Page 1

FUNFARME n

o

t

í

c

i

a

s

Ano XIII / Nº 167 - Novembro - 2015

Funfarme recebe dois prêmios nacionais

Entre 130 inscritos concorrentes aos títulos, Fundação se destaca com os programas de "Gestão Administrativo-Financeira e Gestão de Pessoas" Página 3


Revista Funfarme

Editorial

Crise? Crie! O ano de 2015 foi um ano de desafios e de momentos difíceis, com aumento de desemprego no Brasil, aumento da inflação, juros, aumento de endividamento e noticiários de corrupção, ódio e violência. Mas nós da Funfarme e Famerp, tivemos momentos de grandes realizações, com diversas inaugurações e aquisições, mesmo com o cenário da Saúde Pública nacional apresentando muitos entraves financeiros e cortes no orçamento. A crise econômica que assola o Brasil afetou especialmente o setor. Basta olharmos para o fechamento de alas e hospitais, demissão de funcionários, em diversas instituições no país. Cada vez que alguém falava em crise, a gente pedia para criar; criar soluções, criar saídas; criar economias, criar, criar, criar... Sem jamais deixar de avaliar o atual contexto, nós diretores, coordenadores e co-

laboradores, mais uma vez, provamos que uma gestão eficiente dos recursos, administrativa, médica e financeira é eficaz em tempos de crise. Um dos exemplos é o merecido prêmio “Referências 2015”, que laureou nosso desempenho nas áreas dos Recursos Humanos e financeiro-administrativa. Ainda não sabemos ao certo como será o cenário em 2016, tudo indica que será mais um ano de dificuldades financeiras e desafios, mas nosso comprometimento continua em disseminar nossos valores para a sociedade e continuar entregando benefícios não só no tratamento de saúde, mas em forma de obras, modernizações, humanização, valores socioambientais e atendimento de excelência e qualidade de ensino e pesquisa. Desejamos a todos vocês e seus familiares um Natal de Paz e amor e um 2016 cheio de realizações!

Diretoria Funfarme

Estado avalia Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica do HCM A Funfarme recebeu, no dia 3 de dezembro, a visita técnica de profissionais da Secretaria da Saúde do Estado que avaliaram o Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica do HCM. A Secretaria pretende promover melhorias nestes Serviços e, para realizá-las, está visitando 10 hospitais e centros médicos de referência do Estado nesta área. “Sabemos que o histórico da instituição é de total devoção e incentivo à prática das cirurgias cardiovasculares em crianças já há quase 15 anos e nosso principal objetivo, com as visitas, é ter o diagnóstico da estrutura do HCM para conhecermos suas necessidades para aprimorar ainda mais o Serviço para a população”, comentou Dr. Nelson Yatsuda, diretor técnico da Secretaria.

Expediente Informativo da Fundação Faculdade Regional de Medicina (Funfarme) Ano XIII/ Nº 167 - Novembro - 2015 • Diretor Executivo da Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luís E. Francisco • Diretor Administrativo do HB: Dr. Jorge Fares • Vice-Diretora Administrativa do HB: Dra. Amália Tieco R. Sabbag • Diretor Clínico do HB: Dr. João Fernando Picollo de Oliveira • Vice-Diretor Clínico: 2

Funfarme Notícias - Novembro - 2015

Dr. William José Duca • Diretor Técnico: Dr. Paulo Nogueira • Vice-Diretor Técnico: Dr. Maurício de Nassau Machado • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório: Dr. Aldenis Borim • Diretora do Lucy Montoro: Dra. Regina Chueire • Diretoria do HCM: Dr. Antônio C. T. Gusson e Dra. Eloísa Galão • Diretor Clínico do HCM: Dr. Paulo Poiati Junior • Vice-Diretor Clínico do HCM:

Dr. Wagner Vicensoto Diretor Técnico do HCM: Carlos Henrique Demarchi Vice-Diretor Técnico do HCM Gustavo Henrique de Oliveira Produção Editorial: Intermídia Comunicação Empresarial Telefone: 17 3011-5435 Jornalista responsável: MTB 24.527 Jornalista: Fernanda Martinazzi Estagiário: Carlos Cristal Diagramação: Roger Goulart Impressão: Gráfica São Sebastião Tiragem: 2000 exemplares


