Page 1

Photoshop 2018

Conheça as novas ferramentas

Prêmios Internacionais

Listamos os 10 filmes brasileiros mais prêmiados no exterior

Rafael Sanzio Análise completa da obra Escola de Atenas

O Game Brasileiro que vai revolucionar o mercado de jogos no país.

Janeiro/2018


NOVAS SALAS PLAYARTE

UMA EXPERIÊNCIA

SURREAL DE SOM E IMAGEM!

TELA

GIGANTE

SOM

7X

MAIS POTENTE

BREVE EM MAIS CINEMAS DA REDE


Diretores:

Suporte Técnico e Orientação: Gabriel Figueiredo Ailton Pasqualini

Pesquisa e desenvolvimento:

Música

Gabriel Machiniski Juliana Araujo Caio Souza

Pilots

Escola de Atenas de Rafael Sanzio

PG 4-5

PG 6-7-8-9-10-12-13

Twenty One

Games

Gabriel Machiniski Juliana Araujo Caio Souza

Análise de Pintura

Sumário

Agradecimentos: SAGA - School of Art, Game and Animation

Chalé do Pão de Queijo

Fontes Utilizadas:

BLACK IRIS por Guilhem Greco.

Caviar Dreams por Lauren Thompson.

Densia por Harbor Type.

Game Brasileiro que vai revolucionar o mercado de jogos no país

PG 14-15-16-17

Graviola por Harbor Type.

por Lukasz Dziedzic

Leia Online: (escaneie o código)

A Forma da água PG 18-19 Cultura Livre

Conheça as novidades do Photoshop PG 20-21 2018

Design

Cinema

Carlito

3


Música

Twenty One Pilots Twenty One Pilots mistura rap e indie: ‘Queríamos algo nunca feito antes’

Veja a entrevista que o G1 fez com a Dupla:

O Twenty One Pilots tem só dois integrantes: um baterista e um vocalista/tecladista.

“A gente notou que tocava melhor assim. Mas ao mesmo tempo, nos sentimos vulneráveis com só dois no palco”, explica o baterista Josh Dun, em entrevista ao G1, durante turnê no Reino Unido. “Stressed Out” fez o grupo se tornar mais conhecido no Brasil, após sete anos misturando hip hop e indie rock com mensagens positivas. “Quando começamos a tocar, foi natural misturar tudo. Queríamos criar algo que nunca foi feito antes”, exagera Dun. O hit sobre se sentir estressado e querer voltar para o tempo em que as mães cantavam para eles dormirem deve aparecer no comecinho do show. G1 - “Stressed out” está tocando bastante em rádios no Brasil. Como foi escrever a música?

J

osh Dun - Nunca quisemos ter um hit de rádio. Nunca se sabe se a música vai ser grande, se vai tocar bastante.

Queremos é tocar por muitos anos e nos divertirmos. Nunca pensei que “Stressed out” seria o nosso grande sucesso. Dito isso, acho que é “cool” ter uma música indo bem nas paradas. É uma canção que gosto de tocar e de ouvir. Eu nunca vou me enjoar dela. Tem artista que fica com preguiça de seu hit. Eles odeiam tocar o mesmo sucesso todas as noites. Com a gente, não tem dessa. Amo essa música. Temos sorte.

4

A banda americana Twenty One Pilots. (Foto: Divulgação)


Música

G1 - Vocês eram um trio, mas agora é só você e o Tyler. Como foi essa mudança?

G1 - Como é isso no palco?

J

osh Dun - Outro cara tocava baixo. Mas ele decidiu sair. Acho que a partir daí percebemos que seria legal tentar só com dois caras. Essa ideia começou quase como brincadeira. A gente tentou achar um terceiro cara, mas pensamos bem. Funcionou muito rápido. Lembro dos primeiros shows só nós dois: foi ótimo. A gente notou que tocava melhor assim. Mas ao mesmo tempo, nos sentimos vulneráveis com só dois caras no palco.

J

osh Dun - Basicamente, não podemos ficar chateados. São só dois caras, né? Não tem como não ter energia, senão não funcionamos como banda. A gente fica se desafiando no palco, para sairmos da zona do conforto. Tem também que estar preparado fisicamente.

Dupla toca letras com mensagens positivas.‘Nos sentimos vulneráveis com só dois caras no palco’, diz baterista.

A banda americana Twenty One Pilots. (Foto: Divulgação)

G1 - Vocês cantam bastante sobre Deus e coisas positivas nas suas letras. É algo meio raro hoje, né?

J

osh Dun - Sim. Eu ligo o rádio e escuto um monte de mensagens em canções, mas não tem muita coisa sendo cantada que tenha sido feita com o coração. Uma letra que faça você se perguntar sobre a vida. A música é uma plataforma tão importante para ser desperdiçada... Você tem que cantar algo em que acredita. Nós dois sempre questionamos a vida e colocamos isso nas músicas. Não quero que nos perguntem o que queremos com a banda, quero que descubram isso ouvindo nossa música.

G1 - Qual seu baterista favorito?

G1 - É complicado misturar hip hop e rock sem soar datado?

J

J

osh Dun - O primeiro que me fez querer ser baterista foi Buddy Rich. Lembro de ficar no computador por horas ouvindo. Ele foi meu professor. Eu aprendi a tocar bateria vendo vídeos dele no YouTube. Eu ainda faço isso às vezes. O que todos meus bateristas favoritos têm em comum é que vejo paixão neles e me divirto e aprendo vendo os vídeos.

