Page 1

www. marazzi.com.br

N0 6 – junho 2013

automóveis e motocicletas

lançamentos - impressões - história

toyota

rav4

na pista

triumph

daytona 675R

suv renovado

avaliação

impressões

lançamento

vw saveiro cs

audi rs4

lifan x60

lançamento volkswagen

Gol track

impressões

motocicleta motocicleta

jaguar xf 2.0 bmw r1200

GS

triumph

street triple


E DI TOR I

AL

Quando a tradição se mescla com a atualidade

P

arece que aqueles velhos colecionadores de automóveis dos anos 70 não são mais considerados excêntricos, por desfilarem, naquela época, com suas relíquias ainda tão pouco conhecidas do grande público. Pelo contrário, hoje eles são vistos como precursores de um segmento que vem crescendo muito, o de automóveis e motocicletas clássicas. E a turminha que o seguiu está fazendo até melhor, com modelos cada vez mais raros e com restaurações muito mais sofisticadas. nnn Podemos notar a tendência pelos vários eventos que acontecem todos os fins de semana, como o 2o Raid da Mantiqueira, que reuniu muitas duplas em modelos clássicos em uma prova pelas serras mineiras.

nnn Mesclando tradição com atualidade, os 110 anos da Harley-Davidson foram comemorados em São Paulo com uma grande festa. nnn Também muito tradicionais, as marcas inglesas Jaguar e Triumph mostram suas novidades em automóveis e motocicletas. Cada um na sua, logicamente. nnn Entre os automóveis mais desejados pelos motoristas modernos estão os utilitários esportivos. Ao mesmo tempo que a experiente japonesa Toyota mostra seu novo RAV4, a estreante chinesa Lifan pretende seguir seus passos com o lançamento do X60.


NESTA EDIÇÃO

6

No 6 - Junho 2013

sumário

04 Pelo Mundo

O que acontece no mundo dos lançamentos de automóveis

06 Volkswagen Gol Track

O compacto ganha uma versão aventureira com motor 1.0

08 Jaguar XF 2.0

O mais acessível modelo da marca ainda assim é um carrão

10 Toyota RAV4

Totalmente novo, o suv japonês ficou muito mais bonito

12 Lifan X60

Suv chinês de projeto global chega ao Brasil

14

Audi RS4 A perua poderosa acelera em Interlagos

16

Volkswagen Saveiro Trend Cabine Simples Picape de cabine simples é boa para o trabalho e pode ter equipamentos

20

BMW R1200 GS A big trail alemã muda completamente mas mantém a competência

22

Triumph Daytona 675R A esportiva renovada mostra que é boa de pista

24 Triumph Street Triple

Naked polivalente une o melhor da Speed triple e da Daytona

26 Raid da Mantiqueira

Uma prova de regularidade só para clássicos

28

110 anos de Harley-Davidsona A data foi bem comemorada com uma grande festa

32

Encontro de clássicos Em uma manhã de domingo qualquer


pelo mundo

Compactos estão conquistando a américa A Chrysler, para motivar seus clientes a migrarem para modelos de menor porte, oferece verdadeiras pechinchas em alguns pacotes de equipamentos Alguém lembra daqueles nossos antigos Dodge Dart, dos anos 70? Antigos, não, clássicos! Mas há quem lembre também dos novos Dodge Dart, que a Chrysler – agora pertencente ao grupo Fiat – mostrou no ano passado para nós, os brasileiros, sem contudo prometer vender por aqui. Pois é, esse Dart, que partilha a plataforma do Alfa Romeo Giulietta – outro produto do grupo Fiat –, está com algumas edições especiais que, conforme comemora o fabricante, satisfarão sua clientela norte-americana. Nos Estados Unidos, Dodge Dart e outros modelos de mesmo porte pertencem ao segmento dos compactos, que, com as recentes crises mundiais, começaram a ter

mais atenção por parte daqueles motoristas que preferiam veículos full size. Com um acréscimo de apenas US$ 595, o Dart SXT Special Edition traz, a mais, motor 2.0 Tigershark de 160 cv, vidros, espelhos e travas elétricas , keyless, ar-condicionado, rodas de alumínio de 17 polegadas e , 10 airbags. Parece um bom negócio, mesmo por lá. Mas tem mais: na aparência, essa versão ganha grade frontal especial, faróis escurecidos, faróis de neblina, lanternas traseiras de Led, dupla saída de escape, volante multifuncional de couro, couro, computador de bordo e monitoramento de pressão de pneus. Por mais U$$ 395, o carro ganha o kit “Rallye

o supra-sumo classe S

Sem qualquer modéstia, e chamado pelo próprio fabricante de “o melhor automóvel do mundo”, o Mercedes-Benz Classe S atinge seu auge. Bastam algumas fotos para que se tenha idéia de sua 4 Junho 2013 Cultura do Automóvel

tecnologia, mas o fato de o carro não ter sequer uma lâmpada já mostra muito a sua evolução: são 56 leds nos faróis, 70 leds nas laternas traseiras (mais 8 nas lanternas de neblina) e 300 leds no seu interior.

Appearance”, que inclui frente com exclusiva faixa preta e rodas de alumínio Hyper-Black. O pacote Limited Special Edition, para o já bem equipado Dart Limited, deixa o modelo completíssimo: faróis de neblina do tipo canhão, espelhos aquecidos, tela touchscreen de 8,4”, câmera traseira, painel de

instrumentos de Leds, bancos elétricos com ajustes lombares, faróis automáticos, bancos de couro aquecidos, volante aquecido, teto solar, rádio satélite Sirius, navegador Garmin, ar-condicionado dual-zone e partida remota do motor. Tudo isso por um acréscimo de US$ 1.810. Pena que não temos essas promoções por aqui.


