Page 1

COMUNICAMOS COM (A) SAรšDE

Ano I * Nยบ 3

LXNorte | NEWS


EDITORIAL

Depois de um curto interregno devido ao normal período de férias de verão, a nossa LXNorte NEWS regressa com mais uma edição mensal.

Ao longo desta edição percorremos parte do que foram as atividades do e no Centro Hospitalar Lisboa Norte, bem como o reforço das ligações da instituição a novas propostas inovadoras e a atividades que farão sempre parte do nosso crescimento e desenvolvimento sustentado.

Mais uma vez sublinhamos o mérito de alguns profissionais do Centro Hospitalar Lisboa Norte, reconhecidos e premiados internacionalmente, bem como valorizamos atividades extra profissão de outros colaboradores, que igualmente contribuem para a afirmação da nossa marca e para a nossa crescente

credibilidade.

A todos um bem-haja e obrigada!

O Presidente do CHLN

Carlos Neves Martins Lisboa e CHLN, Outubro de 2014

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 02


#1.Editorial| 2 #2. Presidente do CHLN visita “Casa dos Marcos”| 4

#3. CHLN e ARSLVT celebram protocolo para Serviços de Patologia Clínica| 5 #4. Comemorações dos 35 Anos do Serviço Nacional de Saúde|6 e 7 #5. Prof. Doutor Fausto Pinto empossado Presidente do SEC| 8

#6. Dia Mundial da Fisioterapia – Mensagem dos Profissionais| 9 #7. Entrevista ao Prof. Mamede de Carvalho|10 e 11 #8. Resultados do INFARMED 2013 – CHLN dá exemplo de sustentabilidade| 12 #9. 1º Encontro de Enfermagem dos Hospital de Dia de Adultos do CHLN|13 #10. FMUL incluiu a sensibilização da dádiva de sangue na receção aos novos alunos|14 e 15 #11. Presidente do CHLN cria email direto para contactar com profissionais|16 #13. Entrevista “Referência”: Enf.ª Lourdes Moura|18 e 19

#14. Dia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa *100 anos| 20 #15. I Jornadas do Internato Médico do CHLN |21 #16. I Jornadas de Psicologia do HSM - CHLN | 22

#17. Inauguração da Nova Sala de Alunos da FMUL| 23 #18. Apresentação do Livro “Se a Enfermagem Falasse” |24 #19. Prof. Miguel Oliveira da Silva – Novo Diretor Clínico do CHLN|25 #20. SINOK – CHLN tem nova Aplicação no SSI|26 e 27 #21.CHLN e IOGP firmam Protocolo de Colaboração| 28 #22. Psiquiatria do HSM – CHLN arrecada Prémio de Melhor Poster no 16th ESGA|29 #23. Além D’Colaborador | Marta Escaleira| 30 #24. Boas-Vindas e Despedidas |Ficha Técnica| Última Página

ÍNDICE

#12. CA do CHLN satisfeito com contratualizações de vários profissionais |17

LXNorte | NEWS | Outuibro’14 | 03


PRESIDENTE DO CHLN VISITA

CASA DOS MARCOS O Presidente do Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), Dr. Carlos Neves Martins, visitou, no passado dia 30 de julho, a Casa dos Marcos – o primeiro Centro de Recurso em Doenças Raras e o maior projeto da Raríssimas – Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras. A Presidente da Raríssimas, Dra. Paula Cristina Costa, foi a anfitriã desta visita de trabalho e, após uma reunião e a visita às instalações da Casa dos Marcos, ficaram definidas algumas possibilidades de estreitar e solidificar as relações com CHLN. Foram delineadas algumas putativas parcerias para projetos de investigação e inovação, com o intuito de constituir um esforço no sentido de apoiar o portador de doença rara, seus familiares e amigos e, simultaneamente, sensibilizar a comunidade para a importância do diagnóstico e tratamento adequado das patologias raras. Delineou-se assim a possibilidade do estabelecimento de um protocolo de formação com a integração, na Casa dos Marcos, e para além do Internato Médico, de estágios de profissionais do CHLN e designadamente: Enfermeiros, Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica (ex: área de Medicina Física e de Reabilitação) e Técnicos Superior de Saúde (ex: área de Psicologia). O objetivo basilar centrar-se-ia na formação de uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde que consigam, posteriormente, com a experiência e autonomia conferida por este plano, desenvolver competências que permitirão mais tarde, em meio hospitalar, garantir uma prestação de cuidados altamente diferenciada a portadores de doenças raras. Em termos de parcerias a estabelecer na área dos Cuidados Paliativos, foram abordadas as conversações mantidas entre o CHLN e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) para a contratualização, por parte desta última, de 16 camas, destinadas a este tipo especial de cuidados e nomeadamente em duas áreas específicas: cuidados paliativos pediátricos e cuidados paliativos respiratórios. Estas camas ficarão localizadas no Hospital Pulido Valente – CHLN e pretende-se, desta forma, potenciar a criação da primeira Unidade de Cuidados Paliativos altamente especializada e pioneira, pela resposta diferenciada que pretende proporcionar. Outra parceria estratégica inovadora a estabelecer com a Casa dos Marcos poderá ser na área dos Ensaios Clínicos. A Raríssimas é uma associação que, através da sua estrutura, possui uma base de dados vastíssima sobre os portadores de doenças raras, que se estimam em cerca de 800 mil, com previsão de existência de várias centenas, ainda por diagnosticar. Esta parceria permitiria a utilização dos recursos humanos altamente diferenciados do CHLN, enquanto unidade hospitalar universitária, para o desenvolvimento conjunto de projetos de investigação. Localizada na Moita e dotada de um modelo assistencial único, a Casa dos Marcos tem, alocada a si, um conjunto de serviços especializados - Unidade de Lar Residencial, Unidade de Residência Autónoma, Centro de Atividades Ocupacionais, uma Unidade Clínica (igualmente aberta à comunidade abrangente), uma Unidade de Medicina Física e Reabilitação, Centro de Recursos e, encontra-se em fase de preparação para a abertura das primeiras 10 camas (de 30, a saber de 10 de curta, 10 de média e 10 de longa duração) da Unidade de Cuidados Integrados e da criação de uma Unidade de Investigação. A Casa dos Marcos pretende ir ao encontro das solicitações sentidas pelos doentes, portadores de patologia rara, assim como de seus cuidadores, familiares e amigos. De salientar que a Casa dos Marcos possui ainda, nas suas instalações, a HelpLine “Linha Rara” que presta apoio telefónico a doentes e famílias que convivem de perto com as doenças raras.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 04


No dia 1 de setembro de 2014 teve início um Protocolo de Cooperação entre o Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), ao abrigo do qual estarão disponíveis nos Centros de Saúde de Alvalade e de Sete Rios (ACES Lisboa Norte), Postos de Colheitas de Análises Clínicas. Este protocolo, promove a articulação entre o CHLN e os Centros de Saúde do ACES Lisboa Norte acima referidos, garantindo à população da respetiva área geográfica de intervenção, o acesso a este serviço e, ao CHLN, um melhor aproveitamento da capacidade instalada. Os novos postos funcionam entre as 8h00 e as 11h00, de segunda-feira a sexta-feira, permitindo aos utentes dos Centros de Saúde de Sete Rios e de Alvalade a realização de colheitas de análises clínicas. Os resultados dos exames ficarão disponíveis na Plataforma de Dados da Saúde, podendo ser consultados em ambas as Instituições. O pagamento de taxas moderadoras, caso haja lugar ao mesmo, são imediatamente antes da colheita.

efetuados nos Centros de Saúde

SERVIÇO DE PATOLOGIA CLÍNICA

CHLN E ARSLVT CELEBRAM PROTOCOLO PARA

LXNorte | NEWS | Outubro’14 |05


35 ANOS

SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE 15.09. –Praça do Comércio

15.09. –Reitoria Universidade Nova de Lisboa

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 06

O Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) participou ativamente num conjunto de iniciativas levadas a cabo pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), em conjunto com os Hospitais e Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) da Região de Lisboa e Vale do Tejo, no dia 29 de setembro. Estas ações outdoor, inseridas nas comemorações do 35º Aniversário do Serviço Nacional de Saúde (SNS), tiveram a presença de inúmeros profissionais de saúde e parceiros que, em conjunto, promoveram na Praça do Comércio, diversas atividades de carater informativo e cultural. Durante a iniciativa foram divulgados vídeos educativos, distribuição de folhetos aos transeuntes com conselhos para uma vida mais saudável, acompanhados da oferta de peças de fruta. Seguiu-se a atuação da Tuna Mista Académica da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, a atuação da Seção de Metais da Banda da Polícia de Segurança Pública. Os doentes do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa contribuíram com uma exposição de pinturas da sua autoria e foram os protagonistas de uma Dança Terapêutica no local. Estas atividades encerraram com a realização de um FlashMob, coordenado pela Profª Fátima Veloso, da Escola de Dança LXDance, que contou com a participação especial de vários elementos da Operação “Nariz Vermelho”.


SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE Pelas 18h00, no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian, decorreu a sessão “Lisboa e Vale do Tejo 35 anos de SNS. Revisitar o passado, desafiar o futuro”, que reuniu vários dirigentes e personalidades ligadas ao SNS. A sessão foi iniciada com “Um Olhar sobre os últimos 35 anos do SNS” que contou, na qualidade de orador, com o Dr. Luís Pisco, da ARSLVT. Posteriormente, usaram da palavra vários dirigentes do SNS que, sucintamente, abordaram os projetos mais inovadores de cada uma das instituições presentes na mesa subordinada ao tema “Um Olhar sobre os Cuidados Primários e Hospitalares da Região de Lisboa”, designadamente: Dr.ª Rosário Fonseca (ACES Lisboa Central), Dr.ª Manuela Peleteiro (ACES Lisboa Norte), Dr.ª Fátima Nogueira (ACES Lisboa Ocidental e Oeiras), Dr.ª Teresa Sustelo (CHLC), Dr. Carlos Neves Martins (CHLN), Dr.ª Maria João Pais (CHLO), Dr.ª Isabel Paixão (Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa), Dr.ª Luísa Coutinho Santos (Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto) e Dr. Francisco Ramos (IPO de Lisboa). Na sua apresentação sobre o CHLN, o Dr. Carlos Neves Martins salientou a importância da elevada diferenciação da prestação dos cuidados e dos profissionais afetos à Instituição, referiu os projetos inovadores e os mais recentes desenvolvimentos na área da investigação. Foi ainda realçada a ímpar capacidade no ensino e formação pré e pós graduada, que, associados à elevada diferenciação e excelência na prestação nos cuidados de saúde, gera a confiança dos utentes na instituição e reforça a reputação do CHLN. No âmbito do programa nacional das Comemorações do 35º Aniversário do SNS, o Presidente do CHLN, Dr. Carlos Neves Martins, participou igualmente na Conferência “SNS, 35 anos a cuidar da saúde dos Portugueses” que decorreu no passado dia 15 de setembro, no Auditório da Reitoria da Universidade Nova de Lisboa (UNL), no painel subordinado ao tema "Sustentabilidade do SNS: uma questão de futuro", moderado pelo Prof. António Correia de Campos e que contou também com a participação do Prof. Pedro Pita Barros.

29.09 Fundação Calouste Gulbenkian

35 ANOS

29.09. –Praça do Comércio

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 07


PROF. DOUTOR FAUSTO PINTO

EMPOSSADO PRESIDENTE DO SEC O Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), entendeu felicitar publicamente o Prof. Doutor Fausto Pinto, Diretor do Serviço de Cardiologia do CHLN e Professor Catedrático de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), pela sua tomada de posse na qualidade de Presidente da Sociedade Europeia de Cardiologia (SEC), ocorrida no dia 2 de setembro de 2014, durante a Assembleia Geral do Congresso Anual da SEC, que foi realizada em Barcelona e que contou com cerca de 30.000 participantes. A eleição de um representante português, e ibérico, para o mais alto cargo da SEC é, até à data, única, razão que eleva a congratulação do CHLN e naturalmente das restantes instituições que integram o Centro Académico de Medicina de Lisboa (CAML). Durante a Assembleia Geral do Congresso Anual da SEC foi eleito o programa do Prof. Doutor Fausto Pinto, que concorria com o do Prof. David Wood, do Imperial College of London. Esta eleição é, indubitavelmente, o reconhecimento do extraordinário percurso científico e académico do Prof. Doutor Fausto Pinto na área da Cardiologia e que em muito, mais uma vez, prestigia assim a Medicina portuguesa e a comunidade académica nacional. O Prof. Doutor Fausto Pinto concluiu o curso de Medicina em Lisboa. Posteriormente, e após passar pelo Hospital de Santa Maria fez, nos anos 90, a sua formação avançada na Universidade de Stanford, nos EUA onde conclui, igualmente, a sua especialização em Ecocardiografia e Cardiologia de Intervenção. Atualmente, e para além das funções mencionadas no CHLN e na FMUL, é Presidente da Associação para a Investigação e Desenvolvimento da Faculdade de Medicina de Lisboa, Diretor Clínico do Instituto Cardiovascular de Lisboa e membro do Conselho Editorial de diversas revistas científicas internacionais. Conta com cerca de 200 artigos publicados e participação em mais de 1.000 conferências/participações em reputados eventos da área cardiovascular. A SEC, fundada em 1950, representa atualmente cerca de 90.000 profissionais de saúde na área cardiovascular, em 56 Sociedades Nacionais de Cardiologia, 16 Grupos de Estudo, 6 Associações e 5 Councils e, igualmente, 39 Sociedades Cardiológicas Internacionais Afiliadas. Organiza um Congresso Anual que representa a maior reunião científica no mundo, realizada na área cardiovascular. Este ano, o Congresso centrou o seu programa na inovação nas ciências cardiovasculares, com particular atenção para os temas da insuficiência cardíaca, da doença coronária, da anticoagulação/hipocoagulação, entre outros. A importância deste evento científico prende-se, similarmente, com a sua elevada adesão mundial, cruzando diferentes saberes, experiências e conhecimentos dos profissionais da área e assumindo-se como uma plataforma de união entre as várias especialidades que estão afetas à prestação de cuidados de doentes cardiovasculares.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 08


DIA MUNDIAL DA FISIOTERAPIA * 2014

De acordo com dados das Nações Unidas, a participação dos indivíduos com incapacidade resulta num aumento da sensação de pertença e em significativos progressos no desenvolvimento humano, social e económico da sociedade. Os Fisioterapeutas têm um papel crucial para promover a integração das pessoas na comunidade. (WCPT, 2014). Assim sendo, no Centro Hospitalar Lisboa Norte, existe uma equipa de Fisioterapeutas especializados em diversas áreas de excelência, tais como: Músculo-Esquelética, Neurologia, Oncologia, Pediatria, Respiratória, Reabilitação Cardíaca, Saúde da Mulher, Saúde Mental e Vestibular que contribuem para que este objetivo seja cumprido. Confie nas nossas mãos!!

MENSAGEM DOS PROFISSIONAIS

No dia 8 de setembro de 2014 comemorou-se o Dia Mundial da Fisioterapia cujo tema deste ano - apresentado pela World Confederation for Physical Therapy (WCPT) - foi «Fit to take a part».