Cultura Livre

osh Dun - Eu vou do hip hop ao pop, alternativo, indie... Eu tento ouvir de tudo. Sempre quis ser parte de algo que misturasse tudo, que não fizesse um som parecido com algo que já ouvi. O Tyler tem um pensamento parecido com o meu. Quando começamos a tocar, foi natural misturar tudo. Fazia sentido não ter intenção de fazer algo de um estilo só. Queríamos criar algo que nunca foi feito antes.

5


Análise de Pintura

Escola de Atenas de Rafael Sanzio

por Caio Souza

A

Escola de Atenas é uma nas pinturas mais importantes localizadas nos Museus do Vaticano. Trata-se de um afresco de Rafael Sanzio na Stanza della Segnature, um trabalho encomendado pelo Papa Julius II para a decoração dos quatro quartos do Vaticano. Rafael trabalhou na Escola de Atenas entre 1509 e 1511, enquanto, do outro lado, Michelangelo trabalhava no teto da Capela Sistina. Esse afresco retrata a busca pelo conhecimento racional, a ciência. Ele traz vários dos grandes pensadores da antiguidade reunidos em um ambiente que representa uma escola, onde era possível compartilhar conhecimentos sobre as mais diversas áreas do saber. Esta pintura está em frente à parede onde Rafael pintou a Disputa do Sacramento, e ambas são consideradas complementares, uma vez que a Disputa do Sacramento exalta a fé e a teologia e a Escola de Atenas traz a cultura erudita

6

do pensamento humano. Podemos identificar muitas referências nesta obra, mas o que podemos deduzir agora é que Rafael possa ter pensado na Escola de Atenas como uma alegoria à Biblioteca de Alexandria, que foi um local onde era possível entrar em contato com os trabalhos de grandes filósofos, matemáticos e atrônomos. O encontro de todos os pensadores que Rafael nos mostra aqui de fato não aconteceu, visto que muitos deles viveram em regiões diferentes, assim como em diferentes épocas. CENÁRIO E A ARQUITETURA O cenário desta obra consiste em duas plataformas e algumas divisões, cuidadosamente pensadas por Rafael. Podemos dividir o cenário com uma linha horizontal, onde identificamos que a parte de cima é dedicada a representação dos deuses, neste caso com as esculturas de Apolo e Minerva. Porém, estas esculturas de origem pagã estão contribuindo com a arquitetura de uma Basílica Cristã, in-


Análise de Pintura fluenciada pela obra do tio e amigo de Rafael, Donato Bramante, na nova Basílica de São Pedro. Aqui, podemos identificar mais uma referência de Rafael, quando nos mostra o conceito antropocêntrico do homem renascentista, que domina a natureza através das faculdades intelectuais, colocando-se em um ambiente definitivamente cristão, mostrando a ligação entre o divino e o intelectual.

Cultura Livre

Rafael Sanzio foi um pintor nascido em Urbino, 6 de abril de 1483, e viveu até 1520, vindo a falecer em Roma, em 6 de abril. Rafael ficou conhecido pela perfeição e suavidade de suas obras, sendo considerado um mestre da pintura da escola de Florença no período denominado como Renascimento. Ele forma, junto com Leonardo Da Vinci e Michelangelo a tríade de grandes mestres do renascimento italiano. 7


Análise de Pintura

Ao lado esquerdo vemos um dos pilares que formam o cenário onde estão os filósofos contendo a estátua do deus Apolo, que pode ser identificado através das duas cenas que se encontram abaixo dele, representando a guerra e os desejos sensuais. O outro pilar, ao lado direito, nos traz a imagem de Minerva, onde abaixo dela temos a imagem de uma mulher sentada sob a roda das doze constelações do zodíaco. Ao fundo do cenário, na parte interna da abóbada e acima do arco romano, encontram-se dois relevos que estão ligados aos gestos de Platão e Aristóteles. O relevo ao lado esquerdo contém a imagem de um homem segurando um livro enquanto olha para cima, relacionando-se com Platão; o relevo ao lado direito mostra um homem segurando um globo terrestre, estando ligado ao pensamento de Aristóteles. Donato Bramante foi um exímio arquiteto, contratado pelo Papa Jilius II para dar um novo modelo para a Basílica de São Pedro. Bramante ocupou-se em fazer um design baseado inteiramente em uma geometria perfeita de círculos e quadrados, conforme a figura ao lado. Rafael usa esse mesmo conceito ao criar o ambiente da Escola de Atenas, mostrando a influência da arte arquitetônica da Roma Antiga, que uniu e expandiu a utilização dos arcos de plena cintra e dos pilares gregos, assim como as abóbadas em formato circular. As referências de arquitetura romana estavam presentes na vida de Rafael, assim como na de Bramante e Michelangelo, que podiam observar as Termas de Caracalla ou a Basílica de Constantino, entre outras obras da antiguidade, que ainda estavam sendo conservadas e utilizadas. A ilusão de espaço neste cenário é incrível, o meandro grego que faz a moldura do afresco parece estar inteira-

