremotos. A dois quarteirões da igreja está a praça Bazaar, onde comerciantes russos negociaram ativamente por mais de

cem anos. Hoje, a praça abriga inúmeros cafés e lojas onde se podem encontrar autênticos souvenires da Buriátia, além de ser um excelente local para saborear um almoço leve. Já a praça Soviética ostenta o maior busto de Vladímir Lênin do mundo, com 13,5 metros de altura e 12 toneladas. O monumento foi digno de nota até no Livro Guinness dos Recordes.

Sangue de Buda e monte O datsan Ivolguínski é o maior complexo de templos budistas e capital do tradicional monaquismo Sangha na Rússia. O templo foi construído em 1945, período em que floresceu a adversidade religiosa no país, e fica a apenas 40 minutos de carro de Ulan-Ude. Um segundo mosteiro budista está situado dentro dos limites da cidade de Ulan-Ude. O datsan para mulheres Zungon Darjaling é o único mosteiro budista feminino da Rússia. O templo tem relíquias sagradas, como vestígios de sangue e um pedaço do esqueleto de Buda. Para o visitante, a dica é terminar o dia no local mais pitoresco de Ulan-Ude, o monte Lísaia. De lá de cima, pode-se ver a cidade toda, além dos arredores dos rios Selenga e Uda. Na terra onde as tribos da Buriátia costumavam fazer seus rituais pagãos, há hoje o Centro Budista Rimpotche.

5

COISAS A FAZER EM ULAN-UDE :

Consulte-se com um médico. Todas as universidade budistas treinam especialistas em medicina tibetana, que preparam chás de ervas para tratar as enfermidades.

Converse com um lama. Os lamas são bastante amigáveis e estão sempre dispostos a ajudar. Depois da conversa, é de praxe fazer uma doação.

Acenda uma vela. Primeiro, coloque um bilhete com um nome dentro das velas, que são basicamente grandes espirais de incenso. Acenda-a então, e pendure-a no teto. O bilhete irá eventualmente se agitar com a fumaça ou com o vento, e esse momento é equivalente a uma oração.

Gire os tambores “khurde”. Os tambores “khurde” contêm pergaminhos com mantras, e os budistas acreditam que girá-los equivale a fazer uma oração.

Visite o corpo de Dashi-Dorjo Itiguilov, localizado em um edifício separado do datsan.

Tendência Templos mais russos

Religião avança em diferentes regiões do país Os soviéticos travaram um duelo contra os budistas, classificando-os como “espiões japoneses”. Mais de 20 anos depois do colapso da URSS, budismo vive onda de popularidade. ALEKSANDRA GARMAJÁPOVA ESPECIAL PARA GAZETA RUSSA

Todos os anos, no fi nal de maio, os budistas russos celebram o nascimento, a iluminação e a passagem de Buda para o nirvana, com três dias de orações. Embora essas celebrações sejam mais comuns nos datsans das repúblicas de Buriátia e Kalmíkia, elas também acontecem no datsan Gu n zetchoinei, em São Petersburgo. A comunidade budista em São Petersburgo é muito menor do que a de fiéis ortodoxos, mas está crescendo à medida que os russos étnicos são cada vez mais atraídos pelas práticas budistas. O datsan de São Petersburgo está situado em um terreno pequeno e bem localizado, que permite aos visitantes sentir o verdadeiro espírito do budismo. É possível encontrar pessoas de biotipo eslavo o tempo todo no datsan de São Petersburgo. Os visitantes geralmente estão circundando o templo, de acordo com os rituais tradicionais de oração.

O budismo russo é historicamente representado pela filosofia Mahayana, ou “Grande Veículo”. O Sangha russo acompanha oito feriados principais, todos marcados por rituais solenes, que normalmente duram cerca de três dias. O primeiro dia é dedicado à leitura de trechos do Kangyur, o cânone de 108 volumes com os ensinamentos de Buda. No segundo dia, há uma cerimônia relacionada a esse feriado. No terceiro e último dia, de três a d e z s a c e r d o t e s oram aos protetores do Dharma ou sakhyuusan.

