Page 1

PORTFÓLIO GABRIELA JUNQUEIRA


CURRICULUM VITAE DADOS PESSOAIS

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Nome: Gabriela Junqueira Franco

STUDIO TETO ARQUITETURA (São Paulo – 08/2017 - atual) CARGO: Arquitta

Data de Nascimento: 10 /02/1993 Endereço: Rua Oscar Freire, 836 apt. 141 – Cerqueira César - São Paulo/SP Contato: 11 98118 3500 Email: Gabriela.junqueirafr@gmail.com PÓS-GRADUAÇÃO

Atuação na área de projetos de interiores, assim como a elabo• ração de conceito, anteprojeto, projeto executivo, detalhamentos, marcenaria, maquete eletrônica, contato com fornecedores e apresentação de projeto. TRIPLEX ARQUITETURA (São Paulo – 06/2016 a 07/2017) CARGO: Arquiteta • Atuação na área de projetos residenciais de arquitetura e interiores, assim como a elaboração de conceito, anteprojeto, projeto executivo, detalhamentos, marcenaria, maquete eletrônica, contato com fornecedores e produção.

Design de Interiores Contemporâneo e Espaços Comerciais - Istituto Europeo di Design (IED).

JBA Engenharia (São Paulo – 12/2015 a 06/2016) CARGO: Arquiteta

Conclusão: Setembro/2017

Atuação no desenvolvimento e concepção de projetos de habitação popular e canteiro de obra.

MARIO CATANI ARQUITETURA E INTERIORES (São Paulo – 04/2014 a 06/2015) CARGO: Estagiária FORMAÇÃO ACADÊMICA Instituição Superior: Fundação Armando Alvares Penteado ( FAAP ).

• Atuação no desenvolvimento de projetos residenciais e comerciais de arquitetura e interiores, assim como contato e reuniões com clientes, anteprojeto, projeto executivo e marcenaria, 3ds completos, contato com fornecedores e acompanhamento de obra.

Curso: Arquitetura e urbanismo – Conclusão: Junho/2015 Ensino Médio: Colégio Oswaldo Cruz – COC (Ribeirão Preto – SP).

IDIOMAS Português- nativo

CURSOS E TREINAMENTOS

Inglês- avançado

NEW YORK SCHOOL OF INTERIOR DESIGN (Nova York – 08/2017 a 01/2018)

Espanhol- básico

Curso de design de arquitetura e design voltado para o estudo e análises de espaços • comerciais e residenciais, assim como princípios de criações arquitetônicas baseadas em Le Corbusier, Mies Van der Rohe e Frank Lloyd Wright. ESCOLA SÃO PAULO (São Paulo – 08/2012 a 12/2012) •

Cidades Contemporâneas: curso voltado para estudo do urbanismo das cidades globais.

PARSONS THE NEW SCHOOL FOR DESIGN (Paris – 07/2012) • Curso de arquitetura e design voltado para projeto e desenhos de arquitetura (cortes, elevações e desenhos de observação).

SOFTWARES Pacote Office AutoCAD 2D Sketchup 3D Max InDesign Photoshop

CONCURSOS

V-ray

ACCOR HOTELS (Internacional – 07/2017)

Vector

• Criação de um projeto hoteleiro baseado na dinâmica contemporânea de novas tendências e tipos de hospedagem. CASA VOGUE (São Paulo – 09/2013) •

Vencedora do concurso Novos Talentos do Design Casa Vogue.

Revit


INTERESSES. Piano, esportes, livros, museus, viagens, fotografia, cinema, teatro, arte, design e arquitetura.