8

mente inserido no cenário, fazendo parte desse espaço. Em comparação com os outros afrescos da Stanza della Segnature, a Escola de Atenas celebra os grandes pensadores pagãos, enquanto as outras representações fazem, efetivamente, uma menção direta ao cristianismo. PERSPECTIVAS A Escola de Atenas é toda fundamentada em um conhecimento de perspectiva. Ao seguirmos as linhas de perspectiva do ambiente, notamos que exite um ponto de fuga único, localizado entre as figuras de Platão e de Aristóteles, aproximadamente na altura da cintura de ambos. Se fizermos uma separação na vertical, notamos que o afresco foi dividido em uma forma proporcional e equilibrada, balanceando a perspectiva na parte de baixo da pintura, onde são mostrados dois grupos distintos: ao lado de Platão estão os filósofos preocupados com a questão do ideal, de orientação especulativa, enquanto ao lado de Aristóteles encontram-se os filósofos de orientação empírica. Este equilíbrio que Rafael propôs nos cantos da pintura orientam os personagens de uma forma que enfatize a caminhada de Platão e Aristóteles ao centro, que se mantém livre. Um detalhe importante sobre a caminhada dos dois filósofos no centro é que eles são os únicos que caminham sob o céu aberto no fundo, mostrando o sistema de ensino que era adotado na escola de Aristóteles, a escola Peripatética, onde aconteciam caminhadas ao ar livre enquanto Aristóteles ensinava seus alunos. Dizem que quando Rafael foi até a Capela Sistina ver como andava a obra de Michelangelo, ele ficou maravilhado com a pintura do teto da capela, decidindo acrescentar Michelangelo em seu afresco na Stanza della Segnature.


E ainda aqui temos outra referência, que é o bloco de mármore, matéria-prima da principal habilidade de Michelangelo, a escultura. Uma ligação interessante é que Rafael faz uma homenagem a Michelangelo aqui, pois este personagem não estava no esboço original do afresco. REPRESENTAÇÃO DOS PERSONAGENS Os personagens foram divididos em grupos, cada qual tratando de assuntos específicos. A Escola de Atenas não traz apenas uma relação de pensadores da antiguidade, ela faz uma mistura entre os grandes pensadores gregos e alguns contemporâneos de Rafael, ou pensadores que viveram entre a Roma Antiga e o Renascimento. Ao centro da pintura temos Platão, um dos mais influentes filósofos de todos os tempos. Foi discípulo de Sócrates e mentor de Aristóteles e, aqui na Escola de Atenas, Rafael o pintou com o rosto de seu contemporâneo, Leonardo Da Vinci. Ele carrega consigo o Timeu, um dos diálogos de Platão, no qual ele fala sobre a natureza do

Cultura Livre

mundo material e dos seres humanos. Ao lado de Platão vemos Aristóteles, que foi seu discípulo. Entre muitos dos feitos de Aristóteles, um deles foi ser o mentor de Alexandre Magno, o Grande, que também está na pintura. Seus escritos são diversos e os temas são dos mais variados, fundou o Liceu, sua escola filosófica, que era um ginásio próximo de Atenas. Aqui, Rafael nos mostra Aristóteles dialogando com Platão, como se estivesse dizendo a seu mestre que também devemos focar o conhecimento no mundo físico, no observável, por isso ele estende a palma da mão em direção ao chão, enquanto caminha carregando seu livro Ética a Nicômaco. É considerado um dos fundadores da filosofia ocidental junto com Platão e Sócrates. O que devemos observar na caminhada de Platão e Aristóteles é que Platão carrega seu livro na vertical, como se indicasse uma ascensão, acompanhando sua mão que aponta para cima. Aristóteles segura a Ética na horizontal, também acompanhando o movimento de sua mão estendida. Outros detalhes importantes entre Platão e Aristóteles podem ser vistos em suas vestimentas. Platão usa vermelho e violeta, que representam o fogo e o éter, ambos elementos sem peso, ao passo que Aristóteles veste marrom e azul, representando a terra e a água, elementos com densidade. Também é possível notar a diferença no caminhar dos dois filósofos, Platão caminha de forma suave, ereta e com os pés descalços, e seu manto parece se alongar para cima, enquanto Aristóteles mostra um passo firme, sofrendo uma influência maior da gravidade, e seu manto

9

Análise de Pintura

Aqui podemos observar algumas relevâncias: Heráclito, cujo rosto Rafael pintou com o de Michelangelo, era conhecido por produzir uma obra dita “obscura”, algo que se assemelha à personalidade de Michelangelo, um tanto quanto introspectivo, fora do comum, recluso. Possivelmente por essa característica de Michelangelo e pelo seu modo diferenciado em enxergar a arte, Rafael o fez em uma perspectiva diferente, saindo do ponto de fuga central, entre Platão e Aristóteles, e colocando ele sob dois pontos de fuga diferentes, como podemos observar na imagem.


Análise de Pintura

parece pesar para baixo. Do lado esquerdo de Platão vemos Sócrates, seu professor, o filósofo mais enigmático do período clássico da Grécia antiga. Diziam que Sócrates gostava de caminhar pelo mercado de Atenas discutindo com os sofistas e mostrando o quanto aquelas coisas materiais de nada tinham valor em sua vida. Sócrates foi julgado por aqueles que não gostavam dos seus ensinamentos, sendo condenado a beber o veneno chamado cicuta. Segundo Platão, Sócrates afirmou que poderia evitar sua condenação se tivesse desistido da vida justa. Teofrasto foi aluno de Aristóteles, ao qual Aristóteles nomeou sucessor na escola Peripatética. Na imagem podemos notar que Rafael nos mostra uma linhagem de sucessão discipular, bem no centro da pintura, seguindo

uma ordem cronológica da esquerda para a direita, onde: Sócrates ensinou Platão, que ensinou Aristóteles, que por sua vez ensinou Teofrasto. Além destes grandes pensadores da antiguidade, podemos ainda identificar diversas outras personalidades históricas, como Alexandre o Grande, Diógenes, Tales de Mileto, Pitágoras, Euclides, Zoroastro, Ptolomeu e até mesmo o próprio Rafael Sanzio. A Escola de Atenas simboliza o compartilhamento do conhecimento no desenvolvimento do ser. Aqui, Rafael

