Page 1

FUNFARME n

o

t

Ano XV / Nº 188 - Novembro - 2017

í

c

i

a

s

A Fundação apoia a Campanha do Novembro Azul

TROQUE O PRECONCEITO PELA VIDA A saúde dos colaboradores esteve em evidência na campanha de combate ao câncer de próstata. A Funfarme abriu as portas do seu Laboratório Central durante o mês de novembro e ofereceu o exame de PSA (sangue) gratuito a todos seus colaboradores com mais de 50 anos. Além disso, o complexo estreitou laços com municípios que desenvolvem ações em prol da instituição e promoveu mutirão de próstata em lar de idosos de Rio Preto. Página 7


Revista Funfarme

Editorial

O Brasil quer fazer residência aqui Os quase 3.000 quilômetros não foram obstáculo para o jovem médico recém formado Amadeu Pereira deixasse sua Sobral, no noroeste do Ceará, para estar em Rio Preto, nos dias 8 e 9 de novembro, para disputar uma das 252 vagas do Programa de Residência Médica da Famerp/Funfarme. E Amadeu não foi o que transpôs a maior distância. Este ano, recebemos inscrições de candidatos de todo o Brasil, inclusive do Estado de Roraima, no extremo norte do país, a mais de 4.200 quilômetros de distância e, de veículo, a 2 dias e meio de viagem. Em suma, o Brasil esteve em Rio Preto naqueles dois dias, nos quais o nosso o Programa de Residência Médica registrou o novo recorde de inscritos (leia matéria na página ao lado). Encravada no “sertão paulista”, distante das capitais, o que tem feito despertar tanto interesse por nossa instituição? Com a palavra, o cearense Amadeu: “Descobri que o Hospital de Base é um dos maiores do interior paulista e tem estrutura de ponta e corpo clínico qualificado. Pesou também a pujança econômica de Rio Preto.” O médico de Sobral disse bem, mas ainda há mais. “Ouçamos” a jovem médica Marcela Lorezon Gonçalves, de Cuiabá: “Amigos falaram muito bem da residência, que possui ótima estrutura física e preceptores qualificados.” Sim, através do boca-a-boca, a excelência da formação oferecida pela Famerp/Funfarme tem ultrapassado todas as fronteiras, espalhando-se pelos 26 Estados da nação. E trazendo levas de jovens médicos, muitos em grandes caravanas. Como Marcela, que veio junto com cerca de 20 colegas da capital mato-grossense. Em 2018, os 252 aprovados se juntam a outros 270 residentes do segundo ao quarto ano e mais aos 500 médicos da nossa Fundação para comporem um dos maiores corpos clínicos no Estado de São Paulo, responsável pelo atendimento de uma região de quase 2 milhões de habitantes. Terão aqui a valiosa oportunidade de compartilharem conhecimento e experiências com milhares de profissionais, em meio à infra-estrutura e tecnologia que poucos hospitais no Brasil dispõem. As 62 especialidade médicas oferecem um enorme campo de aprendizado, que será precioso para suas carreiras e para a nova Medicina que está por vir.

Diretoria da Funfarme

Funfarme Missão

Visão

Valores

Transformar a saúde regional por meio da integração de assistência, ensino e pesquisa.

Ser reconhecido como complexo hospitalar de assistência, ensino e pesquisa de excelência até 2021.

- Humanismo - Responsabilidade social e ambiental - Meritocracia

- Integridade absoluta - Inovação - Qualidade e segurança - Respeito

Expediente Gestão 2017/2021 Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XV / Nº 188 Novembro - 2017 • Presidente dos Conselhos da Funfarme: Dr. Dulcimar Donizeti de Souza • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Luiz Sérgio Ronchi • Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Vice-Diretor Administrativo do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Diretor Clínico do HB: Dr. Alceu Gomes Chueire • Vice-Diretor Clínico do HB:

2

Funfarme Notícias - Novembro - 2017

Dr. Valdeci Hélio Floriano • Diretora Técnica do HB: Dra. Maria Regina Pereira de Godoy • Diretor do Hemocentro Dr. Octávio Ricci Junior • Diretora Técnica do Hemocentro: Dra. Andreia Aparecida G. Guimarães • Diretor do Ambulatório: Dr. Luiz Sérgio Ronchi • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire • Diretor Técnico do Instituto do Câncer: Dr. Carlos Eduardo Miguel • Diretora Administrativa do HCM: Dra. Leila Neves Bastos Borim • Vice-Diretora Administrativa do HCM: Dra. Maria Lúcia Luiz Barcelos Veloso

• Diretor Clínico do HCM: Dr. Paulo Poiati Junior • Vice-Diretor Clínico do HCM: Dr. Wagner Vicensoto • Diretor Técnico do HCM: Gustavo Henrique de Oliveira Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Telefone: 17 3011-5435 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiários: Alexandre Souza e Rodrigo de Pádua Diagramação: Roger Goulart Impressão: Gráfica Fotogravura Rio Preto Tiragem: 2000 exemplares


Revista Funfarme

O Programa de Residência Médica da Famerp/Funfarme teve, este ano, novo recorde de inscritos, com 2.553 candidatos de todos os 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal, número 17% maior do que em 2016, quando 2.176 se inscreveram. As provas foram realizadas no dia 8 de novembro, na UNIP, e dia 9, na Famerp. A diversidade de sotaques e as muitas malas circulando pelos locais de exames revelaram o quanto o prestígio da residência médica da Famerp/Funfarme espalhou-se pelo Brasil.

Residência Médica tem novo recorde de inscritos

Residência soma

252 62 vagas em

especialidades médicas. Candidatos aguardam pela prova, na UNIP

Número da candidatos aumentou 17% 2.553

2.176

2016

2017

A alta tecnologia em equipamentos e as instalações das Unidades também os atraem. Nos últimos nove anos, investimos em equipamentos de última geração, muitos deles, entre os mais modernos do mundo, como o PET-CT, a hemodinâmica e a radioterapia, além de um centro cirúrgico como poucos existentes no Estado.

São grandes atrativos para os jovens médicos a nossa infraestrutura, a excelência do ensino médico e ético oferecidos pela instituição e a boa gestão das Diretorias da Famerp e Funfarme, que não permitiram que a crise no setor da Saúde afetasse tanto o complexo, como impactou outras instituições no Estado. Dr. Emerson Quintino, coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme)

Estes jovens recém-formados de todo o país têm reconhecido o compromisso de nossa instituição com a formação humanizada e de qualidade, desde o ensino em nossa faculdade até a residência. Dr. Dulcimar Donizeti de Souza, diretor-geral da Famerp

Dr. Jorge Fares, diretor executivo da Funfarme

Famerp/Funfarme possui hoje 526 médicos residentes e 488 médicos Funfarme Notícias - Novembro - 2017

3


Revista Funfarme

Rumo à ONA

Acreditação da ONA: todos são parte desta história A Fundação, com a participação de todos os colaboradores, vem trabalhando para conseguir a Acreditação da ONA (Organização Nacional de Acreditação) desde o começo deste ano. Para nortear esta jornada, criaram-se políticas internas, que são diretrizes a serem seguidas, embasadas na missão, visão e valor da Fundação (itens que podem ser encontrados na página 2). Uma delas é a Política de Identificação do Paciente/Cliente. Esse processo acontece no momento da admissão (internação, exames, pronto atendimento, consultas e outras terapias) por meio de uma pulseira ou etiqueta afixada na roupa. Nela, deve conter os dois principais parâmetros para a identificação segura: nome completo e data de nascimento. Esta política é importante, pois garante que o atendimento seja destinado à pessoa correta e é o ponto de partida para execução de diversas outras etapas que também envolvem a segurança do paciente e diminuem o risco de erros durante o atendimento na Fundação. “Somos um grande time de mais de 5 mil colaboradores. Dependemos do foco e do trabalho em equipe para atender cada vez melhor nossos clientes e alcançarmos a acreditação, daí a importância de conhecer a fundo nossas políticas. Todos são importantes nesta caminhada” ressalta Márcia Lopes, enfermeira do Setor de Qualidade da instituição.

