Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XV / Nº 186 - Setembro - 2017

í

c

i

a

s

Organizadores do almoço/leilão de Mendonça, lideranças e colaboradores da Funfarme se confraternizam e comemoram o sucesso do evento, que reuniu mais de 1.000 pessoas no ginásio principal da cidade, no domingo, 1º de outubro

SOLIDARIEDADE!

Cidades da região se mobilizam para promover eventos em prol do complexo Funfarme numa demonstração do reconhecimento da qualidade e humanização no atendimento prestado pela instituição aos seus moradores. Páginas 4 e 5 Desafio do Bem de Guapiaçu

Desafio do Bem de Cosmorama Desafio do Bem de Bady Bassitt

Desafio do Bem de Tanabi


Revista Funfarme

Editorial

Carinho e reconhecimento Acreditamos que todos nós, colaboradores do complexo Funfarme, gostamos do que fazemos e isso, por si só, nos bastaria. Estarmos felizes, satisfeitos, com a atividade profissional que exercermos diariamente. É inegável, no entanto, que o reconhecimento por parte dos outros pelo trabalho que exercemos nos alegra bastante e nos motiva a buscarmos ser melhores profissionais e, consequentemente, oferecer atendimento humanizado e de qualidade aos cerca de 2 milhões de habitantes dos 102 municípios para os quais a Funfarme é referência. Já algum tempo, este reconhecimento tem se manifestado não apenas pontualmente, mas pelas populações inteiras dos municípios atendidos pela nossa instituição. Ele acontece sob a forma de mobilização dos moradores para promover almoços, leilões, desafios em rodeios e outros eventos para angariar recursos, destinados à nossa Fundação. Nesta edição da Revista Funfarme, destacamos cinco destes eventos, recentemente promovidos nas cidades de Bady Bassitt, Cosmorama, Guapiaçu, Mendonça e Tanabi. Antes delas, moradores de dezenas de outros municípios dedicaram boa parte de seu tempo para organizar, os eventos, angariar animais e objetos a serem leiloados e mobilizar suas comunidades em torno deles. Nossos diretores e lideranças fazem questão de comparecer a cada evento para fazer o mínimo que nos cabe: agradecer imensamente. Somos recebidos com carinho enorme e, em todas as cidades, ouvimos as mesmas palavras: que tanto empenho e dedicação dos moradores nada mais são do que a retribuição à instituição que cuida da saúde de sua população. Apoio parte também de gente famosa, como vários artistas sertanejos que gravaram mensagens de apoio à Funfarme, fizeram shows ou doaram, por exemplo, seus instrumentos para serem leiloados. Agora, cinco dos maiores comediantes do stand up comedy do Brasil se uniram para realizar um espetáculo de humor, dia 24 de outubro, no Teatro Municipal Paulo Moura, cuja renda será revertida à nossa Fundação. Os ingressos já estão à venda. Tanto carinho é importante, essencial, mas também aumenta nossa responsabilidade para que procuremos, diariamente, acolher nossos pacientes e a comunidade da melhor forma possível.

Diretoria da Funfarme

Expediente Gestão 2017/2021 Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XV / Nº 186 Setembro - 2017 • Presidente dos Conselhos da Funfarme: Dr. Dulcimar Donizeti de Souza • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Luiz Sérgio Ronchi • Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Vice-Diretor Administrativo do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Diretor Clínico do HB: Dr. Alceu Gomes Chueire • Vice-Diretor Clínico do HB:

2

Funfarme Notícias - Setembro - 2017

Dr. Valdeci Hélio Floriano • Diretora Técnica do HB: Dra. Maria Regina Pereira de Godoy • Diretor do Hemocentro Dr. Octávio Ricci Junior • Diretora Técnica do Hemocentro: Dra. Andreia Aparecida G. Guimarães • Diretor do Ambulatório: Dr. Luiz Sérgio Ronchi • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire • Diretor Técnico do Instituto do Câncer: Dr. Carlos Eduardo Miguel • Diretora Administrativa do HCM: Dra. Leila Neves Bastos Borim • Vice-Diretora Administrativa do HCM: Dra. Maria Lúcia Luiz Barcelos Veloso

• Diretor Clínico do HCM: Dr. Paulo Poiati Junior • Vice-Diretor Clínico do HCM: Dr. Wagner Vicensoto • Diretor Técnico do HCM: Gustavo Henrique de Oliveira Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Telefone: 17 3011-5435 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiário: Alexandre Souza Diagramação: Roger Goulart Impressão: Gráfica Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Revista Funfarme

Governo federal credencia Radioterapia e outros serviços O Ministério da Saúde credenciou o complexo da Funfarme em três importantes áreas da Saúde, destinando verba total de R$ 3,6 milhões por ano. A Unidade de Radioterapia do Hospital de Base, inaugurada em julho deste ano, passa agora a receber do governo federal R$ 1,7 milhões por ano para pagamento dos exames realizados em pacientes com câncer da região. O Hospital da Criança e Maternidade foi credenciado para integrar a Rede Cegonha, com R$ 1,9 milhões anuais para ações de pré-natal, parto, nascimento e atenção à saúde da criança. Os outros R$ 600 mil destinam-se ao pagamento de partos de alto risco, para os quais o HCM é referência no Estado de São Paulo. O credenciamento foi assinado, no dia 27 de setembro, pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, em cerimônia com a presença do diretor-executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, do superintendente financeiro da Fundação, Robson Pádua, e do deputado federal Fausto Pinatto.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, recebe em Brasília o diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, o superintendente financeiro da Fundação, Robson Pádua, e o deputado Fausto Pinatto

Funfarme/Famerp participa de criação de teste mais rápido e barato que identifica vírus da zika Médicos pesquisadores do Laboratório de Virologia da Funfarme/Famerp participaram do desenvolvimento de teste capaz de identificar com rapidez o vírus da zika no organismo da pessoa infectada. E o que é melhor: o teste é mais rápido e o mais barato do mundo que consegue diferenciar dengue de zika, no entanto, ainda não há previsão de estar disponível para a população. O desenvolvimento do teste é resultado de uma série de pesquisas sobre a zika tendo como base informações de pacientes atendidos na emergência do HB com suspeita de zika ou dengue e do convênio que a Funfarme mantém com Prefeitura de Rio Preto. O novo teste foi desenvolvido por cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT, na sigla em inglês) que, para validá-lo, convidaram centros de excelência que tinham experiência em diagnóstico para testar os kits, entre elas, a Funfarme/Famerp. A importância deste novo

Novo teste tem várias vantagens

Dr. Maurício Nogueira (segundo, a partir da esquerda) e alguns colaboradores da equipe do Laboratório de Virologia método pode ser medida pelo impacto na mídia especializada. O estudo que levou ao seu desenvolvimento foi publicado, no final de setembro, na prestigiada revista Science Translational Medicine. “A publicação nesta revista reforça o reconhecimento internacional da seriedade e do conhecimento dos pes-

quisadores da Funfarme/ Famerp por parte da comunidade científica internacional”, declarou o médico virologista Maurício Lacerda Nogueira, coordenador do Laboratório de Virologia, que realizou o estudo juntamente com a bióloga Tatiana Colombo e a veterinária Ana Carolina Terzian, pesquisadoras doutoras.