10

nos mostra um lugar oposto ao medieval, onde o conhecimento foi negado pelas autoridades e todos tinham que aceitar isso. O afresco é carregado de movimentos e posições que contam as histórias dos personagens e a relação entre eles, onde o único meio possível de identificá-los é através dos seus livros, vestimentas e de seus movimentos, pois Rafael não nos deixou nomes. O autoretrato de Rafael na Escola de Atenas mostra o artista como um intelectual, que dialoga com outros grandes pensadores, especialistas nos mais diversos assuntos do saber. E aqui Rafael se coloca no grupo de Euclides, o pai da geometria, e também de Ptolomeu e Zoroastro, mostrando sua admiração pelos ensinamentos deles. Os afrescos de Rafael na Stanza della Segnature mostram uma admiração por todas as vertentes do conhecimento

humano. Na Escola de Atenas temos a representação das sete áreas de conhecimento da antiguidade: a aritmética, a música, a gramática, a geometria, a astronomia, a retória e a dialética. Tudo isso registrado em um momento único da criatividade do pintor, celebrando os pensadores gregos e representando os artistas da atualidade de Rafael, indicando um diálogo entre as linguagens clássicas e modernas, e tudo isso em um cenário impressionante inspirado na Roma Antiga, trazendo ao Palácio do Vaticano uma gigantesca homenagem aos antigos pagãos, que desenvolveram toda a base do conhecimento ocidental.


Publicidade Prêmio Ebit Melhores do E-commerce VOTAÇÃO DO PRÊMIO EBIT 2018 O prêmio é referente ao desempenho de 2017*. Votação até 31 de Janeiro de 2018 Votar em: https://www.ebit.com.br/premio-ebit

Concorre nas categorias Loja Diamante

VOTE NA SUA LOJA MAIS QUERIDA! Queremos saber sua opinião sobre quais foram às lojas mais queridas do E-commerce em 2017. Você pode escolher as melhores lojas nas categorias abaixo. Mas atenção: só vale um voto por pessoa em cada categoria.

Livros Cultura Livre

Você também pode votar em todas as categorias de uma só vez! ;)

11


12


Cultura Livre

13


Games

O

mundo em que passa a história de Iris se chama HERA, um mundo distante dominado por entidades com poderes inimagináveis chamados de Aspectos. Cada Aspecto tem um poder tremendo de um elemento específico como gelo, fogo, luz e sombra. A única forma dos Aspectos viverem no mundo de HERA é utilizando do poder vital dos seres vivos, assim em troca de poder do seu elemento fazem contratos com humanos e criaturas que buscam poder.Um dos Aspectos mais respeitados é Silentia, o Aspecto das Sombras, que enxerga um potencial em Iris e acaba fechando o contrato em troca de poder. Iris desesperada para sobreviver não encontra outra opção a não ser continuar sua jornada com o máximo de ajuda possível. Iris – Protagonista de Black Iris, uma garota frágil que busca sobreviver dentro do mundo de HERA e enfrentará desafios intensos e inimigos extremamente perigosos, seu objetivo é recuperar suas memórias e descobrir a razão de sua existência. ​ A Brasil Game Show 2017 passou e trouxe muitas coisas que surpreenderam o público.

A ideia de lançamento oficial do game é para o início de 2018, e será disponibilizado para computadores e para o Playstation 4 (segundo os criadores, uma versão para o Xbox virá mais para frente).A Brasil Game Show 2017 passou e trouxe muitas coisas que surpreenderam o público, uma delas é o jogo Black Iris, um game brasileiro desenvolvido por uma equipe de apenas 5 pessoas. O game está em desenvolvimento há um ano e meio, o que para um estúdio independente é muito pouco tempo considerando o excelente trabalho que eles estão fazendo. O custo do game irá variar entre U$ 20 e U$ 25 na Steam, e U$ 30 e U$ 40 na PlayStation Store. Apesar do valor, uma notícia boa é que os jogadores brasileiros não precisam se preocupar. O estúdio Hexa planeja oferecer um preço especial para as cópias adquiridas no Brasil. Para quem esteve presente na BGS, houve a possibilidade de experimentar e aproveitar muito o jogo, que está em sua versão demo.

“Estou disposta a abrir

Uma delas é o jogo Black Iris, um game brasileiro desenvolvido por uma equipe de apenas 5 pessoas que fazem parte da Hexa Game Studio, um pequeno estúdio localizado em São Paulo e que foi fundado apenas em 2016.

mão de tudo que tenho

Mesmo com pouco tempo, a Hexa Game já mostra um projeto praticamente pronto para disputar o mercado com as gigantes da área.

-Iris.

14

para recuperar minhas memórias e descobrir sobre meu passado”

O game conta a história de uma garota que perdeu sua memória e está tentando sobreviver em um mundo caótico. Segundo um dos criadores, o enredo do jogo foi baseado em novelas coreanas. Durante o jogo, será necessário matar monstros básicos, esqueletos, fantasmas e até os temíveis “chefões” que cada jogo tem. E não será fácil, muitos que testaram o jogo na BGS não conseguiram derrotá-lo.