Revista Funfarme

Entre 130 instituições inscritas, Funfarme recebe dois prêmios nacionais, em gestões de recursos humanos e administrativo-financeira A Funfarme conquistou dois prêmios, no dia 26 de novembro, nas áreas de “Gestão de Pessoas” e “Gestão Administrativo-Financeira”, entregues pelo o Live Healthcare, um dos grupos mais respeitados do Brasil em mídia especializada no setor da Saúde. A instituição foi uma das 36 premiadas entre 130 de todo o país concorrentes aos prêmios, em evento no Hotel Grand Mercure, em São

Paulo. A inscrição dos trabalhos e trâmite técnico na instituição foram coordenados por Luis Neves (Comunicação) e Dra. Vanessa Batigália. Os premiados foram definidos com base no estudo nacional “Referências da Saúde 2015”, no qual os pesquisadores analisaram as gestões.

Ao todo, foram apresentados 170 cases de gestão por hospitais públicos e privados e empresas do setor da Saúde.

Conheça os programas premiados da Funfarme Na Gestão de Pessoas, a Funfarme mostrou que busca desenvolver cada vez mais programas diferenciados que beneficiem seus colaboradores e, inclusive, familiares em todos os aspectos da vida. “Apresentamos vários exemplo de programas como as 890 bolsas de estudo através das quais investimos na formação acadêmica de nossos profissionais, os 10.700 kits de material escolar, entregues aos filhos dos colaboradores e o programa de reinserção de colaboradores afastados por problemas de saúde”, citou Cristiane Midori.

O prêmio em “Gestão Administrativo-Financeira” foi conquistado graças a uma ação aparentemente simples, que poderia passar despercebida no dia-a-dia de um grande hospital, mas que resultou numa economia de R$ 120 mil por ano para a instituição. O engenheiro Rodrigo Plazas explica o que foi feito: “Percebemos que havia uma perda de oxigênio muito grande no momento em que o gás sai do tanque da empresa fornecedora para a nossa rede de distribuição. Então, projetamos um medidor de oxigênio que registra a quantidade perdida e assim negociamos com a empresa que o valor correspondente a esta perda fosse descontado.”

Sobre o prêmio

O “Referências da Saúde” é um estudo que retrata e destaca o grau de maturidade de gestão de instituições do setor da saúde e que avalia cada segmento em cinco diferentes pilares: gestão administrativo-financeira; gestão de pessoas, gestão de tecnologia da informação, responsabilidade socioambiental e governança corporativa. Funfarme Notícias - Novembro - 2015

3


Revista Funfarme

HB ganha credenciamento e torna-se oitavo centro de tranplante de pulmão do Brasil Temos uma equipe completa e capacitada, inclusive com médicos que passaram períodos no Hospital da Universidade de Toronto, no Canadá, centro de referência mundial em transplante de pulmão, e o hospital nos deu todas as condições para oferecermos o melhor serviço possível às pessoas que precisam tanto do órgão. Queremos iniciar o quanto antes. Henrique Nietmann,cirurgião torácico coordenador do Serviço de TX de Pulmão

O HB tornou-se a oitava instituição do Brasil e primeira do interior do país credenciada para realizar transplante de pulmão. “Estamos prontos para fazer o transplante e receber cadastro de pacientes potenciais a receber órgão”, comemora Dr. Horácio José Ramalho, diretor-executivo da Funfarme. “Foram três anos de investimentos para capacitar nossos profissionais e dispomos de tecnologia e infraestrutura hospitalares modernas para fazer este transplante tão complexo”, completa o diretor. Além do Hospital de Base de Rio Preto, há outros dois centros em São Paulo, dois em Porto Alegre, um em Fortaleza, um em Salvador e um em Belo Horizonte. Centro transplantador de órgãos e tecidos desde 1990, com mais de 4.200 procedimentos realizados, o HB teve o credenciamento publicado pelo Ministério da Saúde, no Diário Oficial da União (DOU), no dia 13 de novembro, menos de dois meses depois de receber os técnicos do Governo Federal e da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo para avaliar a infraestrutura e a equipe multidisciplinar do Serviço e do hospital, que reúne 20 profissionais, entre cirurgiões, clínicos, médicos intensivistas, anestesistas, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, além do suporte de todas as áreas da instituição.