Livros e palestras A maioria dos interessados por budismo na Rússia são fisgados por meio de livros e palestras, segundo a assessora de imprensa do datsan de São Petersburgo, Alla Namsaraeva. “Mesmo que a pessoa seja cristã ortodoxa, se quiser participar de um ritual budista ou visitar uma palestra, ninguém irá impedir sua presença”, diz. Na Buriátia e na República de Tuva encontram-se budistas de todos os tipos: desde aqueles que conhecem profundamente cada elemento das orações até os que têm uma noção geral do budismo e só seguem a religião por costume ou tradição familiar.

FOLHA DE S.PAULO, BRASIL • THE DAILY TELEGRAPH, REINO UNIDO • THE WASHINGTON POST, ESTADOS UNIDOS • THE NEW YORK TIMES, ESTADOS UNIDOS • THE WALL STREET JOURNAL, ESTADOS UNIDOS • LE FIGARO, FRANÇA • SÜDDEUTSCHE ZEITUNG, ALEMANHA • EL PAÍS, ESPANHA • LA REPUBBLICA, ITÁLIA • LE SOIR, BÉLGICA • DUMA, BULGÁRIA • GEOPOLITICA, SÉRVIA • POLITIKA, SÉRVIA • ELEUTHEROS TYPOS, GRÉCIA • ECONOMIC TIMES, ÍNDIA • NAVBHARAT TIMES, ÍNDIA • MAINICHI SHIMBUN, JAPÃO • THE GLOBAL TIMES, CHINA • SOUTH CHINA MORNING POST, CHINA (HONG KONG) • LA NACION, ARGENTINA • EL OBSERVADOR, URUGUAI • GULF NEWS, AL KHALEEJ, UAE• JOONGANG ILBO, COREIA DO SUL • POLITICA, GEOPOLITICA , SÉRVIA• THE SYDNEY MORNING HERALD, THE AGE, AUSTRÁLIA. E-MAIL BR@RBTH.RU. MAIS INFORMAÇÕES EM HTTP://GAZETARUSSA.COM.BR/QUEMSOMOS A FOLHA DE S.PAULO É PUBLICADA PELA EMPRESA FOLHA DA MANHÃ S.A., ALAMEDA BARÃO DE LIMEIRA, 425, SÃO PAULO-SP, BRASIL, TEL: +55 11 3224 3222 O SUPLEMENTO “GAZETA RUSSA” É DISTRIBUÍDO NAS ÁREAS METROPOLITANAS DE SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO E BRASÍLIA, COM CIRCULAÇÃO DE 128.469 EXEMPLARES (IVC MARÇO 2012 – MÉDIA MENSAL)


Economia e Negócios

GAZETA RUSSA WWW.GAZETARUSSA.COM.BR

Tecnologia Novas empresas russas de internet aterrissam no país atraídas por mercado em crescimento e já fazem sucesso

Brasil recebe leva de startups De línguas a decoração, aplicativos desenvolvidos na Rússia conquistam usuários brasileiros.

Inglês da Rússia ao Brasil Outro empreendedor, Auinur Abdulnassirov lançou em 2009 um serviço para ensinar inglês on-line, o LinguaLeo, que aposta em técnicas lúdicas. Na base do aplicativo está uma selva onde um leão recebe almôndegas caso as lições sejam completadas corretamente. A startup começou a dar lucro um ano e meio depois do lançamento, e já é considerado o serviço mais popular de aprendizagem de inglês nos países da CEI (Comunidade dos Estados Independentes). Abdulnassirov decidiu en-

GETTY IMAGES/FOTOBANK

NATALIA MIKHAYLENKO

trar no mercado brasileiro no início de 2012. Para aumentar suas chances de sucesso, ele contou com capital de um investidor - 3 milhões de dólares provenientes do fundo de risco Runa Capital. Em apenas dois meses a startup traduziu o site para o português e assinou um acordo com uma agência de relações públicas local. Apesar disso, não houve grande burburinho sobre a empresa nas redes sociais ou publicações na imprensa após o lançamento do serviço no país. “Na Rússia, atraímos o público por meio de um post em [um dos sites de tecnologia da informação mais populares do país] Habrahabr. ru. Mas no Brasil a manobra não funcionou: todas as plataformas de mídia já estão divididas entre as princ i p a i s e m p r e s a s”, d i z Abdulnassirov. “Além disso, a compra de tráfego e de publicidade saiu mais cara no Brasil devido ao baixo desenvolvimento do mercado cibernético e aos preços absurdamente altos das agências de publicidade.” Depois do começo tortuoso, Abdulnassirov e sua equ ipe r u ma ra m a São Paulo, onde participaram de um grande evento de TI e finalmente conseguiram despertar interesse em seu pro-