Games Black Iris é o Dark Souls brasileiro? Os próprios criadores do game afirmam que sim, algumas partes do jogo foram baseadas no jogo Dark Souls, mas é possível encontrar diferenças entre os dois jogos.A Brasil Game Show 2017 passou e trouxe muitas coisas que surpreenderam o público, uma delas é o jogo Black Iris, um game brasileiro desenvolvido por uma equipe de apenas 5 pessoas. As mecânicas das batalhas são um pouco parecidas com a série Souls, porém possui algumas mudanças. Seus ataques não gastam fôlego, e é extremamente necessário entender as habilidades e aprender para alcançar as vitórias. Ou seja, não se trata de um jogo tão simples assim. Outro fato que se destaca por ser um jogo independente são os gráficos. As movimentações dos personagens e os efeitos de luz dos ambientes são o mais realista possível.

High Concept Black Iris é um game Action RPG inspirado em Dark Souls, The Witcher e Devil may Cry e está sendo desenvolvido no motor gráfico Unreal Engine 4. Iris é a protagonista do game, frágil e sem memórias em um mundo caótico dominado por demônios e monstros onde seu único objetivo é sobreviver para recuperar suas memórias e descobrir a razão de sua existência. Um dos grandes diferenciais no roteiro de Black Iris é o padrão não convencial de Hollywood, onde até seu melhor amigo vai traí-la pois tinha segundas intenções desde que a conheceu.

Universo

​ Com inspirações em Dark Souls e Senhor dos Anéis, o mundo de HERA aonde passa a história de Iris tem como tema um mundo sombrio, onde a maioria dos seres vivos já estão decaídos e pútridos. Pode ser definido como Dark Fantasy com uma identidade visual híbrida entre a realidade e fantasia.

Combate Dinâmico de Multi Espadas Por ser um game com batalha de ritmo rápido, o jogador não pode desperdiçar seu tempo entrando em seu inventário e trocar de itens da forma convencional, assim podendo utilizar armas previamente equipadas em Quick Slots no meio do combate. Utilizando estrategicamente a espada certa contra o oponente certo poderá levar a um combate mais tranquilo. Mantendo o botão de troca de armas dinâmica, o jogador poderá trocar de arma no meio do combate ou circunstâncias necessárias.

Combos fluidos no combate Com a progressão do game, muitas habilidades e sequências de combo podem ser liberados juntamente com novos desafios e inimigos. Utilizando alguns tipos de ataques em sequência como Ataque Fraco + Ataque Forte + Ataque Único, o jogador consegue utilizar sequências mais propícias para cada situação específica do combate.

Gerenciamento de Pontos de Foco

​ O atributo mais importante do game é o Ponto de Foco, pois todas as habilidades, esquivas, magias precisam de uma certa quantidade de Ponto de Foco para serem utilizadas. Para recuperar Pontos de Foco, o jogador precisa desferir com sucesso um ataque básico no inimigo ou esperar a regeneração natural com o tempo que é lento. Para um bom gerenciamento dos pontos de foco o jogador precisa utilizar com sabedoria tanto a esquiva quanto os combos em situações variadas.

Cultura Livre

15


Games

O Game Brasileiro que vai revolucionar o mercado de jogos no país. ENTREVISTA COM:

Fotos / Texto MARCOS LEMES do Lepop

DANILO TOMAZ DO BLACK IRIS Uma surpresa muito agradável que com certeza “roubou a cena” na área indie da BGS10 foi trazida pela Hexa Game Studio e se chama Black Iris. Tivemos a oportunidade de conversar com um dos desenvolvedores no próprio estande do estúdio durante o evento. Danilo Tomaz, responsável pelo level & environment design (design de fases e ambientações, em tradução simples) conversou sobre o game e o mercado indie no Brasil conosco e trouxemos um pouco desse bate-papo pra você conferir!

L

E P O P – Bo a t ard e ! Est amo s ho j e c o m o Da ni l o Toma z d a He xa Game S t u d i o, p ra c o nver sa rmos u m p ou c o s o b re e s s a o b ra q u e e st á c ausa ndo a lvoroço e n tre os fãs d e j o g o s “ S oul s-L i ke”. E nt ão nos d i g a D a n i l o, o q u e é o B l ac k I r i s ?

D

ANI LO – Bo a t ard e ! B e m , o B l ac k I r i s p r i mei ra me n te é o p r i me i ro j o g o d o no s s o e s tú di o, passando já por 1 ano e 7 meses de desenvolvimento de game e de estúdio consequentemente. Black Iris é um Action-RPG bem inf luenciado pela série Souls, com a s p e ctos q u e p o d e m l e m b rar g ame s c omo Devi l May Cr y, Bl o o d b o r ne, e c e n ár i o s fan t asi osos insp i rad os a té me s mo no un i ve r so d e To l ki en em O Se n hor d os Ané i s . E c o mo to d o b o m R P G temos um s i s te ma d e l eve l -u p, b o sse s (c he fõ e s ) , s i s tem a de comb a te d i fe re nc i ad o… En t ão é um j o g o bem comp l eto d e n tro d o e sc o p o d o q ue u m i nd i e pode ofere ce r. E c on fo r me e s t amo s ap re s e n t and o aqu i n a BG S o p e s s o a l ve m d and o um fe e d b ac k p o si t i vo, curti nd o a j og a b i l i d ad e e a d i fi c u l d ad e d o ga me.