Biblioteca Parque

Accor Hotels

Casa Modernista

Clínica Oncológica

Casa Re

Pátio Istituto Europ


efúgio

peo di Design

PROJETOS SELECIONADOS

Revitalização Lgo. do Arouche

Restaurante Orgânico

Casa Del Niño

Spotify na Cidade


BIBLIOTECA PARQUE O objetivo do trabalho é criar uma biblioteca pública de bairro perto da futura estação do metrô Vila Sônia para que todas as pessoas que circulam e moram nesta região, que a partir do diagnóstico, tem pouco acesso à cultura, possam ter oportunidade para a leitura e interesse em outras atividades que o espaço oferecerá. Além de melhorar e valorizar a qualidade ambiental ao longo do córrego itararé o qual está degradado. A Biblioteca também atenderá às várias escolas municipais que existem no bairro e receberá essas crianças e adolescentes que não têm um lugar onde estudar, fazer a lição de casa, ter acesso a dicionários e meios de pesquisas. A Biblioteca Parque Vila Sônia irá proporcionar ambientes de apoio como salas de estudo em grupo sendo uma excelente resposta a esse problema.

6


Conceito Transformação da biblioteca em um espaço gerador de cultura, um ambiente com estímulos artísticos, espaço para convivência e troca de ideias, que não apenas apresenta, mas também incentiva o desenvolvimento intelectual e com isso transforma-se em uma biblioteca alfabetizante, com espaço para cursos trazendo oportunidades para os moradores e frequentadores desse ambiente. O projeto foi concebido através do estudo da área com o objetivo de promover uma melhoria ambiental e cultural no bairro. O terreno foi escolhido a partir do rio, das barreiras do traçado urbano e das carências de conexão viárias e travessias, o que atualmente dificulta a articulação da malha urbana. O partido inicial e principal determinante do projeto é conservar uma antiga estrutura existente de caráter industrial retangular composta por 8 “sheds” o que deixa o projeto com uma planta e medidas compactas. Uma decisão projetual que é evidente desde os primeiros estudos, é de um volume longitudinal. A estrutura existente é metálica com perfis de pilares em “I”, onde funcionará a biblioteca. Através dessa estrutura já existente, um novo fechamento será criado e a substituição das telhas existentes de fibrocimento por telhas metálicas sanduíche termo acústicas

Para o controle de incidência solar, serão utilizados brises do tipo “Tubrise” do fabricante Hunter Douglas e vidros de proteção solar “Cool Lite”, tanto para amenizar a entrada de calor em até 80% quanto para a do acervo dos raios UV.

torna-se necessário, obtendo economia na aquisição do sistema de climatização e redução no consumo mensal de energia, além de maior conforto interno. Reciclar essa estrutura, devido ao seu bom estado de conservação e também visando uma economia ambiental e financeira, foi uma determinante importante de projeto. Além disso, o objetivo de compor a nova estrutura do anexo com a estrutura existente servirá para dialogar com a linguagem industrial existente e preservar a identidade do bairro. O edifício deverá contribuir para a renovação urbana do bairro e seu entorno, além de promover a cultura e o hábito da leitura que está cada vez mais escasso, despertando o interesse pelo estudo e conhecimento. Além de promover a cidadania, através da participação em movimentos culturais e sociais.


ELEV. 03

ELEV. 06

ELEV. 05

PLANTA PAVT. PLANTA PAVT. TÉRREO TÉRREO N

8


104.00

PLANTA PAVT.

SUPERIOR PLANTA PAVT. SUPERIOR N


O anexo é composto por uma estrutura tradicional de alvenaria, pilares, vigas e laje em concreto e cobertura metálica. As águas pluviais serão coletadas através das calhas centrais e serão dispensadas pelas gárgulas, as quais conduzirão a água para os jardins e caixas de brita que serão coletoras para reservatório de reuso. O objetivo de compor a nova estrutura do anexo com a estrutura existente servirá para dialogar com a linguagem industrial existente e preservar a identidade do bairro.