Fui avisado de todos os riscos e possibilidades e estou confiante. Posso dizer que hoje não vivo, apenas sobrevivo. O transplante seria minha chance de voltar a ter qualidade de vida. Antônio Pelaio Dias 4

Funfarme Notícias - Novembro - 2015


Revista Funfarme

Ministério da Saúde visita Funfarme para validação do Serviço de Transplante de Medula Óssea entre pacientes não aparentados A Funfarme recebeu, no dia 13 de novembro, a visita técnica de profissionais do Ministério da Saúde para que nos próximos meses possa realizar transplantes de medula óssea entre pessoas sem grau de parentesco. Segundo o Coordenador do Serviço de Transplantes de Medula Óssea da Funfarme, Dr. João Victor Piccolo, as expectativas são positivas.

Na foto, os diretores da Funfarme recebem os avaliadores do ministério da Saúde: a diretora da Central de Transplantes Regional da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Cláudia Wolf, Dr. Virgílio Antônio Colturato, presidente da Sociedade Brasileira de Transplantes de Medula Óssea e avaliador da Câmara Técnica de Transplantes de Medula e Diego Emílio Romero Rovaris, analista da coordenação de transplantes.

Os documentos serão enviados instantes após a visita terminar, quando aprovado, o credenciamento é publicado no Diário Oficial, para dar início às atividades, o que deve ocorrer em fevereiro. Diego Emílio Romero Rovaris, analista da Coordenação Geral de Transplantes Após breve reunião na Diretoria da Fundação, os avaliadores conheceram os setores fundamentais para a prática dos transplantes de medula: hospital dia, enfermaria, farmácia, laboratórios de histocompatibilidade, de análises clínicas, de patologia e anatomia patológica, UTIs, CCIH (comissão de controle de infecção hospitalar), centro cirúrgico e serviços de ultrassonografia, radiologia e cirurgia endovascular.

Estamos com a equipe toda preparada! Atualmente, estamos em três médicos hematologistas, sete enfermeiros e 14 técnicos de enfermagem trabalhando exclusivamente para o serviço. Dr. João Victor Piccolo

Transplantes de medula no HB • Desde 1997, quando iniciou suas atividades, o Setor de Transplantes de Medula Óssea da Funfarme realizou 551 transplantes autólogos e alogênicos aparentados, dos quais, 42 em 2015. • Atualmente, 5 pacientes com doador aparentado estão em avaliação para serem transplantados. • No Brasil, existem 15 instituições que realizam o procedimento entre pacientes não aparentados e, juntas, somam 330 transplantes, de janeiro a julho deste ano, segundo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos.

Melhorias na captação de órgãos é assunto de encontro realizado pela OPO do HB Com o intuito de discutir melhorias nos processos de captação órgãos, auxiliando os procedimentos de doação que ajudam a salvar diversas vidas, a Organização da Procura de Órgãos (OPO) do HB promoveu encontro em novembro, sob a coordenação do Dr. João Fernando Picollo (à direita na foto). Estiveram presentes representantes das instituições de sete Santas Casas da regiões, Hospital Padre Albino, Hospital do Câncer de Jales, além da Central Estadual de Transplantes e DRS XV, DRS II. Durante a reunião, as equipes constataram que o desempenho dos hospitais da região tiveram bons resultados e trouxeram aumento de 40% na doação de múltiplos órgãos e 30% na doação de córneas, em relação a 2014. Funfarme Notícias - Novembro - 2015

5


Revista Funfarme

1º Simpósio Internacional do HCM promove troca O HCM realizou, no dia 4 de dezembro, seu primeiro evento internacional, em parceria com a Fundação Children’s Heartlink, dos Estados Unidos, com a qual mantém convênio há seis anos. O HCM realizou o 1º Simpósio Internacional, cujo tema foi a Tetralogia de Fallot e do qual participaram mais de 120 médicos e profissionais de saúde envolvidos na área de cardiologia e cirurgia cardiovascular pediátrica de dezenas de instituições de todo o Brasil. E, durante o evento, médicos do HCM e norte-americanos da Mayo Clinic realizaram cirurgia em uma criança com esta cardiopatia congênita, sendo assistida, ao vivo, pelos profissionais no anfiteatro. Foi a primeira vez no Brasil que uma cirurgia de uma criança com problema cardíaco foi transmitida ao vivo durante evento científico. Na abertura do Simpósio, o diretor-executivo da Funfarme, Dr. Horácio Ramalho, apresentou dados da construção do HCM, o desafio da ocupação do hospital feita em menos de 48 horas e as conquistas da instituição nestes dois anos de existência. Dr. Airton Moscardini relembrou, emocionado, as campanhas de mobilização para edificação do HCM, rendendo homenagem aos colegas que trabalharam para viabilizar sua construção. O Simpósio fechou a semana na qual a equipe multiprofissional da Mayo Clinic permaneceu no HCM, onde, junto com a equipe do hospital, operou seis crianças. Diversas reuniões ocorreram com as diretorias da Funfarme e HCM, além de uma dissertação de mestrado ter sido defendida pela enfermeira Bruna Cury Borim.