L

E P O P – Ah s i m , l o g o e nq uan to and ávamos aqu i p e l a á re a i nd i e v i mo s d e l o ng e a d e mo n st raç ão do j og o e m u ma d as te l as e b r i nc amo s: “O k, al gu ém

16

fez u m novo Da r k S ou l s“. M a s o qu e gost a r í amo s de sa ber é, c omo su rgi u a i dei a , a c onc epç ão p ara o B l ac k Ir i s? Foi u m mei o de sac i a r a sede do s fã s da saga S ou l s depoi s da From S oft wa re e d o M i ya za ki a nu nc i a rem o fi m da sér i e, ou tem algo m a i s por t rá s?

D

AN ILO – S i m , u m a da s ra zões c om c er teza fo i essa , na époc a em qu e est áva mos dec i d indo sobre o j ogo a ser produ zi do a From S oft ware já havi a a nu nc i ado o fi m da sequ ênc i a S ou l s. Mas a ssi m c omo a gente, mu i tos ou t ros not a ra m es s e bu rac o no merc ado e pensa ra m no mesmo qu e nó s , e a fa m a t a m a nha da sér i e ac a bou por popu l a rizar u m nome a esse gênero, o t a l “S ou l s-L i ke”, ou s eja o qu e não fa l t a são c om pet i dores nessa l i nha. N o ent a nto, ou t ro mot i vo é o gosto dos demais c ol a boradores por esse t i po de j ogo m a i s ha rdco re, por esse est i l o de fra nqu i a , ent ão c hega mos à co nc l u são “va mos u ni r o ú t i l ao agradável , e fa zer es s e pr i mei ro ga me ex a t a mente do j ei to qu e a gente gost a .”. E a p a r t i r da í entender o qu e o S ou l s tem a oferec er, e enc a i x a r i sso dent ro do qu e u m indie pode oferec er e di ver t i r o j ogador.


L

D

ANI LO – Cl a ro ! Di r i a q u e o p r i nc i p al d i fe renc i a l é o c om b a te q u e s e b as e i a e m u m si ste m a de “sword - ch a ng e” o nd e c ad a e sp ad a ad q ui r i da dura nte o g a me p l ay p o d e se r t ro c ad a e m te m p o re a l e m me i o aos c om b ate s , e c ad a um a g aran te u m a skill ( mag i a ou p o d e r ) d i fe re n te. Esse si ste m a em ce rtos tre c hos d o g ame t am b é m c o n t r i bui p a ra a dificu l d ad e, p orq ue às ve ze s p o d e s e r ne c e s sá r i a a t ro c a d e e s p ad as d i ve r sas ve ze s e m um p e qu eno e sp aç o d e te mp o.

L

E P O P – Al g o mu i to i n te re s s an te q u e not a mos é a i ncr í ve l mobi l i d ad e, a f l ui d e z e n at urali dade que o Bl ack I r i s p ro p o rc i o n a, i s s o e m c o n j u nto a um s i s te m a d e ac t i o n -R PG q u e é b e m re sp o nsi vo, o que p or s i n a l era o q ue m ai s d e i xava a d esej a r

Ma s agora mu da ndo u m pou c o de a ssu nto Danilo, sobre o merc ado i ndi e no B ra si l , podemos a firmar qu e a c ada a no a Indi e Are a da B ra si l Ga me Show fi c a m a i or, m a s mesmo a ssi m ex i ste a i nda u m certo prec onc ei to por p a r te do pú bl i c o qu e vi si t a o even to, prova di sso é o f l u xo de pesso a s e o i nteres s e del a s nos gra ndes est a ndes t radi c i ona i s. A qu est ão é: Ac ha qu e est a mos em u m t u rning poi nt ex a t a mente agora , ou qu e va mos prec i sar d e m a i s u ns bons a nos pro pú bl i c o bra si l ei ro c omeçar a not a r não só os i ndi es m a s a i ndú st r i a bra sileira de j ogos?

D

ANILO – Acredito sim que estamos em um turni ng poi nt ex a t a mente agora , di ver sos fa to res podem prova r i sso. O pr i mei ro del es é qu e ag o ra o gover no dá a l gu m i nc ent i vo p a ra essa á re a, de edi t a i s de prefei t u ra s a té est adu a i s, a té mes mo federa i s c om a própr i a AN CIN E ( Agênc i a N ac io nal

O jogador brasileiro quer jogar um jogo brasileiro, mas tem que ser bom, tem que se mostrar valer, tem que bater de igual com os grandes de lá. do C i ne ma ) , e s s e s e d i t ai s j á p re m i aram no s úl t i mos 18 me s e s d i ve r s a s e m p re sas , c o n te m p l aram c erc a de 3 0 com va l ore s c o n s i d e ráve i s. E é i s s o q ue fa l t a pro d e s e nvol ve d o r i nd i e c o me ç ar a faze r al go qu e siga o c a m i n ho d o s t r i p l eway s , p ra at rai r pú bl i c o, porq u e é c a ra a fe r rame n t a, é c aro o p ro fi ssi ona l, o p roc e s s o d e d e s e nvo l v i me n to c o mo um todo. Port a n to, a q u a l i d ad e vai c o me ç ar a v i r p o r c ont a dess e i nce n ti vo t am b é m . O jog ad or b ra s i l ei ro q ue r j o g ar um j o g o b ras il ei ro, ma s te m q u e s e r b o m , te m q ue s e mo st rar va l er, te m q u e b a te r d e i g ual c o m o s g rand e s d e l á . N ão adia n ta p rod u z i r q ual q ue r g ame, p o rq ue o pl ayer q u e aca b ou d e j o g ar u m p ro j eto q ue e nvol veu milha re s d e p e s s o as, vár i as ho ras d e g ame pl ay e um va s to ce n á r i o, vai c he g ar aq ui p ra j o g ar nu m esta nd e i nd i e e vai f i c ar “ É… Tá fal t and o al g o aqu i .” O b om é q u e i s s o t á mu d and o, al é m d e todo o ince n ti vo, a s e ng i ne s c o mo a Un re al Eng i ne 4 e