ELEVAÇÃO ANEXO

10

ELEVAÇÃO ANEXO


CORTES ANEXO


CASA MODERNISTA Este trabalho envolve a criação de uma casa modernista baseada na Casa Gerassi, Paulo Mendes da Rocha. Portanto foi preciso observar o projeto a fundo e seus detalhes. E a partir desta análise, criar o projeto. O pavimento térreo é disposto pela garagem e área de lazer, como a piscina, churrasqueira e w.c, isolando assim, a parte íntima da casa. No segundo pavimento, sala íntima, living, cozinha gourmet, dois dormitórios que compartilham o mesmo banheiro e uma suíte. O espaço é amplo e muito bem dividido.

12


CASA REFÚGIO Este trabalho envolve a criação de uma casa refúgio, um lugar para um casal que ama o campo e o contato com a natureza. O estúdio está localizado na fazenda dos proprietários e também serve como um lugar de inspiração para uma de suas filhas que é artista plástica. A estrutura é metálica e simples, com uma calha que joga a água da chuva pelas duas extremidades. Todo o fechamento da construção é de madeira e isolado da estrutura metálica.

14


REVITALIZAÇÃO Este trabalho envolve a revitalização de duas quadras degradadas da região central de São Paulo. As proximidades são o Largo do Arouche, Avenida São João e o Elevado Costa e Silva. Portanto, a proposta é reurbanizar esta área da melhor forma possível de acordo com o uso e ocupação do solo, limite de altura entre outras leis impostas pela prefeitura da cidade. E, não esquecer dos benefícios de transporte público em abundância, história e o uso dos edifícios da região. Trabalho semestre.

realizado

no

15


CASA DEL NIÑO Trabalho desenvolvido para um concurso estudantil. O tema abordado por este Concurso de Ideias, promovido como parte da IX BIAU (Bienal Interamericana de Arquitetura e Urbanismo – Rosário 2014) é o projeto da Casa da Criança (La Casa del Niño), concebido como uma casa-escola, ou seja, um edifício ao qual as crianças e adolescentes possam ir para complementar o horário escolar, ou, por razões específicas, durante o dia inteiro, para desenvolver práticas socioeducativas que estimulem a formação de maneira holística. O conceito do projeto foi integrar a “creche” à uma estação de metrô (Bresser-Mooca), utilizando a praça e a topografia existente para incorporar o projeto e intervir o quanto menos no terreno existente. O programa é distribuído entre dois pavimentos, o subterrâneo e o térreo. A planta é subdividida por três lâminas, dadas pelas diferentes curvaturas da cobertura. O nível subterrâneo acompanha a topografia da praça e por este bloco é realizado o acesso ao edifício. Para não quebrar a dinâmica e o visual verde da praça, o edifício oferece um teto verde, fazendo com que o edifício interfira menos na paisagem e facilitando a integração do mesmo com a praça e a estação do metrô.

P L A N T A S

P A V T.

T É R R E O E

16

M E Z .


N

.

O

M


ACCOR HOTEL Com o surgimentod o Airbnb e novas tendências de hospedagem e estilos de vida, o ramo hoteleiro nos trás cada vez mais desafios para não ficar para trás. A partir da análise e diretrizes nas novas necessidades, o trabalho trás uma solução incrível e inovadora para o Hotel Accor de todo o mundo. O Novotel Experience é um conceito de hotelaria baseado nas “novas”necessidades das pessoas, as quais refletem na indentidade da sociedade do século XXI e na geração Millenials, contemplando um forte concito de inclusão e atividades. Diante dessas novas necessidades, criamos ambientes com uma atmosfera flexível e transformadora que pode ser adaptada facilmente em um mundo de constante mudanças e que pede por uma forte necessidade de interação - “design para todos”. A principal ideia é atingir diferentes funcionalidades de uso do local, explorando sua flexibilidade e encourajando um maior relacionamento entre cada pessoa. No Novotel Experience, podemos criar nosso próprio espaço e escolher como viver nele. De um apartamento particular a um coworking, um simples quarto de hotel, um pequeno local de encontro ou salas de trabalho e reuniões. Essa é a magia de cada Pod Experience. Lavanderia e cozinha comunitária, mesas para refeições ou trabalho, cada espaço faz os usuários se tornarem vizinhos ou co-workers em uma “casa compartilhada”. O design de cada Pod Experience é lúdico, não só como arquitetura, mas como atmosfera e espírito. Um lugar para se viver todos os tipos de experiência e levar cada memória para a vida. O Novotel Experience é mais do que um lugar para dormir. É um lugar que faz nossos corações baterem mais forte...

