Page 1

Pelo 2º ano consecutivo, HB está entre as melhores empresas para estagiar Pág. 13

AnoVIII VIII/ /Nº Nº119 118- -Novembro 118 Ou Outubro utu tubr bro o - -20 2011 011 Ano 2011

Equipe do ICA encerra campanha com chave de ouro Págs. 8 e 9

Revista HB Novembro 2011.indd 1

13/12/2011 16:37:24


Carta

Editorial

Mais uma premiação Pelo segundo ano consecutivo nossa instituição foi premiada como uma das melhores do Estado para estagiar. A votação é feita pelos próprios estagiários que avaliam desde o ambiente de trabalho até as funções a eles designadas. Temos no total 22 estagiários que trabalham em diversos setores do hospital e têm grandes chances de contratação ao final deste período de experiência. Um reconhecimento como este nos impulsiona a acreditar cada vez mais no trabalho destes jovens e do sangue novo que vem por aí. Outro destaque da revista é o anúncio da instalação de uma biblioteca dentro do hospital. O local está sendo definido e a campanha para arrecadação de livros já começou, por isso se você tem alguns livros em casa ou conhece quem tem, traga para o HB e faça parte desta campanha de cultura e cidadania. Os novos “cipeiros” já foram eleitos e estão com o planejamento de atividades para 2012,pronto. Estamos na busca por números ainda melhores, pois queremos nosso colaborador trabalhando com muita segurança e cuidando de sua saúde. Aproveito para lembrá-los que a campanha anti-fumo foi em novembro, mas vocês têm que continuar esta luta contra o tabaco, lembrando sempre dos malefícios desse vício. Temos que parabenizar a todos os envolvidos na campanha “Outubro Rosa”. Com muita dedicação, vocês conseguiram fazer uma simples ideia se transformar em um grande evento interno e externo, com participação em todos os canais de comunicação de Rio Preto e região. Em dezembro, acontece a Semana Clean, a extensão de um programa que tem dado muitos resultados positivos na instituição, por isso vamos colaborar de corpo e alma e vestir a camisa da empresa. Todas as sugestões são bem-vindas.Queremos melhorar cada vez mais nosso ambiente de trabalho. Dr. Horácio José Ramalho Diretor Executivo Funfarme Dr. Jorge Fares Diretor Administrativo HB

Expediente Informativo Fundação Faculdade Regional de Medicina Ano IX / Nº 119 Novembro de 2011 • Diretor Executivo Funfarme: Dr. Horácio José Ramalho • Vice-Diretor Executivo Funfarme: Dr. José Luis E. Francisco • Coordenador de RH e DP: Dr. Paulo Nakaoski

02

Ao visualizarmos São José do Rio Preto, do alto, a bordo de um turboélice da TRIP, no amanhecer do dia 11 de outubro do corrente ano, o sol despertava avermelhado no horizonte como se fosse uma chama, só que de esperanças, que aquecia assim, nossos corações. Afinal, eu e minha esposa, moradores do interior do estado de Mato Grosso, numa cidade chamada Nortelândia, distante da capital Cuiabá, rumo ao norte por 240km, totalizando 1.500km até esta cidade que nos acolheu de braços abertos, para o tratamento de minha esposa, uma vez que no estado de Mato Grosso não havia mais recursos para seu problema cardíaco (miocardiopatia grave). Assim, cheios de esperanças, adentramos no HB, onde fomos muito bem recebidos e onde minha esposa internou, recebendo toda atenção necessária do professor doutor Daniel e sua equipe, que não citarei o nome do todos aqui, porque caso eu esqueça de algum, cometeria uma injustiça. Citarei então como “a equipe do doutor Daniel”. Como todo esposo/acompanhante, afinal viemos só nós dois para esta acolhedora cidade, deixando em Cuiabá nossos filhos, passei por momentos difíceis, chegando ao ponto de quase entrar em desespero em visualizar o quadro clínico de minha esposa no dia a dia em que era submetida ai tratamento, afinal eu queria e desejava que a reação dos medicamentos tinha que ser quase automática e não lenta e gradativa, o que foi esclarecida pela brilhante, capacitada e eficiente equipe do doutro Daniel, sempre auxiliados pelos profissionais da enfermagem que são verdadeiros anjos na preservação da vida, ao cuidar de inúmeros pacientes que estão necessitando Cecily Saunders de cuidados, sempre com amor, atenção e carinho. Anjos, eis a palavra designada para esses profissionais que dedicam a sua vida para ajudar pessoas a recuperarem a saúde, sempre com dedicação e zelo. Não poderíamos esquecer “as meninas da copa e cozinha” que sempre estão com sorrisos cativantes e acolhedores ao distribuírem refeições e lanches aos pacientes e acompanhantes como se fossem seus filhos tamanha atenção e carisma. Injusto seria se esquecer da “profissionais da limpeza”, sempre preocupados em manter o ambiente limpo, saudável e acolhedor. Sempre estivemos no 3° andar na ala do SUS e com base nessa parte do bloco, percebe-se que todos funcionam semelhantemente. Importantíssimo lembrar aqui o nome do diretor executivo do HB, o senhor doutro Horácio José Ramalho, pessoa que não tive o prazer de conhecer, mas que é um grande homem pela grandeza dos seus atos, pois nunca mede esforços para amenizar a dos e o sofrimento de pessoas que por aqui comparecem. Que o grande arquiteto do universo o proteja e guarde, para que sempre beneficie aqueles que por aqui comparecem a procura de seus males. Saúde sabedoria e segurança ao senhor doutor Horácio José Ramalho e equipes. Por oportuno, lembramos que minha esposa por ser portadora de uma cardiopatia grave, está completamente controlada por medicamentos, podendo levar uma vida normal, mas com suas limitações, é claro. Terminamos agradecendo a todos, desde o profissional que nos recebeu na chegada ao HB, aos profissionais que cuidaram de nós durante todos esses dias que por aqui ficamos, às amizades que por aqui cativamos e aos que despedimos ao deixar o HB. Que Deus, em sua infinita sabedoria ilumine a guarde a todos. Somos e seremos eternamente gratos, Fraternalmente, Juscelino da Silva Quinteiro e Marília Auxiliadora Correa Campos Quinteiro