pelo mundo

dois novos audi chegam ao brasil Após uma recente atualização, o Audi Q5 ficou ainda mais desejado. Com tração integral permanente quattro e transmissão Tiptronic de 8 velocidades, o Audi Q5 Ambition tem motor V6 3.0 TFSI de 4 válvulas por cilindro, cilindrada de 2.995 cm3, potência de 272 cv e torque de 41 kgfm. Externamente, o Q5 Ambition ganhou acabamento de alumínio na soleiras das portas, espelhos retrovisores antiofuscantes com memória e rodas de liga leve de 19”. E este mês está chegando o novo Audi A3 Sportback, que está mais longo e espaçoso. Com pequeno acréscimo nas medidas externas em relação à versão anterior, o novo A3 de quatro portas cresceu mesmo foi no entre-

eixos, que está 58 mm maior. Em relação à versão de três portas Sport, que começou a ser vendida em maio, o Sportback tem 35 mm a mais de entre-eixos. A nova tecnologia Ultra de construção de baixo peso da Audi já foi aplicada no novo Audi A3 Sportback, reduzindo o peso em 90 kg em relação à carroceria anterior. Com novo motor 1.4 TFSI de 122 cv, o hatch pesa apenas 1.300 kg. A tampa do motor, os paralamas, a parte de trás dos para-choques e a subestrutura do eixo dianteiro são de alumínio e, juntos, economizam cerca de 12 kg no peso do conjunto. Já o motor 1.8 TFSI tem 180 cv. O Audi A3 Sportback tem câmbio S tronic de 7 marchas e dupla embreagem.

Cultura do Automóvel Junho 2013 5


lançamento

VW Gol Track

A nova versão ao estilo aventureiro do Gol “mil” é uma ótima pedida para o uso urbano

B

onitinho, não? O Gol reestilizado, que recentemente ganhou grade e faróis com a identidade mundial da Volkswagen, está estreando essa versão aí em baixo. É o Gol Track, que tem novas faixas nas laterais e na traseira, suspensão elevada e pneus de uso misto, entre

6 Junho 2013 Cultura do Automóvel

outros itens. Mas o mais interessante é que se trata de um Gol 1.0, com o motor TEC Total Flex de 76 cv. É uma ótima oportunidade para aqueles que querem aliar o estilo aventureiro com uma versão de entrada, de valor mais acessível e baixo consumo de combustível.

O Track, que está disponível apenas com carroceria de quatro portas, tem ainda faróis de dupla parábola com moldura escurecida e farol de neblina de série. A suspensão foi elevada em 23 mm, o que, com a adoção dos pneus de medidas 175/70 R14, dão ao carrinho um porte

bastante atraente. E isso não trouxe apenas resultados estéticos, uma vez que essa solução mecânica permite que o Gol Track tenha um desempenho bastante agradável quando se trata de vencer alguns obstáculos urbanos, como valetas e depressões. Mas não é um off road.


lançamento

O I-System ECO Comfort e o volante multifuncional são itens opcionais para o Gol Track

São de série no Gol Track freios com ABS, airbags frontais, banco do motorista com regulagem de altura, direção hidráulica, trava central das portas e vidros dianteiros elétricos. São opcionais ar-condicionado, rádio MP3 com USB, Bluetooth e interface i-Pod, volante multifuncional, I-System ECO Comfort, controle remoto na chave canivete, vidros elétricos trasei-

ros, retrovisores elétricos, roda de liga-leve de 14” aquecimento e sensor de estacionamento traseiro. No interior, o Track tem teto e as colunas do com forração escura e os bancos e os painéis das portas são revestidos com tecido especial, que utiliza fios feitos de PET reciclado. O banco do motorista tem ajuste de altura de série. O VW Gol Track pode ser encontrado nas cores

Tecido dos bancos de PET reciclado

branco Cristal, vermelho Flash, preto Ninja, amarelo Solaris, prata Sirius, cinza Spectrus e cinza Quartzo, as três últimas metálicas. O Gol Track custa R$ 33.060. Simultaneamente ao lançamento do Track, a Volkswagen relança o Gol Rallye, agora com o novo visual da linha, que tem motor 1.6 de 104 cv e a opção o câmbio automatizado i-Motion. Com o i-Motion, o Rallye tem

volante multifuncional. O novo gol Rallye, que está em sua quarta edição, também tem suspensão elevada, rodas exclusivas e pneus de uso misto de medidas 195/50-16. Destaca-se na dianteira o mesmopara-choque utilizado na Saveiro Cross, com dois grandes faróis auxiliares. O Gol Rallye manual custa R$ 45 850 e R$ 48.580 com o câmbio i-Motion.

volkswagen gol track

Ficha técnica

Suspensão elevada em 23 mm e faixas decorativas são as principais características do Gol Track

Motor: 4 cil. em linha Cilindrada: 999 cm3 Combustível: flex Potência: 76 cv Torque: 10,6 kgfm Câmbio: manual, 5 m Tração: dianteira Rodas: aço, 14” Pneus: 175/70-R14 Compr. : 4.493 mm Largura: 1.893 mm Altura: 1.488 mm Entre-eixos: 2.468 mm Tanque: 55 litros Peso: 1.020 kg Porta-malas: 285 litros

Cultura do Automóvel Junho 2013 7


impressões

jaguar xf 2.0

É o mais barato Jaguar que podemos comprar. Jaguar popular?

Linhas simples mas que resultam em um visual agressivo

8 Junho 2013 Cultura do Automóvel

Interior sofisticado com seletor giratório do câmbio (JaguarDrive)


impressões O carro é bonito, elegante, espaçoso, confortável e charmoso, mesmo para uma versão “de entrada”. Mas o melhor, é o status da marca, acima de BMW e Mercedes-Benz Bela versão de “entrada”: bom de retas e de curvas. Por R$ 244.900

A

ideia é popularizar um pouco a marca no Brasil, oferecendo um modelo com preço realmente atraente. Assim, passa a oferecer a versão de entrada do sedã XF, que tem o mesmo motor 2.0 de 240 cv do Evoque e do Ford Fusion. Mas pode ser R$ 224.900 considerada uma pechincha? Para a Jaguar, sim, sem dúvida.

