Issuu on Google+

Masturbação O Prazer Maldito Como o vício da masturbação e a Indústria Pornô podem destruir sua vida social

O Maldito efeito da masturbação e como ela pode destruir sua vida Apesar da masturbação ser incentivada por várias correntes da Psicologia, nem tudo é um mar de rosas neste assunto, já que muitas pessoas que se tornam vítimas da auto-estimulação erótica compulsiva experimentam intenso sofrimento psíquico, perdas afetivas, problemas de saúde... e até a morte.

Dispositivo anti-masturbação usado no século XVIII. 1- Morte.


Um dos métodos masturbatórios mais bizarros é usar uma corda num complexo enlaçamento, em que uma das pontas é atada ao pênis e a outra ao pescoço em forma de laço, com o objetivo de prolongar o prazer por meio da hipoxia advinda de sufocamento. Na célebre morte do ator David Carradine, ele desmaiou na hora H e não teve tempo de afrouxar o laço da corda no pescoço. David Carradine teria morrido em acidente 'de masturbação', segundo a Polícia [UOL]. 2- Câncer de próstata. Estudo conclui que masturbadores frequentes na faixa etária entre 20 e 30 anos, aumentam suas chances de desenvolver o câncer de próstata. Masturbação pode levar a câncer de próstata [Hypescience]. 3- Vício.

Dispositivo anti-masturbação(da foto acima) instalado. Relatos candentes tem chegado a este blog via comentários de anônimos viciados em sexo: Comentários postados no Blogpaedia; “Tenho 22 anos e sou viciado me pornografia, me masturbo muito desde minha


adolescência, era o tempo todo, para mim era normal. Mas, hoje não é mais normal, tento parar e não consigo. Morro de vergonha disso e não sei mais o que fazer.” “Sou viciado em sexo e é fantástico. Tenho fantasias com as mais variadas mulheres... já passei da fase da punheta, mas ela insiste em me perseguir quando não tem mulher por porto. O caso é sério gente...” Top 10 Sintomas para você descobrir se é viciado em sexo [Blogpaedia]. 4- Incapacidade de iniciar um relacionamento normal. Pergunta: “Como parar com a masturbação e começar a namorar uma garota? ... penso em sexo e me masturbo todo dia e quero sair disso e que está me causando muita preguica e estou fugindo da vida e da realidade." Pergunta postada no [Yahoo!Respostas] 5- Perda de interesse pela relação normal. Pergunta: “É normal uma garota ficar se masturbando? Estou trocando até meu namorado pela masturbação?” Pergunta postada no [Yahoo!Respostas] 6- Diminui a atenção. 7- Exacerba e aliena a imaginação. 8- Provoca perda de memória. "… o resultado do auto-abuso nas mulheres é visto em várias doenças, tais como catarro, tontura, dor de cabeça, perda de memória e visão, grande fraqueza nas costas e cadeiras, dores na espinha e, com frequência, queda da cabeça para trás…" "A quantidade de zinco no sêmen é tanta que é possível uma ejaculação eliminar todo o zinco que pode ser absorvido pelos intestinos em um dia...". Ellen Withe “Um Apelo às Mães: A Grande Causa da Ruína Física, Mental e Moral de Nossa Época" [Wikipédia]. 9- Estimula o surgimento de comportamento obsessivo.


Anel anti-masturbatório usado no século XVIII. Cometário postado no Blogpaedia: “Tenho 45 anos e sou viciado em sexo. Sou exatamente como o artigo descreve. Perdi meu casamento de 16 anos, estou desempregado, e só consigo ter ânimo para buscar parceiros na net, frequentar locais de encontros sexuais. Cada dia eu quero mais, quero uma novidade, agora estou entrando na fase do sexo sem camisinha. É triste, mas existem muitos como eu. O pior de tudo, é que como temos vida dupla, ninguém consegue ver qual é o nosso problema. As pessoas nos olham, nos veem aparentemente sem problemas e não conseguem entender o que se passa. O alcoólatra todos sabem que o problema dele é o álcool, o drogado, todos sabem que é a maconha, a cocaína, mas qual o problema do do viciado em sexo, ninguém sabe, só a gente.” Top 10 Sintomas para você descobrir se é viciado em sexo [Blogpaedia]. 10- Raciocínio tortuoso com tendência ao uso de sofismas. 11- Precariedade no senso de julgamento e relaxamento moral. 12- Aumento da subjetividade na percepção. 13- Dependência mental às fantasias para chegar à excitação – a pessoa se excita menos pelo que ela vê, e mais pelos artifícios da imaginação.


14- Estancamento no desenvolvimento sentimental e afetivo. 15- Acerbamento das atitudes individualistas. 16- Conflitos entre a realidade e a fantasia, pois masturbador passa a viver dois mundos paralelos, como se fosse uma esquizofrenia. 17- Empobrecimento da percepção das necessidades afetivas do parceiro(a) sexual. 18- Impotência sexual e ejaculação precoce no caso do homem e frigidez sexual na mulher. Pergunta: “O que fazer se meu namorado não goza com a penetração? Vivo um dilema, tenho 24 anos e, há quase 3 anos mantenho relações com meu namorado e ele nunca gozou durante a penetração, mesmo transando sem camisinha. Ele tem ereção, mas não consegue ejacular. Só consegue gozar com a masturbação. Me sinto muito mal com a situação, pois fico achando que o problema é comigo. Já tive outros parceiros antes dele e todos gozaram perfeitamente. Será que ele não tem tesão em mim? Estou muito triste e chateada com a situação. O que devo fazer?” Pergunta postada no [Yahoo!Respostas]. 19- Comportamento exibicionista e espetaculoso, ou isolamento social por complexo de inferioridade e por sentimento de culpa. Japonês bate o recorde mundial de masturbação [Nipofilia]. 20- Dificuldade para amar outrém de maneira desinteressada e altruística. Referências: Sexualidade na adolescência [ministerioapoio]. Artigos Bizarros da Medicina Antiga [Rainy Days]. Dispositivos anti-masturbação do século XIX até hoje [Blogpaedia].


16 Sintomas denunciam o vício da Masturbação

No mundo atual, em que o acesso à pornografia se tornou onipresente e ilimitado, a masturbação virou uma epidemia capaz de dizimar talentos, enterrar carreiras, inclusive levar à prisão (item 3). O que vamos discutir aqui afeta uma grande parcela da população, ainda mais porque a pratica masturbatória é incentivada pela mídia e inescrupulosos profissionais de saúde. Dentre as muitas formas de masturbação, se pode contar aqueles que envolvem apenas as mãos e outras técnicas que utilizam os mais diferentes aparatos, desde vibradores, passando por órgãos genitais e manequins de silicone e terminando em dispositivos desenhados especificamente para este fim, além de fios e cordas para provocarem asfixia. Entretanto, o espectador passivo de ponografia é masturbador? Sabendo-se que um tipo de gente sensível pode ter orgasmos somente contemplando material pornográfico, a resposta é sim. 1- Tonturas e fraqueza. A ejaculação é um processo tão desgastante, que alguns animais da natureza praticam o sexo uma vez na vida e morrem. Na espécie humana não poderia ser diferente, com o atenuante de que conseguimos recuperar em poucos minutos as nossas perdas. No entanto, os hábitos ferozes do masturbador impedem que o organismo recomponha as suas energias e os resultados são as famosas sensações de tontura e fraqueza generalizada, devido à perda contínua de nutrientes contidos no líquido seminal. Nas mulheres, apesar do fato não ser tão óbvio, já que o processo ejaculatório


nelas é muito mais sutil, semelhante a uma “ejaculação para dentro”, termina acarretando os mesmos sintomas descritos aqui. 2- Pele amarelada e aparência envelhecida. Os masturbadores relatam as grandes diferenças ocorridas/sofridas ao longo do período entre o pré e o pós masturbação: indivíduos com vinte e poucos anos aparentando mais de trinta e cinco são popularmente tidos como punheteiros, o que não deixa de ser uma grande verdade. 3- Desleixo pessoal. A percepção popular costuma relacionar desleixo pessoal à masturbação excessiva. A coisa faz sentido quando vemos as fotos de prisão (mugshot) de pessoas flagradas se masturbando enquanto dirigem. Como comprovação final de que o ato de se masturbar misturado ao volante está muito mais disseminado do que pensamos, lance esta pesquisa no Google “masturbando enquanto dirige” e obterá mais de 500 mil resultados! 4- Perdas cognitivas. Os masturbadores contumazes costumam relatar perdas importantes em todas as faculdades cognitivas, tais como lapsos de memória, falta de concentração, raciocínio lento, diminuição da percepção, além de vários transtornos de fundo psicológico, tais como depressão, dificuldades de relacionamento, complexo de inferioridade, indecisão, gaguejo, etc. 5- Tempo de banheiro. O masturbador normalmente se vê coagido a esconder as suas atividades secretas. E devido a esta dupla identidade, acaba desenvolvido estratagemas para camuflar as suas escapadelas de familiares, amigos e colegas de trabalho, e inventar mentiras para justificar o enorme tempo trancafiado dentro do banheiro. 6- Gestos furtivos no computador. Todos os aqueles que cultivam uma atividade secreta acham que enganam a todos todo o tempo. Contudo, não adianta, isto fica tão estampado na cara do sujeito, que as pessoas ao redor farejam alguns rastros involuntários deixados pelo masturbador(a). Um dos mais evidentes é o fato do quarto trancado a