O teste baseia-se no método imunocromatográfico, em que uma fita com anticorpos muda de cor apenas quando entra em contato com uma amostra de sangue do paciente contendo proteínas do vírus. Este é o primeiro exame rápido que não apresenta reação cruzada, ou seja, em que o profissional de saúde não confunde zika com dengue. A principal vantagem do teste, contudo, é seu custo muito baixo, segundo o virologista Maurício Nogueira. “Isso é inédito no mundo. É o primeiro teste rápido e barato que consegue diferenciar não só zika de dengue com os quatro sorotipos de dengue”, disse. Em Rio Preto, a cada epidemia de dengue muda o tipo de vírus circulante, por isso o teste seria eficiente tanto para detectar o zika como para auxiliar em casos de epidemia de dengue, identificando o vírus circulante.

Funfarme Notícias - Setembro - 2017

3


Revista Funfarme

Reconhecimento aos serviços da Funfarme leva cidades Almoço/leilão Mendonça - SP

Solidariedade faz 20% da população da cidade lotar quadra em prol do HB Numa demonstração do quanto o complexo Funfarme é importante para sua cidade, a população de Mendonça realizou, no domingo, 1º de outubro, uma grande festa para arrecadar fundos a serem destinados à instituição. Mais de 1.000 pessoas lotaram a Quadra da Cidadania para degustar delicioso almoço caipira e participar de leilão de 90 bezerros, 15 leitões, 5 cavalos e eletrodomésticos, doados pelos moradores. A dupla sertaneja Carreiro e Capataz também doou um violão autografado, leiloado durante o almoço. Para se ter ideia do quanto a cidade

se mobilizou, as cerca de 1.000 pessoas representam 20% da população de Mendonça, de 5.300 moradores. Segundo a Diretoria da Funfarme, a renda será revertida a melhorias na Emergência do HB.

A Quadra da Cidadania ficou lotada

Gratidão! Parabéns a Mendonça pela linda festa. Organização perfeita, amor e solidariedade! Sem palavras para descrever a grandiosidade do evento. Dra. Amália Tieco, diretora administrativa do HB

Trio de músicos animou a festa; ao fundo, os animais doados

Autoridades municipais de Mendonça visitam Unidade de Radioterapia Na semana anterior ao almoço/leilão, lideranças da comunidade de Mendonça visitaram o complexo Funfarme para conhecer mais de perto a instituição para a qual a população se mobilizou para ajudar. Eles permaneceram por quase uma hora na recém-inaugurada Unidade de Radioterapia. “Fantásticas a estrutura, tecnologia e atendimento desta Unidade”, afirmou a fisioterapeuta Lorena Cristina de Souza, coordenadora de Saúde de Mendonça. “Agora, os pacientes que têm que se deslocar diariamente para fazer o tratamento podem fazê-lo aqui perto, no HB”. Estiveram também o presidente da Câmara Municipal, José Sérgio de Oliveira, e os vereadores Cláudio de Oliveira e Rafael Farinazzo. 4

Funfarme Notícias - Setembro - 2017


Revista Funfarme

a se mobilizarem em prol do complexo hospitalar Desafio do Bem Cosmorama - SP

Desafio do Bem Guapiaçu - SP

No domingo, 24 de setembro, aconteceu o encerramento do Rodeio Fest de Cosmorama. O peão Rafael Marcelino foi o grande campeão das montarias e, em um gesto de solidariedade, doou 10% de seu prêmio (R$ 500,00) ao hospital. Depois de vencer as montarias, voltou à arena e bateu os 8 segundos em cima do touro Suspeito, na ação “Desafio do Bem”, em prol do HB, enquanto a comunidade fazia suas doações.

Guapiaçu também retribuiu à Funfarme/HB ao realizar o Desafio do Bem durante Rodeio, no dia 9 de setembro. O peão Tião Marssal lutou e por um triz ganhou do touro Capa Preta. Permaneceu por 7 segundos sobre o animal. Durante o embate, profissionais do HB “passaram o chapéu” e foi a vez da solidariedade apresentar-se na arena. A ação teve apoio da prefeitura da cidade.

Desafio do Bem Desafio do Bem

Bady Bassitt - SP

Tanabi - SP

Em setembro, diretores e lideranças da Funfarme receberam os representantes da comunidade de Tanabi, que entregaram o dinheiro arrecadado durante Desafio realizado em julho.

Representando a comitiva ‘Sai do Mato Veiaco’, de Bady Bassitt, a voluntária Juliana Bachine visitou A Unidade de Radioterapia (com a equipe, na foto), o Instituto do Câncer e foi recebida pela diretoria executiva do HB. O intuito foi conhecer a instituição e ver como o dinheiro é bem aplicado. Funfarme Notícias - Setembro - 2017

5


Revista Funfarme

IV Congresso Internacional de Cirurgia Geral atrai profissionais de 18 Estados A quarta edição do Congresso Internacional de Cirurgia Geral, realizada nos dias 14 e 15 de setembro, consagrou-se como um dos maiores eventos das várias especialidades cirúrgicas do interior paulista. Participaram profissionais de 18 Estados, cinco a mais que em 2016.

Convidado internacional Uma das palestras mais aguardadas foi a do médico-cirurgião peruano, radicado na Inglaterra, Dr. Hector Vilca-Melendez. Ele fez uma pequena trajetória desde que saiu formado de seu país de origem, passando pela residência médica em transplantes de fígado em São Paulo, no Hospital das Clínicas, até o convite para a pós-graduação no país britânico, onde adquiriu conhecimento para transplantar, além de fígado, intestino em crianças.

O presidente do Congresso, Dr. Renato Silva (ao centro), abre o evento em cerimônia com lideranças da Funfame e Famerp e o secretário municipal de Saúde, Dr. Eleuses Paiva

Inscritos

600 Miniconferências

Origem dos trabalhos científicos

18

2 Estudos científicos

Palestras

41 16

Conferências

200

Médico peruano se impressiona com o complexo Funfarme O cirurgião do King´s College Hospital ministra palestra sobre sua experiência como transplantador na Inglaterra

A grande dificuldade do transplante de intestino é que o órgão é o que mais apresenta conflito com o sistema imunológico do paciente receptor. Portanto, o tratamento clínico pós-cirúrgico é mais delicado e essencial para a sobrevida do paciente. Hector Vilca-Melendez, palestrante internacional do Congresso 6

Funfarme Notícias - Setembro - 2017

No dia 13 de setembro, o médico peruano conheceu o complexo hospitalar, com o qual ficou impressionado. “A infraestrutura oferecida ao paciente do SUS e ao paciente privado é a mesma, com alto padrão para ambos. Isso não se vê nem em grandes capitais, como em São Paulo, onde essas duas realidades são muito discrepantes. Por isso, a Funfarme é, no meu entendimento, uma das instituições de saúde transplantadoras que oferecem atendimento socializado e humanizado no país”, afirmou o médico. Para o organizador do evento, Dr. Renato Silva, chefe da equipe de Transplante de Fígado do Hospital de Base (HB), o evento tornou-se referência, pois permite que novas abrangências e que sejam erguidas novas possibilidades. “O Brasil não tem um centro transplantador de intestino em crianças, por exemplo. Geralmente, estes pacientes são enviados para fazer a cirurgia em outros países e o custo ao governo (e a todos nós) é caríssimo. Debater como melhorar os diversos tipos de técnicas cirúrgicas e tratamento pós-cirúrgico pode trazer benefícios aos pacientes e levantar possibilidades como: por que não implantar um serviços como este se existe infraestrutura para isso e profissionais qualificados no Brasil? Há que se pensar”, instiga Dr. Renato.