Apesar de ser “baratinho”, o Jaguar XF 2.0 é espetacular. O motor 2.0 de quatro cilindros turbo com injeção direta tem potência de 240 cv, com torque de 35 kgfm. Acostumados com números enormes de potência, estes 240 cv podem não parecer muita coisa, mas para um carro tão equilibrado quanto o Jaguar XF, o resultado é ótimo.

contra Bem carinho para o que se considera acessível. Mas isso faz parte do pacote de sensações que leva quem compra um Jaguar. Não é um carro para qualquer um

Foi exatamente o que pareceu, ao avaliar o modelo no Autódromo de Interlagos. Mesmo com o câmbio de oito marchas configurado para trocá-las automaticamente, o carro percorreu o traçado da pista impecavelmente. Não faltou potência em nenhuma saída de curva, aderência no meio delas e nem freios antes. Bem, o XF não é um esportivo, mas um sedã de luxo. É competente

Ficha técnica jaguar xf 2.0 luxury

a favor

Motor: diant.,transversal Aliment: injeçãodireta Cilindros: 4 em linha Cilindrada: 1.999 cm3 Potência: 240 cv Torque: 35,0 kgfm Câmbio: 8 marchas, aut. Pneus D: 235/40 R18 Pneus T: 255/35 R18 Compr. : 4.966 mm Largura: 2.077 mm Altura: 1.468 mm Entre-eixos: 2.909 mm Peso: 1.660 kg Tanque: 80 litros Porta-malas: 500 litros

também nesse campo: tem teto-solar com cortina, faróis bi-xenônio, rodas 18”, acabamento interno de madeira, bancos de couro Bond Grain, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera, som Jaguar 250W com 10 alto-falantes, faróis de led com luzes diurnas, sistema de monitoramento de pressão dos Pneus e JaguarDrive Control com modos esportivo e de inverno.

Cultura Culturado doAutomóvel AutomóvelJunho Junho2013 201399


impressões

Toyota RAV4

Perdeu o estepe externo. Mas ganhou em todo o resto a favor Ficou muito mais bonito, pelo novo desenho de carroceria e pela supressão do feioso estepe externo com capa plástica

contra Pelo preço que se paga pelo carro, faltam alguns equipamentos, como o GPS, não oferecido na versão top nem como item opcional 10 Junho 2013 Cultura do Automóvel

A

quarta geração do Toyota RAV4 está chegando agora e com boas novidades. A principal delas é estética: chega daquele monstuoso estepe na traseira com a horrorosa capa de plástico. O estepe para fora do carro era a única solução para utilitários de pneus grandes para que não roubasse espaço no porta-malas. Com a adoção do estepe embaixo, onde antes era o tanque de combustível, não há mais razão para isso em SUVs urbanos.

São três versões as versões do novo RAV4, a de entrada, com motor 2.0 e tração 4x2, a 2.0 com tração 4x4 e a top, com motor 2.5 e tração 4x4. A frente do carro ficou muito mais bonita, adotando a identidade visual dos modelos das marca a partir de agora (já estreou no novo Toyota Auris), mas foi a traseira do RAV4 que mais ganhou em estética, não apenas pela supressão do estepe, mas, principalmente, pelas lanternas de formato bem ousado.

Outra vantagem dessa mudança é que agora a tampa traseira abre na vertical, melhorando acesso e visibilidade. Todas as versões do novo RAV4 são equipadas com rodas de liga leve 17”, para-lamas com defletores antispray, farois de neblina e barras longitudinais no teto. As diferenças visuais entre as versões são o friso cromado na entrada de ar dianteira (4x4) e teto solar na versão top, com motor 2.5.


impressões toyota rav4 2.0

Ficha técnica

Interior bem acabado e ótimas ergonomia e posição de dirigir

Mais espaço interno, com o mesmo entre-eixos

O RAV4 estreia dois novos motores, um 2.0 Dual VVT-i 2.0 16V de 4 cilindros e 145 cv com transmissão automática CVT e um 2.5 também Dual VVT-i de 4 cilindros mas de 179 cv, com câmbio automático convencional de 6 marchas. O câmbio CVT, apesar de ter variação contínua para manter o motor sempre na rotação de

Não há qualquer dúvida da melhoria do visual traseiro, sem o enorme estepe

Motor: Dianteiro,transv. Cabeçote: DualVVT-i Cilindrada: 1.987 cm3 Potência: 145 cv Torque: 19,1 kgfm Câmbio: contínuo, CVT Tração: dianteira 4x2 Rodas: liga leve, 17” Pneus: 255/65 R17 Compr. : 4.570 mm Largura: 1.845 m m Altura: 1.715 mm Entre-eixos: 2.660 mm Peso: 1.525 kg Tanque: 60 litros

melhor eficiência, para agradar os pouco entendidos em Física mantém um escalonamento virtual de 7 marchas, para simular câmbio comum. Não ajuda em nada nem no desempenho nem no consumo de combustível. Tanto o RAV4 2.0 quanto o 2.5 melhoraram muito em relação à geração anterior, em especial quanto ao espaço interno e à dirigibilidade. O 2.0 vai muito bem no uso urbano, sendo que a versão intermediária, que tem motor 2.0 e tração 4x4, conta com muitos itens de conforto que a versão de entrada não tem. O top de linha RAV4 2.5 oferece melhor desempenho na estrada, quando o câmbio automático convencional de 6 marchas pode ser melhor aproveitado. Os preços de cada uma das versões do Toyota RAV4 são de R$ 96.900 (2.0 4x2), R$ 109.900 (2.0 4x4) e R$ 119.900 (2.5 4x4), e as cores são prata, cinza, verde e preto metálicos e branco perolizado. Cultura do Automóvel Junho 2013 11


lançamento

Lifan X60 O SUV chinês de projeto global chega por aqui por R$ 52.777 e quer enfrentar os rivais Chery Tiggo, também chinês, e o Renault Duster

A

marca chinesa Lifan está apresentando no Brasil seu primeiro SUV global. O X60 é montado no Uruguai, em uma fábrica instalada na cidade de San José, em regime CKD (Completely KnockDown, ou seja, chega àquele país “completamente desmontado”. Daí é importado para o Brasil. Equipado com motor 1.8 VVT de 4 cilindros em linha transversal, com 4 válvulas por cilindro e cilindra12 Junho 2013 Cultura do Automóvel

da de 1.794 cm3, o motor do Lifan X60 tem 128 cv de a potência e 16,8 kgfm de torque. O câmbio é manual de 5 marchas. As suspensões são independentes nas quatro rodas, do tipo McPherson na dianteira e com um sistema denominado de Trailing Arm na traseira, com rodas de 16 polegadas de diâmetro e pneus nas medidas 215/65R. Disponível nas cores preta, prata, vermelha,

branca e verde, o Lifan X60 tem garantia de 5 anos com primeira revisão com mão de obra gratuita aos 5.000 km ou 6 meses e as subsequentes a cada 10.000 km. A garantia contra corrosão perfurativa é de 36 meses e a contra defeitos de pintura é de 12 meses. A do motor, câmbio e diferencial é de 60 meses ou 100.000 km, sendo que os componentes do sistema de injeção estão limitados a 36 meses ou 60.000 km.

