Page 63

DISCUSSÃO

No final do ano passado, o Reino Unido conluiu um estudo de 10 anos de duração que fazia parte do UK Millennium Cohort (um relatório que observou como as crianças são psicologicamente afetadas pelo entretenimento). Iniciado em 2003, mais de 11 mil crianças participaram do estudo que comprova que os videogames não influenciam de forma negativa as características pessoais da criança nem, muito menos, aumenta as chances do desenvolvimento de doenças emocionais. Por fim, Cheryl Olson, especialista de Harvard em saúde pública, demonstrou os benefícios psicológicos que os jogos podem ter sobre as crianças, como o aumento da facilidade de autoexpressão, dramatização, interações sociais e liderança. Entretanto, outros dados da pesquisa de Olson vão nos ser úteis para a discussão: • De acordo com a sua pesquisa, entre os entrevistados, 28% dos meninos e 5% das meninas gostam de “pistolas e outras armas”; • Cerca de 25% dos meninos e 11% das meninas concordam que os videogames ajudam a descarregar a raiva; • Olson ainda afirma que a exposição constante a jogos violentos pode dessensibilizar as pessoas e banalizar a violência.

gameblast.com.br

63

Profile for GameBlast

GameBlast Nº 30  

Revista GameBlast

GameBlast Nº 30  

Revista GameBlast

Profile for gameblast
Advertisement