chave e o mais perturbador: mesmo estando a porta aberta, quando você chega, o masturbador troca de tela, ou abruptamente fecha o navegador, ou desliga imediatamente o computador. No entanto, o masturbador sempre corre o risco de ser flagrado quando o seu histórico da internet é fuçado, e lá aparece a lista comprometedora de sites pornográficos e no HD é encontrada vasta quantidade de arquivos com conteúdo sexualmente explícito. 10 Depoimentos Reais de quem perdeu tudo para a pornografia. 7- Culpa. Uma notória masturbadora confessou-me que, quando jovem, era devorada pela culpa cada vez que se masturbava. Por motivos difusos, não diretamente morais ou religiosos, a sua crescente culpa acabou-a afastando definitivamente do vício. 8- Falta de libido na relação sexual normal. Uma das consequências mais terríveis do vício em masturbação é a idealização da relação sexual. Ora, durante as sessões masturbatórias, o masturbador tem controle absoluto sobre todas as variáveis; desde o estímulo mecânico feito sob medida às fantasias sexuais. No entanto, na relação a dois as coisas se revelam muito menos satisfatórias; os dotes físicos do parceiro(a) são extremamente inferiores àqueles da fantasia e o resultado é a impotência sexual nos homens e frigidez nas mulheres. Caso 1: uma jovem de vinte e um anos, que se masturba desde pequena, não sente nada quando faz amor com seu companheiro. Caso 2: uma mulher jovem casou com um homem de quarenta e três anos, que nunca morou com uma mulher anteriormente, relata que o seu relacionamento está por um fio porque ele masturba-se todos os dias e não a procura para ter sexo. Caso 3: uma jovem de vinte anos, que se masturba desde os 14 anos, descreve a sua situação de total frieza sexual durante os intercursos com o seu parceiro, apesar de não sentir falta de apetite sexual, que surge apenas através da masturbação. 9- Ejaculação sem ereção. Os americanos chamam este fenômeno de semen leakage, que é nitidamente uma das piores anomalias resultantes da masturbação excessiva. É uma


condição bastante embaraçosa em que o líquido seminal praticamente “vaza” do pênis mole, sem ereção, durante a manipulação. Por vezes, este problema redunda na chamada "impotência adolescente" (youthful impotence), que uma coisa popularmente relacionada a "excesso de bronha", quando o adolescente se desempenha bem na masturbação e falha miseravelmente na hora "H" nos encontros com as garotas. Relato de impotência adolescente causada por masturbação. 10- Ejaculação precoce. Logicamente, que depois de passar pelo estágio do semen leakage, a decorrência natural será a ejaculação precoce durante as relações sexuais reais – um dos maiores pesadelos masculinos. 11- Dores testiculares. Muitos viciados reportam dores nos testículos após as maratonas masturbatórias, o que é um dos muitos efeitos colaterais causados por este vício, provocado pelo esgotamento do aparelho genital. Over masturbation. 12- Perdas nas relações sociais. Coloquemos as coisas desta forma: um masturbador(a) pesado necessita de um bom pedaço de tempo do seu dia para se dedicar ao seu vício. Ora, justamente a falta de tempo é a grande responsável pelo distanciamento dos amigos e do enfraquecimento dos laços sociais. Consequentemente, o masturbador acaba sacrificando o seu círculo de relações, ate mesmo devido aos danos psicológicos relatados no item 4. 13- Dissolução familiar. Dificilmente um masturbador(a) consegue reter um casamento por muito tempo devido à sua obsessão pelo sexo solitário, que lhe suga toda a libido. Ironicamente, um masturbador que relata ter se separado da sua mulher por não sentir tesão por ela, usava as imagens dela nas suas fantasias, e ele próprio pergunta: dá para entender? 14- Afinamento e perda de cabelo. Uma das grandes preocupações dos(as) masturbadores é a perda de cabelo e o


seu afinamento. Ora, a produção capilar está diretamente relacionada à produção de hormônios, que no caso dos masturbadores, são expelidos copiosamente para fora do organismo, inseridos nos fluídos sexuais – sêmen no homem e líquido das glândulas de Skene na mulher. Does Over Masturbation really cause Hair Loss? 15- Fratura do pênis. Conforme citado na introdução do texto, dentro do amplo espectro de tipos de masturbação, algumas delas são tão extremamente violentas, que agridem a sua frágil estrutura. Por exemplo, um pênis quando é forçado vigorosamente para baixo em estado de ereção, certamente apresentará lesões nos corpos cavernosos, o que termina desabilitando a ereção. 16- Exaustão sexual. A consequência lógica de todos os sintomas acima relatados é o esgotamento físico e mental, causado pelo progressivo “esvaziamento” do masturbador de seus hormônios mais preciosos. Excessive Masturbation Trigger Sexual Exhaustion Symptoms.

10 Depoimentos Reais de quem perdeu tudo para a pornografia.

A droga mais poderosa e devastadora inventada pela humanidade se chama pornografia. Graças à ela, inúmeras pessoas perderam a esperança de ter uma vida digna, devido à força de hábitos compulsivos que as domina e escraviza. Não obstante os graves efeitos originados pela indústria pornográfica, eles foram amplificados depois da popularização da internet. Hoje, qualquer pessoa, no sossego e anonimato proporcionado pelo seu lar, pode ter acesso ilimitado ao longo das 24 horas a material pornográfico, praticamente tornando-o o seu “alimento” de cada dia.

Com o propósito de enfatizar a correlação entre pornografia e droga, câncer, AIDS e morte, selecionei alguns depoimentos anônimos* postados no artigo


sobre vício em sexo e os dividi em dez grupos significativos que enfeixam os danos irreparáveis provocados nas pessoas. Em todos eles, há elementos que se repetem indefinidamente, como se fossem os giros de um monótono moinho de oração. Desta forma, para quem acredita que a pornografia é o estado da arte da liberdade de um povo, nada melhor do que parar para escutar os seus escravos.

1- Déficit de Sono: “É, eu sei que sou viciado em masturbação, tenho 35 anos e não posso ficar sozinho, principalmente só e na frente de um PC, que fico vendo sites XXX e me masturbando por horas, às vezes gozo umas 2 ou 3 vezes em 6 horas ininterruptas de masturbação e no trabalho, pois fico só à noite e deixo até de dormir para me masturbar e no dia seguinte estou um caco. Minha esposa tem uns problemas de ordem ginecológica - miomas e endometriose - o que restringe muito nosso relacionamento sexual a uma relação por mês. Poderemos tratar em breve pelo plano de saúde dela que está acabando a carência, mas acho que isso não é desculpa para o meu vício que vem desde a adolescência.”

2- Masturbação compulsiva. “Oi, procurei alguma página que pudesse me ajudar com essa droga. Sou viciado em me masturbar desde quando eu descobri a minha ereção com cerca de 10 anos de idade, sendo que hoje tenho 18, desde então, o máximo período que fiquei sem me masturbar foi um mês e isso no começo, agora quero todo o dia, é site com vídeos, fotos, revistas virtuais ou não, com minha ex-namorada era terrível, ela era evangélica e eu já sem convicção, mas batizado e frequentando a igreja, só queria fazer com ela, tentativas frustradas pois não achávamos locais adequados, todos tinham pessoas e não saímos da masturbação e do oral (acho que isto piorou o meu estado), todo dia era motivo de medo e de choro, não tenho vontade de me masturbar mas isso toma conta de mim, é horrível, tenho prazer no começo e uma tristeza enorme no fim.”


3- Ideia fixa.

“Eu mesmo não aguento mais a compulsão de olhar pra tudo que é mulher nas ruas (quando estou sem minha esposa claro, tento não constrangê-la), procurando ver seus seios, chega ser hipinótico quase quebrando o pescoço para olhar. Eu tento me controlar mas está cada vez mais difícil, não escapa nem as adolescentes.” (Este comentador já aponta o caminho claro à pedofilia, como será aprofundado no depoimento 10.)

4- Culpa. “Nunca contei isso para ninguém, mas das opções acima, só nunca me passou pela cabeça estuprar. Todos os outros sintomas eu tenho. Tornei-me adepto do sexo fácil, ou seja, nem sempre podia pagar uma prostituta, aliado ao fato de a esposa não querer transar, ter que fazer tudo escondido, acabei me permitindo às facilidades da masturbação em frente ao PC. Com o tempo, isto não satisfazia mais. Queria vídeos exclusivos e passei a trocar até vídeos de pedofilia para conseguir vídeos caseiros em troca. Mas também não saciou, as coisas ficaram mais interpessoais quando instalei a webcam. O leque de opções aumentou. Encontros iniciais, sexo esporádico com certa frequência, mas ainda não bastava. Descobri então a minha maior mágoa e a culpa do vício, me envolvi com a facilidade da relação homossexual. O leque era ainda maior. Garotos novinhos que curtiam o sexo oral, os que se faziam passar por meninas, os mais experientes, todos, sem exceção. E eu por cumprir sempre o papel de ATIVO, não percebia que seria uma questão de tempo para que se tornasse trágico toda essa promiscuidade. Estou agora com muito medo, pois ainda não sofri nenhuma consequência deste transtorno, meu casamento tem rusgas, mas está de pé, ainda não perdi meu emprego, a família se respeita. Não pretendo assumir jamais esse passado recente, mas preciso de ajuda urgente. A culpa está tomando conta de mim. E não posso revelar esse vício e manter o passado inerte. Minha esposa iria se enojar de mim e não entender como vício ou coisa qualquer. Existe tratamento anônimo, sem dinâmicas de grupo ou de casais? Socorro!!!!”