• Diretor Administrativo HB: Dr. Jorge Fares Vice-Diretor Administrativo HB: Dr. Newton Bordin Júnior • Diretor Clínico: Dr. Jorge Adas Dib • Vice-Diretor Clínico: Dr. João Fernando Picolo • Diretor Técnico: Dr. Roberto Yagi • Diretor do Hemocentro: Dr. Octávio Ricci Júnior • Diretor do Ambulatório:

Dr. Aldenis Borim • Produção Editorial: Intermídia Publicações – 17- 3353-2083 • Jornalista Responsável: MTB: 24.527 • Produção: Camila Galvão • Diagramação: André Ferrari • Colaboração: Camila Galvão • Impressão: Fotogravura Rio Preto • Tiragem: 2000 exemplares

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 2

13/12/2011 16:37:35


Referência

HB recebe visitas de três equipes extremamente conceituadas

ders

No dia 07/11/2011 a equipe americana do IQIC do Boston Children’s Hospital da Harvard Medical School, esteve em nosso Hospital para realizar auditoria do Banco de Dados. A equipe foi liderada pela Profa. Dra.Patricia Hickey, vice presidente do Boston Children’s Hospital, acompanhada por Jason Thornton, enfermeiro; Diego Porras, médico intervencionista e Chris Couser, administradora. A equipe americana esteve em contato direto com a equipe de Cardiologia e Cirurgia Cardíaca Pediátrica do HB, sendo que nossos dados foram apresentados pelas Dras. Alexandra Regina Siscar e Fabiana Nakamura Avona, além da enfermeira Sirley da Silva Pacheco, Rafael da Silva Policarpo, Dr. Carlos Henrique De Marchi e a Prof. Adília, da pós-graduação da FAMERP. A visita que estava prevista para dois dias durou apenas um, já que o trabalho capitaneado pela Dra. Alexandra Siscar estava extremamente organizado e foi muito elogiado, informou o Prof. Dr Ulisses Alexandre Croti, responsável pela integração entre o Hospital de Base e a Harvard Medical School. Médicos e administradores do Serviço de Cardiologia do Hospital Santa Izabel (Santa Casa de Salvador), estiveram na cidade para observar e acompanhar o modelo de trabalho que tem sido desenvolvido pelo Serviço de Cardiologia e Cirurgia Cardíaca Pediátrica. Lá eles estão reiniciando um grande Serviço para atender às crianças com cardiopatias congênitas e estiveram aqui para manifestar o desejo de estreitar os laços de relacionamento com ideia futura de criarmos uma parceria para tranferência de know-how. Médicos de Londrina, no Paraná, vieram conhecer o futuro “Hospital da Criança”. Eles estão fazendo um projeto para construção de um Hospital da Criança e além de conhecer as estruturas do novo prédio já construído, solicitaram oficialmente a possibilidade de ter acesso à planta estrutural. Assim, realizaram uma reunião com a diretoria do HB, representada pelo Dr José Luís, a engenheira Maria José e a equipe da Cardiologia e Cirurgia Cardíaca Pediátrica de São José do Rio Preto. Os médicos também conheceram o setor de compras, de TI, as farmácias e todas as tecnologias implantadas na logística do HB. “Apresentamos pra eles toda a modernidade que o sistema MV possui, recebemos vários elogios”, diz Renato Aurélio Juliane, coordenador de logística

Confira alguns comentários recebidos:

O sofrimento só é insuportável quando ninguém cuida.” Cecily Saunders

Cuidados Paliativos Em outubro foi comemorado o Dia dos Cuidados Paliativos, quando foram confeccionados panfletos, camisetas e faixas. Toda equipe se mobilizou disposta a esclarecer todas as dúvidas em relação a este tipo de cuidado, que vai muito além da teoria propriamente dita. “O cuidado paliativo é muito mais abrangente do que cuidar e diagnosticar uma doença”, conta a médica Anielli Pinheiro, coordenadora da Unidade de Cuidados Paliativos.

Revista do HB - Novembro - 2011 Revista HB Novembro 2011.indd 3

03

13/12/2011 16:37:43


Setor

Novo Setor de Microbiologia reúne os mais modernos equipamentos A Funfarme e o Hospital de Base apresentaram em novembro o novo Setor de Microbiologia do Laboratório Central, que conta com os mais modernos equipamentos existentes no mercado. “A diferença básica entre o laboratório que possuíamos e o atual é que antes era feito tudo manualmente, baseado em exame morfológico. Hoje, é automatizado, liberando resultados com segurança e qualidade”, explica Dra. Maria Gabriela de Lucca Oliveira,