Revista Funfarme

Falar de coração faz bem para saúde! Em dia 29 de setembro, comemora-se o Dia Mundial do Coração e, para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce de doenças cardíacas, a Funfarme apoiou a campanha “Setembro Coração”. Em sua segunda edição, o tema escolhido foi “Coração de Mulher”, já que, no Brasil, a cada 3 minutos e meio, uma mulher morre em decorrência de doença cardiovascular. Com o slogan “Dedique um Só Dia para a Vida Toda”, a campanha convidou as mulheres para dedicarem 1 dos 365 dias do ano para fazerem uma avaliação cardíaca completa. E para conscientizá-las de adotarem atitudes para se prevenir, a Funfarme ofereceu palestra com o cardiologista e chefe da UTI Cardiológica, Dr. Maurício Machado, que detalhou falou das doenças cardíacas, como preveni-las e esclareceu dúvidas. Na rede social, a Funfarme exibiu vídeos dos cardiologistas Danilo Martin, Mauricio Machado, Paulo Nogueira e Sabrina Ardito com informações sobre o funcionamento do coração, as doenças cardíacas e prevenção. Os vídeos alcançaram mais de 25.000 pessoas.

A cada 10 casos de infarto em mulheres, 4 acontecem antes dos 60 anos de idade e apenas 1 em cada 5 mulheres tem os sintomas clássicos do infarto. Dr. Maurício Machado, cardiologista do HB

Mutirão de ressonância agiliza atendimentos de pacientes do ICA No dia 2 de setembro aconteceu o mutirão de ressonância no HB com o propósito de antecipar mais da metade dos atendimentos de pacientes do Instituto do Câncer. O mutirão tranquilizou Regileia de Souza Santos, mãe da Cibele de 6 anos. A menina faz acompanhamento anual, desde que teve tumor cerebral e aguardava na fila desde julho. “Fiquei mais tranquila quando ela conseguiu ser atendida no mutirão, porque é este exame que vai mostrar como está a sua saúde”.

O Hospital de Base atende mais de 125 municípios pelo SUS, o que gera demanda reprimida de exames. Os mutirões são importantes, justamente, para antecipar e agilizar o atendimento dos pacientes do ICA. Marilza Guerra da Silveira, até então, supervisora de Serviço do Departamento de Imagem

Funfarme Notícias - Setembro - 2017

7


Revista Funfarme

Mais informação para combater a

Os pacientes receberam orientações sobre a sepse no ambulatório de pediatria

13 de setembro é o Dia Mundial da Sepse. Como maneira de esclarecer a população e colaboradores da Fundação que cada pessoa pode, com ações simples, reduzir muito as chances de se desenvolver a doença, a Comissão de Sepse, o Setor da Qualidade e o CIEPS realizaram campanha de conscientização, nos dias 14, 19 e 20 de setembro. Para falar sobre a sepse e passar esta mensagem importante, profissionais de enfermagem e de outras áreas da Funfarme distribuíram panfletos e prestaram informações às pessoas que passaram pelo complexo hospitalar e no Shopping HB, durante toda a manhã do dia 13. O risco de sepse pode ser diminuído, principalmente em crianças, se os responsáveis cumprirem o calendário de vacinação. Esta é uma das ações que dependem de cada um, alerta o Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS). A higiene adequada das mãos é outra atitude simples que colabora, assim como hábitos saudáveis, como a prática de atividade física e uma alimentação adequada.

Explicação que faz diferença No Ambulatório da Pediatria a dona de casa Ana Paula Cardoso, moradora de Ipiguá, aguardava por consulta para seu filho de 5 meses, quando ouviu atentamente as explicações dos profissionais da Funfarme e elogiou a iniciativa. “Parece algo simples o que eles estão fazendo agora, mas para mim e meu pai foi muito importante. O folheto e a explicação sobre a sepse fazem toda a diferença para aprendermos sobre este problema e procurarmos evitar”, afirmou.

Comunidade alerta Para chamar atenção dos colaboradores da Fundação para a importância de se detectar rapidamente os sinais e em como essa atitude pode salvar vidas, os organizadores passaram em todos os setores do HB e HCM fazendo breve palestra sobre a Sepse.

Além da palestra, um jogo de adivinhações sobre a sepse foi realizado com os profissionais

8

Funfarme Notícias - Setembro - 2017

Sepse • É uma inflamação geral do próprio organismo

• O problema mata, em média, 240 mil pessoas ao ano, no Brasil

• Não se automedique - As pessoas devem evitar a automedicação e o uso desnecessário de antibióticos, o que podem colaborar para deixá-las mais suscetíveis à inflamação

• Por ano, a Sepse causa a morte de cerca de 3 milhões de pessoas no mundo


Revista Funfarme

5º Simpósio de Cuidados Paliativos da Funfarme/HB reúne 200 profissionais da Saúde de hospitais da região A Funfarme/BH realizou o V Simpósio de Cuidados Paliativos, no dia 4 de outubro, com a presença de cerca de 200 profissionais da região. Com o tema “Terminalidade e Cuidados Paliativos em Unidade Intensiva”, a Funfarme/HB cumpre, com este evento, seu papel de disseminador de conhecimento, sobretudo, numa área da Saúde ainda bastante incipiente como a de Cuidados Paliativos. Para se ter uma ideia, dos cerca de 2.500 hospitais com 50 leitos ou mais no Brasil, apenas 127 possuem equipes ou serviços de Cuidados Paliativos, como são chamados os profissionais especializados no tratamento de pacientes com doenças graves, em fase avançada, e dar-lhes conforto, assim como para seus familiares e amigos. Este cenário foi abordado no Simpósio pelo intensivista e paliativista Daniel Forte, presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos, entidade que reúne os profissionais dessa área no Brasil.

Dr. Daniel Forte, presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos, profere palestra

Desempenham este papel profissionais da área da saúde, de maneira interdisciplinar, tais como médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, entre outros. Foi este o público reunido no Simpósio, aberto pela Dra. Anielli Pinheiro Nakazone, coordenadora do Serviço de Cuidados Paliativos do HB, que falou sobre o projeto de busca ativa nas UTIs por pacientes com perfil para serem acolhidos por sua equipe. Em seguida, Dr. Daniel falou sobre o desafio dos paliativistas de tomarem deci-

Organizadores e palestrantes do Simpósio, realizado no Centro de Convenções da Funfarme/Famerp

sões sobre pacientes no final da vida na UTI, tema tratado sob os aspectos éticos e legais pelo Dr. Pedro Teixeira Neto, presidente da Regional do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). Ao final do Simpósio, compôs-se uma mesa de discussão, formada por Dra. Anielli, Dr. Daniel, Dr. Pedro, o diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, a chefe da UTI do HB, Dra. Suzana Lobo, a chefe da Emergência Clínica do HB, Dra. Fernanda Quintino, a enfermeira Leiza Franco e como moderador, o Dr. Eduardo Saadi, médico oncologista do HB. Dr. Daniel elogiou o HB pela realização do Simpósio, organizado pela equipe do Serviço de Cuidados Paliativos. “Os profissionais dos Serviços como do HB precisam ser formadores de paliativistas. Este efeito multiplicador de conhecimento é a melhor alternativa para reduzirmos esta enorme carência nos hospitais do Brasil”, declarou Dr. Daniel, que trabalha no serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo.