FRASES

Elena Pospélova

Iliá Satchkov

Andrêi Kulikov

DIRETORA-GERAL DA ABBYY PARA ÁSIA, ÁFRICA E AMÉRICA DO SUL

DIRETOR-GERAL DO GROUP-IB

GERENTE DE INVESTIMENTOS DA FASTLANEVENTURES

No Brasil, a tecnologia da informação está mais representada nos setores bancário e educacional. Dependendo do segmento, a participação do país varia entre 40% e 50% do total do mercado de TI na América do Sul. No Brasil, é importante lembrar as especificidades da mentalidade nacional. Além da localização, pode ser necessário refinar os softwares de acordo com a realidade do mercado local.”

Os mercados na América Latina são muito promissores: nessa região do planeta vivem cerca de 600 milhões de pessoas, e seu crescimento está à frente da média mundial. Como em qualquer mercado emergente, existem barreiras como corrupção, infraestrutura deficiente e peculiaridades locais. Nem todos os modelos de negócios russos podem ser transpostos com sucesso para outro mercado.”

dut o. No s c i nco me s e s seguintes, o LinguaLeo conseguiu cerca de 170 mil usuários registrados. Nesse período, os criadores também começaram a notar peculiaridades regionais: os brasileiros preferem, por exemplo, pagar pelas

aulas mensalmente em vez de fazer uma assinatura anual, como é mais comum entre os estudantes russos. Hoje, o LinguaLeo tem 450 mil usuários registrados no país. “Os brasileiros são pessoas bastante sociáveis e mui-

DIVULGAÇÃO (3)

Desde outubro de 2013, uma nova plataforma russa está marcando presença no polo brasileiro de desenvolvimento de softwares Porto Digital, no Recife. A startup Goodwin foi criada por Dmítri Chmakov, ex-funcionário de uma empresa de pagamentos on-line que se lançou no mundo dos empreendimentos em 2013. Desenhada especialmente para smartphones, a ferramenta de Chmakov perm ite fa zer compras em tempo real apenas tirando fotos dos objetos de desejo em revistas e outdoors. O pagamento é feito por meio de cartões de crédito. Atualmente, o aplicativo disponibiliza mais de 200 mil artigos de lojas on-line no país de origem. Em um futuro próximo, a empresa planeja ainda ter seu aplicativo integrado a outdoors virtuais em estações de trem, aeroportos e shoppings. O serviço também deverá ser testado no metrô e pontos de ônibus de Moscou. Seu lucro provém de uma comissão, que varia entre 5% e 15% do valor de venda do produto. No Brasil, a Goodwin testa a versão em língua portuguesa do aplicativo e coleta uma base de imagens dos produtos disponíveis no mercado. Por enquanto, o aplicativo tem parcerias com quatro marcas de cosméticos, para as quais criou uma versão web do aplicativo. O serviço deverá ser aberto a empresas brasileiras ainda neste ano. “Já vai ser suficiente se conseguirmos uma grande loja de cada nicho. Assim, cobrimos todas as categorias e não temos que correr atrás de parceiros no Brasil”, diz Chmakov.

Investimentos diretos e capital de risco na América Latina

Hobby: decorador

Ao entrar no mercado brasileiro, as startups russas devem tomar um cuidado especial com a proteção da propriedade intelectual. Nesse mercado competem empresas de TI norte-americanas e locais, só tornando possível consolidar a posição de uma empresa russa com um produto tecnológico forte e criando barreiras para possíveis tentativas de copiá-lo.”