VOLUMETRIA Pessoas mudam como o mundo muda a cada momento e essa é a razão pela qual criamos espaços que geram multiplos layouts, flexibilidade, funcionalidade e integração, de acordo com a necessidade de cada indivíduo e lifestyle. A criação de uma nova tipologia de quarto, onde a atmosfera e espírito trás valor e uma forte conexão com o lugar.

18 INTEGRAÇÃO

COMUNICAÇÃO

FLEXIBILIDADE

PLANTA


DESCONSTRUÇÃO DO LAYOUT


DESCONSTRUÇÃO DO LAYOUT

20


DESIGN DE MOBILIÁRIO

CABECEIRA QUE SE TRANSFORMA EM MESA DE TRABALHO

MOBILIÁRIO FUNCIONAL T E X T U R A S E

FACHADA EXTERNA

M A T E R I A I S

21


POD HOUSES - LAYOUTS

POD COWORKING - LAYOUTS

POD MIXED LAYOUTS

22

POD LOFT LAYOUT

POD LOFT LAYOUT


COMPOSIÇÕES VOLUMÉTRICAS

23


CLÍNICA ONCOLÓGICA Seguindo a tendência mundial na arquitetura hospitalar (pouco conhecida no Brasi) que é a Arquitetura para a cura (Architecture for Healing) - onde a estrutura fésica de um hospital ou clínica participa e contribui para a cura e o processo de tratamento. Os hospitais e clinicas sao lugares de intensa pressão, apreensão e experiências traumáticas. A proposta é criar ambientes que diminuam medos, dor, perda de controle, incapacidade, criando espaços de distração positiva utilizando formas, cores, texturas, vegetação, água e luz natural estimulando os humores dos pacientes e demais usuários de qualquer edifício de saúde. Uma série de pesquisas científicas já realizadas comprovam que a aplicação destes conceitos trás uma série de benefícios para os pacientes, visitantes e funcionários da saúde: Recuperação mais rápida; menores custos com medicamentos (inclusive antidepresivos e analgésicos); redução da solicitação de apoio de enfermagem; elevação da moral dos profissionais da saúde e conseqüentemente mais produtividade e diminuição dos custos de internações.

1- Entrada 2- Recepção 2.a Registro de pacientes 2.b Arquivo 3- Sala de Espera 4- Banheiros WC 5- Secretaria e Tesouraria 6- Diretoria 7- Circulação | Sala de Espera CONSULTORIOS 8- Consultorio Médicos 9- Consultorio Psicólogo 10- AREA QUIMIOTERAPIA 10.a Sala de Espera Quimioterapia

24

10.b Posto de enfermagem 10.c Sala de manipulação dos quimioterápicos 10.d Deposito de medicamentos 10.e Banheiros 10.f Sala Coletiva Quimioterapia 10.g Sala de Recuperação Coletiva 10.h Sala Individual Quimioterapia 11- AREA DIAGNOSTICO 11.a Posto de enfermagem 11.b Deposito de medicamentos 11.c Sala de preparação 11.d Sala de exámen de Tomografo 11.e Sala de recuperção

11.f Sala de control 12- Circulação de uso interno 12.a Deposito de materiais hospitalarios 12.b Deposito Ropa limpa 12.c Deposito Ropa suja 13- Lanchonete 14- Banheiros 15- Deposito de lixo 16- Deposito de moviliario 17- Deposito de material de limpeza 18-Banheiro e Vestuario Femenino 19- Banheiro e Vestuario Masculino 20- Staff room - copa


25


PÁTIO ISTITUTO EUROPEO DI DESIGN Proposta para nova ambientação do pátio interno do Istituto Europeo di Design (IED), localizado na Rua Maranhão (higienópolis, SP).

LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO

PLANTA E PROPOSTAS

26

Casulos para estudos, Jardim escalonado Aumento de vegetação descanso e convivência e deck acessível e escolha de espécies de com bancos meia sombra


RESTAURANTE ORGÂNICO Elaboração de um restaurante orgânico na cidade de Ribeirão Preto - SP. Data: 2017

27


ARTE URBANA - “Meu Artista”

Empenas

SPOTFY NA CIDADE

T F

P

I

Spotify é a marca líder do mercado de streaming, ela conecta as pessoas em todo o mundo e está presente em todos os acontecimentos da atualidade com uma voz muito forte. A intervenção no centro histórico da cidade de São Paulo, procura endossar a retomada do centro como resgate da identidade e do orgulho do paulistano, oferecendo ao mesmo tempo, injeções de ânimo, pausas em meio ao caos através de experiências musicais. O projeto atua em 3 escalas, interrelacionadas, o macro, o micro, o vertical, o horizontal, o largo, o estreito, o colorido e o cinza, todos esses contrastes estabelecem as oposições que definem o projeto, unindo e integrando a arquitetura à arte e design. Aonde os protagonistas principais são as pessoas, ou seja você. Imagine... Diante do desafio de criar um espaço conceito para o Spotify, no centro histórico de São Paulo, mais precisamente em um imóvel comum e desinteressante, foi feita uma análise da região da República, da marca e do setor de streaming de música, e do atual panorama socioeconômico e cultural, a fim de captar não somente os dados mais práticos e concretos, mas também informações subjetivas e espontâneas, lidas nas entrelinhas. E um dos primeiros insights foi direcionar o projeto para funcionar como uma acupuntura urbana, através de ações pontuais e certeiras, como injeções de ânimo na rotina do centro, região tensa e vibrante ao mesmo tempo, provocando mudanças de posturas, de humores, de reflexões, de percursos, inspirando e resgatando as memórias através de experiências com músicas. Como conceito, a estratégia foi utilizar a arquitetura e o designpara criar novas ex-

28

periências e percursos saindo da zona de conforto, não oferecendo soluções catersianas, e sim um projeto disruptivo. Os espaços foram tratados de uma forma mais artística, efêmera, mutante, e com vazios propositais, priorizando a experiência de efeitos no usuário do que o espaço meramente físico. Cada detalhe tem uma razão de ser para que o usuário nem saiba explicar exatamente porque gostou tanto de passar por ali. Apenas sabe explicar que se sentiu feliz, energizado e inspirado. “Sou a favor de soluções rápidas, o que chamo de “acupuntura urbana”. Acupuntura é uma ação pontual, uma agulhada que consegue conferir energia para a cura. A mesma coisa em relação à cidade - são algumas intervenções pontuais necessárias e que devem ser feitas rapidamente para ajudar no processo de planejamento”. -Jaime Lerner. ESCALAS DE INTERVENÇÃO Em uma escala mais macro, o público será atingido pelo impacto das artes urbanas em empenas cegas de sete edifícios, cuja experiência foi intitulada “Meu Artista”. Para a escala intermediária, foram desenvolvidos sete mobiliários urbanos, com caráter de design efêmero, para diferentes calçadas, cuja experiência foi nomeada “Minha Playlist”; e por fim, foi criado o design de interiores do imóvel onde hoje funciona a Casa do Porco Bar, no qual surgiu a necessidade de abrir o espaço para a cidade, de reverenciar o vazio, de transformar o privado em público e coletivo, e de proporcionar um diálogo com as demais intervenções. Dessa maneira, a escala local, transformada em praça, foi chamada de “Comunidade Spotify”.