Equipe da Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica do HCM participam de aula com referência nacional em homoenxertos cardíacos e cardiovasculares No dia 15 de setembro o Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica (Seccap) do HCM recebeu o Prof. Dr. Francisco Diniz Affonso da Costa, de Curitiba, no Paraná, para ministrar aula com o tema: “O emprego dos homoenxertos descelularizados em crianças e jovens”, que é uma cirurgia cardíaca, na qual se usa tecido humano de doador falecido (tratado em laboratório) para se fazer correções no coração e suas artérias. A palestra aconteceu no anfiteatro do 3º andar do HCM. Após a parte teórica, foi realizada uma operação em um menino de 14 anos, junto com o Prof. Dr. Ulisses Alexandre Croti, chefe do Serviço. A cirurgia foi um sucesso e a criança já recebeu alta hospitalar.

Equipe do Seccap e o médico do sul durante o procedimento cirúrgico; Prof. Dr. Francisco Costa coordena o Núcleo de Enxertos Cardiovasculares da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), onde é também diretor-médico do Banco de Valvas Cardíacas Humanas Funfarme Notícias - Setembro - 2017

9


Revista Funfarme

Para celebrar o Dia Nacional da Doação de Órgãos (27 de setembro), médicos e pacientes transplantados do Hospital de Base disputaram uma partida de futsal em que o resultado é o que menos importa. O jogo é a vitória da vida, como todos fazem questão de ressaltar. “O mais importante é mostrar que esses pacientes estão muito bem, estão aí, saudáveis, em condições até de praticar esportes graças ao gesto de grandeza de familiares concordarem em lhes doar o órgão. Isso é o que nos faz felizes”, disse Dr. João Fernando Picollo Oliveira, coordenador do Serviço de Procura de Órgãos e Tecidos (Spot) do HB. Na arquibancada, familiares e amigos vibravam com os lances dos dois times. Não havia rivalidade. Transplantado do fígado há 15 anos, Silvio Pereira de Oliveira, de 70 anos, esbanjou resistência e, ao final da partida, comemorou: “Que maravilha! Estou ótimo. Quero chegar a mais de 90 anos com essa alegria.” Presença certa no jogo nos últimos anos, o médico nefrologista Rodrigo José Ramalho, trouxe a esposa e a filha

Um time só: médicos e seus pacientes se confraternizam

Jogo que celebra a vida! para prestigiarem o jogo festivo. “É um prazer enorme se divertir com os pacientes que ajudamos a lhes devolver a esperança de vida”, disse o médico. Com o rim doado funcionando muito bem há três anos, Bruno Aparecido dos Santos, de 31 anos, correu a quadra toda e fez gol. Após o apito final, ficou estático na quadra a olhar

todos se abraçando, no centro quadra poliesportiva da Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp). “Não consigo falar. Graças a Deus, pude contar com todos do HB e com a família que aceitou me doar o rim. Rezo para eles todos os dias.” Ah! Os transplantados venceram por 3 a 2.

HB destaca-se com trabalhos científicos no 13º Congresso Brasileiro de Enfermagem em Centro Cirúrgico vProfissionais do Hospital de Base apresentaram seis trabalhos científicos no 13º Congresso Brasileiro de Enfermagem em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização, realizado de 12 a 15 de setembro, em São Paulo. A participação demonstra a qualidade da produção científica da Funfarme, já que, dos 500 trabalhos inscritos no evento, apenas 203

foram aprovados pela organização para serem expostos. Os trabalhos abordaram os indicadores de gestão do Centro Cirúrgico do HB, com relatos de iniciativas e experiências bem sucedidas e sobre a caracterização da Sala de Recuperação Pós Anestésica. Para a enfermeira Priscila Buck, coordenadora do Centro Cirúrgico do HB, o reconhecimento da qualidade da produção em eventos deste porOlair, Kenia, Danyele, Jaqueline, te é estímulo para os profissionais Priscila e Rodrigo, durante o da Fundação. “Acredito que incenCongresso tivar a participação em congressos, como as Diretorias da Funfarme fazem, é muito importante para a atualização dos nossos profissionais e a troca de experiência, essenciais para buscarmos sempre a melhor qualidade na assistência”, afirmou a coordenadora. Além de Priscila, representaram a Funfarme/HB no Congresso Brasileiro os enfermeiros Rodrigo Bandeira, Olair Prado e Kenia Silva, a aprimoranda de Enfermagem Danyele Zacharo e a estudante do Curso de Enfermagem Jaqueline Gouveia.

10 Funfarme Notícias - Setembro - 2017


Revista Funfarme

Radiologia Intervencionista obtêm resultado de biópsia na hora Uma mudança realizada há cerca de um mês no Serviço de Radiologia Intervencionista do HB agilizou grandemente a entrega do resultado de biópsias para pacientes com câncer. Antes, o material era colhido durante uma tomografia guiada e, posteriormente, enviado ao laboratório de patologia para análise. O resultado da célula, se cancerígena ou não, só chegava após, no mínimo, uma semana na mão do paciente. Com o novo método, o médico patologista Dr. Rafael Andrade vai até o Setor de Tomografia, A equipe da Radiologia Intervencionista é formada onde o médico radiologista Dr. Daniel Nicoletti Cepor secretária, enfermeira, dois técnicos e médicos sar colhe as células durante o exame de imagem, já prepara a lâmina e, com um corante específico, O resultado sai em 100 biópsias já foram feitas neste já tem o resultado do problema no ato. “O tempo é apenas 1 minuto e 20 esquema de trabalho, tanto para essencial para estes pacientes. Essa rapidez diminui segundo SUS, quanto convênio a espera de quem precisa do resultado e, ao mesmo tempo, já facilita a conduta que o especialista tado da análise patológica, com indicativo para o câncer, da oncologia deve tomar para o tratamento mais específi- este paciente tinha de voltar e refazer o exame. Portanco para aquele paciente”, explica Dr. Daniel. to, agora, com a resposta no local, se preciso for, faz-se Esse trabalho sinérgico entre o patologista e o radio- novamente a tomografia, na hora, evitando-se retrabalogista vem da aprendizagem que Dr. Rafael adquiriu no lho e a necessidade de se anestesiar e sedar o paciente Instituto do Câncer, no Rio de Janeiro, durante um está- novamente. Desta maneira, oferece-se mais conforto ao gio. “Às vezes, só pela imagem, não se sabe qual é o tipo paciente e, ao mesmo tempo, pode-se orientar o radiolodo tumor ou se realmente ele existe. Então, o paciente gista a procurar material e imagem com maior presença era dispensado e, dali uma semana, quando saía o resul- da doença”, pontua Dr. Rafael.