Por protocolo, a pulseira é sempre colocada na mão esquerda do paciente, como mostra Hamilton Luiz Júnior, desde que não haja impedimentos para isso

Para correta identificação de nossos pacientes, solicitamos documento com foto no momento em que ele chega. Assim, obtemos informações corretas sobre quem estamos atendendo e vamos checando novamente esses dados na pulseira e/ou etiqueta durante todos os processos realizados, desde a medicação até a realização de exames, coletas de sangue, cirurgias, tratamentos e outros procedimentos. Rafaela Canille (foto), enfermeira da Quimioterapia do HB

Profissionais de hospitais da região discutem a segurança maternoinfantil Como ocorre nos últimos oito anos, o Simpósio de Segurança do Paciente proporcionou a oportunidade de profissionais de hospitais da região trocarem conhecimento e experiências com seus colegas, tendo com foco nesta edição a “Segurança maternoinfantil”, dia 27 de outubro, no Anfiteatro Fleury, da Famerp. Organizado pela Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (Rebraensp), o Simpósio recebeu a enfermeira Aline Clapis, do Hospital Infantil Sabará, de São Paulo, que falou sobre qualidade e segurança na Pediatria e apresentou a ferramenta inglesa PEWS (Pediatric Early Warning Score). Esta, consiste em um sistema de classificação de risco utilizado para mensurar a deteriorização precoce do paciente. Outros sete profissionais de hospitais da região apresentaram suas iniciativas que visam a segurança maternoinfantil. 4

Funfarme Notícias - Novembro - 2017

A enfermeira do HB Ilza Zborowski, uma das coordenadoras da Rebraensp, fala para anfiteatro repleto


Revista Funfarme

Liga Nacional de Bikers promove grande evento em prol do Hospital de Base No dia 28 de outubro, aconteceu, na sede do moto clube Abutre’s do Asfalto, localizada em do Rio Preto, o 1º Encontro da Liga Nacional de Bikers em prol do Hospital de Base. No evento estiveram presentes cerca de mil pessoas, entre integrantes de moto clubes de toda região e convidados. A entrada foi um litro de leite por pessoa. A atração musical ficou por conta da banda Pinga Com Groselha.

Nas fotos, lideranças e diretores aproveitam a festa com convidados e organizadores

Encontro resulta em 3.000 litros de generosidade No dia 31 de outubro a diretoria do Moto Clube Abutre’s do Asfalto esteve no Hospital de Base para entregar quase 3.000 litros de leite arrecadados durante evento realizado na sua subsede, dois dias antes, com a participação de motoclubes de toda a região e com a entrada solidária de um litro de leite por pessoa. Paciente da Radioterapia do HB e integrante dos Abutre’s, Christiane Imbroisi, conta que o evento surgiu de sua vontade de retribuir o excelente tratamento que recebeu do hospital. “Enquanto aguardava meu atendimento, vi voluntários tocando violão no setor e senti uma sensação muito boa. Ouvir aquela música em um momento de dor, me fez querer agradecer de alguma forma. Decidi também promover uma ação solidária em prol do HB”. Amália Tieco, diretora administrativa do HB, e outras lideranças do complexo hospitalar receberam os motociclistas e agradeceram pela iniciativa. “Mais de 80% dos pacientes atendidos pela Funfarme/HB são do SUS, para os quais nossa instituição é referência. Ficamos felizes ao ver que os moto clubes da cidade e da região reconhecem este nosso trabalho e retribuem com estes eventos”, afirmou Dra. Amália.

Colaboradora Léa Soares (de rosa), com membros dos Abutre's no dia da entrega das caixas obtidas no encontro

Funfarme Notícias - Novembro - 2017

5


Revista Funfarme

Almoço e leilão José Bonifácio - SP

O HB recebeu a visita do bispo Dorival, um dos organizadores do almoço e leilão em prol do hospital, que aconteceu no mês de julho, em José Bonifácio. O bispo foi recebido pela diretoria administrativa e entregou o valor arrecadado no evento.

Almoço e cavalgada Bady Bassitt - SP

Almoço e leilão Uchoa - SP

Outro evento que foi um sucesso foi o almoço e leilão que aconteceu na cidade de Uchoa, no domingo, dia 19 de novembro. Idealizador do evento e colaborador da Funfarme no setor SAME, Marcos Beiga teve a ideia de ajudar o próximo e levou a sugestão para o prefeito da cidade, Will Carvalho. O político abraçou a causa e mobilizou a cidade para fazer o bem a toda população que é atendida no HB. O salão paroquial da igreja Santo Expedito ficou lotado.

Voluntários de Palmares Paulista entregam ao HB doações arrecadadas na campanha Outubro Rosa

Comida típica caipira, cavalgada e moda de viola. Esses foram alguns dos atrativos da grande festa realizada na cidade de Bady Bassitt, no dia 22 de setembro em prol do Hospital de Base/Instituto do Câncer (ICA). A solidariedade marcou presença no recinto de exposições da cidade.

Almoço e leilão Cosmorama - SP

Representantes da comunidade de Cosmorama reuniram-se com a diretoria do complexo para entregar o valor arrecadado no almoço e leilão em prol do HB, realizados, no dia 15 de outubro. O prefeito Luis Fernando Gonçalves (Bigo) e o vice, Juninho Silveira, reforçaram a parceria da cidade com o Hospital de Base ao entregarem um certificado aos diretores e lideranças da Funfarme e do HB. 6

Funfarme Notícias - Novembro - 2017

Um grupo de voluntários de Palmares Paulista veio ao HB conhecer as dependências do complexo que atende ao município e entregar doações arrecadadas. Leite, óleo, macarrão, arroz, feijão foram alguns dos itens arrecadados na campanha Outubro Rosa realizada na cidade no dia 21 e 22 de outubro. Os voluntários foram recebidos pelo diretor executivo Dr. Jorge Fares (abaixo) e a superintendente Marilza Guerra (foto ao lado).


Novembro Azul

Revista Funfarme

a Funfarme apoia esta campanha

Após engajar-se com a Campanha do Outubro Rosa e lançar um olhar de cuidado sobre as colaboradoras, a Funfarme adere, agora, à Campanha do Novembro Azul. Desta vez, todos os colaboradores acima de 50 anos, da Fundação, tiveram a possibilidade de realizar o PSA (Antígeno Prostático Específico), exame que mostra possíveis alterações na próstata e auxilia no diagnóstico de câncer. Além disso, a Equipe do Serviço de Urologia da Fundação, realizou duas ações de conscientização durante o mês de novembro com a comunidade.

