Page 260

‘Beba’ disse ela, sentindo-se como uma mãe Italiana ‘Tanto quanto possas sem adoecer’ ‘Mas como – não, me diz como você veio. Essa era a verdade?’ ‘A verdade, sempre te digo a verdade. Mas, Stefan, como posso te tirar daqui?’ ‘Shinichi e Misao – os conheces?’ ‘O suficiente’ ‘Cada um deles tem a metade de um anel, juntos fazem uma chave. Cada parte tem uma forma como de uma raposa correndo. Mas quem sabe onde podem ter escondido as peças? E como digo, para entrar neste lugar é preciso um exercito... ‘Vou encontrar as peças do anel de raposa, vou junta-las, vou conseguir um exercito e vou te tirar daqui. ‘Elena, não posso continuar bebendo, você vai sofrer um colapso’. ‘Estou bem e não colapsando. Por favor, continua’. ‘Dificilmente posso acreditar que é você –’ “Não me beije! Bebe meu sangue!” ‘Senhora! Mas Elena, sério, estou cheio. Mais que cheio. ‘E amanhã?’ “Vou continuar cheio” Stefan pressionou com o polegar as veias que tinha perfurado “Na verdade não posso, amor”. “E o dia seguinte?” “Controlarei” “Você fará – porque trouxe isto. Me abrace, Stefan” ela disse vários decibéis mais suave “Me abraça através das barras” Ele fez, confuso, enquanto ela assoviava em seu ouvido “Aja como se me quisesses, acaricia meu cabelo. Diga coisas lindas” “Elena, meu pequeno amor lindo...” ele ainda estava bastante perto mentalmente para dizer telepaticamente: ‘Aja como se me quisesses?’ Mas enquanto suas mãos estavam acariciando seus cabelo, as mãos de Elena estavam ocupadas. Ela estava transferindo desde dentro de sua roupa a sua uma pequena garrafa de vinho de Magia Negra.

Diários Do Vampiro #5 - Anoitecer  
Diários Do Vampiro #5 - Anoitecer  
Advertisement