Cultura Livre

U ni t y agora são gra t u i t a s, e toda s fer ra mentas del a s t a m bém , o qu e ac a b a favorec endo mu i to o s produ tores dos m a i s di ver sos setores aqu i da áre a i ndi e. E o qu a nto a ntes espera mos ver do l ado de lá um gra nde t r i pl eway bra si l ei ro, l ot ado e c ha m ando a tenç ão a ssi m c omo os est a ndes da S ony ( Playst a t i on) e da M i c rosoft ( Xbox ) .

L

E P OP – E é i sso a í ! M u i to obr i gado pel a c onversa Da ni l o, espera mos a nsi osa mente por es s e l a nç a mento qu e va i ser u m su c esso c om c er teza! Agora va mos l á a p a nha r m a i s u m pou qu i nho p ra ver se c onsegu i mos zera r essa demo qu e est á b em desa fi adora …

D

AN ILO – Obr i gado pesso a l do L E P OP ! Não dei xem de ac om p a nha r o t ra b a l ho do no s s o est ú di o pel a p ági na no Fac e @H ex a Ga meS t u dio !

17

Games

em Demon’s S ou l s.

E P O P – E a pe s ar d e to d a e s s a re fe rê nc i a à f ra nq u i a cr i ad a p o r M i yazaki , o B l ac k I r i s tem uma e s s ê nc i a p ró p r i a e si ste m as i novad o res qu e pude mos nota r d u ran te no s s a g ame p l ay, c er to?


Cinema (The Shape of Water) País: EUA Classificação: 16 anos Estreia: 1 de Fevereiro de 2018 Duração: 121 min.

Direção: Guillermo del Toro Roteiro: Guillermo del Toro , Vanessa Taylor Elenco: Michael Stuhlbarg , Sally Hawkins , Michael Shannon , Doug Jones , Octavia Spencer

SOBRE Durante a década de 1960, em meio aos grandes conflitos políticos e as grandes transformações sociais ocorridas nos Estados Unidos, Elisa, zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, conhece e se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa no local.

18


Cinema MELHOR FILME MELHOR ATRIZ MELHOR ATOR COADJUVANTE MELHOR ATRIZ COADJUVANTE MELHOR DIRETOR MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

The Shape of Water | Crítica

MELHOR FOTOGRAFIA MELHOR MONTAGEM MELHOR FIGURINO MELHOR MIXAGEM DE SOM MELHOR DIREÇÃO DE ARTE MELHOR TEDIÇÃO DE SOM MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Maduro, Guilermo del Toro cria uma história de aura clássica, mas também complexa e original 14/09/2017 - 21:16 NATÁLIA BRIDI do site OMELETE. “É um filme pós-terapia, certo?”, perguntou Alfonso Cuarón depois de ver The Shape of Water. Guillermo del Toro, seu amigo de longa data, concordou. Pela primeira vez, o cineasta se sente livre para falar do que ama - monstros e cinema - sem barreiras. Liberdade que deixa Del Toro menos ingênuo, mas não menos romântico. Sua versão de O Monstro da Lagoa Negra (1954) é uma história de amor nascida das profundezas da Guerra Fria. Elisa (Sally Hawkins), sua princesa, é faxineira noturna de um laboratório do governo dos EUA. Incapaz de falar por conta de um ferimento que destruiu suas cordas vocais, ela encontra compreensão na criatura (Doug Jones), trazida da América do Sul pelo rígido agente Strickland (Michael Shannon). Nas madrugadas no laboratório, a princesa e o monstro escutam música, comem ovos cozidos e se apaixonam.

Com personagens bem construídos pelo roteiro e atuações, a ideia de que os verdadeiros monstros caminham entre os homens deixa de ser um objetivo e se torna consequência da narrativa. Da mesma forma, os cenários detalhados, o design de personagem, as referências, as homenagens e os conceitos cinematográficos deixam de ser uma moldura vazia. Del Toro trabalha cada centímetro da tela, pensa nas cores, encaixa precisamente a trilha de Alexandre Desplat, mas não trata mais o filme como um quebra-cabeça. É essa fluidez que esconde o seu esforço e garante que a posição do espectador seja esquecida, colocando-o dentro da história.

É um conto de fadas que usa arquétipos clássicos, mas não os reprime. A bela não é casta, a fera não precisa de cura. O vilão não se limita a destruição desse amor - a maldade de Strickland é consequência de um homem problemático, obcecado pelo sucesso, surdo a tudo a seu redor. A parceria com a roteirista Vanessa Taylor coloca em prática o que geralmente Del Toro trata como teoria. Diálogos leves conectam os elementos da narrativa naturalmente e apresentam personalidades completas - seja Giles (Richard Jenkins), o vizinho ilustrador que ama filmes antigos e tortas de limão, Zelda (Octavia Spencer), a falastrona e protetora colega no turno noturno de limpeza, ou Hoffstettler (Michael Stuhlbarg), um homem da ciência preso em um mundo político.