O novo SUV oferece bom espaço interno, apesar de o porta-malas ter capacidade de apenas 405 litros, muito menor que o porta-malas de muito sedã compacto. E conta, também, com uma boa aparência externa, relativamente agressiva, bem adequada a quem busca um utilitário esportivo compacto mais pelo status da categoria do que pela dirigibilidade e pela qualidade da condução.


lançamento

O Lifan X60 tem aparência agressiva, bem ao gosto de quem deseja um utilitário esportivo compacto, independentemente da dirigibilidade

O visual traseiro do X60 parece padrão para os veículos do segmento

Interior espaçoso, revestido de couro, mas porta-malas é pequeno

A posição elevada de dirigir, no entanto, favorece a utilização urbana. Por outro lado, a lista de equipamentos de série é boa, incluindo lâmpadas de leds, sistema multimídia touch, DVD, GPS, USB, Bluetooth, câmera de ré, bancos de couro e outras “cositas más”. Briga com Renault Duster básico, que custa R$ 49 990, e com o chinês Chery Tiggo, cujo preço é praticamente o mesmo, R$ 52 990.

Ficha técnica lifan x60

Instrumentação completa, apenas faltando computador de bordo

Motor: diant.transversal Cilindros: 4 em linha Cilindrada: 1.794 cm3 Potência: 128 cv Torque: 16,8 kgfm Combustível: gasolina Câmbio: manual 5m Tração: dianteira Pneus: 215/65 R16 Compr. : 4.325 mm Entre-eixos: 2.600 mm Peso: 1.330 kg Tanque: 55 litros Porta-malas: 405 litros

Cultura do Automóvel Junho 2013 13


impressões

audi rs4 A veloz perua chega à terceira geração. E comemora 20 anos da linha RS

O

mundo ainda não estava preparado para a perua Audi RS2 Avant, em 1994. Com motor 2.2 de cinco cilindros em linha turbocomprimido de 315 cv, preparado pela Porsche, o modelo quebrou paradigmas e até hoje tem um lugar reservado na galeria de veículos cult de alta potência. Era a perua “mais veloz do mundo”. Desde então, é o Audi RS4, evolução do RS2, que mantém a tradição das peruas “invocadas”, e 14 Junho 2013 Cultura do Automóvel

é o topo da gama A4 da Audi. Com motor 4.2 V8 de injeção direta e potência de 450 cv, a perua RS4 chega ao Brasil em sua terceira geração comemorando os 20 anos da série RS. Com tração integral quattro, câmbio S Tronic de 7 velocidades, com dupla embreagem, e disponível apenas na versão Avant, o Audi RS4 acelera de zero a 100 km/h em 4s7, comparável à aceleração dos melhores superesportivos que custam três vezes mais que a

perua. Para otimizar a acelerações, o motorista pode ativar o Launch Control (controle de largada), sistema que gerencia a melhor tração das rodas na hora da saída, controlando a faixa de rotação e o torque. O Audi RS4 tem suspensão 20 mm mais baixa que a perua Audi A4 Avant e essa versão especial tem novas rodas de alumínio com acabamento de titânio de 20”, com pneus 265/30 R20. O Audi RS4 Avant já está à venda por R$ 438.700.

a favor Nem precisa dizer: os 450 cv de potência e os 44 kgfm de torque são o ponto alto do carro. Mas é a tração integral quattro o que garante a dirigibilidade em todas as situações

contra Além do preço, que torna o Audi RS4 um brinquedinho pouco acessível, o excesso de esportividade retsringe um pouco o uso convencional de uma perua


impressões

As rodas de 20 polegadas e os 20 mm a menos na altura denunciam o RS4

Interior até que simplório para a capacidade da perua. Mas muito ergonômico

Ficha técnica audi RS4

O contato com a terceira geração da perua Audi RS4 foi no antigo retão do autódromo de Interlagos, onde foi montada uma simulação de pista de arrancada. Usando o Lauch Control ou, ainda melhor, controlando a saída e o conta-giros para a troca manual das masrchas, os 450 cv fornecem cerca de 4 segundos de plena emoção.

Motor: V8 Cilindrada: 4.163 cm3 Combustível: gasolina Potência: 450 cv Torque: 44,0 kgfm Câmbio: S-tronic, 7 m Tração: integral quattro Pneus: 265/30R20 Entre-eixos: 2.813 mm Tanque: 61 litros

Motor 4.2 V8 naturalmente aspirado de 450 cv: alta potência específica Cultura do Automóvel Junho 2013 15


Avaliação

Volkswagen Saveiro CS

Com a recente reestilização, só a versão básica da Saveiro pode ter cabine simples. Mas o pacote Trend compensa CARRO testado

Potência 104 cv Torque 15,6 kgfm Autonomia média 11,5 km/litro 0-100 km/h 10s5 Velocidade máxima 176 km/h Preço R$ 33.490 Versão testada R$ 43.316

aprovado: visual dirigibilidade suavidade do motor acabamento estabilidade câmbio

C

om 30 anos de história, acompanhando as modificações do VW Gol, do qual se baseia, a Saveiro, picape compacta da Volkswagen chega à configuração atual, que acaba de passar por uma reestilização. Já marcada como 2014, a nova VW Saveiro incorpora agora a mesma plataforma eletrônica aplicada na linha Fox e Gol, que 16 Junho 2013 Cultura do Automóvel

facilita ainda mais o trabalho de quem a dirige, com ênfase na segurança. Fazem parte dessa nova arquitetura eletrônica o sistema que destrava as portas e aciona a luz interna do veículo em caso de colisão, o que aciona intermitentemente as luzes de freio em caso de freadas bruscas ou o que faz os piscas funcionarem por um curto período com apenas um toque na chave de seta.