A Profa. Dra. Antonia Machado durante palestra

Coordenadora Geral do Laboratório Central. O Setor de Microbiologia realiza os exames de cultura dos pacientes internados para identificar bactérias e fungos. A apresentação do novo Setor aconteceu no dia 8 de novembro, quando os convidados assistiram à palestra “Microbiologia – O que há de novo?”, proferida pela Profa. Dra. Antonia M. O. Machado, Diretora do Laboratório Central do Hospital São Paulo – Unifesp. Em seguida, todos

A bioquímica Maria Rogéria opera o equipamento Vetek 2 (primeiro plano), e a técnica de laboratório Débora (ao fundo); o Vetek 2, um dos modernos equipamentos adquiridos, identifica bactérias e testa sua sensibilidade

foram conhecer o Setor. “Este Setor e o Laboratório Central do HB não devem nada aos das grandes instituições de Saúde. Vocês já estão prontos para buscar e conseguir as certificações de qualidade”, declarou a Diretora da Unifesp. É este mesmo o plano do Hospital de Base. “Vamos buscar a certificação ISO de qualidade ou a Acreditação PALC, concedida pela Sociedade Brasileira de Patologia Clínica”, disse Dra. Maria Gabriela.

04

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 4

A secretária Rosana (à frente) e a bióloga Lucy Helena, com o Bactec FX, equipamento que faz hemocultura

A técnica de laboratório Adenice de Lima Pinheiro mostra o equipamento Bactec FX

13/12/2011 16:37:47


Membros CIPA - 2011

CIPA

Votados - Titulares

Gestão 2011/2012 da CIPA inicia trabalho com planejamento anual No dia 20 de novembro, conhecemos os novos membros da gestão CIPA 2011 e 2012, que já iniciou as atividades com o planejamento anual. “Nesta gestão temos como diferencial um planejamento de estratégias para o ano todo, queremos realizar um trabalho de excelência”, diz Reinaldo Dalur de Souza, presidente da Cipa pelo segundo ano consecutivo. Entre as atividades que já estão no planejamento, destaca-se o projeto de conscientização dos períodos de surtos ou epidemias durante o ano, como gripes e conjuntivite. “No ano de 2011 fomos surpreendidos com um surto de conjuntivite e tivemos que realizar um trabalho de imediatismo, mas este ano queremos nos antecipar e diminuir ao máximo possível o número de colaboradores atingidos”, explica Reinaldo. Para Cláudia Imba, funcionária mais votada este ano, as responsabilidades aumentam a cada gestão. “Temos que continuar trabalhando para diminuir ainda mais o número de acidentes de trabalho e de percurso e adequar os setores com as manutenções devidas”, diz ela. Neste ano o número de acidentes com

Votados - Suplentes

Indicados - Titulares

Indicados – Suplentes

Gilberto E. da Silva

Samantha Vaccari Grassi Melara

Adriano Salvador Queirroz

Vilma Lucia Vieira

José Paulo da Silva

Emilangela F. de Andrade

Antonia dos Reis S. Lima Silva

Adeli Cristina Betum

Maria Constancia Batista Damas

Jane dos Reis

Katia Luciana Franca Pereira

Eder Luiz Pinhabel

Maria Lucia RS Bueno

Juceléia S. da Silva

Rose Elaine Velasques Esteves

Marcos Perpetuo Borges

Eliana Ap. Guerim

Maria Regina L. Jabur

Santo Ferroni Filho

Osmar Matias de Brito

Helber Mateus da Silva

Marcos Collazante

Solange C. Fernandes Cunha

Claudiomar Soldera

Elinelson Domingos

Reinaldo Dalur de Souza Presidente da CIPA

Sueleni Chaves da Silva

Francicsco Carvalho

Silvia Lopes M. Kawata

Valeria Cristina Tobita

Luis Moreira de Carvalho

Gianna Franco Barea Matheus

Claudia Carlos Fernandes Imbá - Secretaria da CIPA

Maria José A. Zeitune

Convidada : Renata de Paula Garcia Fleming Suttini – vice-secretária

pérfuro-cortante diminuiu significantemente, mas o trabalho continua. “Nossos números estão abaixo dos números apresentados pelos grandes centros médicos do Estado e vamos trabalhar para chegar o mais próximo do zero”, diz Renata Fleming, secretáriaadjunta. “A diretoria está empenhada e nos apoia em todas as ações de prevenção e campanhas, como DST/AIDS, combate ao fumo e alcoolismo, além disso, queremos apresentar uma SIPAT melhor ainda do que a realizada este ano, que envolveu mais de 1000 funcionários”, conclui Reinaldo.

Nova coordenação da CIPA

HB investe em moderno aparelho de Raios x

Raios x - antigo Revista HB Novembro 2011.indd 5

O setor de Raios X do Hospital de Base agora conta com um equipamento de última geração. O novo equipamento veio importado do Japão e dobrou o número de procedimentos. “Antigamente atendíamos cerca de 10 exames por dia, hoje realizamos 20 exames, desafogou muito a nossa agenda e otimizou muito o nosso serviço” conta a técnica em radiologia Carina Leticia Piton. Segundo o engenheiro Rodrigo Plazas que foi o responsável pelas especificações e instalação do equipamento, agora os pacientes do HB podem contar com uma tecnologia de primeira. “Além de um exame mais detalhado a segurança do profissional e do paciente também aumentaram pois o índice de radiação em que eles ficavam expostos diminuiu ” conta o engenheiro. Todos os exames são digitais, ou seja, a revelação que antes era indispensável já não existe mais. Esse equipamento também possibilita a execução de exames que utilizam contraste, os chamados exames de scopia. “Em todos os aspectos esse novo Raios X é superior ao convencional” diz Erick Sabbagh Hollanda, técnico em radiologia. Para Gianna Franco Barea Matheus, supervisora do setor de radiologia a aquisição do equipamento trouxe muitos benefícios. “Foi uma grande aquisição para o Hospital, pois trouxe ganho na qualidade dos exames e modernização tecnológica ao Depto. de Imagem, onde agora os médicos visualizam os exames contrastados via sistema tendo a opção de imprimir ou não em filme”, conta Gianna. Revista do HB - Novembro - 2011