Colaboradores Sempre antenados a suas saúdes, os participantes reiteram a relevância de aderir à campanha e de estar atentos a possíveis problemas.

Além dos exames, o acompanhamento e essencial para prevenção aumentando as chances de cura. Sou muito grato ao Hospital. Sebastião Rodrigues Policarpo, Centro Cirúrgico

A partir da esquerda Sidnei do Vale Oliveira e Sebatião Rodrigues Policarpo, do centro cirúrgico, Valdomiro Roque, da Manutenção Hidráulica, que fizeram o exame de PSA e Carlos Alberto de Carvalho, da Manutenção Elétrica

O câncer de próstata é o que mais atinge homens da minha faixa etária, então fazendo estes exames, estou prolongando minha vida. Sidnei do Vale Oliveira, Centro Cirúrgico

Se prevenir deste mal que atinge tanta gente é necessário, eu faço os exames sim, para garantir uma vida longa e saudável. Valdomiro Roque, Manutenção Hidráulica

Essa ação é essencial para nos prevenir e ficar em dia com esses exames que são de extrema importância para o homem. Carlos Alberto de Carvalho, Manutenção Elétrica

Comunidade Parceria As equipes de Urologia do Instituto do Câncer, ICA, e do Setor de Captação de Recursos mobilizaram lideranças de quatro municípios da região em prol da Fundação. Foram realizadas quatro reuniões nas Câmaras Municipais de Uchoa, Tanabi, Palestina e Mendonça, respectivamente, nos dias 13, 16, 23 e 30 de novembro. Nas ocasiões, o médico responsável pelos tratamentos de câncer de próstata no ICA, Dr. Carlos Mesquita, falou da saúde do homem e colheu amostras para exames de PSA nos presentes. O intuito é o de estreitar ainda mais as parcerias com estas cidades e como forma de retribuir ações que estes munícipios realizaram em prol da Fundação.

No dia 24 de novembro foi realizado mutirão da próstata no Lar São Vicente de Paula, de São José do Rio Preto. O idealizador do projeto Dr. Carlos Cury, em integração com 3 residentes e 40 alunos da Faculdade de medicina, promoveu exames preventivos (toque e de sangue) nos moradores do lar. A ideia é a de diagnosticar precocemente qualquer alteração no organismo destes idosos e, assim, encaminhá-los para o tratamento mais adequado. A ação que além de todos os benefícios para os idosos, também tem a função de integrar os alunos e residentes com a comunidade, os possibilitando o contato direto com a população. “Os alunos tem que vivenciar a realidade desde sempre, isso que estamos fazendo aqui, é extremamente necessário para a formação deles e para o futuro”, afirma Dr Carlos Cury.

Funfarme Notícias - Novembro - 2017

7


Revista Funfarme

O HCM é referência em gravidez de alto risco e atendimento humanizado para seus pacientes – mulheres, gestantes, crianças e recém-nascidos. A exemplo do HB, o HCM firmou-se também como importante centro formador de profissionais e produtor acadêmico-científico, em parceria com a Famerp.

8

Funfarme Notícias - Novembro - 2017


Revista Funfarme

Especialista em humanização e violência obstétrica fala aos profissionais do HCM Uma das maiores autoridades do Brasil em humanização na saúde e violência obstétrica, o ginecologista e obstetra Newton Tomio Miyashita, do Hospital Maternidade Amparo Materno, de Sorocaba, proferiu a palestra para o anfiteatro lotado por médicos e profissionais de enfermagem e de outras especialidades do HCM. Lideranças da Funfarme e do HCM e a diretora da Divisão Regional de Saúde XV, Cláudia Monteiro, também assistiram a explanação. O HCM integra, segundo o especialista, um movimento que se observa, sobretudo, nos grandes hospitais, que se dispõem a discutir a violência obstétrica, envolvendo seus profissionais. “A sociedade e, em particular, os profissionais de saúde ainda não sabem o que é violência obstétrica em seu conceito amplo. Há uma resistência em discutir este tema delicado o que, felizmente, não encontro no HCM”, afirmou Dr. Newton. Requisito imprescindível para dominar o assunto, de acordo com Dr. Newton, é o médico e demais profissionais de Saúde conhecerem a legislação a respeito, a federal e estadual. “Eles irão constatar que os atos de violência, que são amplos e diversos, podem ser praticados não só a gestante, mas também aos acompanhantes e familiares. O profissional pode estar cometendo um ato, sem saber que é violência obstétrica, inclusive à luz das leis”, enfatizou o palestrante.

Dr. Newton (terno cinza), com lideranças da Funfarme, HCM e a diretora da DRS, Cláudia Monteiro, antes da palestra que lotou o anfiteatro

Também foram temas de audiência pública na Câmara Como centro de referência em atendimento humanizado e gravidez de alto risco, o HCM foi convidado para apresentar suas medidas e ações em prol da humanização do parto e atendimento, em audiência pública, realizada pela Câmara de Rio Preto, dia 6 de novembro. O evento teve como co-organizadores a Defensoria Pública do Estado, a OAB/SP e a Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia de São Paulo. A audiência teve por objetivo elaborar propostas que visam combater esta forma de violência e disseminar a humanização. Participaram hospitais e instituições representativas da Saúde e dos usuários. Diretores, lideranças e profissionais do HCM e da Funfarme participaram da audiência

A ginecologista e obstetra Rudiane Sivieri apresenta as acoes do HCM

A ginecologista e obstetra Rudiane Sivieri apresentou cerca de 40 iniciativas adotadas pelo HCM que o levaram a integrar a Rede Humaniza SUS, a Rede Cegonha e ser eleito a melhor maternidade do Estado de São Paulo, no quesito parto humanizado. “Como instituição referência em assistência, pesquisa e na formação de profissionais de saúde, o HCM tem a grande responsabilidade de, como integrante desta Rede, disseminar a cultura e as ações de humanização hospitalar”, ressaltou Dra. Rudiane. Funfarme Notícias - Novembro - 2017

9


Revista Funfarme

Sucata hospitalar não-contaminada vira brinquedo em projeto no HCM Alunos da Medicina e da Psicologia da Famerp uniram-se no projeto de extensão da Liga de Medicina Integrativa da Faculdade “Colorindo minha internação”, que traz diversos benefícios ao pacientes internados em tratamento no HCM e seus acompanhantes. O projeto consiste em 11 reuniões e chegou a seu nono encontro no dia 1º de novembro, no hall do 7º andar do HCM. Com a reutilização de materiais hospitalares descartáveis não-contaminados, como caixas e frascos de remédio, as crianças constroem esculturas de bonecos, carros e etc., praticando a arteterapia. O projeto tem a orientação da arteterapêuta Camila Volpe. As atividades lúdicas melhoram a ambiência da internação destes pacientes. A Liga é composta de alunos do 1°, 2° e 3° ano da Medicina e do 1° da Psicologia e já atendeu mais de 50 crianças do HCM.