O diretor-executivo da Funfarme, Dr. Horácio Ramalho, e o diretorgeral da Famerp, Dulcimar Donizeti de Souza, falaram sobre as instituições para os médicos e demais profissionais de saúde americanos e de várias regiões do Brasil

O Simpósio proporcionou a rara oportunidade de interação entre os profissionais da Funfarme, dos americanos e de diversas regiões do Estado de São Paulo e do Brasil, o que coloca nossa instituição não apenas como referência na assistência e pesquisa, mas também na liderança do ensino em nosso país. Dr. Ulisses Alexandre Croti, chefe do Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica (Seccap) do HCM

12

profissionais da Mayo Clinic, um dos mais importantes centros médicos de cardiologia pediátrica dos Estados Unidos, permaneceram durante uma semana no HCM avaliando pacientes e trocando conhecimento com a equipe do Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica (Seccap) do HCM. 6

Funfarme Notícias - Novembro - 2015

O Simpósio foi uma rica troca de experiências e conhecimento para nós, da Fundação e da Mayo Clinic. Impressionante como tudo deu certo, inclusive podermos assistir à cirurgia. Nestes seis anos de parceria com a Funfarme, pudemos constatar os investimentos na formação de seus profissionais, que resultou na melhoria do serviço e do atendimento aos pais das crianças com cardiopatias congênitas para que cuidem melhorde suas crianças após passarem pelos procedimentos. Andreas Tskistos, presidente dos Programas Internacionais da Children’s HeartLink


Revista Funfarme

de conhecimento entre brasileiros e americanos Cirurgia é transmitida ao vivo e médicos respondem colegas enquanto operam

Graças ao empenho de médicos, profissionais de enfermagem, da área administrativa e da Área de Tecnologia da Informação (TI) da Funfarme, o HCM realizou evento que aliou alta tecnologia e interatividade a serviço do conhecimento médico. Entre as 11 e 16 horas, nove profissionais do HCM e três da Mayo Clinic operaram um menino de 1 ano e 5 meses, no centro cirúrgico, no primeiro andar do HCM, enquanto, no anfiteatro, dois andares acima, o procedimento era acompanhado pelos participantes do Simpósio (foto ao lado) que, a todo instante, podiam esclarecer dúvidas com os colegas que operavam.

O que é a Tetralogia de Fallot É uma cardiopatia congênita, grave, que acomete 10% das crianças que nascem com defeitos cardíacos. No Brasil, todo ano, mais de 2.000 crianças nascem com a Tetrologia de Fallot. Ela causa cianose e, na maioria das vezes, faz com que a criança precise ser operada antes do primeiro ano de vida. “Infelizmente, a grande maioria dessas crianças não tem acesso ao tratamento cirúrgico porque não há centros médicos e equipes suficientes para atendê-las”, lamenta o cirurgião cardíaco pediátrico Ulisses Croti, chefe do Seccap.

Profissionais do HCM e americanos relatam experiências Após a cirurgia, médicos e profissionais de enfermagem do HCM e da Mayo Clinic relataram suas experiências no atendimento e tratamento de pacientes com a Tetralogia de Fallot para os colegas na plateia que teve a oportunidade de fazer observações e perguntas.

Deputado Edinho Araujo se reúne com diretores da Funfarme para discutir serviço da saúde O Deputado Federal Edinho Araujo reuniu-se, no dia 24 de novembro, com os diretores e superintendentes da Funfarme para discutir a atual situação da saúde no país e, especificadamente, na região em que o complexo presta atendimento. Novas ideias, planejamento e gestão foram debatidos durante a reunião. O Deputado se colocou a disposição e afirmou que irá continuar apoiando o Hospital de Base e todas as unidades da Funfarme, em busca de mais investimentos e melhorias na área. Recentemente, Edinho conseguiu verba de R$ 1 milhão ao HB, para compra de respiradores e outros equipamentos modernos. Funfarme Notícias - Novembro - 2015