Ao detectar particularidades do mercado, startups têm mais chances no país

Disputa por capital estrangeiro é acirrada da situação econômica na China tende a ser otimista. O porta-voz do instituto de pesquisas Fung Global Institute, Liu Minkan, acredita que o PIB chinês deverá crescer em 6% ou 7% até 2020. Sua opinião é compartilhada por analistas e administradores de fundos de investimento chineses. Além disso, os novos cenários do desenvolvimento econômico da China preveem a redução de sua demanda por investimentos, devido à d im inu ição da dependência do país para exportação, resultando em baixo fluxo de recursos financeiros estrangeiros destinados aos setores focados na fabricação de produtos para uso externo. A Índia segue o mesmo caminho, como é possível observar pelo programa econômico focado na demanda do mercado interno apresentado por Palaniappan Chi-

dambaram, ministro das Finanças do país, que tem em vista um crescimento do PIB de 6% em 2014, e 8% em 2016. Quanto à África do Sul, o presidente Pravin Gordhan declarou a existência de uma “nova situação econômica normalizada” no território, assim como a falta de necessidade de introduzir qualquer correção em suas diretrizes econômicas devido à crise que no momento ainda é enfrentada pela comunidade mundial.

Ringue para dois Os investimentos desnecessários a China ou Índia poderão ser distribuídos a outros dois gigantes do Brics, a Rússia e o Brasil. O discurso de Dilma Rousseff durante o fórum deixou claro que a Rússia possui um concorrente forte na disputa pelos recursos dos investidores dos Estados Unidos. O governo brasileiro anunciou um ambicioso programa

de privatização, construção de novas linhas ferroviárias e desregulamentação de alguns setores econômicos. A presidente se referiu ao Brasil como um país onde 55% da população pertence à classe média e confirmou que os preparativos para as

Provável ausência de necessidade de recursos por China e Índia poderá direcionar investimentos estrangeiros a outros gigantes do Brics: Brasil e Rússia Olimpíadas no Rio de Janeiro de 2016 estão ocorrendo conforme o plano preestabelecido. Os participantes do evento organizado em Davos pelo banco russo Sberbank também se referiram ao Brasil como o principal adversário

Em 2010, os programadores Aleksêi Cheremetiev e Serguêi Nossiriev lançaram a aplicação web Planner 5D, que permite planejar tridimensionalmente a disposição do mobiliário em um ambiente. A startup foi um sucesso e, até meados de 2013, o Planner 5D tinha sido usado por cerca de 1,5 milhão de usuários, que criaram 4 milhões de projetos, além das 50 mil visitas diárias registradas no site. Foi então que Cheremetiev e Nossiriev lançaram o aplicativo para o sistema iOS, da Apple. Hoje, o app já tem mais de 2 milhões de usuários registrados em todas as suas plataformas. Para lucrar, a start up f a z pa r c e r i a s com empresas russas de móveis

e de construção, que colocam seus produtos no diretório do programa. No início, o país que mais acessava o aplicativo era o Brasil, superando Estados Unidos e até a própria Rússia. “O Brasil está no meio de um boom econômico no setor de construção e TI. O comercio eletrônico está em c r e s c i m e nt o”, e x p l ic a Cheremetiev. Com o sucesso local, os empreendedores já lançaram até uma versão do projeto em português. Hoje, cerca de 15% dos acessos do Planner 5D são provenientes dos EUA, 10% do Brasil e o restante de países da CEI e da Europa. “Na Rússia, nossos usuários projetam apartamentos, enquanto os brasileiros fazem casas grandes, luminosas e espaçosas, e dão bastante importância ao paisagismo”, conta Nossiriev. Por enquanto, apenas uma empresa, um fabricante de estofados e móveis em módulos, fechou parceira com a Planner no país. Mas até meados de 2014, a empresa pretende chegar aos 3 milhões de usuários e aumentar a parcela de brasileiros nesse montante em até 15%. De acordo com seus fundadores, isso permitirá que a startup negocie mais ativamente com as empresas brasileiras. RBC Daily

Fluxo de investimentos estrangeiros em 2013

da Rússia na luta por investimentos estrangeiros. No entanto, não há qualquer garantia de que os países do Brics recebam o mesmo volume de investimentos nos próximos anos.