5- Interminável perda de tempo nos chats. “Tenho 30 anos, casado e venho tendo problemas com minha esposa por muitas vezes, tipo chegar atrasado aos compromissos, ficar até tarde na internet (podendo estar um pouco mais com ela). Na internet tenho uma conta de MSN onde somente acesso temas de sexo. Assim como a maioria dos homens, procuro em chat de relacionamento o contato com mulheres que sintam desejo de manter contato virtual. Não tenho interesse em manter um contato físico com outras mulheres, somente virtual. Essa fantasia virtual, esse "anonimato" que tudo se pode falar, que tudo se pode fantasiar, onde se não houver afinidade nos desejos somente se aperta o botão "deletar" e pronto, vou tentar em outra. Nessa tentativa se passam horas, dias, meses de busca incessante, quando poderia estar investindo perfeitamente em outros assuntos, crescimento pessoal, negócios, diversão, etc.”

6- Sonolência. “Eu chego atrasado nos lugares, fico sonolento, termino não cumprindo com as minhas obrigações e compromissos e... tudo por que?! Porque estou perdendo meu tempo com coisas extremamente sexuais.”

7- Arrependimento e depressão. “Oi, por favor, simplesmente preciso de ajuda. Eu não saio com garotas, não traio mais a minha esposa, consegui superar isso e acho que não vai mais acontecer. Porém, continuo descarregando minha ansiedade sexual em pornografia; coisas terríveis, grotescas, que me fazem sentir nojo depois da masturbação e ejaculação. Eu não levo estas coisas para a vida real. As coisas que eu vejo, ficam somente na fantasia, mesmo. Mas, o peso da culpa é tremendo, me faz desejar a morte, não consigo mais achar graça na vida. Quando entro na internet não consigo parar de ver estas imundícies, a depressão acaba comigo depois, sinto-me numa jaula, acorrentado. Eu não quero mais ser assim, eu tenho que mudar, é terrível!


Vi nesse artigo a respeito de tomar prozac, será que se eu tomasse, isso me ajudaria? Não tenho coragem de contar para minha esposa isso, preciso muito, muito de ajuda.”

8- Falência do casamento. “Olá! Bom, meu caso também é sério, sou casado há 3 anos e meio, no começo do casamento contei para a minha esposa o problema que eu tinha em relação ao sexo compulsivo, vejo que o assunto não é tão fácil de se resolver como parece, tivemos uma discussão antes de ontem e nosso casamento acabou não quero mais fazê-la sofrer, apesar de não conseguir falar a ela que a amo muito mas eu sei dizer que amo sim, ela é muito especial, evangélica e tudo de bom, mas essa desgraça de sexo compulsivo é como um câncer, um vírus de HIV, parece que não tem cura, tentei de varias maneiras, na igreja, orando, participando de retiros específicos de renuncia e arrependimento com muita oração e ministração, porém nada resolveu para mim pelo menos, mas o pior de tudo é que isso corroí la dentro e a gente sente a destruição aos poucos, mais terrível ainda é que a gente não encontra ajuda em lugar nenhum, não ajuda especializada. Era para ser tudo lindo em meu casamento, uma linda esposa, a família dela praticamente me adotou são maravilhosos comigo, nossa casa está montadinha, pintamos, decoramos, estava tudo perfeito, mas essa desgraça não só acabou com meu casamento, como está me destruindo aos poucos ao longo dos anos da minha vida, não devia ter casado com essa moça, ela realmente não merecia isso, eu tenho 37 anos e ela tem 27, linda, perfeita, a mulher certa para casar, excelente dona de casa, mas infelizmente não casou com o cara certo, me sinto uma desgraça, me sinto um amaldiçoado, esperar o que, nasci de uma mãe que me abandonou e era prostituta e nem sabia quem era meu pai, essa desgraça de sexo descontrolado vem direto do inferno e mata e destrói as pessoas, é terrível isso, meu casamento tinha tudo para dar certo, mas consegui acabar com ele por causa dessa desgraça embutida em mim desde o ventre de minha mãe; e agora? Como que se resolve isso, não, não, isso não tem solução, só piora meu amigo, e a desgraça aumenta cada vez mais e você vai ficando cada vez mais sozinho, desamparado à margem dos que passam com sucesso, isso é igual a viciados em drogas, dificilmente conseguem sair dessa situação, ou morrem pela própria droga ou pela polícia ou por traficantes, enfim mais cedo ou mais tarde ele vai


morrer de qualquer jeito; e é assim que me sinto, que estou morrendo aos poucos e não consigo encontrar nenhum tipo de ajuda, grito ao vento mas ninguém escuta. O pior de viver uma vida como essa é que na hora que você deseja as pornografias oferecidas, a gente se delicia, mas depois que passa esse momento de prazer sinto nojo de mim, do que fiz, do que vi e tudo mais, cada coisa horrível que fazem e a gente vê. Isso tudo é um vírus do inferno que vêm para destruir a vida das pessoas. Diga-me, como alguém pode viver desse jeito? E pior é que tem gente que gosta e aprova tudo isso. Minha ex-esposa tem razão, que nojeira tudo isso. Como pode uma pessoa quem tem filhos uma família perfeita linda viver em uma imundícia dessa. Minha ex me perguntou se era nessa podridão que eu queria criar um filho caso os tivéssemos. Então é isso, já perdi meu casamento, não vou ter a filha que tanto desejei ter, não sei o que vai acontecer daqui pra frente, mas não vou desistir de mim tão facilmente, desisti do casamento, mas ainda não vou desistir de mim vou lutar para me livrar desse vírus mortal até o último dia da minha vida e ainda vou morrer com dignidade.” Comentário postado aqui.

9- Decadência. “Tenho 45 anos, sou viciado em sexo. Sou exatamente como o artigo descreve (Sintomas para você descobrir se é viciado em sexo – link abaixo). Perdi meu casamento de 16 anos, estou desempregado, e só consigo ter ânimo para buscar parceiros na net, frequentar locais de encontros sexuais. Cada dia eu quero mais, quero uma novidade, agora estou entrando na fase do sexo sem camisinha.”

10- Pedofilia. “Bom eu já reconheço que sou viciado em sexo. Sou casado há nove anos, e por consequência de vários abusos sexuais, quando meus tios me violentaram e uma empregada também, quando com 8 ou 9 anos me forçava a praticar sexo com ela. Isso me levou a uma compulsão louca por sexo por vídeos pornográficos e tudo relacionado a sexo me excitava e eu me masturbava na adolescência até mesmo se alguma garota fizesse alguma insinuação sensual


eu corria me masturbar. Hoje, com 34 anos já trai minha esposa algumas vezes, quando da ultima vez não aguentei a culpa e confessei tudo a ela. Então, ela resolveu me perdoar. Só que o problema é que minha esposa tem uma filha (no caso minha enteada) hoje com 14 anos, e eu já, acreditem, me masturbei muitas vezes pensando nela, já armei para que ela assistisse filmes pornos várias vezes e fiquei olhando ela assistir, só nunca cheguei perto dela ou tentei alguma coisa, mas o fato de vê-la assistindo aos vídeos e até perceber sua respiração ofegante e os efeitos que as cenas provocam nela me fazem me masturbar e sentir um prazer indescritível, porém depois vem a depressão profunda, por não aceitar isso por saber que é errado, e fica uma guerra por não querer que nada de mal aconteça a ela, pois a trato como os meus filhos e confesso que tenho medo de me tornar um pedófilo, se é que já não sou. Por favor me ajudem, preciso mesmo de ajuda, já perdi o emprego por descrever um sonho que tive com uma aluna de 15 anos em uma escola em que era professor, que causou um trauma psicológico enorme na probrezinha e desde então vivo uma crucial e desigual luta entre minha compulsão e a razão!”

Conclusão: Infelizmente, em nome da liberdade (e temendo o rótulo de moralistas), os governos não se lançam de corpo contra a indústria pornô. Naturalmente, ao combaterem a pornografia infantil e deixarem a adulta de fora, fomentam o crescimento de ambas, pois racionalmente não se pode admitir separação entre elas. Atualmente, poucos governos, entre os quais os muçulmanos e a China, aliados a alguns sites, tais como o Facebook, Apple Store e Youtube tentam explicitamente erradicar a pornografia, enquanto o resto do mundo se permite arbitrar quais são os seus gêneros mais danosos. Diante da crescente legião de pornógrafos adictos, não seria hora de banir da legalidade esta indústria maldita?