7


Revista Funfarme

Setor de OPME completa um ano trazendo benefícios a usuários e a gestão Devido à complexidade das especificações e o alto custo muitas vezes envolvidos em procedimentos e alguns materiais utilizados em uma instituição de saúde, em fevereiro de 2014, a Funfarme criou um setor exclusivo para tratar das autorizações, faturamento e liberações de itens de Órteses, Próteses e Materiais Especiais, OPME. Desde sua instalação na Fundação, muita coisa mudou. Quando criado, o setor cuidava apenas dos materiais deste tipo nos Centros Cirúrgicos do HB e HCM. Hoje, abarca setores, além dos dois citados, como: Centro Cirúrgico da Oftalmologia, Hemodinâmica e as unidades de internação (UTIs e enfermarias). Atualmente, todas as áreas que envolvem alguma atividade de faturamento da OPME concentraram-se em um lugar físico e um sistema virtual. Esta unificação da informação e dos processos num só lugar, de acordo com o superintendente financeiro da Funfarme, Robson de Pádua, foi extremamente benéfico,

Suzilene Ribeiro (no centro da foto, de branco) é quem coordena os 13 colaboradores que atuam no setor

pois “permitiu que tivéssemos um maior controle das etapas. Assim, podemos avaliar cada passo antes de pagar os fornecedores, evitando perdas financeiras”, explicou Robson. Além disso, os colaboradores que trabalham na área assumiram uma função antes designada apenas ao usuário de saúde. “Para liberar qual-

O que é OPME? A OPME é uma especificação criada Ministério da Saúde para um determinado conjunto de materiais, muitos deles de ato custo. Envolve órteses (materiais que auxiliam uma função do corpo, como aparelhos auditivos), próteses (substitui uma função do corpo, como braço mecânico) e materiais especiais, como a própria sigla descreve.

Um dos maiores desafios dos sistemas de saúde no Brasil é a construção da uniformidade da área e transparência na gestão nacional destes materiais. Com a reorganização da Funfarme, a instituição deu o primeiro passo para atingir estes objetivos nos serviços prestados, envolvendo OPME. Dra. Vanessa Batigália, gestora do faturamento, que envolve o setor de OPME

8

Funfarme Notícias - Novembro - 2015

quer material desta categoria, exceto os usados em cirurgia de emergência/urgência, o usuário é quem devia ir atrás de uma autorização pelo plano de saúde ou SUS. Incorporamos esta função na OPME e, desta maneira, agilizamos os serviços para os usuários”, pontua o superintendente.

Números: • Em média, a OPME faz 1600 faturas de materiais especiais, órteses e próteses (podendo haver mais de um item em cada fatura). • São gastos mais de 3 milhões de reais mensalmente na Funfarme com OPME, em média

• 1/3 do montante é comprado pela Fundação, os outros 2/3 são consignados (só paga ao fornecedor quando usar)


Revista Funfarme

Central de Cadastros trouxe mais segurança e credibilidade nas movimentações de dados do complexo A credibilidade e segurança das informações institucionais são algumas das características mais prezadas pelas grandes corporações, na atualidade. Seguindo essas tendências, visando sempre a segurança na movimentação de dados, há um ano a Funfarme criou a Central de Cadastros. As principais funções do novo setor foram o de coordenar e cadastrar novos usuários, além de atualizar e incluir novos produtos, procedimentos, exames, liberar ou restringir acessos dentro do sistema de gestão e etc. Ao longo deste ano, as movimentações feitas pela Central de Cadastros permitiram uma padroOs quatro colaboradores que trabalham no setor, Mirela Alenac, Flávia de Castro, Carlos nização no sistema e reorganização Machado e Márcia Lopes, além do superintendente financeiro, Robson de Pádua. dos dados e informações (veja nos gráficos) e, desta maneira, impactou positivamente nas atividades que envolvem o setor. “Estima-se que 70% do bom funcionamento de uma ferramenta são atribuídos aos seus cadastros e quando ocorre algum tipo Totais: de erro pode levar a perdas • Alteração Cadastral: 102 ou prejuízos • Criação de Prestador: 548 f i n a n c e i r o s . • Usuário Intranet: 318 Conseguimos • Usuários MV: 867 ter um contro- • Inativação de Usuário: 251 le maior dos • Liberação de Acesso: 16649 processos e, • Ações Via Banco: 4642 portanto, abater boa parte dos erros ou localizá-los. Só trouxe benefícios à instituição”, explica o superintendente financeiro, Robson de Pádua. Cuidar de tantos dados é um desafio para o setor. De acordo com a supervisora da Central, Márcia Lopes “O maior desafio do setor é garantir a segurança das informações no sistema e agilizar os processos para atender ainda melhor todos os Totais: profissionais de nossa • Inclusões: 4661 instituiçao”, pontua.

