Page 1

Guião da visita de estudo a Armação de Pêra

12 de Março de 2011

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS Dr. GARCIA DOMINGUES ESCOLA EB 2,3 Dr. GARCIA DOMINGUES Ano lectivo 2010/11

Área de Projecto: volta do conto “Sereia Seixa”, no âmbito dos Contos do Mago Sequência do trabalho: Fase 1 – O conto e a praia; a) Análise do conto; b) Formação Geológica da Praia de Armação de Pêra; Conceitos: Erosão fluvial e marítima; Conceitos sobre Hidrografia; Formas de Relevo Litoral; Período Glaciar e Inter-Glaciar; Tabela Cronoestratigráfica (Eras Geológicas); etc

Fase 2 – Caracterização do quotidiano de Armação de Pêra antes do “boom” turístico Fase 3 – Caracterização do quotidiano da vila nos últimos anos Fase 4 – Elaboração de produto final: poemas, música, desenhos, coreografia, filme... Fase 5 – Visita à Praia de Armação de Pêra: O conto, a praia e o ordenamento da vila...

Visita à Praia de Armação de Pêra: Início: 09:30h, frente à Churrasqueira / Snack-bar “O PITO” e Pastelaria “Bela Roma” Final da visita 12:30h, Estacionamento junto ao campo de futebol Objectivos Gerais:  Conhecer os personagens do poema “Sereia Seixa”;  Relembrar o relacionamento entre as personagens: Sereia; Mar e Monte;  Descobrir vestígios da evolução geológica na praia de Armação de Pêra;  Analisar, criticamente, a frente urbana da praia. Visita a Armação de Pêra: 1- Passeio junto à Ribeira de Alcantarilha; 2- Paragem junto à foz da Ribeira de Alcantarilha; 3. Observação do aglomerado urbano; 4- Passeio pela Praia de Armação de Pêra; 5 – Regresso: areal, fortaleza até final. Figura 1 – Mapa topográfico de Armação de Pêra

Área de Projecto 9ºs A, B e C

1


Guião da visita de estudo a Armação de Pêra

12 de Março de 2011

Actividades para executar durante a Visita de Estudo A- Passeio junto à Ribeira de Alcantarilha: 1. Descreva a paisagem que encontra à sua frente:

2. Observe a Ribeira, seguindo com o olhar o seu percurso de montante (Nordeste) para jusante (foz). Desenhe a forma do vale (perfil do curso de água), fazendo dois cortes longitudinais, um da área entre Alcantarilha e Pêra e outro junto à foz da ribeira. (5 minutos para executares esta tarefa)

Ribeira entre Alcantarilha e Pêra Forma do vale

Ribeira junto à foz Forma do vale

Perfil

Perfil

3. A ribeira segue um trajecto rectilíneo ou meandrizado (com meandros).

4. O que acontecerá, no rio, quando há muita chuva?

Quando à transparência/limpidez

Quanto à capacidade de desgaste e de transporte de sedimentos

5. Faça uma descrição dos sedimentos transportados pela ribeira desde o local de origem até ao depósito/acumulação dos mesmos... Faça a resposta utilizando as palavras/expressões: praia; caudal; mar; montes; fundo do vale; arrastados; de nascente para montante.

Área de Projecto 9ºs A, B e C

2


Guião da visita de estudo a Armação de Pêra

12 de Março de 2011

B- Paragem junto à foz da Ribeira de Alcantarilha 6. Observe agora a figura 1 e ligue com o espaço onde nos encontramos... repare a existência de uma restinga na foz da ribeira.

A que se deverá esta a forma deste depósito de Porque há a inflexão para nascente do curso da areia (cordão dunar) ribeira

7. Qual a sua opinião sobre o estado da água (qualidade) da ribeira de Alcantarilha? Justifique.

(observe a paisagem à sua frente (núcleo urbano de Armação de Pêra e antecipe a reflexão para a questão 10...) 8. Observe agora o extenso areal e os diferentes tipos de linha de costa. Desenhe dois cortes entre o mar e terra com linha de costa diferente. Sugere-se um corte na região da Praia do Carlos (de frente para o mar, lado esquerdo) e um outro na região da Sra. da Rocha (lado direito). Faça a lenda (coloque nomes no desenho).

Perfil entre Mar e Terra – Do tipo Praia

Perfil entre Mar Terra – Do tipo Falésia

9. Esta praia é base económica de dois sectores de actividade... Desenhe a forma da praia em toda a extensão visível de Este a Oeste. Dar nome questionar esta forma...