Meu setor

Organização é a palavra-chave ... e do SAME Ativo

res a 2009 e que não são mais acessados. Estes são Equipes do SAME Semi Inativo... guardados num galpão, O sistema informatizado de prontuários, implantado no localizado na rodovia Assis HB em 2010, facilitou e agilizou processos e atendimentos Chateaubriand. Para dar conta desta enorme realizados, contudo o seu armazenamento com segurança é fundamental para a instituição. Missão que compete demanda, o SAME conta com ao SAME (Serviço de Arquivo Médico), que, para exercê-la 20 colaboradores, divididos em Francisco Socorro, responsável seus três setores. com eficiência, divide-se em três setores. pelo SAME "barracão" E o futuro reserva O SAME ativo guarda toda documentação de novidades. “A Funfarme estuda um projeto para pacientes atendidos de 2013 até 2017, e leva o documentos e nome de ativo pela necessidade de ser acessa- prontuários circulam, que seja extinto o armazenamento em papel, do com maior frequência. Já os prontuários que em média, por mês, digitalizando todos os documentos. Com isso, iremos otimizar o espaço ocupado por tantos não recebem acréscimo de informações desde entre o SAME e documentos, adequando-se às orientações da o ano de 2010 até 2012 vão para outra área demais setores do ONA (Organização Nacional da Acreditação)”, chamada de SAME Semi Inativo. E, por fim, o SAME Inativo, que concentra arquivos anterio- complexo hospitalar disse Antonio Romano Neto, chefe do SAME.

42.000

Funfarme Notícias - Setembro - 2017 11


Revista Funfarme

5ª Jornada de Psicologia da Funfarme/ Famerp aborda de maneira multidisciplinar a atuação do profissional na Saúde

Ricardo Gorayeb, que falou para um auditório lotado, é formado pela Universidade de São Paulo (USP), desenvolveu toda sua carreira como psicólogo na área da Saúde Com o auditório Fleury lotado, diretores da Funfarme e da Famerp, além de líderes da Fundação, abriram a 5ª Jornada de Psicologia do complexo, realizada no dia 15 de setembro. O evento, que foi voltado para psicólogos e acadêmicos, buscou debater e gerar reflexão sobre a atuação destes profissionais na área cirúrgica. Um dos maiores nomes da psicologia na área de Saúde no Estado, o Prof. Dr. Ricardo Gorayeb, do Hospital das Clínicas de Ribeirão abriu as palestras. Em sua aula, abordou o que é ciência e como o profissional da psicologia pode aplicá-la na rotina do trabalho hospitalar, em prol do paciente Outras questões debatidas foram: Documentação e Aspectos Legais em Saúde, Atuação Interdisciplinar em Transplantes e Violência Sexual Infantil e etc.

Um estudo realizado em Portugal nos mostra que quando a equipe de psicologia atua de maneira multidisciplinar no tratamento de transtornos mentais e emocionais, doenças crônicas e, até mesmo, de problemas passageiros, o paciente acaba retornando menos (ou nem voltando) à uma instituição de saúde com reincidência da doença ou com complicações. Ricardo Gorayeb, psicólogo

Padronização dos uniformes do Ambulatório melhora comunicação visual para pacientes Nos últimos meses, todo o Ambulatório vem passando por uma padronização dos uniformes. Lideranças e chefias, a partir de então, utilizam camisa branca e calça azul marinho. Já os demais usam camiseta azul e calça azul marinho. As adequações feitas auxiliam visualmente os pacientes e seus respectivos acompanhantes a reconhecerem quem trabalha na instituição tornando o atendimento mais rápido. Pensando também no conforto das gestantes, a Fundação oferece, ainda, dentro desses padrões confecção de um modelo especial para essas colaboradoras. “Estou usando meu uniforme durante toda gestação. Gostei desse modelo por ser mais confortável e mantém a padronização do setor”, comenta Thais Angeli, analista de Recursos Humanos.

12 Funfarme Notícias - Setembro - 2017

Da esquerda para a direita Amanda Xavier (Gerenciamento de Cotas e Agendas), Eliana Branco (Área Clínica Específica), Cláudia Silva (Administração ICA), Roseli Chaves (Líder da Clínica Médica e da Portaria), Sonia Moreira (SAME) e Clayton Vecchiato (Administração Ambulatório)


Revista Funfarme

Funfarme oferece aprimoramento a seus profissionais de enfermagem e da comunidade

Enfermagem geral

Em setembro, dois cursos na área de Enfermagem demonstraram bem o importante papel da Funfarme como instituição referência em ensino e promotora do aprimoramento de profissionais não só do complexo hospitalar, como também dos que atuam nas comunidades de Rio Preto e região. Os dois cursos – Enfermagem Geral e UTI Pediátrica - foram organizados pelo CIEPS e o RH, em parceira com outros setores da Fundação e utilizaram as modernas instalações do Laboratório de Habilidades e Simulações da Famerp.

Os alunos puderam, durante o curso, esclarecer suas dúvidas, o que os deixou mais confiantes para atuarem profissionalmente Ministrado apenas para profissionais de Enfermagem que atuam em Rio Preto e região, e não na Funfarme, o Curso de Enfermagem Geral compôs-se de oito aulas em que trataram da atuação e comportamento dos profissionais, enfatizando o respeito e a assistência segura ao paciente. A parte teórica do curso foi ministrada em sala de aula, utilizando a “metodologia ativa”, que incentiva a construção do conhecimento. Em seguida, os 15 alunos tiveram a oportunidade colocar a teoria em prática no Laboratório de Habilidades e Simulações.

UTI Pediátrica Oito profissionais da Funfarme e das comunidades da região puderam, neste curso de cinco dias, rever técnicas e processos relacionados à assistência em UTIs adulta e pediátrica e vivenciar simulações de atendimento ao paciente, utilizando os manequins do Laboratório da Famerp. Profissionais da Enfermagem no Laboratório de Habilidades e Simulações da Famerp

Estagiários e jovens aprendizes participam de treinamento sobre trajetória profissional Estagiários e jovens aprendizes da Funfarme receberam, no dia 14 de setembro, treinamento sobre trajetória profissional, com o diretor executivo do complexo, Dr. Jorge Fares, e as colaboradoras Gianna Matheus e Carla Dias. o Intuito foi mostrar que, com dedicação, é possível se destacar e crescer dentro da instituição. Geanna e Carla iniciaram suas carreiras exatamente como muitos dos participantes, como estagiárias, e foram efetivadas pela competência apresentada no desempenho das tarefas diárias e tomadas de decisões. Funfarme Notícias - Setembro - 2017 13


Revista Funfarme

Em busca de partos cada vez mais humanizados O HCM aderiu ao Projeto do Ministério da Saúde “Parto Adequado”, criado em parceria com o Hospital Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), instituição americana que visa oferecer instrumentos e conhecimento que melhorem a Saúde. O propósito é oferecer, cada vez mais, serviços de saúde com qualidade durante a gestação e aumentar de 17% para 40% o número de partos normais realizados na instituição até 2019. Para tanto, duas equipes do hospital participaram de dois diferentes cursos.

Hospital Albert Einstein - São Paulo (SP) O Einstein abriu as portas de seu Centro de Simulação Realística para receber diversos profissionais da saúde do país, inclusive a médica obstetra e vice-diretora do HCM, Dra. Maria Lúcia Veloso, e a enfermeira Bianca Madi. A aula foi feita com bonecos que simulam situações reais e possíveis durante um parto, propondo complicações, nas quais os participantes têm de decidir qual a melhor Enfa. Bianca Madi (á esquerda) postura a tomar. e Dra. Maria Lúcia

Sofia Feldman - Belo Horizonte (MG)

A partir da esquerda, Dra. Lígia, enfa. Michelle e Dra. Rudiane, em Belo Horizonte

As médicas, Dras. Rudiane Sivieri e Ligia Spegiorin e a enfermeira Michelle Achcar, todas da Obstetrícia do HCM, participaram de curso, em Belo Horizonte (MG), nos dias 11, 12 e 13 de setembro. As aulas elucidaram sobre o Projeto Parto Adequado, mostrando indicadores, metas e procedimentos pertinentes ao parto humanizado e normal.