• Alterações: 25882

Funfarme Notícias - Novembro - 2015

9


Revista Funfarme

Funfarme sedia VI Simpósio de Segurança do Paciente reunindo 200 profissionais da saúde de toda região Reunindo cerca de 200 profissionais da saúde da região para disseminar as diretrizes do Programa Nacional e realizar a troca de experiências entre as instituições, como acontece há 5 anos, a Funfarme sediou, no dia 11 de novembro, o VI Simpósio de Segurança do Paciente. Os profissionais foram instruídos quanto aos cuidados desde a identificação correta dos pacientes, administração de medicamentos, aspectos de segurança na central de esterilização de materiais e os problemas jurídicos mais frequentes ocasionados pelo não cumprimento destes cuidados. Só no ano passado, foram notificados mais de 8 mil eventos adversos decorrentes da falta de segurança em todo o Brasil. Para finalizar, uma mesa redonda promoveu a troca de experiências e conhecimentos entre as instituições. Os temas foram: a inserção de aspectos de segurança ao paciente ainda na graduação dos profissionais de enfermagem, segurança na medicação, utilizando o método canguru adulto.

Para a enfermeira do AME (Ambulatório Médicos de Especialidades) de Jales, Kelli Caroline Fernandes, a troca de informações e realidades entre os profissionais é essencial para alinhar o trabalho realizado pelo núcleo de segurança da região. “Nós de Jales temos participado desde 2012 dos simpósios e absorvemos muita coisa boa dos eventos. É sempre recompensador estar com profissionais com mais experiência no assunto.”, descreveu a enfermeira.

I Simpósio de Atualização em Neurovascular traz novidades em tratamento de AVCs

Dra Mariana abrindo o evento, destacando a abertura de um novo Centro de referência em AVC

10 Funfarme Notícias - Novembro - 2015

Em novembro, a Funfarme promoveu o I Simpósio de atualização em neurovascular. Entre as diversas novidades trazidas pelos palestrantes estava a tombólise, técnica que consiste em, até quatro horas e meia após o aparecimento dos primeiros sintomas de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico, injetar no paciente um remédio para que o coágulo seja desfeito. O HB é a única instituição da região a disponibilizar o tratamento via Sistema Único de Saúde (SUS). Os Drs. Carlos Rocha, neurocirurgião do HB e Mariana Battaglini, neurologista do hospital, abriram o evento que trouxe sete palestras de temas diferentes, envolvendo parte cirúrgica e clínica, voltadas para profissionais da saúde e estudantes da área. Convidado pelo departamento de Neurologia, Dr. José Maria Modenesi Freitas, neurorradiologista no Hospital Meridional do Espírito Santo e membro do Comitê Científico de Educação da Sociedade Brasileira de Neurorradiologia e Terapêutica (SBNT), trouxe duas palestras, uma delas sobre a trombectomia, com apresentação de cases.


Revista Funfarme

Presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia expõe crise na área dos tratamentos dialíticos A presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), Dra. Carmen Tzanno Branco Martins, no Hospital de Base para proferir palestra sobre o panorama atual dos tratamentos dialíticos no Brasil que, segundo ela, “estão à beira de uma tragédia”. Dra. Carmen veio a convite da diretoria da Funfarme e falou para uma plateia formada por gestores, professores da Famerp e Funfarme, residentes, nefrologistas e responsáveis por unidades de hemodiálise de Rio Preto e região. A presidente enfatizou em sua palestra que, a exemplo do que ocorre com a Saúde como um todo, os cerca de 120 mil pacientes de diálise no país convivem com inúmeros problemas, sobretudo de falta de profissionais e infraestrutura, agravados pela escassez de verbas e valores de reembolso dos serviços extremamente defasados. “Eles não ficam sem tratamento, pois o montante de aparelhos e vagas também aumentou, mas isto acarreta entraves. A falta de sustentabilidade econômica das unidades de diálise ameaça o acesso e a qualidade do tratamento”, explica Dra. Carmen, informando que, das quase 800 unidades em funcionamento no país, 75 fecharam nos últimos 15 anos. Se não houver mudanças, o cenário só tende a piorar, alerou Dra. Carmen, sobretudo porque, na última década, o número de pacientes com doenças renais crônicas (DRC) aumentou cinco vezes em proporção à capacidade de atendimento.