LXNorte | NEWS |Outubro’14 | 09


PROF. MAMEDE DE CARVALHO

ENTREVISTA

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 10

Mamede Alves de Carvalho, Assistente Hospitalar Graduado Sénior de Neurofisiologia do Departamento de Neurociências do Hospital de Santa Maria - Centro Hospitalar Lisboa Norte, foi agraciado recentemente com o Robert S Schwab Award da American Clinical Neurophisiology Society, sendo o segundo cidadão europeu a receber esta distinção, destinada a contribuições excecionais na pesquisa em Neurofisiologia Clínica do sistema nervoso periférico. Num exercício de reflexão conjunta com a LXNorte News, o Prof. Doutor Mamede de Carvalho falou sobre a importância deste prémio, da neurofisiologia neste Centro Hospitalar e da Consulta de Esclerose Lateral Amiotrófica, da qual é responsável. Qual o significado deste prémio para si? Primeiro, significa a valorização e o reconhecimento das técnicas que eu emprego, uma vez que existem muitas técnicas de estudo neurofisiológico e, portanto, isto traduz a importância da electromiografia e de outras técnicas que aplico na investigação, assim sendo é um bom sinal para estes métodos. Por outro lado, é relativamente interessante para Portugal, onde naturalmente tem existido ilustres neurofisiologistas, mas que não é um país de forte tradição em neurofisiologia clínica, como é o caso dos países da Escandinávia, Itália, França, Alemanha ou Reino Unido. Finalmente é um estímulo para eu continuar a trabalhar e publicar nesta área, uma vez que o meu trabalho é reconhecido internacionalmente. É considerado como um dos grandes especialistas, a nível mundial, relativamente à ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica – estando a consulta do Hospital de Santa Maria (CHLNHSM) apoiada para os doentes que padeçam dessa patologia que é extremamente difícil de diagnosticar e acompanhar. Quer falar-nos um pouco sobre a consulta e do seu papel no seu desenvolvimento? Em todos os países desenvolvidos têm surgido, desde há muitos anos, clínicas dedicadas ao tratamento e acompanhamento de doentes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), porque sendo esta uma doença neuro-degenerativa (como Alzheimer ou Parkinson) é particularmente severa pela gravidade da sua evolução, progredindo de forma muito rápida e envolvendo os músculos respiratórios. A nossa clínica de ELA já existe há diversos anos. Temos tentado prestar apoio a estes doentes, o que não é propriamente fácil, porque a doença não é curável, não é possível de estagnar, e portanto é uma doença que vai gerando uma progressiva incapacidade funcional, originando perturbações a nível familiar, profissional e social. Com a equipa multidisciplinar que temos a funcionar, procuramos criar as melhores condições, no sentido de apoiar estes doentes e minimizar o impacto sentido pelos seus familiares. Naturalmente, temos feito um grande esforço no sentido deles terem um apoio efetivo das várias especialidades médicas que são necessárias para a melhor abordagem clínica. O reconhecimento em Portugal é grande, em virtude de observamos doentes de diversos pontos do país. Nem sempre é possível o seguimento ao longo da doença, porque o doente fica muito incapacitado para realizar longas deslocações, mas pelo menos consegue obter uma segunda opinião ou o seguimento inicial. Para os doentes da área de Lisboa, a situação é melhor devido à maior proximidade física à consulta. Certamente, a nossa consulta possui reconhecimento internacional, o que se comprova pela participação em vários projetos internacionais, em particular europeus.


ENTREVISTA PROF. MAMEDE DE CARVALHO

Conseguimos, desta forma, cumprir o desidrato internacional, dos países desenvolvidos, que é ter uma clínica dedicada a esta patologia onde os doentes possam ser apoiados, mas também onde possa existir, nesta área, desenvolvimento científico quer na investigação clínica, quer na investigação translacional, no sentido de oferecermos aos doentes outras opções, nomeadamente a inclusão em ensaios clínicos Sabemos que uma das áreas que estuda é o processo do envelhecimento cerebral, que gera esquecimentos e perdas de memória. Será que nos pode dar alguns conselhos para uma “boa saúde cerebral”? Atualmente, nós passamos por uma época de grande produção científica sobre doenças neurodegenerativas. Em algumas revistas são publicados artigos onde são estudados os fatores de risco que podem causar doenças neurodegenerativas, nomeadamente o defeito cognitivo, mas também outras, como a doença de Parkinson e a ELA. Na verdade existe evidência científica, razoavelmente sólida, de que o exercício cerebral, uma dieta adequada e o exercício físico, são fatores associados a um menor risco do desenvolvimento das doenças neurodegenerativas, como as demências, a ELA, etc. No caso da doença de Alzheimer, os fatores de risco são semelhantes àqueles reconhecidos nos acidentes cerebrovasculares, como a hipertensão, a diabetes e a dislipidémia. Por outro lado, na ELA, há evidência de que uma dieta rica em ácidos ómega-3, presentes no peixe, e uma dieta mediterrânica poderão reduzir o risco da doença. É de salientar que, na atualidade, existe, de facto imensa informação clínica, nesta fase de desenvolvimento científico, que nos permite indicar que o exercício físico regular, o controlo dos fatores de risco, peso e alimentação, e também o exercício mental (leitura, música e outras atividades) têm um papel profilático no desenvolvimento destas doenças. Por fim, gostaria de acrescentar duas coisas importantes: em primeiro lugar, dizer que, naturalmente, agradeço às instituições onde estou integrado, nomeadamente ao HSM e a FMUL, as condições que têm favorecido o meu desenvolvimento científico que permitiu usufruir deste prémio; queria também alertar as instituições para a importância da existência de focos de desenvolvimento científico, que as prestigiam, no sentido de os promover e suportar, e também sublinhar que há doenças que pela gravidade e impacto social merecem particular atenção e interesse por parte das instituições. Nessa perspetiva, espero que todo este contexto atual em redor da ELA - que se tornou agora muito popular, devido aos banhos frios – adicionado à atribuição deste prémio, sirvam como estímulo para que a neurofisiologia clinica no hospital e as consultas de ELA (ímpar no universo português) sejam catalisadoras e um valor acrescentado para o seu maior desenvolvimento.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 11


RESULTADOS DO INFARMED 2013

CHLN DÁ EXEMPLO DE SUSTENTABILIDADE

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 12

Os resultados recentemente tornados públicos do 1º semestre de 2014 confirmam o relatório do INFARMED, do ano de 2013, em que o CHLN foi considerada a unidade do SNS que deu o maior contributo para a sustentabilidade da política do medicamento hospitalar. Este resultado reflete o resultado sectorial da estratégia adotada no inicio de 2013 em relação à politica do medicamento no CHLN, mas importa sublinhar que o mesmo é reforçado pelo recente relatório da ACSS sobre o desempenho económico dos Hospitais EPE, referente ao período de janeiro a junho de 2014, em que o CHLN foi também a melhor unidade do SNS, em termos comparativos ao período homólogo de 2013. Segundo o Presidente do Conselho de Administração, Dr. Carlos Neves Martins, «Confirma-se assim, nos principais relatórios de avaliação do Ministério da Saúde, o que temos transmitido à instituição nos últimos meses de que, todos sem exceção, estamos a construir um futuro de mais excelência e maior sustentabilidade do nosso Centro Hospitalar». Mais referiu o Presidente que «Estes resultados na área do medicamento, ora referentes ao primeiro semestre do corrente ano, foram atingidos sem descontinuidades de stocks, mantendo a inovação e a investigação ao serviço do doente, o que valoriza e diferencia ainda mais o CHLN em termos comparativos nacionais». O Dr. Carlos Neves Martins disse a terminar que «Eis porque entendo reiterar o agradecimento a todos os profissionais de saúde da instituição pelo contributo dado para estes resultados e também reafirmar que de facto só depende do trabalho diário de cada um de nós, e de todos nós em equipa, a manutenção de resultados que inequivocamente afirmam que somos não só o maior como o melhor Centro Hospitalar do SNS nas avaliações externas».


I ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE HOSPITAIS

Este encontro tem como principal objetivo dar a conhecer os Hospitais de Dia do CHLN. Pretende-se a partilha de conhecimentos, experiências e, simultaneamente, divulgar a articulação existente entre Hospitais de Dia do CHLN e a comunidade abrangente. Com a evolução da Medicina, as doenças incapacitantes e crónicas passam a ter à disposição novos tratamentos que carecem de administração sob vigilância. É possível fornecer um atendimento integral dentro de um contínuo dos cuidados que cada utente necessita, em diferentes momentos, evitando, assim, que o utente se desenraíze do seu meio habitual. Permite manter a relação sócio-familiar, substitui o internamento, e é um recurso intermédio entre o ambulatório e o internamento. O hospital de dia permite melhorar a qualidade de vida do utente, reduzindo os custos inerentes ao internamento hospitalar tradicional. . Conta-se com a participação de todos os profissionais de enfermagem interessados. Poderá fazer a sua inscrição e consultar o programa no website: http://chlisboanorte.wix.com/primeiroencontro

DE DIA DE ADULTOS DO CHLN

Realiza-se no dia 17 de outubro de 2014, no Anfiteatro 58 do Edifício Egas Moniz, da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa Hospital de Santa Maria, o 1º Encontro dos Enfermeiros dos Hospitais de Dia de Adultos do CHLN

LXNorte | NEWS | Outubro ’14 | 13


FMUL INCLUI SENSIBILIZAÇÃO DA DÁDIVA |

NA RECEÇÃO AOS NOVOS ALUNOS – FOTO REPORTAGEM

LXNorte | NEWS |Outubro’14| 14


NA RECEÇÃO AOS NOVOS ALUNOS

FMUL INCLUI SENSIBILIZAÇÃO DA DÁDIVA

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 15


PRESIDENTE DO CHLN FOMENTA

LIGAÇÃO DIRETA COM OS PROFISSIONAIS Este direito de participação é, igualmente, um dever em matéria de exercício de Cidadania, tendo sempre presente a nossa insubstituível missão no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a nossa responsabilidade inalienável: a saúde do Cidadão! É este o valor mais alto que nos mobiliza 24 horas por dia, e que nos deve continuar a nortear, enquanto contributo do CHLN para um SNS com maior qualidade e melhor eficiência!» A terminar, o Presidente acrescentou «Diariamente trabalhamos para que o CHLN seja, cada vez mais, uma referência nacional e internacional e que a sua excelência seja motivo de reconhecimento diário dos nossos concidadãos que em nós confiam a sua qualidade de vida e a sua vida, objetivos que serão tanto melhor concretizados quanto maior for o empenho de cada um de nós e de todos nós.»