Questão política Apesar de os Estados Unidos e a União Europeia serem os principais investidores em econom ias do Brics, ao longo do fórum foi mencionada a “ressonância industrial” dos EUA e o desenvolvimento de seu setor de produção - o que torna o país um receptor de investimentos muito atraente. Já os europeus detêm baixos níveis de crescimento econômico. Além disso, historicamente, a Rússia considera a União Europeia um parceiro comercial mais importante do que os Estados Unidos. Assim, a recuperação dos investimentos norte-americanos na economia russa é tratada como um processo

NATALIA MIKHAYLENKO

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 1

tos chegam ao site por meio das redes sociais, especialmente Facebook. Mas, no geral, o público daqui está mais focado em produtos tradicionais”, diz Abdulnassirov. “No nosso site pode-se, por exemplo, assistir a fi lmes e notícias em inglês com legendas em português, ler artigos e piadas com ‘popups’ da tradução das palavras, entre outras novidades. Além disso, temos cursos interativos on-line. Mas os brasileiros preferem os cursos de formação ‘comuns’, com conjuntos de exercícios.”

longo e complexo que, além de tudo, envolve uma questão política. Além disso, analistas mais céticos, como o ministro da Economia russo, Aleksêi Uliukaev, acreditam em uma recuperação muito mais lenta do que a registrada até o ano de 2009. Segundo ele, a combinação única de fa-

tores responsável pelo pico do crescimento mundial no período entre 2005 e 2006 não deve se repetir desta vez. Tanto a Rússia quanto os seus concorrentes do Brics têm poucas chances de restaurar seus níveis de crescimento econômico a médio prazo sem a recuperação do volume dos investimentos

provenientes da Europa e dos Estados Unidos. No entanto, a Rússia poderia se beneficiar mais do reestabelecimento da demanda de consumo na União Europeia - cuja instabilidade econômica afeta a economia do país - do que da “ressonância industrial” dos Estados Unidos.


Em Foco

GAZETA RUSSA WWW.GAZETARUSSA.COM.BR

RECEITA

Arquitetura Estações moscovitas são amostras da grandiosidade da era soviética ALAMY/LEGION MEDIA (2)

Kurnik, a torta de frango russa bem encorpada JENNIFER EREMEEVA ESPECIAL PARA GAZETA RUSSA SHUTTERSTOCK/LEGION-MEDIA (3)

2

http://gazetarussa.com.br/23513

1

O inverno russo chegou para ficar, assim como a onda de calor que varre o Brasil. Mas, independentemente de onde você estiver, as férias são um bom momento para testar novas receitas e impressionar os amigos. O Kurnik (“galinheiro”, em russo) é certamente uma boa pedida: nessa torta de frango, arroz e ovos cozidos se unem ao ingrediente principal e legumes em um só prato. O frango, os ovos e os cogumelos são levados ao forno distribuídos em uma massa até que os recheios fiquem

bem quentes e exalem um aroma de abrir o apetite. Sua forma redonda ou oval, bem como a adição de ovos, torna o kurnik um poderoso símbolo da eternidade, plenitude e fertilidade, e por isso muitas vezes o prato ocupa o lugar central em festivais e casamentos na Rússia. O Kurnik é um prato divertido de montar com as crianças, que adoram cortar a massa para decorar a parte superior da torta. Assim como outros clássicos russos, seu verdadeiro desafio é incrementar o sabor bastante simples e suave da receita tradicional, como fiz aqui. Confira:

Ingredientes:

brindo com 1 xícara de água quente. Reserve por pelo menos 20 minutos. Coe com um papel toalha e guarde o líquido que escorrer. 2. Refogue os cogumelos com 1 colher de sopa de manteiga e um pouco de vinho Madeira, até que libere líquido e o reabsorva. Adicione uma pitada de sal e 2 colheres de sopa de creme de leite. Jogue então os cogumelos secos reidratados. 3. Refogue cebola picada, alho, cenouras e aipo no azeite até ficarem macios. Reserve. 4. Leve o vinho branco, 2 xícaras de água, um maço de aipo e a salsinha à fervura, e escalde as coxas de frango por 9 a 11 minutos. Reserve o líquido. Coloque o frango em um processador para desfiá-lo. Misture o frango com a combinação de cebola e cenoura, e acrescente estragão. 5. Faça um molho branco com os líquidos do frango e dos cogumelos, acrescentando creme de leite e uma pitada de pimenta caiena. Adicione ao frango. 6. Pré-aqueça o forno a 200° C. 7. Unte uma forma de aro removível e forre com a massa. Distribua as camadas de ingredientes, começando com o arroz, depois o frango e, por último, cogumelos. Repita até chegar ao topo da assadeira. Insira os ovos cozidos, com gema à mostra. Cubra a torta com o restante da massa e decore com tiras dela. Faça um corte para deixar o vapor sair. Pincele com ovo e água fria. Asse em forno a 200°C por 25 minutos, reduzindo para 180°C. Asse até a crosta superior dourar. Deixe descansar por 20 minutos e sirva.