05

13/12/2011 16:37:51


Cultura

“A leitura é para o intelecto o que o exercício é para o corpo.” Joseph Addison “Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro.” Henry David Thoreau “A leitura nutre a inteligência.” Sêneca “Um país se faz com homens e livros.” Monteiro Lobato “Nave melhor do que um livro, para viajar longe, não há.” Emily Dickinson “A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas, por incrível que pareça, a quase totalidade não sente esta sede.” Carlos Drummond de Andrade “A leitura de um grande livro é muito mais rica que assistir a um grande filme.” Steven Spielberg “A leitura traz ao homem plenitude, o discurso, segurança e a escrita, exatidão.” Francis Bacon “Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.” Bill Gates “Amar a leitura é trocar horas de fastio por horas de inefável e deliciosa companhia.” John F. Kennedy

Postos de coleta de livros Ambulatório Protocolo Entrada principal do HB Relógio de ponto da Central de Altas Espaço do Funcionário, em frente à Diretoria Setor de Triagem, no subsolo Centros acadêmicos da medicina e da enfermagem

06

HB terá Biblioteca e faz campanha de arrecadação de livros. Participe! “Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria”, disse certa vez o escritor argentino Jorge Luis Borges. Pois o Hospital de Base está prestes a ter um “pedaço do paraíso”. Numa iniciativa da Diretoria encampada com os estudantes de medicina, o hospital irá inaugurar em breve a sua Biblioteca, cujo acervo está sendo reunido através de uma campanha de doação. “Ler é um poderoso remédio para o corpo e a alma. Queremos proporcionar à comunidade e aos pacientes momentos felizes ao lado de um livro”, afirmou o Diretor Executivo, Dr. Horácio Ramalho, que, junto com a Diretoria, está definindo o local da Biblioteca. Ela irá atender funcionários, alunos, pacientes e

acompanhantes. O gerenciamento do acervo e processo de empréstimo do livro será bastante seguro graças ao programa de computador que foi cedido pela empresa Alexandria Online, especializada na administração de bibliotecas. Durante o mês de novembro, a campanha de formação do acervo inicial mobilizou residentes e alunos da Famerp, sob a liderança do estudante de medicina Maurício Stedile. Na última semana, foi ampliada para toda a instituição. “Temos certeza que teremos em breve um belo acervo, com livros para todos os gostos. Conto com solidariedade e empenho de todos!”, aposta Maurício.

Leitores compulsivos, Dinha e Danilo comemoram Dinha, da Patologia, e Danilo, do centro cirúrgico, são viciados! Mas um vício altamente positivo. Todo mês, eles consomem ao menos um livro, devorado diariamente, em vários momentos. Todo dia, a secretária Aparecida Ivorena, a Dinha, pode ser encontrada no Espaço do Funcionário, em frente à Diretoria, deliciandose com uma boa estória (ou história). “É uma delícia! Através dos livros, vou a muitos lugares, liberto minha imaginação”, afirma, enquanto abraça contra o peito alguns de seus livros. Como Dinha, Danilo Magri, secretário do centro cirúrgico, descobriu o prazer da leitura ainda criança. “Enquanto leio, imagino as cenas e situações

que a estória me apresenta. É muito divertido”, afirma Danilo. Um rápido bate-papo com os dois e percebe-se um dos benefícios da leitura: o bom uso da língua, com um vocabulário diversificado e bem colocado. Dinha e Danilo vibram ao saber da instalação da Biblioteca HB. “A ideia é ótima!”, diz Danilo. “Fará um bem enorme a todos, inclusive aos pacientes. Vários já me perguntaram se o hospital tinha biblioteca, ou seja, a idéia vai de encontro a estes anseios.”

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 6

13/12/2011 16:37:56


Programa Clean

Programa Clean Com o objetivo de desenvolver um ambiente de trabalho mais harmonioso, estimular melhorias nos processos e exercitar a integração das equipes de trabalho, o Dia Clean passa a partir deste ano a ser um programa, isto é, sua duração passou de um dia para uma semana. O Programa Clean aconteceu do 12 ao dia 16 de dezembro. Nosso mascote te contará nos mínimos detalhes a importância desta iniciativa que organiza e promove acima de tudo a higiene mental

Revista R i t do d HB - Novembro N b - 2011 Revista HB Novembro 2011.indd 7

07

13/12/2011 16:38:00


Equipe do ICA comemora o sucesso do Outubro Rosa

08

Em outubro, o mundo inteiro sempre fica rosa e este ano, pela primeira vez, o Instituto do Câncer do HB participou dessa campanha. Foram dias de preparação e muito trabalho para que o maior número de funcionárias, acima de 40 anos, fosse orientado sobre a importância da mamografia. Palestras e muita eficiência fizeram dessa campanha um sucesso. Ao todo, 65 funcionárias fizeram o exame. Para a mastologista Dra. Silvia Aparecida Perea, este tipo de evento é extremamente importante. “Essa conscientização permite um diagnóstico precoce e amplia o conhecimento da mulher sobre o que é e como se previne o câncer de mama”, diz a médica. O Outubro Rosa é muito mais que um mês cor-de-rosa, afinal, além de cor, rosa também é flor delicada e sensível como toda mulher. Todos os profissionais do ICA estiveram 100% comprometidos com a causa e literalmente vestiram a camisa do Outubro Rosa. Sementes desta flo,r que representa tão p perfeitamente as mulheres,, p foram lançadas em solos férteis em forma de palestras, orientações e conscientizações. Parabéns a toda a equipe!