Na sequência de um conjunto de medidas com o objetivo de reforçar a relação entre os profissionais do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) e o Presidente do Conselho de Administração, foi criado um endereço de email que permitirá o envio direto de opiniões ou sugestões com vista ao desenvolvimento sustentado da instituição.

presidente.sugestoes@chln.min-saude.pt Na comunicação efetuada internamente, o Presidente sublinhou o seguinte:

«Ao disponibilizar, por email, um contacto mais direto estou a deixar um desafio a todos os profissionais: o do envolvimento contínuo na vivência do CHLN, olhando para toda a instituição, com espírito crítico e ambição de fazer mais e melhor. Acredito que esta via de comunicação direta será importante para receber sugestões/opiniões sobre o que poderá funcionar melhor, mas, igualmente, para permitir a participação com o seu contributo e sobre para que possamos, em conjunto, encontrar as melhores soluções para os desafios com que diariamente somos confrontados.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 16


CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO SATISFEITO COM

14 Médicos da especialidade de Anestesiologia; 5 Médicos da especialidade de Ortopedia; 1 Médico da especialidade de Endocrinologia; 1 Enfermeiro, por reconversão de carreira;

3 Técnicos Superiores, por reconversão de carreira; 1 Técnico Superior de Saúde/Assistente Social, por reconversão de carreira; Recorda-se que recentemente foi igualmente rececionada a autorização final do Ministério das Finanças para a contratação de 75 novos

Enfermeiros, os quais iniciam funções no corrente mês de Outubro, correspondendo este reforço à primeira fase do planeamento da reorganização da carreira de enfermagem no CHLN. Mais se recorda que decorrem os concursos para o preenchimento de 26 vagas de Médicos de especialidades carenciadas e os procedimentos para a contratação de mais 15 Médicos de diversas especialidades, propostos pelos respectivos Diretores devido à sua diferenciação e /ou percurso académico, prevendo-se que até ao final do corrente ano todos estejam em funções, reforçando-se assim o CHLN com 61 novos médicos num só ano. As autorizações acima referidas constituem, nesta fase, motivo de satisfação do Conselho de Administração, que considerou sobre as mesmas, um claro reconhecimento do Ministério da Saúde pelos resultados alcançados por todos os profissionais do CHLN, sem exceção, bem como pela sustentabilidade que a instituição atingiu num curto período de um ano.

ACRÉSCIMO DE CONTRATAÇÕES

No âmbito da execução da política de recursos humanos para 2014, em curso no CHLN, foram recebidas recentemente 25 autorizações . (finais) do Ministério das Finanças, designadamente:

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 17


ENF.ª LOURDES MOURA LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 18

No sentido de conhecermos um pouco melhor, em discurso direto, o legado desta profissional de enfermagem, a LX Norte News coloca as seguintes questões:

Como e quando surgiu a paixão pela Enfermagem? Creio poder afirmar que o interesse pela Enfermagem surgiu ao longo da minha formação inicial em Enfermagem e à medida que fui tomando consciência do que era ser Enfermeiro e da relevância do papel dos profissionais de enfermagem no contexto mais alargado da prestação dos cuidados de saúde. No entanto, a escolha do curso havia já sido determinada pela necessidade de aceder a uma profissão em que pudesse pôr os meus conhecimentos e capacidades ao serviço dos outros, de forma a poder ser-lhes útil de uma forma efetiva. Penso que o processo de transformação do interesse em paixão ocorreu mais tarde, de forma natural e gradual, durante os meus primeiros anos de exercício profissional na área da prestação de cuidados e se foi consolidando à medida que fui desenvolvendo as minhas competências nas áreas técnica, científica e relacional e fui adquirindo uma maior maturidade pessoal e profissional. Com o passar dos anos e o evoluir da profissão, a paixão manteve-se intacta, independentemente da área de atuação profissional em que exerci funções e dos respetivos contextos. O que faz a Enfermagem ser única num hospital repleto de outras profissões únicas com as quais interage? Na minha perspetiva, o que torna a enfermagem numa profissão única é a abordagem que é feita ser centrada na “Pessoa”, com todas as suas determinantes e condicionantes e nas suas efetivas necessidades, e não apenas na “Doença”. É o acompanhar a “Pessoa” no seu percurso, ouvindo-a, respeitando-a e ajudando-a a recuperar o bem estar. É colocar a tónica no “Cuidar” e no “Cuidado”, não descurando, obviamente, os outros aspetos. Sentia que a Enfermagem é uma profissão moderna, em termos de prestação de cuidados, investigação, desenvolvimento e humanização? Mais do que ser uma profissão moderna considero que a Enfermagem é uma profissão sempre atual e com uma visão de futuro. É uma profissão com uma constante necessidade de atualização e desenvolvimento para fazer face à rápida evolução científica, tecnológica e às exigências colocadas pelas permanentes alterações sociais, culturais e políticas que ocorrem nos nossos dias. É obvio que esta necessidade de atualização e desenvolvimento é transversal às áreas da prestação de cuidados, da gestão, da formação e da investigação. A Enfermagem e os Enfermeiros têm vindo, no meu entender, a ser capazes de responder aos desafios que se lhes têm colocado, em cada momento, nas diferentes áreas, não apenas através do permanente desenvolvimento das suas competências e qualificações, mas também, através da melhoria contínua das suas práticas, numa incessante busca pela excelência do “cuidar em Enfermagem”. Ainda que atravessando tempos difíceis, acredito que os profissionais de enfermagem saberão, como sempre, estar à altura de ultrapassar as dificuldades e de contribuir para o desenvolvimento da Enfermagem, reinventando-a se necessário.


Face aos diferentes distúrbios e/ou patologias, em que são confrontados com expectativas nem sempre realistas por parte dos doentes, como “articulam o sonho e o desprendem da realidade”? Nem sempre é fácil e não existem receitas. A procura do melhor caminho passa pelo conhecimento que temos do outro, pela nossa capacidade de o ouvirmos, de assumirmos uma atitude de empatia, de estabelecermos com ele uma efetiva relação de confiança, e de sermos capazes de o acompanhar e levar a compreender e aceitar a realidade sem, no entanto, desvalorizar a sua perspetiva.

REFERÊNCIA

Uma atitude empática integrada numa presença e participação mais ou menos silenciosa ou ativa, por parte do profissional que atende ou liga diretamente com o utente é fator primordial para a prestação de um serviço?

O recurso a uma atitude empática é, efetivamente, um fator primordial na prestação de um qualquer serviço. No que á prestação de cuidados de enfermagem diz respeito é uma atitude fundamental pois sermos capazes de ouvir o outro, de nos colocarmos no seu lugar, de analisar os fatos do seu ponto de vista sem emitir juízos de valor, é fundamental para o compreender e conseguir estabelecer a necessária relação de confiança, pedra basilar da relação terapêutica indispensável a uma prestação de cuidados individualizada e de qualidade. Essa atitude, catalisadora para o estabelecimento de uma relação de confiança entre o profissional e o utente é resultado de uma opção estratégica por parte da Direção do Serviço? No meu entender, mais do que uma opção estratégica de qualquer Direção é uma atitude básica inerente às competências relacionais de qualquer enfermeiro. Quer comentar a frase de Paulo Robert Gaefke, que lhe foi oferecida na sua despedida: «Hoje eu junto o ser e o querer, o que fui e o que desejo ser, para cumprimentar a vida, abraçar meus sonhos e pedir passagem simplesmente para ser feliz.»? Penso que a escolha desta frase foi particularmente feliz, pois considero que traduz aquilo que sinto neste momento de transição, em que deixo de exercer a minha profissão e inicio uma nova fase da minha vida. Na realidade, sinto que a partir daquilo que sou hoje e não esquecendo o que fui, fiz, dei e recebi e aprendi ao longo da minha vida, me vou agora centrar naquilo que quero e mais gosto de fazer, para viver com a tranquilidade, o tempo para estar comigo e com os outros e a paz que tanto aprecio, aproveitando para continuar a ser feliz. O meu legado, se é que há algum, poderá resumir-se no termo inglês «common sense« que, em português, não é «senso comum», mas sim «bom senso».