Testemunhos sobre a masturbação... Se tens alguma inquietude ou se desejas informação gratuita, escrevenos! ...estou exposto a uma grande degradação física e mental... É possível recuperar as consequências da masturbação? Eu tenho 18 anos e me masturbo frequentemente desde os 14, até pouco tempo achava esse ato


apenas "errado", do ponto de vista moral. Mas começei a ler a respeito e vi que não era só isso, percebi que estou exposto a uma grande degradação física e mental, estou numa intensa luta para parar com essa maldita doença. E uma coisa que eu sempre tive orgulho de mim foi da minha inteligência, mas agora estou reparando que ela ja não é mais a mesma, pode ser exagero, mas tem algo diferente. Estou tendo a memória fraca,percepção fraca, raciocínio um pouco lento, além disso passo por problemas psicológicos, como ansiedade, fico deprimido, estou com medo de entrar em depressão e tenho dificuldades de me relacionar com as pessoas,por timidez, complexo de inferioridade, não consigo me expressar oralmente bem,às vezes começo a gaguejar. Será que estas são consequência da masturbação? Será possivel superar essas consequências da mastubação, ou seja, recuperar minha vitalidade de volta? POR FAVOR esta pergunta esta me deixando louco, me respondam, serei eternamente grato. Eduardo. Brasil. ...Estou precisando de ajuda... Tenho 39 anos e me masturbo desde a adolescência, separei da minha esposa porque não sentia tesão por ela, mas ao pensar nela me masturbava, dá pra entender? Hoje sinto muita fraqueza e não consigo parar com isso, ja manerei um pouco, até porque fui parar no hospital, eu não disse porque eu estava tão fraco para o médico, com vergonha. Estou precisando de ajuda, sei que preciso parar, tenho alguma chance de me recuperar? Quando estou em casa fico mais ou menos, mas quando saio, que preciso usar minha atenção seja no transito ou em qualquer coisa minha cabeça parece inchar e meu nariz entope, basta eu chegar e dormir uns minutos que passa um pouco e desentope o nariz, já fui em médico otorrino e eles não descobrem nada, espero resposta, grato!! Francisco, Brazil.

...é possivel superar as consequências da mastubação?... Tenho a memória fraca, as vezes tenho medo de me relacionar com certas pessoas, principalmente algumas meninas, sou muito acanhado e tímido, começando a gaguejar, as veses fico deprimido, a percepção fica fraca, debilidades físicas, ansiedade e frustação, raciocínio lento. Será que estas são consequencia? é possivel superar as consequências da mastubação?. Marcelino, Angola.

...É muito difícil viver assim... Gostei da matéria que li. Vivo uma situação muito difícil. Me mansturbei muito durante a juventude e ainda o faço, por uma compulsão sexal feroz. Praticamente vim a ter relações sexuais com a mulher com quem me casei, mas nunca consegui satisfazê-la, nem a mim. Tenho certeza que o grande motivo foi essa insatisfação sexual. Sempre gostei muito dela mas agora só quero esquecê-la e tenta seguir vivendo. Não é fácil. Hoje não tenho coragem de encontrar outra mulher, não quero viver novamente essa decepção nem ser causa dela para ninguém. Não tenho esperança nenhuma. Creio que essa vida está perdida, pelo menos nesse sentido. Me pergunto se vou suportar. Até quando. É muito difícil viver assim. Adelson, Brazil.

...Seus artigos são bem vindos... Muito bom, sigam assim. Dizem boas coisas nesses artigos, as pessoas tem que saber e entender a forma correta de viver. Hoje em dia as pessoas são degradantes e só querem sexo a toda hora e em todas as partes. Se as pessoas


puderem saber o que faz a masturbação, a castração e as pílulas, não continuariam criando o louco mundo que temos. Sigam; os exorto a escrever outros artigos como esse. Um amigo, Canadá.

...Preciso de ajuda... Eu sou brasileira mas moro na inglaterra por 7 anos e moro com um homen que tem 43 anos que nunca morou com nenhuma mulhher antes, mas meu relacionamento com ele esta de mal a pior porque nao consigo aceitar o fato de ele se masturbar quase todos os dias e nao me procurar pra ter relação sexual, comigo, isto faz com que eu nao me sinta atrativa e que ele nao tem desejo por mim. Quando pergunto pra ele se ele nao se sente atraído por mim e por isto que ele se masturba: ele diz que nao tem nada a ver, que ele ama meu corpo. Mas o que me intriga é porque ele prefere se masturbar ao invés de fazer sexo comigo? Não sei o que fazer para com que ele pare ou se sinta atraido por mim. Preciso de ajuda. Jussara, Brazil.

...não quero viver minha vida assim... Sou uma jovem de 21 anos, e desde pequena sempre me masturbei, o problema esta que quando faço amor com meu companheiro não sinto, ainda que seja um poquinho de prazer, como posso explicar? Isso depende da masturbação? Peço por favor que me ajudem, não quero viver minha vida assim. Rossela, Italia.

Parece-me estranho... Bom, antes de mais tenho somente uma duvida, tenho uma amiga que agora tem 18 anos, mas ela diz que começou a masturbar-se aos 7 anos e parece-me estranho, mas gostaria de saber sê se pode a essa idade e porque a tão tenra idade começou a masturbar-se?. Essa é a minha grande duvida, espero que me possam ajudar enviando um email ao meu correio com a resposta. De antemão obrigado pela atenção dispensada. Alberto, México. Resposta: Sim é possível, as vezes o vício é forte de vidas passadas. Obrigado... Obrigado pelo curso gratuito de Psicologia, pois me tem ajudado extremamente com o meu problema da masturbação. Fernando. ... O que acontece com a mulher?... Li sobre o tema da masturbação e nunca tinha lido algo tão interessante e real sobre o tema, obrigado por serem pessoas tão sinceras, e ajudar-nos na nossa ignorância. Apesar, no tema falasse mais do problema dos homens, mas o que acontece com a mulher? Eu por exemplo me masturbo desde os 10 anos aproximadamente, e não sei como comecei a fazê-lo nem porque razão. Até aos 18 anos fui compulsiva, depois graças a Deus pude dominai-lo. Desde esse então o faço poucas vezes, ainda me preocupa, pois tenho reparado que faz uns 3 anos que estou tendo graves problemas de memória e energia, cada dia estou mais cansada (actualmente tenho 38 anos). Será que estou afectada devido a minha masturbação precoce?, agradeceria que me possam orientar. Muito obrigado e na verdade felicito-vos pela pagina. Jéssica do Chile. ... tenho 21 anos, aparento ter 35...


Costumava ver-me muito jovem antes da masturbação. E agora, ainda que tenha somente 21 anos, aparento ter 35. As pessoas me olham e zombam de mi (me dizem que eu me masturbo, o que é absolutamente verdade). Assim que quero parar e não começar novamente. Tento mas simplesmente não consigo evitá-lo. É como se fosse algo sem o qual não conseguiria viver. Quero libertar-me de este vício. Minha pergunta é: há alguma coisa que eu possa fazer antes que tudo para parar realmente? Depois me pergunto, que devo fazer para recuperar-me?, dá-me vergonha caminhar na rua. Assim que por favor! realmente preciso de uma resposta. Edward dos Estados Unidos. Este maldito vício ha destroçado a minha vida, a minha auto-estima é muito baixa, nunca tive uma mulher já que tenho muita insegurança em mi mesmo... Olá!... Muito obrigado por esta pagina, é justo o que eu precisava: uma ajuda. O meu caso é muito parecido ao das pessoas que sofrem o maldito problema da masturbação. Comento-lhes de que sempre fui uma pessoa só, um pouco afastada dos grupos sociais. Os meus pais nunca viveram juntos e eu vivi com a minha mãe somente até aos 10 anos, depois tenho vivido separado com a ajuda da minha avô e agora trabalho e vivo independentemente. Tudo começou quando tinha 17 anos, um conhecido mostrou-me um vídeo.... e cada vez mais se esta convertendo em um problema de maior magnitude, ao que não posso fugir. Este maldito vício ha destroçado a minha vida, a minha auto-estima é muito baixa, nunca tive uma mulher já que tenho muita insegurança em mi mesmo. Gostaria que por favor me ajudassem!... Carlos. Por favor dignam-me como posso recuperar a potência sexual! O meu maior sonho é recuperar o perdido: a potência sexual e quero recuperala... e quero que me digam o que é que a produz. Antes me masturbava mais, cada dia, desde os 14 anos. Agora tenho companheira e ela se deu conta que não posso mais com ela e parece que anda com outro. Obrigado pela resposta que me vão enviar. Por favor, dignam-me como posso recuperar a potência sexual?. Fredy. Peru. Será possível recuperar a vitalidade perdida? A minha duvida é a seguinte... uma vez que começas a padecer os sintomas da masturbação, como seja perda de memória, perda de rendimento físico, inadaptação social, etc., é possível voltar a recupera-los?. O meu caso: masturbo-me desde os 14 anos, tenho 18, média 1 vez por dia. A partir de hoje fiz o pacto da minha vida: não masturbar-me mais... Logo de ter lido sua sínteses sobre a masturbação muitas coisas ficaram esclarecidas. Novamente a minha pergunta: será possível voltar a recuperar a vitalidade perdida?. Desde já muito obrigado. Rodrigo Argentina. ... tenho tido problemas com a minha companheira pois não consigo excitar-me com ela... Sou um rapaz de 20 anos, meu nome é Angel. Quero perguntar se vou a tempo de deixar de masturbar-me e de que maneira o conseguiria fazer uma vez que já não estou tranquilo sem deixar de masturbar-me nem que seja um dia, que posso fazer? Tenho tido problemas com a minha companheira pois não consigo excitar-me com ela, e é por isso que estou pedindo ajuda, para que me orientem. México.