No primeiro contato, pudemos ver que algumas crianças olhavam com desconfiança as caixas de remédio, no entanto, ao ver que podiam transformá-las em várias coisas, robôs, carrinhos, bonecas, sua percepção mudava a ponto de parecer esquecer que se tratava de um material hospitalar. Laurie Kumano, a aluna do 2º ano de medicina da Famerp e uma das coordenadoras do projeto

Naiara Aurea de Lima Moizés, mãe do pequeno Cauã de 2 anos, afirma que a ambiência muda, só ver a felicidade do filho

Palestra instiga profissionais do HCM refletirem sobre suas ações para tornar parto cada vez mais humanizado

Lideranças do HCM prestigiaram a palestra; a partir da esquerda, Dra. Lola, chefe da emergência obstétrica, Dra. Maria Lúcia, chefe da obstetrícia e vice-diretora do HCM, Dra. Maria Carmem, chefe da UTI Neonatal, Dra. Ziló, da emergência pediátrica, Dra. Roberta Herrera, Dra. Marina Lania, da UTI neonatal, e Dra. Renata Favaron

Um relógio divertido... As enfermeiras da UTI Cardioped do HCM exercitaram a criatividade para construir um relógio bem divertido e colorido para descontrair, sem deixar de lado sua principal função: ser referência para a troca de posições de pacientes acamados, inconscientes ou imobilizados que ficam muito tempo na mesma posição, evitando lesões por pressão. Graziela, Raina e Juliana, junto ao relógio que criaram com seus colegas de UTI 10 Funfarme Notícias - Novembro - 2017

Instituir cada vez mais a cultura do parto humanizado e disseminar este conhecimento para todos os seus profissionais tem sido um dos principais objetivos HCM. No dia 22 de novembro, o hospital deu deu mais um importante passo nesta direção ao promover a palestra “Atitude Humanizada no Parto”, na qual a ginecologista e obstetra Roberta Herrera e a fisioterapeuta Renata Favaron estimularam os profissionais presentes a refletirem sobre suas ações durante o parto de forma a assegurar que ele transcorra da forma mais humanizada possível, buscando a empatia com a gestante, acompanhantes e familiares. Desta maneira, as ministradoras dimensionaram o que representa a primeira hora após o nascimento para toda a vida do bebê. “É o momento mais importante para a formação do vínculo entre mãe e bebê. É na primeira hora que seus sentidos estão totalmente despertos para ver, cheirar, ouvir e reconhecer a mãe. O corpo da mãe tem a temperatura ideal e é a forma mais eficiente de aquecê-lo”, ressalta Dra. Roberta.


Revista Funfarme

Novembro Dourado no HCM Para mostrar que nossas crianças valem ouro, a equipe do Serviço de Oncologia Pediátrica do HCM abraçou a campanha do Novembro Dourado, de Combate ao câncer infantojuvenil, realizada em 23 de novembro, e promoveu duas ações para celebrar a data. Atualmente, o setor atende cerca de 160 pacientes de 0 a 16 anos, dos quais, cerca de 60 passam por quimioterapia

Dia de Comemorar

Crianças da Oncoped divertiram-se com bexigas de modelar e guloseimas

Alunas da psicologia da FAMERP realizaram ação do Novembro Dourado com as crianças do setor de Oncologia do HCM, para ressaltar a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. Cerca de 10 alunos arrecadaram aproximadamente 100 itens de beleza para melhorar a autoestima dos pequenos, como lenços, brincos, bonés e pulseiras

Alerta no peito

O objetivo central é o de conscientizar e fazermos com que a população se mobilize, buscando um diagnóstico rápido para que haja maiores chances de tratamento e cura desta doença. São ações como esta e de voluntários e empresas de fora que humanizam o ambiente para as crianças que passam pelo hospital, tirando o foco do tratamento e fazendo com que as crianças se sintam em casa. Jéssica Aires, psicóloga da Oncoped e organizadora da ações da campanha

A equipe do Serviço vestiu a camisa, literalmente, e enfeitou o hospital para ressaltar a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. O laço dourado é o símbolo da campanha nacional Novembro Dourado e ganhou destaque no peito dos colaboradores e no portal de entrada para o Setor.

Lideranças e colaboradores estamparam o laço dourado nas camisetas e com bexigas em alusão à campanha

HCM realiza Encontro Internacional com médicos americanos O Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica do HCM realizou o 2º Encontro Internacional com a Fundação Children’s Heartlink, que reuniu 115 médicos e demais profissionais da Saúde de todo o país, no hospital, no dia 10 de novembro. Esta segunda edição enfocou o tema “Perfusão: da teoria à prática”, durante a qual foi realizada cirurgia cardía-

ca pela equipe do HCM e médicas da Mayo Clinic, de Rochester (EUA). Participantes acompanharam o procdimento do anfiteatro e podiam tirar dúvidas com os médicos, enquanto operavam bebê com cardiopatia congênita. Por videoconferência, outros integrantes da equipe da Mayo Clinic participaran do Encontro, numa valiosa troca de conhecimento com os

profissionais presentes, oriúndos de várias regiões do Brasil.

O cirurgião Ulisses Croti abre o Encontro, que reuniu mais de 100 profissionais de todo o país que lotaram o anfiteatro do HCM Funfarme Notícias - Novembro - 2017 11


Revista Funfarme

Treinamento "cirurgia segura" envolve 150 colaboradores Cerca de 150 colaboradores do Centro Cirúrgico do HB participaram, divididos em grupos, de treinamento baseado no protocolo de “cirurgia segura”. O treinamento envolveu análise e estudo de protocolos e a simulação de cirurgia para que os profissionais aprimorem suas ações visando a segurança e a qualidade do atendimento no Centro Cirúrgico. Os participantes revisaram cada um dos procedimentos, desde a preparação da sala cirúrgica até os cuidados pré e pós-operatórios. Durante o processo, cada participante foi sub-

O Centro Cirúrgico possui

26 180 salas e

Enfermeira checa protocolos, durante treinamento

metido, individualmente, a situações adversas e inesperadas para agir e contorná-las. O protocolo de “Cirurgia Segura”, preconizado pela Organização Mundial da

Saúde (OMS), foi implantado no HB, em 2012, para assegurar condutas padronizadas a serem adotadas por todos os colaboradores do Centro Cirúrgico, buscando evitar erros.

colaboradores, que fazem

2.200 procedimentos por mês

Outubro Rosa termina com música e flores O HB recebeu o 1º Núcleo da Sociedade de Psico-Oncologia e voluntários de uma igreja para presentearem com lenços e flores os pacientes do ICA, da quimioterapia e radioterapia, enquanto uma dupla de músicos alegrou o ambiente. Acompanhavam os botões de rosa mensagens de carinho, que emocionaram os pacientes.

Hipermobilidade e Síndrome de Ehlers-Danlos são focos de Congresso Internacional

Anfiteatro Fleury ficou lotado durante Congresso, cujas boas-vindas...

Instituição que possui o único Ambulatório do Brasil especializado no atendimento e tratamento de pacientes com hipermobilidade e Síndrome de Ehlers-Danlos, a Funfarme/ Famerp, naturalmente, firmou-se também como centro de disseminação do conhecimento desta área. E o principal evento com esta finalidade é o “3º Congresso de Hipermobili12 Funfarme Notícias - Novembro - 2017

...foram dadas pelo Dr. Jorge Fares, diretor da Funfarme

dade e Síndrome de Ehles-Danlos e Dor”, que ocorreu, paralelamente, ao “II Encontro de Pacientes Hipermóveis e Sedianos”, no final de outubro, na faculdade. Conferencistas nacionais e internacionais abordaram as manifestações reumatológicas, bucomaxilofaciais, ortopédicas, dermatológicas, urológicas, proctológicas, psicoló-

gicas, psiquiátricas, neurológicas, dentre outras, que acometem os pacientes com a síndrome. “Com estes dois eventos, conseguimos orientar, discutir e atualizar profissionais e pacientes sobre o problema, trazendo as últimas novidades em tratamentos”, afirmou fisioterapeuta Neuseli Lamari, organizadora do Congresso.