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 19


DIA DA FACULDADE DE MEDICINA

DA UNIVERSIDADE DE LISBOA * 100 ANOS .

A Cerimónia do Dia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) comemorou-se no dia 19 de Setembro de 2014 no Grande Auditório do Edifício Egas Moniz. Nesta ocasião solene, estiveram presentes na mesa, o Presidente do Conselho de Administração do CHLN, Dr. Carlos Neves Martins, o Magnífico Reitor da Universidade de Lisboa, Prof. Doutor António da Cruz Serra; a Presidente do Instituto de Medicina Molecular, Profª Doutora Carmo Fonseca; o Diretor do Departamento de Neurocirurgia do HSM, Prof. Doutor José Ferro e o Cirurgião Pediátrico, Prof. Doutor Gentil Martins. A comemoração teve início com o discurso do Presidente e aluno da Associação de Estudantes da FMUL, Tomás Silva, que referenciou o centenário da AEFMUL e que deu as boas vindas aos novos alunos e colegas do 1º ano do Curso de Medicina. Seguidamente, tomou a palavra o Diretor da FMUL, Prof. Doutor Fernandes e Fernandes, que homenageou e enalteceu a dedicação dos trabalhadores que constituem a Faculdade, ao mesmo tempo que destacou os alunos como sendo primordiais e que, ao se formarem como profissionais com uma sólida formação científica, «constituem a alma da Faculdade». «Educar para a Medicina, pela Ciência, pela Cultura e pelos valores éticos e morais da profissão» – têm, segundo as palavras do Prof Doutor Fernandes e Fernandes, sido objetivos cumpridos. O Presidente do Conselho Pedagógico da FMUL, Prof. Doutor Miguel Oliveira da Silva, deu as boas vindas aos novos alunos do primeiro ano, tendo estes proferido o Juramento de Hipócrates, em uníssono, perante a vasta plateia.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 20

Um dos convidados para esta cerimónia foi o reconhecido Prof David Gordon, Presidente da World Federation for Medical Education, que fez uma palestra dedicada ao tema: “Challenges and Perspectives for Medical Education”. Foram ainda homenageados neste dia, os docentes jubilados, os novos docentes catedráticos; os novos docentes associados; os novos docentes agregados, os novos doutorados, os colaboradores docentes com 25 anos de serviço, os colaboradores não docentes com 25 anos de serviço e os médicos com 50 anos de licenciatura. A celebração continuou com uma alocução do Magnífico Reitor da Universidade de Lisboa, Prof. Doutor António da Cruz Serra. No final da manhã decorreu ainda um painel dedicado ao tema: “Ensino e Investigação na FMUL”, em que o Prof. Doutor João Ferreira discursou sobre o tema “Celebrando os 25 Anos do GAPIC”; a Aluno Artur Nixon Martins mostrou “A Perspetiva dos Alunos”, uma Mesa-Redonda sobre “Os Institutos de Investigação na FMUL”, que teve, como Moderadores, o Prof. Doutor Miguel Castanho e a Prof.ª Doutora M. Carmo Fonseca e como convidados a Prof.ª Doutora Maria Mota (IMM), a Prof.ª Doutora Fátima Reis (ISAMB) e a Prof.ª Doutora Ana Almeida (CCUL), tendo as conclusões finais ficado a cargo do Prof. David Gordon. Esta manhã de celebração foi sendo intervalada por atuações quer do Coro da AEFML e com uma atuação dos Membros da Orquestra da Universidade de Lisboa.


I JORNADAS DO INTERNATO MÉDICO

Neste sentido, surgem as I Jornadas do Internato Médico do CHLN que terão lugar nos dias 14, 15 e 16 de novembro, nas instalações do CHLN e em nome da Direção do Internato Médico do CHLN e da Comissão Organizadora das I Jornadas do Internato Médico do CHLN, convidamos todos os internos interessados a estarem presente neste evento.

DO CHLN

O Internato Médico do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) é composto por um grupo de jovens médicos em formação com um papel fundamental no dinamismo da instituição e que têm necessidade e vontade de aprofundar os seus conhecimentos, de forma a aumentar a qualidade assistencial aos utentes. A necessidade de uma formação contínua, dinâmica e atualizada destes Médicos assume contornos muito importantes numa academia de formação médica como o CHLN.

O tema nuclear das I Jornadas do Internato Médico do CHLN centra-se nos desafios encontrados no serviço de urgência, atividade tão essencial na formação de novos especialistas. Em termos de programáticos, para além de um dia dedicado a várias sessões teóricas que contará com a presença de palestrantes de reconhecido valor científico, as jornadas compreendem, igualmente, dois dias dedicados a cursos práticos à escolha. Nestas jornadas, pretende-se uma abordagem global e transversal da prática médica em Portugal, sendo a mesma dirigida a Internos de Formação Comum e de Formação Específica, bem como a alunos do Mestrado Integrado Medicina no 6º Ano. A organização deste evento é da responsabilidade de um grupo de internos do CHLN. Além da chancela da Direção Clínica e da Direção do Internato Médico, este projeto reúne ainda o inequívoco apoio da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) e do Instituto de Medicina Molecular (IMM). O CHLN é, por excelência, uma das maiores instituições do Serviço Nacional de Saúde, sendo um centro de referência nacional e internacional e, aliado à FMUL e ao IMM, constitui o Centro Académico de Medicina de Lisboa (CAML).

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 21


I JORNADAS DE PSICOLOGIA DO CHLN

“PSICOLOGIA HOSPITALAR – NOVOS PARADIGMAS NUM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO”

As I Jornadas de Psicologia do Hospital de Santa Maria – Centro Hospitalar Lisboa Norte (HSM – CHLN), vão decorrer no dia 7 de novembro de 2014 e serão subordinadas ao tema "Psicologia Hospitalar - Novos Paradigmas num Hospital Universitário". Este dia de trabalho pretende constituir-se como um espaço de debate, que permita desenvolver uma maior articulação entre profissionais, com pressupostos de boas práticas e excelência científica. No período da manhã decorrem três mesas redondas: "Novos Paradigmas em Psicologia Hospitalar", "A Psicologia como Especialidade numa Equipa Multidisciplinar" e "Necessidades Específicas. Respostas Diferenciadas".

A Sessão de Abertura, na qual estará presente a Comissão de Honra, aborda “Desafios e Boas Práticas da Psicologia Hospitalar”. As Comunicações Livres são apresentadas no início da tarde, sendo atribuído um prémio à melhor comunicação. Em paralelo decorrem os Grupos de Trabalho, espaço privilegiado de reflexão interpares, para a partilha de ideias, princípios e intervenções que possibilitem respostas otimizadas. A Discussão em Plenário dos Grupos de Trabalho conta com a presença da Comissão Científica do evento. Acreditamos que as Jornadas beneficiam com a presença de todos. A Comissão Organizadora I Jornadas de Psicologia do HSM

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 22


INAUGURAÇÃO DA NOVA SALA DE ALUNOS A cerimónia de abertura iniciou-se com o discurso do aluno Tomás Neto da Silva, Presidente da AEFMUL, que referiu esta inauguração como «a maior obra que a AEFMUL já realizou». O sonho da construção desta sala de alunos teve início no anterior mandato da AEFMUL, com a aluna Maria Guilhermina, tendo o atual Presidente salientado toda a importância da anterior equipa, para a continuação e finalização na nova sala. Agradeceu todo o apoio que tem sido prestado para esta construção e todas as pessoas envolvidas diretamente, em especial um agradecimento ao Diretor da FMUL, Prof. Doutor Fernandes e Fernandes e à Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte. De mencionar ainda, a inauguração da exposição do centenário da AEFMUL, que pretende retratar os momentos mais marcantes dos últimos cem anos, e que foi preparada por toda a direção da Associação de Estudantes.

DA FMUL

No passado dia 23 de setembro foram inauguradas a nova Sala de Alunos da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, bem como, a Exposição do Centenário da AEFMUL.