Olá!, por surpresa encontrei esta pagina e parece-me muito interessante, especialmente o tema da masturbação. Quero contar-lhes o meu caso e espero receber resposta: tenho 20 anos e masturbo-me desde os 14 anos, claro que sou uma rapariga. O caso é que não ha muito, iniciei a minha vida sexual com companheiro, mas o preocupante na minha situação é que sou totalmente fria sexualmente, quer dizer, sinto o apetite sexual, mas na hora do sexo não sinto nada e isso tem-me deixado muito mal, por mi e pelo meu companheiro que se preocupa com o que acontece, por favor dignam-me o que faço, que tratamento devo seguir para sentir desejo como uma mulher normal. Obrigado pela vossa atenção. Dana, Estados Unidos. Quando atingi os 18 anos dei conta que algo corria mal na parte mental e física... Olá ! tenho algumas perguntas relacionadas com a energia sexual e a masturbação. Para falar-lhes um pouco sobre mi, lhes digo que eu me tenho vindo a masturbar desde que tinha algo assim como 3 anos. Não sabia que o que estava a fazer se chamava masturbação, até que cumpri os10 anos. Quando cheguei aos 18 anos dei-me conta que algo corria mal na parte mental e física, mas não tinha a certeza do que era. Cada vez me tornava mais retraído socialmente, e inclusive tive uns quantos ataques de pânico. Além disso, minha voz não era tão intensa como a dos outros homens da minha idade (e ainda não o é), e não tenho conseguido uma barba fechada (ainda não posso). Depois encontrei a pagina do Dr. Lin e apreendi como o excesso de ejaculação extingue os neuro-transmissores no cérebro e provoca ansiedade, depressão, fadiga, falta de concentração, impotência, etc. Faz uns meses descobri a gnosis de Samael Aun Weor, e percebi, derivado a minha experiência o quão importante é a energia sexual. De qualquer maneira, pergunto-me se vocês conhecem outras técnicas para transmutar a energia sexual. Gostaria de parar de masturbarme por completo, mas de momento estou ejaculando com uma frequência de uma vez em cada 8 dias. Quero preservar minha função sexual para poder praticar magia sexual quando se apresente a oportunidade. Então a minha pergunta é: Conhecem alguma boa pratica de transmutação, que ajude a regenerar minhas capacidades perdidas?. Agradeço a vossa resposta. Joseph de Índia.

Quando a Masturbação incontrolável é crime


Masturbação crônica ou compulsiva é o processo patológico no qual a pessoa é coagida a usar o auto-erotismo como uma válvula de escape em qualquer hora do dia ou da noite, mesmo nas situações mais inadequadas e constrangedoras, na tentativa de resolver problemas de natureza afetiva, financeira, moral, frustrações, etc.

20 males provocados pela masturbação compulsiva

Como acontece nas patologias, o vício da masturbação acaba gerando graves e insolúveis problemas existenciais: divórcios, demissões, prisões, acidentes de trabalho/automobilísticos e mortes. E o que você tem a ver com isso? Imagine só um pouquinho você trafegando tranquilamente numa estrada, quando se depara frente a frente com um carro cujo motorista está com uma mão no volante... e a outra na “marcha” errada!

No Brasil, terra da permissividade, infelizmente não temos e não nos preocupamos com o número dos motoristas que se masturbam enquanto dirigem, mas nos EUA, a terra da estatística, um estudo apontou que 11% dos condutores empregam somente 50% das mãos no ato de conduzir.

Masturbação no carro: perigo na direção Facilmente observáveis durante um congestionamento, você poderá flagrar algumas faces suspeitas de estarem fazendo algo mais do que esperar placidamente o trânsito destrancar. O problema acontece quando os portadores do distúrbio continuam a se masturbar depois que o carro é posto em movimento. Volto a afirmar que, infelizmente, não temos estatísticas para


apontar qual é o percentual dos acidentes cujo elemento motivador é o onanismo incontrolável. Masturbating While Driving Is Disturbingly Popular Motorista é multado por dirigir masturbando-se

Demissão Talvez eles achem que enganam a todos o tempo todo, pois só mesmo os masturbadores full time acreditam que os seus hábitos não despertam suspeitas. Naturalmente, além da gozação dos colegas - pelas costas, o masturbador pode acabar sendo demitido por perda de produtividade, em consequência do número de idas e vindas ao toalete e do tempo lá dispendido. Brits' masturbation habits revealed Japonês é punido por acessar sites pornô 780 mil vezes no trabalho Professor de 75 anos é demitido e preso por se masturbar durante aula

Prisão A masturbação praticada em horário de trabalho corre o risco de provocar, além do sentimento de culpa, a prisão e a consequente demissão. Operário é preso após ver filme pornô em casa em que fazia reparos

Separação O solitário de prazer leva sim à separação. Muitos masturbadores pesados confessaram neste blog o real problema por trás dos seus divórcios que, sem dúvida alguma, elegem a masturbação como a causa da falência dos seus casamentos. Por quê? A resposta repousa principalmente no fato de que os onanistas tendem a relaxar os seus deveres de maneira geral, incluindo alguns do casamento; que são os de fornecer e receber prazer. Ora, como o masturbador usufrui por si mesmo todas as recompensas que só podem ser


licitamente obtidas numa relação a dois, logicamente a necessidade do acasalamento se torna absolutamente dispensável.

Por que para algumas pessoas o ato da masturbação se transforma em fonte de dor e sofrimento? Será que existe algo que poderia ser denominado de “transtorno masturbatório”? Se não, há uma patologia mental mais abrangente que engloba a masturbação desenfreada. Trata-se do “desejo sexual hiperativo”, cuja definição explica cabalmente porque a masturbação pode se tornar criminosa: A pessoa espontaneamente apresenta um nível elevado de desejo e de fantasias sexuais, aumento de frequência sexual com compulsividade ao ato, controle inadequado dos impulsos e grande sofrimento. Preocupa-se a tal ponto com seus pensamentos e sentimentos sexuais que acaba por prejudicar suas atividades diárias e relacionamentos afetivos. Em geral não apresenta disfunções sexuais (como ejaculação precoce ou impotência), funcionando relativamente bem como um todo. Engaja-se em atividade masturbatória ou no coito, mesmo sob risco de perder os seus relacionamentos amorosos (busca de alta rotatividade de parceiros) ou a própria saúde (Hepatite B e C, HIV). Quando tenta evitar e controlar o impulso para o sexo, a pessoa pode ficar tensa, ansiosa ou depressiva. A pressão para a expressão sexual retorna e a pessoa sente-se escrava de seus próprios desejos. A ansiedade pré-atividade sexual, a intensa gratificação após o orgasmo e a culpa após o ato não são raras. Leia mais em: Desejo sexual hiperativo

Existe tratamento para o desejo sexual hiperativo? Leia o texto linkado acima.


Os efeitos da Masturbação no Mundo da Sedução

A praga do filme porno [ punheta off]

por Pedro aprendiz » Qui Out 13, 2011 9:39 pm Boa noite puazada !

Venho falar de um assunto que tenho certeza que atrapalha a vida de muitos iniciantes e que pode fazer uma grande diferença se controlada !

Pode até parecer bobagem isso que irei postar mas nao é.

[centro] Masturbação[/centro] Uma das finalidades de assistir um filme porno é a masturbação. Se masturbando frequentemente você está desperdiçando seu tempo, energia e em tese não ganha nada com isso ! Com essa prática sua libido fica mais baixa, resultando em preguiça e em falta de animo para chegar nas mulheres. Quando tem mais tempo que você não se masturba, sua libido fica maior e você acaba se sentindo mais motivado pra chegar nas mulheres, acontece meio que como um impulso, isso é muito bom pois assim você prática e de pouco a pouco vai evoluindo seu jogo. Esse não é o assunto principal do post, quem se interessar em descobrir o que está perdendo se masturbando veja esse tópico: efeitos-da-masturbacaot23757.html

[centro]Filme porno[/centro]


A pornografia vem se tornando um fácil meio de escapar da realidade e das mulheres REAIS. Hoje em dia qualquer um pode ter acesso a pornografia e em qualquer lugar: celular, computador, notebook, bancas de revistas e por aí vai. A grande problemática do filme porno é o efeito que ele exerce em sua mente, pessoas viciadas tendem a fantasiar tanto com as mulheres que esquecem que estão no MUNDO REAL. Já ouvi caso de uma pessoa que tinha uma mulher sentada ao seu lado no onibus, ao inves de tomar atitude e começar a conversar, o caboclo começou a fantasiar demasiadamente e chegou até a assustar a mulher. Prestem atenção ! Nenhuma mulher vai chegar do NADA e vai começar a passar a mão no seu piru ou colocar os peitos na sua cara Nenhuma mulher te agarrar e te chamar pra casa dela onde terá sete amigas gostosas e você terá uma suruba. Isso não existe, de forma alguma. Só nos filmes pornos, e o mais triste de isso tudo é que alguns acabam se deixando levar e começam a ficar viajando ao inves de chegar na menina, investir nela e tentar uma transa real. Isso só te atrapalha na sua evolução.