3

1. A estação Park Pobêdi (“Parque da Vitória”) é uma das mais novas de Moscou e foi inaugurada em 2003; 2. Construída em 1952, a estação Komsomólskaia é considerada a menina dos olhos do metrô moscovita; 3. O trem-galeria tem expostas reproduções de pinturas que são trocadas anualmente

Um museu subterrâneo Não é apenas pela enorme infraestrutura que o metrô da capital interessa: suas estações são um verdadeiro museu de arquitetura russa. ALIONA LEGOSTAEVA ESPECIAL PARA GAZETA RUSSA

Indo de cinco a 80 metros de profundidade (estações Petchatniki e Park Pobêdi, respectivamente), o metrô de Moscou tem quase oitenta anos de história construídos em mármore e granito, bem como sonhos e sofrimentos. O metrô moscovita começou a ser construído em 1931, embora os primeiros projetos dos engenheiros Piotr Balinskov e Evguêni Knorre tenham sido sugeridos à Duma (câmara dos deputados) de Moscou ainda em 1902. “Como o verdadeiro demônio, ele [Balinskov] prometia colocar Moscou ao nível do mar e elevá-la aos céus”, registrou então o jornal “Ruskoe Slovo” (“Palavra Russa”).

passageiros desceram as escadas rolantes e se sentaram nos macios sofás estofados dos novos vagões (nos trens, os bancos eram feitos de madeira). A primeira linha tinha 11 quilômetros e incluía 13 estações. Hoje, o metrô de Moscou conta com mais de 300 quilômetros de trilhos, 12 linhas e 182 estações. De acordo com os planos de desenvolvimento da cidade, até 2020, serão construídos mais 120 quilômetros de linhas. Em 1955, o nome do metrô passou a homenagear Vladímir Lênin. Apesar das mudanças no curso da política da Rússia, suas representações podem ser encontradas em mais de dez estações: nos bustos nas estações Bielorúskaia e Komsomólskaia, nos mosaicos impressionistas das estações Baumanskaia e Kiévskaia, no painel de azulejos da passagem entre a Borovitskaia e a estação

Projetos premiados Entre as premiações internacionais de arquitetura do metrô moscovita, a estação Sokólniki e o hall da estação Krásnie Vorota receberam o Grand Prix da Exposição Mundial de Paris, em 1937; a estação Maiakóvskaia, o Grand Prix na Exposição Mundial de Nova York, em 1939; a estação Kropôtinskaia, o Grand Prix da Exposição Mundial de Bruxelas, em 1958; a estação Komsomólskaia-koltsovaia, o Grand Prix da Exposição Mundial de Bruxelas, em 1958.

“Tudo o que aconteceu lá em cima teve sua reverberação lá embaixo”

Biblioteca Lênin, entre outras. Brincadeira maldosa do destino é a troca de nome da estação Tsarítsino para Lênin em 1990. Foi ali que o líder soviético mandou matar a família real, em uma cena retratada de frente e de perfil na estação. Hoje, são raras ali as imagens de Stálin, que estava presente em uma quantidade enorme de estações como símbolo da vitória na guerra no fim da década de 1940. Após sua morte em 1953, deixou-se de cultuar sua imagem, suas esculturas foram levadas a armazéns, e mosaicos e relevos foram retirados. “Os caminhos de desenvolvimento da nossa arquitetura sobre a terra e abaixo dela não se diferenciam em nada. Tudo o que aconteceu lá em cima teve sua reverberação lá embaixo”, diz o arquiteto-chefe do metrô moscovita, Nikolai Chumakov.

