Page 139

“Acho que sim. Vi sua áurea, e eca! Não quero vê-la outra vez. Costumava ser de bronzeverde profundo, mas agora é marrom lamacento com um relâmpago preto em zigzag até o final. Não sei se isso significa que uma daquelas coisas está dentro dela, mas com certeza não se opôs a ficar contra eles!” Bonnie estremeceu. “Bem” disse Meredith docemente “Eu sei o que diria se tivesse que adivinhar – e se for ficar doente, pararei”. Bonnie engoliu ar “Estou bem. Mas sério, vamos a casa de Isabel Saitou?” “Muito seriamente. De fato, estamos quase lá. Vamos pentear o cabelo, e respirar profundamente. Quanto você a conhece?” “Bem, ela é elegante. Não tínhamos nenhuma aula juntas. Mas ambas saímos do atletismo ao mesmo tempo- ela tinha um coração fraco ou algo, e eu costumava ter aquela asma terrível”. “De qualquer esforço, exceto o baile, que você podia manter toda a noite” ,disse Meredith secamente “Não a conheço muito. Como ela é?” “Ela é agradável. Se parece um pouco com você, exceto no asiático. Mais baixa que você – mais como Elena, mas mais fraca, algo linda. Um pouco tímida – tranqüila, já sabes, algo difícil de conhecer… E simpática”. “Tímida, tranqüila e agradável me parecem coisas boas”. “A mim, também”, disse Bonnie, pressionando suas mão suadas entre seus joelhos. O que seria ainda melhor, pensou ela, era que Isabel, não estivesse em casa. Tinha vários carros estacionados na frente da casa dos Saitou. Bonnie e Meredith tocaram a campainha, conscientes do que tinha acontecido a última vez que elas tinham feito isso. Era Jim Bryce que atendeu, um garoto alto, comprido que ainda não tinha engordado e tinha se inclinado um pouco. O que Bonnie encontrou estranho era a mudança de sua cara quando ele reconheceu Meredith. Quando tinha atendido, ele parecia horrível; sua cara branca em baixo de um bronzeado médio, seu corpo de algum jeito se enrugou. Quando viu Meredith, um pouco de cor voltou a suas bochechas e parecia…bom, para suavizar, como uma peça de papel. Ele era mais alto. Meredith não disse uma palavra. Se adiantou e colocou seus braços ao redor dele. Ele se agarrou a ela como se tivesse medo de que fugisse, e afundou sua cara em seu cabelo escuro. “Meredith”. “Só respira, Jim. Respira”. “Você não sabe o que aconteceu. Meus país se foram porque meu avô doente – pensam que

Diários Do Vampiro #5 - Anoitecer  
Diários Do Vampiro #5 - Anoitecer  
Advertisement