Revista Funfarme

Curso de estagiários e aprendizes termina com entrega de diplomas, música e sorteios Quarenta e um estagiários e aprendizes da Funfarme fecharam mais um ciclo de aprendizado com o término do curso que focou o desenvolvimento do caráter e postura profissional. Os próprios estudantes foram Ao final da cerimônia, mestres de cerimônia na os jovens cantaram aos abertura do evento. presentes; o evento também teve apresentação de trabalho de O diretor executivo da arte gráfica, feito por um deles, sorteio de Funfarme, Dr. Jorge Fares, brindes, entrega de diploma e café da manhã falou sobre a busca incessante por um futuro melhor. “O que a instituição oferece a vocês em seus estágios é apenas parte do ensino profis- parceiras José Vitta, Medina da Associação Rio-Pretense de sional. Não parem por aqui, estudem, façam faculdade, Promoção do Menor (Arprom), e Daniela SandriniMartos, do aprimorem-se, busquem sempre conhecimento.” Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), além de lideranEstiveram presentes os representantes das instituições ças da Funfarme, como a chefe do RH, Cristiane Midori.

Dermatologia é destaque em segundo maior evento da especialidade no país

Dr. João Roberto (à esquerda) e Dr. Guilherme, segurando as certificações dos prêmios conquistados

A equipe da Dermatologia da Funfarme/Famerp participou do segundo maior evento da especialidade no país, a Reunião Anual dos Dermatologistas do Estado de São Paulo, entre dias 2 e 4 de novembro, em Campos do Jordão. Com nove trabalhos inscritos, a Fundação, representada pelo professor emérito da Famerp e chefe do Departamento de Dermatologia, Dr. João Roberto Antônio, e o médico professor colaborador da Funfarme/Famerp Dr. Guilherme Bueno ganhou três prêmios nas categorias melhor trabalho de cirurgia dermatológica, melhor estudo em dermatologia pediátrica e terceira melhor pesquisa no geral. Durante a Radesp aconteceu o Simpósio de Psoríase, do qual Dr. João Roberto Antônio foi coordenador. O dermatologista palestrou sobre os tratamentos desta doença, dos usos tópicos aos biológicos.

Psicólogas representam HCM no maior congresso nacional de terapia cognitivo-comportamental A colaboradora Jéssica Aires e a aprimoranda Edna Regina Verri, ambas da psicologia, participaram do maior Congresso de Terapia Cognitivo-Comportamental para crianças e adolescentes do Brasil, o Concriad, representando o Serviço no HCM. Um dos estudos, apresentado em forma de pôster, tratava da importância da brinquedoteca hospitalar para promoção da saúde mental. O outro, uma apresentação oral, teve o tema “Intervenção psicológica para crianças com leucemia” e ficou entre os melhores do Concriad. O evento aconteceu nos dias 10 e 11 de novembro, no Rio de Janeiro.

Jéssica (à esquerda), e Edna, que representaram o Serviço de Psicologia do HCM no Congresso

Funfarme Notícias - Novembro - 2017 13


Revista Funfarme

Ambulatório oferece tratamento multidisciplinar, socioeducativo e inclusivo para deficientes auditivos

Paciente Paulo passa por triagem multidisciplinar com Dr. João, da otorrinolaringologia, e a fonoaudióloga Magali Orate

O tema deste ano da redação do Exame Nacional do Ensino Médio, Enem, cuja prova foi aplicada em 5 de novembro, jogou luz sobre um problema muito comum relacionado aos deficientes auditivos: o desafio em suas formações educacionais. Uma das funções da Saúde é, também, tratar estes pacientes de forma global, enxergando suas limitações e os estimulando a superá-las, de maneira a oferecer a eles maior autonomia e a incluí-los socialmente. Sob esta visão, as equipes de Fonoaudiologia e da Otorrinolaringologia do Ambulatório de Especialidades focam em descobrir a deficiência auditiva precocemente, escolher a melhor alternativa em aparelhos auditivos, se for o caso, de acordo com o grau da deficiência, e tratar de maneira a desenvolver o máximo da oralidade destes pacientes. A Triagem Auditiva Neonatal, conhecida como “teste da orelhinha”, que é obrigatória nos primeiros dias de vida, tornou este diagnóstico mais fácil e ágil. Quando detectado algum problema, o Serviço de Fonoaudiologia acompanha estes pacientes, inclusive oferecendo assistência à família e alternativas para a educação. No entanto, até alguns anos atrás, este diagnóstico era tardio, pois partia da convivência dessa criança com ouvintes e se percebia que ela não desenvolvia a fala como os outros.

Vida normal Tendo como um de seus pilares a promoção da inclusão, o Instituto Lucy Montoro abriu vaga, no ano passado, para deficientes trabalharem na Unidade. Valéria Beserra Alves, desde outubro de 2016 no faturamento do Instituto, foi quem conseguiu o trabalho. A auxiliar administrativa tem cerca de 40% de perda auditiva e afirma: Valéria Beserra, colaboradora “todos me tratam muito do Lucy, descobriu apenas bem aqui. Até me tiraram em 2012 que tinha uma per moderada de audição, 40% da recepção do Lucy e me colocaram no faturamento, sabendo que lugares mais silenciosos são mais confortáveis para eu trabalhar. Tenho algumas dificuldades, como qualquer pessoa, mas isso não mudou nada em minha vida. Trabalho desde os 17 anos, casei, tive uma filha e, hoje, estou no Lucy”.

O deficiente assimila a linguagem de uma maneira diferente. É o mesmo que alguém que não fala russo ficar ouvindo um russo falar. Ele capta o som, escuta o que está sendo dito, mas não compreende o significado. Por isso, a importância não só de oferecer meios de escutar, mas de dar uma assistência no desenvolvimento da linguagem e fala, reabilitando este paciente para conviver normalmente com os ouvintes. Magali Orater, chefe do Serviço de Fonoaudiologia da Funfarme

A prevalência de deficiências auditivas é de um a três em cada mil nascidos. Portanto, o diagnóstico precoce é fundamental para que todos os sentidos da criança, não só a audição, desenvolvam-se adequadamente. Maury Faria Júnior, médico do Serviço de Otorrinolaringologia do Ambulatório

Inclusão Educacional A reabilitação de pacientes com deficiência auditiva promovida pelo Ambulatório acontece em diversas esferas; uma delas é a educação. Como maneira de tornar o aprendizado mais fácil, sem excluir este paciente do ensi14 Funfarme Notícias - Novembro - 2017

no regular nas escolas, a instituição, por meio do Sistema Único de Saúde, SUS, oferece um sistema de transmissão de voz via wireless para ser usado em sala aula, chamado de Sistema Modulado de Frequência - SMF. “Àqueles pacientes em idade escolar que já estão em reabilitação na fonoaudologia, aprendendo a desenvolver a linguagem por meio da oralidade e com o aparelho auditivo mais adequa-

do, oferecemos um sistema de transmissão de som, no qual o professor usa um microfone tipo de lapela, bem pequeno na camiseta. Daí, então, ele liga uma caixinha transmissora que joga o som diretamente no aparelho auditivo. Isso permite que o professor dê a aula normalmente, sem prejudicar o deficiente auditivo, quando, por exemplo, vira-se para escrever na lousa”, explica Magali.