C- Passeio na Praia de Armação de Pêra com paragem junto a uma arriba 10. Lembre agora o que geralmente sucede aqui na praia ao longo do ano com os avanços e recuos da faixa de areia região Intertidal. No último Inverno houve perigo de derrocada dos restaurantes “Rocha da Palha” e do “Sardinha Assada” devido ao mar ter retirado grande quantidade de areia. Analisemos a região entre marés, uma plataforma de abrasão localizada junto ao mar. Durante, a maré cheia esta está coberta de água. Repare

Área de Projecto 9ºs A, B e C

3


Guião da visita de estudo a Armação de Pêra

12 de Março de 2011

agora na região Supra Litoral (arriba), região que começa na faixa que recebe os salpicos de água do mar na maré cheia. As Rochas presentes têm entre 15-23 Milhões de anos, são originárias da Era Cenozóico. A que se deve a formação destes estratos e a existência de fosseis marinhos na Região Supratidal (arriba)?

11. Qual a sua opinião sobre a qualidade estética/urbanística da vila de Armação de Pêra? Justifique.

12. Será que a praia foi pensada democraticamente (com acesso visual livre)? Justifique.

Relembremos o conto... o enredo entre a Sereia, o Monte e o Mar (com frases ou desenhos...)

Área de Projecto 9ºs A, B e C

4


Guião da visita de estudo a Armação de Pêra Conto: Por Sereia Seixa se apaixonaram o Monte e o Mar. Por ela as águas do rio fizeram foz na Praia de Armação de Pêra. Seixa é do tamanho de um ramo fino de esteva e tem sardas na pele branca. Se todas as flores de esteva do mundo forem mergulhadas no mar exalam uma fragrância mista de mato e maresia. Assim cheira Seixa. Os seus cabelos são cristais de salsugem gerados pelas ondas que ora que ora, que batem que batem e largam gotas suspensas no ar. Para o Monte, Seixa é flor. Seixa enche de plantas aromáticas o caminho de terra rossa que leva ao lago de água salgada. Para o Mar, Seixa é sal. Seixa tece a película finíssima que se precipita no estrato de corais à roda do seu lago. Destes corais Seixa tomou vida quando a Praia era como a Grande Barreira de Recifes. Mar baixo, quente e cheio do move – move de peixes coloridos. Seixa nasceu como um coral (os corais são as flores do oceano). Surgiu do recife e apresentou-se. Ao Monte. Ao Mar. O mar disse: – A Sereia é minha, por ela criarei as marés e as ondas. O Monte disse: – A Sereia é minha, por ela criarei os vales e as nascentes. Desde esse dia nunca mais houve paz. Umas vezes o mar avança e pouco resta do areal. Então o Monte encarrega o rio de trazer muita areia para afastar o mar. Porque a Sereia Seixa precisa de terra para o seu jardim.

12 de Março de 2011 Notas:

 Monte – Mar  Praia de A. De Pêra  Descrição física da Sereia.  Flores – Beleza, Aroma, Importância  Esteva – brancura, força, fragilidade, rudeza  Cabelo.  Relação entre Monte e Sereia. - Beleza da Terra Rossa que vai para o Mar  Relação entre Mar e Sereia. - Essencial; Minerais de sal e outros  .Nascimento da Sereia. Nasceu de um Coral => outrora águas mais quentes => outro clima => mar a “alto” (mais água no Oceano ou Continente “mais baixo”)  Corais => Flores do Mar.  Mar apaixona-se por Sereia e quere-a só para si  Monte apaixona-se por Sereia e quere-a só para si  Luta entre Monte e Mar Avanços do Mar e do Monte.  Mar retira areia da praia => Rio trás areia do Monte.  Queda das Arribas afasta mar => Ondas desgastam rochas (Erosão) => Minerais.  Vai e vem ininterrupto.

Noutras vezes, o Monte quebra-se em derrocadas empurra o Mar para muito longe. Então vêm de mansinho as ondas cobrir a terra. Porque a Sereia Seixa precisa ter longos cabelos de salsugem. Neste vai – e - vem do monte Neste vai – e - vem do mar Leva que leva terrareia Leva e lava ondimar P´ra sempre…p´ra sempre… Publicada por Helena Tapadinhas

Área de Projecto 9ºs A, B e C

5

guiao 9anos  

guiao 9anos