Inútil à burguesia

Palácios do povo

Para a Duma, no entanto, não havia nada de tentador nas propostas dos engenheiros: a rica burguesia vivia no centro e não viajava nos trens lotados. Por isso, a princípio, a administração da cidade rejeitou o pedido. Somente e m 15 de maio de 1935, o metrô moscovita começou a funcionar: os p r i m e i r o s Na Praça da Revolução é preciso tocar o focinho do cachorro para ter sorte

As primeiras estações de metrô construídas em meados dos anos 1950 eram como ricos palácios para o povo. Eram feitas de mármore, gesso e partes de peças esmaltadas e caras de aviação. De acordo com seus construtores, o país não conseguiria preparar em tão pouco tempo azulejos para revestirseus mais de mil metros quadrados. Segundo os críticos de arte, a rica decoração do metrô foi um passo ideológico consciente – mais do que isso, um meio de glorificar o então novo país soviético. Bons exemplos de arquitetura debaixo da terra do

CALENDÁRIO CULTURA E NEGÓCIOS 6° ENCONTRO DOS DIPLOMADOS E EXESTUDANTES DA RÚSSIA E UNIÃO SOVIÉTICA DE 17 A 21 DE ABRIL, ECORESORT “REFÚGIO CHEIRO DE MATO”, MAIRIPORÃ- SP

Organizado pela Undexebras (União dos Diplomados e Ex-

primeiro período são as estações construídas entre os anos de 1937 e 1955. Na Maiakóvskaia e na Novokuzniêtskaia, por exemplo, há painéis de mosaicos no teto, esboços do pintor Aleksandr Deineka: “O dia-a-dia dos países soviéticos” e “O trabalho heroico do povo soviético na retaguarda”. Na estação Praça da Revolução há, em meio a 76 esculturas de bronze de trabalhadores, soldados, camponeses e estudantes, o famoso guarda de front e seu cachorro – e deve-se tocar seu focinho para dar sorte. A era de ouro da aquitetura soviética terminou em 1955, após a publicação de uma resolução do Partido que condenava seus excessos. Sob o slogan “Quilômetros à custa da arquitetura”, construíram-se estações enfadonhas sem gesso, mosaicos, colunas originais ou qualquer outro elemento decorativo. Acima da terra, acontecia a mesma coisa: erguiam-se edifícios impessoais de cinco andares, apelidados pelo povo de “khrushiovika”, em referência ao então chefe de Estado Nikita Khrutchev. A terceira etapa de desenvolvimento do metrô, que poderia ser chamada de “Renascença”, começou apenas em 2002, com a reconstrução da estação Vorobiôvi Góri, em 2002, sobre o rio Moscou. Em seguida, vieram as estações Sretênski Bulvar, com silhuetas de Púchkin, Gógol, Timiriazev; e a Dostoiévskaia, com painéis em preto e branco de heróis dos romances “O Idiota” e “Crime e Castigo”, entre outros.

MAIS EM: www.gazetarussa.com.br

estudantes da URSS e Rússia), o encontro está com inscrições abertas e aceita participação de cônjuges e até três acompanhantes que não sejam/tenham sido estudantes. As diárias variam de R$ 250 a R$ 530 por pessoa. Para se inscrever e obter mais informações, basta acessar o site da Undexebras.

ASSIM VIVÍAMOS

MOUSSIA

TECHTEXTIL RUSSIA

DE 18 DE MARÇO A 25 DE MAIO, CAIXA CULTURAL, RIO DE JANEIRO - RJ

ATÉ 23 DE FEVEREIRO, PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO

DE 11 A 13 DE MARÇO, EXPOCENTER, MOSCOU, RÚSSIA

A exposição é a primeira individual de um dos maiores fotógrafos soviéticos vivos, Vladímir Lagrange, que estará presente na abertura para convidados e para o público em geral. São 65 imagens em preto e branco que compõem a mostra.

A mostra é composta por mais de 70 obras realizadas entre as décadas de 1930 e 1980 pela artista de origem russa Moussia Pinto Alves, nascida em São Petersburgo em 1901, e é sua primeira exposição panorâmica na Pinacoteca.