Mas o que mais se nota na nova Saveiro é o visual frontal, com novos parachoque, capô, grade e faróis, deixando o utilitário com a mesma identidade global da marca. É a picape compacta mais “clean” e, ao mesmo tempo, a mais bonita de seu segmento. Não é à toa que, apesar de ser um veículo utilitário, é um dos mais desejados como carro de passeio. É por esse motivo que

escolhemos a versão mais “trabalhadora” da linha Saveiro, a de cabine simples, justamente por compensar o menor espaço interno em relação à versão de cabine estendida (atrás dos bancos) com uma caçamba muito maior. A versão de entrada da Saveiro, a única disponível com cabine simples e caçamba mais espaçosa, custa R$ 33.490 e tem poucos equipamentos.


O pacote Trend, no entanto, que adiciona a direção hidráulica e alguns outros itens estéticos e de conveniência à versão básica, custa R$ 1.990 mas ainda não é suficiente para que se tenha um veículo de trabalho confortável. Visualmente, o pacote Trend adiciona faróis de parábola dupla com moldura escurecida, pára-choque dianteiro na mesma cor da carroceria, grade

pintada de preto brilhante com acabamento cromado e conjunto de espelhos retrovisores externos, maçanetas das portas e frisos laterais também na mesma cor da carroceria. A Saveiro Trend tem rodas de 14” com calotas integrais, racks de teto e logotipo de identificação na tampa traseira diferenciado. Nas laterais do carro há a identificação “Trend” em letras cromadas.

Quanto aos equipamentos internos, a Saveiro básica já vem com ajuste de altura do banco do motorista, vidros e travas elétricas, mas o pacote Trend altera o visual e os acabamentos de muitos itens, como o tecido dos bancos, e adiciona direção hidráulica e chave do tipo canivete. Todos os outros equipamentos são opcionais: janela traseira corrediça (R$ 496), airbags

frontais + freios com ABS (R$ 1.000), ar-condicionado (R$ 2.780), espelhos com comandos elétricos + controle remoto do sistema de alarme e abertura das portas + chave tipo caninete (R$ 610), capota marítima para a caçamba (R$ 799), rodas de ligaleve de 15” (R$ 799), faróis e lanterna traseira de neblina (R$ 799) e sensor de estacionamento traseiro (R$ 533).

não aprovado: caracteres do display digital de difícil leitura volante sem regulagem de altura

A Saveiro avaliada é completa, tem o pacote Trend e todos os opcionais descritos. Só que seu preço salta para R$ 43.316, ainda sem incluir o sistema de áudio com volante multifuncional que faz parte de um pacote de R$ 2.990 (mas inclui outros itens já citados). Para quem quer uma Saveiro cabine simples completa, no entanto essa é a única opção, já que as versões Trooper e Cross

(R$ 43.390 e R$ 48.990, respectivamente), que contam com muito mais equipamentos, só estão disponíveis com cabine estendida. Motor e câmbio são os mesmos para toda a linha, já que todas as versões da Saveiro têm o motor EA-111 1.6 VHT, Total Flex, de 104 cv e câmbio manual de cinco marchas. Uma das melhores características da Saveiro, assim

como de todos os modelos da linha Gol G5, é a suavidade de funcionamento do conjunto motor/câmbio. O motor, apesar de muito simples e com baixa potência específica (apenas 65 cv/litro), é silencioso e com bom torque em baixas rotações (15,6 kgfm a 2.500 rpm). O câmbio tem escalonamento adequado à proposta do veículo e efetua trocas de marchas com extrema suavidade. Além

disso, no funcionamento geral o carro é bastante silencioso. O conforto interno para dois ocupantes é bom, em relação ao espaço para pernas e ombros, mas a cabine simples, que resulta em uma caçamba avantajada, não deixa praticamente nenhum espaço atrás dos bancos, o que dificulta o transporte de qualquer coisa, como uma mochila grande, por exemplo. Cultura do Automóvel Junho 2013 17


avaliação

volkswagen saveiro CS trend

Com regulagem de altura de série, o banco do motorista oferece excelente posição de dirigir, o que deixa a Saveiro ainda mais “na mão” em uma condução mais esportiva. Mas a espuma dos bancos é um tanto dura, fazendo com que os ocupantes fiquem um pouco incomodados depois de algumas horas de viagem. Igualmente ao exterior, o interior da versão básica da Saveiro é muito simples. O pacote Trend não ajuda muito nesse ponto, mas os

itens opcionais presentes na unidade avaliada deixam a Saveiro bastante agradável. O rádio tem CD player que toca mp3 e entradas auxiliar (P2) e USB. O sistema I-System combina informações do rádio, que informa o nome da música que está tocando, com o telefone celular (Bluetooth) e os dados do computador de bordo (que informa distância percorrida, tempo de viagem, velocidade digital, consumos instantâneo e médio de combustível e autonomia).

A Saveiro básica não ganhou chave de faróis rotativa no painel, como a Saveiro Cross. O acionamento no pisca é menos ergonômico 18 Junho 2013 Cultura do Automóvel

O sistema também configura, por meio de um menu, diversas funções do veículo, como as informações do sistema ECO Comfort, que emite uma série de mensagens no painel (instrumento combinado) e orienta o motorista a dirigir de forma mais econômica. Com o veículo parado, o ECO Comfort também pode emitir alertas visuais com as mensagens: “Não acionar o pedal do acelerador na partida do motor” e “Não acionar o pedal do acelerador com

Acionamento no painel dos faróis e lanternas de neblina (item opcional)

o veículo parado”. Isso pode ser desativado por aqueles que não desejam ficar constantemente “tomando broncas”. Os comandos do rádio podem ser ativados por teclas no volante multifuncional. As informações são replicadas no painel de instrumentos por meio do I-System. Os espelhos elétricos têm a “tilt down, que regula automaticamente a posição do lado do passageiro, apontando para o meio-fio toda vez que a marcha à ré é engatada.

