Resumo - GABRIEL BONANSEA DE ALENCAR NOVAES - 2020-05 - revisado

Page 1

Autor: GABRIEL BONANSEA DE ALENCAR NOVAES Título: IMPACTOS DA MORFOLOGIA DA CIDADE NAS CONDIÇÕES MICROCLIMÁTICAS DE ÁREAS URBANAS CONSOLIDADAS DE SÃO PAULO EM DIAS QUENTES

Contato: gabrielalencarnovaes@hotmail.com / gabriel.novaes@usp.br Dissertação apresentada à Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo para a obtenção do título de Mestre em Arquitetura e Urbanismo, julgada e aprovada pela Banca Examinadora definida abaixo. Aprovado em 17 de março de 2020

BANCA EXAMINADORA

Prof. Dr. Leonardo Marques Monteiro (orientador e presidente da banca)

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo Assinatura:

Prof. Dr. Manuel Carlos Reis Martins

Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Fundação Carlos Alberto Vanzolini Imperial College London - South Kensington Campus, Reino Unido Assinatura:

Profa. Dra. Paula Shinzato

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo Institut of Geoinformatics - Johannes Gutenberg University of Mainz, Alemanha Assinatura:


RESUMO IMPACTOS DA MORFOLOGIA DA CIDADE NAS CONDIÇÕES MICROCLIMÁTICAS DE ÁREAS URBANAS CONSOLIDADAS DE SÃO PAULO EM DIAS QUENTES

O ponto central deste trabalho é a investigação dos potenciais impactos que diferentes composições morfológicas urbanas – isto é, diferentes formas, distribuições espaciais e geometrias do espaço urbano – presentes em assentamentos de áreas urbanas consolidadas de São Paulo podem ocasionar sobre as condições microclimáticas locais ao longo de dias quentes, ou seja, nas condições térmicas compreendidas por meio das variáveis microclimáticas no ambiente e condições de conforto térmico percebidas na escala do pedestre. A avaliação se baseia em simulações computacionais das condições térmicas de ambientes urbanos abertos de exemplos representativos de distritos da cidade de São Paulo, por meio do software ENVI-met, calibrado a partir de medições empíricas de campo de variáveis microclimáticas em um ambiente existente da cidade. Os resultados das avaliações dos diferentes modelos permitem a análise comparativa das variáveis microclimáticas encontradas ao longo do período de análise em cada local frente às características da ocupação urbana dos diferentes modelos, o que possibilita investigar de que forma as diferentes morfologias urbanas respondem às mesmas condições climáticas de calor. Esta pesquisa permitiu, portanto, verificar os principais impactos que a distribuição, a forma, o porte e a relação dos conjuntos de edifícios podem ocasionar no microclima de nossas cidades, tomando como exemplo alguns bairros representativos de São Paulo, em termos de concentrações de edificações de diferentes tipologias e alturas, e correlacionando diferentes aspectos da morfologia urbana com variações decorrentes na ambiência térmica do espaço urbano aberto. Palavras-chave: térmica urbana, térmica em espaços abertos, conforto térmico urbano, conforto térmico em espaços abertos, microclima urbano, morfologia urbana.

ABSTRACT IMPACTS OF CITY MORPHOLOGY ON THE MICROCLIMATIC CONDITIONS OF CONSOLIDATED URBAN AREAS IN SÃO PAULO DURING HOT DAYS

The central point of this project is the investigation of potential impacts that different urban morphological compositions - that is, different forms, spatial distributions and geometries of the urban space - present in settlements of consolidated urban areas of São Paulo can cause on local microclimate conditions over hot days, that is, in the thermal conditions understood through the microclimate variables in the environment and thermal comfort conditions perceived in the pedestrian scale. The evaluation is based on computer simulations of the thermal conditions of open urban environments of representative examples of districts in the city of São Paulo, using the ENVI-met software, calibrated from empirical field measurements of microclimate variables in an existing city environment. The results of the evaluations of the different models allow the comparative analysis of the microclimate variables found during the period of analysis in each location in view of the aspects of the urban occupation in the different models, which makes it possible to investigate how the different urban morphologies respond to the same climatic conditions of heat. Therefore, this research allowed to verify the main impacts that the distribution, shape, size and relationship of the sets of buildings can cause in the microclimate of our cities, taking as an example some representative neighborhoods of São Paulo, in terms of concentrations of buildings of different typologies and heights, and correlating different aspects of urban morphology with variations arising in the thermal ambience of the open urban space. Keywords: urban thermal conditions, open space thermal conditions, urban thermal comfort, thermal comfort in open spaces, urban microclimate, urban morphology.