Em The Shape of Water, Guillermo del Toro faz muito mais do que declarar seu amor por monstros. Troca pretensões abstratas por empatia para descobrir como contar uma história de aura clássica acessível, mas também complexa e original. A maturidade de um artista que encontrou a magia do seu cinema.

Cultura Livre

Nota do crítico: EXCELENTE

19


Design

Photoshop CC (2018) Conheça as novidades da nova versão do software mais usado pelos designers. por Caio Souza

H

á algum tempo atrás a Adobe atualizou a tela Start do Photoshop 2017, expandindo a tela para full width ao invés de manter os documentos recentes apenas na tela central. A nova versão do software da Adobe agora conta com uma tela Start que permite abrir suas fotos do Lightroom diretamente pelo Photoshop, através do Lightroom Web, clicando na nova guia chamada LR Photos. Esta opção permite abrir e editar suas fotos sem precisar fazer download e importação da imagem, e posteriormente o upload da mesma. Entre algumas coisas que foram adicionadas e removidas, contando com alguns aprimoramentos, as ferramentas dentro do espaço de trabalho ganharam um aspecto mais intuitivo e auto-explicativo. Ao mover o cursor apontando para a ferrameta, nos deparamos com uma miniatura de dicas onde um pequeno vídeo tutorial nos mostra as funções básicas de cada uma das ferramentas do painel. Esta é uma opção intuitiva de aprendizagem, mais voltada para os novos usuários, pois trata-se de um apelo visual para quem ainda não está acostumado com o software.

20

Dentre todas as novidades, o que mais está despertando a curiosidade e criando expectativa nos usuários são as novas funções da ferramenta Pincel. A configuração de suavização de traçado (que também serve para as ferramentas Lápis, Borracha e Pincel de Mistura) possibilita a obtenção de um visual mais elegante. Variando a quantidade de suavização, é possível obter linhas mais nítidas, até mesmo utilizando o mouse. O novo recurso está disponível na barra de Opções de Ferramenta, juntamente com Fluxo e Opacidade, e responde inclusive à velocidade do traçado. Além disso, a Adobe também modificou as janelas de configurações dos pincéis. Agora é possível alterar a ordem dos pincéis conforme a sua preferência, simplismente clicando e arrastando. Outra ferramenta que recebeu um mimo em sua nova versão foi a Caneta, agora com a opção de mudar a cor do traçado conforme sua preferência, o que na versão antiga existia apenas na cor preta. Para isso, basta ir até a barra de Opções de Ferramenta e alterar suas predefinições.


ma variante da ferramenta Caneta é a sua prima Caneta de Curvatura, específica para criar curvas, que foi adicionada nessa nova versão do Photoshop. Ela funciona criando caminhos intuitivamente com mais rapidez e precisão. Com ela você pode enviar e retirar segmentos diretamente sem precisar modificar controles Bezier, semelhante à ferramenta Curvatura no Adobe Illustrator CC. Além disso ela permite alternar entre os tipos de ponto apenas clicando duas vezes na hora de usar. Uma outra novidade brilhante que nos é apresentada nessa nova versão do Adobe Photoshop são as Fontes Variáveis, que permite adicionar diferentes configurações de altura, espessura, inclinação e também de tamanho óptico em cada fonte compatível, através do painel de Propriedades e dos controles deslizantes. A organização de camadas em grupo é uma novidade que permite copiar e colar várias camadas em grupos, mantendo a mesma ordem e localização em vez de arrastá-las para reordenar. Agora é possível copiar camadas na área de transferência e colar no ponto específico desejado no painel nos documentos no Photoshop.

Cultura Livre

Além disso, agora também é possível colar textos sem formatação, evitando a perda de tempo reformatando o texto após a cópia. A Adobe adicionou também a função de Simetria, que pode ser ativada através do menu Preferências, na guia Technology Previews. Ao ativar essa opção e selecionar alguma ferramenta de Pincel, uma nova opção aparecerá com o símbolo de uma borboleta, que permite desenhar com diversos padrões de simetria, ou seja, tudo o que for desenhado de um lado da guia, automaticamente é desenhado em reflexo do outro lado. Com as novas ferramentas e configurações do Phoshop CC 2018, a Adobe reforça sua excelência, proporcionando aos usuários do software uma experiência ainda mais completa e com possibilidades incríveis de resultado nos projetos.

21

Design

U


Programe-se

CURSO

22

START


SC H OOL OF ART, GA ME AN D AN I MAT ION S A G A . A R T . B R

START SEU FUTURO

MODELAGEM 3D, ANIMAÇÃO ILUMINAÇÃO E RENDER

EDIÇÃO DE IMAGENS, ARTE VETORIAL E PINTURA DIGITAL

MERCADO DE COMUNICAÇÃO VISUAL GAME 2D PARA WEB

Cultura Livre

EDIÇÃO AUDIOVISUAL E EFEITOS VISUAIS

SÃO 11 MÓDULOS FOCADOS EM GRUPOS 4 ATIVIDADES DO MERCADO DE COMUNICAÇÃO VISUAL.

23


Programa que seleciona propostas de produção de jogos eletrônicos para exploração comercial em consoles, computadores ou dispositivos móveis. Para mais informações acesse: www.ancine.gov.br

CULTURA Livre  

Revista sobre música ,pintura e as novidades de cinema, games e design.

CULTURA Livre  

Revista sobre música ,pintura e as novidades de cinema, games e design.

Advertisement