Hospital de Base faz treinamento sobre cuidados com a radiação para profissionais da área Precaução em símbolos

O palestrante, Dr. Vitor Marineli Gelonezi (ao centro), com participantes do treinamento

Os colaboradores do complexo participaram, no dia 26 de setembro, de treinamento de radioproteção realizado no 8º andar do HCM. A palestra ministrada pelo físico-médico Dr. Vitor Marineli Gelonezi reuniu enfermeiros, atendentes de radiologia e de serviços gerais da Fundação e teve o objetivo de esclarecer dúvidas frequentes sobre a exposição dos profissionais aos equipamentos radioativos. As sinalizações colocadas em todos 14 Funfarme Notícias - Setembro - 2017

os setores de radiologia (como as indicadas ao lado) são de grande importância, pois alertam sobre os cuidados a serem tomados durante a realizações de exames. “Tanto o HCM quanto o HB possuem áreas bem específicas de proteção, com instruções a serem seguidas. No entanto, ainda assim, muitas pessoas que trabalham com isso acabam tendo dúvidas”, afirma o médico, que também é especialista em radiodiagnóstico e medicina nucelar. “Por

isso é importante esclarecer o público sobre os mecanismos de segurança”, complementa. Para a enfermeira de radioterapia Luz Marina Cavalcante Frontera, o treinamento de radioproteção permite que ela oriente novos colaboradores. “Por trabalhar nesse setor e, ainda estar exposta no dia a dia, sempre estou lendo sobre o assunto, assim, também posso ajudar novos integrantes da equipe”, pontua.


Revista Funfarme

Médicos da Funfarme/ Famerp atendem população carente do Pará Dez médicos da Funfarme mostraram, em setembro, que não há distância nem fronteiras que impeçam a instituição de fazer o bem a populações carentes. Neste caso, os ginecologistas e anestesistas do HB e HCM venceram os 2.200 quilômetros que separam Rio Preto da cidade de Juriti, no norte do Pará, e um cancelamento do vôo (que fez a viagem se estender para dois dias de deslocamentos) para atender mulheres carentes desta localidade incrustada na Amazônia. Ao final de cinco dias de trabalho ininterrupto, os profissionais da Funfarme realizaram 64 cirurgias e 150 atendimentos ambulatoriais. Este mutirão foi realizado em parceria com a Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, de Jaci. O impacto desta ação na vida da comunidade é evidente já que as mulheres desta cidade de 35 mil habitantes recebem a visita de um ginecologista a cada

Frei Francisco Belotti, da associação filantrópica de Jaci, e os médicos da Funfarme/Famerp, no centro cirúrgico do hospital (foto abaixo) de Juriti

duas semanas, pois não há este especialista no município. Guilherme Pinto Camargo, diretor técnico da Associação, dimensiona a realidade: “É uma comunidade muito carente. Para a gente, é muito importante esses mutirões. Salvam vidas e evitam problemas maiores. Mulheres que sofrem muito com hemorragia vão conseguir, depois deste mutirão, ter uma vida normal pela frente.” O ginecologista e obstetra José Luiz Esteves Francisco, que integrou o grupo, confessa ter ficado impressionado. “Havia paciente aguardando tratamento há cinco anos!” A população de Juriti soube demonstrar o quanto era precioso o trabalho dos médicos, oferecendo a todos uma colorida apresentação de

dança típica da região. Estes cinco dias marcaram a vida dos profissionais e da comunidade. “Jamais vamos esquecer o carinho e, apesar de tantas dificuldades, a alegria dos moradores de Juriti. Trabalhamos arduamente, mas com uma alegria e satisfação que não dá para expressar”, finaliza a ginecologista e obstetra Eloísa Galão, Dra. Lola. Hospitalde Juriti

Funfarme Materna encerra sua sexta edição com número recorde de participantes

O HCM encerrou no dia 26 de setembro o 6º Funfarme Materna, curso que prepara pais para lidar com etapas como a gestação, acompanhamento pré-natal, a escolha do parto e os cuidados à mãe e ao recém-nascido. Esta sexta edição recebeu um número recorde de participantes, 46, dos quais, 26 gestantes. A última noite do Funfarme Materna começou com a palestra da dermatologista do HCM Cintia Marchi Bicudo, que falou sobre os cuidados com a pele do bebê durante a gestação. Em seguida, a psicóloga Duzolina Marques, do HCM, abordou um tema bastante delicado, mas que faz parte da vida de muitas mães, a depressão pós-parto. Ao final, a enfermeira Karina Amaral ficou à disposição para esclarecer as últimas dúvidas dos 46 participantes. Encerrado o 6º Funfarme Materna, os participantes receberam bolsas maternidade e foram convidados a degustar um delicioso lanche. Funfarme Notícias - Setembro - 2017 15


Revista Funfarme

Funfarme ofere bolsa-creche a 395 colaboradoras A Fundação oferece, desde 2014, bolsa-auxílio para as mulheres de todas as categorias profissionais com filhos com idade de até 4 anos para algumas e até 6 anos para outras, desde que estejam regularmente matriculados em creches públicas, particulares ou que tenham babás ou cuidadoras. Atualmente com 395 pessoas cadastradas, o benefício vem em forma de reembolso disponibilizado para as colaboradoras junto com a remuneração mensal e serve diretamente como um meio de conceder mais conforto e segurança para as mães que trabalham no hospital. Para pedirem o benefício, as funcionárias precisam apresentar uma cópia da certidão de nascimento junto a uma cópia da frequência escolar (público ou privado) ou do recibo do pagamento da babá/cuidadora. Todos esses documentos devem ser renovados semestralmente, nos meses de maio e novembro. Assim que apresentados, os documentos viabilizam a oferta do bolsa-creche, sem período de carência. O valor atribuído ao auxílio varia de acordo com a quantidade de horários que o filho (a) da beneficiária passa dentro da instituição, com reembolso mínimo de R$50,28 para 12h semanais até R$184,52 para 44h. Esse reembolso no holerite permite que muitas mães consigam conciliar de melhor forma seus empregos com os cuidados diários com seus filhos. “Esse auxílio ajuda bastante, pois diminui o custo da escola e acrescenta um valor que ajuda a cuidar dos meus filhos”, conta Ana Carolina Truschi Jacinto, que trabalha no setor de Transplante TMO, e possui gêmeos. “Recebo o benefício de 150 reais por cada um faz 3 anos e meio”, diz ela.