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 8

13/12/2011 16:38:02


Exemplo de fé, amizade, otimismo e superação Foi em um mutirão que a costureira do HB Alzira Cardoso Antunes resolveu fazer uma mamografia e, o que parecia impossíve aconteceu: ela estava com um tumor na mama. “Lembro como se fosse hoje. Era um sábado e o mutirão acontecia aqui no HB, fiz uma mamografia e logo a médica me chamou para repetir o exame. Ali eu já senti que tinha algo acontecendo de errado”, conta Alzira. Algumas semanas depois ela já tinha colhido material para biopsia e no mês seguinte já fez cirurgia. “Foi tudo muito rápido, o diagnóstico, a biopsia, a cirurgia e a “quimioterapia” diz a costureira. Ela enfrentou seis ciclos de quimioterapia e 36 sessões de radioterapia, além da cirurgia. “Fiquei careca, passava muito mal com a quimioterapia, não conseguia nem levantar a cabeça”, conta Alzira. Ciente de todo sofrimento que a colega de profissão estava passando todos os funcionários da lavanderia e da costura criaram o hábito de rezar todos os dias na troca de turno. E foi assim, por longos 11 meses, quando o relógio marcava meio-dia, todos davam as mãos e rezavam para Alzira. ‘Esse carinho todo e essa oração não têm preço. Lembrarei disso por toda a minha vida. Sou eternamente grata, a todos” diz a costureira, já com lágrimas nos olhos. Hoje em dia, apesar de continuar em tratamento, Alzira não faz mais quimioterapia e nem participa das sessões de radioterapia. “Hoje eu tenho que fazer vários exames rotineiros e tomar uma medicação, mais isso é o de menos.

O importante é que estou bem”, diz. Campanhas como o Outubro Rosa são extremamente importantes para um diagnóstico precoce, como foi o caso de Alzira. “A pessoa não pode achar que com ela nunca vai acontecer. Todo mundo tem que se preocupar com a saúde. essa campanha salvou a minha vida”, comemora a costureira. O carinho da família, dos amigos de profissão e sua vontade de vencer seus próprios medos fazem de Alzira uma guerreira. Simpática e muito fiel a suas amigas de serviço, ela vive um dia de cada vez com um sorriso lindo estampado no rosto. Parabéns pela vontade de viver, Alzira. Parabéns a todos da lavanderia e da costura pela iniciativa da oração. Isso sim é amizade verdadeira!

“Todas as vezes que fiz meu exame de mamografia foi em época de campanha. Além de menos burocracia, a campanha me motiva e me lembra da importância de realizar o exame anualmente.” Roseli Chaves Ferreira, auxiliar de serviço do Ambulatório

“O exame e a campanha são fundamentais. É uma oportunidade única que o HB oferece para os funcionários. É tudo muito rápido. Não encontrei burocracia nenhuma. O atendimento que eu recebi foi muito bom. Estava todo mundo disposto a me receber. As palestras que aconteceram no anfiteatro do Fleury foram repletas de orientações extremamente importantes. A campanha foi muito organizada e prática. Parabéns aos organizadores.” Ana Maria Ferreira Rondina, Assistente Social Revista do HB - Novembro - 2011 Revista HB Novembro 2011.indd 9

09

13/12/2011 16:38:06


nag ome

em

orte. lavra m a p a a ente eco es : ue na m os de pacient q e c e r a ip t p s , r io e r ra cânc já vi vá a palav na oncologia ir v u o vida; o o gente a m bom temp parar a oféu; e r a t iv it s u m lu u c u M in a ça em; a tudo, lhando e ou qu da doen r u a q m p o e s z a a Traba m f lp ente co Os que o descu exatam é m com a m s e u b • a a s essa não a Os que ç m é r n o , e p • lutam, medo; difer ”. Anahy io r r p e ó z ; r Os que p fa ou imem ntar o • se depr el, nsin s, sem am ra espa i a e e v p a á s s Os que u a n ir g e e ; si raãinc m brincad • choram roes.ssoa ianluhtaado a, vitória, osutp trás de m s a Os que u m o t u m n a o e e a n d t redas ta, vid r sae toqru • , ento maiss se escon o ceânvceid arecia soar lu nos mostrar rTesrsivaotsar t iantoe dd Os que g a m a p a “ r D ã as • se torn eareinoter. liç orte epara ela s por Deus pa que as derrot ue if d Os que m e m e m a a d e, q id il b • m perf aamuitos sdoaev Npeesisoas escolh o e com alegria . Valeu Neid u u o r t r a s e mo to pa filh essas ssária rgulh A Neid reira; enquan teza foi uma d rguida, com o ta se faz nece r lu e r e e e u a c uma g ia. Ela com vive de cabeç so a constant o ICA . is nc ários d se r B ê n o t a H p is io s id , c r v ia a n e t íl p er ea m gia e fu orte é c ão: Qu o na fa , psicolo l uma liç contecem, a m r muito temp ia c o s a po , serviçço sempre o permaneça (ICA) ia ã g ç o li lo l o t a sua da mas Equiippe