Relógios analógicos simples e funcionais, de excelente leitura. O mesmo não se pode dizer dos indicadores digitais, com caracteres muito pequenos, quase impossível de serem lidos


volkswagen saveiro CS trend

OS NÚMEROS

4.315 mm 1.690 mm

Do ponto de vista do transporte de carga, a caçamba maior da Saveiro cabine simples permite acomodar uma boa quantidade de objetos, inclusive com grande espaçamento entre as caixas das rodas traseiras (padrão palete). O volume transportado pela caçamba é de 924 litros, o que não teria muito sentido a menos que a capota marítima esteja fechada. A tampa da caçamba pode ser trancada com chave e, quando há a capota marítima, que também é travada por dentro, a caçamba da Saveiro se transforma em um porta-malas com uma razoável segurança contra furtos de objetos. O peso máximo que pode ser transportado, incluído os ocupantes, é de 715 kg. A Volkswagen Saveiro cabine simples é o veículo ideal para transportar com conforto e segurança uma motocicleta pequena, que permita viajar com a tampa devidamente travada. Com todas as vantagens que uma Saveiro traz para quem a utiliza, chega a ser incoerente o fato de que o modelo não seja líder de seu segmento. A picape Fiat Strada, baseada no Palio, tem um volume de vendas duas vezes maior que a da Saveiro, apesar de ser nitidamente inferior e de projeto mais antigo. Pode explicar, em parte, a maior variedade de versões e acabamento no modelo da Fiat, que inclui uma versão com cabine dupla (e praticamente sem caçamba), e o valor do prêmio do seguro, muito mais baixo.

1.822 mm

2.673 mm desempenho

equipamentos

Velocidade máxima 178 km/h 160

0-100 km/h

7s0

205

250

10s5 11s5

16s0

Cidade 10,7 km/l 5

Estrada

5

12,5

20

12,3 km/l 12,5

20

ficha técnica motor Posição: dianteiro, transversal Cilindros: 4 em linha Cabeçote: 8 válvulas Cilindrada: 1.598 cm3 Taxa de compressão: 12,1:1 Potência: 104 cv a 5.250 rpm Torque: 15,6 kgfm a 2.500 rpm Combustível: flex transmissão Câmbio: câmbio manual, 5 marchas Tração: dianteira Rodas e pneus Rodas: aço, 14 polegadas Pneus: 175/70 R14 freios Dianteiros: a disco, ventilados Traseiros: a tambor direção Assistência: hidráulica opcional ........................................................................................ medidas Capac. carga: 715 kg Tanque: 55 litros Peso: 1.020 kg

ITENS

CS

ABS nos freios

opc

trend opc

Airbag duplo

opc

opc

Alarme

opc

opc

Apoio de cabeça traseiro central

n/d

n/d

Ar-condicionado

opc

opc

Banco com regulagem de altura

série

série

Bancos de couro

n/d

n/d

Câmbio i-Motion

n/d

n/d

Capota marítima

opc

opc

Câmera de ré

n/d

n/d

Cintro traseiro central de 3 pontos

n/d

n/d

Computador de bordo

opc

opc

Controle de estabilidade

n/d

n/d

Controle de tração

n/d

n/d

Controlador de velocidade

n/d

n/d

Direção hidráulica

n/d

série

Entrada para USB/MP3/Bluetooth

opc

opc

Espelhos retrovisores elétricos

opc

opc

Faróis auxiliares

opc

opc

janela traseira corrediça

opc

opc

Protetor de caçamba

série

série

Rádio AM/FM

opc

opc

Rodas de liga leve 15”

opc

opc

Sensor de estacionamento

opc

opc

Shift paddle (câmbio com borboleta)

n/d

n/d

Teto solar

n/d

n/d

Trava elétrica

opc

opc

Vidros elétricos

série

série

Volante com ajuste de altura

n/d

n/d

Cultura do Automóvel Junho 2013 19


impressões

BMW R1200 GS O ícone das big trail mudou completamente. Mas mantém a tradição

FOTOS BMW/Fabio Aro

O

conceito aplicado na BMW R1200 GS de uma big trail com motor boxer já tem 33 anos. Mesmo com a não tão rápida evolução das motocicletas da marca, após todo esse tempo a mais tradicional e mais desejada em seu segmento atinge parâmetros inéditos de tecnologia, com uma nova geração. A nova BMW R1200 GS não tem nenhum parafuso em comum com a versão anterior do modelo, produzida há nove anos. A principal modificação está no motor boxer de dois cilindros, que passa a ter refrigeração a água, apesar de ter grande parcela da refri20 Junho 2013 Cultura do Automóvel

geração ainda a ar. Esse motor de 1.170 cm³ , que passa a ter fluxo de gases vertical (e não mais horizontal, como antes), tem 125 cv de potência, 15 cv a mais que a versão anterior, e 12,8 kgfm de torque. A transmissão é de 6 marchas com eixo cardã, que fica agora do lado esquerdo. Desenvolvida para ter excelente desempenho no asfalto ou na terra, a nova R1200 GS tem muita tecnologia no sistema eletrônico de transmissão, com cinco opções de condução, Dynamic, Rain, Road, Enduro e Enduro Pro, com características adequadas para cada tipo de piso.

a favor Extremamente versátil tanto no asfalto quanto na terra, a R1200 GS tem como melhor característica o conforto de pilotagem, principalmente para longops percursos

contra Um pouco grande para algumas situações, como uso urbano, principalmente em manobras de baixa velocidade. O banco pode ter altura 20 mm menor


impressões

Eixo-cardã agora é do lado esquerdo da motocicleta

Painel completo, com preparação para instalação de um navegador por GPS

Farol principal halógeno com luz diurna de led

Bom desempenho na terra

Quatro cores: branco, vermelho, azul e preto

Ficha técnica bmw R1200 RS

O preço do nova R1200 GS é de R$ 73.400 na versão Sport e R$ 83.900 na versão Premium, que tem manoplas aquecidas, controle de pressão dos pneus, suporte para malas laterais, farol de leds, computador de bordo, preparação para navegador por GPS, piloto automático e rodas raiadas. A avaliação da BMW foi feita no autódromo de Interlagos, tanto na pista principal, de asfalto, quanto na pista off road, com um bom traçado de terra. Nas duas situações a R1200 GS se mostrou perfeitamente na mão, mesmo para seus 238 kg de peso, em ordem de marcha.