O Dr. Carlos Neves Martins, Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte, apresentou o seu reconhecimento pela presença neste momento histórico de partilha, que ficará na história de ambas as instituições, e que enriquece os cem anos da AEFML e naturalmente também a FMUL e o CHLN. Nas suas palavras, «O Hospital de Santa Maria irá comemorar este ano os 60 anos ao serviço da medicina e da saúde pública nacional e pretende renovar as boas práticas entre o CHLN e a FMUL». O Dr. Carlos Neves Martins terminou apresentando os seus desejos de felicidades para este novo espaço, afirmando que o seu uso final irá permitir melhores condições aos estudantes e contribuir também para o ensino e para a formação dos futuros médicos deste país. Nas palavras do Prof. Doutor Miguel Castanho, Diretor do Instituto de Bioquímica da FMUL, esta nova obra resulta de um entendimento e de uma envolvência entre a Faculdade de Medicina e o Centro Hospitalar Lisboa Norte, apostando a direção da FMUL na garantia de os estudantes terem todas as condições necessárias ao estudo e à formação contínua enquanto profissionais. A nova sala de alunos dispõe de 300m2, com capacidade para 126 alunos, zona de internet wireless e uma cafetaria com funcionamento 24 horas por dia. Com esta nova área, os alunos poderão agora usufruir de um espaço mais amplo e adequado, possibilitando assim, uma melhor rentabilização e organização do seu tempo de estudo.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 23


APRESENTAÇÃO DO LIVRO “SE A ENFERMAGEM FALASSE” A Galeria de Arte do CHLN, no Átrio do Piso 2 do Hospital de Santa Maria CHLN, foi o local escolhido para o lançamento do livro "Se a Enfermagem Falasse..." da autoria de Rodrigo Martins Cardoso, que decorreu no dia 23 de setembro de 2014, pelas 17h00. Este evento contou com a presença do Presidente do Conselho de Administração do CHLN, Dr. Carlos Neves Martins, da Enfermeira Diretora Catarina Batuca e do autor da obra, Rodrigo Martins Cardoso. A apresentação do livro esteve a cargo do jornalista Miguel Midões. Nesta breve apresentação, o Presidente do Conselho de Administração e a Enfermeira Diretora do CHLN falaram sobre a importância do papel da enfermagem na prestação dos cuidados de saúde e de como é inevitável que os profissionais de enfermagem comuniquem os seus projetos e as suas iniciativas, no sentido de darem a conhecer as suas competências profissionais, assim como o reconhecimento inerente às mesmas, aos utentes e à população em geral,

O jornalista Jorge Midões fez uma breve reflexão sobre o papel do enfermeiro, lançando um olhar crítico sobre as notícias publicadas nos órgãos de comunicação social sobre enfermagem e no final, colocou com à plateia, como ponto de discussão a seguinte questão: para se falar de enfermagem no positivo não terá o enfermeiro que comunicar e aprender a comunicar o que faz? Este mote reflexivo serviu de ponte estratégica para que o autor fale das mais-valias desta obra e do que o levou a escrevê-la “Simplesmente, porque oiço cada vez mais os enfermeiros a falar da falta de reconhecimento, da ausência de perspetivas de futuro, da incapacidade em prestar bons cuidados aos utentes (…) Os enfermeiros são exemplares no que toca a sinalizar os problemas da Enfermagem e da Saúde». Numa visão objetiva sobre o papel da Enfermagem em Portugal, Rodrigo Martins procurou localizar os principais problemas de comunicação inerentes aos profissionais de enfermagem e, através da sua desmontagem e reflexão, tentou sistematizar um conjunto de estratégicas práticas que os enfermeiros pudessem aplicar para promover e fomentar a sua comunicação e, por conseguinte, a profissão que desempenham com o reconhecimento que merecem. Rodrigo Martins Cardoso é Licenciado em Enfermagem, com Mestrado na área de Supervisão Clínica. Atualmente exerce funções do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 24


No passado dia 3 de outubro de 2014, iniciou formalmente funções, na qualidade de Diretor Clínico do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), o Prof. Doutor Miguel Oliveira da Silva, distinto profissional da instituição e docente da Faculdade de Medicina de Lisboa, onde exerce as funções de Presidente do Conselho Pedagógico. O Prof. Doutor Miguel Oliveira da Silva foi nomeado no dia anterior por Resolução do Conselho de Ministros. Miguel Joaquim Santos Lima Oliveira da Silva licenciou-se em Medicina, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) em 1976, onde fez também, o seu doutoramento em Obstetrícia, em 1992. Em 1998, licencia-se em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL). Para além de Assistente Hospitalar Graduado na área de Obstetrícia-Ginecologia do CHLN, foi responsável e coordenador da consulta de grávidas adolescentes da Unidade de Ginecologia Médica e foi Chefe de Equipa de Urgência de Obstetrícia e Ginecologia. É Professor Catedrático na FMUL, onde rege as cadeiras de Ética Médica e Bioética, é Presidente da Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), cargo que exerce desde setembro de 2009. Integrou, entre 2005 e 2007, o Grupo de Trabalho de Educação Sexual, a Comissão de Ética para a Investigação Clínica, a Comissão de Ética do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge. Entre 2007 e 2010, integrou o Conselho Nacional de Ética e Deontologia da Ordem dos Médicos e, entre 2002-2010, a Comissão de Avaliação de Medicamentos do INFARMED. Internacionalmente, destaca-se a sua coordenação do projeto europeu “The State of Sexual and Reproductible Health in the European Union”, entre 2008 e 2011. Possui trinta e dois artigos publicados, seis livros publicados como autor único, sete livros editados e vinte e um capítulos de diversos livros. Fez mais de duzentas comunicações em fóruns e iniciativas científicas. É orientador e arguente de teses de Mestrado e Doutoramento. Em 2014 foi agraciado com a Medalha de Ouro do Ministério da Saúde.

O Presidente do CHLN, Dr. Carlos Neves Martins, iniciou a sua agenda diária com uma reunião com novo Diretor Clínico, agradecendo-lhe ter aceite o convite que o mesmo lhe formulou aquando da sua decisão de remodelar o Conselho de Administração e desejou-lhe o maior sucesso nas funções ora iniciadas, ao serviço do CHLN e do Centro Académico de Medicina de lisboa (CAML). Após esta reunião, o Dr. Carlos Neves Martins, recebeu o Prof. Lucindo Ormonde para lhe agradecer, em seu nome pessoal e no do Conselho de Administração, a forma exemplar como assegurou o funcionamento da Direção Clínica nas últimas duas semanas, no cumprimento do despacho do Presidente que o designou seu Coordenador, até à nomeação do novo Diretor Clínico. O Presidente solicitou ao Prof. Lucindo de Ormonde que este agradecimento fosse partilhado com cada um dos membros da Direção Clínica, os quais aceitaram manter-se em funções neste curto período de transição e assim contribuíram para normalidade da atividade do CHLN.