Os médicos, residentes e demais profissionais de saúde envolvidos têm de estar atentos para este cenário para pensarem em soluções. Afinal, prezamos pelo atendimento de qualidade, de excelência e com dignidade. Horácio Ramalho, diretor executivo da Funfarme

Dr. Horácio Ramalho (à esq) e a presidente da SBN, Dra. Carmen (de vestido), com residentes da nefrologia

Da esquerda para direita, os diretores Drs. João Fernando Picollo, Horácio Ramalho e Jorge Fares recepcionam a presidente da SBN, Dra. Carmen Tzanno Martins.

Funfarme – referência no Estado de São Paulo O HB atende atualmente 329 pacientes com DRC, número que aumentou 38% nos últimos 10 anos. Desde 1992, quando iniciou os procedimentos, o HB já realizou mais de 1.120 transplantes de rins.

Projeto de dietas pastosas mais agradáveis é implantado na Funfarme Pratos mais agradáveis, ao paladar e na aparência também. Este é o objetivo da iniciativa dos setores da cozinha, fonoaudiologia e nutrição e dietética da Funfarme ao dar início, em novembro, ao novo projeto de dietas pastosas para pacientes que necessitam da alimentação especial. A dieta pastosa é considerada uma transição para a dieta de consistência normal. São alimentos macios, bem cozidos, na forma de purê, moídos ou desfiados e é administrada a pacientes que apresentam disfagia, dificuldade de alimentação, alterações gastrointestinais, pacientes em pós-operatório ou ainda em situações clínicas especiais. Funfarme Notícias - Novembro - 2015 11


Revista Funfarme

Hemocentro comemora Dia Nacional do Doador de Sangue com programações especiais Para comemorar o Dia Nacional do Doador de Sangue, 25 de novembro, o Hemocentro de Rio Preto realizou, nos dias 23, 24 e 25, diversas atividades para enfatizar a data e aumentar o número de doadores cadastrados na região. Conforme as festas de fim de ano e as férias se aproximam, um sinal de alerta se acende pelo baixo índice de doações,

e devido ao aumento do número de acidentes automobilísticos, o que amplia a demanda por sangue. No dia 24, o cantor Rafael Martins alegrou a todos com clássicos da MPB. No Dia do Doador, 25, o grupo de samba “Cá entre Nós” e a instrumentista Ester foram as atrações, surpreendendo a todos que chegavam ao Hemocentro.

Além da surpresa, Wilson Pinheiro, de 69 anos, doador há 50, tinha outro motivo para se emocionar: prestes a completar 70 anos, idade limite para ser doador de sangue, era a última vez ia ao Hemocentro. “Comecei a doar quando ainda estava no Tiro de Guerra, com apenas 19 anos, e não parei mais. Apesar de ser minha última doação, saio de campo com a sensação de dever cumprido, sabendo que ajudei várias pessoas,” disse o aposentado.

Mutirão zera fila de espera por cirurgia de câncer de próstata Durante o mês de novembro, profissionais do Serviço de Oncologia Urológica, anestesia e do Centro Cirúrgico (foto) uniram-se e fizeram 30 cirurgias de câncer de próstata. Este total corresponde ao número de procedimentos que, normalmente, seria feito em seis meses. A ação zerou a fila de espera, que chegava a quatro meses. 12 Funfarme Notícias - Novembro - 2015

Dia de Combate ao Câncer de Pele Em ação para conscientizar a população sobre o câncer de pele, o HB atendeu cerca de 500 pessoas, no dia 7 de novembro, na Praça Rui Barbosa, e na Unidade de Saúde Prever, no Solo Sagrado na campanha #Controleosoldo Dia de Combate ao Câncer de Pele – atividade que já acontece há 15 anos, para examinar e alertar a comunidade sobre os riscos do câncer de maior incidência no país e da importância do uso de protetores solares.


Revista Funfarme

Biblioteca Dicas de livros da “Biblioteca Dr. José Paulo Cipullo”, situada no térreo do HB. Colaboradores, pacientes e acompanhantes podem retirá-los. Informações no ramal 1843.