Motor: boxer,longitudinal Cilindros: 2 opostos Cabeçote: 8 válvulas Cilindrada: 1.170 cm3 Potência: 125 cv Torque: 12,8 kgfm Câmbio: 6 marchas Tração: eixo-cardã Rodas: raiadas (Premium) Pneus: 120/70 R19 (d) 170/60 R15 (t) Compr. : 2.207 mm Largura: 953 m m Altura do banco: 850 mm Entre-eixos: 1.507 mm Peso: 328 kg Tanque: 20 litros

Cultura do Automóvel Junho 2013 21


impressões

Tripla emoção A Triumph Daytona 675R é perfeita para a pista. Mas não é só isso

A

nova geração da esportiva Triumph Daytona 675R, que foi apresentada mundialmente no salão de Milão do ano passado e já está sendo montada em Manaus, AM, desde abril, chegou com muitas inovações. O motor de três cilindros em linha manteve sua arquitetura básica, mas mudou total22 Junho 2013 Cultura do Automóvel

mente para melhorar a eficiência em vários regimes de rotação, resultando em uma potência final 3 cv a mais que a geração anterior, ficando agora com 128 cv. Só o fato dos pistões terem diâmetro e o curso alterados de 74 mm x 52,3 mm para 76 mm x 49,6 mm já mostra que é tudo novo. Com maior diâmetro e menor

curso, o tricilíndrico passa a funcionar em rotações mais altas. Foram alterados também chassi e suspensões, para melhor distribuição de peso. A motocicleta também ficou 1 kg mais leve, pesando agora 184 kg. O câmbio de 6 marchas da Daytona tem o exclusivo sistema de embreagem slipassist, que evita travamento

da roda traseira em frenagens, e o sistema quick-shift de mudança rápida das marchas, que permite trocar masrchas sem a utilização da embreagem. No visual, a Daytona 675R ganhou linhas mais retas na carenagem, conjunto ótico renovado nova posição do escapamento, para conseguir uma maior


impressões

A Daytona 675R está disponível apenas na cor branco Crystal

a favor A facilidade com que se pilota a nova Triumph Daytona 675R em uma pista fechada é impressionante, graças à distribuição de pesos e aos recursos técnicos, como o quick-shift

contra Como característica das motocicletas supersport de médias cilindradas, a Daytona 675R é pequena e não oferece muito conforto para pilotos muito grandes

Excelente desempenho em pista fechada

Ficha técnica triumph daytona 675R

Sistemas de freios Brembo

Motor: 3cil.,transversal Cabeçote: 12 válvulas Cilindrada: 675 cm3 Potência: 128 cv Torque: 7,5 kgfm Câmbio: 6 marchas Pneus D: 120/70 R17 Pneus T: 180/55 R17 Cáster: 22,9° Trail: 87,2 mm Compr. : 2.045 mm Largura: 695 mm Altura: 1.112 mm Entre-eixos: 1.375 mm Peso: 184 kg Tanque: 17,4 litros

Amortecedores Öhlins

Uma autêntica moto de pista

centralização de massa. O conjunto, que antes ficava debaixo do assento, passou para baixo do motor. Na pista, mesmo levando em conta que todas as suas rivais no segmento das supersport se empenham para entregar o melhor em termos de dirigibilidade esportiva, a Triumph Daytona 675R se destaca

pela facilidade com que pode ser conduzida no limite. Muito ágil e leve, garante momentos de prazer em um circuito fechado. Mas também pode ser uma boa companhia no uso civil, em ruas e estradas. A Triumph Daytona 675R custa, com sistema ABS nos freios de série, R$ 48 690. Vendas iniciam este mês. Cultura do Automóvel Junho 2013 23


impressões impressões

Traje passeio A Street Triple 675 mescla uso urbano com viagens. E acelera!

E

ntre as comportadas motocicletas de estilo urbano e as esportivas, que ficam mais à vontade nas pistas, um segmento vem cada vez mais crescendo na preferência dos motociclistas, as naked esportivas. Nessa faixa, brigando com os modelos mais populares do mercado que utilizam motores de quatro cilindros em linha, a inglesa Triumph começa a montar em sua fábrica de Manaus, AM, a nova Street Triple 675, motocicleta naked urbana que utiliza motor de três cilindros em linha. 24 Junho 2013 Cultura do Automóvel

A Street Triple 675 reune as características mais marcantes da grandalhona Speed Triple 1050 com a agilidade da esportiva Daytona 675, resultando em uma motocicleta ágil e versátil com muito desempenho e diversão. A nova Street Triple 675 foi completamente reprojetada. O quadro de alumínio é totalmente novo e é ligado a um subquadro traseiro de duas peças, fundido em alta pressão. Com o novo escapamento de aço inoxidável, o conjunto melhorou o centro de gravidade.

Ao mesmo tempo, a moto tem nova geometria de direção, com ângulo de cáster reduzido o para 24,1o, trail aumentado para 99,6 mm e peso reduzido substancialmente em 6 kg, chegando aos 183 kg. A suspensão dianteira KYB tem garfo invertido de 41 mm e o freio dianteiro com duplos discos flutuantes de 310 mm tem pinças deslizantes de dois pistões da marca Nissin, com sistema ABS de série. O motor da Triumph Street Triple 675 é um tricilíndrico refrigerado a

a favor Muito versátil, com posição de pilotagem confortável, a street triple pode ser utilizada por muito tempo sem cansar. Ao mesmo tempo, tem desempenho de uma esportiva

contra Uma pena que a moto não tenha os 105 cv da versão original inglesa. A redução foi necessária para se adequar aos padrões de emissões brasileiros


impressões impressões

moto ro de massa da melhorar o cent ra pa o ad el od rem capamento foi O sistema de es

Faróis “pendurados”, uma caracter ística Triumph

Mesclando boas características da Speed Triple 1050 e da Daytona 675, a Street Triple é bastante versátil

triumph street triple 675

Ficha técnica Motor: 3cil.,transversal Cabeçote: 12 v DOHC Cilindrada: 675 cm3 Potência: 85,1 cv Torque: 6,1 kgfm Câmbio: 6 marchas Pneus D: 120/70 ZR17 Pneus T: 180/55 ZR17 Cáster: 24,1° Trail: 99,6 mm Compr. : 2.055 mm Largura: 740 mm Altura: 1.060 mm Entre-eixos: 1.410 mm Peso: 183 kg Tanque: 17,4 litros

água, com cabeçote DOHC de 12 válvulas e potência de 85,1 cv. Os motores de três cilindros conseguem ter o torque em baixas rotações encontrados em motores de quatro cilindros de mesma cilindrada, com a vantagem de serem mais compactos e mais leves. A nova Triumph Street Triple 675 vem com um bom nível de equipamentos de série, incluindo itens como sistema imobilizador do motor, painel de instrumentos com tela de LCD e com contador de voltas

integrado, luzes indicadoras de mudanças de marchas, medidor de combustível, relógio, conta-giros, velocímetro digital e indicador da pressão dos pneus. São três as opções de cores, preto Phantom, branco Crystal e azul Caribbean, todas metálicas. O preço de lançamento da nova Triumph Street Triple 675 é de R$ 31.900, com boa vantagem sobre as rivais Honda Hornet, que custa R$ 34 990, e Kawasaki Z800, que custa R$ 38.990, ambas com motores de 4 cilindros.