H

entos? Só m a s n e p s u e s aria fora de Santo Agostinho) t s e u e e u q r ( Po oi cortado. aminho... f c o o ã d n o d io f la o o tr u; pre significo ge. Estou apenas do ou m e s la e e u oq ão estou lon nifica tudo N ig ? s s a a t id is v v s A “ ua as fora de s n e p a r a t s e por

“Tratar to de vida das as pessoas ig que min ha mãe uais, sem fazer Anahy, me ensin differenç filha de a essa é ou”. Neide a maior liliçção “A Neid e salvou min meu vicio de cigar ha vida, foi atr r avés da o”, Irma V história ieira da dela que Silva, a resolv miga de l i larga r N e id e “Minha irmã era vontade a melho de rp unidas.” viver invejável. essoa do mund o Ela faz muita fa , ela tinha uma Dorcelin lt a , pois ér a Maria amos m Rezentt uito e Lopes dos San tos, irmã de Neid “Traba e lhei 18 a nos com irmãs. E aN la ninguém era uma pesso eide, éramos m a muito u ” boa, nã ito mais que Regina o mexia c Márcia om a vid dos San a de tos, amig a de Ne ide

Revista Revi Re viisttado doHB HB HB--Novembro Outubro Outu Ou ubr b o - 2011 2- 02011 20 11 1 1 10 10 1 0 Revista Revista HB Novembro 2011.indd 10

13/12/2011 16:38:10


Perfil nonono

‘‘Foi o meu coração que escolheu o HB” A auxiliar de enfermagem Marta esbanja simpatia por onde passa. Funcionária do Hospital de Base há 26 anos, ela atende a todos os pacientes com muito amor. Com o passar dos anos ela notou diversas mudanças. “Antigamente era tudo terra e capim aqui na frente, o HB mudou muito. Hoje ele parece um jardim florido. eu tinha certeza de que ele mudaria pra melhor. Olha que coisa mais linda que ele se transformou”, conta Marta. Antes de trabalhar no HB, ela era funcionária de um outro hospital da cidade e, quando entrou pela primeira vez, sentiu que aqui era o seu lugar. “Sinto que meu coração pertencia ao HB muito antes de entrar aqui”, diz a auxiliar. O motivo de tanto bom humor está na fé que ela demonstra em Deus a todo momento. “Trabalhar em hospital não é fácil. Minha força vem de Deus. Todas as dificuldades por que eu passei foram superadas com muito amor”, conta Marta. Além do setor de otorrinolaringologia do Ambulatório, Marta já trabalhou no segundo e no quarto andares do hospital. “Amo lidar com meus pacientes, adoro ouvir suas histórias”, diz a auxiliar. Marta já deu entrada nos papéis da sua aposentadoria e, ao lembrar todas as histórias vividas nestes 26 anos, ela afirma: “Se eu pudesse voltar no tempo, faria tudo exatamente igual, escolheria o HB e viveria tudo novamente”.

‘‘Dentro do HB criei meu mundo” No oitavo andar do Hospital de Base, mais precisamente no setor de endoscopia, a auxiliar de serviço Silvia se sente em casa. “Passo a maior parte do dia trabalhando e, com meus amigos de setor, já viramos uma família” conta Silvia. Funcionária há 25 anos, ela trabalhou quatro anos na portaria e depois foi transferida para o setor de endoscopia. “Antigamente a minha sala era no térreo onde hoje é a oftalmo”, diz a auxiliar. Quando lembra de tudo o que já viveu ela sente falta do contato com as pessoas que antigamente era maior. “O hospital cresceu muito. Antes todo mundo se conhecia, hoje só conheço o pessoal do meu setor”, conta Silvia. Muito prestativa, ela afirma que trabalhar pra ela é algo muito prazeroso. “Passo a maior parte do meu dia aqui dentro, faço do HB minha segunda casa e meus amigos de trabalho, minha segunda família”, diz a auxiliar. Logo quando entrou no HB ela resolveu fazer faculdade de enfermagem, mas, com o passar do tempo, se apaixonou pelo setor que ela estava e resolveu não atuar em sua área de formação. “Não me vejo fora daqui. O HB é minha casa”, conclui Silvia. Revista do HB - Novembro- 2011 Revista HB Novembro 2011.indd 11

11

13/12/2011 16:38:30


Dia dos Médicos

No dia 18 de outubro a Diretoria e o Departamento Pessoal e Recusos Humanos do HB realizaram um café-da-manhã para comemorar o dia dos médicos. Todo corpo clínico foi convidado para celebrar esta data tão especial, o dia que parabenizamos nossos profissionais pelo trabalho e dedicação. São eles que trabalham para salvar vidas, sem horário, mas com dedicação total aos pacientes. Parabéns a todos os médicos que fazem da profissão um ato de amor ao próximo.