Ana Carolina, mãe dos gêmeos Vitor Hugo e Sofia, é uma das colaboradoras beneficiadas pela bolsa-creche

RH presta homenagem aos colaboradores aposentados que se despedem da instituição

Sensação de dever cumprido e gratidão. Estas palavras descrevem o clima de homenagens que o setor de Recursos Humanos preparou, no dia 1º de setembro, aos aposentados que se despediram da instituição. O diretor executivo da Funfarme, Dr. Jorge Fares, e a diretora administrativa do HB, Dra. Amália Tieco, entregaram placa de homenagem à Maria Ferreira Rezende, auxiliar do Centro de Materiais Esterilizados há 18 anos na instituição, à Maria de Lourdes Almeida, auxiliar administrativa do ambulatório que colaborou durante 27 anos com o complexo e à Elaine Aparecida Godoy – conhecido como Brenão - auxiliar de enfermagem da UTI pediátrica, há 25 anos. 16 Funfarme Notícias - Setembro - 2017

“Vou aproveitar para descansar, viajar bastante, mas também continuar trabalhando como voluntária, pois para mim é muito gratificante”, comenta a aposentada Maria de Lourdes. Maria Ferreira também vai desfrutar deste momento. “Agora posso desacelerar um pouco o ritmo de tudo e aproveitar mais as ocasiões em família”, comenta. “No momento, vou cuidar da minha saúde, fazer todos os exames e deixar tudo em dia. Tive alguns problemas e fiquei afastado, mas agora posso dedicar mais tempo a mim”, finaliza Brenão.


Revista Funfarme

Perfil Profissional

Meu mundo, minha vida

“Passando próximo ao prédio do HB eu sempre dizia. Um dia vou trabalhar aí. Não sei ao certo em qual área, tinha essa vontade dentro de mim”. Essas são palavras de Cristiane Carvalho, há 19 anos na instituição e, atualmente, no setor de Cuidados Paliativos. Formada em Técnico em Edificações, não se sentia realizada trabalhando na área. Sentia como se algo estivesse faltando em sua vida. Por indicação de uma amiga, fez um curso para Auxiliar de Enfermagem e, assim que terminou, foi contratada para o Banco de Sangue, realizando o sonho de trabalhar no complexo. Buscando se capacitar cada vez mais, Cristiane estudou para Técnico em Enfermagem. Terminou o curso em 2006 um ano depois, surgiu uma vaga para enfermeira na emergência do HB. Passou pelo processo seletivo e foi bem sucedida. No entanto, foi em 2012 que se encontrou, quando foi convidada a fazer parte da equipe em formação dos Cuidados Paliativos. “Era tudo muito novo na minha vida, mas eu gosto de desafios e aceitei fazer parte deste setor; e busquei estudar mais, por conta própria”. Para ela, a principal característica destes profissionais é gostar de cuidar. “O diferencial está no olhar de quem cuida, pres-

tar atenção em tudo, nos mínimos detalhes. Nós somos o elo entre equipe, família e paciente. O ‘meu ouro’ é poder trazer o sol que está lá fora. Até o paciente que precisa de mim, levando alegria e fazendo com que ele se sinta bem, como se estivesse em casa”.

Sucessos da Funfarme

Esforço que deu resultado Nem sempre a vida nos conduz pelos caminhos que planejamos detalhe. foi o que aconteceu no caso de Camila Rocha. Aos 20 anos de idade, tinha vontade de cursar Administração. Porém quando foi contratada como auxiliar de serviços, no ano de 2005, encantou-se pela área da saúde e, ao pesquisar um campo onde pudesse crescer profissionalmente na instituição, optou por cursar nutrição. Quando se formou no ano de 2010, Camila se interessou pelo sistema informatizado de receitas, prontuários, resultados de análises, recém implantado no HB. Quando surgiu uma vaga, não pensou duas vezes e passou para o cargo de suporte da consultoria do sistema MV “eu gosto muito de ensinar, para mim é muito gratificante e talvez seja por isso que essa área também atraiu minha atenção”. Depois de quase 1 ano de muito aprendizado e crescimento, surge a oportunidade para fazer uma experiência de três meses como nutricionista, o resultado foi positivo, contratada como nutricionista na instituição. Desde então, passou pelo setor de Copa, onde ficou por alguns meses e logo mudou-se para a Cozinha, adquiriu muita experiência nos 4 anos em que ficou neste setor. Após esses anos, voltou para o setor de Copa, porém, agora como responsável não só por pacientes do convênio, como também do SUS. E atualmen-

te, é encarregada pelo setor de Lactário e Dieta Enteral, mas não para por aí. A nutricionista pretende continuar estudando e fazer uma pós-graduação em gastronomia hospitalar, visando se especializar ainda mais, buscando conhecimento.

Funfarme Notícias - Setembro - 2017 17


Revista Funfarme

Biblioteca Dicas de livros da “Biblioteca Dr. José Paulo Cipullo”, situada no térreo do HB. Colaboradores, pacientes e acompanhantes podem retirá-los. Informações no ramal 1843.

Atenção Plena De Mark Williams e Dannt Penman

Deseja uma vida mais plena e feliz? Recomendo que pratique o método que vai encontrar neste livro. Os autores apresentam técnicas cientificamente fundamentadas que você pode usar para atravessar os períodos de crise ou para enfrentar os desafios do dia a dia.” – Daniel Goleman, autor de “Foco e Inteligência Emocional”.

Funfarme homenageia colaboradores por seu Dia 1 de setembro

Para comemorar o Dia do Educador Físico, a Funfarme prestou uma homenagem aos cinco profissionais que atuam na Unidade do Instituto de Reabilitação Física Lucy Montoro, (na foto, a partir da esquerda) Marcelo Jamal, Diego Oliveira, Rosana Bruetto, Lidia Rocha e Matheus Martins. Eles foram convidados a assistir a uma palestra motivacional, proferida pela coordenadora do setor, Cristiane Midori. Os educadores físicos têm papel importante na reabilitação dos pacientes do Lucy Montoro.

História do Futuro De Míriam Leitão

“História do Futuro” é um grandioso livro de reportagem em que a jornalista Míriam Leitão mapeia o território do que está por vir com, base em entrevistas, viagens, análises de dados e depoimentos de especialistas, depois de três anos de pesquisas. Ela aponta tendências que não podem ser ignoradas em áreas como: meio ambiente e clima, demografia, educação, economia, política, saúde, energia, agricultura, tecnologia, cidades e mundo. Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda De Howard Pyle As famosas aventuras e lendas do Rei Arthur e seus cavaleiros são narrada em palavras e imagens, pelo renomado ilustrador e escritor Howard Pyle. Na obra, Pyle revive o nascimento de Arthur, a afirmação de seu direito ao trono, as batalhas com o Cavaleiro Negro e com o Duque da Nortúmbria, a conquista da espada Excalibur, o casamento com Lady Guinevere e as origens da Távola Redonda.

18

Funfarme Notícias - Setembro - 2017

Educadores Físicos

3 de setembro

Biólogos

Os biólogos da fundação participaram de palestra que foi realizada para comemorar seu dia. O tema foi autoconhecimento, voltado não só a vida pessoal do colaborador, como também à análise de suas relações no trabalho, família e espiritualidade. Por meio de uma dinâmica, todos os participantes tiveram seus valores profissionais ressaltados.