Revista Funfarme

Funfarme homenageia colaboradores por seu Dia 13 de outubro

Fisioterapeuta

RH homenageou os fisioterapeutas pelo seu dia de profissão. Dentre diversas funções destes profissionais, uma das mais importantes é a reabilitação do paciente, trazendo uma melhor qualidade de vida a ele. O tema abordado foi relacionamento interpessoal e trabalho em equipe, com dinâmicas ressaltando as facilidades e dificuldades do dia a dia.

8 de novembro

Radiologista

No Dia do Radiologista, comemorado em 8 de novembro, o RH promoveu, no mezanino do HB, palestra sobre autoconhecimento aos profissionais da área. Esse trabalho é importante, pois auxilia na tomada de decisão profissional e pessoal. O Radiologista é aquele que opera equipamentos de diagnóstico por imagem.

273.000

exames de imagem foram feitos pelo complexo Funfarme, entre janeiro e outubro deste ano. São raios x, mamografias, ressonâncias magnéticas e tomografias, entre outros.

9 de novembro

Hotelaria

Os colaboradores do setor de hotelaria são responsáveis pela comodidade e conforto de todos, deixando sempre tudo muito organizado e pronto para atender com excelência às pessoas que precisam dos serviços do complexo. O Hospital oferece infraestrutura completa a seus pacientes, familiares e visitantes, acolhendo-os de forma humanizada e hospitaleira. Parabéns a todos os profissionais de hotelaria. Funfarme Notícias - Novembro - 2017 15


Revista Funfarme

Perfil Profissional

Ela gosta é de missão “mega monster”

Quem vê a colaboradora Maripaula, do Serviço de Higiene e Limpeza Hospitalar (SHL), a trabalhar no 4º andar da Oncologia SUS não imagina que estar ali significa para ela uma mudança drástica de vida. Ser colaboradora da Funfarme é resultado de uma grande transformação, como a da lagarta que vira borboleta. Criada na pequena Icém, Maripaula morava em Rio Preto onde cuidava da casa e tentava conviver com seu sobrepeso, que à época somavam 92 quilos. A insatisfação com a vida gerou crise profunda e a ruptura. “Num belo dia, buuummm! Disse ‘chega!’ e decidi mudar tudo”, lembra, orgulhosa e emocionada. Ela iniciou uma reeducação alimentar que resultou na silhueta que exibe hoje, cursou supletivo e foi atrás de emprego. No HB, participou de avaliação com mais 20 candidatos para quatro vagas. “Concorri com várias pessoas que tinham experiência, algumas inclusive já haviam trabalhado em hospitais. Já eu havia trabalhado apenas como doméstica na casa de conhecidos. Sinceramente, sabia que minha chance era mínima, mas encarei o desafio e fui uma das escolhidas”, comemora. A inexperiência não foi obstáculo para Maripaula que, desde o início, mostrou ter iniciativa e disposição. “Gosto quando a liderança do setor vem até mim e diz que tem uma missão MM para mim...” Pausa para tradução. Para ela, MM significa “mega monster”, ou seja, uma missão impossível no melhor estilo Tom Cruise e companhia. Ela gosta. “Já sei que será um desafio mega monster, mas fico feliz, pois sei que o resultado final será recompensador. Gosto de tudo no meu trabalho, desde auxiliar um acompanhante a encontrar o leito correto até dar um ‘bom dia’ a um paciente e ver que palavra tão simples pode ajudar muito na recuperação dele.”

Sucessos da Funfarme

Perseverante, Dalva plantou e colheu “Todo o esforço é válido. Se não nos dedicarmos no momento do plantio, não seremos felizes na colheita. Hoje, vejo que alcanço um objetivo a cada dia porque me dedico desde o primeiro dia em que entrei no Hospital de Base”. Esta feliz analogia feita por Dalva Rosa Gonçalves, é fruto de sua origem, ex-trabalhadora do campo, em sua cidade natal, Fernando Prestes-SP Doze anos atrás, ciente do desafio que iria encarar, Dalva decidiu buscar emprego “na cidade grande”. Entregou currículo em vários locais e, logo depois, foi chamada pelo HB para cobrir licença saúde de uma colaboradora durante três meses, no Setor de Nutrição e Dietética, como copeira. O esforço valeu e, antes mesmo de terminar o prazo temporário, foi contratada. Emocionada, ela lembra daquele 16 Funfarme Notícias - Novembro - 2017

instante. “A oportunidade surgiu e eu agarrei com unhas e dentes. Fiquei por 8 anos, mantendo a humildade e trabalhando com muito amor e sempre buscando melhorar.” Durante este período, a copeira buscou crescer na instituição, inscrevendo-se para vários processos seletivos internos. É assim mesmo. Às vezes, planta-se várias vezes, porém, o solo não está fértil. Até que a colheita vem. Há quatro anos, ela foi selecionada para o novo e atual cargo, de auxiliar administrativa. Dalva se diz realizada e muito feliz por continuar na Funfarme. “Sempre falo, com o peito cheio, que trabalho no HB, do qual me orgulho muito pela seriedade da empresa, o comprometimento e a preocupação com os colaboradores”, afirma. É motivo de alegria também para

a auxiliar administrativa ajudar seus colegas e os pacientes. “Às vezes, um simples gesto de humanidade e carinho pode mudar o dia de alguém”, comenta Dalva que, antes de encerrar a conversa, permite-se dar um conselho: “A perseverança é o caminho certo. Lute por aquilo que você quer e nunca desista dos seus objetivos. A chance de alcançá-los é muito grande”.


Revista Funfarme

Agradecimentos Reconhecimento à qualidade do profissional da Funfarme O que São José do Rio Preto tem de melhor. Outro dia, um amigo português perguntou-me: o que sua cidade tem como ponto de referência? Respondi: Hospital de Base. Ele riu, achou que estava brincando. Aí, expliquei a ele a importância e a excelência de vocês. Enya Santos – via Facebook

Obrigada pelo atendimento humanizado, com grande capacidade profissional. Estarei novamente aí, em breve. Porém, graças à confiança que me passaram, certamente voltarei tranquila. Obrigada mesmo. Que Deus nos abençoe. Sheila Agnes Focaccia – via Facebook

Sou sempre muito bem atendida...e é pelo SUS. Amo este hospital Rosicler Felício – via Facebook

Biblioteca Dicas de livros da “Biblioteca Dr. José Paulo Cipullo”, situada no térreo do HB. Colaboradores, pacientes e acompanhantes podem retirá-los. Informações no ramal 1843.

Execução A Disciplina Para Atingir Resultados De Larry Bossidy

Este é um livro sobre como fechar a lacuna entre os resultados prometidos e os alcançados. Realizações bem-sucedidas resultaram da prática voltada para a execução: unir pessoas, estratégia e operações - os três processos-chave de cada negócio.