Painel tem contador de voltas

Pneu traseiro 180/55 ZR17 Cultura do Automóvel Junho 2013 25


classicos raid da mantiqueira

raid da mantiqueira

fotos Roberto Rodrigo by mahar

Partindo de três estados, 34 duplas de competidores rumaram para São Lourenço, em Minas Gerais, para uma prova inesquecível

26 Junho 2013 Cultura do Automóvel


raid da mantiqueira

classicos

S

eguindo fielmente o princípio de que um automóvel antigo só atinge sua máxima expressão enquanto estiver cumprindo sua função principal – rodar –, 34 duplas de pilotos e navegadores participaram no fim de semana do II Raid da Mantiqueira, prova de regularidade promovida pelo Veteran car Clube do Brasil - RJ, com apoio da Federação Brasileira de Automóveis Antigos. Realizado em duas etapas, no primeiro dia aconteceram três largadas distintas, partindo de Tiradentes, MG, Penedo, RJ e Taubaté, SP, para grupos de cada um desses estados, convergindo em São Lourenço, MG, onde todos participaram, no dia seguinte, de um loop de 200 km, a prova propriamente dita, pela região do sul de Minas Gerais. Na categoria de 1956 a 1970 os destaques foram Jan Balder e Alfred Maslowski em um GT Malzoni 1965, André Gagnani em um VW Sedan 1970 e o vencedor Marcelo Fiore com um Karmann Ghia 1969. Na categoria de 1971 até 1983, os destaques foram Fernando Campos com um Porsche 911 1981, Marcelo Ensa com um Karmann Ghia TC 1976 e Marcelo Pedroso Santos com um Dodge Charger RT 1975. O vencedor foi Paulo Henrique Novo com um Puma 1978.

Cultura do Automóvel Junho 2013 27


especial

harley-davidson, 110 anos da lenda Mais do que fabricar motocicletas, a Harley-Davidson, que está completando 110 anos de sua fundação este ano, produz histórias. Há muito tempo que qualquer motociclista que escolha uma Harley como sua motocicleta, está escolhendo, também, uma filosofia de vida, que envolve liberdade, amizade e aventura. Praticamente em todos os lugares do mundo as comemorações dos 110 anos de Harleyestão

acontecendo, sempre organizadas pela subsidiária local mas supervisionadas diretamente pela H-D de Milwaukee. A festa brasileira aconteceu no sábado, 1 de junho, na Arena Anhembi, em São Paulo. Uma caravana de mais de duas mil motocicletas, na esmagadora maioriaHerleys, entrou no local em uma imensa e comportada fila, para começar a festa, que durou até o fim da noite.

FOTOS daniel manteigas

A mais tradicional marca de motocicletas do mundo comemora seus 110 anos de fundação em todo o mundo. No Brasil, a festa foi em São Paulo.

Fabulous Bandits

28 Junho 2013 Cultura do Automóvel


especial Durante todo o dia bandas de rock, country e bluegrass se revezaram no enorme palco, como Mr. Kurk, Balance Van Halen Cover e Fabulous Bandits, com o fechamento mais esperado, com a banda Capital inicial. Paralelamente, havia tendas com mostras da história da Harley, seus produtos atuais – entre motocicletas e milhares de produtos licenceados –e show de manobras radicais com uma HarleySportsterXR 1200X. Uma atração à parte eram as milhares de Harleys estacionadas na entrada da arena, algumas podendo ser consideradas um espetáculo próprio.

Cultura do Automóvel Junho 2013 29


especial

30 Junho 2013 Cultura do Autom贸vel


especial

Mr. Kurk

Cultura do Autom贸vel Junho 2013 31


classicos

Páteo de antigos

Motocicletas e automóveis clássicos se encontram em uma bela manhã de domingo

C

ada vez mais os veículos do passado fazem parte do cotidiano das pessoas. Mesmo quem não se tornou um colecionador de automóveis ou motocicletas clássicas, ainda que com apenas um item em sua coleção, dificilmente deixará de admirar os modelos que já vimos nor32 Junho 2013 Cultura do Automóvel

malmente nas ruas há alguns anos. Praticamente em todos os fins de semana há, em algum lugar, um encontro de admiradores de clássicos, geralmente em um domingo pela manhã. O sábado, geralmente, é reservado para dar aquele trato no carro ou na moto a ser exposta no dia seguinte.


classicos

Rural Willys 1959

Veja nas páginas seguintes alguns dos automóveis e motocicletas que participaram da segunda edição do Páteo do Marazzi, que aconteceu no último dia 19 de maio. O próximo encontro será no dia 25 de agosto, no mesmo local: Rua Pio XI 1.024, Alto da Lapa, São Paulo, das 7h00 às 12h00. Cultura do Automóvel Junho 2013 33


classicos

Honda CB 750 Four 1972 com alterações de época

Honda CB 550 Four e Honda CB 400 Four de 1976

MZ Simson 1986

BMW R 51-3 1951

Kombi 1958 e Fuscão 1972

Kombi 1973 e Fiat 147 1977

34 Junho 2013 Cultura do Automóvel


classicos

BMW R 75-6 1973

Yamaha DT 250 1975

Cadillac 1962

Porsche Spyder 1955

Ford F 100 1965 Cultura do Autom贸vel Junho 2013 35


Cultura do Automóvel  

edição 6 - junho/2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you