Realizada há mais de 10 anos, a Techtextil Russia é a principal feira de têxteis técnicos, “tecidos não tecidos” de fibras naturais e sintéticas, além de vestimentas de proteção. Traz também conferências e mesas redondas.

› www.undexebras.com

› www.caixacultural.com.br

› www.interplastica.de

› www.techtextil.messefrankfurt.ru

FOTOIMEDIA

Massa folhada: · 350 gramas de cream cheese; · 1 xícara e meia de manteiga; · 3 xícaras de farinha; · 2 colheres de chá de fermento em pó; · 1 colher de sopa de sal; · ¼ colher de chá de pimenta caiena. Recheios: · ½ xícara de creme de leite; · 2 colheres de sopa de farinha; · 4 colheres de sopa de manteiga, divididas em duas porções; · 2 colheres de sopa de azeite; · 1 kg de coxa de frango desossada e sem pele; · 1 cebola grande picada; · 5 dentes de alho amassados; · 500 g de cogumelos frescos; · 1 xícara de cogumelos secos; · 2 xícaras de arroz; · 1 xícara de vinho Madeira ou vinho branco seco; · 2 xícaras de vinho branco seco; · 2 xícaras de cenouras em cubos; · 6 ovos cozidos e cortados ao meio; · 1 ovo cru e água gelada; · 1 maço pequeno de salsinha; · 3 ramos de aipo; · 2 colheres de sopa de estragão fresco picado.

Modo de preparo: Massa: Bata a manteiga e o cream cheese na batedeira. Adicione os ingredientes secos. Faça dois discos e leve à geladeira por, pelo menos, 30 minutos. Recheios: 1. Lave os cogumelos secos e mergulhe-os no Madeira, co-

EXPEDIENTE EDITOR-CHEFE: EVGUÊNI ABOV; EDITOR-CHEFE EXECUTIVO: PÁVEL GOLUB; EDITOR: DMÍTRI GOLUB; SUBEDITOR: MARINA DARMAROS; REVISOR: PAULO PALADINO; EDITOR-ASSISTENTE: ALEKSANDRA GURIÁNOVA DIRETOR DE ARTE: ANDRÊI CHIMÁRSKI; EDITOR DE FOTO: ANDRÊI ZÁITSEV; CHEFE DA SEÇÃO DE PRÉ-IMPRESSÃO: MILLA DOMOGÁTSKAIA; PAGINADOR: MARIA OSCHÉPKOVA; PARA A PUBLICAÇÃO DE MATERIAIS PUBLICITÁRIOS NO SUPLEMENTO, CONTATE JÚLIA GOLIKOVA, DIRETORA DA SEÇÃO PUBLICITÁRIA: GOLIKOVA@RG.RU © COPYRIGHT 2014 – FSFI ROSSIYSKAYA GAZETA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. PRESIDENTE DO CONSELHO: ALEKSANDR GORBENKO (ROSSIYSKAYA GAZETA); DIRETOR-GERAL: PÁVEL NEGÓITSA (ROSSIYSKAYA GAZETA);  EDITOR-CHEFE: VLADISLAV FRÓNIN (ROSSIYSKAYA GAZETA) ENDEREÇO DA SEDE: RUA PRAVDY, 24, BLOCO 4, 12º ANDAR, MOSCOU, RÚSSIA - 125993 WWW.RBTH.RU E-MAIL: BR@RBTH.RU TEL.: +7 (495) 775 3114  FAX: +7 (495) 775 3114 É EXPRESSAMENTE PROIBIDA A REPRODUÇÃO, REDISTRIBUIÇÃO OU RETRANSMISSÃO DE QUALQUER PARTE DO CONTEÚDO DESTA PUBLICAÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO ESCRITA DA ROSSIYSKAYA GAZETA. PARA OBTER AUTORIZAÇÃO DE CÓPIA OU REIMPRESSÃO DE QUALQUER ARTIGO OU FOTO, FAVOR SOLICITAR PELO TELEFONE +7 (495) 775 3114 OU E-MAIL BR@RBTH.RU


FO_02_2014