20 de setembro

Profissionais de Compras

O que, a primeira vista, parecia uma brincadeira de criança em pleno horário de trabalho foi, na verdade, a dinâmica que o setor de Recursos Humanos realizou com os profissionais de compras da Funfarme para comemorar o seu Dia. A dinâmica foi simplesmente, manter bexigas no ar. Simples, mas com clara lição. “Devemos trabalhar juntos e focados para evitar que caem no chão. E assim deve ser no trabalho, estarmos juntos, focados”, concluiu Sandra Pradella, gestora de Suprimentos. “E um ajudar o outro, estar sempre à disposição para auxiliar o colega quando este precisa”, completou Bruno Chiquineli. Participaram também do treinamento Célia Hova, Elisabeth Zoli, Lairton Dutra, Marcos Custódio, Sidnéia Silva e Silvia Goldoni.


Revista Funfarme

TOXOPLASMOSE Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (DNC), O que é? A toxoplasmose é uma zoonose, com distribuição em grandes notificadas no NHE/HB/FUNFARME no período de janeiro centros urbanos, causada pelo protozoário intracelular Toxoplasma a agosto de 2017*. gondii. Esta enfermidade tem manifestações desde assintomáticas até manifestações extremamente graves (Ex. Toxoplasmose gestacional e congênita, Neurotoxoplasmose). Estima-se que 20 a 90% da população adulta mundial já teve contato com o T.gondii. A Toxoplasmose Congênita e a Gestacional são doenças e notificação compulsória, conforme a Portaria n° 204, de 17 de Fevereiro de 2016 - MS. Qual o modo de transmissão? A transmissão é feita principalmente por: •Ingestão dos oocistos (uma forma do protozoário) proveniente do solo, areia, latas de lixo contaminadas com fezes de gatos infectados. •Ingestão de carne crua e mal passada, contaminada com cistos (outra forma do protozoário), especialmente carne de porco e carneiro, assim como água e alimentos contaminados; •Infecção transplacentária. Quais os sintomas? Nos humanos podemos observar alterações oculares, podendo levar a cegueira; alterações reprodutivas como abortos, má formações fetais, hidrocefalia, neuropatias e alterações neuromusculares. Nos animais podemos observar, em algumas espécies, alterações reprodutivas como abortos ou natimortos, alterações neuromusculares e alterações oculares. Qual o tratamento? O tratamento é feito a base de antibioterapia, em alguns casos, juntamente o ácido fólico. O prognóstico para Homem é considerado desfavorável nos casos de progressão rápida da doença, em pacientes sintomáticos e imunossuprimidos. Embora a maioria das crianças infectadas sejam assintomáticas ao nascer, se não tratadas adequadamente desenvolvem sequelas na infância ou na vida adulta.

Como se prevenir? • Não ingerir qualquer tipo de carne crua ou mal passada; • Não consumir água que não seja filtrada ou fervida; • Lavar cuidadosamente frutas e verduras antes do consumo; • Evitar contato com fezes de gato e quando necessário usar luvas; • Utilizar luvas para manipulação de areia, terra ou jardins; • Higienizar muito bem as mãos e utensílios de cozinha. Referências: 1,Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Atenção à saúde do recém-nascido: guia para os profissionais de saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011. P. 109 2,Capobianco et al. Toxoplasmose adquirida na gestação e toxoplasmose congênita: uma abordagem prática na notificação da doença Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 25(1):187-194, jan-mar 2016 3.Silva et al.Toxoplasmose: uma. revisão. Revista Ciência Animal, 16(2):71-77, 2006 4.Zoonoses. Manual de. Programa de zoonoses região Sul, CRMV SC, PR, RS. Disponível em: www.crmvsc.org.br/arquivos/Manual-deZoonoses-I.pdf, p. 128.acesso em agosto 2017.

Fonte: SINANnet-SINANweb-FIN-FII-NHE/HB/HCM/FUNFARME *Dados provisórios, investigações em andamento, levantamento até dia 20/09/2017. Not.(notificados) Conf.(confirmados). Dengue e influenza até 20/09/2017

Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837. Segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. http://www.hospitaldebase.com.br/nhe À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica do município de São José do Rio Preto é (17) 3227-8814. Funfarme Notícias - Setembro - 2017 19


Revista Funfarme

ESPAÇO

A ASFF preparou para você, associado, uma programação especial. Confira, planeje-se e não fique de fora!

Acesso ao clube, só com a carteirinha

Associado, atualize seu cadastro

Não é permitido acesso às dependências do Clube sem identificação. Associado(a), esposo(a) ou companheiro(a), filhos e enteados até 21 anos têm direito à carteirinha. Solicitamos que os associados e dependentes que ainda não possuem a carteirinha que levem foto 3x4 na secretaria da ASFF para sua emissão. A foto será devolvida juntamente com a carteirinha.

Solicitamos aos associados que atualizem seu cadastro junto à ASFF. Comunicados importantes são enviados pelo correio ou por e-mail. Fique por dentro de tudo que acontece na ASFF!

Festa Solidária No dia 08 de outubro, o Clube da ASFF receberá o evento “Alice Solidária”, assim, as atividades neste dia estarão suspensas. Agradecemos a compreensão de todos.

Que delícia! As piscinas estão reabertas As piscinas do Clube ASFF foram reabertas em setembro. Durante o inverno, o uso é suspenso porque, por não terem aquecimento, a água fica gelada. A Diretoria da ASFF aproveita a época de baixas temperaturas para dar férias aos funcionários e realizar eventuais reformas ou reparos necessários na infra-estrutura do clube. Com muito empenho de seus colaboradores e vários parceiros envolvidos, a ASFF reabriu as piscinas com adequações, pinturas, reparos e, em breve, dará acesso ao bar próximo às piscinas. Tudo está lindo e foi feito com muito carinho, confira!

Piscinas

Arquibancadas

Lavapés

Duchas

Agradecimentos Colaborador, leia os agradecimentos abaixo! São o reconhecimento à qualidade do profissional da Funfarme “O Sr. Ari Salvino Marini, esteve internado nesta instituição e gostaríamos de agradecer pelo carinho prestado a ele durante os meses em que permaneceu aqui, pelo profissionalismo e atendimento humanizado ao idoso. Nossa eterna gratidão aos profissionais da oncologia clínica. Vocês são exemplo de médicos!”

“Internei no dia 9 de setembro para ganhar meu bebê e gostei muito do atendimento e da comida do Hospital da Criança. Como não foi possível ir pessoalmente na cozinha, resolvi escrever este elogio pois sei que as refeições são feitas com muito carinho. Desejo que Deus ilumine todas as colaboradoras da cozinha e todas as copeiras também.”

“Após 7 dias de muita angústia e sofrimento posso respirar aliviada. Meu filho está fora de perigo, no quarto, e logo terá alta. Quero agradecer a ótima equipe do Hospital de Criança e todos os seus profissionais. Agradeço também à equipe de enfermagem pelo carinho e seriedade com a qual cuidaram do meu ‘serzinho de luz’ e todos amigos e parentes que fizeram orações para meu filho.”

“Quero elogiar a todos do HB, principalmente à equipe do Dr. Mesquita. Não esquecendo também as equipes da limpeza e médica. Graças a este lugar estou muito bem, e que Deus abençoe todos os que, em meus momentos difíceis, deram-me confiança e grandes demonstrações de carinho.”

Família Marini São José do Rio Preto

Priscilla Pereira Geremias Bálsamo

Valdete Rossini Via Facebook

Décio Antonio Martins São José do Rio Preto

20 Funfarme Notícias - Setembro - 2017

Revista hb setembro 2017  

Revista hb setembro 2017