Confira a cobertura completa da festa na proóxima edição 12

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 12

13/12/2011 16:38:35


Estágio

HB conquista 2° prêmio consecutivo Pelo segundo segun undo ano consecutivo o Pelo segundo o mHospital Hospital de e Baseano conquistou con nconsecutivo quistou o prêm prêmio io de Base conquistou o prêmio “As melhores “As melhores melho ores empre empresas resas para estag estagiar gia iar – empresas para estagiar – edição 2011”. A edição 2 2011”. 011”. A in instituição nstituição ganh ganhou hou nota instituição ganhou nota 9 e ficou entre as 9 e ficcou ou entre as mais bem colocadas, mais bem colocadas, dividindo o ranking dividindo ranking grandes dividiingrandes do o rank kempresas ing com gran ndes empresascomo com multinacionais, multinacionais multtinacionais s como Magazine azineMoura. Luiza, 3M Magazine Luiza, 3M e Maga Baterias eB Baterias aterias Moura. Moura. “Concorremos com empresas públicas e “Concorremos empresas “Concorr remosnota com mpresas públicas privadas. Nossa foi e alta. É o reconhecimento e privada privadas, nota s, nossada n ota foi alta, o do bom atrabalho instituição”, diz éCristiane reconhecimento da reconheciimento do bom trabalhoHumanos. d a Bussolote encarregada de Recursos instituição”, Bussolote instituiçã ão”, diz Cristiane Bussolo ote Atualmente o HB tem 22 estagiários em seu encarregada recursos encarreg gada de recu ursos humanos. quadro de pessoal, que colaboram nos mais Atualm Atualmente msetores. ente o H HB B jovens tem 22têm estagiá estagiários ários variados Os oportunidade em crescer seu se eu quadro de pessoal, que para profiossionalmente, se destacar e colaboram colabora a m nos mais variados setores setores. s . Os poderem ser contratados ao final do programa de estágio. jovens têm oportunidade oporttunidade para crescer cre escer O prêmio “As Melhores Empresas para Estagiar” busca valorizar as melhores iniciativas de Programas de Estágio profissionalmente, ssio onalmente, se destacar e pod poder o er estimuladas pelo setor empresarial. São os próprios estagiários que avaliam a empresa. ser contratado nal do programa conttratado ao fi final a de “Este resultado mostra o comprometimento do HB e Funfarme com o desenvolvimento e a formação dos jovens”, conclui estágio. e tágio. es Dr. Horácio José Ramalho. Prêmio O Prêm mio “As Melhores Melh hores Empresas para a

Festa final de ano

Estagiar” busca valorizar Es valo orizar as melhores iniciativas

de

Programas

de

Estágio

estimuladas setor empresarial. São “É o segundopelo ano consecutivo

que recebemos esse prêmio, os próprios estagiários que avaliam a o que reflete o resultado do trabalho através da Funfarme em empresa de uma intensa avaliação receber e informar jovens do de trabalho. emambiente excelentes condições profissionais.”

“Este

resultado

mostra

“A oportunidade de estágio que o HB proporciona é táo importante para o estagiário quanto para a empresa. É o primeiro passo para o mercado de trabalho.”

o

Paulo Nakaoski, comprometimento do HB coordenador e Funfarmedo Departamento Pessoal e do Recursos Humanos

com o desenvolvimento e a formação dos

Rosimeire Ap. Maria Martins, analista de Recursos Humanos

j jo concllui u Dr. Horácio io José Ramalho. jovens”, conclui “ O destino não é uma questão de sorte e sim a opção de ESCOLHAS. Não é algo para se esperar e sim algo para CONQUISTAR.”

Cristiane Bussolote, encarregada de recursos humanos

Revista do HB - Novembro- 2011 Revista HB Novembro 2011.indd 13

13

13/12/2011 16:38:43


Funfarme realiza a Semana Anti-Tabagismo

O principal objetivo da Semana Anti-tabagismo que a Funfarme realizou em novembro foi conscientizar seus colaboradores sobre o malefícios do cigarro para a saúde, inclusive dos considerados fumantes passivos. A campanha visa informar os colaboradores fumantes sobre os malefícios que a dependência do cigarro ocasiona. Considerado uma droga lícita, ele causa muitos danos à saúde. Prova disso é que o tabagismo é considerado um problema de saúde pública. Aproximadamente cinco milhões de pessoas morrem por ano em todo mundo, 200 mil somente no Brasil.

“Cigarro nunca mais” Longe do vício há 4 anos, Regina Marcia dos Santos, que fumava um maço de cigarros por dia, só tem motivos para comemorar. “Minha pele está melhor, sinto melhor o gosto da comida”, conta Marcia. Regina fumou por longos 25 anos. “Comecei a fumar acendendo cigarro para minhas amigas. Quando me dei conta, já estava indo comprar meu primeiro maço”, diz. Com vergonha do vício, Regina nunca deixou que a família soubesse disso. A decisão de parar veio acompanhada de uma triste história: seu pai, que também era fumante, foi diagnosticado com câncer de pulmão. “Ele tinha crises de falta de ar terríveis, me cortava o coração”, conta a auxiliar de serviço. Certo dia seu pai olhou em seus olhos e comentou o alívio que ele sentia por ela não fumar como ele. “Meu pai não sabia que eu fumava. Quando ele agradeceu por eu não fumar, fiquei sem chão e com muita vergonha. Quatro meses

depois eu parei definitivamente de fumar”, conta Regina. Foi no dia 16 de outubro de 2007 a data da vitória. Ela juntou todos os cigarros que tinha em sua casa e decidiu que não iria comprar mais nenhum. “Depois desse dia, nunca mais coloquei cigarro na boca. Meu pai salvou minha vida”, diz Regina.