Colaboradoras aposentam-se e recebem homenagem da Funfarme

A paixão de Maria Madalena De Juan Tafur

Juan Tafur revela a vida pública e privada de Jesus Cristo e questiona as verdades oficiais da Igreja Católica, jogando luz a passagens ambíguas ou ausentes dos evangelhos canônicos: Quem eram, realmente, Jesus de Nazaré e seu pai José? Onde conheceram Lázaro? Jesus foi verdadeiramente julgado e condenado por Pilatos? Morreu na cruz? Qual era a relação entre Maria Madalena e Jesus e o que aconteceu com os dois depois que ele morreu?

Hitler e o resgate de Mussolini

Após 25 anos de trabalho, dos quais, 18 na Funfarme, a enfermeira Aparecida Monteiro Vasques aposentou-se no mês de novembro. Em homenagem a sua dedicação e profissionalismo, as diretorias da Funfarme e do HCM entregaram à Aparecida uma placa de prata através da qual expressam o agradecimento da instituição. Nos últimos anos, a enfermeira trabalhou na UTI neonatal, na qual presenciou histórias felizes e tristes. “Vou carregar em minha memória estas histórias e o carinho dos colegas, pacientes e todas as pessoas com as quais convivi. Terei muitas saudades desta minha casa”, disse, emocionada.

Greg Annussek

Uma conspiração destinada a derrubar Mussolini com seus vinte anos de regime fascista na Itália é o ponto de partida para uma das histórias mais dramáticas da Segunda Guerra Mundial. O livro relata a dissolução da aliança entre Roma e Berlim, que continua a ser um dos capítulos menos conhecidos do conflito.

Jane Eyre

De Sharlotte Bronn

Este livro conta a história da menina Jane Eyre, órfã de pai e mãe, vivendo infeliz em companhia de parentes que a detestam. Após uma série de confrontos, Jane é enviada para um colégio interno, onde conhece seus primeiros momentos de verdadeira felicidade. Crescida e formada como professora, ela decide procurar uma nova posição, e no Solar de Thornfield, passa a ser a tutora da jovem Adèle, pupila de Lord Rochester. Quando conhece Rochester, apaixona-se por ele, e ele por ela. Este lhe propõe casamento e ela aceita, mas no dia de seu casamento, Jane descobre um terrível mistério que assola o Solar de Thornfield.

Como forma de agradecimento pelos mais de 25 anos de trabalho como auxiliar administrativa na Funfarme, Zilda Aparecida Lulio, 58 anos, recebeu placa da diretoria e de seus colegas em festa de despedida, no dia 5 de novembro. “Sou muito grata por tudo que o hospital me proporcionou. Foi daqui que eu tirei o pão que sustentou meus filhos e onde consegui formá-los”, disse Zilda.

Agradecimento Gostaria de registrar meus agradecimentos a toda equipe da cardiologia, da UCOR e do 3º andar, tanto aos médicos, quanto à equipe de enfermagem, fisioterapia e psicologia, pelo atendimento prestado durante toda a internação da minha mãe NADIA LORA, devido a problemas cardíacos que culminaram em uma Revascularização do Miocárdio. Hoje, 60 dias após a cirurgia ela está totalmente recuperada e extremamente agradecida a todo o cuidado a ela prestado, com muito carinho, dedicação e competência. Que DEUS abençoe cada um, iluminando vossa caminhada!!!! Fabiana Lora, Catanduva - SP Funfarme Notícias - Novembro - 2015 13


Revista Funfarme

Confraternização de

Fim de Ano Apesar das grandes dificuldades enfrentadas por todo país e, consequentemente pela instituição também, a já tradicional festa de confraternização da Funfarme permaneceu com o mesmo brilho e intensidade de todas suas outras edições e concretizou, com chave de ouro, um ano de muito trabalho e realizações para os colaboradores. Buffet impecável, com direito a ilhas de comida japonesa, muita dança e principalmente alegria e música boa, pelos embalos da Banda Madre Santo. Não podiam faltar os prêmios sorteados. Entre eles, um televisor de 32 polegadas e vários vales presentes. Confira como foi a edição desta festa!

14 Funfarme Notícias - Novembro - 2015


Revista Funfarme

Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015 15


Revista Funfarme


Revista Funfarme

Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015 17


Revista Funfarme

18 Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015


Revista Funfarme

Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015 19


Revista Funfarme

20 Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015


Revista Funfarme

Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015 21


Revista Funfarme

22 Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015


Revista Funfarme

Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015 23


Revista Funfarme

24 Funfarme NotĂ­cias - Novembro - 2015

Revista Funfarme novembro 2015  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you