NÃO ! A sua dentista gostosa NÃO vai colocar o decote na sua cara e começar pular no seu pau como se fosse a ultima transa dela !

Eu também sofria com esse problema, mas como falar é fácil apartir DE AGORA, prometo a todos aqui que não entrarei mais em sites pornograficos, não lerei mais revistas, nem nada que me leve a pornografia ou masturbação. E tenho certeza que pegarei mais mulheres com essa atitude do que se eu ficasse me masturbando todo dia


Prefira que a sua namorada que você conquistou te bata uma punheta, do que ficar sozinho batendo uma pra mulheres que você JAMAIS conseguira, se ficar sentado o dia inteiro batendo punheta.

Espero ter ajuado alguém com esse post. Lembre-se sempre, EVOLUA Abraços Link do Tópico: http://www.puabase.com/forum/a-praga-do-filme-porno-t38222.html

por ndnb » Sex Out 14, 2011 12:18 am To aqui como prova viva de que ficar um bom tempo sem se masturbar, lhe da resultados! Como posso provar isso? É o seguinte: Eu era um tanto compulsivo. Era cerca de 2 ou 3 vezes por dia. Então um dia descobri o pua e experimentei ficar o máximo de tempo sem tocar uma. fiquei 5 semanas sem! Resultado? Fiz coisas que eu jamais faria no colégio: Coisas como abordar desconhecidas, falar com grupos de amigos que eu quase não falava, e o final de uma história que estava me encomodando desde o inicio do ano:Approach na paixonite! Então um dia fiquei doente, e resolvi quebrar este tempo. Então teve dias que voltei a pratica, mas não com tanta frequência...até que, a 3 semanas atrás, resolvi fazer um desafio entre eu e meus amigos betas que estou ensinando o PU aos poucos: Ficar o máximo de tempo sem se masturbar. Uma pena que desistiram já...Mas só sei que o que acontece quando tu fica por muito tempo sem fazer isto, ocorre os seguintes efeitos: *- Mais motivação a abordagens


*-Menos fadiga durante o dia *-Você começa a tomar mais atitudes *-Você vai criar coragem para abordagens, e começara a agir com os instintos ao invés de sua mente que as vezes lhe impede de ir lá e abordar! Bom, agora a meta é quebrar este meu recorde . Se eu que era compulsivo e consegui ficar 5 semanas sem, por que você que esta lendo isso agora e que está meio sem controle disto não vai também?? E outro ponto importante: Não use isso como desculpa para não abordar! Você ainda tem o controle da situação de querer ou não abordar!

Agora levem isso a sério pessoal. Isso é um dos primeiros passos a se tomar quando for iniciar bem nessa jornada. Esse foi um dos primeiros passos, que me ajudou a fazer GRANDES passos pessoais.

E se alguem ainda não estiver convencido, me respondam: Você prefere ver uma HB chupando o pau de um outro cara, ou prefere que alguma HB chupe o seu ao vivo? Saia da zona de conforto já!!! "Não tenha medo da sociedade. Por que a temes? ira ter de viver na mesma até o dia de sua morte!" - ndnb

Because i got nothing to lose! don conejo escreveu:


No mais, se estiver difícil de conseguir, cada vez que gozar sozinho, veja naquele momento toda sua masculinidade, sua energia ALFA, sendo botada pra fora gratuitamente.... e estará regredindo ao invés de progredindo.

Masturbação não faz mal Escrito por Brunno Tassitani

Você já se perguntou sobre isso e quer saber a resposta. Ela é NÃO, porém, ela influi no seu desempenho com mulheres, nesse artigo eu vou explicar algumas experiências feitas pela equipe. Sempre achei estranho que depois de ter orgasmos, minha energia baixava de maneira significativa. Simplesmente eu não queria ter mais mulheres por um tempo e conforme os dias iam se passando, minha vontade sexual se regulava novamente. Muitos alunos, amigos e conhecidos não passavam por isso, seu desejo se mantinha igual, mesmo depois de transar diversas vezes. Descobrimos que isso acontecesse porque nós homens temos diversos níveis de produção do hormônio de testosterona e ele tem a ver com o seu estilo de vida, alimentação, prática de esportes, inclusive a freqüência com que você se masturba. Testosterona , energia e atração Ela é o seu hormônio masculino e está diretamente ligada ao seu comportamento. Seu nível de animação, empolgação e até mesmo o quanto você demonstra traços de liderança estão diretamente ligados ao seus níveis de testosterona. A energia emanada por um homem com altas doses do hormônio é visível e bem clara diante das mulheres, mas apenas de maneira subconsciente, sendo que você apenas demonstra características masculinas mais marcantes


. Devo me masturbar ou não ? Depende... Faça isso antes de uma festa ou um encontro e veja se a sua energia se encontra mais baixa, caso a resposta seja sim, então faça um teste de 30 dias sem masturbação para notar alguma mudança comportamental positiva em seu dia-a-dia. Quando você se masturba, seu corpo sente que já copulou, ou seja, você já transou e não precisa mais de mulheres, sendo assim, ele se prepara de maneira hormonal para estabilizar os níveis de testosterona, libera ocitocina (hormônio do conforto) e faz com que você não queira sair de casa, ou se torne alguém retraído, porque sua mente tem a ilusão de já ter feito o ‘’dever de casa’’, ele não sabe diferenciar o real do imaginário, então preste atenção e veja se isso tem te afetado até esse estágio estar acontecendo. Nesse estágio, caso a masturbação esteja abaixando seu nível hormonal você também ficará com mais confiança diante de mulheres e terá menos ansiedade de aproximação (medo de falar com desconhecidas), até mesmo, se motivará a conhecer mulheres novas. Caso não consiga ficar sem esfregar seu menino, simplesmente fuja desse pensamento e ocupe sua cabeça com outras coisas, troque essa sensação por outra, como conhecer mulheres novas, ou ligar para alguma das que você já conhece e tente marcar encontros, com isso você estará usando sua força de vontade e impulsos sexuais para algo real e não imaginação.

A Importância dos Impulsos Sexuais na vida de um Homem 2011-07-12 10:41

Pela biologia evolutiva o papel do macho alpha e se destacar sobre todos os outros machos para poder dar continuidade ao seu código genético. Segundo a ciência isso se chama seleção sexual.

Seleção sexual : `` Normalmente, trata-se de estratégias naturais e instintivas em geral sobre os machos, considerando a aparência e o bem-estar (a saúde) do organismo “ pretendente”, visto que o processo de acasalamento não somente envolve a reciprocidade, mas o resultado da competição


intraespecífica, promovida por dois ou mais indivíduos do mesmo gênero. Na espécie humana é observado simultaneamente tanto um comportamento social masculino quanto um feminino, contrapondo-se à naturalidade evolutiva, contudo respectivamente de curta e de longa duração conforme a tendência moderna, mediado pelo aspecto modal, às vezes perceptível através da estrutura corporal ou a diferença entre as classes (poder aquisitivo ou grau de instrução). Assim, os homens demonstram suas aptidões (musculatura, capacidade intelectual e financeira), como atributos de conquista, associadas às características biológicas (incessante produção de espermatozóides), para intensificar suas relações, ampliando o número de parceiras e consequentemente obtendo prazer, bem como “colaborando” com a disseminação de sua espécie.

Já as mulheres são avaliadas pela fisionomia, a beleza e a estruturação corpórea, como indicativos de padrão gestacional adequado à multiplicação, evidenciando a capacidade normal de manutenção do desenvolvimento da prole (do feto), durante os nove meses de gestação e atenção materna após o nascimento.

Após entender o conceito de seleção sexual entre os seres humanos, podemos concluir que o papel do macho alfa é ser percebido pela fêmea como o portador das melhores qualidades para prover a continuidade do seu código genético, ou seja, a fêmea procura um macho com altos impulsos sexuais que podem ser convertidos em alta probabilidade de fertilização e demonstração de instintos protetores. Mas talvez você ainda não tenha entendido como a masturbação possa atrapalhar a vida do sedutor. A masturbação não é o problema em si, na verdade, o que afeta sua eficácia no jogo é ausência de impulsos sexuais causados pela masturbação. O impulso sexual: é uma forca que só se desenvolve completamente após a puberdade. Devido às continuas transformações que sofre, se apresenta de varias maneiras:

1 – Pode ser dirigida a uma só pessoa, associada a amor é felicidade, contribuindo para um casamento feliz.