NOVO DIRETOR CLÍNICO DO CHLN

PROF. MIGUEL OLIVEIRA DA SILVA

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 25


SINOK – CHLN TEM NOVA APLICAÇÃO O Serviço de Sistemas de Informação (SSI) do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) dispõe de um novo Sistema de Gestão de Serviço, o SINOK. Todos os Serviços de Sistemas de Informação das Instituições têm, normalmente afetos a si, um sistema de registo dos pedidos e de reporte de incidentes. O CHLN possuía anteriormente uma outra aplicação, mais rudimentar, que acabava por perturbar muito a produção dos SSI, pois permitia a existência de muitos pedidos feitos diretamente e não registados na plataforma, não existindo um acompanhamento mais detalhado de cada caso. Deste modo, muitas ocorrências eram reportadas diretamente por telefone, sendo os pedidos direcionados para um só técnico, o que acabava por ser extremamente confuso em termos de acompanhamento. Este novo sistema tem como objetivo principal o registo e a gestão de pedidos e incidentes no serviço, centralizando todo o processo num único ponto confiável e que, de forma segura e organizada, centraliza toda a informação. Esta aplicação vem, assim, revolucionar os métodos de trabalho, de organização das equipas, a forma como são solucionados os tickets (incidentes ou pedidos de serviço) e, claro globalmente, a forma de funcionamento do SSI. Com o Sistema SINOK, existe uma fase inicial de atendimento seguindo-se, posteriormente, os atendimentos mais personalizados, consoante o problema apresentado. Como muitos dos problemas envolvem diversos intervenientes, é importante que a ferramenta possua esta articulação, por forma a facilitar diversos envolvimentos e transferências de pedidos de uns profissionais para outros. Neste caso, o serviço poderia ter optado por um processo mais tradicional de requisição e sondar o mercado para escolher de 4 ferramentas a melhor e a que se adaptasse à sua situação. Mas foi feito algo diferente: «fomos procurar uma organização que possuísse uma ferramenta que estivesse a obter bons resultados e, neste caso, encontrámos a INOK. Acordámos então a presença de um gestor especialista que trouxesse uma ferramenta Helpdesk e que implementasse a mesma, de acordo com as nossas particularidades, que são muito singulares. O Dr. Pedro Pardelinha está cá nesse sentido; mais do que instalar e adaptar as ferramentas ocorreu, também, a reorganização da equipa e a distribuição das tarefas por forma a otimizar e facilitar os fluxos laborais», disse-nos o Eng.º João Louro, Diretor do SSI do CHLN. A INOK Consulting é uma empresa que presta serviços na área de gestão de infraestruturas de TI. Contando com clientes em várias áreas, foi um desafio que aceitaram com entusiasmo: adaptar a ferramenta ao contexto específico, às boas práticas e à forma de trabalhar num ambiente exigente como o CHLN. Tal como a própria organização tem que se adaptar à ferramenta e às boas práticas, também a própria ferramenta teve que sofrer adaptações, por forma a melhor corresponder à necessidades do maior centro hospitalar do país. Neste momento, está concluída a fase experimental que durou três meses. Durante os primeiros dois meses foi feito um levantamento dos requisitos, da forma como as pessoas estavam a trabalhar e dos processos envolvidos. Existiu um trabalho intenso com a direção do SSI e com os coordenadores de área para se perceber quais seriam as melhores práticas a implementar a curto prazo. Numa primeira etapa, ficou decidida a aposta em duas grandes áreas do sistema de gestão: a gestão de incidentes e a gestão de requisições de serviços. Houve mudanças no tipo de trabalho das pessoas e na forma como os colaboradores do SSI passaram a lidar com os diferentes tipos de utilizadores dos hospitais. E, no último mês, mais concretamente, a 4 de julho foi o dia em que a aplicação antiga deixou de ser utilizada como principal (apenas é utilizada como histórico) passando a estar em funcionamento a nova aplicação e os novos processos. «Desde esse dia temos registados na aplicação cerca de 4200 tickets - pedidos de pessoas do hospital. Em média são registados diariamente cerca de 200 a 300 pedidos» – afirma o Dr. Pedro Pardelinha, Gestor da INOK.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 26


NO SERVIÇO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO O Eng.º João Louro acrescenta que antes eram registados na aplicação cerca de 100 pedidos por dia. A razão de um número tão reduzido de pedidos prendia-se com o facto de a pessoa que atendia ficar encarregue do pedido em causa e só acabar o telefonema quando o pedido estivesse resolvido, gerando alguma insatisfação dos profissionais quanto ao tempo de resolução dos problemas informáticos. Sentiu-se uma grande diferença no facto de existirem pessoas só vocacionadas para o atendimento de primeira linha, o que permite que os problemas de fácil ou de urgente resolução sejam resolvidos de acordo com os seus critérios de prioridade. O SSI é formado por três dezenas de colaboradores, distribuídos por 4 áreas: o Helpdesk e o Service Desk, com a coordenação da Dra. Célia Gaspar, que recebe e resolve os problemas mais comuns; a Gestão Hospitalar, coordenada pelo Dr. Pedro Valente, com o intuito de resolver todas as questões inerentes às aplicações Glinnt, como a parametrização de médicos, agendas, serviços, entre outros; a área de Sistemas e Telecomunicações, coordenada pelo Eng. Filipe Garcia, responsável por todas as questões relacionadas com aplicações clínicas não Glintt, hardware, redes, telecomunicações e equipamentos; e por último, os Sistemas de Gestão, com a coordenação da Dr.ª Alice Rosa, tendo sob a sua responsabilidade as diferentes aplicações de gestão (SAP R/3, IBM Máximo, etc.). Estas equipas gerem os vários pedidos e incidentes, previamente triados de acordo com o grau de complexidade e prioridade. É importante referir que estas equipas estão igualmente dedicadas a novos projetos ligados à inovação. Com o recurso a um Dashboard, as equipas do SSI conseguem ter acesso a toda a informação de gestão do serviço, ficando todos os dados visíveis ao grupo, como o total do número de pedidos efetuados, pendentes, resolvidos, fazendo também a distinção de pedidos por prioridades. A tiragem dos pedidos e consequente atribuição de prioridades é feita segundo um conjunto de regras bem definidas, em função do impacto e da abrangência de cada problema ou pedido. Sempre que os utilizadores efetuam um pedido, é atribuído um número de identificação, o que lhes permite localizar o seu estado de execução. Para os colaboradores efetuarem um pedido de serviço ou de resolução de problemas, devem utilizar uma das seguintes formas: Na página da Intranet, em: Menu lateral -> Aplicações -> Helpdesk SSI ou no URL: http://helpdeskssi.chln.min-saude.pt Para iniciar a sessão, o Utilizador é CHLN\número mecanográfico ou o endereço de correio eletrónico e a Palavra passe é a utilizada para iniciar sessão nos computadores. O respectivo Manual do Utilizador HelpDesk SSI pode ser obtido na Intranet em Menu lateral -> Manuais Aplicacionais -> Manual Helpdesk SSI. Caso não seja possível criar o pedido na plataforma, este poderá ser enviado para o seguinte endereço de e-mail: helpdeskssi@chln.min-saude.pt Para problemas mais urgentes, que obriguem a intervenção no momento, estão disponíveis os seguintes contactos telefónicos: 53600 : Dias úteis (das 8h –17 h) 99400 : Dias úteis (das 17h – 23h) e Fins-de-semana (das 9h às 17h) Coordenação do HelpDesk: Dr.ª Célia Gaspar, ext: 55344, email: celia.gaspar@chln.min-saude.pt Pretende-se assim, disponibilizar a todos os colaboradores, uma nova plataforma, com o objectivo de melhorar o funcionamento, o acompanhamento e a resolução dos problemas que surjam.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 27


CHLN E IOGP FIRMAM

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 28

O Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Dr. Carlos Neves Martins e a Presidente do Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto (IOGP), Dr.ª Luísa Coutinho assinaram, no dia 1 de Outubro, um protocolo de cooperação que vem renovar as relações de colaboração, mantidas ao longo dos últimos anos, sobretudo, nas áreas de recursos humanos e de meios complementares de diagnóstico e terapêutica, com vista à otimização das valências existentes nas duas Instituições. Este protocolo, negociado nas últimas semanas entre os dois Conselhos de Administração, centra-se na materialização de um acréscimo de eficácia e qualidade na prestação dos cuidados de saúde ao utente na área da oftalmologia, potenciando as sinergias decorrentes da capacidade instalada do CHLN e do IOGP.

Para além deste protocolo, formalizado no início de outubro, foram recentemente iniciadas, entre ambas as instituições, relações de cooperação na área do estrabismo, por forma a aumentar a capacidade e qualidade da oferta do CHLN. Na cerimónia de assinatura estiveram presentes membros dos dois Conselhos de Administração, bem como o Diretor do Serviço de Oftalmologia e a Administradora de área do CHLN. Nas breves intervenções de ambos os presidentes foram realçadas as mais-valias deste protocolo, sobretudo, pelo mesmo marcar um novo ciclo de cooperação entre o CHLN e o IOGP, e reafirmar a intenção de serem celebrados novos acordos em áreas estratégicas para a missão das duas instituições no SNS, incluíndo parcerias de internacionalização e cooperação com os PALOP’S.

v


PSIQUIATRIA DO HSM - CHLN ARRECADA PRÉMIO

Este prémio constituiu, explicitamente, um estímulo para fomentar a continuidade da investigação clínica nesta área, à semelhança de outras unidades de referência a nível internacional. Decorreu em Lisboa de 26 de julho a 1 de agosto de 2014, o 16th European Symposium in Group Analysis organizado pela GASI - Group Analytic Society International, e que contou com mais de 400 participantes de todo o mundo. A equipa do Hospital de Dia de Psiquiatria do Hospital de Santa Maria - Centro Hospitalar Lisboa Norte (HSM-CHLN) participou com uma Conferência, sob o título “Multifamily Groups: discovering the human family network” e com um poster. O prémio do melhor poster foi atribuído, por unanimidade, ao “Growing with Groups: 57 years Making Science with Art”, apresentado pelas psicólogas Maria João Centeno e Teresa Fialho e pela médica psiquiatra Paula Godinho, responsável pelo Hospital de Dia do Serviço de Psiquiatria, que é dirigido pelo Professor Doutor Daniel Sampaio. O trabalho descreve o Programa Terapêutico e os resultados da investigação clínica da sub-população com perturbações da personalidade, de acordo com o . Lisbon Program for Personality Disorders .

