Page 51

Numa loja perto de si

Sorriso único. Jack Ma, presidente da Alibaba, o gigante chinês do comércio eletrónico, apresenta um sistema de identificação facial para garantir a segurança das transações.

REUTERS

O

colocassem uma cópia do seu cartão no telemóvel. Contudo, nos primeiros meses, as lojas não estavam preparadas ou não sabiam como esclarecer as dúvidas dos clientes.

AVANÇOS BIOMÉTRICOS

Seja como for, o êxito dependerá, em grande medida, de a experiência se revelar cómoda. Esse tem sido o calcanhar de Aquiles para muitas dos projetos surgidos até agora, porque obrigavam o utilizador a associar-se a um serviço especial ou a formalizar um complicado processo de adesão. Por isso, vários fabricantes começam a optar pelo pulso: o lançamento do Apple Watch abriu um novo canal. Basta aproximar o relógio, equipado com um chip

NFC, de qualquer terminal de um ponto de venda. Embora não tenha leitor de impressões digitais ou de outro tipo de identificação, é relativamente seguro: só pode ser utilizado enquanto permanecer em contacto com a nossa pele e depois de ter sido desbloqueado com um código pessoal. Novos avanços no campo da biometria poderão deixar definitivamente sem trabalho os ciberladrões. A empresa canadiana Bionym criou um sistema que se baseia no nosso ritmo cardíaco, pois os padrões seguidos pelo coração ao bater são tão complexos que cada indivíduo possui o seu próprio ritmo. Um sensor em forma de braçadeira, ou integrado no próprio relógio, poderá ser a solução para facilitar

s utilizadores portugueses já têm à sua disposição algumas das opções mais avançadas de pagamentos através do telemóvel. Explicamos, resumidamente, as duas principais. A SIBS, entidade que gere a rede Multibanco, lançou o serviço MB Way, que permite aos consumidores o acesso a algumas das funcionalidades associadas ao Multibanco, como pagamentos e transferências, a partir de um telemóvel. Para isso, devem dirigir-se a uma caixa Multibanco e associar os seus cartões bancários ao número do telemóvel, escolhendo um PIN com seis dígitos (será este que permitirá os pagamentos). Este método já pode ser utilizado, por exemplo, nas lojas Jumbo e Pão de Açúcar ou na compra de bilhetes através da Rede Expressos. Por outro lado, a Seqr Portugal, empresa do grupo Seamless, um dos principais fornecedores de sistemas de pagamento para telemóveis a nível mundial, oferece um serviço que define como sendo uma carteira móvel gratuita para os consumidores, económica para os lojistas e 50 por cento mais rápida do que os sistemas de pagamento convencionais. Através da aplicação SEQR, o utilizador tem apenas de reconhecer um QRcode quando estiver a pagar e aprovar a compra através de um código PIN. Não é pois necessário andar com a carteira cheia de cartões de pagamento ou de fidelização, já que tudo pode ficar guardado no telefone. O sistema está disponível, por exemplo, na cadeia MacDonald’s, na Starfoods (que inclui a Companhia das Sandes e a Loja das Sopas), na empresa de brinquedos Science4you e nas lojas do Grupo Lanidor.

os pagamentos, pois os terminais saberiam instantaneamente se a pessoa que aproxima o aparelho do sensor é quem diz ser. É o fim das incómodas palavras-passe, cada uma com seu conjunto de critérios... O reconhecimento facial é outra alternativa, muito fácil de desenvolver graças às câmaras na frente dos telemóveis. A Alibaba, a grande companhia chinesa de comércio eletrónico, pegou na possibilidade e fez várias experiências. Os utilizadores podem pagar olhando a câmara com um sorriso. A foto é introduzida nos servidores da empresa e analisada para garantir que é mesmo o utilizador que está a fazer a compra. Tão simples como isto. A.J.L./I.J.

Interessante

49

Super Interessante Portugal N.215, marco 2016  
Advertisement