2 – Pode ser dividida entre varias pessoas, em diferentes experiências. Esse fato, no começo da vida adulta, não é raro. Entretanto, é capaz de dificultar um relacionamento posterior mais durável.

3 – Eventualmente, o impulso sexual se exterioriza de forma agressiva. Isso ocorre quando se manifesta como sadismo (agressão ao parceiro sexual) ou masoquismo (forma doentia de autocondenacao é desejo de sofrimento físico).

4 – Por fim, pode elevar ao homossexualismo, incesto é fetichismo. Esses Impulsos são importantes para as pessoas se tornarem vitoriosas em seus empreendimentos. Então quanto maior o numero de vezes que você se masturba é menor a quantidade de impulso sexual apresentada como positiva num relacionamento entre macho e fêmea.

Assim, seu valor será muito baixo diante dos outros machos que possuam impulsos maiores. Segundo o método SWINGCAT, você estaria se submetendo ao frame da fêmea, mostrando que seu valor e mais baixo que o dela e do que dos outros machos ali presentes, então você deveria correr atrás dela, se tornando uma pessoa não atraente.

Resumindo, a masturbação faz com que o macho transforme seus impulsos sexuais positivos e atraentes perante as fêmeas em impulsos sexuais individuais. Assim quando o macho vai conhecer mulheres ele já estará em desvantagem biológica perante os outros machos, tornando assim um homem desvalorizado pelas mulheres. Como o instrutor americano Mystery diz, não é necessário radicalizar e nunca mais se masturbar. Até por que todos os homens (De Sedutores profissonais até Nerds Perdedores) passam por fases em que sua atividade sexual é meio restrita, então não podemos descartar a masturbação como uma fonte de descarregar o excesso de impulsos.


O excesso de impulsos sexual pode causar comportamentos agressivos e assassinos, então o equilíbrio desses impulsos é o ideal. Então se programe, escolha um dia, assista o seu pornô favorito, de uma bela de uma descarregada e nos outros dias use e abuse do Método P.a.; Gaste seus impulsos com as mulheres que você vai conquistar.

Keep playing.

Vou colocar aqui um trecho do Workshop de Sedução do Mystery, no ponto que ele fala sobre a masturbação, achei interessante colocar isso aqui por que esse tem sido um dos meus maiores problemas. Ai vai:

Sex Drive Survival Mystery: Nós temos um circuito em nossas mentes para nos ajudar na Sobrevivência e Reprodução, então pense comigo mesmo; reprodução é importante, pelo menos de acordo com seus circuitos emocionais! porque se não estou enganado você pensa em sexo pelo menos 200 vezes ao dia, quando você anda na rua e fica, tipo, essa eu comeria, essa eu comeria, estou errado? Isto toma conta do seu cérebro, você quer pensar nos estudos, quer pensar em outra coisa, ai de repente você está no meio de algo intelectual na sua cabeça, ai passa uma gostosa e você...hum...opa onde eu estava mesmo? é um subsistema que toma conta do cérebro: "Porque eu tenho esse desejo incrível de conhecer aquela linda mulher?". e ao mesmo tempo assim como eu te dou um cutução e falo: "Chega nela", você tipo congela, isso não é estranho? Se o seu corpo é designado para isso, porque tanto medo de se aproximar dela? e a resposta se acha nisso porque não é só reprodução, sim você têm um desejo incrível de reprodução, aumenta muito a sua chance do propósito da vida sobrevivência e reprodução, seus gentes vão seguir em frente!


Você têm uma direção sexual que é tão quente e poderosa que vai fazer você se levantar e sair de casa, claro que a 40 mil anos atrás não tinha a industria pornô pra masturbação funcionar, a gente não tinha os circuitos de imaginação, agora isso está atrapalhando e entrando no caminho de nossos sex drive, então se você quer aumentar suas chances de aproximar diga a si mesmo: tá bom, não vou mais me tocar, não vou bater punheta até eu pegar uma mulher, essa vai ser a única hora que eu vou gozar, quando tiver com uma mulher! E fim do pornô, aprenda com o pornô, mais não pode bater uma, se você realmente quer esse jogo, se você realmente quer mulheres na sua vida, isso vai melhorar muito esse lado, vai fazer você sair mais!

Dispositivos anti-masturbação do século XIX até hoje. A masturbação sempre esteve cercada de tabus e severas restrições. Apesar dos esforços da educação sexual moderna em desdemonizar o hábito, algumas pesquisas científicas vinculam a prática ao aumento da incidência de câncer de próstata1. Enquanto isto, continua forte no imaginário popular a premissa de que a masturbação pode acelerar o amadurecimento sexual da criança, o que redundaria num menor crescimento corporal devido à irrupção prematura do hormônio testosterona. Devido à condenação da masturbação por motivos de saúde e espirituais, ao longo da história a humanidade tem criado artifícios para evitar a ação de autoestimulação, principalmente entre os púberes. O incrível desta história é que nos dias de hoje, quando se pressupõe que os dispositivos anti-masturbatórios sejam coisa do passado, descobrem-se produtos vendidos no mercado global que repaginam as antigas técnicas de combate à masturbação. É bem provável que tais artefatos jamais tenham saído de catálogo.


Dispositivo anti-masturbação do século XIX.

Apareceu no Ebay um raro dispositivo à venda, de cobre datado de 1880. O instrumento era fixado através de uma correia e servia para evitar tanto a auto-manipulação dos meninos, quanto os escapes noturnos de sêmem. Note que o dispositivo não impede o ato de urinar, pois tem orifícios justamente para isto. Onde encontrar? Boigboing. Aparelho elétrico anti-masturbação/polução noturna do início do


século XX.

Esta curiosa máquina atualmente exposta no Museu do Sexo de Praga, na realidade não passa de um dispositivo anti-polução noturna. O aparato fabricado em 1915 foi usado na França e tratava-se de um aparelho elétrico dotado de um anel que era atarraxado na base do pênis do garoto. Como se pode ver pela foto, o anel tem um interruptor que se comunicava com a máquina através de um longo fio. A caixa de controle contendo o relé de acionamento e a campainha ficava no quarto dos pais, que eram acordados caso o filho tivesse uma ereção. Provavelmente o aparelho era comprado por famílias zelosas pela saúde espiritual do filho, para evitar que ele fosse atacado por espíritos malignos noturnos conhecidos na Idade Média como Súcubos. Onde encontrar? Museu do Sexo de Praga. Dispositivos atuais anti-masturbação.


Pomada anti-masturbação HandzOff.

Confere alívio por 6 horas. Nas situações em que o desejo se torna premente, a fórmula balanceada do produto contendo coco, soro de manteiga e essência de baunilha aumenta a sensibilidade da pele peniana, provocando dor no membro, caso o consumidor caia na tentação. Onde comprar? Iliketotallyloveit. com – preço $ 9,50: Chicletes anti-masturbação HandzOff.

As 8 pastilhas por caixa dão um total de 8 horas de proteção! Para evitar ereções nas horas mais inapropriadas e refrear o desejo incontrolável, tenha sempre à mão os chicletes HandzOff! (O comercial dos chicletes faz um trocadilho hilário com a expressão “ter sempre à mão”.) Onde comprar? Sweet Shop - Preço $ 1,25.


Odorizador de Carro Anti-masturbação HandzOff.

Finalmente foi lançado o produto que você sempre desejou! O Desodorizador HandsOff resolve os problemas provenientes de ereções inesperadas durante os deslocamentos de carro. Você não precisa mais correr riscos estacionando em lugares perigosos para se masturbar, nem perder a atenção da estrada se masturbando enquanto dirige. A sutil flagrância de HandzOff produzida por seus ingredientes naturais, vai lhe trazer a tão sonhada paz no trânsito! Atenção ao mote na barra inferior da embalagem: não se sacuda enquanto dirige! Onde comprar? Merch-Bot - Preço $ 2,95: Por: Isaias Malta. UPDATE: Uma incrível coincidência aconteceu quando escrevi este Post no dia 3, pois no dia 4/06/2009 o ator David Carradine veio a falecer numa circunstância escabrosa: foi encontrado morto em uma suíte de um hotel de Bankok, Tailândia enforcado com uma corda, uma ponta atada ao pescoço e... o outro laço atado aos órgãos genitais. Ora, isto é um sistema antigo de masturbação em que o praticante amplia o prazer ao provocar um estado de


hipoxia. O risco do sistema provém do fato do masturbador normalmente estar sozinho, quando ele pode entrar em inconsciência e não conseguir aliviar o laço do pescoço. Infelizmente a imprensa brasileira não trouxe uma das versões desta história macabra: uma diz simplesmente que o ator foi encontrado com a corda atada ao pescoço e em "partes" do corpo, a outra afirma que estas partes eram a genitália. Você pode tirar suas próprias conclusões lendo a versão do não suicídio de David Carradine no Blog News First. Isto tudo aconteceu porque David não usava os dispositivos químicos antimasturbatórios HandzOff! Link relacionado: 1Masturbação

