Issuu on Google+

Por que fibras naturais? — 2009: Ano Internacional das Fibras Naturais

Por que fibras naturais? Cinco bons motivos... O Ano Internacional vai aumentar a sensibilização quanto à importância das fibras naturais não só para os produtores e a indústria, mas também para consumidores e o meio ambiente. Todo ano, agricultores colhem cerca de 35 milhões de toneladas de fibras naturais, provenientes de uma série de animais e vegetais: desde ovelhas, coelhos, bodes, camelos e lhamas, passando por algodão, abacá, sisal e palha de coco, até cânhamo, caule de juta, linho e urtiga. Estas fibras formam tecidos e cordas que têm sido fundamentais para a sociedade desde a aurora da civilização. Porém, ao longo dos últimos cinquenta anos, o uso de fibras naturais em nossas roupas, nos móveis, na agricultura e na indústria foi substituído por fibras feitas pelo homem, como acrílico, náilon, poliéster e polipropileno. As fibras sintéticas fazem sucesso principalmente por causa do custo. Diferente das naturais, cultivadas pelos agricultores, as fibras sintéticas mais comuns são produzidas em massa — a partir de elementos petroquímicos —, com rigidez, comprimento e cores uniformes, que podem ser adaptados para usos específicos. A competição implacável das fibras sintéticas e a atual desaceleração da economia global prejudicam o modo de vida de milhões de pessoas que dependem da produção e do processamento das fibras naturais. É por isso que o objetivo do Ano Internacional das Fibras Naturais é aumentar a sensibilização global para a importância das fibras naturais não só para produtores e indústria, mas também para os consumidores e para o meio ambiente.

Então por que escolher fibras naturais em 2009? Fibras naturais são uma escolha saudável A maioria das pessoas sabe que a fibras naturais oferecem ventilação natural. É por isso que uma camisa de algodão é tão confortável nos dias quentes. O mesmo motivo por que roupas de ginástica usadas para redução de peso, que fazem suar, são 100% sintéticas. Roupas de lã funcionam como isolantes térmicos tanto contra o frio como contra o calor: beduínos a usam para manter a temperatura agradável. Colchões feitos de fibra de coco têm resistência natural contra fungos e ácaros. A fibra de cânhamo tem propriedades bactericidas, e estudos mostram que linho é o tecido mais higiênico para lençóis de hospitais.

Fibras naturais são uma escolha responsável


Por que fibras naturais? — 2009: Ano Internacional das Fibras Naturais As fibras naturais são de grande importância para vários países em desenvolvimento e vitais para o modo de vida e a segurança alimentar de milhões de pequenos agricultores e processadores. Isso inclui os dez milhões de pessoas envolvidas na produção de algodão na região centro-ocidental da África; os quatro milhões de cultivadores de pequeno porte de juta, em Bangladesh e na Índia; o um milhão de trabalhadores envolvidos na produção de seda na China; e as 120 mil famílias com rebanhos de lhama nos Andes. Ao escolher as fibras naturais, estimulamos a contribuição desse setor para o crescimento econômico e ajudamos no combate à pobreza e à fome no campo. Fibras naturais são uma escolha responsável A economia “verde” é baseada em eficiência energética, estoques renováveis de polímeros, processos industriais que reduzam as emissões de carbono e materiais recicláveis. Fibras naturais são um recurso renovável. Cultivar uma tonelada de fibra de juta gasta menos de 10% da energia usada para produzir propileno. Fibras naturais não emitem carbono. Os resíduos resultantes do processamento delas podem ser usados em biocompostos úteis na construção de casas ou para gerar eletricidade. Ao fim da sua vida útil, as fibras são 100% biodegradáveis. Fibras naturais são uma escolha tecnológica As fibras naturais têm boa resistência, baixo peso e baixo custo. Isso as tornou particularmente interessantes para a indústria automobilística. Na Europa, fabricantes de carro têm usado cerca de 80 mil toneladas de fibras naturais por ano para reforças painéis termoplásticos. A Índia desenvolveu quadros feitos de fibra de coco, que são mais resistentes ao apodrecimento do que os feitos de madeira. O Brasil tem fabricado telhas reforçadas com sisal. Na Europa, as sobras de cânhamo são usadas no cimento. A China usou materiais de construção à base de cânhamo nas obras para as Olimpíadas de 2008. Fibras naturais são uma escolha chique As fibras naturais estão no centro do movimento da “moda ecológica” ou “vestir sustentável”, que busca criar roupas e objetos sustentáveis em cada estágio do seu ciclo de vida — da produção ao lixo. Os produtores de fibras naturais, os fabricantes de tecidos, os designers, os decoradores e a indústria da moda precisam estar atentos e responder à demanda crescente por algodão orgânico e lã, por tecidos recicláveis e biodegradáveis, além de práticas justas de comércio que ofereçam preços maiores aos produtores e protejam os trabalhadores da indústria têxtil.


[ONU] O Porquê das Fibras Naturais