DE MELHOR POSTER NO 16th ESGA

. Trata-se de mais um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido no Hospital de Dia do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental, que já em 2008, tinha sido distinguido com a atribuição do Jane Abercombie Award pela GAS (London). O Hospital de Dia vê, mais uma vez, reconhecido o seu trabalho com pacientes considerados particularmente difíceis e resistentes a outro tipo de intervenções. Os resultados do programa revelam melhoria sintomática, da recuperação funcional e uma elevada percentagem de reintegração académica e/ou profissional.

LXNorte| NEWS| Outubro’14 | 29


ALÉM D’COLABORADOR

MARTA ESCALEIRA Marta Escaleira é técnica de Cardiponeumologia do CHLN. Paralelamente, integra a Escola Sunshine Yoga Baby e Kids. Esta escola nasceu para dar resposta à necessidade de atividades e formação que tenham o desenvolvimento integral, natural e intuitivo dos bebés e crianças como objetivo essencial. Promove as potencialidades das crianças e o seu equilíbrio bio-psico-social, através do yoga e do toque, com histórias, músicas, jogos, exercícios rítmicos e energéticos, relaxamento e meditação. 1 – Que admirável mundo novo é este do Yoga para crianças? O yoga para crianças é um método de yoga com criatividade, aprendizagem, diversão, relaxamento e promoção da saúde física e mental com benefícios para as crianças respondendo às suas necessidades específicas como pessoa e elemento da Natureza e na sua relação com o próximo, beneficiando também pais, professores e escolas.

2 – Como e quando surgiu a paixão pelo Yoga para crianças? Tudo começou devido à minha paixão pelo surf que pratico desde os 15 anos. Desde há uns anos que me iniciei como yogini para tentar melhorar a minha condição física e mental naquela prática, acabando por se refletir no meu estilo de vida, nomeadamente, passei a praticar yoga todos os dias de manhã e alguns dias ao final do dia, surgindo em mim uma nova sensação de paz e harmonia. O yoga para crianças surge com um desafio que uma colega me propôs, já que sabia da minha paixão pelo surf, yoga e crianças. Decidi então fazer uma formação específica na área de yoga para crianças e descobri que este mundo me podia trazer bem mais do que aquilo que estava à espera. Cruzei-me com a Ana Barrias, Diretora da Escola Sunshine Yoga, que me deu formação e iniciámos, em conjunto, um projeto pioneiro nesta área, mas agora em hospital. Tirámos uma formação específica em yoga pediátrico (dos E.U.A.) enquanto iniciávamos yoga na Pediatria no nosso hospital. 3 – O Yoga para crianças pode ser considerado um dos pilares para a construção da inteligência emocional nos bebés/futuros adultos? A teoria das inteligências múltiplas (Howard Gardner) pressupõe que cada criança nasce com determinadas habilidades, umas com maior expressão que outras, e que deverão ser estimuladas e desenvolvidas ao longo do processo de crescimento como pessoa e na sociedade. O yoga traz-lhes aulas criativas, lúdicas, de aprendizagem e, sobretudo divertidas, com músicas, jogos, histórias, relaxamentos, visualizações e posturas que preparam o corpo para o desenvolvimento da inteligência e das emoções. 4 – Como é que o Yoga para crianças introduz a harmonia no quotidiano agitado e desgastante da sua profissão? A minha paixão pelo mundo da saúde, rapidamente me conduziu ao mundo da Fisiopatologia do Sono onde trabalho na Unidade de Sono e Ventilação Não Invasiva. O yoga surge como uma libertação trazendo – me paz interior, e complementando a minha vida na área da saúde. O yoga para crianças fez-me retornar à infância e agarrei este sentimento com todas as forças para trazer às crianças o que de criança tenho para dar. 5 – Qual a mensagem que gostaria de deixar, aos nossos leitores, sobre a importância dos hobbies? Hoje em dia vivemos uma vida extremamente acelerada transmitindo às nossas crianças este ritmo alucinante. Cada vez mais precisamos de um tempo em que relaxamos, nos divertimos e sentimos quem realmente somos. Cada um de nós deverá ter força para recorrer à introspeção do que realmente gosta de fazer, e lutar então todos os dias um bocadinho por criar esse mesmo estilo de vida que o faça compreender a si mesmo, relacionar-se com o outro. E claro, “o yoga é para todos”.

LXNorte | NEWS | Outubro’14 | 30

Namasté


Damos as boas vindas a… Carlos José Macieirinha Fardilha Micaela Ferreira Vieira dos Santos Miriam Ferreira Abdulrehman Sara Maria Cabrita de Resende Mântua Mota

Assistente Hospitalar Interno Internato Médico Assistente Hospitalar Técnico Superior

1 Interno da Especialidade

Despedimo-nos de… Alda Maria da Conceição Cunha Cardoso Alda Maria Guerreiro Cerqueira Santos Alda Maria Pedro Machado Aldina Maria Vaz Domingues Aleixo Manuel Pereira Silvestre Almerinda Gloria Pereira Ana Maria Bernardino Silva Ferreirinha Marques Ana Maria Martins da Silva Mota Anabela da Fonseca Ferreira Tavares André Albano dos Santos Tavares Aníbal Aguiar Borges dos Santos Antonio Fernandes Menezes da Silva Armando Manuel Guerreiro Gouveia Mouco Eduardo Chaves Carocha Elsa Maria Cunha Carvalho Francelina de Jesus Gerardo Mendes Henrique Joel Valentim Augusto Irene Jorge de Oliveira Neves Gouveia Isabel Maria Martins Araújo Joao Cabral Semedo Joao Manuel Versos Cravino Joaquim Inácio Messias Morgado Joaquina Carvalhais Vaz Gordo Policarpo Jose Fernando Ferreira Mateus Estevão Jose Manuel Vinhas Luis Correia Manuelina da Conceição dos Santos Silva Maria Alice Costa Pereira Guerra Maria Aline Cordeiro Dias Martins Prata Maria Antonieta Magalhães Ferraz Melo Alves Maria da Conceição Carvalho Neves Maximiano Nunes Maria da Conceição Valente Patrício Maria da Conceição Vieira Pires Maria de Lourdes Guedes Pereira Lopes Santos Maria Elvira Joaquim Carreira Maria Isabel Moreira Dias Maria Jose Casinhas Covão Maria Luisa Oliveira Antunes Fonseca Maria Sara Gama Correia Malta Vacas Mario Rui Estevens Costa Olga Maria Silva Fagundes Avila Gomes Palmira Da Cruz Santos São Facundo Teresa de Jesus Ferreira Borges Virgínia da Conceição Valente Afonso Pereira

Assistente Operacional Assistente Operacional Enfermeiro Assistente Hospitalar Assistente Operacional Assistente Operacional Coordenador Técnico Enfermeiro Assistente Operacional Assistente Operacional Assistente Técnico Assistente Graduado Sénior Hospitalar Assistente Operacional Assistente Técnico Enfermeiro Assistente Operacional Assistente Operacional Técnico Especialista Assistente Operacional Assistente Técnico Assistente Graduado Sénior Hospitalar Assistente Operacional Assistente Operacional Assistente Operacional Coordenador Técnico Enfermeiro Assistente Operacional Assistente Operacional Enfermeiro Assistente Graduado Sénior Hospitalar Assistente Graduado Hospitalar Diretor de Serviços Assistente Técnico Assistente Operacional Assistente Operacional Assistente Operacional Enfermeiro Chefe Assistente Técnico Assistente Graduado Sénior Hospitalar Enfermeiro Técnico Superior Assistente Operacional Assistente Técnico Assistente Operacional

10 Internos do Ano Comum e 8 Internos da Especialidade

LXNorte | NEWS | nº3| Outubro’14 Ficha Técnica Planeamento, Produção, Edição e Fotografia : Gabinete de Comunicação e Relações Públicas do Centro Hospitalar Lisboa Norte, EPE gab.com@chln.min-saude.pt

LxNorteNews Ano 1 | nº 3  

Publicação do Centro Hospitalar Lisboa Norte Ano 1| nº 3 | Gabinete de Comunicação e Relações Públicas gab.com@chln.min-saude.pt

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you