O Dia D - 6 de Junho de 1944 A Batalha Culminante da Segunda Grande Guerra De Stephen Ambrose

Quero somente agradecer à equipe médica que me atendeu. Fiz uma cirurgia complicada no fêmur. Graças a Deus e aos médicos, deu tudo certo! Leonir Santos Garcia – via Facebook

Serei eternamente grata à equipe do HCM por todo cuidado que tiveram comigo, quando pude realizar meu sonho: ter um parto normal humanizado, na terceira gestação, considerada de alto risco por causa de hipertensão e após cesariana. Foi o melhor parto da minha vida. Senti-me protagonista e não apenas mais uma paciente qualquer... eu e meu esposo fizemos tudo como queríamos e a equipe de apoio foi simplesmente sensacional. Parabéns a todos! Continuem assim!!! Flávia Renan Oliveira – via Facebook

Este livro é baseado em relatos orais e escritos a partir de fatos verídicos, testemunhados por homens que participaram da invasão da Normandia (06 de junho de 1944), constituindo-se na mais completa coleção de memórias de que se tem notícia. São 1.400 relatos compilados pelo Eisenhower Center of American of Studies. O autor fez questão de concluir o livro a tempo de coincidir com o 50º aniversário da invasão da Normandia.

Diário de um Banana – Bons Tempos De Jeff Kinney

Obrigado ao HB por esses três dias de estada e, agora, na UTI para a recuperação. Neste período fiz uma família. Obrigado aos médicos, enfermeiros, recepção, às equipe de limpeza, copeiros, do refeitório e do posto do terceiro andar, onde fiquei... enfim a todos, sem exceção! Serei eternamente grato ao atendimento de vocês. Não posso esquecer de agradecer à equipe do ICA, onde comecei meu tratamento. Estagiários, muito obrigado! Eu e minha esposa Vera seremos eternamente gratos a todos vocês. Que Deus abençoe o Hospital de Base em geral. Cláudio Agrião Della Rovere – via Facebook

Procurando uma leitura bem leve e despretensiosa? Acaba de achar. Quem conhece as histórias do Banana Greg Heffley já sabe que aqui a diversão é garantida para crianças de todas as idades. Neste capítulo, para o desespero de Greg, todos na cidade resolvem dar um tempo dos aparelhos eletrônicos e ele se vê obrigado a enfrentar o dia-a-dia à moda antiga. Funfarme Notícias - Novembro - 2017 17


Revista Funfarme

Sexualidade da pessoa com deficiência, tabu que está sendo quebrado O Serviço de Enfermagem do Instituto Lucy Montoro presta assistência aos pacientes com doenças crônicas degenerativas ou com deficiência física. O intuito é o de reintegrar o paciente à sociedade. Para alguns pacientes, no entanto, questões de sexualidade ainda são um tabu. Pensando nisso, profissionais deste Serviço criaram Grupo de Sexualidade, com equipe multidisciplinar. Para dar suporte ao grupo, o serviço conta com uma enfermeira, uma terapeuta ocupacional e uma psicóloga. O objetivo é reabilitar não só as condições ligadas à sexualidade, como também entender a vida do pacientre em sociedade. “Quando o paciente é acometido por alguma doença ou deficiência, ele se afasta da atividade sexual e é aí que o grupo atua, ajudando-o a retomar este interesse, mostrando que ele pode, que é capaz. O resultado nós vemos pelos agradecimentos dos próprios pacientes que acabam até indicando o grupo para outras pessoas. A sexualidade não pode ser considerada uma parte isolada da reabilitação”, comenta Daiany Sá, enfermeira do Lucy Montoro e integrante da equipe do grupo. Ivan Falanque Sanches foi um dos participantes que

elogiou o resultado por meio do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), documento disponível a todos os pacientres do Lucy para preencher. “Gostaria de agradecer à instituição e a essa equipe multidisciplinar. Queria que outras pessoas tivessem a mesma oportunidade que tive, pois recebi toda a orientação correta e ajuda com as minhas dificuldades”, elogia Ivan. O Grupo começou no início deste ano, com o foco em mulheres que sofreram lesão medular, auxiliando na reflexão sobre sua sexualidade, no empoderamento e resgate da autoestima perdida após uma deficiência física.

A partir da esquerda, Alice Gonçalves, T.O., Daiany Sá, enfermeira, e Karoline Oliveira, psicóloga

Ação de ONG e empresas traz autoestima a mulheres e crianças pacientes do ICA

Nathália (à esq) era loira antes de passar pela quimioterapia e, na ação, resolveu mudar para o castanho; já Ana Carolina saiu satisfeita depois conhecer um exemplar do “Banco de Perucas” do Cabelegria

No dia 23 de novembro, o Instituto do Câncer, ICA, recebeu o caminhão “Banco de Perucas”, da ONG Cabelegria. A ação foi organizada pelo HB, em parceria com a ONG e as empresas HB Saúde, Bebidas Poty, Facchini, Usina Vale do Paraná, Indústrias Colombo, Shopping Iguatemi e o HB, resultando nesta entrega às pacientes do Instituto. Durante todo o ano, voluntários entregaram suas doações no ICA. A instituição, por sua vez, mandou as madeixas para a ONG que, por fim, confeccionou as perucas e ofereceu às mulheres e crianças em tratamento no Instituto. Uma das pacientes a receber o novo cabelo foi Nathália Rodrigues, de apenas 26 anos, que luta desde março deste ano contra um câncer no ovário. Solange Fernandes Cunha, supervisora do Serviço de Oncologia, diz que ações como estas transformam as perspectivas das pacientes. “O olhar delas muda. A forma de se enxergar e de se relacionar consequentemente também muda. É lindo ver como elas afloram. Esta ação muda a ambiência e traz mais esperança”, frisa Solange. Atualmente, o Instituto trata de cerca de 800 mulheres, das quais aproximadamente 100 perderam os cabelos.

O HB apoia ações como estas, pois somos uma entidade de saúde que busca cuidar dos pacientes de maneira multidisciplinar e global. Parabéns a todos os envolvidos. Dra. Amália Tieco, diretora administrativa do HB

18 Funfarme Notícias - Novembro - 2017

Caminhão do Cabelegria entrega felicidade em forma de madeixas; O veículo ficou a manhã toda estacionado no Instituto e reuniu diretores e lideranças da Fundação, como (a partir da esquerda) Dra. Amália, Christiane Imbroisi e Solange Cunha


Revista Funfarme

HEPATITE A

O que é?

É uma doença infecciosa aguda, causada pelo vírus da Hepatite A – HAV, que afeta o fígado.

- desinfetar bem os alimentos antes de ingerir; - beber somente água potável (filtrada ou fervida). A doença também se transmite por práticas sexuais, quando se tem contato anal-oral, sendo assim recomenda-se o uso do preservativo. O Programa Nacional de Imunização oferece a vacina de Hepatite A para crianças de 15 meses a 4 anos, além disso, é disponibilizada para pacientes com HIV/ AIDS, portadores crônicos de hepatite B e C, outras hepatopatias crônicas e imunossuprimidos.

Situação Epidemiológica

Tratamento

Não há tratamento específico para hepatite A, a não ser nas complicações, que geralmente são raras. Recomenda-se restringir os alimentos gordurosos no período em que os sintomas digestivos estiverem presentes e não ingerir bebidas alcoólicas e drogas de metabolização hepática. Geralmente, após 3 meses, o paciente está recuperado. Apesar de não haver forma crônica da doença, há a possibilidade de formas prolongadas e recorrentes.