Minhocão Atual Casa do Porco S

Arte Urbana “Meu Artista”

Design Efêmero “Minha playlist”

Equipamento Urbano “Minha comunidade”

DESIGN EFÊMERO - Mobiliário Urbano - “Minha Playlist”

O

Y


“Viver é melhor do que son- "Que gay o caralho. Eu sou “Venho do planeta fome” -Elza Soarez "Gente é pra brilhar, não “Mais vale a lágrima da derpra morrer de fome" har” -Elis Regina um ser humano" –Ney Matorota, do que a vergonha de grosso não ter lutado” -Bob Marley –Caetano Veloso

“Vivemos num mundo onde nos "A guerra é a escolha daqueles –Bono Vox escondemos para fazer amor! En- que não vão lutar” quanto a violência é praticada em plena luz do dia” -John Lennon

29


N COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

PAINEL VIDEO WALL DE LED

B

LUMINÁRIA DE LED EMBUTIDA NO PISO

EQUIPAMENTO URBANO - Escala Local - “Minha Comunidade” O forro é todo de espelho, refletindo dessa Após o desenvolvimento das escalas menores de intervenção imersas em diversos pontos vez o usuário comum e não mais os artistas, do centro da cidade, a decisão de desmateri- através do qual as pessoas podem se ver e alização do espaço construído rompendo serem vistas. Trata-se da concepção de uma com as fachadas do imóvel situado na Rua linguagem simples se Araújo, 124, foi inevitável, criando assim, uma praça coberta em um espaço árido e relacionando com a iluminação e a música, estimulante, com música ambiente, onde o se unem em um gesto único e forte, criando vazio é bem-vindo, libertador, democráti- uma experiência multissensorial. co, e proporciona conexões e trocas sociais, O projeto invoca a reflexão do espaço como uma extensão da calçada e da cidade. através do tempo, pois ele é capaz de proA Comunidade Spotify deve ser entendida jetar espaços dinâmicos e responsivos, e as como um equipamento urbano com gestos pessoas são as principais protagonistas desse simples capazes de transmitir muitas sen- efeito junto com as variáveis e o dinamismo sações, criando proximidade entre as pessoas proposto pela marca. e a cidade; como uma gentileza urbana por Toda a experiência da instervenção está baoferecer ao pedestre um atalho inspirador com iluminação no piso. Além dessa pas- seada na transformação duma área pré-exsagem, foram criados três níveis de patamares istente com uma vida intensa e uma vizinangulosos e recortados, que se convertem em hança presente em um vazio urbano. mobiliários e até mesmo em um palco para Vazio não como sinônimo de carente, um pocket show. mas sim de criação de experiência e resgate As colunas foram revestidas com caixas de da identidade de cada um de nós. A vitaliluz para iluminar o ambiente, a parede ao dade do local será levada principalmente pelos usuários. A fundo com uma grande vídeo-wall de led . O centro de São Paulo, como em várias ciEsses recursos tecnológicos permitem não somente cenários e cores mutáveis, mas tam- dades do mundo, já possui muita informação, bém um espaço para a marca dialogar com cores, texturas e ruídos e realmente precisa o seu público. Pode abrigar diversos tipos de desse vazio para desacelerar, sentir, refletir e proporcionar convivência real e offline. COLUNAS REVESTIDAS eventos, manifestações e encenações. COM CAIXAS DE LUZ FORRO REVESTIDO BANCO COM PONTOS PAINEL VIDEO WALL PAINEL VIDEO WALL

SPOTIFY NA CIDADE Área total: Área técnica: Praça coberta:

BANCO

ÁREA TÉCNICA

JO

O

0.60m

0.20m

ARA Ú

0.00m

0.20m

0.40m

LUMINÁRIA DE LED EMBUTIDA NO PISO

PATAMAR POCKET SHOW 0.00m 0.40m

A CALÇADA COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

0.00m

PAREDE REVESTIDA COM ESPELHO

PATAMAR POCKET SHOW

PLANTA

RUA GENERAL JARDIM

BANCO COM PONTOS DE TOMADAS E USB

PONTOS DE TOMADAS E USB DISTRIBUÍDOS NOS ESPELHOS DOS DEGRAUS

FORRO REVESTIDO COM ESPELHO

PATAMARES QUE FUNCIONAM COMO MOBILIÁRIO

PAINEL VIDEO WALL DE LED

PASSAGEM COM ILUMINAÇÃO EMBUTIDA NO PISO

PAREDE REVESTIDA COM ESPELHO

0.60m

DE LED

COM ESPELHO

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

CORTE AA

RECORTE NO PATAMAR PARA FORMAÇÃO DE MOBILIÁRIO

PASSAGEM

B

INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

DE LED

Pontos de tomadas e USB distribuídos nos espelhos dos degraus, nos bancos, e no patamar para pocket shows.

NC

RUA

DE TOMADAS E USB

Capacidade aproximada: 100 pessoas

0.60m

BA

0.00

MOBILIÁRIO RECORTE NO PATAMAR

BANCO COM PONTOS DE TOMADAS E USB

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

PAINEL VIDEO WALL DE LED

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

0.50 1.00 1.50 2.00 2.50

FORRO REVESTIDO COM ESPELHO

5.00

PAINEL VIDEO WALL DE LED

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

PAINEL VÍDEO WALL DE LED

PAREDE REVESTIDA COM ESPELHO

PATAMAR POCKET SHOW

BANCO COM PONTOS DE TOMADAS E USB

RUA ARAÚJO

PATAMAR POCKET SHOW

ÁREA TÉCNICA

CORTE AA

RUA GENERAL JARDIM

CORTE BB

PONTOS DE TOMADAS E USB DISTRIBUÍDOS NOS ESPELHOS DOS DEGRAUS

PASSAGEM COM ILUMINAÇÃO EMBUTIDA NO PISO

PONTOS DE TOMADAS E USB DISTRIBUÍDOS NOS ESPELHOS DOS DEGRAUS

PATAMARES QUE FUNCIONAM COMO MOBILIÁRIO

PASSAGEM COM ILUMINAÇÃO EMBUTIDA NO PISO

FORRO REVESTIDO COM ESPELHO

PAINEL VÍDEO WALL DE LED

PAINEL VIDEO WALL DE LED

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

PAINEL VÍDEO WALL DE LED

PATAMAR POCKET SHOW

PATAMAR POCKET SHOW

ÁREA TÉCNICA

RUA GENERAL JARDIM

30 FACHADA DA RUA GENERAL JARDIM

PONTOS DE TOMADAS E USB DISTRIBUÍDOS NOS ESPELHOS DOS DEGRAUS

MOBILIÁRIO RECORTE NO PATAMAR

BANCO COM PONTOS DE TOMADAS E USB

COLUNAS REVESTIDAS COM CAIXAS DE LUZ INTENSIDADE E CORES CONTROLADAS POR AUTOMAÇÃO

PASSAGEM COM ILUMINAÇÃO EMBUTIDA NO PISO

BANCO COM PONTOS DE TOMADAS E USB

227m² 13m² 214m²

0.00

0.50 1.00 1.50 2.00 2.50

5.00

CORTE BB

PONTOS DE TOMADAS E USB DISTRIBUÍDOS NOS ESPELHOS DOS DEGRAUS

PASSAGEM COM ILUMINAÇÃO EMBUTIDA NO PISO

BANCO COM PONTOS DE TOMADAS E USB


31


Marco Polo descreve uma ponte, pedra por pedra. -Mas qual é a pedra que sustenta a ponte? -pergunta Kublai Kban. -A ponte não é sustentada por esta ou aquela pedra -responde Marco-, mas pela curva do arco que estas formam.

Kublai Khan permanece em silêncio, refletindo. Depois acrescenta: -Por que falar das pedras? Só o arco me interessa.

Polo responde: -Sem pedras o arco não existe.

Trecho do livro Cidades Invisíveis - Ítalo Calvino.

32

Profile for Gabriela Junqueira Franco

Architecture Portfolio  

Architecture Portfolio  

Advertisement