Page 2

Capítulo 1 Partido Não fui eu a dizer isto, foi Muammar al-Kadhafi – o coronel-ditador da Líbia - em seu Livro Verde: já de começo eles se chamam “partidos”, portanto, não são inteiros; e, como alguém partido poderia nos ensinar algo a respeito de inteireza? AL-KADHAFI E O VERDE

Num primeiro momento fiquei encantado, mas é da dialética os partidos proporem os inteiros e vice-versa, isto é, que os grandes rebentem em pequenos. Porisso, para reconstituir a unidade da Vida biológica-p.2 e da Vida Psicológica-p.3 - que chamaremos apenas Racionalidade -, devemos criar o Partido da Vida e o Partido da Racionalidade, quer dizer, da razão. Para começar, observemos que a Vida está partida. NÓS A VEMOS COMO REBENTADA (e não como orgânica, embora conheçamos a palavra: pegamos só um dos pólos dos pares polares e o tornamos dominante; foi preciso ecologistas longamente pesquisar a interdependência para reconstituir a realidade da mutualidade) Fungos Plantas

Animais

Primatas

Vemos todas elas como coisas separadas - cada um “cooperando” com outra, co-obrando, trabalhando “junto” e não como teia inextricável, como disse Fritjof Capra.

2

o partido da vida e a vida partida  

como os PARTIDOS podem ensinar sobre inteireza e, principalmente, integridade da Vida geral?