provoca câncer de próstata via Uêba

Você está aqui: Desafios da Vida >> Vício de Masturbação Vício de masturbação – O que é isso? O vício de masturbação é a necessidade compulsiva de se masturbar. A necessidade torna-se tão grande que o viciado não tem o poder de ficar sem se masturbar. Esse desejo dominador é a base para a maioria dos vícios sexuais. A necessidade de ver pornografia geralmente é um precursor da masturbação. As formas mais avançadas de vício sexual, tais como: ter casos extraconjugais, sexo com prostitutas, ou outras atividades ilegais, geralmente têm seu início em masturbação. Esse vício é conhecido como um vício "comportamental", ao contrário do vício de alguma substância como a droga ou álcool. Em um vício comportamental, o sentimento de euforia surge de químicos liberados no cérebro, ao invés de uma fonte externa. À medida que a mente fica acostumada com a liberação desses químicos, ela passa a procurar por outras fontes para dar continuidade à euforia. Na superfície, a masturbação parece ser inofensiva. Afinal, é só sexo com você mesmo. Mas há mais envolvido do que pode ser enxergado à primeira vista. Já que somos seres de três partes - corpo, alma e espírito - masturbação nos afeta fisicamente, emocionalmente e espiritualmente. Antes de avaliarmos os efeitos negativos da masturbação, quero garantir que são reais e que eu tenho provado dessas consequências na minha própria vida. Vício de Masturbação - Aspectos Físicos Como mencionado acima, o "clímax" do vício da masturbação surge da grande quantidade de químicos que são liberados pelo cérebro durante o orgasmo. Como o cérebro começa a desejar por este "alto", o viciado treina a si mesmo a alcançar o


clímax mais rápido e mais frequente. Além disso, o viciado torna-se acostumado às sensações da masturbação, às vezes ao ponto de não se satisfazer com a atividade sexual "normal". Woody Allen fez um comentário em um de seus filmes: "Eu sou bom em sexo porque eu o pratico muito quando estou sozinho". Enquanto de primeira esse comentário talvez seja até engraçado, ele ressalta o problema físico com a masturbação. Ao praticar a masturbação, o viciado se acostuma a se satisfazer com experiências breves e intensas, com um clímax bem rápido. Infelizmente, isso não é muito gratificante para o cônjuge em uma relação sexual. Vício de masturbação – Aspectos emocionais e espirituais Masturbação, pela sua própria natureza, é um ato egoísta. Uma vez que você está tendo relações sexuais com você mesmo, não há necessidade de agradar a ninguém. A natureza emocional tende a seguir o mesmo rumo. Como o sexo torna-se pouco mais do que uma outra forma de você satisfazer suas próprias necessidades físicas, a tendência é ignorar as necessidades emocionais de sua esposa também. Ela torna-se nada mais que um objeto para sua satisfação sexual. No meu próprio casamento, esta situação chegou ao ponto de eu não precisar da minha esposa fisicamente ou emocionalmente, por isso comecei a me desligar completamente dela. Isto levou à separação e divórcio após 13 anos de casamento. Muitas pessoas são rápidas para salientar que masturbação não é especificamente mencionada na Bíblia, então não deve haver nada de errado com essa prática. Há quem aponte para a história da Onã em Gênesis 38:8-10 como um exemplo de masturbação sendo condenado na Bíblia. Contudo, no contexto, pode-se argumentar que a perversidade de Onã decorreu da sua recusa em fornecer um herdeiro ao seu falecido irmão. A declaração radical de Jesus em Mateus 5:28 mostrou a natureza pecaminosa da masturbação: "Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela". Já que masturbação é quase sempre acompanhada por pensamentos de lascívia, podemos concluir, pelas palavras de Jesus, que masturbação é o mesmo que o adultério, o qual é definitivamente um pecado. Vício de masturbação - Como posso saber se estou viciado? A maneira mais fácil de saber se você tem um vício de masturbação seria tentar parar. Tente abster-se de masturbação, ou de qualquer outra forma de sexo fora do casamento, durante 30 dias. Se você for capaz de passar tanto tempo sem se masturbar em sua primeira tentativa, você provavelmente não é um viciado. No entanto, você pode querer considerar abandonar o hábito de qualquer maneira para o bem de seu relacionamento. Se, como eu, você se encontra sendo incapaz de passar mais do que dois ou três dias, você provavelmente tem um vício. Já que a masturbação afeta o corpo, alma e espírito, a recuperação tem que ocorrer em todas essas três áreas. A recuperação física envolve abstinência. Já nos referimos ao fato de que esta é uma coisa difícil ou impossível de alcançarmos com nossas próprias forças. Então, precisamos do apoio emocional que surge quando temos que prestar contas a alguém. Isto poderia incluir aconselhamento com um conselheiro cristão experiente em questões de vícios sexuais ou passar a fazer parte de um grupo de suporte online para os pecados sexuais. Isto pode ser um passo assustador, já que o vício de masturbação tende a ser um pecado secreto, e há um sentimento de vergonha em admitir esta luta. Além disso, esse sentimento de vergonha também pode nos impedir


de pedir perdão ao Único que oferece perdão livremente. No entanto, essa cura e renovação espirituais são uma parte crítica do processo de recuperação.

Continue lendo

Meu marido era um viciado em pornografia Ele adorava todo tipo de material erótico e isso quase acabou com nosso casamento. Mas, por mim e pela nossa história, ele conseguiu superar esse vício horroroso Publicado em 02/06/2009 Milena Emilião Conteúdo do site SOU MAIS EU!

Não dava pra competir com a imaginação dele. Me sentia traída Foto: arquivo pessoal

Aos 19 anos comecei a namorar o Ricardo. Foi lindo. Tinha encontrado um anjo. Nos casamos dois anos depois, em 2004, e só então descobri que meu príncipe era um sapo. O Ricardo era viciado em pornografia de todos os tipos: filmes, revistas, sites, livros e até histórias em quadrinhos. Eu sabia, já no namoro, que ele tinha umas revistas de mulher pelada no quarto. Achei normal, coisa de homem. Casada, tive acesso ao computador do Ricardo e descobri que todo santo dia meu marido via uma quantidade absurda de material pornográfico. Não, não era ''normal'' como ele dizia. Até os amigos do trabalho mandavam fotos e vídeos pra ele! Comecei a enlouquecer. A gente só transava duas vezes por mês Em casa ele guardava revistas e DVDs de sexo. Era incômodo. Brigamos porque eu não aguentava mais encontrar fotos de mulheres nuas nas gavetas. Ele insistia que era


normal. Um dia, de raiva, rasguei as revistas. Ainda assim, ele demorou, e muito, pra entender que eu não queria disputar espaço com a imaginação dele. Era duro pra mim. Eu não entendia o motivo que o levava a procurar aquelas imagens se ele me tinha em casa, disponível para o sexo. Por que ele gastava tanto tempo com aquilo? Eu pedia pra ele parar, mas ele não conseguia. Eu me sentia traída e menosprezada. Toda vez que via alguma coisa no computador, ficava irritadíssima, chorava, gritava. Pra tentar entender o meu marido, procurei por lingeries em sex shops. Mas não era isso que ele queria. Ricardo gostava de ver todas as outras mulheres nuas. Uma vez, no primeiro ano de casamento, cheguei em casa e vi o Ricardo assistindo um vídeo pornô. Quebrei a fita e fui morar com minha irmã por um mês. Achei que era o fim do casamento, mas ele prometeu mudar. Até parece... Com o tempo, vi que ele ainda procurava pornografia na internet. Nessa época, a gente transava só duas vezes por mês. Não mais que isso, o que me fazia sentir pior ainda. Além da tristeza, eu tinha cada vez mais acessos de raiva. Aos dois anos de casados, engravidei do Gabriel. Prestes a parir, saí do banho e encontrei o Ricardo na sala se masturbando com uma fita pornô. Fiz um escândalo! Eu me sentia gorda, inchada, como ele me aprontava uma dessas? Quebrei a fita e dei um ultimato: ou o Ricardo mudava de comportamento ou seríamos apenas dois amigos morando na mesma casa! Por mais de um ano não transamos. Ele não parou de consumir pornografia. Eu encontrava páginas da internet no histórico do computador e ficava cada vez mais magoada. As brigas aumentavam, mas não adiantava nada. Até que, um dia, eu me cansei. Fui deixando de me importar com o Ricardo. Vivíamos um casamento de aparências. Não nos separamos porque tínhamos um bebê, mas conversávamos pouco. Sexo? Nunca mais. Enquanto isso, meu corpo voltou ao normal, continuei a minha vida. O Ricardo percebeu que ia me perder. Aos poucos, ele me reconquistou Não que ele tenha mudado da água pro vinho. Mas, nesses quase dois anos, foi parando de comprar revistas e até troca de canal se aparece uma mulher seminua. Com pequenas atitudes, ele reconquistou meu amor. Não sei por que me sentia traída, pois sabia que aquelas mulheres não eram reais. Mas eu sentia uma decepção, uma tristeza, uma solidão... Hoje, não encontro mais nada no histórico da internet do Ricardo nem revistas ou vídeos escondidos pela casa. E agora transamos! Duas vezes por semana! Somos um casal feliz de novo.


o prazer maldito