Issuu on Google+

Em 2013, a G-Maia pretende atingir 80% de satisfação na prestação de serviços junto a seus clientes. A empresa também planeja reforçar o relacionamento com influenciadores e se reforçar no mercado de grandes obras. As metas fazem parte do planejamento estratégico da empresa, dentro do novo sistema de gestão. A G-Maia, que possui mais de dez anos de experiência no ramo de recuperação estrutural e impermeabilização, está promovendo contínuas melhorias em sua estrutura interna para que o serviço de excelência da empresa continue sendo oferecido aos clientes.

Sendo considerada como obra destaque dentro da G-Maia, o serviço prestado para a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia, na região Norte do país, representa a superação de desafios diários para os colaboradores. As obras na usina foram iniciadas no último trimestre de 2012, e existem perspectivas de continuidade para os próximos dois anos. Os serviços especializados que estão sendo prestados pela G-Maia passam por obras de injeção de resinas (poliuretano estrutural , flexível e gel acrílico), visando estancar infiltrações nas casas de força. Nos primeiros momentos das obras, os vazamentos eram tão representativos que ameaçavam a capacidade potencial da UHE na geração de energia. Em plena atividade, a UHE Santo Antônio será a sexta maior do Brasil em potência instalada, produzindo energia suficiente para suprir a necessidade de 44 milhões de brasileiros.

Um robô percorre o interior da tubulação registrando os problemas existentes na estrutura.

A manga, embebida por uma resina epóxi, percorre o interior da tubulação e, a partir de reações químicas, adere ao tubo formando uma nova tubulação.

Em 2013, a G-Maia firmou uma parceria que tem tudo para ampliar os horizontes de atuação da empresa: o diretor Gustavo Maia se uniu com a construtora paulista Pires Giovanetti Guardia, o que resultou em uma empresa especializada em reparos não destrutivos, adotando sistemas de diagnóstico e de reabilitação de tubulações de água, de esgoto e demais efluentes. A RePipe, em seus processos, elimina a necessidade de escavações para conserto de tubulações, utilizando o MND (método não destrutivo) de inversão de mantas resinadas de alta performance. Como extensão da G-Maia, a RePipe foi criada para atender o mercado com soluções inovadoras, usando tecnologia de ponta, tanto nas inspeções robotizadas quanto nas reabilitações das tubulações. São aplicadas resinas sintéticas de alta performance, resultando em soluções inteligentes e seguras, principalmente em ambientes urbanos e industriais. Capacitação Para consolidar os negócios junto ao mercado, buscar investimentos e criar parcerias, os diretores da RePipe participam, entre os dias 30 de julho e 1º de agosto, da 24ª Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente (Fenasan). A feira é considerada como uma das mais importantes do setor em todo o mundo, contando com expositores de vários países interessados no avanço dos conhecimentos em saneamento ambiental.


Informativo Externo G-Maia - Julho 2013