Prevenção

Ações que ajudam a prevenir a hepatite: - lavar as mãos antes de comer; - lavar as mãos depois de usar o banheiro;

Desde junho de 2016, têm sido reportados surtos de hepatite A em vários países da Europa e América Latina em homens que praticam sexo com homens. Segundo o Boletim Epidemiológico no município de São Paulo, foram notificados 580 casos, dos quais 87% são do sexo masculino e 80% estão na faixa etária de 18 a 39 anos. Sobre a fonte de transmissão, 264 casos (46%) foram adquiridos por contato sexual desprotegido, 60 casos (10%) por água e alimentos e 256 casos (44%) continuam em investigação. A gravidade destes casos de Hepatite A é importante, uma vez que já foram reportados 152 hospitalizados, quatro casos de hepatite fulminante, em que dois evoluíram a óbito.

Referências:

1.Boletim Epidemiológico de Hepatite A 17. Coordenação de Vigilância em Saúde do Município de São Paulo. Disponível em: http:// www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_ em_saude/index.php?p=2 21299 2.BRASIL. Ministério da Saúde. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso. 7. ed. Brasília, 2008. 372 p.

Doenças e Agravos de Notificação Compulsória (DNC), registradas no NHE/HB/FUNFARME no período de janeiro a setembro de 2017*.

ALERTA! Conforme Portaria N° 204, de 17 de fevereiro de 2016, que define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde, as Hepatites Virais são de notificação compulsória regular (até 7 dias). Portanto, a notificação e investigação de casos INDIVIDUAIS de Hepatite A é compulsória e deve ser realizada na ficha de Hepatites Virais no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Na suspeita de surto (2 ou mais casos com vínculo epidemiológico) a notificação é compulsória e imediata às autoridades de Vigilância Epidemiológica.

Fonte: SINANnet-SINANweb-FIN-FII-NHE/HB/HCM/FUNFARME *Dados provisórios, investigações em andamento, levantamento até dia 17/10/2017. - Not.(notificados) Conf.(confirmados) - Dengue e influenza até 17/10/2017

Doenças de Notificação Compulsória! - NOTIFIQUE NHE/FUNFARME - Ramais do NHE/HB – 1380 e 1837. Segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30. http://www.hospitaldebase.com.br/nhe À noite, nos finais de semana e feriados, o telefone do plantão da Vigilância Epidemiológica do município de São José do Rio Preto é (17) 3227-8814. Funfarme Notícias - Novembro - 2017 19


Revista Funfarme

ESPAÇO

A ASFF preparou para você, associado, uma programação especial. Confira, planeje-se e não fique de fora!

Horário de Verão

Aproveite o sol! Às sextas e sábados, durante o horário de verão, o Clube ASFF funciona até as 19 horas. Não perca!

A Associação mantém contato com seus associados por meio de correspondência ou e-mail. Por isso, é importante estar com o cadastro atualizado. Verifique se sua situação está em ordem e fique por dentro de tudo que acontece na ASFF!

Para associar-se à ASFF é necessário apenas foto 3x4 e um comprovante de residência. O associado pode usufruir dos convênios da ASFF (abaixo), utilizando o Cartão da Associação. As vantagens são muitas, como: prazo de 40 dias para o pagamento em compras ou serviços (descontado direto na folha), além de descontos e parcelamentos na rede conveniada. Os associados contam, ainda, com auxílio funeral (para pai, mãe, cônjuge ou filhos) até 30 dias da data do óbito e vale kit bebê (associada gestante ou esposa gestante de associado). Todo associado ASFF e seus dependentes (cônjuge e filhos, enteados, filhos adotivos até 21 anos) podem desfrutar da piscina, campo de futebol e churrasqueira do nosso clube.

CONVÊNIOS A ASFF firmou convênio com as seguintes instituições: Advogado Dr. Airton Da S. Rego Ajato Car Service Auto Escola Objetiva Auto Posto Universitário Balão Mágico Brinquedos Beto Calcados Loja - 1 Beto Calcados Loja - 2 Clínica Estética Espaço Saúde Clube ASFF Colégio Adventista Comoditá Sapataria Dentista Francisco Daurício Droga Saúde Fabinho Auto Center Farmácia Botica Animal Farmácia Botica Artesanal Farmácia Certa Manipulação Centro Farmácia Certa Manip. Redentora Farmácia Drogaria Da Praça – Schimidt Farmácia Manipulare Farmácia Prever Fast Car Auto Center Florita Café Fortycar Gotinhas Moda Krocodillo Moto Peças Zona Norte Lojas Lívia Lojas Lívia - Centro Móveis Camargo Móveis Rio Preto O Boticário Edna Ótica - Stillo Óptica Ótica Image Ótica Santa Luzia Ótica Vivalux Óticas Diniz Outlet The Shoes 20 Funfarme Notícias - Novembro - 2017

3258-4325 3225-1594 3231-9155 3227-5718 3227-8128 3222-7325 3224-5278 3353-9193 3304-0925 2138-3400 3222-2414 3363-8330 2137-6869 3215-5426 3214-0711 3233-0631 2136-6999 3231-7766 3808-2156 3229-3990 0800173006 3229-3057 3229-4995 3305-7003 3226-7891 3219-4841 3216-8686 3214-5757 3227-5452 3227-1722 3234-4565 3235-3477 3304-4144 3227-3004 3232-9970 3353-5936 3305-5770

Parquinho do Bebê Pneusol - Mirassolândia Posto Curva da Galinha Posto HM Bady Bassitt Posto Itamarati Liberty Posto Itamarati Star One Posto Petroleum Shopping Posto São Domingos Rio Preto - troca de óleo Ronan Centro Automotivo Rua Brasil Salão de Beleza- Sempre Bella Segurali Corretora de Seguros Só Suco Restaurante Studio R Supermercado Laranjão 1 - Espanha Supermercado Laranjão 2 - São João Supermercado Laranjão 3 - Galeazzi Supermercado Laranjão 5 - Solo Supermercado Laranjão 6 - Soraia Supermercado Laranjão 7 - Planalto Supermercado Laranjão José Bonifácio Supermercado Porecatu - N Sra. Paz Supermercado Porecatu - N. Sra. Paz Sup. Porecatu - Av. Potirendaba Supermercado Porecatu - Silva Jardim Sup. Porecatu- Av. Estudantes Supermercado Maria Benta Tomato Verde Torcidinho Gelatos e Shakes Uniodonto Uniterp Cursos Profissionalizantes Unopar V.B Papelaria Vivendas Serviços Automotivos West Café Zuriel Calçados

3212-7071 3236-8999 3212-1630 3258-3442 3353-3357 17 3242-9936 3353-9304 3236-4080 3212-2424 3226-4111 3235-1973 3219-7439 3363-8999 3226-6442 3215-1333 3201-1600 3211-8660 3215-8800 3219-9600 3213-9570 3219-9090 17 3245-0686 3221-0400 2139-4720 3202-2410 2136-4500 2136-4300 3202-6161 3301-4034 Ramal 1720 3227-1427 3302-3500 3231-0536 3227-8155 3201-8888 3227-4441 3231-7228

Revista HB - Novembro 2017