Comissão organizadora da Semana do Combate ao Fumo Dr. Fábio Borghi Dr. Rafael Mussolino - Pneumologista Dra. Rose Elaine Velasques Esteves – Médica CEAT Osmar da Silva – Superintendente Edivaldo Daniel - SAC Laura Lemos Cury – Psicóloga Reinaldo Dalur de Souza - CIPA 14

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 14

13/12/2011 16:39:15


“Com determinação, você consegue largar o vício” Foi em uma noite de balada que Irma Vieira dos Santos, funcionária do setor de triagem do HB, colocou pela primeira vez um cigarro em sua boca. no começo era para se exibir para os amigos, brincadeira esta que se transformou em vício. “Antigamente ninguém tinha noção dos malefícios que o cigarro causava. Fumar naquela época era chique”, conta Irma. Fumante por mais de 15 anos, ela tentou inúmeras vezes largar o vicio. “Na gravidez dos meus dois filhos eu parei de fumar e só voltei quando parei de amamentar”, conta a auxiliar de serviço. Depois de muitas tentativas em vão, Irma se deparou com uma frase, a qual ela sempre dizia para seus filhos como exemplo: os inteligentes aprendem com seus próprios erros, mas os sábios aprendem com os erros dos outros. ‘‘Trabalho em um hospital, tenho inúmeros exemplos inseridos no meu dia a dia de como fumar faz mal. Quando li essa frase pensei comigo mesma, está na hora de ser uma pessoa sábia”, conta Irma. A cobrança dos filhos, a vergonha de fumar em público, os exemplos diários vistos no hospital começaram a influenciar Irma. Foi quando ela resolveu de uma vez por todas largar o vício. “Fui determinada e sabia que não seria fácil porque meu marido também fuma. Parei de fumar com a fumaça na minha cara”, diz. Tomada a decisão de largar o vício, Irma começou a reeducar seus pensamentos. Antes de fumar, ela pegava o

cigarro na mão e refletia: “impossível pra mim só existe no dicionário. Olhava para o cigarro e dizia - vou te vencer”, conta a auxiliar. Foi assim: numa luta interna e repleta de desafios que ela abandou de vez o vício. Andar sem perder o fôlego, sentir o gosto da comida e o cheiro das coisas foram as mudanças que mais impressionaram Irma. “É muito bom ficar livre daquela sensação de peito pesado. É inexplicável. Cada vez que me lembro que não fumo é como se eu tivesse ganhado uma medalha de ouro”, comemora. Cheia de determinação e muito feliz com sua nova vida, Irma afirma que “lugar de cigarro é no lixo”. Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 15

15

13/12/2011 16:39:17


BOLETIM NHE

Nononono - Nhê

MUITO CUIDADO!

O VERÃO É A ESTAÇÃO DA LEPTOSPIROSE

O número de casos de leptospirose, doença infecciosa grave, que pode matar, aumentou 5 vezes neste ano em relação ao ano passado. Portanto, cada um de nós tem que ter cuidado e alertar a população sobre esta doença, cuja incidência pode aumentar nesta época de chuvas que podem acarretar enchentes.

O QUE É A LEPTOSPIROSE?

OS SINTOMAS

Doença infecciosa grave, causada por uma bactéria, a Leptospira é eliminada principalmente pela urina de roedores (ratazanas, ratos de telhado e camundongos). Outros animais como o cão, boi, cavalo e porco também podem eliminar a Leptospira pela urina contaminando o meio ambiente. A Leptospira eliminada no meio ambiente pode sobreviver principalmente em locais úmidos (lama, água, margens de córregos, etc).

No homem, os sintomas aparecem de 1 a 30 dias depois do contato com a bactéria, mas na maior parte dos casos esse período é de 7 a 14 dias. Os sintomas são muito variados, mas o início da doença é súbito: febre, dor de cabeça, dores no corpo, fraqueza, calafrios. Os casos que evoluem mal podem comprometer os rins, os pulmões e outros orgãos. Se não tratar logo e corretamente, a doença pode levar à morte!

COMO SE PEGA?

COMO SE PREVENIR?

Locais onde vivem ratos são perigosos! Em tempo de muitas chuvas, rios, córregos e a própria rede de esgoto transbordam. Essa água de enchente invade tocas de ratos e contamina a água que invade residências, levando a Leptospira que estava no meio ambiente. O homem, ao entrar em água ou lama contaminada, pode infectar-se, especialmente se tiver cortes ou arranhaduras na pele, mas a bactéria também pode penetrar pelas mucosas e pela pele sem machucados. Portanto, evite ao máximo esse contato! Saia imediatamente da enchente! Impeça que crianças nadem ou brinquem na água ou lama de enchente! Contato direto com esgoto, fossa, lixo e entulhos também são riscos importantes para a doença!

- Afaste os roedores e a leptospirose do seu convívio. - Não jogue lixo e entulho nos córregos, bueiros ou ruas. - Mantenha os alimentos guardados em recipientes bem fechados em locais elevados do solo e a cozinha limpa, sem restos de alimentos. - Armazene o lixo em recipientes bem fechados e coloque-o pouco antes dos coletores passarem – ele é a principal fonte de alimento para os ratos. - Mantenha limpos quintais, terrenos, ruas e margens de córregos, eliminando entulhos, materiais de construção ou objetos sem uso que servem de abrigo aos ratos. - Feche buracos entre telhas, paredes e rodapés. - À noite, objetos de animais domésticos devem ser lavados e guardados. - Mantenha a caixa d’água limpa e tampada.

Atendimentos de Leptospirose no HB

Ano

Notificados

2010 – até agosto 19

0

2011 – até agosto 31

5

Mais Informações: NHE - Tel: 17-32015000 Fonte: CVE- www.cve.saude.sp.gov.br/18/03/2011

16

Confirmados

Ramal 1380

Revista do HB - Novembro - 2011

Revista HB Novembro 2011.indd 16

13/12/2011 16:39:27

Revista hb novembro 2011 indd  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you