Page 67

DISCUSSÃO

O problema não é a banalização dessa forma de violência, o problema real é a banalização da VIDA. Se a vida real, a vida de sujeitos reais, fosse considerada de forma digna e tivesse um valor maior na sociedade, o discurso seria outro, pois a morte seria algo restrito aos games, filmes e programas fictícios, e não aos telejornais. A violência em si não é o problema, o uso que o mundo tem feito dessa violência que é a questão chave aqui. É só observarmos as diversas formas de artes marciais; são práticas esportivas muitas vezes vistas como extremamente violentas, porém o que ocorre é que os esportes, assim como os videogames, são formas de aliviar a tensão, pulsão, instinto ou seja lá como é chamada essa força que os humanos têm desde o seu nascimento, que nos faz ansiar por algo estimulante e ativador, ou seja, algo violento.

Tem solução? Seria uma hipocrisia e uma inocência imaginar que os problemas da sociedade seriam resolvidos somente encerrando as mortes, guerras e afins. Mas temos outros meios de reduzir essas questões que são científicamente comprovados, e não envolvem banir um jogo das prateleiras por ele conter sangue.

gameblast.com.br

67

Profile for GameBlast

GameBlast Nº 30  

Revista GameBlast

GameBlast Nº 30  

Revista GameBlast

Profile for gameblast
Advertisement